Page 25

Entre os doze melhores da Europa Torneio de Ténis Maia Jovem subiu este ano à primeira categoria da Associação Europeia de Ténis. Competição sub 14 conta nesta edição com mais de 200 atletas em representação de 28 países.

Os números... 230 jogadores inscritos 28 países inscritos 80 tenistas pontuados no ranking Tennis Europe 15 jogadores portugueses no quadro principal 2500 refeições durante a prova 1500 litros de águas 1000 litros de refrigerantes 2000 bolas de ténis 350 encontros

ANTÓNIO MANUEL MARQUES

Na sua 12ª edição, a Taça Internacional Maia Jovem em Ténis subiu ao escalão 1 da Associação Europeia de Ténis, uma categoria partilhada apenas por mais 12 torneios a nível europeu, sendo a única competição a nível nacional naquele patamar. Mais de duas centenas de jovens tenistas são esperados para o “Maia Jovem”, que decorre entre 26 de Março e 3 de Abril, com duas presenças maiatas já garantidas, entre os quinze jogadores portugueses do quadro principal. Rui Pedro Silva e Rita Vilaça vão representar a Escola de Ténis na Maia nesta competição de âmbito internacional. De assinalar também a presença da n.º 1 europeia sub 14, a russa Ksenia Pervak. A edição 2005 da Taça Maia Jovem traz também como novidade a implementação de uma fase de qualificação, face ao grande número de inscrições. A apresentação do evento, realizada esta terça feira, contou com a presença de José Tavares, Vice Presidente da Assembleia Geral da Federação Portuguesa de Ténis e pai de Leonardo Tavares, o mais conceituado tenista das Escolas de Ténis da Maia. O responsável elogiou o evento, realçando a oportunidade que o torneio representa para os tenistas nacionais, «é uma oportunidade dada aos jogadores portugueses de defrontarem o que de melhor há a nível europeu, contribuindo para o seu desenvolvimento e da moda-

lidade. Contribuição para o aparecimento de novos valores no ténis nacional, ao contrário do que aconteceu nas duas últimas décadas onde o Ténis nacional viveu à custa de três ou quatro jogadores». Também o Presidente da Associação de Ténis do Porto deixou uma palavra de elogio ao evento, «é um torneio de grande qualidade. Importante na perspectiva da formação, dada a participação de jogadores jovens e do potencial de incentivo para os nossos jovens jogadores».

Baixo adesão do público pode condicionar edições futuras Segundo o Presidente da autarquia, Bragança Fernandes, a pouca adesão do público que se tem verificado em anteriores edições pode condicionar a realização de próximas edições do “Maia Jovem”, «estão em causa futuras edições. Ou este campeonato tem pessoas a assistir ou não vale apena estar a treinar atletas estrangeiros. Interessa é que as pessoas apareçam. Espero que tenha mais adesão do que no ano passado. Tenho grande dificuldade em aprovar este tipo de torneios porque as pessoas não aparecem». Por isso, o autarca deixa o apelo à adesão da população de forma a rentabilizar este torneio que tem um investimento camarário que ronda os 75 mil euros. pub

126  
126  
Advertisement