Issuu on Google+

arquivo jm

especial Reportagem analisa e simula nova proposta de aposentadoria Págs. 8 e 9

Executivo de Bagé contesta processo do consórcio do pampa

Novo presidente eleito da entidade é o prefeito de Quaraí, Ricardo Gadret. Ex-prefeito de Bagé, Dudu Colombo, assumiu como secretário executivo do consórcio. Pág. 5

jornalminuano.com.br BAGÉ, sábado e domingo, 14 e 15 de janeiro de 2017 - ANO XXII Nº 5 540 | R$ 3,00 antônio rocha

Hoje acontece roda de samba na Praça Silveira Martins

Pág. 3

Escola de turno integral é prioridade da Secretaria de Educação Pág. 15

Quartel dos bombeiros na cidade pode fechar por dois dias Pág. 18

Temperatura

Sábado

20

29

Domingo

19

31

Uva orgânica é nova aposta Este ano é o marco da primeira colheita de uvas orgânicas para produção de suco no Assentamento Abrindo Fronteiras, distante 22 quilômetros do

centro de Bagé. O projeto começou em 2015, na gestão do então governador, Tarso Genro, com o objetivo de gerar renda para os agricultores.

O maior desafio, agora, para os pequenos produtores é a instalação de uma agroindústria para processar a uva na região. Págs. 12 e 13


02

Opinião

www.jornalminuano.com.br

BAGÉ, 14 E 15 DE JANEIRO DE 2017

Editorial

redacao@jornalminuano.com.br www.jornalminuano.com.br

Um marco para o patrimônio

A

política nacional de patrimônio, que hoje se relaciona hoje com os campos da gestão urbana e ambiental, direitos humanos e culturais, envolve bem mais do que o poder de polícia e fiscalização. A educação, a formação profissional e a pesquisa integram o contexto desenvolvido pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), a primeira instituição de preservação da América Latina, que completa 80 anos em 2017. Presente em todo o território nacional, o Iphan, porém, tem poucos motivos para comemorar. A instituição luta para continuar com o trabalho de preservação. O Instituto surge em um contexto pontual, marcado pela expansão da indústria automobilística. Na década de 1930, a industrialização, aliás, estava modificando o perfil das cidades brasileiras. Em meio ao processo de rompimento com o passado colonial, um movimento li-

derado por intelectuais, como destacou a diretora do Iphan, Kátia Bogéa, em entrevista à Agência Brasil, alertou para a importância de preservar. Em oito décadas, o conceito provocou conflitos e alimentou estratégias. Com uma diversidade cultural ímpar, o Brasil avançou com o Iphan. A valorização do patrimônio, porém, depende de uma nova perspectiva de educação. Em 80 anos de atividade, o instituto tombou 87 conjuntos urbanos, totalizando cerca de 80 mil bens em áreas tombadas e 531 mil imóveis em áreas de entorno já delimitadas. A lista inclui a Catedral de São Sebastião e o Forte de Santa Tecla, duas construções históricas de Bagé. Para mantê-los, a instituição aposta na conscientização, tendo em vista que trabalha com poucos recursos. O marco no terreno da preservação ainda não é tratado como prioridade na pauta política. A manutenção de bens históricos, aliás, parece estar fora da agenda. Laboratório FACOS/Urcamp

FAT - Jornal Minuano | CNPJ: 87415725/0012-81 Endereço: Rua Brigadeiro Mércio, 72 - CEP 96400.720 - Bagé/RS Telefones: Redação (53) 3242-7693 - Assinaturas 3241-6377 www.jornalminuano.com.br | redacaominuano@gmail.com | facebook.com/jornalminuanobage

DIRETOR EXECUTIVO Glauber Pereira GERENTE COMERCIAL Vinícius Azevedo de Oliveira

EDITORA GERAL Márcia Sousa

Editor assistente - Sidimar Rostan • Reportagem - Viviane Becker - Cláudio Falcão - Dora Beledo - Melissa Louçan - Jaqueline Muza - Daiane Lima - Rosane Coutinho Rochele Souza Barbosa - Estefânia Borges (estagiária) • Chargista - Cláudio Falcão • Repórter fotográfico - Antônio Rocha - Tiago Rolim de Moura • Diagramação Luís Mário Pereira - Daniel Cuerda Ferreira • Revisão - Cristiani Martins de Souza • Assistente comercial - Angelina Britto • Vendedores - Dulce Dias - Fabrício Becker • Auxiliar administrativo - Fábio Silveira • Distribuição - Marcos Goulart • Assinaturas - Adriana Robaina • Colaboradores - José Carlos Teixeira Giorgis - Marcelo Teixeira - Raquel Barreto Garcia - José Artur M. Maruri dos Santos Norberto Dutra - Airton Gusmão - Dilce Helena dos Santos - Lafayette Augé - João L. Roschildt • Impressão - Gráfica do Jornal do Povo - Cachoeira do Sul

Os artigos assinados não refletem, necessariamente, a posição do jornal. Por isso, a editoria não se responsbiliza pelas opiniões emitidas.

Marcelo Teixeira

@marcelodct marceloct@ymail.com

Ócio criativo

Desde que me conheço por gente ouço dizer que “cabeça vazia é oficina do diabo” e minhas experiências de vida permitem concluir que na esmagadora maioria das vezes esta máxima da sabedoria popular é absolutamente verdadeira. Normalmente quem não tem o que fazer, fica pensando bobagem, inventando coisas, procurando (e achando) guampa em cabeça de cavalo, cabelo em ovo, etc. Todavia, todos sabemos que é fundamental para a nossa saúde descansarmos a nossa “cabeça”, ficarmos um tempo sem fazer nada. Tempos atrás fiquei sabendo de um movimento denominado de “nadismo”, uma espécie de doutrina que prega o “fazer nada” (ou o não fazer) como fundamental para a saúde humana. Nesta mesma linha de raciocínio - de que o fazer nada é fundamental - já tinha ouvido Lya Luft denominar de “falsa vagabundagem lírica” aquele momento em que os escritores, ao fazerem nada ou ao olharem para o nada, ficam buscando inspiração para as suas obras. Esta importância do “fazer nada” para a criação intelectual já foi apelidada de “ócio criativo” e foi reconhecida até por Ivete Sangalo como fundamental para o aprimoramento do seu trabalho e o de sua equipe. Diante de opiniões e verdades tão conflitantes sobre os efeitos do ócio, fica uma certeza e uma dúvida. A certeza é de que os efeitos positivos e nocivos do ócio estão ligados diretamente à sua dosagem ou circunstância. A dúvida é saber a partir de quando ou

em que circunstância(s) o ócio deixa de ser positivo e passa a ser negativo? A busca pela resposta para esta pergunta proporcionou para mim uma insólita analogia com outra máxima muito popular que diz que “dinheiro não é tudo” ou que “dinheiro não traz felicidade”. De fato dinheiro não é tudo nem traz felicidade, mas observe que quem costuma dizer (e entender) isso são exatamente aqueles que têm dinheiro, ou seja, só aquele quem tem dinheiro é capaz de entender que o dinheiro não compra tudo e que as coisas mais importantes da vida não estão à venda. Assim como só quem tem dinheiro consegue dar valor às coisas que o dinheiro não compra, só quem nunca tem tempo disponível consegue valorizar o ócio. Por outro lado, quem não tem dinheiro acha que o dinheiro é tudo e quem não faz nada na vida, não consegue fazer um bom proveito das horas vagas. A expressão “ócio criativo” ao mesmo tempo em que sintetiza muito bem a influência do ócio, é genérica o suficiente para abranger não só as influências positivas, mas, também as negativas. Quando não fazemos nada, ficamos mais criativos, mas se não temos onde usar toda esta criatividade, a tendência é de que acabemos canalizando-a para coisas negativas. Assim, a criatividade não é necessariamente positiva, visto que ela é, também, a principal ferramenta da oficina do diabo.

cabeça vazia é oficina do diabo

Advogado e professor universitário

Cláudio Falcão

Charge Florêncio e a aposentadoria

falcaobage58@gmail.com


Cidade

www.jornalminuano.com.br

BAGÉ, 14 E 15 DE JANEIRO DE 2017 ARQUIVO JM

03

Abadef recebe cartilhas impressas pela Defensoria Pública da União

Divulgação

Público pode apreciar música ao vivo até o próximo mês

Hoje tem samba na praça

Evento que reúne carnavalescos, o Samba na Praça, este ano tem sua primeira edição, a partir das 11h, na Praça Silveira Martins. O evento, organizado pela Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, acontece até o dia 18 de fevereiro, um final de semana antes do Carnaval. As inscrições para a edição

deste sábado já encerraram, mas, segundo um dos organizadores, Émerson Jardim, quem quiser participar pode chegar e cantar. “Quem é do samba e quiser se apresentar, a praça estará aberta”, salienta. Na próxima segunda-feira será definida a forma de inscrição para as próximas edições.

Vários artistas devem se apresentar, entre eles o grupo Émerson do Cavaco e Banda, base dos shows. O local terá uma estrutura com mesas e cadeiras, além de uma copa com venda de bebidas. A renda será destinada para o tradicional desfile do Galo Caixeiro do Meio Dia, que conta com a participação de diversas entidades.

Mil exemplares foram entregues pelo defensor Guilherme Paul Na manhã de ontem, a Associação Bajeense de Pessoas com Deficiência e Familiares (Abadef) recebeu da Defensoria Pública da União mil cartilhas impressas sobre a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência. A cartilha “A Liga dos Superdireitos: Superheróis em Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência” foi desenvolvida pelas professoras Amélia Bastos e Clara Dornelles, com graduandos da Unipampa. De acordo com a presidente da Abadef, Cimone Barbosa Gonzales, a Defensoria ficou responsável pela revisão dos textos. Ao total, foram impressos mil exemplares entregues pelo defensor Guilherme Paul, que serão distribuídos nas instituições como Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) e Caminho da

MERCADO GOURMET 5x8

Luz, além de escolas municipais de Bagé, Candiota e Aceguá. Além disso, Cimone informa que será formado um grupo de estudos e debates da cartilha na Abadef. “A ideia é conversar com os pais sobre a lei e sobre os direitos de cada um”, explica. A presidente informa que 600 exemplares ficarão com a Abadef, 300 na Unipampa e 80 na Defensoria. A cartilha conta com personagens inspirados em pessoas com e sem deficiência, que convivem com os autores da publicação. Segundo a professora Amélia, a escolha do enredo, presente no imaginário infanto-juvenil, teve a pretensão de demonstrar que, apesar das limitações, as pessoas com deficiência têm o mesmo potencial de desenvolvimento que as demais.


04

Campo & Negócios

www.jornalminuano.com.br

BAGÉ, 14 E 15 DE JANEIRO DE 2017

Ruralistas solicitam atenção do governo às estradas do interior

Lorena Garcia/especial JM

Graciela Freitas/especial jm

Ovinos das diferentes raças passam por avaliação dos jurados

Móglia comunicou ao prefeito que continuará à frente da entidade Em uma reunião com o prefeito Divaldo Lara, integrantes da diretoria da Associação e Sindicato Rural de Bagé solicitaram atenção especial para a manutenção das estradas do interior do município. O escoamento da safra começa em 60 dias. “A prioridade, neste momento, são as estradas, que estão em estado calamitoso, por isso, pedimos que todo e qualquer recurso para o setor seja des-

tinado a este fim, para que possamos garantir o escoamento da safra”, falou o presidente da entidade ruralista, Rodrigo Móglia, que será reconduzido a uma nova gestão em março, após a eleição da Associação e Sindicato Rural de Bagé em fevereiro. Também participou do encontro o secretário municipal de Desenvolvimento Rural, Cléber Zuliani Carvalho.

Agrovino encerra com remates e premiações

Julgamentos marcaram o dia de ontem na 9ª Agrovino, que acontece no Parque Visconde de Ribeiro Magalhães. O primeiro foi dos animais da 2ª Mostra Pampa de Ovinos. Também ocorreu o julgamento de classificação dos grandes campeões de todas as raças. À noite foi realizado o Remate da 9ª Agrovino e rebanho geral. Estão no parque da Associação e Sindicato Rural de Bagé ovinos das raças Ideal, Corriedale, Romney Marsh, Texel e Ile de

France. Os jurados desta edição são o inspetor técnico da Associação Brasileira de Criadores de Ovinos (Arco), José Galdino Dias, para admissão; Carlos Cléber Leal e Fernando Sosa Dias (Uruguai), jurados de classificação da raça Corriedale; e as demais raças passam pelo crivo de Paulo Velloso e Gustavo Caringi Velloso, pai e filho, respectivamente.

Assado de cordeiros A programação da 9ª Agro-

vino prossegue neste sábado. A primeira atividade do dia começa às 9h, com o assado de cordeiros. Para às 12h30min está marcado o almoço de confraternização com a entrega de prêmios. Às 19h acontece o Remate de Produção São Matheus e convidados. O encerramento oficial da feira ocorre neste domingo, com a saída dos animais do Parque Visconde de Ribeiro Magalhães a partir das 9h.

Instituições de Bagé criam Rede de Inovação na Ovinocultura

Representantes de diferentes instituições se reuniram, nesta semana, durante a 9ª Agrovino, para iniciar o processo de formação da Rede de Inovação na Ovinocultura. O objetivo é unir esforços de entidades públicas e privadas. A meta é implementar ações para o desenvolvimento da atividade e para o apoio à organização da cadeia produtiva da ovinocultura no Rio Grande do Sul. De acordo com o pesquisador da Embrapa Pecuária Sul, Marcos Borba, a criação da rede visa mobilizar os agentes diretamente envolvidos com a ovinocultura para desenvolver ações coordenadas e cooperadas em benefício da atividade. “Queremos reunir forças e competências dessas instituições e dos produtores para definir um plano de desenvolvimento da ovinocultura que seja implementado de forma conjunta, com ações que levem a uma maior organização da cadeia”, ressaltou o pesquisador. A formação da rede é tam-

Marcia Sousa/ Especial JM

Promoção da carne ovina é um dos objetivos da iniciativa bém uma ação do projeto Ovinosul, liderado pela Embrapa Pecuária Sul, e que também objetiva a organização da cadeia produtiva. Durante o encontro, foi apresentado um diagnóstico do setor, elaborado por diferentes instituições no último ano. Nesse estudo foram levantadas 12 linhas gerais de ação que visam o desenvolvimento da atividade. Entre as linhas de ação que

estão sendo propostas está um programa de capacitação técnica de produtores de ovinos; uma maior aproximação entre os elos da cadeia; atitudes do Estado, como maior fiscalização; a promoção da carne ovina; e apoio à associação de produtores. O documento vai ser entregue à Câmara Setorial de Proteína Animal, órgão vinculado ao governo do Estado, para subsidiar políticas públicas para o setor.


Fogo Cruzado

www.jornalminuano.com.br

BAGÉ, 14 E 15 DE JANEIRO DE 2017

Dudu Colombo assume secretaria executiva do consórcio do pampa Divulgação

entre os municípios, para a manutenção de estradas vicinais. “É um projeto que vem sendo construído desde o ano passado (na gestão de Dudu). Temos agenda, em Brasília, para tratar da liberação”, detalha. Por parte da comitiva que representou Bagé na assembleia, existe o indicativo de avaliar a participação da cidade no consórcio.

Atribuição da secretaria

Petista é um dos idealizadores do grupo O ex-prefeito de Bagé, Dudu Colombo, assumiu, na sexta-feira, a secretaria executiva do Consórcio de Desenvolvimento do Pampa Gaúcho. O novo presidente, eleito em assembleia geral, é o prefeito de Quaraí, Ricardo Gadret, do Solidariedade. Por telefone, o petista bajeense destacou, apenas, que foi convidado para o cargo. Dudu presidiu o consórcio durante o ano passado e foi um dos idealizadores do grupo. Ele renunciou ao cargo no final de dezembro, ‘por razões de ordem pessoal’. O posto, então, foi assumido por Gadret. A representação bajeense na assembleia que elegeu a nova direção, em Santa Margarida do Sul, contesta o processo. A comitiva bajeense se apega ao artigo 31 do estatuto do consórcio. A redação determina que ‘se o término do mandato do prefeito que ocupar a presidência da assembleia geral ocorrer antes da eleição para a presidência do consórcio, seu sucessor na chefia do Executivo assumirá interinamente o cargo de pre-

sidente até a realização de nova eleição’. Gadret minimiza o episódio, salientando que vai buscar diálogo com o prefeito Divaldo Lara, do PTB, que não participou da assembleia. O consórcio contempla 15 municípios da Campanha e Fronteira Oeste. Gadret adianta que garantir o ingresso de Maçambará e Rosário do Sul estão entre as prioridades. Afinar a relação com o chefe do Executivo bajeense, porém, é encarado como fundamental, tendo em vista que a sede do consórcio é a cidade de Bagé. “Nossa ideia não é dissociar o consórcio; até por uma questão econômica, vamos dialogar sobre a possibilidade da prefeitura ceder uma área. Por uma questão estatutária, Bagé é a sede do consórcio e pretendemos manter assim, porque a iniciativa de criação partiu da cidade”, adianta. Gadret informa que o consórcio trabalha na articulação de um orçamento estimado em R$ 70 milhões para a aquisição de patrulhas agrícolas, que serão distribuídas

Ao secretário executivo, cargo remunerado, que será exercido por Dudu, compete implementar e gerir as diretrizes políticas e o plano de trabalho definido pela assembleia geral. O secretário também auxilia o presidente em suas funções, além de atuar na movimentação das contas bancárias do consórcio, de acordo com as deliberações do presidente. “Dudu foi uma indicação minha”, pontua Gadret.

Condição Divaldo afirma que está disponível para o diálogo. Ele reconhece a importância do consórcio, mas trabalha uma condição para a permanência de Bagé. “Não concordamos com a política de remuneração de agentes, a exemplo do secretário executivo. Nem concordamos com a presença do ex-prefeito de Bagé neste posto. Se é um consórcio de fomento, o dinheiro dos municípios não pode ser utilizado para remunerar servidores, por exemplo. Conheço o prefeito Gadret e sua família. Tenho muito respeito por ele. Mas acredito que o consórcio precisará rever esta política de remuneração, para que possamos continuar como integrantes”, frisou.

Adriano vai visitar todas as localidades do município

No primeiro dia de governo, o prefeito de Candiota, Adriano Castro dos Santos, do PT, esteve no Assentamento Roça Nova ouvindo parte da comunidade do interior, e, na última quarta-feira, 11, esteve em Seival, dialogando com os moradores da localidade. Denominada como “Indo onde o povo está”, a ação tem como objetivo atender todos os bairros e algumas localidades do interior até o final do mês, para construir uma gestão com participação popular. As próximas visitas estão agendadas para terça-feira, 17, às 19h, na vila João Emílio, na Associação de Moradores, e na quintafeira, dia 19, no centro comunitário do Assentamento 20 de Agos-

Divulgação

Petista defende modelo de popularização da gestão to, abrangendo os assentamentos Pátria Livre e Madrugada. O prefeito destaca que as visitas têm sido positivas. “O povo está nos recebendo muito bem e

são muito participativos com sugestões e críticas construtivas, e é o que queremos, para que possamos governar Candiota sempre ouvindo a população”, enfatiza.

@sidimarrostan sidimar_frostan@hotmail.com

05

Sidimar Rostan

Caio Ferreira retorna para o PCdoB

Caio Ferreira deve disputar uma vaga na Assembleia Legislativa, em 2018, mas não pelo PT. O ex-vereador bajeense, que deixou a legenda, retornou para o PCdoB, no início do ano. “Não tinha como seguir no Partido dos Trabalhadores e também não poderia ir para um partido da base do governo do Estado”, pontua, ao destacar sua ‘relação histórica com as fileiras comunistas’. “Fiz parte da legenda, antes de ingressar no PT”, disse. Caio ingressou no PT em 1988. Em 2003, trocou a sigla pelo PCdoB, retornando para a legenda em 2008. Foi eleito em 2012 e não concorreu à reeleição. A nova desfiliação foi anunciada em outubro do ano passado, após o pleito municipal. O processo que resultou na escolha de Ruben Salazar, presidente do PT bajeense, para compor a chapa encabeçada pelo vice-prefeito à época, Carlos Alberto Fico, do PCdoB, foi decisivo para a saída de Caio, que trabalhava sua candidatura à prefeitura. Durante a eleição, Caio fez campanha para Sapiran Brito, que disputou a Prefeitura de Bagé pelo PDT, por entender que havia sido retirado do processo eleitoral durante convenção, sem prazo para reorganizar uma candidatura a vereador, por exemplo. Filiado ao PCdoB de Candiota, que integra a base do governo municipal, ele adianta que não deve ocupar cargo na administração. “Meu foco está

Divulgação

Ex-vereador havia anunciado saída do PT em outubro do ano passado em 2018 e nas minhas atividades profissionais”, reforça, ao destacar que aposta na realização de cursos profissionalizantes. Por meio de uma parceria com o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e do Mobiliário, a empresa administrada pelo comunista realiza, em fevereiro, um curso de eletricista residencial, que inclui aulas práticas e teóricas. “Em tempos como os vividos hoje, é muito importante as parcerias para alavancar alternativas e oportunizar, às pessoas, a possibilidade de estarem aptas a ocuparem os postos de trabalho que surgirem”, salienta.


06

Empreendedor

www.jornalminuano.com.br

BAGÉ, 14 E 15 DE JANEIRO DE 2017

Maritza Paiva Costa

ANTÔNIO ROCHA

Interina

Reservas na LEB

Já estão disponíveis as reservas dos livros escolares do Colégio Franciscano Espírito Santo e da Escola Vasco da Gama, com preços e condições especiais na Livraria e Editoria Bajeense (LEB). A previsão é de que os exemplares cheguem a partir do próximo dia 16.

Impressoras

Na .Com Informática o cliente pode adquirir impressora multifuncional laser por 10x de R$ 191 no cartão ou por R$ 1.614,70 à vista. A loja fica na Flores da Cunha, 110, e os telefones são 32400611 e 99999-9509.

Proprietários do estabelecimento, Hanie Brum e Gelson Rochel

Restaurante Quitanda comemora dois anos

No dia 19 de janeiro, o Restaurante Quitanda comemora dois anos de funcionamento. O local já se tornou referência para quem busca uma alimentação saudável e com sabor. A empresária Hanie Brum salienta que no horário do almoço é oferecido um buffet de comida caseira sem temperos industrializados, sempre procurando seguir o conceito que alia saúde e o aproveitamento máximo do sabor dos alimentos através dos temperos naturais. Ela ressalta que os pratos são elaborados com pouco óleo, pouco sal e, na sua maioria, com alimentos orgânicos de pequenos produtores locais. O almoço custa R$ 14 por pessoa e sempre há opções para vegetarianos. Quem quiser o almoço com arroz integral, massa sem glúten ou com adição de mais uma opção vegetariana, segundo Hanie, é só ligar até as 11h e reservar, com

o acréscimo de R$ 2 por opção. À noite o cardápio a la carte é amplo, com pratos todos feitos na hora, o que conquista os mais diversos paladares. Risotos, pizzas, petiscos, massas, a la minutas, parmegiana, peixes e carnes compõem o mix das noites quitandeiras. A empresária comenta que o cardápio com fotos e preços está disponível na página do Facebook do Quitanda. Para comemorar o aniversário, no dia 19 de janeiro, véspera de feriado, acontece um evento especial com a banda oitentista “Máquina do tempo”, que relembra os clássicos da época com muita ani-

mação, tocando Bee Gees, Michael Jackson e Prince, entre outros. “O cardápio não poderia ser menos importante, portanto será servido risoto de cordeiro como prato principal, acompanhado da salada Quitanda e de uma deliciosa sobremesa de verão, com um toque de pimenta. As reservas são limitadas e devem ser feitas antecipadamente”, alerta. Além do aconchegante espaço interno e externo, o restaurante tem tudo para recepções de formaturas, aniversários e outros eventos. Conta com cardápio especial, bebidas, garçons, segurança e som para qualquer tipo de evento.

Rua Marcílio Dias, 1166. Abre para almoço de segunda a sábado, das 11h30min às 14h, e tem música nos sábados. À noite fuinciona de quarta a sábado, das 20h às 24h, com música ao vivo nas quintas, sextas e sábados. Telefone para reservas: (53) 99996-6430.

Sibele Multimarcas

Na Sibele Multimarcas o cliente compra, vende, troca e financia, tanto veículos novos como usados. A revenda fica na avenida Santa Tecla, 862, e os telefones são 3312-8200 e 99904-5136.

Promoção Itaimbé Renault

A Renault garante a menor parcela e garantia de recompra ou taxa zero, na promoção Férias Completas. Um Renault Oroch, por exemplo, sai por R$ 66.990 à vista ou com parcelas de R$ 699. Um Renault Logan pode ser adquirido por R$ 43.990 ou parcelas de R$ 499. Já um Renault Stepway está R$ 57.999 ou parcelas de R$ 599.

Aniversariantes 14 de janeiro Adão Melo Lemos Júnior Alceu Barcellos Amanda Mendes Jardim André Silva Leal Antônio César Monteiro Masson Fábio Sá Felipe Barcellos Frederico Fagundes Schettert Graciana Cougo Alves Isabelli Gonçalves Valentin Ivo Alves de Menezes

Maria Luísa Solari Pinto Marta Catiane Duarte Moreira Matheus da Cruz Fenandes Olviedo Castanheira Filho Rayra Veloso Dias Ricardo Barreto El Uri Ricardo Leal Cougo Santiago Vidal Coutinho Sidnei José Felício Vitória Bauer Salvaterra

15 de janeiro Aristeu de Souza Bianca Borges de Araújo Bianca Martines Moura Carmem Vera de Moura Elton Carvalho Fernanda Mantovani Guilherme Rodrigues Monteiro Ismalei Fernandes Nóbrega Jussara Souza da Silva

Laura Soares Chaves Teixeira Leonardo Freitas Teixeira Marlene Budó Moacir Moreira Medeiros Monique Pinto Paulo Cesar Menezes Machado Rosanira Ferraz Santiago Vidal Coutinho

www.jornalminuano.com.br


www.jornalminuano.com.br

Cidade

BAGÉ, 14 E 15 DE JANEIRO DE 2017

07

União cede área do CIC da Flores da Cunha ao município

A Secretaria do Patrimônio da União ligada ao Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, publicou no Diário Oficial a cedência da área onde fica localizado o Centro de Integração Comercial (CIC) da rua Flores da Cunha. O espaço abriga 25 comerciantes e foi formado no final dos anos 90. A cessão terá vigência de 20 anos. A partir da assinatura do contrato, o município terá o prazo de um ano para realizar obras de melhorias nas condições de atendimento do CIC, e o periodo de três anos para finalizar as referidas obras. De acordo com o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação, Bayard Paschoa Pereira, o CIC da Flores da Cunha é bem estruturado, mas é um local pequeno para realizar obras de ampliação. Ele afirma que a cessão da área auxilia, mas não resolve a situação dos ambulantes que ainda não têm espaço nos centros. A expectativa do secrtário é realizar uma ampliação no CIC da Marechal Floriano, e para isso está buscando alternativas junto ao governo do Estado para a doação definitiva da área para o municipio. “Queremos realizar uma parceria públicoprivada para construção, mas para isso é necessário a posse do imóvel”, afirma. O titular da pasta ressalta que a meta é construir uma estrutura moderna, onde o térreo e a sobreloja abrigariam todos os ambulantes e comerciantes e um terceiro piso seria destinado ao empreendedor. “Esse é o nosso objetivo”, disse. O CIC da Marechal Floriano conta com 92 espaços. Prefeitura terá 20 anos para conseguir posse definitiva

ANTÔNIO ROCHa


08

Especial

www.jornalminuano.com.br

BAGÉ, 14 E 15 DE JANEIRO DE 2017

Especialista analisa mudanças na Previdência Entenda como vai funcionar sua aposentadoria se a proposta for aprovada A Reforma da Previdência apresentada pelo governo federal por meio da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 287, de dezembro de 2016, tem gerado grande repercussão. Nesta semana que passou, por exemplo, mais de 20 sindicatos, centrais sindicais e entidades nacionais de trabalhadores reuniram-se para organizar um protesto contra a medida. Mesmo que ainda seja apenas uma PEC, a possibilidade de ser tornar realidade traz um impacto negativo na maior parte das pessoas. A proposta hoje está aguardando a formação de uma comissão especial, exigida por lei, para que siga adiante. Porém, esta comissão deve ser formada apenas em fevereiro, após o fim do recesso do Congresso Nacional. O trâmite anterior, passar pela comissão fixa, neste caso a de Justiça, que verificou a constitucionalidade das medidas, já ocorreu. Para o professor de Direito Previdenciário e Direito do Trabalho da Universidade da Região da Campanha (Urcamp), Benjamin Vicenzi, esta é a reforma mais radical e profunda da história da Previdência no Brasil nos seus 94 anos de exis-

Mas o que muda afinal?

arquivo jm

Por Maritza Paiva Costa

Reforma é necessária para gerações futuras tência. “Primeiro, porque extingue ou muda todos os tipos de aposentadorias já existentes no Brasil. Segundo, porque estabelece tempo de idade e tempo de contribuição de forma cumulativa”, explica. Outro ponto inovador é que une todos os tipos de regime previdenciário no Brasil, público e privado. “Praticamente vai existir um só tipo de aposentadoria no Brasil,

mesmo que se conserve o público vai manter a mesma linha do privado. No entanto, as emendas anteriores, dos governos Fernando Henrique Cardoso e Lula, já sinalizavam para este sentido, partindo do princípio de igualdade de todos perante a lei “. Para Vicenzi, a recepção negativa da maior parte das pessoas à proposta é porque é um tema mui-

to complexo e muitos não entendem a fundo. “Na verdade acompanha a tendência mundial e esta mudança é necessária para garantir os direitos das gerações futuras. Se continuasse como está, o sistema não teria sustentabilidade e o Brasil se tornaria uma nova Grécia, que foi obrigada a reduzir 40% dos valores das aposentadorias” reflete.

Diferente da regra atual, a nova proposta estabelece apenas dois pontos para a possibilidade de aposentadoria e cumulativos: idade mínima de 65 anos e 25 anos de tempo de contribuição, tanto para homens como para mulheres, o que também é uma novidade. “Isso acompanhando a igualdade de direitos, assim como está acontecendo no Direito de Família, além das estatísticas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que mostram que 80% das mulheres já ocuparam suas vagas no mercado de trabalho”, esclarece. Vicenzi acredita que falta uma estratégia melhor de comunicação para explicar os detalhes da nova proposta, o que gera confusão. “Oitenta por cento da população não vai ter prejuízo. Além de que, vai ser extinto o fator previdenciário” avalia. O especialista explica, ainda, que ao completar 25 anos de contribuição e 65 anos de idade, o trabalhador poderá se aposentar proporcionalmente, o que é um benefício. Pela nova regra, ao chegar os 25 anos de contribuição, necessariamente o trabalhador já vai receber 76% do valor da sua média de contribuições. Se quiser se aposentar de forma integral, pode continuar trabalhando.


Especial

www.jornalminuano.com.br

BAGÉ, 14 E 15 DE JANEIRO DE 2017

antônio rocha

As mudanças são positivas ou negativas? Na óptica do especialista, a mudança é positiva se, ao analisar, as pessoas se dispam do egoísmo e interesse pessoal e enxerguem o sistema como um todo, visando a sustentabilidade para gerações futuras. “É a garantia de que os filhos e netos poderão se aposentar”, avalia. Mas algumas classes, como aposentadoria especial e trabalhadores rurais, poderão ter prejuízo. “Mas essa reforma é resultado de um estudo que começou ainda na PEC 20, de 1998. Já vem há anos sendo debatida esta matéria “, comenta.

Vicenzi analisa detalhes da nova regra

divulgação

Problema social O professor comenta uma das situações que geram impacto negativo. Nas classes sociais de menor poder aquisitivo, muitas pessoas trabalham por longos períodos na informalidade, o que vai atrasar a aposentadoria. “Mas este é um grave problema social e terão que existir medidas específicas para isso. Não podemos transpor um problema social para a esfera previdenciária, sob o risco de quebrar a Previdência. Este argumento é válido, mas é um argumento trabalhista e não previdenciário”, acredita. É justamente nesta situação que se encaixa a administradora Simone Moares, de 46 anos. Por ter trabalhado em diferentes empregos sem carteira assinada, ela tem apenas cerca de 10 anos de contribuição. “Minhas expectativas são muito negativas, pois se já achava difícil me aposentar, agora não tenho nem esperança mais”, lamenta.

Casos práticos Para ilustrar as mudanças, a reportagem pegou dois casos práticos. O primeiro de uma jovem de 24 anos que começou a trabalhar com carteira assinada aos 18 anos. Ao completar a idade para a aposentadoria, 65 anos, ela terá 47 anos de contribuição. Então ela se aposentará com os 76% da média de suas contribuições ao longo dos anos mais 22%, 1% acrescido a cada ano de trabalho excedente dos 25 anos mínimos necessários de contribuição. Com isso, ela ganhará 98% da média de contribuições ao longo da vida. Se quiser aposentar-se de forma integral, basta trabalhar mais dois anos para completar os 100%. Portanto, com 67 anos, ela pode-

rá estar aposentada de forma integral. Isso porque a jovem entra na regra geral. Já no outro caso, de uma mulher de 48 anos, a regra é a transitória, válida para mulheres com mais de 45 anos. Aqui, é necessário trabalhar o tempo que falta para completar os 30 anos de contribuição exigidos na regra atual, mais 50%. Neste exemplo, a trabalhadora contribuiu 28 anos. Então ela precisará trabalhar os dois anos que faltam para chegar aos 30 de contribuição, mais o “pedágio” de 50% do tempo necessário, ou seja, um ano. Isso representa mais três anos de trabalho. A mulher se aposentará com 51 anos de idade e com benefício integral.

Regra geral Idade: 24 anos Tempo de contribuição: 6 anos SIMULAÇÃO

Idade de aposentadoria: 65 anos Tempo de contribuição: 47 anos Cálculo: 76% (mínimo) + 22% (excedente) = 98% da média de contribuição Obs: com mais dois anos ela alcançaria a integralidade do benefício

Simone lamenta mudanças

de idade e 25 de contribuição. O segundo cenário são as pessoas que estão com 50 anos ou mais, no caso dos homens, e 45 anos ou mais, no caso das mulheres. Estas se enquadram nas regras de transição, onde é considerado apenas o tempo de contribuição (30 anos paras as mulheres e 35 para os homens).

Regra de transição Idade: 48 anos Tempo de contribuição: 28 anos

Para quem vai valer a nova formatação O professor explica que os segurados ficarão divididos em duas novas classes. A primeira entra na regra geral e engloba cerca de 80% da população, segundo dados do IBGE. Trata-se das pessoas que tem até 45 anos no caso das mulheres e 50 anos para os homens. Estes entrarão na regra geral, ou seja, 65 anos

09

Para estas pessoas, deverá ser pago um “pedágio”, de 50% a mais do tempo que faltava para a aposentadoria. Por exemplo, uma mulher com 45 anos que contribuiu 20 precisará trabalhar os dez que faltavam mais cinco anos, que representam 50% do período que faltava para a aposentadoria.

SIMULAÇÃO

Idade de aposentadoria: 51 anos Tempo de contribuição: 28 anos (que já contribuiu) + 2 anos (que falta para completar o tempo mínimo de 30 anos) + 1 ano (pedágio de 50% do tempo que faltava) = 31 anos de contrubuição Cálculo: aposentadoria integral


DORA

Beledo

FOTO REPRODUÇÃO

SOC

www.jornalmi

dora.beledo@hotmail.com

Ana Cláudia Rodrigues e dela, comemorado dia 7

Amigas da AZ Galeria em tarde divertida FOTO GI KRAEMER

FOTO REPRODUÇÃO

A noiva, Mariane Dupont, com a madrinha Cândice Saraiva

Bianca Segredo, Fernanda Saraiva e Luiza Cardoso na confraternização do Studio do Corpo Pilates

Camila Colares em sua r FOTO REPRODUÇÃO

serta

foto Susana Magalhães e Gelsa Tavares em recente reunião social

Siomara e Emílio Mansur


FOTO REPRODUÇÃO

CIAL

10/11

FOTO FRANCISCO DE ASSIS

Bagé, 14 e 15 de janeiro de 2017

inuano.com.br

FOTO REPRODUÇÃO FOTO REPRODUÇÃO

Sabe qual a programação para hoje? Reunir os amigos em um happy hour no Parador Barô! A música ao vivo fica por conta do Clave. A casa é diferenciada e tem um cardápio com saborosos pratos e petiscos, além de cerveja gelada.

Quitanda Para quem está em Bagé, nada melhor do que curtir a noite no pátio do Quitanda. Hoje a música é do Marcelo Muska, a partir das 21h. O chope artesanal da casa custa R$ 8. O cardápio do Quitanda é delicioso. Reserva de mesas pelo telefone 999966430.

e Miro Peres no aniversário 7 de janeiro

Andressa Albuquerque e Matheus Fagundes. Ela se formou em Enfermagem, pela Urcamp, em dezembro. A festa ocorreu no Salão Comemore

FOTO LEKO MACHADO

FOTO REPRODUÇÃO

FOTO REPRODUÇÃO

recepção pela formatura em Direito

A dupla aneja Estela e Mariano, ografada por Gi Kraemer

Parador Barô

FOTO REPRODUÇÃO

A linda empresária Patrícia Müller

Parabéns Neste final de semana muitos aniversariantes na cidade. Sábado: Mariana Mór; Débora Suchy; e Ricardo Cougo. Domingo: a linda Isadora Pinto; Heloisa Costa Oliveira (Café e Prosa); Katia Vinciprova (Atitude Arquitetura e Propaganda); e Diene Winkler Zuliani.


12

Cidade

www.jornalminuano.com.br

BAGÉ, 14 E 15 DE JANEIRO DE 2017

Uvas orgânicas: Nova matriz produtiva da região da Campanha Grande desafio para pequenos produtores é instalação de uma agroindústria

Por Márcia Sousa Distante 22 quilômetros do centro de Bagé, o Assentamento Abrindo Fronteiras está localizado do lado esquerdo da BR-153, no sentido para quem viaja a Porto Alegre. Embora tão próximo da cidade da Rainha da Fronteira, cerca de 10 minutos de carro, o assentamento pertence ao município de Hulha Negra - localidade de Olhos D’água. Lá moram em torno de 60 pequenos agricultores. Eles plantam feijão, milho, hortaliças, frutas e criam ovinos e bovinos. Até zebus da raça Nelore, comum em outras regiões do Brasil, podem ser vistos nos campos do Abrindo Fronteiras. A maioria das casas são de

alvenaria e dispõem de uma abundância de árvores que as rodeiam. Os moradores são contemplados com frondosas sombras. Muitas dessas residências estão localizadas às margens da rodovia. Algumas moradias são chalés com paredes desgastadas pelo tempo, ao estilo colonial, comuns na serra gaúcha e na região das Missões. Para quem vai pela BR são vários acessos de estradas de chão às propriedades. Em meio a essa diversidade da natureza, surge uma nova matriz produtiva no assentamento. Trata-se da produção de uvas orgânicas - projeto inovador na região. Dos cerca de 60 moradores, 21 deles resolveram apostar nessa nova cultura, e

este ano já colhem os primeiros frutos dos parreirais.

ANTÔNIO ROCHA

Mercado promissor Os 21 assentados que integram o projeto dispõem de meio hectare para o cultivo de uvas orgânicas. A distribuição é igualitária, assim como a quantidade de variedades de uvas - cinco no total para casa um. O cultivo é de uva comum, que serve tanto para o processamento de vinho, suco e doces, quanto para mesa. No entanto, o projeto tem como foco a produção para o processamento de suco de uva integral. O cultivo de uvas orgânicas no Assentamento Abrindo Fronteiras tem como finalidade a inclusão social dos agricultores e geração de renda.

“Queremos industrializar aqui” Os agricultores já veem o sonho desse projeto, em parte, realizado. Os parreirais já dão os primeiros frutos. O MINUANO foi até o assentamento conversar com os produtores. Essa é a terceira reportagem realizada no local com os agricultores, desde que começou a ser implementado o projeto. Contentes com a produção, os produtores, agora, têm pela frente outro passo importante e decisivo para que o projeto realmente se torne rentável - que é a industrialização da uva no local. Ou seja, é necessária a instalação de uma agroindústria para que o

suco seja industrializado na região. “Para ter lucro queremos industrializar aqui”, afirma o agricultor Vilmar Veiga, de 62 anos, morador há 13 anos no local. Na propriedade onde ele cultiva, junto com a mulher e os filhos, diversas culturas e cria gado, a mais nova alternativa de renda são as uvas orgânicas, que dividem espaço com plantações de mogango e melancia. O produtor afirma que em caso de os assentados não conseguir a agroindústria de forma coletiva, o jeito vai ser pagar para instalar uma agroindústria familiar, já que os filhos também

investem na nova cultura. O produtor Airton Borba da Silva, 53 anos, morador há 12 anos no assentamento, faz coro junto a Veiga sobre a necessidade da agroindústria para processar a uva. Ele conta que quando o projeto foi implantado, foi até Caxias do Sul conhecer como ocorre o processo naquela região, e saiu com a certeza de que vale a pena investir na industrialização aqui. Em meio a roda de conversa, Veiga acrescenta que as uvas orgânicas cultivadas no assentamento não têm produto químico nenhum. “Aí vem a diferença do paladar”, afirma.

Sabor é o diferencial da fruta


Cidade

www.jornalminuano.com.br

BAGÉ, 14 E 15 DE JANEIRO DE 2017

13

FOTOS ANTÔNIO ROCHA

“Estamos com o queijo na mão” Em uma das áreas privilegiadas do assentamento, em função da vista e de um arroio que corre ao lado da residência, mora o casal Marili Porto e Mauro Anildo Daghetti. Ambos trabalham na lavoura. Mas antes de começar o ofício, ao raiar do dia, já estão envolvidos na ordenha das vacas. Ela tem como especialidade fazer queijos. Aliado a esse trabalho, Marili pega junto com o marido no trabalho do campo. Sobre o cultivo das uvas orgânicas, Marili afirma que o projeto é bom e vale a pena investir. “Tem que tentar, estamos com o queijo na mão, só falta cortar”, compara a agricultora. Daghetti acrescenta que vale a pena e que as uvas orgânicas diversificam a matriz produtiva do assentamento. “Se abraçar, o projeto dá certo”, diz, otimista.

Trabalho de extensão Nesta semana, técnicos da Emater/Ascar visitaram os parreirais dos produtores Vilmar Moreira Veiga, Mauro Anildo Daghetti e Valdir da Silva Leites. Conforme o técnico regional, Erone Londero, neste primeiro ano, a produção é de uvas brancas, tintas e rosadas. Segundo ele, os agricultores estão empolgados com a

primeira produção e já falam em ampliar as áreas. “É mais uma alternativa de produção que irá gerar trabalho e renda nas pequenas propriedades”, disse Londero.

Abrindo Fronteiras é pioneiro

O projeto surgiu em 2015 na gestão do então governador, Tarso Genro, desenvolvido em parceria entre a Secretaria de

Marili e Daghetti apostam na diversificação das culturas

Agricultura e Pecuária, Secretaria de Desenvolvimento Rural e Cooperativismo, Embrapa, Prefeitura de Hulha Negra e Emater/RS-Ascar, responsável pela assistência técnica. O Assentamento Abrindo Fronteiras foi pioneiro no Rio Grande do Sul. Os investimentos no projeto totalizam mais de R$ 700 mil. Na ocasião, o então prefeito de Hulha Negra, Erone Londero, informou que

seriam investidos R$ 665 mil provenientes do Fundo de Desenvolvimento de Vitivinicultura (Fundovitis) e mais R$ 45 mil de contrapartida da Prefeitura de Hulha Negra. Em 2015, por meio do site oficial, o governo do Estado informou que as frutas seriam cultivadas com o sistema de produção latada e que poderiam ser vendidas a partir do terceiro ano de vida.

Silva foi ver como é o processo da Serra Gaúcha e retornou confiante no projeto

Veiga afirma que nenhum produto químico é colocado nos parreirais


José Artur Maruri

14

Cidade

www.jornalminuano.com.br

BAGÉ, 14 E 15 DE JANEIRO DE 2017

Airton Gusmão

São Sebastião e a defesa da vida

Sob o Tema “São Sebastião e a defesa da vida”, estamos realizando aqui em Bagé, nestes dias, a Novena do padroeiro da Catedral e da Diocese de Bagé. E, no dia 20 de janeiro, faremos a procissão com a imagem do santo e teremos a missa solene presidida pelo bispo Dom Gílio Felício. Talvez muitos se perguntem: por que lembrar um santo padroeiro, uma santa padroeira ou um santo de alguma devoção? Por que realizar uma novena e festa em sua honra? O documento de Aparecida, falando sobre os apóstolos e santos, nos diz o seguinte: “Nossas comunidades levam o selo dos apóstolos e, além disso, reconhecem o testemunho cristão de tantos homens e mulheres que espalharam em seu tempo as sementes do Evangelho, vivendo valentemente a sua fé, inclusive derramando seu sangue como mártires. Seu exemplo de vida e santidade constitui um presente precioso para o caminho cristão e um estímulo para imitar suas virtudes nas novas expressões culturais da história. Com a paixão de seu amor a Jesus Cristo, foram membros ativos e missionários em sua comunidade eclesial. Com valentia, perseveraram na promoção dos direitos das pessoas, foram perspicazes no discernimento crítico da realidade à luz do ensino social da Igreja e críveis pelo testemunho coerente de suas vidas” (nº 275). À luz destas considerações da Conferência de Aparecida, trazemos presente a vida e o testemunho do mártir São Sebastião. Ele teria nascido na França e logo foi com os pais para Milão, na Itália, onde cresceu na fé cristã, tornando-se um valente soldado, e mais tarde capitão da guarda do imperador romano. Neste contexto, muitos cristãos eram perseguidos, presos e martirizados por causa da fé em Jesus Cristo. Com muita confiança e audácia cristã, Sebastião procurou ajudar estas pessoas, diminuindo as penas, dando alimento e animando-as a perseverarem na fé em Cristo. Por causa de seu testemunho ele foi denunciado ao imperador Diocleciano, que, enraivecido, deu ordem aos seus soldados para que o matassem a flechadas. Porém, ele resistiu a tudo isso e sobreviveu, tendo a ajuda necessária para o seu restabelecimento. Com exemplo de coragem e fidelidade, coerente com a sua fé, apresentou-se novamente ao imperador, censurando-o pelas suas injustiças cometidas contra os cristãos. Aí, sim, provavelmente no ano de 287, sob a ordem de Diocleciano, ele foi espancado até a morte. Olhando para o exemplo do mártir São Sebastião, somos convidados a anunciar e testemunhar Jesus Cristo e os valores do Reino, mesmo diante de muitas resistências pessoais e sociais da sociedade de hoje. Perante os imperadores que querem que nos curvemos a eles, podemos correr o risco de viver aquilo que o papa Francisco chama de “tentações dos agentes pastorais”, que vale para todos os cristãos, ou seja, desenvolvendo uma espécie de complexo de inferioridade que nos leva a relativizar ou esconder a nossa identidade cristã e nossas convicções; com uma vida espiritual que se confunde com alguns momentos religiosos que dão um certo alívio, mas que não alimentam o encontro com os outros, o compromisso no mundo, a paixão pela evangelização. Por isso, ele nos diz para que não deixemos que nos roubem o Evangelho e o entusiasmo missionário (A alegria do Evangelho, 78-80; 97). Que São Sebastião nos ajude a sermos hoje, a seu exemplo, testemunhas da fé, esperança e caridade, vivendo o martírio da fidelidade ao seguimento de Jesus Cristo em todos os ambientes e situações de nossa vida. Façamos a nossa parte. Sejamos alegres na esperança, fortes na tribulação e perseverantes na oração. No próximo dia 20, Festa de São Sebastião. Um bom final de semana a todos e até uma próxima oportunidade. Pároco da Catedral

José Artur Maruri

josearturmaruri@hotmail.com bagespirita.blogspot.com.br

A morte da criatura velha

“(...) Presentemente estamos na segunda epístola de São Paulo a Timóteo, tendo ficado, na última reunião, no segundo capítulo, versículo 10. (...) Alcíone procurou a epístola indicada e leu o versículo 11 do segundo capítulo: - ‘Palavra fiel é esta: que se morrermos com Ele, também com Ele viveremos’. Franca a palavra, todos, exceto a pequena Beatriz, que se mantinha calada, opinavam que os homens apegados a Jesus, no fim da vida, podiam morrer em paz, certos que o Senhor lhes abriria, além-túmulo, as portas gloriosas da redenção. Depois de ouvir a opinião de cada um em particular, Alcíone explanou: - Certo, a esperança em Cristo será sempre um refúgio indispensável na hora da partida, mas a advertência apostólica nos convoca a ilações mais graves. Lembremos os perversos que aceitam Jesus na hora extrema. Muita gente, portadora de crimes inomináveis, faz ato de fé no leito de morte. Enquanto têm saúde e mocidade, vivem ao léu, entre caprichos e desregramentos; mas tanto que o corpo quebrantado lhes dá ideias de morte, alarmam-se e desfazem-se em rogativas a Deus. Podem, tais criaturas, esperar de pronto, imediata, a glória do Cristo? E os que se sacrificam nas aras do dever enquanto lhes resta uma partícula de forças? Claudicaria a justiça, em suma, se afinal a virtude se confundisse com o crime, a verdade com a mentira, o labor com a ociosidade. Certo que será sempre útil recorrer à misericórdia do Senhor, ainda que manchados até aos cabelos, bem como acreditar que, para toda enfermidade, haverá remédio adequado. Penso, porém, que a assertiva de Paulo não se refere ao termo da vida corporal, fenômeno natural e apanágio de justos e de injustos, de piedosos e de ímpios. Bafejado pela divina inspiração, o amigo do gentilismo aludiu, por certo, à morte da ‘criatura velha’, que está dentro de todos nós. É a personalidade egoística e má, que trazemos conosco e precisamos combater a cada dia, para que possamos viver em Cristo. A existência terrestre é um aprendizado em que nos consumimos devagarinho, de modo a atingir a plenitude do Mestre. No plano da própria materialidade, poderemos observar esse imperativo da lei. A infância, a mocidade e a decrepitude, em seu aspecto de transitoriedade, não podem representar a vida. São fases de luta, demonstrações da sagrada oportunidade concedida por Deus para nos expurgarmos da grosseria dos sentimentos, da crosta de imperfeição. Costuma-se dizer que a velhice é um ataúde de fantasias mortas, mas isso apenas se verifica com os que não souberam ou não quiseram ‘morrer’ com o Cristo para alcançar a fonte eterna da sua vida gloriosa. Quem se valeu da possibilidade divina tão somente para cultivar ilusões balofas, não poderá encontrar mais que o fantasma dos seus enganos caprichosos. A criatura, porém, que caminhou de olhos fixos em Jesus, em todos os pormenores da tarefa, essa, naturalmente, conquistou o segredo de viver triunfante acima de quaisquer circunstâncias adversas. Jesus palpita em seus atos, palavras e pensamentos. Seu coração, na pobreza ou na abastança, será como flor de luz, aberta ao sol da vida eterna!...” (Extraído da obra “Renúncia”. Pelo Espírito Emmanuel epsicografada por Francisco Cândido Xavier.FEB Editora. P. 385-386) Colaborador da União Espírita Bajeense

Norberto Dutra

Religioso ou cristão?

Somos contemporâneos de um mundo em constantes mudanças de todas as áreas, que envolvem a sociedade pós-moderna. Parece que se tornou quase impossível acompanharmos as transformações, que ocorrem em um tempo vertiginoso. Todavia, se por um instante nos determos para observar todos estes “avanços”, veremos com clareza que lamentavelmente todo este modernismo nos afasta mais e mais do criador e sustentador da nossa existência, os propósitos divinos têm sido deliberadamente deixados de lado e de forma sutil tenta se introduzir uma filosofia religiosa, que definitivamente traz confusão às mentes, que não conhecem a verdade sobre Deus, sua palavra, e o tema de maior importância: A salvação do homem em Cristo Jesus. Por incrível que pareça, esta estratégia de afastar o homem da verdade, em relação ao Senhor Deus, não é nova, se remonta desde antes da criação do universo e do próprio homem. Nas próximas semanas, com o auxílio do Senhor, e por meio da sua santa palavra, nos esforçaremos para mostrar a diferença entre ser um “religioso” e um verdadeiro “Cristão”. Devemos estar cientes que a estratégia do inimigo de Deus se focaliza em confundir as mentes, apresentando ao homem algo “parecido”, porém todos nós sabemos que “parecido” não é igual. O inimigo de Deus sabe muito bem que o homem tem um vazio interior desde que pecou, e este vazio só poderá ser preenchido pela presença do Senhor, e para isto só as Sagradas Escrituras têm a fórmula para o homem encontrar a sua paz interior. A religiosidade é uma estratégia satânica, porém será muito fácil detectá-la se abrimos nosso coração ao projeto verdadeiro apresentado pelo Senhor Deus. Acompanhe-nos nesta fascinante descoberta da verdade. Como já dissemos, desde antes da constituição do próprio universo, encontramos um “levante” contra os decretos divinos, vejamos: “Estivestes no Éden, jardim de Deus, toda a pedra preciosa era a tua cobertura: sardônica, topázio, diamante, turquesa, ônix, jaspe, safira, carbúnculo, esmeralda e ouro; em ti se faziam os teus tambores e os teus pífaros; no dia em que fostes criado foram preparados. Tu eras o querubim, ungido para cobrir, e te estabeleci; no monte Santo de Deus estavas, no meio das pedras afogueadas andavas. Perfeito eras em teus caminhos, desde o dia em que foste criado, até que se achou iniquidade em ti”. Ezequiel 28:13-15. “Como caíste do céu, ó estrelada manhã, filho da alva, como foste lançado por terra, tu que debilitavas as nações! Tu dizias no teu coração: Eu subirei ao céu; acima das estrelas de Deus exaltarei o meu trono e no monte da congregação me assentarei, nas extremidades do Norte; subirei acima das mais altas nuvens e serei semelhante ao Altíssimo. Contudo, serás precipitado para o reino dos mortos, no mais profundo do abismo. “Isaías 14:12-15. Estas escrituras nos mostram a rebelião de Lúcifer contra o seu criador, nesse instante começa o que chamamos de “pecado”. Na próxima semana continuaremos abordando este tema supervital para entendermos: “Religioso ou Cristão”. Bênçãos do Altíssimo para todos. Amém!!! Pastor e presidente da Igreja Assembleia de Deus de Bagé Doutor em Divindade


Cidade

www.jornalminuano.com.br

BAGÉ, 14 E 15 DE JANEIRO DE 2017

15

Governo municipal pretende criar escola modelo de turno integral antônio rocha

que, em 2014, por um problema nas calhas, foi interditado. Outra prioridade para suprir a demanda da Educação Infantil, que hoje é de 500 vagas, foi o remanejamento de algumas delas para preencher 121 vagas. Além disso, Adriana pretende lançar, até março, um projeto para diminuir a evasão escolar. Com isso, a secretária pretende melhorar os Índices de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), pois no ano passado as séries finais do Ensino Fundamental, 8ª série e 9º ano, ficaram abaixo do esperado.

Secretária irá priorizar qualidade, sustentabilidade e família

Mosquitão

A secretária municipal de Educação e Formação Profissional, Adriana Lara, tem como metas alguns projetos inovadores para a pasta. A criação de uma escola modelo de turno integral e as escolas de campo, que terão propostas pedagógicas voltada para o trabalho da zona rural, são alguns deles.

Sobre o ginásio Mosquitão, interditado em junho de 2014, a secretária quer concluir a reforma e entregar o prédio para as associações dos bairros Morgado Rosa, Habitar Brasil e Prado Velho passarem a gerir as atividades. Adriana conta que a maioria das melhorias já foi concluída,

A escola modelo deverá funcionar na Escola Municipal de Ensino Fundamental São Pedro. Para isso, está sendo idealizado um projeto de reforma da estrutura, bem como, a reestruturação de um espaço, que possui em torno de oito salas, e que era utilizado para a Educação infantil, mas

porém já houve depredações no local. “A população precisa se apropriar dos espaços públicos e auxiliar no cuidado ao patrimônio”, ressalta.

Rodarte O projeto Rodarte, gerenciado pela pasta da Educação, passará a funcionar no Ginásio Presidente Médici (Militão). A secretária informa que haverá uma gestão conjunta com a Secretaria Municipal da Juventude e Esporte e o projeto será todo remodelado. O prédio que atendia o Rodarte passará a ser utilizado para a implantação da Unidade Básica de Saúde (UBS) do bairro Getúlio Vargas.

Cursos técnicos

A titular da pasta informa que as vagas dos cursos oferecidos pelo Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) passam a ser geridos pela Educação. Com isso, a

secretária pretende ampliar a oferta de cursos oferecidos na Escola Municipal de Educação Profissional Antenor Gonçalves Pereira (Geteco), que hoje oferece técnicos em Administração, Contabilidade, Transações Imobiliárias e Secretariado.

Reformas e reparos Mesmo com um orçamento de cerca de mais de R$ 90 milhões, as maiores dificuldades de Adriana devem ser nessa área. Ela argumenta que a maioria das escolas municipais, que são 70 no total, necessitam de reforma e reparos, visto que muitas têm sofrido depredações constantes. A secretária irá balizar sua gestão em três eixos, que são a qualidade, sustentabilidade e, principalmente, a família na escola. “Nossa intenção é fomentar o conhecimento, orientação de palestras, e realizar o dia da família na escola, com ações sociais integradas”, complementa.


www.jornalminuano.com.br

BAGÉ, 14 E 15 DE JANEIRO DE 2017

Edibar

16

Lazer

Rock Story - GLOBO - 19h30min

úlia implora para Alex não se aproximar de Chiara. Júlia conta a Edith sobre a chantagem de Alex. Romildo tira uma foto de Chiara e manda para Alex. Lázaro expulsa Ramon e Marisa de sua casa. Nicolau se preocupa quando Gilda e Haroldo informam que marcarão uma consulta médica para ele. Zac diz a Tom que aceitará dar aulas para Yasmin a fim de ajudar a mãe financeiramente. Nanda confirma para Gordo que Jorginho está no Brasil. Laila pede a Jorginho para não procurá-la. Léo fica abalado ao descobrir que Diana não assinou o divórcio. Edith diz a Nelson que acredita que Júlia será presa. Júlia manda uma mensagem para Lorena, dizendo que irá se entregar. Gordo pergunta a Laila se ela se encontrou com Jorginho. Gui chega no momento em que Júlia inicia seu depoimento. A Lei do Amor - GLOBO - 21h

Horóscopo

Tião convence Flávia de que Tiago planejou a morte de Isabela. Ciro é expulso da tecelagem. Flávia afirma a Salete que se vingará de Tiago. Bruno decide ir para o Canadá. Tião manda Valdir enviar um dossiê sobre a mulher que se relacionou com Pedro em Angola. Ciro expulsa Magnólia de seu quarto e Sílvia fica nervosa. Ana Luiza mostra para Pedro e Helô a discussão entre Ciro e Magnólia. Ruty Raquel teme que Gigi a substitua no SPA. Zuza enfrenta Magnólia. Fausto pede um gravador para Jáder. Bruno avisa a Jéssica que vai para o Canadá. Salete procura Bruno. Tião decide trazer a mulher que se relacionou com Pedro para o Brasil.

ÁRIES Os sentimentos amorosos tendem a ser secretos ou escondidos. Mesmo assim são intensos e você precisará vivê-los de alguma maneira.

TOURO

Você se envolve e se encanta com pessoas do ambiente social. Alguma delas ganhará o foco de seus sentimentos e desejos. Algo pode acontecer entre vocês.

GÊMEOS Uma nova associação ou participação profissional pode estar se decidindo hoje. Você encontra pessoas com os mesmos interesses e desejos que você.

CÂNCER Você se encanta com a arte e os conhecimentos humanistas. Pessoas também lhe encantam e você tende a se envolver com elas. Pena que a rotina te limita.

LEÃO Há algo de inebriante, mas também de inalcançável, em seus desejos em relação à pessoa amada. Você quer ir fundo, e isso o faz sair de suas seguranças.

VIRGEM Um encontro pode lhe fascinar por completo. Talvez alguém do ambiente social, talvez a pessoa com quem você já convive, e, subitamente, vê despertar a magia entre vocês.

Palavras Cruzadas

Cesar se contém quando Tanaka fala mal de seu pai. Nanda termina o namoro com Peppino. Vittorio conta para Milena sobre o sumiço de Mário. Sinhá alerta a irmã para não se envolver com Tanaka. Alice, Ralf, Damasceno, Tato e os policiais procuram Mario. Chica se sente mal na casa de Tanaka. Sinhá se anima com o cassino. Neide avisa à polícia que Mario está em sua casa. João Amaro revela a Sinhá e Cesar que acusou Alice de ser a chefe da organização criminosa. Lenita e Vittorio decidem procurar Chica. Neide e Luzia se preocupam com o estado de Mario. Alice se desespera ao ouvir a equipe de busca deduzir que Mario se atirou do penhasco.

LIBRA

Importantes encontros de trabalho podem ocorrer por agora. Mais até do que apenas trabalho, é o que pode haver em tal encontro. Pode haver uma forte afinidade pessoal.

ESCORPIÃO Você deseja muito muitas coisas, nos campos amoroso, sentimental e criativo. Você pode encontrar-se com a pessoa e na situação certas para viver um grande romance.

SAGITÁRIO A intimidade nas relações afetivas e familiares pode ser bastante intensa. Você pode encontrar um ambiente ou condição no qual você se sinta em casa e relaxe.

CAPRICÓRNIO Você se encanta com as pessoas com quem convive e alguém especial pode se destacar dentre todas as outras. Seu dia tende a girar em torno dessas relações e dos afetos.

AQUÁRIO Momento especial para os negócios, os contatos e os interesses financeiros junto a outras pessoas. Também no amor você poderá ter experiências bastante especiais e inebriantes.

PEIXES

O amor está exaltado para os aquarianos, mais do que para todos os outros signos. Você tem o impulso para viver plenamente o que sente. Você está inebriado.

Loterias

Novelaas

Sol Nascente - GLOBO - 18h30min

FEDERAL

LOTOFÁCIL

LOTOMANIA

Sorteio: 05144

Sorteio: 1460

Sorteio: 1726

1º prêmio 2º prêmio 3º prêmio 4º prêmio 5º prêmio -

70015 63627 12095 38267 23659

              

                   

DUPLA-SENA

MEGA-SENA

QUINA

Sorteio: 1593

Sorteio: 1893

Sorteio: 4283

1º-       16 17 19 28 45 58 2º-      

    


Cidade

www.jornalminuano.com.br

BAGÉ, 14 E 15 DE JANEIRO DE 2017

17

Núcleo Moveleiro do Pampa Praça da Vila Operária de Candiota retoma as atividades ANTÔNIO ROCHA

passará por reformas

Raíssa Vargas/ Especial JM

Atividades são desenvolvidas no antigo Mercado Público Cerca de 10 pessoas já integram o Núcleo Moveleiro do Pampa, que foi retomado este ano. O trabalho teve início há mais de uma década em Bagé, inclusive com exposições ao público, e estava parado há mais de oito anos. O secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação, Bayard Paschoa Pereira, diz que a nova diretoria ficou constituída com Casimiro Gonzales Silveira como presidente e Jurandir Martins Rocha como vice. O secretário é Joel Barbosa e o tesou-

reiro é Nilo Figueiró. “Agora a ideia é fechar parceria com o Sebrai, Senai e universidades locais”, conta. Pereira relata que o principal objetivo do projeto é fomentar a produção coletiva e a capacitação dos integrantes do núcleo. O secretário conta que na época em que o núcleo foi criado, os membros participaram de algumas feiras em outras cidades, e que a intenção é promover uma exposição do setor moveleiro em Bagé neste ano. “Queremos manter o intercâmbio e realizar um

evento próprio do município”, destaca.

Desleixo Durante a vistoria no local, no cruzamento das ruas Dr. Veríssimo e Barão do Triunfo, no antigo Mercado Público, foram detectados diversos problemas, como vidros quebrados, infiltrações, lixo espalhado, sucatas e esgoto a céu aberto. “É triste ver um espaço público nesse estado. Porém, vamos reformar o espaço e retomar o trabalho feito pelos moveleiros”, afirma Bayard.

Objetivo é investir na infraestrutura do local Uma verba do Ministério das Cidades, de R$ 255 mil, contempla melhorias na praça central da Vila Operária, em Candiota. O objetivo é investir em infraestrutura no local. Parte do valor deve ser investido na construção de uma pista de skate. A obra foi iniciada em 2011, com recursos próprios do governo municipal. Porém, a empresa que venceu a licitação, de acordo com o secretário de Planejamento, Ale-

xandre Vedooto, não finalizou o serviço. A construção permanece parada até hoje. Vedooto explica que os R$ 255 mil correspondem a uma emenda parlamentar do deputado federal Marco Maia (PT). “A partir de agora, teremos que apresentar um projeto ao ministério em até seis meses. Acredito que é necessário investir na iluminação, acessibilidade e calçamento”, especifica.

Eliana Collares assume vice-presidência do Crea-RS Divulgação

Diretoria composta por Viero, Viana, Melvis Barrios Jr, Eliana e Astor

A coordenadora do curso de Agronomia da Universidade da Região da Campanha, Eliana Silveira Collares, é a primeira mulher a assumir a vice-presidência do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Rio Grande do Sul (Crea-RS). A eleição aconteceu na sede da entidade, em Porto Alegre, na quinta-feira, e contou com votos de 104 conselheiros. Eliana irá integrar a diretoria até dezembro de 2017. A engenheira informa que entre as atribuições do cargo estão as avaliações dos cursos no Estado, matrizes curriculares para a formação dos profissionais. “É a primeira vez que a Urcamp será representada na diretoria”, disse. Além de ser a primeira mulher eleita, Eliana, que foi indicada pela Câmara de Agronomia, é

a única representante feminina na diretoria. A agrônoma agradeceu a confiança dos conselheiros e destacou ser sua meta colaborar com a área da graduação. “Meu legado é em busca de contribuir com a base da profissão, que são as graduações. Espero poder trabalhar com a área acadêmica, pois se não trabalharmos lá nesse início, os problemas são sentidos depois”, afirma. A bajeense concorreu com o engenheiro-mecânico Miguel Atualpa Núñez, atualmente 1º diretor-financeiro, e foi eleita com 54 votos, contra 49 de Núñez. Também foram indicados pelo presidente do conselho, Melvis Barrios Junior, o 1º diretor administrativo, Astor José Grüner, e o 1º diretor financeiro, Antônio Pedro Viero.


18

Segurança

www.jornalminuano.com.br

BAGÉ, 14 E 15 DE JANEIRO DE 2017

Ladrão furta e Quartel dos Bombeiros depreda túmulos em Bagé pode ficar de cemitério dois dias fechado

Molduras de fotos foram furtadas do cemitério em Candiota. O caso aconteceu na quartafeira e foi registrado na Polícia Civil. Conforme informações dos

policiais, cerca de sete túmulos foram depredados. O suspeito já foi identificado, já que, na hora da fuga, acabou deixando alguns pertences no local.

Divulgação

Óbitos VOLMAR AMARANTE DE SOUZA, 69 anos, aposentado, casado com Maria Cenira de Souza. Morava em Hulha Negra. Deixa os filhos Anália de Fátima, Rosane, Vilmar, Elisane, Márcio, Marcos, Sirlei, Valdemar, Roseli, Rejane, Jocemar. SUELI AZAMBUJA PEREIRA, 82 anos, do lar, viúva. Morava na rua Professor Otávio Hipólito. Deixa o filho Reginaldo.

Burgel fez prestação de contas na prefeitura O Corpo de Bombeiros realizou uma prestação de contas dos serviços na quinta-feira, no prédio da Prefeitura de Bagé. O tenentecoronel Pedro Ricardo Burgel, responsável pelo 10º Comando Regional de Bombeiros, apresentou os dados a representantes do Executivo, Legislativo e órgãos de segurança. Durante o encontro, Burgel ressaltou a importância de projetos sociais, como o Bombeiros Mirins, e lembrou os programas de prevenção da instituição. Sobre a situação atual do Corpo de Bombeiros, o tentente

acredita que a desvinculação da Brigada Militar pode melhorar a forma como os recursos serão aplicados e os serviços oferecidos. Quanto à área financeira, esclareceu que, hoje, a maior parte da verba com que o órgão é mantido vem dos fundos municipais, e apenas de 3% a 5% é recebido do Estado. O efetivo da Brigada Militar - incluindo o Corpo de Bombeiros - teve uma redução de 20%. Como resultado, provavelmente, também diminuíram, neste período, os atendimentos, caindo de 4.317 no

ano de 2014 para 3.557 no ano de 2016. O quartel de Bagé poderá fechar nos dias 25 e 31 de janeiro. A situação depende, conforme Burgel, da liberação do pagamento de horas extras pelo governo do Estado. A expectativa da liberação do pagamento é que ocorra no dia 21 de janeiro. Caso o fechamento aconteça, os bombeiros terão um servidor à disposição atendendo ligações. O tenente relata que são necessárias a liberação de 144 horas extras para que o quartel não pare as atividades.

Estelionatários utilizam nome da Polícia Rodoviária Federal

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou que estelionatários estão utilizando o nome da instituição para solicitar patrocínios e doações de empresários.

Conforme a denúncia, as vítimas receberiam ligações para ajudar na publicação de uma revista. A PRF informou que não possui nenhuma relação com o

caso. A situação já foi encaminhada à Polícia Civil para a investigação. Quem receber ligações deste tipo pode denunciar pelo telefone 197.


Esporte

www.jornalminuano.com.br

BAGÉ, 14 E 15 DE JANEIRO DE 2017

19

Daiane Rainha da Fronteira vai Lima sediar evento de poker Incerteza para @daianelimaalves

daiane.lima.bg@gmail.com

Divulgação

adversários do Bagé

No dia 30 de janeiro acontece o Congresso Técnico da 2ª Divisão do Campeonato Gaúcho. O jalde-negro é um dos clubes garantidos. O treinador e a comissão técnica já foram contratados, e o nome de alguns jogadores confirmados pela diretoria. Ainda há, entretanto, indecisão sobre os adversários da competição. O Sport Clube Gaúcho deve disputar este ano. O Sport Club Rio Grande deve entrar em campo também. Principalmente porque, caso o “Vovô” não dispute, pode perder o título de clube mais velho do Brasil com atividades ininterruptas.

São Borja pode participar, mas terá de resolver, antes, questões burocráticas com a Federação Gaúcha de Futebol (FGF). O Clube Atlético Carazinho não confirmou, mas deve atuar somente no segundo semestre de 2017. No ano passado, participaram o Sport Clube Gaúcho, Associação de Pais e Amigos Futebol, Associação Nova Prata de Esportes, Sociedade Esportiva São Borja e Clube Atlético Carazinho no grupo A. No grupo B, junto com Guarany e Bagé, estavam Esporte Clube Igrejinha, Sport Club Rio Grande, Grêmio Atlético Farroupilha e Grêmio Esportivo Sapucaiense.

Caixeiral com programação definida para final de semana Jogadores se reúnem todas as semanas no Clube Comercial Primeira etapa do Circuito Fronteirão de Poker acontece em março. Cinco cidades diferentes fazem parte da disputa, e cada etapa será organizada em um dos municípios. Participam da competição, os jogadores do grupo Texas Hold’em Poker Bagé. Atualmente, os competidores se reúnem terças, quartas e sextas-feiras, às 20h, no Clube Comercial. O organizador do evento, Ernani Giffoni, conta que, este mês, haverá também o Summer Poker Festival, na praia do Cassino. Entre os dias 27 e 29 de janeiro, jogadores de todo o Rio Grande do Sul vão competir. Segundo ele, a expectativa é de que 100 pessoas participem.

Os jogos que acontecem no Clube Caixeiral estão marcados. As partidas acontecem no clube, aos sábados. Neste final de semana, às 15h, Caixeiral Máster 50

anos joga com o Manchester. Ás 17h30min acontece o jogo-treino dos sócios independentes e, às 19h, Caixeiral Sênior 60 anos enfrenta o Palmeiras.


20

Contracapa

BAGÉ, 14 E 15 DE JANEIRO DE 2017

www.jornalminuano.com.br

Rede vai fomentar cadeia da ovinocultura

MÁRCIA SOUSA/ESPECIAL JM

Representantes de diferentes instituições iniciaram o processo de formação da Rede de Inovação na Ovinocultura, esta semana, em Bagé. A meta é implementar ações para o desenvolvimento da atividade e para o apoio à organização da cadeia produtiva da ovinocultura no Rio Grande do Sul. Pág. 4


20170114