Page 1

UM SENHOR JORNAL

ECONOMIA

Zilor conquista certificação Bonsucro Página A5

LENÇÓIS PAULISTA, SÁBADO, 5 DE NOVEMBRO DE 2011

ANO 74

EDIÇÃO NO 6.901

ECO 90.1 Notícias estreia em dezembro na Ventura FM Programa terá 60 minutos de jornalismo; área de cobertura tem aproximadamente 1 milhão de habitantes A data da estreia já está marcada: no dia 5 de dezembro, o Jornal O ECO ganha definitivamente as ondas do rádio com 60 minutos de jornalismo transmitidos de segunda a sábado pela Ventura FM para 19 cidades da região – público estimado em aproximadamente 1 milhão de habitantes. O primeiro bloco da programação terá 30 minutos e irá ao ar às 7h30. Além da meia hora matinal, a cobertura terá dois programas de cinco minutos de duração cada. Um deles será transmitido às 12h e terá foco na cobertura esportiva. Às 18h serão veiculadas as principais notícias de polícia de toda a região e dicas sobre economia. Mais 20 minutos de notícias serão espalhados pela grade de programação da Ventura FM. “Nossa equipe será ampliada, teremos correspondentes regionais e colocaremos o conceito de jornalismo de O ECO no rádio. A programação será de nossa inteira responsabilidade”, explica Moisés Rocha, sócio de O ECO. Os programas serão produzidos dentro de um estúdio moderno e confortável que está sendo construído na sede do jornal e deve ficar pronto no início de dezembro. “O conceito do rádio é o mesmo do jornalismo impresso”, Página A3 assegura Rocha.

IMÓVEIS

Lençóis tem mercado aquecido As transações imobiliárias estão em alta em Lençóis Paulista. De janeiro a setembro deste ano foram cerca de 1,4 mil transferências, número bem próximo do registrado no total do ano passado, quando a cidade teve 1,7 mil negociações. Os índices indicam que o número de negócios fechados dobrou desde 2004, quando o registro começou a ser feito. Naquele ano foram negociados 763 imóveis. O crescimento chega à casa de 129%. Página A7

REGIONAL

Hospitais buscam redução de custos Hospitais da região de Lençóis Paulista buscam uma forma de melhorar os serviços prestados e reduzir os custos operacionais. Funciona há cerca de um ano um colegiado incumbido de melhorar a gestão e conseguir melhores negociações junto a fornecedores. Além do Hospital Nossa Senhora da Piedade, em Lençóis, estão envolvidos no movimento os hospitais de Agudos, Pederneiras e Macatuba. Página B3

POLÍCIA

Lençoense é espancado em Bauru Na madrugada de domingo 30, o estudante lençoense Bruno Oliver Pierim, de 20 anos, foi violentamente agredido por três pessoas na garagem do prédio onde mora, em Bauru. O circuito interno flagrou a agressão. “As imagens mostram que tentaram matar o meu filho. Eles bateram e depois de 10 minutos voltaram para terminar o serviço”, avalia o pai do jovem. Página B4

E N T R E V I S TA

Ajzenberg fala de mídia e pede incentivo à literatura Página A4

R$ 1,00

Adoniran

Imortal

O Circuito Cultural Paulista traz hoje para Lençóis Paulista um dos principais grupos de dança do país. O Ballet Stagium apresenta o espetáculo “Adoniran” uma justa homenagem para marcar os 100 anos do nascimento de Adoniram Barbosa, um dos maiores músicos de todos os tempos. A apresentação acontece às 20h, no Clube Esportivo Marimbondo, e os convites são limitados e devem ser retirados na Casa da Cultura, das 8h às 18h.


OPINIÃO

A2 O ECO

EDITORIAL

LENÇÓIS PAULISTA, SÁBADO, 5 DE NOVEMBRO DE 2011

CHARGE

O bom jornalismo e as plataformas para o futuro Apesar de ser um assunto estranho ao leitor em geral, a mídia, enquanto noticiário, ganha espaço nesta edição do jornal O ECO em duas reportagens publicadas em espaços diferentes, com enfoques e motivações diferentes, mas ambas tratando de algo muito comum no dia a dia de nossa redação: a busca pela qualidade do jornalismo. Qualidade que Bernardo Ajzenberg deve conhecer bem, do trabalho realizado como ombudsman da Folha de São Paulo. Em tempo, o ombudsman é o jornalista encarregado de criticar o próprio jornal, buscando com esta crítica a excelência do serviço. Em entrevista a O ECO, Ajzenberg dá um ânimo renovado à nossa equipe ao revelar que cobrava da Folha tudo aquilo que cobramos diariamente do nosso jornalismo: a busca honesta pela verdade, transparência e equilíbrio na apuração dos fatos. E é com essa busca pela verdade, com essa transparência e eterna vigilância sobre o equilíbrio no processo de apuração das notícias que O ECO noticia, com muito gosto, o

incremento da parceria com a Ventura FM. União de poderes que fará nascer, em dezembro, o programa ECO 90.1 Notícias, chegando a 19 cidades da região com 60 minutos diários de jornalismo. De volta aos comentários de Ajzenberg, a plataforma é mais uma questão mercadológica. Ele ressalta que o jornalismo de bons princípios tem pouca alteração em seu conteúdo, independente se ele é feito impresso, rádio, TV ou internet. Em tempos pré-eleitorais e de surgimento de novos veículos de comunicação – com fins eleitoreiros ou não – O ECO celebra a tradição de seu trabalho enraizado na comunidade. E em se tratando de mídia e a sua eterna busca pela credibilidade, essas raízes criadas ao longo das décadas são os pilares mais seguros para este novo desafio jornalístico. São elas que permitem ao O ECO firmar parcerias e aumentar seu alcance, levando seu jornalismo inquieto e de prestação de serviços a cada vez mais cidades, abraçando um círculo cada vez maior. Evolução é assim.

ARTIGO

O poder da mensagem positiva MOISÉS ROCHA Não tem jeito! Uma postura positiva diante da vida deflagra todo um processo que tem no seu final, uma maior leveza das coisas. Faça um teste. Sorria ao vizinho, ao porteiro do prédio, cumprimente o gari na rua, o garçom no restaurante, seu maior desafeto na esquina. Sorria e sorria sempre. Sorriso largo! Sem nenhum pudor de parecer feliz. Os resultados serão imediatos. Você se sentirá mais leve, menos triste (e todos ficamos muito do nosso tempo tristes, procurando sentido para as coisas). Você estará mais motivado para os grandes embates da vida. Certo de que terá um grande dia. Fale com carinho com seu próximo, ria de coisas simples, faça coisas simples. Seja simples. Vista-se e aja com simplicidade. Os resultados logo aparecerão. Você será um fio condutor de boas notícias. Todos vão querer estar ao seu lado. Perdoe. Mas antes de apenas dizer que perdoa, perdoe-se. Antes de perdoar ao outro, perdoe a si mesmo. O perdão só terá força se for real. E como perdoar? Coloque-se no lugar do outro, pense no que faria diante das mesmas situações, como agiria diante dos mesmos desafios, das mesmas inseguranças, dos mesmos medos. Talvez, você perdoe de verdade a falta do outro.

Isso parece bem simples, não é? E, talvez, seja simples mesmo. Uma atitude positiva, de quem releva a falha do outro, de quem se cobra uma postura mais reta, uma conduta mais ética diante da vida. E o que é ter ética diante da vida? Sem correr risco de buscar resposta na ciência, mas certo de trazer boas soluções. O que é ter ética na vida? Uma postura sábia é entender os limites seus e do próximo. É saber que você estará sempre diante de desafios que lhe cobrarão firmemente: faço isso e sou feliz? Não faço isso e tenho consciência tranquila? Todos esses desafios serão postos todos os dias diante da gente. Agir com simplicidade sempre será a melhor solução. Experimente! Fulano agrediu sicrano. Ora, foi uma reação unilateral? Ah, mas fulano agrediu sicrano por um motivo besta, bobo. Besta e bobo para quem? Ter ética na vida é entender a ética do outro. Aceitar é outra história. Mas, se a sua postura for a postura de quem compreende, de quem tem paciência, de quem está certo do caminho a seguir, não haverá dúvidas: você tem uma postura positiva diante da vida. E nada será mais ético do que isso. Moisés Rocha é jornalista e empresário

CHATO O deputado estadual Pedro Tobias (PSDB) encheu a bola do vereador Manoel dos Santos Silva (PSDB) durante a entrega do Centro de Esporte e Reabilitação “Antonio Carlos de Oliveira, o Baixinho”. Em tom de brincadeira, o líder dos tucanos no Estado disse que Manezinho fica chato quando quer alguma coisa. INSISTENTE “Ele tinha me apresentado o projeto à noite, no jantar, e na manhã do dia seguinte já me ligou para saber se eu já tinha alguma resposta. Eu ainda nem tinha conversado com a Linamara. Depois à tarde ele ligou de novo. Eu tenho o número dele na minha bina, quando ele ligou à noite, já não atendi mais”, disse o deputado sobre o projeto da piscina da Adefilp CAMPEÃO DE VERBAS Além do pedido ao deputado Pedro Tobias que resultou na liberação de R$ 467 mil da Secretaria dos Direitos das Pessoas com Deficiência, Manezinho usou seu bom relacionamento com o Palácio do Planalto e conseguiu mais R$ 350 mil com o então deputado federal e atual Ministro dos Esportes, Aldo Rebelo (PCdoB). LÍDER O deputado Pedro Tobias também foi até o aeroporto municipal “José Luiz Boso” para recepcionar a secretária dos Direitos das Pessoas com Deficiência, Linamara Rizzo Baptistella. Durante a conversa com os jornalistas, o deputado falou sobre sua atuação política como presidente do PSDB estadual. PRÉVIAS, SIM! Ele afirmou que o partido fará prévias para escolher o nome do candidato à prefeitura de São Paulo. “Atualmente temos quatro nomes na disputa pela vaga: José Aníbal, Bruno Covas, Ricardo Típoli e Andrea Matarazzo. A orientação do partido é que os municípios realizem as prévias entre janeiro e fevereiro e isso também vai acontecer em São Paulo”, declarou.

NOMES “Eu acho que este é um processo que deveria ser natural dentro dos partidos. Acho que o Brasil está muito atrasado nesta questão partidária. Nos Estados Unidos, antes das prévias existem as primárias. O nome de Barack Obama ganhou força nas primárias, quando a Hillary Clinton é quem era a favorita nas prévias”, disse. PRIMÁRIAS As primárias nos Estados Unidos funcionam com uma apresentação dos nomes de possíveis candidatos a população. Só os candidatos bem aceitos pela população se “classificam” para as prévias dos principais partidos americanos, o Partido Democrata e o Partido Republicano. CACIQUES “Antes os partidos dependiam muito da vontade de seus caciques políticos. No caso do PSDB, o único cacique vivo é o Fernando Henrique Cardoso. Acho que precisamos de mais democracia também nos partidos. O Lula está impondo sua vontade no PT e isso não é bom para o PT”, disse. CARNEIRO Presidente de honra da Adefilp e idealizador na nova sede da entidade, o empresário Edenilson Grecca, recepcionou autoridades e convidados na Chácara Dadu/ Lutepel. Os discursos que estavam programados para três minutos foram esticados e o almoço foi servido depois das 15h. No cardápio, carneiro. PELOTÃO O almoço estava delicioso. A fome dos convidados, grande. Tinha gente até com tontura. O primeiro escalão da prefeita Bel Lorenzetti almoçou, se deliciou com a sobremesa e depois foi dar expediente. Nas mesas, uma informação corria. Bel decretou ponto facultativo. Sem perder o tom da brincadeira, a prefeita avisou: tenho que passar no gabinete e resolver algumas coisas. Rapidinho, todo mundo se mandou.

DESMENTIU O irmão de Jonadabe José de Souza, que venceu mais uma vez a eleição da Associação dos Servidores Públicos de Lençóis Paulista, Abimael de Souza, contestou nota desta Terceira Coluna, publicada na quinta-feira. Ele afirmou que não participou da comemoração da chapa vencedora ocorrida na Pizzaria Pramio. Abimael, que estava na apuração dos votos, disse que após a eleição foi para casa, recepcionar parentes. CONTA Ele também ressaltou que não faz parte da chapa vencedora. A nota citou erroneamente Abimael como tesoureiro da ASP. Jonadabe também ligou para a Terceira Coluna para deixar claro que a conta da pizzaria não foi paga pela Associação dos Servidores Públicos. “Eu paguei a conta com o meu cartão pessoal, não tem nada a ver com a ASP”, declarou. Registro feito! INUSITADO Um evento marcado para ontem à noite em Pederneiras prometia agitar o cenário político na cidade. Estava prevista para as 20h, na Câmara Municipal, a entrega de título de cidadão benemérito ao ator pederneirense Edney Giovenazzi. O evento social deveria reunir numa mesma mesa as duas figuras políticas da atualidade da cidade. HOMENAGEM Pelo menos até ontem à tarde estavam confirmadas as presenças da prefeita Ivana Maria Bertolini Camarinha (PV) e do subchefe da Casa Civil, Rubens Cury (PSDB). Edney Giovezazzi atualmente mora no Rio de Janeiro, onde mantém uma companhia de teatro. Ele já atuou em novelas da TV Tupi e também da Rede Globo, como Selva de Pedra, A Grande Mentira, Pigmaleão, entre outras. TRÉGUA? Resta saber se a homenagem ao artista vai estabelecer uma trégua, mesmo que temporária, na disputa que já circula pelos bastidores políticos de Pederneiras. Rubens Cury lidera o movimento que pretende eleger o próximo prefeita. Ivana, é claro, luta para fazer o sucessor.

SHOWS DE CAIR O QUEIXO CNPJ: 03.433.116/0001-02 • IE: 416.043.125.113 - ME Rua Geraldo Pereira de Barros, 948, Centro Lençóis Paulista, SP, CEP: 18680-020 Circulação Regional: Agudos, Areiópolis, Barra Bonita, Borebi, Igaraçu do Tietê, Lençóis Paulista, Macatuba, Pederneiras e Piratininga IMPRESSÃO: Jornal da Cidade de Bauru Ltda. Bauru/SP - CNPJ 45.012.218/0001-02.

FONE/FAX: Telefone: (14) 3269-3311 E-MAIL: oeco@jornaloeco.com.br SITE: www.jornaloeco.com.br

Registrado no Cartório de Registro das Pessoas Jurídicas de Lençóis Paulista no Livro sob n° 004

DEPARTAMENTO COMERCIAL: Telefone: (14) 3269-3311 e-mail: comercial@jornaloeco.com.br

O ECO é registrado conforme Lei de Imprensa, pelo decreto 2322 de 20 de maio de 1940, com registro no DIP.

Os artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, necessariamente, a opinião deste jornal

Gustavo Bento de Oliveira, assessor jurídico

“Com certeza, é uma conquista não só para Lençóis, mas para toda nossa região. Além disso, as pessoas terão um lugar para se dedicar mais aos treinos, o que no futuro é certeza de nos contemplar com medalhas nas competições esportivas.” Marcos Bento de Oliveira, contador

“Sim, essa é uma grande conquista para a cidade de Lençóis e seu povo. É um exemplo para outras cidades, pois irá incentivar mais as pessoas que têm deficiência e gostariam de participar de atividades esportivas.” André Luiz Salvadori, professor

FRASE “Nossa equipe será ampliada, teremos correspondentes regionais e colocaremos o conceito de jornalismo do ECO no rádio. Toda a programação será de nossa inteira responsabilidade.” Moisés Rocha, jornalista e empresário, ao anunciar o programa ECO 90.1 Notícias, na Ventura FM

Editora e Jornal Folha Popular Ltda-ME

EDITORA RESPONSÁVEL: Conceição Giglioli Carpanezi Mtb: 23.102

“O Centro de Esportes da Adefilp é, com certeza, uma grande conquista para Lençóis e uma vitória de quem correu atrás. É uma obra que será espelho para a nossa região.”

PA R A P E N S A R

A Fanfarra da APAE de Lençóis Paulista deu um show em sua apresentação na inauguração do Centro de Esporte da ADEFILP. O grupo foi aplaudido pelo público em pé, o que inclui as autoridades que acompanhavam o evento. Outra apresentação que impressionou foi a do grupo Mãos que Falam.

“A sabedoria vem acompanhada da dor. O desleixo vem acompanhado da desgraça.” Tim Maia, músico brasileiro


DIA

LENÇÓIS PAULISTA, SÁBADO, 5 DE NOVEMBRO DE 2011

MÍDIA

ECO 90.1 Notícias nas ondas do rádio Programa vai ao ar em dezembro, na Ventura FM; ECO 90.1 Notícias chegará a 19 cidades com 60 minutos de jornalismo diário e ampla cobertura regional Arquivo: Jornal O ECO

DA REDAÇÃO A partir de 5 de dezembro, o jornal O ECO amplia sua parceria com a Ventura 90.1FM e ganha definitivamente as ondas do rádio em toda a região. Serão 60 minutos de jornalismo divididos em dois blocos espalhados pela programação da rádio, que irão para o ar de segunda-feira a sábado. A programação será apresentada pelo experiente jornalista Carlos Alberto Mastrângelo Duarte, o Carlinhos Duarte. Além de Lençóis Paulista, outras 18 cidades da região recebem o sinal da rádio e terão suas principais notícias veiculadas na grade jornalística. O primeiro bloco da programação terá 30 minutos e irá ao ar às 7h30. Os demais 30 minutos serão divididos em programetes espalhados pela grade da Ventura FM. Dois programas terão cinco minutos de duração cada e vão ao ar às 12h, com foco no jornalismo esportivo, e às 18h, com as principais notícias de polícia e dicas sobre a economia. “Aqui nosso foco é o pequeno produtor rural, que receberá informações precisas para seu negócio”, diz Moisés Rocha, sócio da Editora Folha Popular, responsável pelo jornal O ECO. “Nossa equipe será ampliada, teremos correspondentes regionais e colocaremos o conceito de jornalismo do ECO no rádio. Toda a programação será de nossa inteira responsabilidade”, explica Rocha. “A rádio vai comercializar o espaço para a gente e

Carlos Alberto Duarte, jornalista com 40 anos de experiência no rádio, vai ancorar o programa ECO 90.1 Notícias: “é um sonho que estou realizando”

não terá qualquer responsabilidade sobre o conteúdo veiculado”, diz. Toda a produção dos programas será feita dentro de um estúdio moderno e confortável, que está sendo construído na sede do jor-

nal e deve ficar pronto no início de dezembro. “O conceito do jornalismo no rádio é o mesmo do jornalismo impresso”, assegura Moisés Rocha. “Faremos jornalismo independente, responsável, sério e prestador de serviço.

Queremos servir nossa comunidade e estar presente na vida da região”, avisa. Previsto para ir ao ar no início de dezembro, o programa ECO 90.1 Notícias terá comentaristas especializados em vários assuntos. Política, economia, cultura, polícia, esportes, saúde, bairros e defesa do consumidor serão assuntos tratados frequentemente. “Vou ancorar do estúdio, mas poderemos transmitir ao vivo de qualquer lugar na região”, diz Carlinhos Duarte, 40 anos de experiência em rádio. “É um sonho que estou realizando”, garante. Além do jornalismo factual, que traz as principais notícias do dia, o programa ECO 90.1 Notícias terá blocos com assuntos sobre sustentabilidade, responsabilidade social, índices econômicos, tempo e temperatura que ajudarão os agricultores, comerciantes, prestadores de serviços e empresários de toda a região a tomarem suas decisões sobre a melhor época para investir nos seus negócios e como fazer isso em sintonia com o mundo moderno. “O pequeno agricultor, o plantador de cana, por exemplo, terá todas as informações sobre o seu negócio, quanto custa a tonelada de cana e o que ele precisa fazer para ter a melhor colheita, incluindo dicas sobre o melhor rendimento do seu negócio”, diz Moisés Rocha. “Mas ele saberá também que uma sociedade melhor se faz gerando renda e se fazendo presente na vida da comunidade que ele vive”, conclui.

Novo projeto gráfico vem junto com jornalismo no rádio Arquivo: Jornal O ECO

Além da maior presença no rádio, com a estreia dia 5 de dezembro do programa ECO 90.1 Notícias, que será veiculado pela Ventura FM, o final de ano reserva grandes surpresas para quem está acostumado a ler O ECO. Também a partir de dezembro, um novo projeto gráfico será apresentado aos leitores do jornal. Desenhado pelo conceituado designer Jorge Acs, que fez projetos para alguns dos principais jornais do Brasil, - O Estado de S.Paulo e Jornal da Cidade de Bauru, entre eles -, o novo desenho pretende facilitar ainda mais a leitura do jornal. Maior espaço entre as notícias, uso constante da infografia, maior proximidade com o leitor, novo time de colaboradores e uma equipe maior de repórteres cobrindo a região são os ingredientes que ganham espaço no novo projeto. “Temos claro que não podemos parar no tempo”, diz a diretora de Relações Institucionais de O ECO, Conceição Giglioli Carpanezi. “E o projeto traz os elementos mais modernos usados no jornalismo impresso”, avisa ela. Antes disso, o Jornal O ECO já mudou a gráfica onde imprime suas edições. A decisão tomada pela direção do

O empresário e jornalista Moisés Rocha: “estamos nos preparando para ter um portal regional de noticias. Estaremos no rádio, na internet e no jornalismo impresso”

jornal e em vigor desde a primeira semana de novembro é mais um passo em busca da qualidade total no produto, sempre visando agradar ao exigente leitor de O ECO. Segundo a diretora de Relações Institucionais, o novo jornal O ECO terá mais páginas, cobertura regional ampliada, colaboradores conceituados e apoio de uma

agência de notícias prestigiada. “Estamos negociando com as agências Folha e Estado. A que oferecer o melhor pacote para nossos leitores será contratada”, garante Conceição. “A busca incessante do melhor jornalismo da região e a consolidação de novos mercados são os focos a serem perseguidos”, explica. Na supervisão editorial

do projeto, o jornalista Saulo Adriano defende que jornalismo moderno é aquele que facilita a leitura, mas oferece informação com profundidade. Para ele, quem procura jornal quer saber mais sobre um determinado fato. “Toda a nossa estratégia passa, claro, por atualização permanente de noticiário na internet. Não vamos deixar de olhar para nenhuma plataforma, mas sabemos que o jornal completa as informações no dia seguinte”, diz. Sócio e responsável pelas estratégias da Editora Folha Popular, responsável pelo jornal O ECO, Moisés Rocha afirma que o novo projeto gráfico e o programa ECO 90.1 Notícias serão apresentados a partir de dezembro, mas até fevereiro de 2012 outras novidades vão chegar. “Estamos nos preparando para ter um portal regional de notícias”, antecipa. “Estaremos no rádio, na internet e no jornalismo impresso. Temos certeza que a região tem condições de absorver isso e, no futuro, teremos jornal todos os dias na casa do nosso leitor”, planeja. “O objetivo é esse: manter a região bem informada sobre as coisas que acontecem perto de nossas casas, na cidade onde moramos”, propõe Moisés Rocha.

O ECO A3


ENTREVISTA

A4 O ECO

LENÇÓIS PAULISTA, SÁBADO, 5 DE NOVEMBRO DE 2011 Fotos: Cristiano Paccola/O ECO

BERNARDO AZENBERG

Pelo incentivo

à leitura De passagem por Lençóis Paulista durante agenda do Festival do Livro, Bernardo Azenberg fala sobre jornalismo e defende crescimento regionalizado das editoras VITOR GODINHO E CRISTIANO GUIRADO Bernardo Ajzenberg, literalmente, vive de escrever. Jornalista de carreira, exerceu durante quatro anos o cargo de ombudsman da Folha de São Paulo, o de jornalista responsável por criticar o próprio jornal. Dessa função ele guarda lições importantes, além da eterna dificuldade que os profissionais de imprensa tem de lidar com as críticas. “E, no entanto, não é uma experiência só minha. Outros que me antecederam e outros que viveram depois nesse cargo sentem que essa dificuldade ainda hoje é muito grande”, afirmou. Ajzenberg foi uma das atrações da reta final do Festival do Livro. Em entrevista ao Jornal O ECO, ele fala sobre os futuros da comunicação frente às novas plataformas tecnológicas, lamenta a falta de regionalismo das edições literárias e cobra incentivo de todas as esferas do poder público à venda de livros. “As grandes editoras estão em São Paulo ou no Rio, com uma ou outra exceção em Porto Alegre, que tem editoras médias e grandes. O que esse sistema tem de perverso é que a produção local não encontra escoamento porque o mercado editorial, regionalmente falando, é muito pobre”, afirmou. O ECO – Na opinião do senhor, a imprensa brasileira tem cumprido o seu papel? Ajzenberg – A história da imprensa no Brasil é indissociável da história da evolução política, principalmente se for considerado que o país viveu um período de Ditadura Militar entre 1964 e 1985, que se agravou entre 1968 e 1977, e que a imprensa evoluiu de forma muito relacionada a esse desenvolvimento político. Durante esse período, a imprensa, de maneira geral, acabou ocupando o lugar que em tese deveria ser dos mo-

vimentos sociais e partidos políticos e acabou atraindo e sendo o único canal de expressão de pensamentos mais livres. Com o fim do Regime, esse papel teve que ser rediscutido e recolocado e a imprensa passou por uma espécie de crise de crescimento. E a sociedade também teve que rever e rediscutir o papel da imprensa também. A cobertura ampla da grande imprensa em relação a escândalos de corrupção veio a ocupar um pouco o lugar do lado político, como se ela reencontrasse um foco de atuação prioritária nessas atividades de fiscalização do Estado. O ECO – O senhor foi ombudsman da Folha de São Paulo entre 2001 e 2004, um papel de crítico da imprensa. Qual foi a conclusão que chegou durante as reflexões? Ajzenberg – Acho que a mais importante conclusão me foi dada pelo contato direto com os leitores, eles no papel de fiscais do jornal. Eu já tinha trabalhado em jornais e revistas há muitos anos, mas foi nessa função que aprendi o peso e responsabilidade real que os veículos de comunicação têm na vida das pessoas, a gente fica dentro das redações, vive num mundo relativamente restrito e acaba deixando como secundária a pessoa que está no fim de tudo aquilo, que é o leitor. Nesse cargo eu aprendi a entender de forma mais profunda como os jornais influenciam a vida das pessoas e, portanto, como é grande, enorme, a responsabilidade dos jornalistas, muito maior do que eles imaginam. O ECO – O senhor acha que falta à mídia ouvir mais a opinião do leitor? Ajzenberg – A imprensa tem que ter sua opinião, seu modo de ver as coisas. Uma das tarefas dela é estar à frente dos leitores, apontar tendências, acho que tem que

fazer isso, pra ser uma boa imprensa não pode depender dos leitores neste aspecto, tem que ela apontar, ela tem essa responsabilidade sim. Agora, que ela talvez precise fazer mais é ouvir os leitores sobre ela e não sobre o mundo, as coisas, a política, economia... ela tem condições de ter opiniões sobe isso. Seria interessante ouvir o que eles têm a dizer sobre a imprensa, como ela é vista, para poder tirar lições e poder melhorar. O ECO – O senhor acha que a imprensa é um pouco resistente à autocrítica e à critica externa? O senhor acha necessário o controle externo da mídia? Ajzenberg – Na minha opinião, não é necessário e não é bem vindo, nos termos em que estás sendo colocado. Por outro lado, os jornalistas, individualmente, a imprensa como um todo, tem uma enorme dificuldade em admitir críticas e fazer autocríticas, vivenciei claramente isso, era realmente surpreendente a maneira defensiva e agressiva com que as pessoas reagiam às críticas que não tenham nenhuma segunda intenção, eram até construtivas, transparentes e na medida do possível sustentadas. E, no entanto, não é uma experiência só minha. Outros que me antecederam e outros que viveram depois nesse cargo sentem que essa dificuldade ainda hoje é muito grande. O ECO – Hoje se fala muito em jornalismo digital, a tiragem dos jornais nos países do primeiro mundo tem caído bastante. Qual sua opinião sobre isso? Ajzenberg – Acho que independe do suporte, pode ser rádio, TV digital, seja o que for, o jornalismo vai continuar sendo sempre o jornalismo, com seus desafios e suas funções e tarefas, papel que foi historicamente sendo desenvolvido ao longo do tempo.

Para mim, o suporte é mais uma questão mercadológica do que de conteúdo para o jornalismo, o suporte digital, se abstraídos os aspectos econômicos, ele até acrescenta e muito para o jornalismo, pode enriquecer uma reportagem com todos os recursos multimídia que esses instrumentos possibilitam. Não quer dizer que vai enriquecer, depende da evolução do jornalismo, uma coisa é a tecnologia, outra é o conteúdo. Claro que o suporte alimenta, de uma forma ou de outra o conteúdo, mas a essência não passa pelo suporte, assim como na questão da literatura. O ECO – Quais são as virtudes de um bom jornalismo? Ajzenberg – Existem os princípios básicos que valem pra qualquer jornal que se queira sério e participando de forma digna da história do país. Esses critérios não são segredo, é a busca da verdade, pode não encontrar, mas que pelo menos se busque essa verdade na apuração dos fatos e acontecimentos, esse é um dos pontos básicos. Outro ponto é a transparência, não esconder nada do que seja essencial em nome se obter ou-

Perfil NOME: Bernardo Ajzenberg IDADE: 52 anos FORMAÇÃO: Jornalista CARGO: Escritor e palestrante

tras revelações no futuro. Também é importante ir a fundo nas questões, independentemente de cores partidárias, o jornalismo tem que buscar o apartidarismo. A gente sabe que esses conceitos não são absolutos, mas a busca da objetividade é uma qualidade. Acho que isso são qualidades básicas que têm ser buscadas mesmo, o equilíbrio também no tratamento das matérias entre os diferentes lados, é uma obrigação do jornalismo quando os fatos ainda não estão esclarecidos, acho que é de justiça e não só burocraticamente pra se ater a um manual de redação, mas porque faz parte do bom jornalismo... nem a justiça, que é a encarregada de julgar consegue chegar a essas conclusões, porque o jornalismo deve se dar ao direito de fazer isso? O ECO –Como o senhor avalia o mercado editorial brasileiro e a questão do fortalecimento de pequenas editoras regionais para se aproximar o mercado da produção? Ajzenberg – A maior parte da produção cultural mais rica, no sentido financeiro e atualização, em relação ao que se faz no mundo está concentrada no eixo Rio-São Paulo- Poá e Sudeste em geral, isso é fato. E as grandes editoras estão em São Paulo ou no Rio, com uma ou outra exceção em Porto Alegre, que tem editoras médias e grandes. O que esse sistema tem de perverso é que a produção local não encontra escoamento porque o mercado editorial, regionalmente falando, é muito pobre. Sabemos que, em outros países, existem editoras pequenas que sobrevivem muito bem, obrigado, trabalhando regionalmente e não almejam ser nacionais, não faz parte dos seus projetos. Elas atendem determinado público com sua produção, consumo e mercado e assim se faz a literatura nesses países. É um pouco do que acontece no Rio Grande do Sul, que funciona como um pequeno país europeu. Têm editoras pequenas com forte feiras de autores locais, uma vida regional muito forte e muitos autores gaúchos se satisfazem com isso, no bom sentido. Isso é bom, é uma

demonstração de força no mercado local que nos outros estados existe, mas em menores proporções. É um quadro muito atrasado em termos de mercado editorial, muito polarizado e a mudança para isso passa pela educação, pelos professores e pessoas que estão na escola e programas de governo que possam alimentar as bibliotecas das escolas, o que permitiria que as editoras tivessem tiragens maiores e preços mais razoáveis. O ECO – O governo deve atuar para reservar subsídios para que a literatura possa se firmar? Ajzenberg – Acho que o Estado tem essa função, principalmente em uma área como essa que é a cultura. Ele tem a obrigação de fazer porque a gente sabe que a economia cultural não se sustenta, ainda mais em um país com poder aquisitivo tão baixo, que é o caso do Brasil, as pessoas não tem dinheiro para comprar livro, essa é a realidade. Em uma situação como essa o Estado tem sim como obrigação usar o dinheiro dos impostos para alimentar o que é bom, a cultura e a vida espiritual das pessoas, coisas que tornem as pessoas mais ricas, mais potentes. Acho que o Estado tem que criar mecanismos para aumentar essa difusão de livros e, obviamente, que isso ajuda as editoras, que em geral não são empresas grandes. Eu trabalho em uma editora e sei o que estou falando O ECO – Em que ponta esse incentivo deve acontecer? Na venda? Ajzenberg – Em todas as pontas possíveis, em todos os níveis. E inclusive como algumas instituições têm feito, como o Itaú, por exemplo, que tem comprado livros. Para as editoras é importante para a vida econômica, que ajuda muito. Para a difusão do livro é obviamente muito importante. E se é importante por que não ser visto com bons olhos? Não acho que isso seja caso de como acontece, às vezes, das pessoas, criticamente, analisarem como dependência em relação ao Estado. E não é essa a realidade, pelo menos nas editoras maiores.


LENÇÓIS PAULISTA, SÁBADO, 5 DE NOVEMBRO DE 2011

ECONOMIA

O ECO A5

ZILOR

Certificação internacional Arquivo: Cristiano Paccola/O ECO

As três unidades da Zilor são certificadas no processo industrial e agrícola; selo garante qualidade internacional DA REDAÇÃO Nessa semana, a Zilor Energia e Alimentos conquistou a certificação Bonsucro – que tem como principal objetivo promover a produção sustentável de cana-de-açúcar e seus derivados, estabelecendo um padrão de produção. As três unidades (Lençóis Paulista, Macatuba e Quatá), receberam a certificação no processo industrial e na área agrícola, o que atesta que a empresa e os parceiros agrícolas cumprem rigorosamente os quesitos avaliados. Para conseguir o selo, as empresas têm que estar em dia com os critérios mundiais da produção no que se refere à legislação, direitos humanos e trabalhistas, biodiversidade e ecossistemas e sustentabilidade e melhoria contínua. De acordo com Cristiano Ramos de Souza, diretor de Gestão de Pessoas e Socioempresarial da Zilor, o selo reflete o compromisso da empresa com a preservação dos recursos naturais e com a comunidade. “A certificação é consequência do comprometimento da Zilor com o futuro, sem dúvida alguma, mas principalmente com o presente, investindo na redução de impactos

das operações e gerando resultados para a empresa e comunidades”, afirma. Em Lençóis Paulista e Macatuba, as empresas parceiras agrícolas PHD e Agrodoce, responsáveis por parte do abastecimento das unidades industriais Barra Grande e São José, também foram auditadas e apoiaram a certificação da Zilor. Para o diretor Agrícola e de Parcerias da Zilor, Denis Arroyo Alves, a certificação só tornou-se realidade por conta do envolvimento da cadeia produtiva. “De forma geral, os parceiros agrícolas compartilham as melhores práticas e princípios de sustentabilidade da Zilor. O selo Bonsucro é uma conquista de todos que trabalham de forma responsável, preservando o solo, a água, o ar e respeitando os colaboradores que nos trazem os resultados”, completa Denis. A Zilor é uma das primeiras empresas brasileiras a conseguir a certificação. O selo conquistado pela lençoense eleva o país a um patamar de referência de agricultura sustentável e apto a atender à crescente demanda dos mercados consumidores por produtos certificados em quesitos socioambientais.

Unidades de Lençóis Paulista, Macatuba e Quatá receberam certificação no processo industrial e na área agrícola

Selo Bonsucro é exigência para importação Desde julho deste ano, a União Europeia reconhece a certificação Bonsucro como exigência para a importação de 10% do açúcar, etanol e energia provenientes da cana-de-açúcar. Entre seus membros estão organizações não-governamentais como a WWF e Solidaridad e com-

panhias como a Cargill, British Sugar, Bacardi-Martini, Cadbury Schweppes, Shell e Coca-Cola. Mais informações podem ser acessadas no site www.bonsucro.com. Em recente entrevista à imprensa brasileira, o chairman da Bonsucro, Kevin Ogorzalek, afirmou que a cer-

SOLIDARIEDADE

POLÍTICA

Lar das Crianças realiza quermesse para arrecadar fundos

Promotor vai ouvir Nardeli sobre contratação de empresas

Começou ontem e segue até o dia 15 de novembro a 7ª Festa do Lar das Crianças Dona Angelina Zillo, em Lençóis Paulista. A festa começa a partir das 19h e tem barracas de pastel, mini-pizza, lanche de calabresa, espetinhos, quibe, doces, tapioca crepe suíço e bebidas. Para a garotada, tem a barraca da pesca e do palhaço. Todas as noites haverá apresentação musical a partir das 20h30. Hoje à noite, quem anima a festa é a dupla Nino e Fernando. Amanhã, animação fica por conta de João Marcio e Gabriel. Na sexta-feira 11, o som é playback. No sábado 12, o som fica pelo talento Fo grupo Musicamp. No domingo 13, o palco é da dupla Gustavo e Decinho. Toda renda é em prol do Lar das Crianças de Lençóis Paulista. SERVIÇO o Lar das Crianças Dona Angelina Zillo fica na rua Anita Garibaldi, 534, no Centro de Lençóis Paulista. Telefone (14) 3263 0395. (FB)

Um senhor jornal

3269 3311

Arquivo: Jornal O ECO

O vereador Nardeli da Silva (PSC) será ouvido no próximo dia 23 de novembro pelo Ministério Público de Lençóis Paulista. Como testemunha na investigação que apura possíveis irregularidades na contratação de empresas de contabilidade e recursos humanos. O MP quer que o vereador explique como uma empresa de contabilidade foi contratada em 2008 na sua gestão como presidente da Câmara. Nesta quinta-feira, como membros da Mesa Diretora, Nardeli da Silva, Gumercindo Tiacianelli Júnior (DEM) e Adilson Acácio (PMDB) foram ouvidos pelo promotor de Justiça, Daniel Passanezi Pegoraro, sobre a contratação de empresas em 2011. Este ano, Nardeli não assinou documentos necessários para contratação das empresas. Ontem, o presidente da

Nardeli da Silva vai ter que prestar esclarecimentos ao MP

Câmara Municipal, Ailton Rodrigues de Oliveira (PTB), o Juruna, também prestou depoimento sobre a contratação de empresas de contabilidade, recursos humanos e de filmagens em sua gestão, todas ligadas a um mesmo empresário da cidade. Pegoraro investiga porque a Câmara Municipal gasta cerca de R$ 15 mil por

mês com duas empresas (R$ 7,8 mil cada), quando lei municipal prevê que é responsabilidade do contador fazer a contabilidade e a folha pagamento, com salário inicial de cerca de R$ 4 mil. Daniel Passanezi Pegoraro não quis se manifestar sobre o depoimento dos vereadores ocorridos anteontem e ontem.

tificação demonstra não só a conformidade com as regras de sustentabilidade da União Europeia, mas também uma garantia de que critérios de desempenho ambiental e social ultrapassam esses requisitos. “O etanol de cana-de-açúcar é um combustível limpo e renovável que reduz

as emissões de gases nocivos em mais de 70%. A certificação das empresas produtoras desse tipo de combustível ainda irá ajudar a UE a cumprir o seu objetivo para 2020, que é o de reduzir a produção de carbono no setor dos transportes, melhorando a segurança energética”, afirmou.


ADMINISTRAÇÃO

A6 O ECO

LENÇÓIS PAULISTA, SÁBADO, 5 DE NOVEMBRO DE 2011

INCLUSÃO

Mais que especial Adefilp inaugura Centro de Esporte e Reabilitação, obra que custou R$ 775 mil

Manezinho é lembrado como grande articulador dos recursos para Adefilp Cristiano Paccola/O ECO

Cristiano Paccola/O ECO

VITOR GODINHO A secretária dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Linamara Rizzo Baptistella, inaugurou, na quinta-feira 3, o Centro de Esporte e Reabilitação José Carlos de Oliveira, o Baixinho, anexo à Adefilp (Associação dos Deficientes Físicos de Lençóis Paulista). A secretária representou o governador Geraldo Alckmin (PSDB). Além da secretária de Estado, participaram da cerimônia o deputado estadual Pedro Tobias (PSDB), o secretário-adjunto da Secretaria da Pessoa com Deficiência, Marco Antonio Pelugin, a prefeita Bel Lorenzetti (PSDB), o vice-prefeito Luiz Carlos Trecenti (DEM), o fundador da Adefilp, José Carlos de Oliveira, o Baixinho, o empresário e presidente de honra da entidade, Edenilson Grecca, e o atual presidente, Antônio Carlos Taioque. Vereadores, políticos e diretores municipais completaram o palanque. Linamara chegou de helicóptero por volta das 11h30, no aeroporto municipal “José Luiz Boso”. Após entrevista coletiva, seguiu para a Adefilp. Ela destacou que obras como a entregue na Adefilp têm o objetivo de incluir o deficiente físico na sociedade de maneira plena. “Nós, do Governo do Estado, estamos trabalhando para que todas as pessoas com deficiência tenham o que nós chamamos de equiparação de oportunidades, ou seja, garantir que os serviços que a sociedade oferece para todos os

Grecca e Tobias elogiam empenho e perseverança do vereador Manezinho para conseguir verbas para a obra

Autoridades inauguram Centro de Esporte e Reabilitação na Adefilp

cidadãos também alcancem as pessoas com deficiência. Neste sentido, inaugurar este projeto da Adefilp tem um grande significado. Porque mais do que a reabilitação, a manutenção da condição física acompanha o indivíduo por toda a vida”, resumiu a secretária. O Centro de Esporte e Reabilitação custou R$ 775 mil e foi feito com recursos compartilhados entre a Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência (R$ 467 mil), Prefeitura (R$ 95 mil) e as empresas Lwart (R$ 175 mil) e a Lutepel (R$ 37 mil). O local possui uma piscina aquecida e coberta e um centro de fisioterapia completo com equipamentos moder-

nos, voltados especialmente para o deficiente. Além dos membros da Adefilp, o local também vai ser usado para atendimento da comunidade. “A Adefilp é uma fotografia do futuro. Todos trabalhando juntos, empresários, prefeitura, clubes de serviço em uma cidade que olha para cada cidadão. É isso que nós queremos ver replicado em todo Estado de São Paulo”, afirmou Linamara. A prefeita Bel Lorenzetti destacou que cada obra executada pela Prefeitura junto à Adefilp significa mais um degrau para fazer com que Lençóis Paulista seja, efetivamente, uma cidade para todos. “Quando nós falamos em

inclusão, nós falamos em dar acessibilidade às pessoas, independente de suas diferenças, das suas dificuldades. Essa obra, o município sozinho não teria como ter encarado, ter feito. É uma obra que demonstra a união de forças entre o poder público e a iniciativa privada”, destacou a prefeita. A fanfarra da Apae (Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais) se apresentou na cerimônia. A interação também esteve presente com a tradução simultânea dos discursos para a linguagem dos sinais. Um grupo de portadores de necessidades especiais apresentou um número que emocionou os presentes.

O vereador Manoel dos Santos Silva (PSDB), o Manezinho, foi lembrado pelo empresário e presidente de honra da Adefilp (Associação dos Deficientes Físicos de Lençóis Paulista), Edenilson Grecca, como o grande articular para trazer recursos para a entidade. “Eu gostaria de fazer muitos agradecimentos às pessoas que contribuíram para que o projeto Adefilp desse certo. De maneira especial, gostaria de agradecer ao vereador Manezinho que, de forma incansável, sempre buscou recursos junto a deputados federais e estaduais para que tudo isto se realizasse”, agradeceu Grecca, que é o idealizador do projeto da nova Adefilp. O deputado estadual Pedro Tobias (PSDB) também elogiou o empenho do vereador em lutar pelas causas da cidade. Pedro Tobias disse que Manezinho fica até chato quando quer alguma coisa.

“O Manezinho é um grande responsável por esta obra. Quando foi apresentado o projeto, ele não parava de me ligar cobrando se eu já tinha falado com a Linamara. Teve um momento que quando tocava meu telefone e eu via que era o Manezinho, já nem atendia mais. Quando ele quer alguma coisa ele fica chato”, brincou o deputado estadual. “Mas tanta insistência deu resultado. Hoje vemos aqui uma obra bonita e que vai servir para toda comunidade e não apenas para os deficientes físicos”, destacou. Manezinho destacou que nos próximos dias o Governo Federal deverá liberar mais R$ 300 mil que foram conseguidos junto ao então deputado e agora Ministro dos Esportes, Aldo Rebelo (PCdoB). “O convênio já foi assinado, agora só estamos aguardando a sanção da presidente Dilma”, resumiu o vereador.

POLÍCIA

Jovem de 18 anos é preso por tráfico no Parque do Povo Divulgação

Um jovem de 18 anos foi preso no feriado de Finados, no Parque do Povo, acusado de tráfico de drogas. Segundo informação da Polícia Militar, durante patrulhamento pela avenida Marino de Santis, os policiais avistaram o rapaz, que já era suspeito, em uma bicicleta. Ele foi abordado e, na revista pessoal, a polícia encontrou 11 pedras de crack e R$ 132 em dinheiro. Após ser encaminhado à Delegacia de Polícia, os PMs fizeram diligências em sua casa com o consentimento de sua

mãe e encontraram mais R$ 800 em dinheiro e três projéteis calibre 12 deflagrados. O jovem confessou ao delegado de plantão, Marcos Jefferson da Silva, que estava traficando há cerca de um mês. Ele foi autuado por tráfico de drogas, foi transferido para a Cadeia de Duartina, onde permanece à disposição da Justiça. O delegado disse que a pena mínima para o crime de tráfico de entorpecentes é de cinco anos. Como o jovem não tem antecedente, poderá ser condenado a pouco

mais de três anos de prisão.

Dinheiro, droga e munição apreendidos com o jovem de 18 anos

“MUITA DISCUTISSÃO...” Em entrevista ao O ECO/ Ventura FM, o jovem confirmou que estava traficando. Disse que reside no Jardim Primavera com a mãe, três irmãs e o avô e que pretendia comprar dois cômodos com o dinheiro da venda de drogas. O jovem afirmou que não é dependente, contou que o pai faleceu e estava cansado de tanta “discutissão (sic)... dentro de casa”. O sargento Azevedo, co-

mandante da equipe da Força Tática da PM e que prendeu o jovem, afirmou que em contato com a mãe, ela disse que não sabia do dinheiro (R$ 800) que estava escondido na casa. Afirmou que já havia alertado o filho sobre as companhias e que tinha avisado que “se ele fosse preso, não faria nada para livrá-lo da cadeia”. Na quarta-feira à noite, no momento em que o jovem estava sendo autuado, a irmã mais velha aguardava do lado de fora do Plantão Policial. (CAD)


LENÇÓIS PAULISTA, Sà BADO, 5 DE NOVEMBRO DE 2011

ECONOMIA

O ECO A7 Arquivo: Cristiano Paccola/O ECO

H A B I TA Ç Ăƒ O

ImĂłveis em

alta Número de transaçþes imobiliårias dobrou em seis anos em Lençóis; depois do Centro, Parque Antårtica e Village estão nas regiþes com metro quadrado mais valorizado CARLOS ALBERTO DUARTE ESPECIAL O ECO

As transaçþes imobiliårias estão em alta em Lençóis Paulista. Levantamento realizado pela Prefeitura e divulgado ao jornal O ECO/ Ventura FM aponta que, atÊ o mês de setembro, ocorreram 1.444 transferências (compra e venda) de imóveis na cidade. A mÊdia Ê de 160 transaçþes por mês. O número jå se aproxima do registrado no total do ano passado, quando o município registrou 1.748 negociaçþes imobiliårias. Os dados tomam como base as guias de recolhimento do ITBI (Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis). O diretor de Finanças, Júlio Antonio Gonçalves, avalia que os dados indicam um aquecimento no setor e apontam que as transferências de

imóveis mais que dobraram nos últimos seis anos, a partir de quando os registros começaram a ser contabilizados. Em 2004, segundo o levantamento, foram negociados 763 imóveis em Lençóis Paulista contra 1.748 no ano passado. O crescimento chega à casa de 129%. O crescimento, de acordo com Gonçalves, Ê atribuído, em parte, à implantação de novos loteamentos na cidade, o que gerou mais transferências de escrituras. Mas o número pode ser ainda maior, ao se levar em conta os contratos particulares, os chamados de contratos de gaveta. Nesses casos, o ITBI só Ê recolhido quando hå a transferência definitiva da escritura do imóvel. A regularização das escrituras do Jardim Primavera tambÊm pode ter alavancado o número de transfe-

Novos loteamentos aquecem mercado imobiliårio em Lençóis Paulista; só em 2011, mais de 1,4 mil transaçþes foram concretizadas

rências, segundo Gonçalves. Outro índice em alta e que chama a atenção Ê o percentual de imóveis financiados. De 7% em 2004 saltou para 27% no ano passado. O aumento ocorreu, segundo o diretor de Finanças, em função da ampliação e facilidade de acesso às linhas de crÊdito oferecidas pelas instituiçþes financeiras. Ele explicou que os números são globais e não hå como identificar em qual região da cidade ocorreu maior número de compra e venda de imóveis. Mas admite que a tendência Ê que tenha ocorrido na região do Jardim do Caju, com a implantação de novos loteamentos.

EVOLUĂ‡ĂƒO DAS TRANSAÇÕES IMOBILIĂ RIAS 2004 ............. 763 2005 .......... 1.025 2006 ............. 791 2007 ............. 903 2008 ............. 945 2009 ............ 1.03 2010 .......... 1.748

AtĂŠ setembro de 2011 ......... 1.444 (TransferĂŞncias por compra e venda de imĂłveis com base no recolhimento do ITBI) Fonte: Prefeitura Municipal

Centro tem o metro quadrado mais caro Com base na tabela elaborada para cålculo do ITBI (Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis), o diretor de Finanças, Júlio Antonio Gonçalves, revela as åreas mais valorizadas da cidade. No Centro da cidade, o metro quadrado estå avaliado em R$ 318. Segundo ele, o metro quadrado no Parque Antårtica estå avaliado em R$ 210,00, enquanto alguns pontos do Jardim Ubirama

e Village o metro quadrado chega a valer R$ 200,00. No Jardim Itamaraty, segundo estudo da Prefeitura Municipal, o metro quadrado estå avaliado em R$ 109,00. Os valores atribuídos à tabela são para utilizar como base de cålculo do Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis. Foram feitas avaliaçþes distintas entre o maior e o menor preço e elaborado cålculo na base mÊdia.

AUTO-RETRATO Sempre que a nossa palavra: &HQVXUDMXVWLÂżFDOHYDQWDUHEDL[DGHSUHFLD ORXYDGHSUHGDUHVWDXUDFRPSOLFDDX[LOLD DSyLDIHUHDEHQoRDRXFRQGHQDVHMDDTXHP IRUHVWDPRVID]HQGRRQRVVRSUySULRUHWUDWR (LVVRDFRQWHFHSRUTXHVHQGRDVDWLWXGHV RVSHQVDPHQWRVDVLGpLDDVLQWHQo}HVGRV RXWURVUHDOLGDGHVGRVRXWURVÂąFXMDVRULJHQV DXWrQWLFDVQmRFRQVHJXLPRVSHQHWUDUWRGD vez que nos referimos aos outros estamos VHPSUHHIHWXDQGRDSURMHomRSDUFLDORXWRWDO GHQyVPHVPRV

Autor: Albino Teixeira 3VLFRJUDÂżD&KLFR;DYLHU /LYUR$VWURQDXWDVGR$OpP

A tabela com o valor mĂŠdio de todas as regiĂľes da cidade fez aumentar a receita do ITBI. O diretor de Finanças explicou que, antigamente, o valor mĂ­nimo do imposto era o valor venal e, normalmente, declarado muito abaixo do valor de mercado. A partir de abril de 2009, o imposto ĂŠ recolhido com base nos parâmetros da Prefeitura. “Essa alteração evita recolhi-

mentos discrepantes�, disse, ao acrescentar que houve crescimento progressivo do ITBI entre 20% e 30% nos últimos dois anos. O diretor de Finanças contou que os imóveis financiados jå praticavam o recolhimento total do ITBI. Disse que os imóveis decorrentes de conjuntos habitacionais são beneficiados com a isenção de Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis.


ESPORTES

A8 O ECO

LENÇÓIS PAULISTA, SÁBADO, 5 DE NOVEMBRO DE 2011 Fotos: Cristiano Paccola/O ECO

FUTEBOL DE AREIA

Abrem-se as cortinas Começa 5ª Copa Sport Shoes/O ECO/Scarparo de Futebol de Areia; 12 equipes lutam pelo troféu de campeão DA REDAÇÃO Tem início amanhã no campo de futebol de areia da Praça Maria Batista dos Santos, na Cecap/Fiesp, a quinta Copa Sport Shoes/O ECO/ Scarparo de Futebol de Areia – Troféu Carlos Alberto Ribeiro, o Nezão. O evento conta com a participação de 12 equipes e é promovido pela Associação de Moradores de Bairro da Cecap/Fiesp em parceria com a Diretoria de Esportes e Recre-

ação. As equipes foram divididas em quatro grupos de três times. Na primeira fase as equipes jogam entre si, dentro do grupo e classificam-se à fase seguinte as duas melhores de cada grupo. Na segunda-fase os jogos são mata-mata, quem perder está fora da competição. As semifinais acontecem no dia 4 de dezembro. A final está prevista para domingo, dia 12 de dezembro, às 18h. As três melhores equipes

recebem troféus e medalhas. Haverá premiação para a defesa menos vazada, artilheiro, equipe mais disciplinada e melhor jogador. O grupo A tem Grêmio Cecap (atual campeão), Barcelona e Esperantina do Piauí. Já o grupo B é formado pelas equipes União Primavera, Moretto e Tocantins. O grupo C tem Real Madrid, Inter de Milão e JML. O grupo D é composto pelos Amigos do Júnior, São Cristóvão e Milan.

Doze equipes lutam pelo troféu Carlos Alberto Ribeiro, o Nezão

RODADA Amanhã, às 9h, pela primeira rodada tem confronto entre JML e Inter de Milão.

Em seguida, o São Cristóvão joga contra o Milan. À tarde, a partir das 17h, o Moretto enfrenta o Tocantins e, na

sequencia completando a rodada, o Barcelona pela a agremiação Esperantina do Piauí.

AMADOR

Grêmio Cecap goleia União Primavera e faz o derbi amanhã contra a Santa Luzia

Tchê do Grêmio Cecap foi o destaque do jogo com três gols

Na manhã da quarta-feira 2, feriado de Finados, no estádio Archangelo Brega, o Bregão, a equipe do Grêmio Cecap/Lutepel/Frigol não tomou conhecimento do adversário e goleou a representação do União Primavera pelo placar de 6 a 2. A partida valeu pelo grupo B do Campeonato Amador de Futebol – Troféu Grupo Pardal/Divelpa, promovido pela Liga Lençoense de Futebol Amador em parceria com a Diretoria de Esportes e Recreação. Os gols do Grêmio Cecap foram concluídos pelos jogadores Vinícius, Bibaia, Fabinho Ramos e Tchê, destaque da partida com três gols. Os atletas Fernando e Elton descontaram para o time do Jardim Primavera. Amanhã as duas equipes voltam a campo. No primeiro jogo, marcado para as 8h30, no Bregão, o União Primavera encara a agremiação de Alfredo Guedes. O União terá o

desfalque do jogador Daniel e do técnico Valdinei Pini, expulsos no jogo da última quarta-feira. Na partida de fundo acontece o derbi entre Santa Luzia e Grêmio Cecap. O técnico Mita, do Grêmio Cecap, não poderá contar com o volante Nardo, expulso na partida da quarta-feira. Em compensação a equipe da Cecap conta com o retorno do atacante João Rafael que cumpriu suspensão. O Grêmio da Vila folga na tabela. SÉRIE B Pelo Campeonato da Série B – Troféu José Lenci Neto, hoje às 16h, no Bregão, o Sport/Primavera encara o São Cristóvão. Amanhã, às 15h, também no Bregão, a Mensagem enfrenta a Baptistella. O Campeonato da Série B é promovido pela Liga Lençoense de Futebol Amador em parceria com a Diretoria de Esportes e Recreação.

MACATUBA Já estão abertas as inscrições para a Copa Macatuba de Futebol Amador 2012. A competição começa no domingo 22 de janeiro. As vagas são limitadas. Mais informações pelos telefones (14) 97981566 (Fumaça) e 81540117 (Cristóvão). FUTSAL Na noite de ontem três jogos marcaram mais uma rodada do Campeonato de Futsal da Nova Lençóis e Jardim das Nações – Troféu Mário Eduardo Cazão. O Avassalador encarou o Benfica, a Usimax jogou contra o Gaditas, e a Associação Maiara pegou o Sport Clube Núcleo. Até o fechamento da edição os jogos ainda não haviam terminados. Na próxima segunda-feira 7, às 19h30, o Sport Clube Núcleo enfrenta o Dante. Em seguida tem Avassa-

FUTSAL

Açaí bate Santa Luzia e é campeão da Copa Lençóis A equipe do Açaí conquistou o título de campeão da quinta edição da Copa Lençóis de Futsal – Troféu Professor Raul Ramos da Silva. Na final, a equipe bateu a Santa Luzia pelo placar de 2 a 1. Marcaram para o Açaí, Jeferson Roda e Rafinha. Alan Brasílio diminuiu. O Moretto ficou em terceiro ao derrotar a Atitude por 5 a 3. A cerimônia de entrega de troféus e medalhas para as três melhores equipes contou com a presença do patrono da Copa, Raul Ramos da Silva, do diretor de esportes, José Lenci Neto e do vereador Manoel dos Santos Silva (PSDB), o Manezinho. O artilheiro da competição foi o jogador Jeferson Tiago Roda (Açaí) com 21 gols. O atleta Vaguinho, também do Açaí, foi escolhido o melhor goleiro. Ambos foram premiados com troféus. A Copa teve início no dia 13 de setembro e contou com a participação de 16 equipes. A equipe do Açaí é formada pelos jogadores José Carlos Silva, Jeferson Roda, Rafael da Silva, Luis Dias, Paulo Vaz, Vagner Paulo, Júlio da Silva, Rafael Cardoso, Willian Vicente, Alex de Lima, Vinicius Martins, Rafael Rodrigues, Luiz Henrique Dias. O técnico é Rafael Cardoso.

Jogadores do Açaí comemoram o título inédito da Copa Lençóis

guiaoeco.com.br

lador e Gaditas, completando a rodada o Benfica encara a Usimax. Na segunda-feira 31 de outubro, o CSK perdeu para o S4 por 4 a 1, e a Nações bateu Alfredo Guedes por 6 a 4. No último jogo da noite, Atitude e União empataram em 4 a 4. Os jogos acontecem na quadra poliesportiva Vicente Ferraz da Silva, na Nova Lençóis. FUTSAL 2 Amanhã, a partir das 13h, na quadra poliesportiva Claudinei Quirino da Silva, o Amarelão, no Conjunto Maestro Júlio Ferrari, começa a disputa pelo título do Campeonato Infantil de Futsal – categoria sub 15. Oito equipes participam do evento, é promovido pela Associação de Moradores Conjunto Maestro Júlio Ferrari em parceria com a Diretoria de Esportes e Recreação.


O ECO, UM SENHOR JORNAL

LENÇÓIS PAULISTA, SÁBADO, 5 DE NOVEMBRO DE 2011

ANO 74

EDIÇÃO NO 6.901

PÁGINA B1 Cristiano Guirado/O ECO

Sorriso do

Bem

Coordenadora do Dentistas do Bem,

Elizandra Paccola Moretto de Almeida comemora crescimento da ação e revela meta de levar o projeto a Agudos CRISTIANO GUIRADO Fundada no Brasil em 2002, a TdB (Turma do Bem) é uma OSCIP (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público) que trabalha na classe odontológica as questões do impacto socioambiental da atividade. O principal projeto, o Dentistas do Bem, recruta dentistas para o trabalho voluntário atenden-

do crianças e adolescentes de baixa renda até completarem 18 anos. Com mais de 10 mil profissionais atendendo em 700 cidades brasileiras, 10 países Latino-Americanos e em Portugal, o projeto hoje é a maior rede de voluntariado especializado do mundo. Potência solidária que chegou a Lençóis Paulista em 2007, pelas mãos da dentista Elizandra Paccola Moretto

de Almeida, que conheceu a TdB durante um congresso de odontologia em São Paulo. “Atendia em Lençóis e Bauru e estava fazendo as compras para começar o consultório e não tinha o projeto em nenhuma das duas cidades e eu assumi a coordenação”, conta. “Eu era recém-formada, estava começando e meu consultório não era tão movimentado. O projeto começou bem devagar, esperava mais receptividade no começo. Achei legal e achei que bastante gente gostaria de participar, conhecia um monte de dentistas, mas só recebia ‘não’ como reposta”, lembra. Depois de um ano a dentista deixou o comando da ci-

dade vizinha e passou a dedicar-se só a Lençóis. O projeto ganhou corpo na cidade e colocou a lençoense entre as 20 melhores dentistas do Brasil segundo a Oscip. “Eles fazem a premiação ‘Sorriso do Bem’ e para esse prêmio não importa a capacidade técnica, importa o quanto o dentista fez pelo projeto”, explica. O aumento no número de profissionais assinando pelos Dentistas do Bem rendeu a Elizandra uma colocação no pelotão de elite. De 2010 para 2011, a equipe do projeto aumentou de 14 para 21 dentistas. Segundo ela, o trabalho chamado pela OSCIP de “Door to Door” (porta a porta, em inglês) rendeu

frutos. “Só consigo quando vou às clínicas e conto a história do projeto, acabo convencendo. Antes, ficava na minha e fazia contato com quem eu conhecia. Depois o pessoal do projeto me disse que o único jeito era o ‘Door to Door’. E eu vou com a ficha e já pego a adesão da pessoa na hora”, afirmou. Elizandra comemora o crescimento geral do projeto e credita a este crescimento o aumento da adesão. “O projeto foi ganhando notoriedade e descobriram que não foi algo que a Elizandra inventou em Lençóis, que está em todos os estados do Brasil e existe em vários países do mundo”, diz.

A dentista revela que, além de aumentar o número de voluntários em Lençóis – ela volta ao trabalho de campo no recrutamento no começo de 2012 –, tem como meta conseguir instituir o movimento em Agudos. Elizandra revela, já tem uma profissional interessada em coordenar e espera pela adesão de voluntários. Pederneiras e Macatuba são outras duas cidades que não tem Dentistas do Bem. “Borebi ainda está em negociação, Pederneiras não tem, em Macatuba eu já conversei, mas acabou não dando certo. Mas pelo menos em Agudos eu tenho que conseguir, como meta do projeto”, finaliza.


SOCIAIS

B2 O ECO

LENÇÓIS PAULISTA, SÁBADO, 5 DE NOVEMBRO DE 2011

Confira momentos especiais registrados pelas lentes do jornal O ECO: aniversários, batizados, comemorações e Jantar dos Empresários em Pederneiras.

Arquivo Pessoal

Júlia Rancholeta Benedetti foi batizada no domingo 30. A família está feliz com a pequena. Arquivo Pessoal

Camila aniversariou dia 3 e recebe os parabéns dos pais e familiares Arquivo Pessoal

Benedetti festeja mais um ano de vida dia 7. A esposa Juliane, os filhos Luís Gustavo e Júlia desejam felicidades. Cristiano Paccola/O ECO

Claudinei e Adriana Cristiano Paccola/O ECO

Arquivo Pessoal

José Pedro fez aniversario dia 4 e recebe os parabéns de sua mãe, esposa, filhos, familiares e amigos Arquivo Pessoal

Gabriela completou 23 anos dia 1. Parabéns de toda família e amigos! Cristiano Paccola/O ECO

Aline e Gustavo Cristiano Paccola/O ECO

Cristiano e Fernanda Cristiano Paccola/O ECO

Arquivo Pessoal

Fabiano aniversaria dia 7 e recebe os parabens da esposa Jacinta...desejando Cristiano Paccola/O ECO

Ana e Rinaldo Cristiano Paccola/O ECO

Gilberto e Marina Cristiano Paccola/O ECO

REFRIGERANTES | SUCOS | CERVEJAS

DISK-ENTREGA

3264-8399 Av Pe. Salústio com Ignácio Anselmo Lençóis Paulista

Pricila e Willian

Regina e Rodinei

Valentin e Jeislley


REGIONAL

LENÇÓIS PAULISTA, SÁBADO, 5 DE NOVEMBRO DE 2011

O ECO B3 Divulgação

SAÚDE

Compras

coletivas Hospitais da região montam colegiado para trocar experiências de boas práticas administrativas e programar compras em escala para reduzir custos VITOR GODINHO Com o objetivo de melhorar a gestão e conseguir melhores negociações junto a fornecedores, os hospitais da região de Lençóis Paulista formaram um colegiado que, em dezembro, completa um ano de existência. A iniciativa surgiu da percepção que boas práticas adotadas por um hospital podem – e devem – ser compartilhadas para oferecer melhores serviços à população. É o princípio básico do cooperativismo, quando a união de interesses afins forma a força para superar os problemas que atingem o setor de saúde. A medida é uma forma criativa de tentar driblar as dificuldades que são comuns a todos os hospitais da região: baixo orçamento, dificuldade para cumprir as normas técnicas de funcionamento e o eterno problema da tabela subdimensionada para cobrir os procedimentos pagos pelo SUS (Siste-

ma Único de Saúde). Segundo o provedor da Santa Casa de Pederneiras, Maurício dos Passos, o objetivo principal da iniciativa se resumiria à troca de informações. “Essa rede de hospitais e santas casas ainda é um embrião. Com o passar do tempo, ela se tornará uma excelente alternativa para dividir custos e trocar serviços. Ao invés de ficarmos brigando por receitas, vamos compartilhar experiências e dividir serviços”, explicou. O grupo de hoje é formado por 19 hospitais da região. Entre eles estão o Hospital Nossa Senhora da Piedade (Lençóis Paulista), a Santa Casa de Pederneiras, a Santa Casa de Macatuba, a Associação Hospital de Agudos, a Santa Casa de Jaú, o Hospital Amaral Carvalho (também de Jaú), a Casa São Vicente de Paula (de São Manuel), a Santa Casa de Bariri e a Associação Hospitalar de Bauru. O colegiado se reúne uma

vez por mês e tem na presidência atual o Hospital Amaral Carvalho, de Jaú. O Hospital Nossa Senhora da Piedade já presidiu o grupo duas vezes consecutivas (o comando é rotativo e o mandato tem prazo de três meses). O próximo encontro será na quarta-feira 10 de novembro, em Jaú. O colegiado, segundo Arnaldo Moreira de Souza Júnior, do Hospital Nossa Senhora da Piedade (em Lençóis), surgiu de um projeto maior, patrocinado pela CPFL Energia em parceria com o Cealag (Centro de Estudos Augusto Leopoldo Ayrosa Galvão, ligado à Santa Casa de Misericórdia, de São Paulo, e à Universidade de São Paulo). O projeto ofereceu a todos os hospitais e santas casas do Centro Oeste paulista curso de capacitação com objetivo de melhorar a gestão financeira e administrativa dessas entidades. Com o fim do projeto, em dezembro de 2010, por suges-

Maurício Passos: hospitais da região formam rede para compartilhar custos e trocar boas práticas

tão do Cealag, os hospitais resolveram manter o contato e formar um colegiado para discutir e trocar bons exemplos administrativos. “Realizamos, recentemente, uma palestra no colegiado sobre a NR32, que é a norma que determina as regras que todos os prestadores de serviços de saúde - como hospitais e clínicas - têm que cumprir. São centenas de normas. Nosso objetivo foi mostrar que os hospitais não têm que cumprir só porque é uma lei, mas porque as normas têm um significado importante

que deve ser cumprido (...). O colegiado visa mostrar que os hospitais têm que ter uma gestão profissional”, exemplifica Souza Júnior. COMPRAS E SERVIÇOS Com a implantação da rede de hospitais, surgiu a oportunidade de negociar e comprar conjuntamente materiais usados por todos os hospitais. “Posso ligar para o Hospital Nossa Senhora da Piedade e perguntar quanto eles estão gastando com produtos de limpeza e também buscar

uma boa negociação”, disse o provedor Maurício dos Passos. Outro bom exemplo que já foi adotado pelos hospitais que integram a rede é a troca de serviços entre si. “Por exemplo, hoje nós temos uma lavanderia com capacidade para processar 30 mil quilos de rouparia por mês e processamos apenas 10 mil quilos. Então, poderemos oferecer esse serviço para outros hospitais que não têm lavanderia”, comentou o funcionário do Hospital Nossa Senhora da Piedade.


REGIONAL

B4 O ECO

LENÇÓIS PAULISTA, SÁBADO, 5 DE NOVEMBRO DE 2011 Imagens de circuito interno

POLÍCIA

Violência gratuita Pai de jovem lençoense agredido em Bauru quer que autores respondam por tentativa de homicídio; câmeras flagram violenta agressão a universitário CARLOS ALBERTO DUARTE ESPECIAL O ECO

O construtor Antonio Luiz Pierim, pai de Bruno Oliver Pierim, de 20 anos, quer que os agressores do estudante universitário respondam por tentativa de homicídio e por não lesão corporal grave, como o caso foi tipificado na Delegacia Seccional de Polícia. O estudante foi violentamente agredido na madrugada do domingo 30, na garagem do prédio em que mora, em Bauru. Para tentar punir os agressores com mais rigor e inibir a violência gratuita a que as pessoas estão expostas, Pierim contratou dois advogados para cuidar do caso: Denilson Santana e Marcos Toledo. Pierim e Toledo concederam entrevista ao jornal O ECO para falar sobre o caso. O pai de Bruno contou que tem imagens gravadas pelo circuito de segurança do prédio. As imagens mostram que, 10 minutos após o filho ser agredido, os três agressores retornam ao prédio para tentar agredir de novo o lençoense. O estudante permaneceu caído após receber chutes na cabeça. “As imagens mostram que tentaram matar o meu filho. Eles bateram e, depois de 10 minutos, voltaram para terminar o serviço”, avalia Pierim, ao acrescentar que o filho só não foi agredido de novo porque os amigos impediram.

Após analisar as imagens, o advogado Marcos Toledo afirmou que o crime pode se caracterizar como tentativa de homicídio. “A intenção de três pessoas agredindo uma pessoa sozinha no chão, chutando a cabeça, não é outra, senão de matar. E ainda não ficaram satisfeitos. Foram embora e voltaram 10 minutos depois para continuar o seu intento. Certamente, se não fossem impedidos, teriam matado o rapaz”, avalia. Além de subsidiar o Ministério Público para que o crime de agressão tenha nova tipificação criminal, Toledo disse que o caso cabe ação de indenização por danos morais e materiais. O advogado contou que os danos morais visam reparar o sofrimento, tanto da vítima quanto dos familiares, e os danos materiais é tudo que a família está gastando para reparar a face de Bruno. Pierim contou que o filho, estudante de odontologia, será submetido a cirurgia na segunda-feira 7 e deve ficar afastado da faculdade ao menos por 15 dias. Ele disse que Bruno não se lembra de nada por conta das convulsões que sofreu. O jovem lençoense passa bem, mas segundo o pai, está muito assustado. O CASO Bruno foi agredido com socos e chutes, segundo consta, após se envolver em um

Imagens mostram agressão a jovem lençoense; Bruno será submetido a cirurgia nesta segunda-feira

choque de veículos, na avenida Nações Unidas, na madrugada de domingo passado. Ele dirigia um Pálio e não teria parado após a colisão. Segundo boletim de ocorrência registrado na Delegacia Seccional de Bauru, uma testemunha afirma que o jovem teria consumido bebida alcoólica. O lençoense foi seguido por três homens e duas mulheres que estavam em um Fiesta prata, até a Vila Galvão, onde foi agredido. Adriano Marquese e Marcos Luís do Nascimento confessaram ter participado da agressão, mas alegaram que um motociclista desconhecido foi o responsável pelos golpes mais violentos. Já o condutor do Fiesta, Alexssandro da Silva Azevedo, negou participação. As duas jovens que também estavam no carro de Alexssandro, Daniela da Cruz Andrade e Janete Alessandra de Freitas, afirmam não terem presenciado a violência. Bruno Pierim foi encontrado caído desacordado, com ferimentos na face. O jovem sofreu três fraturas na mandíbula e será operado na segunda-feira.

Imagens contradizem versão dos acusados As imagens contradizem a versão dos acusados. Bruno Pierim é arrancado do carro e violentamente agredido por um dos rapazes com chutes na cabeça, aponta o pai. Ele contou que o Fiesta tem um amassado quase que imperceptível. Disse que o filho colidiu com uma

caminhonete, mas que o pequeno dano será pago pelo seguro. O pai contou ainda que foi ameaçado por um dos agressores no interior da Delegacia de Polícia de Bauru. O delegado seccional de Bauru, Marcos Buarraj Mourão, disse que a tentativa de homicídio se de-

fine quando a pessoa quer matar e só não mata por intervenção de terceiros. Explicou que o trio parou de agredir o jovem espontaneamente. “O inquérito policial é que vai definir se houve o ânimo de matar ou apenas ferir”, afirmou o delegado, ao admitir que foram agressões graves. (CAD)


LENÇÓIS PAULISTA, SÁBADO, 5 DE NOVEMBRO DE 2011

REGIONAL

O ECO B5 Divulgação

AREIÓPOLIS

Com muitas

dúvidas Conselho cobra esclarecimento sobre retirada de R$ 171 mil do Fundeb; Prefeitura diz que Tribunal de Contas do Estado

Verba do Fundeb é destinada exclusivamente a investimentos em Educação

já auditou transferência e não apontou irregularidades CARLOS ALBERTO DUARTE ESPECIAL O ECO

Lúcia do Carmo Madoglio, presidente do Conselho do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação), procurou a reportagem de O ECO/Ventura FM para reclamar a transferência de R$ 171 mil do Fundeb para uma conta comum da Prefeitura Municipal. O dinheiro, segundo ela, teria sido transferido sem nenhuma explicação por parte das autoridades. Em entrevista, Lúcia disse que o Conselho quer que a Câmara Municipal instaure uma CEI (Comissão Especial de Inquérito) para investigar o destino do dinheiro, já que procurou a Prefeitura Municipal duas vezes e não obteve resposta das autoridades.

As verbas do Fundeb devem ser investidas exclusivamente na educação, com pagamento de professores e servidores, material didático, material escolar, entre outros, as sobras são rateados entre professores no final do ano, o que vem ocorrendo dentro da normalidade. “O Conselho notificou duas vezes a Prefeitura Municipal de Areiópolis, mas o Executivo não prestou esclarecimentos sobre o saque”, disse Lúcia Madoglio, ao acrescentar que a notificação sobre o saque também foi encaminhada ao TCE (Tribunal de Contas do Estado) que ainda não se manifestou. Na entrevista, Lúcia Madoglio diz que desde 2008 o Conselho tem denunciado possíveis irregularidades na utilização da verba do fundo, um dos motivos que as contas de 2008 do prefeito José Pio

AGUDOS

de Oliveira (PT), o Peixeiro, foram rejeitadas. NADA DE ERRADO Procurado pela reportagem de O ECO/Ventura FM, o setor contábil e financeiro da Prefeitura Municipal disse que a retirada já foi auditada pelo TCE (Tribunal de Contas do Estado) que não apontou qualquer irregularidade. “A Prefeitura Municipal faz diversos pagamentos dos professores, antecipa o dinheiro para recolher Imposto de Renda, INSS, convênio Unimed, entre outros, e ao final de cada exercício estes recursos são ressarcidos aos cofres públicos com a verba do Fundo”, disseram os servidores do setor. Eles negaram que o Executivo não respondeu aos ofícios do Conselho. “Todas as dúvidas foram esclarecidas”, emendou um servidor.

Prefeitura faz Semana da Faxina para combater dengue A Prefeitura de Agudos promove, de 7 a 12 de novembro, a Semana da Faxina de Combate à Dengue. O mutirão de limpeza e recolhimento de entulhos e objetos que sirvam de criadouro ao mosquito transmissor da dengue será feito em todos os bairros da cidade e no Distrito de Domélia. Equipes de funcionários da Secretaria de Saúde e Secretaria de Obras vão percorrer os bairros e quintais, promovendo a limpeza e levando informações e orientações aos moradores. Mais informações pelo telefone (14) 3262 2383.

CRONOGRAMA DA SEMANA DA FAXINA das 8h às 17h Segunda-feira, dia 7 - Jardim Europa, Parque Pampulha, Núcleo João Ferreira Silveira (COHAB IV) Terça-feira, dia 8 - Centenário Park, Jardim Nilce, Núcleo Mario Campesato (CDHU), Vila Vienense, Parque São Miguel e Vila Avato Quarta-feira, dia 9 - Vila Santa Cecília, Centro da cidade e Pavimentação, Vila Malvina e Vila Honorina Quinta-feira, dia 10 - Jardim Márcia, Parque Esmeralda, Jardim Cruzeiro e Vila Santa Angelina Sexta-feira, dia 11 - bairro Professor Simões, Jardim Bela Vista, Jardim São Vicente I e II, Parque Santo Antonio e Jardim Santa Cândida Sábado, dia 12 - Distrito de Domélia.


TELEVISÃO

B6 O ECO

SHOWBISS

Idas e vindas Crises e separações atingem duplas sertanejas mais antigas; álcool, problemas com empresários e desgastes são os motivos DA REDAÇÃO O anúncio da separação da dupla Zezé Di Camargo e Luciano, feito no palco de um show em Curitiba (PR), na quinta-feira 27, pegou o público de surpresa. Mas a crise vivida pela dupla, além de ser passageira, não é a única no campo musical. Enquanto o sertanejo universitário e o pop rural florescem, várias duplas mais antigas e consolidadas passam por brigas e rompimentos nos últimos meses. No caso da dupla Zezé di Camargo e Luciano, a suposta separação foi assunto da semana em todos os jornais e telejornais. Depois do anúncio do fim da dupla, durante o show em Curitiba, Luciano foi parar na UTI do Hospital Santa Cruz, na Capital paranaense. Segundo os médicos, o cantor sofreu de desconforto por redução de potássio no sangue (hipocalemia aguda), quadro que poderia levar a uma parada cardíaca. O problema ocorreu por ele ter usado um diurético para controle de inchaço nos braços e nas pernas, que ocorre principalmente nos períodos em que o artista faz mais shows. Esta semana, a dupla fez as pazes e voltou a se apresentar junta. Na terça-feira 1º, Zezé di Camargo e Luciano

Zezé di Camargo e Luciano continuam juntos, apesar do anúncio de que a dupla chegara ao fim da carreira

participaram do programa do Jô Soares, onde explicaram o mal-entendido. OUTROS CASOS Depois de 25 anos de carreira e mais de 7 milhões de discos vendidos, Rick e Renner anunciaram a separação em dezembro 2010. Em comunicado oficial à época, os músicos declararam que a decisão foi “puramente profissional”, causada pelo desgaste da fórmula. Tanto Rick quanto Renner guardam muito carinho e respeito um pelo outro. Mesmo separados, Rick e Renner mostram que a amizade con-

tinua e a música está acima de tudo. Em maio deste ano, foi a vez de Hugo Pena e Gabriel. Hugo Pena teve um desentendimento com o empresário, faltou a uma sequência de apresentações e a dupla deixou de existir. Ele, que declarou estar se sentindo “despedido de seu próprio nome”, segue em carreira solo. Gabriel tem dupla com um novo Hugo. No caso de Bruno e Marrone, a separação, pelo menos até agora, é temporária, já que há outros elementos além de relações pessoais e profissionais envolvidos. Marrone sofreu um acidente de helicóptero em maio. Quatro meses depois, a dupla anunciou oficialmente sua separação temporária. De acordo com o comunicado, Marrone estaria sofrendo de estresse pós-traumático e, para que os compromissos profissionais fossem cumpridos durante seu tratamento, Bruno seguiria fazendo os shows sozinho. Tentando superar uma crise que já durava dois anos, os irmãos Edson e Hudson fizeram o primeiro show juntos em setembro, desde que se separaram, em 2009. Os problemas de relacionamento entre os dois aconteceram principalmente por conta do alcoolismo de Edson.

LENÇÓIS PAULISTA, SÁBADO, 5 DE NOVEMBRO DE 2011

O Q U E VA I A C O N T E C E R N A S N O V E L A S A VIDA DA GENTE Segunda-feira: Alice avisa aos pais que enviou um e-mail para as pessoas com o nome de seu pai biológico. Nina chama Rodrigo para ir a um passeio com a turma da faculdade e pede para ele levar Júlia. Eva fica comovida com o desabafo de Lúcio sobre a morte da esposa. Wilson descobre que o marido de Moema foi internado. Iná não gosta quando Rodrigo chega em casa com Júlia chorando de fome. Terça-feira: Iná obriga Manuela a acordar Rodrigo para tomar conta da filha que está doente. Iná recebe um convite de Laudelino para um encontro e Manuela tenta convencer a avó a aceitar. Celina fala para Lúcio que tem certeza de que não quer reatar seu casamento. Laudelino mostra a Iná o bufê que ele construiu para Manuela. Quarta-feira: Iná agradece a Laudelino pela surpresa que preparou para ela. Vitória não deixa Marcos falar sobre separação. Laudelino fica entusiasmado com as idéias de Rodrigo para o bufê. Alice leva Manuela ao bar onde Felipe se apresenta. Nanda fala para Celina não fazer nada se quiser conquistar um homem para ser o pai de seu filho. Quinta-feira: Manuela conversa com Felipe e ele a chama para sair. Celina flagra Lúcio vendo um jogo de Ana pela internet. Desesperado, Rodrigo avisa que Júlia engoliu uma moeda. Manuela e Rodrigo ficam aflitos diante do médico à espera da radiografia de Júlia. Lúcio se preocupa por não conseguir convencer Eva a deixar que Manuela fique mais próxima da irmã. Sexta-feira: Manuela pensa em desistir de sair com Felipe quando percebe que Rodrigo está resfriado. Alice recebe e-mail

HORÓSCOPO 5/11 A 11/11

de outro homem para quem ela enviou sua mensagem perguntando por seu pai biológico. Eva recebe uma intimação e Lúcio fala que pode indicar um advogado para ela. Manuela tenta relaxar enquanto conversa com Felipe. Alice vai se encontrar com seu suposto pai. Sábado: Maria avisa a Manuela que elas conseguiram sua primeira cliente para o bufê. Nanda fica furiosa ao descobrir que Cris está grávida. Eva reclama com Rodrigo da intimação que recebeu. Marcos fica desolado quando Dora avisa que vai embora de Porto Alegre com o marido. Manuela e Rodrigo visitam uma creche para Júlia.

FINA ESTAMPA Segunda-feira: Wallace sente-se mal durante o treino e Teodora o ajuda. Antenor invade o quarto de Patrícia e enfrenta Tereza Cristina. Um barco se aproxima da costa com um homem misterioso a bordo e Enzo sorri ao avistá-lo. Esther escolhe os doadores para sua inseminação. Um cliente acusa Edvaldo de ter colocado peças velhas quando fez a revisão da moto e Rafael tenta incriminar o mecânico. Ferdinand comenta que o barco se aproximando da costa pertence a Pereirinha e Griselda fica à espera do ex-marido. Terça-feira: Pereirinha é resgatado pelos bombeiros e Celeste tenta acalmar Griselda. Vilma liga para Quinzé e Antenor e avisa que o pai está de volta. Griselda fala para Pereirinha que Guaracy é seu noivo. Juan Guilherme diz a Fabio que vai deixar de sair com várias mulheres. Letícia fica decepcionada quando não acha nenhuma mensagem em seu e-mail. Griselda mostra para Pereirinha a certidão provando que ela é viúva. Quarta-feira: Quinzé e Antenor mandam o pai ir embora,

mas Amália contraria os irmãos. Pereirinha desmaia e eles o levam para o hospital. Renê fica preocupado com a chegada de Pereirinha. Celeste brinda com Baltazar e Solange a decisão do marido de virar empresário da filha. Edvaldo vai à casa de um cliente e descobre que as peças de sua moto também foram alteradas. Griselda aconselha Celeste a não confiar em Baltazar. Quinta-feira: Antenor pergunta para Íris qual é o segredo da mãe de Patrícia. Ferdinand descobre por que Pereirinha voltou e tenta fazer um acordo com ele. Wallace diz que levará Teodora para se despedir de Quinzinho. Crô sugere que Solange seja lançada como cantora no jogo de vôlei. Rafael seduz Zuleika e ela entrega as provas que tem contra ele. Griselda avisa a Pereirinha que ele não se mudará com ela para sua nova casa. Sexta-feira: Pereirinha convence Griselda a deixá-lo em sua casa velha. Danielle leva Pedro Jorge para a audiência de tutela. Antenor tenta convencer Griselda a contratar Íris. Carol fica nervosa quando Vilma pergunta para Letícia por que ela procurou Juan Guilherme. Patrícia fala para Antenor que está grávida e se decepciona com a reação do namorado. Baltazar pede para Solange cantar no evento do jogo de vôlei. Renê chega em casa com Patrícia e se surpreende quando Crô avisa que dopou Tereza Cristina. Sábado: Antenor diz para Daniel que Patrícia precisa interromper sua gravidez. Solange fica com medo de cantar no jogo e Baltazar a repreende. Zambeze tenta atrasar o início do jogo por causa da ausência de Crodoaldo. Renê ameaça sair de casa com Patrícia se Tereza Cristina fizer algo contra a filha. Pedro Jorge pede para ficar com Beatriz. Wallace implica com Teodora por causa de Quinzinho.

L A Z E R E PA S S AT E M P O

FONTE: INSTITUTO OMAR CARDOSO CRUZADINHA ÁRIES Excelente intuição e êxito nos assuntos religiosos, legais estão previstos para você. Favorável às viagens e êxito no exterior e ao trato com pessoas de alto nível social e de inteligência. Boa saúde.

TOURO Não confie muito em pessoas estranhas e nas novas amizades que fizer no transcorrer do período. Por outro lado, conseguirá realizar boa parte de seus anseios e de desejos, relacionados com campo profissional.

GÊMEOS Fase pouco indicada para os negócios e aos assuntos sociais. Evite, também, as questões extraconjugais e os perigos de acidente e tudo que possa prejudicar sua tranquilidade no lar, moral e saúde.

CÂNCER Notícias pouco alvissareiras poderão vir a acontecer no transcorrer do período. Tome cuidado também com os inimigos ocultos e opositores, pois estes estarão prontos a prejudicá-lo em algum sentido.

LEÃO Excelente estado mental. Ótima intuição e bastante gosto para as coisas novas. Há favorabilidade para viagens ao exterior, conhecimento com estrangeiros, passeios, publicidade e diversões de um modo em geral.

VIRGEM Maiores serão as possibilidades de se realizar materialmente, através dos bons negócios e pelo esforço no trabalho. Aproveite esta fase que pode ser muito bem aproveitada em entretenimentos.

LIBRA Espetacular influência astral. Poderá realizar grandes e lucrativos negócios, ter sua situação financeira elevada, receber dinheiro considerado perdido. Pode amar. Reforce a sua alto estima e não ceda por qualquer coisa.

ESCORPIÃO Coopere com os colegas de trabalho. Sua recompensa virá dessa cooperação. Indícios positivos de bons negócios e de lucro em suas transações comerciais. O período é dos melhores para compra de bens móveis.

SINUSITE? cloreto de sódio

SINUSTRAT É UM MEDICAMENTO. SEU USO PODE TRAZER RISCOS. PROCURE O MÉDICO E O FARMACÊUTICO. LEIA A BULA. SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO

descongestionante nasal. Contraindicação: hipersensibilidade individual aos componentes da formulação. SINUSTRAT DESCONGESTIONANTE NASAL ADULTO - Composição: Cloreto de sal, em casos de resfriados, rinites e sinusites agudas ou crônicas. Contraindicação: hipersensibilidade individual aos componentes da formulação.

SAGITÁRIO Boa disposição mental para novas amizades. Melhora profissional e financeira e bastante êxito social, também estão previstos para este período. Você estará exposto a sofrer um rápido declínio da resistência física.

CAPRICÓRNIO Cuidado com seu orçamento. Procure gastar somente o que for de necessidade. Procure distrair-se mais. Ótimo estado mental o que lhe dará mais rapidez e ação ao ter que tomar decisões importantes.

AQUÁRIO Vênus neste período vai lhe dar inúmeras e ótimas chances de progresso social e financeiro. Sua predisposição para os negócios estará exaltada e será bastante favorecido no amor. Êxito financeiro inesperado. Loteria favorecida.

PEIXES Procure levar seus planos por um caminho seguro e tranquilo, pois a fase que se inicia, pode favorecer você neste sentido. Boas notícias virão. Muito boa influência também aos assuntos pessoais e as artes de modo geral.

Alívio contra a sinusite

SOLUÇÃO


SOCIAIS

LENÇÓIS PAULISTA, Sà BADO, 5 DE NOVEMBRO DE 2011

O ECO B7

Agito e descontração nas noites lençoenses. Boas opçþes para um papo animado com os amigos ou os amores não faltam!

RODĂ?ZIO Quintas, Sextas e SĂĄbados COM RESERVA 1Âş HorĂĄrio 19h30 2Âş HorĂĄrio 21h30

ATENDIMENTO Jantar Terça à Sabado

CĂ­ntia Fotografias

CĂ­ntia Fotografias

R. Dr. Antonio Tedesco, 790 Centro - Lençóis Paulista (14) 3263-3799 Bruno e Elaine Cíntia Fotografias

Alex e Carol CĂ­ntia Fotografias

Clarice, Amanda, Roberto e Neto CĂ­ntia Fotografias

Luci, Érica e Maria Cecília Cíntia Fotografias

Rosanan, Leonardo e Roberto

Gustavo, Carol e JoĂŁo Vitor CĂ­ntia Fotografias

Anne e Cassio

CĂ­ntia Fotografias

Elaine, Eduarda e Valdir

CĂ­ntia Fotografias

CĂ­ntia Fotografias

Izabel e Dorival

Denilson e Sandra CĂ­ntia Fotografias

Marcos, Maria Gabriela e Lucilene

CĂ­ntia Fotografias

Marlon Carrit, Eduardo e Bruno

CĂ­ntia Fotografias

Renato, Leticia e Marcia

CĂ­ntia Fotografias

Paulo e Cristina

<+4*'*+62'459*+ 9'Â&#x2DC;*+;4/3+*

9+-;859 Č&#x2022;<OJG Č&#x2022;+SVXKYGXOGR Č&#x2022;'[ZUSUZO\U Č&#x2022;8KYOJKTIOGR





8-KXGRJU6KXKOXGJK(GXXUY )KTZXU2KTÂĽÂąOY6G[ROYZG


B8 O ECO

VIP

LENĂ&#x2021;Ă&#x201C;IS PAULISTA, SĂ BADO, 5 DE NOVEMBRO DE 2011

DIA DE FESTA Na quinta-feira 3, foi inaugurada a segunda etapa do projeto social da Adefilp (Associação dos Deficientes Físicos de Lençóis Paulista). Na presença da secretåria estadual dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Linamara Rizzo Battistela, autoridades, empresårios e comunidade foram conferir a obra orçada em mais de R$ 700 mil.

LAR, DOCE LAR A terça-feira 1º foi um dia especial para os moradores de Vanglória. A prefeita Ivana Bertolini Camarinha entregou 21 casas da CDHU. O conjunto habitacional leva o nome do ex-vereador Luiz Vicente Minetto. No evento, a família Minetto foi homenageada. Na foto, a prefeita Ivana, a família Minetto e os vereadores Maisena, Bento Belmiro Mendes e JosÊ Carlos Severino.

PASSAPORTE CARIMBADO Quem se despede de Lençóis Paulista Ê o padre Celso Machado de Lima, da paróquia Nossa Senhora Aparecida, na Vila Cruzeiro. O påroco celebra a última missa na cidade no domingo 13. No dia 16, padre Celso embarca para Boston (EUA), onde segue a vida e o trabalho religioso.

PASSEIO EM FAMĂ?LIA Domingo ĂŠ dia de curtir a famĂ­lia e passar bons momentos juntos. A empresĂĄria Sara Palma Andreoli levou a famĂ­lia para passear e olhar a beleza das orquĂ­deas, no Ăşltimo domingo da Expovelha, dia 23. Na foto, Sara posa ao lado do marido Ederaldo e da filha Helena.

Casamento

feliz AndrÊia Moretto de Matos e Odair Salucester casaram-se no dia 22 de outubro, no Santuårio Nossa Senhora da Piedade, em Lençóis Paulista. A família e amigos celebraram o momento mais que especial para o casal!

BAILE DO HAVAI No próximo såbado, dia 12, o Grêmio Lwart realiza o Baile do Havaí. Com três ambientes para animar a galera, o evento tem como atração principal da Banda Saigon, que promete levantar o público. Com uma super decoração e muitas frutas, a festa começa às 23h30. O evento tambÊm conta com animação do Grupo Evidência, DJ Gabriel e DJ Oliver K. Os convites podem ser adquiridos na padaria Trigal, Delta Informåtica e Lwart. Sócio paga R$ 20, não-sócio para 25 o convite. Detalhes pelo telefone (14) 9115-1514.

ATUALIZADA No dia 22 de outubro, a delegada do Creci, Gisele Toledo, e o subdelegado JosĂŠ Antonio Santangelo participaram do 5Âş Encontro de LĂ­deres do Conselho Regional de Corretores de imĂłveis. O objetivo foi discutir os interesses da classe. Cerca de 1,3 mil corretores do Estado de SĂŁo Paulo participaram do encontro.

UMA NOVA OPĂ&#x2021;Ă&#x192;O DE BELEZA PARA VOCĂ&#x160; EM LENĂ&#x2021;Ă&#x201C;IS PAULISTA

20%

PROMOĂ&#x2021;Ă&#x192;O */"6(63"¹°0 COM

DE DESCONTO

&26*1& CIDA SOARES

t$"#&-&3&*3"6/*44&9t."26*"%03"t%&1*-"%03"t."44"(*45" t6/)""35Âś45*$"t6/)"%&103$&-"/"t-*.1&;"%&1&-&

7&/)"./04$0/)&$&3&$0/'*3"./0440413&¹04 36"7œ3(*-*030$)" $&/530-&/¹*41"6-*45"  

O ECO, sábado, 5 de novembro de 2011  

Jornal O ECO

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you