Page 1


BREVE NOS CINEMAS

Anúncio fictício


O

termo “nerd”, durante muito tempo, foi usado com uma conotação pejorativa. Lá pelas tantas da década de 1950, a figura estereotipada de um nerd era um jovem inadequado para os padrões da sociedade, que tinha dificuldade nos relacionamentos sociais e passava a maior parte do seu tempo se dedicando à atividades intelectuais. Mas como pensar no reporter Clark Kent, o poderoso Super-Homem, ou em Peter Parker, o Homem-Aranha, e considerá-los inadequados? Inteligentes, corajosos e carismáticos, ambos são verdadeiros nerds e completamente incríveis! Foi-se a época em que ser nerd era considerado algo ruim. Convenhamos, não há nada de mal em exercitar nossos cérebros! É com essa filosofia que lançamos a revista START. Com conteúdo cultural e intelectual de qualidade, queremos que você se divirta! Estamos aqui para difundir conhecimento e entretenimento de bom gosto. Nossa primeira edição conta com assuntos como cinema, super herois e ciência. Além de uma matéria super legal sobre os consoles de video games mais famosos da atualidade. Fizemos também uma entrevista com um jogador do queridinho RPG, contando sobre suas experiências e desfazendo preconceitos. E aí, tá esperando o quê? Aperte Start!

SCI FI 04

TOP 5 05

ENTRE VISTA 09

OPINIÃO DO LEITOR 10

EXPEDIENTE EDITORAS Fernanda Almeida, Maria Carolina Dias, Sabrina Morethson PROJETO GRÁFICO E DIAGRAMAÇÃO Maria Carolina Dias SEÇÃO SCI-FI Sabrina Morethson SEÇÃO TOP 5 Sabrina Morethson SEÇÃO MUNDO GAMER Maria Caeolina Dias

SEÇÃO ENTREVISTA Maria Carolina Dias SEÇÃO OPINIÃO Fernanda Almeida CARTUNISTA CONVIDADO Cristiano Giovanni REVISÃO Maria Carolina Dias COORDENAÇÃO Alessandra de Falco

MUNDO GAMER 06

SU MÁ RIO


SCI FI Cientificamente poderosos A ciência por trás dos super poderes

E

m um mundo bem próximo de nós existe uma ciência milagrosa e surpreendente. É no universo das histórias em quadrinhos, bem em nossas mãos, que surgem os mais diversos super poderes, traduzindo todo o fascínio e a fantasia que brotam das páginas. Sem o aparente respaldo da física, química, matemática e biologia, surgem dos heróis e heroínas todo tipo de poder. Mas, será que existe alguma possibilidade de vermos toda essa magia fora das revistas, filmes e livros? A heroína do Quarteto Fantástico, a Mulher Invisível, consegue desaparecer graças ao fenômeno muito estudado nas aulas de física do Ensino Médio, o chamado índice de refração. O fenômeno ocorre quando a luz viaja de um meio para o outro e tem sua velocidade padrão (300 mil km/s no vácuo) modificada. Se algum cientista criasse um objeto que possuísse um índice de refração negativo à luz, ela não o atravessaria, deixando-o invisível para os olhos humanos. Mas essa façanha não é nada simples, exige um esforço de desvio de raios de luz que percorrem 300 mil km/s.

possibilidade da musculatura humana suportar naturalmente. Para levantar voo, a grande chance é se aproximar ao Homem de Ferro e possuir jatos especialmente projetados e com incríveis sistemas de navegação. Com grandes músculos e extrema força, o Incrível Hulk é capaz de realizar qualquer força física com seu corpo. Dificilmente nesse milênio os humanos vão possuir a força de Hulk, mas os avanços nos estudos dos dopings genéticos (aplicação genes que estimulam formação de músculos) estão cada vez mais próximos de criar humanos até 30% mais fortes e com músculos supercrescidos.

Na contramão da fantasia, bem aqui, na vida real, inúmeros “super-humanos” surgem em todo canto do mundo, com poderes que desafiam a comunidade médica. O Electroman da índia, Rajmohan, é sete vezes mais resistente à eletricidade do que um ser humano. O Homem de Gelo da Holanda, Wim Hof, suporta temperaturas incrivelmente baixas. O Cat Boy da china, Nong Youhui é apenas um garoto e tem uma incrível visão noturna e olhos senAos que sonham em voar como o Superman, síveis a luz. Sendo um X-Men da realidade ou que recorram aos aparatos tecnológicos. Não da ficção, os portadores dessas capacidades há como um reles humano voar sem nenhum esplêndidas são uma provocação para a ciênauxílio. We pensarmos em asas de verdade, cia. Enigmas e mistérios que pairam sobre a como as da Mulher-Gavião, seriam necessá- mente dos amantes de heróis e heroínas. rias asas com envergadura de 20m, nenhuma

4

Imagem: GettyImages


T

P 5

Os lançamentos do cinema mais esperados para 2014

“Capitão América 2: o soldado invernal”: O Capitão América (Chris Evans) e sua aliada Viúva Negra (Scarlett Johansson) enfrentam um poderoso inimigo na cidade de Washington. Possível romance à vista! O herói dos quadrinhos volta às telas do cinema no dia 11 de abril.

4

“Tartarugas Ninjas”: Rafael, Donatello, Michelangelo e Leonardo enfrentam a ira do demolidor. O sucesso da década de noventa volta ao cinema no dia 15 de agosto e ainda conta com Megan Fox no papel da repórter April O`Neil.

“X-Men: Dias de um Futuro Esquecido”: A consciência de Wolverine (Hugh Jackman) é enviada para a década de 70 à procura dos ainda jovens Xavier e Magneto para buscar alternativas que evitem a aniquilação dos mutantes. O quinto filme dos heróis da Marvel estreia 23 de maio.

2

5

3

“300 – A Ascenção do Império”: O brasileiro Rodrigo Santoro ganha grande destaque na sequência do aclamado “300”. É a história do grande líder e suas vitórias antes dos acontecimentos do primeiro filme. Estreia dia 7 de março.

“O Hobbit: Lá e De Volta Outra Vez”: Marcando o fim da trilogia “O Hobbit”, o pacato Bilbo Bolseiro (Martin Freeman) se junta ao Mago Gandalf (Ian McKellen) e mais treze anões para recuperar o tesouro dos anões que havia sido tomado pelo dragão Smaug. O filme, também em efeito 3D, custou cerca de 250 milhões e conta com uma pequena participação de Orlando Bloom, como o elfo Legolas, mas Viggo Mortensen, Aragorn, não participa mais do elenco. A aventura chega às telas dia 17 de dezembro de 2014. Imagem: Divulgação

5


MUNDO GAMER One 4 U

Saiba mais sobre a história e os novos lançamentos das três maiores fabricantes de videogame da atualidade

V

ideogame é sinônimo de diversão. Mas existe todo um mundo de negócios permeados por “Game over” e “You win” para todos os lados. Com os recentes e futuros lançamentos do Nintendo Wii U, Xbox One e PlayStation 4, o mercado dos games anda pegando fogo. Os três são produzidos pelas produtoras de games mais bem-sucedidas da atualidade e prometem mundos e fundos aos possíveis compradores. A Nintendo é uma empresa centenária. Fundada no Japão em 1889, por Fusajiro Yamauchi, seu objetivo inicial era produzir um jogo de cartas e acabou sendo um sucesso. Os jogos eletrônicos vieram na década de 1970 e no início da década seguinte lançou seu primeiro console de videogame. A história da Nintendo se confunde com a própria história dos jogos eletrônicos.

A Microsoft foi fundada por Bill Gates em 1975, como uma pequena empresa de programas para computador. A história do Xbox começou em 1998, quando a Microsoft já era um gigante do mundo eletrônico há muito tempo, e um grupo de funcionários da empresa resolveu lançar um protótipo de videogame. O lançamento oficial foi em 2001, mas o console só viajou para fora da América de Norte em 2002.

6

No início da década de 1990, a potência Nintendo procurou a Sony, a fim de desenvolver um novo console de games. Mas as duas empresas entraram em conflito e acabaram separando seus projetos. A Sony resolveu continuar investindo no mundo dos jogos e, em 1994, lançou o PlayStation no Japão.

Como falar da história dos videgames e não citar a SEGA? A maior rival da Nintendo nos anos de 1990 foi a criadora dos fliperamas e jukebox, além de ser a mãe do clássico personagem Sonic. Nos anos 2000, no entanto, a empresa sofreu um grande facasso de vendas de seu novo console, o SEGA Saturn, e logo depoois o Dreamcast. Decidiu continuar apenas com a fabricação de jogos.


MUNDO GAMER Confira os consoles mais vendidos de todos os tempos:

Tratando-se de mundo, é possível ver que a Sony tem liderado todas as vendas com os consoles de mais sucesso até então. Entretando, no Japão, a Nintendo é líder absoluta de vendas. A Microsoft conseguiu seu melhor desemprenho com o Xbox 360, mas não conseguiu passar a marca de 60 milhões de unidades vendidas.

De acordo com uma pesquisa realizada nos Estados Unidos, apenas 15 dos jogadores pretendia comprar o Nintendo Wii U, já que, apesar de terem os queridinhos Mario e Link, não ofereciam muitas outras opções de jogos consagrados como Dead Rising, Need For Speed ou Final Fantasy. As opções de interação do Wii U são cativantes, mas os gráficos e a falta de alguns jogos deixam a desejar. Já o Xbox One perdeu um pouco de público graças aos anúncios do início do ano. Como prevenção à pirataria, os jogos só poderiam ser jogados online. Ao verem os efeitos negativos dos anúncios, os executivos da Microsoft voltaram atrás em sua decisão e permitiram os jogos offline.

7


MUNDO GAMER Os três novos consoles oferecerão suas versões de jogos clássicos como Call of Duty e Assassin’s Creed. Já jogos como Battlefield 4, FIFA 14 e Kingdom Hearts III serão oferecidos apenas pelos consoles da Sony e da Microsoft. Quanto aos jogos exclusivos, a Nintendo aposta no clássico Mario Kart e The Legend of Zelda. Confira abaixo os jogos que serão lançados para cada console:

8

Foto montagem: Carlos Maximiano


ENTREVISTA

Édipo Maximiano fala sobre RPG

As histórias de um jogador com 15 anos de experiência

R

ole Playing Game, o RPG, é um jogo muito popular em todo o mundo. Existem vários sistemas de jogo, mas o mais importante é o que eles têm em comum: a interpretação. Todos os participantes representam papéis, que variam em cada grupo. Uma das pessoas é o “mestre”, que funciona como um mediador e direcionador do jogo. Durante as aventuras, os personagens frequentemente entram “em combate”, ou seja, lutam. Mas essas lutas e guerras existem na mesa de jogo e lá terminam. Ainda assim, há alguns anos, acontecimentos trágicos foram atribuídos ao RPG e o jogo passou a sofrer grande preconceito da sociedade. Muitos tabus já foram desfeitos e, hoje em dia, sabe-se que o Role Playing Game é um grande estímulo à capacidade intelectual e social dos jogadores. Convidamos o jogador Édipo Maximiano para nos contar suas experiências de RPGista. Start: Como você conheceu o RPG? Como foram as suas primeiras experiências com o jogo? Édipo: Foi no ano de 2001. Eu tinha 13 anos e tinha um amigo que estava começando a ler sobre RPG em revistas e resolvemos aprender. A gente começou por um sistema de jogo simples e bastante popular chamado 3D&T, no qual é possível jogar em qualquer universo de fantasia. Começamos jogando Pokémon, que era bastante popular na época.

a mistura de uma peça teatral com um jogo de tabuleiro onde você tem que seguir regras criadas por um “Mestre” que pode ser comparado com um diretor de um filme ou um escritor de um livro.

Start: Como você acha que os jogadores devem lidar com esse preconceito? Édipo: Eu acho que nós, jogadores, devemos continuar fazendo o que sempre fizemos. Jogando de forma pacífica, sem nos deixar envolver pelos tabus. Temos que demonstrar o Start: Quais são os benefícios que ele te que é o RPG realmente, o quanto ele ajuda no trouxe? desenvolvimento intelectual e social. E que, Édipo: O RPG é um jogo de interpretação de no fim das contas, é só um ótimo jogo. papéis. Não tenho dúvidas de que ele despertou em mim uma criatividade incrível, pensa- Start: Conte alguma história legal que você já mento rápido e lógico para resolver enigmas viveu jogando. e situações que o jogo proporciona para seus Édipo: Histórias legais são inúmeras, mas jogadores. Momentos de descontração e rel- houve uma em que meu personagem se acionamento com amigos, além de me fazer chamava Dylan. Ele era um príncipe que foi conhecer inúmeras pessoas adeptas a esse transformado em minotauro para não asjogo. sumir o trono. Dylan era acostumado com a realeza e, de repente, se viu no meio de Start: Fale sobre o preconceito existente con- uma floresta, sem dinheiro e com a aparêntra o jogo. cia monstruosa. Por isso, o meu personagem Édipo: Hoje em dia, esse preconceito já não teve que aprender a se virar sozinho e procué tão evidente como foi há alguns anos atrás. rar algum jeito de voltar a ser humano. Foi As pessoas gostam de criticar tudo aquilo muito legal interpretar esse personagem, que elas não conhecem, e o RPG não ficou além de eu ter aprendido várias lições sobre isento dessas criticas e preconceitos. Por bondade e justiça. ser um mundo de fantasia, muitos fanáticos religiosos alegavam ser um jogo demoníaco ou satânico, mas o RPG nada mais é do que 9


OPINIÃO DO LEITOR “Queria agradecer a vocês, por estarem trazendo essa revista para nós do mundo “gamer”. Hoje temos poucas variedades nesse ramo, e tenho certeza que vocês vão vir para mudar a monotonia que existe hoje nessas revistas, sempre lançando matérias parecidas. Estou ansioso para primeira edição da revista, e desejo muita sorte a vocês editores da revista Start.”

Equipe Start.

Oi, Victor! Somos nós que devemos agraceder pelo carinho e incentivo! Esperamos conseguir alcançar suas expectativas. Qualquer comentário e sugestão, entre em contato novamente! Beijos,

“Gostaria de pedir um espaço voltado à cultura otaku, cultura japonesa, seus animes e mangás. Atualizando sobre as últimas novidades na área e eventos como ocorrido no dia 15 e 16 de fevereiro em Belo Horizonte. Tendo um espaço para a um ranking dos últimos e melhores animes lançados e cosplayers, sempre procurando pelas últimas e melhores novidades. Obrigado pela atenção e muito sucesso à revista e seus ideais.”

Equipe Start.

Pierre Miranda, Conselheiro Lafaiete – MG

“Ao ficar sabendo da criação de uma revista sobre o mundo nerd, gamer e geek, me senti completamente encantado, pois tenho certeza de que conseguirão atingir o seu objetivo e agradar ao público que, como eu, amam assuntos nesse estilo. Uma das minhas dicas para as próximas edições seria falar sobre “Crônicas de Duna”, além de colocar muita mitologia nas folhas de sua revista.”

Oi, Pierre! Ótima ideia! Nós também gostamos muito de animes. Continue atento que logo teremos alguma matéria sobre o tema, quem sabe no Top 5 ou na Entrevista… Agradecemos pelo carinho e pela sugestão. Sayonara!

Victor Hugo S. Fonseca, São João del-Rei – MG

Guilherme Vieira, Divinópolis – MG 10

Olá, Guilherme! Que bom saber que você gostou da ideia da START! Pode ficar sossegado que anotamos suas sugestões e seguiremos seus conselhos! Muito obrigada pelo carinho. Beijos,

Equipe Start.


Anúncio fictício


Universidade Federal de São João del-Rei Comunicação Social - Jornalismo Planejamento Visual Gráfico - Turma A Segundo Período 2013/2 Professora Alessandra de Falco

Start