Page 1

ANO IV • Nº 35 MAIO DE 2012

Itens de Aparência: Calotas A GM utiliza a mais alta tecnologia no fornecimento de suas peças. Ao longo dos anos os materiais plásticos foram a tendência mais acentuada de substituição de peças metálicas, determinando a necessidade de estudos cada vez mais profundos relativos a resistência dos materiais a base de polímeros e suas vantagens de aplicação. Toda vez que são utilizadas peças genuínas nos veículos, a GM assegura a maior durabilidade, funcionalidade e aparência na sua aplicação. As peças sofrem diversos ensaios simulando situações extremas de utilização para que o usuário obtenha o melhor desempenho do produto adquirido. Calotas de roda também tem função estética. A GM dedica centenas de horas de sua equipe de Studio e Engenharia para que a aparência da calota esteja em acordo com todo o conjunto estético do carro. No projeto de uma calota de roda, assim como todo componente original, a contra-peça (roda) é condição de contorno de projeto. Assim, cada calota “nasce” para ser utilizada/montada em uma roda específica. Por exemplo, a roda 15 polegadas montada na Meriva é diferente da roda 15 polegadas montada na Montana. Desta forma, a calota da Meriva tem seu desempenho otimizado somente quando montado na Meriva, e a calota da Montana tem seu desempenho otimizado somente

quando montada na Montana. Portanto, utilize sempre Calotas Genuínas GM pois, além da qualidade superior, o seu desempenho será maximizado, uma vez que aquela Calota foi projetada especificamente para aquele veículo, e para aquela roda.

Matéria-prima Dependendo do tipo de fixação da calota, uma gama de matérias-primas podem ser selecionadas como Poliamida (PA6, PA66), Polipropileno (PP), Éter Polifenileno (PPE) em mistura com carga mineral, fibra de vidro ou ABS. Porém, para a correta seleção da matériaprima, a temperatura de trabalho na região da roda é fator fundamental para o bom desempenho da calota. A GM investe muito tempo e recursos para o projeto do freio de seus carros e desta forma sabemos muito bem o ambiente onde a calota de nossos carros devem operar. Alguns materiais não resistem a altas temperaturas que esta região pode sofrer em condições severas de uso e portanto não devem ser empregados para que a calota mantenha suas funções. A escolha das matérias-primas nas peças Genuínas GM seguem uma rigorosa especificação de engenharia, voltada a qualidade final do produto.


02

Itens de Aparência

Os materiais são qualitativamente checados desde o recebimento até as fases de processo e no produto final, seguindo normas internacionais de validação permitindo que o desempenho dos mesmos atendam a rigor toda especificação. As fontes de fornecedores dos materiais utilizados também são certificados garantindo a estabilidade durante todas as fases de fabricação. Processo de Fabricação Quando da produção das calotas em um fornecedor homologado pela GMB são certificados todos os equipamentos utilizados na fabricação, onde são observadas a utilização de tecnologia de último nível à disposição no mercado mundial, sendo rigorosamente validados antes da fabricação dos produtos, garantindo que o produto produzido pelo conjunto de máquinas e ferramentas represente exatamente as especificações de engenharia. Os processos básicos na fabricação de calotas são: • Desumidificação e secagem – tem função de preparar os materiais em situação ideal antes dos processos de fabricação; • Injeção – tem a função de moldar o plástico aquecido de acordo com o formato final do produto destinando a ele condições superficiais, funcionais e dimensionais necessárias para o produto final (processo fundamental na resistência mecânica da calota); • Preparação superficial – tem a função de agregar as condições ideais para aplicação do tratamento superficial (pintura) garantindo durabilidade à calota; • Pintura – tem a função de depositar uma resina polimérica no produto onde são definidas as questões visuais, cor, brilho e aparência desejadas aliadas a durabilidade do produto exposto a intempéries, riscos, lavagem etc. • Estufagem – tem a função de curar as resinas poliméricas aplicadas sobre a calota estendendo sua durabilidade; Tipo de Fixação Calotas podem ser classificadas quanto a forma de instalação. A GM utiliza projetos de calota do tipo “Bolt-on”, ou seja, a calota é fixada pelo próprio parafu-

so (ou porca) de fixação da roda, promovendo assim a impossibilidade de roubo desta sem que todo o conjunto rodante (calota+roda+pneu) seja retirado do carro. Peças Genuínas GM Como todo componente Genuíno GM, calotas de roda são submetidas a testes de durabilidade, resistência a impacto e performance de pintura em laboratórios e veículos durante meses de desenvolvimento. A Calota Genuína GM produzida para reposição é a mesma peça montada nos veículos da fábrica. Veja algumas das características que somente as peças Genuínas possuem: • Resistência mecânica adequada a função da peça; • Durabilidade compatível com todo veículo; • Característica de aparência idênticas às dos veículos de série; • Melhor acabamento; • Resistência às temperaturas da aplicação. Características de Calotas não Genuínas: • Material de qualidade inferior às especificações; • Defeitos de aparência; • Falhas funcionais (montabilidade irregular); • Soltura da calota com o carro em movimento; • Ruídos de vibração; • Desbalanceamento do conjunto; • Desplacamento das tintas; • Quebra em uso.

Dicas Técnicas

1

As Calotas Genuínas GM devem seguir as instruções de montagem utilizando apenas instruções e acessórios fornecidos pela GM;

2

No momento da lavagem das Calotas não deve ser utilizado em hipótese nenhuma produtos a base de soda cáustica, muito utilizados em lava-rápidos. Estes produtos químicos facilitam a velocidade da lavagem, porém, agridem o produto provocando desplacamento prematuro da tinta, desbotamento das cores e danos gerais ao veiculo.


Itens de Aparência

03

Itens de Aparência: Rodas Visão Geral A roda de um veículo é um componente de suma importância, que vai além da aparência. Este item tem como principal característica a segurança e a performance do veículo. Quando se instala uma roda com as dimensões diferentes das recomendadas pelo fabricante do veículo, afeta-se diretamente a calibração da suspensão

e inclusive o hodômetro e o velocímetro. O projeto de uma roda envolve anos de estudos de Engenharia, em que, além do design, considera-se o volume, a massa, o peso, a resistência estrutural do material e a qualidade de acabamento. Seu desenvolvimento contempla todas as características do veículo e deve garantir estabilidade e segurança.

Testes de Produto São executados diversos testes laboratoriais e de rodagem, simulando vários anos de utilização da roda, como: - Testes de batidas de guia, resistência em curvas, folgas axiais e folgas radiais. - Testes de acabamento e pintura, corrosão, composição química e testes contra agentes químicos. As Rodas Genuínas passam por inspeção de raio X e estanqueidade, atendendo as normas mais exigentes do

mercado. Um dos principais testes para validação das Rodas Genuínas GM é aquele executado diretamente no veículo, em pistas sinuosas, simulando condições de uso severas. Este teste é feito no Campo de Provas da General Motors. Todos estes testes são executados visando garantir que o produto não apresente nenhuma variação estrutural, deformação ou trincas.


04

Itens de Aparência

Manutenção Não é recomendado nenhum processo de reparo ou conserto da roda. Isto pode comprometer toda a estrutura e resistência do produto.

 Produto original valoriza o carro na hora da revenda. Problemas que podem ocorrer na utilização de rodas não originais:

Nunca efetue nenhum tipo de usinagem ou “diamantação” no produto. Nunca efetue processo de solda nas rodas. Em qualquer caso de trinca ou quebra, o produto deve ser substituído por um novo.

A não utilização de rodas originais pode impactar diretamente na garantia do seu carro e colocar a sua segurança em risco.  Réplicas necessitam de anéis para adaptação da roda; Pode danificar o alinhamento; Balanceamento da roda com a suspensão fica comprometido; Desgaste irregular dos pneus.

Cuidado e conservação As rodas devem ser limpas semanalmente, principalmente para retirar o pó das pastilhas, que podem ser, com o tempo, agressivo ao acabamento. Elas são mais facilmente limpas quando estão aquecidas pelo uso do carro. As rodas devem ser limpas com um pano macio, água e sabão neutro. Nunca usar agentes agressivos, como detergentes removedores e esponja de aço. O uso indevido de produtos químicos pode danificar as rodas, que não estarão cobertas pela garantia de fábrica. Os fabricantes sabem identificar a diferença entre um defeito e o mau uso do produto. Importância na utilização de Rodas Genuínas GM  Segurança;  Qualidade Internacional com certificados ISO 9001 e ISO TS;  Furo central original, dispensando a utilização de adaptadores;  Garantia da roda e do veículo;

Dicas Técnicas

1 2 3 4

Além de estética, a roda deve ser considerada como item de segurança – use sempre Rodas Genuínas, conforme especificação do fabricante do seu veículo. A deformação da roda pode causar danos irreparáveis aos pneus de seu veículo, fique sempre atento. Ruídos e trepidações no volante são sinônimos de roda deformada ou trincada, fique atento e solicite sempre a avaliação de um especialista. Verifique sempre o estado de conservação das rodas, ou seja, se ela não apresenta trincas, amassados, riscos etc.

Use e recomende Peças Genuínas GM, para um bom desempenho e economia! Queremos saber sua opinião! Envie seus comentários, críticas ou sugestões: verdadegenuinagm@grupogerminal.com.br Você também pode acessar e baixar todas as edições do Verdade Genuína em www.oficinabrasil.com.br/hotsites/gm. Visite!

www.reparadorchevrolet.com.br


Verdade Genuína - maio 2012  

Verdade Genuína de maio de 2012

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you