Issuu on Google+

jornal o esporte PRODUZIDO PELO

Distribuído para todo o estado do Ceará - R$ 1,00

JANEIRO/FEVEREIRO DE 2011 - ANO 3 - Nº 11

Entrevista

Noronha

José Lito

Gony Arruda - O novo secretário de Esporte do Estado do Ceará Pág. 02

Muita adrenalina num surf na Pororoca

Um dos campeões do Pioceará 2011 é da cidade de Maranguape

Pág. 07

Pág. 05

Piocerá chega a sua 24a. Edição O mês de janeiro foi palco de mais um Piocerá nas suas mais d i v e r s a s modalidades. O Evento que acontece anualmente no Nordeste, iniciou-se e m Te r e s i n a e terminou na Praia de Gericoacoara.

Muita festa na chegada dos atletas na Praia cearense e festa para os cearenses da m o d a l i d a d e mountain bike que tiveram bons resultados, e inclusive atletas cearenses campeões. Pág. 03

Foto: www.piocera.com.br/piocera2011/

Foto: Tomé Gomes

O JORNAL DE TODOS OS ESPORTES

Futebol no Ceará, no Brasil e no Administração mundo R o n a l d ã o s e a p o s e n t a e no esporte Ceará vai para a final do primeiro turno com o Fortaleza e leva a melhor em noite clássica no Estádio do Castelão.

emociona a todos que acompanharam sua tragetória. O que esperar agora de seu futuro. Pág. 11 e 13

Ministro dos Esportes visita Ceará e começa o cadastramento das cidades para as Olimpíadas do Rio. Pág. 10 e 15

Patrocínio Riachuelo patrocina a maior prova de downhill urbano do Brasil. ‘Descida das Escadas de Santos.’ Pág. 15


2 - Jornal O ESPORTE | JANEIRO/FEVEREIRO DE 2011

GONY ARRUDA

Iniciamos mais um ano de jornal “O Esporte” e trabalho não falta. As noticias são aos montes e nossa publicidade só cresce. Estamos investindo no que falta no mercado jornalístico, “noticias de esporte amador”. Existe uma lacuna que requer seu preenchimento. Afinal, quantas pessoas neste momento estão praticando os mais diversos esportes e necessitam de informações sobre seus esportes. O esporte sem duvidas é o maior meio de entretenimento no mundo, todos ou quase todos estão de alguma forma ligados à algum tipo de esporte. Seja porque o Médico mandou, ou para melhorar a qualidade de vida, ou é atleta, ex-atleta, por entretenimento ou simplesmente torcedor. Na mídia há cada vez menos espaços para propaganda, com tantos meios tecnológicos a favor. As pessoas estão excluindo a propaganda, selecionando apenas o que lhes interessam. É assim na TV digital e a propaganda está virando cada vez mais publicidade ou mesmo passando a fazer parte do conteúdo. Ainda assim, vemos o quão ínfimo são alguns espaços reservados ao esporte amador ou mesmo ao profissional. Contudo, continuamos nosso trabalho e torcemos para não ficarmos só, neste mercado. Acreditamos no poder que o esporte tem na sociedade, e o seu reflexo na saúde, educação, qualidade de vida, segurança pública, dentre outras. Sabemos que o todo é infinitamente maior que nós e torcemos para que o esporte ganhe cada vez mais espaço e conseqüentemente valor. Carlos Lopes

Jornal O Esporte - Nº 11 – Ano III Rua Coronel Manuel Paula, 40 - Centro Maranguape – Ceará – 61.940-065 jornaloesporte@gmail.com - (85) 3341-1210 Diretores: Carlos Lopes e Tome Gomes Propr.: Ligue-ce, comunicação e eventos Ltda

Jornal O Esporte entrevista Gony Arruda

Foto: Tomé Gomes

Editorial

ENTREVISTA

O esporte ganhou um novo chefe no estado do Ceará, fato que causou algumas divergências e insatisfações por parte de alguns políticos já que o novo Secretário de Esporte que agora compõe o quadro de Secretários do Governo Cid Gomes é de um partido de oposição. Claro que sempre irá haver críticas e oposições a tudo que de alguma forma rege a nossa sociedade, ou ao menos parte dela, contudo veremos que o novo secretário está num cargo que ocupa com satisfação e tem plena competência para gerir. Parabéns ao Governador que mostrou maturidade política para tomar a decisão e ao novo secretário que recebeu o Jornal O Esporte com muita receptividade. Gony Arruda, casado, pai de três filhos e entre eles um jogador de basquete que tem 14 anos. Filho de pai Cearense que era deputado federal. Nasceu na cidade do Rio de Janeiro devido aos afazeres profissionais de seu pai, contudo sempre passou 5 meses de cada ano no Ceará. Sua iniciação esportiva aconteceu através do futebol – como todo bom brasileiro – e aos 11 anos estava jogando vôlei no pré-mirim do Botafogo. Época em que jogava no mesmo time o hoje conhecido internacionalmente “Tande”. Aos 13 anos conheceu o Surf, esporte que pratica até hoje. Gony Arruda, nos anos de 93 e 94 foi diretor do Flamengo Futebol Clube e no ano de 96 tornou-se vice-presidente deste clube. Nesta época o Flamengo administrava 14 modalidades esportivas, entre elas 12 que eram Olímpicas. Por convite de Ricardo Teixeira foi Fotojornalista Tomé Gomes - Fone: (85) 8737-8920 E-mail: tomefoto@gmail.com Consultor Esportivo - CREF-5: 1302-G/CE Carlos Lopes - Fone: (85) 8601-5344 E-mail: carlosloppes@yahoo.com.br

chefe da Delegação Brasileira por duas vezes e tornou-se o chefe mais novo da história desta delegação. Formado em Administração de Empresas e Político por tradição familiar e vocação para seguir os passos do pai, tornou-se pela primeira vez Deputado em 1998 e de lá para cá já são 4 mandatos. Os projetos da secretaria De bem com a vida e sem barreiras no diálogo, o novo Secretario de Esportes do Ceará está aberto a todos os que desejem contribuir para o engrandecimento do esporte cearense. Descontraído, apesar da formalidade do gabinete, ainda procurando conhecer os cantos da secretaria, e mantendo os bons elementos que do gabinete anterior transitaram, Gony Arruda falou de dialogo com os parceiros do esporte cearense, as federações e as associações. Falta saber se as federações estão prontas para trazerem planos de trabalho convincentes. Sobre os projetos da Secretaria, o esporte de inclusão está em primeiro na lista de prioridades,

Diagramação: Capistrano de Abreu (85) 8852-4570 E-mail: abreucap@gmail.com Colaboração: George Noronha (85) 9685-1000

todos para dentro do esporte, é a palavra de ordem. Falou de esportes paraolímpicos e voltados para portadores de deficiência. Depois procurar entre os melhores aqueles que de alguma forma possam ingressar no esporte de alta competição, a bolsa atleta continua a ser o que os atletas podem esperar como apoio vindo da secretaria de esporte. Muito mais ficou por conversar, mas a idéia era mesmo saber da vontade do novo secretário e pelo que vimos Gony Arruda está firme nos seus propósitos de conseguir atingir os objetivos da secretaria de esporte. Esporte e Futuro Sabemos que o esporte é o maior meio de entretenimento mundial e que todos de alguma forma estamos ligados a algum tipo de esporte, seja como atleta ou exatleta, seja pela saúde ou por diversão, participação, ou mesmo simplesmente espectador. O esporte paga os maiores salários e tem os maiores eventos mundiais. Nesse meio o Brasil será sede dos maiores eventos esportivos mundiais nos próximos anos e o Ceará mostra-se muito promissor, já que temos condições ideais de tempo o ano quase todo para prática de dezenas de modalidades esportivas. Sabemos desta vocação, e das intenções administrativo-políticas demonstradas nos últimos anos. E para a Secretaria que conta com um novo Secretário e um orçamento multiplicado por três em relação ao secretário anterior, só temos a desejar muito boa sorte e dizermos que estaremos sempre dispostos a divulgar os resultados de sucesso dos cearenses para todo o Ceará. Carlos Lopes e Tomé Gomes

Comercial: Alfredo Montenegro (85) 8842-1011 e-mail: savanabikeshop@gmail.com Impressão: Gráfica Color Máx (85) 3088-6777 Tiragem: 6.000 exemplares


JANEIRO/FEVEREIRO DE 2011 | Jornal O ESPORTE | 3

PIOCERÁ 2011

DESTAQUE

Rally Piocerá 2011 termina premiando os vencedores em todas as categorias rally Mitsubishi. Na expedição, liderança dos baianos. O primeiro lugar ficou com Ademir Ruella e João Muniz Ruella. Na categoria Turismo Givaldo Carvalho e Jorge Santana levaram o título de campeões. No quadriciclo graduado não deu outra, vitória do cearense Arnoldo Silveira Júnior. Mais um troféu para a galeria desse cearense que já correu outras edições do Piocerá e em categorias diferentes: “Estou numa felicidade só. Já participei do Piocerá outras vezes, já levei títulos nas categorias moto e carro. Agora fecho quadriciclo graduado”. O apoio da família e em especial do filho de 5 meses, Bruno Carvalho, motivou o piauiense Audir Lages de Carvalho Neto, que levou o primeiro lugar na categoria quadriciclo novato. AÇÃO SOCIAL - O Rally Piocerá sempre realiza ações sociais em suas edições. Este ano os competidores deram uma cesta básica que foi doada ao Lar da Esperança, entidade sem fins lucrativos que auxilia e abriga portadores do vírus HIV. Mais de uma tonelada foi destinada à entidade que sobrevive de doações. Além disso, a direção do rally, como forma de agradecimento ao apoio dado à logística do evento, doou ao Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade – Unidade de Jericoacoara, um quadriciclo zero quilômetro para fiscalizações dos técnicos no parque. Divulgação

Regularidade, a prova teve quase 10 horas de duração, exigindo força nos punhos para enfrentar tanto areal e principalmente os limites físicos e emocionais. Na categoria considerada elite, a Master, deu mesmo o mineiro Dário Júlio, atual campeão brasileiro de enduro e piloto oficial da Honda. Em segundo, uma outra fera, o capixaba Sandro Hoffmann, que também já abocanhou vários títulos nacionais e também é hexacampeão do Piocerá/Cerapió. O catarinense Guilherme Cascaes, que vai brigar agora pelo título do Brasileiro, ficou na 3ª colocação. E o piauiense que chegou a assustar os líderes, Wesley Macedo, o Alemão, é o 4º melhor na categoria. “Ganhar mais um Piocerá sempre é importante, por ser o primeiro campeonato do ano, por estar começando tudo outra vez. A gente começa a reconhecer os adversários novamente. Ganhar o Piocerá é começar a temporada com o pé direito”, disse Dário que o ano passado perdeu o título para o cearence Helâindo Onofre, apenas o 10º colocado este ano.”

Na categoria Sênior, o campeão é o mineiro Henrique Castro. Na Executivo, o cearense Paulo Cabral confirmou o favoritismo e faturou o bicampeonato na categoria, já que é o campeão do Cerapió 2010. Na Over-40, venceu Alexandre Tommaso, do Rio de Janeiro. Na Over-50, deu o também mineiro Amilar Rodrigues. Na Júnior, o paraense bem-humorado Wagner Oliveira. Os piauienses venceram ainda na Novato, com Jonathan Pascoal da Silva; na Duplas, com João Guilherme de Sousa e Francisco Brito e na Moto Rally, prova que segue a trilha dos carros, com Peter Ferreira. Nos carros 4x4, os campeões da Graduado foram Wander de Almeida Filho e Wagner Antônio de Paula, de Minas Gerais. Na Turismo, vitória para Givaldo de Souza Carvalho e Jorge José da Costa Santana - pernambucanos, seguidos da dupla Itamar Bukvar e Célia Bukvar, que vieram de São Paulo. O amor pelo esporte, que une o casal, levou com que suas duas filhas também se integrassem nesse esporte, já que correm no

Foto: Haroldo Nogueira

Foto: Haroldo Nogueira

Foi um sucesso, mais uma vez! Em sua 24ª edição, o Rally Piocerá reuniu uma caravana de quase mil pessoas. O rally saiu de Teresina, capital do Piauí, no dia 25 de janeiro, e teve como percurso a Rota das Emoções: Lençóis-DeltaJericoacoara, e Circuito Serras Nordeste. Mais de quatrocentos competidores estiveram por quatro dias vivendo de total adrenalina. O resultado foi divulgado pela organização, e a hegemonia entre os campeões foram dos estados de Minas Gerais e Piauí, que levaram ao lugar mais alto do pódio três campeões cada. Também foram campeões pilotos do Ceará, Pará e Rio de Janeiro. A cada dia percorrido, os pilotos da modalidade moto encontraram variados tipos de terrenos, desde areia e dunas na região dos Lençóis Maranhenses, serra, na região de Viçosa, no Ceará. Em cada depoimento, uma certeza: este foi um dos rallys mais técnicos dos 24 anos do evento. Técnica, exaustão, cansaço, erros de navegação, uma prova para quem realmente se preparou e ama o enduro de regularidade. A cada PC (Ponto de Controle marcado para registrar as passagens de cada competidor no satélite) zerado, era uma festa, uma superação de si próprio. E ao chegarem nas cidades de pernoite, os competidores eram recebidos pela população, que ainda ganhava com show de manobras radicais sobre motos da equipe de Força e Ação. O dia mais difícil para os competidores da categoria motos foi, sem dúvida, o primeiro, entre Teresina-Barreirinhas, no dia 25. Além de valer pelo Campeonato Brasileiro de Enduro de


4 - Jornal O ESPORTE | JANEIRO/FEVEREIRO DE 2011


JANEIRO/FEVEREIRO DE 2011 | Jornal O ESPORTE | 5

MOUNTAIN BIKE

O maranguapense José Lito, funcionário da Micrel Benfio, indústria têxtil da sua cidade, sagrou-se campeão do Piocerá 2011, na modalidade Bike, categoria Over 50. O atleta foi noticia no caderno de Esporte do J o r n a l O P o v o . Ve j a a reportagem abaixo: Fôlego de garoto Ele já jogou futebol, mas foi no ciclismo onde se realizou no esporte. Campeão do Piocerá 2011 na modalidade Bike, categoria Over 50, o cearense José Lito, de 53 anos, dá um exemplo quando o assunto é disposição. Funcionário de indústria têxtil em Maranguape, a terra natal, ele ainda encontra energia para treinar. Atleta da categoria mountain bike, José Lito exibe títulos expressivos, como o Campeonato Brasileiro de Mountain Bike na categoria Master, no ano passado. “Jogava futebol. Sempre gostei de praticar esporte. Estou no ciclismo desde 1992 e participo de competições sempre que

O cearense de Maranguape acrescenta que o trabalho dificulta os treinos diários. Por isso, no fim de semana, a carga de treinos é mais pesada. “Quando vou treinar, tento recuperar o tempo perdido. Cheguei a pedalar duas horas seguidas subindo a serra”, ressaltou José Lito. Viagens Mas as dificuldades não se tornam empecilho para a carreira como atleta. A questão financeira para viabilizar as viagens nas competições fora do Ceará sempre é encarada com determinação. Na disputa do Campeonato Brasileiro do ano passado, no Paraná, José Lito recebeu as passagens aéreas da Secretaria de Esporte do Estado. “Não tenho patrocínio fixo”, reforçou. Quando as disputas são em estados vizinhos, o apoio vem até de amigos. José Lito competiu no Paraná com uma bicicleta emprestada. A dele estava quebrada e precisava de reparos. Os bons resultados, como o título conquistado no Piocerá, são uma prova que o atleta de Maranguape ainda tem fôlego para novos desafios. “Gosto do que faço”. (Rogério Gomes) Fonte: O POVO Online / O POVO / Esportes

Super Casca – Super disputa

Foto: Tomé Gomes

Foto: O Povo on-line

Maranguapense José Lito foi campeão do Piocerá posso”, afirmou.

Teve inicio em fevereiro no Balneário Cascatinha em Maranguape o campeonato cearense de MTB na sua versão XCO, a competição teve uma super disputa entre o atual campeão Diego Almeida e um dos fortes candidatos deste ano, Gilberto “irmão”. Na largada 73 atletas, e se na maioria eram da região metropolitana de Fortaleza o certo é que estiveram presentes atletas de todo o estado, como Ubajara, Sobral e ainda vindos de outras cidades de bem mais longe como Teresina. A organização conseguiu realizar a partida dentro do programado e teve o melhor resultado possível, que é não haver nada a dizer a seu respeito. O percurso, bem conhecido, teve algumas alterações que permitiram que ficasse mais competitivo e aumentasse ainda mais o seu nível técnico. Por falar em competidores, uma critica a estes, a elite tinha dez atletas inscritos e a acéfala categoria Sub 30 quinze, um absurdo que em nada contribuirá para a evolução deste esporte, quando se enfrenta uma

competição não se deve esperar facilidades ou os “feitos” alcançados não terão significado nenhum. A prova iniciou-se logo com a disputa entre os dois protagonistas do dia, apesar de Gilberto “irmão” ter largado um pouco atrasado no final da primeira volta já comandava com Diego Almeida colado na sua roda e seguidos de perto por Nilton Moura, a falta de Carlos Lopes fez com que a frente da corrida ficasse reduzida a estes três atletas, alias a renovação desta categoria é urgente, já que ano após ano são os mesmos que sempre andam na frente das provas e quando algum desses atletas falta tudo fica mais pobre. Voltando a prova, Gilberto carregou Diego durante mais da metade da prova sem ter conseguido vantagem significativa e assim foi até á oitava volta quando o “gás” acabou e só restou segurar o segundo lugar. Na quinta das onze voltas já Nilton Moura tinha pedido “arrego” da disputa não se conseguindo manter na frente da corrida, Diego venceu com 1 h.45,38 de corrida para as onze voltas de um circuito muito técnico e cerca de 20km. Assim Diego começou a defender da melhor maneira o seu titulo de campeão, Gilberto “irmão” nos pareceu em bom nível e pode ser um adversário a ter em conta, no entanto este campeonato pode ser mais fácil de vencer para Diego que o do ano passado se os seus atuais adversários não melhorarem. Nas garotas Joana Nóbrega começou vencendo, tal como Ailton Moura nos Juniores, foi ainda quinto da geral, na categoria mais baixa. Foi assim a abertura do campeonato cearense de MTB deste ano, esperemos que na frente continue pelo menos com o nível de competição da abertura. Tomé Gomes


6 - Jornal O ESPORTE | JANEIRO/FEVEREIRO DE 2011


JANEIRO/FEVEREIRO DE 2011 | Jornal O ESPORTE | 7

GEORGE NORONHA

O cearense Heitor Alves acaba de avançar para o terceiro roud na primeira etapa do WT, o Circuito Mundial de Surf, que está sendo realizado na Gold Coast, Austrália. Em uma bateria sem as ondas que todos esperavam, Heitor mandou mais cedo pra casa o americano Bob Martinez. Com uma onda muito forte onde ele cravou um 8.40 Heitor garantiu sua sobrevivência na etapa inaugural do WT 2011. Mas, não foi assim tão fácil.

Logo que ele marcou sua melhor nota na bateria o americano também cravou sua melhor onda, um 7.0 e voltou à liderança da bateria. Contudo, Heitor respondeu logo. Mas a nota demorava a sair deixando todos os brasileiros apreensivos. Quando saiu a nota, um 6.10 Martinez não tinha mais tempo de esboçar uma reação e teve de se despedir do evento. Pense em uma bateria eletrizante!!!!!!!!!! O único brasileiro que caiu fora do evento foi Raoni Monteiro que sucumbiu diante do Taitiano Michel Bourez. Então a equipe brazuca para o terceiro round é a seguinte: Heitor Alves, Adriano de Souza, Jadson André e Alejo Muniz.

Pororoca radical Um dia após ter surfado pela primeira vez a pororoca a adrenalina ainda está correndo em minhas veias. Quando o Marcelo Bibita me convidou para vivenciar esse surf, eu nunca poderia imaginar que tipo de experiência estaria me aguardando. Surfo há quase vinte anos, mas nunca tinha vivido uma experiência de surf naquela intensidade. Quando a gente surfa, é de costume ficar na praia contemplado as ondas, observando onde elas estão quebrando com maior perfeição, onde está abrindo mais, onde está fechando, esse tipo de coisa. Já cheguei a ficar quatro horas estudando um mar antes de uma caída extrema. Mas, na pororoca é totalmente diferente. Primeiro não dá pra estudar a onda, pois, ela só passa uma vez. A movimentação antes do surf também é algo único. A galera chega cedinho, até aí tudo normal. Mas, praticamente, essa é a única semelhança. Daí em diante, ou você vai remando em direção à pororoca, seguindo o fluxo natural do rio, que deságua no mar, ou utiliza um barco,

conhecido como voadeira e sai à caça das várias bancadas que formam as ondas. Se você não tem barco, precisa escolher muito bem o lugar exato onde vai entrar na onda, pois, apenas o conhecimento prévio vai garantir que você se posicione no local exato. Mas, se você tem o privilégio de surfar a pororoca e caçar as bancadas em uma voadeira, ou em um Jet Sky, como foi o caso da nossa equipe, aí sim, você terá uma experiência fantástica e mesmo que perca a onda em uma ou duas bancadas, terá outras oportunidades de surfar a onda mais longa do mundo. No meu caso, tive a sorte de encontrar amigos que conheci no Ceará, como o Vinícius Cabocão, que esteve em Fortaleza para as festas de final de ano, oportunidade em que ficamos amigos e surfamos altas ondas. Foi na sua companhia que peguei a onda mais longa de minha vida, no pico conhecido como o Curral da Igreja. A adrenalina é muito grande, principalmente na hora de se jogar no rio e remar para a onda. À medida que a pororoca se aproxima, o rio corre velozmente

Fesk divulga Calendário 2011 do Circuito Cearense de Skate A FESK, Federação de Skate do Estado do Ceará divulgou o calendário do Circuito Cearense de Skate 2011. As novidades estão por conta de novas etapas que serão realizadas em locações que receberam pistas públicas e ainda não sediaram nenhum evento como Crato, Aracati e Caucaia. “Nossa luta em 2011 será para fazer o Circuito com maior número de etapas na história do skate cearense. Várias cidades estão demonstrando interesse e acreditamos que todos que ascenaram disposição para sediar etapas continuem empolgados com o projeto”. Declarou Elizeu Barros, Presidente da FESK. Agora, só nos resta esperar e torcer para que em 2011 o skate cearense continue sua escalada ascendente rumo ao topo do esporte no cenário nacional e

em direção a onda e se o surfista não remar forte pode ser atropelado pela onda e não entrar nela. Felizmente, a experiência de meus a m i g o s Cabocão, Dr. Alexandre, Iran, o piloto da voadeira e claro, meu cicerone, Marcelo Bibita, foi de fundamental importância para que eu pudesse ter tido uma das experiências mais radicais de minha vida. Valeu Arari. Valeu Rio Mearim. Para mim, o surf nunca mais será a mesma coisa depois de ter conhecido a pororoca.

internacional. Etapa Local da etapa e data 1ª Pista públ. do Cocó-Fortaleza 26 e 27 de março 2ª Pista pública de Maracanaú 23 e 24 de abril 3ª Pista pública de Canindé 28 e 29 de maio 4ª Pista pública de Amontada 25 e 26 de junho 5ª Pista pública de Caucaia 30 e 31 de julho 6ª Pista pública de Aracati 27 e 28 de agosto 7ª Pista pública de Sobral 24 e 25 de setembro 8ª Pista pública 29 e 30 de outubro Obs: calendário sujeito à alterações, de acordo os patrocínios e apoios locais. Francisco Elizeu Barros dos Santos Presidente da FESK Fone: (85) 8746-0350

Foto: Natinho Rodrigues

Foto: Natinho Rodrigues

Heitor Alves avança na etapa de abertura do Mundial de Surf

ESPORTES DE AÇÃO

Agradecimentos Especiais Ao Diário do Nordeste por abrir esse canal de comunicação para que os amantes dos esportes radicais possam estar obtendo informações importantes para também viverem essas aventuras que nós temos vivido; Ao Bruno Correia por ter cedido seu Jet Sky para que o repórter

fotográfico Natinho Rodrigues pudesse estar registrando tudo dos ângulos mais privilegiados para que você leitor pudesse ter as impressões mais reais dessa aventura; Ao Marcelo Bibita por ter dado muita pilha para que nossa equipe fosse conhecer a pororoca e colocado toda a sua experiência nessa empreitada, fazendo com que tivéssemos uma das experiências mais radicais de nossas vidas. Agora eu sei porque ele é tão alucinado por essa onda; Ao Paulo Moura, proprietário da Surf Wear HUGEL, por ter nos proporcionado todas as condições para que pudéssemos viver essa fantástica aventura; Ao Gilvan, proprietário do Hotel Boa Esperança, em Arari, por ter nos recebido tão bem em seu estabelecimento;


8 - Jornal O ESPORTE | JANEIRO/FEVEREIRO DE 2011

NOTA DE ESCLARECIMENTO Maranguape, 27 de fevereiro de 2011 Há mais de 08 anos o bloco arroxo trouxe a avenida de Maranguape muita alegria, descontração e uma festa linda de participar, acima disso o nosso maior foco é o respeito ao folião. Por conta disso estamos assumindo nosso erro e pedindo desculpas pelo transtorno outrora causado. Não é por acaso que o bloco só cresce a cada ano. De 400 pessoas no nosso primeiro ano passamos a mais de 5000 no ano de 2011. No Sábado dia 26 de fevereiro tivemos o atraso da nossa principal atração, a banda Chicabana, devido a chegada de seus equipamentos. O atraso ocasionou a descida do outro bloco que estava marcado para descer depois do nosso. É de nosso conhecimento que os trios possuem um peso exorbitante, e por conta disso a calçada cedeu depois de 2 dias de pré-carnaval. O nosso trio não pode passar, pois havia um buraco que impossibilitava a curva. Pensando inteiramente na segurança dos nossos foliões decidimos desistir e manter a mega festa parada no local. Ainda preocupado com nossos foliões a festa no Maranguape Clube foi inteiramente gratuita. Mas querido folião, seu divertimento não parou por aí, a diretoria do bloco decidiu que no próximo bimestre no Maranguape Clube, haverá um show EXCLUSIVO para os foliões do BLOCO ARROXO, CHICABANA IN DOOR, outras atrações do e 2 horas de chopp liberado. É isso mesmo, você irá curtir com segurança e conforto CHICABANA e tomando chopp geladinho, sem nenhum custo adicional aos foliões. Então guarde seu abadá. espere um pouquinho e prepare-se para uma festa como Maranguape nunca viu. O Bloco arroxo ama vocês foliões e pede desculpas pelos transtornos causados. Agradecemos ainda os patrocinadores que acreditam na nossa marca e a prefeitura que nos deu o apoio necessário.

A Diretoria do Bloco Arroxo


JANEIRO/FEVEREIRO DE 2011 | Jornal O ESPORTE | 9


10 - Jornal O ESPORTE | JANEIRO/FEVEREIRO DE 2011

POLÍTICA

Rio 2016 inicia processo para cadastramento e seleção de locais de treinamento pré-jogos entre outros, que possuam O processo vai levar benefícios do evento para outras cidades do Brasil, que poderão receber Delegações Olímpicas e Paraolímpicas. O Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Jogos Paraolímpicos Rio 2016 lançou nesta quinta-feira, dia 17, um projeto que estenderá a experiência do maior evento multiesportivo do mundo a outras cidades do Brasil. O Processo para Cadastramento e Seleção de Locais de Treinamento Pré-Jogos vai identificar instalações esportivas em todo o país que atendam aos requisitos técnicos e recomendações das Federações Internacionais para que os Comitês Olímpicos e Paraolímpicos Nacionais possam trazer seus atletas para o país-sede antes dos Jogos, visando à concentração e o aperfeiçoamento do treinamento e sua aclimatação às condições locais. Participaram do evento realizado na sede da Rio 2016 o Presidente do Comitê Organizador, Carlos Arthur Nuzman; o Diretor de Esportes, Agberto Guimarães; o Presidente do Comitê Paraolímpico Brasileiro (CPB), Andrew Parsons; o Presidente do Conselho Deliberativo da Associação Brasileira de Municípios (ABM), Waldenir Bragança; além do Superintendente Executivo de Esportes do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Marcus Vinícius Freire, que deu um depoimento sobre a importância da oferta de Locais de Treinamento Pré-Jogos para uma Delegação Nacional. “O investimento pra receber essas delegações é um investimento para o futuro. A hora em que você faz um upgrade numa instalação você também qualifica os profissionais para usá-la depois e aí vem o legado para as cidades que se preparem para receber as delegações, e também tem a questão financeira porque a instalação vai cobrar pelos serviços que prestar.”, disse Marcus Vinícius. Instituições esportivas municipais, estaduais e federais, instituições de ensino públicas e privadas, instituições militares, clubes esportivos particulares, empresas do ramo esportivo e outros que possuam instalações enquadradas nos requisitos técnicos poderão participar do processo. Os interessados podem se inscrever a

instalações que se enquadrem nos requisitos técnicos de participação. Requisitos obrigatórios: www.rio2016.com/treinamento prejogos A. Transporte/localização A instalação (Local de Treinamento Pré-Jogos) deverá estar a uma distância máxima de 150km, em estrada pavimentada, de um aeroporto regional atendido por vôos regulares das empresas aéreas instaladas no país. partir desta quinta, 17/02, até o dia 5 de abril através do preenchimento online do formulário disponível no site oficial Rio 2016: www.rio2016.com/treinament oprejogos O processo de cadastramento e seleção, dividido em várias fases (ver “Entenda o Processo”), culminará em janeiro do ano que vem com a assinatura do Termo de Compromisso pelas instalações esportivas que tenham cumprido as exigências do regulamento, e o posterior lançamento do Guia de Locais de Treinamento Pré-Jogos Rio 2016 durante os Jogos Olímpicos Londres 2012. “Receber uma Delegação Olímpica ou Paraolímpica movimenta as cidades social e economicamente. Estas cidades podem passar a atuar como pólo de desenvolvimento esportivo em seu estado ou região e crescer como indústrias do esporte. É também uma oportunidade de divulgação e promoção nacional e internacional do potencial esportivo e turístico da cidade. Esse projeto é uma peça fundamental na disseminação dos benefícios e da experiência dos Jogos para todo o país”, disse Carlos Arthur Nuzman. Agberto Guimarães ressaltou que o potencial esportivo de uma instalação pode ser muito maior do que até mesmo seus proprietários imaginam: “Um ginásio pode abrigar esportes de quadra como basquete, handebol, vôlei sentado,

goalball, mas também judô olímpico e paraolímpico, taekwondo, halterofilismo, esgrima entre outros, desde que se adquiram os respectivos equipamentos esportivos. Da mesma maneira, uma cidade litorânea pode oferecer locais de treinamento para vôlei de praia, vela olímpica e paraolímpica, triatlo olímpico e paraolímpico e maratona aquática”. Uma Comissão Avaliadora multidisciplinar, formada por até 15 membros do Comitê Organizador Rio 2016, com apoio do COB, CPB e Ministério do Esporte, avaliará a adequação dos locais às exigências do regulamento. A oferta de Locais de Treinamento Pré-Jogos através da publicação do guia é uma das responsabilidades da Rio 2016 com o Comitê Olímpico Internacional e um serviço aos Comitê Olímpicos e Paraolímpicos Nacionais, que, então, podem entrar em contato com os locais indicados para firmar acordos de uso das instalações esportivas para programas de treinamento. E n t e n d a o p ro c e s s o d e cadastramento e seleção de locais de treinamento PRÉ-JOGOS Quem pode participar Instituições esportivas municipais, estaduais e federais, instituições de ensino públicas e privadas, instituições militares, clubes esportivos particulares, empresas do ramo esportivo,

B. Meios de hospedagem A instalação deverá estar a uma distância máxima de 30km, em estrada pavimentada, de meios de hospedagem qualificados para atendimento dos Comitês Olímpicos Nacionais e Comitês Paraolímpicos Nacionais. A cidade deve oferecer meios de hospedagem classificados nas categorias 3, 4 ou 5 estrelas segundo o Sistema Brasileiro de Classificação de Meios de Hospedagem do Ministério do Turismo. C. Infraestrutura de serviços médicos e de emergência C1. A Instalação deverá oferecer serviço de UTI móvel com equipe paramédica disponível no local de treinamento para atendimento ao Comitê Olímpico Nacional/Comitê Paraolímpico Nacional durante todo o período de uso da mesma. C2. O tempo de deslocamento da instalação até hospital(ais) que possua(m) os departamentos e serviços listados no regulamento do processo para cadastramento e seleção deve ser de no máximo 30 minutos. Será considerado o conjunto de hospitais, laboratórios, clínicas etc. que somados os departamentos e serviços atendam ao prérequisito, desde que o tempo de deslocamento de cada um até a instalação não exceda 30 minutos. Elaine Correia elaine.correia@rio2016.com


JANEIRO/FEVEREIRO DE 2011 | Jornal O ESPORTE | 11

FUTEBOL INTERNACIONAL

Foto: mulheresnopoder.com.br

O futebol feminino não precisa de ajuda!

Por Erich Beting A ladainha continua a mesma desde 2004. A cada bom resultado da seleção brasileira, ou a cada eleição de Marta como melhor jogadora de futebol do mundo, uma reunião entre a nossa melhor representante da bola com o presidente da República, o pedido para que o futebol feminino tenha mais atenção do governo, da mídia e dos patrocinadores e por aí vai.

Este ano, com uma presidente da República, então, o cenário voltou a ser de promessas e de pedidos para resolução de problemas. Afinal, como podemos nos conformar com a Marta atuando apenas dois ou três meses por aqui e o restante do ano nos EUA? Ou, pior, como é que só ela é capaz de ganhar dinheiro com o futebol feminino, enquanto nossas outras atletas praticamente pagam para jogar? E a mídia, que assiste a tudo isso e não dá a menor bola, não transmite jogos, não se interessa em mostrar o esporte? Com tudo isso, fica impossível, obviamente, um patrocinador se interessar pela modalidade, e aí temos o círculo vicioso que tanto

Fenômeno diz adeus… até já Ronaldo, ‘o fenômeno,’ deixou os campos de futebol, cansado, lesionado e até mesmo abatido, mas tranqüilo por ter feito o possível para não deixar os seus torcedores mais tristes que ele, ao longo de 18 anos de futebol profissional ao mais alto nível, Ronaldo conquistou fama de fenômeno pelas suas jogadas fantásticas. As intermináveis lesões e problemas de saúde acabaram por encurtar a carreira que terminaria no final do ano,

porém desde o final do ano passado que se sentia que Ronaldo dificilmente aguentaria mais um ano de competição intensa como a que decorre dos vários campeonatos do futebol brasileiro. Ronaldo agradeceu a todos os que com ele vibraram ao longo da sua carreira, depois de muitas conquistas esportivas e não só, onde se destacam os títulos mundiais com a seleção e europeus de clubes, deixa o futebol como sendo o maior

atrapalha o crescimento do futebol feminino no Brasil. O discurso, porém, já virou mais choradeira do que, de fato, algo prático e efetivo para melhorar a situação do futebol das mulheres no Brasil. O futebol feminino não precisa de ajuda, mas de projeto. Enquanto não se trabalhar para sairmos do discurso e irmos para a formatação de um plano de melhora do esporte no Brasil, nada vai mudar. E isso passa, necessariamente, pela revisão da alta gerência do esporte, que faz com que a modalidade seja gerenciada pela CBF, a Confederação Brasileira de Futebol, entidade que já cuida da seleção masculina, das categorias de base e, ainda, do Campeonato Brasileiro das Séries A, B, C e D e da Copa Kia do Brasil. Esse é o cenário que prejudica, e muito, o desenvolvimento do marcador em copas do mundo com 15 gols, o topo da sua carreira foi atingido em 2002 quando recebeu pela terceira vez o FIFA World Player. Mas Ronaldo, apesar de deixar os campos não vai d e i x a r o futebol, e ainda no Corinthians vai trabalhar para descobrir o u t r o s “fenômenos”

futebol feminino. A CBF está ocupada demais com outros projetos mais consolidados e rentáveis do que se esforçar em crescer a modalidade. Não é por acaso que a situação falimentar das mulheres é muito diferente daquela vivida no futsal e no futebol de areia, que têm seus campeonatos mundiais controlados pela Fifa, mas que possuem, aqui no Brasil, entidades que funcionam sem depender da CBF. O primeiro passo que o futebol feminino precisa dar no Brasil é de independência. Só assim as mulheres conseguirão deixar de depender da boa vontade alheia para desenvolver suas competições. O potencial de crescimento existe. A mídia adora falar sobre o tema, os patrocinadores gostam daquilo que tem exposição na mídia, jogadoras de qualidade surgem em bom número por aqui. O que precisa, agora, é arregaçar as mangas e, em vez de buscar toda hora o microfone para reclamar, trabalhar para mudar a realidade. Esse é, sem dúvida, o passo mais difícil de ser dado.

em um projeto social, se for tão bom professor como foi jogador estaremos garantidos. Ligue-ce


12 - Jornal O ESPORTE | JANEIRO/FEVEREIRO DE 2011


JANEIRO/FEVEREIRO DE 2011 | Jornal O ESPORTE | 13

TOMÉ GOMES

Depois se seguirão os outros presidentes do Maranguape, contando as suas histórias de vitórias e derrotas, alegrias e tristezas, é muito material, que no final vai dar muito que falar, e que esperemos poder ser o resgatar da alma de um estádio, de um time que tem o nome de uma cidade, de um município. Até lá então. Tomé Gomes

Muita luta, pouca tática, muito suor, pouco discernimento, muita correria, pouco acerto, muita alma, pouco encantamento, eis a segunda divisão onde o primeiro de hoje será o ultimo amanha e vice versa. Sempre assim foi e assim está a ser, sendo que este ano muitos times que sempre desejaram ter acesso á primeira se apetrecharam com alguma matéria prima de interesse, como o caso do Maracanã que conta nas suas fileiras com muitos jovens do Fortaleza que vieram rodar a aprender jogando o que amanha pode vir a ter de apresentar no time principal do Fortaleza, se alguns assim fizeram, outros como o Maranguape apostou na prata da casa, montando um time fundamentalmente de jovens do seu município, os resultados práticos de tudo isso só saberemos no final das vinte e duas rodadas que compõem este campeonato, que alias achamos ser assim que deveria ser a primeira divisão, todos contra todos e ganha o que mais pontos somar. Para já no final de semana de

Ceará, pois claro! Deu a lógica de que um time de primeira divisão ganha a outro da terceira divisão. Dito assim parece simples e de certa forma assim foi, o Ceará procurou sempre o gol e o Fortaleza nunca teve condições de contrariar essa maior capacidade do seu adversário em chegar ao gol. É claro que se tratando de um clássico toda essa lógica se perde, mas apesar disso o Ceará foi claramente superior. Neste primeiro turno o Ceará apenas empatou dois jogos e o resto foram só vitorias, mesmo os dois empates foram fora de casa contra times bem fortes, o Horizonte e o campeão nacional , Guarani de Sobral. Logo, o Ceará fez um primeiro turno quase perfeito. Já o Fortaleza começou o turno de forma convincente, vencendo e jogando bem, no entanto ao longo dos jogos disputados foi perdendo a capacidade de criar condições para acompanhar o Ceará, depois do primeiro clássico do ano em que o Ceará ganhou por dois a zero. Ainda mais, o Fortaleza perdeu

fulgor e somente no final conseguiu recuperar um pouco, mas a sua capacidade de fazer frente a um time claramente de outro campeonato foi notoriamente deficitária e assim a vitoria do Ceará acaba por ser natural. O jogo foi sempre de um sentido só, o Ceará correndo atrás do gol e o Fortaleza espreitando algum deslize do adversário, que nunca veio. No primeiro tempo o Ceará criou algumas boas oportunidades de marcar, teve mesmo momentos de excelente futebol ao nível dos melhores e só visto na Serie A do ano passado, mas o gol não aconteceu e os times foram para o intervalo no zero mesmo. Uma curiosidade para se ter ideia do ritmo do jogo, o juiz não deu nenhum desconto de tempo no final da primeira metade do jogo e na segunda apenas dois minutos. Na segunda parte do jogo do título, o Ceará baixou um pouco o seu ritmo e isso permitiu que o Fortaleza chegasse mais no meio do campo adversário, mas apesar disso nunca conseguiu criar

carnaval, com times com cinco jogos e times com seis jogos, podemos verificar que já existe uma pequena separação, nada de definitivo, entre os seis primeiros e os outros seis, sendo que o Maracanã é primeiro com doze pontos em seis jogos e o Trairiense é segundo com onze pontos mas menos um jogo. Aliás, dos times que já vimos jogar nos pareceu ser o Trairiense o mais forte e adulto de todos, mais soluções táticas, mais capacidade de responder aos desafios de um campeonato que tem times muito iguais e que basta um escorregão para que tudo se transforme, dos times com apenas cinco jogos apenas o Boa Viagem pode passar o Maracanã, assim sendo estes três times ocupam ”virtualmente” os três primeiros lugares da classificação, mas nesta segundona tudo é efêmero e amanha tudo pode ter mudado, pelo menos essa emoção ninguém nos tira. Somente o Pacatuba nos parece em serias dificuldades, apenas perigo, nem sequer por um momento esteve perto de marcar. Já o Ceará apesar de não ter mais o domínio que teve na primeira metade do jogo nem o mesmo brilhantismo, ainda assim conseguiu algumas boas chances de marcar, mas foi só depois das alterações realizadas e principalmente com a entrada de Osvaldo que tudo mudou e numa jogada de contra ataque rápido, Marcelo Nicácio realizou uma abertura para Osvaldo que entrou na área e fez o gol do título. Estavam decorridos 41 minutos do tempo. A noite estava ganha para o Vovô e conseqüentemente o titulo, além da presença garantida na finalíssima que se o Ceará continuar a jogar assim nem terá lugar, já que os seus adversários não parecem poder nada contra um time da qualidade do Ceará, mas a bola é redonda e no futebol nada está garantido á partida, assim esperemos. Quanto ao Fortaleza, nos pareceu receoso durante grande parte da partida, temeroso mesmo das capacidades técnicas de alguns jogadores adversários, isso interiorizou o time que nunca

um ponto em seis jogos e derrotas sobre derrotas, fazem deste time das portas do maciço de Baturité o principal candidato ao rebaixamento e ainda faltam disputar dezesseis rodadas, mas as dificuldades são muitas e o time demasiado jovem, veremos se sobrevive, pelo menos dirigentes para o segurar tem, mas dirigente não entra em campo e terão de ser os seus jovens a mostrar que a confiança neles depositada não foi em vão. Quanto aos outros tudo junto e veremos como vai ser, nesta disputa ombro a ombro onde os dois mais fortes vão levar o direito de jogar na próxima época a primeira divisão. Pelo menos temos a certeza que quem ganhar esse direito já virá para a primeira divisão com o couro duro de tantas jornadas de luta para subir de divisão e isso é bom para o futebol cearense sem dúvida. Ligue-ce

Foto: O Povo on-line

Este número do O Esporte não terá nenhuma história nova sobre o Moraisão, mas no próximo número vamos publicar muitas e novas histórias, começando pelo princípio de tudo: Jairo Façanha.

Segundona só de nome

Foto: Tomé Gomes

Foto: Site Oficial

Onde está o Estádio – Parte III

FUTEBOL REGIONAL

se conseguiu libertar e por em prática algum bom futebol que já vimos esta época, seja como for, o Fortaleza ficou bastante atrás do Ceará na procura de soluções para marcar a diferença final, assim saiu derrotado espelhando bem a diferença entre os dois times. Esperemos que não só o Fortaleza, como Icasa, Guarani, Horizonte e todos os outros possam trazer melhor condicionamento no segundo turno para poderem aumentar o interesse do campeonato, porque se assim não for, o Ceará irá apenas fazer um “passeio no parque” para ganhar o título final. Ligue-ce


14 - Jornal O ESPORTE | JANEIRO/FEVEREIRO DE 2011

NONÁZIO HOLANDA Os projetos federais como Segundo Tempo contribuem de várias formas, as crianças e adolescentes de famílias de vulnerabilidade social. Um programa social bem planejado tem como resultado o que se conhece como conceito da prática esportiva dentro da filosofia do esporte educacional, o qual engloba o acompanhamento escolar, familiar, alimentar, saúde, arte e cultura, visando um funcionamento eficiente e alegre em sua comunidade. Dia após dia, os espaços livres e verdes de nossa cidade estão sendo substituídos por fábricas, BRs, apartamentos, centros comerciais e etc. tornando – se cada vez mais difícil aos jovens poderem correr, jogar, cooperar, brincar, pular e estudar. Os últimos recursos que poderemos usar para ajudar nossos jovens ociosos a encontrarem atividades

físicas desportivas e recreativas que preencham com veracidade as necessidades vitais (quanto ao lazer, liberdade, cidadania, etc.) oferecendo um Programa Social com esse objetivo. O esporte educacional contribui para a formação cidadã dos alunos e lhes possibilita a construção de conhecimentos, sendo um fator importante para sua emancipação social contribuindo para sua auto – estima na construção de sua vida e lado profissional. O esporte educacional rompe o preconceito de que o interesse são apenas os campeões, mas que não há perdedores fazendo com que o esporte tenha um número de inclusão muito alto em relação há décadas atrás.

Relatório da 1ª fase do Campeonato Cearense de Karatê em Maranguape Por: Sabrina Cordeiro A primeira das 12 fases do Campeonato cearense de Karate OFICIAL, ocorreu no dia 26-02-2011 e o Município escolhido foi o nosso querido Maranguape, o qual contou com total apoio do COLÉGIO OLÍMPICO na pessoa da Sra. Carmelita de Olivindo, Proprietária e diretora do colégio, oferecendo toda organização da escola e conforto de seu novo ginásio, acolhendo a federação e todos os mais de 300 visitantes de braços abertos, e todos visitantes se sentindo lisonjeados com a acolhida dada pelo colégio. Incentivados pelos professores Nonázio Holanda e Dilvan Vieira, os alunos Maranguapenses vêm dando um brilho todo especial, nos tatames no cenário Estadual e Nacional como sempre fizeram os atletas de karate de Maranguape. A seleção de Maranguape foi composta por 40 atletas das escolas municipais, estaduais e particulares

respectivamente são elas: Manoel Rodrigues, Francisca Gomes (SESI), Cônego Heitor, Francisco Saraiva, Mário Valentim, Zilda de Barros, CAIC, Anchieta, Sebastião de Abreu e Olímpico todos esses atletas representados pela ADM ESPORTES (Associação Desportiva de Maranguape). Desses 40 atletas, 70% foram medalhistas de ouro, Prata e Bronze. Uma porcentagem bastante significante para a grandiosidade de um campeonato cearense. Gostaria de salientar que desses 40 atletas 34 eram do projeto MAIS EDUCAÇÃO que vem não só dando o suporte de base para os esportes, mais também na educação dos atletas. È desta forma que o karate de Maranguape luta para continuar tentando ser referência nacional e internacionalmente como sempre foi no passado, pois o apoio ainda é o grande impecílio dos atletas

O Objetivo Geral do programa segundo tempo é Democratizar e facilitar o acesso ao esporte educacional de excelência, aumentando a i n c l u s ã o , r e t i r a n d o crianças e adolescentes da vulnerabilidade social e ocupando seu tempo ocioso com o esporte, instigando a manter uma interação afetiva familiar, escolar preparando para âmbito social contribuindo para seu desenvolvimento integral, oferecendo condições adequadas para prática esportiva educacional de qualidade. O trabalho a ser desenvolvido será de extrema importância a escola José Fernandes Vieira, pois seus 100 beneficiados terão uniformes completos, lanche, e muita motivação nas atividades extras no que diz respeito à ociosidade nos horários de contra - turnos, onde estes alunos conseguiram se evadir das drogas e das gangues que rodeiam sua comunidade e terão aulas de iniciação desportiva que desejar dentro das modalidades oferecidas pelo núcleo, como t a m b é m a t i v i d a d e s complementares. Cada modalidade terá um monitor capacitado, onde o participante do projeto deverá estar estudando, sendo realizadas atividades recreativas, de Foto: Nonázio Holanda

Programa Segundo Tempo

ESPORTE EDUCAÇÃO

Maranguapenses. Nonázio Holanda ex-integrante de Seleção Brasileira e Dilvan Vieira campeão brasileiro de karatê, lutam pelo engrandecimento do karate maranguapense que anda um pouco esquecido. Este será um ano muito importante para o karatê cearense, pois, no dia 19 e 20 de março será realizada a seletiva para campeonato Pan-americano que acontecerá pela primeira vez no

flexibilidade, força e resistência, aspecto físico – psíquico (coordenação motora, relaxamento e psisociais (disciplinas, domínio de si, respeito às regras e aos companheiros, relacionamento em grupo, auto – estima e autoconfiança) O Núcleo , vai atender crianças e adolescentes na faixa etária dos sete aos dezessete anos, oferecendo atividades esportivas como futebol de campo, Vôlei, modalidades estas preferidas e, já inseridas na cultura da comunidade local. O atletismo é uma surpresa não só para o bairro, mas para toda a cidade, abrindo assim um leque maior para que se conheça, e se conviva com outro tipo de esporte, saindo assim da mesmice, em que se encontra. Diretor: Fernando Bessa Coordenador(a) Pedagógica: Maristela Mesquita Coord. do Núcleo: Esp. Nonázio Holanda CREF: 005614-G/CE Monitor de esporte: Adriano Lopes Pedagógo: Ramon Alves

Nordeste e em Fortaleza-Ce, entre os dias 1º e 7 de setembro de 2011 com as categorias de 12 a 20 anos, onde até momento já confirmaram mais de 25 países e se espera mais de 1000 atletas de todas as Américas. Patrocinadores do Evento: Federação Cearense de Karatê Colégio Olímpico Prof: Nonázio Holanda Mpe-TV: Dilvan Vieira Ipoon Sport e ADM Esportes


JANEIRO/FEVEREIRO DE 2011 | Jornal O ESPORTE | 15

CARLOS LOPES POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO ESPORTIVA Ceará será o primeiro estado a renovar Riachuelo patrocina maior prova o Programa Segundo Tempo de downhill urbano do Brasil Segundo Tempo - Em uma iniciativa conjunta do Ministério do Esporte e da Secretaria do Esporte do Estado, o Programa Segundo Tempo tem democratizado o acesso à prática esportiva nos estabelecimentos de ensino formal e não formal, efetivando o preceito constitucional que define o esporte como direito de cada um. O Programa oferece atividades esportivas no contraturno escolar com finalidade de colaborar para a inclusão social, bem-estar físico, promoção à saúde e do desenvolvimento integral de crianças e adolescentes residentes em comunidades carentes do Estado. Ao todo, são 233 núcleos em todo o Ceará, atendendo mais de 46 mil crianças e adolescentes. Manuella Viana Assessoria de Comunicação da Secretaria do Esporte do Estado

A rede de lojas R i a c h u e l o patrocinou pela segunda vez consecutiva o evento esportivo “Descida das Escadas de S a n t o s ” , considerado a maior prova de downhill urbano do Brasil, que aconteceu entre os dias 4 e 6 de fevereiro nas escadarias da Capela de Nossa Senhora do Monte Serrat. A prova é válida pela primeira etapa do Campeonato Brasileiro de downhill urbano da Confederação Brasileira de Mountain Bike. A Riachuelo é patrocinadora máster do evento, e apoia também dois destaques brasileiros da modalidade: Walace Miranda e Luana Oliveira, atuais bicampeões da “Descida”. O evento é considerado a principal competição da modalidade do calendário nacional e um dos maiores do mundo. Está na nona edição e reuniu os principais atletas do Brasil e do exterior. Contou com Foto: pedal.com.br

Ministro do Esporte, Orlando Silva, garantiu a renovação do convênio em reunião com o secretário Gony Arruda e o governador em exercício, Domingos Filho. Democratizar o acesso ao esporte educacional de qualidade, como forma de inclusão social, ocupando o tempo ocioso de crianças e adolescentes em situação de risco. Com esse compromisso, o Secretário do Esporte do Estado, Gony Arruda, esteve, em Brasília, com o ministro do Esporte, Orlando Silva, para solicitar a renovação do Programa Segundo Tempo. O resultado da reunião, que contou com as presenças do governador do Ceará em exercício, Domingos Filho, e os deputados federais Chico Lopes (PCdoB-Ce) e João Ananias (PCdoB-Ce), foi positivo. O Ministro garantiu que o Ceará será o primeiro estado a renovar o convênio com o Programa do Governo Federal.

Ministro visita Fortaleza A responsabilidade de realizar uma Copa do Mundo de futebol é grande. Por isso, garantir que todas as etapas estão sendo cumpridas pelas sedes escolhidas é de fundamental importância para que o evento ocorra sem problemas ou atrasos. Com o intuito de acompanhar de perto a evolução das obras em Fortaleza, o ministro do Esporte, Orlando Silva, esteve na capital cearense a pedido da presidente Dilma Rousseff, que quer um relatório detalhado de todas as sedes brasileiras. Logo que chegou, Silva fez um sobrevôo sobre Fortaleza e

observou todos os pontos da cidade que estão em obras. Depois, o ministro foi ao Castelão, onde já está sendo construída a nova sede da Secretaria de Esportes do Estado, além da reforma do local para um estacionamento coberto e uma praça. Impressões iniciais Após os deveres, Orlando Silva participou de uma coletiva com o governador do Ceará, Cid Gomes. - Fortaleza está fazendo bem seu dever de casa. Provavelmente no mês de março deve haver um encontro da presidenta Dilma com os governadores para que

possamos idealizar, com sucesso absoluto, o melhor mundial de todos os tempos, em 2014, aqui no nosso país. Em relação ao principal foco das r e f o r m a s , o governador Cid Gomes aponta o Castelão como prioridade. - O estádio é a principal preocupação. São quatro prazos que temos que cumprir: cada um com dia e hora para ser entregue. Luis Domingues

a presença de mais de cem atletas. A premiação chegou ao montante de R$ 25 mil em dinheiro e equipamentos. A Riachuelo, que iniciou suas atividades em 1947, é uma das três maiores redes de varejo de moda do Brasil e conta com 123 lojas distribuídas por todo o país. REDAÇÃO Da Máquina do Esporte, São Paulo - SP


16 - Jornal O ESPORTE | JANEIRO/FEVEREIRO DE 2011

Classificados Serviços, Clubes e Academias ADM - Esporte Natação, Hidroginástica e Ginástica Localizada Rua Cel Antonio Botelho, 347 Informações: 85 8870.4428 ADM - Esporte Musculação Rua Cel Antonio Botelho, 347 85 8511.8926

Associação Atlética Banco do Brasil

Nossas Escolinhas: Vôlei - Profº Wescley Azevedo Natação - Carlos Sandy (Zezinho) Futebol - Profº Paulo Sérgio Jr. Preços acessíveis para sócios e não-sócios

Informações: 85 3341.0433 AABB Associação Atlética Banco do Brasil

Hidroginástica Professor Paulo Sérgio Jr Preços acessíveis para sócios e não-sócios

Informações: 85 3341.0433

Jornal O ESPORTE Patrocínio da capa Patrocínio de contra-capa Patrocínio inteiro Patrocínio de Página inteira Patrocínio de Meia/página Classificados do Jornal Você pode também distribuir o folheto de sua empresa e divulgar.

Distribuição do Jornal O Jornal O ESPORTE é distribuído em todo o Estado do Ceará e em Maranguape através da Nacional Gás. Mais de 200 endereços recebem, gratuitamente, nosso Jornal pelos serviços de correios.

Anuncie aqui e agregue valor a sua marca

Você também pode receber o jornal pelo correio. Envie a mensagem “Eu quero receber o jornal” com seu endereço e nome completo para o e-mail:

jornaloesporte@gmail.com

jornaloesporte@gmail.com

C arl

os L

ope s

ADM - Esporte Jiu-Jitsu, Karatê e Kung Fu Rua Cel Antonio Botelho, 347

AABB

Anúncios no Jornal

Palavra amiga Reúno aqui hoje pensamentos importantes que regem comportamentos de vida e que são importantes quando bem interpretados. Um texto me chamou atenção em uma atividade escolar de minha filha, cujo tema era “As pessoas são quem são ou o que tem?” Fiquei muito satisfeito por saber que uma criança de apenas 7 anos já estuda ética e cidadania como disciplina escolar. Entretanto ela é uma criança que estuda, contra milhares que não estudam, e sua disciplina poderia também se chamar “Aprendendo a Viver”. Aprendendo a viver poderia ser uma disciplina que ensina como devemos ser, mas também ensina para não esperarmos o mesmo das outras pessoas. Ou seja, devemos tratar as pessoas pelo que são e não pelo que têm, contudo devemos estar

Apoio da mídia:

preparados para quando formos tratados pelo que temos e não pelo que somos. Quando criança me ensinaram a tratar as pessoas com atenção, educação e dignidade, mas faltou o mais importante: deviam ter me ensinado a se defender para quando me tratassem com desatenção, com deseducação ou desrespeito, e mesmo superar a falta de dignidade que eu estaria sujeito. Na vida vamos viver muitos momentos de alegria, tendo a nossa felicidade como maior objetivo de vida. Mas também estamos sujeitos a viver momentos difíceis e de extrema dificuldade. Entre elas, podemos incluir traições sejam elas em que esfera for: amigos, família, negócios, matrimônio e s o c i e d a d e . Vi v e r e m o s e superaremos, aprenderemos e amadureceremos para sermos

seres humanos cada vez melhores e mais bem preparados para uma vida plena e feliz. Certo estava Roberto Carlos, o cantor brasileiro aclamado como Rei que diz em uma de suas músicas: “Se sofri ou se sorri, o importante é que emoções eu vivi...” “Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim.” Chico Xavier Grandiosas são as palavras de Chico Xavier que deixou marcas muito positivas em sua passagem na Terra. E mesmo sem ter sido acreditado por todos, foi respeitado por muitos. As palavras acima resumem bem o significado de muitas das nossas experiências e por mais que algumas sejam profundamente dolorosas, em sua maioria são

d e m a s i a d a m e n t e engrandecedoras e colaboram para formar nossa personalidade e também os alicerces de nossas fortalezas. “Aquilo que não me mata só me fortalece.” Friedrich Nietzsche A célebre frase acima foi idealizada pelo Filósofo Alemão do século XIX, Friedrich Nietzsche. Bem mais conhecida de que a frase de Chico, porém com mais interpretações. Apesar de ser bem menor não concordo totalmente com ela, pois acredito serem estas experiências como remédio. Devemos tomar na dose certa para que nossa mente consiga assimilar e quando dado em over dose pode ate matar, ou no mínimo, causar muita dor e sofrimento demasiado. Carlos Lopes


Jornal O Esporte