Issuu on Google+

Ontem 2008

Folhetins diários informativos da 9a. SECOM - Semana de Comunicação do IMES Catanduva


Ontem

Boletim Diário da 9a. SECOM

Catanduva, 05 de novembro de 2008

Meio Ambiente em Foco Interdisplinaridade e retomada da consciência podem ser a solução para a crise ambiental. Após a palestra sobre “Ética, negócios e sustentabilidade: existe um papel para a publicidade e a propaganda nesse embrulho?”, o Prof. Dr. Zildo Gallo concedeu entrevista ao Ontem: ONTEM - Por que depois de 12 anos na área de Ciências Econômicas o Sr. resolveu fazer um mestrado em Geociências? GALLO - Por preocupação com o meio ambiente. Antes havia uma interdisciplinaridade, mas essa separação, esse não diálogo com as ciências é um dos motivos do caos que está o planeta. Só hoje a ciência está começando a se movimentar no sentido de não ser mais especialista, mas sim de trabalhar com o múltiplo, e as áreas de conhecimentos tem que dialogar. É desse diálogo, que você vai começar a pensar saídas para a crise social ambiental que o planeta vive. Foto: Andréa Alves

Prof. Dr. Zildo Gallo

02 Ontem

ONTEM - Apesar da destruição da camada de ozônio e do efeito estufa serem fatos irreversíveis. Qual a solução para um futuro melhor? GALLO - A camada de ozônio teve um processo de destruição, mas foi estancado. Aliás é um caso de sucesso nesse sentido porque conseguiram trocar em um curto espaço de tempo os gases que prejudicavam a camada de ozônio nos aparelhos e isso foi muito rápido. Pegaram as poucas empresas que produziam o CFC e resolveram isso.

“A crise tem algo positivo.” Diferente do efeito estufa que não conseguiram estancar, foi uma discussão pesada na Rio – 92 e de lá para cá só piorou várias vezes. É muito mais complicado, porque a maior indústria do mundo hoje é a indústria automobilística, a indústria que mais usa o combustível fóssil, os avanços no sentido de estimular o transporte coletivo ainda são muito precários, a solução de certa forma viria por ai. O automóvel é inclusive um problema urbano muito sério, os avanços no sentido de mudanças de combustível de carros elétricos é muito lenta o processo é muito mais demorado.

ONTEM - Como o Sr. imagina que estará nosso planeta em 50 anos? GALLO - O mundo ainda não vai estar melhor, porque estará vivendo uma grande crise ambiental. O sistema produtivo tem que sofrer uma mudança muito radical. A concepção de produção tem que ser mudada, a idéia que os produtos têm que se tornar obsoletos em pouco tempo tem que desaparecer da economia. Hoje, todo o sistema de empregos está em cima da destruição. O produto tem que ter uma vida curta para que as pessoas possam ter empregos novamente. Este modelo tem que ser repensado, essa indústria não serve mais para o nosso planeta. Só que desmontar isso tudo é um processo muito demorado. Sou muito pessimista nesse sentido, eu diria que 50 anos é pouco. Tudo vai depender do tamanho da crise ambiental, quanto mais profunda a crise ambiental, mais consciência virá e mais possibilidades de mudança serão pensadas. A crise tem algo positivo. O ideograma chinês que é usado para escrever crise, significa também oportunidade, então a crise é uma oportunidade. Uma oportunidade de repensar, de uma tomada de consciência.


Hoje O Prof. Antonio Carlos Fuzaro Jr inicia a Secom na noite de hoje com a palestra "Meio ambiente e comunicação". É graduado em Administração de Empresas pelo Centro Universitário Central Paulista (1991) e em Direito pela Faculdade de Direito de São Carlos (1999), mestre em Administração de Empresas pelo Centro Universitário Moura Lacerda (2004). Atua com Direito Comercial e Direito Ambiental, é escrevente do Tribunal de Justiça de São Paulo e professor titular do IMES-FAFICA.

Foto: Fernando Moreno

Prof. Antonio Carlos Fuzaro Jr

Abertura da 9a. SECOM Foto: Fernando Moreno

Em um discurso descontraído, Buch citou fatos curiosos, como a chegada da família Real ao Brasil e o excesso de insetos devido aos desmatamentos e às queimadas. José Carlos Buch, ao encerrar, ressaltou a importância da conscientização de todos na preservação do meio ambiente.

Ontem - Secom José Carlos Buch

O Diretor da ACE Catanduva, José Carlos Buch, foi o responsável pela abertura da 9ª SECOM (Semana de Comunicação do IMES-FAFICA), que este ano tem como tema "Comunicação Ambiental - Compromisso ou estratégia?"

Coordenação: Dr. Marcelo Lapuente Mahl Supervisão: Fernando Moreno da Silva (MTB 42214-SP) Redação: Andréa Alves Ontem 03


Ontem

Boletim Diário da 9a. SECOM

Catanduva, 06 de novembro de 2008

As mudanças na agroindústria As novidades e os desafios so setor sucroenergético em prol ao meio ambiente Leila Alencar Monteiro de Souza, é Bacharel em Jornalismo pela Universidade de Uberaba – MG, e atualmente é Gerente Executiva da Biocana – Associação de Produtores de Açúcar, Álcool e Energia, entidade que representa 14 grupos do setor sucroenergético. ONTEM - Qual o principal papel do jornalista na preservação do meio ambiente? LEILA - O principal papel do jornalista é criar uma consciência nas pessoas, fazendo que as pessoas possam pensar. Retratando um fato de uma forma fiel, dando oportunidade para que as pessoas possam pensar em torno desse fato, criar uma consciência crítica em relação a tudo que ela vê, fazer com que essas pessoas possam questionar, se questionar também sobre determinados fatos. Principal papel do jornalista é levar essa informação e fazer com que todas essas pessoas possam pensar em torno de toda essa problemática, de todas essas questões mundanas. Fazer com que as pessoas tenham principalmente consciência do que envolve as notícias de uma forma geral.

ONTEM - Até quando ocorrerão as queimas de cana? Como é feito o controle? LEILA - A questão da queima da cana tem um prazo para terminar. Então, nós acreditamos que as nossas usinas antes de 2014 já estejam com toda a cana colhida de forma mecanizada. O problema que o setor enfrenta principalmente é o incêndio criminoso. Para você queimar cana hoje, você tem que ter primeiro uma autorização, a queima é controlada, a Cetesb controla, tudo controlado via satélite. Quando tem um foco de queima de cana em área que não está autorizada, a indústria é penalizada. A indústria não vai querer promover prova contra si mesma, queimar a cana indiscriminadamente. Nossas usinas estão se organizando para criar mecanismos que controlem esse problema. Por causa disso as usinas enfrentam pendências jurídicas altas. É obrigatório o controle da queima da cana, então se eu vou queimar uma área hoje, eu tenho que informar aos órgãos ambientais que em determinada área eu vou queimar a cana para a produção de etanol, ou para a produção de açúcar.

ONTEM - Qual o principal projeto sócio-ambiental da Biocana? LEILA - Nosso principal projeto ambiental é fomentar ações em prol do meio ambiente. Uma das ações é o “Momento Biocana” que estamos com parceria com a TV Bandeirantes. Nós vamos atingir mais de 5 milhões de pessoas com essas informações. Em sumo, nosso projeto principal é fazer com que as usinas cada vez mais se motivem a desenvolver ações sócio-ambientais voltadas para os seus colaboradores, voltadas para as comunidades onde as empresas estão inseridas e principalmente fomentar ações em prol do meio ambiente. Seja através de reflorestamento, florestamento, preservação dos recursos hídricos, preservação do solo, enfim, a questão da mecanização que já é uma realidade. Nosso objetivo é incentivar ações em prol do sócio ambiental. Foto: Andréa Alves

Leila Alencar Monteiro de Souza

04 Ontem


Hoje

A palestra “Criatividade em função da sustentabilidade” será dada pelo Prof. Mst. João Henrique Lodi Agreli. É graduado em Desenho Industrial Programação Visual pela Universidade Estadual de Londrina (2002) e mestrado em Artes pela Universidade de Brasília (2005). Atualmente é coordenador adjunto e professor titular do curso de Design da União das Faculdades Integradas de Mirassol e professor titular dos cursos de Publicidade e W ebDesign do Centro Universitário de Votuporanga.

Foto: Arquivo Pessoal

P o s s u i experiência na área de Design Gráfico e Artes Visuais atuando principalmente nos seguintes temas: Design Gráfico, Ilustração, G r a v u r a , Fotografia e Arte Contemporânea. Prof. Mst. João Henrique Lodi Agreli

Direito Ambiental Foto: Andréa Alves

Destacou ainda, o projeto que está sendo desenvolvido pelo IMES – Fafica, em conjunto com os cursos de Direito, Geografia, Biologia e Comunicação. Este projeto visa o plantio de 900 mudas de árvores na reserva ambiental existente no próprio campus. Concluiu ressaltando a importância do jornalismo na denúncia e na conscientização através da notícia.

Prof. Mst. Antonio Carlos Fuzato Jr

A palestra dada pelo Prof. Mst. Antonio Carlos Fuzaro Jr tinha como tema “Meio ambiente e comunicação”. Fuzaro falou sobre a abrangência do Direito Ambiental em várias áreas, como na Administração, na Publicidade e no Jornalismo.

Ontem - Secom Coordenação: Dr. Marcelo Lapuente Mahl Supervisão: Fernando Moreno da Silva (MTB 42214-SP) Redação: Andréa Alves Ontem 05


Ontem

Boletim Diário da 9a. SECOM

Catanduva, 07 de novembro de 2008

Noite de Premiação Nesta noite será conhecido o ganhador do segundo In Cena, dez vídeos estão concorrendo O In Cena é um festival de vídeos publicitários merchandising, elaborados e interpretados pelos alunos do curso de Publicidade e Propaganda do IMES – Fafica. Está em sua segunda edição, premia os alunos e incentiva a criatividade e a produção de filmes. O vídeo de abertura foi produzido pelas alunas Andréa Alves, Isabeli Baruffaldi e Nágila Câmara do 1º ano de Jornalismo, trata-se de entrevistas com os Professores Fernando Moreno, Silmara Dela Silva e José Ricardo Villani falando sobre o In Cena. Na seqüência será apresentado o vídeo produzido pelos alunos do 2º ano de Jornalismo, Bruno Dotti, Marcela Millani e Patrícia Santos, é uma entrevista com o Palhaço Pimpão, recém vereador eleito de Catanduva. Ambos não estarão concorrendo ao Festival. Segue a ficha técnica dos 10 vídeos inscritos no In Cena que estarão concorrendo ao prêmio:

Título: Acabe com a tristeza do seu jeito Turma: 3º ano de PP Grupo: Marcelo, Lucas, W endel, Gustavo, José Eduardo, Leonardo, Bruno, Rafael Carvalho, Saulo Duração: 1’30”

06 Ontem

Título: Eduardo e Mônica Turma: 2º ano de PP Grupo: Alessandra, Diego C., Fernando, Lauene, Leonardo e Rafael M. Duração: 1’26”

Título: No limite Turma: 1º ano de PP Grupo: Alan Rodrigo Gazola, Juliane Ágatha Puças e Matheus Maniezzo Antoniazzi Duração: 1’30”

Título: Antes de sair comunique a portaria Turma: 2º ano de PP Grupo: Cadu, Daniel, Dennis, Evandro, Letícia, Luis Fernando Duração: 1’30”

Título: O Lenhador simples de nobre coração que vai todos os dias recolher lenha Turma: 1º ano de PP Grupo: João Vitor, Marcelo Basile, Marcelo Teixeira, Vinícius Duração: 1’28”

Título: Aparências Turma: 2º ano de PP Grupo: Marcela Cid, Marcela Morabito, Fernanda Moscatel Duração: 1’03 Título: Atrasado e Azarado Turma: 3º ano de PP Grupo: Ana Silvia, Rodolfo, Daniele, Gabriela Duração: 1’30” Título: Incentivo Turma: 1º ano de PP Grupo: Flávia Rodrigues e Janaína Canônico Duração: 1’30”

Título: Primeiro amor Turma: 3º ano de PP Grupo: Andaraí, Deise, Daniele, Hemanoelle, Isabel e Patrícia Duração: 1’00” Título: Solução Turma: 1º ano de PP Grupo: Aline, Cícero, Murilo, Pedro e Rodrigo Duração: 1’12”

Na quarta e quinta-feira ocorreu um júri popular onde a platéia pode dar notas aos vídeos. Hoje, haverá uma banca de jurados compostos por: Daniel Guimarães – Rede Globo (São Paulo), Maristela Pinotti Paiva – Odyn Comunicação (Catanduva) e Thiago Morais – Produtora Profile (São José do Rio Preto).


Hoje A 9ª SECOM (Semana de Comunicação do IMES-FAFICA) encerrase hoje com a palestra de Daniel Guimarães. O tema é "Como a ilustração e o infografismo valorizam a informação". Daniel é graduado em Jornalismo pela Universidade Católica de Santos (2005). Trabalhou como Editor de Arte da TV Primeira, em São Vicente, e na TV Bandeirantes/Diário do Litoral Sul, em Santos. Atualmente trabalha como Ilustrador da TV Globo em São Paulo. Após a palestra, haverá premiação do Festival In Cena.

Sistema de Gestão Ambiental Foto: Andréa Alves

Ele destacou a recente crise financeira mundial que causou uma quebra no crédito ambiental, as causas da perda da diversidade biológica e a devastação ambiental crescente e desenfreada. Além disso, falou da Legislação Ambiental muito ampla, com fiscalização pouco efetiva. Finalizou a palestra com a exibição do vídeo "The Story of Stuff - A História das Coisas".

Prof. Dr. Evandro Roberto Taliaferro

O tema da palestra do Prof. Dr. Evandro Roberto Tagliaferro foi "Gestão ambiental de consumo". Tagliaferro é doutor em Administração Empresarial e Comércio Internacional (ênfase em Meio Ambiente/Economia) e docente de pós-graduação na Universidade Paulista.

Ontem - Secom Coordenação: Dr. Marcelo Lapuente Mahl Supervisão: Fernando Moreno da Silva (MTB 42214-SP) Redação: Andréa Alves Ontem 07


Preservação Ambiental é um dever de todos.


Ontem - SECOM 2008