Issuu on Google+

BAIRRO NOSSO

www.jspisos.com.br

Tele Vendas 3427-0010 jspisos@jspisos.com.br

www.jnbonline.com.br

O jornal da comunidade

Joinville - SC

2ª quinzena - Março - 2013 - Ano 02 - Edição 23

Compartilhe este exemplar com um amigo

Distribuído em todos os bairros de Joinville

GRÁTIS

Fotos: Jacson Carvalho

ONG superlotada Móveis ponta de estoque direto de São Bento do Sul, Móveis Ecologicamente corretos

Mais de 800 animais abandonados superlotam o Abrigo Animal, que além de encaminhá-los para a adoção, pretende conscientizar a população sobre os maus-tratos e abandono aos animais. Região

(47) 3432-9282 neycristofolini

Perigo no trevo do Guanabara

P

rojeto aprovado na quartafeira (13), nas Comissões de Finanças e Tributação e Trabalho, Administração e Serviço Público da Assembleia Legislativa de Santa Catarina agora será encaminhado para sanção do governador. (Leia mais...)

R

Saúde

Cirurgia Bariátrica Foto: Jacson Carvalho

Foto: Divulgação

DESTAQUES

Piso mínimo regional é aprovado

Rua: XV de Novembro, 7273 - Vila Nova

21

15 Boca no Trombone

Foto: Divulgação

04

03

espeitar a faixa de pedestre, limite de velocidade e placas de trânsito são algumas das obrigações de qualquer motorista habilitado. Porém, é preciso que existam essas sinalizações para que a fiscalização seja feita. Não é o que acontece no bairro Guanabara. (Leia mais...)

E

sse tipo de cirurgia está indicado, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) para pacientes com IMC acima de 35 kg/m², que tenham complicações como apneia do sono, hipertensão arterial, diabetes, aumento de gorduras no sangue (Leia mais...)


Só existe um jeito de ganhar mais dinheiro, é trabalhando mais!

Estamos contratando

Expediente: • Gestor Executivo/Jornalista Responsável: Jacson Carvalho (2452/SRTE-SC) • Marcos Aurélio Costa Executivo de Contas Email: comercial@jnbonline.com.br • Hudson H. Baptista Executivo de Contas Email: hudson@jnbonline.com.br Projeto gráfico e diagramação: Jacson Carvalho

Seja nosso representante comercial no seu bairro!

• Ilze Moreira Jornalista - Colunista “Repercussão” Email: ilze.moreira@gmail.com • Ariane Pereira Jornalista - Colunista “Farejando” Email: farejando@jnbonline.com.br

• Remuneração por comissionamento • Ajuda de custo • Sem cobrança de horário

• Carlito Cartonista “GÊNIO” Email: carlito@jnbonlie.com.br • Geizieli Neumann Colunista “Moda” Email: moda@jnbonline.com.br • Rozane Campos Jornalista - Colunista “Esporte/Aventura” Email: esporteaventura@jnbonline.com.br • Aurélio Ramos Colunista “Esporte Mania” Email: sportmania@jnbonline.com.br • Elaine Cristina Borges Colunista “Turismo” Email: turismo@jnbonline.com.br • Major Coelho Major da PM, Comandante da 2ª Companhia de Aviação da PM-SC Colunista “Polícia” Email: policia@jnbonline.com.br • Camilla Gonçalves Repórter e Revisão de conteúdo Email: jornalismo@jnbonline.com.br • Ingrid Passos Hille Jornalista - Colunista “Prato feito” Email: pratofeito@jnbonline.com.br • Tiago Gancheiro Advogado OAB/SC 35.391 Colunista “Saber Direito” Email: saberdireito@jnbonline.com.br • Bárbara Vicente de Souza Colunista “Saúde” Email: saude@jnbonline.com.br • Rosangela Chiodini Colunista “Emprego” Email: emprego@jnbonline.com.br • Gabriela Schiewe Colunista “Política” Advogada OAB/SC 23554 Email: politica@jnbonline.com.br • Patrícia de Melo Colunista “Meio Ambiente” Email: meioambiente@jnbonline.com.br

Contato:

r

m.b o c . e n i l n o b n www.j

WWW.JNBONLINE.COM.BR Email: jnb@jnbonline.com.br Fone: (47) 9911-1016 O JORNAL NOSSO BAIRRO é publicado quinzenalmente e distribuído deforma gratuita nos bairros de Joinville. Qualquer publicação por parte dos anunciantes e colunistas são de inteira responsabilidade dos que assinam. Filiado:

Edição anterior:

Interessados enviar email para jnb@jnbonline.com.br


JOINVILLE

jornalismo@jnbonline.com.br

03

Joinville - 2ª quinzena - Março - 2013 Camilla Gonçalves

Falta espaço E

nquanto muitas pessoas abandonam seus animais de estimação, que de estimados não têm nada, um casal de Joinville abriga animais rejeitados e sem dono há 12 anos, até serem adotados. Não importa o tamanho, a idade, a deficiência ou o estado de saúde dos cachorros ou gatos, Osnilda Bachtold, 58 anos, aposentada e fundadora da ONG Abrigo Animal, está à frente da entidade junto com o marido e mais cinco funcionários, dando abrigo e tratando mais de 800 animais. Na residência do casal encontram-se 104 cães espalhados pelo terreno. Os que estão ali, segundo eles, são os idosos, os muito doentes que necessitam de tratamento e cuidados especiais e os deficientes físicos. “Passo o dia em casa cuidando deles e tenho uma funcionária que me ajuda, especialmente na limpeza do local”, conta Osnilda. Muitos deles estão na ONG desde muito jovens, mas, devido a problemas de saúde ou físicos, nunca foram adotados. “É por isso que eles ficam aqui comigo, sei que ninguém adota cães assim, infelizmente. Agora que estão mais velhos é muito mais difícil. São todos muito carinhosos e companheiros”, afirma Osnilda. Ela chama todos pelo nome e cada um carrega uma história que Osnilda relembra orgulhosa. “Aquele ali quando veio pra cá nem andava, o veterinário acredita que ele deve ter levado uma pancada muito forte na cabeça”, diz, apontando para um cachorrinho macho de porte médio, peludo e branco, chamado “Pufe”, que agora corre por todo o pátio, totalmente ativo, apesar da leve curvatura pra cima na coluna. “Ele que cuida de todos. Quando o portão abre, ele não deixa nenhum cão sair e se algum sai ele late até o cachorro voltar pra casa ou a gente ir buscar”, diz. Apesar de chegarem debilitados, abandonados e muito maltratados, trazê-los de volta à vida, dando carinho e atendimento médico, enche de orgulho e motivação os donos da ONG. A grande maioria dos animais, mais de 700, ficam no canil e gatil da ONG Abrigo Animal, localizada na mesma rua da casa de Osnilda (Estrada Blumenau, s/ nº, Vila Nova). “Meu marido passa o dia lá, cuidando, trabalhando e coordenando os quatro funcionários que se dividem em turnos”, explica. O canil é amplo, mas está superlotado, a capacidade é para 650 animais e no momento estão

Matrículas Abertas

Foto: Jacson Carvalho

Com superlotação, ONG se preocupa em conscientizar a população para acabar com a violência e abandono aos animais

- Valor da Mensalidade R$ 95,00 - Aula uma vez por semana com carga horária flexível - Material didático gratuito

Cães idosos, doentes e deficientes ficam na casa do casal com 718. “As pessoas precisam sabão para a lavação diária dos entender que não tem mais lugar canis e outra grande empresa da pra nenhum animal. Não quere- cidade doa ração todo o mês. “Do mos que eles não tenham espaço convênio com a Celesc recebemos e tratamento adequados por con- R$ 2.400,00 mil por mês. Vamos ta da superlotação, por isso não sobrevivendo assim, nos virando recebemos mais animais”, fala a como dá, toda ajuda é bem-vinfundadora da ONG, relatando que da”, diz. “Em maio terá que ser muitas pessoas vão até a rua da renovado com a prefeitura, tomara entidade e abandonam os animais. que dê tudo certo”. “Eu não tenho mais espaço, infeEm 12 anos de ONG, mais de 11 lizmente, mas eu não consigo ver mil cães já passaram pelo abrigo. um cão abandonado e ficar alheia Boa parte dos animais é abandoa isso, mas as pessoas precisam se nada nas imediações da entidade, conscientizar que um animal não ou é trazida pela Polícia Militar, é um objeto”. Osnilda diz que se Política Militar Ambiental, Corfosse pegar todos os cães que apa- po de Bombeiros Voluntários de recem, certamente, já estaria com Joinville, diretores de escolas que mais de 5 mil. procuram a ONG ou empresas, Alimentar todos esses animais, quando aparecem cães perdidos pagar funcionários, as contas da no pátio ou vítima de acidente. propriedade do Abrigo, mantê-los “Os mais debilitados são os filhomedicados e vacinados e castrá- tes que já chegam aqui muito mal los, resulta numa despesa men- e acabam morrendo”, lamenta Ossal superior a R$ 20 mil. “Temos nilda. “Acolhemos uma média de uma despesa com duas clínicas 90 cães por mês, e também cerca veterinárias que são nossas par- de 90 ou 100 cães são adotados ceiras, por que fazem um preço por mês”, acrescenta. menor, mas, mesmo assim, são R$ Por meio da página da ONG no 4.400,00 por mês, com vacinas, Facebook (Abrigo Animal) e do site atendimentos, medicação, castra- (www.abrigoanimal.org.br) a popuções”, conta Osnilda. Só de ração, lação pode participar da Campanha a despesa chega perto dos R$ 10 “Cãofilhado”, para quem gosta dos mil por mês. animais, mas não pode levá-los pra Mensalmente a Prefeitura de casa, ou seja, a pessoa colabora com Joinville, por meio de um con- o animal que ela escolher para apadrivênio firmado desde o início da nhar. A ONG está aberta para visitaONG, em 2001, e renovado anu- ção, de segunda a sábado, das 8h30 às almente, faz um repasse de R$ 11h30 e das 13h30 às 17h30. “E em 12.900,00. Apesar do valor não todo segundo sábado do mês estamos quitar todas as despesas, é a maior fazendo um feirão aqui no Abrigo. No ajuda financeira da entidade. Fora último sábado que fizemos 19 cães foisso, segundo Osnilda, a ONG re- ram adotados”, contabiliza. Em todo cebe doações de ração (entregues segundo sábado de cada mês ocorre na própria entidade ou em pontos também na residência da Osnilda um de coleta espalhados em comér- brechó fica aberto à população e um cios da cidade); doações feitas Feirão de Adoção no supermercado pela conta de luz, por meio de uma Giassi, na Rua Dr. João Colin. “Agoparceira com a Celesc (com valo- ra em março ficou no terceiro sábares a partir de R$ 1 real); uma em- do, dia 16, mas mês que vem será presa de produtos químicos doa no segundo sábado”.

(47) 3422-8735 / 9159-6532


04 Joinville - 2ª quinzena - Março - 2013

REGIÃO

jornalismo@jnbonline.com.br

Piso mínimo regional é aprovado PLC 003.0/2013, de autoria do Poder Executivo e que trata do Piso Mínimo Regional, foi aprovado na quarta-feira (13), nas Comissões de Finanças e Tributação (CFT) e Trabalho, Administração e Serviço Público (CTASP) da Assembleia Legislativa de Santa Catarina. Na terça-feira (12) a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) já havia aprovado por unanimidade o parecer do deputado Dirceu Dresch (PT), que fez um apelo para que o projeto tenha sua tramitação concluída já nesta semana. Em janeiro, o presidente da Fecomércio-SC, Bruno Breithaupt, afirmou que representantes dos setores empresarial e laboral conseguiram apresentar ao governo estadual valores concessionados, respeitando a capacidade mínima de remuneração aos empregados. Dentro das quatro faixas salariais previstas, o reajuste aprovado ficou

entre 9,28% e 9,37%. Os novos valores para o piso regional são os seguintes: A primeira faixa do mínimo catarinense, que era de R$ 700,00, passa a R$ 765,00 pelo acordo; A segunda faixa aumentou de R$ 725,00 para R$ 793,00 e engloba empregados da indústria de fiação, vestuário e papelão, por exemplo; A terceira faixa, que abrange diretamente as empresas do setor de comércio e prestação de serviços, subiu de R$ 764,00 para R$ 835,00; A quarta faixa, que abrange empresas do setor imobiliário e também do turismo, que tinha como valor de R$ 800,00, agora deve ser fixada em 875,00. A matéria deve ter sua redação final definida em votação nesta semana, indo à sanção do governador Raimundo Colombo. [Fonte: economiasc.com.br]

Foto: Divulgação

O

Projeto será encaminhado para sanção do governador


REALIDADE

Jacson Carvalho jnb@jnbonline.com.br

05

Joinville - 2ª quinzena - Março - 2013

Contribuinte, o pato da vez Foto: Jacson Carvalho

Enquanto as subprefeituras não começam a funcionar, o joinvilense que paga seus impostos não tem resposta para seus problemas na comunidade

D

esde que foi aprovado pela Câmara de Vereadores de Joinville a extinção de 14 secretarias para redução no quadro de funcionários e a criação de oito subprefeituras, as obras nos bairros parecem que estão paradas. Entre discussão partidária de quem assume os cargos, os locais que serão implantadas as estruturas, e o que oferecer em cada sede, está o contribuinte que pouco tem a comemorar. Logo quando o Prefeito Udo Döhler assumiu o comando da maior cidade do estado já se ouviu falar neste assunto. De lá pra cá aconteceram algumas mudanças. A única realidade constatada foram as demissões dos cargos comissionados. Agora, nas secretarias fantasmas ainda existentes, encontram-se os efetivos que parecem perdidos, sem autonomia nenhuma, aguentando a bronca da população e dando desculpas esfarrapadas para o cidadão. Uma das desculpas mais comuns é: “acabou o saibro”, “estamos sem tubos”, “estamos aguardando uma ordem da prefeitura”, “aguarde um pouco que assim que começar a funcionar as subprefeituras vamos resolver seu problema”. Mas, a realidade é que no início do ano cada cidadão recebeu um lindo carnê de IPTU e todos já começaram a pagar, e qualquer um que pague alguma coisa quer uma resposta à altura da sua indagação. Como neste jornal temos uma editoria que se chama “Boca no Trombone”, onde a comunidade reclama e nós procura-

mos a resposta com os órgãos responsáveis, estamos sentindo também a dificuldade em respostas quando o assunto é obras da prefeitura. Quando procuramos as antigas secretarias somos recomendados a ligar e procurar o Seinfra. Mas, cá para nós, dá para sentir o empurra-empurra, parece que querem “ganhar tempo”. Que se resolva logo, que definam o mais rápido possível esta situação que é de repúdio da comunidade. Segundo a secretaria da comunicação, até agora está definida apenas uma subprefeitura, a do bairro Boehmerwald, e o subprefeito já estaria até definido: Osmari Fritz do PMBD, que não conseguiu se reeleger na última eleição para vereador. Outra especulação seria o nome de Sidney Sabel (PP) para comandar a de Pirabeiraba. Mas, data para os trabalhos começarem ainda não tem previsão. Sabese que dificilmente funcionará antes de abril, o que indica que os trabalhos podem começar em maio. Isso significa que o contribuinte ficará quase quatro meses “sem pai e sem mãe”. Mais um briga que rola nos bastidores é a localização das subprefeituras. Os funcionários não estariam nada satisfeitos em mudar de endereço. Porexemplo, para

um funcionário que trabalha na secretaria do Itaum, que fica perto da Igreja São Judas Tadeu na Rua Mosenhor Gercino, ele agora teria que ir para a antiga secretaria do Boehmerwald, que fica numa lateral da Rua Adolfo da Veiga. Com tantos problemas e discussões entre partidos e funcionários, mais uma vez quem esta pagando o pato é o contribuinte. Que o prefeito está tentando fazer uma boa gestão, isso quase todos concordam, mas está na hora de agilizar as coisas, correr para ajudar a comunidade que já veio de uma administração desgastada e cheia de reclamações neste sentido. Agora parece que o tempo continua parado. Acorda pessoal!

PLANOS MENSAIS E SEMANAIS HOTELZINHO INFANTIL Aulas Extras de: • Inglês duas vezes por semana • Dança uma vez por semana • Capoeira uma vez por semana

Rua Marechal Hermes, 678 - Glória

C

MICHELAINE

Horário de atendimento: Segunda à Sexta 7h30 - 12h00 13h30 - 18h30 Sábados 7h30 - 12h00 13h30 - 17h00

(47) 3473-7207 Rua Inambú, 2910 - Costa e Silva - Joinville -SC

MOTOS RW SEMPRE O MELHOR PREÇO

: s a t r e f o s a a ir f n Co

• KIT DE RELAÇÃO AÇO 1045

R$ 39,90 para YBR, TITAN, BIZ

Todos os itens das ofertas, a colocação é grátis!

PNEU DE MOTO A PARTIR DE:

R$ 64,90 dianteiro e traseiro para YBR, TITAN, BIZ

ÓLEO DE MOTO IPIRANGA

R$ 9,90

3422-4301 8483-7050

Rua: Albano Schimidt nº 1189 - Boa Vista - Joinville Em frente à Mecânica Industrial Vick Ltda. após a Vanessa Modas


lamin AUTO MECÂNICA

MEIO AMBIENTE Patrícia de Melo

meioambiente@jnbonline.com.br

Joinville - 2ª quinzena - Março - 2013

A genética contra a humanidade

Beto Lamin

Apesar de comum, o consumo de transgênicos pode ser perigoso para a saúde Foto: Divulgação

Especializada em todas as marcas FREIOS MOTOR CAIXA DE CÂMBIO INJEÇÃO ELETRÔNICA SUSPENSÃO EM GERAL

06

Super promoção

Troca de óleo + filtro A partir de:

R$ 79,90

3 x nos cartões: Visa ou Master Óleo Mobil 20w 50

A

Limpeza de injeção com diaguinóstico eletrônico + Kit Injeção + Filtro de Combustível

R$ 160,00 3 x nos cartões: Visa ou Master

(47) 3473-5106 (47) 9912-5893 betolamin@hotmail.com

Rua Aracuã, 93 - Próximo à praça do Costa e Silva - Joinville SC

Promoção válida até dia 31/03/2013

A partir de:

palavra transgênico pode não significar muito para a maioria das pessoas, mas o efeito deles na saúde é preocupante. Extremamente comuns nas prateleiras dos supermercados, esses produtos não tem os efeitos em seres humanos comprovados cientificamente. Os alimentos geneticamente modificados, ou transgênicos, são produzidos inserindo genes de um organismo em outro. A intenção desse processo é incorporar as características para que, por exemplo, o produto se torne mais resistente. Apesar da ideia ser boa, não existe nenhum estudo sobre a ação deles em pessoas. Na Europa, por exemplo, quase todos os países rejeitam o consumo de transgênicos e, por pressão de ambientalistas, até mesmo o cultivo foi proibido. No Brasil a história é diferente. Em 2013, pela primeira vez, a produção desses produtos deve ultrapassar o de cultivo de não transgênicos, com 37,1 milhões de hectares, segundo a consultoria Céleres, especializada em agronegócio. Isto representa um aumento de 14% em relação ao ano passado. Ao abrir a despensa de casa é fácil verificar como esses alimentos estão inseridos no cotidiano. O amido de milho, os óleos de cozinha, pães, bolos e biscoitos, são apenas alguns dos exemplos. Até mesmo o feijão, figura carimbada na mesa dos brasileiros, pode começar a ser cultivado a partir de sementes geneticamente modificadas. A Empresa Brasileira para Pesquisa Agropecuária (Embrapa) conseguiu autorização em 2011 para o plantio no ano que vem. Os

grãos seriam resistentes ao vírus mosaico dourado, principal vilão não apenas no país, mas em toda a América Latina. Esta é a primeira vez que uma instituição pública no Brasil desenvolve um transgênico. Na hora de fazer as compras do mês é possível prestar atenção nas embalagens. Os produtos feitos tendo como base organismos geneticamente modificados têm, impressos no rótulo, um triângulo amarelo com a letra “T” no interior. Ele é obrigatório sempre que houver transgênicos na composição. Porém, um projeto de lei que tramita na Câmara dos Deputados, enviado pelo deputado Luiz Carlos Heinze (PP-RS) pede a queda da obrigatoriedade. O pedido foi criticado pelo Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea) que defende o direito do consumidor em decidir se irá adquirir alimentos modificados. O Consea aponta ainda que não há provas de que esse consumo seja saudável, o que agravaria a necessidade de informar o comprador. Para ter uma percepção do que essa mudança de genes significa vale prestar atenção em um estudo recente publicado na revista Foodand Chemical Toxicology. Ela mostra que há motivos para preocupação. A pesquisa que durou dois anos utilizou duzentos ratos divididos em grupos e alimentados de maneiras diferentes. Uma quantidade dos roedores ganhava milho geneticamente modificado,outros milho tratado com herbicidas e os últimos com milho comum e ingeriam junto com a água dose de herbicidas. Os resultados são

alarmantes. Os ratos que comiam transgênicos morreram mais rápido e desenvolveram câncer. A mortalidade das fêmeas, por exemplo, chegou a ser três vezes maior do que as alimentadas com milho comum e, nos dois sexos, o aparecimento de tumores foi de duas a três vezes mais constante. O estudo aponta ainda que em 70% das fêmeas e 50% dos machos morreram mais cedo no grupo que recebia o milho transgênico. Com os outros ratos os valores são de 20% e 30%. Além disso, o câncer na pele e nos rins também foi muito mais precoce, com cerca de 600 dias de diferença. Nas fêmeas os tumores nas glândulas mamárias podem ser percebidos cerca de três meses antes. A hipófise, principal glândula do sistema nervoso, foi a segunda mais prejudicada.

Os produtos feitos tendo como base organismos geneticamente modificados têm, impressos no rótulo, um triângulo amarelo com a letra “T” no interior.


POLÍTICA

Anuncie no jornal que circula em todos os bairros de Joinville.

07

Gabriela Schiewe politica@jnbonline.com.br

Joinville - 2ª quinzena - Março - 2013

Uma Joinville “burra”

Foto: Divulgação

A situação caótica das escolas públicas na maior cidade do Estado, deixando inúmeras crianças sem estudo, direito garantido a todos

J

oinville está passando por várias situações que tem me deixado com muita vergonha de dizer que nasci e moro aqui. Uma delas é a saúde, como tratei no meu texto passado, principalmente do Hospital Regional que está clamando por saúde. Agora, infelizmente e por total descaso dos nossos políticos (isso mesmo, todos, sem exceção) que não arregaçaram as mangas como devem para, de fato, resolverem a situação das escolas interditadas e fazerem com que todas estas crianças que se encontram abandonadas a boa vontade da politicagem, estejam estudando. Caros leitores, estamos falando de um preceito básico, educação para todos. É direito meu, seu e de qualquer indivíduo e não podemos nos olvidar a todo este absurdo e permitir que nossas crianças não possam estar estudando, como o direito lhes reserva. Vimos pais com nariz de palhaço em frente às escolas e realmente tenho que entonar este coro, pois os

políticos devem estar achando que somos todos palhaços, já que esse problema se arrasta desde o começo do ano passado. E até o momento ninguém conseguiu resolver efetivamente. As crianças continuam sem estudar, causando grande dano à educação destas pessoas, além do problema dos pais que no período em que seus filhos deveriam estar estudando, e por falta de local apropriado não estão, não têm com quem deixálos, uma vez que trabalham fora para suprir o sustentos de sua prole. É muito bacana ficar falando de turismo, cultura, lazer, fazer campanha bonitinha, mas a verdade é que a educação em Joinville está ridícula, digna de lástima e os políticos estão dando de ombros, até porque os filhos deles estão bem alocados em escolas particulares ou até em escolas públicas, mas que estejam funcionando. Será que algum político ao ver a cena estampada nos jornais da semana passada, quando várias crianças foram colocadas no meio de uma rua

(único lugar que a professora conseguiu lecionar), não sentiu nenhuma perplexidade, não mexeu com seus ânimos mais humanos para que deem uma solução de verdade e achem um lugar descente para que todas estas crianças estejam estudando em locais apropriados? Caros políticos, pensem que caso não estivessem no lugar de destaque que se encontram hoje, poderia ser um filho de vocês a estar passando por uma situação vexatória como a atual.

www.jnbonline.com.br jnb@jnbonline.com.br

É muito bacana ficar falando de turismo,cultura, lazer, fazer campanha bonitinha, mas a verdade é que a educação emJoinville está ridícula, digna de lástima.

(47) 9911-1016 (47) 3467-5158


08

VEÍCULOS

2ª quinzena - Março - 2013 - Joinville

Que modelo de carro você procura?

3436-0593 9964-3392

Audi RS 5 DTM tem estreia mundial no 83º Salão do Automóvel de Genebra Foto: Divulgação

Procurando por carro?

jornalismo@jnbonline.com.br

Rua Santa Catarina, 588 Bairro Floresta - Joinville -SC

N

o Salão Internacional do Automóvel de Genebra, Wolfgang Dürheimer, membro do Conselho de Administração para Desenvolvimento Tecnológico da Audi AG, e Dr. Wolfgang Ullrich, chefe da Audi Motorsport, apresentaram o carro de corrida para a temporada de DTM 2013: o Audi RS 5 DTM. Os pilotos para a temporada também foram definidos. “O esporte a motor é parte integral do DNA Audi e não um fim em si para nossa empresa. Nossos clientes se beneficiam das vitórias nas pistas de corrida, porque damos grande valor à transferência de tecnologia do automobilismo para a linha de produção”, disse Wolfgang Dürheimer. “O novo Audi RS 6 Avant, que apresentamos aqui em Genebra, é um excelente exemplo: combina downsizing (tamanho reduzido) de motor com redução significativa do peso. De onde veio isto? Do automobilismo”. A especificação técnica dos carros da DTM foi “congelada”, pelo regulamento, com a bandeirada da última corrida da temporada 2012. O desenvolvimento só foi possível de forma extremamente limitada. Durante o inverno na Europa, a Audi Sport Team DTM concen-

trou-se na identificação de um dos 4.000 componentes do carro de corrida com algum potencial de otimização. “Nossos técnicos provaram ser um processo bastante engenhoso”, explicou Dr. Wolgang Ullrich. O nome do modelo Audi RS 5 DTM é novo. Como resultado, a Audi estabelece uma relação direta do DTM com modelos de produção da empresa. “A abreviatura RS refere-se aos modelos mais esportivos da Audi”, disse Ullrich. “Os números de desempenho do Audi RS 5 e do RS 5 DTM são muito semelhantes”. Oito modelos Audi RS 5 DTM vão para a temporada 2013. Eles serão divididos nas três equipes Audi Sport – Abt Sportsline, Phoenix e Rosberg, reforçadas com a contratação de novos profissionais. A colocação de oito pilotos da fábrica também já está definida. O novato Jamie Green (da Grã-Bretanha) é o novo companheiro de equipe do bicampeão sueco Mattias Ekström, da Audi Sport Team Abt Sportsline. Aos 30 anos, é considerado um dos mais rápidos e melhores pilotos da atual geração da DTM. Foi ele quem dirigiu o novo Audi RS 5 DTM no palco de apresentação da Audi, no Salão de Genebra. “Já me sinto em

casa aqui na Audi e mal posso esperar para disputar minha primeira corrida na DTM pela marca”, disse o piloto britânico. Com um total de 25 vitórias e dois títulos do campeonato, Ekström e Green formam a combinação perfeita para a temporada de DTM 2013. Com nove corridas vencidas em 2012, as equipes de pilotos da Audi permanecem praticamente idênticas ao ano passado: o bicampeão da DTM Timo Scheider (Alemanha) e Adrien Tambay (França) competem pela Audi Sport Team Abt; Miguel Molina (Espanha) e Mike Rockenfeller (Alemanha), pela Audi Sport Team Phoenix; e Filipe Albuquerque (Portugal) e Edoardo Mortara (Itália/França), pela Audi Sport Team Rosberg. A nova temporada de DTM começa no dia 5 de maio, no Circuito de Hockenheim. Dez corridas estão na agenda de 2013, seis delas na Alemanha. Outras provas acontecem na Áustria, Grã-Bretanha, Holanda e, em 4 de agosto, na Rússia – com a estreia da Moscow Raceway. O novo Audi RS 5 DTM vai aparecer pela primeira vez publicamente em testes da DTM, em Barcelona (Espanha), e em Hockenheim, entre 09 e 12 de abril. [ ABN NEWS ]


POLÍCIA

Parabéns Joinville

09

Major Coelho policia@jnbonline.com.br

Joinville - 2ª quinzena - Março - 2013

Foto: Divulgação

Você facilita a vida do assaltante?

D

ias destes fui a uma agência bancária realizar um depósito em cheque. Como os pequenos assaltos, as chamadas saídas de banco, vêm se tornando coisa frequente, sempre tomo alguns cuidados, como ter pouco valor em dinheiro na carteira. Sentado na cadeira, aguardando ser atendido, percebi algumas pessoas no interior da agência. Chamou minha atenção um senhor de certa idade, com camisa de manga curta social que saía da frente do caixa com um bolo de dinheiro a vista de todos, aliás, percebi que todos olharam. Além disto, fiquei mais preocupado quando ele pegou este dinheiro e colocou no bolso da frente da camisa, deixando à mostra. Num segundo momento, um jovem de roupa social, com uma espécie de malote, retira de dentro uma vultosa quantia em dinheiro, fiquei mais perplexo ainda. Os dois casos são característicos de pessoas despreocupadas com a própria segurança, pois, são alvos fáceis de pessoas mal intencionadas e que estão disfarçadas de pessoas comuns, porque nos dias atuais o criminoso não tem mais características específicas, eles vestem do bom e melhor, se misturando ao cidadão no dia a dia. Alguns aprenderam até serem pessoas educadas, gentis e, com isto, pessoas desavisadas ficam à mercê e reféns não só dos criminosos, mas inclusive daqueles que bem trajados, com salários adequados, ditos defensores de direitos, que, ao invés de cobrar do “senhor Estado” as ditas condições ideais, preferem deixar

solto criminosos, contraventores que, além disto, se beneficiam das ditas execuções penais e da descriminalização de crimes com penas inferiores a 4 anos; “pobres coitados” e você cidadão que se dane; esta é a regra. Estes dois casos, dependendo das circunstâncias, se forem assaltados, os agentes poderão responder a Termo Circunstanciado (TC), pagamento de fiança e sairão pela porta da frente da delegacia, não por culpa do delegado. Antes que estas duas vítimas deem seu depoimento, isto já acontece com cada policial no seu dia a dia. Mas, observando estes comportamentos percebemos que falta ao cidadão de bem tomar cuidado no seu dia a dia, o que dificultará um pouco mais a ação daqueles que apenas pela ocasião aproveitamse do descuido alheio. E, além disto, o que me deixa mais perplexo são cartas de leitores que simplificando o discurso sobre a descriminalização das drogas. Uma delas, que li em um jornal, redigida por um estudante de direito igualando o usuário ao que tenta se suicidar, pois, o suicídio não é crime. Só posso dizer que saia de seu mundo e viva a realidade que vivenciamos nas ruas. Com o advento da relativa descriminalização do usuário, o consumo e seus usuários aumentarão de forma vertiginosa, tornando-se uma questão de saúde pública e que cada dia, mais jovens a procuram. Outro momento que veio a dificultar o combate ao tráfico foi quando alguns juristas quantificaram a quantidade de drogas para

ser caracterizado tráfico e o crime organizado pulverizou os pontos de venda em pequenas quantidades dificultando a caracterização por parte dos agentes do estado. No momento em que a morte do vocalista “Chorão” por overdose vem à baila; alguns até se alertam, mas logo cai no esquecimento. Mas, muitos Silvas e Joaquim morrem todos os dias, famílias são destruídas, pessoas assassinadas, roubadas, estupradas por usuários que tiveram seu início na maconha.

Preferem deixar solto criminosos, contraventores que, além disto, se beneficiam das ditas execuções penais e da descriminalização de crimes com penas inferiores a 4 anos; “pobres coitados” e você cidadão que se dane; esta é a regra.”


10

ESPORTE/AVENTURA Rozane Campos 2ª quinzena - Março - 2013 - Joinville

esporteaventura@jnbonline.com.br

Downhill Foto: Divulgação

Aventura em duas rodas

www.nutricentershop.com

• Suplementos alimentares • Vitaminas • Roupas masc/fem. • Acessórios esportivos

Tem uma loja perto de você: RUA TUIUTI 2295 SALA 01 AVENTUREIRO ANEXO AO SUPERMERCADO RODRIGUES 47-3437-9365 RUA LAGES 440 CENTRO 47-3422-8099 SHOPPING AMERICANAS 47-3422-4232 SHOPPING MUELLER ANEXO ACADEMIA THE BEST 47-3439-5108 ACADEMIA GETULIO 47-3029-5870

ownhill é uma modalidade do ciclismo que consiste em descer o mais rápido possível um certo percurso. É pura emoção e adrenalina, contudo aqui o atleta precisa ter muita concentração e prática. Pois uma queda pode acarretar serio danos e até a morte, dependendo da altura da queda. As bikes usadas neste esporte têm de ter um quadro muito rijo (difícil de dobrar) e pneus mais largos de modo a aderirem o melhor possível ao local escolhido. O pessoal desta modalidade usam vários equipamentos já as quedas em Downhill não são pequenas e podem machucar facilmente. Os praticantes usam capacete com proteção para o queixo e pescoço, caneleiras, joelheiras, muitas vezes em conjunto com as caneleiras, cotoveleiras e proteções

do peito e costas. Afinal toda essa aventura perigosa é feita em ladeiras. Nesse esporte é necessária muita técnica em descidas, porque entre o trajeto tem saltos e solos irregulares. Para as pessoas que gostariam de praticar o downhill é bom ter uma boa forma física, pois é um esporte que exige muito de seu praticante. Em Joinville SC tem o pessoal do Guanabahill que vem desde 2007 fazendo competições e incentivando esse esporte. Ele ainda é meio desconhecido no meio feminino, mas tem grandes competidoras como Christie Aleixo do Rio de Janeiro. Para os que querem iniciar no nessa modalidade é preciso ter bastante consciência e procurar lugares mais baixos e que tenham menos saltos e irregularidades no solo. O downhill é algo divertido

e gostoso de se praticar,é sempre bom sentir aquela emoção e o frio na barriga de uma nova aventura!

Para as pessoas que gostariam de praticar o downhill ébom ter uma boa forma física, pois é um esporte que exige muito de seupraticante.”

Foto: Divulgação

D


Aurélio Ramos

PARA MANÍACOS POR ESPORTE

sportmania@jnbonline.com.br

11

Joinville - 2ª quinzena - Março - 2013

Futebol

A fabulosa fábrica de notícias do Jec!

O

lá, leitores do JNB! O ano começa conturbado pelos lados do Joinville. O nosso Jec não engata nem a quarta marcha e tem uma campanha instável nesse estadual. O ambiente do clube é pesado, tem de tudo: jogadores visivelmente fora de forma, discórdia entre comissão técnica e algumas estrelas remanescentes do grupo que conquistou o título na Série C e por aí vai. Nessa balada de caça às bruxas, já resultou na saída de vários profissionais do clube. Fui o primeiro a aprovar a vinda do técnico Artur Neto para o tricolor, ele é profissional ao extremo e já deixou um legado para o clube. Porém, não é fácil conviver com ele no dia a dia. Supersticioso desde sempre, o treinador não admite ser contrariado, e isso num universo numeroso de vaidades nunca dura muito tempo sem alguma reação. Com esse grupo de jogadores não foi diferente. Ao constatar que, fisicamente, algumas peças não estavam rendendo, colocou em xeque a preparação

do grupo de jogadores. Esse departamento era comandado pelo Reverson Pimentel por mais de quatro anos e por algum tempo ele foi premiado entre os melhores do estado. Não sou expert no assunto, mas no returno da Série B no ano passado, o time caiu muito fisicamente nos 2º tempos dos jogos. O atacante Lima foi o primeiro a ser questionado. Ele que já tem um perfil mais clássico não é daqueles atacantes de choque. Após ter discutido por não cumprir uma orientação de vestiário, o “matador” pediu dez dias de afastamento do time de cima. Foi a gota d’água que faltava para que a cizânia entre treinador e a principal estrela do clube se concretizasse. Esse fato mudou também a forma como os profissionais trataram o dia a dia do clube, começou a pipocar em colunas, matérias de TVs, reportagens nas rádios e, principalmente, nas redes sociais, toda e qualquer celeuma tinha como vetor o técnico Artur Neto. E o treinador também colabora com

esse mimimi todo, é muito amargo e temperamental. A vida é muito curta para que o azedume e o amargor sejam colocados à mostra. O fato é que se estabeleceu no Jec uma fábrica de notícias. E elas quase sempre vinham carregadas de exageros, naturalmente que o excesso de exposição dos bastidores do clube vem refletindo dentro de campo. O Jec faz 7 a 0 jogando de forma suprema e com toda a segurança, para em menos de uma semana tomar uma virada ridícula, mostrando um grupo totalmente sem compromisso com o clube. O presidente Nereu Martinelli segurou a onda do treinador por mais uma rodada. Se não vier a vitória contra o Figueirense, não tem jeito, vai sobrar para a comissão técnica. Tenho falado e escrito, nós, na grande maioria, ainda estamos vivendo aquele time de 2011. Acorda, gente, o mundo gira, a bola rola!

Futsal

Krona empolga Joinville!

N

um começo de temporada avassalador, a Krona Futsal em menos de 15 dias levantou dois importantes canecos da categoria. Em Foz do Iguaçu, atropelou todos os concorrentes e foi campeã invicta do torneio. A Copa Cataratas teve participantes de peso do futsal nacional, além da anfitriã, o Foz Futsal, a Krona Futsal também enfrentou o poderoso Corinthians Paulista e a sempre arqui-rival AD Jaraguá do Sul. Com três vitórias marcantes, a volta olímpica veio coroar a brilhante parti-

cipação do time joinvilense. Na volta a Joinville, nem deu tempo para saborear o título, os comandados do mestre Ferreti botaram os pés na estrada rumo a serra gaúcha. Em Gramado, a Krona Futsal foi à busca do bi-campeonato nesse já tradicional torneio de pré-temporada. Como era previsto, o Torneio de Gramado foi muito mais equilibrado, foram vários empates durante a fase de classificação. A Krona Futsal só conseguiu buscar vaga na final ao

derrotar, até então invicta, Maringá. Até a final foram jogos duríssimos, dando uma pequena amostra do que será a Liga Futsal 2013. E a final, hein? Os dois mais fortes times de futsal do Sul do Brasil, a ACBF (Carlos Barbosa) e Krona Futsal fizeram o que sempre fazem em seus jogos, um duelo em alto nível. A Krona Futsal saiu na frente, tomou a virada e buscou o título num viravira espetacular. Festa completa para o futsal de Santa Catarina!

Surf

E

Costão do Santinho recebe 2ª etapa do Oceano Amador 2013

ncerrou neste domingão na Praia do Santinho, a segunda etapa do Circuito Catarinense Oceano de Surf Amador, que contou com a participação de 151 atletas brigando pela liderança do ranking 2013 da Fecasurf. As ondas não passaram de meio metro durante os dois dias de competições, contrariando as previsões, mas estavam na medida para o show de surfe dos melhores surfistas catarinenses da nova geração. Mais uma vez, o grande destaque desta segunda etapa foi o pequeno Matheus Herdy, que já tem surfe de gente grande, e acabou vencendo a categoria Infantil, e Iniciantes, repetindo o feito da primeira etapa do circuito, em São Francisco do Sul. A categoria Infantil foi uma das finais mais disputadas desta segunda etapa. Matheus, nos últimos segundos da bateria, achou uma boa direitinha, fez uma excelente apresentação e marcou a maior nota da competição, 9,23

pontos, garantindo mais uma bela vitória no circuito. Na categoria Iniciantes não foi diferente, Matheus achou as melhores ondas e surfou muito bem para garantir o lugar mais alto do pódio. Na categoria Open, o imbitubense Fábio Carvalho não deu mole para os adversários, vencendo a grande final, somando 10,67 pontos, contra 10,17 pontos de Derek Adriano de Navegantes. Completaram o pódio os atletas Ramiro Rubin de Florianópolis, na terceira colocação somando 8,43 pontos, e Gabriel Castigliola de Itapoá, na quarta colocação somando 8,16 pontos. Na categoria Junior o surfista Alcides Lopes de São Francisco do Sul não começou bem na bateria, mas no finalzinho achou duas boas ondas e confirmou o título da etapa da Praia do Santinho. Na categoria Mirim o campeão foi Yago Ramos, que virou na última onda

pra cima de Gustavo Ramos, que acabou na segunda colocação. O terceiro colocado foi Ian Tavares, e o quarto colocado foi Natan Santos. A briga na categoria Master terminou com a vitória do surfista Álvaro Bacana, e na categoria Feminina a vencedora foi Marina Resende. Sérgio Renato foi o campeão na categoria para deficientes auditivos. Os recordistas desta segunda etapa foram os surfistas Matheus Herdy com a maior nota da competição, 9,23 pontos, e Luan Wood com o maior somatório nas suas duas melhores ondas da primeira semifinal da categoria Junior. O espaço para esses projetos interessantes é uma excelente iniciativa da Fecasurf emA próxima etapa do Circuito Catarinense Oceano de Surf Amador será nos dias 18 e 19 de maio em Laguna, no sul do estado. A realização foi da Federação Catarinense de Surf e Associação de Surf Ingleses e Santinho.

Serviços

• • • • • • •

Ligue agora!

Primeira habilitação Segunda via da CNH Adição de categoria Carteira definitiva Mudança de categoria Reciclagem Renovação da CNH

47) 3027-2786 47) 3029-2786 cfcaventureiro@hotmail.com www.cfcaventureiro.com.br

Rua Tuiuti, 1.694 Avetureiro - Joinville-SC

TEAM CELL ASSISTÊNCIA TÉCNICA

Manutenção e venda Celulares

Games

Computadores Acessórios em Geral (47) 9634 6884 - (47) 8440 4140

Rua: Bem-te-vi - Costa e Silva - Joinville/SC


14

FAREJANDO

Ariane Pereira

2ª quinzena - Março - 2013

Joinville - farejando@jnbonline.com.br

Pra não dizer que eu não falei dos gatos

A

revista Superinteressante listou 7 mitos sobre esses seres misteriosos que são os gatos. Eu, que sempre fui tutora de cachorros, não os conheço muito bem! Só tive um gato na minha infância, e ele foi um “gato de verão”, pois era na praia e ele só vinha pra comer e tirar um cochilo. Tentei levá-lo para casa quando o verão terminou, mas quem dizia que eu conseguia colocar aquele bicho dentro do carro? Listei os pontos que eu achei mais interessantes por aqui. Se você quiser saber mais, acesse http://super.abril. com.br/mundo-animal/7-maiores-mitos-gatos-682628.shtml. 1. Gatos odeiam água Depende do gato. Algumas raças, como o maine coon e o turkish van, adoram. Tanto que na falta de um rio ou lago, se enfiam debaixo de tornei-

ras, dentro de banheiras e até em vasos sanitários. Para outras raças, é tudo questão de costume. “É bom lembrar que são animais muito higiênicos e mesmo os que não gostam de água estão sempre se lambendo para ficar limpos”, afirma a veterinária Tânia Fernandes, professora da Universidade Metodista de São Paulo. 2. Gato preto dá azar Em boa parte do Ocidente, a partir da Idade Média, surgiu a crença de que cruzar com um na rua era azar na certa. No Japão e no Reino Unido, é considerado um bom sinal. Pelo menos para os gatos, pode ser mesmo muita sorte: uma pesquisa do Instituto Nacional de Saúde dos EUA sugere que o gene que dá a coloração preta ao animal também seria responsável por torná-lo imune ao vírus do HIV

felino. 3. Eles não podem ser adestrados Apesar da fama de insubordinados, podem sim. “Com um pouco de paciência e as técnicas certas, gatos podem aprender os mesmos truques que os cachorros”, afirma o adestrador Gustavo Campelo, de São Paulo. Na Rússia, há 30 anos, o Teatro dos Gatos de Moscou conta com mais de 120 gatos que fazem acrobacias, andam em corda bamba e equilibram bolas no nariz. 4. Sempre caem em pé A queda precisa ser de uma distância mínima de 60 centímetros do chão para que eles consigam se virar a tempo. E se for de uma altura muito grande, mesmo caindo sobre as 4 patas, podem se machucar.

Adote: Hold - tem um aninho de idade, é castrada, vacinada e vermifugada, fêmea - facebook.com/projeto.viralata

Blue - gatinho charmoso, vacinado, macho. É um filhotinho adorável - facebook.com/projeto.viralata

SHE RA - Quem disse que nunca falamos de gatinhos? A She ra é toda branquinha com os olhos amarelados, uma belezura só! Adora uma árvore de Natal e uma toquinha. Para conhecê-la, envie um e-mail para viralata@jlle1.com.


BOCA NO TROMBONE

Envie sua sugestão de matéria para jornalismo@jnbonline.com.br 2ª quinzena - Março - 2013

15

Joinville - www.jnbonline.com.br

Perigo no trevo do Guanabara Eu Reclamo Nome: Edson Paul Profissão: Empresário Bairro: Floresta

Foto: Jacson Carvalho

Camilla Gonçalves

espeitar a faixa de pedestre, limite de velocidade e placas de trânsito são algumas das obrigações de qualquer motorista habilitado. Porém, é preciso que existam essas sinalizações para que a fiscalização seja feita. Não é o que acontece no bairro Guanabara, próximo a um supermercado, localizado em um trevo da região. Este mesmo trevo possui deficiências em sua sinalização. Segundo o aposentado e morador do bairro, Edésio Silva, os carros não param para entrar na rotatória, e como fica em frente ao mercado, um lugar onde há muita circulação de pedestres durante todo o dia, o risco é grande para os frequentadores. “Essa placa de ‘pare’ está torta e os carros nunca param, já presenciei várias vezes isso”, diz. Além disso, o morador conta que a falta de tachões ou tartarugas no solo colaboram para que os carros e motos não reduzam a velocidade. “Não é possível que ninguém veja isso aqui, até o dia que acon-

Foto: Jacson Carvalho

R

tecer um acidente”. Outra deficiência da via é a falta de faixa para os pedestres. “Desde quando fizeram o recapeamento dessa rua, há uns seis meses, esse problema existe”, afirma. Silva conta que entrou em con-

tato com o Ittran (Instituto de Trânsito e Transporte de Joinville) no mês de janeiro, para que fossem até o local e melhorassem a sinalização. “Eles me disseram que iriam tomar uma providência, mas até agora não apareceram”.

“Equipe de vistoria será enviada ao local”, garante prefeitura Eu Respondo Prefeitura Municipal de Joinville

A

equipe de jornalismo do JORNAL NOSSO BAIRRO entrou em contato com a Secretaria de Comunicação da Prefeitura Municipal de Joinville para expor o problema apontado pelo morador do bairro Guanabara. Em nota, a assessoria de imprensa disse será enviado ao local uma equipe da Fundação Instituto de Pesquisa e Planejamento para o Desenvolvimento Sustentável de Joinville (Ippuj) para que seja realizada uma avaliação do local e verificar uma solução tecnicamente viável para minimizar este problema. Após essa verificação, uma

solicitação será encaminhada para o Instituto de Trânsito e Transporte (Ittran) para que seja feita a realização do projeto.

LANDMANN

SERVIÇOS

• • • •

Limpeza de terrenos Roçadas Capinagem Corte de grama

(47)9953-2204 Em nota, a assessoria de imprensa disse será enviado ao local uma equipe”

LANDMANN (47)9953-2204

PEQUENOS FRETES


16

SABER DIREITO Dr. Tiago Gancheiro

saberdireito@jnbonline.com.br

Joinville - 2ª quinzena - Março - 2013

Educando o consumidor Imagem: Divulgação

Cuidados na compra do seu veículo usado

U

m mercado muito conhecido e utilizado é o mercado de venda de automóveis usados. Porém, essa oferta de “produto” nem sempre ocorre por empresas, mas muitas vezes por particulares. Um dos meios mais utilizados são os anúncios em classificados de jornais. Se é um particular que faz a oferta, como ficam os direitos do consumidor? Pois é, “não ficam”! Um particular que ofertou o seu carro para venda não pode ser tido como fornecedor, e, consequentemente, não existe relação de consumo amparada pelo CDC (Código de Defesa do Consumidor). Melhor explicando, não significa que você ficou desamparado ou sem direto algum. O que acontece é que os amparos que o CDC oferece numa relação de consumo não são aplicáveis a este caso. Logo, aquelas opções de troca da mercadoria, abatimento do preço etc. não podem ser exigidas. Neste caso, se você foi “logrado” pelo seu vendedor, você não poderá recorrer ao Procon, por exemplo, restando apenas a via judicial. Então, como já diz o velho ditado, “um homem prevenido vale por dois”, seguem algumas dicas para você se atentar e observar antes de fechar seu negócio: - Verifique sempre se os documentos são autênticos, conferindo o número do chassi gravado em vários lugares no veículo, próximo ao motor, no vidro ou outros locais. A numeração deverá ser a mesma que consta no certificado de propriedade do veículo. Os números e letras e da plaqueta de identificação devem es-

tar alinhados, com espaçamentos regulares e contornos uniformes; - Verifique se o carro tem multas ou bloqueios pelo número do Renavam e pela placa através do site do Detran/SC; - Verifique o estado de conservação da parte mecânica e funilaria. Para isto procure ajuda de um mecânico de sua confiança; - Veja o preço médio de mercado, utilizando a tabela Fipe e outros anúncios em jornais e sites. Desconfie de ofertas muito abaixo do mercado; - Fique atento ao fechamento das portas e capôs. O desnível pode indicar que o carro já foi batido; - Observe as condições do amortecedor, balançando o carro. Se ele balançar repetidas vezes o amortecedor poderá estar em más condições; - Veja os pneus. Estando muito lisos, sem aderência, poderão comprometer sua segurança. Desgastes irregulares e o carro pendendo para um dos lados podem indicar problemas na suspensão, alinhamento ou balanceamento das rodas; - Veja o líquido no depósito de água que não deve apresentar sinais de ferrugem ou aspecto oleoso. Os tubos de borracha não devem estar rachados, quebrados ou ressecados; - Fique atento aos equipamentos de segurança do veículo tais como: extintor de incêndio, macaco, cinto de segurança, triângulo de sinalização, chave de roda e estepe. Solicite também o manual de instruções do veículo. Documentação que deve ser exigida no momento de fechar o contrato; - Veja se possui o certificado de

registro e licenciamento de veículo (CRV) e certificado de transferência (DUT); Para a transferência, o documento deve estar completamente preenchido, com data, valor e dados do comprador. Após a primeira assinatura no recibo a transferência deve ocorrer em 30 dias sob pena de multa. DICA LEGAL: Essa é para o vendedor particular; sempre solicite duas cópias do DUT autenticadas no cartório, uma para você arquivar em casa e outra para efetuar o comunicado de venda do veículo junto ao Detran. Caso o comprador não faça a transferência em tempo ou receba alguma multa dentro desses 30 dias, estas já serão passadas ao nome do novo proprietário, evitando assim complicações para o vendedor. As recomendações acima passadas não são obrigações do vendedor. Você não tem obrigação de efetuar todos os reparos necessários para fazer a venda do seu veículo, porém não pode enganar o seu comprador. Logo, deve-se prezar por uma negociação transparente. E efetuar todas as avaliações serve para você ter o conhecimento do estado do veículo que está prestes a comprar e da necessidade de efetuar futuros reparos e seus custos. Caso opte por comprar um veículo usado em alguma loja, dê preferência às concessionárias ou lojas com uma boa reputação. Evite comprar em locais desconhecidos ou com má fama. No caso de você ter qualquer problema é bem capaz de ter sérios prejuízos até conseguir amparo dos seus direitos.


EMPREGO

Rosangela Chiodini emprego@jnbonline.com.br

17

Joinville - 2ª quinzena - Março - 2013

Gestão Humana Como atingir o sucesso empresarial

Foto: Divulgação

U

CONTRATAÇÕES IMEDIATAS 300 AUXILIARES/OPERADORES DE PRODUÇÃO

CUIDADOR DE IDOSOS Desejável experiência na função. Para atuar em horário comercial. ESTAGIÁRIO TÉCNICO EM MECÂNICA OU ELETROMECÂNICA Oportunidade de estágio até o limite do curso Vagas para a empresa Orcali – Joinville: Os interessados devem comparecer na Unidade da Back RH em Joinville ou encaminhar currículo para jessica.cunha@orcali.com.br SERVENTE DE LIMPEZA – Para atuar em todos os bairros de Joinville. Necessário possuir disponibilidade de horários. VIGILANTE– Necessário ensino fundamental completo curso de vigilante e reciclagem em dia. Desejável conhecimento na função, para atuar em agência bancária.

VAGAS COMERCIAIS: VENDEDOR EXTERNO – Para atuar com planos odontológicos. Necessária experiência na função. Foto: Divulgação

ltimamente, a área de recursos humanos vem crescendo em grande proporção, estabelecendo uma nova relação dentro das empresas, assumindo agora um novo papel. Antigamente cabia ao recursos humanos apenas cuidar da parte burocrática na administração de pessoas e obrigações trabalhistas. Hoje seu papel é muito mais amplo e está ligado diretamente ao desenvolvimento do comportamento organizacional, bem como tomada de decisões através do capital humano. Atualmente a área de recursos humanos precisa gerir e identificar colaboradores qualificados e até mesmo novos talentos, criar estratégias de motivação para estabelecer o comprometimento com as metas corporativas, de modo a atingir um clima organizacional saudável. O objetivo é administrar os comportamentos internos e potencializar o capital humano nas organizações por meio de tecnologias e metodologias que facilitem atingir a exigência interna e externa. Podemos dizer que o sucesso de um empreendimento está inteiramente ligado ao capital humano empregado, pois possuir o melhor produto em um determinado segmento ou avistar uma grande oportunidade em um setor competitivo sem colaboradores qualificados e alinhados com a cultura organizacional não é garantia de sucesso. Assim, cabe ao gestor de recursos humanos avaliar o comportamento, as necessidades existentes dentro do ambiente de trabalho, bem como o clima organizacional, pois sabemos que o profissional arrojado de hoje não busca apenas compensação financeira, mas sim espaço e reconhecimento dentro das organizações, optando muitas vezes por desafios. E contratar tais talentos nem sempre é uma tarefa fácil, mas através de um mapeamento e mensuração por competências é possível identificar os conhecimentos, habilidades e atitudes necessários para a execução das atividades de um cargo ou função assumida por alguém que se encaixe no perfil desejado, competente e comprometido com os objetivos da empresa. Investir no capital humano não é uma despesa, mas sim custo com um incrível retorno, desde que o gestor tenha a sensibilidade de identificar as necessidades existentes, trazendo ferramentas de motivação e treinamentos que qualifiquem, instiguem o crescimento e o surgimento de talentos

VAGAS OPERACIONAIS/PRODUÇÃO: AJUDANTE DE DEPÓSITO/CARGA E DESCARGA – Não é necessário experiência. AJUDANTE DE OPERAÇÕES/GERAL – Não é necessário experiência. Serviços gerais. AUXILIAR DE COZINHA – Desejável experiência na área e residir em Pirabeiraba ou regiões próximas. AUXILIAR DE SERVIÇOS GERAIS – Não é necessária experiência na função. ESTOFADOR – Ensino fundamental completo. Experiência na função. ESTOQUISTA – Ensino médio completo. Não é necessária experiência na função. EXPEDIÇÃO – Não é necessária experiência na função. Ensino médio completo. OPERADOR DE PRODUÇÃO (PARA FUNDIÇÃO E GALVÂNICA) – Necessário ensino fundamental completo. Desejável experiência na função.

VAGAS TÉCNICAS/ESPECIALISTAS: ANALISTA DA QUALIDADE – Necessário ensino superior completo ou em andamento, possuir experiência preferencialmente em metalúrgicas. AUXILIAR DE CADASTRO – Necessário ensino médio completo. Para atuar como temporário. MECÂNICO DE MANUTENÇÃO – Necessário curso técnico completo e experiência na função. SUPERVISOR DE TELEVENDAS – Necessário superior e experiência na função. Para atuar em indústria de grande porte localizada em São Bento do Sul. TRAINNE: ENGENHARIA - Ensino superior cursando em Engenharia de Produção e Plásticos. TÉCNICO DE MANUTENÇÃO – Necessário curso técnico completo em Eletrotécnica, Mecatrônica ou afins. Necessário possuir CNH B.

MAIS...

DOCOL METAIS SANITÁRIOS CONTRATA COM URGÊNCIA: OPERADORES DE PRODUÇÃO PARA DIVERSOS SETORES.

na organização, estimulando respeito e valores locais e valorização efetiva, trabalho em equipe, tornando o indivíduo capaz de delegar, liderar, criar e solucionar problemas que envolvem o cotidiano do profissional treinado, levando em consideração a dinâmica no mercado de trabalho e na relação empresa x trabalhador juntamente com seus clientes e fornecedores. Por isso é necessário adaptação da tecnologia com uma metodologia que desenvolva resultados que garantam o alinhamento de colaborador e empresa, consequentemente, um direcional para um processo de aumento da produtividade com bons resultados na tomada de decisão através do capital humano.

AUXILIARES DE PRODUÇÃO GALVANIZAÇÃO Vaga para todos os turnos. Irá trabalhar na unidade do Parque Perini.

Empresa FRANKE SISTEMAS DE COZINHAS, em parceria com a ORCALI RH contrata com urgência:

Empresa Opentech contrata:

AUXILIAR DE PRODUÇÃO

Operador de Monitoramento de Veículos.

Não é necessário experiência. Empresa não exige escolaridade.

Vagas para todos os turnos. Não é necessário possuir experiência. Empresa OTM contrata: Empresa Ciser contrata: AUXILIARES DE PRODUÇÃO Não é necessário experiência.

ALMOXARIFE I Vagas para todos os turnos. Não é necessário experiência.

Orcali RH– Unidade Joinville

Investir no capital humano não é uma despesa, mas sim custo com um incrível retorno, desde que o gestor tenha a sensibilidade de identificar as necessidades existentes”

Rua Dona Francisca 952 – Bairro Saguaçú – Joinville. Atendimento de segunda a sexta-feira das 08h às 18h sem fechar para o almoço. Confira a listagem de vagas completas e se cadastre também em nosso site www.orcali.com.br/rh


TURISMO

18

Elaine Cristina Borges Scalabrini

Joinville - 2ª quinzena - Março - 2013

turismo@jnbonline.com.br

Vem aí a 11ª Festa do Maracujá D

urante 3 a 7 de abril, a 11ª Festa do Maracujá terá quatro shows nacionais e gastronomia à base de maracujá A Prefeitura de Araquari lança, oficialmente, na próxima quartafeira (20), mais uma edição da tradicional Festa do Maracujá, que será realizada entre os dias 3 e 7 de abril. Durante todo esse período, a cidade vai ter várias atrações nacionais e regionais. A cerimônia oficial de lançamento ocorre às 20h, na Sociedade Daroká, em Araquari, com um evento gastronômico. A mais saborosa atração da 11ª Festa do Maracujá irá transforma o Parque de Eventos numa vila gastronômica. Nesta quarta-feira, quinze entidades apresentam cardápios exclusivos para os quatro dias de festa. E para fisgar os convidados pelo estômago, os expositores irão trazer uma ampla variedade de pratos à base de maracujá. O evento também vai contar com as 23 candidatas que irão disputar o posto de Rainha e de Princesas. A decisão será no dia 3 de

abril, a partir das 20h, no Parque de Eventos da festa, ao lado do Fórum. É quando a rainha Pietra Tonet, as princesas Amanda Pacheco, Larissa Vieira e a miss-simpatia Jaqueline Jasper, entregam as faixas para as sucessoras. Entre as atrações no lançamento da 11ª Festa do Maracujá, está a cantora joinvilense Thuise Bueno, que se apresenta às 22 horas.[Fonte: Secom Araquarí]

O evento também vai contar com as 23 candidatas que irão disputar o posto de Rainha e de Princesas.”

Foto: Divulgação

Entre os dias 3 e 7 de abril Araquari estará de portas abertas para receber turistas da região


Rolê ...

Envie sua foto para jnb@jnbonline.com.br

19

Joinville - 2ª quinzena - Março - 2013

R$ 99,90

www.getuliochapaquente.com.br

De Segunda à Sábado 3029-0343 Reservas e tele-entrega

BUFFET

Com carnes chapeadas e sobremesa


Bombeiros Voluntários de Joinville. Voluntários a serviço da vida.

20

REPERCUSSÃO

Ilze Moreira

ilze.moreira@gmail.com

Joinville - 2ª quinzena - Março - 2013

A saúde do trabalhador No Brasil poucas empresas investem na saúde do trabalhador

Desde 1892, os Bombeiros Voluntários de Joinville são os nossos guardiões preparados para enfrentar situações de urgência e emergência no dia a dia da cidade. A gente nunca sabe quando, mas pode precisar dos Bombeiros Voluntários de Joinville. E eles estarão prontos para nos atender.

Colabore com os Bombeiros Voluntários de Joinville, ligue: 0800-6430193.

A O CLÉCIO UTO LAVAÇÃ

A V L I S E A T & A S B O A C R I E B A R PI • • • • • • •

LAVAÇÃO COMPLETA LAVAÇÃO DE MOTORES CERA ESPELHAMENTO 3M CRISTALIZAÇÃO DE PARA-BRISAS HIGIENIZAÇÃO DE AR CONDICIONADO Polimento

Costa e Silva

Pirabeiraba

Fone: (47) 9644-8990 / (47) 8807-8820

Fone: (47) 3435-1923

Rua: Alícia Bittencourt Ferreira, 514

Rua: Joinville, 13855

O

s números sempre são altíssimos, os casos sempre são os mais graves e não param de crescer. É o problema da falta de segurança no trabalho. Segundo algumas estatísticas dos órgãos envolvidos com o setor de segurança no trabalho, a média de acidentes dentro das empresas ultrapassa 400 mil por ano, oito mortes por dia e em média 3 mil trabalhadores mortos por ano no Brasil. É pouco? Quantos milhões de prejuízos você imagina que isso traz para os cofres das empresas e do país? Um montante de R$ 32 milhões/ano. Isso não é tão importante se a gente observar o prejuízo para a saúde e a vida do trabalhador que, geralmente, além de perderem a vida, deixam viúvas e órfãos em situação de abandono e com algumas necessidades. No Brasil as empresas investem na saúde dos seus trabalhadores? Muito pouco, falam as estatísticas, pois se fosse diferente os números não seriam tão alarmantes. Quando a empresa contrata funcionário deve estar atenta ao cumprimento da NR (Normas Regulamentadoras) do Ministério do Trabalho que diz: “As Normas Regulamentadoras - NR, relativas à segurança e medicina do trabalho, são de observância obrigatória pelas empresas privadas e públicas e pelos órgãos públicos da administração direta e indireta, bem como pelos órgãos dos Poderes Legislativo e Judiciário, que possuam empregados regidos pela Consolidação das

Leis do Trabalho - CLT. (Alteração dada pela Portaria n.º 06, de 09/03/83)”. É para diminuir os índices de acidentes e mortes que a NR existe, criada pelo Ministério do Trabalho, caso contrário, as mortes poderiam ser ainda maiores. De acordo com o Anuário Estatístico da Previdência Social, divulgado pelo ministério, foram mais 130 acidentes fatais no ano de 2011 frente a 2010. Morreram trabalhando 2.884 pessoas contra 2.753 em 2010, uma alta de 4,7%. Restrito aos empregados com carteira assinada, o registro mostrou 711.164 acidentes, considerados os típicos (aqueles que acontecem durante o trabalho) e os de trajeto. Em 2010, houve 709.474. O Senado lançou até uma cartilha para prevenção de acidentes de trabalho, contendo noções básicas de prevenção de acidentes e doenças do trabalho, orientações sobre o uso dos equipamentos de proteção individual e coletiva, além de esclarecimentos sobre a responsabilidade dos empregadores. Segundo Seidler, no Brasil, o setor de transporte de cargas é o maior causador de acidentes de trabalho, seguido da construção civil. Para fiscalizar todas as empresas e todos os setores, existem cerca 3 mil fiscais no país. Apesar de reconhecer que o número é insuficiente para a demanda, ele acredita que mais importante do que fiscais são as ações educativas, já que a maioria das empresas não cumpre seu papel na área de segurança, e as que seguem as normas enfrentam resistência dos

próprios funcionários para a utilização dos equipamentos necessários. O melhor que se pode fazer é estar atento à segurança do trabalhador e oportunizar mais qualidade de vida para ele e sua família. Enquanto ele trabalha, a família o espera em casa e diante dos números alarmantes de acidentes, cada vez mais os riscos rondam os locais de trabalho. Uma empresa só será próspera se estender sua preocupação para seus colaboradores. Hoje, muitos saem de casa com medo de chegar ao trabalho, pois conhecem a rotina e a falta de segurança. Quando vai mudar esta situação? Quando a conscientização chegar na cabeça dos gestores.

No Brasil as empresas investem na saúde dos seus trabalhadores? Muito pouco, falam as estatísticas, pois se fosse diferente os números não seriam tão alarmantes.”


SAÚDE

21

Bárbara Vicente de Souza saude@jnbonline.com.br

Joinville - 2ª quinzena - Março - 2013

Cirurgia Bariátrica

Atendemos os convênios:

O que você precisa saber sobre ela

número de obesos aumenta no mundo a cada dia e a cirurgia bariátrica vem se tornando um importante aliado no tratamento de pacientes com obesidade grau 3. A gastroplastia, também chamada de Cirurgia Bariátrica, Cirurgia da Obesidade ou ainda de Cirurgia de redução do estômago, é, como o próprio nome diz, uma plástica no estômago (gastro = estômago, plastia = plástica), que tem como o objetivo reduzir o peso de pessoas com o índice de massa corporal (IMC) muito elevado. Esse tipo de cirurgia está indicado, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) para pacientes com IMC acima de 35 kg/m², que tenham complicações como apneia do sono, hipertensão arterial, diabetes, aumento de gorduras no sangue, problemas articulares, ou pacientes com IMC maior que 40 kg/m², que não tenham obtido sucesso na perda de peso com outros tratamentos. Existem três tipos básicos de cirurgias bariátricas. As cirurgias que apenas diminuem o tamanho do estômago, são chamadas do tipo restritivo. A perda de peso se faz pela redução da ingestão de alimentos. Existem, também, as cirurgias mistas, nas quais há a redução do tamanho estômago e também um desvio do trânsito intestinal, havendo desta forma, além da redução da ingestão, diminuição da absorção dos alimentos. Apesar de cada caso precisar ser avaliado individualmente, todos aqueles que irão realizar a cirurgia devem ser submetidos a uma avaliação clínico-laboratorial a qual inclui além da aferição da pressão arterial, dosagens da glicemia, lipídeos sanguíneos, e outros exames sanguíneos, avaliação das funções hepática, cardíaca e pulmonar. A avaliação psicológica e com nutricionista também faz parte dos procedimentos pré-operatórios. Pacientes com instabilidade psicológica grave, portador de transtornos alimentares (como, por exemplo, bulimia) devem ser tratados antes

Foto: Divulgação

O

• • • • • • • • • • •

Bradesco Unimed Agemed Vitaserv Assefaz SC-Saúde Sindicatos Planos assistenciais Convênio Werner Particulares Sociais

Horário de atendimento • •

Segunda - sexta / 6h30 - 18h30 Sábado / 7h00 - 12h00

Endereços

da cirurgia. Na maioria dos casos, com a cirurgia bariátrica, além de perder grande quantidade de peso, o paciente tem os benefícios da melhora, ou mesmo cura, do seu diabetes, controle da pressão arterial, dos lipídeos sanguíneos, dos níveis de ácido úrico, alívio das dores articulares. Do ponto de vista nutricional, os pacientes submetidos à cirurgia bariátrica deverão ser acompanhados por longo tempo, com objetivo de receberem orientações específicas para elaboração de uma dieta qualitativamente adequada. Quanto mais disabsortiva for a cirurgia, maior a chance de complicações nutricionais, como anemias por deficiência de ferro, de vitamina B12 e/ou ácido fólico, deficiência de vitamina D e cálcio e até mesmo desnutrição, nas cirurgias mais radicais. Reposições vitamínicas são feitas após a cirurgia e mantidas por tempo indeterminado. A adesão ao tratamento deverá ser avaliada, uma vez que pacientes instáveis psicologicamente podem recorrer a preparações de alta densidade calórica, de baixa qualidade nutricional, que além de provocarem queda no açúcar do sangue e fenômenos vasomotores (sudorese, aceleração no coração, sensação de mal-estar), colocam em risco o sucesso da intervenção à longo prazo, porque reduzem a chance do indivíduo perder peso. Mulheres que realizam cirurgia bariátrica devem aguardar pelo menos 15 a 18 meses antes de en-

gravidar. A grande perda de peso logo após a cirurgia pode prejudicar o crescimento do feto. A cirurgia antiobesidade é um procedimento complexo e apresenta risco de complicações. A intervenção impõe uma mudança fundamental nos hábitos alimentares dos indivíduos. Portanto, é primordial que o paciente conheça muito bem o procedimento cirúrgico e quais os riscos e benefícios da cirurgia. Desta forma, além das orientações técnicas, o acompanhamento psicológico e o apoio da família são aconselháveis em todas as fases do processo.

• •

Rua: Tenente Paulo Lopes, 200 - Bairro: Boa vista (47) 3434-1293

• •

Rua: Tuiuti, 1447 - Bairro: Aventureiro (47) 3467-7152

www.laboratoriowerner.com.br

Recarga de cartuchos

- Preto: R$ 15,00

Também prestamos serviços de manutenção em impressoras

- Colorido R$ 18,00 - Toner a partir de: R$

54,90

Atendimento em domicílio sem custo adicional!

(47) 3455 1881 (47) 9644 6640-Tim (47) 9140 5802-Vivo

No balcão aceitamos cartões: Email: lely.cartuchos@hotmail.com

Rua: Inambú, 600 Costa e Silva

Sabe quanto custa

anunciar aqui? Manter a taxa glicêmica sob controle e fazer exames regulares são fundamentais para evitar tais complicações.”

- Dra. Suely Keiko Kohara CRM: 5682 – Responsável Técnica - Dra. Goretti Silveira Rodrigues CRM 6175 - Dra. Rejane Baggenstoss CRM 6973 - Dra. Bárbara Vicente de Souza CRM 12403

Rua Alexandre Dohler, 129 Sala 1005 10º andar – Fone: 3028-3894

Promoção:

Agora eu posso! Tamanho 10x12cm

Ligue: (47) 9911-1016 / (47) 3467-5158

www.jnbonline.com.br


MODA

22

Geizieli Neumann

Joinville - 2ª quinzena - Março - 2013

moda@jnbonline.com.br

Vestidos

- Corte Masculino - Corte Feminino - Hidratação - Blindagem Capilar - Escova Progressiva - Manicure - Pedicure

Foto: Divulgação

Para cada corpo um modelo diferente!

3435-6632 Rua: Tuiuti, 1590, Aventureiro (em frente a Madereira Sinop)

Gesso Gouveia Todo acabamento em gesso para sua obra! Orçamento grátis:

(47) 9921-4056

(47) 3467-6806

Q

15 anos prestando serviço de qualidade! Bairro Aventureiro - Joinville - SC

Rodrigo Gouveia

Sabe quanto custa

anunciar aqui?

uem nunca olhou para um vestido e disse: ‘muito maravilhoso, tem que ser meu!’? Mas, aí provou e não era nada daquilo que tinha em mente. E o que acaba acontecendo é que aquele modelo “chochinho” que está lá no canto, que ninguém quis, fica super maravilhoso no seu corpo! Mas, seus problemas acabaram, pois hoje vou mostrar o vestido certo para cada tipo de corpo, ainda mais com essa onda de compras pela internet, sua vida pode ficar ainda mais fácil. Vamos lá: Tipo pêra (mais magra em cima e arredondada para baixo): o ideal é que seja justo na parte superior até a cintura e solto para baixo. Tipo pequena e com tudo em cima: simples, justo e curto. Você irá arrasar. Tipo boyish (reta sem curvas): o

modelo ideal é cintura baixa estilo anos 40, ficam um amor. Tipo pernas grossas: justo e curto, porém com detalhes na parte superior para ficar similar com as pernas. Tipo ampulheta (a boazona): o melhor modelo é o que defina a cintura, um pouco rodado em baixo para não marcar muito as curvas e um decote em V para dar um efeito de alongamento. Tipo muito busto: modelo de alças mais largas para dar suporte aos seios e uma cintura mais marcada para não ficar tudo muito largo. Tipo pernas curtas: vestidos compridos que dão uma sensação de alongar e de disfarçar quem não tem as pernas de uma modelo. Meninas, com todas essas dicas agora vocês podem usar e abusar dos vestidos sem medo! Trazer um

vestidinho de balada para o dia a dia com uma rasteira vai ficar lindo!

Quem nunca olhou para um vestido e disse: ‘muito maravilhoso, tem que ser meu!’ Mas, aí provou e não era nada daquilo que tinha em mente.”

Promoção:

Agora eu posso! Tamanho 10x12cm

Ligue: (47) 9911-1016 / (47) 3467-5158

Foto: Divulgação

www.jnbonline.com.br


PRATO FEITO

CANTINHO DOS

23

CUIDADOS

Ingrid Passos Hille pratofeito@jnbonline.com.br

s

ta r e b A s la Matrícu

Joinville - 2ª quinzena - Março - 2013

Foto: Divulgação

Não sabe nem fritar um ovo

• • • •

Playground para as crianças com 100m² Salas amplas e arejadas Turmas separadas por idade Idade de 0 a 10 anos

Horário: 4h00 - 22h00 Cuidamos do seu filho enquanto você trabalha!

3437-7142 9612-4101 Rua: Rio do Ferro, 572 - Santa Bárbara Aventureiro - Joinville

Omelete

E

u já escutei muito essa frase quando eu não me aventurava muito pela cozinha e tenho certeza que muitas outras pessoas também já ouviram essa piadinha. Eu sempre achei ovo uma coisa fantástica e não concordava muito com essa coisa de desmerecer o “zolhudo”. Depois que comecei a cozinhar, só dei mais valor ainda ao descobrir as maravi-

lhas que uma clara pode fazer. A seguir, veja uma receita que vai ajudar àqueles que ainda não podem dizer que já sabem fritar um ovo a impressionar seus familiares e amigos. Antes de tudo, se estiver em dúvida se o ovo está bom para consumo, faça o teste. Mergulhe o ovo em água suficiente para cobri-lo e aguarde alguns instantes. Se estiver

fresco, o ovo afundará. Se não estiver fresco, ele boiará. Isso acontece porque o ovo fresco preenche quase toda a casca e contém uma pequena bolsa de ar no interior. À medida que o ovo “envelhece”, ele perde água de seu interior que evapora através dos poros da casca. Assim, a bolsa de ar cresce e o ovo fica menos denso.

Ingredientes: 3 ovos 3 colheres (sopa) de leite 1 colher (sopa) de manteiga sal e pimenta-do-reino a gosto Recheio de preferência

Modo de preparo: 1. Numa tigela, quebre os ovos. Adicione a água ou o leite e misture com um garfo. Tempere com sal e pimenta-do-reino (ou tabasco, se preferir). 2. Leve uma frigideira antiaderente ao fogo médio. Quando aquecer, junte a manteiga e deixe derreter. Faça movimentos de vaivém com a frigideira para que a manteiga se espalhe por todo o fundo. Não deixe a manteiga escurecer; se isso acontecer, comece de novo. 3. Coloque os ovos na frigideira. À medida que a beirada for cozinhando, empurre-a com uma espátula de borracha ou colher de pau para o centro da frigideira; não se assuste, ela vai ficar toda enrugada mesmo. É esse o segredo de uma omelete macia e saborosa. Quando você faz isso, o líquido do centro escorre para a borda e cozinha rapidamente. Repita esse procedimento até que não escorra mais. 4. Quando não houver mais líquido escorrendo, é a hora de colocar o recheio de sua preferência, que pode ser: queijo ralado, cubinhos de presunto, cogumelos fatiados, rodelas de tomate-cereja etc. 5. Dobre a omelete na metade e escorregue-a para um prato. Fonte: Site Panelinha

FEITO COM AMOR festas

Encomendas: • Bolos • Tortas • Docinhos • Empadão • Salgados fritos • Salgados assados • e muito mais

3465-0997

Entrega em domicílio


BAIRRO NOSSO

O jornal da comunidade

Promoção

Quer ganhar uma bike?

Apoio:

Participe pelo site:

www.jnbonline.com.br

Foto meramente ilustrativa, regulamento no site: www.jnbonline.com.br

Aniversário de 1 ano!


JORNAL NOSSO BAIRRO