Issuu on Google+

BAIRRO

Obrigado Santa Catarina pela vice-liderança

# Compartilhe Acesse o site:

www.jnbonline.com.br

O jornal da comunidade

Joinville - SC

De 01 a 15 de outubro de 2013 - Edição 36 Distribuído em todos os bairros de Joinville

DEPOIMENTO “Talvez se eu tivesse uma base familiar quando pequeno, se tivesse tido um apoio teria continuado os estudos e a realidade seria outra”

DADOS

A maioria dos detentos da penitenciária de Joinville são jovens e estudaram pouco. 52% não completaram o ensino fundamental, mais de 3% são analfabetos 15

Criminalidade x Educação 03

Viagens, alegria ou dor de cabeça?

BOCA NO TROMBONE

05

Rapaz é picado por escorpião no bairro Floresta

Rua sem manutenção na zona Sul

Major Coelho SPORTMANIA

COMUNIDADE

03

Foto: James Klaus

SEGURANÇA

11

A vaidade voltou no Jec

Aurélio Ramos MODA

22

Aposte nas calças coloridas para arrasar no verão

Tatiana Karsten

M

orador do bairro Santa Catarina reclama da falta de manutenção da Rua Normandia, localizada na zona Sul da cidade. Buracos, pedras soltas e o mato alto são problemas frequentes no local há mais de quatro meses. (Leia mais...)

A

vítima foi um funcionário de uma transportadora. O caminhão que ele descarregava no momento do acidente veio de Minas Gerais. A Secretaria de Saúde está em estado de alerta e orienta moradores. (Leia mais...)

Foto: Jacson Carvalho/JNB

Compartilhe este exemplar com um amigo

Foto: Jacson Carvalho/JNB

jspisos@jspisos.com.br

Jornal

Televendas 3427-0010

NOSSO

DESTAQUES

www.jspisos.com.br


02 jornalismo@jnbonline.com.br

REGIÃO

Expediente: • Gestor Executivo/Jornalista Responsável: Jacson Carvalho (2452/SRTE-SC)

Joinville/SC - De 01 a 15 de outubro de 2013

• Projeto gráfico e diagramação: Jacson Carvalho

Pesquisa da Fecomércio revela queda no número de endividados esquisa de Endividamento e Inadimplência dos Consumidores (PEIC) de setembro de 2013, divulgada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina (Fecomércio-SC), revela que, na comparação com agosto, o número de catarinenses endividados teve uma ligeira queda, passando de 86,5% no mês anterior para 86,2%. Na comparação anual, houve um crescimento de 3,1%. As famílias com renda superior a 10 salários mínimos estão mais endividadas (92,4%) que as com renda inferior (84,4%). O nível de endividamento das famílias aumentou mensalmente, mostrando uma expressiva elevação dos muito endividados (4,1 pontos percentuais), passando de 16,5% em agosto para 21,6% em setembro. O número de famílias que não terão condições de pagar suas dívidas diminuiu em setembro para 9,6%. 2,2 pontos percentuais abaixo do resultado obtido em agosto, mas 1,5% acima de setembro do ano anterior. A principal dívida dos catarinenses continua sendo a do cartão de crédito, com 63%. Depois vêm, na sequência, carnês (12,7%), financiamento de carro (11,7%) e financiamento de casa (3,3%). O tempo médio de comprometimento com dívidas ficou em 7,1 meses, menor que o valor verificado no mês anterior, que

• Tatiana Carolina Karsten Colunista “Moda” Email: moda@jnbonline.com.br • Christian Soares Executivo de contas Email: nossobairro@jnbonline.com.br • Rozane Campos Jornalista - Colunista “Esporte/Aventura” Email: esporteaventura@jnbonline.com.br • Aurélio Ramos Colunista “Esporte Mania” Email: sportmania@jnbonline.com.br

Foto: divulgação

P

A comparação é com o mês de agosto. Entre as famílias com renda superior a 10 salários mínimos as dívidas são maiores

• Ilze Moreira Jornalista - Colunista “Repercussão” Email: ilze.moreira@gmail.com

• Elaine Cristina Borges Colunista “Turismo” Email: turismo@jnbonline.com.br • Major Coelho Major da PM, Comandante da 2ª Companhia de Aviação da PM-SC Colunista “Polícia” Email: policia@jnbonline.com.br • Priscila Andreza de Souza Repórter e Revisão de conteúdo Email: jornalismo@jnbonline.com.br • Ingrid Passos Hille Jornalista - Colunista “Prato feito” Email: pratofeito@jnbonline.com.br • Tiago Gancheiro Advogado OAB/SC 35.391 Colunista “Saber Direito” Email: saberdireito@jnbonline.com.br • Bárbara Vicente de Souza Colunista “Saúde” Email: saude@jnbonline.com.br • Rosangela Chiodini Colunista “Emprego” Email: emprego@jnbonline.com.br • Bruna Tonelli Colunista “Papo Animal” Email: papoanimal@jnbonline.com.br

era de 7,6 meses. A parcela da renda das famílias comprometida com dívidas apresentou uma pequena diminuição, passando de uma média de 31,9% em agosto para 31,3% em setembro, ou seja, mantendo níveis que geram certa preocupação. A quantidade de famílias com contas em atraso também apresentou ligeira diminuição na comparação entre agosto e setembro, passando de 29,6% para 29,4%. Impacto no varejo Segundo a Fecomércio SC, a PEIC de setembro apresentou uma pequena melhora no endividamento das famílias. O número de famílias endividadas, o de

famílias com contas em atraso, a parcela da renda comprometida e as condições de pagamentos das dívidas futuras apresentaram resultado melhor. “Se o varejo vem sentindo o impacto do endividamento em seu volume de vendas, não existe risco de um aumento descontrolado da inadimplência. Ou seja, o que fica prejudicada é a capacidade das famílias efetivarem novas compras com o recurso do crédito, o que aprofunda o quadro de desaceleração do crescimento da economia brasileira como um todo”, explica o economista da Fecomércio, Mauricio Mulinari. De acordo com ele, a perspectiva para o restante do ano é de melhora na situação. “A inflação

tende a ficar controlada, o que faz com que o poder de compra das famílias aumente, diminuindo o grau de comprometimento da renda e aumentando a capacidade de endividamento e aferição de novas compras, o que pode restituir, ainda que de maneira tímida, o potencial de vendas do comércio”, afirma Mulinari. [Fonte: Adjori SC].

• James Klaus Colunista “Comunidade” Email: comunidade@jnbonline.com.br • Tarcísio André Colunista “ClickVips” Email: tarcisio.andre@jnbonline.com.br

Contato: WWW.JNBONLINE.COM.BR Email: jnb@jnbonline.com.br Fone: (47) 9911-1016 O JORNAL NOSSO BAIRRO é publicado quinzenalmente e distribuído de forma gratuita nos bairros de Joinville. Qualquer publicação por parte dos anunciantes e colunistas são de inteira responsabilidade dos que assinam. Filiado:

A principal dívida dos catarinenses continua sendo a do cartão de crédito, com 63%

Edição anterior:


BOCA NO TROMBONE jornalismo@jnbonline.com.br

03

OBRIGADO SANTA CATARINA PELA

Joinville/SC - De 01 a 15 de outubro de 2013 Priscila Andreza de Souza

Há mais 4 meses sem manutenção

VICE-LIDERANÇA

Eu reclamo

Nome: Ailton Krüger

Profissão: aposentado Bairro: Santa Catarina

Foto: Jacson Carvalho/JNB

Aqui falta tudo!” É com essa frase seguido por um “boa tarde” que o morador recebe a equipe do JORNAL NOSSO BAIRRO em sua residência. Há 47 anos, o morador Ailton Krüger reclama da falta de manutenção da Rua Normandia, localizada no bairro Santa Catarina na zona Sul da cidade. Ele conta que faz mais de quatro meses que a patrola não passa no local, pelo motivo de estar estragada. “Quando ligo para a Subprefeitura Sul para saber o motivo me dizem que a máquina está quebrada ou no conserto”. Além disso, o morador diz que quando é passada a máquina a situação da rua piora em outro sentido, pois fica com muitas pedras soltas dificultante a passagem. “No inicio do ano caí um tombo feio, levei dias para me recompor”, reclama. Ailton tem um déficit motor nos membros inferiores ocasionado há 22 anos por um acidente de trânsito. “Eu não caminho muito na rua por medo de cair novamente ou de ser atropelado.” Segundo ele, como a rua é estreita, os carros precisam desviar dos pedestres.

Como na maioria das ruas que não possuem calçamento ou asfalto a situação fica pior nos dias chuvosos. A Rua Normandia é de barro em toda extensão, com buracos e tem dois morros íngremes que dificultam a passagem de quem mora ali. “Quando chove a rua vira em lama e barro”. Outro problema é que a rua não tem drenagem de água pluvial. “Quando chove, a água vem para a minha casa, por causa da falta de bocas de lobo”. E ainda nos cantos da rua o matagal não é roçado, o

que ocasiona mais receio de caminhar por lá. “Sem falar nos bichos peçonhetos que encontro por causa do mato nas beiradas da estrada.” Segundo o morador, os impostos são pagos inutilmente, já que a manutenção não é feita. “Me sinto ignorado, como se não pertencesse a cidade, pois aqui estamos esquecidos.” Ele finaliza com o pedido de saibro na estrada. “Sei que o asfaltamento demora, por isso peço pelo menos que passem saibro para a melhora imediata da situação.”

Eu respondo

Nome: Osmari Fritz Função: Secretário Subprefeitura Região Sul

“O morador tem razão.”

P

rocurado pela equipe de jornalismo do JORNAL NOSSO BAIRRO, o subprefeito da Subprefeitura da zona Sul de Joinville, Osmari Fritz afirma que infelizmente estou com setenta ruas na zona Sul sem fazer a manutenção. “O problema é que temos somente duas patrolas e no momento

as duas estão estragadas.” Ele explica que as máquinas perdem potência frequentemente. “Funcionam durante uma hora no máximo e estragam.” Segundo o subprefeito no conserto não identificam o real problema das máquinas. “Não adianta termos equipamentos, se o conserto é tercerizado.”

O pedido de novas patrolas já foi feito para o orgão responsável, Seinfra (Secretaria de Infraestrutura Urbana), mas o processo de licitação dura no mínimo três meses. “Não tenho patrola, assim que tiver resolvo o problema.”

Envie sua sugestão de matéria para jornalismo@jnbonline.com.br

O SBT SC é hoje a emissora que mais cresce no sul do Brasil, porque sabe fazer uma programação voltada para a família, com muito bom humor e informação, e tem o prazer de compartilhar com você essa conquista. OBRIGADO SANTA CATARINA PELA VICE-LIDERANÇA.


C

MICHELAINE

Horário de atendimento: Segunda à Sexta 7h30 - 12h00 Sábados 7h30 - 12h00

04

SABER DIREITO Dr. Tiago Gancheiro

saberdireito@jnbonline.com.br

Joinville/SC - De 01 a 15 de outubro de 2013

Quem paga a corretagem, comprador ou vendedor?

13h30 - 18h30 13h30 - 17h00

(47) 3473-7207 Rua Inambú, 2910 - Costa e Silva - Joinville -SC

Foto: divulgação

Entenda em quais situações é obrigatório o pagamento ao corretor

M

uito se tem discutido sobre o assunto, mas há de se levar em conta que quem tem o dever de pagar pelo serviço do corretor é aquele que o contrata. Assim, quando o consumidor se depara com um empreendimento (residencial ou comercial) e se desloca para um stand de venda da empresa construtora, lá se depara com diversos corretores, contratados pelo dono da obra, cujos corretores atendem o consumidor apenas para fechar a venda, já que o comprador se dirige ao empreendimento após tomar conhecimento da publicidade realizada pelo empreendimento em jornais, panfletos, televisão, dentre outros. Ocorre que nesta ocasião, não está sendo o consumidor quem está contratando o serviço de corretagem, haja vista que o mesmo já encontrou o imóvel que pretende adquirir, cujo corretor apenas realizará a coleta das assinaturas no contrato e solicitará a documentação pertinente a conclusão do negócio.

Nesse caso, o ônus de pagar pelos serviços de corretagem é do próprio empreendimento, pessoa jurídica que contratou a imobiliária/corretores, mas muito se tem visto o encargo ser inserido no compromisso de compra e venda (contrato de adesão), sendo repassado o encargo diretamente ao consumidor e, ainda, sendo condicionado o pagamento da corretagem para o fechamento do negócio. Desta forma, o repasse ao consumidor dos encargos da venda (intitulado como “corretagem”) se caracteriza cláusula abusiva, sendo evidenciada a indiscutível venda casada, cuja prática é vedada pelo Código de Defesa do Consumidor, conforme previsão do art. 39, I, que assim prevê: Como se observa, quando o empreendimento contrata os corretores para realizar a venda das unidades, montando, inclusive, stand de venda no local da obra, está sendo este o responsável pelo encargo da “corretagem”, haja vista que não é o consumi-

dor quem contratou o corretor. Além disso, o Código de Defesa do Consumidor veda a realização de negócio abusivo, que onere o consumidor e que subtraia a opção de reembolso de quantia já paga. Portanto, conclui-se que, quando o consumidor se dirige a um stand de venda de unidades (residenciais ou comerciais) e lá é atendido por um corretor, o dever de pagar pela corretagem, em caso de fechado o negócio, é do empreendimento, já que não foi o consumidor quem contratou o corretor, eis que foi apenas ao local indicado fechar o negócio, do qual já tinha conhecimento. Estas foram as dicas desta edição, não deixe de acompanhar as próximas e se tornar um consumidor mais informado! Seja também um leitor participante, envie suas dúvidas ou um tema em que gostaria de saber direito, para: saberdireito@jnbonline. com.br. E até a próxima edição. [Por: Leandro Consalter Kauche]


CRÔNICA

05

Priscila Andreza de Souza

jornalismo@jnbonline.com.br

Joinville/SC - De 01 a 15 de outubro de 2013

Foto: divulgação

O outro lado da página

Nem tudo é grana nesta vida”, diz a minha vizinha de banco no ônibus. Eu fiquei matutando essa frase a tarde inteira e sei que soa careta e retrógrada em pleno ano de 2013. No qual impera o capitalismo e o importante é o quanto de trocado se tem no bolso. Mas se for somente isso a vida, ela seria tão sem sal, não acha? “Eu quero uma vida boa!”, afirma a outra do lado direito dessa da primeira frase. O que é ter uma vida boa? Seria ter um monte de mordomias? Penso que é mais do que talões de cheque, mais do que ter um carro 0 km, mais do que a casa própria, mais do que o novo Iphone 5s. Não somos coisas, somos seres humanos. Apesar de muitas vezes darmos mais valores as coisas do que aos seres humanos, acho que nos perdemos em alguma curva da rotina. Andamos tão indecisos, frustrados e apressados que não dá tempo nem de respirar e observar a paisagem. É tudo grana. Eu estava pensado no meu futuro como jornalista e escritora (me agrada mais o último ofício do que o primeiro), depois de ter recebido um elogio seguido por uma indagação: “Priscila que show! Vi que sua crônica foi publicada em uma revista local, parabéns!” Eu agrade-

ci com um: “muito obrigada” e um sorriso tímido e a pessoa completou: “Pagaram quanto?” Respondi que não pagaram nada, portanto disponibilizei o material de graça. “Puxa, que pena!”, disse seguido de um balançar de cabeça e um olhar de repreensão e saiu assim sem dizer tchau. Ok, deixa eu ver se entendi, se eu não vendo o meu material quer dizer que não vale? Trabalho respeitado é o pago, se é de graça não é valorizado. Ok, mundo cruel. Onde nos perdemos? É assim mesmo, produção? Cadê o roteiro? Porque perdi este capítulo do manual de instrução do como viver em uma sociedade estúpida que só liga para a conta bancaria no fim do mês. Aí eu entendi o mau humor da vizinha, da atendente da loja, do chefe na segundafeira de manhã e de outros vários conhecidos e desconhecidos meus. Fazemos pela grana, somos assim vendidos mesmo, quem pagar mais leva. Tudo bem, pode me chamar de romântica, irresponsável, sonhadora e da pá virada, mas o meu job eu não peso por quanto me pagam. Entenda que não acho mal ganhar por meus textos, mas acho muito injusto medir os créditos em reais. E o olhar de compreensão e a lágrima no canto do olho? E o

sorriso de descoberta e o agradecimento por traduzir em palavras o sentimento não expressado? Essa identificação do leitor não tem preço. Isso não é medido em moedas. A mágica da escrita é esta: posso me comunicar a qualquer horário com o outro e ele faz o que quiser com aquilo. Acredito que esse é o grande fascínio que tenho com a informação e literatura (mais com esta do que com aquela), porque ela me parece ser mais sincera e sensível. O outro discurso é que se eu fosse oralizar provavelmente ficaria roxa e daria o famoso branco e não sustentaria tantas ideias. No papel é diferente. O papel aceita tudo, é imparcial, é novo e é puro mistério. E nele eu sei que posso todas as coisas. Esse poder me fascina, o troco no bolso é um simples bônus, pensando em todo esse outro universo que crio do lado de cá, da utopia.

Andamos tão indecisos, frustados e apressados que não dá tempo nem de respirar e observar a paisagem


06 comunidade@jnbonline.com.br

COMUNIDADE

James Klaus Joinville/SC - De 01 a 15 de outubro de 2013

O fim da picada pode ser oportuna para o aracnídeo instalar-se na cidade. Isso porque é comum o escorpião abrigar-se no espaço do motor de máquinas de lavar roupa e geladeiras, bem como no forro de sofás. O próprio caminhão pode servir de abrigo – e transporte – para os escorpiões. Adaptação O aracnídeo se prolifera e se adapta rapidamente às novas condições. Ele busca abrigo em entulhos, lixo – que tem em todos os bairros da cidade – e é resistente a inseticidas. Veneno para barata, rato e formiga ou cupinicidas também são ineficazes contra o escorpião. A diferença de clima ou falta de insetos durante o inverno não é problema, pois ele aguenta o jejum por meses. Borrifar aerosol inseticida também não mata o escorpião, pois ele pode prender a respiração por um longo período. Prevenção A Secretaria de Saúde enviou ofício às empresas de transporte solicitando que os funcionários sejam orientados para o uso de

equipamentos de proteção individual (EPIs), como luvas e botas, durante o manuseio de cargas. No caso de encontrar algum escorpião, a Vigilância Ambiental da Secretaria da Saúde deve ser avisada pelos telefones 3432-2337 ou 3433-1660. Para evitar acidentes com escorpiões deve-se eliminar as condições propícias para esses animais. Manter limpos quintais e evitar acúmulo de lixo e entulho, mesmo na vizinhança, é uma boa forma de afastar escorpiões e outras pragas. No caso de ser picado, lave o local da picada com água e sabão (para desinfecção) e faça compressas com pano e água morna (isso ameniza um pouco a dor). Procure um dos hospitais seguintes para atendimento: São José, Regional ou Materno Infantil, onde, conforme avaliação médica, casos leves serão tratados com analgésico e casos mais graves receberão soro antiescorpiônico.

Para evitar acidentes com escorpiões deve-se eliminar as condições propícias para esses animais

Foto: James Klaus

ão é novidade a existência de escorpiões em Joinville. O aracnídeo de pernas e cauda amarela-claras já foi encontrado no centro da cidade e no bairro Floresta, onde já fez uma vítima. O rapaz de 23 anos trabalhava na descarga de um caminhão, quando ao pegar uma caixa sentiu uma picada seguida de fortes dores. Ao procurar a causa do ferimento – poderia ter sido um prego ou cacos de vidro – percebeu a presença de um bicho similar a uma aranha amarelada, com aproximadamente cinco centímetros. Era um escorpião da espécie Tityus serrulatus, o mais venenoso da América do Sul, popularmente chamado de escorpião amarelo. A vítima foi levada ao Hospital São José sentindo dores, queimação e leve tontura. Após receber o soro antiescorpiônico ele foi liberado. O caminhão que ele descarregava no momento do acidente veio de Minas Gerais. Segundo a Secretaria da Saúde de Joinville, os escorpiões chegam com a carga trazida por transportadoras de produtos vindos de São Paulo, Minas Gerais, Bahia, Pernambuco, Alagoas e Pará. A migração de operários desses estados para trabalhar em empresas de Joinville também

Entulhos em ruas são abrigos perfeitos para escorpiões Foto: James Klaus

N

Escorpião pica funcionário de transportadora no bairro Floresta e alerta a Secretaria de Saúde

Lixo é problema quando depositado em locais não apropriados

Comam pó m pequeno grupo de moradores das ruas Jacob e Almirante Jaceguay, no final do Costa e Silva, se reuniu na tarde de sexta-feira (13) para tentar fechar as ruas. Cansados de pedirem melhorias, principalmente na Jacob e na confluência dessas com a Estrada dos Suíços, revoltaramse com as condições da via. A região é muito utilizada pelos moradores do bairro Vila Nova e acessa Joinville para quem vem do sentido norte para sul na BR-101, no km-36. O empresário Silvio Correa afirma que já teve muitos prejuízos por conta da poeira. “É computador que estraga, impressora, peças da loja que temos que limpar várias vezes ao dia, não dá mais para

suportar todos esses anos com esse pó”, diz o empresário, que teme o agravamento do problema com a chegada dos dias de calor. O casal Claudinei e Irinéia Castro optou por alugar a residência e mudar para o loteamento Catoni, que fica ao lado e é asfaltado. Mesmo a centenas de metros de distância da região, eles dizem que o pó chega lá também. “O pó da Rua Jacob chega até lá e os inquilinos da minha casa ficam poucos meses e desistem de morar no local, tudo por conta da poeira.”, afirma Irinéia. Já a moradora Leazir Junglos, da Rua Almirante Jaceguay, concorda com a versão de Irinéia e de Silvio de que o pó afeta toda a região. “Aqui

na Almirante várias casas estão à venda e os prédios novos tem dificuldade de vender apartamentos, pois quem vem aqui e vê a nuvem de poeira que paira dia e noite se assusta e desiste”, diz Leazir. Uma solução paliativa, dizem os reclamantes, seria um caminhão pipa molhar a Jacob e a Suíços. Nossa equipe procurou o Secretário da subprefeitura Centro-Norte, João Luiz Sdrigotti, para saber se há possibilidade do município executar o serviço, mas até o momento não obteve retorno. Em outra ocasião, o Secretário disse que não havia verba para manter um caminhão pipa para molhar a Jacob.

Foto: James Klaus

U

Moradores da Jacob na bronca

Moradores planejam um manifesto para os próximos dias


Koncreta Sul Av. Paulo Schroeder, 1622 Boehmerwald - 473043.4841

OS MELHORES DIVERSAS IMÓVEIS PARA SUA OPÇÕES EM VIDA ESTÃO AQUI. KONCRETA.COM.BR

Koncreta Centro Rua Marechal Deodoro, 69 Centro - 473028.4444

3028.4444

3043.4841

47

www.koncreta.com.br

47

Apartamento

Casa

Locação

Terreno

FLORESTA - R$199.000

PARQUE GUARANI - R$280.000

BOEHMERWALD - R$250.000

ARAQUARI - R$230.000

BOEHMERWALD - R$220.000

KA005S Cobert. duplex, 1 suíte + 2 dorms., 2 gars, terraço amplo com jacuzzi, móveis plan., vista panorâmica

KA006S Cond. com home club, vigilância, de frente p/o mar, 3 garagens, 1 suíte + 2 dorms., sacada, depósito, elevador

KA007S 1 suíte ampla + 2 dorms., 1 sala ampla, cozinha, lavanderia, churrasqueira na sacada

KR010S Local tranquilo, próx. a escola e comércio, 3 dorms., churrasqueira privativa, casa de esquina

KR001S Ótima residência, bom acabamento, móveis planejados, piscina, próximo a banco, escola e mercado

KR018S Ótimo sobrado com 3 dormitórios amplos, sala, cozinha, piscina, próximo a escola, posto de saúde

KR022S Casa de alvenaria c/3 dorms., sala de estar e jantar, TV, 2 BWC, boa localização, garagem grande

PARANAGUAMIRIM - R$125.000

ULYSSES GUIMARÃES - R$110.000

COSTA E SILVA - R$170.000

JARDIM EDILENE - R$130.000

GLÓRIA - R$1.300+ TXS

BOEHMERWALD - R$1.200

PARQUE GUARANI - R$600 + TXS

KR008S Terreno com 360m² todo murado, 80m² de área construída, 2 dorms., local. em lugar tranq., 1 garagem

KT008S Próximo saída BR, fácil acesso ao Costa e Silva, Glória e próximo a transportadora Transjoi

KT003S Ótimo terreno, próximo Escola, pronto para construir, livre de enchente. Rua Asfaltada.

LA003S Apto. 5º andar, 1 suíte + 2 dorms., sacada com churr e garagem gaveta p/2 carros

LA002S

LA001S

Apartamento duplex, ótima localização, 2 dormitórios, 1 suíte com sacada, segurança

Ótimo apartamento semi mobiliado, 3 dormitórios, baixo custo de condomínio, garagem coberta

KR014S 2 dormitórios, bwc, cozinha, perto de tudo, em construção, aceita carro como parte de pagamento

FLORESTA - R$250.000

FLORESTA - R$155.000

BOA VISTA - R$750.000

R.8-13.724

JARIVATUBA - R$700.000

LOCAÇÃO

PENHA - R$430.000

R.10-402

BOM RETIRO - R$567.000

KT006S • Ótimo terreno com 1000m² • Comercial • Plano • Boa localização

• Murado • Aceita permuta como parte de pagamento

BOEHMERWALD - R$530.000

KA004S • Torre única • 2 aptos por andar • Suíte + 2 dormitórios • 90m² privativos

JARIVATUBA - R$240.000

KR024S

Imóvel comercial e residencial Parte inferior: • 1 sala comercial • 150m², 1 BWC • Edícula com 1 dormitório de aproximadamente 40m²

Parte superior: • 1 suíte + 2 dormitórios • 150m² área privativa

• 3 sacadas • Ótima localização • Bem ensolarado • Churrasqueira na sacada

CORRETORES

• 62,18m² privativos • 2 dormitórios • Apartamento novo • Bem localizado

KR023S • 106,07m² • Terreno de 360m² • Residência averbada nova • Bem ensolarada

• Próx. de comércio e ônibus • Lateral da Monsenhor Gercino

gerente Rogério

na Av. Paulo Schroeder, 1622.

*A disponibilidade dos imóveis e a validade dos preços decorrem dos contratos mantidos entre a imobiliária e o vendedor, podendo haver alterações durante a vigência do anúncio (semanal). Eventuais erros neste anúncio têm preservado o direito da retificação.

• Salas de estar e jantar • Próximo de escola, mercado e bancos • 1 garagem individual

PARQUE GUARANI - R$290.000

A KONCRETA SUL Venha conversar com o ESTÁ CONTRATANDO

KA001S

KC001S • Sala comercial com 200m² de área constr. • Terreno de esquina com 510m²

BOEHMERWALD - R$190.000

KR016S

KR007S • Terreno com 434m² contendo 2 moradias • Casa dos fundos com 2 dormitórios

• Na frente pré-fabricada com 3 dormitórios e demais dependências

3043.4841

47 www.koncreta.com.br

• Localização privilegiada • 2 BWCs • Escritório • Cozinha

• Ótima residência averbada • 138m² área construída • Terreno de 390m² • Lugar alto

• Rua asfaltada • 3 dormitórios • Bem localizada • 3 garagens


REPERCUSSÃO

08 repercussao@jnbonline.com.br

Ilze Moreira

Joinville/SC - De 01 a 15 de outubro de 2013

Mulheres esperam por cirurgias

quer esforço parece não ter força alguma para fazer uma realidade triste como essa ser revertida para um grande grupo de mulheres de baixa renda. O Sistema Único de Saúde é muito bonito no papel, porque na prática tem quase nenhuma funcionalidade. Segundo a Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM), é muito importante a aprovação dessa lei. “Hoje a fila de espera pela cirurgia reparadora no SUS pode chegar a cinco anos.”, explica o presidente da Sociedade Brasileira de Mastologia, Carlos Alberto Ruiz. Em função da longa espera, dezenas de milhares de mulheres acabam desenvolvendo doenças depressivas. Segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), mais de 50 mil brasileiras desenvolveram câncer de mama em 2012. Quantas mulheres vivem hoje no Brasil mutiladas porque até agora não conseguiram realizar a cirurgia de reconstrução e nem assim, os gestores públicos se sensibilizam para agilizar o processo das cirurgias.

O Sistema Único de Saúde é muito bonito no papel, porque na prática tem quase nenhuma funcionalidade

O autoexame por meio do toque é importante fazer com frequencia na frente do espelho

Foto: Divulgação

onheço uma mulher na qual não vou mencionar seu nome para evitar constrangimentos, que passou pelo terrível momento de encarar um câncer de mama que acabou deixando-a mutilada, pois seu seio direito foi retirado totalmente. Viúva, com poucos recursos, fez todo o tratamento através do SUS (Sistema Único de Saúde). Completou seis sessões de quimioterapia, 31 sessões de radioterapia e por cinco anos tomou um medicamento. Ficou curada da doença, mais perdeu a liberdade de mostrar seu corpo, pois no lugar do seu seio, ficou um buraco vazio a espera de uma cirurgia reparadora, conforme direito que ela e outras milhares de mulheres têm segundo a Lei 12.802, que estabelece a cirurgia imediata reparadora para as mulheres vítimas de câncer de mama, sancionada pela presidente Dilma Roussef no último mês de abril. A mulher que conheço de iniciais ERJ e moradora de Joinville conversou com seu médico sobre o desejo de realizar a cirurgia reparadora e ouviu dele a seguinte resposta: “como você, existem mais 200 mulheres em Joinville na fila do SUS com o mesmo sonho, colocar um novo seio no lugar do espaço vazio, deixado pela doença”. Onde estão os direitos de cidadã, de ser humana, de uma doença destruidora que eu foi vítima? Em minha opinião, todo e qual-

Foto: Divulgação

C

São mais de duzentas mulheres vítimas de cancês na fila de espera do SUS em Joinville

S

O cancêr de mama é o segundo tipo mais comum no mundo

Outubro Rosa chegou

egundo dados do Inca (Instituto Nacional de Câncer), o câncer de mama é o mais comum entre as mulheres, correspondendo a 22% dos novos casos de câncer a cada ano. No Brasil, a taxa de mortalidade relacionada a essa enfermidade continua elevada, provavelmente porque, apesar da disseminação de informações preventivas, ainda é uma doença diagnosticada em estágios avançados. O objetivo do Outubro Rosa é

chamar a atenção das mulheres que têm 40 anos ou mais, sobre a necessidade de reservar um dia em sua agenda para a realização da mamografia anual, buscando a detecção precoce da doença para a redução da mortalidade. “Que no Outubro Rosa se pense e se faça uma reflexão para ajudar as mulheres mutiladas pelo câncer de mama que não conseguiram ainda reconstruir seu seio nem sua vida.” A cor rosa tem o intuito de cha-

mar a atenção da população, sobre a importância da realização do diagnóstico precoce do câncer de mama, através da mamografia, e câncer de colo de útero.

O objetivo do Outubro Rosa é chamar a atenção das mulheres que têm 40 anos ou mais


SEGURANÇA

09

Major Coelho policia@jnbonline.com.br

Joinville/SC - De 01 a 15 de outubro de 2013

Viagens, alegria ou dor de cabeça? P

ara que você possa desfrutar bem de uma viagem é importante tomar alguns cuidados e seguir algumas orientações. Turistas são uma tentação para marginais, muitas vezes perdido, distraído, com bagagens, carregando câmeras, passaportes, dinheiro entre outras situações. A primeira dica é planejar a viagem, um bom planejamento diminui surpresas desagradáveis. Antes de viajar informe-se sobre as leis do país, estado ou cidade a ser visitado, evitando assim contratempos. As livrarias dispõem de guias impressos bastante úteis e completos. Um bom planejamento conta com as seguintes decisões: você tem que decidir aonde quer ir, como pretende chegar, qual o melhor meio de deslocamento, melhor trajeto, horário, etc. Deve decidir também o que levar, carregue consigo somente cheques e cartões necessários. Evite levar altas quantias em dinheiro, preferencialmente utilize cartões ou cheques de viagem. Outra dica é procurar não chamar a atenção, não exiba jóias, câmeras, filmadoras e roupas chamativas. Antes de escolher seus itinerários informe-se sobre áreas que deve evitar, procure estar em locais bem iluminados e movimentados. Fique atento com pessoas que estão à sua volta e não comente seus planos de viagem, bens pessoais e quantias de dinheiro com pessoas que acabou de conhecer. Não deixe de verificar os mapas antes de fazer seus percursos, mantenha-se em estradas movimentadas e bem iluminadas e evite cortar caminhos. E evite também manusear dinheiro em público, tenha dinheiro separado para despesas pequenas. Outro ponto é manter uma cópia do número de seus cheques de viagem e cartões de crédito e tenha o número de telefone da companhia para ligar em casos de emergência. Sempre feche seu veículo, mesmo em pequenas paradas. Mantenha objetos de valor trancados no porta-malas e não deixe mapas e guias à mostra. Procure também

Precauções para viajar tranquilo e com segurança

ficar junto de todas as pessoas que viajam com você, especialmente crianças, oriente-as para que fiquem próximas, não conversem ou aceitem carona ou alimentos de estranhos. Certifique-se de que todos sabem onde estão, os endereços de estada, bem como um telefone de apoio. Em locais públicos marque sempre um ponto de encontro para casos de pessoas perdidas. Outra dica é não parar para ajudar estranhos, ligue para o sistema de ajuda da estrada ou avise o policiamento rodoviário. Caso você esteja sendo seguido procure o posto policial, centro comercial, restaurante, posto de gasolina mais próximo e peça apoio. Não peça informações a estranhos, procure seu hotel ou postos policiais. Aparentar estar perdido ou mesmo distraído é um ótimo chamariz para ladrões. Não troque dinheiro com carregadores, agenciadores ou desconhecidos em aeroportos, estações rodoviárias ou ferroviárias. Procure casas de câmbio ou bancos autorizados. Utilize somente os serviços de táxi cujos motoristas tenham identificação pessoal à vista. Não use táxi que esteja fora do ponto oficial, dando preferência aos cooperados. Não abra a porta de seu apartamento sem identificar com segurança o visitante, mantenha-a permanentemente trancada, na dúvida confirme seu serviço junto ao gerente ou chame a polícia. Não convide para ir ao seu quarto pessoas que acabou de conhecer e não atenda funcionários do hotel que queiram oferecer serviços não solicitados. Comunique à Gerência, guarde todos seus valores no cofre forte do hotel, inclusive passaporte e passagens de volta. Evite carregar consigo passaporte e cheques de viagem. Em caso de extravio, furto ou roubo comunique imediatamente à Polícia local. Não ande sozinho em becos, vielas e locais desertos. Tome muito cuidado com pessoas desconhecidas que o abordarem em casas de diversão e boates. Em restaurantes abertos não pendure bolsas, máquinas fotográficas ou câmeras de vídeo nas cadeiras e

nem as coloque no chão, se você for ao banheiro leve os objetos de valor com você. E não revele seus dados pessoais a desconhecidos ainda que sejam eventuais companheiros de viagem. Quando usar cartão de crédito, não o perca de vista. Exija que seja utilizado na sua presença e confira com segurança o comprovante do vendedor. Durante os traslados, vigie de perto sua bagagem e utilize etiquetas grandes e coloridas que permitam a fácil identificação de suas malas nas esteiras ou balcões de entrega. Carregue seus objetos (celular, bolsas, carteiras) sempre junto ao seu corpo, de preferência à frente de seu corpo. Outra opção é utilizar bolsos por baixo de suas roupas para transporte de quantias maiores. Utilize malas leves, malas pesadas e grandes diminuem sua mobilidade e fazem com que fique mais visado. É recomendável colocar seu nome e telefone também do lado de dentro das malas. No embarque, não as perca de vista até realizar o check-in. Priorize em sua bagagem de mão objetos importantes como: celular equipamento de informática, objetos de valor, dinheiro e documentos pessoais. Contrate o serviço do hotel e passeios previamente através de empresas especializada. Jamais guarde objetos ou pacotes a pedido de estranhos. Lembre-se de colocar nome, endereço, telefone e cópia do roteiro de sua viagem dentro da bagagem. Em caso de perda, essas informações ajudarão a recuperá-las mais rapidamente. Em aeroportos, estações rodoviárias e ferroviárias, porto, não deixe sua bagagem fora do seu alcance. Malas e bagagens chamativas podem despertar uma atenção ainda maior para seus pertences, utilize bagagens discretas. Mantenha pertences de valor assim como sua documentação pessoal (passaporte, identidade, etc.) Sempre em local seguro durante a viagem. Uma boa opção é mantê-las consigo. Conheça o percurso a ser seguido (evitando se perder ou parar em locais isolados) e evite sair à noite e em horários de pico.

Deu zebra no espaço do seu HD? Agora, mais espaço pelo melhor preço, confira: HD 1 TB, CUSTAVA R$ 450,00 Agora só R$

350,00 (instalado)

Promoção válida apenas para CPU Até 31/09/2013

(47) 3437-4258 - Venda - Instalação - Manutenção - Computadores - Notebooks - Impressoras - Câmeras de segurança - Acessórios

Assistência em domicílio www.eletroinfojoinville.com.br Rua: Guilherme, 1335 - Costa e Silva Joinville/SC


10

ESPORTE/AVENTURA Rozane Campos Joinville/SC - De 01 a 15 de outubro de 2013

esporteaventura@jnbonline.com.br

Paintball

Serviços

• • • • • • •

Primeira habilitação Segunda via da CNH Adição de categoria Carteira definitiva Mudança de categoria Reciclagem Renovação da CNH

Fotos: Divulgação

Uma aventura para quem gosta mesmo de sentir o impacto na pele Ligue agora!

47) 3027-2786 47) 3029-2786 cfcaventureiro@hotmail.com

www.cfcaventureiro.com.br Rua Tuiuti, 1.694 Avetureiro - Joinville-SC

O

paintball é um esporte de impacto e ação, geralmente é realizado em equipe usando marcador de ar comprimido, Nitrogênio ou CO2 que atiram bolas com tinta. O objetivo principal da brincadeira é a disputa por território e o adversário tem que pegar a bandeira da vitória sem ser atingido. Cada time usa uma cor diferente, tornando assim fácil a identificação do inimigo e a origem do tiro. A partir disso também podem ser utilizados diferentes tipos de disputas: um contra um, grupo contra grupo, contagem de pontos, captura de líder, defesa de território, captura de bandeira, como em qualquer outro jogo de simulação de combate. Esse é um dos esportes de aventura que mais crescem no mundo. Inclusive atualmente possui mais praticantes do que o milenar surf, como nos Estados Unidos por exemplo. Por suas características, permite que homens e mulheres possam compartilhar a brincadei-

ra. É comum que ao acompanhar o seu amado na atividade as mulheres comessem a se interessar e gostar. Esse esporte é praticado por pessoas de várias idades, mas o condicionamento físico influencia significativamente em obter uma boa performance na competição. Sem dúvida é possível sim sentir na pele o impacto dessa atividade, pois foi apenas de raspão o tiro que levei e mesmo assim percebi que dói! Não pense que vai sair ileso, essa atividade é para quem gosta e está disposto a se machucar de alguma forma aleatória. Contudo, não foi algo demasiado, apenas um ardor e um braço com hematoma que logo passa (risos). E já estou pronta para outra, pois a cada jogada vamos ficando mais experientes e acostumados com o impacto. Entre fogo cruzado, meio ao tiroteio e com a cobertura da minha competente equipe, para a minha surpresa e a de todos os participantes, eu consegui capturar

a bandeira da vitória sem ser atingida! E com muita alegria trouxe a conquista para minha equipe que orgulhosa era toda formada por rapazes. E eu, como de praxes na maioria das aventuras, a única integrante mulher participando daquele combate. Foi muito divertido e empolgante, sem falar que eu não parava de imaginar como seria a dor de ser efetivamente atingida, o melhor mesmo foi garantir logo a vitória e tentar sair sem mais lesões (risos). O paintball conta com cerca de 12 milhões de praticantes em todo o mundo e com certeza tem muita emoção, aventura e adrenalina esperando por você. Entre também nessa jornada! Se você quer saber sobre mais aventuras e conhecer nosso trabalho, entre em contato conosco ou acesse nossa página no Facebook ou no YouTube o Programa Esporte Aventura.


Aurélio Ramos

11

PARA MANÍACOS POR ESPORTE

sportmania@jnbonline.com.br

Joinville/SC - De 01 a 15 de outubro de 2013

Futebol

O

A vaidade voltou no Jec

lá, amigos do JNB! O nosso tricolor fez um belo tour pelo nordeste brasileiro, venceu o ASA em Arapiraca e empatou com o América de Natal. Foram quatro pontos que deixaram o JEC em excelente situação na tabela. Com a derrapada do Paraná Club, o JEC ultrapassou o time da “Gralha” e abriu grande vantagem para o 5º colocado na tabela. Voltou para dois jogos dentro da Arena Joinville onde a expectativa era ampliar ainda mais essa vantagem, porém, no meio do caminho tinha o Avaí, arquirrival já bem conhecido por aqui. Uma combinação de erros e vaidades acabou por estancar essa boa fase do tricolor, o treinador Ricardo Drubski que vem

a cada escalação surpreendendo nós da imprensa e também a torcida do “coelho” mais uma vez “inventou” na escalação. Jogando em casa é claro que nós pensamos num time solto e ofensivo, pois ele do nada sacou o Martin Ligueira e colocou em campo o já desgastado Ricardinho. Não deu outra, o time não conseguiu desenvolver seu melhor futebol e viu o “azurra” do sul da ilha levar os três pontos aqui dentro. É bem verdade que a história do jogo poderia ter sido bem outra se o “vaidoso” Lima mais uma vez não tivesse pensado mais nele do que no coletivo, o Jec teve um pênalti bem marcado pela arbitragem aos dois minutos do 1º tempo de jogo. O Jec tem a prerrogativa de ter no seu grupo de jogadores

um dos melhores batedores de pênalti do país, pois o seu Lima, a exemplo do jogo pelo estadual lá em Camburiú/SC, passou por cima de todos e errou a cobrança. Já passou da hora do Lima receber uma punição exemplar no clube, mas não vai, ele tem costas quentes no tricolor. O Avaí aproveitou-se da instabilidade do time para fazer um gol em cada tempo, dessa forma, encostou-se ao bloco de cima na tabela! Agora é a hora de não inventar e fazer o simples tem mais um jogo em casa contra o Guaratinguetá, tem que matar esse jogo porque vem duas pedreiras na sequência e fora de casa, Sport Recife e Chapecoense. A hora é de foco total no objetivo maior, ou seja, o acesso para a série A.

Futsal

Krona Futsal a um passo das semifinais

A

Krona Futsal mostrando força e união do grupo de jogadores foi até Marechal Candido Rondon/PR e sapecou 4 x 2 na equipe da casa, uma vitória insofismável. Com essa vitória a Krona Futsal deu um passo largo para a busca de uma vaga nas semifinais da competição, joga por um empate no jogo de volta aqui

no Centreventos Cau Hansen. No estadual a Krona também vai bem, na 1ª partida do mata-mata das quartas de finais, venceu em Rio do Sul/SC o time do médio vale do Rio Itajaí por 3 x 1 em jogo bem disputado. Agora joga por empate no jogo de volta também aqui em Joinville/SC. Nada decidido ainda, mas a Krona

Futsal vai firmando-se como a grande favorita para buscar os títulos que está disputando este ano. A boa notícia veio com a renovação do treinador Fernando Ferreti até o final de 2016, dessa forma a Krona Futsal passa um recado para aqueles que pensam que o projeto é para curto prazo. A cidade agradece.

Skate

skate é mais um dos esportes derivados do surf, foi numa semana de mar “flat” (sem ondas) que alguns surfistas da Califórnia resolveram colocar rodinhas em pranchas de surf, naquele tempo as pranchas ainda eram de madeirit. Depois o skate simplesmente estourou no mundo todo, criando um grande mercado de produtos afins, além disso, suas manobras tornaram-se muito mais radicais que o surf, muito embora, o seu ambiente seja estável e fixo, não é mesmo? O surf depende nas variações e condições do mar para que seja praticado. O pulo do gato do skate para ser mais valorizado e melhor

ASSISTÊNCIA TÉCNICA

Manutenção e venda

Foto: Divulgação

O

O skate não para de crescer

TEAM CELL Celulares

çãr o o m o r P elho Celula Apar Novo ir de: a part

0,00

R$ 10

Games

Consertos de: - Tablets - Câmera digital - GPS

pago que o próprio surf foi a sua ida para TV aberta. O skate adaptou-se ligeiramente ao que as emissoras pedem baterias rápidas e emocionantes, contrastam com as enfado-

nhas e chatas baterias de mais de 30 minutos do surf profissional. O skate, a exemplo do voleibol, deu um passo a frente. Quando será que o surf vai acordar?

Computadores Acessórios em Geral (47) 9634 6884 - (47) 8440 4140

Rua: Bem-te-vi - Costa e Silva - Joinville/SC


SAÚDE

14

Bárbara Vicente de Souza

Joinville/SC - De 01 a 15 de outubro de 2013

saude@jnbonline.com.br

Glândulas adrenais

Recarga de cartuchos

- Preto: R$ 15,00

Também prestamos serviços de manutenção em impressoras

- Colorido R$ 18,00

54,90

- Toner a partir de: R$

Atendimento em domicílio sem custo adicional!

(47) 3455 1881 (47) 9644 6640-Tim (47) 9140 5802-Vivo

No balcão aceitamos cartões: Email: lely.cartuchos@hotmail.com

Rua: Inambú, 600 Costa e Silva

Atendemos os convênios: • • • • • • • • • • •

Bradesco Unimed Agemed Vitaserv Assefaz SC-Saúde Sindicatos Planos assistenciais Convênio Werner Particulares Sociais

Horário de atendimento • •

Segunda - sexta / 6h30 - 18h30 Sábado / 7h00 - 12h00

Endereços • •

Rua: Tenente Paulo Lopes, 200 - Bairro: Boa vista (47) 3434-1293

• •

Rua: Tuiuti, 1447 - Bairro: Aventureiro (47) 3467-7152

www.laboratoriowerner.com.br

O que você precisa saber sobre elas

Fotos: Divulgação

A

s glândulas supra-renais ou adrenal, como também são chamadas, são glândulas pequenas, componentes do sistema endócrino. Elas estão localizadas acima de cada rim e na parte mais anterior. Cada uma delas possui cerca de cinco centímetros de diâmetro, sendo dividida em duas partes principais: uma camada externa, conhecida como córtex, e uma parte central, chamada de medula. A adrenal é responsável por sintetizar hormônios importantes no processo metabólico, como a aldosterona e o cortisol, além de alguns hormônios sexuais como a testosterona, a adrenalina e a noradrenalina. A adrenalina e a noradrenalina são hormônios importantes na ativação dos mecanismos de defesa do organismo, diante de condições de emergência, tais como emoções fortes, estresse, choque, entre outros. Eles preparam o organismo para a fuga ou luta. A adrenalina aumenta o ritmo cardíaco e a pressão sanguínea em resposta ao estresse ou ansiedade. O fluxo sanguíneo para os músculos aumenta, a pele empalidece, as pupilas dos olhos dilatam e o fígado libera glicose no sangue. Essas alterações preparam o corpo para ação imediata. A adrenalina ainda pode ser utilizada como medicamento no tratamento do estado de choque, nos ataques agudos de alergia e na asma grave. Também é utilizada para diminuir a absorção dos anestésicos locais, aumentando assim seu efeito e reduzindo o sangramento, especialmente em cirurgias dermatológicas. Os vários hormônios produzidos pelo córtex - as corticosteronas - controlam o metabolismo do sódio e do potássio e o aproveitamento dos açúcares, lipídios, sais e águas, entre outras funções. Entre as doenças associadas a distúrbios na produção de hor-

Fadiga crônica é um dos sintomas da doença de addison

mônios na glândula adrenal estão a doença de addison, a síndrome de cushing e o feocromocitoma. O câncer é raro, mas pode ocorrer. O tipo mais comum é o carcinoma adrenocortical (originado na camada cortical). Os cânceres da camada mais interna (medula) são chamados feocromocitomas. A doença de addison, também conhecida como insuficiência adrenal crônica ou hipocortisolismo, é uma rara doença endocrinológica. Ela progride lentamente e os sintomas podem ser discretos ou ausentes até que ocorra uma situação de stress. Os sintomas mais comuns são: fadiga crônica, com piora progressiva; fraqueza muscular; perda de apetite; perda de peso; náusea e vômitos; diarréia; hipotensão, que piora ao se levantar; áreas de hiperpigmentação (pele escurecida), conhecidas como melasma suprarrenal; irritabilidade; depressão; vontade de ingerir sal e alimentos salgados; e hipoglicemia (mais severa em crianças). A síndrome de cushing é uma desordem endócrina causada por níveis elevados de cortisol no sangue. Os principais sintomas são o aumento de peso, com a gordura se depositando no tronco e no pescoço. Ocorre, tam-

bém, afilamento dos braços e das pernas com diminuição da musculatura e, consequentemente, fraqueza muscular, que se manifesta principalmente quando o paciente caminha ou sobe escadas. A pele vai se tornando fina e frágil, fazendo com que surjam hematomas sem o paciente notar que bateu ou contundiu o local. Sintomas gerais como fraqueza, cansaço fácil, nervosismo, insônia e labilidade emocional também podem ocorrer. Os feocromocitomas são tumores, geralmente benignos, de células cromafins, formados por células produtoras de substâncias adrenégicas, como a adrenalina. Costumam se localizar nas glândulas adrenais ou suprarenais, mas podem ter outras localizações. Esse tipo de tumor raramente responde à quimioterapia ou radioterapia, necessitando de intervenção cirúrgica. Eles podem ser “silenciosos”, mas podem ter os mais variados graus de sintomas, sendo os mais intensos os das chamadas crises adrenérgicas. Neste caso, o portador apresenta crises súbitas de aceleração do coração, com grandes elevações de pressão arterial, dor de cabeça e sudorese. Caso você apresente algum dos sintomas acima procure um endocrinologista.

- Dra. Suely Keiko Kohara CRM: 5682 – Responsável Técnica - Dra. Goretti Silveira Rodrigues CRM 6175 - Dra. Rejane Baggenstoss CRM 6973 - Dra. Bárbara Vicente de Souza CRM 12403

Rua Alexandre Dohler, 129 Sala 1005 10º andar – Fone: 3028-3894


JOINVILLE jornalismo@jnbonline.com.br

15 Joinville/SC - De 01 a 15 de outubro de 2013 Priscila Andreza de Souza

Criminalidade X Educação nor. Essas pessoas tendem a sair mais cedo, pois tem possibilidade de pagar um advogado. Já as pessoas que não tem um estudo completo, não têm condições, com isso dependem de um advogado público.“Muitas pessoas que estão na prisão, não deveriam mais estar, pois já cumpriram sua pena, mas não têm dinheiro para pagar um advogado.” Segundo ela, o fator econômico pune duplamente essas pessoas. “Uma que não possibilitou levar outra vida e leva a rotina da criminalidade e outra quando o sujeito está neste mundo do crime, ele também tem dificuldade de se articular para que o processo judicial ocorra rápido e ele saia da cadeia.” Além disso, uma vez o indivíduo estando dentro da prisão, ele tem mais possibilidade de não se reabilitar, de não voltar para a sociedade com as condições favoráveis que permitam conseguir um emprego. As chances são grandes dele retornar novamente para o crime.“A grande parte da população que vive nas prisões são pessoas que voltaram, porque o mundo aqui fora não possibilita um tratamento de igualdade.” Ela salienta que qualquer empresa hoje em dia exige no mínimo o ensino médio completo. “Eles não têm oportunidade, ou quando têm é para ganhar um salário ilusório, que não consegue pagar nem ao menos moradia e alimentação.” Essa falta de escolaridade é uma questão econômica, que é cíclica, se perpetua por gerações. “Quando tem alguém que ajude e inspire o sujeito a ser uma pessoa melhor, ele consegue sair desta condição de miserabilidade, mas não são todos. A maioria continua neste círculo de uma vida de criminalidade.” A socióloga sublinha que o mundo é uma vitrine de consumo e oferece vários itens que a pessoa não consegue comprar. Por meio da criminalidade que é ofericida é mais fácil conseguir comprar essas coisas. “É claro que a pessoa não vai medir as consequências no ato do encantamento. O jovem sempre acha que nunca vai ser pego, ninguém vai ver.” Depois do primeiro ato, vem outro e assim fica mais difícil sair. “Vira uma bola de neve”, conclui.

Foto: Jacson Carvalho/JNB

A

partir do perfil da população carcerária joinvilense é possível perceber o que deveria ser feito para combater a criminalidade na cidade: 52% não completaram o ensino fundamental, mais de 3% são analfabetos e 53% têm de 18 a 30 anos. A maioria dos criminosos joinvilenses é jovem e estudou pouco. A equipe de jornalismo do JORNAL NOSSO BAIRRO foi até a Penitenciária local para saber mais do assunto. “A grande maioria dos nossos presos desistiram de ir a escola com 11 a 15 anos. O motivo mais comum é de ter precisado trabalhar cedo para ajudar a família”, observa a gerente de ensino e saúde da Penitenciáriada, Jaqueline Monster Fachini. Em Joinville, de um total de 522 detentos, 149 têm entre 18 a 25 anos e 125 de 26 a 30 anos, segundo divulgação do Sistema de Administração Prisional (monteSinos), do Departamento Penitenciário do município. Analfabetos somam 16 detentos, 268 não concluíram o ensino fundamental e 75 apenas completaram este nível. O que leva a socióloga Valdete Daufemback Niehuesa afirmar que a solução dos problemas de segurança passa pela educação. “Por conta de um déficit de ensino leva a outro déficit, o de possibilidade de empregabilidade, por isso a pessoa está na cadeia”, afirma. Segundo ela, a falta de escolaridade já diz a condição social e econômica do sujeito. “Este jovem precisava contribuir em casa, por isso começou a trabalhar cedo ou porque a família não conseguiu orientá-lo a continuar os estudos.” Outra informação interessante que a socióloga salienta é de que as mulheres quando entram na escola tem mais possibilidades de continuar os estudos do que os homens.“Elas são mais persistentes, do que os homens.” Ela conta que o sexo masculino desiste com mais facilidade, por não ter paciência, devido a motivos educacional e cultural. A socióloga afirma ainda que a falta de educação leva a falta de oportunidades.“Os detentos começaram cometendo pequenos delitos até formar os grandes delitos.” Outra explicação também é que quem tem condição econômica favorável, não fica tanto tempo na cadeia, por isso o índice é me-

Entenda os motivos dos detentos não concluírem o ensino fundamental

Quem viveu a realidade do crime

Depoimento de Fernando José Vieira, ex-traficante, 51 anos

M

uito se fala que a vida do crime não compensa, mas quando você tem a oportunidade de ganhar um dinheiro para ajudar a sua família e poder comprar as coisas que se quer, não pensa nas consequências. Eu estudei até a segunda série do ensino fundamental, precisei deixar de ir à escola para ajudar a minha mãe em casa. O meu pai abandonou minha mãe e meus irmãos quando ainda eu era pequeno, não me lembro nem do rosto dele. Comecei a vender picolé com sete anos, depois fui en-

graxate de sapatos e quando moço, consegui fazer um curso para ser padeiro. Trabalhava em uma padaria quando descobri que seria pai com 16 anos e descobri o mundo do tráfico de drogas, no qual ganhava cinco vezes mais do que como padeiro. Era uma maneira fácil de ganhar dinheiro rápido. Talvez se eu tivesse uma base familiar quando pequeno, se tivesse tido um apoio teria continuado os estudos e a realidade seria outra. Mas não posso me eximir da culpa por escolher o caminho do tráfico

e da criminalidade, os amigos ofereceram, mas eu aceitei por livre espontânea vontade. E pago a consequência até hoje. Agora sei que não vale a pena. Nenhum dinheiro compensa o peso na consciência e o afastamento do convívio familiar. Estou estudando aqui na penitenciária e ano que vem me formo no ensino fundamental. Quando for solto, se eu tiver oportunidade, quero dar palestras nas escolas sobre o tráfego de drogas, orientar as crianças e jovens que não compensa viver de aparências.


Bombeiros Voluntários de Joinville. Voluntários a serviço da vida.

16

PAPO ANIMAL

Bruna Tonelli

papoanimal@jnbonline.com.br

Joinville/SC - De 01 a 15 de outubro de 2013

Resgate de bichos A Desde 1892, os Bombeiros Voluntários de Joinville são os nossos guardiões preparados para enfrentar situações de urgência e emergência no dia a dia da cidade. A gente nunca sabe quando, mas pode precisar dos Bombeiros Voluntários de Joinville. E eles estarão prontos para nos atender.

Colabore com os Bombeiros Voluntários de Joinville, ligue: 0800-6430193.

FIGUEREDO BOX Box em acrílico e vidro temperado Esquadrias em vidro temperado -Solicite uma visita na sua obra -Produtos e mão de obra qualificada -Orçamento sem compromisso

TELEVENDAS:

(47) 3433-5539 (47) 8435-1967

Em meio ao desespero não esqueça seu melhor amigo

coluna desta edição estava pronta quando decidi escrever este. A catástrofe em São Francisco do Sul/SC me fez pensar sobre essas situações de desastres e o impacto sofrido pelos animais. Durante a manhã do dia 25 de setembro, a medida que as notícias e fotos do incêndio surgiam eu me preocupava com os amigos que moram próximo aos locais atingidos pela fumaça, com as outras pessoas e os bichos. Principalmente com os bichos, não que eu me importe menos com as pessoas, não mesmo. Mas pessoas podem seguir as orientações, os animais não. A preocupação aumentava cada vez que eu lia notícias do tipo: “moradores estão deixando suas casas”. Muitos cães e gatos foram deixados para trás. No meio da manhã postei um apelo nas redes sociais para que quem fosse deixar a cidade levasse seu bichinho junto, por respeito, compaixão e solidariedade. O resultado foi instantâneo: respostas mais que positivas. Amigos compartilharam meus status, amigos dos amigos também e assim, se formou uma corrente do bem e de conscientização. A cidade de São Francisco do Sul/SC sofreu com o fogo e

fumaça, mas o excesso de água também causou destruição e sofrimento. Há poucos dias vimos nos noticiários Joinville/ SC e outras cidades do estado que ficaram completamente alagadas. Bairros inteiros embaixo d’água, pessoas deixaram suas casas, memórias e histórias para trás. Os animais também. Na semana passada, em um dos dias que mais choveu aqui em Joinville/SC, dois cavalos que estavam se afogando foram resgatados pela polícia ambiental e bombeiros no bairro Nova Brasília após muitos pedidos de ajuda dos moradores locais. Há quem insista em dizer que em situações como essas não é possível lembrar-se de nada nem de ninguém, quem dirá de bicho. O desespero é maior, eu duvido. Ninguém esquece um filho, um pai, um irmão... Ninguém se esquece dos bens materiais nem de dinheiro, mas dos bichos poucos lembram. Lembro como se fosse hoje o sofrimento de uma mulher, moradora da cidade de Petrópolis / RJ, ao fracassar na tentativa de salvar seu cão durante as cheias na cidade. Com fortes correntezas e pendurada por uma corda, o amigo escapou dos braços da mulher. O desespero

era visível. Foi tudo filmado e noticiado nos principais jornais da televisão. Em entrevista para vários veículos de comunicação na época, a mulher se mostrou abalada por perder seu companheiro. Ela não mediu esforços para salvá-lo, mas a força da natureza venceu. Nos últimos dias, a cidade onde mora minha família, Presidente Getúlio/SC, ficou completamente tomada pela água. Eu que conheço o lugar fiquei assustada com as fotos das ruas alagadas, mas o que mais me surpreendeu foi o registro do resgate de um cão de grande porte feito pelos bombeiros voluntários. Sua família o deixou para trás, mas os bombeiros não. Acredito que em situações como essas o desespero fale alto, mas até que ponto o ser humano é capaz de pensar somente no seu próprio umbigo? Cadê a compaixão? E a solidariedade que tanto ouvimos falar em dias como os de hoje? As cidades podem estar cheias de fumaça ou água, mas precisam estar cheias também é de gente solidária, que lute pela vida, independente dela ser de duas ou quatro patas. O que vale é a vida, não a espécie.

FILHOTES PARA ADOÇÃO

vidracariafigueredo@hotmail.com

Novo endereço

Rua Tuiuti 884, Iririú próximo ao Centro Social Urbano, ao lado da pracinha.

Melancia é uma filhote de aproximadamente 4 meses, desverminada e será vacinada. Contato:projetoaumiau@ hotmail.com

Dalmata foi encontrado no trevo do Hospita Regional. Quem estiver procurando por ele pode entrar em contato: 34544440 ou 91357574, com Juliana.

Cachorrinha filhote foi encontrada na Rua Papa XXIII. Quem estiver procurando por ela, pode fazer contato com Carla nos números 99420355 e 30287030.


EMPREGO

17

Rosangela Chiodini emprego@jnbonline.com.br

O

Joinville/SC - De 01 a 15 de outubro de 2013

Agenda mental

despertador toca e você pensa seriamente em ignorá-lo, mas levanta, toma banho, escova os dentes, veste-se e serve-se de um rápido café da manhã. No caminho para o trabalho, seja de carro ou de ônibus, o trânsito te faz pensar na obra “O Grito”, de Edward Munch. Parece que todos resolveram sair para trabalhar no mesmo horário. Talvez você avance um semáforo vermelho, talvez invada a faixa de pedestres. Talvez seja multado, talvez não. É possível que dê ou receba uma fechada durante uma manobra para mudança de pista que, embora arriscada, não reduzirá em nada o tempo de deslocamento. Talvez você seja alvo ou autor de xingamentos. É provável que chegue ao destino com atraso. No trabalho, você cumprimenta laconicamente seus colegas, muitos papéis aguardam atenção na caixa de entrada, que será esvaziada e preenchida seguidas vezes no decorrer do dia. E que terminará novamente repleta de compromissos. Vários telefonemas para dar, receber e retornar. Muitos e-mails para ler, responder e ignorar. Seu superior solicita urgência em um projeto engavetado há meses. Algum cliente faz uma reclamação qualquer, você dispara palavras contra seus subordinados. O almoço ocorre fora de horário, no mesmo restaurante e com o mesmo sabor já industrializado em seu paladar. Talvez você coma uma sobremesa, uma barra de chocolate ou talvez prefira uma bala de hortelã. Talvez os três. E assim transcorre o dia, até o momento de retornar para casa, lembrando-se de Munch, uma vez mais, durante o trajeto. Talvez você vá até uma academia fazer ginástica, talvez vá ao conservatório praticar um instrumento, talvez vá ao shopping olhar vitrines ou talvez se contente com o noticiário, a novela e o reality show. Até que o despertador toca novamente, no dia seguinte... A palavra é: rotina. Assim vivemos e morremos, dia após dia, percorrendo os mesmos caminhos, mecanicamente. Assim tornamos nossas carreiras desestimulantes, nossos rela-

O ser humano não sabe agradecer

cionamentos insípidos. Desencanto, alienação e desespero. O prazer e a alegria são raros e voláteis. Somos completamente infelizes em nossa infelicidade e brevemente felizes em nossa felicidade. E estamos sempre aguardando o dia seguinte, quando tudo o que era para ter sido não foi e nem acontecerá. Ouço músicas que gostaria de ter ritmado, leio textos que gostaria de ter escrito, vejo produtos que gostaria de ter fabricado e conheço ideias que gostaria de ter tido. Então percebo que tudo aquilo foi criado por pessoas como eu, dotadas de angústias e limitações, certamente não as mesmas, pois com origem, intensidade e experiências diferentes. Pessoas que se superaram, talvez não o tempo todo, talvez por apenas uma fração de tempo. Já falei muito sobre a importância de termos uma visão de futuro, sobre a capacidade de sonhar, a habilidade de traçar metas e a disciplina para concretizá-las. E não recuo em meus propósitos, porque são princípios. Mas inventei para mim uma nova agenda. Ela não se compra em papelaria, porque nela não se escreve. Não está disponível em versão eletrônica, porque nela não se digita. Seu custo é nulo, pois não demanda investimento, não exige que se tenha um Palm, uma caneta e nem sequer alfabetização. É uma agenda da mente, uma agenda mental. A cada amanhecer, tenho a certeza de que aquele é o momento a ser vivido. Em que pesem os planos voltados para o futuro, com os pés firmes no chão e os olhos no céu, a vida está acontecendo aqui e ago-

ra. Por isso, minha agenda não pode contemplar mais do que os próximos dez segundos. Talvez breves, talvez distantes, inatingíveis dez segundos. Essa consciência tem me permitido agradecer a cada despertar em vez de hesitar em me levantar. Tem me sugerido dar passagem a alguém no trânsito ao invés de brigar por insignificantes três metros. Tem me lembrado de dizer bom dia aos que me cercam. Tem me incitado a procurar novos restaurantes e novos sabores durante o almoço. Tem me proporcionado o poder de resignação e de resiliência diante das inúmeras adversidades que se sucedem. Nem sempre tem sido assim, mas assim tem sido sempre que possível. Fundamentalmente, a agenda mental de dez segundos tem me ensinado a agradecer, elogiar, perdoar, me desculpar, sorrir e amar no momento em que as coisas se dão. E isso possibilita amizades que se tornam perenes, negócios de ocasião que se tornam recorrentes e paixões de uma única noite que se tornaram o meu amor para toda vida.

Assim vivemos e morremos, dia após dia, percorrendo os mesmos caminhos, mecanicamente


18 Tarcísio André tarcisio.andre@jnbonline.com.br

Joinville/SC - De 01 a 15 de outubro de 2013

30ª Oktoberfest

ABBA Tribute em Joinville Foto: Divulgação

Vem aí, a maior festa alemã das Américas

(Esq/Dir) As belas Liliane Dias, Luciana Sampaio, Luci Sampaio, MaryjaneAlflen e Lais Werner marcando presença VIP na balada sertaneja da Mansão Country

C

onsagrada como a maior festa alemã das Américas, a Oktoberfest é a confraternização de gente de todas as partes e já recebeu mais de 18 milhões de visitantes em suas 29 edições. Por isso, outubro é um mês especial. São 18 dias de festa, em que os catarinenses se integram com visitantes de todo o Brasil e do exterior. E não há quem não se encante com os desfiles, com a participação dos clubes de caça e tiro ou com a apresentação dos grupos folclóricos. Para quem não sabe, a Oktoberfest não é só cerveja. É folclore, memória e tradição. Durante 18 dias de festa os anfitriões de Blumenau/ SC mostram para todo o Brasil a sua riqueza cultural, revelada pelo amor à música, à dança e à gas-

tronomia típica, que preservamos costumes dos antepassados vindos da Alemanha para formar colônias na região Sul. O segredo para este sucesso é simples: a Oktoberfest é um produto que se mantém autêntico, preservando as tradições alemãs trazidas pelos colonizadores há 160 anos. Portanto caros leitores, com toda certeza em outubro todos os caminhos nos levam para Blumenau/SC. EinProsit! Quando:03/10/2013 - 20/10/2013 Onde: Parque Vila Germânica – Blumenau Informações: (47) 3381-7700 Website: www.oktoberfest.com.br

Com sua beleza irradiante, Morgana Mayra prestigiou mais um grande evento no Sítio Novo dando um brilho super especial a festa

Encontro dos amigos em comemoração aos 70 anos da Sociedade Floresta

Confira mais fotos na fan page ClickVips. Acesse: facebook.com/clickvips

A

bba History é um tributo ao grupo sueco Abba, sucesso mundial desde os anos 70. O quarteto formado por Mari Moraes (AgnethaFältskog), Patrícia Andrade (Anni-FridLyngstad), Diego Sena (BjörnUlvaeus) e Jheff Saints (Benny Andersson), além de marcar presença em todo o Brasil, esteve em turnê pelo Chile, encantando as platéias de Concepcion, Temuco e Santiago, em abril deste ano, de onde já despertou interesse em empresários europeus para seguir para lá, em breve! Embora com uma linguagem mais contemporânea, o show é fiel ao original e promete emocionar os fãs de todas as gerações com performances, figurinos e coreografias em um espetáculo de 1 hora e meia de pura magia. Na homenagem não faltam sucessos como “Dancing Queen”, “Mamma Mia”, “Chiquitita” e “The Winner Takes it All”. Além disso, a apresentação também se destaca pelo acompanhamento musical; o quarteto é acompanhado pela banda liderada por Davi Fernandes (direção musical e teclado) e composta por Glauco de Almeida (baixo), Hugo Rafael (guitarra), Sandro Roque (bateria) e Jéssica Nascimento (backing vocal). Os fãs e seguidores brasileiros do Abba têm agora no Brasil, a oportunidade de voltar no tempo; ver, ouvir e dançar os grandes hits, assistindo um show contagiante e inesquecível.

Local: Teatro da Liga Quando: 05/10 Sabado Horário: às 20:30hs Ingressos: www.blueticket.com.br


TURISMO

Elaine Cristina Borges Scalabrini

Joinville/SC - De 01 a 15 de outubro de 2013

19

turismo@jnbonline.com.br

Bela Curitiba Fotos: Divulgação

Capital paranaense é uma boa opção para passeio em família

www.getuliochapaquente.com.br

BUFFET

De Segunda à Sábado Com carnes chapeadas e sobremesa

Parque Barigui possui uma área de 1,4 milhões m² com um grande lago de 400 mil m²

E

nomia, reserve o sábado pela manhã para passear no mercado público municipal. Esse passeio é, literalmente, delicioso. As bancas oferecem os mais diferenciados “sabores”, são ingredientes do mundo todo, frutas lindas e deliciosas. Além disso, há a praça de alimentação e para os que gostam tem o espaço que oferece produtos orgânicos. Ainda sobre gastronomia, reserve um tempo para visitar o bairro da Santa Felicidade, lá está localizado o maior restaurante da América Latina, o Madalosso. Prepare-se para comer muito bem!

3029-0343

Quer saber mais, você nem precisa dirigir, na cidade existe o transporte turístico, um ônibus que percorre os principais pontos turísticos da cidade. Divirta-se e bom passeio!

A capital paranaense fica aproximadamente a 100 km de distãncia de Joinville e oferece atração para todos os gostos Fotos: Divulgação

stá pensando em um lugar para passear no fim de semana? Que tal Curitiba? A capital paranaense fica aproximadamente a 100 km de distância de Joinville e oferece atrações para todos os gostos. Para quem tem crianças, os parques são excelentes para uma caminhada. O Jardim Botânico, o Bosque do Alemão (onde há um trecho que conta a história do João e Maria), o parque Tanguá e o parque Tingui, são boas opções. Também é possível conhecer a Ópera de Arame e sua arquitetura diferenciada. Para os amantes de gastro-

A ópera de Arame com estrutura tubular e teto transparente é um dos símbolos de Curitiba

Reservas e tele-entrega


20

VEÍCULOS

Joinville/SC - De 01 a 15 de outubro de 2013

jornalismo@jnbonline.com.br James Klaus

Pneus mais resistentes custam caro Foto: Keila Kaiser

Países com estradas ruins, como Índia e Brasil, já dispõem de pneus especiais que custam de 10% a 20% mais do que os comuns

A O CLÉCIO UTO LAVAÇÃ

A V L I S E A T & A S B A CO R I E B A R I P • • • • • • •

LAVAÇÃO COMPLETA LAVAÇÃO DE MOTORES CERA ESPELHAMENTO 3M CRISTALIZAÇÃO DE PARA-BRISAS HIGIENIZAÇÃO DE AR-CONDICIONADO POLIMENTO

Costa e Silva

Pirabeiraba

Fone: (47) 3435-1228 (47) 8807-8820

Fone: (47) 3435-1923

Rua: Alícia Bittencourt Ferreira, 514

Rua: Joinville, 13855

Rua Almirante Jaceguay oferece riscos aos motoristas devido à quantidade de buracos

A

culpa é dos administradores que realizaram as obras no passado ou dos atuais que deixam a desejar na manutenção. O fato é que as ruas esburacadas judiam dos pneus e causam prejuízo aos motoristas. Já faz algum tempo que buraco é o que não falta nas ruas de Joinville, mesmo com as operações tapa- buracos, basta chover forte e eles ressurgem rapidamente. Os pneus também sofrem desgaste a mais com remendos e emendas de pontes encontradas nas rodovias. Cada pancada reduz a vida útil e compromete a segurança, pois pode cortar o pneu e causar graves acidentes. Por isso, a fabricante francesa de pneus Michelin desenvolveu uma linha de pneus mais resistentes a choques chamada Energy XM2. Segundo a fabricante, o modelo também aumenta a capacidade de frenagem em 13% e em espaços menores. O

XM2 está disponível para carros com rodas de aro 13 a 16. O segredo está na estrutura de plástico maleável, que absorve o choque dissipando a energia e ainda aumenta o conforto a bordo. Mas não é só o conforto que aumenta o preço também. De acordo com o revendedor consultado, o Michelin custa R$ 299,00 (a unidade na medida 175/65 R14). Já o Goodyear Duraplus Fuel Max fica um pouco mais em conta, sai por R$ 269,00 e o modelo oferece proteção dupla contra cortes provocados por imperfeições na pista. O fato da existência de modelos de pneus mais resistentes não exime o governo da obrigação de oferecer ao contribuinte estradas adequadas. A cidade de Joinville tem identidade industrial e o tráfego pesado, como o de caminhões, é cada vez mais intenso. É comum a incidência de problemas nas rodovias estaduais e

federais da região, mesmo nas que são cobrados pedágios. Asfalto remendado, com ressaltos não desgasta apenas os pneus, mas toda a suspensão e aumenta o consumo de combustível por conta das freadas e retomadas. Enquanto não aprendemos a exigir qualidade nas estradas, os estrangeiros faturam vendendo pneus especiais para o Brasil e Índia. Pode isso, cidadão?

O segredo está na estrutura de plástico maleável, que absorve o choque dissipando a energia e ainda aumenta o conforto a bordo


CLASSIFICADOS

Para anunciar entre no site www.jnbonline.com.br, é totalmente gratuito

Joinville/SC - De 01 a 15 de outubro de 2013

AUTOS

IMÓVEIS

DIVERSOS

EMPREGOS

VENDO moto Honda CG fan, km 32.000 ano 2006/2007, cor preta. Valor: R$ 2.600,00, falar com Rogério, Telefone: 9995-5530 e 8406-3390

VENDO imóvel em Araquari/SC, casa de madeira mais terreno com 1.500m, localizado à 200m do Colégio Agrícola. Obs: aceitamos veículo de até R$ 25.000,00 no negócio. Valor R$ 80.000,00 Telefone: 9676-5740

VENDO farol, lanterna e acessórios automotivos, cristalização e limpeza de faróis e lanternas. Lampadas Calotas Leds milhas entre outros. Deixe seu farol novo de novo. Rua: Fatima, bairro Fatima nº1346. Telefone: 3034-4638 ou 9249-2001.

Vagas dibulgadas pelo cepat/Joinville r. Abdon Batista 342, centro, telefones 3467-0978 e 3437-1471.

VENDO moto Comet 250 GT, km 16.200, ano 2007, cor amarela metálica e com escape esportivo. Valor: R$ 6.500,00, falar com Priscila. Telefone: 9910-7979 e 9676-2112.

VENDO moto Biz, ano 2003, R$2.500,00. Contato: Oliverio Telefone: 9676-5740

COMPRO tv full hd 32” a 42”, playstation 3 e xbox 360 em bom estado e bom preço. Pago a vista em dinheiro e retiro no local. Compro também controles, kinect e outros periféricos (47) 8862-5005 claro (47) 9162-4291 vivo VENDO apto no bairro Itinga, 2 dormitórios e sacada com churrasqueira. Avenida asfaltada próximo de comércios, colégio, Indústrias etc... À partir de R$ 135.000,00. Contato: Maurício Telefone: 9677-8575 E-mail: mauricio@scbrokers.com.br

21

VENDO medidor de fluxo de ar para omega 4.1 (novo na caixa, nunca usado) marca e-klass. r$ 150,00 e cebolão do radiador original gm do omega 4.1 numeração 9033-9409 Usado R$ 100,00 VENDO Transmissor FM - MP3 para Carro. Funcionalidade, Transmite e reproduz músicas de todos os dispositivos de aúdio através do sistema de som stéreo em qualquer frequência de rádio, mostra a frequência FM, número da música e volume um display digital LCD, possui entrada USB padrão. (47) 3465-3357.

AUXILIAR DE COZINHA – Feminino Não exige escolaridade. Não exige experiência. Para atuar no CENTRO. Salário: R$ 760,00 + VT + cesta básica + alimentação no local. Horário: das 10:00 às 19:30 – de segunda-feira a sexta-feira. AUXILIAR DE LINHA DE PRODUÇÃO – Feminino. Não exige escolaridade. Não exige experiência. Para atuar no bairro GLÓRIA. Salário: R$ 900,00 + premiação por assiduidade + alimentação na empresa + VT + assistência médica. Horário: 1º turno – segundafeira a sexta-feira (05:00 às 13:30) e sábado (05:00 às 09:00) com possibilidade de realizar horas-extras no domingo 100% do valor. AUXILIAR DE EXPEDIÇÃO – Masculino. Ensino médio completo. Não exige experiência. Para atu-

ar na ZONA INDUSTRIAL NORTE. Salário: R$ 900,00 inicial – R$ 950,00 após experiência + VT + alimentação + seguro de vida. Horário: 07:12 às 17:00 com uma hora de intervalo– de segunda a sexta-feira. COZINHEIRA DE RESTAURANTE DE INDÚSTRIA – Feminino. Não exige escolaridade. Exige experiência. Para atuar no CENTRO. Salário: R$ 950,00 + VT + cesta básica + alimentação no local. Horário: das 13:00 às 22:48 – de segunda-feira a sexta-feira. MOTORISTA ENTREGADOR – Masculino. Ensino fundamental completo. Exige experiência. Para atuar no FLORESTA. Observação: exige CNH categoria D. Salário: R$ 1.000,00 + VT + plano de saúde. Horário: 08:00 às 16:20 – de segunda-feira a sábado com disponibilidade de horários. SALGADEIRO- Masculino e Feminino.Ensino fundamental completo. Exige experiência. Para atuar no FLORESTA. Salário: R$ 1.000,00 + VT + plano de saúde. Horário: 08:00 às 16:20


22

MODA

Tatiana Karsten

moda@jnbonline.com.br

Joinville/SC - De 01 de 15 de outubro de 2013

Qual a cor? Fotos: Divulgação

Aposte nas calças coloridas para arrasar no verão

O contraste de cor fria com cor quente é uma ótima opção para um look divertido

O

ligação, pois apesar de coloridas encaixam perfeitamente em um look mais tradicional, pois as cores combinam muito bem com o verão. Uma dica: prefira as calças skinnys, elas costumam dar um melhor caimento no corpo. Apesar de todos quererem usar, a febre é maior entre os jovens e adolescentes. Para as de maior idade é aconselhável cores mais opacas ou discretas.

As cores neutras como o preto e o branco casam muito bem com qualquer cor, não precisa se preocupar. Tom sobre tom é uma outra dica interessante e quando bem colocada, pode rolar; Tons quentes com tons frios, como o azul e o amarelo de forma bem opostas podem dar certo. Enfim, pode misturar bastante as cores, mas é preciso ter discernimento na escolha das peças. Fotos: Divulgação

que já está bombando nas lojas em Joinville são as calças coloridas, com a quantidade de cores propostas para essa estação fica difícil escolher qual usar, mas calma! Pode ficar tranquila, porque você vai poder usar todas. Afinal é a estação mais longa do ano, mas já chega de papo vamos às imagens. Se você ainda acredita que as calças coloridas são somente para as fãs de Restart pode esquecer essa

Calças jeans nas mais variadas cores chamativas e alegres são a cara do verão


PRATO FEITO E

Joinville/SC - De 01 a 15 de outubro de 2013

Torta de família

stes dias precisei inventar um café em cima da hora para receber alguns convidados aqui em casa e não tinha nenhuma opção de comida diferente. Foi aí que lembrei da tradicional receita da família Souza: a torta de bolacha. A torta fez o maior sucesso! No fim da reunião os amigos quiseram copiar a receita, mas eu não passei, pois ela é milenar, praticamente um segredo, só conto para você, combinado? Essa receita é prática, rápida e o melhor, não precisa assar. Por não precisar ir ao fogo qualquer pessoa pode fazer. Tempo médio de preparo: 30 minutos.

Foto: Divulgação

jornalismo@jnbonline.com.br

23

FEITO COM AMOR festas

Torta de bolacha Fotos: Divulgação

Ingredientes: 2 pacotes de bolacha de leite 350g de achocolatado em pó 4 latas de creme de leite 1 pacote de chocolate granulado Meio litro de leite líquido

Modo de preparo: Misturar o creme de leite com o achocolatado em pó até a cor ficar uniforme. Em um refratário colocar uma camada de creme de leite misturado com o achocolatado. Umedecer as bolachas de leite no leite líquido. Em seguida colocar uma camada de bolachas lado a lado. Intercalar uma camada de creme de leite e uma de bolacha até preencher todo o refratário. No final colocar o chocolate granulado para decorar.

• • • • • • •

Bolos Tortas Docinhos Empadão Salgados fritos Salgados assados e muito mais

Encomendas:

3465-0997

Entrega em domicílio


ESPECIALIDADE

em FABRICAÇÃO DE CASAS PRÉ-FABRICADAS EM MADEIRA E CASAS DE ALVENARIA

Promoção de forro

CAMBARÁ: R$ 28,00/M² ANGELIM: R$ 34,00/M² CEDRO: R$ 35,00/M² lixado e sem brancal

Shopping da Madeira Rua: Waldemiro José Borges, 5.490 Bairro Itinga (Rodovia SC- 301) Telefone:

(47) 3465-0051 www.shoppingdamadeira.com.br

contato@shoppingdamadeira.com.br


JORNAL NOSSO BAIRRO