Page 1

BAIRRO

Obrigado Santa Catarina pela vice-liderança

# Compartilhe Acesse o site:

www.jnbonline.com.br

O jornal da comunidade

Joinville - SC

De 01 a 15 de janeiro de 2014 - Edição 42

Compartilhe este exemplar com um amigo

Distribuído em todos os bairros de Joinville Foto: Divulgação

Férias: época triste para animais Abandono de cães e gatos cresce cerca de 30% no início deste ano Conheça as dificuldades de quem resgata cães de rua Saiba como denunciar maus tratos aos bichos 15

EMPREGO

07

Conheça a história do cervejeiro joinvilense

19

Bombinhas é uma boa pedida para as férias

Uma percepção sobre agências de Recursos Humanos

James Klaus

SPORTMANIA

TURISMO

06

Foto: Divulgação

COMUNIDADE

Foto: Divulgação

jspisos@jspisos.com.br

Jornal

Televendas 3427-0010

NOSSO

DESTAQUES

www.jspisos.com.br

11

Emenda da Arena Joinville custará R$ 25 milhões

Aurélio Ramos MODA

22

Saiba as tendências VEÍCULOS de biquinis para o Verão

Tatiana Karsten

A

falta de feedback de uma entrevista de emprego pode gerar ansiedade por uma resposta que nunca vem, sentimento de frustração por não saber os motivos pelos quais não foi chamado e desmotivação para se atualizar e se manter no mercado. (Leia mais...)

B

ombinhas tem atividades para todos os gostos: curso de mergulho, museus e, além das praias há ainda um mirante com uma maravilhosa vista e o mais interessante a praia está localizada aproximadamente a 100 km de Joinville. (Leia mais...)


02 Joinville/SC - De 01 a 15 de janeiro de 2014

REGIÃO

Expediente: jornalismo@jnbonline.com.br

Santa Catarina tem um dos piores natais dos últimos 10 anos sumidor está assustado”, avaliou. Segundo Medeiros, o monitoramento da FCDL mostrou que as vendas de eletrodomésticos foram uma das mais atingidas. “As pessoas talvez estejam esperando pelas tradicionais liquidações pós-Natal, o que explicaria esta queda”, disse o empresário. Última hora Os números do Sistema de Proteção ao Crédito (SPC) mostraram que a fama brasileira de deixar as compras para a última

Foto: Divulgação

A

conjuntura econômica, com alta da inflação e do dólar, fez o comércio varejista catarinense viver, em 2013, um dos piores natais dos últimos 10 anos. O volume de vendas em relação ao ano passado caiu 2,1%, contrariando as projeções de crescimento de 2% da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Santa Catarina (FCDL SC). Na opinião do empresário Sergio Medeiros, presidente da FCDL, o poder de compra foi corroído pela inflação, o que determinou o resultado ruim. “O con-

Mesmo com vendas recordes de última hora, inflação e dólar em alta fazem varejo vender 2,1% a menos do que no mesmo período de 2012

Gestor Executivo/Jornalista Responsável: Jacson Carvalho (2452/SRTE-SC) Projeto gráfico e diagramação: Jacson Carvalho Ana Paula Bonin Colunista “Economia” Aurélio Ramos Colunista “SportMania” Bárbara Vicente de Souza Colunista “Saúde” Bruna Tonelli Colunista “Papo Animal” Elaine Cristina Borges Colunista “Turismo” Ilze Moreira Jornalista - Colunista “Repercussão” James Klaus Colunista “Comunidade” Major Coelho Major da PM, Comandante da 2ª Companhia de Aviação da PM-SC Colunista “Polícia” Maria Augusta Gayoso Colunista “Prato Feito” Priscila Andreza de Souza Repórter, revisão de conteúdo e diagramação Rosangela Chiodini Colunista “Emprego”

hora se justifica. Na última segunda e terça-feira, as consultas ao SPC no estado superaram em 43% o mesmo período do ano passado. “É um aumento recor-

de, mas, ainda assim, insuficiente para reverter os números negativos que vínhamos observando diariamente”, afirmou Sergio Medeiros. [Fonte: Adjori/SC]

Rozane Campos Jornalista - Colunista “Esporte/Aventura” Tarcísio André Colunista “ClickVips” Tatiana Carolina Karsten Colunista “Moda” Tiago Gancheiro Advogado OAB/SC 35.391 Colunista “Saber Direito”

Contato: WWW.JNBONLINE.COM.BR Email: jnb@jnbonline.com.br Fone: (47) 9911-1016 Redação: (47) 3467-5158 O JORNAL NOSSO BAIRRO é publicado quinzenalmente e distribuído de forma gratuita nos bairros de Joinville. Qualquer publicação por parte dos anunciantes e colunistas são de inteira responsabilidade dos que assinam. Filiado:

Edição anterior:


SABER DIREITO

Dr. Tiago Gancheiro saberdireito@jnbonline.com.br

03 Joinville/SC - De 01 a 15 de janeiro de 2014

É

Natal! E esta é a época mais esperada do ano para as vendas. Como é de saber geral, as épocas festivas são um grande atrativo para o comércio. E todo esse clima de festa também desperta o desejo de consumo das pessoas. Por isso, é muito importante relembrar algumas dicas e ficar atento quando sair às compras. Vale lembrar que o comércio não é obrigado a trocar um produto que não apresentou defeito, logo, se o fizer, será por cortesia ao cliente. Segue abaixo doze situações para você consumidor ficar ligado: 1. O fornecedor não pode condicionar a venda de um produto à compra de outro produto, ou seja, para levar um produto, você não pode ser obrigado a comprar outro, por exemplo, para levar o pão, você tem de comprar um litro de leite. Isto se chama venda casada

e é proibido por lei. É crime: Lei nº 8.137/90, art. 5º, II. 2. É proibido ao fornecedor esconder um produto e dizer que o produto está em falta. 3. Se algum fornecedor enviar-lhe um produto que você não pediu, não se preocupe! Receba como se fosse uma amostra grátis. E se alguém prestar a você um serviço que não foi contratado, não pague. A lei garante que você não é obrigado a pagar (art. 39, parágrafo único, CDC). 4. O fornecedor não pode prevalecer-se da fraqueza ou ignorância do consumidor, tendo em vista sua idade, saúde, conhecimento ou posição social, para impingirlhe seus produtos ou serviços. 5. O fornecedor não pode exigir do consumidor vantagens exageradas ou desproporcionais em relação ao compromisso que ele esteja assumindo na compra de

um produto ou na contratação de um serviço. Antes de comprar, pesquise o preço em outras lojas. 6. Quem vai prestar-lhe um serviço é obrigado a apresentar, antes da realização do trabalho, um orçamento (Art. 40, CDC). Nesse orçamento tem de estar escrito o preço da mão de obra, o material a ser usado, a forma de pagamento, a data da entrega e qualquer outro custo. 7. O fornecedor não pode difamar o consumidor só porque ele praticou um ato no exercício de um direito seu. 8. Existem leis que explicam como um produto ou um serviço devem ser feitos. O fornecedor não pode vender produtos ou realizar serviços que não obedeçam a essas leis. 9. O fornecedor é obrigado a marcar um prazo para entregar um produto ou terminar um serviço.

Previna-se de incômodos e fique atento

10. Elevar, sem justa causa, os preços de produtos e serviços. 11. O fornecedor poderá aumentar o preço de um produto ou serviço apenas se houver uma razão justificada para o aumento. 12. O fornecedor é obrigado a obedecer ao valor do contrato que foi feito. Não pode aumen-

Foto: Divulgação

Compras de Natal

tar o valor do produto ou serviço se o aumento não estiver previsto no contrato. Depois de bem informados, vamos às compras! Essas foram as dicas desta edição, não deixe de acompanhar as próximas! Bom Natal a todos e boas compras!


04

REPERCUSSÃO Joinville/SC - De 01 a 15 de janeiro de 2014

Ilze Moreira

repercussao@jnbonline.com.br

Obrigada Deus por mais um ano novo Foto: Divulgação

Seja bem vindo 2014

A Campanha Papai Noel dos Correios, é uma das principais ações de inclusão social do Brasil

O

espírito natalino emociona as pessoas e a sensibilidade humana aflora com mais facilidade. Mas por que apenas nesta época algumas pessoas ficam bondosas, sensíveis e solidárias? Porque não ser sempre assim, o ano inteiro, nos 365 dias e sempre mais. Posso estar errada mais tenho uma simples conclusão: é porque se falam muito em doações, celebrações natalinas, falam muito no nascimento de Jesus, falam das cartinhas para o Papai Noel, falam das crianças pobres e dos velhos abandonados, aflorando o amor de muitos que ao longo do ano, ficam longe disso tudo. Como seria bom se todas as pessoas se envolvessem todos os dias do ano com as questões sociais e com a mesma compaixão despertada no Natal. Mas a esperança que isso

aconteça é grande. Seja bem vindo 2014 Você é bem vindo ano novo, pois termos certeza que se alcançarmos a maturidade espiritual chegará à conquista de novos projetos e realização dos sonhos. Seja bem vindo 2014, porque se você chegar, teremos uma nova oportunidade para praticarmos o bem e assim poderemos ser melhores. Um novo ano quando chega é justamente para renovarmos a esperança. O que mais precisaremos fora uma porção grande de saúde e muita paz para enfrentamento das dificuldades que poderão surgir. Além disso, a tolerância é algo importante para se evitar confusões e desentendimentos. O equilíbrio fundamental para caminharmos com segurança sem errar

os passos e o caminho. Uma certeza tem que carregar no coração no ano novo, a certeza que com Deus seremos mais fortes e a paz será evidente e permanente. Descanse no Senhor e aguarde por ele com paciência; não se aborreça com o sucesso dos outros nem com aqueles que maquinam o mal. (Salmos 37:7) A mensagem escrita no livro de Salmos 37.7 nos pede para cuidarmos de nós sem nos irritarmos com aqueles que passarem a nossa frente. Não importa se o meu vizinho tiver um carro melhor do que o meu. Não importa se meu colega de trabalho tem uma casa mais bonita do que a minha. Vamos com Paciência na estrada buscando nossos objetivos e jamais nos sentiremos fracassados. Feliz Ano Novo!


CRÔNICA

05

Priscila Andreza

Joinville/SC - De 01 a 15 de janeiro de 2014

O convite

E

u sabia que este dia iria chegar, mas tinha esperança que a minha vez chegaria primeiro. No fim você estava certo, tem o direito de esfregar a felicidade na minha cara. Só achei injusto me enviar o convite, eu sei eu tinha que saber que era com ela. Você deve estar sorrindo agora. “Culpa sua” - você disse umas três vezes quando liguei perguntando se era verdade. Você me acusou de não saber perder e de não saber me relacionar também. Nós nos dávamos bem quando éramos somente amigos, por longos três anos. Quem quis namorar foi você e quem terminou fui eu, alegando que não tinha maturidade para um compromisso tão sério. Maturidade que adquiri assim que te vi com ela. Quando eu terminei, você chorou disse que me amava e eu quis continuar na amizade, mas você não quis, disse para eu seguir a minha vida que era para eu parar de te atormentar. Eu parei, deixei-te em paz, até eu te ver com ela. Achei uma puta sacanagem você me enviar o convite por correio, sério. Primeiro, deveria ter respeitado a minha posição de ex e não mandado nada. Poderia ter deixado eu saber do casório por algum falso amigo fofoqueiro. Mas

não, você quis que eu soubesse e não teve a decência de me entregar em mãos, porque sabia que eu iria gritar, espernear e te abraçar. Covarde. Me enviou pelo correio e deve estar morrendo de curiosidade de qual foi a minha reação. Você ainda deve lembrar-se daquele dia que peguei minha irmã usando a minha escova de dente para pentear a sobrancelha. Bom, a minha cara está parecida. Eu tenho nojo de vocês juntos. Eu não sei ainda se vou ao casamento. O prudente seria não ir, mas me resta uma ponta de curiosidade de vê-la de vestido. Ela vai estar linda, eu sei. Ela sempre foi mais linda do que eu e apaixonada por você, diferente de mim nos dois adjetivos. Se fosse com qualquer uma, eu iria para desejar felicidades e fingir que ainda mantemos contato, afinal foram sete anos juntos, contando os três de amizade. Porém, é com ela. Ficarei tentada a gritar assim que o padre começar a falar: “se alguém tem algo contra esta união, que fale agora ou...”. Pensando bem, é melhor não, daria um fuzuê e eu não gosto de barracos. Ok, menti. Eu gosto e você sabe, mas eu teria que ser mais original esse de interromper o casório é um clichê de comédias

Foto: Divulgação

jornalismo@jnbonline.com.br

românticas. Aquelas que você assistia comigo nos domingos a tarde com cara de tédio. Será que você assiste comédia romântica com ela? Por que você me mandou este convite? É pra rir da minha cara, mesmo? Ou será que quer voltar a ser meu amigo? Afinal, já faz cinco anos desde o nosso término e quatro que está junto com ela. Credo! O convite é todo branco, sem nenhum charme. Eu acho que vou sim, antes vou contratar um acompanhante bem gato, para você ver que eu não fiquei sozinha como você praguejou quando rompemos. Ok, fiquei. Você tinha toda a razão eu não sei me relacionar, mas estou disposta a aprender com você. PS: não resisti de responder por carta via Correio. Afinal foi assim que começamos a namorar, você lembra?

Eu não sei ainda se vou ao casamento. O prudente seria não ir, mas me resta uma ponta de curiosidade de vê-la de vestido

tal Feliz Na e próspero vo! Ano No


Joinville/SC - De 01 a 15 de janeiro de 2014

emprego@jnbonline.com.br Ivan Carlos Cicarello Junior

Feedback

VICE-LIDERANÇA

O

O SBT SC é hoje a emissora que mais cresce no sul do Brasil, porque sabe fazer uma programação voltada para a família, com muito bom humor e informação, e tem o prazer de compartilhar com você essa conquista. OBRIGADO SANTA CATARINA PELA VICE-LIDERANÇA.

EMPREGO Uma percepção sobre agências de Recursos Humanos em Joinville

lá, caro leitor! Me chamo Ivan, sou psicólogo atuante como consultor em Gestão Estratégica de Pessoas e gostaria de falar nesta coluna sobre um assunto que percebo que tem deixado muitas pessoas em situação desconfortável: a falta de devolutiva nos processos seletivos. Andei pesquisando sobre esse assunto desde que comecei a lidar com a área organizacional, quando fazia recrutamento e seleção em agências de Curitiba, e tenho notado que, também aqui em Joinville, está se tornando muito comum encontrar pessoas chateadas com os serviços prestados nessa área, mais especificamente com o atendimento que recebem nas agências de emprego e consultorias. Desde que me mudei para cá, em maio de 2013, vim participando de vários grupos de divulgação de vagas em redes sociais na tentativa de entender melhor como funciona o mercado de trabalho aqui na cidade e em muitos desses grupos notei em comum a reclamação quanto à falta dos tais feedbacks, as devolutivas em que os candidatos teriam o direito de saber sobre sua participação no processo e os motivos de, no caso, não terem sido selecionados - o que os ajudaria, a saber, em que aspectos precisariam melhorar para voltar a concorrer a oportunidades similares. Para que pudesse compreender melhor o motivo dessa sensação de desconexão entre as partes, criei a página JOB in VILLE, no Facebook - um grupo que, entre outras coisas, também serve para comunicar oportunidades e facilitar contato entre selecionadores e candidatos – e lá lancei uma enquete chamada “Pesquisa de satisfação quanto ao atendimento dos RHs em Joinville”. As questões foram as seguintes: 1. Em geral, as agências por onde você passou prestaram bom atendimento? (Entende-se por bom atendimento, neste caso, a divulgação correta e o esclarecimento de dúvidas sobre informações relativas às vagas, a maneira como te trataram e a devolutiva sobre sua candidatura a uma vaga) • Sim! Responderam minhas dúvidas, me receberam bem e me deram devolutiva! •Sim! Me receberam bem, apenas!

Foto: Divulgação

OBRIGADO SANTA CATARINA PELA

06

• Sim! Responderam às minhas dúvidas, apenas! • Sim! Me deram devolutiva, apenas! • Não! Não sanaram minhas dúvidas, não me receberam bem e nem deram devolutiva! • Não! Não responderam minhas dúvidas, apenas! • Não! Não me receberam bem, apenas! • Não! Não me deram devolutiva! • Não! A vaga anunciada não estava disponível! 2. Quais sugestões você faria para melhorar o atendimento? (Você pode responder à esta pergunta fazendo um comentário) Logicamente, a distribuição das respostas poderia render muitas interpretações sob a ótica de diferentes considerações, mas o que chamou mais atenção o fato de o grupo contar, naquele momento, com mais de 300 membros e apenas 26 terem participado da pesquisa, e destes, 22 escolheram as alternativas que expressam descontentamento com o atendimento recebido, ou seja, as alternativas iniciadas por “Não!” no questionário mostrado. Ainda mais interessante foi notar que as 22 pessoas que responderam negativamente escolheram as duas alternativas que continham a “devolutiva” como um dos fatores determinantes para o ruim atendimento. Em linhas gerais, o que se pode observar é que por algum motivo alguns candidatos não estão tendo seu direito à devolutiva respeitada, e, também, que muitos não se esforçam para mudar essa realidade ainda que não lhes custe muito. Se olharmos por um lado, sabemos que a demanda de trabalho é muito intensa para os profissionais de RH e que muitas vezes o selecionador tem que se desdobrar para dar conta do seu trabalho.

Mas o fato é que o lado que está sendo prejudicado é o do candidato, que deveria ser visto como um cliente, já que é parte fundamental para a existência desse segmento. Quero dizer, como um profissional da área, que quando deixamos de dar feedback a um candidato estamos de alguma forma impedindo que ele se desenvolva para que possamos contar com ele em outra oportunidade, já que deixamos de indicar possíveis pontos a desenvolver. Já do ponto de vista do candidato, a falta da devolutiva pode gerar ansiedade por uma resposta que nunca vem, sentimento de frustração por não saber os motivos pelos quais não foi chamado, desacreditação no serviço prestado, desmotivação para se atualizar e se manter no mercado entre outras possibilidades. A sustentação para essa argumentação aparece na fala de um dos pesquisados: “a falta de retorno ao candidato à vaga, que compareceu a entrevista é uma falta de respeito, acredito que um retorno mesmo que negativo é necessário”. Em resumo, eu tenho visto como preocupante esse movimento desconexo entre quem busca oportunidades e quem oferece, no sentido de que isso pode ser visto até mesmo como um “sintoma” prenunciando a desestabilização desse campo de trabalho caso algumas práticas – como o feedback - não sejam repensadas. E, mais do que isso, pedir para que mais pesquisas sejam desenvolvidas nessa área a fim de auxiliar as consultorias na melhoria contínua dos serviços prestados por esse nicho de mercado. É importante ter em mente que nessa história não existem culpados, existem situações que precisam ser solucionadas em conjunto!


James Klaus

COMUNIDADE

comunidade@jnbonline.com.br

07 Joinville/SC - De 01 a 15 de janeiro de 2014

Histórico cervejeiro joinvilense

Foto: Divulgação

Bebida foi patenteada oficialmente e produzida por imigrante suíço

S

egundo registros da história de Joinville, a primeira cervejaria da cidade – e do Brasil surgiu em 1852, às margens do ribeirão Mathias, no atual centro da cidade. A segunda cerveja mais antiga é a Boehmia, produzida no estado do Rio de Janeiro e que iniciou a produção em 1853. Por aqui, a Cervejaria Schmalz, do imigrante Albrecht Gabriel Schmalz, cervejeiro profissional da cidade de Nadau, na Suíça, foi trazida de navio para as terras tupiniquins. As águas cristalinas do ribeirão Mathias – localizado no atual centro da cidade de Joinville - eram perfeitas para fabricar cerveja, porém, apesar de possuir o maquinário necessário, não havia cevada na nova terra e seu cultivo era inviável devido às condições de clima e de solo. Adaptação Segundo o livro “Do Cantão para Joinville - a Saga da Fa-

mília Schmalz”, do historiador Wilson Gelbcke, o suíço utilizou uma fórmula pré-colombiana do povo Inca, que utilizava o milho para produzir o malte. Segundo a obra, o malte era obtido do milho germinado em água quente e clareado em uma tina de madeira, para depois fermentar e maturar durante duas semanas. A segunda cervejaria joinvilense, a Kuehne, surgiu seis anos depois, e em 1915 surgiu à cervejaria Tide, que em 1930 associou-se à outra fabricante criando a Cervejaria Catharinense comprada em 1948 pela Antarctica e deixando de ser uma cervejaria artesanal. A fábrica da Antarctica – atual Cidadela Cultural Antarctica - produziu até o ano de 1995, quando encerrou as atividades integrando-se a Ambev. Cerveja atualmente Joinville vem resgatando sua

tradição de produtora. Prova disso são as cervejarias artesanais como a Opa Bier, fundada em 2006 e produtores artesanais caseiros, como a Monich Bier, Vieira Perez e Maruim, marcas premiadas em festivais locais e até nacionais. A cerveja Vieira Perez é feita na panela e traz o sabor e aroma da escola belga mesclada com o tipo pilsener, mais clara e levemente amarga. A produção de aproximadamente 30 litros semanais é feita manualmente, inclusive a moagem dos grãos e o engarrafamento. A bebida já faz parte do serviço nos encontros de amigos do casal cervejeiro Mauro e Natasha, que garantem a degustação e debatem sobre o assunto. Algumas marcas joinvilenses tornam-se, aos poucos, tradicionais entre os produtores e apreciadores de cervejas artesanais. Existe até um grupo virtual, é o do Instituto Joinvilense da

Cerveja, com 100 cadastrados em Joinville e 150 no estado e onde o assunto é o líquido precioso. O instituto realiza concursos de cervejas, possibilita à troca de informações e cursos de fabricação artesanal, tudo com o objetivo a estimular os interessados a produzir sua própria bebida. Muitos seguiram por essa doutrina e os resultados são surpreendentes, garantem os cervejeiros e marcas como Maruin, Bier Bach, Graben Wasser, Land Haus, Monich Bier, entre outras já conquistaram a admiração dos apreciadores. A Graben Wasser, por exemplo, já foi premiada em concurso nacional, onde o júri técnico é especializado e exigente. Nos concursos, a cerveja é analisada por sua qualidade e características, como aroma, sabor, consistência, apresentação engarrafada, nome, tipo de vasilhame e rótulo, enfim, até os ingredientes são considerados no resultado

final. Mas o que os cervejeiros mais gostam de fazer, na realidade, é degustar seu produto e conhecer novas propostas. Outro foco dos apreciadores é a possibilidade de harmonizações gastronômicas, que é a escolha da cerveja correta para acompanhamento culinário. Pratos como a feijoada harmonizam com cervejas estilo ‘rauchbier’, uma cerveja com sabor defumado. Já pratos mais apimentados pedem cerveja indian Pale Ale e no caso de massas, a boa pedida é uma ‘weissbier’, a cerveja de trigo. Joinville tem cerveja de boa qualidade? Tem, sim senhor!

A primeira cervejaria da cidade e do Brasil surgiu em 1852


SAÚDE

08

Bárbara Vicente de Souza

Joinville/SC - De 01 a 15 de janeiro de 2014

saude@jnbonline.com.br

Dicas para você se cuidar nessa estação

- Dra. Suely Keiko Kohara CRM: 5682 - Responsável Técnica - Dra. Goretti Silveira Rodrigues CRM 6175 - Dra. Rejane Baggenstoss CRM 6973 - Dra. Bárbara Vicente de Souza CRM 12403

Rua Alexandre Dohler, 129 Sala 1005 10º andar – Fone: 3028-3894

Atendemos os convênios: • • • • • • • • • • •

Bradesco Unimed Agemed Vitaserv Assefaz SC-Saúde Sindicatos Planos assistenciais Convênio Werner Particulares Sociais

Horário de atendimento • •

Segunda - sexta / 6h30 - 18h30 Sábado / 7h00 - 12h00

Endereços • •

Rua: Tenente Paulo Lopes, 200 - Bairro: Boa vista (47) 3434-1293

• •

Rua: Tuiuti, 1447 - Bairro: Aventureiro (47) 3467-7152

www.laboratoriowerner.com.br

Foto: Divulgação

Chegando o Verão

Dois litros por dia são imprescindíveis para um organismo saudável e bem hidratado

O

verão está aí e você deve estar morrendo de vontade de curtir a praia, cair na piscina ou aproveitar os dias no campo. Mas antes de se deixar envolver pelo sol, convém reforçar os cuidados com a sua saúde e seu bem-estar. Tome mais água, priorize alimentos mais leves e proteja-se com o filtro solar adequado para o seu tipo de pele. Preste atenção em alguns cuidados na hora de se alimentar em clubes e praias e diminua os riscos de intoxicação. Passar o dia em uma praia ou piscina é um programa bastante procurado nos meses de verão. O que muita gente se esquece, no entanto, é de planejar o que comer durante o período em que estiver nesses ambientes e acaba optando pelas ofertas mais cômodas, mas não necessariamente mais saudáveis. Os alimentos vendidos nas praias nem sempre têm procedência segura e preparo adequado. Além disso, as altas temperaturas facilitam o crescimento de cultura de bactérias, por isso, os cuidados com a conservação dos alimentos precisam ser redobrados. Para diminuir os riscos de intoxica-

ção alimentar e ficar livre de vômitos, diarreias, desidratação e mal-estar, procure adotar os seguintes cuidados: - Dê preferencia a alimentos mais leves como frutas, verduras, carnes brancas grelhadas; - Escolha picolés a base de água que ajudam a hidratar o corpo e são menos calóricos; - Invista no consumo de água de coco, pois contém sais minerais; - Evite alimentos gordurosos que dificultam a digestão e têm alto valor calórico. - Pastéis e churros além de serem gordurosos, ainda podem ser prejudiciais se a qualidade de óleo utilizado na fritura não for boa; - Não exagere nas bebidas alcoólicas, pois podem piorar a desidratação; - Lave as mãos, essa atitude simples pode prevenir a disseminação de doenças; Precauções para cuidar de sua saúde no verão - Sempre que possível, evite sair nos horários em que o sol estiver a pino, das 10h às 16h. Prefira sair de manhãzinha ou ao entardecer;

- Use filtro solar, sempre; - Evite ficar exposto ao sol, procure caminhar pela sombra; - Mantenha-se hidratado: beba bastante líquido toda hora; - Evite bebidas com cafeína, álcool ou muito açúcar. Eles vão fazer com que você perca ainda mais líqüido corporal; - Facilite a transpiração: use roupas folgadas, de tecidos leves e claros; - Uma boa idéia é incluir um chapéu ou boné no figurino; - Também não se esqueça dos óculos escuros. Mas não adianta ser qualquer um: ele precisa ter proteção ultravioleta total para evitar queimaduras da córnea e da retina, que causam lesões irreversíveis; - Para se refrescar nos momentos mais críticos procure se puder um ambiente público (shopping, biblioteca) com ar-condicionado. Mesmo que você não permaneça no local por muito tempo, essa providência vai ajudar a manter seu corpo mais fresco quando você tiver que retornar para o calor; - Tenha um cuidado ainda maior com bebês e crianças, maiores de 65 anos e pessoas doentes - especialmente cardíacos ou com pressão alta.


Ana Paula Bonin

ECONOMIA

economia@jnbonline.com.br

09 Joinville/SC - De 01 a 15 de janeiro de 2014

Vai viajar no início do ano? Cuidado com as “pegadinhas” E

sta época do ano é momento de aproveitar as férias e de colocar o “pé na estrada”, de pegar as malas para viajar e curtir com a família e os amigos. Seja de carro, de ônibus ou de avião, é preciso ficar atento para o descanso merecido não se transformar em dor de cabeça. Os cuidados começam com a escolha da operadora, o transporte, a hospedagem e os passeios incluídos no pacote turístico. A pesquisa de preços é outro item importante para comparar os serviços oferecidos e economizar. Com a internet a pesquisa se torna mais fácil. Muitas empresas oferecem pacotes e promoções e pesquisar bastante cada uma delas é importante. Verifique o histórico das empresas, há

Pesquisar somente os preços não é suficiente para evitar dores de cabeça

quanto tempo existem no mercado e quais os destinos que elas oferecem. Ligue para os hotéis que são credenciados pela empresa de turismo e tente se informar sobre os serviços oferecidos. Consulte as redes sociais e sempre verifique os sites de reclamação, essa é uma forma de se informar sobre as queixas de consumidores que tiveram experiências negativas nas viagens. Para férias tranquilas, a preparação da viagem é mais importante do que o passeio. Se for viajar por alguma empresa especializada, é importante verificar se a operadora de turismo escolhida tem registro no Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur). Cuidado com as armadilhas. Muitas vezes o consumidor é

surpreendido quando chega ao destino e as instalações do hotel não atendem às expectativas. Problemas com os traslados e os passeios também podem tirar o humor do turista e estragar as férias. Se você comprou um pacote de viagem e as coisas não saíram conforme planejado, ou conforme a oferta oferecida na hora da compra, você deve entrar em contato com o representante da empresa. Caso o problema persista, você poderá pedir o ressarcimento do valor pago à justiça. Se você vai viajar de avião ou de ônibus, fique preparado para imprevistos. Furto e extravio de bagagem podem acontecer durante as viagens, principalmente nos aeroportos. Neste caso, a companhia aérea deve ser no-

tificada para providenciar o reembolso dos prejuízos. Os furtos que ocorrem no hotel devem ser reclamados à gerência e indenizados. Uma alternativa para viajar mais tranquilo é contratar o seguro viagem. Fique atento às entrelinhas dos contratos das passagens aéreas, principalmente às tarifas promocionais. Em geral, as multas cobradas pelo cancelamento e pela desistência são exorbitantes. O turista é um consumidor especial, que se des¬loca da sua cidade e espera encontrar bons hotéis, restaurantes, segurança, transportes eficientes e tratamento de alto nível. Para auxiliar os que se sentem “desamparados” pelos serviços contratados, a Associação de consumidores,

Proteste, tem uma cartilha online sobre os direitos dos turistas. Você pode acessar as informações no site: www.proteste. org.br/nt/nc/press-release/direitos-dos-turistas-online. Alguns cuidados são necessários e, se colocados em prática, garantem uma viagem mais tranquila. Os imprevistos, como o próprio nome diz, não podem ser planejados, mas se algo de ruim acontecer em sua viagem tente dar a volta por cima e encontrar uma solução diferente para o problema. Não permita que algo fora do planejado atrapalhe suas férias. Afinal, você trabalhou durante todo o ano e merece descansar.


VEÍCULOS

10

Joinville/SC - De 01 a 15 de janeiro de 2014

jornalismo@jnbonline.com.br James Klaus

• • • • • • •

Primeira habilitação Segunda via da CNH Adição de categoria Carteira definitiva Mudança de categoria Reciclagem Renovação da CNH

47) 3027-2786 47) 3029-2786 cfcaventureiro@hotmail.com

www.cfcaventureiro.com.br Rua Tuiuti, 1.694 Avetureiro - Joinville-SC

C

Pipa+ cerol: fórmula para uma tragédia

Ligue agora!

MICHELAINE

Horário de atendimento: Segunda à Sexta 7h30 - 12h00 Sábados 7h30 - 12h00

13h30 - 18h30 13h30 - 17h00

(47) 3473-7207 Rua Inambú, 2910 - Costa e Silva - Joinville -SC

Trânsito lento nas ruas de Joinville pode superaquecer o motor e ferver a água do radiador

A

s férias escolares estão aí. É hora da criançada extravasar a energia e as brincadeiras de bola, skate e vídeo game são as preferidas, bem como a de soltar pipa. Por trás da inocente brincadeira de empinar pipas há um rastro de ocorrências sinistras em vias públicas. Ao arrebentar a pipa dos outros no céu, o resultado são fios que muitas vezes ficam perigosamente estendidos na rua. O resultado do encontro entre motociclistas e fios de pipa podem ser desastrosos. Segundo a analista de desenvolvimento social Daniela Ribeiro, é muito difícil o piloto enxergar o fio cortante e geralmente ele é atingido na região do pescoço ou nariz, sendo que em 25% dos casos o piloto morre decapitado ou por hemorragia. Em Joinville a situação preocupa, pois com o recesso escolar a quantidade de pipas nos céus aumenta. O socorrista do Corpo de Bombeiros Voluntários de Joinville, Jasper, comenta que já atendeu ocorrências dessa natureza. Na ocasião, além de sofrer a queda, a vítima teve um corte profundo no nariz, que quase foi amputado, diz ele. A estatística dos acidentes causados por pipas com cerol é incorporada às ocorrências de queda com motocicleta e não são especificadas no prontuário, explica. “Aparece como ‘queda de moto’, mas a causa da queda foi a linha com cerol, que após ficar estendida na via, é atingida pelo motociclista. É bem complicado!”, ressalta Jasper. As leis A proteção – parcial - contra fios com cerol e outro, o “fio chileno”, feito com quartzo moído e óxido de alumínio, ainda mais resistente, é prevista em lei. A Resolução 356 do Conselho Nacional de

Foto: Divulgação

Serviços

Linha de pipa com cerol penetra retrovisor de um veículo

Trânsito (Contran) obriga o uso da antena de proteção para motociclistas profissionais. Descumprir a determinação resulta em multa e apreensão do veículo. O uso de cerol e similares também é proibido por lei, mas a falta de fiscalização –por parte dos pais e das autoridades - faz com que o uso de fio cortante continue sendo praticado livremente. A legislação brasileira proíbe a prática, proposta no Projeto de Lei 402/11, que diz ”a punição aplicada ao infrator seguirá a legislação penal brasileira, tendo como base a gravidade da lesão provocada na vítima”. Essa punição não se aplica a crianças e adolescentes. Esses estão sujeitos ao Estatuto da Criança e do Adolescente (Eca) na Lei 8.069/90. Em caso de acidente causado por linha cortante, os pais são responsabilizados. Na matéria citamos os motociclistas como a maioria das vítimas. Porém, o fio cortante também é risco para ciclistas, pedestres e pássaros, causando mutilações e ferimentos em quem se deparar com a linha maldita. Ela tem o poder cortante de uma navalha. Cabe aos adultos orientarem e supervisionarem as crianças para que o cerol e a linha chilena sejam banidos das brincadeiras. A frota de motocicletas aumenta a cada ano, o

que também aumenta a probabilidade de acidentes. Proteção

Para se prevenir de acidentes, o melhor é utilizar a antena anticerol. Segundo o vendedor Daniel Bueno, a antena é muito procurada: “O cliente chega aqui na Jobrasil sabendo o que quer e consciente da importância do uso do dispositivo. Não custa caro e é fácil de instalar. Sou vendedor há 13 anos e já ouvi muitas histórias sobre vítimas do fio cortante e de fios de telefone, arrancados por caminhões e que ameaçam o motociclista principalmente à noite. Sem dúvidas, a antena faz a diferença nessas horas.”. O produto vendido na loja citada está de acordo com as normas da ABNT. Este detalhe é importante, pois existem modelos caseiros feitos em alumínio ou outros materiais menos resistentes que podem ser cortados facilmente pelo cerol. Diante das leis e disposições sobre o uso de linha cortante, o fato é que os pais devem ficar atentos quando os filhos saem para soltar pipa. É inaceitável assistir de braços cruzados as estatísticas de mortos e acidentados crescer a cada dia, passivos. Soltar pipa faz parte da nossa cultura e não há nenhum mal nisso. Mas soltar pipa com fio navalha – ou permitir - e afirmar que é uma brincadeira saudável nos torna cúmplices e tão corruptos quanto àqueles contra quem protestamos.


Aurélio Ramos

11

PARA MANÍACOS POR ESPORTE

sportmania@jnbonline.com.br

Joinville/SC - De 01 a 15 de janeiro de 2014

Futebol

O

Emenda de R$ 25 milhões para a conclusão da Arena

anúncio chegou aos 49 do segundo tempo, mas não deixa de ser uma grande notícia para os joinvilenses, graças ao empenho do Deputado Federal Marco AntônioTebaldi que comanda o fórum dos congressistas de Santa Catarina em Brasília. Numa tacada de mestre, ele conseguiu cotizar os pares desse fórum a incluir no orçamento federal de 2014 uma emenda que pode trazer até R$ 25 milhões para a conclusão da Arena Joinville. No próximo ano, esse equipa-

mento completa dez anos de obra inacabada, como foi o deputado Tebaldi que iniciou a obra ainda quando era prefeito de Joinville, vejo com bons olhos essa iniciativa. A Arena Joinville, precisa ser finalizada para poder ter seu uso pleno e não apenas como um estádio de futebol. Com ela pronta, o governo do município poderá alocar para o uso comercial e também para o uso público. A Arena Joinville pode contemplar um PA, ou mesmo uma escola municipal e tantos outros departamentos que

pagam alugueis altíssimos sugando a verba dos contribuintes. O governador Raimundo Colombo, reiterou a sua promessa feita ao prefeito anterior Carlito Mers, ele garantiu que o valor que vier de Brasília vai repassar ao projeto de finalização da Arena Joinville. Agora a bola está com o prefeito Udo e com o ministro dos esportes Aldo Rebelo, dizem que já está na capital federal três projetos diferentes para a conclusão da referida obra, a cidade merece ela pronta.

Futsal

O

grito de tetracampeão catarinense é da Krona Futsal. O feito foi alcançado nesta sexta-feira (20/12), com o empate diante de Rio do Sul na decisão, pelo placar de 3 a 3, no Ginásio João Moretti, em Ibirama (SC). Com o triunfo, a Krona está classificada para Taça Brasil de Clubes 2014. Na atual edição do Campeonato Catarinense da Divisão Es-

Krona é tetracampeã estadual de futsal pecial de Futsal, a Krona Futsal disputou 32 jogos, somando 19 vitórias, 4 empates e 9 derrotas. O tricolor repete a fórmula de 2009, 2010 e 2012 e levanta o troféu com propriedade no estado. Ao longo da competição, a equipe marcou 117 gols, tendo o ataque mais positivo, liderado pelo goleador Vander Carioca. O pivô foi o artilheiro do

estadual, com 19 gols. Vander balançou as redes 52 vezes na atual temporada.Para torcida que ficou em Joinville, Vander Carioca mandou o recado. “É um presente para todos os torcedores da equipe. Ganhamos este título em cada batalha, com a cara do povo joinvilense”, disse o artilheiro da equipe em 2013. [Fonte: Renan Pereira]

Surf

David do Carmo (SP) é Campeão Brasileiro de Surfe Profissional 2013

A

etapa final do Oakley Pro 2013 reuniu 90 atletas da elite do surfe nacional na Praia do Mar Grosso, em Laguna (SC), e definiu o Campeão Catarinense de Surf Profissional da Fecasurf e também o Campeão Brasileiro de Surf Profissional 2013 da Abrasp. O título brasileiro foi decidido só nos últimos minutos da grande final, e o grande campeão do Oakley Pro 2013, em Laguna (SC), foi o paulista da Praia Grande na baixada santista David do Carmo. David acabou tirando o título das mãos do pernambucano Halley Batista, que vinha na liderança do ranking até esta etapa, e acabou como vice-campeão brasileiro de surf profissional 2013. David entrou determinado na grande final, sabendo que o páreo não era fácil, com surfistas de alto

nível técnico como Neco Padaratz, ex-top mundial, Messias Felix Campeão Brasileiro e Michael Rodrigues, novo talento do surfe brasileiro. David venceu a final somando 15,10 pontos contra 14,67 de Messias Felix que ficou com a segunda colocação na etapa. “Estou muito feliz, muito feliz mesmo, quero agradecer a Deus que provou para mim que era só acreditar e buscar esta vitória, estou muito feliz”, declarou muito emocionado o novo campeão brasileiro de surf profissional da Abrasp, o paulista David do Carmo. “Gostaria de agradecer também meus patrocinadores, foram muito importantes para esta conquista, minha mãe, ao pessoal da Praia Grande, a Abrasp e a Fecasurf”, completou o campeão David do Carmo. O título catarinense ficou com

Tomas Hermes, que comemorou antecipadamente, ainda nas semifinais, quando seu principal adversário na corrida pelo título, o catarinense Tiago Bianchini, foi eliminado, dando adeus ao título. “Estou muito feliz com esta conquista do bicampeonato catarinense. Este ano foi muito bom, e só tenho a agradecer a todos que contribuíram para mais esta vitória, a Deus, minha família, minha mulher, meus amigos a Fecasurf. Este ano fui um dos melhores da minha carreira, também conquistei meu primeiro título mundial, e agora fechando com chave de ouro, com mais um título catarinense foi muito bom, estou muito feliz!”, declarou Tomas Hermes, Bicampeão Catarinense de Surf Profissional 2013 da Fecasurf. [Fonte: Norton Evald]

Recarga de cartuchos

- Preto: R$ 15,00

Também prestamos serviços de manutenção em impressoras

- Colorido R$ 18,00 - Toner a partir de: R$

54,90

Atendimento em domicílio sem custo adicional!

(47) 3455 1881 (47) 9644 6640-Tim (47) 9140 5802-Vivo

No balcão aceitamos cartões: Email: lely.cartuchos@hotmail.com

Rua: Inambú, 600 Costa e Silva


14

REALIDADE Jacson Carvalho

Joinville/SC - De 01 a 15 de janeiro de 2014

jnb@jnbonline.com.br

Músico como profissão

A

A O CLÉCIO UTO LAVAÇÃ

A V L I S E A T & A S B O A C R I E B PIRA • • • • • • •

LAVAÇÃO COMPLETA LAVAÇÃO DE MOTORES CERA ESPELHAMENTO 3M CRISTALIZAÇÃO DE PARA-BRISAS HIGIENIZAÇÃO DE AR-CONDICIONADO POLIMENTO

Costa e Silva

Pirabeiraba

Fone: (47) 3435-1228 (47) 8807-8820

Fone: (47) 3435-1923

Rua: Alícia Bittencourt Ferreira, 514

Rua: Joinville, 13855

A realidade de um apaixonado pela música que busca destaque no meio artístico e luta pela sobrevivência como profissional

paixão começou ainda na infância, mas foi na adolescência quando entrou na aula de música que ele se encantou com o meio artístico. Aos 12 anos de idade já esquentava os dedos nas cordas do violão. Com os primeiros acordes já sabia o que queria ser quando crescer. Eduardo Hoffmann ou Edu Hoffmann como gosta de ser reconhecido no meio musical tem 36 anos e vive praticamente do violão e voz. Toca em bares de Joinville, shopping e eventos particulares. Com 16 anos aperfeiçoou seu aprendizado na Casa da Cultura em Jaraguá do Sul e Joinville, depois disso não parou mais. Sua primeira experiência em público foi no coral da igreja luterana em Rio Negrinho-SC. Em 2001 montou sua primeira banda, masé cantando solo com seu violão que se mantém até hoje. Com 28 anos aproveitou a era digital e começou a produzir conteúdos musicais na internet e foi aí que suas músicas começaram a se tornar conhecidas. Mas a realidade de um sonhador que tenta sobreviver integralmente da música é bem diferente do glamour de um artista nos palcos. Edu é solteiro e fala que se tivesse família para sustentar não conseguiria se manter apenas com os cachês da noite. No trabalho paralelo atua como VJ, parecido com os atuais DJ’s, mas neste caso trabalha com mixagem de vídeos e abrilhanta os palcos de shows e baladas. Ele faz uma seleção de tudo que acha interessante na internet e reedita para montar uma sequencia de vídeos. Tudo isso para complementar seu orçamento e se manter nos palcos com o violão. Em média ele trabalha de três a quatro noites por semana e o cachê fica em torno de R$ 150, “já teve casos de eu ganhar até R$ 300 em uma noite, mas isso não acontece sempre”, disse Edu. Às vezes ele toca com a banda, em média trabalham em três músicos e o cache varia de R$ 400 a R$ 700, porém o valor é dividido pelos componentes o que fica quase igual na questão financeira. Hoffmann conta que o amor

pela música supera qualquer dificuldade e têm dias que ele não tem o que comer ou apenas engana a fome com miojo, sem carro muitas vezes pega seu violão e vai para o shopping a pé e em dias de chuva a dificuldade aumenta, “hoje eu tenho R$ 27 no bolso e espero meu próximo cachê para poder fazer minhas compras” enfatiza o músico. Quando perguntado sobre o reconhecimento pelos os donos de bares ele diz que os empresários pagam apenas pelas horas tocadas e não pelo tempo de ensaios e dedicação para o aperfeiçoamento musical, “o cachê não vai mudar, é em média R$ 150 e mais nada, eu já tenho 24 anos de profissão e isso seria muito diferente em qualquer outro trabalho” desabafa fazendo uma comparação com um profissional de qualquer outro ramo que tem o mesmo tempo de experiência. “A dedicação é muito grande, mas o retorno financeiro é pequeno, mas sou persistente, não desisto nunca”, fala Eduardo. O reconhecimento do público para ele não tem preço, “receber um elogio ou ouvir de alguém que gostou da minha música me impulsiona a caminhar mais longe”, conta o músico. O sucesso Chegar ao topo do sucesso é o sonho de qualquer profissional que vive da música, mas alguns fatores são determinantes para essa realização. Para Hoffmann existem duas situações, existe o artista que tem dinheiro e o que tem o verdadeiro talento, na maioria dos casos acabam se destacando quem tem muita grana. Ele ainda conta o exemplo do cantor Luan Santana que tem um pai rico e tem condições de promover o filho, para ele, neste caso o marketing fala mais alto. Contrata uma grande gravadora que tem veículos de comunicação forte como: rádios e emissoras de televisão. Não demora muito e esse artista “explode” em âmbito nacional. A outra situação é o músico que tem um grande diferencial, que quando escuta o trabalho se apai-

xona pela voz ou estilo musical do artista e vai propagando o som de boca em boca, “nestes casos o sucesso é mais demorado, mas é possível chegar”, disse ele. Sua primeira tentativa em gravar um CD foi em 2011 quando buscou o recurso de incentivo a cultura do município pelo SINDEC. Mas confessa que não soube elaborar bem o projeto e não foi escolhido. No ano seguinte conseguiu uma verba de R$ 8.000 pelo mesmo sistema e começou sua produção independente. A arte de capa, composição e produção foram todas de sua autoria, tudo para reduzir o custo do projeto. O compositor Seu disco foi gravado com composições próprias, Edu fala que consegue compor certas músicas em até 30 minutos, tudo depende do momento e inspiração. Ele lembra que uma vez estava na rodoviária de São Bento do Sul e teve que esperar horas o ônibus. Ele pegou uma caneta e um papel e fez rapidamente a música. Outro dia tinha rompido com a namorada e da mesma forma, a letra veio de uma vez só na cabeça e logo deu vida a história com os acordes musicais. Mas nem sempre é fácil assim, algumas músicas levam anos para serem concluídas, ele começa a escrever e logo trava, não vai a diante, anos depois volta a inspiração e ele conclui o trabalho. O futuro O músico agora pretende também ser um viajante, “assim que chegaremos restantes dos CD’s da gravadora, vou fazer um mochilão e colocar o pé na estrada”, conta o músico. Edu pretende divulgar seu trabalho em várias cidades do Brasil e nesta empreitada vai contar com a ajuda de amigos. Nesse mochilão vai visitar emissoras de rádios, TV’s, se apresentar em praças, tocar em bares e divulgar ao máximo seu álbum.Sem dinheiro guardado vai com a coragem, a paixão pela música e descobrir o que o destino revela para ele.


JOINVILLE jornalismo@jnbonline.com.br

15 Joinville/SC - De 01 a 15 de janeiro de 2014 Priscila Andreza de Souza

Abandono de animais cresce nas férias Foto: Divulgação

No verão, há um aumento de cerca de 30% no abandono de animais que vão parar nos abrigos ou nas ruas

P

ara a maioria das pessoas, o início do ano é uma época muito legal, com viagens, férias e descanso, mas para muitos animais, é uma das temporadas mais tristes. Isso porque dados apontam que é quando há um aumento de cerca de 30% no abandono de animais nas ruas, ONGs e até hoteizinhos. Muitos tutores, para terem férias sem se preocupar com seus animais domésticos, optam por esta saída: o abandono. Abdicar de animais é crime e o infrator poderá sofrer as penalidades previstas por lei. Muitas pessoas usam o argumento: “vou deixar o animal aqui, pois tenho certeza de que alguém o levará para casa e cuidará dele.” Engana-se quem acha isso, já que muitos deles poderão sofrer maustratos, correrão o risco de serem atropelados, passarem fome ou simplesmente nunca conseguirem um dono novamente. Abandonar animais de estimação é crime, previsto na lei federal 9.605, podendo resultar em reclusão de seis meses a um ano, além de multa no valor de, aproximadamente, dez UPMs. Este é o lembrete da Fundema (Fundação Municipal do Meio Ambiente), por conta das férias. “Nesta época, é comum o aumento de animais deixados à própria sorte porque as famílias viajam sem planejar onde deixar os animais de estimação”, comenta a diretora executiva da fundação, Raquel Migliorini. Raquel orienta às famílias a buscarem o auxílio de locais especializados em ficar com o animal, ou negociarem o

cuidado com um parente. A autuação da pessoa que abandona um animal não exige o flagrante. Por isso, é importante a comunidade ficar atenta se observar algum caso, e comunicar o fato à Fundema. A denúncia pode ser feita por meio da ouvidoria, pelo telefone 156, ou pela internet, no site: ouvidoria.joinville. sc.gov.br. A placa do veículo do infrator ou registro de foto é válida para o protocolo.

Essa mudança tornou a pena para o crime do abandono de animais mais severa. Mas isso não é a solução, antes de comprar ou aceitar um bicho é preciso entender que ele é um ser vivo e vai se desenvolver e tem necessidades. Antes de se empolgar com a ideia de ter um animal de estimação pense bem, não maltrate ou abandone um ser vivo.

Mudança no Código Penal

A aposentada Margarida Fernandes, é tutora de 23 cães e dois gatos resgatados das ruas. Segundo ela, o primeiro cão que resgatou foi uma basset, chamada Pequena. “A vizinha havia abandonado no terreno, escutei os choros da pobrezinha e peguei para cuidar.” Assim começou a trajetória de protetora dos animais, que conta que antes de comprar ou adotar um bicho tem que pensar a longo prazo, já que um cachorro vive em média 12 anos e um gato, seis. “As pessoas gostam de filhotes porque são pequenos e fofos. Depois que o bicho cresce e dá trabalho, ou fica doente, aí não querem mais.” Ela conta que com frequência encontra animais deixados na frente do portão da casa. “Quase todo dia recebo ligações de animais vistos em estados preocupantes, infelizmente não posso cuidar de todos.” Além disso, os gastos somente em alimentação com os cães é em torno de R$ 800 por mês, sem somar valorescom veterinário, tosa, castração e cirurgias, quando necessário.

Para quem considera que abandonando o animal ele será recolhido e cuidado, a Fundema alerta que as ONG’s que fazem esse trabalho já estão superlotadas. E o Centro de Bem-estar Animal, mantido pelo município, não tem o papel de abrigar, pois é uma clínica de recuperação daqueles que precisam de tratamento veterinário. Além disso, o centro também está operando em sua capacidade máxima. De acordo com o Senado Federal, no ano de 2012 uma reforma no Código Penal Brasileiro foi aprovada, e o abandono de animais domésticos ganhou uma pena mais severa. Pela lei a punição para o crime de abandono de animais é punida com prisão de um a quatro anos e multa. Antes, crime de maus tratos e abandono de animais era punido com prisão de um ano em regime aberto ou semiaberto. A reforma no Código também prevê que se houver morte do animal a prisão pode chegar até seis anos.

Tutoras dão o exemplo

“Tenho uma veterinária de confiança que faz alguns descontos para procedimentos cirúrgicos e não cobra as consultas.” Margarida admite se sentir cansada, mas trabalha para dar uma vida melhor aos animais. “Não posso abandoná-los. Afinal, eles me dão muito mais do que eu dou a eles. Ensinam-me sobre amor incondicional e amizade.” A manicure Cintia da Costa, tem atualmente oito cães regatados das ruas e fala sobre as dificuldades financeiras em manter os animais.“Consulta em veterinário é caro, por isso muitos abandonam os bichos quando ficam doentes.” Ela argumenta que deveria existir na cidade um hospital veterinário público para esses casos. Para a tutora a causa de haver cães abandonados é por motivo de mudança de endereço. “A maioria das pessoas que escuto é que precisa se mudar para um apartamento ou uma casa menor e não podem levar o bicho.” Para a empresária e tutora de cinco cães e uma gata, Ana Lucia Camargo Giacomini, gasta em torno de R$350 por mês em ração e diz que o boxer Tigrão é o xodó da casa. Ela preferiu adotar os animais do Abrigo Animal da cidade. “Encontrei um sentido para a vida, uma causa pela qual lutar. Agora sou mais feliz”, diz. Papo de quem salva Para a médica veterinária da clínica Espaço Pet, Marjory Silva, a causa mais frequente de abandono de animais é a superpopulação,

ou seja, crias indesejadas, o que contribui para o número crescente de animais errantes, já que não existem lares compatíveis para todos os nascimentos. “Quando uma cadela ou gata entra no cio e por um descuido emprenha, o tutor irresponsável automaticamente tende a abandonar a ninhada e a mãe.” Avisa que muitas vezes somente alguns animais da ninhada sobrevivem, mas já servirão como próximos reprodutores, assim como a própria mãe, gerando então um ciclo reprodutivo infindável. A segunda causa maior de abandono é a posse irresponsável. Marjory dá algumas dicas para evitar o abandono dos bichos. Segundo ela, a castração deve ser feita de forma precoce, ainda filhote, em machos e principalmente fêmeas, de cães e gatos. “É a única forma permanente e saudável de estabilizar o número de animais e evitar procriação indesejada”, alerta. Outra dica é a educação para a posse responsável. Orientar aos tutores quanto às boas práticas para criar um animal de estimação e quando as orientações não forem seguidas, aplicar as leis cabíveis em cada caso.

Pela lei, desde 2012, a penalidade para o crime de abandono de animais é de detenção de um a quatro anos


16

PAPO ANIMAL

Joinville/SC - De 01 a 15 de janeiro de 2014

jornalismo@jnbonline.com.br

Cuidados especiais no verão verão chega e para as pessoas é época de praia, sol, mar e diversão. Mas para os animais de estimação este pode ser um período difícil, principalmente para os mais peludos. Para evitar que cães e gatos sofram com o calor, os veterinários recomendam alguns cuidados simples, mas que podem deixar os bichinhos tranquilos para encarar a temporada com mais saúde. A médica veterinária da Clínica Bem Estar Animal, Ludmila Maria Pereira de Carlos, explica que, em primeiro lugar, é preciso deixar o animal em lugar fresco e muito bem hidratado para evitar a insolação. Colocar uma pedra de gelo no pote de água ajuda a manter a bebida fresca por mais tempo. Outra dica é a água de coco. Oferecer um pouco dela, desde que geladinha, é uma opção para auxiliá-lo a manter a temperatura do corpo. Os principais sinais que indicam que o animal pode estar com insolação e desidratação são vômito e diarreia. Para tratar em casa é indicado o soro caseiro, semelhante ao que é feito para crianças. “Um copo de 250 ml de água, com uma colher de café de açúcar e uma pontinha de sal, ajuda a reidratar. Se o bichinho não melhorar, o ideal é levá-lo ao veterinário”, explica Ludmila. Quem costuma levar o cachorro para passear nos parques e ruas da cidade ou nos calçadões do litoral precisa ficar atento com os horários. Entre 10 e 16 horas não é adequado ficar exposto ao sol, o que pode causar queimaduras na pele. Além disso o chão está muito quente e pode machucar a pata e causar bolhas. “O correto é deixar o cão caminhar apenas na grama, não no asfalto. O calor entra pelas patinhas e o animal não percebe. Só à noite o corpo esfria e ele começa a passar mal. Em alguns casos pode causar desnaturação das proteínas e levar à morte”, diz a veterinária. Se o tutor notar que isso está acontecendo com seu animal, um atendimento de emergência

Foto: Divulgação

O

A primeira recomendação é não levar os bichinhos para a praia. O calor, a desidratação e os parasitas são alguns dos problemas típicos da estação

antes de levar ao veterinário é molhar todo o corpo dele com água gelada ou passar álcool na parte interna das coxas, nas axilas e no pescoço. Isso ajuda a baixar a temperatura do corpo do bichinho, que com insolação forte pode chegar a 42 graus C. Quanto aos pelos, o correto é deixá-los bem curtos no verão. Para quem não gosta, os médicos veterinários recomendam pelo menos uma boa tosa higiênica para reduzir a quantidade de pelos em algumas regiões. A lhasa apso Mel, 3 anos, sente muito calor no verão e por isso costuma dormir fora da casinha nesses dias, sempre com a barriga estirada no chão frio. Para amenizar o sofrimento, sua tutora Daniele Guerra Iurk leva Mel para ser tosada assim que começa a temporada. “Deixamos o pelo bem baixinho. Na praia costumamos dar bastante água, mas ela fica bem largada, sempre no piso gelado e procurando sombra”, conta Daniele. Os bichanos também sofrem Não só os cachorros sentem dificuldades com o calor, os gatos também precisam de alguns cuidados para evitar mal-estar. A médica veterinária e professora da Universidade Tuiuti do Paraná (UTP), Marúcia de Andrade, diz que é necessário separar um lugar com sombra em casa para que os gatos possam ficar, além de aumentar as tro-

cas de água, no mínimo quatro vezes ao dia, para que ela esteja sempre fresca. A tosa também é importante para os felinos, já que com o calor os pelos caem mais e os bichinhos podem engolir maior quantidade, provocando vômitos. “É aconselhável trocar a vasilha de água de plástico por uma de louça, para conservar a temperatura do líquido”, diz Marúcia. Ela explica que, ao contrário do que muita gente pensa, não é necessário aumentar a quantidade de ba­­nhos, que deve continuar na frequência de 30 a 45 dias para os de pelos longos e três meses para os de pelagem curta. Tanto para cães quanto para ga­­tos, a infestação por parasitas aumenta com o calor. Por isso é importante não esquecer de dar vermífugo e remédios para pulgas e carrapatos. Para quem gosta de levar os animais à praia, o cuidado deve ser maior já que os cachorros podem contrair e transmitir bicho geográfico. Os gatinhos Estrelinha, uma siamesa de 4 anos, Mingau, angorá de 3 anos e Floquinho, da mesma raça e idade, não costumam ir à praia no verão, mas a dona Silvana Dias Silveira toma várias medidas para deixá-los mais fresquinhos em casa. “Toso eles sempre, deixo o pelo curtinho para evitar que caia muito e que se espalhem pela casa inteira. Além disso, procuro deixar as janelas abertas, renovar a água e deixar a comida sempre fresca.” [Fonte: Agência de notícias de direitos animais]


MEIO AMBIENTE meioambiente@jnbonline.com.br

17

Joinville/SC - De 01 a 15 de janeiro de 2014 Raquel Migliorini

neta Terra, quando o Homem retirou tudo o que queria e podia, sem pensar nos danos causados. A necessidade de mudança fez com que grupos de pesquisas, organizações nãogovernamentais e parte da sociedade civil entrassem na luta que perdura até nossos dias. O uso do termo sustentabilidade se tornou rotina em quase todo o mundo. Ponderações sobre a diminuição dos bens de consumo, utilização de energias renováveis, diminuição na emissão de gases poluentes, menor geração de resíduos e opções menos agressivas ao meio ambiente se tornaram uma premissa para o desenvolvimento. Passados 20 anos - e tendo participado da Rio+20 - vejo um cenário otimista que nos leva a reflexões e principalmente nos faz praticar mudanças de hábitos e de atitudes. Alguns pessimistas, que

sempre existirão para que as luzes de alerta se mantenham acesas, acham que chegamos num ponto irreversível e que as pessoas não estão dispostas a diminuírem consumo e comodidades em prol da tão maltratada Gaia. Muito se falou sobre a inutilidade dessas Conferências uma vez que os documentos essenciais não foram assinados contemplando a diminuição efetiva da emissão dos gases poluentes ou então que as políticas públicas para a busca da sustentabilidade ainda são tímidas. Ora, se as grandes conferências chamam a atenção para os problemas e buscam soluções, também despertam em nossas almas a certeza de que fazemos parte desse processo, que a casa a ser estudada em ecologia é a nossa e que não há outra. Por mais que se teime em buscar água em Marte ou so-

Foto: Divulgação

O

termo Ecologia - do grego, oikos: casa/lugar e logus: estudo - foi proposto na segunda metade do século 19 pelo biólogo Haeckel. Nos anos 70, passou a ser conhecido e utilizado ao lado de meio ambiente, ecossistemas, biomas e consolidou a necessidade da humanidade voltar a pensar, viver e se reconhecer na natureza. O que então era domínio dos acadêmicos de Ciências Naturais ganhou cada vez mais destaque em todas as esferas de conhecimento. A primeira conferência internacional promovida pela Organização das Nações Unidas (ONU) para discussão dos problemas enfrentados pelo planeta Terra foi a de Estocolmo, em 1972. A segunda foi a ECO-92, realizada no Rio de Janeiro. O cenário parecia desolador. O mundo analisava as décadas de descaso com o Pla-

A Terra é sua casa?

luções mirabolantes, dentro de nós uma voz clara diz que o rumo precisa mudar e qual direção tomar. A atitude de cada um permitirá ocuparmos esse espaço por muito tempo. A fina teia dos ecossistemas pode ser restabelecida e renovada, como já podemos constatar em muitos exemplos mundo afora. Faça sua parte e se beneficie

dos resultados porque o oikos (lugar) também é seu.

A primeira conferência para discussão dos problemas enfrentados pelo planeta Terra foi em 1972


18 tarcisio.andre@jnbonline.com.br

Festa da virada na praia da Enseada

The Garden Fabrício Peçanha Foto: Divulgação

Joinville/SC - De 01 a 15 de janeiro de 2014

Foto: Divulgação

Adeus ano velho e um feliz ano novo

E

m São Francisco do Sul, milhares de turistas e moradores lotaram a praia da Enseada para prestigiar a tradicional festa da virada, onde várias pessoas aproveitaram os últimos momentos de 2013 para confraternizar junto de familiares e amigos.

O público presente também teve a oportunidade de se encantar com o show pirotécnico, além de se divertir com vários shows musicais de bandas da região. Foi uma contagiante festa onde com certeza não faltaram pedidos e planos para o ano de 2014 que se inicia.

Fabrício foi um dos pioneiros na música eletrônica nacional, mais especificamente em sua cidade natal, Porto Alegre. Começou a tocar profissionalmente no início da década de 1990 no reduto embrionário da cena gaúcha, o clube Fim de Século. Logo começou a se destacar no então novo cenário de DJs brasileiros. Com poucos anos de carreira Peçanha já fazia turnês por países como Argentina, Estados Unidos e México. Além de possuir tudo que se espera de um grande DJ, sua presença e carisma fazem com que suas apresentações sejam consideradas verdadeiras experiências, capazes de transformar sets em lendas e de converter pistas inteiras à condição de fãs.

INGRESSOS:

www.getuliochapaquente.com.br

BUFFET

De Segunda à Sábado

Destaque para o fantástico grupo de profissionais que integram o Jornal Nosso Bairro (JNB), presentes na confraternização de encerramento 2013 realizado no Parque Aquático Cascata Piraí

Evento: Fabrício Peçanha Onde: Joinville Square Garden Data: 09/01/2014 (quinta-feira) Vendas online: loja.softicket.com.br Maiores informações: www.joinvillesquaregarden.com.br

Com carnes chapeadas e sobremesa

3029-0343 Av. Getúlio Vargas, 1098

Reservas e tele-entrega

Click super “GOLD”Johni Post e Graciani Bilk prestigiando a festa de encerramento Despachante Johni 2013, realizado no Joinville Iate Clube

Uma beleza irradiante em foco presente na festa Domingo na Balada, realizado no Expresso Joinville

Confira mais fotos na fan page ClickVips. Acesse: facebook.com/clickvips


TURISMO

Elaine Cristina Borges Scalabrini turismo@jnbonline.com.br

19

Joinville/SC - De 01 a 15 de janeiro de 2014

Passeio de Verão Foto: Divulgação

Bombinhas uma excelente escolha

Bombinhas é a Capital do Mergulho Ecológico e um dos mais belos refúgios de Santa Catarina

A

s férias de janeiro chegaram e, a coluna desta edição é dedicada para aqueles que gostam de praia, lindas paisagens e também atrativos culturais. Santa Catarina foi eleita pelo sétimo ano consecutivo como o melhor estado para se fazer turismo, pela Revista Viagem e Turismo, da editora Abril. Esse título é devido as diferentes opções que temos por aqui, desde serra até belíssimas praias, e é uma delas que apresentarei agora, a espetacular Bombinhas, considerada a capital do mergulho ecológico. Com esse título já é possível imaginar que essa é uma das grandes atrações da cidade. Existem algumas escolas que oferecem o curso de mergulho e também o que é conhecido como “batismo”. Vale o investimento é uma experiência fantástica, o mar da região é lindo.

Para quem não aprecia a atividade e curte algo mais cultural, poderá visitar vários museus como o Comunitário Engenho do Sertão, Museu Aquário e Marinho, Museu Naval Casa Homem do Mar, além da Casa de Cultura Piana do Crivo. Ao se falar em atrativos naturais, é inevitável apresentar as praias da cidade, entre elas estão: Bombas, Praia do Ribeiro, Bombinhas, Prainha, Embrulho e Lagoinha, Praia da Sepultura, Praia do Retiro dos Padres ou Ingleses, Praia de Quatro Ilhas, Mariscal, Canto Grande, Praia da Conceição, Praia da Tainha, Morrinhos, Zimbros e outras. Além das praias há ainda o Morro do Macaco com um mirante de deslumbrante paisagem e os mirantes da praia de Canto Grande e de Bombas. O mais interessante é que

toda essa beleza não está longe de Joinville. Localizada a aproximadamente 100 km, via BR-101 (direção Florianópolis). Saindo bem cedo, é possível aproveitar a praia e retornar no mesmo dia. Para aqueles que querem ficar mais tempo para curtir todas as atrações da cidade, existem excelentes pousadas com preços variados e existem muitos restaurantes que oferecem gastronomia com pratos a base de frutos do mar.

Com 75% do seu território em área de preservação permanente, Bombinhas é considerada um paraíso ecológico do atlântico sul.


20

SEGURANÇA

Major Coelho

Joinville/SC - De 01 a 15 de janeiro de 2014

policia@jnbonline.com.br

Viagens: alegria ou dor de cabeça? P

ara que você possa desfrutar bem de uma viagem é importante tomar alguns cuidados e seguir algumas orientações. Turistas são uma tentação para marginais, muitas vezes perdido, distraído, com bagagens, carregando câmeras, passaportes, dinheiro entre outras situações. A primeira dica é planejar a viagem, um bom planejamento diminui surpresas desagradáveis. Antes de viajar informe-se sobre as leis do país, estado ou cidade a ser visitado, evitando assim contratempos. As livrarias dispõem de guias impressos bastante úteis e completos. Um bom planejamento conta com as seguintes decisões: você tem que decidir aonde quer ir, como pretende chegar, qual o melhor meio de deslocamento, melhor trajeto, horário, etc. Deve decidir também o que levar, carregue consigo somente cheques e cartões necessários. Evite levar altas quantias em dinheiro, preferencialmente utilize cartões ou cheques de viagem. Outra dica é procurar não chamar a atenção, não exiba jóias, câmeras, filmadoras e roupas chamativas. Antes de escolher seus itinerários informe-se sobre áreas que deve evitar, procure estar em locais bem iluminados e movimentados. Fique atento com pessoas que estão à sua volta e não comente seus planos de viagem, bens pessoais e quantias de dinheiro com pessoas que acabou de conhecer. Não deixe de verificar os mapas antes de fazer seus percursos, mantenha-se em estradas movimentadas e bem iluminadas e evite cortar caminhos. E evite também manusear dinheiro em público, tenha dinheiro separado para despesas pequenas. Outro ponto é manter uma cópia do número de seus cheques de viagem e cartões de crédito e tenha o número de telefone da companhia para ligar em casos de emergência. Sempre feche seu veículo, mesmo em pequenas paradas. Mantenha objetos de valor trancados no porta-malas e não deixe mapas e guias à mostra. Procure também ficar junto de todas as pessoas que

Precauções para viajar tranquilo e com segurança

viajam com você, especialmente crianças, oriente-as para que fiquem próximas, não conversem ou aceitem carona ou alimentos de estranhos. Certifique-se de que todos sabem onde estão, os endereços de estada, bem como um telefone de apoio. Em locais públicos marque sempre um ponto de encontro para casos de pessoas perdidas. Outra dica é não parar para ajudar estranhos, ligue para o sistema de ajuda da estrada ou avise o policiamento rodoviário. Caso você esteja sendo seguido procure o posto policial, centro comercial, restaurante, posto de gasolina mais próximo e peça apoio. Não peça informações a estranhos, procure seu hotel ou postos policiais. Aparentar estar perdido ou mesmo distraído é um ótimo chamariz para ladrões. Não troque dinheiro com carregadores, agenciadores ou desconhecidos em aeroportos, estações rodoviárias ou ferroviárias. Procure casas de câmbio ou bancos autorizados. Utilize somente os serviços de táxi cujos motoristas tenham identificação pessoal à vista. Não use táxi que esteja fora do ponto oficial, dando preferência aos cooperados. Não abra a porta de seu apartamento sem identificar com segurança o visitante, mantenha-a permanentemente trancada, na dúvida confirme seu serviço junto ao gerente ou chame a polícia. Não convide para ir ao seu quarto pessoas que acabou de conhecer e não atenda funcionários do hotel que queiram oferecer serviços não solicitados. Comunique à Gerência, guarde todos seus valores no cofre forte do hotel, inclusive passaporte e passagens de volta. Evite carregar consigo passaporte e cheques de viagem. Em caso de extravio, furto ou roubo comunique imediatamente à Polícia local. Não ande sozinho em becos, vielas e locais desertos. Tome muito cuidado com pessoas desconhecidas que o abordarem em casas de diversão e boates. Em restaurantes abertos não pendure bolsas, máquinas fotográficas ou câmeras de vídeo nas cadeiras e nem as coloque no chão, se você for ao banheiro leve os objetos de

valor com você. E não revele seus dados pessoais a desconhecidos ainda que sejam eventuais companheiros de viagem. Quando usar cartão de crédito, não o perca de vista. Exija que seja utilizado na sua presença e confira com segurança o comprovante do vendedor. Durante os traslados, vigie de perto sua bagagem e utilize etiquetas grandes e coloridas que permitam a fácil identificação de suas malas nas esteiras ou balcões de entrega. Carregue seus objetos (celular, bolsas, carteiras) sempre junto ao seu corpo, de preferência à frente de seu corpo. Outra opção é utilizar bolsos por baixo de suas roupas para transporte de quantias maiores. Utilize malas leves, malas pesadas e grandes diminuem sua mobilidade e fazem com que fique mais visado. É recomendável colocar seu nome e telefone também do lado de dentro das malas. No embarque, não as perca de vista até realizar o check-in. Priorize em sua bagagem de mão objetos importantes como: celular equipamento de informática, objetos de valor, dinheiro e documentos pessoais. Contrate o serviço do hotel e passeios previamente através de empresas especializada. Jamais guarde objetos ou pacotes a pedido de estranhos. Lembrese de colocar nome, endereço, telefone e cópia do roteiro de sua viagem dentro da bagagem. Em caso de perda, essas informações ajudarão a recuperá-las mais rapidamente. Em aeroportos, estações rodoviárias e ferroviárias, porto, não deixe sua bagagem fora do seu alcance. Malas e bagagens chamativas podem despertar uma atenção ainda maior para seus pertences, utilize bagagens discretas. Mantenha pertences de valor assim como sua documentação pessoal (passaporte, identidade, etc.) Sempre em local seguro durante a viagem. Uma boa opção é mantê-las consigo. Conheça o percurso a ser seguido (evitando se perder ou parar em locais isolados) e evite sair à noite e em horários de pico.


CLASSIFICADOS

Para anunciar entre no site www.jnbonline.com.br, é totalmente gratuito

AUTOS Vendo Civic ano 2000 completo automático. Valor: R$ 16,900,00, interessados falar com Edson. Tel: 9642-2210. Vendo Biz ano 2005, preta, em ótimo estado de conservação, sem partida, placa final 09, documento pago até outubro de 2014. Valor R$ 2.500,00, falar com Fernando. Tel: 8474-3878. Vendo Kasinski/GF 125 ECO PLUS, 2005/2005. Valor: R$2.500,00, estudo proposta de troca. Partida elétrica, freio à disco; nunca bateu ou caiu, único dono. Final 9 emplacada 2013, mais capacete; 16.000 km, quitada, manual e chave reserva. Falar com Jef, tel: 9978-1903. Yamaha 600E 2004, valor: R$ 14.000,00. Aceito troca, financio, parcelo no cartão de crédito. Falar com Cristiano. Tel: 3342-2122 ou 9101-1960. Vendo twister 2008 amarela emplacada. Valor: R$ 5.400,00 à vista para troca considerar tabela fipe R$ 6.350.00. Falar com Marcos, tel:

8462-4412 ou 9948-4868. Vendo Fiesta Class completo! Ano 2000. Valor: R$ 8.000,00, falar com Amadeu. Tel: 3319-0303 ou 9137-7070. Vendo Titan 150KS ano 2006. Doc. ok, emplacada, final 7. Valor R$1.500,00 + 3 parc. de R$400,00. Tratar com Marcio. Tel: 8866-1795.

IMÓVEIS Vendo terreno murado no Parque Guarani medindo 12 por 30 por R$ 95 mil. Aceito entrada e carro como parte do pagamento e parcelo restante. Falar com Maria. Tel: 3804-7199 ou 9133-0042. Alugo casa na Praia de Itajuba - Barra Velha - Casa ampla com 5 quartos, 2 banheiros, mesa de sinuca, tv com antena parabólica, 200m da praia, R$ 500,00 a diária, falar com Elton. Tel: 8483-4124 ou 3034-0469. Sobrado Geminado de ponta, apenas um vizinho com 2 quartos, banheiro, sala jantar/estar, lavabo, cozinha, lavanderia e sacada. 100% NOVO. Excelente Acabamento. Pronto para morar. Endereço: Próximo ao Fort Atacadista em

21

Joinville/SC - De 01 a 15 de janeiro de 2014

Joinville/SC. Valor: R$ 155.000,00 Tel: 9200-9734

um polo ou dois. Falar com Kennedy.Tel: 3034-4638 ou 9249-2001.

DIVERSOS

EMPREGOS

Samsung Galaxy s4 I9505 - comprado na claro com nota e garantia. (sem nenhum arranhão , ou marcas , com bumper e uma capinha.Vendo ou troco por : Galaxy s3 + R$500,00 , Iphone 4s + R$500,00 ou Iphone 5 - de mano Obs: só aceito celulares com nota, nacional e com pouco tempo de uso. Falar com Wilian. Tel: 9910-2540. Vendo 1 janela de alumínio com vidros + tela mosquiteiro. Medidas: 1.40 de altura por 1.60 de largura Ideal para casa na praia, campo ou cidade. Valor: R$ 200,00, falar com Jef. Tel: 9978-1903 ou 3227-1310. Vendo: anéis de resina – R$6,00 (preço unitário); brinco argola com cristais – R$ 8,00 (par); brincos pedras de resina – R$ 3,60 (par). Falar com Emilene. Tel: 8883–1023 ou 3427–6064. Farol faróis lanterna e acessórios temos milhas faróis lanternas grades calotas e parachoques, lâmpadas originais e super brancas, lâmpadas de led pingão lampadas de

Vagas diVulgadas pelo SINE/Joinville r. Mário Lobo, 214, Centro telefone: 3422-4255 Vaga de Auxiliar de Refrigeração Vaga para técnico de refrigeração. Horário comercial, de segunda a sexta-feira das 7h40 às 12h e das 13h às 17h40. Empresa: Novalogic Tecnologia e Infraestrutura. Vaga de Motorista de Automóveis Entrega e coleta de mercadorias (média de 30 paradas por dia). Manuseio das remessas e organização e elaboração das rotas. Empresa: DHL Express. Vaga de Auxiliar de Produção Contrata-se auxiliar de produção para atuar na área de almoxarife. Empresa: Grifiart Etiquetas e adesivos Vaga de Motorista de Caminhão Vaga para motorista de caminhão. Necessário carteira C ou D. Boa remuneração.

Empresa: Balantec. Vaga de Recepcionista Recepcionar, orientar, cobrar e controlar a entrada e saída dos clientes. Empresa: Dom Parking Estacionamento. Vaga de Ajudante de Serviços Gerais 3 vagas, para 4 e 8h por dia, treinamento, uniforme, salário + benefícios, para início imediato. Empresa: Limpidus Serviços de Limpeza. Vaga de Auxiliar de Vendas Experiência mínima de 6 meses, vaga efetiva, trabalhar de segunda a sextafeira, das 8h às 12h e das 13h30 às 18h, com escalas aos sábados. Empresa: Delupo Ferragens Vaga de vendedor Auxiliar as atividades na loja, ter disponibilidade para trabalhar em shopping. Empresa: Randstad. Contrata-se pessoas com ou sem experiência do sexo feminino ou masculino, para trabalhar em lavação. Interessados falar com Lais. Tel: 9972-7538 ou 3435-1923.


MODA

22

Tatiana Karsten

Joinville/SC - De 01 de 15 de janeiro de 2014

moda@jnbonline.com.br

Tendências moda praia 2014 Saiba o que vai estar bombando neste verão

Fotos: Divulgação

biquínis com franjas deixando um estilo country que faz parte do folclore navajo americano (caso preferir entrar forte no clima, prefira tons terrosos e um chapéu mais temático) junto com as estampas étnicas. Anota a dica: os biquínis com franjas na parte de cima ajudam quem tem pouco seio a dar um volume bacana, mas do contrário, prefira as franjinhas na parte de baixo podendo entrar na onda das franjas sem errar. Confira alguns modelos ao lado.

Fotos: Divulgação

verão chegou e agora o que queremos é muita, mas muita praia. Poder curtir as férias com um dia bem ensolarado debaixo de um guarda-sol se refrescando com uma boa água de coco ou um picolé delicioso. E como pensar no verão e não pensar nos amados biquínis que deixam a mulherada doida nas lojas nessa época? E ainda melhor com as mais diversas tendências que a moda nos disponibiliza para abusarmos. Então, vamos as compras! O que vai e já está bombando neste verão são os

N

esse verão resolvi fazer uma aposta diferente do que costumo usar, resolvi apostar no maiô. É uma ótima escolha para quem se sente insegura, mas para não demostrar essa insegurança ou para mostrar que o maiô não é algo somente para as senhoras e que jovens também podem, resolvi apostar em uma estampa mesclada e a modelagem que favorece bastante o corpo.

O

utra tendência super charmosa e elegante são as hot pants vistas no anos 50 utilizado mais pelas adeptas do pin-ups, é como se fosse um shorts com cintura bem alta, mas agora em outros tecidos e não mais só o jeans, como por exemplo os tecidos utilizados para banho. Fica a dica: Essa é uma ótima escola para todo o tipo de corpo porque valoriza a silhueta principalmente ajuda a esconder quem tem mais barriguinha e culote e também é uma ótima pedida para quem vai dar uma volta na praia com a família, mas não para pegar um bronze porque do contrário a marquinha vai ser grande. Fotos: Divulgação

O


PRATO FEITO jornalismo@jnbonline.com.br

23

Joinville/SC - De 01 a 15 de janeiro de 2014

Foto: Divulgação

Sucos refrescantes para o Verão

C

hegou a estação mais quente do ano, e para encará-la sem correr o risco de sofrer com uma desidratação, seguem algumas dicas de sucos refrescante para o verão. “Um dia de verão perfeito é quando o sol está brilhando, o vento está soprando, os pássaros estão cantando, e o cortador de grama está quebrado.” James Dent. É um cenário quase perfeito! Sol, calor, praia, piscina, férias... É bom acrescentar uma boa alimentação, composta por carnes leves, frutas, verduras e legumes, regada

Suco de laranja:

com sucos deliciosos e geladíssimos, na companhia calorosa da família e dos amigos. Ofereça sucos para toda a família se refrescar nesse verão. A dica é: aproveite ao máximo as frutas frescas da estação, que geralmente tem seu preço bem reduzido, como a manga, melancia, uva, mamão, maçã, laranja e acerola. Os sucos feitos com água e frutas frescas são os mais indicados, pois além de hidratar, tem baixa caloria, sem a necessidade de acrescentar muito açúcar (alguns nem precisam adoçar), e também ajudam a repor as vita-

minas que nosso corpo necessita. Geralmente as crianças aceitam sucos facilmente. Então, aproveite e explore todas as variações possíveis de sucos, acrescentando legumes para um melhor consumo de vitaminas. Incentive os pequenos a descobrir as alegrias do uso de ingredientes frescos e criando novos sabores na cozinha. Acredito que ninguém tenha dificuldade de fazer um suco. Basta um bom liquidificador para criar diversos sabores. Então, vamos às sugestões!

Suco de manga:

Vai muito bem com acerola, e uma folha de É delicioso com hortelã ou mesmo com um couve, pode ser também com cenoura e ma- pedaço de abacaxi. Você pode acrescentar mão, ou com abacaxi. Acrescente também um agrião. Não abuse muito deste suco, pois ele pouco de hortelã para dar um sabor ainda tem mais calorias que os demais. mais refrescante. Suco de frutas vermelhas: Suco de abacaxi: Leva morango, uva, framboesa e amoras. Pode Pode ser feito com casca e combina com hor- juntar um pedaço pequeno de beterraba. telã ou acerola. São inúmeras as variedades de suco que você pode criar. Abuse da sua criatividade e ofereSuco de morango: ça os mais refrescantes, variados e saborosos Pode levar metade de uma beterraba, um sucos para sua família. pouco de hortelã e algumas uvas ou amoras. E boas férias!


ESPECIALIDADE em FABRICAÇÃO DE CASAS PRÉ-FABRICADAS EM MADEIRA

E CASAS DE ALVENARIA

Na praia

No campo

Na cidade

Você escolhe o lugar!

Realize seu sonho! Rua: Waldemiro José Borges, 5.490 Bairro Itinga (Rodovia SC- 301) www.shoppingdamadeira.com.br contato@shoppingdamadeira.com.br

(47) 3465-0051 Disque orçamentos

Promoção de Forros:

É tempo de traçar ANGELIM: R$ 35,50/M² novas metas. CEDRO: R$ 35,50/M² Feliz Ano Novo! CAMBARÁ: R$ 29,50/M² TODOS LIXADOS

JORNAL NOSSO BAIRRO  

Edição 42 - Primeira quinzena de Janeiro - 2014

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you