Issuu on Google+

Locomotiva Puxando o assunto, trazendo o debate, levando informação 11 de junho - sábado - nº23 - Distribuição Gratuita

Prefeitura intensifica fiscalização no trânsito

Motoristas reclamam do aumento das multas, que não foi acompanhado de melhorias como sinalização ou educação para o trânsito. Na foto, a Cavalheiro Ângelo Sestini, uma das ruas mais movimentadas da cidade, com lombada sem sinalização e faixa de pedestres apagada|Pág 3

Vereador Bebé cobra pontualidade no transporte público|Pág 4 Nossa gente

Conheça a história de Jairo Farias, o músico que fez história em Franco da Rocha .| Pág 7

Sob nova direção PMDB tem nova executiva e presidente na cidade| Pág 4

Juquery, 18 anos |Pág 5

Caieiras: duro revés|Pág 6

Mazzaropi no Cine Marajá|Pág 7


2

11 de junho - sábado - nº23 - Distribuição gratuita

NOS TRILHOS

EDITORIAL

O

s dicionários definem demo� cracia como um sistema em que as pessoas podem par� ticipar da vida política. A Parceria quando um candidato não é, própria palavra, que vem do grego demo republicana digamos, “de verdade”. (povo) e cracia (governo) já explica o que Num trabalho se pretende em um governo democrático. conjunto, os ...à francoNo Brasil, a história recente demonstra que vereadores Léo (PT) e rochense para se chegar até um governo com a efetiva TG (PSDB) ajudaram Nos bastidores, vários participação do povo muito sangue precisou na criação do curso de correligionários já estão ser derramado. Porque, até então, não se podia direito na Faculdade desembarcando de uma falar, questionar, reivindicar. Para quem não Metropolitana de ou outra pré-candidatura viveu naquela época, fica difícil entender o Caieiras, mais uma para outras que parecem quanto era frustrante viver em um país onde, opção para estudantes mais viáveis. Até mudar de ao invés de notícias, as pessoas eram obriga� da região. cidade está valendo. das a ler receita de bolo nos jornais. Quem arriscava falar sofria consequências indigestas. Famiglia A mesma praça Mas, conseguimos. Crescemos como nação e, Marcelo Cecchettini, A Prefeitura tem hoje, não existe mais censura. O problema é vice-presidente do se esforçado para entender até que ponto isso é verdade.Teríamos PV franco-rochense demonstrar alguma e irmão do prefeito atuação na saúde. Mas de Marcio, está mudando importante até aqui só a VOCÊ SABE? para o PV de Francisco tal praça. Mas os pacientes VOCÊ CONHECE? Morato. Alguns já internados de lá precisam dizem que é nome para comprar remédios na disputar a prefeitura. farmácia, já que o estoque está sempre vazio. Sob nova direção 0900 O PMDB de Franco Vários franco-rochenses tem novo presidente: estão recebendo por Eduardo Bueno. Com telefone um convite da o vice-presidente Prefeitura: venham pagar Michel Temer no seus impostos rápido. E comando, a aliança os amarelinhos também com o PT vai se andam com a caneta consolidando também quente, multando sem em São Paulo. parar... 2012 vem aí. Cristianizando... Nas eleições presidenciais de 1950, o PSD lançou um candidato de pouca expressão, o mineiro Cristiano Machado. Sem chances, foi abandonado pelas lideranças do partido, que preferiram apoiar Getúlio Vargas. Desde então, o termo “cristianização” é usado na política brasileira

Boa notícia Parece que finalmente vai ser aberto o acesso à Rodovia dos Bandeirantes, reivindicação antiga. Convidado pelo vereador TG, diretor do DER participou de reunião na Câmara Municipal e confirmou que pode acontecer, mas com pedágio..

Expediente Locomotiva é uma publicação quinzenal da Editora Havana Ltda. ME. CNPJ - 08.695.976/0001-38 Circula em Franco da Rocha, Caieiras, Francisco Morato, Mairiporã e região. E-mail: jornallocomotiva@gmail.com Tiragem: 10 mil exemplares

Editor: Ricardo Barreto Ferreira Filho Reportagem: Fernanda de Sá Projeto gráfico: Feberti Diagramação: Vinícius Poço de Toledo Todos os artigos assinados são de responsabilidade de seus autores e não representam, necessariamente, a opinião do jornal.

Locomotiva

um país sem censura se em todas as esferas a liberdade fosse ampla e irrestrita. Começando pela pátria menor que é o município. Apesar de reconhecermos que algumas pessoas em nossa região estão, de fato, dispostas a não só reclamar, mas a cumprir seu papel de povo no governo, mostrando falhas e apontando soluções, quando se trabalha com jornalismo é fácil perceber que a liberdade só vai até de� terminado ponto. Porque as pessoas têm medo de falar. Ou melhor, elas falam, mas não têm coragem de mostrar a cara, de assumir até que ponto não concordam com determinada medida da administração que as representa. Talvez porque a própria administração não queira mostrar sua verdadeira face.O direito à liberdade de expressão é garantido pela Constituição Federal. Ter opinião contrária não é pecado. As pessoas são diferentes, que� rem coisas diferentes, mas têm direitos iguais.

CEREST

Centro auxilia sobre segurança no trabalho e previdência

Franco da Rocha é o único município da região que tem um posto do CEREST (Centro de Referência em Saúde do Trabalhador). Responsável por atender, além da cidade sede, Caieiras, Francisco Morato, Mairiporã e Cajamar, este centro é encarregado de promover ações para melhorar as condições de trabalho e a qualidade de vida do trabalhador por meio da prevenção e vigilância. Todos os trabalhadores, independente do vínculo empregatício, que sofreram acidente ou doença de trabalho, bem como assédio moral, podem recorrer ao centro. Além disso, ali também podem ser obtidas informações

relacionadas a segurança no ambiente de trabalho e assuntos relacionados ao INSS. O CEREST é mantido pelo Governo Federal, com verba encaminhada pela Rede Nacional de Atenção Integral à Saúde do Trabalhador e vinculado ao SUS (Sistema Único de Saúde). Como contrapartida, o município oferece os servidores. A equipe técnica de um CEREST regional precisa, necessariamente, de médico, fisioterapeuta, fonoaudiólogo, enfermeiro e auxiliar de enfermagem, médico, assistente social, psicólogo, técnico em segurança e terapeuta ocupacional. Além disso, também conta com profissionais na

área administrativa. Apesar de atender trabalhadores de cinco municípios, o CEREST de Franco da Rocha atende menos de 200 pessoas por mês e, segundo a equipe técnica, coordenada por Maria Lúcia Laurini, o maior responsável por isso é a falta de divulgação. Algumas ações em escolas são feitas com o objetivo de levar essa informação à população. Endereço: Rua Benedito Fagundes Marques, nº 305 - Centro Fone: 4811-3999 Horário de Funcionamento: 8h às 17h - Segunda a sexta-feira


Locomotiva

3

11 de junho - sábado - nº23 - Distribuição gratuita

Prefeitura aperta o cerco aos motoristas Carros estacionados sobre a calçada na Carvalho Pinto

Um número cada vez maior de guardas de trânsito no centro chama a atenção dos franco-rochenses. Os chamados “amarelinhos”, de bloco em punho, têm elevado a quantidade de multas aplicadas na cidade. A Prefeitura não forneceu informações oficiais, mas o número de guardas aumentou. A maior queixa vem dos motoristas que dirigem carros com placas de outros municípios. Um cidadão, que não quis se identificar, disse que só carros com placas de fora são multados. “Levei uma

Atravessar a Cavalheiro Ângelo Sestini é missão complicada

multa em frente ao banco, tirei o carro e, em seguida, outro estacionou ali. Dessa vez, era placa de Franco. O guardinha olhou e deixou para lá”. Muita gente reclama na internet. No Facebook, Carlos Bastos reclamou da falta de calçadas transitáveis na Rua Professor Carvalho Pinto: “Mandei um e-mail para a Prefeitura e a ouvidoria disse que estão estudando... estudando até o atropelamento de alguém”. Samanta Silva também desabafou: “Só hoje consegui contar seis guardinhas com bloquinhos de na mão,

prontos para atacar! Aqui em Franco eles só servem para dar multa e não para organizar o transito caótico da cidade!”.

Sem educação

Apesar do aumento na fiscalização, nenhum esforço educativo tem sido tomado pela Prefeitura. Os agentes não atuam na organização do trânsito, mas em aplicar multas, especialmente por estacionamento irregular. Franco continua um território selvagem para os pedestres; há poucas faixas para travessia ou qualquer outro tipo de sinalização, e

as pessoas disputam espaço com os carros em cruzamentos movimentados, como, por exemplo, na Cavalheiro Ângelo Sestini com Azevedo

Recursos devem ser reinvestidos no trânsito Segundo o artigo 320 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), a receita resultante da cobrança das multas deve ser destinada ao Fundo Municipal de Trânsito e utilizada, exclusivamente, em sinalização, engenharia de tráfego, de campo, policiamento, fiscalização e educação de trânsito. Em São Paulo, por exemplo, a Prefeitura iniciou recente-

LOMBADAS OU POSTES DEITADOS? As lombadas devem obedecer à resolução 39 do CONTRAN, precisam ser sinalizadas e em tamanhos padrões: de 8cm de altura por 1,5m de largura ou de 10cm de altura por 3m de largura, ambos com o comprimento igual ao da largura da rua. Além disso, devem ser utilizadas somente em último caso e para a prevenção de acidentes.

Soares, bem na saída da estação de trem. A reportagem esteve no local em diversos horários e não viu nenhum “amarelinho”.

Em Franco existem muitas lombadas ainda em desacordo com as normas, se apresentando em tamanhos irregulares e sem sinalização. Nessas condições, as lombadas não cumprem corretamente sua função de regular a velocidade dos carros, além de danificá-los. A cidade ainda não possui nenhum semáforo ou lombada eletrônicos.

mente ampla campanha para reduzir atropelamentos e incidentes envolvendo pedestres. Procuramos a Prefeitura Municipal e, até o fechamento desta edição, não obtivemos resposta. O “portal da transparência” da administração na internet não registra dados relativos à arrecadação e despesas do Fundo Municipal de Trânsito.


4

11 de junho - sábado - nº23 - Distribuição gratuita

Locomotiva

Bebé cobra pontualidade no horário dos ônibus O vereador Bebé (PT) é um dos que mais tem cobrado providências do governo municipal com relação ao transporte coletivo

Na primeira sessão de junho, Bebé subiu à tribuna para cobrar, do departamento competente, alguma manifestação com relação aos constantes atrasos dos ônibus que servem os bairros da cidade, em especial nos horários de rush e finais de semana. “A situação está insustentável. Só mesmo quem usa, depende desse serviço, sabe o que essa reclamação representa”, disparou. Em seu primeiro mandato como

vereador, o transporte público é uma das maiores preocupações de Bebé. “O preço da passagem não é pequeno, as pessoas se sacrificam, acordam cedo, dormem tarde. O mínimo que merecem é que o ônibus passe no horário. A empresa precisa entender que estamos de olhos abertos, fiscalizando e ouvindo as reclamações dos munícipes, que crescem a cada dia”, avisou, diretamente da tribuna da Câmara Municipal.

PMDB tem nova direção

Franco da Rocha na TV Globo

No último dia 06, foi nomeada a nova comissão provisória do PMDB de Franco da Rocha, em reunião convocada pelo novo presidente, Eduardo Bueno. A direção estadual delegou a Bueno a responsabilidade pela reorganização do partido na cidade. Importantes lideranças municipais foram nomeadas

para a comissão, que terminou constituída pelo ex-vice-prefeito e delegado assistente da Seccional, Dr. Nivaldo da Silva Santos, pelo advogado Sergio Giacomin, por Marcelo Vieira, ex-diretor administrativo da Prefeitura e pelo empresário Marcelo Cândido. O PMDB, um partido que fez história na cidade

chegando a ter mais de 3.500 filiados, pretende retomar seu espaço: “trazer o partido para o lugar que merece será uma tarefa de especial prazer, pois o PMDB hoje conta com a fundamental liderança nacional do nosso vicepresidente da República Michel Temer”, garantiu o presidente Eduardo.

As inscrições para participação no projeto ‘Parceiro do SP’, novo quadro do ‘SPTV’, começaram na terça e vão até domingo. O programa abrirá espaço para os moradores de sete regiões da capital e da Região Metropolitana mostrarem o local onde vivem sob um novo olhar. As escolhidas para a estreia, além de Franco, são Guarulhos, Osasco, Diadema, São Miguel Paulista, Fre-

guesia do Ó e M’Boi Mirim. Os candidatos devem ser maiores de 18 anos, com ensino médio completo. As inscrições são feitas somente pela internet, no site http://g1.globo.com/ sao-paulo/parceiro-sp/. Os inscritos passarão seleção e treinamento que escolherá 14 finalistas, e o equipamento será fornecido pela Globo. São duas pessoas de cada cidade ou região.


Locomotiva

11 de junho - sábado - nº23 - Distribuição gratuita

Parque do Juquery, 18 anos

Juquery - Criado em 1993, o parque é a última reserva de cerrado na Grande SP

Centenas de pessoas participaram das atividades comemorativas da Semana do Meio Ambiente no Parque Estadual do Juquery, que também completou seus 18 anos. A entrada fica na Rua Miguel Segundo Lerussi s/n, Pq.

Industrial de Franco da Rocha, em frente à Escola de Bombeiros. Vale lembrar que a antiga portaria da Vila Ramos está interditada, motivo pelo qual algumas pessoas acham que o parque está fechado.

Oportunidade única Mirante do Sol Inf: (11) 9272-8269 / (11) 2849-1007 Lígia Huete (CRECI: 99.239)

5


6

11 de junho - sábado - nº23 - Distribuição gratuita

Locomotiva

Caieiras: tucano Névio tem contas rejeitadas

Exercício de 2008 - Gastos excessivos com publicidade em ano eleitoral e pagamento de férias e décimo terceiro a si próprio deram suporte à decisão

Ex-Prefeito poderá ter dificuldade para se candidatar em 2012

AQUI TEM

Com casa cheia e uma sessão bastante tumultuada, a Câmara Municipal de Caieiras rejeitou, na última terça-feira contas de 2008 do ex-prefeito Névio Dártora (PSDB). O parecer elaborado pelos vereadores Álvaro Berti (PTB), Adriano Sopó (PSDB) e Josefa Marques (DEM) demonstra que Névio gastou cerca de R$ 500 mil em publicidade. Em ano eleitoral, os gastos com publicidade são limitados à média registrada nos anos anteriores, Acredito que teria sido superada com que isso aí folga. Além disso, Névio teria é mentira” autorizado pagamento de férias Vereador Agnaldo e décimo-terceiro a si próprio. (PSDB)

Esta nova seção do Locomotiva é dedicada ao comércio de Franco da Rocha, o mais forte da região. Em cada edição, vamos mostrar um produto ou serviço que é prestado aqui, do lado de casa.

Agência de viagem Única agência de viagem de Franco da Rocha e uma das pioneiras na região, a Arlete Turismo foi fundada, em 1998, pelo casal Arlete Leonardi e José Luiz de Camargo. A agência começou com as passagens rodoviárias para o Norte e do Nordeste, normal para uma cidade na qual grande parte da população é proveniente dessas regiões. Na época, viajar de avião era luxo para poucos. Hoje, com o desenvolvimento do país, a situação se inverteu: a maioria vai voando. “Viajar de avião chega a ser mais barato do que de ônibus”, comemora Arlete. Segundo a proprietária, os pacotes mais procurados são para o litoral nordestino, principalmente no verão. “Cruzeiros marítimos também

O vereador Agnaldo saiu em defesa do ex-prefeito, alegando que a Câmara não teria legitimidade ou condições técnicas para aprovar ou reprovar as contas. “Acredito que isso aí é mentira”, disse o vereador referindo-se ao parecer. Mas não adiantou: as contas foram rejeitadas por sete votos a três. Além dos três integrantes da comissão, votaram pela rejeição os vereadores Edgley (PDT), Jailma Barbosa (PTB), Ideir Hamamoto (DEM) e Pedrinho Siqueira (DEM). Foram favoráveis ao ex-prefeito, além de Agnaldo, os tucanos Calé e Paulão do Sítio.

estão em alta, são um passeio diferente, mais requintado, luxuoso. E os preços estão cada vez mais acessíveis” O crescimento da Arlete Turismo é prova da força do nosso comércio. Hoje, nem para comprar passagens as pessoas precisam se deslocar até São Paulo. A única reclamação tanto dos proprietários quanto dos clientes é a dificuldade em estacionar no centro, onde está localizada a agência. O casal aproveita o ramo em que trabalha para passear. Eles acompanham grupos em viagens porque ainda tem muita gente que se sente insegura em viajar sozinha. “No ano passado passamos réveillon num navio, com um grupo de 40 pessoas”, conta Leonardi. Este ano, ele já se prepara para passar dez dias em Portugal.

Arlete Turismo leva a cidade para o mundo

Arlete Leonardi e José Luiz de Camargo, proprietários da agência

Passagens aéreas nacionais e internacionais /passagens rodoviárias para todo Brasil /pacotes turísticos nacionais e internacionais /cruzeiros marítimos.

Rua Azevedo Soares, 192, sala 02, Centro, Franco da Rocha Tel 11 4449-2511 / 4443-3293


Locomotiva

7

11 de junho - sábado - nº23 - Distribuição gratuita

NOSSA GENTE

Nesta seção vamos registrar as histórias, os “causos”, a vida dos homens e mulheres que fizeram e fazem, a cada dia, a nossa cidade.

Jairo Farias: Com a música nas veias Jairo Farias nasceu na Lapa, em São Paulo, no ano de 1953. Filho de pais músicos, com seis anos de idade já era quase profissional. Entretanto, foi em 1969 que chegou à nossa região para montar um verdadeiro celeiro de talentos. Formado pelo Conservatório do Imirim, o maestro começou a reger a Fanfarra de Mairiporã. Em seguida, já em 1971, chegou a Franco da Rocha para comandar a Fanfarra do Befama, posteriormente transformada na Banda Marcial, onde permaneceu até 1993. Voltou em 1997 para a

“sua” banda e ficou lá até 2004. Líder da Banda Let´s Dance, Jairo viajou o Brasil inteiro com sua música, vendo seus pupilos se espalharem pelo mundo. Colaborou na formação de todas as corporações musicais da região: regeu, também, as fanfarras das escolas Domingos Cambiaghi, Adamastor Baptista, Rituco Mitani e Padre Egydio José Porto. Influenciou com seu talento dezenas de músicos e criou maestros. Hoje, Jairo é consultor técnico da Weril, a maior indústria de instrumentos musicais da

América Latina. Nessa empresa, desenvolveu um projeto que criou a corneta com pisto e gatilho. Sua criação, o tal gatilho, é uma espécie de válvula que permite uma diferença de tonalidades no instrumento. Continua na estrada com sua banda, agora Big Band Let’s Dance, além de reger a Fanfarra Rogério Levorin, de Francisco Morato. O filho Vinícius segue seu caminho e comanda uma fanfarra com inclusão de músicos portadores de necessidades especiais, em Francisco Morato. Nossos ouvidos agradecem.

Banda franco-rochense na Marcha para Jesus

Marcha Para Jesus acontece em São Paulo no próximo dia 23

A região de Franco da Rocha tem, pela primeira vez, uma banda entre as cinco finalistas que se apresentarão na Marcha para Jesus paulistana, no próximo dia 23 de junho. A Ministério UP é uma banda de rock cristão alternativo, com influências de rock progressivo, hard rock e blues. O grupo foi formado em 2006 pelo guitarrista e cantor Alex Batista. “O nome Ministério UP significa Ministério Unção e Poder”, explica Alex. Completam a banda Suellen

(vocal), Christian (teclado), Vinicius (bateria) e Felipe (baixo). A Marcha para Jesus é um evento internacional e interdenominacional que ocorre anualmente em milhares de cidades do mundo, com o objetivo de unir cristãos de todas as igrejas em um ato de expressão da fé. São Paulo tem a maior marcha do mundo, e conta com a participação de trios elétricos e bandas de vários estilos musicais.

Cine Marajá exibe filmes de Mazzaropi

Aproveitando a temporada de festas juninas e relembrando os tempos de Cine São João, que ficava onde hoje é a Pernambucanas, a Diretoria da Cultura promove um festival de cinema dedicado à cultura caipira, com destaque para uma sessão especial com o comediante Mazzaropi, com diversos filmes estrelados pelo imortal Jeca Tatu. A entrada é franca, sempre às 20 horas. O Cine Mara- Serão exibidas três sessões: já fica na Rua José Augusto 11/6 Cafundó - 18/6 Outras Moreira, 27, na área central. Estórias - 25/6 Sessão Mazzaropi


8 SOCIAIS

11 de junho - sábado - nº23 - Distribuição gratuita

Locomotiva

Nesta seção, traremos sempre as pessoas, lugares e eventos que brilham na vida social de nossa cidade e região.

Só para maiores... de 30

Na última sexta foi dia de mais uma das festas do flashback organizadas pela empresária Viviane Federzoni. Já há alguns meses a festa vem acontecendo mensalmente na Rainbow, cada vez mais concorrida. Embalada pelos ritmos dos anos 80, as festas atraem principalmente a galera que passou (só um pouquinho) dos 30.

Marguerie Fioravante, Vivi Federzoni e Regiane Marchesini

Gustavo Pavão e Vivi Federzoni

Sylvia Beruezzo e Juliana Pellegrinelli

Tanile Rabello e César Covero Passos

Vivi Federzoni, Annalu, Carla Yumi e Camila Fávero

Paula Navarro, Ariane Navarro, Camila Favero e Vivi

Aniversariantes

Sandra Ferrarezzi, 07deJunho Juliani, 12 de junho

Cintia M. Bezerra, 04 de junho Angelo, 10 de junho


Edição 23 do Jornal Locomotiva