Page 1

Fisioterapeuta CREFITO 06 -125.525 - F Contatos: (85) - 8815.2867 / (88) 9207 - 7630

Estudo Integral

Foto: Danilo Oliveira

Entre as semanas ŸAutor do livro “A saga do Anjo sem asas” fala sobre ser um escritor em Morada Nova

ŸÉ preciso tomar cuidado com os invasores

ŸMoradanovense Dilson Pontes lança novo livro

Pág 4 e 5

Entrevista Comissão à frente da campanha UFERSA esclarece dúvidas da população

Pág 9 Alunos no auditório da Escola acompanhando as palestras dos estudantes da Escola de Russas

Cidade

Alunos da Escola Profissionalizante de de Morada Nova estão Morada Nova iniciam o semestre em Orelhões em mal funcionamento. Que atitude tomar? ritmo de compromisso pág 6 REPÓRTER PAPAGAIO

Município de Ibicuitinga ganha Comarca Autônoma

‘’ O PROFISSIONAL QUE MAIS REPETE O A solenidade contou com a presença de diversas QUE OUVE NAS autoridades e servidores da justiça e foi presidida pelo RÁDIOS’’ Juiz Antônio Teixeira de Souza que foi designado para continuar respondendo pela Comarca que antes era vinculada a comarca de Morada Nova.

jornalmorada.blogspot.com

Pág 11

Artigos Dr. Perácio Bessa Madeira

Lombalgias “inflamações que aparecem na região da coluna lombar, por isso a origem do nome.”

Pág 10


P/02. divulgar notícias baseadas em fatos, independente de quem sorrir e quem chora. O resto é algo que cumpre dia nacional do profissional Técnico (23 de ao leitor concluir a partir da leitura dos conteúdos aqui setembro) é uma data marcante na história do publicados. país. E é no embalo desta data remetente a implantação do ensino profissionalizante, que damos Daremos oportunidade e força de expressão a exclusividade a nossa manchete de capa da primeira todos aqueles que desejam lutar por seus ideais, por edição do Jornal Morada. A cidade de Morada Nova suas conquistas e seu espaço, afinal, leitor é, se não mostrou com a conquista da Escola de Ensino aquele que busca a informação e através dela participa Profissional Osimira Eduardo de Castro, que este de maneira direta ou indireta de uma sociedade. ensino veio marcar seu ponto na história da educação e que os estudantes estão dispostos a darem o melhor de E por falar em leitura, essa primeira edição si para fazerem parte dela. Professores e alunos, também trás a conhecimento o talento da escrita nas unidos, empreitam em uma jornada em que o matérias sobre dois grandes escritores de Morada conhecimento toma conta, fazendo da arte de transmitir Nova: o veterano Dilson Pontes, que lançou mais uma e receber conhecimento, um verdadeiro sentido de obra em agosto deste ano, e o mais novo “Dono da dedicação e prazer. Essa perspectiva foi o que palavra’’ Renato Sobrinho, reconhecido pelo prêmio caracterizou o dia do estudante; outra data mais do que Jáder de Carvalho de romance inédito. Oportunidade simbólica para fazer a diferença e mostrar que ser em que publicou “A saga do anjo sem asas’’, seu estudante é acima de qualquer dúvida, ser competente. primeiro livro.

EDITORIAL

O

Não podemos deixar de frisar, também, o sentido e intuito de nossas edições. Esse Jornal como qualquer outro no sentido ético, prioriza ao seus leitores a informação. Em hipótese alguma promoveremos partidos políticos visando vitória de eleições, forjaremos mitos, pagaremos favores ou perseguiremos inimigos. Muito menos faremos escada para proveito pessoal. Nosso único e maior interesse é

Acompanhe também o resultado das dúvidas sobre a campanha que mais movimentou Morada Nova este ano em uma entrevista sobre os questionamentos mais comentados durante a luta pela Universidade Federal Rural do Semi árido (UFERSA) em nosso município. Entre curtas e artigos, decida o que é relevante e informe-se!

Eles são o futuro Foto: Danilo Oliveira

Universitários de Morada Nova vêm conquistado cada vez mais espaço, confirmando que estão dispostos a serem o futuro das proximas gerações de alunos

u

Jeffeson Rafael, Gurgel Basilio, Jane Raulino, Francione Carneiro, Reuber Balduino, Laianny Kelly e Isivânia Gomes

REPÓRTER PAPAGAIO

niversitários são o destaque no futuro de qualquer cidade. Morada Nova não fica atrás e cresce no amplo departamento de fazer conhecimento. Como? permitindo o acesso aos que querem crescer. E por mais difícil que toda luta possa ser, o esforço de quem tem interesse é o que define o rumo de seu sucesso. Parabéns aqueles que são destaque e acreditam ser possível ir mais além. Parabéns, ao futuro de Morada Nova e aos universitários que a representam.

Frases e palavras ditas em rádio

“*01 - Se o nome é

*04 - Cachorro de áreia

Chico do Parafuso, porque ele vende caldo?

*05 - Da cultura à agricultura

*02 - Aprume o voou Morada Nova!

*06 - Eita cripocó!!!

A MEU VER DEGRADAÇÃO DO RIO BANABUIÚ Por Raquel Rodrigues*

O rio Banabuiú é o mais importante rio da sub-bacia do Banabuiú, da qual Morada Nova está integrada. Drena uma área de 19.810km, desenvolvendo no sentido Oesteleste, percorrendo um curso total de 314km até desaguar no rio Jaguaribe, nas proximidades de Limoeiro do Norte. Sua área equivale a 13% do território cearense. Há muito tempo o homem vem degradando o meio em que vive e seus recursos, os quais a natureza lhe oferece, porém, ele usa esses recursos de forma errada e inconsciente, colocando em risco tudo aquilo que devemos cuidar e preservar, tanto para nosso próprio bem-estar como o das futuras gerações. Aqui bem perto de nós moradanovenses o problema está mais perto do que imaginávamos; um dos nossos maiores patrimônios e recursos hídricos do qual deveríamos cuidar, está a um passo da morte: nosso querido rio Banabuiú. Rio esse do qual deveríamos nos orgulhar, mas que agora é motivo de tanta tristeza pelo estado em que se encontra. O mesmo vem sofrendo uma degradação sem tamanho. Já podemos perceber a ausência da mata ciliar em conseqüência do desmatamento e das queimadas, a extração indiscriminada de materiais minerais do leito e das margens provocando a erosão do solo, o desmatamento de encostas e o assoreamento do rio. Em conseqüência disso, a capacidade de acumulação de água nesse corpo hídrico apresenta-se reduzida, tornando o rio mais venerável a inundações, sem contar ainda com a acumulação de macrófitas devido às fontes poluidoras, causando assim a citrofização do mesmo. Não podemos deixar que nosso bem mais precioso morra a mercê de tanta degradação, pois dele dependem a vida de muitos ribeirinhos que moram em suas margens e da própria população da zona urbana que dele se abastece. O rio Jaguaribe, nosso vizinho, e em qual o Banabuiú entra em confluência, ou seja, se mistura, já se encontra quase que totalmente morto, e tudo isso pela degradação e o mal que lhe causaram. É esse o mesmo futuro e destino que daremos ao nosso Banabuiú? Muitos dos que abraçam e defendem essa causa querem muito acreditar que não, mas que para isso não aconteça é preciso mobilizar e alertar nossa sociedade a fazer com que sejam criadas políticas públicas e leis capazes de preservar esse recurso hídrico, se não: de onde virá a água que nos abastece? Se não tomarmos os devidos cuidados já! A cada dia que se passar a qualidade da água ficará mais péssima, e o que é pior, pagaremos mais caro para que essa água seja tratada, será preciso que isso aconteça para que tenhamos atitude de preservar o nosso rio? Talvez sim, talvez não, basta você querer mudar essa triste realidade. * Cursando Meio Ambiente no Campus IFCE Limoeiro do Norte

EXPEDIENTE O jornal Morada é uma publicação mensal e tem sua distribuição 100% dirigida e gratuita de 2.500 exemplares

*07 - É brincadeira!!! *03 - Acorda Dona Maria!!!

*08 - Meninuuuuuu!!!!!’’

Contato: (88) 9233-2486


Curiosidades P/03.

Pratique 10 Maneiras de ficar mais inteligente 1. Descubra Aprender novas coisas pode reforçar o cérebro, especialmente se você acredita que pode aprender novas coisas. É um círculo vicioso: Quando você pensa que está tornando-se mais inteligente, você estuda mais, criando mais conexões entre os neurônios. 2. Exercícios Estudos mostram que estudantes que praticam exercícios aeróbicos regulares ajudam a construir matéria cinza e branca no cérebros de adultos mais velhos. Em crianças o ponto alto foi o de levar a melhores performances em exames cognitivos. 3. Jogue videogame Todo mundo que implorou por um videogame agora vai conhecer o melhor argumento para conseguir um: “Você não quer que eu tenha uma coordenação visual e motora inferior, quer?” Agora você pode falar que alguns jogos o tornam mais inteligente assim como o Brain Age, da Nintendo. Depois de esforços cuidadosos os jogadores “sentem seus cérebros rejuvenescerem”. 4. Zzzzzz Tirar uma soneca rápida no escritório pode deixar seu chefe irritado?Informe-o que você, na verdade, merece uma promoção de acordo com os últimos resultados dos estudos sobre o sono. Um breve cochilo pode melhorar a sua

memória, mesmo que dure apenas seis minutos. 5. Pratique Pratique os tipos de questões que aparecem nos testes de inteligência. Ao se preparar para problemas verbais, numéricos e espaciais, típicos dos exames psicrométricos, você pode melhorar o seu escore. 6. Mantenha-se afiado Pesquisadores italianos descobriram que pessoas que tem mais de 65 anos que andam cerca de 9 km por semana em passo moderado tem 27% menos chance de desenvolver demência do que adultos sedentários. Os pesquisadores pensam que exercícios possam melhorar o fluxo sanguíneo no cérebro. 7. Mais devagar Não existe o fenômeno anunciado por aí chamado de “leitura dinâmica”. Ao menos se o seu conceito de “leitura” significa compreender o texto. Estudos mostram que os leitores rápidos vão muito pior quando questionados sobre o texto. A resposta motora da retina, e o tempo que a imagem leva para ir da mácula para o tálamo e em seguida ao córtex visual para processamento, limita os olhos para cerca de 500 palavras por minuto, em eficiência máxima. O estudante universitário comum alcança, cerca da metade disto...

Transporte curioso

A

8.Sem pânico Enquanto um leve nervosismo pode melhorar o desempenho cognitivo, períodos de estresse intenso nos transformam em neandertais. Tente controlar a sua respiração. 9. Beba chá A cafeína do chá verde e preto faz o corpo pegar no tranco e afia a mente. Não é bom beber café e energéticos. Para um ganho cerebral excelente faça pausas regulares para beber chá. Doses pequenas durante o dia são melhores do que tomar uma única grande dose. 10. Coma peixe Peixes oleosos são ricos em DHA, um ácido graxo Omega-3 responsável por 40% da formação das membranas celulares e podem melhorar a neurotransmissão. O DHA é necessário para o desenvolvimento do cérebro do feto e vários estudos ligaram dietas com bastante peixe à redução do declínio mental com a idade avançada. Mas antes que você morda a isca, saiba que estes estudos se basearam no que as pessoas lembravam sobre as suas dietas, uma tarefa que cheira a peixe. Testes com Omega-3 em ratos não mostraram melhora nas habilidades cognitivas. nytimes

modificação de motos para triciclos só aumentou durante os anos. O benefício dessa praticidade é a rapidez e agilidade com que esses veículos trafegam pelas ruas, sejam elas abertas ou escassas. O moradanovense José Ivan de Lima, 31; que o diga. Dono da moto mais curiosa da cidade – seu tricliclo tunado – ele trafega pela cidade chamando atenção dos moradores. Com apenas cinco barras de canos e algumas chaves, Ivan, que trabalha como Técnico em Eletrônica, esquematizou o esqueleto inicial de seu triciclo e levou o projeto montado por ele para oficina. Lá foram feitas as modificações necessárias para Foto: Danilo Oliveira que hoje o transporte possa ser considerado o orgulho de sua vida. “Adoro ela, sempre ando mais nos finais de semana quando não tenho muito serviço. Ela é muito rápida. Sem falar que é chamativa e estilosa’’, diz Ivan contente. Apezar de serem bem caras, ele confesa que não venderia seu triciclo por preço algum. '' Foi um trabalho que criei e tenho orgulho dele. Essa moto tem um valor inestimável pra mim’’, conclui.

As 12 coisas que você deveria saber antes de morrer 1. Ratos não vomitam. 2. Os ursos polares são canhotos. 3. Você pisca aproximadamente 25 mil vezes por dia. 4. Os russos atendem ao telefone dizendo “Estou ouvindo“. 5. Ninguém consegue lamber seu próprio cotovelo. 6. O Oceano Atlântico é mais salgado que o Pacífico. 7. O elefante é o único animal com quatro joelhos. 8. A cada ano, 98% dos átomos do seu corpo são substituídos. 9. Rir durante o dia faz com que você durma melhor a noite. 10. Seu cabelo cresce mais rápido a noite, e você perde em media 100 fios por dia. 11. A barata consegue sobreviver por nove dias sem a cabeça antes de morrer de fome. 12. 75% das pessoas que leram essas 12 coisas, tentaram lamber o próprio cotovelo!


Entre as semanas

P/04.

Autor do livro “A Saga do anjo sem asas’’ fala sobre ser um escritor em Morada Nova Foto: Danilo Oliveira

Ser escritor Por Emerson L.N. Alves*

S

Por Carlos Alex

V

ida de escritor não é fácil. Além de não poder viver só da carreira, ainda há o drama das recusas de editora e muitas vezes ter de aceitar as críticas do público sem reclamar. Para Raimundo Renato Sobrinho, 35 anos, essa realidade é um problema que ele pretende superar. Intitulado como mais novo escritor moradanovense desde a publicação de seu primeiro livro do gênero romance “A saga do anjo sem asas”, lançado em novembro do ano passado, ele fala sobre como está sendo lhe dar com a realidade de ser escritor em Morada Nova. “Ser escritor em Morada Nova é enfrentar o drama que todo escritor ou aspirante a escritor enfrenta em todo o Brasil; ' a frustração' de não conseguir 'viver deste ramo', ou seja, de ter que secundarizar, colocar em segundo plano, a carreira de escritor para não passar fome e assumir outras profissões que lhe proporcionem o 'sustento do dia a dia”, diz. Servidor público há 13 anos, ele conta que já praticava o hábito da leitura e a escrita no popular cordel e outros estilos literários, dentre eles, crônicas e artigos. Mas que ainda não teve condições de publicá-los oficialmente em uma gráfica especializada. Apesar das dificuldades, o novo autor diz estar grato pelo apoio que lhe foi dado. Embora afirme que o hábito da leitura ainda não faça completamente parte da população do município, seu otimismo caminha em busca de um objetivo próprio e ao mesmo tempo compartilhado. “creio que minha satisfação e benefício maior será ver as pessoas, principalmente os jovens, lendo meu livro e absorvendo positivamente as mensagens nele contidas. Não ambiciono fama, poder ou prestígio social, desejo apenas que a mensagem do livro seja entendida e que a cultura e a educação ainda estimulem os jovens”. Questões literárias e culturais na cidade de Morada Nova sempre foram consideradas precárias. Apesar de todo simbolismo que a cidade trás com sua história de origem, os poucos que se destacam não têm um reconhecimento valorizado. O acesso a oportunidades sempre esteve limitado. É uma opinião unânime. “Está, infelizmente, na nossa cultura esse desinteresse

pela leitura. Mais um dia isso mudará”, conclui Renato. Realização A publicação de seu primeiro livro foi um marco na história pessoal de Renato. Em seu blog, ele diz que essa publicação é “um desejo profundo de expressar seus ideais, sentimentos e seu desejo de ver o mundo mudar, o que é possível quando se imerge nas profundas águas da ficção.” Com essa declaração o autor confessou, ainda em seu blog, que esse livro nasceu de um sonho que ele tinha todas as noites desde sua infância. No sonho, ele podia voar e flutuar no ar. Esse repetitivo sonho o acompanhou praticamente durante toda sua vida, até que um dia resolveu transformá-lo em uma história, nascendo assim seu romance “A Saga do anjo sem asas”. Oportunidade O Governo do Estado do Ceará, por meio de sua Secretaria da Cultura - Secult - lançou em 2010 mais um "Edital de incentivo às artes", buscando premiar os autores cearenses com suas obras inéditas. Dos 16 autores inscritos, Raimundo foi selecionado entre os sete vencedores, concorrendo ao prêmio Jáder de Carvalho de romance inédito. A premiação consistiu em um valor de R$ 3.000,00 líquidos e o direito a publicação de 1.000 exemplares. A obra pode ser adquirida por R$ 20,00 na Banca da Terezinha ou na Livraria Saber. O autor já trabalha em seu próximo romance que se chamará: "Até os Deuses podem chorar".

ou escritor. Por meus cadernos rabiscados de histórias. Pelas linhas retas sobrepostas por lembranças, apenas isso me define. Um apenas longo e rodeado de outros tantos fatores significativos. Escrever me é tão necessário quanto uma noite bem dormida é indescutível à uma mente insone. A caneta firme entre os dedos consegue, por mim, traduzir em letras os pensamentos indesfráveis, dando-lhes vida. Escrever é como sorrir: todos sabemos o começo. Todos sabemos o que nos alegra, o que é capaz de desafivelar um riso já quase frouxo. Uma ventania que, embora violenta, nos faz sorrir pela surpresa. Pelas folhas e árvores agitadas que gargalham; pela poeira sem rumo que, erguida do chão, voa como zilhões de pássaros ínfimos sobrevoando as cabeças, emaranhando os cabelos. Mesmo assim sorrimos. Sabemos as palavras. Sabemos dar nomes aquilo que nos faz vibrar e, graças a isso e pela felicidade boba que acompanham esse saber, contamos essa história a outro e a outro mais. Como escrever. Escrever é chorar o que não foi chorado. É derramar no papel com lágrimas as dores que julgamos serem apenas nossas. Escrever as feridas abertas pelo que pensamos serem amores, pelo que pensamos serem carinhos. As palavras rabiscadas pela solidão são sinceras. E, justamente por conhecermos essa grande mágoa nossa, é que conhecemos as palavras. As justas formas do que nos machuca. Por isso escrevemos. Pelo alívio. Pela calma. Por conseguirmos com uma conversa limpar um amigo que nos intende. Entre as mágoas e as tristezas; entre um despertar tranquilo e feliz um escritor escrever. Buscando a cena perfeita, o beijo perfeito que melhor represente o que esteja envolvendo o seu dia. Escreve sobre o que o toca na pele que remexe os sentidos dentro da casca. Dá vida à pessoas que sentem dores e alegrias semelhantes as suas. O escritor escreve para que possa dormir de cabeça tranquila. Contudo, o fator fantástico em se escrever não está apenas nas narrativas que acompanham o recheio dos livros, mas sim em saber que, com suas palavras o escritor conseguiu ouvir de alguém, de um estranho, as palavras que todo ser humano que busca carinho espera ouvir pelo menos um vez sequer em sua vida: “eu te entendo!”. *Graduando em letras na FAFIDAM, Limoeiro do Norte

Anuncie aqui seu produto e marcas. Garatimos seu sucesso!!! Tel: (88)9233-2486 www.jornalmorada.com Renato Sobrinho dando autografos na noite da publicação de seu livro


Entre as semanas P/05.

Cuidado com os invasores A Sra. Francisca de Fátima* Gonçalo, 64; trabalhava na área de sua casa quando um rapaz alto e moreno que usava jeans e camisa xadrez quase a assaltou.“Ele entrou e pediu para eu trocar R$ 100. Quando respondi que não tinha trocado ele insistiu 'você têm', dizia o tempo todo”, conta. Ela lembra que o rapaz parecia alterado e trêmulo, e que tentou com insistência fazê-la entrar. “Traga um bombril com sabão que eu te mostro se minha nota é falsa Senhora. Reconhece nota falsa?”, disse o rapaz segundo Francisca. Decidida a chamar seu esposo ela entrou e percebeu que o rapaz estava em seu encalço.“Esperai que eu sei o que você quer”, ameaçou ela. O invasor deu meia volta e saiu apresado na moto em que havia chegado.“Com toda certeza ele ia me roubar, mas estava assustado”, conclui Francisca. O Sr. Raimundo Pereira* não

teve a mesma sorte. Levou menos de 20 minutos para ele atravessar a rua e voltar, para descobrir que sua carteira havia sido levada de cima da cama de seu quarto. Desesperado, passou a procurar aos arredores de sua casa e veio encontrá-la jogada nas escadarias de uma calçada. Apenas seus documentos e cartões de créditos não foram retirados. A quantia em dinheiro havia sido levado. Outros casos de invasão foram confirmados nos últimos dias. Uma jovem teve o celular e o relógio levados de sua sala na Mancio Rodrigues e uma Senhora teve o quarto revirado por um pedidor de esmola no Setor k. Nenhuma denuncia dessas invasões foram feitas à policia, que alerta sobre esse erro. “ o certo é sempre procurar a polícia. Invão também é para se fazer queixa, fazer o B.O para que possamos tomar as providências necessárias’’, aconselha o Sargento Freire da policia militar *Nomes mudados para preservar a identidade dos envolvidos.

Facebook é alvo preferido de hackers neste semestre

Quem brigar no trânsito poderá ter CNH suspensa

Divulgação

Foi aprovado na última quartafeira (31) pela Comissão de Viação e Transporte da Câmara dos Deputados o projeto de lei que prevê a suspensão da CNH (Carteira Nacional de Habilitação) do motorista que cometer crimes contra a pessoa, fizer ameaças ou agredir alguém em razão de ocorrências no trânsito. O objetivo do projeto é retirar das vias públicas motoristas que estão espalhando a violência e causando danos, muitas vezes irreversíveis, como nos casos de morte, além de zelar pela integridade, pela vida das pessoas e pela segurança

pública. De acordo com a Agência Câmara, o projeto prevê que a suspensão será determinada por um juiz, por iniciativa própria ou a requerimento do Ministério Público ou ainda mediante representação da autoridade policial. O projeto tramita em caráter conclusivo e será analisado pela Comissão de Constituição e Justiça, e de Cidadania. Lá vou eu: É bom saber antes onde é que vão guardar as carteiras apreendidas nessas situações. Pode não caber. Camocim online

Moradanovense Dilson Pontes lança novo livro Divulgação

O Facebook conquistou neste semestre o título de alvo principal das ameaças na rede. Esta é a conclusão do relatório divulgado nesta quinta-feira (1) pelo Eset, no qual a companhia informa que "apesar da rede social ter melhorado a privacidade e a segurança dos usuários, as medidas adotadas continuam sendo insuficientes". A primeira grande ameaça enfrentada pela popular rede social se deu pelo comunicado emitido pelo grupo de hackers Anonymous, no qual anunciavam um suposto ataque ao Facebook para o dia 5 de novembro.

acabavam instalando aplicativos prejudiciais aos seus perfis. A segunda grande ameaça enfrentada pelos usuários do Facebook neste semestre foi o lançamento de um vídeo que continha vários botões de "Curtir" que ao serem clicados instalavam uma dezena de aplicativos nocivos ao perfil. O grupo Anonymous também promoveu diversos ataques ao Ministério da Defesa líbio, como forma de denúncia aos crimes do líder Muammar Gaddafi, bem como ao site da empresa BlackBerry, após ser divulgado que iria ceder os registros de conversas de seus usuários à Polícia para identificar os instigadores dos tumultos de Londres.

Os hackers aproveitaram a notícia, que preocupou os usuários, para enviar mensagens aconselhandoos a protegerem suas contas seguindo uma série de passos, que na realidade Folhaonline

jornalmorada.blogspot.com

P

ode-se dizer que os escritores de Morada Nova andam inspirados este ano. Após a publicação do romance “A saga do anjo sem asas’’de Renato Sobrinho, e a ficção regional de Wilson Raulino, “Sertão em Brasa”. agora todos já podem conferir também, a nova obra do escritor e historiador Dilson Pontes Chagas, “Raizes do Sertão”, que como a obra de Wilson Raulino, narra temas relacionados ao sertão, trazendo também, antigas histórias folclóricas, casas de farinha, casamento antigo, vila agrícola, sonetos e muitos outros temas que abordam a cultura de Morada Nova. O lançamento do livro ocorreu no dia 2 de Agosto deste ano por volta das 20h no auditório do Hotel Municipal na rua Francisco Galvão de Oliveira, em frente a Varanda da Salina. Dilson Pontes é formado em pedagogia, filosofia e direito. Foi funcionário público do IPEC, professor do Liceu e outros colégios na capital. Fundou a Escola Normal Maria Emília Rabelo em Morada Nova, sendo seu primeiro diretor. Também foi vereador na Câmera Municipal por duas legislaturas e seu presidente em 1971 e 1972. Atualmente exerce a função de advogado. O escritor também é autor das obras; Morada Nova em Revista (2001), Os meandros de uma vida honrada (2002), Cadernos de Memória I, II e III (2003), Crônicas diversas e Ensaio Genealógico da Família Rodrigues (2005), Agenda Histórica de Morada Nova (2006), Valorosos moradanovenses e amigos de Morada Nova (2006) e Universo dos Maias (2007). O escritor está com três outras obras prontas para publicação: Das Barrancas do Rinaré as Margens do rio das Onças, Ibicuitinga – uma história e um sonho concretizado e A montanha de Neve. Sendo este último seu primeiro romance, que relata o amor de uma jovem pelo empregado de seu pai. O livro é educativo e foca no estudo comportamental do jovem. Ainda não há previsão para seu lançamento.


CAPA P/06.

Estudo Integral Alunos da Escola Profissionalizante de Morada Nova iniciam o semestre em ritmo de compromisso Por Carlos Alex e Vivi Lima

E

m um 11 de agosto qualquer, o dia do estudante é característico de um feriado. Para os alunos da Escola Profissionalizante de Morada Nova (CE) Osimira Eduardo de Castro, a prática da palavra resultou na ação de seu significado. Cientes desse exemplo, os alunos deram inicio ao segundo semestre de suas aulas com a expectativa do novo estudo: o estudo integral profissionalizante, ensino que promete priorizar a formação técnica e desenvolver o interesse dos alunos com esse aprendizado. Para dar orientação e repassar experiência dessa novidade no município, os alunos da Escola de Russas Walquer Cavalcante Maia - foram convidados a ministrar palestras, gincanas, dentre outras apresentações aos alunos da Escola de Morada Nova (CE).“É importante que eles tenham conhecimento desse novo aprendizado. Estamos aqui para dar incentivo e apresentar a melhor forma de seguir em frente com este estudo que é bem mais puxado por conta dos cursos”, informa a estudante da Escola de Russas, Reidiane Meneses, 17; que está em seu último período de ensino, cursando técnico em enfermagem. O diretor Elivânio Moreira, falou sobre a importância desse apoio e frisou nas vantagens que o ensino investe: “ por ser em tempo integral o estudo é priorizado. Os alunos irão passar mais tempo aqui do que com a própria família, e o tempo aqui será usado para o estudo. O aluno deve sair, após três anos, preparado para o mercado de trabalho, ter seu diploma e sua definição de técnico”. “A garantia de um estágio e o preparo para o trabalho, sem dúvida é a maior vantagem deste ensino”, completa a prof. Nêres Maurício, que está na agência de mutímeios da Escola.

Interação social e acadêmica para o crescimento profissional Promover a educação dentro de um estimulo social é outra meta a ser alcançada pela escola. Tanto os discentes quanto os docentes devem está aptos a um meio de convivência mais próximos um do outro. Além disso, é preciso interar os alunos dentro de suas necessidades acadêmicas. “Todos os dias eles terão o horário de estudo’’, explica a professora Nêres, que também faz o acompanhamento de estudo dos alunos, “A proposta da escola é utilizar também o serviço de monitores. Aqueles alunos que se destacam em determinada disciplina irão auxiliar os demais, e a partir dai vai se formando o grupo de estudo com o proposito determinado’’. O aluno, Paulo Samuel Viana, 15; confirma a explicação da professora e acrescenta: “um ponto fundamental nesta questão é que a interação é voltada

Alunos no auditório da Escola acompanhando as palestras dos estudantes da Escola de Russas Foto: Danilo Oliveira

de maneira positiva para educação e o comportamento. É um pouco diferente do ensino regular no fundamental e médio, porque aqui praticamos disciplinas que ajudam na convivência com os demais. Isso já estimula bastante e nos prepara para rotina profissional.’’ O crescimento do ensino profissionalizante contribue de forma gratificate em todo país, dando a oportunidade aos jovens de evoluírem na educação, trazendo uma excelente formação para seu futuro como estudantes e como pessoa. É um passo que o país vem dando e que agora Morada Nova acompanha. “O Brasil precisa de técnicos e os jovens precisam de formação que geram oportunidades de trabalho e que os conduzam à vida adulta de forma digna e competitiva”, observou a sergipana Maria do Carmo Alves (senadora do DEAM) à revista da FENTEC, SP - Federação Nacional dos Técnicos Industriais. Ela ainda defendeu que a adoção de políticas públicas que contemplam essa área da educação é imprescindível para renovar as esperanças de milhares de jovens sem perspectiva. “ Os professores, alunos e todos os funcionários desta escola, farão parte de um momento único na história construída pela escola profissionalizante de Morada Nova, é o compromisso não só dos alunos, mas de todos’’, finaliza o diretor Elivânio.

Um esforço por outro esforço

L

argar cidade e familía na busca de um sonho é um esforço que poucos estão dispostos a praticar, mas que o professor Catarinense, Cleiton Reichwald, 26; nascido e criado em Rio Negrinho, foi um dos que demonstrou que o estudo está acima de qualquer prioridade. Ele e os amigos deixaram sua cidade natal para se dedicar ao trabalho Cleiton Reichwald nas escolas profissionalizantes da qual foram solicitados independente de qualquer sacrifício. ” Soubemos do projeto da escola profissional, e que a Seduc precisava de professores na área de Carpintaria, pois ninguém pelo estado ou região possuía essa formação do trabalho com madeira e seus derivados, foi a partir de então que entramos em contato com a Seduc, tomamos consciência ampla do projeto e abraçamos a causa, que também é uma forma de reconhecimento à nossa graduação”, conta Cleiton. Raquel Alves Filgênio, 27; e Patrick Nassur Sejanes, 31; os amigos de Cleiton, assumiram também na mesma área as escolas de Pereiro e Pedra Branca, respectivamente, enquanto Cleiton foi o único a vir para Morada Nova se dedicar ao ensino. Todos são formados em Tecnologia em Mecânica - Modalidade Produção Industrial de Móveis pela UDESC - Universidade Estadual de Santa Catarina, e afirmam estarem satisfeitos com a oportunidade concebida pelo diretor da instituição na qual estudavam, o Dr. Eng. Pio Campos Filho e o consultor do curso, Ricardo Braga, da mesma região e que está no Ceará há 6 anos. “Estou muito feliz em dividir meu conhecimento adquirido, tanto na universidade quanto nas empresas pelas quais eu passei, principalmente por começar em uma região totalmente diferente da minha’’, agradece Cleiton.


Entrevista

P/09.

A

união faz a força e a força vence a luta. É o objetivo da campanha para trazer a Universidade Federal do Semi Árido (UFERSA) ao município de Morada Nova. Diante das dúvidas apresentadas pela populaçã da cidade, a Secretária Executiva Sirley Freire, 29, que está à frente dessa luta juntamente com seus colegas, Dr. Franciné Maia Jr., Eloiza Damasceno e Alan Matos, esclarecem detalhes em entrevista ao Jornal Morada. Confiram: 1 - Como teve início a ideia para trazer a Universidade Federal Rural do Semiárido UFERSA - para o município de Morada Nova? O professor da UFERSA, Dr. Franciné Maia Jr, moradanovense, soube dentro da universidade da possibilidade de expansão para o Vale do Jaguaribe. Após certificar-se de que o município ainda não estava escolhido, tomou a iniciativa e contactou-nos (Eu, Eloiza, Alan e outros amigos) para que iniciássemos uma forte campanha de modo a mobilizar a sociedade e a classe política de Morada Nova. 2 - Qual passo tomado para que essa ideia se desenvolvesse? Primeiramente realizamos contato com políticos da cidade e em seguida criamos as contas de e-mail (ufersavj.mn@gmail.com), twitter (www.twitter.com/ufersavjmn), facebook (www.facebook.com/ufersavjmn), orkut (Ufersa em Morada Nova) e blog (www.blogspot.ufersavjmn.com), além de um abaixo-assinado virtual. Agendamos na Câmara Municipal uma audiência pública, com o objetivo de alertar a sociedade e classe política de Morada Nova sobre a possibilidade de vinda do Campus e sobre a necessidade de iniciarmos a campanha. O evento de lançamento da campanha: "UFERSA Vale do Jaguaribe: O Vale necessita, Morada Nova merece!" aconteceu no dia 2 de maio de 2011 (link para a notícia e fotos da audiência: http://ufersavjmn.blogspot.com/2011/05/moradanova-em-campanha-para-instalacao.html). 3 - Quem deu apoio a esse desenvolvimento? Todas as pessoas que foram contactadas ou tomaram conhecimento da campanha declararam apoio à nossa reivindicação. 4 - Você poderia dizer que foi inesperada a repercusão da proposta (campanha)? Por quê? Todos os atos nos surpreenderam. A primeira boa surpresa foi a grande presença de estudantes e de vários representantes da classe política e da sociedade moradanovense na audiência pública realizada na Câmara Municipal de Morada Nova. O plenário estava lotado, muito mais do que esperávamos. Outra surpresa positiva foi um documento que recebemos da Câmara Municipal assinado por todos os vereadores, da oposição e da situação, declarando união e apoio a nossa campanha (link para ver o documento: http://ufersavjmn.blogspot.com/2011/06/camaramunicipal-de-morada-nova.html). Quem é de

Morada Nova sabe o que isso significa. Outro fato que nos incentivou foi a participação da população nas rádios, quando estivemos convocando a sociedade a se engajar conosco nessa luta. Também nos surpreendemos com o engajamento das pessoas na coleta de assinaturas realizada na Praça da Matriz, durante a Festa do Divino. Sempre recebemos mensagens de incentivo e agradecimento da população, isso sempre nos motiva e faz perceber que todo este trabalho já está valendo a pena, principalmente pelo senso de cidadania e união que se desperta no povo de Morada Nova.

acostumadas a não se envolverem em campanhas ou mobilizações populares, como infelizmente é o caso da maioria dos moradanovenses, compreenderem que pessoas comuns, sem relações ou interesses partidários, demandem tempo, esforço intelectual e físico e até dinheiro em uma campanha como essa. Acreditar na possibilidade de Morada Nova receber o campus e na grande transformação que este empreendimento trará para nossa região é o que nos move. Procuramos sempre esclarecer todas as dúvidas para tentar evitar comentários distorcidos ou maldosos, mas sabemos que a criatividade e maldade da mente humana são indomáveis.

5 - Que exigências estão sendo enfrentadas para que a UFERSA finalmente possa se instalar em Morada Nova?

8 - Já é possível fazer uma avaliação do resultado da campanha?

É primordial que consigamos o apoio efetivo de mais políticos para atuarem em defesa de Morada Nova junto ao Governo do Estado e ao Ministério da Educação. De parte da Reitoria da UFERSA, uma exigência foi a disponibilidade de um terreno de pelo menos 50 hectares para a construção do Campus. O município de Morada Nova disponibiliza, através do DNOCS, um terreno de 103 hectares para a universidade. Além disso, a prefeitura também disponibilizou o prédio de uma escola em condições de receber as atividades acadêmicas iniciais. 6- Diante das varias reclamações sobre a carência da educação no municipio de Morada Nova; tentativas e erros de uma melhoria, como foi possível esse provável avanço? Neste caso a grande diferença é a participação da sociedade bem informada e atuante. Não lembro de nenhuma outra causa com tanta participação da população de Morada Nova. Vemos muitos adesivos espalhados pela cidade, recebemos mensagens de apoio de moradanovenses que estão em todos os recantos do país. A campanha se espalhou pelo estado do Ceará e por toda parte! Este é o nosso grande apelo, um apelo ao exercício de cidadania. Um apelo para que todos acreditem, se engajem e defendam este projeto! É aí onde está toda a diferença! O povo precisa conhecer o poder que possui em mãos! 7- Há vários comentários com relação a campanha, dentre eles; "que não passa de mais um marketing político?" o que você tem para dizer a respeito desse comentário?

Sim, sem dúvida uma avaliação positiva. A percepção de que a população de Morada Nova é capaz de se unir por um grande objetivo e o consenso de que todos estamos cansados da falta de oportunidades e do retrocesso. 9 - Na sua opinião, a educação da cidade vai mudar após a instalação (caso aconteça) da UFERSA? Sim, não somente a educação, mas a cultura, o comércio, a agricultura, o setor imobiliário, entre outros. Um empreendimento como este é um grande salto para o desenvolvimento de um município e de sua região. 10 - Algum comentário final? Agradecemos à equipe do Jornal Morada por disponibilizar este espaço para falarmos sobre a campanha e desejamos que realizem um ótimo trabalho de informação para nós, moradanovenses. Deixamos um apelo para que todos estejamos juntos nesse propósito e que defendamos sempre o progresso para o nosso município, independente de preferências ou posições partidárias. Deixamos também os contatos onde podem ser acessadas as informações oficiais da campanha. Todos estamos como voluntários neste projeto, temos nossas atividades profissionais, mas na medida do possível enviaremos as respostas. TWITTER: www.twitter.com/UFERSAVJMN FACEBOOK: www.facebook.com/UFESAVJMN BLOG: www.ufersavjmn.blogspot.com ORKUT: Comunidade "Ufersa em Morada Nova" E-MAIL: ufersavj.mn@gmail.com

É muito complicado para pessoas que estão

UIRAPURÚ


Gente da Cidade P/10.

O

ptar pelo próprio negócio nem sempre significa sucesso absoluto, mas pode garantir durabilidade e um modo leve de se viver sem a monotonia da acomodação. Morada Nova passou por mudanças em que novos trabalhadores foram

surgindo a cada dia em progresso do esforço moderno. Mas não podemos esquecer aqueles que se mantiveram na luta e prosseguiram com seus trabalhos sem se deixar abater pela comodidade e competitividade comercial.

O mais antigo dos engraxates

A

braão da Silva, 79 anos. Ele trabalha engraxando sapatos em Morada Nova desde 1977 e é considerado o engraxate mais antigo da cidade. Seu ponto de trabalho é na esquina da conhecida Casa Galvão, local onde afirma ser seu segundo lar. O engraxate para ele foi a forma honesta de se trabalhar no sossego. Embora aposentado, Abraão continua trabalhando porque se sente na “paz do serviço”.´´Os negócios hoje não são mais como antigamente’’, conta ele “ mas ainda venho aqui porque gosto. Me lembro muito de como era alguns anos que se passaram. Ainda fico aqui pelo movimento das pessoas e é bom sentir que nada mudou, mesmo que os anos tenham passado’’.

M

Abraão na esquina da Galvão Foto: Danilo Oliveira

Renaldo Nobre Comerciante & Comentarista

R

Foto: Danilo Oliveira

enaldo Nobre, 64 anos; não fica atrás quando o assunto é dedicação ao serviço simples. Ele trabalha no ramo do comércio na cidade de Morada Nova. Está há quase 10 anos com seu negócio de variedades - antes uma lanchonete. Foi diante da necessidade da população em obter pequenos utensílios, que resolveu investir neste novo trabalho. De vez em quando ainda faz seus comentários nas rádios locais da cidade. E isso só lhe dá cada vez mais disposição e orgulho para continuar. “Trabalho mais do que preciso e preciso mais do que gosto”, diz o comerciante com relação a sua maior prioridade.

Luíz do“ Mancio’’: homem do leite

ira

Foto: Danilo Olive

Luíz do“Mancio’’ no dia a dia de trabalho uem houve falar no Sr. Luíz José da Silva, 82; pode não saber a quem se refere. Mas basta chamá-lo de “Luíz do Mancio’’ que logo todos se lembrarão que se trata do vendedor de leite mais antigo da cidade. Desde muito cedo ele começou a trabalhar para seu sustento e já faz 50 anos que vende leite pelas

Q

Por Perácio Bessa* Ola leitores do jornal Morada! Vamos abordar um assunto muito interessante e bastante curioso conhecido por todos, que são as Lombalgias. Esse problema afeta todas as faixas etárias, ou seja, jovens, adolescentes, adultos e idosos. Porém, alguns fatores podem exacerbar o desenvolvimento da doença. Lombalgias são inflamações que aparecem na região da coluna lombar, por isso a origem do nome. É importante diferenciarmos como essas dores podem ser classificadas; se é de origem muscular, articular ou discal, que são tratadas de diferentes formas. Por exemplo: a de origem muscular a dor aparece com o movimento e com o estiramento do músculo que fica nessa região (inclinação para lado contrário), a dor articular é precisa e aumenta com a pressão (movimento de extensão e inclinação para mesmo lado), dor discal é aguda e se manifesta, sobretudo, quando o corpo esta submetido à ação da gravidade (ex: quando ficamos de pé), anteflexão, inclinação homolateral, defecação e espirros que aumentam a pressão intra-abdominal e conseqüentemente a pressão discal, ou seja, dentro do disco. É importante analisarmos também, de quanto tempo essa dor vem aparecendo; se é uma dor aguda espontânea ou é progressiva, adaptativa ou induzida por uma lesão visceral, que são as de maior parte; aquelas dores que vão aparecendo aos poucos, essas são geralmente lesões secundárias.

Dona da banca aria Terezinha Viana Ferreira , 71 anos; trabalhava na Casa Galvão antes de ser conhecida como “Terezinha da banca”. Quando trabalhava para o antigo proprietário da banca de revistas, seu expediente era somente pelo turno da noite. Ao assumir os negócios, demonstrou dedicação na atualização dos conteúdos informativos e se tornou a única vendedora de revista de banca da cidade.

Lombalgias

Renaldo no atual comércio de variedades

ruas da cidade em sua carroça. A esposa, Maria José, 74; reclama por achar que ele deve parar e descansar, mas Luíz diz que sente satisfação no que faz. “Não preciso mais tanto do serviço, sou aposentado, mas só vou parar quando não tiver mais forças’’, conta.

As causas são varias. Além da predisposição genética, há fatores que contribui para o aparecimento dessas patologias, eles são: carregar peso de forma irregular, obesidade, hipotonia, flacidez muscular, traumatismo, deformidade da coluna, alterações degenerativas, idade, má formação congênita, neoplasia, sedentarismo, depressão, e sem duvida, atividade ocupacional, ou seja, que tipo de profissão o mesmo faz e como ele se comporta durante a execução de suas tarefas no trabalho (ergonomia). Os tratamentos podem ser de diferentes formas. O mundo terapêutico oferece muita coisa boa no mercado. Por exemplo, eu trabalho com duas técnicas muito eficazes e de resultados rápidos e satisfatórios. O primeiro se chama Spiral Taping (técnica através de colagem de fitas adesivas) criada no Japão, que é um grande aliado para o alivio das dores imediatas, seja de qual origem (muscular, articular e visceral). A outra técnica é a Osteopatia Clínica; uma técnica manual criada no Estados Unidos e difundido na Europa, que com testes específicos e com as mãos, vai em busca da causa lesional. Devolvendo a mobilidade das estruturas que estão comprometidas e que causam as lesões ou mesmo as patologias no modo geral. O objetivo da técnica é devolver a mobilidade, alongamento e tônus normal daquela estrutura, seja muscular, articular ou visceral. *Dr. Perácio Bessa Madeira - Fisioterapeuta e Osteopata Membro da Equipe do Centro De Reabilitação de Limoeiro do Norte Diretor geral e proprietário da Clinica Espaçofisio Centro de Especialidades em Morada Nova-Ce Fisioterapeuta particular da Clinica Dr. Gaspar em Limoeiro do Norte-Ce. Fisioterapeuta particular da Clinica Beuté em Fortaleza-Ce.


Cidade P/11.

Surdos e mudos Orelhões de Morada Nova estão em mal funcionamento. Que atitude tomar? Por Carlos Alex

A

s promoções das operadoras de celulares vem crescendo ao longo dos anos. Fica cada vez mais raro não conseguir mandar aquela mensagem ou fazer aquela ligação por um preço bem barato. Mesmo assim, os orelhões ainda são figuras presentes e de grande importância na vida das pessoas. Descartá-los por completo estaria fora de questão se não fosse por um detalhe: seu mal funcionamento em grande parte da cidade. Usuários tentam usar o serviço mais não conseguem. Alguns aparelhos simplesmente não funcionam enquanto outros apresentam sinais de vandalismo. Os moradores reclamam por se sentirem prejudicados e afirmam que a empresa Oi (Telemar) não toma providências necessárias. “Faz muito tempo que os orelhões não funcionam direito. Eles consertam, mas logo desmantela, passa pouco tempo prestando. O pessoal que fica aqui nas proximidades usava muito o orelhão para casos de necessidade. Agora poucos conseguem utilizar deste serviço”, diz o aposentado José Valdenir da Silva, 67anos. O mototaxista, José Ambrósio Damasceno, 33; é um dos que também lamenta a

Foto: Danilo Oliveira

falta do serviço. Ele e os colegas de trabalho afirmaram que o orelhão da rua Cel. Tibusio servia de contato com clientes no ponto dos mototaxis, mas que também está sem sinal. “Era um auxílio importante, agora temos que dar o numero do celular mesmo, fica uma coisa tipo particular demais”, reclama Damasceno. Para grande maioria não há muito o que se fazer quando se trata de um descaso deste tipo. A solução que encontram é ter paciência e procurar por outro telefone. Mas que Segundo a informação publicada no Sistema de Gestão de Metas de Universalização (SGMU) da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), as

concessionárias de telefonias devem providenciar o conserto dos aparelhos quebrados ou em mal funcionamento em oito horas com prazo máximo de até 24 horas depois de receber reclamação - em área urbana. Já os telefones instalados em áreas de difícil acesso como sítios e bairros rurais, tem um prazo estendido para cinco dias. A empresa que fugir desse compromisso está sujeita a advertência ou mesmo multa por parte da Anatel. A informação que Oi passa é que para o conserto ser efetuado, o morador deve ligar para o número 10331 e pedir o auxílio de serviço. O nome da rua e do orelhão com defeito devem ser informados.

Gugu entrega casa em Morada Nova

As boas vindas da família Araújo

G

Divulgação

ugu Liberato, apresentador da TV Record, esteve nesta segunda-feira (19), em Morada Nova no Vale Jaguaribano para fazer a entrega da casa de um moradanovense e sua família em mais um quadro “De volta pro meu aconchego”. A população já estava informada que o apresentador chegaria no Trio Elétrico trazendo a família Araújo para o mais novo lar: a casa comprada no bairro Populares, próximo a sede do Detran, e que segundo moradores a

O apresentador frente ao museu do Vaqueiro de Morada Nova

produção comprou por um valor de R$ 50 mil. Além da casa, o morador recebeu mobília e eletrodomésticos. Na ocasião, agradeceu a produção e ao apresentador por terem realizado o sonho de voltar para sua cidade. O quadro “De volta pro meu aconchego” é exibido no Programa do Gugu, aos domingos, e dá oportunidade de voltar à terra natal pessoas que foram para São Paulo tentar a vida sem nada conseguir.


P/12. Últimas palavras

Sinalização justificada

Foto: Danilo Oliveira

O

governo do Estado do Ceará juntamente com o DETRAN, empreitaram na missão de sinalizar o município de Morada Nova com a elaboração do projeto que visa implantar placas sinalizadoras para prática orientação dos moradores da cidade e seus visitantes. O assentamento do projeto do Governo se deu por um breve estudo das plantas da cidade. Segundo o subsecretário do governo e articulação da prefeitura de Morada Nova, Cloter Lima, 63; o

auxílio dos demais projetos da cidade foi necessário para o propósito da sinalização. “Morada Nova em breve será uma rota turística. Estamos trabalhando para isso, incluir a cidade em um pólo turístico aqui no Estado. Estamos criando condições para que de fato ela seja esse pólo e traga renda ao nosso município.” Dentro do projeto elaborado foram implantadas placas necessárias que indicarão ruas, vias, pontos turísticos, melhor opção de trafegar e patrimônios históricos.

O poder Legislativo em âmbito municipal A Câmera Municipal é uma instituição muito antiga que herdamos dos colonizadores portugueses e que sempre existiu no Brasil, desde que a primeira foi instalada em São Vicente. São Paulo, em 1532. Somente em raríssimo períodos deixaram de funcionar, sendo o mais longo o do Estado Novo, de 1937 a 1945. Mesmo durante o regime militar, apenas uma ou outra Câmera Municipal foi posta em recesso por tempo relativamente curto, ao contrário das Assembléias Legislativas e do próprio Congresso Nacional, que permaneceram fechados por longos períodos, como determinou, por exemplo, o Ato Institucional n° 5 (Al-5).

jornalmorada.blogspot.com jornalmorada@hotmail.com O PÉ DE SERRA MAIS AUTÊNTICO DO VALE Os filhos de José, como são popularmente conhecidos, é uma das Bandas de maior destaque de Morada Nova. Contato:Internet (88) 9280-0584 de qualidade

Foto: Danilo Oliveira

1ª Edição Jornal Morada - Outubro 2011  

1ª Edição Jornal Morada - Outubro 2011

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you