OABRJ - Tribuna do Advogado de Abril de 2017

Page 19

Fotos: OAB Federal

Colégio de Presidentes destaca direitos sociais na Carta de Fortaleza

O

Colégio de Presidentes de Seccionais produziu, no dia 24 de março, a Carta de Fortaleza. Reunidos na capital cearense, os dirigentes debateram temas como o combate à corrupção, as reformas política, da Previdência e trabalhista, o processo judicial eletrônico, o combate à criminalização da advocacia e a defesa das prerrogativas. O presidente da OAB/RJ, Felipe Santa Cruz, participante do evento e um dos signatários da carta, assinalou que o texto enfatiza a preocupação da Ordem com a manutenção dos direitos sociais da população brasileira. Foram incluídos no documento a opinião contrária das seccionais à precarização das relações de trabalho e a favor da Justiça Trabalhista; a sugestão de realização de uma auditoria na Previdência Social, para que a população possa conhecer a realidade do sistema e, assim, se manifestar em relação à reforma; o incentivo para que as unidades da OAB passem a ser apoiadoras do HeForShe, programa da Organização das Nações Unidas sobre a participação dos homens na luta pelos direitos das mulheres; e a necessidade de um pacto social capaz de promover o encontro da sociedade civil com a política. T

Ana Amelia

Foto: Bruno Marins

Seccional recebe coordenador do Comitê Gestor do PJe A secretária-geral adjunta e diretora de Inclusão Digital da Seccional, Ana Amelia Menna Barreto, recebeu na Seccional, no dia 16 de março, o juiz auxiliar da presidência do Tribunal Superior do Trabalho (TST) e do Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT), além de coordenador nacional do Comitê Gestor do PJe, Fabiano Coelho de Souza. A reunião serviu para troca de experiências e avaliação do funcionamento do sistema. “A OAB/RJ recebe com esperança e entusiasmo o novo estilo de gestão do CSJT, anunciado pelo juiz Fabiano. Centenas de pequenos problemas podem ser resolvidos caso a advocacia seja ouvida antes da regulamentação apressada e da implantação de funcionalidades nos sistemas de processo eletrônico. Nossa experiência deve ser levada em consideração, e não desprezada”, disse Ana Amelia na ocasião. O magistrado ressaltou que a aproximação com a advocacia é fundamental, já que permite agilizar problemas específicos. T

TRIBUNA DO ADVOGADO - ABRIL 2017 - PÁGINA 19

Fabiano Coelho