Page 1

Junho | 2013

6

Saúde e Vida

Informe Publicitário

Junho | 2013

7

Saúde e Vida

Informe Publicitário

Foto: Ubirajara R. Chaves

Dr. Luiz Carlos Vasconcelos

HPV é apontado como causador de diversos tipos de câncer Especialista do Hospital Pasteur alerta para prevenção da doença

No mês dos namorados, o Hospital Pasteur aborda um dos principais temores para a vida sexual dos casais: o Human Papilomavirus (HPV), ou Papilomavírus, em português. Esse vírus, transmitido por meio do contato íntimo, pode ficar instalado no corpo sem se manifestar, sendo a principal causa do câncer do colo do útero e de outros tipos de tumor. Segundo o Dr. Luiz Carlos Vasconcelos, urologista do Hospital Pasteur, pesquisas recentes, como o Relatório Anual à Nação sobre a Situação do Câncer nos EUA, constatam que a infecção por HPV pode causar câncer de boca, garganta, ânus e pênis, entre outros. O especialista vê nas vacinas a principal forma de prevenção e combate ao vírus. “Embora não substitua outros métodos de prevenção, nem permita o abandono do uso de preservativos, a vacina é mais uma arma contra a doença, já que se trata de um vírus altamente contagioso”, opina. O médico acrescenta ainda que a vacinação contra o HPV foi liberada este ano pela Sociedade Americana de Pediatria para meninos entre 11 e 12 anos como método de prevenção de 47% dos casos de câncer de pênis, 60% de tumores de garganta e 87% dos casos de câncer de ânus. De acordo com o especialista, o acompanhamento anual com ginecologista e urologista é fundamental para o diagnóstico precoce da doença, que pode ser detectada através de exames como o papanicolau, para elas, e a peniscopia, para eles. No entanto, o diagnóstico preciso se obtém após uma biópsia da área suspeita. O exame mais recente e atual para identificar o vírus e confirmar se ele é cancerígeno chama-se captura híbrida, que é capaz de determinar sua presença antes mesmo de o paciente ter qualquer sintoma.

Quem ama se cuida: casais devem ficar alertas a outros tipos de DST O HPV é a doença sexualmente transmissível (DST) mais prevalente na população, porém, existem outras patologias que também devem ser prevenidas durante a relação sexual. O urologista Dr. Luiz Carlos afirma que, em cada época do ano, existe uma ênfase maior para determinadas DSTs, por causa do grande número de pessoas infectadas. “O importante é lembrar que as outras DSTs, apesar de menos citadas atualmente, não deixaram de infectar e causar sérios problemas às pessoas que as contraem”, destaca o especialista. Entre as principais DSTs, o médico cita as uretrites, que causam secreção pela uretra, no homem, e pela vagina, na mulher, sendo a mais comum delas a gonorreia; a hepatite C, que afeta o fígado; o herpes, que tem como sintoma a formação de pequenas lesões em forma de bolhas, que se tornam feridas; além da sífilis, que, se não diagnosticada e tratada adequadamente, pode afetar o sistema nervoso; e, por último, a mais grave, a Aids, transmitida pelo vírus HIV, que debilita o sistema de defesa do organismo, possibilitando que a pessoa adquira outras doenças infecciosas, como a tuberculose, por exemplo. Fonte: Assessoria de Imprensa do Hospital Pasteur

Av. Amaro Cavalcanti, 495 - Méier Tel.: 21

2104.4400 | www.hospitalpasteur.com.br

Paginas centrais 06 07  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you