Page 39

37

elementos estão: músicas, assistencialismo, a participação do ouvinte e a utilização de comunicadores de grande empatia com o público.

-Estamos chegando com mais uma edição do seu programa popular de todas as manhãs: Linha Aberta! - Vamos trazendo o nosso abraço aos aniversariantes do dia de hoje! Então, vamos trazendo a nossa homenagem, não é! A todas aquelas pessoas que hoje estão felizes por estarem, como eu sempre digo, pagando aquela prestação da vida - Como se fala no ditado gauchesco popular, “colhendo mais uma fruta” hum..., “no jardim da existência”. Assim que o gaúcho fala! - Algumas pessoas desejam o insucesso de outras, mas a grande maioria querem é a felicidade do outro. - Então é por isso que eu falo pra você assim: estenda a mão! Hum... levante, ajude! Porque tem gente que não cai só na, na parte física, aquela que o corpo cai. Não, não é só isso que eu estou dizendo, não é só o corpo cair, a pessoa tá caída no chão, não. Tem gente que cai moralmente! “Cê” entende o que eu tô dizendo? Moralmente! - Então é preciso a gente sabe, sabe reconhecer, não criticar viu gente! A crítica é de pessoa pobre, a crítica é de pessoa fraca, quem critica as pessoas é fraca de espírito, é pobre espiritualmente! “cê” tem que ajuda é ergue as pessoas, “cê” tem que se coloca no lugar da pessoa que precisa de alguém, que precisa de uma mão estendida, se coloca sempre no lugar. Eu digo sempre aqui pra vocês que é bom se coloca no lugar do outro porque aí sabe da necessidade. Ah! Se alguém me estendesse a mão, né! - Então faça a boa ação, chega no final de semana abrace o seu amigo, seu vizinho, cumprimente, sorria, seja alegra, transforme o dia! Mude o dia! Acenda a luz do amor, da prosperidade, do companheirismo. - Estou precisando novamente de uma cadeira de rodas. Pode ser emprestada, 30 dias, 60 dias, para uma pessoa do interior do município, lá de Nhuporã é... que precisa temporariamente de uma cadeira de rodas viu! - Eu não tenho lá na associação viu! Quando, eu sempre tenho lá uma de reserva na Associação Filantrópica Coração Solidário, mas agora já observei lá, não tem. - Então é por 30 dias; se você quer me ajudar, manda pra mim aqui, me telefone, é pra uma pessoa lá de Nhuporã que está precisando viu! Dessa cadeira de roda tá gente? Vamo fazê a boa ação! Pode me empresta depois eu devolvo sem problema nenhum. A gente empresta depois devolve tá? Pode me ligar que eu mando buscar, do um jeito; pra nós encaminha lá pro pessoal. - Porque estamos sempre com a linha aberta pra você. Sabe pra que? Pra nós “fazê” um contrato, eu e você! E a Carmem Silva tá cantando “Contrato Fechado” que é pra fecha tudo viu! Sexta - feira! Vamos ouvir Carmem Silva - Bom, diz aqui na cartinha, vô lê um pedaço aqui ó: -É... “venho por meio desta, contar minha história. Me chamo Ângela, meu marido Horácio, somos naturais de Viamão, viemos para São Borja tentar uma vida nova, meu marido trabalha com obras, eu tenho profissão de costureira e cozinheira mas no momento estou desempregada. Aqui conseguimos alugar uma casa, mas nos falta os móveis, praticamente todos, não temos nada, viemos na cara e na coragem. Primeiro meu marido veio e conseguiu emprego, logo em seguida eu vim. Agora viemos ao senhor pois somos seus ouvintes sabemos que o senhor pode nos ajudar. Desde já agradecemos o que for possível o senhor nos arrumar. Se me conseguir uma máquina de costurar, posso trabalhar em casa ou em um emprego qualquer, pois quero ajudar meu marido, só que no momento estou sem documentos, então se possível um emprego de autônoma. Desde já agradeço a atenção e tenha um bom dia.” - É... “moro na Paraná, bairro Itacherê”.

TCC: Lilian dos Santos Machado  

Título: "Locutor Amigo: Uma análise do programa radiofônico Linha Aberta"

TCC: Lilian dos Santos Machado  

Título: "Locutor Amigo: Uma análise do programa radiofônico Linha Aberta"

Advertisement