__MAIN_TEXT__

Page 1


02

CIDADE

TERÇA-FEIRA, 26 DE JANEIRO DE 2021 www.leianoticias.com.br

Estado afirma que Comércio pode atender em sistemas de Drive-Thru e Retirada, mas Decreto de Botucatu não permite MAIOR RESTRIÇÃO. O Governo do Estado de SP confirmou que sistemas delivery, drive-thru e retirada são permitidos no Comércio. Decreto Municipal permite apenas online e delivery. Após a informações e relatos de empresários que fiscais estariam notificando lojas do comércio de Botucatu que estavam atendendo no sistema Drive-Thru e Take Away, mandando fechar as portas, com risco de multa, nesta segunda-feira, 25, a reportagem do Jornal Leia Notícias entrou em contato com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado de São Paulo, que informou que a decisão de proibir esses atendimentos foi municipal, não estadual. A reportagem questionou, se na Fase Vermelha, de acordo com o Decreto do Governador João Doria, as lojas do comércio, assim como bares, restaurantes e similares, também poderia atender nos sistemas Drive-Thru e Take Away, além de Delivery. Em nota, a Secretaria Estadual afirmou que esses sistemas são permitidos, no Decreto Estadual. “Na fase vermelha do Plano São Paulo, o comércio pode trabalhar apenas com sistema de delivery, drive-thru e take away (retirada). O setor deve operar com protocolos sanitários padrões e setoriais específicos. O atendimento presencial e o consumo local estão proibidos”, informa o Governo. Porém, em Botucatu esses tipos de atendimentos do comércio não estão permitidos em função do Decreto Municipal 12.188, publicado no dia 24 pelo Prefeito Mário Pardini, que foi mais

restritivo com o funcionamento do comércio local, o que é permitido fazer, segundo o Governo de São Paulo. “As prefeituras têm autonomia para intensificar as restrições nos municípios, desde que sigam as determinações estabelecidas no decreto estadual do Plano SP”, completa a nota do Estado. O Decreto Municipal intensificou as restrições ao Comércio em relação a decisão do Governo de São Paulo. De acordo com o artigo 3º: “Fica proibido o atendimento presencial do público no comércio em geral e shoppings, sendo permitida as atividades administrativas, de vendas e atendimento on-line e delivery”. Um comunicado emitido em conjunto pelo Sincomércio e Sincomerciários de Botucatu coloca, em letras garrafais, que é proibido o atendimento no Sistema Drive –Thru. Em nota, a Prefeitura de Botucatu disse que: “Em nenhum momento a Prefeitura proibiu o drive-thru. Trabalhar com delivery e com a troca de dias foi um acordo entre empresários que participaram da reunião no Teatro Municipal no final de semana e os sindicatos de classe.”

A nota oficial emitida pelo Governo do Estado de São Paulo para o Jornal Leia Notícias

1 CIDADE

Botucatu cancela oficialmente o Carnaval em 2021; feriado será dia útil O novo decreto emitido pelo prefeito Mário Pardini (PSDB) na noite de domingo, 24 de janeiro, cancela oficialmente o Carnaval em Botucatu neste ano. A medida é uma das formas para se coibir a propagação da covid-19 no município, que já atingiu mais de 5700 pessoas infectadas e 70 mortes. A decisão consta no artigo 8º do decreto 12.188, onde está estabelecida a suspensão dos eventos carnavalescos. Por isso, os dias 16, 17 e 18 de fevereiro serão transformados em dias úteis, com a autorização do funcionamento dos serviços. O decreto foi publicado após uma reunião com grupo de empresários, que debateu a regulamentação da Fase Vermelha do Plano SP, que restringe ainda mais as atividades econômicas. Uma das alternativas para compensar o fechamento do comércio e serviços foi a mudança nas datas para a reabertura.


CIDADE 03

TERÇA-FEIRA, 26 DE JANEIRO DE 2021 www.leianoticias.com.br

Comerciantes protestam contra decisão de fechar as lojas na Fase Vermelha DISCORDANDO. Comerciantes de Botucatu não concordam com a decisão do Poder Público e preparam manifestação. Haroldo Amaral por isso, nós vamos pagar a sive no final de ano, entenA Prefeitura de Botucatu divulgou o Decreto Executivo estabelecendo restrições para conter o Coronavírus na Cidade e imediatamente provocou reações em parte dos comerciantes, especialmente na Avenida Dom Lúcio, que iniciou a campanha #OComercioNãoTemCulpa, chamando a atenção em relação ao novo Decreto Municipal que obriga os setores não essenciais a fecharem. Outro grupo está convocando pela rede social uma carreata na próxima quarta-feira, 27, para protestar contra o Prefeito Mário Pardini, que decretou os atos determinando as nova regras de atendimento do comércio, serviços, atividades esportivas, salões de beleza com diversas restrições. Segundo a empresaria Luciana Bighetti, o fechamento vai forçar o setor de comércio a fazer demissões e em alguns casos fechamento de empresas. Luciana contou que a reunião que decidiu pelo fechamento, no domingo, 24, não teve ampla divulgação e as decisões foram “meio que impostas”. “Fazem festas clandestinas e o comércio vai fechar. Quem é responsável

conta? O comércio vai pagar a conta? Bauru abre o comercio e nós fechamos. Ninguém nega a doença e nós vamos quebrar, e essas famílias, quem vai pagar os funcionários que nesta semana não vão trabalhar?”, questionou a empresaria. Ela também informou que o grupo de empresários da Avenida vai tentar novo encontro com o Prefeito Mário Pardini, para tentar demovê-lo das decisões publicadas no domingo. O grupo também anunciou que deve acionar a Justiça para reverter o fechamento. O Prefeito Mário Pardini por sua vez disse que tinha de tomar uma decisão para conter o avanço da doença em Botucatu, para não colapsar o sistema de internações. “Talvez tenha sido uma das decisões mais difíceis que tenha tomado em minha vida, mas não posso deixar de tomar medidas para conter a doença”, disse. Pardini considerou injustas as críticas que tem recebido de parte do comércio, lembrando que no ano passado tomou diversas medidas divergentes de atos estaduais de contenção da pandemia, tendo sempre em vista a ocupação de leitos. “Em 2020 inteiro publiquei decretos diferentes do Estado, inclu-

LEIA

NOTÍCIAS

dendo que tínhamos ainda preservada a capacidade de atendimento hospitalar. Neste momento vemos que temos risco de entrar em colapso. As minhas decisões são em consequência do momento”, explicou. Pardini contou que cerca de 30 a 40 empresários do comércio e lideranças da ACE/CDL, Sincomercio e Sincomerciários, participaram de encontros com ele no sábado e domingo e não houve pressão ou imposição. Pardini lembrou que o fechamento desta semana será trocado por feriados deste ano. Um banco de horas envolvendo os sindicatos de empregados e trabalhadores do comércio permitirá a troca de horas não trabalhadas nesta semana por outros dia, inclusive durante o Carnaval, que já foi cancelado na cidade, conforme determinado no Decreto. “Nosso objetivo com a medida é conter o avanço do vírus na comunidade. Eu não posso correr o risco de permitir um colapso do sistema de saúde”, reafirmou. Nesta segunda-feira, 25, diversos fiscais do Estado de São Paulo percorreram as ruas comerciais de Botucatu e aplicaram multas em algumas lojas que estavam atendendo com portas semiabertas e com fitas adesivas.

FALE COM A REDAÇÃO leitor@leianoticias.com.br telefone: (14) 3361-2117 whatsapp: (14) 99771-0312

TIRAGEM 3 MIL EXEMPLARES BOTUCATU 2 MIL EXEMPLARES REGIÃO

Política

SEGREDOS HAROLDO AMARAL Notificada. A Prefeitura de Bauru foi notificada na manhã de ontem pela Secretaria de Desenvolvimento Regional, com base no Decreto Estadual, a implantar em Bauru o isolamento social que estabelece restrições no funcionamento de diversas atividades econômicas. Caso a Prefeita Sullen, do Patriota, não siga a determinação ela deve ser notificada judicialmente pelo Ministério Público. Lamento. O Prefeito de Botucatu, Mário Pardini, disse no último final de semana que estava cansado de tantas crises na gestão da pandemia em Botucatu. Ele não usou a expressão cansado e esgotado, mas falou que está próximo do limite, considerando as idas e vindas da crise da pandemia. Pressão. Não bastasse a pressão governamental, nesta segunda-feira, 25, o prefeito passaou a enfrentar pressão de diferentes setores, especialmente de lojistas da Avenida D. Lúcio. Os lojistas querem manter as lojas abertas, embora digam que existe a pandemia, questionam dados divulgados sobre a pandemia na cidade e especialmente o último

decreto de Pardini. Uma campanha começou na segunda #comércionãotemculpa. Supermercados. Em meio a críticas de novo recrudescimento das regras de funcionamento de atividades econômicas, finalmente a Prefeitura anunciou pressão nas fiscalizações em alguns supermercados que não estavam mais fazendo o controle de acesso aos estabelecimentos. Tinha supermercado que nem fazia mais aferição de temperatura. Ameaças. Segundo alguns gerentes de supermercados, a fiscalização foi reduzida depois que começou a aumentar as ameaças de clientes que se recusam a fazer a medição de temperatura e entram com todos da família. Para evitar agressões e processos trabalhistas, os supermercados reduziram a medição. Agora a prefeitura exige novamente todos os cuidados. Ouvidoria. O telefone 0800 773 3090 da ouvidoria da Prefeitura, por alguma razão ainda não explicada, não está mais atendendo aos munícipes. A descoberta foi feita nesta segunda-feira quando moradores da Mina e Porto Said informaram que ligaram o final de semana

inteiro para essa Central e 199 denunciando festas e aglomerações na Mina e Porto Said e não foram atendidos. Segundo a Prefeitura a ouvidoria só atende pelo celular (14) 99623 5927. Alguém aí sabia disso? Delivery. Boa parte das lojas dos chamados setores não essenciais, que se mantém distantes da briga entre Doria e Bolsonaro, dizem que essa nova onda de restrições não vai atrapalhar muito. Alegam que nos últimos 10 meses essas empresas aprenderam a fazer atendimento via aplicativos de mensagens, assim como os funcionários e funcionárias criaram listas de telefones de clientes para apresentar seus produtos e as vendas estão ocorrendo por delivery. Compartilhando. Em meio à crise da pandemia, os canais de comunicação do Jornal Leia Notícias na rede social estão sendo disponibilizados para os empresários da cidade usar e se comunicarem com a clientela. O Facebook do Leia Notícias tem mais de 100 mil seguidores e certamente é o canal mais popular de comunicação da região e o melhor de tudo, grátis.

Prefeitura ainda não confirmou a data para o novo desfile Produto do EXPEDIENTE Editor Chefe: Géro Bonini (MTB: 48.775) Diretora de Comunicação: Thays Leão Bonini Diretor Executivo: Décio José Bonini Artes: 8Zero

www.leianoticias.com.br - Endereço: Rua Azaleia, 399 - V. dos Médicos - Boulevard - Office 66 - Botucatu/SP - CNPJ: 15.591.827/0001-94


04

CIDADE

TERÇA-FEIRA, 26 DE JANEIRO DE 2021 www.leianoticias.com.br

Para Secretário da Saúde, sistema de assistência contra a Covid-19 pode colapsar em duas semanas se transmissão do vírus não diminuir PREOCUPAÇÃO. Secretário Municipal de Saúde, Dr. André Spadaro, fez desabafo. “Apesar de toda a estrutura diferenciada, se continuarmos a registrar esse patamar, essa capacidade pode entrar em colapso em uma ou duas semanas”, disse. Flávio Fogueral O sistema de saúde de Botucatu pode entrar em colapso em, no máximo, duas semanas, caso o índice de infecção da covid-19 se mantiver em mais de 500 casos por semana. É o que previu o Secretário Municipal de Saúde, André Spadaro, durante boletim oficial emitido pelo Poder Público na noite de domingo, 24 de janeiro. Segundo ele, este é o momento mais crítico da pandemia desde seu início em Botucatu, em março do ano passado. Nos 25 primeiros dias de janeiro foram 1.526 botucatuenses infectados com o novo coronavírus. A quantidade de pessoas em quarentena domiciliar obrigatória passou de 196 para 515 em menos de 24 dias. O número de mortos também teve aumento expressivo, de doze botucatuenses vitimados, com total de 71 óbitos. A taxa de letalidade no município de Botucatu é de 1,3% abaixo da média estadual, que está em 3%. Mesmo assim, é a 52ª cidade paulista com maior número de casos. “Atravessamos o momento de maior transmissão em diferentes regiões do estado. Infelizmente a adesão da população, de um modo geral, aos protocolos sanitários e medidas de prevenção caíram consideravelmente”, disse o

secretário. “Em Botucatu registramos em janeiro mais de 500 casos positivos de Covid-19 a cada semana. A potencial queda no número de casos após as festas de final de ano não se confirmou e seguimos com os níveis de transmissão mais elevados desde o nível da pandemia”, completa. O gestor reafirma que a situação tem provocado saturação do sistema de saúde em Botucatu. Ao menos em três oportunidades o Hospital das Clínicas (HCFMB), referenciado pelo Sistema Único de Saúde (SUS), atingiu a total capacidade de internações em suas unidades de terapia intensiva (UTI). Fato que levou a solicitação de mais seis leitos, voltando a 30 vagas. Mesmo assim, os índices sempre se mantiveram acima dos 90%. Já a rede privada, com dez leitos em UTI, está em 50%. Essa situação fez com que autoridades de Botucatu fossem até São Paulo para tentar reativar leitos no Hospital Estadual Botucatu, que desde dezembro está inoperante. A Prefeitura também modificou o atendimento em âmbito primário, estabelecendo as Unidades Básicas de Saúde como polos para exames e assistência inicial. Além disso, reforçou convênio com a rede privada para recebimento de munícipes em tratamento. “Com o número expressivo de casos, aumenta a

quantidade de pessoas que necessitam de internação, principalmente de UTI, o que fez com que Botucatu atingisse níveis alarmantes. Torna-se imprescindível reduzir a transmissão”, salienta Spadaro. Para ele, mesmo com a estrutura para assistência ainda suportar a alta demanda, lembra que o Hospital das Clínicas, por exemplo, recebe pacientes de todo o interior paulista. Na segunda-feira, 25 de janeiro, 65 pessoas estavam internadas na unidade, entre UTI e enfermaria. “Apesar de toda a estrutura diferenciada, se continuarmos a registrar esse patamar, essa capacidade pode entrar em colapso em uma ou duas semanas. Podemos assistir a cenas lamentáveis de cidadãos com dificuldades em obter leitos hospitalares e receber o atendimento que precisam”, ressalta o secretário. Por causa dessa situação, o governo paulista reclassificou o Departamento Regional de Saúde VI - Bauru (a qual Botucatu e cidades do entorno fazem parte) para a Fase 1 (Vermelha) do Plano SP de combate à pandemia. Com isso, as atividades econômicas estão mais restritivas, sendo que somente as consideradas essenciais têm permissão de funcionamento. Esta determinação está respaldada por um Decreto municipal emitido na noite de domingo, 24, pela Prefeitura.

O Secretário defende que as restrições do Decreto deverão reduzir os casos na Cidade


TERÇA-FEIRA, 26 DE JANEIRO DE 2021 www.leianoticias.com.br

ESPORTE

05


06

LEIA NOTÍCIAS

TERÇA-FEIRA, 26 DE JANEIRO DE 2021 www.leianoticias.com.br

EDITAL PARA CONHECIMENTO DE TERCEIROS INTERESSADOS, COM PRAZO DE 10 (DEZ) DIAS, expedido nos autos do PROC. Nº 1003277-66.2020.8.26.0079. O(A) MM. Juiz(a) de Direito da 2ª Vara Cível, do Foro de Botucatu, Estado de São Paulo, Dr(a). FABIO FERNANDES LIMA, na forma da Lei, etc. FAZ SABER A TERCEIROS INTERESSADOS NA LIDE e a todos quantos o presente edital virem ou dele conhecimento tiverem e interessar possa, que o(a) CIA DE SANEAMENTO BÁSICO DOESTADO DE SÃO PAULO - SABESP move uma Desapropriação Desapropriação por Utilidade Pública / DL 3.365/1941 de Desapropriação,Ação de Instituição de servidão administrativa, processo nº 1003277-66.2020.8.26.0079, que a COMPANHIA DE SANEAMENTO BÁSICO DO ESTADO DE SÃO PAULO - SABESP move em face de AGRINAL AGROINDÚSTRIA ANHEMBI LTDA., em razão da ocupação de uma faixa medindo 4.513,67m² para implantação de rede de energia elétrica para Barragem do Rio Pardo, obra denominada Rede de Energia Elétrica, localizada na Rodovia Variante da Serra s/nº (Estrada Municipal BTC-476), denominada Fazenda Três Sinos - Gleba A, Bairro do Rio Pardo, CEP: referente à Rodovia Gastão Dal Farra, rodovia esta que dá acesso à Rodovia Variante da Serra - Estrada Municipal BTC-476), Matrícula nº 28.848, do 1º do Cartório de Registro de Imóveis de Botucatu, parte integrante do Sistema de Abastecimento de Água do Município e Comarca de Botucatu, tendo a SABESP depositada a importância de R$ 19.700,00 a título de indenização, tendo as partes acordado quanto o valor, homologado por sentença de fls. 131, dos autos, foi deferida a expedição do presente edital, para que terceiros interessados venham, no prazo de 10 dias, impugnar o pedido de levantamento da importância depositada, nos termos do artigo 34, do Decreto-lei 3.365/41, contado o prazo a partir da primeira publicação na Imprensa Oficial do Estado, o qual será, por extrato, afixado e publicado na forma da lei. NADA MAIS. Dado e passado nesta cidade de Botucatu, aos 17 de novembro de 2020.

Água. Sabendo usar, não vai faltar.


TERÇA-FEIRA, 26 DE JANEIRO DE 2021 www.leianoticias.com.br

PREVISÃO DO TEMPO TERÇA (26/01) Sol com nuvens. Pancadas de chuva.

Min: 19º Máx: 31º QUARTA (27/01) Sol com nuvens. Pancadas de chuva.

Min: 20º Máx: 32º QUINTA (28/01) Sol com nuvens. Pancadas de chuva. .

Min: 19º Máx: 32º COTAÇÕES Dólar + 0,60% (R$ 5,5125) Bovespa - 0,80% (117.380 pts) Euro + 2,25% (R$ 6,6663) Selic Salário (2,00% a.a.) mínimo (R$ 1.100) Data: 25/01/2021

JORNAL LEIA NOTÍCIAS

07


08 CENTRAL SUPERMERCADOS

TERÇA-FEIRA, 26 DE JANEIRO DE 2021 www.leianoticias.com.br

Profile for Jornal Leia Notícias

Jornal Leia Notícias - Edição 514  

Edição 514 - ano 05 Terça-feira (26/01/2021)

Jornal Leia Notícias - Edição 514  

Edição 514 - ano 05 Terça-feira (26/01/2021)

Advertisement