Page 1

RODRIGO SARASOL/ESPECIAL JM

Mobilização pelo arroio Bagé

Equipe multidisciplinar deve iniciar, na segunda-feira, nova fase do Plano de Recuperação de Áreas Degradadas. O foco é a região da Panela do Candal. Pág. 10

FISCALIZAÇÃO

Bancos arcam com multas por descumprimento de legislações

jornalminuano.com.br BAGÉ, sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017 - ANO XXII Nº 5 567 | R$ 2,00 ARQUIVO/JM

Ação realizada pela Secretaria do Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação flagrou irregularidades associadas à legislação que trata sobre o prazo Pág. 10 razoável de espera em filas.

Acinser apreende 30 quilos de carne em Candiota Pág. 14

Temperatura

22

32

HU recebe recursos atrasados do Estado

Pág. 3


02

Opinião

www.jornalminuano.com.br

BAGÉ, 17 DE FEVEREIRO DE 2017

Editorial

redacaominuano@gmail.com www.jornalminuano.com.br

Novo estímulo

O

governo federal quer aumentar a produção de biocombustíveis. Apostando as fichas no programa RenovaBio, o Ministério de Minas e Energia abriu consulta pública, até o dia 25 de abril, para receber aperfeiçoamentos. As diretrizes básicas da proposta determinam que as ações deverão buscar competitividade na produção, comercialização e no uso dos combustíveis. A intenção é estímulo à concorrência em relação às fontes de origem fóssil. O trunfo está na perspectiva da segurança do abastecimento. O RenovaBio está baseado em quatro eixos estratégicos, que pressupõem o equilíbrio econômico e financeiro, regras claras de comercialização, novos produtos e aumento da participação na matriz energética. Nenhum argumento é tão for-

te, porém, quando o potencial ecológico. De acordo com o Ministério de Minas e Energia, o programa RenovaBio também vai ajudar no processo de redução de 43% das emissões de gases de efeito estufa até 2030, conforme metas firmadas na Conferência do Clima de Paris, firmado em 2015. Os biocombustíveis são renováveis e oferecem menor índice de poluição com sua queima. A cadeia produtiva gera empregos e estimula as exportações. Mas nem tudo são flores. Existem aspectos negativos. A lista de desvantagens inclui a necessidade de amplas áreas agricultáveis. A produção pode impactar no desmatamento em diferentes regiões do País. Outro efeito adverso está associado ao preço dos alimentos. Há o risco de diminuição da produção em detrimento do novo mercado. O desafio está em encontrar um equilíbrio. Laboratório FACOS/Urcamp

FAT - Jornal Minuano | CNPJ: 87415725/0012-81 Endereço: Rua Brigadeiro Mércio, 72 - CEP 96400.720 - Bagé/RS Telefones: Redação (53) 3242-7693 - Assinaturas 3241-6377 www.jornalminuano.com.br | redacaominuano@gmail.com | facebook.com/jornalminuanobage

DIRETOR EXECUTIVO Glauber Pereira GERENTE COMERCIAL Vinícius Azevedo de Oliveira

EDITORA GERAL Márcia Sousa

Editor assistente - Sidimar Rostan • Reportagem - Viviane Becker - Cláudio Falcão - Dora Beledo - Melissa Louçan - Jaqueline Muza - Daiane Lima - Rochele Souza Barbosa - Estefânia Borges (estagiária) • Chargista - Cláudio Falcão • Repórter fotográfico - Antônio Rocha - Tiago Rolim de Moura • Diagramação - Luís Mário Pereira - Daniel Cuerda Ferreira • Revisão - Helena Pereira • Assistente comercial - Angelina Britto • Vendedores - Dulce Dias - Fabrício Becker • Auxiliar administrativo - Fábio Silveira • Distribuição - Marcos Goulart • Assinaturas - Adriana Robaina • Colaboradores - José Carlos Teixeira Giorgis - Marcelo Teixeira - Raquel Barreto Garcia - José Artur M. Maruri dos Santos - Norberto Dutra - Airton Gusmão - Dilce Helena dos Santos - Lafayette Augé - João L. Roschildt • Impressão - Gráfica do Jornal do Povo - Cachoeira do Sul

Os artigos assinados não refletem, necessariamente, a posição do jornal. Por isso, a editoria não se responsbiliza pelas opiniões emitidas.

Fernando Risch

fegrisch@gmail.com

Armar a população não é a solução

N

o último domingo, em São Paulo, um Policial Militar de folga assassinou a publicitária Maria Cláudia Pedace em um posto de gasolina. A razão para tal brutalidade, realizada em frente ao marido e a filha de dos anos da vítima, foi que o marido de Maria Cláudia, acidentalmente, passou com o pneu do carro em cima do pé de uma mulher. A mulher chamou amigos ao local, entre eles, o policial, que efetuou o disparo após o marido de Maria Cláudia não parar o carro ao seu sinal e ir embora do estabelecimento. A mulher que teve seu pé atropelado, sofreu ferimentos leves, sem necessidade de atendimento.Também no domingo, agora no Rio Grande do Sul, uma criança de sete anos baleou o irmão de cinco, acidentalmente, com a espingarda do pai, que havia deixado a arma em cima da mesa. Em Santos, neste mesmo domingo sangrento, um padeiro disparou, acidentalmente, contra a mulher, ao mostrar, em uma brincadeira, a arma que tinha comprado para ela se defender. A mulher morreu no hospital. Quando se debate o Estatuto do Desarmamento, essa é a grande razão contra armar a população. Todos concordamos que o povo se sente inseguro, incapaz de se proteger e que a criminalidade é alarmante no Brasil. No caos da insegurança, nossa cognição para resolver problemas fica afetada e talvez armar os cidadãos fosse uma solução temporária - muito temporária. Mas a verdade é que insegurança, em curto e longo prazos, se resolver de outra forma: com policiamento bem remunerado e bem treinado, não preparado para a guerra, mas para saber lidar com a população, ao mesmo tempo que saiba reagir a um possível conflito. Assim como ir na raiz do problema:

combater o tráfico de armas e repensar o combate às drogas, com debates mais profundos, não apenas “se a droga faz mal, deve ser proibida”. O tráfico de drogas no Brasil é um mercado bilionário e que financia única e exclusivamente o crime. Casos como estes são típicos e ocorrem corriqueiramente nos EUA, onde se pode comprar uma arma como se compra um pão e onde o debate vai na contramão do nosso: lá, querem limitar as vendas de armamentos. Nestes exemplos, no primeiro caso, uma besteira acabou em homicídio porque uma pessoa desequilibrada tinha uma arma. O caso de ele ser PM ou não é irrelevante, poderia ser um eletricista. É uma pessoa desequilibrada, como há em todos os setores da sociedade; no segundo e no terceiro, o acidental: a negligência de um pai ao deixar uma arma carregada ao alcance dos filhos pequenos; e o despreparo e negligência de uma pessoa manuseando uma pistola. Casos como estes aconteceriam todos os dias no Brasil, em situações ainda mais estúpidas - entre crimes passionais, de honra, brigas de trânsito, ataques de fúria, justiçamentos e acidentes -, caso todo cidadão tivesse uma arma em casa. E não adianta falar que é para armar apenas o “cidadão de bem”. Este cidadão não existe. Cidadãos de bem, em meio ao caos instaurado no Espírito Santos, saquearam lojas com bandidos, tornando-se bandidos também. Na oportunidade, o “cidadão de bem” veste a couraça de criminoso, porque não somos uma sociedade do bem, somos uma sociedade amestrada. Na ira, ninguém é do bem e não adianta se arrepender depois. Após o gatilho disparado, não há volta. Nem para vítima, nem para o autor do disparo. Escritor

Após o gatilho disparado, não há volta

Cláudio Falcão

Charge Repasses

falcaobage58@gmail.com


Cidade

www.jornalminuano.com.br

BAGÉ, 17 DE FEVEREIRO DE 2017 ARQUIVO/JM

Verba será utilizada para o pagamento da folha e fornecedores

Hospital Universitário recebe valores atrasados do Estado Uma verba pendente de abril, maio e junho de 2016, foi paga, ontem, pelo governo do Estado, ao Hospital Universitário (HU) de Bagé. O valor de R$ 303 mil é referente a serviços prestados na Unidade de tratamento Intensivo (UTI) e saúde mental quando ainda estava funcionando. Conforme o administrador do HU, Romário Almeida, a verba será utilizada para o pagamento da folha e alguns fornecedores. Ele destaca que o hospital está sendo custeado pela Fundação Atila Taborda/ Universidade da Região da Campanha (FatUrcamp), que é mantenedora da instituição de saúde.

Solicitação

No dia 6 de janeiro, o vereador Augusto Lara (PDT) e deputado estadual Gilmar Sossella (PDT), solicitaram a liberação dos R$ 303 mil, que estavam bloqueados na Secretaria Estadual de Saúde. Na ocasião, também foi reivindicada a reabertura da UTI do Hospital Universitário. O encontro ocorreu com o secretário adjunto da Saúde e coordenador do Departamento de Assistência Hospitalar e Ambulatorial, Francisco Paz. Estiveram presentes, o diretor clínico, Rafael Ribeiro; técnico, Henry Ritta, Almeida; o titular da 7ª Coordenadoria Regional de Saúde, Daltro Paiva; o coordenador adjunto, Mag-

no Cesarino, e a enfermeira de Planejamento, Lúcia Vieira. Ao adjunto, eles ressaltaram que o hospital teve uma redução de 100 para 60 leitos, em virtude das dificuldades financeiras enfrentadas e reafirmaram a necessidade do repasse dos recursos bloqueados para possibilitar a continuidade no atendimento qualificado a toda a população.

03

Empresário Edson Mór assume presidência do Conselho de Turismo Após dois anos, o Conselho Municipal de Turismo de Bagé foi reativado. A retomada foi marcada pela eleição da nova diretoria, formalizada na noite de quarta-feira. O empresário Edson Mór, eleito presidente, destaca que tem como principal objetivo divulgar os atrativos bajeenses. A vice-presidente é Leísa de Llano, ex-secretária do Turismo de São José do Norte, e a secretária geral é Elisabeth Drumm, pró-reitora de Inovação Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão da Universidade da Região da Campanha (Urcamp). Para Mór, Bagé é um município de grande história e tem muito potencial para desenvolver o setor. “Estamos batalhando pela retomada do Conselho há muito tempo. O nosso papel será auxiliar o poder público com ideias e críticas para fomentar o turismo”, afirma. Mór adianta que a realização de ações para aproveitar espaços públicos, a exemplo da cidade cenográfica de Santa Fé, e o apoio ao projeto do Forte de Santa Tecla, estão

entre as prioridades de sua gestão, que terá duração de dois anos. O conselho, instituído em 2005, atua na formulação das diretrizes básicas a serem obedecidas na política municipal de turismo e também pode propor resoluções, atos ou instruções regulamentares necessários ao pleno exercício de suas funções, bem como modificações ou supressão de exigências administrativas ou regulamentares que dificultem as atividades do setor. Com autonomia para desenvolver programas e projetos de interesse turístico, visando incrementar o fluxo de turistas à cidade, o conselho é responsável por estabelecer diretrizes para um trabalho coordenado entre os serviços públicos municipais e os prestados pela iniciativa privada. O conselho também tem cadeira no órgão responsável pelas deliberações do Fundo do Desenvolvimento de Turismo, responsável pela aprovação de projetos e programas turísticos integrantes da política municipal. GLAUBER PEREIRA/ESPECIAL JM

UTI

Almeida informa que ainda não será possível reabrir a UTI, visto que o custo para a manutenção gira em torno de R$ 190 mil e o Estado só paga R$ 95 mil. “Cobre apenas o custo dos funcionários. Fica faltando os médicos e medicamentos”, relata.

César Fernandes, Elizabeth, Leísa, Fabiano Marimon e Mór


Campo & Negócios 04 ABCCC apoia aprovação da Lei Sanidade deve ser maior da Vaquejada pelo Senado prioridade do criador

www.jornalminuano.com.br

BAGÉ, 17 DE FEVEREIRO DE 2017

O plenário do Senado aprovou, na terça-feira, 14, a proposta de emenda à Constituição (PEC) que permite a realização das vaquejadas. Após uma decisão do Supremo Tribunal Federal no ano passado, que considerou inconstitucional a lei que regulamentava a atividade, os senadores aprovaram, agora, uma emenda constitucional para garantir a legalidade da prática, desde que não envolva crueldade com os animais. A PEC é de autoria de Otto Alencar (PSD-BA) e teve 28 assinaturas de senadores para começar a tramitar.

PEC 50/2016

A PEC estabelece que não serão consideradas cruéis as práticas desportivas que utilizem animais, desde que sejam manifestações culturais previstas na Constituição e registradas como integrantes do patrimônio cultural brasileiro. Para isso, a condição é de que sejam regulamentadas em lei específica que garanta o bem-estar dos animais.

Próximos passos

Como o texto foi aprovado em dois turnos pelo Senado, a PEC segue agora para a Câmara. Se for aprovada pelos deputados sem alterações, a matéria seguirá para promulgação. Caso contrário, terá que retornar ao Senado para revisão.

ABCCC apoia

A Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) esteve presente em algumas manifestações demonstrando o seu apoio, através de criadores, proprietários assim como representantes do Núcleo de Brasília e da diretoria atual. Para o coordenador da Sub-

comissão Bem-Estar Animal da ABCCC, Marcelo Tellechea Cairoli, a aprovação foi muito positiva, pois levou conhecimento ao público de como é o trabalho e os cuidados que se tem com os animais na vaquejada, além de todo o movimento que foi gerado com a mobilizando de políticos e envolvidos em diversas raças de cavalos em prol da modalidade. “Este movimento mostrou a força e união entre todos os envolvidos com o esporte e entidades representando diversas raças, além de ajudar a desmistificar a ideia de maus tratos com os animais”, salienta o Cairoli.

Importância cultural e econômica

A vaquejada é um esporte secular, muito popular no Nordeste Brasileiro. O seu primeiro registro como prática é datado de 1874, com o cearense José de Alencar, surgindo como uma reprodução da lida diária do vaqueiro nordestino, no qual o sertanejo enfrentava a vegetação inóspita, montando com destreza o seu cavalo, à procura da rês em disparada. Essa cultura de lidar com os bovinos foi reproduzida nas chamadas corridas de mourão e também na pega-de-boi-no-mato, além de exaltada por poetas, cordelistas e violeiros e retratada por pintores e artesãos, destacando a sua importância social. Desde então, a vaquejada evoluiu e passou a adotar regras cada vez mais rígidas e minuciosas, fazendo com que o tratamento rudimentar se torne cada dia mais brando, e sendo raros os casos de lesões. Atualmente, é uma prática que gera em torno de 720 mil empregos diretos e indiretos e movimenta cerca de R$ 700 milhões por ano.

A preocupação com a sanidade do rebanho é uma prioridade para o pecuarista Adelar Riva, de Teutônia. A propriedade dele é uma das 800 que contam com a certificação de área livre de brucelose e tuberculose no Estado. A condição foi obtida em 2010 e mantida desde então graças ao investimento do produtor, que calcula ter gasto R$ 6 mil com a realização dos testes de tuberculose no rebanho das raças Holandês e Jersey durante o ano passado. “Vale a pena porque isso te dá uma segurança maior. Tenho a certeza de que o gado está bem”, observa Riva, que produz em média dois mil litros por dia, com 75 vacas em lactação. No início, os animais eram submetidos a três testes por ano. Como o rebanho não apresentou problemas, o número caiu para apenas um exame anual. Como Riva não compra animais de outras propriedades, o risco de haver a infecção é pequeno. Entre as demais ações relacionadas ao manejo está o uso da inseminação artificial para reprodução. O zelo com a questão sanitária reflete na remuneração. Cada vez mais indústrias estão bonificando o produtor pela qualidade do leite. A prática é adotada especialmente por companhias que visam a exportação. Para o médico-veterinário, José Arthur de Abreu Martins, o envolvimento dos produtores é essencial para o controle da enfermidade. “Não basta somente o serviço oficial controlar e os veterinários particulares orientarem; o produtor deve ter a consciência de que são zoonoses e fazer a sua parte”, observa. De acordo com ele, nem sempre o serviço oficial registra casos de contaminação humana, já que estes podem ser enca-

divulgação

Rebanho não apresenta problemas minhados à Secretaria de Saúde e não à da Agricultura.

Mudanças

Para o assessor de Política Agrícola da Fetag, Márcio Langer, um dos entraves que ainda impactam no PNCEBT é o número de veterinários habilitados (hoje são 678), considerado insuficiente para atender um rebanho de 1,1 milhão de cabeças na pecuária de leite. Quanto à bonificação, a estratégia é vista como um estímulo. “O que gostaríamos é que todas as indústrias entrassem nessa política para que pudéssemos sanear o mais rápido possível o nosso plantel”, observa. Outra reivindicação dos produtores de leite diz respeito à indenização paga pelo Fundo de Desenvolvimento e Defesa Sanitária Animal (Fundesa). A Fetag entende que os valores, que variam de R$ 1 mil a R$ 2 mil por animal destinado ao abate sanitário, estão defasados. A correção foi proposta em reunião do Conselho Técnico Operacional para Pecuária de Leite e deve ser analisada, além de outras mudanças que estão em estudo.

Brucelose

Associada normalmente à pecuária de corte, a brucelose

bovina é uma doença infectocontagiosa que provoca perdas diretas devido a diversas manifestações, como aborto, baixos índices reprodutivos, aumento do intervalo entre partos, nascimentos prematuros, esterilidade e baixa produção de leite. Além disso, por se tratar de uma zoonose, também pode infectar o homem. O estudo de prevalência da enfermidade, também publicado recentemente, aponta para um índice de 0,98% de animais positivos e 3,54% de focos. Ao contrário da tuberculose, a brucelose já havia sido alvo de um estudo com abrangência estadual, em 2004. Na comparação com aquele ano, os números coletados no último inquérito apresentaram-se estáveis. O estudo avaliou a eficácia da vacinação aplicada no Rio Grande do Sul. Segundo Ana Groff, da Seapi, a imunização do rebanho foi alavancada depois que, em 2006, o Estado vinculou a emissão da Guia de Trânsito Animal (GTA) à vacinação contra a brucelose. Embora possa ser prevenida por meio da vacina, a brucelose não tem cura, de modo que os animais infectados são obrigatoriamente sacrificados.


Fogo Cruzado

www.jornalminuano.com.br

BAGÉ, 17 DE FEVEREIRO DE 2017

05

Sidimar Setor vitivinícola busca Rostan ampliação dos limites de Paulinho Parera tem crédito para financiamento nova vitória no TSE @sidimarrostan

sidimar_frostan@hotmail.com

O deputado federal Afonso Hamm, do PP, acompanhou, ontem, a reunião entre representantes do Ministério da Agricultura e do setor vitivinícola, em Brasília. Na ocasião, foram apresentadas solicitações para a ampliação de recursos no Plano Safra para financiamento da safra da uva 2017 e o aumento dos limites de crédito por empresa. Na condição de vice-presidente da Frente Parlamentar de Defesa e Valorização da Produção Nacional de Uvas, Vinhos, Espumantes e Derivados, Hamm defendeu os pleitos do setor e reiterou que as empresas que buscam esse benefício são, em sua maioria, aquelas que estão dando boa resposta ao mercado, inclusive nesse momento de crise. “Temos que ser sensíveis aos pedidos das empresas que ajudam a economia e geram empregos. O governo federal está recebendo as reivindicações e aguardamos por uma sinalização positiva”, afirmou. O deputado Mauro Pereira, PSDB, atual presidente da Frente, destacou que o aumento nos limites de créditos possibilitará que as em-

divulgação

Hamm acompanhou reunião entre representantes do Ministério da Agricultura e do setor vitivinícola presas ampliem seus investimentos Miolo, o diretor do Instituto e busquem novas tecnologias para Brasileiro do Vinho (Ibravin), aprimorar a produção. O secretário Carlos Paviani, e os represende Política Agrícola do Ministé- tantes do Sindicato da Indúsrio da Agricultura, Neri Geller, e tria do Vinho do Estado do Rio o diretor da Secretaria de Políticas Grande do Sul (Sindivinho-RS), Agrícolas do Mapa, Wilson Vaz Eurico Benedetti, e da Federade Araújo, confirmaram que o Mi- ção das Cooperativas Vinícolas nistério seguirá realizando esforços do Rio Grande do Sul (Fecovipara atender as demandas do setor nho), José Paulo da Silva. Após que a cada dia se torna mais compe- a reunião, os presentes foram retitivo dentro e fora do País. cebidos pelo secretário executiTambém acompanharam o vo do Ministério da Agricultura, encontro o enólogo e superinten- Eumar Roberto Novacki, onde dente do Grupo Miolo, Adriano reiteraram o pedido.

Câmara vai formar Frente Parlamentar em defesa das empresas públicas O Legislativo bajeense está demarcando posição contrária às privatizações de empresa públicas por meio de uma frente parlamentar. A proposta de criação do colegiado, apresentada à Câmara pelo presidente, vereador Edimar Fagundes, do PRB, representa o segundo passo neste sentido. Ontem, os parlamentares assinaram uma moção

de apoio à Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE), da Companhia Riograndense de Mineração (CRM) e da Sulgás. O futuro das empresas está na pauta da Assembleia Legislativa, que deve votar, a partir da próxima semana, um projeto de lei que promove alterações na Constituição Estadual, com o objetivo de retirar a

necessidade de plebiscito para casos de alienação, fusão ou extinção. A alteração integra o pacote de reestruturação do Estado, apresentado pelo governador José Ivo Sartori, do PMDB, no ano passado. Para o governo, a aprovação da matéria representa uma das contrapartidas oferecidas ao Ministério da Fazenda, para articular novos empréstimos.

Legislação pode obrigar instalação de lixeiras seletivas em escolas municipais A Prefeitura de Bagé pode ser obrigada a instalar lixeiras para coleta seletiva em escolas e creches da rede municipal por meio de um projeto de lei que tramita no Legislativo. A proposta, apresentada pelo vereador Graziane Lara, do PTB, prevê que as lixeiras deverão ser disponibilizadas em número necessário para receber, separadamente,

resíduos de plástico, papel, alumínio, vidro e orgânicos. O texto também autoriza a celebração de convênios para viabilizar a medida. Ao sustentar que a aprovação traria economia para o município, reduzindo o volume de material descartado, Graziane argumenta que as instituições de ensino são locais adequados para

a conscientização. “A reciclagem de materiais é uma medida positiva no sentido de diminuir o impacto das ações humanas”, justifica, ao salientar que também contribui para ‘diminuição significativa da poluição’. A matéria será avaliada pelas comissões técnicas da Câmara antes de ser levada ao plenário. Não existe prazo para votação conclusiva.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) negou provimento ao recurso movido pelo Ministério Público Eleitoral (MPE) contra decisão monocrática que absolveu o ex-vereador Paulo Antônio Nocchi Parera (Paulinho) em ação movida por denúncia de transporte gratuito de eleitores em dia de eleição. “Recebi a nova decisão, que encerra o processo, com muita alegria, por que comprova que não cometi crime”, desabafa. O pleno da Corte acolheu, por unanimidade, a posição do relator, contrária à condenação, rejeitando os novos argumentos do MPE. Para Paulinho, o caso pode abrir um precedente, em função do pedido, formali-

zado pelo Ministério Público, em maio do ano passado, para o cumprimento da sentença de prisão, com base em decisão de segunda instância. A solicitação foi negada pelo Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul (TRE-RS). Ao destacar a atuação de seus advogados, Parera entende que a absolvição serve para levantar a discussão sobre esta questão. “Como poderia ter cumprido aquela sentença, se era inocente?”, questiona. “Creio que uma pessoa não pode cumprir uma pena antes de esgotar todos os recursos. Eu comprovei que não havia cometido qualquer irregularidade’, reforça.

Bocão propõe Conselho de Atenção à Pessoa Portadora de Ostomia O Conselho Técnico de Atenção à Pessoa Portadora de Ostomia, proposto por meio de lei, pelo líder do PTB no Legislativo bajeense, vereador Ramão Bogado (Bocão), prevê a formação de uma equipe básica para normatizar, supervisionar e avaliar a assistência prestada aos pacientes. O texto prevê que o atendimento será oferecido em unidades de saúde. Para Bocão, a criação do conselho, que deverá funcionar junto à secretaria da Saúde, visa assegurar o tratamento integral às pessoas ostomizadas (que utilizam um dispositivo, geralmente uma bolsa, que permite reco-

lher o conteúdo a ser eliminado através do ostoma). O texto será analisado pelas comissões técnicas da Câmara, a partir de março, antes de seguir para apreciação em plenário. A proposta do petebista também cria o programa de atendimento ao ostomizado, com direito a receber bolsas de urostomia, colostomia e ileostomia. Terá direito o paciente residente em Bagé, que comprovar atendimento cirúrgico com laudo de encaminhamento médico, contendo tipo de cirurgia realizada. O responsável pelo serviço deverá elaborar relatórios mensais das bolsas fornecidas.

O jornal que Bagé gosta de ler jornalminuano.com.br


06

Empreendedor

www.jornalminuano.com.br

BAGÉ, 17 DE FEVEREIRO DE 2017

Tiago Rolim de Moura

Dora Beledo

dora.beledo@hotmail.com

Garagem e lavagem

Para comemorar o aniversário de 10 anos da Garagem e Lavagem da Estação, neste mês de fevereiro, o cliente preenche o cupom e concorre a 20 litros de gasolina. O sorteio será dia 15 de março. Fica na João Telles, nº1230. Telefone: 3247-3299.

Nory Boutique Delivery

Para quem está sem tempo de ir até a Nory Boutique basta ligar 3242-1450 e pedir que a equipe vá até a casa do cliente para mostrar as novidades da loja.

Trapos e Troços

Aulas iniciam em março

Matrículas abertas no Senac para os cursos de cabeleireiro e barbeiro Cabeleireiros e barbeiros são responsáveis por realizar procedimentos de embelezamento e cuidados nos cabelos, exercendo suas atividades em salões de beleza, spas, clínicas de estética, hotéis, lojas de cosméticos, cruzeiros marítimos, academias e domicílios. Ambos profissionais são responsáveis por organizar o ambiente de trabalho, realizar procedimentos de cuidados, assim como cortes, penteados e químicas nos cabelos. O Senac Bagé está com matrículas abertas para esses dois cursos, e as aulas iniciam no mês de março. Para frequentar o curso de cabeleireiro é necessário ter idade mínima de 16 anos

no ato da matrícula e Ensino Fundamental completo. O curso tem carga horária de 400 horas, com aulas nas segundas, quartas e sextas-feiras, das 13h30min às 17h30min. As aulas iniciam no dia 6 de março e encerram no dia 8 de novembro. O curso de barbeiro capacita os estudantes para a realização de cortes e aparos pelo rosto e tem como prérequisito a idade mínima de 16 anos. A carga horária é de 160 horas, com aulas nas segundas,

quartas e sextas-feiras, das 8h30min ao meio-dia. As aulas iniciam dia 1º de março e se estendem até o dia 31 de maio. O Senac Bagé possui vários outros cursos com inscrições abertas, entre eles à distância e técnicos. Vale destacar que comerciários, empresários e portadores do cartão Sesc/ Senac têm descontos de 20%. Militares e seus dependentes também possuem benefícios. Além disso, existem outras formas de descontos que podem ser consultadas.

Onde: Marechal Floriano, nº1456 Telefone: 3242-7233 Site: www.senacrs.com.br/bage

Os praticantes de esportes encontram na Trapos e Troços uma grande variedade de peças. Seja para usar na academia ou para a corrida, natação, tênis, ciclismo ou futebol, a loja possui leggings, corsários, shorts, bermudas, tops, camisetas, jaquetas, bolsas e até mesmo toalhas específicas para os esportistas. A loja fica na Marechal Floriano, nº1200. Telefone: 3242-6171.

Esgotop

A Esgotop tem os equipamentos específicos para desobstruir quaisquer canos e tubulações, seja da cozinha, banheiro, lavabo ou área de serviço. Mais detalhes pelo telefone 3242-5080.

Neopilates

Conhece o Neopilates? Tem no Setor de Fisioterapia da Clínica Madruga. É um exercício que une movimentos do Pilates, de aula funcional e de circo. As turmas são para crianças, adolescentes e adultos. Mais informações pelo telefone 99976-1673.

ASM e Caixa

A ASM Materiais de Construção tem uma parceria com a Caixa Econômica Federal com a finalidade de facilitar o acesso ao cartão Construcard. Com ele, o cliente tem financiamento liberado em até 24 horas após a aprovação do crédito e o valor é destinado especificamente para a realização de obra ou reforma.

Aniversariantes Adriana Gaffrée Burns Alex Sandro Moreira Antônio Cristando Bruno Vaz Dutra de Freitas Carim Veleda Saliba Cristiane Leão Teixeira Dalvacir Abreu Waiss Érico Machado Isméria Perdomo

José Camargo dos Santos Luís Henrique Leite Jacinto Manoel Porto Silveira Mauricio Corrêa Nair Sena Patrícia Batista Araújo Priscila Morales Gomes

edital paulo 2X5


Cidade

www.jornalminuano.com.br

BAGÉ, 17 DE FEVEREIRO DE 2017

07

CRE obtém regularização da escola Carnaval fora de época Arnaldo Farias junto ao Conselho Educação de Candiota inicia hoje Após receber a titularidade do prédio, no ano passado, a Escola Estadual de Ensino Fundamental Arnaldo Faria tem um novo motivo a comemorar. Segundo informações do titular da 13ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE), Aristides Costa, a situação da instituição foi regularizada junto ao Conselho Estadual de Educação. O coordenador explica que, ao assumir a gestão, em 2015, constatou que as séries finais do Ensino Fundamental, do 6º ao 9º ano, não estavam regularizadas junto ao conselho. Ele acredita que a falha tenha ocorrido há vários anos, quando a escola foi ampliada para atender todo o Ensino Fundamental. Contudo, não sabe precisar quando isso ocorreu. Na época, deu início ao processo de regularização. Como os trâmites burocráticos se estenderam, apenas

ANTÔNIO ROCHA

Escola entra ano letivo de 2017 com séries finais reconhecidas agora teve retorno. “A escola estava funcionando de forma irregular porque os anos finais não eram reconhecidos. Agora, com a regularização, vamos poder dar prosseguimento às atividades do ano letivo de 2017 com uma tranquilidade muito maior”, adiantou. Os alunos que completaram o Ensino Fundamental na instituição não tinham esse período de tempo reconhecido junto ao conselho. Desta for-

ma, com o processo de regularização, foi iniciado outro de revalidação destes anos de estudo. Como os dois processos tramitaram em paralelo, ele acredita que a decisão sobre a revalidação seja anunciada em breve. “Nenhum aluno deixou de se formar e de ingressar no Ensino Médio por isso. Mas em uma questão mais estrutural, faltava o reconhecimento do conselho. Com a revalidação conseguiremos reverter isso”, anunciou.

O tradicional Carnaval Fora de Época de Candiota acontece hoje e amanhã, na Praça de Dario Lassance, a partir das 22h. A festa contará com o desfile de 10 blocos carnavalescos, inclusive de municípios vizinhos. A animação ficará por conta da Banda Recanto de Carnaval. No local, também haverá praça de alimentação. A expectativa do Secretário de Cultura, Esporte e Juventude, Fabiano Aquere, é que passem pela festa em torno de três mil pessoas durante as duas noites. “Nossa festa já uma referência na região, mas estamos mantendo o mesmo nível de

qualidade dentro da nossa realidade financeira”, afirmou.

Transporte

A prefeitura disponibilizará transporte para os assentamentos e para Seival. O itinerário inicia às 21h, com saída do Assentamento Paraíso, passando nos assentamentos Companheiro João Antônio, 22 de Dezembro, 8 de Agosto e passando pelas estradas principais até a Praça de Dario Lassance. Do Seival, a saída às 21h30, de frente da Escola de Seival, passando pela João Emílio também na frente da Escola.


SOC

VIVIANE

Becker

www.jornalmi

Top im

viviminuano@hotmail.com

Bendita curtição

Click especial de Cema Isquierdo pelas lentes de Gi Kraemer

Na Malp, Letícia Noble, Victória Xa Farias. Mais imagens desta e das conferidas no site da Newrel.com

Cláudia e Marcelo Carvalho prestigiando a rodada de pizza do Cantegril no último sábado

Mário e Leilah Kalil Castro sempre presentes nos eventos do Cantegril Clube de Bagé

A dupla que vem arrasando e fazendo o maior sucesso: Estela & Mar por Gi Kraemer


CIAL

8/9

Bagé, 17 de fevereiro de 2017

inuano.com.br

magens do Newrel.com Bagé

>>> Olhem só que interessante, seguindo a estratégia de abrir pontos de venda, a Natura chega ao Rio de Janeiro. A primeira loja +será inaugurada em abril, no BarraShopping. O Estado é o segundo escolhido pela marca para atuar com pontos físicos. Essas lojas têm por objetivo estimular a experimentação dos produtos já que os espaços têm mesas equipadas com espelhos e pia. A Natura ingressou no varejo físico em 2016 em um modelo complementar para venda direta.

#Na balada do final de semana

avier de Bem, Thaís Ligocki e Fernanda demais baladas da cidade podem ser Bagé

riano, captados

#Drops

Curtindo a noite na Malp Maria Eugênia Pereira e Camila Pereira

Merecidas férias

Marcos Fernandes e Ana Maria desfrutando das merecidas férias nos belos cenários de Aracaju

>>> SPERANTO LOUNGE CLUB - Hoje tem pré-Carnaval na ilha com a participação dos blocos Os Fora da Casinha e do Buteco. A folia está garantida com o Pagode Vip, Vintivê e Celinho e Banda. O acesso é liberado com abadá até a 1h. >>> QUITANDA RESTAURANTE - Marcelo Muska é quem anima a noite, hoje, logo mais, no Quintanda. O sábado promete com a banda Taxi Driver, a partir das 21h30min. Reserve sua mesa pelo 99966430. >>> PUB SEU JORGE - Na sexta-feira, tem Celinho acústico e no sábado o pub abre às 20h e a música começa em seguida com o Grupo Resenha com um show no pátio. Reserva de mesas no 99530947. >>> BARÔ BAR E PETISCO - Hoje a noite promete com show especial do Som da Cor e no sábado a atração vem de Santa Maria, Rocksane. A abertura é com Niandra Lacerda. >>> GABANA - Hoje é dia de happy hour no Gabana, a partir das 19h, com bebidas e petiscos a preço especial. Vai ter show com Marcelo Peres fazendo seu sertanejo acústico. A festa continua depois do Happy com o Grupo Resenha e o sertanejo da dupla Estela e Mariano. >>> BH 1320 PUB - A programação está intensa. Hoje tem Willian Lima e Iuri Brose, amanhã o show é com Eu & Eles, e, no domingo tem Lariza e Luíza. O pub fica na avenida General Osório, nº1320. >>> MALP - A noite de hoje é para ser curtida com show de Luciano Pavão e na abertura Rodrigo Flores. E amanhã, abertura com Luciano Peres seguido de show com Juneco Montier. >>> COMUNIDADE BLACK SUL - Amanhã tem Samba da Black, logo após o Samba na Praça, a partir das 15h, com papo de samba e convidados. No domingo, é a vez do Samba Kids, a partir das 15h, entrada franca. Brinquedos gratuitos para a criançada. O som fica a cargo de Gê Rosa e convidados. A comunidade Black Sul fica na rua Doutor Caggiano, nº 32, no bairro Getúlio Vargas.


10

Cidade

www.jornalminuano.com.br

BAGÉ, 17 DE FEVEREIRO DE 2017

Prefeitura vai intensificar projeto de revitalização do arroio Bagé

Luiz Fernando Mainardi Privatizações. O prejuízo será de todos. O tema das privatizações não é novo. Já houve um tempo em que a transferência de ativos do Estado para a iniciativa privada era defendida por políticos, economistas e jornalistas como a saída para todos os males do Brasil e do nosso Estado. Fernando Henrique Cardoso, no Brasil, e Antônio Britto, no Rio Grande do Sul, praticaram essas políticas e as defenderam com força, sustentando, basicamente, que o Estado estava inchado e que precisava se retirar de atividades que não lhes dizia respeito. O resultado foi tão negativo que nem FHC nem o Britto apareceram mais nas campanhas eleitorais de seus partidos. Tornaram-se símbolos de um tempo em que o Brasil e o Rio Grande abriram mão de alguns de seus ativos para, simplesmente, torrar o dinheiro em pagamento de dívidas, internas e externas, sem acrescentar melhorias nos tais setores estratégicos. As denúncias publicadas no livro “A privataria Tucana” revelam, também, o quanto essas políticas serviram, de tabela, para enriquecer amigos e parceiros do poder. Esse tempo passou e durante o governo Lula as estatais foram reforçadas como espaços estratégicos para o desenvolvimento econômico e de políticas públicas de inclusão social. O resultado foi um período de crescimento, desenvolvimento econômico e inclusão social. A própria Fundação Getúlio Vargas publicou um estudo em que demonstra que a “era Lula” foi a melhor fase da economia brasileira nas últimas décadas. Agora, Sartori quer recuperar essas políticas e pretende

vender as estatais gaúchas. Nem preciso sustentar a falta de sentido em vender empresas que são lucrativas. Se o argumento é resolver o problema de caixa, que, aliás, nunca foi devidamente explicado, não há qualquer fundamento em se desfazer de ativos lucrativos, como é a CRM, a Sulgás e o Banrisul. Apenas esse argumento deveria nos fazer parar para pensar que, na verdade, o que está por trás dessa tentativa de privatização é outra coisa e não a estabilidade financeira do estado. Mas não é somente esse o problema. A venda da CEEE, por exemplo, retiraria o Estado, definitivamente, do setor mais estratégico da economia, que é a produção e transmissão de energia. E sem qualquer benefício financeiro, porque, novamente, a dívida e os passivos ficariam com o Estado, repetindo a operação feita no passado por outro governo do PMDB, que vendeu a parte lucrativa da CEEE. Esta decisão do passado, aliás, é a própria causa da crise que passa a companhia estadual de energia atualmente. Ao invés de sanar a empresa, o PMDB escolhe, de novo, o caminho mais fácil, que entrega o lucro para o setor privado e fica com o prejuízo para o Estado. É preciso, portanto, que a sociedade reaja. Vender as estatais estratégicas e/ou lucrativas é negociar um patrimônio de todos. As privatizações renderam, na verdade, muitos prejuízos para o povo gaúcho. Nós já vimos esse filme. E não gostamos. Por isso, estaremos na Câmara de Vereadores de Bagé esta noite. Para lutar pelo povo gaúcho! Deputado Estadual

Na manhã de ontem, aconteceu, na Prefeitura de Bagé, uma reunião com representantes de diversos órgãos e secretarias municipais para tratar de medidas a serem colocadas em prática, a partir da próxima semana, para garantir a execução do Plano de Recuperação de Áreas Degradadas. A ideia é iniciar um plano de ação ao longo do curso do arroio Bagé, pela região da Panela do Candal, já na segunda-feira, dia 20, com a participação conjunta de uma equipe multidisciplinar, composta por membros da Secretaria de Gestão, Planejamento e Captação de Recursos, da Secretaria de Meio Ambiente e Proteção ao Bioma Pampa, da Secretaria de Assistência Social, Habitação e Direitos do Idoso, da Secretaria de Segurança e Mobilidade Urbana, da Procuradoria Geral do Município e da Coordenadoria Geral da Unidade de Controle Interno e Ouvidoria, com o apoio da Brigada Militar. O grupo deve fazer uma nova notificação a todos os moradores residentes nesta área do arroio, considerada patrimônio histórico e de preservação permanente, ex-

RODRIGO SARASOL/ESPECIAL JM

Ações foram definidas, ontem, durante reunião pondo a situação perante a lei das moradias e da necessidade de se regularizar os casos ou de desocupação, remoção e realocação das construções por razões de ordem ambiental e de segurança, já que o local pode trazer o risco de inundação nessas margens. O secretário de Gestão, Planejamento e Captação de Recursos, Eduardo Deibler, acredita que a aplicação deste projeto-piloto de revitalização às margens do arroio Bagé, no ponto inicial escolhido, é uma forma de motivar a conscientização da população da importância da preservação ambiental deste local, e que a ideia, a partir daí, pode tomar grande proporções e

atingir consequentemente outros pontos da cidade. A prefeitura ainda deve realizar ações importantes para reparar integralmente os danos ambientais causados pela retirada das matas ciliares, bem como um projeto para diagnosticar a quantidade e a qualidade dessa recuperação, traçar diretrizes técnicas para correção de conflitos de uso e conservação das margens do arroio, atos educativos, cercamento, fixação de placas informativas e manter a fiscalização constante na área para que não se construa mais nestes espaços. As ações deste projeto devem ter fases com duração de curto, médio e longo prazo.

Bancos recebem multas por descumprimento no tempo de espera ARQUIVO/JM

Lei das filas está sendo descumprida A fiscalização dos bancos, realizada pela Secretaria do Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (SDI), já gerou multas nos dois primeiros dias. Um dos principais problemas encontrados, e que gera elevado número de reclamações da população, é o tempo de espera nas filas das agências. De acordo com o titular da pasta, Bayard Paschoa Pereira, quatro estabelecimentos foram multados por não cumprir a lei que regulamenta a questão. Pereira ressalta que a legislação é clara e que o prazo razoável

de espera deve ser de até 15 minutos para o público em geral em dias normais e 20 minutos em véspera ou após feriados prolongados. Além das filas, os estabelecimentos foram multados por outras determinações. Nos assentos em número necessário nos locais de filas, dois bancos não se adequaram. Na colocação de bebedouros nos locais de circulação do público, a maioria dos bancos precisa fazer ajustes. Apenas uma instituição não disponibiliza o equipamento. Quanto à disponibilização de sanitários próximo às filas, Pereira

informa que o principal problema é a acessibilidade. “Ainda estamos identificando e avaliando a situação”, argumenta. A secretaria também está fiscalizando a divulgação através de colocação de cartazes na área das filas do tempo máximo de espera e a colocação de vigilância armada nos serviços de autocaixa. O titular da pasta destaca que todas as atividades estão sendo realizadas em consonância com o Ministério Público. “O que estamos assistindo é um desrespeito às pessoas, sobretudo com os idosos. Caso não haja adequação, serão aplicadas quantas multas forem necessárias”, garante. O custo da primeira autuação é de uma Unidade de Referência Padrão (URP) que hoje é R$ 829,59. Na reincidência o valor dobra. O valor das multas será recolhido na Fazenda municipal. O relatório completo das autuações será divulgado no final do mês.


Cidade

www.jornalminuano.com.br

BAGÉ, 17 DE FEVEREIRO DE 2017

11

Novo presidente do Funpas fala sobre desafios Servidor estatutário da Câmara de Vereadores de Bagé há 31 anos, Sandro Padilha, assumiu o Fundo de Pensão e Aposentadoria do Servidor (Funpas), na última segunda-feira. Ele será o responsável por conduzir a entidade durante o biênio 2017/2018 em meio a alterações na gestão de pensões e aposentadorias. Junto a ele, trabalham o secretário-geral, Olavo Pires, e o tesoureiro, Eduardo Deibler. A equipe ainda recebe apoio diário dos conselheiros. A grupo inclui Diógenes Rodrigues, ex-presidente da entidade. “A diretoria anterior realizou um bom trabalho, dentro do que era possível fazer. E agora estamos recebendo apoio direto deles, que atuam como conselheiros e tornam a transição mais fácil”, comenta o novo presidente. Padilha vai enfrentar um déficit de R$ 630 milhões no

fundo. Ele é positivo quanto às medidas já apresentadas para tentar reverter a situação, como o parcelamento das contribuições suplementares dos meses de abril a dezembro de 2016 e as contribuições patronais dos meses de outubro a dezembro do mesmo ano, em 60 meses. “Este é um desafio que a gestão municipal vai enfrentar, mas o prefeito (Divaldo Lara) está comprometido com o futuro do servidor”, diz. Outra possibilidade aventada é a doação de áreas do município ao Funpas, em que o valor de retorno à entidade seria abatido da dívida total. Padilha adianta que essa proposta foi feita pela gestão municipal anterior à antiga diretoria do fundo e que a equipe que assumiu a prefeitura, em janeiro, ainda não se posicionou oficialmente sobre isso. “Em um primeiro momento, vamos tratar com o prefeito sobre a

possibilidade dessa entrega de área, se a proposta ainda pode ser considerada, se existe viabilidade”, comenta. Ressalta que a permuta da área por abatimento na dívida ainda não é a solução final para a questão. Padilha acredita que uma área como patrimônio imobilizado não traz nenhum retorno ao fundo. Portanto, seria necessário a busca por possíveis empreendedores interessados no local. Quando surgiu como alternativa, a proposta previa uma área junto ao kartódromo. “Se houver essa doação, precisamos pensar de que podemos transformar a área em liquidez financeira. Um patrimônio parado não interessa a uma entidade que lida com pagamentos, não temos motivo para ter algo imóvel. Precisamos do retorno que essa área possibilita”, garante. Atualmente, o Funpas atende 986 aposentados do

município. A partir do próximo mês, este número irá crescer, já que serão acrescidos mais de 300 servidores do Departamento de Água, Arroios e Esgotos de Bagé (Daeb), Câmara de Vereadores e Executivo. A mudança foi amparada na lei aprovada em janeiro, prevendo a extinção gradual do quadro de benefícios transferidos através da prefeitura. Outra alteração que deve entrar em vigor a partir de março é a data para pagamento dos benefícios. A intenção de Padilha é anteceder o pagamento, que atualmente é realizado no mesmo dia do Executivo. O objetivo é evitar o acúmulo de pessoas nos bancos. “Nós lidamos com idosos no Funpas. Então é importante pensar na qualidade de vida e atendimento para eles. Antecipando alguns dias, a lotação das agências bancárias em dia de pagamento vai di-

ANTÔNIO ROCHA

Padilha é servidor da Câmara minuir”, afirma. Ele encerra adiantando que pretende “dar o sangue” junto à equipe para garantir a estabilidade do Funpas. “Não há motivo para preocupação, porque, assim como os gestores anteriores do fundo, vamos trabalhar para fazer o Funpas andar. O trabalho está sendo desenvolvido da mesma forma, com a mesma seriedade”, garante.


www.jornalminuano.com.br

BAGÉ, 17 DE FEVEREIRO DE 2017

Edibar

12

Lazer

Rock Story - GLOBO - 19h30min

Gui e Diana chegam à floresta onde Chiara se perdeu. Nanda se irrita por ter que fazer uma reserva para Gordo jantar com Eva. Diana encontra a pulseira de Chiara e se desespera. Eva sugere que ela e Gordo mantenham o romance em segredo. Diana encontra Chiara, e Gui se esforça para resgatar a filha. Léo tenta falar com Diana. Zac tem uma conversa séria com Tom. Edith e Nelson se preocupam por Júlia não querer falar com Gui. Chiara pede para não ir ao casamento de Diana, e ela chora ao ver a filha abraçada a Gui. Caio incentiva Nicolau a se declarar para Luana. Néia cobra a entrada dos fotógrafos no casamento de Léo. Miro não gosta de ver o clima animado entre Nina e Léo. Nicolau se declara para Luana. Diana desiste de se casar com Léo. A Lei do Amor - GLOBO - 21h

Horóscopo

Tião se surpreende com Magnólia. Letícia insiste para Tiago fazer uma massagem com Marina. Marina concorda em se afastar de Tiago e Letícia. Pedro e Ana Luiza pensam em como recuperar a gravação feita por Ciro. Letícia se aconselha com Jéssica e Antônio. Pedro procura Ciro. Magnólia tenta não pensar em Tião. Gustavo termina seu romance com Salete. Robinson teme que Antônio se separe de Ruty Raquel. Yara chama Misael para conversar com Aline. Pedro pede para Ciro se unir a ele contra Magnólia. Letícia tenta aconselhar Helô. Pedro leva Sílvia para visitar Caio. Gigi constata que Magnólia está apaixonada por Tião. Helô se emociona ao saber que ela e Pedro serão os padrinhos de Caio. Vitória vê Ciro com Yara. Misael conforta Yara. Tião e Magnólia anunciam seu casamento na galeria de Helô.

ÁRIES Muita energia física e mental para seus projetos. Dia estimulante para viagens, aventuras e atividades que levem a novos horizontes e possibilidades.

TOURO

Estímulo para o trabalho, superação de problemas e conquistas materiais. As melhores realizações utilizam o sentido estratégico para contornar os obstáculos.

GÊMEOS Depois de uma pequena crise, as amizades estão muito bem. As viagens e atividades culturais também. O dia é de muita movimentação.

CÂNCER Um dia favorável para atividades rotineiras, mesmo os empreendimentos mais ousados - inclusive aqueles que contem com a participação e o apoio de outros.

LEÃO Os planos com a pessoa amada podem ser muito bem sucedidos. As ações conjuntas resultam em conquistas que são boas para os dois. As viagens estão favorecidas neste momento.

VIRGEM A lida com questões de trabalho e parceiros está muito favorecida agora. Facilidade para articular a ação com as pessoas e para produzirem juntos.

Palavras Cruzadas

Loretta conta que entregou a filha de Lenita para um casal que vive fora do país. Carol desiste de contar para Louzada o que sabe sobre César. Patrick diz a Ana Clara que Julia pode ajudar na recuperação de Wagner. Hideo tenta encontrar a fraude no vídeo de César sobre a explosão das traineiras. Tanaka conta a Mocinha toda a sua história. Hirô leva documentos do último carregamento da Arraial Pescados para Alice assinar. César arma contra Alice e avisa a Mesquita e Louzada sobre o carregamento ilegal de dinheiro. Gaetano eDamasceno procuram Sinhá. Louzada e Mesquita apreendem a carga da Arraial Pescados, e Hirô se desespera. Elisa não consegue contar para Ana Clara sobre sua paixão por Padre Julião. Louzada anuncia que a Arraial Pescados será fechada.

LIBRA

Um dia positivo para as viagens e atividades de lazer, especialmente aquelas que envolvam as pessoas queridas. O momento é de movimentação e diversão com essas pessoas.

ESCORPIÃO O bom aspecto de Mercúrio favorece os negócios, comércio, trabalho e produtividade em geral. O conforto material também está favorecido. Um dia de muita atividade e dinâmica.

SAGITÁRIO O bom aspecto do dia aponta para o convívio humano e as experiências intelectuais e artísticas. Bom momento para se comunicar de maneira criativa.

CAPRICÓRNIO Você terá energia e disposição para cuidar das questões financeiras, materiais e domésticas. Com ações objetivas e eficientes, serão alcançados bons resultados.

AQUÁRIO As boas relações de amizade e a facilidade de comunicação tornam o dia movimentado e interessante. Facilidade para colocar as ideias em prática e para se dedicar aos estudos.

PEIXES O dia é favorável para superar alguns obstáculos pessoais e fazer bons negócios e aquisições. Empenho no trabalho e certa ansiedade em atingir as metas propostas neste campo.

Loterias

Novelas

Sol Nascente - GLOBO - 18h30min

FEDERAL

LOTOFÁCIL

LOTOMANIA

Sorteio: 05154

Sorteio: 1475

Sorteio: 1736

1º prêmio 2º prêmio 3º prêmio 4º prêmio 5º prêmio -

42306 04281 06069 04569 78302

01 02 03 05 06 09 10 12 13 15 18 20 21 24 25

01 08 10 17 19 25 44 48 49 60 63 68 73 74 80 82 84 95 96 98

DUPLA-SENA

MEGA-SENA

QUINA

Sorteio: 1608

Sorteio: 1903

Sorteio: 4312

1º- 08 14 28 34 36 41 09 10 15 28 43 45 2º- 06 11 12 32 33 35

23 35 66 74 79


www.jornalminuano.com.br

Cidade

BAGÉ, 17 DE FEVEREIRO DE 2017

13


14

Segurança

www.jornalminuano.com.br

BAGÉ, 17 DE FEVEREIRO DE 2017

Operação do Acinser apreende 30 quilos de carne em Candiota

Uma operação do grupo de Ações Integradas de Segurança Rural (Acinser) apreendeu, ontem, cerca de 30 quilos de carne bovina e suína em Candiota. A ação aconteceu entre 8h30min e 13h. De acordo com o coordenador do Acinser, Reni Dorneles da Silva, a operação foi realizada na Vila Residencial, Dario Lassance e Seival. Ele conta que foram fiscalizados produtos de origem animal em restaurantes, mercearias, supermercados e fábrica de linguiça. A carne suína foi encontrada dentro de uma churrasqueira, escondida e ainda congelada. “A vigilância sanitária já tomou providências sobre o fato”, adianta.

Silva informa que seis bovinos foram carneados em um estabelecimento rural, na quartafeira, e a operação foi montada de forma rápida para tentar encontrar o produto do abigeato. “Não encontramos nenhum produto proveniente deste crime”, diz. O coordenador relata que, em Candiota, existem apenas dois estabelecimentos cadastrados e fiscalizados pelo Serviço de Inspeção Municipal (SIM). Em um deles foram encontrados produtos sendo comercializados sem o devido rótulo. Neste caso, também foram tomadas as providências legais. Participaram da ação a Polícia Civil de Candiota, Vigilância Sanitária e Brigada Militar.

divulgação

tários estavam agindo na região da Serrilhada, interior do município, quando localizaram o veículo escondido em uma lavoura. O carro estava sem placas e quando consultado no sistema foi confirmada a informação de que era roubado. No interior do automóvel foram encontradas placas de

Produtos estavam sem selo de inspeção

outro carro, que também pode ter sido usado pelos criminosos para cometer crimes na região. Os agentes detectaram estojos de munição deflagrada. O veículo foi recolhido e será entregue ao proprietário. A investigação segue para localizar os criminosos que utilizavam o carro. FOTOS divulgação

Veículo foi roubado em 2015

Uma residência situada no bairro Morgado Rosa foi alvo de bandidos na madrugada de quinta-feira. Os ladrões arrobaram a porta dos fundos

e furtaram um notebook, uma televisão de 42 polegadas, duas caixas de som, celular, câmera fotográfica, ferramentas, mala, perfumes e outros objetos.

Dois casos de abigeato foram registrados na DPPA

Carro furtado é localizado em lavoura de soja

Agentes da Delegacia Especializada em Furtos, Roubos, Entorpecentes e Capturas (Defrec) recuperaram, na tarde de quarta-feira, em Bagé, um veículo Ford Focus, que havia sido roubado na cidade de Camaquã, em agosto de 2015. Os policiais investigavam uma informação de que abigea-

Casa no Morgado Rosa é arrombada

Focus estava sem placas

Dezoito animais foram furtados de estabelecimentos rurais situados nas regiões da Serrilhada e Tunas. Na fazenda Umbu, na Serrilhada, foram furtados dois animais vivos e um carneado. Conforme o boletim de ocorrência registrado na Delegacia de Policia de Pronto Atendimento (DPPA), os bois eram da raça Red Angus e estavam prontos para abate. Cada um tinha cerca de 480 quilos. Os animais

haviam sido dosados há poucos dias. Na fazenda Santa Cecília, região de Tunas, 13 vacas e vaquilhonas e um terneiro foram furtados. O proprietário informou que havia animais soltos no corredor de acesso da propriedade e quando sumiram o gado de seu estabelecimento também foi levado. O proprietário não encontrou o local por onde os animais foram retirados.

Moto furtada no bairro Getúlio Vargas Uma motocicleta Honda NXR125, vermelha, foi levada

da rua Dr. Freitas, na madrugada de quinta-feira.

Óbitos ANÉLIO DE LEÃO CORREA, 81 anos, aposentado. Casado com Petronilha Dantas Correa. Residia na rua Felix da Cunha. Deixa os filhos, Janiomar, Ana Maria e Ana Magda.


Esporte

www.jornalminuano.com.br

BAGÉ, 17 DE FEVEREIRO DE 2017

Guarany apresenta novos reforços O departamento do Guarany anunciou, ontem, mais três reforços para a temporada de 2017 na Divisão de Acesso, que inicia no dia 5 de março. O meia-atacante Alan Bald, que jogava no Lajeadense e também no Internacional de Porto Ale-

gre; o meia Lukas Brambilia, atuou no Juventude e no Naútico; e o centroavante Vinícius Merlo, já defendeu a camisa do Grêmio e Cruzeiro de Porto Alegre. Conforme a direção do clube, a princípio, neste mo-

mento, o grupo está fechado. Entretanto, pode ocorrer a contratação pontual, se a diretoria achar necessária, utilizando as fichas de série A (após o campeonato gaúcho). O clube pode contratar três atletas da série A para jogar a série B. FOTOS divulgação

Alan Bald já defendeu a camisa do internacional de Porto Alegre

Centroavante Vinícius Merlo já atuou no Grêmio

Lukas Brambilia é meia-atacante

Torcidas da dupla Ba-Gua se enfrentam pela primeira vez dentro de campo

Tiago Rolim de Moura

Partida aconteceu na quadra de futebol sete do Pedra Moura Após se enfrentarem nas arquibancadas dos estádios, durante os jogos da dupla Ba-Gua, membros da Fúria Jalde-Negra e do Índio Guerreiro realizaram, pela primeira vez, uma partida de

futebol. O jogo aconteceu no Pedra Moura, na quadra de futebol sete e reuniu cerca de 30 pessoas. A Fúria Jalde-negra venceu por 5 a 4 os alvirrubros. Conforme o fundador do Índio

Guerreiro, Renan Souza, a ideia é quebrar um pouco a rivalidade entre as torcidas. O próximo jogo será no estádio Antônio Magalhães Rossel, mas ainda não tem data definida.

Interina

15

Estefânia Borges

Corrida da Paz acontece no domingo A Corrida da Paz acontece no domingo, com o propósito de promover integração entre as Forças Armadas e a sociedade civil. A atividade, que acontece anualmente, é promovida pela 3ª Brigada de Cavalaria Mecanizada através do 25º Grupo de Artilharia de Campanha ( 25º GAC). A largada acontece a partir das 9h30min, em frente ao Círculo Militar de Bagé.

As inscrições no 25º GAC já encerraram, porém, quem estiver interessado em participar, pode se inscrever na hora, no local da prova. Conforme a organização, 47 civis e 500 militares confirmaram presença. Os percursos serão de três, cinco e 10 quilômetros. A inscrição é um quilo de alimento não perecível, que será doado a entidades assistenciais.


16

Contracapa

BAGÉ, 17 DE FEVEREIRO DE 2017

www.jornalminuano.com.br

Moradores do bairro Madezatti reclamam de depósito irregular de lixo

Uma área que deveria ser destinada ao lazer, no bairro Madezzati, em Bagé, tem gerado preocupações aos moradores. A área em anexo ao ginásio do bairro virou depósito de lixo e a grama alta é um local de proliferação de insetos. Marta Regina Dalé Granato mora em frente ao ginásio, há mais de duas décadas. Ela conta que nunca viu o local tão descuidado quanto nos últimos dois anos. Preocupada com as condições da área, já que a estrutura deveria ser utilizada pelas crianças para o lazer, comunica, há meses, a situação às secretarias responsáveis, mas nunca recebeu retorno. Além do mato alto, que pode esconder perigos como cobras, aranhas e insetos, o depósito de lixo também é fonte de preocupação. Ela conta que não raro, param carros e carroças na esquina do ginásio e ali despejam o lixo. No local, até partes de eletrodomésticos foram encontrados. “Há umas duas semanas colocaram a placa de proibido jogar lixo, mas ninguém respeita. O pessoal só para ali do lado e atira as sacolas. Até sofá já colocaram ali”, comenta. Também moradora do local, Loiraci Lopes conta que a situação ainda é agravada nas tentativas de amenizar o mau cheiro. A própria vi-

zinhança, incomodada com a sujeira, o odor e a concentração de insetos, coloca fogo no lixo, o que configura crime ambiental. “A gente não consegue nem abrir as janelas de casa. Quando está calor não abro por causa do cheiro e quando colocam fogo, não abro por causa da fumaça”, comenta.

Manutenção

O secretário de Infraestrutura e Desenvolvimento Urbano, Ronaldo Hoesel, explica que a equipe da secretaria conta com apenas 15 funcionários e sete apenados do regime semiaberto, que participam do programa de reinserção social. Essas 22 pessoas são as responsáveis por garantirem a manutenção de todas as ruas da cidade. Portanto, com equipe reduzida, e há pouco tempo como titular da pasta, Hoesel decidiu concentrar frentes de trabalho nas situações mais críticas e urgentes, como a manutenção dos prédios de postos de saúde e escolas do município, que em breve devem receber os estudantes para o ano letivo. Ele conta que também há uma grande cobrança sobre a limpeza e conservação do centro da cidade, que é o local com maior circulação no município. Desta forma, as ruas

centrais também entraram nas prioridades. Hoesel adianta que já solicitou à Susepe a liberação de mais 20 apenados do sistema semiaberto para auxiliar na manutenção e agora aguarda o retorno. “Nós sabemos do grande número de ruas em situações bem complicadas e vamos arrumar todas. Mas por enquanto, estamos priorizando a manutenção dos locais que requerem atenção imediata, como as escolas, que se preparam para a volta às aulas”, explica.

próprios moradores podem auxiliar o poder público denunciando o descarte incorreto de lixo através do

telefone 32405161, da Secretaria de Meio Ambiente e Proteção ao Bioma Pampa. Tiago Rolim de Moura

Demandas

Hoesel comenta que assim como o bairro Madezatti, outros tantos estão listados no cronograma de trabalho da secretaria. Mas ainda não há data prevista para o trabalho iniciar. “Estamos atacando essas frentes. Já fizemos manutenção na Malafaia, São Bernardo, Getúlio Vargas, Ivone e agora vamos partir para o bairro Floresta, Morgado Rosa e Castro Alves. A Madezatti está no cronograma, mas ainda não posso adiantar datas”, afirma. Ele aponta que há vários “lixões a céu aberto” na cidade, mas que a secretaria ainda tem uma defasagem logística que impede que todos os locais sem atendidos. Hoesel ressalta que, enquanto isso, os

Descartes são feitos próximo ao ginásio do bairro, área de lazer das crianças

201702017  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you