Page 1

Média do prefeito: um processo por ano na Justiça | Pág 5

Locomotiva Puxando o assunto, trazendo o debate, levando informação 5 de maio de 2012 - sábado - nº 65 - Distribuição Gratuita

Cuidado com a dengue

Franco da Rocha já tem 70 casos suspeitos da doença e Vigilância Sanitária nega epidemia; saiba como se prevenir e combater o mosquito transmissor| Pág. 3

Deputados petistas visitam Franco da Rocha e região| Pág. 4 Jantar beneficente e leilão arrecadam fundos para Apae| Pág . 6

Cuidadores de idosos ganham centro de capacitação em Franco | Pág . 4

Francisco Morato sedia 17º encontro de Hip Hop do interior |Pág. 7

Artistas da região expõem suas telas em centro cultural| Pág . 7


2

5 de maio de 2012 - sábado - nº65 Distribuição gratuita

NOS TRILHOS “Sem nóvis” Em Franco da Rocha, a eleição continua apontando apenas dois candidatos a prefeito. Aparentemente Toninho Lopes se acomodou com a candidatura a vereador em uma aliança proporcional com o PSDB. Definições Será anunciada nos próximos dias a definição do nome do vice na chapa capitaneada pelo Kiko, que deverá sair dos quadros do PMDB. Espetão O jantar em benefício da Apae de Franco da Rocha, realizado na última sexta, deu o que falar. Leilão Uma briga boa para ajudar a instituição foi o leilão de camisas autografadas dos principais times paulistas. Lance livre A coisa demorou para engrenar no começo, mas depois pegou. A camisa mais disputada foi a do Corinthians, arrematada pelo viceprefeito Pinduca.

Filantropo Pinduca imediatamente doou a camisa para ser leiloada novamente, em um belo gesto em favor da instituição. Os doadores Todas as camisas foram doadas pelo deputado federal Vicente Cândido e seu chefe de gabinete, Kiko (que, aliás, faturou no leilão a camisa da seleção brasileira).

Locomotiva

EDITORIAL

O

Aedes aegypti é um bicho ruim. Contamina-se e contamina os que passam perto. Basta um simples contato e pronto, está iniciada a proliferação da doença. Há formas de combate, mas ao que tudo indica, não estão sendo suficientes. A contaminação continua. A AÇÃO mais comum é não deixar água parada em vasos, mas grandes reservatórios também podem ser criadouros. O PROCESSO, nesse caso, precisa de

especialistas. Gente que saiba o que está fazendo e dê cabo dos mosquitos, tão rápido quanto possível, especialmente considerando-se que o tal bicho ruim é resistente. Mas, quando se pensa que os reprodutores foram totalmente afastados, vem a surpresa, e tome gente doente. Não podemos nos deixar abater. A população precisa se proteger de novas infecções. Franco da Rocha tem problemas com a praga da dengue. É preciso descontaminar.

Qualidade cai e investimento... também

Curto-circuito No mesmo jantar, foi tenso o encontro entre os pré-candidatos a prefeito Kiko e Pinduca. Segundo relatos, Pinduca, um tanto nervoso, teria se dirigido ao adversário em tom provocativo, falando sobre as acusações de corrupção que atingem a administração municipal. Mesa do canto A resposta de Kiko teria mantido o tom elevado, deixando Pinduca sem palavras. Quem viu disse que a temperatura está meio alta para o outono... tem muito chão até outubro. Zangado O episódio foi uma mostra da intolerância que Pinduca e os membros da administração municipal têm a críticas. Na base do “quem não está comigo está contra mim”.

Expediente Locomotiva é uma publicação

Editor: Alessandro Soares

semanal da Editora Havana Ltda. ME.

Reportagem: Valéria Fonseca, Thiago Lins e

Circula em Franco da Rocha,

Pedro Pracchia

Caieiras, Francisco Morato,

Projeto gráfico: Feberti

Mairiporã e região.

Diagramação: Vinícius Poço de Toledo

E-mail: jornallocomotiva@gmail.com

Todos os artigos assinados são de responsa-

Impressão: LWC Gráfica e editora

bilidade de seus autores e não representam,

Tiragem: 50 mil exemplares

necessariamente, a opinião do jornal.

Três linhas da CPTM fecharam o ano com índice acima do limite de conforto tolerável.Mesmo com mais trens e mais viagens em relação a 2010, as linhas 7-Rubi, 11-Coral e o Expresso Leste fecharam o ano com mais de seis passageiros por metro quadrado (somadas a linha

12-safira, que beirou o limite, as linhas correspondem a metade da circulação total de passageiros). A linha 7 tem índice de 7,2 passageiros por metro quadrado. Diariamente, a linha tem fluxo de 404 mil passageiros, e apesar da previsão de aumento de passageiros nos

próximos anos, a previsão de investimentos é de queda; de R$ 547 mi em 2012 (ano eleitoral) para R$ 393 mi em 2013, apenas R$ 115 mi em 2014 e R$ 233 mi em 2015. As informações são do primeiro Relatório da Administração de 2011 da CPTM.

Locomotiva

3

5 de maio - sábado - nº65 Distribuição gratuita

Alerta: dengue assusta Franco da Rocha Cidade tem 70 casos suspeitos; no Jardim União, segundo relato de moradores, há mais de 50 casos

Franco da Rocha tem mais de 70 casos de suspeitas de dengue registrados, segundo o setor de Zoonoses da Vigilância Sanitária. Destes, 24 estão confirmados e 18 estão em andamento. A região central é a mais preocupante, mas em bairros como o Parque Vitória casos já foram oficialmente confirmados. A Vigilância orienta moradores a evitarem focos do mosquito e, em caso de suspeita, buscar cuidados médicos imediatamente. Os dados foram obtidos pela reportagem do Jornal Locomotiva por telefone. O Locomotiva visitou na última quinta-feira o Jardim União. Lá, segundo os moradores, há mais de 20 casos confirmados. Os moradores afirmam que desde o começo da epidemia há uma semana já foram mais de 50 casos. Em uma família, seis dos sete integrantes foram contaminados. Segundo a dona de casa Maria da Paz Jesus Santos apenas um de seus filhos não teve sintomas. Para ela, houve falta de conscientização. “Moro aqui há 17 anos e isso nunca aconteceu. Acho que foi

depois da canalização desse córrego, que deixa muita água parada e todo o bairro ficou doente. Eu, meu marido e quatro filhos ficamos doentes. Só minha filha escapou. A gente se preocupa em não atrair o mosquito, mas a água do córrego e a vizinhança podem ter focos”, explica. Desde outubro passado, a Prefeitura deixou pela metade a obra de canalização do córrego, que se estende por todo o Jardim União. Nuvens de mosquitos sobrevoam o local e o cheiro é insuportável.

Medo

Para Maria da Paz, como sua família já obteve alta médica, a doença pode voltar mais agressiva. “Um mutirão de conscientização e dedetização seria uma solução, já que a doença se vier de novo pode ser mais difícil de curar. Tenho medo”, dispara. Para quem não depende da Praça da Saúde – como a família de Maria da Paz – a situação preocupa. Segundo Gisele Gomes de Oliveira, enfermeira no Hospital CEAM, o prazo de seis dias de febre

Maria da Paz Jesus Santos foi diagnosticada junto marido e quatro filhos com dengue clássica

ainda é a garantia para uma precisão no resultado do teste no hospital. “Nem todo paciente que dá entrada no hospital é internado. Por isso, até o momento, foram registradas três internações para tratamento da dengue, todas já com alta. Entretanto, pelo fato de não estarem no estágio propício (por volta do sexto dia de febre) o resultado pode dar negativo. A estimativa é de que mais de 30 casos possam ser positivos”. Como a Vigilância não deu alerta de epidemia nem

confirma todos os casos no Jardim União, a população precisa se informar sobre a doença e garantir que o mosquito não se prolifere no ambiente doméstico.

Café pode ajudar

Pesquisadoras da Unesp de São José do Rio Preto (SP) descobriram que a cafeína é mortal para a larva do Aedes aegypti. Quanto maior a concentração de cafeína na água parada, menor o tempo de vida das larvas. De acordo com as

cientistas, nenhuma das larvas conseguiu chegar ao último estágio de desenvolvimento. A maioria dos inseticidas é tóxica, e os mosquitos podem adquirir resistência, mas a borra de café não faz mal para seres humanos, animais e plantas. Se o local com foco contém o equivalente a meio copo de água de chuva ou de rega, por exemplo, duas colheres de sopa de borra de café bastam. A mesma quantidade de borra nova deve ser colocada a cada sete dias.

Ações simples para combater a proliferação do mosquito da dengue Dengue– Causada por um vírus transmitido pela picada do mosquito Aedes aegypti. Em 45 dias de vida, um único mosquito pode contaminar até 300 pessoas. Dengue Clássica – Febre alta de sete dias acompanhada de pelo menos dois dos seguintes sintomas: dor de cabeça, dor atrás dos olhos, dores musculares e nas juntas, prostração e vermelhidão no corpo Dengue Hemorrágica – sintomas semelhantes à dengue clássica. Após o terceiro dia, surgem hemorragias em virtude do sangramento de pequenos vasos na pele e nos órgãos internos. Se a doença não for tratada com rapidez, pode levar à morte.


4

5 de maio de 2012 - sábado - nº65 Distribuição gratuita

Locomotiva

Deputados do PT visitam Franco O deputado federal Paulo Teixeira demonstrou conhecimento pela cidade; Alencar Santana, deputado estadual, se colocou à disposição das lideranças locais para solucionar problemas

Locomotiva

5

5 de maio - sábado - nº65 Distribuição gratuita

Insegurança no jurídico: um processo por ano É a média do prefeito Márcio Cecchettini em oito anos de gestão na Prefeitura de Franco da Rocha; série do Jornal Locomotiva destaca outros casos que levaram o prefeito a responder juridicamente

Encontro de Teixeira no diretório municipal (foto maior) teve até caso Cachoeira entre os temas; na foto menor, Junior do Sindicato, Kiko Celeguim e Santana

Franco da Rocha tem atraído muitos olhares importantes. Tivemos nos últimos anos as presenças do então ministro da Educação Fernando Haddad e do senador Eduardo Suplicy. E no último dia 27 de abril, uma sexta-feira, a visita foi do deputado federal Paulo Teixeira, que era líder da bancada do PT na Câmara Federal até março. Teixeira conversou no diretório municipal do partido sobre os trabalhos em Brasília e a CPI do caso Cachoeira, que já está em

andamento. Após Franco, o deputado seguiu para compromissos em Francisco Morato e Várzea Paulista. Teixeira está bem informado sobre Franco da Rocha e região, sobretudo com a possibilidade da instalação de uma Universidade Federal no Juquery. Lembrou que já trabalhou na cidade na gestão do prefeito Mário Maurici – foi chefe de gabinete entre 1992 e 1994 –, e diz ter um carinho especial pela cidade. O deputado estadual Alencar Santana, líder do PT na

Assembleia Legislativa, também esteve em nossa cidade, no sábado, dia 28 de abril. Aos 35 anos, teve 154 mil votos na última eleição e é uma das mais novas lideranças do partido. Foi vereador duas vezes na Câmara Municipal de Guarulhos, e secretário de Governo do prefeito Sebastião Almeida. Alencar já havia visitado Francisco Morato, por ocasião da depredação da estação decorrente de falhas constantes da CPTM, e colocou seu mandato à disposição das lideranças locais.

Leilão e jantar arrecadam fundos para Apae A Associação Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Franco da Rocha mantém seu belo trabalho na cidade com doações e eventos beneficentes para arrecadar fundos. Um desses eventos foi na noite de

sexta-feira, dia 27 de abril, o Jantar Beneficente no restaurante Espetão, ao som da banda Romanos Show. Cerca de 250 pessoas compareceram, entre autoridades municipais e a diretoria da Apae de Mairiporã.

A principal atração foi o leilão de camisas autografadas dos grandes clubes de São Paulo e da Seleção Brasileira de Masters. Atendendo pedidos de seu chefe de gabinete, Kiko Celeguim, presidente do PT municipal,

o deputado federal Vicente Candido, também vice-presidente da Federação Paulista de Futebol, doou as camisas. A Apae de Franco da Rocha atende mais de 120 crianças com serviços como Fisioterapia, Fonoaudiologia,

Terapia Ocupacional, Serviço Social, Psicologia e Ecoterapia. Qualquer cidadão pode contribuir com a instituição – em sua sede na Rua Doutor Hamilton Prado, funciona um bazar de roupas.

Improbidade administrativa, mandados de segurança, ações civis. Há oito anos a administração do prefeito de Franco da Rocha, Márcio Cecchettini (PSDB), se vê às voltas com denúncias do Ministério Público do Estado de São Paulo (MP-SP). Dá um processo por ano, em média, para a administração responder na Justiça. O Jornal Locomotiva já demonstrou três condenações em primeira instância, sendo uma ação popular por uso eleitoral indevido, e duas por improbidade administrativa – uma por contratação de funcionários sem concurso público e outra mais grave, por suspeita de envolvimento em corrupção em suposto esquema que

envolveria secretários municipais, vereadores e empresários. Dinheiro vivo, R$ 62 mil, foi encontrado pelo MP dentro da Prefeitura em 2009. Cabe a pergunta: quando isso vai parar? Ainda não, pois restam mais três denúncias do MP por improbidade e dois mandados de segurança. As denúncias por improbidade administrativa são contratação irregular de empresa de transporte de pacientes (Márcio alegou urgência, mas a Justiça considerou irregular); contratação irregular de funcionário em cargo de comissão (processo em fase de instrução); e distribuição irregular de propaganda eleitoral (ação foi julgada improcedente, mas o

MP está recorrendo).

Perda de direitos

A condenação em primeira instância de Márcio por promoção pessoal em carnês do IPTU no ano de sua reeleição, em 2008, obriga o prefeito a devolver o valor aos cofres públicos (atual fase do processo é de apelação). Em um dos casos mais graves, Márcio pode perder os direitos políticos por cinco anos graças à contratação irregular de 61 funcionários para cargos de comissão, mas em funções que exigem concurso público. Condenado em primeira instância, cabe recurso, porém, caso Márcio seja condenado em segunda instância por um

colegiado de desembargadores no Tribunal de Justiça de São Paulo, seria enquadrado na Lei da Ficha Limpa.

Dinheiro na gaveta

Nada comparado, porém, às cenas que chocaram a cidade em 2009: o Ministério Público saindo da Prefeitura com R$ 62 mil, parte em dinheiro vivo,

parte em cheques de empresas, encontrados nos gabinetes dos secretários de Governo e Assuntos Jurídicos, e anotações à mão que registrariam o destino do dinheiro e nomes dos destinatários. Neste caso, a acusação inclui formação de quadrilha e lavagem de dinheiro, além de improbidade administrativa.


6

5 de maio de 2012 - sábado - nº65 Distribuição gratuita

Locomotiva

Curso ensina a cuidar de idosos Espaço Cuidar oferece formação na área da Saúde complementar e treinamento de profissionais

Franco da Rocha ganhou mais um espaço de capacitação do profissional da Saúde. O Espaço Cuidar tem como principal foco complementar o currículo dos profissionais – principalmente na área técnica da enfermagem. O local oferece infraestrutura de qualidade e professores especializados para formação específica para o mercado de trabalho. Sob o comando de Marcos Salgado, professor do Colégio Técnico Brasília e enfermeiro, e de seu sobrinho Lincoln Salgado, enfermeiro com mais de 14 anos de experiência no Hospital do Coração, o Espaço Cuidar traz uma diversidade imensa de disciplinas complementares. Uma das grandes inovações é o curso Cuidador de Idosos. Não exige formação técnica em enfermagem e é dedicado àqueles que desejam prestar esse serviço com qualidade e conhecimento. Para Marcos, o mercado está carente desse tipo de profissional – principalmente na região, onde a demanda é grande e número

AQUI TEM

Crescimento da população idosa inspira cuidados, segundo IBGE

de pessoal especializado não condiz com a realidade. “É comum vermos familiares ou mesmo pessoas contratadas prestando esse serviço com muita devoção, mas com pouca qualificação. Nossa intenção é capacitar qualquer interessado, já que esse tipo de trabalho exige conhecimento especifico e algumas técnicas para que o idoso seja bem cuidado com o máximo de excelência”, explica.

Além do curso Cuidador de Idosos (com duração de cinco meses, duas vezes por semana), o Espaço Cuidar oferece também como disciplinas curriculares Humanização, Etiqueta e Marketing Pessoal, SBV (Suporte Básico de Vida – primeiros socorros), APH (Atendimento Pré-Hospitalar – socorristas), Curativos (novas tecnologias), Farmacologia (cálculo e medicação

segura) e Libras (Linguagem Brasileira de Sinais) para Área da Saúde. Os cursos têm durações variadas e preços promocionais.

Espaço Cuidar

Rua Coripheu Azevedo Marques, 63, 3°andar – Centro – Franco da Rocha Matrículas Abertas. Informações: (11) 4443-7714

O Censo 2010 do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) revela que a população idosa, com 60 anos ou mais, é o grupo que mais cresceu na última década no Brasil. Atualmente 18 milhões de pessoas estão acima dessa faixa etária, ou 12% da população. A projeção para 2020 indica 30 milhões. O Estado terá de dar conta da aposentadoria e de políticas públicas para essa população. Os desafios estão no planejamento urbano e equipamentos públicos. “Pisos, degraus, banheiros, tudo terá de ser modificado”, afirma o presidente do IBGE, Eduardo Nunes. O Brasil é diferente do que era em 2000, pois grandes cidades já não crescem tanto. “Longe de estagnação, trata-se de maturidade. A sociedade vai parar de crescer. A geração atual, e eu sou de uma família de seis irmãos, não consegue pensar em algo dessa natureza. Mas terá de fazê-lo”, diz Nunes.

Esta nova seção do Locomotiva é dedicada ao comércio de Franco da Rocha, o mais forte da região. Em cada edição, vamos mostrar um produto ou serviço que é prestado aqui, do lado de casa.

Crédito facilitado, mas responsável Eduardo Bueno, de 45 anos, trabalhou duro até se estabelecer como correspondente de crédito pessoal em Franco da Rocha. Há quatro anos representa bancos de empréstimos como BMG, BV e CIFRA, dentre outros, e beneficia aposentados e pensionistas do INSS. Bueno nasceu em Franco da Rocha, é casado e pai de duas filhas. De empregado a diretor comercial na Silcon Engenharia, onde ficou 12 anos, e depois de um curto período em uma concessionária de automóveis, decidiu montar sua empresa, que já atendeu mais de 4.000 pessoas nesta curta trajetória. Tem três funcionários, todos franco-rochenses. Uma preocupação do empresário é

informar bem ao cliente. “Nós orientamos o uso do crédito com responsabilidade.” Clientes apresentam RG, CPF, comprovante de residência e número do benefício da Previdência Social. Se o INSS aprovar, em até 72 horas o dinheiro é repassado. Bueno também é secretário de Desenvolvimento Econômico e Emprego de Caieiras e dá palestras na região sobre o tema. BMG Empréstimos - Avenida Doutor Franco da Rocha, 177, Centro. De segunda a quinta-feira, das 8h às 18h; sextas, das 8h às 17h. Tel.: (11) 4444-8619

Eduardo Bueno atende aposentados e pensionista do INSS

Locomotiva

7

5 de maio - sábado - nº65 Distribuição gratuita

Hip hop em debate Fórum reuniu representantes do interior paulista em Francisco Morato na 17ª edição do evento

Com mais de 100 pessoas, o 17º Fórum de Hip Hop do Interior Paulista (FH2I), agitou Francisco Morato no último fim de semana com participantes de diversas cidades integrantes do FH2I. Foram dois dias de discussão, música e oficinas dos quatro elementos componentes do hip hop: dança (break), rap (MC), grafite e DJ, além do show com o grupo Caos do Subúrbio.

Compareceram representantes de associações de hip hop em diversas cidades do Estado como Rio Claro, Araraquara, Campinas, Franco da Rocha, Bauru, Cajamar, São Paulo, Porto Feliz, entre outras. O evento contou também com militantes da cidade mineira de Pouso Alegre. No sábado (dia 28), a abertura teve presença do superintendente Paulo Sergio, o Paulão, e do vereador

Anderson Silva – o primeiro eleito pelo movimento hip hop no Brasil. Nas discussões, um tema ainda não abordado nesses dez anos do FH2I: a formação de novos quadros. A escolha mostrou o pioneirismo de Francisco Morato no trabalho de formação e a importância de resgate que o hip hop sempre ocupou em São Paulo e no Brasil. O Fórum foi organizado

pela Comissão de Organização e Trabalho do FH2I e contou com o apoio do Coletivo Psicologia das Ruas, da Superintendência de Cultura de Francisco Morato e do gabinete do vereador Anderson Silva.

Hip Hop em Franco

Para amantes do rap, o programa Ritmo de Rua, da rádio Nova Estação (FM 87,5), foi feito sob medida.

Sob o comando do MC e do VL, o programa toca o melhor do rap nacional e internacional, todo sábado das 13h às 15h. Além de música, os apresentadores divulgam as agendas dos grupos e dos eventos promovidos na região. Para quem quiser saber mais sobre o programa, pode ligar (11) 4449-5826 ou acessar o site www.radioestacaofm.com.br.

‘Axé’ em exposição no Centro Cultural O Centro Cultural Newton Gomes de Sá recebeu no dia 1º de maio a exposição Axé du Oxê. O projeto apresenta as contracapas do Informativo Oxê, que desde janeiro de 2011 reúne obras dos artistas plásticos locais. A mostra tem obras de 14 artistas e ficará à disposição do público até 1º de junho. Cerca de 80 pessoas prestigiaram a abertura da exposição que, segundo os organizadores, tem como objetivo fomentar a apreciação das artes plásticas na região e abrir espaço aos artistas locais. O projeto é realizado em parceria com

Dia das Mães

a Confraria Poética Marginal e fomentado pelo PROAC – Artes Visuais 2011. Contou com a presença do diretor municipal de Cultura, Paulo Braga, e do curador da exposição Pedro Quintanilha. Bom gosto e competência são características dos trabalhos. Imperdível!

Projeto Axé Du Oxê No Centro Cultural Newton Gomes de Sá Rua Sete de Setembro, s/nº, Centro, Franco da Rocha. Até 1º de junho. Grupos e escolas podem agendar visitas monitoradas. Tel: (11) 4488-8525

Que no dia das mães, todos sintam orgulho de suas mães batalhadoras. Eu tenho muito orgulho da minha. Cada uma a seu tempo, cada uma com suas sutis armas, Deram a nós os rumos que tomamos E dos quais, esperamos, elas também se orgulhem.

Kiko Celeguim


8

5 de maio de 2012 - sábado - nº65 Distribuição gratuita

NOSSA GENTE

Locomotiva

Nesta seção vamos registrar as histórias, os “causos”, a vida dos homens e mulheres que fizeram e fazem, a cada dia, a nossa cidade.

Em busca de dias melhores O funcionário público Eduardo Pereira lembra quando o Hospital do Juquery atendia toda a região e se preocupa com o futuro da cidade, principalmente com a saúde pública no município, e torce para que essa situação melhore. Pereira relata o que sentiu ao precisar de atendimento no município. “Minha mãe ficou internada uma semana no hospital e ninguém conseguiu descobrir que doença ela tinha. Tive que assinar um termo pra poder retirá-la e ir para o hospital de Jundiaí onde descobriram seu problema. A Praça da Saúde está na UTI”, desabafa. Nascido em Franco da Rocha,

Eduardo Pereira batalha pelo funcionalismo e torce por melhoria na saúde e fim das drogas

SOCIAIS

47 anos, casado, pai de seis filhos e morador do bairro Pouso Alegre, Pereira é agente penitenciário. Há 10 anos trabalha na Penitenciária 3 da cidade, onde é vice-presidente da SIPA (Comissão Interna de Prevenção a Acidentes). Está também à frente de um projeto para a criação da Associação dos Agentes Penitenciários de Franco da Rocha. Como experiência na política – foi candidato a vereador duas vezes, em 1996 e em 2000 – sua preocupação com os jovens é grande. “Posso dizer que pelo menos 70% dos prisioneiros possuem entre 18 e 28 anos”. A causa desse número? “As drogas”, diz, sem titubear. “É com elas

que um furto, um roubo, um homicídio começam”. A receita para minimizar esse drama? “O poder público tem que investir em palestras nas escolas nas comunidades. Tem que criar uma secretaria antidrogas na cidade para combater esse mal.” Atuando no funcionalismo municipal, Pereira participou de importantes movimentos. Na década de 1990, foi o primeiro presidente da Associação dos Funcionários Públicos de Franco da Rocha. “Fizemos uma greve reivindicando aumento de salário e melhores condições de trabalho para os funcionários. Paramos a Prefeitura por três dias”.

Nesta seção, traremos sempre as pessoas, lugares e eventos que brilham na vida social de nossa cidade e região.

Aniversariantes

Lilian Santana ,

2 de maio

Paulo Mancz,

3 de maio

Juliana Lamartine, 4 de maio

Regislanda Xavier, 4 de maio

Jornal Locomotiva 65  

05 de Maio de 2012

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you