Issuu on Google+

HORA EXTRA

10 anos Crescendo com Goiás

ANO IX - EDIÇÃO 147 - DE 30 DE JULHO A 10 DE AGOSTO DE 2012, R$ 1,00

@jornalhoraextra

site: www.jornalhoraextra.com.br

Morrinhos

e-mail: jornalhoraextra@gmail.com

Caldas Novas

Hidrolândia

A força do povo

Magal lidera com 60%

Paulinho inicia campanha

Conhecedor da administração pública, o candidato a prefeito de Morrinhos Rogério Troncoso acredita no apoio popular para chegar a prefeitura.

O candidato à prefeitura e deputado estadual Evandro Magal (PP) lidera as intenções de voto em Caldas Novas, aponta a pesquisa EPP

Candidato pela coligação Hidrolândia em boas mãos, Paulo Sérgio faz aliança histórica para uma nova construção política

PÁGINA 10

PÁGINA 9

Brasília-DF

PÁGINA 10

Cidades

Ministério da Saúde faz parceria com Facebook Uma nova facilidade foi anunciada nesta segunda-feira (30), pelo governo federal, para que os brasileiros possam declarar seu desejo de serem doadores de órgãos. Uma parceria entre o Ministério da Saúde e o Facebook vai permitir que os internautas cadastrem, na linha do tempo desta rede social, a opção “doador de órgãos”, em favor de uma campanha para a ampliação dos transplantes.

Entrevista: Elias Júnior

“Eu serei o prefeito mais cidadão que Goiânia já teve” Deputado Estadual Elias Júnior (PMN) apresenta suas propostas de campanha para uma Goiânia melhor. Se eleito Prefeito da capital garante uma maior interação do executivo com os cidadãos . PÁGINA 5

PÁGINA 8

Jardel dá início a nova fase da campanha “Catalão clama por uma política limpa e saudável com uma gestão mais inteligente e atenta às questões sociais”, disse Jardel. Depois de participar de várias reuniões nos bairros e comércio local, o prefeitável aponta que além de desejar renovação política – o que não acontece há mais de 12 anos – a população pede uma administração participativa e que chegue a todos, sem distinção. PÁGINA 6

Opinião

Especial

Empreguete sim, e daí?! As três empregadas domésticas que protagonizam a novela das sete caíram nas graças do povo brasileiro. Se comparada as outras tramas já exibidas no mesmo horário, Cheias de Charme da TV Globo é a novela com maior audiência dos últimos cinco anos. Em algumas cidades, a produção atinge índices tão elevados quanto os registrados pela novela das nove, com até 43 pontos no Ibope. Na ficção, as “empreguetes” interpretadas por Taís Araújo, Leandra Leal e Isabelle Drummond abandonam o serviço diário na casa dos patrões para montar um grupo musical na tentativa de ganhar dinheiro e garantir uma PÁGINAS 3 E 4 vida mais confortável.

Eleições para quê? O Ministério Público ajuízou reclamação contra candidato a prefeito de Goiânia Jovair Arantes por propaganda eleitoral antecipada. Alegação ridícula, a dos promotores de justiça. Jovair apareceu nas pílulas fazendo críticas a Paulo Garcia e expondo algumas idéias. Ele apareceu no vídeo na condição de presiPÁGINA 2 dente do PTB.

Bastidores

Formosa O ex-secretário de segurança pública, Ernesto Roller, candidato do PMDB a prefeito de Formosa garante que está a um passo de virar o cenário eleitoral ao seu favor. Ele está atrás do empresário Itamar Barreto (PSD). PÁGINA 7

n CIRCULAÇÃO: GOIÂNIA, APARECIDA, SENADOR CANEDO, MORRINHOS, PONTALINA, PIRACANJUBA, RIO QUENTE, CALDAS NOVAS, ENTORNO E DF http://twitter.com/jornalhoraextra http://www.jornalhoraextra.com.br E-MAIL jornalhoraextra@gmail.com SITE


2 HORA EXTRA GOIÂNIA, DE 30 JULHO A 10 DE AGOSTO DE 2012

GOIÂNIA DE 5 A 11 DE MARÇO DE 2012

Opinião Artigo

Editorial

Goiás Eleição para quê? não para! Desde o início das prisões deflagradas pela operação da Polícia Federal , doravante, Operação Monte Carlo, que o governo de Goiás –e mais ainda: a pessoa de Marconi Perillo – vem sido vítima de intensos ataques da mídia nacional. Mais do que isso: existem publicações que a cada semana, usando os mesmos boatos e ilações, esquentam e requentam suas páginas, querendo desesperadamente transformar uma mentira em verdade absoluta. Quem não vive em Goiás deve estar pensando que o estado mais desenvolvido do centro-oeste está passando por uma profunda crise institucional. Com um de seus senadores cassado há menos de um mês; e com um governador que aparece toda semana em grandes publicações sempre com o semblante preocupado; com os noticiários veiculando todos os dias a figura de um contraventor que parece ser culpado de absolutamente tudo que está errado no Brasil, os nossos amigos de fora devem estar pensando que os goianos estão vivendo um caos. É um ponto de vista. Apenas. Desde que assumiu o seu terceiro mandato como Governador de Goiás, há um ano e meio, Perillo tem passado por diversas dificuldades. Com transparência e serenidade começou o saneamento das contas do Estado - que havia sido vítima de uma profunda ingerência do governo anterior. Pegou uma Celg praticamente falida; um IPASGO sucateado, os hospitais em situações precárias; um funcionalismo público descrente e toda sorte de dificuldades. Hoje, ainda não tendo concluído nem 50% de seu mandato, o governo de Goiás já conseguiu colocar as contas em dias, conseguiu um bom acordo para salvar a Celg, entregou o controle do Ipasgo aos funcionários, passou a administração dos grandes hospitais para Organizações Sociais. E não só isso: a secretaria de cultura foi criada, o Niemeyer está quase pronto, o piso dos professores foi honrado, houve aumento para o funcionalismo, a meritocracia foi criada. Agetop transformou Goiás em grande canteiro de obras e inicia reconstrução de toda a malha rodoviária do Estado; Goiás lidera geração de emprego no Brasil; O Plano de Ação Integrada de Desenvolvimento (PAI) será lançado no próximo dia 6. E, não, Marconi não para e até o fechamento dessa edição poderá ter feito mais dezenas de ações benéficas ao estado. A pergunta que fica após todos esses meses desde o primeiro dia que se ouviu falar em Monte Carlo vai ficando cada vez mais clara: por que Goiás incomoda tanto? Por que um senador que era a maior voz de oposição do País foi cassado sem direito de defesa? Por que é difícil aceitar que não somos mais um Estado anão? Por que tanto ódio do lulapetismo contra nossos governantes? Será porque mesmo contra as três máquinas públicas o povo escolheu, novamente, Marconi? Será que é por Marconi ter avisado Lula sobre o mensalão (será que Lula realmente não sabia?); Será porque o julgamento do maior escândalo de corrupção do País era cobrado todos os dias por Torres? Não importa a CPI que criem; os perdedores que não aceitam o julgo das urnas; os jornalistas comprados; a fofoca travestida de realidade. Goiás cresceu, apareceu. Viramos grandes e não vamos regredir. Assim seja! EXPEDIENTE

HORA EXTRA

UMA PUBLICAÇÃO DA WM GRÁFICA E EDITORA LTDA. CNPJ: 05.104.651/0001-45 AV. GOIÁS - ED. SÃO JUDAS TADEU - SALAS 1005 E 1006 - CENTRO - GOIÂNIA-GO FONE/FAX: (62) 3223-6635 SITE: WWW.JORNALHORAEXTRA.COM.BR / E-MAIL: JORNALHORAEXTRA@GMAIL.COM EDITORA-CHEFE MAGALI CARNOT - 1749-JP SECRETÁRIA DE REDAÇÃO MARINA REMY COLABORADORES (FREE-LANCER) FELIPE D’STEFANI, HELVÉCIO CARDOSO, LUCIANA ROMANO, DANÚBIO CARDOSO, BRASIGÓIS FELÍCIO, JORGE LIMA E EDRIZA BORGES

SERVIÇOS NOTICIOSOS ABN, AGECOM, AGÊNCIA SENADO ASCOM MORRINHOS/GOIÂNIA REVISÃO MARINA REMY PROJETO GRÁFICO E DIAGRAMAÇÃO (FREE-LANCER) FRANKY LODEWYK DRT: GO 1986-JP

Filiado a: Associação Goiana de Imprensa

* Os artigos assinados não expressam, necessariamente, a opinião do jornal, sendo de responsabilidade de seus autores.

TIRAGEM: 7 MIL EXEMPLARES

Helvécio Cardoso

O Ministério Público ajuízou reclamação contra candidato a prefeito de Goiânia Jovair Arantes por propaganda eleitoral antecipada. Alegação ridícula, a dos promotores de justiça. Jovair apareceu nas pílulas fazendo críticas a Paulo Garcia e expondo algumas idéias. Ele apareceu no vídeo na condição de presidente do PTB. Tecnicamente o que Jovair fez passa longe de ser propaganda eleitoral. É uma forma de proselitismo ideológico. Chamemos a isso de catequese. Todos os partidos fazem isso. O objetivo das chamadas “pílulas” é permitir aos partidos expor à população as suas idéias, programas e metas. Mas isso não é compreendido pelos membros do MP. Eles vêem intenções malévolas em tudo. Estão sempre suspeitando de que na cabeça dessa égua tem chifres. No fundo, essas atitudes refletem uma mentalidade bem pequeno-burguesa que vê no processo eleitoral uma grande e aborrecida maçada. É o ponto de vista de uma classe social acomodada e alienada que prefere a segurança a liberdade e acredita que todos os políticos são malandros. As eleições e as campanhas são, para essa gente, um transtorno, algo que quanto menos tempo durar,

melhor. Daí a limitação do tempo de campanha e a proibição de antecipação de campanha eleitoral. Tudo em nome do sossego, da boa ordem e do bom gosto estético. Nada mais contrário ao espírito democrático do que a proibição de campanha eleitoral antecipada. Ruim para o eleitor, que não toma conhecimento dos candidatos e de suas propostas. Ruim para os candidatos mais jovens, que têm pouco ou quase nenhum tempo para se fazerem conhecidos. Ruim para a própria democracia, já que a limitação despolitiza o debate, aliena o eleitorado. Em países civilizados não há restrições à propaganda eleitoral. Estive um bom tempo na França, ano passado, e vi de perto boa parte das campanhas dos candidatos. Jean Luc Melenchon, da Frente de Esquerda, anunciou sua candidatura presidencial com mais de um ano de antecedência. François Hollande tembém se apresentou no ringue há quase um anos antes das eleições, tendo, porém, que disputar com Martini Aubry a indicação do PS. As prévias do PS movimentaram toda Paris, cujos muros se encheram de cartazes dos postulantes socialistas. Uma bela lambança cívica. Aqui mesmo, no Brasil, houve tempo em que cada um podia se lançar candidato a qualquer coisa

com anos de antecipação. Íris Rezende fez seu primeiro comício, para governador, em l980, quase dois anos antes da eleição. Meses antes do comício ele já dava entrevistas afirmando que seria candidato a governador em l982. Em l982 Daniel Antônio disputou eleição para deputado estadual anunciando, do alto dos palanques, que seria candidato a prefeito de Goiânia quando, e se, fosse instituída eleição direta pra prefeito de capital. Tudo isso era normal e ninguém reclamava. Ninguém recriminava ninguém. O jogo era esse. É ainda nos países democráticos desenvolvidos. Mas aqui, no Brasil, uns energúmenos fixaram em lei essa coisa estúpida que é a proibição de anunciar candidaturas antes do prazo estabelecido. Nesse diapasão, vão aparecendo, de ano para ano, mais e mais restrições à propaganda eleitoral. Dia virá que chegaremos às urnas sem sabermos quem são os candidatos. Não haverá mais comícios, nem cartazes, nem folhetos, nem televisão ,nem nada. Nesse ritmo, dia virá quem eleição mais não teremos. A classe média alta poderá, então, curtir seus domingos ensolarados em Aruanã ou em Três Ranchos longe desses impertinentes candidatos com seus discursos cafonas.


HORA EXTRA 3

Especial

GOIÂNIA, DE 30 JULHO A 10 DE AGOSTO DE 2012

GOIÂNIA | As domésticas estão em alta e não é só na novela da TV. Tem empregada ganhando mais de R$3.000 por mês. Os níveis de escolaridade também aumentaram e por conta disso muitas delas têm conquistado empregos melhores. Por outro lado, pesquisas apontam que continuar no ramo pode ser um bom negócio.

Empreguete sim, e daí?! Felipe D’Stefani

felipedstefani@gmail.com

As três empregadas domésticas que protagonizam a novela das sete caíram nas graças do povo brasileiro. Se comparada as outras tramas já exibidas no mesmo horário, Cheias de Charme da TV Globo é a novela com maior audiência dos últimos cinco anos. Em algumas cidades, a produção atinge índices tão elevados quanto os registrados pela novela das nove, com até 43 pontos no Ibope. Na ficção, as “empreguetes” interpretadas por Taís Araújo, Leandra Leal e Isabelle Drummond abandonam o serviço diário na casa dos patrões para montar um grupo musical na tentativa de ganhar dinheiro e garantir uma vida mais confortável. Coisa de novela? Mais ou menos. O que se passa nas telinhas não é muito distante da realidade brasileira. No entanto, diferente da trama global, as domésticas do Brasil têm investido na qualificação educacional para mudar de profissão e subir na vida. Segundo pesquisa realizada pelo Data Popular, 23,3% das empregadas brasileiras já possuem ensino médio completo e 1,3% conquistaram

diploma na universidade. Os números parecem baixos, mas basta compará-los com pesquisas anteriores, em que apenas 12,7% das domésticas possuíam escolaridade em nível médio e 0,7% em nível superior. “O trabalho como doméstica acaba sendo uma atividade de transição”, avalia o economista e membro do Conselho Regional de Economia de Goiás, Wellington Rodrigues. Em entrevista exclusiva para a reportagem, o sócio-diretor do Data Popular em São Paulo, Renato Meirelles, avalia que o benefício não se restringe somente às domésticas, mas se estende para a família toda. “Com o investimento em educação, as próprias filhas das domésticas perceberam que era possível transformar seus sonhos em realidade. Muitas delas se tornaram as primeiras universitárias da família, interrompendo o círculo vicioso de que filho de peixe, peixinho é”. A doméstica Gisele Evangelista Gomes, 29 anos, é um exemplo dessa tendência apontada pelos especialistas. Cursou até a sétima série, mas pretende ir além. “Meu sonho é estudar enfermagem. Só não invisto na minha educação neste momen-

Advogada Diane: “os direitos trabalhistas precisam ser respeitados”

Empreguetes: atrizes globais fazem sucesso nas personagens das domésticas Cida, Rosário e Penha

to porque preciso cuidar de filhos pequenos” afirma. RENDA E CONSUMO Mesmo sem ter o sonho realizado, Gisele está feliz como empregada. Ela representa a nova classe média brasileira, denominada classe C. De acordo com o levantamento do Data Popular, 55% das domésticas pertencem a esta classe,

que está em forte ascensão no país. A pesquisa também aponta o motivo que levou Gisele a engordar essa fatia da pirâmide social brasileira. É que a renda das domésticas cresceu 45,5% nos últimos nove anos, muito acima da renda média do trabalhador brasileiro, que aumentou apenas 25%. “Melhorei bastante o meu padrão de vida. Tenho carro, casa

Empregada Laedna e patroa Michele

própria, minha família vive bem”, conta orgulhosa. Laedna da Conceição, doméstica, 26 anos, também afirma que aumentou a renda e agora desfruta dos benefícios de pertencer à classe C. “Meu salário é bem melhor do que era antigamente. Estou reformando minha casa, trocando meus móveis, comprei geladeira e fogão novos. Tive que

morar dois anos na casa da minha sogra, hoje tenho meu próprio imóvel”, relembra. Atualmente seis milhões de trabalhadores domésticos estão em atuação no Brasil inteiro. Além das empregadas, o número engloba trabalhadores como jardineiros e motoristas. Trata-se de um mercado que movimenta anualmente R$46 bilhões de reais.

O economista Wellington Rodrigues


4 HORA EXTRA GOIÂNIA, DE 30 JULHO A 10 DE AGOSTO DE 2012

Especial 10 mandamentos para boa convivência entre patroa e doméstica

CONTINUAÇÃO DA PÁGINA 3

1 - Oriente sua funcionária sobre como você gosta que o trabalho seja feito. Ela não tem como adivinhar.

2 - Se algum objeto sumir, procure bem por ele. Mexer na bolsa da empregada azedará a relação. Uma vez perdida a confiança, porém, é melhor procurar outra pessoa.

3 - As domésticas não devem se comportar como

Patroa Juliana e empregada Gisele

Renato Meireles Instituto Data Popular - SP

É preciso poupar! E com mais da metade desses profissionais (três milhões de pessoas) pertencendo à classe C, era de se esperar que outros segmentos da economia passassem a dar mais atenção a essa parcela emergente da população. A mídia televisiva é um exemplo. Na novela Cheias de Charme, personagens, enredo, trilha sonora e figurino possuem forte apelo popular, direcionado a um público recente, que antes não tinha oportunidade de comprar sequer uma televisão. “A classe C desponta com aumento de renda considerável. Surge ávida para comprar eletroeletrônicos, produtos higiênicos de melhor qualidade, cosméticos, etc. Gasta mais em serviços autônomos, como salões de beleza, e tem até mesmo viajado com mais frequência” analisa o economista Wellington Rodrigues. É preciso, porém, cautela nos gastos. “É uma classe que emergiu gastando tudo o que tem. Não tem o hábito de poupar”, alerta. PINTA DE MADAME Dois fatores apontados pela pesquisa são, no mínimo, curiosos. O primeiro deles mostra que 301 mil empregadas domésticas estão no topo da pirâmide social brasileira. Ou seja, 5% delas pertencem às classes A ou B. Estas profissionais trabalham em imóveis de luxo, ganhando a partir de R$3.000 por mês. “São empregadas domésticas excelentes no que fazem” explica o economista. Outra curiosidade é que um milhão de domésticas brasileiras – 17% do total – possuem ajuda de outra empregada nas suas próprias casas, nem que seja uma diarista. “É um paradoxo muito interessante”, opina o sócio-diretor do Data Popular, Renato Meirelles. O levantamento mostra ainda que a média de idade dos trabalhadores domésticos cresceu de 35 anos para 39 anos. O tempo livre tam-

bém aumentou: a média de horas semanais trabalhadas passou de 39 horas para 35 horas. Além disso, cresceu o número de domésticas que trabalham até cinco dias por semana, com folga no sábado e domingo. DIREITOS Se na economia o segmento das domésticas anda de vendo em popa, quando o assunto é direito trabalhista muita coisa ainda precisa ser feita. A legislação para amparar a categoria caminha lenta, mas progride. Para se ter ideia, a primeira lei especialmente voltada para os domésticos surgiu somente em 1972 e ainda assim contemplava poucos benefícios. De lá para cá, pequenas conquistas foram surgindo paulatinamente. Em 2002, por exemplo, o empregado doméstico pôde começar a recolher o FGTS. Mas a conquista veio pela metade: quem opta ou não pelo recolhimento é o patrão, deixando o funcionário à mercê da decisão. Atualmente o mínimo que a legislação exige é carteira assinada, remuneração igual ou superior a um salário mínimo, décimo terceiro salário, férias remuneradas e recolhimento do INSS. Mas de nada adianta a lei se ela não é cumprida. Um estudo divulgado pela Organização Internacional do Trabalho mostra que apenas três em cada dez empregados domésticos tem carteira assinada no Brasil. A advogada e presidente da Comissão de Direitos Sociais da OAB-GO, Diane Jayme, afirma que sempre existiu uma discriminação muito grande em relação aos trabalhadores domésticos, inclusive legalmente. “Os direitos desses trabalhadores sempre foi mitigado. As conquistas vieram aos poucos, mas ainda assim não atingimos o ideal”, opina. Diane defende a equiparação dos direitos do doméstico aos de qualquer trabalhador. “Eu prezo pela igualdade. Não existe

diferença entre a empregada doméstica e outro trabalhador qualquer. É uma relação normal de emprego, que deve ser estabelecida com respeito e confiança”. A advogada lembra ainda que os trabalhadores domésticos de um modo geral não devem abaixar a cabeça em casos de descumprimento da lei por parte dos patrões. “Os empregados tem seu direito resguardado, desde que buscado. Eles não podem omitir. Em casos de descumprimento e abusos, recomenda-se procurar o Ministério Público ou o Ministério do Trabalho e Emprego”. JORNADA DE TRABALHO Apesar do descumprimento da legislação atual, um projeto de lei recente que promete beneficiar as empregadas está em tramitação. A Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 478/10 que amplia os direitos das empregadas domésticas no Brasil foi aprovada pelo Senado, mas ainda precisa ser votada na Câmara. A nova lei prevê direito a hora extra, adicional por trabalho noturno, saláriofamília e auxílio creche. A proposta também discute um tema que está dando o que falar: a estipulação da jornada de trabalho de 44 horas semanais. A advogada Diane Jayme não vê problemas na jornada estipulada. “Sou totalmente a favor. Não é correto do ponto de vista legal contratar uma pessoa sem fixar horário estabelecido”. Mas para a patroa Juliana Nunes Ferreira Rios, servidora pública, a

ideia não é muito interessante. “Minha empregada faz o trabalho dela e quando termina vai embora. Se fixarem um horário rígido, ela vai ser obrigada a cumprir determinadas horas na minha casa sem necessidade. Eu acho que o horário flexível é mais fácil tanto pra mim quanto pra ela”, opina. A própria empregada de Juliana, Gisele Gomes, concorda com a patroa. “Tem dia que termino meu trabalho às 17 horas, mas tem dia que termino às 14 horas. Eu vou ficar fazendo o quê aqui? Não tem necessidade”, afirma a doméstica. Polêmicas à parte, a PEC deve ser votada em agosto. Se aprovada, pode finalmente equiparar o direito das empregadas ao dos trabalhadores privados, tornando o desejo de tantos anos realidade. “Agora sim, a discriminação está por um fio”, conclui Diane.

se estivessem na casa delas — ficar deitadas no sofá, penduradas no telefone... Se isso acontecer, chame sua atenção.

4 - Servir para elas um tipo inferior de alimento não é justo. Se não quiser dividir, por exemplo, um chocolate ou um queijo que ganhou de presente, diga que se trata de um produto especial.

5 - É preciso avisar, desde o início, se planeja descontar do salário o prejuízo com alguma roupa estragada ou louça quebrada.

6 - A questão religiosa deve ser discutida na entrevista. É possível, por exemplo, pedir para evitar o assunto com as crianças.

7 - Se for dar presentes no aniversário, não seja mesquinho. Passe longe das lojas de R$ 1,99.

8 - Por respeito e privacidade, não entre no quarto da empregada quando ela estiver em horário de descanso. Caso perceba problemas de higiene ou organização, diga a ela.

9 - O uso de uniforme é uma decisão da contratante. Mas vete roupas decotadas ou transparentes.

10 - Elogios estimulam o trabalho e reforçam as preferências do patrão. Fontes: Ângela Clara Corrêa, diretora da Unire, Juraci Mathilde dos Santos, sócia da Rei do Lar e Isabella Velletri, sócia da Home Staff


pagina 5 HORA E XTRA

GOIÂNIA, DE 30 DE JULHO A 10 DE AGOSTO DE 2012

Entrevista NATURALIDADE - Peixe-TO

ELIAS JÚNIOR

Deputado Estadual (PMN) e candidato à prefeitura de Goiânia

PROFISSÃO - jornalista graduado pela UFT ESTADO CIVIL - casado pai de duas filhas FEITO - Elegeu-se Deputado Estadual com quase 15 mil votos PRETENSÃO - Ser prefeito de Goiânia

Elias Júnior: “Eu serei o prefeito mais cidadão que Goiânia já teve”

E

m 1998, Elias Monteiro Lima, conhecido como Elias Júnior, iniciou sua carreira como radialista. Em 2005, graduou-se em Comunicação Social, habilitação Jornalismo, pela Universidade Federal do Tocantins (UFT). Elias Júnior trabalhou em apresentação de programas radiofônicos e Hora Extra – O senhor foi eleito deputado estadual com mais de 14 mil votos e com um bordão para lá de popular, há quem diga que seus votos são os famosos votos de protestos, é verdade? Elias Júnior – Eu nunca ouvi as pessoas comentarem que minha vitória foi a base de voto de protesto. Todos os meus votos foram votos de eleitores conscientes, eles sabiam em quem estavam votando, conheciam minhas propostas e meus ideais. Então, não teve nada de voto de protesto. H.E – Nesse período em que o sr. está atuando como deputado estadual, o que te fez despertar o interesse pela candidatura à prefeitura de Goiânia? E.J – A gente já vem realizando um trabalho em favor da sociedade goiana, e conhecemos a realidades dos bairros e periferias da capital. Isso sempre me fez querer trabalhar em favor dessa cidade. Como parlamentar, a gente tem condições de trabalhar, mas como prefeito nós podemos fazer muito mais. As prerrogativas dos parlamentares são limitadas quando se referem em fazer, porque quem faz é o executivo, então, é por esse motivo, em querer contribuir mais para Goiânia é que nós decidimos lançar essa candidatura ao poder executivo. Porque é o prefeito é quem tem a caneta na mão, ele tem o poder de colocar em pratica os desejos da sociedade. H.E – O resultado da última pesquisa indica o sr. em quarto nas intenções de votos, entretanto, o segundo e o terceiro lugar (Isaura Lemos e Jovair Arantes) conjuntamente com o senhor estão em empate técnico, isso te deixa mais animado? E.J – Sem dúvida. Na Região Norte a pesquisa aponta a gente em segundo lugar, com 15% e isso é um combustível nesse processo de campanha. E esse processo é difícil porque que eu digo que é difícil? Nós temos nossas limitações estruturais, financeiras... O resultado dessa pesquisa, não motivou somente o candidato, mas o

televisivos, em produção de matérias jornalísticas, com atuação em empresas de grande porte em Goiânia, como a Rede Sucesso de rádio, a TV Record e a Rádio Araguaia. Atualmente, ainda trabalha como apresentador de televisão e rádio. Em sua carreira como comunicador, seu foco sempre foi o jornalis-

mo comunitário, com a realização de matérias que visavam à solução de problemas de bairros e comunidades. Ficou muito conhecido entre as pessoas de todas os meios da capital por conta do bordão criativo e engraçado que usava, Elias dizia que não estava ali para passar “manteiga no bigode do gato”.Confira. ( Edriza Borges, edrizaborges@gmail.com) Fotos: Bruno Borges

vice, vereadores e todos do PMN. H.E – Quais são os seus principais projetos para Goiânia? E.J – Posso falar separadamente? Bem, na saúde: moralizar fazer com que os Check in funcionem efetivamente; aumentar o número de especialidades de atendimento; implantar nos postos o setor de fisioterapia; aumentar os leitos de enfermarias; construir um hospital geriátrico. Educação - construção de nova unidades de CMEIS; Universidade Agora ( criar bolsas para alunos carentes)e construir mais unidades de ensino e valorização do profissional. Segurança - criar a SMSP ( Secretaria Municipal de Segurança Pública) e a grande central de monitoramento eletrônico. Hora Extra – Um dos grandes problemas que Goiânia vem enfretando nos últimos tempos é o problema com o trânsito. O que o sr. acredita que tem que melhorar no trânsito e no transporte da Capital? E.J – No transporte é necessário um choque de gestão na CMTC, essa tem que ser a palavra: choque de gestão. Isso será necessário para fazer com que as planilhas dos horários dos ônibus realmente funcionem, para que tenhamos terminais seguros e uma estrutura de atendimento e informação para os usuários e também, claro, os corredores exclusivos para os ônibus. No trânsito é necessário construção de vários viaduto , túneis, avenidas, investimentos nos semáforos. Ou seja: é preciso, antes de tudo, de uma gestão inteligente. Hora Extra – o que o sr. acha da implantação do VLT (Veículo Leve sobre Trilhos), no Eixo Anhanguera que o governo estadual quer licitar ainda esse ano? E.J – Esse projeto vem agregar valores ao nosso transporte, é uma grande tecnologia de resultados que vem so-

Hora Extra – O sr. pretende trabalhar em parceria com o Governador? E.J – Um chefe tem que ser um democrata e trabalhar em parceria com os poderes é isso que dá resultado para o povo. Hora Extra – O sr. é da oposição e a Presidente não vai fazer campanha em Goiás já que três dos postulantes são de sua base. O que o sr. acha disso? E.J – A presidente Dilma é uma grande liderança e o fato de ela não fazer campanha em Goiás nos beneficia. Hora Extra – O Sr vem da área do jornalismo comunitário como prefeito o sr vai dar oportunidade para as pessoas falarem diretamente com o Sr? E.J – Eu serei o prefeito mais cidadão que Goiânia já teve. Vou fazer o que povo pedir, vou dar muita atenção, vou andar nas periferias no centro, nos bairros, vou ter interação com todos os veículos de comunicação e estimular o trabalho da imprensa.

mar aos esforços em parcerias entre os poderes municipais e estadual. Hora Extra - Tem algum projeto pra cultura e lazer para a cidade? E.J – É necessário fazer com que os programas culturais funcionem efetivamente. No nosso governo,vamos criar o Museu Cultura Goiana e levantar investimentos para que a cultura em Goiás possa ser fortalecida. Nossa proposta é que as obra que estão paradas como o Mutirama e o Zoológico sejam plenamente concluídas vamos colocar em funcionamento o que tem que funcionar. O povo que paga seus impostos quer ver seu dinheiro bem aplicado , inclusive em cultura e lazer. Hora Extra – como integrante da Assembleia Legislativa o que o sr está achando da CPI do Cachoeira?

E.J – Ela vem trazer a luz ao que deve trazer a luz e apontar o que realmente precisa ser feito. Os membros da comissão estão trabalhado diariamente e eu acredito que será proveitosa essa CPI. Hora Extra – Depois do desse escândalo Cachoeira, o sr. acredita que o tal “caixa dois” nas campanhas vai deixar finalmente de ser praticado? E.J – É difícil falar que acredito ou deixo de acreditar. Eu posso falar da minha campanha, que é uma campanha justa, com pouco recursos e que está sendo aplicado da maneira correta. Hora Extra – O que o sr. pode dizer sobre esse período de um ano e meio do Governo Marconi Perillo? E.J – Um período de muita dificuldade e busca de equilíbrio de contas e toda essa crise política acontecendo tentando desestabilizá-lo, mas não vão conseguir.

Hora Extra – o Sr é muito jovem, o que o Sr espera nesse momento dos jovens? O Sr tem projetos para eles? E.J – Eu tenho uma grande expectativa com os jovens, principalmente nessa campanha , temos idéias que vem de encontro com eles, como o da valorização da cultura , queremos criar centros de integração digital para os jovens e toda a sociedade, então, isso vem de encontro com os jovens de hoje. Hora Extra – Explica o que é não passar manteiga no bigode do gato? E.J – Esse bordão teve início quando eu estava em uma primeira reunião, e meu produtor disse que eu precisava de criar um bordão, e me deu total lliberdade e eu criei esse: disse que é o não passar pra trás, não ser indiferente , não enrolar, não passar manteiga, é ter garra, coragem, mostrar as coisas como são. n


6 HORA EXTRA GOIÂNIA, DE 30 JULHO A 10 DE AGOSTO DE 2012

Cidades

CATALÃO | Mais de 1,5 mil pessoas prestigiaram o evento e vibraram com as palavras do seu candidato a vice, o vereador Rodrigo Carvelo.

Jardel dá início a nova fase da campanha Da Redação

jornalhoraextra@gmail.com

“Começa aqui uma nova fase da campanha: muito mais alegre, vibrante, colorida, com expressiva participação popular e que vai nos levar à vitória em 7 de outubro”. Com essas palavras, o candidato do PSDB ao Palácio Pirapitinga, Jardel Sebba, descreveu o início de um novo momento da disputa e de um novo tempo para Catalão durante a inauguração do seu comitê na Avenida José Marcelino, em frente à Praça Marca Tempo, no final da tarde da quarta-feira, 25. Mais de 1,5 mil pessoas prestigiaram o evento e vibraram com as palavras do seu candidato a vice, o vereador Rodrigo Carvelo (também do PSDB), mais conhecido como Rodrigão. “Deus está do nosso lado e vai nos dar coragem e discernimento

para fazer uma administração moderna, eficiente, participativa, que acompanhe o ritmo acelerado da economia catalana e leve benefício para todos, não só para meia dúzia de apadrinhados”, disse sob aplausos intensos. Rodrigão lembrou que está disposto a trabalhar muito ao lado de Jardelpara garantir mais desenvolvimento e qualidade de vida para todos. “Vamos trabalhar por todos os catalanos. Queremos servir nossa gente, não nos servir”. Jardel destacou que sua candidatura tem sido recebida com grande entusiasmo e que não teme as mentiras e calúnias espalhadas pelos adversários. “O povo de Catalão conhece bem o jeito deles fazerem campanha. Nossa gente também sabe que eles administram pensando somente nos interesses dos aliados. Estou do lado da verdade e não

temo baixarias. A resposta virá nas urnas”, frisou. JARDEL MANTÉM ROTINA DE VISITAS Candidato à Prefeitura de Catalão pelo PSDB, Jardel Sebba e seu vice, Rodrigão, seguem visitando empresários e trabalhadores do comércio. Além de apresentarem suas propostas, os candidatos reforçam que o desejo de mudança continua latente nas famílias catalanas. “Catalão clama por uma política limpa e saudável com uma gestão mais inteligente e atenta às questões sociais”, disse Jardel. Depois de participar de várias reuniões nos bairros e comércio local, o prefeitável aponta que além de desejar renovação política – o que não acontece há mais de 12 anos – a população pede uma administração participativa e que chegue a todos, sem distinção.

Jardel Sebba cumprimenta senhora idosa em Catalão

Implantação do Programa Primeiro Emprego

Jardel Sebba cumprimenta jovens nas ruas da cidade de Catalão

Candidato ao Palácio Pirapitinga pelo PSDB, Jardel Sebba vai criar o Programa Primeiro Emprego, voltado para os jovens que ainda não tenham experiência profissional. É justamente nesta faixa etária que os índices de desemprego são maiores. “Não falta emprego em

Catalão para quem é qualificado e tem experiência. Mas para os jovens, que estão começando agora, nem sempre é fácil. Vamos mudar essa realidade. Criando um programa municipal e apostando em parcerias, inclusive com a iniciativa privada, para garantir

oportunidades para quem está dando os primeiros passos na vida profissional”, explica o candidato. Para tornar esse projeto realidade, Jardel vai buscar o apoio do governo estadual, da União, dos empresários, e de instituições como o Sesi e o Senai.

Adib não pode ser candidato e bate desespero entre aliados

Adib Elias pode não ser candidato por conta de pendências jurídicas

Mesmo um bom ator não consegue sustentar uma mentira durante muito tempo. Adib Elias, candidato do PMDB à Prefeitura de Catalão, não está mais conseguindo fazer sua turma acreditar que a Justiça Eleitoral vai conceder o registro de sua candidatura. O desânimo tomou conta do comitê. Velomar Rios, atual prefeito, diz que está se sentindo vingado - já que Adib rifou seu projeto de reeleição por pura ganância. Para amigos próximos, o ex-prefeito peemedebista já admite que a única solução será lançar a mulher, Adriete Elias, terceira suplente que acaba

de ocupar uma cadeira na Assembleia Legislativa. Em 2010, quando disputou vaga ao Senado da República, ele também garantiu que nada havia contra ele e quem acreditou, desperdiçou o voto. Por ter cometido uma série de irregularidades, sua candidatura foi barrada pela Justiça Eleitoral. A situação do ex-prefeito de Catalão está cada dia mais complicada. Além de ter tido contas da sua gestão à frente da Prefeitura de Catalão (administrada por ele entre 2001 e 2008) rejeitadas pelo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), o peemedebista

encabeça a lista divulgada pela corte de contas dos agentes públicos considerados “Ficha Suja” por terem cometido irregularidades durante suas gestões. Além dos problemas com o TCM, pesam contra Adib a ligação com a Delta, com o contraventor Carlinhos Cachoeira e com o ex-diretor da empreiteira no Centro-Oeste, Cláudio Abreu, que é da cozinha do peemedebista. O Ministério Público, inclusive, acionou o ex-prefeito e algumas empreiteiras, incluindo a Delta Construções por darem prejuízo de R$ 600 mil aos cofres da Prefeitura.


HORA EXTRA 7

Bastidores

A

Vai disputar?

Há algumas semanas tem circulado um boato de que o governador Marconi Perillo não tentaria a reeleição e se lançaria a uma vaga na Câmara Federal.

Vai disputar II

Nada mais inverídico do que a afirmação acima. Quem conhece Marconi sabe que ele não faria algo nesse sentido, pois, pareceria passar recibo que seu governo não vai bem.

GOIÂNIA, DE 30 JULHO A 10 DE AGOSTO DE 2012

pimentadas nos Bastidores da Política

CPI do Cachoeira

@ hellogyn2: Lição de ontem: viatura de bombeiro e de polícia parada na esquina não inibe assaltante!

No último dia 12 o Governador Marconi Perillo prestou depoimento como testemunha na chamada CPI do Cachoeira. O Governador tucano foi o primeiro governador convocado a falar. No dia 13 foi dia do Governador do DF, Agnelo Queiroz.

@altairtavares: Engraçado/ um noticiarista de uma rede de rádio informa sobre “risco de vida” de vítimas.Uai, risco de vida é bom. @marcoscipriano: Uma coisa é ver as Olimpíadas pelos olhos de Roberto Marinho, outra coisa é pelos olhos de Edir Macedo. É duro o amadorismo da Record. @josebarbacena: Jovair fala de seu projeto de dividir a Capital em 10 regiões. Objetivo é dinamizar as ações administrativas.

A CPI do Cachoeira continua querendo que Marconi vá depor outra vez. Como não conseguiram desmoralizar o governo na primeira vez, os oposicionistas querem uma espécie de segunda chance.

@fpulcineli: Hoje eu fuçando a lista do TSE e descubro que um ex é candidato a vereador no interior. Bafão. Rsrs. @marconiperillo: A vocês, mais uma vez, meu sincero e emocionado agradecimento pela força. Que Deus possa retribuir a todos com a Sua luz e o Seu amor.

Medicina em Aparecida

Demóstenes Torres já começou a despachar como procurador do MP estadual. Jornalistas continuam a sua porta, mas Demóstenes continua apenas dizendo que não tem nada a dizer polidamente.

Procurador II

Démostenes está concentrado na sua defesa no Ministério Público, mas garante que vai lutar até o fim pelo seu mandato via STF.

Procurador III

O ex-senador que até o dia de sua cassação estava recluso em sua casa, agora volta a circular por Goiânia normalmente. Apesar do que esperavam a recepção dos goianienses é amistosa. Muitos pedem votos e desejam boa sorte ao ex-senador.

@ CeliaPessoa: Querem que eu fale amanhã na reunião da Juventude45, preciso me preparar psicologicamente, sou uma pessoa extremamente tímida @ JosianeCoutinho: Márcio Thomaz Bastos deixa o caso Cachoeira. Pois é!

CPI do Cachoeira

Procurador

twittando

O prefeito de Aparecida de Goiânia e candidato à reeleição, Maguito Vilela (PMDB), disse que vai buscar apoio para conquistar uma faculdade de Medicina para o município. “É meu grande projeto agora. Estamos levantando para Aparecida muitas unidades de saúde, mas ainda faltam médicos para atender a população”.

Mal informado

Júnior do Friboi é tão destrambelhado que, certo dia, pediu apoio do secretário da Casa Civil, Vilmar Rocha, para seu candidato a prefeito de Luziânia, Gastão Leite (PSDB). Vilmar Rocha teve que explicar ao mal informado Júnior do Friboi que o líder disparado nas pesquisas, Cristóvão Tormin, é filiado ao seu partido, o PSD.

E agora?

Júnior da Friboi, o milionário do ramo das carnes, disse aos mais íntimos que já separou alguns bons milhões para sua campanha ao governo em 2014. Entretanto, políticos próximos e lideranças garantem que Friboi não vem liberando o “tutu” que havia prometido a todos.

Piracanjuba

Naudiomar Elias é o favorito na disputa para prefeito de Piracanjuba e conta com um vice do PSB. Seu rival mais forte é Marcão Serranegra, do PSDB. Mas o tucano não tem experiência.

@demostenes_go: Novamente, boanoite a todos. Vamos voltar a conversar sobre os temas que quiserem, mas prefiro falar também de música, literatura, economia @lucia_vania: “Goiânia tem muitos gargalos. Não basta termos uma cidade bonita se as pessoas morrem nas filas dos postos de saúde, sem atendimento”. (v.a)

Não encontrado

Os candidatos garantem que Friboi fala que vai ajudar, que o dinheiro está saindo, mas, quando procurado, não é encontrado.

Formosa

O ex-secretário de segurança pública, Ernesto Roller, candidato do PMDB a prefeito de Formosa garante que está a um passo de virar o cenário eleitoral ao seu favor. Ele está atrás do empresário Itamar Barreto (PSD).

Vanderlan

Em Senador Canedo, o deputado estadual Misael Oliveira (PDT) acredita-se poderá obter mais de 90% dos votos na disputa para prefeito. Tudo porque quem parece ser o candidato é o ex-prefeito Vanderlan.

Despencando

A pesquisa Grupom/Rádio 730 mostra o prefeito Paulo Garcia (PT) em 1º lugar (26,2%) na estimulada e na espontânea. A principal revelação é a queda do candidato a prefeito pelo PTB, Jovair Arantes (6,9%), do 3º para o 4º luga.

@WilderMorais: Interrompi minhas férias e tomei posse hoje pela manhã no Senado. Vou honrar Goiás e o Brasil em minha atuação parlamentar. @marcioleijoto: Amanhã mais uma manchete minha no Popular sobre o Caso Cachoeira. @marcoscaiado: Cuidado com as obras de arte. Elas mordem. @ luizsergiovo: Charge não é retrato. É exposição da alma. Garimpo muito profundo. Quase todos chargistas fracassaram na Ditadura. Milicos sem essência @FFoucault: As ideologias não são parâmetros para definir mnha capacidade em conviver com as pessoas. @jornalhoraextra


8 HORA EXTRA

Atrás das grades Durante operação, polícia cumpriu mandados de prisões e buscas e apreensões em diversas localidades

Opinião

GOIÂNIA, DE 30 JULHO A 10 DE AGOSTO DE 2012

Galeria ip V

BRASÍLIA-DF

LUCIANA ROMANO, luciromano@msn.com.br Fotos: Divulgação

PAI

O governador Marconi Perillo lançou no último dia 27 de julho, na cidade de Goiás, o Plano de Ação Integrada de Desenvolvimento (PAI) que pretende alavancar a economia de Estado e dinamizar mais de 40 projetos do governo. Marconi afirma que o Estado vai experimentar um momento novo em sua gestão.

Portal Planalto

planalto.gov.br

Dr Eltin Figuerêdo: candidatura consistente em Posse

Candidato a prefeito de Posse, Dr. Eltinho aglutina apoio de 16 partidos, traz proposta propositiva. O candidato apresenta como eixo central da campanha colocar Posse no circuito estratégico de desenvolvimento do Estado, garantindo melhor qualidade de vida para a população.

Mulher na política

Isaura Lemos (PCdoB) se destaca como única mulher a disputar a prefeitura de Goiânia. Em segundo lugar em todas as pesquisas, Isaura defende a qualificação e a valorização da mulher, além de ter a moradia como o prinicipal “mote” de campanha.

Força do PMDB goiano

O ex-prefeito de Morrinhos, José Novato dos Santos, um dos nomes mais gabaritados do PMDB goiano, aposta no jovem e talentoso Tiago Mendonça, como renovação na política morrinhense, que disputa as eleições para prefeitura da cidade dos Pomares.

Armando Vergílio: o bom articulador

O deputado federal Armando Vergílio (PSD) é o grande responsável por colocar o PSD, seu partido, no centro da discussão das eleições de Goiânia. Foi Armando que emplacou Francisco Júnior na vice de Jovair Arantes e corre para alavancar a campanha do petebista.

Iram Saraiva

Na sua gestão conseguiu acabar com a imagem da Câmara. Os goianienses nem lembram mais que a Casa existe.

Helder Valin

Ministério da Saúde faz parceria com Facebook

O tucano vem se mostrando um excelente líder de governo na ALEGO. Provavelmente será seu próximo presidente.

Uma nova facilidade foi anunciada nesta segundafeira (30), pelo governo federal, para que os brasileiros possam declarar seu desejo de serem doadores de órgãos. Uma parceria entre o Ministério da Saúde e o Facebook vai permitir que os internautas cadastrem, na linha do tempo desta rede social, a opção “doador de órgãos”, em favor de uma campanha para a ampliação dos transplantes e o crescimento da assistência no Sistema Único de Saúde (SUS). A expectativa é de que a nova funcionalidade possa agregar e cadastrar possíveis doadores dentre os mais de 37 milhões de usuários do Facebook no país. Segundo o Ministério da Saúde, a iniciativa tem como foco suprir a carência no número de doações ao incentivar os jovens a se manifestarem publicamente pela internet em favor da cultura do transplante, deixando claro que também apoiam esta causa. A adesão pelo Facebook não isenta a consulta familiar nem se sobrepõe à decisão dos responsáveis, esclarece o ministério. “Temos que usar as redes sociais para mobilizar e engajar as pessoas. Precisamos fazer com que essa idéia seja multiplicada e acreditamos que vamos criar uma onda coletiva”, destacou o ministro da Saúde, Alexandre Padilha. Segundo o vice-presidente do Facebook para a América Latina, Alexandre Hohagen, que participou do anúncio ao lado do ministro, a nova ferramenta permite aos usuários declararem a intenção de serem doadores de órgãos em apenas alguns minutos e com-

partilhar a informação com os amigos e membros da família que também têm perfil na rede social. No dia 30 de abril, o Facebook anunciou uma ferramenta semelhante nos Estados Unidos e na Grã-Bretanha, ocasião em que os representantes da empresa destacaram estar empenhados em encontrar formas de contribuir com a sociedade. Compartilhar histórias Além de adicionar a nova opção ao seu perfil, o usuário poderá compartilhar sua história sobre quando, onde e por que decidiu se tornar doador. Ao configurar o controle de privacidade, o internauta escolhe para quem quer divulgar esse detalhe, que pode aparecer ainda na descrição do seu perfil. O Ministério da Saúde vem investindo, ao longo dos anos, em campanhas para derrubar preconceitos

e dificuldades e estimular a doação de órgãos no Brasil. Só nos primeiros quatro meses deste ano, o país aumentou em 37% o número de transplantes em comparação ao mesmo período no ano passado. Os destaques ficam para as regiões Norte e CentroOeste, assim como para a ampliação do número de transplantes de coração em 61% da capacidade oferecida pelo SUS em 2011. “A parceria com o Facebook é uma possibilidade para reforçarmos essa corrente de solidariedade em torno da doação de órgãos como ato de doação de vida”, ressaltou o ministro.


HORA E XTRA centro-sul

GOIÂNIA, DE 30 DE JULHO A 10 DE AGOSTO DE 2012

MORRINHOS | Conhecedor da administração pública, o candidato a prefeito de Morrinhos Rogério Troncoso acredita no apoio popular para chegar a prefeitura

Troncoso acredita na força do povo Fotos: Divulgação

Danúbio Cardoso

Apimentadas

danubiocardoso@gmail.com

Candidato prefeito de Morrinhos pela coligação “A força do povo”, composta pelos partidos PTB – PPS – PSD – PSL – PRB – PT acredita no forte apoio popular para chegar a prefeitura em 7 de outubro. Apesar de carregar a preferência do eleitorado (as pesquisas não são registradas) , Troncoso acredita que essa primeira fase da campanha deve ser dedicado ao corpo a corpo, em reencontrar o eleitor e a população de Morrinhos. A apresentação de Rogério Troncoso é dispensada em Morrinhos. Vice prefeito, prefeito em dois mandatos e deputado estadual, Rogério é o político que mais realizou obras no município. Os aliados do candidato costumam dizer que, em qualquer ponto da cidade, num raio de 100 metros, há uma obra pública realizada em sua administração. Verdade que pode ser conferida pela população. Entretanto, Troncoso traz para essas eleições uma série de elementos que buscam dinamizar a administração pública. “Muita coisa mudou nesses 16 anos, a administração requer uma modernização em sua estrutura e acompanhar as inovações da atualidade”. Troncoso acredita, por exemplo, que a melhoria no atendimento ao cidadão, nos usuários do serviço público e no trato político com as pessoas vai ser um ponto de maior esforço da administração. No passado, as duas administrações de Troncoso dedicou às obras, a necessidade de construir PSF´s e colocar a cidade em um eixo de qualidade de vida. Hoje, sente que a necessidade volta-se cada vez mais ao atendimento ao cidadão. Tiago Mendonça faz campanha milionária em Morrinhos O candidato a prefeito pela coligação Minha cidade, minha vida, Tiago Mendonça (PMDB) faz uma das campanhas mais ricas no Estado de Goiás. A estimativa de gasto de Tiago é de R$ 2 milhões , o dobro que o seu adversário, Rogério Troncoso. Tiago fez a contratação de uma das agências mais caras e competentes do Estado, a Kanal Vídeo do ex secretário da Fazenda Jorcelino Braga. No município, contratou quase a unanimidade dos jornalistas,

CENTRO-SUL

Câmara Analfabeta

Três candidatos que já foram vereadores em Morrinhos, que postulavam mais uma vez o cargo tiveram as candidaturas impugnadas. Não souberam responder um ditado de oito palavras.

Experiência

Candidato Rogério Troncoso tem de vida pública o que Tiago Mendonça tem de idade, o que pode fazer a diferença nessas eleições.

Condecorado

O Piracanjubense Wesley Borges recebeu a medalha O Guardião a mais alta condecoração do Gabinete Militar, vindo das mãos do vice-governador José Elinton.

Disputa Acirrada

O candidato a vereador por Morrinhos Alex Timbete faz campanha propositiva e pode ser mais uma chance de renovação no legislativo de Morrinhos.

Campanha Milionária

Paulinho do Helenês faz campanha de vereador em nível de deputado estadual em Morrinhos.

Rogério Troncoso, quando prefeito, realizou obras nos quatro cantos da cidade de Morrinhos

foi a de Cleumar Gomes, pois carrega, além do mesmo grupo político, o mesmo “mote” de campanha: o humanismo e o investimento nas pessoas. A campanha de Tiago procura vencer o forte apelo popular de Rogério Troncoso com a boa estrutura financeira que traz para a campanha, mas se esbarra no controle da justiça eleitoral que está vigilante ao abuso de poder econômico em Morrinhos. com exceção à Rádio Integração – que é tida como séria e imparcial – mas os seus quadros, de radialistas, quase todo ele, acompanha o candidato a prefeito do PMDB. Dizem que só um jornalista que vai emprestar sua voz de ouro à campanha de Mendonça teria custado R$ 70 mil. Com toda essa estrutura, o candidato tende a subir, mas tem dificuldades de superar o adversário Rogério Troncoso, que faz uma campanha mais individual, com contato direto com o eleitor. As estratégias de Rogério e Tiago Mendonça são opos-

tas. Enquanto o candidato do PMDB acredita alavancar a campanha com o apoio de Guilherme, Helenês e Aluzair, o candidato adversário busca os líderes dos bairros e segmentos da sociedade para vencer as eleições. Tiago Mendonça é orientado e apoiado pela grande frente que comandou o governo Alcides Rodrigues. Os personagens são os mesmos: Helenês, Aluzair e Cleumar Gomes e sente a necessidade de desvincular a imagem dos apoiadores. Tiago corre o risco, se vencer, de fazer uma administração na cópia (integral) da que

Paulinho X Walquíria

A pergunta que a sociedade Morrinhense faz é quem ganhará essa disputa. Os dois, antes lado a lado, agora estão brigando pelos mesmos votos.

PSD forte em Morrinhos

Pelo menos três candidatos a vereador pelo PSD de Morrinhos devem chegar à Câmara municipal: Tiaozinho do ônibus, Núbia e Lazídio do Caminhão.

Mix do momento

O Candidato a vereador Jabuti (PMDB) lançou a melhor paródia: “Eu quero é já-buti” paródia da música famosa Eu quero Tchu, eu quero Tchá

Vereador Analfabeto

O vereador analfabeto, um dos que foram reprovados no ditado de oito palavras, tem mandato e foi a favor da greve dos professores na cidade.

Desconhecido

Em uma conversa na padaria na Rua Dr. Pedro Nunes em Morrinhos um comerciante fala para um aposentado: “eu não conheço esse menino que vai disputar contra o Rogério, ele é daqui”?

Campanha milionária

Tiago Mendonça contratou todos os jornalistas, radialistas e proprietários de carro de som de Morrinhos e pretende ganhar a eleição com out-door e com muito barulho nas ruas da cidade.

Campanha franciscana Tiago Mendonça: novo nome do PMDB em Morrinhos

Rogério Troncoso quer pegar na mão de 40 mil eleitores em 40 dias de campanha e pedir voto de um a um.

9


10 HORA EXTRA GOIÂNIA, DE 30 JULHO A 10 DE AGOSTO DE 2012

HORA E XTRA centro-sul

CALDAS NOVAS | O candidato à prefeitura e deputado estadual Evandro Magal (PP)

MORRINHOS | Candidato a prefeito do

lidera as intenções de voto em Caldas Novas, aponta a pesquisa EPP

PTB afirma que malha viária do município precisa de manutenção permanente

Magal lidera com 60% João Paulo Teixeira

joaopaulodocarmo@gmail.com

O candidato à prefeitura e deputado estadual Evandro Magal (PP) lidera as intenções de voto em Caldas Novas, aponta a pesquisa EPP contratada pelo Sindicato Rural de Caldas Novas e Rio Quente. No levantamento estimulado, quando o entrevistador aponta os candidatos em uma cartela de opções, Evandro Magal aparece com 59,18% das intenções de voto, mais de 46% acima do segundo colocado, que é o petista Evando da Cruz com 12,65%. O terceiro citado é Gesimar Gomes, candidato do PSB, com 4.49%, seguido por Frederico Nassif, do PV, com 1,43%. Outros 11,22% ainda não escolheram nenhum dos postulantes e 11,02% preferiram não opinar. Na categoria rejeição, quando o eleitor diz quem não pretende escolher para prefeito de Caldas Novas, o nome do PT, Evando da Cruz, é líder em repulsa, com 15,51% dos ouvidos na pesquisa. Em segundo lugar, aparece Frederico Nassif (PV) com 15,31%, seguido por

Da Redação

jornalhoraextra@gmail.com

Evandro Magal em campanha na cidade de Caldas Novas

Magal e Gesimar, com 10,2% e 9,59%, respectivamente. Outros 34,29% não rejeitam ninguém e 15,1% preferiram não opinar. ESPONTÂNEA No levantamento espontâneo, quando o eleitor diz o primeiro nome que lhe aparece na cabeça quando questionado pelo entrevistador, Ma-

gal também lidera a corrida à prefeitura de Caldas Novas. Nesta modalidade, Magal tem 30,61% da preferência do eleitorado da capital das águas quentes. Outros 6,33% lembraram de Evando da Cruz e 1,02% citou Gesimar Gomes. Uma parcela de 0,41% defende o nome de Frederico Nassif. Foram entrevistados 490

pessoas, em todos os bairros de Caldas Novas. A margem de erro da pesquisa é de 4%, para mais ou para menos. A margem de confiança é de 95%. A pesquisa foi protocolada sob o número GO-00065/2012 na Justiça Eleitoral e registrada no Sistema de Registro de Pesquisas Eleitorais no dia 10 de julho de 2012.

Irmão de Ney declara apoio a Magal O empresário do ramo de supermercados, agropecuarista e irmão do atual prefeito Ney Viturino (PSC), Íris Viturino, declarou ontem apoio a candidatura de Magal. Em encontro Íris disse que parti-

cipará da campanha do candidato Magal. Em sua página no facebook (www.facebook. com/evandromagal) Magal disse que “estava feliz com apoio declarado do empresário do ramo supermercadista

Íris Viturino e classificou Íris Viturino como “Um homem digno e respeitável que esteve sempre em sua campanha, “exceto por uma única vez”. Em entrevista, Magal disse que recebe o apoio de Íris Vi-

turino e de boa parte da família Gonçalves, especialmente, de tios e primos, com “humildade e certeza que o apoio irá agregar muito nossas ações e propostas. Todos são muito bem-vindos”, disse Magal.

HIDROLÂNDIA | Candidato pela coligação Hidrolândia em boas mãos, Paulo Sérgio faz aliança histórica para uma nova construção política

Paulinho lança campanha em Hidrolândia Magali Carnot

magalicarnot@jornalhoraextra.com.br

Paulinho (DEM) coloca a campanha na rua com o apoio de 12 partidos, ex prefeito José Geraldo e diversas lideranças, em uma aliança que vai do Democratas ao PT. O candidato a prefeito de Hidrolândia conseguiu construir em torno de sua candidatura uma aliança histórica, com foco a uma nova construção política no município. O candidato é tido como o líder que vai trazer um marco na história da política do município que, nos últimos 16 anos ficou dividido em apenas dois grupos. Com o crescimento da cidade, e das demandas sociais, cresceu

Rogério: “Vamos recuperar o asfalto de Morrinhos”

também a necessidade de dinamizar a política local. Foi esse entendimento que fez partidos como o PMDB, tradicional no município, sentar na mesa com o Democratas e o PSD em torno de um projeto único. Hoje, Paulinho representa muito mais que a inovação na política do município, mas a expectativa de devolver a cidade a oportunidade das pessoas e dos líderes serem reconhecidos e respeitados. O processo de escolha do vice, Fernando da Nazaré, do PSD, foi o exemplo de como Paulinho que tratar a política local. Fernando foi escolhido por meio da votação em processo de escolha dos presidentes de todos os partidos

reador, distribuídos em três chapas e diversas lideranças locais. O apoio de Brunão do posto, do PSDB, enriqueceu em qualidade a Paulinho. “As pessoas tem vindo, e procurado voluntariamente, isso tem sido bom para o nosso projeto”, diz Paulinho.

Paulinho candidato do DEM à prefeitura de Hidrolândia

que compõem a coligação. A inauguração do comitê, com discurso na praça central, mostrou a força do candidato com a presença de cerca de 70 candidatos a ve-

Coodenador teme eleições sujas Coordenador da coligação Hidrolândia em boas mãos, Sebastião Matias Neto teme que os adversários diminuam as propostas e se comportam com falta de lisura no processo eleitoral. “Temos recebido muitas insinuações e intimidações em nosso comitê”, disse o coordenador.

A pavimentação de novas áreas da cidade em crescimento e a recuperação do asfalto urbano são hoje demandas urgentes de Morrinhos. A população do município sofre às duras penas com o mau estado de conservação das ruas da cidade e clama por uma recuperação imediata das vias públicas. O candidato a prefeito Rogério Troncoso (PTB) avalia a atual situação do asfalto do município e já elabora junto com sua equipe de governo um programa eficiente para reconstruir ruas e avenidas de Morrinhos, além de pavimentar trechos novos. Rogério afirma que em algumas ruas e avenidas será necessária intervenção mais profunda, pois apenas uma manutenção preventiva não seria suficiente. “Há trechos em que será preciso um serviço maior e mais elaborado para recuperarmos de vez o asfalto. Só tapar os buracos não resolverá. Vem uma chuva e os buracos aparecem novamente”, diz o candidato do PTB. Com esta reconstrução de ruas e avenidas que hoje se encontram em situação crítica, Rogério também projeta um programa de manutenção constante com recuperação e recapeamento de ruas e avenidas. “Um dos grandes problemas é a manutenção tardia, a demora em realizar os serviços. Queremos montar uma estrutura que possibilite ações imediatas para não deixar o asfalto se deteriorar por completo”, afirma. O plano de governo de Rogério Troncoso também contempla a execução de um programa de pavimentação. O petebista afirma que Morrinhos cresceu de forma exponencial nos últimos anos e o poder Executivo municipal precisa atender às necessidades da população. “Hoje existem setores e bairros que há oito, dez anos não existiam. A cidade cresceu muito e novas áreas precisam ser asfaltadas. Uma cidade do porte de Morrinhos e com sua importância no cenário goiano não pode ter bairros sem asfalto. Vamos trabalhar para colocar em prática um programa eficaz de asfaltamento urbano”. Rogério já foi prefeito duas vezes e suas gestões ficaram

O candidato Rogério Troncoso (PTB)

marcadas pela qualidade na infraestrutura urbana e bom estado de conservação de ruas e avenidas. Ele lembra que as obras e o asfalto precisam ser construídos com materiais de qualidade e sob vigilância dos órgãos públicos. Rogério fala com a propriedade de quem foi auditor técnico do setor de fiscalização de obras públicas do Tribunal de Contas do Estado (TCE-GO). “O serviços precisam ser executados com seriedade e responsabilidade. Se você fizer um asfalto ruim, ele precisará de manutenção ou quem sabe até terá que ser reconstruído pouco tempo depois. Isso vai resultar em mais gastos para a prefeitura, portanto é desperdício de dinheiro. Um asfalto, por exemplo, precisa ser construído com materiais de qualidade para suportar o fluxo de veículos e ações do tempo. E Morrinhos hoje possui uma grande frota de veículos”, afirma Rogério. O candidato a prefeito do PTB reconhece que uma das dificuldades enfrentadas pelas prefeituras é a escassez de recursos. Para superar este entrave Rogério planeja fazer uma administração marcada pelas parcerias com os governos estadual e federal. No caso da melhoria do asfalto em Morrinhos, Rogério cita o programa Rodovida Urbano do governo Marconi Perillo. “O governo estadual já está ajudando os municípios com recursos do Rodovida Urbano para serem aplicados na pavimentação urbana. Podemos lutar por mais verbas e ajuda do governador Marconi Perillo, que conhece as demandas de Morrinhos”, diz Rogério. O ex-prefeito lembra que o PTB também é aliado da presidente Dilma Rousseff (PT) e parcerias poderão ser concretizadas com o governo federal para beneficiar Morrinhos.


HORA EXTRA 11

Variedades

GOIÂNIA, DE 30 JULHO A 10 DE AGOSTO DE 2012

OLHO VIVO

JORGE LIMA, contato@olhosalma.com.br

O lugar em que o tempo não existe O passado não existe. O que foi ontem vive dentro hoje do mesmo jeito. Dor, suspiro, sorriso, desejo... Futuro ali também não existe. Amanhã pode ser agora. A velhice na beira da praia com a velhinha ao lado, em eterna lua de mel, não é daqui há 28 anos, pode ser agora. E do mesmo jeito do passado, todas as sensações e sentimentos do amanhã podem estar fortes no agora. O presente é um coitado. Sem graça, meio bobão, um abestalhado, sempre atrasado. Com sina de cobrador ou de fiscal, são poucos os que o querem por perto. Geralmente o presente vive de empréstimos, os quais tem dificuldade de pagar. Empresta do passado, aluga do futuro e rola dívidas. Que presente! Lugar em que tempo não existe é nossa mente. Enquanto escrevo devaneio, volto ao passado, o pensamento dá uma guinada e rapidamente estou a léguas no futuro. Milésimos de segundos. Com o pensamento e toda sorte de emoções. Pensamentos não existem sem a afetividade. Estão sempre juntos, formando nossa essência regida pela atemporalidade. A teoria da relatividade, de Einstein, explica este fenômeno, quebrando paradigmas cartesianos. A temporalidade vivida pela psique é relativa e subjetiva em essência. Relativa por sua forma dinâmica de manifestação, por sua subjetividade, por não estar presa a sistemas cartesianos e lineares em sua funcionalidade. Assim não há lógica intrínseca nesse mecanismo: passado, presente e futuro podem ocorrer simultaneamente. Onipresença e onipotência são regras vigentes em nossa mente. Tudo ocorre ao mesmo tempo.”Não sabeis que sois deuses?” Todavia nossa ciência, tão antiquada, quer impor modelos mensuráveis, cartesianos, concretos ao que não pode ser enquadrado sem a perda genuína de seu objeto de estudo. Esquematizar a temporalidade em modelos lineares é a afronta maior do orgulho científico. Uma tentati-

Cadeira de balanço BRASIGÓIS FELÍCIO, brasigois@gmail.com

Matadouro do dia Avisem os tristes da cidade: darei de beber de meus olhos naufragados a quem ficar a meu lado. Darei de comer de meu corpo violado aos nus, aos desesperados. Venham beber o vinho amargo da minha bêbada amizade os que nunca se encontraram. Voltaremos tristes para casa (o peso do mundo nos ombros). Só depois de beber, e ficar puros esqueceremos as coisas (seus escuros muros altos).

va didática que se perde na prática. O tempo mental não reconhece tais esquemas, nada estudou sobre eles. E hoje falamos de neurotransmissores, de psicogenética, de problemas psicopatológicos e ao mesmo tempo descartamos toda subjetividade, deixamos longe da vida as crises da psique perdida no materialismo. Os problemas humanos são derivados da carne, e por esta devem ser tratados. Aqui anunciamos uma das principais crises modernas da espiritualidade e da psique contemporânea. A crise na tentativa de tornar concreto o que é naturalmente subjetivo. Fazemos isto com tudo, tentando dar sentido às coisas em um processo autocêntrico, em uma busca hedônica de satisfação. Nosso tempo é concreto, nossa bíblia é concreta, nossa fé é materialista, nossos relacionamentos, cheios de regras absurdas e concretas. Tudo deve ser mensurado, pesado, caso contrário, não existe. Mas nossa mente não reconhece esta concretude e os pensamentos continuam agindo do mesmo jeito, querendo a ciên-

Qual a fonte da sua força? A coisa mais importante para alguém que escolheu ser forte é reconhecer a fonte de sua força. Essa fonte não é apenas Deus, pois Deus é a fonte de todo ser vivo. Então, qual a outra fonte que nos inspira e impulsiona? Que nos levanta quando somos abatidos? Que nos dá ânimo quando estamos cansados, que nos cura e faz perseverar quando somos machucados ou feridos, que não nos deixa imobilizar, parar ou desistir?

cia ou não. A ruptura moderna com a temporalidade faz parte do cenário comum nos consultórios, nas crises de ansiedade pela vivência do tempo acelerado e pelo excesso de futuro, no sentimento que o tempo não passa em um caso típico de depressão e as vivencias de automartírio presas ao passado que não passa. Dependentes químicos tentando resgatar a subjetividade de suas almas fugindo do materialismo. O ser humano concreto da atualidade tenta fugir da subjetividade, só que isso tem um preço alto: a ruptura com sua própria alma. Por não se reconhecer uma dinâmica natural de funcionamento, acabamos mistificando ou aceitando kits mágicos de “controle mental” ou qualquer pílula que substitua os desvios existentes na vida humana, qualquer coisa que nos possa deixar distantes ou parados como zumbis, longe da vida. Qualquer coisa que sirva como anestésico para a dor de existir. É importante tentar fugir a esse apelo da concretude e respeitar a subjetividade, nosso inconsciente, nossos instintos. Caso contrário, será impossível evoluir.

Robson odovalho

R

Esta fonte pode ser seu líder, seu pastor, um amigo conselheiro ou, ainda, o sermão de uma pessoa abençoada que lhe inspira, alimenta e responde suas perguntas. Precisamos descobrir a fonte de inspiração que Deus nos deu. Onde ela foi plantada em nós? Depois que a descobrirmos, ninguém mais poderá nos vencer e o inimigo perderá para sempre o poder de enfraquecer e golpear as nossas vidas. Somos proibidos de desistir e convidados a perseguir nossa vitória!

Venham beber o vinho amaro-amargo do meu sangue torturado. No porto inseguro de mim há pão e fel para todos. O país é rico e sujo: amanhã seremos degola Darei de beber de meu sangue aleijado aos tristes, aos suicidas aos pederastas, às prostitutas. Vamos todos, mutilados ao matadouro do dia!

HORA EXTRA Siga-nos no twitter @jornalhoraextra

Todos os dias na internet www.jornalhoraextra.com.br


12 HORA EXTRA

Institucional

GOIÂNIA, DE 30 JULHO A 10 DE AGOSTO DE 2012


Jornal Hora Extra - Edição 147