Page 1

divulgação

Nova mina de carvão próxima da conclusão A nova mina de carvão construída em Candiota, destinada a suprir a demanda pelo mineral por parte da Usina Pampa Sul, erguida na localidade de Seival, deve ser concluída já neste mês. A unidade de extração e beneficiamento possui investimento superior aos R$ 100 milhões. Pág. 11

Temperatura 14

28

jornalminuano.com.br

BAGÉ, quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018 - ANO XXIII Nº 5 857 | R$ 2,00

Hamm avalia mandato, faz projeções e reforça posição contrária à privatização da CGTEE

FOLIA, PROTESTO E HOMENAGEM

ANTÔNIO ROCHA

ENTREVISTA

Pág. 5

BITCOIN

Assessor de investimentos comenta potencial e apresenta sugestões sobre criptomoeda Pág. 13

TRAGÉDIA

Mecânico bajeense morre afogado na Lagoa dos Patos, em São Lourenço do Sul Pág. 14

ESPORTE

Jalde-negro terá extenso roteiro de viagens na disputa do primeiro turno da Divisão de Acesso Pág. 15

O carnaval em Bagé foi assinalado pelo desfile de blocos pela Avenida Sete de Setembro, no sábado ao meio-dia. O festejo foi marcado pela participação da comunidade e cente-

nas de foliões que, além de se divertirem, utilizaram o evento para protestar em defesa do rio Camaquã e, ainda, homenagear o ex-porta-estandarte do Galo Caixeiro, Olavo Bagesteiro, que

faleceu em janeiro. Mas a folia foi além, proporcionou diferentes formas de comemoração, seja em clubes ou mesmo em áreas afastadas da tradicional celebração. Pág. 3


02

Opinião

www.jornalminuano.com.br

BAGÉ, 14 DE FEVEREIRO DE 2018

Editorial

Luiz Fernando Mainardi

redacaominuano@gmail.com www.jornalminuano.com.br

Segurança em pauta após a folia Como já é tradicional em solo tupiniquim, as engrenagens no país passam a girar, com fervor, a cada ano, somente após o carnaval. Não que seja uma regra, mas é uma espécie de tradição. E exemplo disto deve ocorrer junto ao Senado. Considerada uma pauta expressiva para o setor de segurança pública, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC 118/11) que impede o bloqueio de recursos orçamentários destinados aos fundos do setor deve integrar sessão deliberativa do próximo dia 20. Ao menos é isso que manifestou o presidente da Casa, o senador Eunício Oliveira. Não obstante, outras medidas que visam melhorar as políticas de segurança devem nortear os debates. Segundo o próprio Oliveira, uma das ideias é estimular uma proposta para incrementar as possibilidades de uso de verbas do Fundo Penitenciário Nacional, não restringindo apenas para a construção de novas cadeias, mas para uso em ações como a aquisição de armas e equipamentos para agentes do setor. O assunto, claro, depende de acertos e, por isso, cogita-se a formalização de uma comissão especial integrada, entre Senado

e Câmara, para unificação de projeções. O presidente do Senado defendeu ainda a criação de um Sistema Integrado de Segurança Pública, a exemplo do Sistema Único de Saúde (SUS), que é unificado, com responsabilidades definidas para cada ente federativo e com a escolha de prioridades para a alocação de recursos. O mesmo ocorre com a Educação, mencionou ainda. A intenção é que tal grupo possa elaborar propostas que alterem pontos da legislação para auxiliar em atividades como o combate ao narcotráfico e ao contrabando, como forma de facilitar o rastreamento de recursos oriundos do tráfico de armas e drogas. Mesmo em fase inicial, diga-se de passagem, a discussão abre caminho para a construção de medidas que auxiliem ao país a recuperar um dos principais eixos demandados pela população. A segurança pública, por mais que venha apresentando resultados positivos, carece de mais investimentos e, desse modo, é fundamental a articulação política em seu favor. Caso contrário, a criminalidade, num futuro nem tão obstante, não terá adversário à sua altura.

laboratório FACOS/Urcamp

luiz.mainardi@al.rs.gov.br

Sartori: a solidão das teses injustas

E

m uma madrugada da semana passada, a base governista superou a obstrução da oposição e aprovou o projeto do Executivo autorizando o Estado a aderir ao Regime de Recuperação Fiscal (RRF) do governo federal. Tal Regime é um programa que estabelece uma verdadeira intervenção da União na gestão pública estadual. São tantas as condicionantes e a necessidade de contrapartidas, que, caso seja assinado, nem precisaremos mais de governador no Rio Grande do Sul. Mais ou menos como era na época dos presidentes da província, durante o Império. Como Sartori está há mais de três anos sem governar, para ele não deve fazer a menor diferença. Mas faz para o povo gaúcho e seus verdadeiros representantes. Já expus em outros artigos as razões de nossa oposição ao RRF, mas não custa lembrar que a exigência de privatizações em áreas como energia, saneamento e finanças gerará uma nova batalha política no RS, já que não pretendemos deixar Sartori fazer o serviço que interessa aos grandes grupos capitalistas nacionais e internacionais, de olho em nossas estatais. Veja, se nossas empresas públicas fossem tão ineficientes e desnecessárias, porque interessam tanto aos investidores internacionais? Bem, mas o fato que chama a atenção é que na mesma semana em que os deputados que apoiam o governo aprovaram o RRF na Assembleia, o PP declarou que se retirará do Executivo até o dia 15 de março. Não é o primeiro partido que se retira da base de Sartori e, aparentemente, não será o último. Ao final de 2017, os tucanos se retiraram, disparando contra o que consideram um governo ineficiente e o PSB engalfinha-se internamente para decidir o que mais vale a pena. Evidencia-se, assim, um paradoxo na política gaú-

cha. Um governo aprova um projeto que compromete profundamente o futuro do Rio Grande do Sul, mas não consegue gerar motivos para estancar a sangria de sua base parlamentar. É como se o PP e o PSDB tenham deixado para Sartori o trabalho sujo – a venda das estatais, o arrocho sobre o funcionalismo, que acabará o governo do PMDB com um poder de compra 25% menor, o corte dos investimentos nos serviços públicos – e, agora, busquem uma separação amigável, de forma que não precisem em suas campanhas eleitorais assumirem o legado trágico da gestão do atual governador, nem serem acusados de traidores. Tudo, entretanto, para, caso sejam vencedores no pleito de outubro, retomar a agenda privatizante e de retirada de direitos dos gaúchos que vem sendo desenvolvida com ferocidade pelo conluio entre os governos estadual e federal. Inverte-se, portanto, a lógica que Sartori imaginava gerir. Ao invés de PSDB e PP servirem aos projetos de Sartori, foi Sartori, na verdade, que serviu aos projetos da direita gaúcha. Sartori inicia o último ano de sua gestão com quase nenhuma razão para comemorar. A vitória que obteve no parlamento, na última semana, pode ser comparada à vitória do Rei Macedônio Pirro, que séculos atrás disse a um de seus generais: “Com mais uma vitória dessas, estamos definitivamente perdidos”. A verdade é que a “vitória de pirro” de Sartori tornou-o mais isolado política e eleitoralmente, praticamente fora do páreo para a eleição, quando, aparentemente, ninguém estará lá para defender o que foi feito e nem explicar o que não foi nestes últimos anos. 2018 será um ano melancólico para Sartori. Um destino justo para um governo que vangloria-se de defender a injustiça. Deputado Estadual

Evidenciase, assim, um paradoxo na política gaúcha.

Mantendo a tradição

ANTÔNIO ROCHA

FAT - Jornal Minuano | CNPJ: 87415725/0012-81 endereço: Rua Brigadeiro Mércio, 72 - CeP 96400.720 - Bagé/RS Telefones: Redação (53) 3242-7693 - Assinaturas 3241-6377 www.jornalminuano.com.br | redacaominuano@gmail.com | facebook.com/jornalminuanobage

dIReTOR eXeCuTIvO Glauber Pereira edITOR-CHeFe Felipe valduga

GeReNTe COMeRCIAl Adriana Robaina

Editor assistente - Sidimar Rostan • Reportagem - viviane Becker - Cláudio Falcão - Melissa louçan - Jaqueline Muza - Rochele Barbosa - daiane lima Augustho Soares (estagiário) • Chargista - Cláudio Falcão • Repórter fotográfico - Antônio Rocha - Tiago Rolim de Moura • Diagramação - luís Mário Pereira Daniel Cuerda Ferreira • Wilson Cesar Alpoim Leite • Revisão - lorena Robaina • Assistente comercial - Angelina Britto • Vendedores - dulce dias - Fabrício Becker • Distribuição - Marcos Goulart • Assinaturas - Martina Motta dos Santos • Administrativo - Lidiane Selaje Marques • Colaboradores - José Carlos Teixeira Giorgis - Marcelo Teixeira - José Artur M. Maruri dos Santos - Norberto dutra - Airton Gusmão - dilce Helena dos Santos - Fernando Risch - João l. Roschildt • Impressão - Gráfica do Jornal do Povo - Cachoeira do Sul

Os artigos assinados não refletem, necessariamente, a posição do jornal. Por isso, a editoria não se responsabiliza pelas opiniões emitidas.

O deputado federal Afonso Hamm repetiu, em 2018, uma tradição que mantém há anos: prestigiar e participar, como um legítimo folião, do carnaval da Rainha da Fronteira. No sábado, ele acompanhou o desfile dos blocos pela avenida Sete de Setembro.


03 Carnaval muito além da folia Cidade

www.jornalminuano.com.br

Confete, serpentina e folia. Assim foram as tardes de Carnaval para quem aproveitou o feriadão nos bailes e desfiles, iniciados no sábado ao meiodia com o tradicional desfile do Galo Caixeiro do Meio-Dia. O bloco deu início às festas de Momo na cidade e abriu caminho para outras entidades carnavalescas passarem pela Avenida Sete de Setembro. Chamou a atenção dos foliões a homenagem a Otávio Bagesteiro, portaestandarte do bloco, falecido em janeiro deste ano.

BAGÉ, 14 DE FEVEREIRO DE 2018

Tradição em família Além disso, os clubes também foram destinos para os foliões. No Clube Caixeiral, por exemplo, a criançada aproveitou as tardes para dançar e curtir a festa ao lado da família. Subindo as escadas com a capa esvoaçante vinha o Batman, também conhecido como Bruno, quatro anos, acompanhado pelos pais, Fátima e Marcelo Alves. Dois foliões por tradição, decidiram passar o amor pela folia de momo para o filho. “Incentivamos a participação dele, e ele adora. Sempre fica muito feliz de vir. E aqui é um ambiente super família, então é muito tranquilo”, destacou a ma-

FOTOS ANTÔNIO ROCHA

E neste ano, o protesto tomou parte na folia. O bloco Dentro da Casinha levou à avenida o tema “Para Sempre Camaquã”, que chama a atenção para os protestos contra a mineração de chumbo às margens do rio, projeto desenvolvido pela Mineração Iamgold Brasil e a Votorantim Metais para lavramento e beneficiamento de minerais polimetálicos em Caçapava. Os integrantes da Frente de Defesa do Rio Camaquã participaram do desfile.

triarca, enquanto segurava pelo braço o pequeno super herói, que não via a hora de correr para o meio do salão. Dançando em meio a uma chuva de serpentinas, a pequena Maysa Oliveira Faria curtia o reinado como Rainha Baby do Carnaval do clube. Com um ano e nove meses, a pequena foliã dançava com a fantasia vermelha sob a atenta vigilância da mãe, Lisiane Oliveira. “Sempre participei do Carnaval e agora eu trago ela. Nesse ano, ela concorreu para Rainha do Carnaval e ganhou”, contou a Lisiane, orgulhosa.

Com menos de dois anos, a rainha baby da festa do Clube Caixeiral era uma das mais animadas do salão

Protesto contra projeto de mineração ganhou espaço na avenida

Bruno e os pais, Fátima e Marcelo Alves, são figuras carimbadas nos bailes de carnaval

Pastor Cássio e Ariadny coordenaram o retiro espiritual da Igreja Adventista

Feriadão de reflexão No outro lado da cidade, na Pousada do Sobrado, dezenas de pessoas também curtiam o Carnaval, mas com uma proposta bem diferente. No lugar dos confetes e serpentinas, as barracas e o chimarrão. No lugar da música alta, um momento de dedicação à oração e espiritualidade. O retiro de Carnaval da Igreja Adventista do Sétimo Dia acontece há vários anos e busca um momento de celebração entre as famílias e um momento dedicado a Deus. O pastor Cássio Medeiros e a coordenadora de recreação do acampamento, Ariadny Gonçalves, explicam que as atividades começam a ser planejadas com muitos meses de antecedência. “Temos atividades para os adultos e para as crianças, além dos cultos de manhã e à noite. E momentos para conversar sobre a história da igreja adventista. É um momento em que valorizamos a espiritualidade, o contato com Deus. Nossas

atividades começam às 6h, para quem quiser participar cedo. Esses momentos fortalecem os vínculos com Deus e entre nós”, destaca. Enquanto a reportagem estava no local, as crianças aproveitavam a piscina e os adultos se desafiavam em um jogo de futebol. Na noite anterior, os participantes do acampamento se dividiram em grupos e par-

ticiparam de uma competição gastronômica, estilo Masterchef. “As atividades são pensadas com meses de antecedência e são muito esperadas, as pessoas criam uma expectativa bem grande. Não queremos apenas fazer um momento de reflexão espiritual, mas também um retiro para que as pessoas possam descansar e aproveitar os dias de folga, relaxados”, diz.

Bagesteiro foi lembrado pelos colegas do bloco


04

Campo & Negócios BAGÉ, 14 DE FEVEREIRO DE 2018

Indonésia vai abrir mercado para importação de carne bovina brasileira O ministro da Agricultura da Indonésia, Andi Sulaiman, confirmou, na segunda-feira, que o país asiático vai abrir seu mercado de carne bovina para o Brasil. A notícia foi divulgada pela Coordenação-Geral de Comunicação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, logo após ser confirmada ao secretárioexecutivo do Mapa, Eumar Novacki, durante audiência realizada em Jacarta. “Vamos nos reunir com os demais ministérios para estabelecer cota para o Brasil e acelerarmos esse processo. Iremos ao Brasil em missão de visita, o mais breve possível, conhecer o País e os métodos de produção. Sabemos da superioridade da carne brasileira no mercado mundial”, disse Sulaiman a Eumar Novacki. Novacki destacou a importância do mercado indonésio ao pontuar que o país tem 265 milhões de habitantes, o quarto mais populoso do mundo, e sua economia cresce cerca de 5% ao ano, ou seja, um economia em expansão, com grande demanda por alimentos e um baixo consumo de proteína em comparação com a média mundial. O Brasil também prospecta a exportação de frutas, lácteos, entre outros produtos para a Indonésia. “Podemos apoiar a Indonésia não apenas fornecendo nossa carne de alta qualidade a preços competitivos, mas também cooperar na área de genética bovina, melhoramento de pastagens, cruzamentos industriais e exportação de animais vivos para confinamento”, disse Novacki. O Brasil exporta para Indonésia US$ 1,5 bilhão de dólares por ano (80% das nossas exportações para o país) em produtos agropecuários e importa US$ 0,5 bilhão. Os principais produtos exportados pelo Brasil são: Complexo de Soja (37%), Açúcar (25%), Algodão (20%) e Milho. A Indonésia exporta US$ 40 bilhões de dólares por ano, sendo o 6º maior exportador do mundo. Os principais produtos

Alexandre Farina/Especial JM

Andi Sulaiman, ministro do país, anunciou decisão na segunda-feira indonésios são óleo de palma, produtos florestais, borracha, pescados e café. O país asiático importa US$ 20 bilhões

de dólares ao ano, principalmente trigo, açúcar, complexo de soja, algodão, frutas, carne bovina e milho.

Foco no mercado asiático Dias antes da confirmação relativa à Indonésia, o representante do Mapa havia se reunido, na sexta-feira passada, com o ministro da Agricultura de Cingapura, Lim Kok Thai, e representantes da Autoridade Agroalimentícia de Cingapura (AVA) para pedir rapidez na habilitação de plantas frigoríficas brasileiras e atestar a qualidade das carnes exportadas pelo Brasil. A atratividade de Cingapura reside no fato de a cidadeestado não ter produção agrícola relevante e possuir um Produto Interno Bruto (PIB) de US$ 300 bilhões em (2016) para uma população de 5,6 milhões de habitantes e pelas facilidades para o comércio que a desenvolvida infraestrutura portuária e aeroportuária do país proporciona. Apenas 3% da importação agropecuária de Cingapura é de produtos brasileiros. Os principais itens importados são carnes in natura, de frango, suína e bovina. Daí, a importância de acelerar a liberação de plantas frigoríficas brasileiras. Na reunião realizada no Ministério da Agricultura de Cingapura, Novacki reforçou que o governo brasileiro tem

interesse em atrair mais investimentos para o agronegócio nacional e apresentou vantagens do ambiente de negócios no país. “Temos uma lei ambiental das mais modernas do mundo, preservamos 66% da vegetação nativa do país e incentivamos as empresas a trabalharem nos mais altos padrões de sustentabilidade, com cultura ética, responsabilidade social e ambiental. Portanto, o Brasil produz alimentos de qualidade com preservação ao meio ambiente e queremos ser reconhecidos por isso”. A delegação brasileira, que está em missão na Ásia, é composta por integrantes do Mapa, do executivo nacional, de governos estaduais e de representantes de empresas e entidades ligadas ao agronegócio. O grupo também realiza encontros na Malásia e Emirados Árabes Unidos, com autoridades governamentais e lideranças empresarias destes países, para discutir temas como a promoção comercial, sanidade animal e vegetal, investimentos, infraestrutura, importação e exportação de produtos e segurança alimentar com os representantes daqueles países.

www.jornalminuano.com.br


Fogo Cruzado

www.jornalminuano.com.br

BAGÉ, 14 DE FEVEREIRO DE 2018

@sidimarrostan sidimar_frostan@hotmail.com

05

Sidimar Rostan

“Sempre atuei de forma independente na Câmara dos Deputados”, destaca Hamm

O único representante da região no Congresso Nacional já definiu posição sobre a proposta de privatização da Companhia de Geração Térmica de Energia Elétrica (CGTee). em entrevista exclusiva ao Jornal MINuANO, o deputado federal Afonso Hamm, do PP, explica porque é contrário à medida. O progressista também fala sobre pautas prioritárias, destaca sua condição de independência na relação com o governo federal e adianta posicionamento a respeito da reforma da Previdência. MINUANO – O senhor articulou diferentes pautas, em 2017, a exemplo da proposta que confere a Bagé o título de Capital Nacional da Criação de Cavalos da Raça Puro Sangue Inglês e do projeto piloto de ovinocultura destinado ao Alto Camaquã. Qual será a prioridade em 2018? Hamm - Priorizei a saúde, que se tornou uma das marcas do deputado Afonso Hamm: investir nos hospitais, Santas Casas, Unidades Básicas de Saúde e Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) para que mais vidas sejam salvas. Estamos anunciando o pagamento de mais uma emenda destinada para aquisição de equipamentos para os procedimentos de média e alta complexidade na Santa Casa de Bagé, minha terra e onde iniciei minha trajetória política. Também sou parceiro do Hospital Universitário, tendo conquistado R$ 300 mil para que fosse adquirido o equipamento de oxigênio. Para a prefeitura de Bagé, na virada do ano, liberamos R$ 500 mil para compra de medicamentos para os postos de saúde. Na condição de deputado federal, nos últimos meses conseguimos efetivar R$ 1,5 milhão para a saúde de Bagé, fazendo chegar o recurso para a população através de equipamentos e medicamentos, salvando vidas. Mas temos um histórico de trabalho realizado pelos municípios gaúchos, com 33 projetos de Lei apresentados e três leis sancionadas, onde destaco o Porte Rural de Armas (PL 6.717/2016), que permite o porte de arma de fogo para produtores e trabalhadores rurais de todo o país, nos limites da propriedade. Em 2016, conquistamos a aprovação da Lei do Abigeato, que tipificou o crime e aumentou as penas para quem furtar animais ou transportar e vender carne oriunda do roubo, contribuindo de forma decisiva para a atuação das Polícias Civil e

Militar na desarticulação de quadrilhas de criminosos, pois acabou com o pagamento de fiança e possibilitou que os abigeatários não voltem a cometer crimes enquanto aguardam julgamento. Em 2017, houve redução de 25,5% nos crimes de abigeato no estado. Em Bagé, Dom Pedrito e toda a região da Campanha, com o esforço da Força-Tarefa da Polícia Civil, em conjunto com a Brigada Militar, a redução nos crimes de abigeato chega a 80%, diminuindo os prejuízos financeiros dos produtores e os riscos da população consumir carne com problema. Nossa atuação parlamentar também defende os rodeios e provas de laço, que são símbolos dos gaúchos, além de apoiar o desenvolvimento do setor da ovinocultura, da vitivinicultura, entre outros. MINUANO – A Câmara dos Deputados começa a debater uma medida provisória que trata sobre a privatização da Eletrobras e de suas subsidiárias, o que inclui a CGTEE, que tem sede em Candiota. O senhor já tem posição sobre a proposta do governo federal? Estuda apresentar alguma emenda? Hamm - Posicionei-me contrário à privatização da Companhia de Geração Térmica de Energia Elétrica (CGTEE), por entender que ela é uma empresa pública que gera empregos e sempre obteve resultados positivos, no entanto, passou a ser deficitária na medida em que foi desestimulada pelo governo. Considero a privatização um caminho importante, mas não concordo que para isso os governantes tornem as empresas superavitárias em deficitárias, sucateando as estruturas para depois vendê-las abaixo do valor de mercado. Esse modelo é desonesto. O governo precisa manter as empresas que são eficientes, especialmente na área da energia, setor

GuSTAvO lIMA/CÂMARA dOS dePuTAdOS

importante na retomada do crescimento. Outro exemplo é a Companhia Riograndense de Mineração (CRM), que tem uma riqueza potencial muito grande e gera diretamente 450 empregos em Candiota e Minas do Leão, mas à medida que não conta com investimentos vai se tornando deficitária. Sobre o projeto apresentado pelo governo federal no início de 2018, PL 9.463/2018, que dispõe sobre a desestatização da Eletrobras, temos que debater exaustivamente o assunto, mas a minha posição será mantida. MINUANO – A Reforma da Previdência deve dominar os debates durante o mês de fevereiro na Câmara dos Deputados. Qual o balanço das discussões sobre a matéria? De que forma votaria, hoje, se a redação fosse levada ao plenário? Hamm - Manifestei-me contrário à proposta de reforma da Previdência por entender que o projeto não foi discutido com quem realmente será afetado pelas mudanças, que são os aposentados e os futuros aposentados, que hoje estão trabalhando e produzindo as riquezas do país. Tenho a convicção de que um projeto que terá um impacto tão grande na vida das pessoas precisa ser debatido com a sociedade, não somente com os parlamentares. Nós representamos a população, então, como vamos apoiar uma medida que não está clara, que a cada semana sofre novas alterações para atender diferentes interesses? Também acredito que somente um governo com credibilidade poderá realizar uma reforma previdenciária no Brasil. MINUANO – No ano passado, o senhor votou a favor da denúncia contra o presidente da República, Michel Temer, justificando que o Supremo Tribunal Federal (STF) deveria continuar

Progressista marca posição contra privatização da CGTee a investigação, o que resultaria no afastamento do presidente. A posição, vencida em plenário, contrariou uma orientação da bancada. Seu mandato enfrentou ou enfrenta alguma represália por conta desta votação? Hamm - Sempre atuei de forma independente na Câmara dos Deputados, buscando representar com dignidade meus eleitores e a sociedade. Da mesma forma que respeito as orientações da bancada, fiz um pedido que a minha posição fosse respeitada e assim aconteceu. A política e os políticos de uma maneira geral estão passando por uma crise profunda de credibilidade, mas somente com transparência e trabalho a política será resgatada, obtendo a confiança do povo e do eleitor brasileiro. Este é o desafio. MINUANO - O ano é estratégico para os parlamentares que pretendem disputar reeleição. Também é importante para o PP, que trabalha pré-candidatura para o Palácio Piratini. Qual será a prioridade do seu mandato em 2018? Hamm - Meu compromisso é atuar de forma ética e com muito trabalho pelas pessoas que mais precisam. O Progressistas

é o partido com o maior número de prefeitos e vereadores no Rio Grande do Sul, mostrando a força municipalista que temos. São 144 prefeitos, 109 vice-prefeitos, 1.139 vereadores, seis deputados federais e sete estaduais. Hoje, o PP tem lideranças, filiados, simpatizantes e diretórios organizados em todo o estado, com uma capilaridade muito grande. Durante o ano de 2017, o partido realizou seminários com as bases para saber qual deveria ser o caminho a percorrer em 2018, tendo uma expressiva resposta no sentido de que chegou o momento de construirmos candidatura própria ao governo do Estado. Nosso candidato será o colega deputado Luís Carlos Heinze. Em 2018, vamos trabalhar para eleger o governador e para ampliar as bancadas de deputados estaduais e federais. Também temos como prioridade reeleger nossa senadora, eleita uma das melhores parlamentares do país, atuação e reconhecimento que nos orgulham muito. Eu estou trabalhando para renovar o nosso mandato para seguirmos atuando nos próximos quatro anos, que será o período de reconstrução políticoadministrativa do nosso país.


06

Cidade

www.jornalminuano.com.br

BAGÉ, 14 DE FEVEREIRO DE 2018 ARQUIVO/JM

Aniversariantes Augusto Batista Schipper Braz Montezzano Bruno Alves Dagoberto Villamil Gonçalves Fabiano da Silva Alves Fernanda Cortes Giselle Bruni Isadora Mendes Alves João Gabriel Burgos Gonçalves

PRF registrou 7.692 infrações no RS

Com apenas um acidente, estradas da região têm feriado considerado tranquilo no Carnaval A fiscalização foi intensificada nas rodovias, durante o feriado de Carnaval. Em Bagé, conforme a Polícia Rodoviária Federal, apenas um acidente foi registrado na região, quando o motorista de um Fiat Uno saiu da pista, na manhã de segunda-feira. Ninguém ficou ferido. O Comando Rodoviário da Brigada Militar não teve registro de acidentes. O trabalho começou na sexta-feira e encerra hoje.

Conforme informações da PRF, no Rio Grande do Sul, foram registradas 7.692 infrações. O órgão intensificou o uso de radares nas estradas. Os registros de motoristas que transitaram acima do limite de velocidade ultrapassaram 5.700 casos. Os policiais rodoviários também realizaram videomonitoramento. No total, foram cerca de 3 mil testes de embriaguez, com

o resultado de 105 motoristas autuados. Destes, 65 não aceitaram fazer o teste do bafômetro. Nestes casos, a Carteira Nacional de Habilitação foi recolhida e o infrator receberá uma multa no valor aproximado de R$ 3 mil. Segundo levantamento do órgão, até a manhã de terça-feira, houve sete acidentes graves com oito vítimas fatais em todo o Estado.

Juliano da Rosa Lopes Leandro Rodrigues Leonardo Moreira Jacinto Luiz Felipe Schervenski Pereira Luiz Mário Lopes Moraes Marcos Vinicius Gomes Garcia Nardo Humberto Silveira Rafael Santos Pires Stéffany de Camargo


www.jornalminuano.com.br

Cidade

BAGÉ, 14 DE FEVEREIRO DE 2018

07


-

SOC

VIVIANE

Becker

viviminuano@hotmail.com

www.jornalmi

O carnaval e sua

Diversão, alegria e descontração marcam o Carnaval pelo Brasil. No país inteiro se espalharam encantos, fantasias, cores, maquiagens, máscaras e foliões de diversas idades, que animados invadiram as ruas e os clubes. Quem também chamou o público infantil para cair na folia e não deixou a festa foliã passar em branco, foi a diretoria do Cantegril Clube de Bagé. O registro foi feito pela jornalista Munique Monteiro, que colaborou com a coluna, cedendo essas belas imagens.

Ludimi Margar Luís Eduardo Benites e Maristela

Eloni Monteiro com a filha Maria Eduarda

Guilherme Monteiro e Munique com os filhos Giovanna e Gui

Débora

Rodrigo Moura e Luana Oliveira

Tiago Garcia, Mathias e Fabiana Donich

Anelise, o presidente do Cantegril Clube de Bagé, Júlio Lucas e o pequeno Bernardo

Francis


CIAL

inuano.com.br

as alegrias

08/09

Bagé, 14 de fevereiro de 2018

O abre alas A população local se divide em permanecer em Bagé ou partir rumo a outras cidades, em busca de festa ou do desejado descanso. Aqui na Rainha da Fronteira, o tradicional desfile Galo do Caixeiro do Meio-Dia, no sábado, marcou o início do Carnaval na cidade. Muitos foliões animados foram festejar na avenida Sete de Setembro. Lara Denise fazendo a cobertura ao vivo para a Antena 1 e Rádio Difusora, do Carnaval de rua de Bagé

ila Alves, Janina Alves Fagundes, Laura Coradini, Júlio Lucas e Anelise, ritha Cobucci com a filha e Janaína Alves Fagundes

Animado grupo composto por Liliana Ducos, Gueti Loiacono, Luísa da Silva Mendonça e amigas

a e Ronaldo Goettems com os gêmeos Vicente e Ana

sco e a mãe Ana Paula Rocha Nicoloso

Também teve folia na sexta-feira, quando parte da equipe do Jornal do MINUANO entrava no clima do Carnaval


10

Cidade

www.jornalminuano.com.br

BAGÉ, 14 DE FEVEREIRO DE 2018 divulgação

Moradores esperam decisão de representantes do Estado e dos municípios limítrofes

Estudantes aguardam definição de nova escola após suspensão das aulas em São Sebastião Alunos que cursariam o Ensino Médio na Escola Estadual Risoleta de Quadros ainda aguardam definições sobre transporte para iniciar o ano letivo. A 13ª Coordenadoria Regional de Educação (13ª CRE) busca a regularização da instituição junto ao Conselho Estadual de Educação desde dezembro do ano passado. O Ensino Médio era oferecido através de uma extensão da Escola Estadual Nossa Senhora do Patrocínio, que iniciou em 2003. Entre 2008 e 2009, a extensão começou a ser suspensa, de forma gradativa. Quatro anos depois, a coordenadoria retomou a extensão, que funcionou normalmente até o ano passado. Mas, no final de 2017, a comunidade escolar foi informada do encerramento das atividades, para que a escola busque a regularização junto ao Conselho Estadual de Educação. Com o encerramento, 30 estudantes ficaram sem a certeza de que retomariam os estudos do Ensino Médio, em 2018. A diretora da instituição, Neusa Biaggi, explica que todos os 30 estudantes foram matriculados na Escola Nossa Senhora do Patrocínio, em Dom Pedrito. Entretanto,

para chegar até a nova instituição, os estudantes devem percorrer mais de 100 quilômetros. O impasse fica por conta de como serão transportados até lá. “O coordenador está vendo a questão. Inclusive são várias possibilidades”, destaca. A mãe de um estudante de 15 anos, que iniciaria o primeiro ano do Ensino Médio em 2018, Cláudia Salines Rodrigues, conta a história pelo lado de quem teme ter de embarcar o filho diariamente em uma viagem de 110 quilômetros em busca de educação. Ela relata que, junto aos pais e responsáveis dos outros estudantes, ingressou no Ministério Público para garantir transporte aos estudantes. O que ocorre, segundo ela, é que a escola onde os estudantes foram matriculados está há mais de 100 quilômetros da vila. Uma alternativa mais próxima seria o Instituto Estadual de Educação Doutor Bulcão, em Lavras do Sul, há cerca de 46 quilômetros. Neste caso, há um impasse sobre qual município deveria oferecer o transporte, Lavras ou Dom Pedrito. Nas duas situações, as prefeituras alegam que não é possível realizar o transporte de estudantes fora dos limites dos municípios.

Para a mãe do estudante, uma alternativa se destaca. “A única solução cabível seria o Estado dar as passagens para esses alunos. Estamos no meio dos municípios de Bagé e Lavras, pertencemos a Dom Pedrito, sendo que por meios legais nenhum transporte pode ultrapassar o limite”, diz. Cláudia aguarda a resolução, já que as aulas da rede estadual iniciam no dia 22 de fevereiro. “Até dia 19 ou 20 teremos uma resposta. Haverá reunião, em Dom Pedrito, para definir”, adianta. O responsável pela 13ª CRE, José Carlos Nobre, destaca que a coordenadoria ainda está em busca da regularização da situação da escola de São Sebastião junto ao Conselho de Educação. Por se tratar de trâmites burocráticos, não há definição de prazo para a retomada das aulas. Enquanto isso, a coordenadoria garante vagas para os estudantes em qualquer uma das instituições estaduais escolhidas. “A questão do transporte, que é uma responsabilidade das prefeituras, precisa ser definida para que possamos efetuar as matrículas. Mas as vagas estarão disponíveis onde eles escolherem”, conta.

CRE recebe verba para formação continuada de professores de séries iniciais Na última semana, a 13ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE) recebeu verba de R$ 186 mil destinada ao desenvolvimento de ações do Plano Nacional de Alfabetização na Idade Certa (PNAIC) em conjunto com a Universidade Federal do Pampa (Unipampa). O titular da 13ª CRE, José Carlos Nobre, explica que o projeto busca a formação de professores para atender à Meta 5 do Plano Nacional da Educação (PNE), que estabelece a obrigatoriedade de “alfabetizar todas as crianças, no máximo, até o final do 3º (terceiro) ano do Ensino Fundamental”. Para o alcance desse objetivo, as ações compreendem um conjunto integrado de programas, materiais e referências curriculares e pedagógicas, disponibilizados pelo Ministério da Educação, tendo como eixo principal a formação continuada dos professores alfabetizadores. Essas ações foram complementadas por outros três eixos de atuação: Materiais Didáticos e Pedagógicos, Avaliações, Controle Social e Mobilização. Os trabalhos iniciaram em 2013, com a definição de conteúdos que contribuem para o debate acerca dos direitos de aprendizagem das crianças do ciclo de alfabetização, para os processos de avaliação e acompanhamento da aprendizagem das crianças. Planejamento e

avaliação das situações didáticas, o conhecimento e o uso dos materiais distribuídos pelo Ministério da Educação voltados para a melhoria da qualidade do ensino no ciclo de alfabetização. Além das ações de formação continuada, o projeto também prevê a Avaliação Nacional da Alfabetização (ANA), com o objetivo de aferir os níveis de alfabetização de todos os alunos do 3º ano do Ensino Fundamental. Nobre destaca que a principal inovação no programa, em 2017, refere-se a “um direcionamento maior na intencionalidade pedagógica das formações e da atuação dos formadores, articulada a um modelo de fortalecimento da capacidade institucional local, reforçando a importância de ter, na estrutura de formação e gestão, atores locais altamente comprometidos com os processos formativos e de monitoramento, avaliação e intervenção pedagógica”. As aulas de formação iniciam em março e devem atender cerca de 100 professores da rede pública de educação. “Cada professor participante do programa como pesquisador recebe uma bolsa. A cada ano, a carga horária vem sendo aumentada, com focos em áreas diferentes do conhecimento”, destaca Nobre.


Cidade

www.jornalminuano.com.br

BAGÉ, 14 DE FEVEREIRO DE 2018

11

Divulgação

Construção iniciou em dezembro de 2016

Obra da Seival Sul Mineradora deve ser concluída no final do mês Com um investimento superior a R$ 100 milhões, a obra da Seival Sul Mineradora (SSM), em Candiota, deve ser concluída no final de fevereiro. A mina vai suprir a demanda de carvão da Usina Termelétrica (UTE) Pampa Sul. A unidade termelétrica, construída

pela Engie Brasil Energia, com capacidade de 340 megawatts, deve iniciar a operar em 2019. De acordo com o responsável pelo projeto da SSM, Nelson Kadel Júnior, a obra iniciou em dezembro de 2016 e foi toda projetada para atender às normas ambientais. A con-

cessão para explorar o carvão era antiga, mas a estrutura é toda nova. “Fizemos a terraplenagem, fundação e instalação do projeto”, disse. A SSM tem participação acionária da Copelmi Mineração (70%), que detém 80% do mercado privado de car-

vão industrial do País, e da Eneva S.A. (30%). A mina de Candiota terá capacidade de produção de 2,8 milhões de toneladas por ano, contemplando a implantação da unidade de extração e beneficiamento. A mina deve gerar aproximadamente 260 em-

pregos diretos e indiretos. A empresa realizou um contrato de financiamento com o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), no valor de R$ 31,5 milhões, para implantação da unidade de extração e beneficiamento de carvão.


www.jornalminuano.com.br

BAGÉ, 14 DE FEVEREIRO DE 2018

Edibar

12

Lazer

Deus Salve o Rei - GLOBO - 19h30min

Afonso suplica para Amália se lembrar dele. virgílio se aproveita da falta de memória de Amália para dizer que Afonso a seduziu com mentiras. virgílio instiga Amália a anular seu casamento. Afonso avisa à família de Amália que se afastará por um tempo para pensar no que fazer. Constantino declara a Catarina que sua vida está nas mãos dela. lucrécia se abala com a proximidade de Pietro durante a aula de harpa. lucrécia tenta provocar ciúmes em Rodolfo ao levar Pietro para tocar harpa no jantar. Lucrécia confidencia a Latrine que Rodolfo não sente amor por ela. Augusto conta a Afonso que recebeu de Amália um pedido de anulação do casamento. Afonso concorda com a anulação do casamento para evitar que a mulher seja presa. Saulo decide abandonar a academia. Afonso diz a Amália que torce para que ela se lembre deles antes de se casar com virgílio. lucíola coloca a chave da masmorra no pão de Constantino, a pedido de Catarina. Constantino consegue sair da prisão e aproveita para levar Catarina como garantia de vida.

O Outro Lado do Paraíso - GLOBO - 21h

Horóscopo

Laura tenta expulsar Vinícius do flat. Gustavo diz a Nádia que não pode arquivar a denúncia contra o delegado. Sophia afirma a Amaro que Estela ficará sem herança se decidir se casar com ele. Cleo procura leandra no bordel. vinícius constata que Bruno encaminhou sua denúncia ao tribunal. Aura conta a Gael que pode ser irmã de Clara. duda/elizabeth se prepara para viajar ao Rio de Janeiro com Henrique. Adriana afirma a Jô que não deixará Duda/Elizabeth afastar Henrique da família. Bruno e o fisioterapeuta ajudam Raquel a caminhar pela casa. Henrique pede a duda/elizabeth para mentir na audiência em favor de Natanael. Patrick busca provas contra vinícius. O delegado descobre que Gustavo encaminhou sua denúncia para o promotor público. Patrick se oferece para ajudar Abel a condenar o delegado. vinícius é afastado do cargo.

ÁRIES Parece que há urgência em se livrar de umas tensões que atravessaram sua festa nos últimos dias, e aí o risco é errar a mão, comprando gato por lebre. Mas vista a fantasia!

TOURO

Se as perspectivas mudaram, é preciso agir de acordo com essa nova visão da realidade. Talvez ainda sinta algumas dúvidas, mas você pode se mover em seu passo tranquilo.

GÊMEOS Tenha um pouco mais de boa vontade porque o céu logo vai se abrir. Pode ser a sua vez de responder com sensibilidade a alguém. Se bem que também pode ter alguém cansativo no seu pé.

CÂNCER uma boa hora para esclarecer algum joguinho amoroso e cair fora das ciladas da vida. um rola um companheirismo maneiro ou você segue só com os amigos! Cuidado com intoxicações.

LEÃO Algum desconforto físico pode afastar você da festa, cuidado com intoxicações. Inclusive com as paixões cegas! Mais cuidado com seus pertences também. Acompanhe alguém legal.

VIRGEM Nem impaciência, nem enrolação: o astral pode ser meio ansioso, mas encontre um bom ritmo e siga caminhando. Seja para acompanhar o bloco, seja para fazer as suas coisas aí.

Palavras Cruzadas

TRANSMISSãO dA CHAMPIONS leAGue

LIBRA

Nada de ficar parada hoje, tem mais é que buscar uma atividade inspiradora e se divertir! e se alguém estiver com o tempo fechado, você pode ajudar a sorrir. Mas só se for bom para você.

ESCORPIÃO Busque a beleza onde estiver, onde possa se encantar e até esquecer que há problemas em algum lugar. de preferência, com naturalidade. Atenção aos seus pertences e gastos.

SAGITÁRIO Como você queria que as coisas acontecessem de forma mais rápida e fácil! Bem, tem uma festa no meio do caminho, esteja ou não nela. Mas você pode brincar mais também, né?

CAPRICÓRNIO você sente culpa por não acompanhar o resto do mundo? Relaxa e faça o que você quiser com quem você quiser. Sinta-se bem. Mas sabe que às vezes é bom fazer algo diferente?

AQUÁRIO A lua entra em Aquário e você está ligada nas suas próprias necessidades, o que é bom para não se deixar levar pelo que não tem nada a ver. Talvez o organismo reclame dos excessos.

PEIXES

Ou você mergulha no mar de gente e se mistura na alegria, ou é melhor se retirar ou buscar programação paralela. de qualquer forma, não force, nem com aditivos, você está mais sensível.

Loterias

Novelas

Tempo de Amar - GLOBO - 18h30min

FEDERAL

LOTOFÁCIL

LOTOMANIA

Sorteio: 05257

Sorteio: 1623

Sorteio: 1839

01 02 03 04 06

03 07 15 19 34 37 42 48 51 52 58 62 70 72 81 85 87 89 97 98

1º prêmio 2º prêmio 3º prêmio 4º prêmio 5º prêmio -

63928 60971 45048 41493 33090

07 08 10 11 13 14 17 19 20 24

DUPLA-SENA

MEGA-SENA

QUINA

Sorteio: 1755

Sorteio: 2013

Sorteio: 4604

06 23 30 36 53 56

05 15 49 65 78

1º- 10 23 25 26 39 46 2º- 07 13 20 30 38 48


Cidade

www.jornalminuano.com.br

BAGÉ, 14 DE FEVEREIRO DE 2018

13

Assessor de investimentos explica febre dos “bitcoins” Cada vez mais comentado, o bitcoin se converteu em esperança de ganhos financeiros relevantes para alguns e incertezas sobre o potencial do rei das criptomoedas. Enquanto algumas pessoas anunciam que ganharam vultosas somas por um lado, especialistas em investimento recomendam cautela na operação da moeda virtual. Assessor de investimento vinculado à Guide Investimentos, Josias Borges explica que o bitcoin, criado em 2009, é a principal criptomoeda atual, que traz algumas peculiaridades que fazem parte de seu enigma: é uma moeda sem uma nação vinculada, ou seja, é global; não possui regulação ou lastro, é movimentada pela força de mercado, pela oferta e demanda. “Há alguns anos, o lastro do dinheiro era o ouro. Só havia o valor referente ao número de ouro existente nos bancos centrais de cada

nação. Hoje, os lastros são as ações. Mas o bitcoin, por não ter um lastro físico, não ter uma cédula de representação do patrimônio físico, há muita oscilação, a criptomoeda está exposta às variáveis de mercado”, explica Borges. Por não ter “rastros” ou sem oferecer a possibilidade de regulação estatal, a moeda vem sofrendo com a política linha dura de alguns países. A Rússia e Venezuela, por exemplo, já estão em processo de criação da própria criptomoeda. O Facebook, influenciado pelas necessidades de mercado, proibiu publicidade dos bitcoins. “Enquanto os países não aceitarem como algo legítimo, não haverá uma valorização e legitimação da moeda”, afirma. E é justamente essa oposição que torna o cenário da moeda virtual tão suscetível. Alguns economistas apontam o interesse crescente pela moeda como uma nova “bo-

lha econômica”, que pode resultar em um grande choque financeiro. Enquanto isso, outras pessoas apostam na volatilidade e movimentação, apostando grandes somas no futuro da moeda, que pode ser comprada, principalmente, através das corretoras especializadas, ou exchange. Recentes quedas fizeram o valor oscilar de US$ 60 mil para US$ 8.6 mil. Mesmo essa oscilação é parte do encanto e da popularidade crescente da moeda, já que muitas pessoas que entraram no mercado quando ele estava na máxima por euforia e sofreram grandes perdas. Como consequência, a maioria viu apenas dois caminhos: vender as moedas na baixa ou aguardar que os valores voltem a subir. Entre os principais conselhos dos especialistas, estão: evitar comprar em períodos de altas históricas e investir no que não conhece; também é uma otimização de

ANTÔNIO ROCHA

Borges aponta consequências da volatilidade da moeda recursos e tempo aprender a identificar padrões de suba e queda para evitar amargar prejuízos. Contudo, o assessor de investimentos acredita que a palavra de ordem, neste caso,

é cautela. “O bitcoin pode ser uma fonte de crescimento financeiro, mas o que o mercado recomenda é diversificação, não apostar tudo somente em uma opção de investimento”, diz.


14

Segurança

www.jornalminuano.com.br

BAGÉ, 14 DE FEVEREIRO DE 2018

Criminosos levam fios de cobre de cooperativa Na segunda-feira, um furto foi constatado junto à Cooperativa Regional de Eletrificação Rural Fronteira Sul (Coopersul), em Hulha Negra. Conforme ocorrência registra-

da na Polícia Civil, criminosos teriam desligado a rede de alta tensão e levado o núcleo de cobre de um transformador, além de fios de cobre de 16 milímetros.

Mecânico bajeense morre afogado na Lagoa dos Patos divulgação

Casal ameaça e exige dinheiro de idoso

Um idoso de 64 anos foi vítima de roubo, na madrugada de ontem, quando estava em sua residência, no bairro Mingote Paiva. Conforme registro feito na Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA), um homem e uma mulher invadiram o terreno do imóvel,

bateram na porta e exigiram dinheiro do proprietário. Consta no boletim de ocorrência, que o casal ameaçava atear fogo no local, caso o idoso não desse dinheiro. A vítima, então, entregou R$ 100 e, em seguida, os acusados fugiram.

Móveis e máquina de lavar roupas somem de residência Ladrões levaram uma cama de casal, uma máquina de lavar e uma mesa, além de quatro cadeiras de ferro de uma residência localizada no bairro

Ivo Ferronato, durante o feriado de Carnaval. Conforme relatado à Polícia Civil pelo proprietário do imóvel, a casa teve a porta dos fundos arrombada.

Óbitos DINA DAMASCENO LEMOS, 79 anos, aposentada, solteira, morava na rua Ancelmo Castro. MANOEL CAVALHEIRO RITTA, 51 anos, solteiro, morava no bairro Azevedos. Deixa os filhos Fabiana, Camila e Rosana. MARIA DE FÁTIMA FERREIRA VAGHETTI, 63 anos, contadora, separada, morava na rua Barão do Amazonas. Deixa os filhos Alessandro e Pâmela. MÁRIO NUNES, 54 anos, pedreiro, separado, morava na rua Setecentos e quarenta. Deixa a filha Daniele. VERANI ROSSATO, 64 anos, professora, casada com José Pedro Cáceres Morales. Morava na rua Hipólito Lucena. Deixa os filhos Maria Virgínia, Mário José, Priscila, Melina, Tatiane e Gabriela.

O corpo do mecânico bajeense Maxoel Peres Melo, de 41 anos, foi encontrado já sem vida, na Lagoa dos Patos, em São Lourenço, por volta das 15h, de ontem. Segundo informações do Corpo de Bombeiros da cidade, ele havia desaparecido na noite de segunda-feira, após ir

remar em seu caiaque. As buscas iniciaram logo após a denúncia de sumiço ter sido oficializada. Inicialmente, apenas o caiaque em que o mecânico estava havia sido encontrado sem cadeiras e remos. O corpo de Melo foi identificado próximo do arroio Carahá, já sem sinais vitais.

Caiaque em que estava Melo, foi encontrado sem cadeiras e remos

Homem furta estabelecimento comercial na Santa Tecla

Um homem é acusado pelo furto de objetos de um estabelecimento comercial localizado na Avenida Santa Tecla. Isso durante a madrugada

de segunda-feira. Conforme registro policial, câmeras de videomonitoramento teriam flagrado quando ele pulou o muro do local e fugiu levando

uma bateria e galões de tinta. Consta, ainda, que o mesmo indivíduo retornou mais tarde, danificou um cadeado e levou uma paleteira.

Mulher é assaltada e casa invadida na rua Fernando Machado

Uma mulher teria sido vítima de assalto na tarde de sexta-feira, na rua Fernando Machado. Conforme registro feito na Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA), um jovem aproximou-se, arrancou sua bolsa à força e fugiu. Ela disse que o criminoso conseguiu levar documentos, cartões de banco,

chaves e o valor de R$ 350. Consta, também no registro, que, mais tarde, o filho da vítima teria conseguido abordar o acusado, mas ele já teria repassado a bolsa para outra pessoa.

Ataque a domicílio

Outro boletim de ocorrência apontou que ladrões

levaram dois notebooks e uma câmera fotográfica de uma residência localizada na rua Fernando Machado, no fim da tarde de segundafeira. Segundo informações prestadas à Polícia Civil pelo morador, um homem de 50 anos; a porta dos fundos do local teria sido arrombada.


Esporte

www.jornalminuano.com.br

BAGÉ, 14 DE FEVEREIRO DE 2018

@daianelimaalves daiane.lima.bg@gmail.com

15

Daiane Lima

Lutadora bajeense é eleita a melhor na categoria peso palha dIvulGAçãO

São Gabriel Inter Santa Maria

Inter Santa Maria lajeadense

Santa Cruz

Aimoré

Pelotas

Jalde-negro jogará em casa apenas na quarta rodada da Divisão de Acesso O grupo do Grêmio Esportivo Bagé vai percorrer 2.098 quilômetros ao longo da primeira fase da Divisão de Acesso. No total, o time deve permanecer cerca de 26 horas viajando. O jalde-negro estreia na competição no dia 4 de março, contra o São Gabriel, no Sílvio de Faria. O grupo vai entrar em campo 14 vezes, buscando ficar entre os quatro melhores para passar à fase seguinte. A maior parte do caminho percorrido será no primeiro turno, com 1.328 quilômetros, que devem levar 16h20 no total. A segunda rodada, contra o Inter de Santa Maria, ainda não tem estádio ou data definidos. Isso porque o Bagé perdeu o direito ao mando de campo em uma decisão do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). O time foi julgado pelo artigo 213 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD): “Deixar de tomar providências capazes de prevenir e reprimir: desordens

em sua praça de desporto; invasão do campo ou local da disputa do evento desportivo; lançamento de objetos no campo ou local da disputa do evento desportivo”. A punição é relativa a uma confusão ocorrida no Pedra Moura, no dia 6 de agosto de 2017, em partida contra o Internacional B. O terceiro jogo acontecerá em Lajeado, no Estádio Alviazul, contra o Lajeadense. O time amarelo e preto ficará perto do torcedor no dia 21 de março, no primeiro jogo do ano na Rainha da Fronteira. O adversário será o Pelotas e a disputa está marcada para as 20h30min. Quatro dias depois, o Bagé pega a estrada novamente, com destino a São Leopoldo, para enfrentar o Aimoré, no Estádio Cristo Rei. O time joga em casa pela segunda vez – e última neste turno – contra o Guarani de Venâncio Aires. O jogo deve acontecer à noite, no mesmo

horário da partida contra o Pelotas. No segundo turno, serão 770 quilômetros e cerca de 9h30min na estrada. Nesta etapa, os torcedores jalde-negros terão quatro oportunidades de acompanhar as partidas no Pedra Moura. O primeiro jogo será contra o Santa Cruz, no dia 7 de abril, às 16h. No dia 15 de abril, a disputa será contra o Guarani de Venâncio Aires, fora de casa. O jalde-negro recebe o Aimoŕe, no dia 18 de abril e, quatro dias depois, viaja até Pelotas, para competir na Boca do Lobo. O Lajeadense vem até a Rainha da Fronteira no dia 29 de abril, em um jogo marcado para o turno da tarde. No dia 6 de maio, o Bagé vai até Santa Maria competir com o Inter e, na última rodada, recebe o São Gabriel no Pedra Moura. A segunda fase terá as oito equipes classificadas disputando, no mata-mata, a vaga para semifinal.

Marina tem nove lutas e nove vitórias A bajeense Marina Alcalde Rodriguez levou o título de melhor atleta, na categoria peso palha feminino, no 5º Prêmio Nocaute na Rede: Melhores do MMA Nacional 2017. O resultado foi divulgado na segundafeira, no site que dá nome ao prêmio. A disputa começou no dia 6 de fevereiro, com a votação popular. Na segunda etapa, foram somados os votos das mídias e jornalistas

especializadas. Na primeira fase, Marina ficou em último lugar, com 14.48% dos votos, entre outras quatro atletas da categoria. Entretanto, ficou com 42,85% dos votos da mídia especializada, conquistando o primeiro lugar. Marina mora em Santa Catarina e treina com a equipe Thai Brasil. A lutadora está invicta, com um cartel de nove vitórias em nove lutas. Destas, quatro vitórias foram por nocaute, uma por finalização e quatro por decisão. Em sua página oficial, a atleta comentou que “trabalha duro e com seriedade, e o reconhecimento é o resultado”. “Preciso dizer que foram todas as lutas sem armação, sem escolhas, e as “melhores do Brasil” só não passaram no meu caminho porque não aceitaram o desafio. Já treinamos para lutar com muitas, mas no fim sempre escutávamos um não do outro lado”, declarou.


16

Contracapa

BAGÉ, 14 DE FEVEREIRO DE 2018

www.jornalminuano.com.br

Bagé registra 23,6 milímetros de chuva no domingo, segundo Inmet

Primeira precipitação de fevereiro acompanhou queda brusca nas temperaturas A tão aguardada chegada da chuva em Bagé, que convive com o racionamento de água desde a semana passada, devido à estiagem, se confirmou no domingo, dia 11 de fevereiro. A precipitação teve início pela manhã e ganhou intensidade na parte da tarde. Segundo dados da estação automática do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) da Rainha da Fronteira, foram registrados 23,6 milímetros, no período entre as 6h da manhã e às 20h. Apesar de importante para auxiliar no processo de elevar o armazenamento hídrico junto as três barragens de Bagé (Sanga Rasa, Piraí e Emergencial), a precipitação constatada pode ser tratada como insuficiente para o momento. Isso porque, além

ANTÔNIO ROCHA

de ser de pouca quantidade, a chuva foi a primeira registrada no município em fevereiro, também de acordo com o Inmet. Ou seja, mantendo os índices abaixo da média histórica para o mês: algo na faixa dos 113 milímetros. Na atualidade, segundo o último levantamento disponibilizado pelo Departamento de Água, Arroios e Esgoto de Bagé (Daeb) em seu site, a barragem Sanga Rasa, principal do município, está 5,5 metros abaixo do nível normal. A Piraí tem defasagem de 1,65 metro, enquanto a Emergencial está 0,75 aquém do ideal. Barragem Sanga Rasa segue com nível da água abaixo do normal

Clima

Junto à chuva, Bagé também registrou uma queda brusca nas temperaturas. Enquanto ao longo da se-

mana passada, a máxima ultrapassava a casa dos 30ºC, chegando até 37ºC, na sextafeira, dia 9, no domingo este índice assinalou 22,5ºC. E a

mínima, por sua vez, foi de 14,8ºC. Para o restante da semana, de acordo com a previsão do Inmet, o clima será

de temperaturas moderadas, com mínimas e máximas oscilando entre 14ºC e 29ºC. Não há, no momento, projeção de novas precipitações.


m saúde

14 DE FEVEREIRO DE 2018

Carnaval e Prevenção

A campanha de Prevenção do Carnaval 2018, lançada pelo Ministério da Saúde, deu continuidade ao esforço iniciado durante o Dia Mundial de Luta Contra a Aids, em 1º de dezembro do ano passado. A intenção é fortalecer as diversas formas de prevenção às infecções sexualmente transmissíveis, como o HIV/Aids, junto ao público jovem. Neste ano, como novidade, serão utilizadas

diferentes manifestações musicais. Na região, o trabalho deve ser desenvolvido pelos municípios de Candiota e Hulha Negra, que realizam Carnaval no próximo final de semana. Em Bagé, os desfiles serão realizados nos dias 3 e 4 de março. O Ministério da Saúde distribuiu 106 milhões de preservativos masculinos, 200 mil femininos e 3,8 milhões de

unidades de gel lubrificante para todo o Brasil. Atualmente, 830 mil pessoas vivem com HIV/Aids no País e, destas, 548 mil em tratamento. Estima-se que 136 mil pessoas ainda não sabem que estão com a doença e que 196 mil sabem que têm o HIV e não estão em tratamento. Nesta edição, a equipe do Serviço de Atenção Integral à Sexualidade (Sais) fala sobre a campanha.


02

Saúde

www.jornalminuano.com.br

BAGÉ, 14 DE FEVEREIRO DE 2018

Ministério da Saúde lançou campanha em Salvador/BA

Pesquisas e cuidados na folia

D

e acordo com pesquisa do Ministério da Saúde, os jovens são os que menos usam preservativos, razão pela qual são foco da campanha. Dados da Pesquisa de Conhecimento, Atitudes e Práticas apontam queda no uso regular de camisinhas entre a faixa etária de 15 a 24 anos, tanto com parceiros eventuais – de 58,4%, em 2004 para 56,6%, em 2013 – como com parceiros fixos – que-

saúde

da de 38,8%, em 2004 para 34,2%, em 2013. Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (Pense), realizada nas escolas de todo o País com adolescentes de 13 a 17 anos, reforça esse cenário: 35,6% dos alunos não usaram preservativos em sua primeira relação sexual. O mesmo estudo aponta que, quanto mais jovem, menor é o uso da camisinha. Enquanto 31,8% dos jovens de 16 e 17 anos não usaram preservativos em sua primeira relação sexu-

jornalminuano.com.br

Endereço: Rua Brigadeiro Mércio, 72 - CEP 96400-720 Bagé/RS • Telefone: (53) 3242-7693 www.jornalminuano.com.br

EDIÇÃO e REPORTAGEM

Rochele Barbosa

al, esse índice sobe para mais de 40% entre os jovens de 13 a 15 anos. O hábito de não usar camisinha tem impacto direto no aumento de casos de Aids entre os jovens. No Brasil, a epidemia avança na faixa etária de 20 a 24 anos, na qual a taxa de detecção subiu de 14,9 casos por 100 mil habitantes, em 2006, para 22,2 casos, em 2016. Entre os jovens de 15 a 19 anos, o índice aumentou, passando de 3,0 em 2006 para 5,4 em 2016.

REVISÃO

Helena Pereira e Lorena Robaina

DIAGRAMAÇÃO

Daniel Ferreira

FOTOS

Divulgação


Saúde

www.jornalminuano.com.br

BAGÉ, 14 DE FEVEREIRO DE 2018

Sais A enfermeira Milena Moreira Ferreira destaca que a equipe do Serviço de Atenção Integral à Sexualidade (Sais) de Bagé segue acreditando na premissa de que prevenir é a melhor solução. “Para tanto, assim como o Ministério da Saúde orienta, estamos prontos para o trabalho com a prevenção combinada, ou seja, distribuição de preservativos tanto masculinos quanto femininos, gel lubrificante, folders com orientações e a PEP (Profilaxia Pós-exposição), que é um kit de insumos e medicamentos para pessoas que sofreram abuso ou para quem teve acidente (ex.: Rompeu a camisinha)”, explica. O trabalho, aliás, foi realizado durante o final de semana. A PEP é um procedimento adotado pelo MS e que visa evitar tanto a gestação indesejada como Aids, sífilis, gonorreia e outras doenças por meio de atendimento de urgência, testes rápidos e medicamentos. “Em Bagé, nossa unidade de referência é a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24h, localizada no bairro Getúlio Vargas”, relata. A enfermeira conta que a equipe estará trabalhando no carnaval fora de época, em março, distribuindo preservativos e material informativo. “A população que quiser se testar antes da folia pode comparecer no Sais (rua Bento Gonçalves, nº 430 E), nos turnos da manhã e tarde, de segunda a sexta-feira. Só é preciso apresentar cartão do SUS e documento de identidade com foto. Os exames são rápi-

dos e ficam prontos em cerca de 30 min. Nossa equipe é composta por médicos, enfermeiros, farmacêuticos, técnicos em enfermagem, assistente social, nutricionista, recepcionistas, motorista e serviços gerais e está pronta para atendê-los”, complementa Milena. É importante lembrar a população bajeense que os índices de Aids encontram-se elevados, sendo o município destaque nacionalmente, onde dos municípios com mais de 100 mil habitantes, nos encontramos na 37ª posição (dados disponíveis no site aids.gov.br). Além disso, os índices de sífilis (adquirida, em gestantes e congênita) são mais alarmantes do que nunca, não só em Bagé, mas no Brasil inteiro, acrescenta a especialista. “Então, mesmo que os foliões façam sua festa de Carnaval em outras cidades, a prevenção continua sendo a melhor escolha”, conclui Milena.

Preservativos masculinos e femininos são distribuídos durante o período da folia

03

Campanha deste ano do Carnaval


04

Saúde

www.jornalminuano.com.br

BAGÉ, 14 DE FEVEREIRO DE 2018

Guia

da saúde

INFORME PUBLICITÁRIO

Confira os principais profissionais e serviços da cidade

Clínica Madruga – rua Marcílio Dias, nº 680, fones (53) 3247-1616 e (53) 99976-1673 CTsul Diagnóstico por imagem – rua Sílvio da Silva Tavares, nº 945, fone (53) 3247-2500 CliniPampa – Centro Clínico & Clínica de Vacinação – avenida Tupy Silveira, nº 1926, fones (53)3311-0444 e (53) 3241-6966,. www.clinipampa.com.br Dra. Alice W. da Cruz Fernandes – médica da família e atendimento domiciliar- avenida Tupy Silveira, nº 1926, fones (53) 3311-0444 e (53) 3241-6966 Ângela Nicoloso Knorr, nutricionista clínica – consultora nutricional –– avenida Tupy Silveira, nº 1926, fones (53) 99971-3362, (53) 3311-0444 (53) e 3241-6966 Dimagem Diagnóstico por Imagem – rua Bento Gonçalves, nº 285D, fone (53) 32422211 Dr. Felipe Martins Vianna – ginecologista e obstetra - avenida Tupy Silveira, nº 1926, fones (53) 3311-0444 e (53) 3241-6966 Dr. Leonardo Souza Fernandes – ginecologista e obstetra – ultrassonografista G.O – avenida Tupy Silveira, nº 1926, fones (53) 3311-0444 e (53) 3241-6966 Dr. Maurício Collares Araújo – oncologista clínico – Marcílio dias, nº 1021, fones (53) 3242-0322 e (53) 3312-3011 Dra. Marina Oxandabaratz Alfaro – ginecologia e obstetrícia - avenida Tupy Silveira, nº 1926, fones (53) 3311-0444 e (53) 3241-6966 Michele da Rosa Mendes – psicóloga - avenida Tupy Silveira, nº 1926, fones (53) 3311-0444 e (53) 3241-6966 Dra. Roberta Barreto Fico – oſtalmologista- avenida Tupy Silveira, nº 1926, fone (53) 3311-0444 e (53) 3241-6966 Dr. Rodrigo Braga Jorge- nefrologia e clínico geral – rua Gomes Carneiro, nº1157, fone (53) 99999-0809 Dr. João Bosco Médice Carvalho - cardiologista – avenida Marechal Floriano, nº1152, ap.101, fone (53) 3241-.7383 Jo Konflanz estética facial e corporal – rua Bento Gonçalves, nº 285, sala 204, fones (53) 3241-4506 e (53) 98115-1514 Unacon – oncologia – rua Carlos Mangabeira, nº 519, fone (53) 3241-7647 Dra. Pâmela Detoni - Cirurgiã Dentista - Clínica Geral e Ortodontia - Bento Gonçalves, 285, fones (53) 3247 5770 e 9 9967 3719 Dra. Deise M. V. da Rocha - Cirurgiã Dentista - Ortodontia e Ortopedia Facial - Bento Gonçalves, 178 D, fones (53) 3242 4974 e 9 9991 0014 Dr. Pedro Orabe - Cirurgião bucomaxilofacial e estomatologista - Centro Clínico Santa Casa, Carlos Mangabeira, nº 307, sala 101 - Fones: (53) 3312 6921 e 9 9966 5122

20180214  
20180214  
Advertisement