Issuu on Google+

IMPRESSO ESPECIAL Contrato 9912223152 ECT/ DR / MG ACGHMG Caixa Postal 25100 Cep 36070-000

Ano 6 - Nº 68 - Julho de 2009 - Publicação Oficial dos Criadores de Gado Holandês de Minas Gerais

A vaca Borg Brenda 525, de Mauro Araújo, brilhou duas vezes na mesma tarde e marcou historicamente a presença da raça holandesa no Megaleite 2009

Wagner Correa

cobertura completa do Holandês nA Megaleite

As melhores produções individuais e por rebanho

Wagner Correa

Grande campeã da EXPHOMIG faz história nA megaleite 2009


2 editorial

Jornal Holandês| Setembro de 2009

ouvidoria

Leonardo moreira costa de Souza

Presidente da Associação dos Criadores de Gado Holandês de Minas Gerais

Antônio de Pádua Martins Engenheiro Civil e Produtor Rural antoniopmartins@terra.com.br (35)9981.0404

A MEGALEITE MARCA A BOA FASE DO GADO HOLANDÊS ! Terminei o Editorial do último jornal com a seguinte frase: Um ciclo virtuoso está chegando e quem investir terá resultados! Foi justamente isto o que se viu na Megaleite/2009. Um evento dinâmico, harmonioso, de muito debate positivo para a pecuária de leite e comprovando os resultados colhidos por quem já investiu. Em uma única pista de julgamento, ao mesmo tempo, foi possível acompanhar o julgamento do Holandês, do Girolando, do Jersey e do Gir. Um sucesso! Parabéns à diretoria do Girolando pela organização do evento. O Melhores de Minas teve uma cerimônia simples, em razão das mudanças repentinas na programação, mas não perdeu o seu brilho em nenhum minuto. O debate lá apresentado foi de suma importância para os nossos próximos passos e mudanças que promoveremos na Associação Mineira nos próximos meses. O sucesso comercial da Megaleite é igualmente inquestionável, confirmando a chegada deste ciclo virtuoso e certamente mais duradouro, desde que fiquemos atentos às manobras do mercado. Não podemos ser levianos ou ingênuos! De qualquer forma, a hora é de comemorar o momento do Gado Holandês. Aqueles que lá estiveram no Leilão Estrelas do Holandês, promovido conjuntamente pela nossa Associação e pela Associação Brasileira, viram muita qualidade em pista e uma tremenda vaca holandesa do amigo Mauro Araújo, após sagrar-se grande campeã da Exphomig, ser vendida pelo maior preço obtido em todos os leilões da Megaleite. Mais um recorde para a nossa raça e a comprovação de que o leilão Estrelas do Holandês chegou para ficar. Parabéns, Mauro, pelo desprendimento em manter o animal no leilão após alcançar o título de Grande Campeã e por propiciar aos outros criadores a chance de adquirir um animal desta qualidade. É com o comércio de animais de alta qualidade que faremos o nosso mercado ficar ainda mais vigoroso. Afinal, não há mais espaço para a venda de descartes em leilão, felizmente. O criador sabe que descarte se faz vendendo para o corte e que em leilões chancelados pela Associação existirá sempre muita qualidade. Parabéns, também, a todos os associados que valorizaram o leilão pela qualidade dos animais trazidos à pista. Vocês investiram e colheram os resultados. Portanto, meus amigos, o mercado está forte, persistente e enxergando que com a queda dos juros a tendência real é o investimento na produção e em animais produtivos. Vejam que somente este ano diversos recordes já foram batidos e que as médias das cotações estão consideravelmente mais altas. Vamos aproveitar esta onda e prosseguir com um trabalho sério que sustente ainda mais o novo patamar que alcançamos. Contem muito com a Associação e participem pra valer. Procuraremos fazer a nossa parte, mas somente teremos o êxito necessário com a participação efetiva e apoio de todos os nossos associados. Se um dia nos dispusemos a nos associar temos que dar vida a esta Associação! Um forte abraço a todos e boa leitura!

Expediente

Uma boa surpresa. Assim defino minha opinião sobre o novo formato do Jornal Holandês, apresentado a partir da edição de junho. Além do formato diferente, também uma edição com muita informação e muita cor, com fotos de boa qualidade e de agradável leitura. Muito importante a matéria sobre o Leilão da Fazenda Cachoeira, demonstrando o valor que representa Ellos Nolli para o Gado Holandês no Brasil. É merecida e oportuna a reportagem, pois o Ellos está de parabéns por tudo que realiza em prol do melhoramento da raça. Apenas um detalhe chamou a atenção, até porque um leitor me ligou para perguntar sobre o fato: a reportagem sobre Queijo Minas Artesanal, na página 9 da edição de junho cita o lançamento do Guia Técnico para implantação de boas práticas de fabricação do Queijo Minas Artesanal, mas omite a principal informação, de mostrar ao leitor como adquirir a cartilha. Cabe nessa próxima edição divulgar a informação aos leitores que tenham interesse em adquirir o referido Guia. Como vêem, a missão do ouvidor não é só criticar, mas também reconhecer quando o veículo mostra seu valor trazendo inovações aos nossos leitores. Um grande abraço, boa leitura e até a próxima edição.

Endereços úteis Associação dos Criadores de Gado Holandês de Minas Gerais Avenida Sete de Setembro, 623 Centro - Juiz de Fora - MG - CEP 36070-000

Tel: (32) 4009-4300 Presidente: Leonardo Moreira Costa de Souza - presidencia@gadoholandes.com Superintendente Geral: José Vânio de Araújo - jvanio@gadoholandes.com Superintendente de Registro: Cleocy Fam de Mendonça Junior - cleocyjr@gadoholandes.com

Jornal Holandês - www.gadoholandes.com

Representações Regionais:

Publicação Oficial da Associação dos Criadores de Gado Holandês de Minas Gerais Av. Sete de Setembro, 623, Costa Carvalho – Juiz de Fora – MG – CEP 36070-000 jornalismo.unipac@gadoholandes.com – Fone: (32)4009-4300

Acricom - Associação dos Criadores de Gado Holandês do Centro Oeste Mineiro Presidente - Alberto Oswaldo Continentino de Araújo Avenida Amazonas, 6020 - Gameleira. 30510-050 Belo Horizonte - MG - Tel: (31) 3334-8500

Presidente: Leonardo Moreira Costa de Souza Diretor Geral: José Vânio de Araújo Projeto Gráfico: Lux - Design Comunicação e Marketing Editora de Diagramação e Arte: Helô Costa – 127/MG

Nughoman - Núcleo Criadores de Gado Holandês da Mantiqueira Presidente -Almir Pinto Reis Rua João Baptista Scarpa, 666. 37464-000 Itanhandu - MG - Tel: (35) 3361.2404

Departamento Comercial: 32 4009-4300 | 32 9197- 2727 | Em Belo Horizonte - 31 9105-7737 Estagiários Convênio Laboratório do Curso de Comunicação Social da UNIPAC Coordenação e Supervisão dos acadêmicos da Unipac: Profª Marina Magalhães Colaboraram nessa edição os seguintes estagiários: Carolina Alzei, Humberto Cardoso, Josiane Gonçalves, Marcos Alexandre Impressão: Sempre Serviços Gráficos Tiragem: 10.000 exemplares O Jornal Holandês não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos assinados, sendo de responsabilidade de seus autores.

Acrisu - Assoc. dos Criadores de Gado Holandês do Sul e Sudeste Mineiro Presidente - Maria Selma Magalhães Paiva Praça Antonio Cândido, 65 - Centro. 37145-000 Machado - MG - (35) 3295-5620 Acrileite - Associação dos Criadores Bovinos Leiteiros do Alto Paranaíba Presidente - Evaldo Resende Cunha Avenida Marciano Pires, 622. 38740-000 Patrocínio - MG - (34) 3831-3370 Nughobar - Núcleo dos Criadores de Gado Holandês de Barbacena Presidente - Cristovam Edson Lobato Campos Avenida Amílcar Savassi, s/n caixa postal 126. 36200-000 Barbacena - MG - (32) 3332-8673


Jornal Holandês| Setembro de 2009

qualidade 3

Campanha estimula qualidade do leite em Rondônia Com o objetivo de estimular os produtores a buscarem qualidade e garantir um alimento mais seguro e saudável para os consumidores, o governo de Rondônia lançou a Campanha de Qualidade do Leite durante a 30ª Exposição Agropecuária, Industrial e Comercial de Ji-Paraná (Expojipa), disponibilizando aos produtores palestras sobre boas práticas de produção e gestão de propriedade leiteira. A campanha é coordenada pelo Sebrae, Embrapa Rondônia, Seagri e Emater-RO, com apoio de outras instituições, e tem como um dos principais objetivos orientar pequenos produtores quanto aos procedimentos de higiene na ordenha. Para isso, foram produzidos folderes e cartazes com os dez passos da ordenha manual, um guia passo-a-passo que pode ser fixado nos locais de ordenha nas propriedades. O médico veterinário Marivaldo Figueiró, da Embrapa Rondônia, lembra que os procedimentos sugeridos no manual seguem a Instrução Normativa n° 51 (IN 51), do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). O documento busca padronizar a qualidade do leite no Brasil e estabelece procedimentos para o monitoramento de doenças do rebanho. O objetivo é garantir que o leite chegue saudável até o consumidor. A Campanha de Qualidade do Leite terá foco nos 13 municípios que compõem o Território Central da Cidadania em Rondônia, e que na estimativa dos organizadores representam a segunda maior potência em produção de leite no País. São produzidos mais de um milhão de litros de leite por dia, beneficiados em 27 indústrias de lácteos. Este volume corresponde a 60% da produção diária de leite no Estado de Rondônia e é gerado em 12.970 estabelecimentos rurais. Como estratégia de ação o programa será divulgados nos principais jornais de Rondônia, e canais de televisão e emissoras de rádio também serão utilizadas para atingir produtores com pouco acesso aos veículos impressos. Para aqueles conectados à internet, é possível ler as últimas notícias da campanha ou acessar os materiais de divulgação no endereço www.cpafro.embrapa.br/leite Colaboração de Daniel Medeiros Embrapa de Rondônia


Notas

Jornal Holandês| Julho de 2009

Controle on line da qualidade do leite

5

CRV Lagoa lança tecnologia InSire Resultado de 15 anos de pesquisas envolvendo a CRV e a Universidade de Wageningen, ambas na Holanda, e a Universidade de Liége, na Bélgica, a CRV Lagoa traz para o Brasil o produto InSire. Tecnologia exclusiva da CRV Lagoa no Brasil, localizada em Sertãozinho (SP), o programa InSire traz duas inovações dentro do programa de melhoramento genético de bovinos leiteiros da CRV na Holanda. A primeira é a introdução de seleção genômica no programa de seleção do grupo, tanto para fêmeas, que serão as futuras mães de touros, como também para os machos jovens, com vistas a possibilitar maiores opções de utilização de linhagens maternas. A segunda inovação é com relação à diminuição do prazo para o produtor obter genética de ponta, de aproximadamente quatro anos.

A empresa israelense AfiMilk desenvolveu um dispositivo que permite monitorar a produção de leite em tempo real, fornecendo aos produtores dados sobre possíveis contaminações do produto. Isso permite evitar desperdícios e aumentar a produtividade. O sistema, denominado AfiLab, é um minilaboratório que analisa a qualidade do leite diretamente a partir de cada animal. Os dados são gravados num cartão que depois é lido por computador. Dessa forma, os proprietários podem ser alertados sobre qualquer problema potencial de saúde ou de alimentação de seu rebanho. O sistema também permite conhecer, entre outros, os níveis de proteína e porcentagens de gordura do leite, fatores essenciais para a indústria de queijo. Fonte: Assessoria de Imprensa do Cembri. Mais informações acesse o link http://www. portaldoagronegocio.com. br/conteudo.php?id=30597

O InSire é composto por um pacote de seis reprodutores jovens, sendo 10 doses de cada um. “O grande diferencial de InSire é a viabilização técnica e econômica da utilização de sêmen de reprodutores jovens no programa de melhoramento genético de leite, provenientes das melhores mães e pais do mundo, com a elevada confiabilidade que é uma característica marcante do grupo CRV”, destaca Wiliam Tabchoury, gerente de produto Leite da CRV Lagoa. “Isso permite uma maior assertividade na seleção de fêmeas e reprodutores jovens dentro do programa de melhoramento da CRV e a antecipação do uso destes animais pelo mercado em até seis anos”, completa. Além da raça holandesa, a CRV Lagoa já possui validação de marcadores moleculares também para a raça Jersey.

Queijo Minas Artesanal O Guia Técnico para Implantação de Boas Práticas de Fabricação, em Unidades de Produção do Queijo Minas Artesanal atende 46 municípios das regiões de Araxá, Cerrado, Serra da Canastra e Serro. O produtor interessado na cartilha deve comparecer aos escritórios locais da Emater-MG nessas regiões e adquirir seu exemplar, que não é comercializado. A elaboração desse guia foi incentivada pela escassez de materiais didáticos no setor. O objetivo é orientar o produtor às exigências da legislação e m e rc a d o c o m p ro d u to s d e q u a l i d a d e e enquadrados na segurança alimentar para os consumidores.

coluna do consultor

Piloto automático Ouvi estas palavras da boca do presidente de uma empresa americana: “...não deixem nada no piloto automático”. Ele estava orientando seus subordinados. Pedia que não confiassem demais no sistema e que checassem se determinadas ações críticas foram realmente executadas. Tenho sempre repetido, ao longo dos anos, que O ESTADO NATURAL DAS COISAS NO UNIVERSO É O CAOS, A DESORDEM, A BAGUNÇA, O ERRO, A ENTROPIA. Fatos ruins acontecem ao natural, fatos bons somente acontecem com muito esforço. Para conseguirmos resultados excelentes em qualquer atividade, precisamos “forçar a barra”. Uma das deficiências mais importantes de nossas empresas é a FALTA DE SUPERVISÃO. Muitos erros grosseiros dos operadores

poderiam ser evitados se a supervisão cumprisse seu papel: treinar, orientar e auditar sua equipe. Auditar significa verificar continuamente se o trabalho está sendo bem executado. A inspeção continua na moda! Os slogans “faça certo na primeira vez”, “erro zero” e outros semelhantes são interessantes, mas apenas como frases inspiradoras, nunca como uma diretriz que elimine a inspeção. Pessoas se descalibram com facilidade, têm falta de atenção, cansam, ora estão tristes ou alegres demais. Estão sujeitas às emoções e erram com relativa facilidade. Cabe à supervisão estar continuamente atenta para a possibilidade do erro e cobrar sistematicamente o cumprimento dos procedimentos. Alguns alegam que todos devem ser responsáveis e que isto dispensaria a supervisão.

Tolice de quem tem pouca prática! Quando se permite que o processo flua ao natural e que o “piloto automático” funcione, acontecem muitas perdas. Alguém precisa estar cuidando do todo. Alguém precisa controlar tudo. Alguém precisa enxergar o processo do início até o final, verificando rupturas. Tenho assistido verdadeiras bagunças em fábricas, escritórios, lojas, atendimento ao público, hotéis e aeroportos que poderiam facilmente ser evitadas se a supervisão funcionasse. Já interpelei supervisores no meio do trabalho perguntando se eles não estavam enxergando o que estava acontecendo bem debaixo dos seus narizes. A direção deve comandar o trabalho de mapear processos, criar instruções de trabalho, organizar o treinamento, estabele-

Paulo Ricardo Mubarack

mubarack@terra.com.br www.mubarack.com.br

cer indicadores de desempenho e pontos de controle e escolher pessoas com liderança forte, que serão os supervisores. Eles terão como missão garantir a obediência aos procedimentos e zelar pela integridade do processo. Eles deverão olhar o todo e CONTROLAR. Muito controle! Inspeção forte! Não se deve pensar que é dinheiro perdido investir em quem controla. As perdas dos processos sem supervisão adequada são enormes. Deixar as coisas no piloto automático é uma irresponsabilidade inaceitável no mundo dos negócios.


6 economia

Jornal Holandês| Julho de 2009

Governo prevê liberação de R$ 107,5 bilhões para a Agropecuária A agropecuária terá R$ 107,5 bilhões para a safra 2009/10. O volume de recursos é 37% maior do que o destinado à safra anterior. O anúncio do Plano Agrícola e Pecuário (PAP) 2009/10 foi feito dia 21 de junho pelo ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, em Londrina. “”O agronegócio é um dos setores mais dinâmicos da economia e que vai ajudar o País a sair mais rapidamente da crise, a demanda mundial por alimentos é crescente””, afirmou o ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, durante entrevista coletiva. O pacote contempla três focos principais: cooperativismo, médios produtores rurais e sustentabilidade ambiental. O Paraná - maior produtor agropecuário do País - deverá ser o maior beneficiado com uma projeção de recursos de até R$ Wagner Correa

21 bilhões. Segundo o ministro, o agronegócio emprega um terço da mão de obra do País e tem papel fundamental na economia de cerca de 4 mil municípios. Do total de recursos liberados, a maior fatia ficará com a agricultura comercial, que terá R$ 92,5 bilhões; já os recursos para custeio e comercialização a juros controlados terão R$ 54,2 bilhões, com taxas que variam de 6,25% a 9,5%. As cooperativas ficarão com R$ 2 bilhões, para formação de capital de giro (Programa de Capitalização de Cooperativas Agropecuárias), podendo ser usado até R$ 1 bilhão para investimentos. O programa de incentivo à produção sustentável, cujo objetivo é estimular a recuperação de áreas degradadas que têm desempenho abaixo da produtivi-

dade média nacional, dispõe de R$ 1,5 bilhão. A novidade deste PAP é a liberação obrigatória de R$ 5 bilhões para médios produtores rurais (com faturamento anual de até R$ 500 mil). A medida, segundo o ministro, visa facilitar o acesso ao crédito, uma vez que no ano passado os bancos não liberaram os R$ 2 bilhões previstos para esta faixa de produtores. No entanto, Stephanes afirmou que dificuldades na obtenção de recursos são “”pontuais””. Segundo ele, nos primeiros cinco meses deste ano o Banco do Brasil (BB) liberou 37% mais de crédito ante o mesmo período do ano passado. “”Em alguns casos os recursos não chegaram, mas seremos mais eficientes agora do que em 2008””, observou. Um grupo formado por produtores

rurais, técnicos do BB e dos ministérios da Fazenda e da Agricultura já trabalham na alteração do sistema de financiamento para modificar a classificação de riscos da atividade agropecuária. A expectativa é que as mudanças atinjam a próxima safra. “”O endividamento ocorre porque muitos dos agricultores não têm mais garantias para oferecer ao banco, o que torna o empréstimo de alto risco - 99% dos agricultores são endividados””, afirmou Stephanes. Os recursos do PAP já foram aprovados pelo Conselho Monetário Nacional e serão financiados pela poupança, Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) e Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Adaptado da Folha de Londrina

ABS Pecplan disponibiliza “Biblioteca Técnica” via internet Está disponível no site da ABS Pecplan um novo link para auxiliar produtores, estudantes, profissionais que trabalham com pecuária e todos os interessados nos temas relacionados ao melhoramento genético bovino. A “Biblioteca Técnica” reúne textos de especialistas da ABS em todo mundo, assuntos para produtores de corte e leite. O Gerente de Comunicação da ABS Pecplan, Guilherme Andrade, destaca que essa novidade faz parte do projeto remodelação do portal. “O site da ABS Pecplan está passando por profundas mudanças. Uma delas é aumentar a interatividade entre a empresa, equipe e clientes. Preocupamo-nos em ter mais do que um portal institucional, mas uma ferramenta com conteúdo técnico e informações que efetivamente ajudem o produtor”, explica. Estão disponíveis, por exemplo, artigos sobre “Estratégias para aumentar a detecção de cios”, “Controle de Perdas por Consangüinidade com o GMS” e “Provas Genômicas”. Os internautas que visitarem a biblioteca técnica também poderão, além de ler e imprimir o conteúdo, sugerir temas para serem abordados e fazer perguntas para os técnicos. “A biblioteca conta com um dispositivo que avisará aos interessados, via mensagens de e-mail, quando novos artigos estiverem disponíveis. É a primeira etapa de uma comunicação mais direta e interativa entre o site e o cliente”, destaca Bruno Guarato, que é o responsável pelo desenvolvimento e manutenção do portal. Para acessar a biblioteca técnica basta se cadastrar no site da ABS: www.abspecplan.com.br, com opção de receber ainda o ABS News mensalmente.


Jornal Holandês| Julho de 2009

Especial megaleite 2009

7

Megaleite 2009: integração de raças Evento deu mostras da maturidade do setor produtivo Josiane Gonçalves, Humberto Cardoso, Carolina Alzei e Marcos Alexandre Acadêmicos de Jornalismo

Cada evento tem características e resultados próprios. A Megaleite – Exposição Nacional do Agronegócio do Leite, realizada no Parque Fernando Costa em Uberaba (MG), de 29 de junho a 5 de julho, movimentou o setor e proporcionou uma maior aproximação entre os criadores das diversas raças leiteiras presentes. Para a criadora da raça Sindi, Rogéria Maria Alves que há três anos participa da Megaleite, não deve haver concorrência entre as raças, pois é a variedade racial encontrada nas pistas que demonstra a riqueza da pecuária leiteira nacional. A criadora antecipa que na próxima Megaleite pretende trazer ao evento, um produto de cruzamento entre o Holandês e Sindi. Já o Presidente da Jersey Minas, Anselmo Vasconcellos Neto, Afirmou que o evento é o palco ideal para mostrar seus animais para todo o país e reforçou a necessidade de união das raças, que para ele significa o desapego de interesses pessoais. Já José Henrique Aleixo, 2º Vice-Presidente da Associação dos Criadores de Gado Simental –Simbrasil comemora a participação da raça. “Nós só temos a agradecer o convite da Girolando para estar participando desta feira. Já é o terceiro ano que participamos com a raça com um foco leiteiro e a primeira que participamos da pista de julgamentos e a segunda com torneio leiteiro” disse. Antônio Candal, presidente da Associação Brasileira dos Criadores de Gado Holandês manifestou durante a entrega das premiações o seu desejo de realizar a Exposição Nacional da raça também durante a Megaleite. A Associação Brasileira dos Criadores de Girolando, promotora do evento, conseguiu reunir no mesmo espaço, qualidade e quantidade. Mais de 2 mil animais de alta qualidade genética participaram dos leilões, concursos leiteiros e de julgamentos de pista. A feira foi palco das principais exposições das raças este ano, como a 20ª Exposição Nacional da Raça Girolando, a 11ª Exposição Nacional do Gir Leiteiro, e a Exposição Estadual do Gado Holandês de Minas Gerais. O Fórum Nacional de Debates realizado

durante a feira com a presença de produtores e técnicos de diversos estados, discutiu a sustentabilidade ambiental, econômica e de mercado da pecuária leiteira. Um debate muito concorrido aconteceu na reunião da Comissão Nacional de Pecuária de Leite da CNA, onde produtores cobraram do governo federal mais rapidez nas ações contra a entrada de leite em pó no mercado nacional, vindo dos vizinhos Uruguai e Argentina e que tem desregulado o mercado interno. Diante das evidências que demonstram o sucesso do evento, destaque para a organização e, sobretudo para o clima de diálogo e integração entre os dirigentes das raças. Certamente, é o caminho para o fortalecimento da pecuária leiteira, em busca de um mercado mais justo e de políticas adequadas ao setor.

Wagner Correa

A Megaleite 2009 teve como principal característica uma maior integração entre as diversas raças leiteiras


8 Especial megaleite 2009 | exphomig por Wagner Correa

Jornal Holandês| Julho de 2009

Wagner Correa

Sobre o Holandês na Megaleite A Megaleite se consolida como uma das mais importantes exposições de leite do Brasil, demonstrando a importância do setor por meio das diversas raças de leite expostas no evento. O Holandês, como a raça mais importante na formação de rebanho leiteiro nacional, apresentou grande evolução genética, excelentes eventos e inovação através da premiação de expoentes da raça.

O destaque do Holandês na Megaleite foi Borg Brenda 525 de Mauro Antônio, que ele recebeu de Leonardo Moreira a faixa de Grande Campeã da Exphomig 2009 e em seguida foi destaque no Leilão Estrelas do Holandês

Carlos Vivacqua – diretor comercial da AxelGen Para ser criador é preciso dedicação, mão de obra qualificada e acima de tudo gostar muito. Para Manuel é preciso haver uma maior união da raça holandesa, a participação de mais produtores para engrandecer eventos da raça. Um exemplo disso, foi que em 1988, participou de sua 1a exposição com uma vaca e uma bezerra e entre 650 animais ganhou seus 2 primeiros prêmios, um início de muitas outras conquistas.

Manuel Jacinto – criador em Itanhandú – MG A Megaleite foi um exemplo de união entre as raças, pois sozinho ninguém faz nada e a qualidade do Holandês não se discute, foi um evento, com grande visitação, grandes leilões e com destaque para grandes encontros.

Joãzinho – Sérsia France / Embriosemen

O nome do evento já indica tudo. Todos que tiram leite profissionalmente cruzam com o Holandês. Essa é a maior exposição do Brasil e o Holandês tinha que estar presente, pois todos os criadores, de todas as raças, sempre estão atentos a raça holandesa.

Telio Campos – da CRI

Sobre a palestra de Michael Barnes Segundo Aniceto, “Este tipo de palestra é fundamental, sobretudo de nível internacional. Ajuda muito no dia-adia, principalmente para os produtores que não tem acesso fácil ao conhecimento.

Aniceto Aires – Fazenda Estrela Azul - Antônio Carlos - MG A palestra foi ótima. A oportunidade de aprendizado seja de nível nacional ou internacional nos coloca a par dos conhecimentos e estudos do mundo globalizado.

Mário Roberto Garcia Vieira – Nova Venécia – ES Com toda certeza a associação se destacou trazendo este profissional para este evento. Ele nos trouxe muitas informações que agregam e valorizam o nosso conhecimento. Este evento se enriqueceu com a presença de um jurado internacional, trazendo muita satisfação para nós brasileiros.

Lucyana Malossi Queiroz – estudante de Zootecnia A visita de Mr. Barners ajudou a ver como o Brasil está em relação a outros países na área de gado de leite. Ter esse conhecimento é de extrema importância para todos.

Fernando Almeida Azevedo – estudante de Zootecnia

A associação esta atenta as solicitações dos criadores e expositores. É claro que a troca de experiências, bem como a introdução de novos conceitos e técnicas de avaliação só tem a contribuir.

Ricardo Bertola - Alta Genetics

Exphomig marca presença do Holandês no Triângulo Mineiro Mostra estadual consolida importância da raça na Megaleite Com 130 animais inscritos, 20 expositores se incumbiram de mostrar o Gado Holandês na principal exposição da raça em Minas Gerais, a Exphomig, integrando a programação da Megaleite, em Uberaba. Foi uma demonstração dos criadores no sentido de contribuir para o fortalecimento da integração das raças leiteiras no Brasil. O julgamento dos animais aconteceu nos dias 3 e 4 de julho, e contou com um grande público presente no Parque de Exposições. Para ficar mais próximos dos animais, os expositores não arredaram pé da pista de julgamento, onde viram Michael Barnes, jurado enviado pela Holstein Association USA fazer um grande trabalho, e apontar os melhores animais da raça holandesa presentes ao evento. E ponto a

ponto, entre os demais expositores, os criadores Ellos Nolli, Mauro Araújo, Manuel Jacinto e Aniceto Aires viam seus animais se despontarem no evento. A participação do Gado Holandês foi destacada por José Donato Dias Filho, presidente da Associação Brasileira dos Criadores de Girolando, para quem “não se pode negar a importância da contribuição da raça holandesa para a pecuária leiteira e para a formação do Girolando”. A Exphomig voltará a ser realizada durante a Megaleite em Uberaba em 2010, e segundo o presidente da Associação Mineira, Leonardo Moreira, é grande a expectativa para um significativo aumento da participação dos principais criadores da raça em Minas Gerais, São Paulo, Paraná e Goiás.

Mauro Antonio Araújo, proprietário da Vaca Grande campeã Fazenda Barreiro Alto – Sete Lagoas/MG “ Estamos há 4 anos na raça holandesa e a menos de 1 ano trabalhando gado seletivo de pista. Ganhar o prêmio da Grande campeã é um prazer indescritível. Quero ressaltar entretanto que sou só o apoiador, os méritos são dos tratadores, preparadores e do veterinário, enfim, de quem coloca a mão na massa, que deram a sua contribuição para que o prêmio se materializasse. Estamos todos de parabéns”. “Não se consegue leite em escala sem o gado holandês. Puro ou cruzado é a raça que dá o tom da produtividade. Brinco ás vezes que se tirarmos a vaca holandesa do cenário, vai faltar leite e derivados no mundo”.


Especial megaleite 2009 | exphomig

Jornal Holandês| Julho de 2009

9

Fotos Wagner Correa

Aniceto Aires com o troféu da sua Campeã Fêmea Jovem, A.M.A. DUNDEE FRANDIXI 574-TE

O jurado no momento da escolha da Reservada Grande Campeã da Exphomig 2009, de Ellos Nolli...

... e ao parabenizar o apresentador pela 3a Melhor Fêmea de 2009, de Bruno Patrus Nolli

EXPHOMIG 2009 MEGALEITE - UBERABA - MG MELHORES CRIADORES - GERAL 1 ELLOS JOSÉ NOLLI 2 ANICETO MANUEL AIRES 3 MANUEL JACINTO GONÇALVES 4 ANDRE JACINTHO MESQUITA 5 ANTONIO VILELA CANDAL

Pontos 3984 2486 2254 960 840

MELHORES CRIADORES – GADO JOVEM Pontos 1 ANICETO MANUEL AIRES 2474 2 MANUEL JACINTO GONÇALVES 1462 3 ANTONIO VILELA CANDAL 840 4 GUILHERME E LEONARDO CORSINI SALLES 812 5 JOSE AFONSO AMORIM 588

MELHORES EXPOSITORES - GERAL Pontos 1 ELLOS JOSÉ NOLLI 3984 2 MAURO ANTONIO COSTA DE ARAUJO 3358 3 MANUEL JACINTO GONÇALVES 2934 4 ANICETO MANUEL AIRES 2486 5 GUILHERME E LEONARDO CORSINI SALLES 2128

MELHORES EXPOSITORES – GADO JOVEM Pontos 1 ANICETO MANUEL AIRES 2474 2 GUILHERME E LEONARDO CORSINI SALLES 2128 3 MANUEL JACINTO GONÇALVES 1462 4 ANTONIO VILELA CANDAL 840 5 MAURO ANTONIO COSTA DE ARAUJO 756

RESULTADOS DA EXPHOMIG 2009 GRANDE CAMPEÃ DA EXPHOMIG 2009

CAMPEÃ FÊMEA JOVEM

BORG BRENDA 525 – Registro B-325417 Proprietário/Expositor: MAURO ANTONIO COSTA DE ARAUJO

A.M.A. DUNDEE FRANDIXI 574-TE – Registro B-378992 Proprietário/Expositor: ANICETO MANUEL AIRES

RESERVADA GRANDE CAMPEÃ DA EXPHOMIG 2009

J.E.N. DORINA FINAL-TE – Registro B-393434 Proprietário/Expositor: ADOLFO JOSE LEITE NUNES

RESERVADA CAMPEÃ FÊMEA JOVEM

J.E.N. ALDIJA TALENT – Registro B-358212 Proprietário/Expositor: ELLOS JOSÉ NOLLI

GRANDE CAMPEÄO

CAMPEÃ VACA JOVEM

A.M.A. GOLDWYN MARK 39-TE – Registro A-125376 Proprietário/Expositor: ANICETO MANUEL AIRES

J.E.N. ALDIJA TALENT – Registro B-358212 Proprietário/Expositor: ELLOS JOSÉ NOLLI

RESERVADO GRANDE CAMPEÄO

RESERVADA CAMPEÃ VACA JOVEM

A.M.A. LHEROS BIRUTIL 43-TE – Registro A-126116 Proprietário/Expositor: GUSTAVO PEREIRA AIRES

J.E.N. BLACK QUEEN DURHAM-TE – Registro B-369695 Proprietário/Expositor: ELLOS JOSÉ NOLLI

Os vinte expositores que participaram da EXPHOMIG 2009 ADOLFO JOSE LEITE NUNES - MG AGROPECUARIA BOA FE - MG ANDRE JACINTHO MESQUITA - SP ALMIR PINTO REIS - MG ANICETO MANUEL AIRES - MG ANTONIO VILELA CANDAL – SP BRUNO PATRUS NOLLI – MG CAIO MARKMAN FERRAZ - SP ELLOS JOSÉ NOLLI - MG GERWALD DECKER - MG GUILHERME E LEONARDO CORSINI SALLES - MG GUSTAVO PEREIRA AIRES - MG JOSE AFONSO AMORIM - MG LUCIA MARA YAMAGUTI KONO - MG MANUEL JACINTO GONÇALVES - MG MAURO ANTONIO COSTA DE ARAUJO - MG RAUL PEREIRA DE CARVALHO - SP RODRIGO SIMÕES DE LIMA - GO ROSANO REIS E ROBERTO REIS - MG SANCHO JOSÉ MATHIAS - MG

O juiz internacional Michael Barnes fala de suas experiências por Wagner Correa O jurado oficial Michael Barnes, PHd, professor de Ciência Leiteira foi o enviado da Holstein Association USA, com o apoio da ACGHMG, para a Exphomig 2009 na Megaleite em Uberaba. Dono de um preparo físico invejável ele não se limita apenas a dar aulas na Virginia Tech, o que mais gosta. Divide seu tempo com a aviação, pilota seu monomotor nos finais de semana, veleja e cuida do seu próprio rebanho, atualmente é criador de gado Jersey. Na Megaleite, além de ser o único juiz estrangeiro no evento, ainda proferiu palestra com ativa participação de criadores, estudantes, membros da ACGHMG, veterinários e um grupo vindo especialmente do estado do Espírito Santo para uma visita na central da Alta Genetics. Barnes falou um pouco de suas experiências com exclusividade para o Jornal Holandês. Jornal Holandês - Há quanto tempo o senhor é jurado e em quais locais trabalhou? Michael Barnes - Sou jurado há mais de 40 anos com passagem pelo Japão, França, várias regiões dos Estados Unidos e no Brasil, em São Paulo, Curitiba e Minas Gerais. Holandês - Como se sentiu ao receber o convite para julgar um evento no Brasil novamente? Barnes - Muito honrado pelo convite. Uma das coisas que me motiva a ser jurado é a oportunidade de conhecer pessoas e culturas diferentes, o que me atrai muito. Holandês – Qual é a sua maior dificuldade aqui no Brasil? Barnes - Eu adoro o Brasil. A minha maior dificuldade é com relação ao idioma, pois gostaria de poder interagir mais com as pessoas.

Holandês – Em sua opinião, qual é o grande desafio das fazendas leiteiras? Barnes - Melhorar a reprodução é o maior desafio dos produtores de leite atualmente. Holandês - Existe o animal perfeito? Barnes - O animal perfeito para mim é o que produz muito leite, prenhez saudável, boa longevidade com qualidade de vida. Holandês – O que senhor diz a respeito dos animais da raça holandesa brasileiros? Barnes - Hoje estão em pé de igualdade com os melhores do mundo. Holandês - Como está o mercado leiteiro nos EUA? Barnes - O custo de produção subiu absurdamente em 2 anos. Os grandes motivos do aumento foram o direcionamento do milho para o etanol, o custo do combustível que explodiu e o consumo de leite diminuiu devido a crise econômica. Muitas vezes o custo de produção é mais alto do que o preço que recebem pelo leite. Holandês - Qual o futuro que você vê para a raça holandesa? Barnes - O futuro é um animal cada vez melhor, principalmente com o genoma. Isso vai acelerar o processo de melhoria da raça muito mais rapidamente. Hoje somos obrigados a esperar o resultado dos cruzamentos, no futuro já saberemos no laboratório.

Entrevista exclusiva ao Jornal Holandês com tradução de Mariana Borges e apoio de Fernando Azevedo, Leandro Bueno e Lucyana Queiroz.


10 Especial megaleite 2009 | torneio leiteiro

A iniciativa de realização do primeiro torneio leiteiro oficial da raça sob a chancela da Associação foi levada a sério pelos criadores que encamparam a idéia. Mesmo com o pequeno prazo para preparar os animais para o torneio, Gilberto Vilela, Rui Pinto Jr, Altair Reis, Almir Reis e Sérgio Duboc apresentaram seis animais no concurso leiteiro durante a Megaleite. Na categoria de vacas, a maior média de produção nas dez ordenhas realizadas

foi obtida pelo animal GLAYCE, de propriedade do criador Altair da Silva Reis, de Itanhandu-MG, com a produção de 73,466 kg de leite por dia. GLAYCE também emplacou a maior produção média diária entre todas as raças participantes da Megaleite. O segundo lugar nesta categoria ficou com a vaca RICA, de propriedade do criador Sérgio Duboc, de Miguel Pereira-RJ, que produziu média de 62,433 kg de leite por dia. Na categoria novilhas, a campeã do

torneio foi o animal TAPIOCA, de propriedade do criador Gilberto Vilela de Oliveira, de Boa Esperança-MG, com a média de 55,320 kg por dia, e em segundo lugar ficou o animal MARGARETH, do criador Almir Reis, de Itanhandu-MG, com a média de 52,653 kg por dia. Para o próximo ano a comissão organizadora e a Associação já estão se empenhando no sentido de levar no mínimo 20 animais para o 2º Torneio Leiteiro Estadual.

Wagner Correa

Animais da Raça Holandesa tiveram as maiores médias

Destaque do Torneio Leiteiro ficou para Glayce

Waldir Ribeiro

Torneio Leiteiro confirma supremacia de produção do Gado Holandês

Jornal Holandês| Julho de 2009

Altair e seu filho Almir Reis homenageados pelos resultados obtidos no Torneio Leiteiro


programa

Jornal Holandês| Julho de 2009

Governo Matogrossense entrega doses de sêmen de gado holandês a produtores

Wagner Correa

De acordo com informações da Secretaria de Desenvolvimento Rural do Estado de Mato Grosso (SEDER/MT), o G over n o realizou no dia 02/07 em Cuiabá, no Parque de Exposições Jonas Pinheiro, a entrega de 20 mil doses de sêmen de gado holandês em cumprimento a uma das etapas do Programa Mato-grossense de Desenvolvimento da Cadeia Produtiva do Leite, cujo objetivo é atender os 141 municípios do Estado de Mato Grosso. O Governo quer que o pequeno produtor obtenha renda. A cultura do leite pode não ter um alto lucro, porém ele é constante, todo dia existe a venda, pontuou o governador Blairo Maggi. O programa promoverá o desenvolvimento da cadeia produtiva por meio do aumento dos índices de produção do rebanho leiteiro, da melhoria da quali-

dade do leite produzido, da modernização dos processos de industrialização e diversificação dos produtos lácteos industrializados, bem como o aumento de consumo. Segundo o secretário de Desenvolvimento Rural, Neldo Egon, para que o trabalho alcance resultados positivos é preciso o ordenamento e a definição da participação das associações, cooperativas, prefeituras, sindicatos e a sociedade de forma efetiva. Os investimentos assegurados são oriundos dos governos Federal e estadual, em parceria com a iniciativa privada, e somam R$ 70 milhões para os próximos quatro anos. É necessário criar estratégias para inserção do programa da cadeia produtiva do leite no desenvolvimento sócioeconômico e ambiental da agricultura familiar mato-grossense, enfatizou Neldo Egon.

De acordo com o superintendente de Programas Especiais da Seder, Paulo Bilégo, o programa é baseado em quatro pilares. O primeiro que é o de elevar a produção do leite de 1,7 milhão de litros ao ano para 5 milhões de litros no final de cinco anos, após a implantação do programa, que visa atender cerca de dez mil propriedades em 16 Consórcios Regionais no Estado. O programa vai reunir todos os atores da cadeia produtiva do leite, como produção, processamento, distribuição, comercialização e os segmentos que produzem equipamentos e embalagens. Vamos debater sobre as diferentes questões relacionadas e contribuir com o setor na estruturação de políticas públicas de desenvolvimento, afirmou. Paulo Bilégo. Adaptado do portal megadebate: www.megadebate.com.br

11


12 manutenção

Jornal Holandês| Julho de 2009 Arquivo ACGHMG

Manutenção de máquinas e equipamentos da fazenda Uma prática que deve ser estimulada Marcos Alexandre Acadêmico de Jornalismo

O trabalho no campo é muito facilitado por máquinas e equipamentos diversos, fruto dos avanços tecnológicos de produção. Tratores, ordenhadeiras, computadores, implementos e vários outros maquinários agrícolas proporcionam rendimento de tempo e capital na produção. Mas esse aporte nem sempre se dá de forma adequada, uma vez que pode não haver nas propriedades uma cultura de manutenção adequada destes equipamentos. Máquinas sem manutenção estão sujeitas a parar de funcionar e quando isso ocorre, acarreta uma série de condições indesejáveis e improvisos. Apesar de todos estes equipamentos possuírem manuais com normas de manutenção e dicas de utilização e segurança, muitas vezes os mesmos são esquecidos ou descartados. Uma boa manutenção por sua vez tem como objetivos principais, prolongar ao máximo a vida útil do equipamento e ainda reduzir o tempo da máquina parada. Isso por si só já evidência a sua importância. O termo manutenção está dividido em duas características: preventiva e corretiva. Isso determina que um determinado item

seja corrido ou mesmo reparado, para restaurar as características de funcionamento de um determinado equipamento ou maquinário, mantendo sua funcionalidade de acordo com a ABNT de 1971.

Manutenção Preventiva É uma forma de antecipação do problema. Vale aquela máxima: é melhor prevenir do que remediar. Para o sucesso deste plano, é bom determinar um período para que esta operação se estabeleça em todos os equipamentos da fazenda. De tempo em tempo, todo maquinário é checado e os resultados apontados em formulário próprio, apontando os desgastes, folgas e peças que apresente fadiga. Os reparos devem ser providenciados. Em se tratando de máquinas e equipamentos, poderão ocorrer ao longo da vida útil do equipamento, falhas entre uma e outra manutenção preventiva. Isso demandará uma correção corretiva não planejada. A conveniência da manutenção preventiva está ligada a sua facilidade de troca. Quanto maiores forem os custos das falhas e quanto maiores forem suas implicações na produtividade, segurança dos operadores e meio ambiente, mais ganham em importância e atenção.

Manutenção das instalações da fazenda O campo de aplicabilidade do termo manutenção é amplo em uma fazenda de produção leiteira. Cercas, áreas de contenção e confinamento; instalações manejo do rebanho; sala de ordenha e seus equipamentos; estradas; sistemas de alimentação de água, relações interpessoais e por aí vai. Todos esses tópicos fazem parte do sistema produtivo. As intervenções periódicas neles propiciam, além facilidade das ope-

rações do dia a dia, um maior conforto no trabalho. Paredes limpas e pintadas, tudo armazenado de forma adequada, funcionamento adequado daquilo que se precisa tornam o trabalho além de mais produtivo, muito mais prazeroso. A sensação do dever cumprido, de forma adequada e satisfatória, convenhamos, é o que todos estão em busca. Uma boa política de manutenção é sem dúvida um desses caminhos.

Dicas de manutenção preventiva Implementos e máquinas devem ser lavados e cobertos. O uso de produto anticorrosivo (óleos), depois do uso é recomendável. Equipamentos com mola requerem atenção, não se deve deixar que fiquem tencionadas (equipamentos carregados com peso por longo tempo) quando fora de uso, para que as molas não percam seu poder de tencionamento. Guardar equipamentos fora do contato com o solo, em

lugares adequados e longe da umidade e do sol. Trocar peças com desgaste que possam interferir na capacidade da máquina: rolamentos, correias folgadas, eixos etc. Lubrificar eixos, mancais e rolamentos periodicamente. Usar graxas e óleos dentro das especificações de exigência do fabricante. Possuir um estoque de peças de reposição que são mais exigidas, como rolamentos e correias por exemplo.

Manutenção Corretiva Mesmo fazendo uma boa manutenção preventiva é muito provável que algumas falhas apareçam durante a utilização do maquinário da propriedade ou empresa, principalmente em atividades que proporcionam maiores desgastes do implemento ou máquinas que utilizem produtos corrosivos, como adubo por exemplo. Assim, é preciso estar preparado para quando fatos como esse ocorrer.

Fica estabelecido aqui que os termos “gambiarra, improviso e jeitinho”, não fazem parte do sistema, por serem danosos em todos os sentidos. Só fazem estragar o equipamento ainda mais e não se pode deixar para depois, a intervenção que o momento exige. Fazer uso de profissionais confiáveis, quando o assunto é mecânico de motores. Neste campo há profissionais sérios e outros nem tanto.

Soldas e reparos de caldeiraria também merecem atenção, quando mal realizadas, em alguns casos, podem comprometer a peça, exigindo sua troca. É bom ressaltar que máquinas operam em regime intenso de trabalho em toda sua vida útil, sempre em nome da produção da propriedade. Quanto mais elas durarem, mais o seu custo será diluído ao longo dos anos. Isso também influi na

lucratividade da fazenda. Ferramentas, máquinas e equipamentos com bom funcionamento quando exigidas, são determinantes para que o trabalho final seja produtivo. Isso interessa tanto ao proprietário do negócio, quanto aos seus colaboradores, ou não são eles que utilizam tais equipamentos? Zelar por eles é antes, uma atitude inteligente de todos os envolvidos nas tarefas.


Especial megaleite 2009 | leilão

Jornal Holandês| Julho de 2009

13

Estrela do Holandês brilha e bate novo recorde na Megaleite Borg Brenda 525 é vendida por R$ 72.000,00 em Uberaba e vai para o Rio Grande do Sul

Fotos: Wagner Correa

O Leilão Estrelas do Holandês encerrou a participação da raça holandesa com chave de ouro na Megaleite 2009. Com animais de muita qualidade e inclusive da Grande Campeã da Exphomig 2009, a vaca Borg Brenda 525, o Leilão foi um sucesso. Com uma boa presença de público, a Embral iniciou o evento servindo um almoço aos convidados, e desde o seu início, o leilão foi transmitido ao vivo pelo Canal Terra Viva. Sob o comando do leiloeiro Eduardo Vaz, já se via logo que o leilão superaria as melhores expectativas. Foram colocados à venda 38 animais e prenhezes de alta linhagem genética que tornaram o leilão bastante disputado, com lances de dentro do recinto e também pelo Canal Terra Viva. Segundo dados fornecidos pela Embral Leilões, o Leilão Estrelas gerou faturamento total de R$ 377.676,00 e uma média por animal de R$ 9.938,24. A presença do Presidente da Associação dos Criadores de Gado Holandês de Minas Gerais, Leonardo Moreira, de Antônio Can-

dal, presidente da Associação Brasileira dos Criadores de Bovinos da Raça Holandesa, e de Agostinho Pedrosa, diretor da Associação Goiana dos Criadores de Gado Holandês, foram determinantes para fomentar as vendas no Leilão. O grande momento do Leilão foi quando apareceu no palco do Tatersal VR Leilões a vaca Borg Brenda 525, colocada à venda pelo criador Mauro Araújo, da Fazenda Barreiro Alto, Sete Lagoas, MG, poucas horas depois desta se sagrar como Grande Campeã da EXPHOMIG 2009. Mesmo com o título de Grande Campeã, Mauro Araújo manteve sua palavra e, num ato de desprendimento, ratificou a entrada do animal no leilão, proporcionando o momento mais emocionante da tarde. Com a entrada de Borg Brenda 525 cada lance foi comemorado com muita euforia por todos. Tenso no início, Mauro Araújo foi aos poucos se descontraindo, e logo após a batida do martelo confirmando a venda de Brenda por R$ 72.000,00, o que se via era muita euforia e abraços dos presentes para o

Paulo Zanchi, criador das raças Jersey e Holandês no Rio Grande do Sul, sempre está atento aos leilões que acontecem em Minas, Paraná e interior de São Paulo. Para ele, essas regiões possuem um gado diferenciado e de muita qualidade. Prova disso que é que fez compras no leilão da Fazenda Cachoeira de Ellos Nolli em Caeté, MG. Segundo ele, “A vaca Borg Brenda 525 já tem o seu primeiro destino definido, pretende fazer a diferença na Expointer 2009, no RS, onde, no ano passado, conquistei as principais premiações na Expointer 2008. Segundo Paulo, “Onde tem genética boa, somos compradores, animal de ascensão que nos interessa, nós compramos”.

Paulo Zanchi - Fazenda Cabanha Terra Santa - Parobé, do Rio Grande do Sul, em depoimento exclusivo, por telefone, ao Jornal Holandês, momentos após arrematar Borg Brenda

“Animal fazemos outros, mas a palavra só se tem uma. Eu falei que ia vender e vendi”.

Declaração emocionada de Mauro Araújo, após a venda de Borg Brenda 525

LEILÃO ESTRELAS DO HOLANDÊS TATTERSAL VR 04/07 – DURANTE A MEGALEITE 2009 - UBERABA/MG Total de animais Média Faturamento 38 R$ 9.938,84 R$ 377.676,00

DESTAQUES DO LEILÃO: Recorde na Megaleite 2009 Lote 14 – 01 Vaca – Borg Brenda 525 – HPB – PO Vendida por R$ 72.000,00. Grande Campeã da Megaleite 2009 3ª Melhor Vaca Jovem Exphol 2005 3° Lugar Vaca 4 Anos Belo Horizonte 2007 Reservada Campeã Novilha Intermediária Expo Carambeí 2005 Reservada Grande Campeã Superagro 2009 Suprema 2 Anos Junior 2005 Campeã 2 Anos Junior Exphol 2005 Campeã Vaca Adulta Superagro 2009 Lote 11 – 01 Vaca – Alana Roylane Valeria HPB – PO – Vendida por R$ 14.000,00 Vendedor - Almir e Altair Silva Reis Lote 13 – 01 Aspiração – Engenho da Rainha Fine 668 Durham – Vendida por R$ 11.160,00. Vendedor - Rosano e Roberto Reis Lote 19 – 01 Prenhez Sexada de Fêmea – Alta Baxter x Rio Verde Astre Nila – TE – Vendida por R$ 7.380,00. Vendedor - Leonardo Moreira Costa de Souza

525

"Tenho plena convicção de que, com tanta qualidade em pista, este evento balançou as estruturas atendendo aos nossos clientes e criadores de Holandês que há tempos aguardavam a oportunidade de comprar animais com tanta qualidade, genética e leite. Na ocasião os amigos compradores puderam apreciar uma bela amostra proveniente dos melhores rebanhos de criadores da raça, que juntos completam décadas de rigorosa seleção e com o esforço mútuo dos promotores Embral Leilões, Associação Brasileira, Associação Mineira dos Criadores de Gado Holandês e contando também com o apoio da Associação do Girolando, obtivemos mais um grande sucesso da raça holandesa com um recorde de R$ 72.000,00 e uma média geral de R$ 9.900,00 por animal."

Leonardo Beraldo - Embral

vendedor Mauro Araújo e para Luiz Carlos (Pestana), da CRV Lagoa, que arrematou para Paulo Zanchi, da Agropecuária Cabanha Terra Santa, RS, numa disputa emocionante, marcando novo recorde de venda de 2009, em leilão, de um animal da raça holandesa no Brasil. E a tarde estava realmente estrelada. Os Criadores Máster Armando Menge, de Pouso Alegre, e Almir Reis, de Itanhandu, também fizeram bom negócio, ao venderem uma vaca cada um pelos valores de R$ 16.740,00 e R$14.000,00 respectivamente. Também a criadora Lúcia Mara Yamaguti Kono, de Juiz de Fora, vendeu bem um de seus animais, que alcançou R$16.400,00. Assim a estrela do Holandês brilhou forte na tarde de Uberaba e mostrou a força da presença da raça mais difundida na pecuária leiteira mundial, há séculos criada no Brasil, onde vem obtendo relevantes ganhos genéticos, e gerando ótimos animais e excelentes lucros para quem está investindo.

"O lote que compramos vamos utilizar em nossa central de receptores genéticos para uso próprio e para atender a demanda de terceiros. Vamos tirar bom proveito da genética do animal adquirido."

Joaquim Lima Tropical Genética

Lote 23 - 01 Novilha – Palmyra Elke Mason – HPB – PO – Vendida por R$ 14.400,00. Vendedora - Lúcia Mara Yamaguti Kono Lote 25 – 01 Vaca – Lagos Gibson Rapunsel 901 – HPB – PO – Vendida por R$ 16.740,00. Vendedor - Armando Menge

Fonte: Embral Leilões


Julho de 2009 Publicação Oficial dos Criadores de Gado Holandês de Minas Gerais

Melhores lactações por classe, com primeira divisão 305 e 365 dias, 2 e 3 ordenhas

Dez maiores produções individuais diárias por rebanho Melhores médias de produção por rebanho

PRODUÇÕES INDIVIDUAIS DE ANIMAIS SUBMETIDOS AO CONTROLE OFICIAL AFERIDAS EM MAIO/2009 HOLANDESA 2 ORDENHAS PROPRIETÁRIO MUNICIPIO NOME DO ANIMAL JOSE RICARDO XAVIER ELOI MENDES ITAGUACU BINA 2871 OTHON MARTINS DE SOUZA SUMIDOURO SELVAVERDE SIENTJE 2094 DIRCEU DE MANCILHA ITANHANDU GALENA TERMICA EMORY'S LUIZ CLOVIS BRAZ SCARPA ITANHANDU SAO BRAZ LOTERIA LEADER COLLEM CONSTRUTORA MOHALLEM LTDA RESSAQUINHA COLLEM LORD LILY ERIN LUIZ CLOVIS BRAZ SCARPA ITANHANDU BOCAINA JUBAL ODESSA SERENA LUIZ CARLOS GARCIA MACHADO AMALIA HIDRA H395 CELLO JOSE AFONSO AMORIM PATROCINIO AMORIM MANOELA PROGRESS CAYUABA GENETICA & PECUARIA LTDA ENTRE RIOS DE MINAS ALFY CAYUABA TOMAHAWK ALTEZA MANUEL JACINTO GONCALVES ITANHANDU GAIA VERONA CHASE

NÚMERO DE COMP. REGISTRO RACIAL BR1434591 GC-04 BX329857 PO SR415531 BX394864 PO BX317405 PO BX304132 PO BR1394919 GC-04 BX318029 PO BX353849 PO BR1462095 GC-01

PRODUÇÃO DIARIA 56,6 54,4 54,0 50,6 49,2 49,0 48,6 48,2 47,6 45,2

DATA DO CONTROLE 12/05/2009 23/05/2009 12/05/2009 13/05/2009 27/05/2009 13/05/2009 08/05/2009 08/05/2009 08/05/2009 23/05/2009

NÚMERO DE REGISTRO BX303469 BR1456171 BX385702 BR1497191 BX317729 BR1419279 BX358892 SR410440 BR1465303 BR1533086

PRODUÇÃO DIARIA 62,8 58,2 57,9 57,6 55,5 54,4 54,0 53,4 53,3 53,0

DATA DO CONTROLE 15/05/2009 20/05/2009 05/05/2009 09/05/2009 27/05/2009 15/05/2009 14/05/2009 25/05/2009 19/05/2009 25/05/2009

3 ORDENHAS PROPRIETÁRIO MUNICIPIO NOME DO ANIMAL ALTAIR DA SILVA REIS ITANHANDU SANTOS REIS CHARISMA GRAYCE SANCHO JOSE MATIAS PATOS DE MINAS LIFLASA SOUTER XUXA 159 ELLOS JOSE NOLLI CAETE MORRO AGUDO GUMBAL LINJET OBA OBA-TE LUIZ FERNANDO RODRIGUES OLIVEIRA MONTE ALEGRE DE MINAS VERTENTE MONALISA 282 MARIELLE CAMPOS LIMA ASSIS DELFIM MOREIRA LIMASSIS HEGINA ARGENTINA WINCHESTER-TE IVAMAR GOULART DA SILVA PIUMHI ONDA SUL GRANGER 2439 RENATO MEZENCIO QUEIROZ ALPINOPOLIS FAGO GAROTA ELLIPSIS ALCY DOS REIS NUNES PATROCINIO REIS SADIA 538 MARIO ANTONIO PORTO FONSECA CARMO DO PARANAIBA SITIO DO CEDRO FURNA 3512 RUBENS ARAUJO DIAS E/OU CAMPESTRE ITAGUACU BIELA 2868

Aqui não tem conversa pra boi dormir Anuncie no Holandês. O Jornal de agronegócios que mais cresce no país Contatos: 32 9197-2727 | 31 9105-7737

COMP. RACIAL PO GC-03 PO PCOD PO GC-01 PO 31/32 PCOD PCOD


305 dias

controle leit melhores lactaç primeira divisão 305 dias 2 ordenhas - PERÍODO 01/04/2009 A 30/04/2009 RAÇA: HOLANDESA Nome Animal

PARIDA 2 ANOS JUNIOR 2 ANOS SENIOR 3 ANOS JUNIOR 3 ANOS SENIOR 4 ANOS JUNIOR 4 ANOS SENIOR 5 ANOS 6 ANOS 7 ANOS ADULTA JUNIOR ADULTA SENIOR

Registro

class

COLLEM MARTY CRYSTAL BX283720 B+-82 QUEIROZ CARSON PAIXAO BX361692 COLLEM DUNDEE JOJO BX361748 B+83 QUEIROZ DECEMBER PEDRITA BR1468699 OLIMPIA GOLIAT DE SANTA PAULA BR1081330 B+-80 NORREMOSE 851 ANGEL MAXIE BX364408 B+80 ENGENHO DA RAINHA GERALDA 905 DUNDEE BX358793 BULCAO EMORY KEN INAJA 0605266 BX360708 B+81 COLLEM CALLISTO CLARICE BX271750 MB-85 RIO VERDE DUNDEE SERENA BX348347 MB88 LUCIA GRANJEIRA EQUITY BX356552 B+80 PONTE ALTENSE CARLOTA KENNETH BR1438869 B+81 VERA CRUZ PROVINCIA BX246790 B+-82 SAO BRAZ ROSA BLUE RIBBON BX347134 B+83 QUEIROZ AEROCERF OMEGA BX355546 ITAGUACU BICADA 2904 BR1446459 AVANI PETECA GOLD DUSTER BX251440 MB-88 SAO QUIRINO ICANGA EQUINOX EFEMERINA BX334633 B 77 VAM FLORESTA FLORESTA LYSTER BR1491690 B+82 GAIA YEN 2019 OSMOND BR1476817 SANTA PAULA SOPHYA CHALET RED BX291632 MB-87 S H A NEVOA LEE 890 BX334824 B+83 COLLEM AEROCERF GINA BX332781 B+82 SAO BRAZ PEPITA BOMBAY BX327251 B+84 EMIELE IANA LAY OUT BB18632 B+-83 NORREMOSE 687 TEEN RUBENS-TE BX326979 B+84 QUEIROZ MARKER LENITA BR1378589 B 78 VAM GRAVIOLA BONECA BONANZA BR1401439 JARDIM GENUINA BX208241 MB-85 SANTOS REIS OUTSIDE LUCIMARA BX317496 MB86 VAM CARLINA CALU MARK STAR BX317120 BOCAINA LEADER ODISSEIA SERENA BX317027 B+83 A.M.A. BLACKSTAR CORRIE 199-TE BX207542 MB-85 SAO BRAZ OFELIA BR1528840 B+84 CARMINHA ZAGALO SR410734 EMIELE IUMA JADE BR1367451 MB87 GENOVA GOLD BELL DE SANTA PAULA BR1048927 B+-83 EMIELE BRIGA KIBO BR1339096 MB85 PEREIRA SANTANA PALOMA FABULOSO BX360625 B+84 BOCAINA RED MARKER ILUSAO RAFAELA BX291395 MB86 BEATRIZ ECILA BR1015226 SAO BRAZ LINDY LEVADA BX394863 MB86 AMALIA FRONTEIRA H113 BROCK-TE BX270849 B+82 NORREMOSE QUADRA BLACKMARK BX343513 MB85 DOUTORA ENCHANT RILENE J.C. BR1049810 EMIELE REVOLTA HODIERNO BR1149565 MB87 RIZOLETA SR408808 AMALIA DEUSA HO152 WARNER BR1195160

idade

01-11 01-11 01-10 01-11 02-01 02-01 02-05 02-00 02-10 02-10 02-06 02-10 03-02 03-02 03-02 03-02 03-11 03-08 03-06 03-09 04-03 04-02 04-00 04-03 04-11 04-11 04-11 04-11 05-01 05-02 05-10 05-02 06-03 06-01 06-05 06-00 07-10 07-03 07-01 07-01 09-04 09-00 09-00 08-01 10-05 11-05 10-09 11-01

dias lact.

305 305 305 305 305 297 305 305 305 305 305 305 305 305 305 305 305 305 305 305 305 301 305 305 305 305 305 305 305 305 305 305 305 305 305 305 305 305 305 305 304 305 305 305 305 305 283 180

prod leite

12374,0 9796,9 8627,9 8277,5 12321,0 10494,3 9738,5 9708,6 13532,0 11214,6 9629,9 9410,0 15502,0 12503,4 10122,8 9952,1 15532,0 11509,9 10927,6 10849,3 15418,0 12202,2 11558,8 10999,1 14915,2 12045,7 10317,0 10154,5 17189,2 12968,0 11177,1 11119,9 16542,0 14682,3 11331,3 10979,8 17110,0 10771,6 10652,7 9953,1 16404,0 11736,3 8631,1 8416,4 15658,3 10450,5 4362,8 4170,0

prod % prod gord. gord prot.

374,8 409,9 287,3 243,5 339,0 343,4 372,7 252,3 338,0 360,2 274,3 293,5 590,0 262,4 226,6 309,9 533,0 368,0 289,1 357,3 368,0 346,0 356,7 187,1 569,7 419,0 169,5 265,3 400,9 335,1 303,2 288,8 563,1 260,1 337,6 357,5 340,0 343,2 299,7 379,0 669,0 267,3 282,8 274,5 542,6 361,1 172,8 164,1

3,03 347,6 4,18 302,3 3,33 273,5 2,94 262,3 2,75 3,27 331,3 3,83 305,5 2,60 254,8 2,50 405,0 3,21 358,5 2,85 236,9 3,12 278,5 3,81 439,0 2,10 350,1 2,24 353,0 3,11 314,4 3,43 3,20 362,2 2,65 333,4 3,29 326,3 2,39 445,0 2,84 357,7 3,09 362,0 1,70 347,8 3,82 397,9 3,48 382,0 1,64 299,2 2,61 265,5 2,33 529,4 2,58 377,9 2,71 304,7 2,60 328,8 3,40 450,1 1,77 413,4 2,98 355,3 3,26 322,4 1,99 3,19 342,2 2,81 303,8 3,81 309,4 4,08 2,28 339,0 3,28 257,0 3,26 279,3 3,47 397,9 3,46 331,4 3,96 145,9 3,94 116,8

% tit. prot.

2,81 3,09 3,17 3,17 0,00 3,16 3,14 2,62 2,99 3,20 2,46 2,96 2,83 2,80 3,49 3,16 0,00 3,15 3,05 3,01 2,89 2,93 3,13 3,16 2,67 3,17 2,90 2,61 3,08 2,91 2,73 2,96 2,72 2,82 3,14 2,94 0,00 3,18 2,85 3,11 0,00 2,89 2,98 3,32 2,54 3,17 3,34 2,80

proprietário

uf

nome do pai

LM COLLEM CONSTRUTORA MOHALLEM LTDA 2003 RICECREST MARTY-ET LM GUILHERME DE ALMEIDA QUEIROZ MG EMERALD-ACR-VR CARSON-ET LM COLLEM CONSTRUTORA MOHALLEM LTDA MG REGANCREST DUNDEE-ET -- GUILHERME DE ALMEIDA QUEIROZ MG DOOLHOF DECEMBER LM SIDNEY NERY 1998 GOLIAT LM DORA NORREMOSE VIEIRA MARQUES MG KERNDT MAXIE-ET LM MIRIAM FATIMA LEITE FARIAS MG REGANCREST DUNDEE-ET -- MARCOS ALMEIDA JUNQUEIRA REIS MG ART-ACRES EMORY KEN-ET LM COLLEM CONSTRUTORA MOHALLEM LTDA 2004 DEL SANTO C.M.CALLISTO LM GUSTAVO GOMES FERNANDES E OUTROS MG REGANCREST DUNDEE-ET LM RAUL PINTO MG EASTVIEW EMORY EQUITY-ET LM GUILHERME E LEONARDO CORSINI SALLES MG NA-LAR ELTON KENNETH-ET LE VICENTE ANTONIO MARINS E FILHOS 2002 FRAELAND LEADOFF-ET -- LUIZ CLOVIS BRAZ SCARPA MG SANDY-VALLEY BLUE RIBBON-ET -- GUILHERME DE ALMEIDA QUEIROZ MG LA PRESENTATION AEROCERF-ET LM JOSE RICARDO XAVIER MG MARKWELL NOBEL-ET LM COLLEM CONSTRUTORA MOHALLEM LTDA 2000 WOODBINE-K GOLD DUSTER-ET LM WLADIMIR ANTONIO PUGGINA MG LOCUST-HILL EQUINOX-ET LM VICENTE ANTONIO MARINS E FILHOS MG TCET LYSTER LM MANUEL JACINTO GONCALVES MG EEMVELDER OSMOND LM SIDNEY NERY 2002 WINE-RIDGE CHALET-RED-ET LM WLADIMIR ANTONIO PUGGINA MG COMESTAR LEE-ET LM COLLEM CONSTRUTORA MOHALLEM LTDA MG LA PRESENTATION AEROCERF-ET -- LUIZ CLOVIS BRAZ SCARPA MG B-Y-U MANDEL BOMBAY-ET LM MARCIO MACIEL LEITE 2006 LAY-OUT LM DORA NORREMOSE VIEIRA MARQUES MG STBVQ RUBENS-ET -- GUILHERME DE ALMEIDA QUEIROZ MG SOUTHLAND MARKER -- VICENTE ANTONIO MARINS E FILHOS MG BRABANT LUKE BONANZA-ET LM ANDRE LUIS MOREIRA DE ANDRADE E OUTRA 2002 B-HIDDENHILLS MARK-O-POLO LM ALTAIR DA SILVA REIS MG COMESTAR OUTSIDE-ET LM VICENTE ANTONIO MARINS E FILHOS MG HOLMES-VIEW MARK STAR -- LUIZ CLOVIS BRAZ SCARPA MG COMESTAR LEADER-ET LM ANICETO MANUEL AIRES 2003 TO-MAR BLACKSTAR-ET -- LUIZ CLOVIS BRAZ SCARPA MG LM DIRCEU DE MANCILHA MG GALENA ZAGALO BELTONE LM MARCIO MACIEL LEITE MG CRESCENTMEAD JADE-RED LE SIDNEY NERY 1999 TRI-Q-CHEKD GOLD BELL LM MARCIO MACIEL LEITE MG BROEKLANDER KIBO-RED LM JOSE HELI DIAS PEREIRA MG BOCAINA MANDEL JALE FABULOSO LM MANUEL JACINTO GONCALVES MG INDIANHEAD RED-MARKER-ET LE NILSON GONCALVES PEREIRA 1999 -- LUIZ CLOVIS BRAZ SCARPA MG TOWNSON LINDY-ET -- LUIZ CARLOS GARCIA MG MOROVILLE MASCOT BROCK -- DORA NORREMOSE VIEIRA MARQUES MG B&R BLACKMARK LM SIDNEY NERY 2004 A SIR ENCHANT ET LM MARCIO MACIEL LEITE MG J.P.R.HODIERNO -- SM AGRO-PECUARIA LIMITADA MG -- LUIZ CARLOS GARCIA MG C DUPASQUIER WARNER

primeira divisão 305 dias 3 ordenhas - PERÍODO 01/04/2009 A 30/04/2009 RAÇA: HOLANDESA Nome Animal

PARIDA 2 ANOS JUNIOR 2 ANOS SENIOR 3 ANOS JUNIOR 3 ANOS SENIOR 4 ANOS JUNIOR 4 ANOS SENIOR 5 ANOS 6 ANOS 7 ANOS ADULTA JUNIOR ADULTA SENIOR LEGENDA:

Registro

class

LAGOS STORMATIC PHILOMENA 782-TE BX367588 MB-85 MENGE CHAMPION SAPECA 1073 BX366867 MB85 REIS COTIA 650 SR413951 REIS COLETA 682 SR414374 SAO QUIRINO FENIANA BLACK KING DOURADA BX319527 B+-80 LANDEMART MALIN GAITEIRA 1354 BR1464596 LAGOS BOSS RACIONAL 898 BX349947 B+83 J.B.O. LUCINDA HERSHEL BR1463508 B+81 C.A.A. JESSICA BR1449849 MB-86 VILLA VERDE BEMVINDA 192 BR1501368 COLMEIA 383 SR413007 LAGOS LHEROS RIBEIRA 958 BX355919 MB88 LAGOS MORTY QUIOSQUE 859-TE BX345168 B+-83 TAMBO DAS PEDRAS ASTRONOMICAL TEQUILA BX347229 MB87 LAGOS MORTY RODESIA 924-TE BX384798 B+84 REIS LICENCA 597 C SR412630 VALE DO MILK' DELICADA II BR1271165 MB-87 REIS ANTARTICA 539 SR411495 LAGOS DURHAM QUINTILHA 846-TE BX343493 MB86 REIS SABARA 555 SR410444 C.A.A. JESSICA BR1449849 MB-86 VERTENTE 0292 ESPANHOLA SR413983 REIS PISCINA 536 SR410411 LAGOS AARON PROMESSA 705 BX318444 MB87 LAGOS PC DUSTER LILA 301 BX270502 MB-86 LAGOS OUTSIDE PANAMA 776 BX327040 B 78 LANDEMART DELGADA 1059 BR1457661 ABF VIOLANI 4489 SR411256 C.A.A. AMERICA BR1449851 EX-90 ITAGUACU ADIRA 2668 SR409509 LAGOS AARON PROMESSA 705 BX318444 MB87 REIS INDIRA 448 SR409927 LAGOS DUSTER LAIS 453 BX251609 MB-85 ABF PEGADINHA 2205 SR411240 LANDEMART MIKLIN BEATRIZ 906 BR1349490 REIS GUIANA 387 SR410262 LAGOS STORM LEILA 457 BX251613 B+-80 ALFY CAYUABA EDGAR TAPEMA-TE BX283772 B+82 LANDEMART MARCONI BAGATELA 873 BR1340493 EF & LS ALVORADA BR1486416 B+82 MARIA'S MORENA PRELUDE-TE BX192263 B+-84 SITIO DO CEDRO ZENOBIA BR1317480 F.S.C. CARTOLA BR1267835 B 78 ALBOS KATIA IVONE MANDEL-TE BX271894 MB86 C.A.A. LAGOA BR1449850 MB-88 ABF LAMBRETA 1647 SR411257 F.S.C. BA CORA BR1224772 B 79 FRATER ESTIMA PARK BR1173973 RECORDISTA MINEIRA

RECORDISTA BRASILEIRA

idade

01-10 01-10 01-11 01-10 02-04 02-01 02-02 02-01 02-11 02-09 02-11 02-10 03-03 03-04 03-00 03-01 03-09 03-10 03-11 03-09 04-03 04-01 04-00 04-02 04-09 04-07 04-08 04-09 05-07 05-02 05-02 05-02 06-01 06-08 06-10 06-06 07-08 07-01 07-02 07-04 08-04 09-10 08-08 08-05 10-00 10-01 10-04 11-03

dias lact.

305 305 305 305 305 305 305 305 305 305 305 305 305 305 305 305 305 305 277 305 305 305 305 293 305 305 305 305 305 305 305 305 305 305 305 305 305 305 305 305 305 305 295 288 305 305 242 172

prod leite

13315,3 12786,5 11572,4 10993,5 14447,0 11863,1 11796,2 11520,2 16711,9 12793,0 12615,9 12508,3 16335,6 14831,6 12155,4 11880,8 19947,0 13184,6 12280,9 11975,5 19204,6 13499,8 13106,8 12305,7 17756,0 14403,0 13264,5 12939,7 21605,7 13916,3 13739,8 13519,1 17167,8 12202,9 11846,6 11651,2 16746,7 13163,4 12049,1 11937,5 15723,7 10684,3 9095,1 7747,2 18353,5 7636,1 7034,3 4836,2

prod % prod gord. gord prot.

365,2 309,7 380,2 388,2 440,0 308,0 332,3 455,9 466,3 460,0 364,6 347,6 515,1 531,3 420,5 422,8 612,0 434,9 345,9 435,5 592,2 477,9 416,4 364,0 824,0 451,5 310,8 403,6 519,4 370,1 397,3 366,5 585,4 448,3 324,6 299,9 493,2 491,2 234,0 406,1 526,7 426,5 298,4 266,9 550,9 184,6 178,9 137,3

2,74 2,42 3,29 3,53 3,05 2,60 2,82 3,96 2,79 3,60 2,89 2,78 3,15 3,58 3,46 3,56 3,07 3,30 2,82 3,64 3,08 3,54 3,18 2,96 4,64 3,13 2,34 3,12 2,40 2,66 2,89 2,71 3,41 3,67 2,74 2,57 2,95 3,73 1,94 3,40 3,35 3,99 3,28 3,45 3,00 2,42 2,54 2,84

288,5 323,2 352,2 331,3 396,0 348,6 386,4 330,2 536,4 383,4 355,1 372,1 495,9 450,8 333,5 374,6 241,0 409,3 340,3 347,3 533,3 412,8 394,2 409,6 495,0 400,4 375,5 390,5 609,1 389,7 434,1 386,0 484,1 336,5 355,7 322,4 415,5 404,3 378,4 350,0 462,2 294,7 270,3 249,4 482,2 223,4 212,9 121,9

% tit. prot.

2,17 2,53 3,04 3,01 2,74 2,94 3,28 2,87 3,21 3,00 2,81 2,97 3,04 3,04 2,74 3,15 1,21 3,10 2,77 2,90 2,78 3,06 3,01 3,33 2,79 2,78 2,83 3,02 2,82 2,80 3,16 2,86 2,82 2,76 3,00 2,77 2,48 3,07 3,14 2,93 2,94 2,76 2,97 3,22 2,63 2,93 3,03 2,52

proprietário

uf

nome do pai

LM ARMANDO EDUARDO DE LIMA MENGE 2006 COMESTAR STORMATIC-ET LM ARMANDO EDUARDO DE LIMA MENGE MG CALBRETT-I H H CHAMPION LM ALCY DOS REIS NUNES MG LM ALCY DOS REIS NUNES MG LM ARMANDO EDUARDO DE LIMA MENGE 2005 BEAUCOISE BLACK KING LM ANTONIO DE PADUA MARTINS MG REGANCREST-HHF MALIN-ET LM ARMANDO EDUARDO DE LIMA MENGE MG BOSSIDE RUBEN-ET LM JOAO BRAZ DE OLIVEIRA MG LEXVOLD LUKE HERSHEL-ET LM CARLOS ALBERTO ADAO 2007 LM ANTONIO AUGUSTO SOUZA PRACA MG LM LUIZ FERNANDO RODRIGUES OLIVEIRA MG LM ARMANDO EDUARDO DE LIMA MENGE MG COMESTAR LHEROS-ET LM ARMANDO EDUARDO DE LIMA MENGE 2008 STOUDER MORTY-ET LM ARMANDO EDUARDO DE LIMA MENGE MG OSEEANA ASTRONOMICAL-ET LM ARMANDO EDUARDO DE LIMA MENGE MG STOUDER MORTY-ET LM ALCY DOS REIS NUNES MG LM VINICIUS DA SILVA SALGADO 2000 LM ALCY DOS REIS NUNES MG LM ARMANDO EDUARDO DE LIMA MENGE MG REGANCREST ELTON DURHAM-ET LM ALCY DOS REIS NUNES MG LM CARLOS ALBERTO ADAO 2009 LM LUIZ FERNANDO RODRIGUES OLIVEIRA MG LM ALCY DOS REIS NUNES MG LM ARMANDO EDUARDO DE LIMA MENGE MG DIXIE-LEE AARON-ET LE ARMANDO EDUARDO DE LIMA MENGE 2005 PEN-COL DUSTER-ET LM ARMANDO EDUARDO DE LIMA MENGE MG COMESTAR OUTSIDE-ET -- ANTONIO DE PADUA MARTINS MG LM AGROPECUARIA BOA FE LTDA MG LM CARLOS ALBERTO ADAO 2007 LM RUBENS ARAUJO DIAS E/OU MG LM ARMANDO EDUARDO DE LIMA MENGE MG DIXIE-LEE AARON-ET LM ALCY DOS REIS NUNES MG LM ARMANDO EDUARDO DE LIMA MENGE 2006 PEN-COL DUSTER-ET LM AGROPECUARIA BOA FE LTDA MG -- ANTONIO DE PADUA MARTINS MG MIKLIN GALAXY-ET -- ALCY DOS REIS NUNES MG LM ARMANDO EDUARDO DE LIMA MENGE 2008 MAUGHLIN STORM-ET LM CAYUABA GENETICA & PECUARIA LTDA MG GOLDEN-OAKS MASCOT EDGAR-ET -- ANTONIO DE PADUA MARTINS MG HAVEP MARCONI LM EVARISTO FRANCISCO MARQUES/LEANDRO S.MARQUES MG LM ELY BONINI GARCIA 2003 RONNYBROOK PRELUDE-ET LE MARIO ANTONIO PORTO FONSECA MG -- MARIELLE CAMPOS LIMA ASSIS MG LADYS-MANOR SHOT GUN-ET -- RENATO MEZENCIO QUEIROZ MG LUTZ-MEADOWS E MANDEL-ET LE CARLOS ALBERTO ADAO 2008 -- AGROPECUARIA BOA FE LTDA MG -- MARIELLE CAMPOS LIMA ASSIS MG CHERRY-GROVE SECRET-ET -- MAURO ANTONIO COSTA DE ARAUJO MG JUNIPER PARK-ET


365 dias

teiro oficial ções por classe primeira divisão 365 dias 2 ordenhas - PERÍODO 01/04/2009 A 30/04/2009 RAÇA: HOLANDESA Nome Animal

PARIDA 2 ANOS JUNIOR 2 ANOS SENIOR 3 ANOS JUNIOR 3 ANOS SENIOR 4 ANOS JUNIOR 4 ANOS SENIOR 5 ANOS 6 ANOS 7 ANOS ADULTA JUNIOR ADULTA SENIOR

Registro

class

ALFY CAYUABA WALLACE TUCA BX283766 B+-84 QUEIROZ CARSON PAIXAO BX361692 SAO BRAZ SANDRA DUNDEE BX358770 B+82 QUEIROZ BOSS POLIANA BR1468698 SAMAR LADY LOYOLA BX247962 ENGENHO DA RAINHA GERALDA 905 DUNDEE BX358793 RIVELLI ENIGMA ERANCA SR414025 S H A PAULA TOMAHAWK 1063 BX369672 B+80 KUIPERCREST STORM BUTTERFLY BX328290 EX-90 RIO VERDE DUNDEE SERENA BX348347 MB88 LANDEMART FART 1265 BR1494774 PONTE ALTENSE CARLOTA KENNETH BR1438869 B+81 CALANDRA CARLOTA BLACKSTAR BX158589 B -78 SAO BRAZ ROSA BLUE RIBBON BX347134 B+83 BOCAINA TOUCHDOWN POMPEIA UVA BX335261 ITAGUACU BICADA 2904 BR1446459 AVANI PETECA GOLD DUSTER BX251440 MB-88 SAO QUIRINO ICANGA EQUINOX EFEMERINA BX334633 B 77 VAM FLORESTA FLORESTA LYSTER BR1491690 B+82 LAN SABRINA BR1480155 A.M.A. ASTRE CAMILA BX190727 MB-88 COLLEM AEROCERF GINA BX332781 B+82 SAO BRAZ PEPITA BOMBAY BX327251 B+84 S H A NOIVA AEROCERF 880 BX353902 B+80 C.J.C. ROCKY DOIDINHA BX146418 MB-85 NORREMOSE 687 TEEN RUBENS-TE BX326979 B+84 D'LIMEIRAS NUBIA FORMOSA HELIUM BR1401578 B+83 VAM GRAVIOLA BONECA BONANZA BR1401439 JARDIM GENUINA BX208241 MB-85 SANTOS REIS OUTSIDE LUCIMARA BX317496 MB86 BOCAINA LEADER ODISSEIA SERENA BX317027 B+83 MALARIS DENISE 328 BR1358987 A.M.A. BLACKSTAR CORRIE 199-TE BX207542 MB-85 SAO BRAZ OFELIA BR1528840 B+84 CARMINHA ZAGALO SR410734 FAHES HOLANDA EDILEIA FAMOSO BX316963 GENOVA GOLD BELL DE SANTA PAULA BR1048927 B+-83 PEREIRA SANTANA PALOMA FABULOSO BX360625 B+84 GALENA MEDALHA III HARVEY SR414486 BOCAINA RED MARKER ILUSAO RAFAELA BX291395 MB86 CRUZILIA LEGENDA FRIN BR1173977 SAO BRAZ LINDY LEVADA BX394863 MB86 NORREMOSE QUADRA BLACKMARK BX343513 MB85 AMALIA FRONTEIRA H113 BROCK-TE BX270849 B+82 DOUTORA ENCHANT RILENE J.C. BR1049810 EMIELE REVOLTA HODIERNO BR1149565 MB87

idade

01-11 01-11 01-10 01-10 02-04 02-05 02-01 02-02 02-03 02-10 02-08 02-10 03-05 03-02 03-04 03-02 03-11 03-08 03-06 03-10 04-01 04-00 04-03 04-01 04-08 04-11 04-11 04-11 05-01 05-02 05-02 05-02 06-03 06-01 06-05 06-00 07-10 07-01 07-10 07-01 09-07 09-00 08-01 09-00 10-05 11-05

dias lact.

365 365 365 365 365 365 365 365 339 352 365 365 365 347 365 365 340 365 350 365 365 365 365 365 365 363 365 365 365 365 365 365 365 357 365 353 316 347 324 326 358 365 357 307 365 361

prod leite

14820,8 10952,6 10007,7 9232,5 14677,0 11195,7 10930,3 10334,6 15536,0 12130,1 11664,5 11570,0 17120,0 13481,8 11271,0 11101,6 16574,0 13306,9 12083,6 10987,2 17388,3 13460,4 12968,6 12062,6 16730,0 13388,7 11551,9 11139,9 19940,7 14922,4 13165,8 12386,5 19284,8 15821,5 12667,3 12165,2 17557,0 11954,7 10497,7 10380,9 17158,9 13278,7 9292,4 8662,7 17479,3 11727,0

prod % prod gord. gord prot.

427,5 440,4 282,4 261,1 469,0 433,1 345,6 280,1 582,0 391,1 484,8 371,9 623,0 293,3 281,1 352,8 565,0 438,3 327,6 391,5 594,7 411,8 230,3 392,9 518,0 479,9 376,1 290,0 442,9 420,8 371,6 389,7 611,2 293,0 382,3 426,8 354,0 338,7 329,3 396,7 770,6 299,2 311,2 283,7 610,3 409,8

2,88 456,6 4,02 347,1 2,82 305,8 2,83 321,4 3,20 3,87 356,5 3,16 350,8 2,71 329,6 3,75 434,0 3,22 390,7 4,16 389,9 3,21 343,7 3,64 2,18 378,7 2,49 328,7 3,18 353,7 3,41 3,29 430,4 2,71 365,3 3,56 334,5 3,42 3,06 418,8 1,78 417,3 3,26 388,1 3,10 3,58 430,6 3,26 402,8 2,60 293,3 2,22 621,4 2,82 443,7 2,82 396,3 3,15 394,3 3,17 530,6 1,85 448,7 3,02 399,2 3,51 333,4 2,02 2,83 344,9 3,14 299,0 3,82 326,6 4,49 500,3 2,25 387,2 3,35 312,0 3,28 258,0 3,49 443,8 3,49 376,5

% tit. prot.

3,08 3,17 3,06 3,48 0,00 3,18 3,21 3,19 2,79 3,22 3,34 2,97 0,00 2,81 2,92 3,19 0,00 3,23 3,02 3,04 0,00 3,11 3,22 3,22 0,00 3,22 3,49 2,63 3,12 2,97 3,01 3,18 2,75 2,84 3,15 2,74 0,00 2,88 2,85 3,15 2,92 2,92 3,36 2,98 2,54 3,21

proprietário

uf

nome do pai

LE ELY BONINI GARCIA 2003 ETAZON WALLACE LM GUILHERME DE ALMEIDA QUEIROZ MG EMERALD-ACR-VR CARSON-ET -- LUIZ CLOVIS BRAZ SCARPA MG REGANCREST DUNDEE-ET -- GUILHERME DE ALMEIDA QUEIROZ MG BOSSIDE RUBEN-ET LM ROBERTO HAMILTON FENOCI 2002 MAIZEFIELD BELLWOOD-ET LM MIRIAM FATIMA LEITE FARIAS MG REGANCREST DUNDEE-ET LM CARLOS FABIO NOGUEIRA RIVELLI E OUTRO MG -- WLADIMIR ANTONIO PUGGINA MG GUIDED-PATH TOMAHAWK -- ELLOS JOSE NOLLI 2002 DUNCAN PROGRESS-ET LM GUSTAVO GOMES FERNANDES E OUTROS MG REGANCREST DUNDEE-ET LM ANTONIO DE PADUA MARTINS MG LM GUILHERME E LEONARDO CORSINI SALLES MG NA-LAR ELTON KENNETH-ET LM MARCOS ARRUDA VIEIRA 1996 TO-MAR BLACKSTAR-ET -- LUIZ CLOVIS BRAZ SCARPA MG SANDY-VALLEY BLUE RIBBON-ET -- MANUEL JACINTO GONCALVES MG RICECREST TOUCHDOWN-ET LM JOSE RICARDO XAVIER MG MARKWELL NOBEL-ET LM COLLEM CONSTRUTORA MOHALLEM LTDA 2000 WOODBINE-K GOLD DUSTER-ET LM WLADIMIR ANTONIO PUGGINA MG LOCUST-HILL EQUINOX-ET LM VICENTE ANTONIO MARINS E FILHOS MG TCET LYSTER LM LAURO ANTONIO NOGUEIRA E/OU WAGNER A.NOGUEIRA MG LM COLLEM CONSTRUTORA MOHALLEM LTDA 1999 DUREGAL ASTRE STARBUCK-ET LM COLLEM CONSTRUTORA MOHALLEM LTDA MG LA PRESENTATION AEROCERF-ET -- LUIZ CLOVIS BRAZ SCARPA MG B-Y-U MANDEL BOMBAY-ET LM WLADIMIR ANTONIO PUGGINA MG LA PRESENTATION AEROCERF-ET LM JOSE ALAIR COUTO 1996 SHI-LA STRAIGHT PINE ROCKY LM DORA NORREMOSE VIEIRA MARQUES MG STBVQ RUBENS-ET -- MANUEL JACINTO GONCALVES MG MORNINGVIEW SLCM HELIUM-ET -- VICENTE ANTONIO MARINS E FILHOS MG BRABANT LUKE BONANZA-ET LM ANDRE LUIS MOREIRA DE ANDRADE E OUTRA 2002 B-HIDDENHILLS MARK-O-POLO LM ALTAIR DA SILVA REIS MG COMESTAR OUTSIDE-ET -- LUIZ CLOVIS BRAZ SCARPA MG COMESTAR LEADER-ET LM ESCOLA AGROTECNICA FEDERAL DE MUZAMBINHO MG CARTERS-CORNER ALASKA-ET LM ANICETO MANUEL AIRES 2003 TO-MAR BLACKSTAR-ET -- LUIZ CLOVIS BRAZ SCARPA MG LM DIRCEU DE MANCILHA MG GALENA ZAGALO BELTONE LE FABIO EUSTAQUIO SILVEIRA MG FAHES FAMOSO AMALIA MARTY LE SIDNEY NERY 1999 TRI-Q-CHEKD GOLD BELL LM JOSE HELI DIAS PEREIRA MG BOCAINA MANDEL JALE FABULOSO -- DIRCEU DE MANCILHA MG LM MANUEL JACINTO GONCALVES MG INDIANHEAD RED-MARKER-ET LM DESCONHECIDO 2007 QUALITY SB FRIN -- LUIZ CLOVIS BRAZ SCARPA MG TOWNSON LINDY-ET -- DORA NORREMOSE VIEIRA MARQUES MG B&R BLACKMARK -- LUIZ CARLOS GARCIA MG MOROVILLE MASCOT BROCK LM SIDNEY NERY 2004 A SIR ENCHANT ET LM MARCIO MACIEL LEITE MG J.P.R.HODIERNO

primeira divisão 365 dias 3 ordenhas - PERÍODO 01/04/2009 A 30/04/2009 RAÇA: HOLANDESA Nome Animal

PARIDA 2 ANOS JUNIOR 2 ANOS SENIOR 3 ANOS JUNIOR 3 ANOS SENIOR 4 ANOS JUNIOR 4 ANOS SENIOR 5 ANOS 6 ANOS 7 ANOS ADULTA JUNIOR ADULTA SENIOR LEGENDA:

Registro

class

LAGOS STORMATIC PHILOMENA 782-TE BX367588 MB-85 REIS COTIA 650 SR413951 REIS FANFARRA 657 SR414135 REIS COLETA 682 SR414374 TAMBO DAS PEDRAS OUTSIDE DUDA-TE BX347906 MB-85 LANDEMART MALIN GAITEIRA 1354 BR1464596 LAGOS BOSS RACIONAL 898 BX349947 B+83 LANDEMART FABIANA 1225 BR1494765 C.A.A. JESSICA BR1449849 MB-86 VILLA VERDE BEMVINDA 192 BR1501368 COLMEIA 383 SR413007 REIS FAVORITA 612 SR412723 LAGOS MORTY QUIOSQUE 859-TE BX345168 B+-83 TAMBO DAS PEDRAS ASTRONOMICAL TEQUILA BX347229 MB87 J.B.O. ATENAS BR1461376 B+81 REIS LICENCA 597 C SR412630 VALE DO MILK' DELICADA II BR1271165 MB-87 REIS ANTARTICA 539 SR411495 REIS SABARA 555 SR410444 ENGENHO-FGV FRANCESA DAMA LANTZ BX383513 B 78 C.A.A. JESSICA BR1449849 MB-86 REIS PISCINA 536 SR410411 VERTENTE 0292 ESPANHOLA SR413983 REIS RONDONIA 526 SR410405 J.E.N. CHARLES PEACH-TE BX214608 MB-86 LANDEMART DELGADA 1059 BR1457661 ABF VIOLANI 4489 SR411256 LAGOS MARTY NOVELA 534 BX299139 B+83 C.A.A. AMERICA BR1449851 EX-90 REIS INDIRA 448 SR409927 ITAGUACU ADIRA 2668 SR409509 LAGOS AARON PROMESSA 705 BX318444 MB87 PORA LEADER DANUBIA-TE BX251975 B+-84 REIS GUIANA 387 SR410262 ABF PEGADINHA 2205 SR411240 LANDEMART MIKLIN BEATRIZ 906 BR1349490 LAGOS STORM LEILA 457 BX251613 B+-80 ALFY CAYUABA EDGAR TAPEMA-TE BX283772 B+82 EF & LS ALVORADA BR1486416 B+82 LANDEMART MARCONI BAGATELA 873 BR1340493 MARIA'S MORENA PRELUDE-TE BX192263 B+-84 SITIO DO CEDRO ZENOBIA BR1317480 ROLUSEI ROBERTA BR1369072 COSA SCANIA IV-ANN BX261759 B+80 C.A.A. LAGOA BR1449850 MB-88 ABF LAMBRETA 1647 SR411257

RECORDISTA MINEIRA

RECORDISTA BRASILEIRA

idade

01-10 01-11 01-11 01-10 02-03 02-01 02-02 02-01 02-11 02-09 02-11 02-10 03-03 03-04 03-00 03-01 03-09 03-10 03-09 03-07 04-03 04-00 04-01 04-02 04-10 04-08 04-09 04-09 05-07 05-02 05-02 05-02 06-01 06-06 06-08 06-10 07-08 07-01 07-04 07-02 08-04 09-10 08-05 09-01 10-00 10-01

dias lact.

358 365 365 360 365 359 365 365 365 358 340 365 365 347 365 314 365 365 365 365 365 365 350 365 365 365 365 365 350 365 326 332 365 334 311 327 365 365 365 323 365 306 365 365 337 309

prod leite

15722,7 13714,2 12898,0 12232,0 16245,1 13942,1 13892,2 13647,5 18928,1 14202,0 13560,9 12326,7 18649,9 15464,3 13856,1 12118,4 24051,0 15088,6 13584,6 13336,0 21462,0 14639,2 14544,5 13282,4 18409,0 15451,7 14649,7 14533,3 23153,7 15547,9 14500,1 14275,9 19961,6 12318,2 12282,1 12233,8 20238,5 14598,1 13311,4 12524,3 17819,0 10697,8 8683,9 6718,1 19655,9 7696,5

prod % prod gord. gord prot.

440,8 453,7 455,7 444,5 543,7 368,9 404,0 416,3 542,1 509,1 402,9 413,3 585,7 556,0 567,2 433,2 792,0 494,2 500,2 410,9 667,0 468,3 521,9 444,3 272,0 360,0 471,8 479,7 564,1 409,2 389,1 415,9 600,0 323,3 450,8 339,8 616,6 540,2 445,8 243,7 643,0 427,0 375,5 293,5 596,7 186,6

2,80 3,31 3,53 3,63 3,35 2,65 2,91 3,05 2,86 3,58 2,97 3,35 3,14 3,60 4,09 3,57 3,29 3,28 3,68 3,08 3,11 3,20 3,59 3,35 1,48 2,33 3,22 3,30 2,44 2,63 2,68 2,91 3,01 2,62 3,67 2,78 3,05 3,70 3,35 1,95 3,61 3,99 4,32 4,37 3,04 2,42

368,5 420,6 405,8 379,1 510,9 416,0 459,4 447,8 609,5 436,1 392,2 396,2 567,0 472,8 407,0 384,1 367,0 471,5 405,4 405,2 610,8 442,3 451,8 387,4 547,0 439,6 447,3 420,1 655,6 451,2 408,0 450,8 610,6 343,9 339,2 368,2 517,9 457,1 397,1 397,1 534,0 295,1 270,2 231,3 518,0 225,2

% tit. prot.

2,34 3,07 3,15 3,10 3,15 2,98 3,31 3,28 3,22 3,07 2,89 3,21 3,04 3,06 2,94 3,17 1,53 3,13 2,98 3,04 2,85 3,02 3,11 2,92 2,97 2,85 3,05 2,89 2,83 2,90 2,81 3,16 3,06 2,79 2,76 3,01 2,56 3,13 2,98 3,17 3,00 2,76 3,11 3,44 2,64 2,93

proprietário

uf

nome do pai

LM ARMANDO EDUARDO DE LIMA MENGE 2006 COMESTAR STORMATIC-ET LM ALCY DOS REIS NUNES MG LM ALCY DOS REIS NUNES MG LM ALCY DOS REIS NUNES MG LM ARMANDO EDUARDO DE LIMA MENGE 2008 COMESTAR OUTSIDE-ET LM ANTONIO DE PADUA MARTINS MG REGANCREST-HHF MALIN-ET LM ARMANDO EDUARDO DE LIMA MENGE MG BOSSIDE RUBEN-ET LM ANTONIO DE PADUA MARTINS MG LM CARLOS ALBERTO ADAO 2007 LM ANTONIO AUGUSTO SOUZA PRACA MG LM LUIZ FERNANDO RODRIGUES OLIVEIRA MG LM ALCY DOS REIS NUNES MG LM ARMANDO EDUARDO DE LIMA MENGE 2008 STOUDER MORTY-ET LM ARMANDO EDUARDO DE LIMA MENGE MG OSEEANA ASTRONOMICAL-ET LM JOAO BRAZ DE OLIVEIRA MG LM ALCY DOS REIS NUNES MG LM LUIZ HENRIQUE SILVA E SORAYA T.A.MENDES SILVA 2000 LM ALCY DOS REIS NUNES MG LM ALCY DOS REIS NUNES MG LM ROGERIO LUIZ SEIBT MG RICECREST LANTZ-ET LM CARLOS ALBERTO ADAO 2009 LM ALCY DOS REIS NUNES MG LM LUIZ FERNANDO RODRIGUES OLIVEIRA MG LM ALCY DOS REIS NUNES MG -- ELLOS JOSE NOLLI 2001 BOULET CHARLES-ET -- ANTONIO DE PADUA MARTINS MG LM AGROPECUARIA BOA FE LTDA MG LM ARMANDO EDUARDO DE LIMA MENGE MG RICECREST MARTY-ET LM CARLOS ALBERTO ADAO 2007 LM ALCY DOS REIS NUNES MG LM RUBENS ARAUJO DIAS E/OU MG LM ARMANDO EDUARDO DE LIMA MENGE MG DIXIE-LEE AARON-ET LM DESCONHECIDO 2006 COMESTAR LEADER-ET -- ALCY DOS REIS NUNES MG LM AGROPECUARIA BOA FE LTDA MG -- ANTONIO DE PADUA MARTINS MG MIKLIN GALAXY-ET LM ARMANDO EDUARDO DE LIMA MENGE 2008 MAUGHLIN STORM-ET LM CAYUABA GENETICA & PECUARIA LTDA MG GOLDEN-OAKS MASCOT EDGAR-ET LM EVARISTO FRANCISCO MARQUES/LEANDRO S.MARQUES MG -- ANTONIO DE PADUA MARTINS MG HAVEP MARCONI LM ELY BONINI GARCIA 2003 RONNYBROOK PRELUDE-ET LE MARIO ANTONIO PORTO FONSECA MG -- ROGERIO LUIZ SEIBT MG -- PAULO RICARDO MAXIMIANO E/OU OUTROS MG IV-ANN MARK TESK LE CARLOS ALBERTO ADAO 2008 -- AGROPECUARIA BOA FE LTDA MG


melhores médias de produção por rebanho Raça holandesa Com a alteração das tabelas para divulgação de médias em 2 e 3 ordenhas, o rebanho que tiver encerramentos em 2 e 3 ordenhas no período referido poderá aparecer nas duas tabelas caso alcance médias entre as cinco melhores de cada categoria

MÉDIA DE REBANHOS REFERENTES AO PERÍODO DE MAIO DE 2008 A ABRIL DE 2009 - 2 ORDENHAS Proprietário Município Lactações Leite tipo encerradas 305IA Controle

Rebanhos com 10 a 25 Vacas Encerradas(22 Rebanhos Concorrentes) 1 LUIZ CLOVIS BRAZ SCARPA 2 SIDNEY NERY 3 ADAHILTON DE CAMPOS BELLO 4 ALMIR PINTO REIS 5 EVALDO RESENDE CUNHA

ITANHANDU - MG PAPAGAIOS - MG BARBACENA - MG ITANHANDU - MG PATROCINIO - MG

25 16 22 20 17

10.751 10.408 9.801 9.007 8.710

2X MENSAL SIM 2X MENSAL SIM 2X MENSAL NAO 2X MENSAL NAO 2X MENSAL SIM

Rebanhos com 26 a 50 Vacas Encerradas(22 Rebanhos Concorrentes) 1 CARLOS FABIO NOGUEIRA RIVELLI E OUTRO ALFREDO VASCONCELOS - MG 47 2 ADAUTO BARBOSA LIMA NEPOMUCENO - MG 42 3 RUBENS ARAUJO DIAS E/OU CAMPESTRE - MG 50 4 VICENTE ANTONIO MARINS E FILHOS TRES CORACOES - MG 44 5 ANICETO MANUEL AIRES ANTONIO CARLOS - MG 30

10.142 9.823 9.805 9.790 9.758

2X MENSAL NAO 2X BIMESTRAL SIM 2X MENSAL NAO 2X MENSAL NAO 2X MENSAL NAO

Rebanhos com 51 a 75 Vacas Encerradas(10 Rebanhos Concorrentes) 1 MANUEL JACINTO GONCALVES ITANHANDU - MG 2 ALTAIR DA SILVA REIS ITANHANDU - MG 3 JOSE RICARDO XAVIER ELOI MENDES - MG 4 MAURILIO FERREIRA MACIEL CRUZILIA - MG 5 GUILHERME E LEONARDO CORSINI SALLES INGAI - MG

71 53 58 51 60

9.618 8.959 8.879 8.653 8.505

2X MENSAL NAO 2X MENSAL NAO 2X MENSAL NAO 2X BIMESTRAL SIM 2X MENSAL NAO

Rebanhos com 75 a 100 Vacas Encerradas(05 Rebanhos Concorrentes) 1 CESAR GARCIA BRITO E/OU SIOMARA S.G.BRITO TRES PONTAS - MG 2 ROBERTO HAMILTON FENOCI VARGINHA - MG 3 GUILHERME DE ALMEIDA QUEIROZ PATROCINIO - MG 4 HD PATRIMONIAL LTDA CORONEL PACHECO - MG 5 ANTONIO EUSTAQUIO ANDRADE FERREIRA VAZANTE - MG

76 93 76 87 84

9.734 8.715 8.387 8.363 7.432

2X BIMESTRAL NAO 2X MENSAL NAO 2X MENSAL NAO 2X BIMESTRAL NAO 2X MENSAL NAO

Acima de 100 Vacas Encerradas(07 Rebanhos Concorrentes) 1 COLLEM CONSTRUTORA MOHALLEM LTDA RESSAQUINHA - MG 2 WLADIMIR ANTONIO PUGGINA ALFENAS - MG 3 RAUL PINTO ITANHANDU - MG 4 LUIZ CARLOS GARCIA MACHADO - MG 5 LUCAS PIMENTA VEIGA E/OU SERGIO RUBENS F. SOA NEPOMUCENO - MG

101 235 106 106 123

11.207 9.252 8.878 8.678 8.160

2X MENSAL NAO 2X MENSAL NAO 2X MENSAL NAO 2X MENSAL NAO 2X MENSAL NAO

MÉDIA DE REBANHOS REFERENTES AO PERÍODO DE MAIO DE 2008 A ABRIL DE 2009 - 3 ORDENHAS Proprietário Município Lactações Leite tipo encerradas 305IA Controle

Rebanhos com 10 a 25 Vacas Encerradas(12 Rebanhos Concorrentes) 1 FLAVIO DE PAULA MATIAS E/OUTROS PATOS DE MINAS - MG 2 ANDRE LUIS MOREIRA DE ANDRADE E OUTRA ITANHANDU - MG 3 CARLOS ALBERTO ADAO MUZAMBINHO - MG 4 MAURO RASO ASSUMPCAO PRUDENTE DE MORAES - MG 5 MATRIX AGROPECUARIA LTDA SOLEDADE DE MINAS - MG

10 13 18 14 23

11.822 11.282 11.272 11.253 10.275

3X MENSAL NAO 3X MENSAL SIM 3X MENSAL NAO 3X MENSAL NAO 3X BIMESTRAL SIM

Rebanhos com 26 a 50 Vacas Encerradas(05 Rebanhos Concorrentes) 1 SANCHO JOSE MATIAS PATOS DE MINAS - MG 2 GETULIO RAIMUNDO DE ASSIS DELFIM MOREIRA - MG 3 ANTONIO JULIO PEREIRA PELUCIO BAEPENDI - MG 4 RENATO MEZENCIO QUEIROZ ALPINOPOLIS - MG 5 ALDEMAR HENRIQUE COELHO DE MORAES CARVALHO GUARANI - MG

31 35 34 38 34

11.569 11.079 10.602 9.507 8.812

3X MENSAL 3X MENSAL NAO 3X MENSAL NAO 3X MENSAL NAO 3X MENSAL NAO

Rebanhos com 51 a 75 Vacas Encerradas(02 Rebanhos Concorrentes) 1 PAULO RICARDO MAXIMIANO E/OU OUTROS 2 VICENTE NOGUEIRA E JOAQUIM LIMA

CAPETINGA - MG UBERLANDIA - MG

52 54

9.224 7.342

3X MENSAL NAO 3X BIMESTRAL SIM

Rebanhos com 75 a 100 Vacas Encerradas(05 Rebanhos Concorrentes) 1 ELLOS JOSE NOLLI CAETE - MG 88 2 LUIZ FERNANDO RODRIGUES OLIVEIRA MONTE ALEGRE DE MINAS - MG 87 3 CAYUABA GENETICA & PECUARIA LTDA ENTRE RIOS DE MINAS - MG 81 4 EVARISTO FRANCISCO MARQUES/LEANDRO S.MARQUES GUAXUPE - MG 85 5 MARIO ANTONIO PORTO FONSECA CARMO DO PARANAIBA - MG 98

12.536 11.266 11.118 11.100 9.390

3X MENSAL NAO 3X BIMESTRAL NAO 3X MENSAL NAO 3X MENSAL NAO 3X MENSAL NAO

Acima de 100 Vacas Encerradas(08 Rebanhos Concorrentes) 1 ARMANDO EDUARDO DE LIMA MENGE POUSO ALEGRE - MG 205 2 ALCY DOS REIS NUNES PATROCINIO - MG 150 3 JOAO BRAZ DE OLIVEIRA SAO GONCALO DO SAPUCAI - MG 141 4 RUBENS ARAUJO DIAS E/OU CAMPESTRE - MG 260 5 ROGERIO LUIZ SEIBT PRESIDENTE OLEGARIO - MG 282

12.626 11.623 10.554 10.369 9.879

3X MENSAL NAO 3X MENSAL NAO 3X MENSAL NAO 3X MENSAL NAO 3X MENSAL NAO


estilo holandÊs 19

Jornal Holandês| Julho de 2009

POR Wagner Correa estiloholandes@gmail.com

Megaleite 2009 foi hiper para o Holandês

O evento de Uberaba foi marcado por grandes e importantes encontros e fortes emoções, o Mauro Araújo quem o diga. Ficou mais nobre ainda com a presença internacional de Mr. Michael Barnes que abrilhantou a raça holandesa na nossa EXPHOMIG. Foram muitos momentos importantes e quem não foi perdeu ótimas oportunidades. O gado Holandês está de parabéns! Fotos Wagner Correa

O olhar atento de Cláudio Aragon da Semex

Antônio Candal presidente da ABCBRH

Encontro de classe: Lucimar Martins, Maria Elisa Carvalho, Kátia Souza e quem está quase chegando...

Leonardo Moreira-ACGHMG, com José Donato-Girolando Brasil e Candal-Holandês Brasil: visão do futuro

Ellos Nolli, a bela filha Vitória e O estiloso Joãozinho, da Izabela Gomes. O Ellos vai precisar Embriosemen, também de uma sala nova de troféus marcou presença

Irmãos Salles Corsini, profissionalismo e alegria sempre na hora certa

Diretor da Associação Goiana de Jônadan Ma, pelo que parece, criadores de Holandês, Agostinho Pedrosa apreciou muito a leitura. e sua simpática esposa Rosangela Ficamos honrados com essa imagem

Gente do outro hemisfério criando Holandês em MG, Eurides e Joe Crescenzi

Francisco, Márcia, Fabiana, Cleocy, Samuel, Walcyr, Cleocy-ACGHMG com Michael Barnes são recebidos por Vadinho Valquíria, Vander e José Vânio. Equipe da ACGHMG - Associação dos Criadores de Gado Holandês de Minas Gerais no estande da CRI na Megaleite

Renato Mezêncio e Adriana de Paula Pestana recebe o abraço de Mauro Araújo, tinham mesmo o que comemorar, afinal de verde, após dar o último lance em LD MARQUESA BAMBINO é a Vaca do Ano Brenda no leilão Estrelas do Holandês

Pitota, Rogério Freitas, Letícia Leal e Jorge Lúcio. Disposição de dar gosto para fazer a foto da turma da CRV

O nosso sempre observador Telio Campos da CRI

Mr. Barnes entre os acadêmicos Lucas, Mariana nossa intérprete, Lucyana, Fernando, Andréa e Leandro em visita e palestra na Alta Genetics

Newton Ribas, representante do MAPA, honra nossa coluna

Respeito, uma das virtudes que Jônadan Ma traz da cultura oriental e que o nosso país anda precisando

A simpática e sorridente Lúcia Mara com Altair Reis, Almir Reis e a nossa querida Elza Gonçalves

Os premiadíssimos representantes da Cayuaba Patrícia Resende com seu marido Fernando Garcia e Antônio Moura

Jônadan Ma abraça sua esposa Angela, a bela filha Ana e seu filho Samuel Ma com sua namorada a também bela Thaís Tafelli

Finalmente o sorriso do nosso Criador Master, pela 5ª vez, Armando Menge entre Pedro Sérgio e Ricardo Bertola

DESTAQUE

Renata Procópio

Vitória Nolli não perde a elegância nem para agarrar "a vaca" pela unha

Fabiana Baldioti

Senádia de Sousa e sua filha

Lígia Machado e Thaís Tafelli

Lucyana Queiroz

Ana Ma

Angela Ma

Márcia Lima

Fernanda Fenoci

Rosangela Pedrosa e Elza Gonçalves

Patrícia Resende

Lucimar Martins

charme do leite

Presente, atuante, elegante, bonita e forte. Assim foi a presença feminina na Megaleite.


20 notas

Jornal Holandês| Julho de 2009

Estabilidade na captação e industrialização do leite No 1º trimestre de 2009, foram adquiridos 4,954 bilhões de litros de leite pelos estabelecimentos industriais que atuam sob algum tipo de inspeção e são investigados pela pesquisa. Comparativamente, tanto ao mesmo

período de 2008 quanto ao 4º trimestre do mesmo ano, observou-se certa estabilidade da aquisição (-0,6%) e (0,5%), respectivamente. Minas Gerais é o principal Estado em aquisição de leite, com 26,8% do total.

No âmbito externo, foram comercializadas quantidades menores de leite in natura no 1º trimestre de 2009, comparativamente ao mesmo período de 2008 (Secex). A queda acumulada no trimestre comparati-

vamente ao 1º trimestre de 2008 foi de 56,1%, embora deva-se enfatizar a participação ainda pequena do Brasil na comercialização deste tipo de produto no exterior. Quanto ao leite em pó, cuja participação é um pouco maior, observou-se queda mas em proporção um pouco menor do que a registrada no leite in natura. A queda acumulada no 1º trimestre de 2009 foi de 11,1%, em volume, e de 35,6%, em faturamento, quando comparado com o 1º trimestre de 2008. Entre os principais importadores dos produtos lácteos brasileiros destacam-se Venezuela e Angola. Fonte: IBGE

Novo Caminho do Leite A Láctea Brasil está com um novo Caminho do Leite. O material também tem novo nome: VIA LÁCTEA, o mesmo da revista infantil da entidade. “Fizemos os banners novos baseados na revista, que tem tido enorme sucesso desde que foi lançada. A Via Láctea está colorida, c h e i a d e i n fo r m a ç õ e s i mp o r ta n te s sobre os benefícios dos lácteos para a saúde, e muito mais interativa para se trabalhar com as crianças, diz Manuela Gama , executiva de Marketing da entidade. Os banners estão à disposição para eventos em todo o país. Entre em contato com a Láctea Brasil para saber como utilizá-los.

Megaleite 2009 Novamente a Láctea Brasil participou da Megaleite, no projeto Giroleite, evento ocorrido entre os dias 30/06 e 02/07, em parceria com a Girolando e a Fundação Museu do Zebu Edílson Lamartine Mendes. Foram 3.200 crianças que passaram pelo projeto, que incluía a apresentação de uma peça de teatro, um passeio por estações na exposição, visita ao caminho Via Láctea, visita ao Museu e um lanche.

Inauguração A Tecgene, empresa especializada em tecnologia genética e reprodução animal, que tem sede em São José do Rio Preto-SP, anuncia inauguração de nova unidade em Cuiabá, capital do Estado do Mato Grosso. A empresa atua na prestação de serviços de FIV, OPU, transferência de embriões, sêmen reverso, clonagem, criopreservação de células e congelamento de embriões.


pastagem

Jornal Holandês| Julho de 2009

21

Canaviais avançam em áreas de pastagens Confinamento e o uso de piquetes pode ser a saída para produtores de leite Marcos Alexandre Acadêmico de Jornalismo

Que o Brasil é um país de grande vocação agrícola o mundo todo sabe. Esse reconhecimento se dá nos números cada vez maiores de nossas safras. A produção de grãos deve fechar 2009 com um índice na ordem de 134,1 milhões de toneladas. A área plantada é crescente ano após ano e ocupa 47,6 milhões de hectares segundo a Conab. Mas o plantio que mais cresce é mesmo a da cana, com objetivos de produzir açúcar e o etanol. O plantio vem crescendo e ocupando áreas anteriormente usadas como pastagens de bovinos. No Estado de São Paulo, que responde com a metade da produção de cana do país, a expansão agora se dá em áreas anteriormente ocupadas pela pecuária no oeste e

no Noroeste do Estado. A expansão dos Perfil do Setor do Açúcar em Álcool no canaviais também acontece em Goiás, B ra s i l , d i v u l ga d o p e l a C o mp a n h i a Mato Grosso do Sul e Minas Gerais, sobreNacional de Abastecimento (Conab). O tudo no Triângulo Mineiro. Poderão ser estudo mostra que Minas incorporou consideradas como novas fronteiras da 75,9 mil hectares com a cultura da cana cana, o Vale do São na safra 2007/2008. Francisco, o Oeste da D o to ta l, 48, 5 mil Bahia, além do Marahectares em áreas Na safra 2007/2008, 64% dos nhão e do Piauí conanteriormente ocuforme dados do IBGE. padas por pecuarisnovos canaviais do Estado A maioria dos ta s . A c u l t u r a d a n ovo s p l a n t i o s d e soja foi a segunda a foram cultivados em terras cana de açúcar em ceder espaço para Minas Gerais tamos cana viais, com antes dedicadas à pecuária. bém ocupa áreas 15 mil hectares. O que eram pastagens. número corresNa safra 2007/2008, 64% dos novos ponde a 20,9% dos novos plantios de canaviais do Estado foram cultivados cana-de-açúcar. A cultura do milho em terras antes dedicadas à pecuária. A cedeu 5,4 mil hectares, ou 7,1% das informação faz parte do levantamento recentes lavouras de cana-de-açúcar.

Com grande parte das pastagens virando canaviais, o produtor de leite vai gradativamente aderindo ao confinamento e usando raças mais produtivas para compensar os custos deste sistema. A área de pastagem brasileira encolheu 1,54% nos últimos cinco anos. No mesmo período, o rebanho nacional aumentou 18,6%, indicando que a pecuária verde e amarela vem ganhando em produtividade, com uso de tecnologias de produção mais adequadas á situação: mais animais em espaços menores e tecnificados. O fato é que a expansão da cana de açúcar sobre as pastagens deve continuar em escala de crescimento, em um movimento semelhante ao ocorrido entre 2001 e 2004, quando a atividade cedeu cerca de 6,5 milhões de hectares à agricultura. |continua


22 pastagem

Jornal Holandês| Julho de 2009

O avanço da cana pode inviabilizar a pecuária? Os canaviais avançam e alteram a paisagem, alteram as exigências ambientais da região, e por último trazem novo aporte econômico gerando emprego e lucro. A indústria sucro-alcooleira trabalha com técnicas de produção moderna e tendem a acelerar o ritmo de profissionalização no setor. Seu aporte é agressivo, aonde chega, ocupa extensas áreas e produzem muito. Os números do setor não deixam dúvidas e a demanda mundial por etanol tende a se multiplicar. Empresários que produzem outros alimentos devem estar atentos, a tecnificação de sua atividade é uma saída para competir com a

cana. Talvez a única. A pecuária leiteira já se organiza para discutir o custo da oportunidade frente à concorrência da cana por espaço, esta disposição mostra que há profissionalismo na categoria. É em São Paulo que a cana exerce maior pressão sobre a pecuária, mas ela não será extinta no Estado nem em lugar algum, carne e leite são essenciais.Vão acontecer mudanças. O que vem ocorrendo é uma grande pressão sobre a pecuária extensiva, que deve desaparecer com o avanço dos canaviais. É preciso lembrar que há diferenças entre a pecuária de corte e a leiteira,

em relação ao comportamento do preço de terra e migração para outras regiões. Mesmo trabalhando com bovinos nas duas atividades, produzir carne com alta tecnologia, não se consegue mais que mil kg de peso vivo em média por ha/ano. Na mesma área o pecuarista de leite pode chegar á 40 mil litros por há/ano¹. Isso evidencia a diferença entre produção e capital investido nas duas atividades, em lugares onde o preço da terra esteja mais valorizado. Para produzir carne, por exemplo, as cotações da arroba têm que estar em alta ou não vai haver compensação devido a

pouca produção por hectare. Tecnologia só, neste caso, não faz nenhum milagre. Na pecuária leiteira, mesmo com a proximidade do preço recebido pelo produto e os custos de produção, é possível obter sucesso em regiões onde a terra é mais valorizada. Vale neste caso, salientar que as exigências por tecnologias crescem quanto maior for o valor da terra. O avanço da cana sobre as pastagens é uma realidade e já se promovem debates acerca do assunto. A pecuária leiteira já passa por um momento de transição e este tema é mais um, a promover uma revisão de conceitos de produção na atividade. Wagner Correa

Ser eficiente ou não: eis a questão Várias mudanças afetaram a produção agrícola e principalmente a pecuária leiteira ao longo dos anos. As políticas agrícolas no Brasil sempre foram baseadas nas condições dos recursos financeiros dos governos. Nos anos 70, com o endividamento externo, havia disponibilidade de recursos financeiros e a principal política agrícola se dava pelo crédito rural, com gracejos de elevado cunho de subsídios. Na década de 80, veio a impossibilidade de se bancar esse sistema de crédito e ocorreu uma redução e um aumento dos juros. Era a época de estabilização, preços mínimos e estoques reguladores. Isso para os grãos, pois o leite nunca foi contemplado. Duas

outras intervenções do governo sacudiram a atividade leiteira. A liberação do preço do leite e a instalação do MERCOSUL. De um lado o produtor conviveu com preços diferenciados de até 50% para o leite, de região para região e de fazenda para fazenda. Existem diferentes preços para o produtor dentro das diferentes indústrias. Do outro, o MERCOSUL foi a mola propulsora para a liberação de importações de lácteos dos países vizinhos de maneira suspeita de triangulação e de Dumping. Tudo isso contra os interesses da pecuária nacional. O tabelamento ainda acarretou um problema que afeta os pecuaristas até hoje, a pouca habilidade destes em negociar o leite com a

indústria de transformação de forma mais eficiente, embora isso esteja mudando. Agora, a pecuária leiteira passa por uma revolução tecnológica, em busca de menores preços de produção e obtenção de qualidade e quantidade. Tudo em busca do enorme mercado que o leite dispõe mundo afora. Diante deste novo desafio, o avanço da cana é mais um desafio para pecuaristas buscarem melhor produção através de animais de genética mais produtiva, intensificação de manejos pautados em espaços determinados e nutrição do rebanho bem planejado. A pecuária leiteira nunca foi palco para apostas e sim de planejamento. Aqueles que investirem na raça adequada

a esse tipo de sistema, quem pautar sua produção em tecnologia e genética, valorizar ao máximo o espaço, vão experimentar o sucesso também no futuro, obtendo receita satisfatória. Para enfrentar o avanço da lavoura de cana, sem azedar o leite, a ferramenta é tecnologia, gerência e eficiência. O resto são especulações. Fonte: Companhia nacional de Abastecimento – Conab -Instituto Brasileiro de Geografia Estatística - IBGE - Sec. Agricultura e Abastecimento de São Paulo ¹Artigo: Leovegildo L. Matos – Disponível em http://www.agronomia.com.br/ conteudo/artigos/artigos_producao_leite_ pasto_confinamento.htm


Jornal Holandês| Julho de 2009

Especial megaleite 2009 | Melhores de minas

23

Fotos Wagner Correa

Evento reune os melhores da raça holandesa Durante a solenidade “Melhores de Minas” que homenageou os criadores que mais se destacaram na atividade no ano de 2008, o Presidente da Associação dos Criadores de Gado Holandês de MG, Leonardo Moreira, ressaltou que o evento simboliza o sucesso dos criadores de gado holandês, e o reconhecimento advém do trabalho sério e dedicado dos associados e clientes da Associação. Ele citou ainda o objetivo da diretoria da Associação Mineira em promover uma melhor organização interna, além do objetivo de se buscar uma maior integração através de um diálogo mais franco e objetivo com outras raças leiteiras buscando

a promoção da atividade, baseada na diversidade. Moreira ainda parabenizou o trabalho da associação do Girolando, organizadora da Megaleite, evento que foi um sucesso e que abrigou uma multiplicidade racial no mesmo espaço, sempre com requintes de organização e harmonia, onde todos falaram a mesma língua, ou seja, leite. Por sua vez, o Presidente da Associação Brasileira de Criadores de Bovinos da Raça Holandesa, Antonio Vilela Candal, disse que o momento mostra o fortalecimento da raça através do que se pode observar dos eventos e leilões em todo país. Candal também falou sobre as mudanças

ocorridas no estatuto da ABCBRH, adotado como modelo de federação, que vai tornar os serviços mais dinâmicos. “Talvez o criador no campo não perceba a diferença, mas os trabalhos nos Estados serão mais facilitados” disse. Candal afirmou que a qualidade produtiva do rebanho holandês no Brasil vai crescendo e se dinamizando. Segundo ele as médias acima de 9 mil kg de leite estão acima do que as que são verificadas em muitos países da Europa. “Agora o desafio é o teste de progênie, e a idéia é de se criar uma cooperativa para essa função, ligada às associações estaduais”, finalizou.

Leonardo Moreira Presidente da ACGHMG

Antônio Candal Presidente da ABCBRH


24 Especial megaleite 2009 | Melhores de minas

Jornal Holandês| Julho de 2009

Fotos Wagner Correa

Antonio Candal, homenageado Armando Menge com o Veterinário Pedro Moreira e Agostinho Pedrosa

Homenageado Antônio Marins (Tonhão), Leonardo Beraldo e Túlio Marins

Arthur Bello (representando homenageado Adahilton Campos Bello) e Rui Pinto Jr.

Homenageado Alcy Nunes e sua esposa Silvia, Rui Pinto Jr e Arthur Bello

Carla Nery (representando homenageado Sidney Nery) e Henrique Brinckman

Anilton Mundim (representando homenageado Fábio Eustáquio), Rui Pinto Jr. e Arthur Bello

Homenageados Guilherme Corsinie, Leonardo Corsini com Henrique Brinckman

Agnaldo Trevizan, Dª Elza, homenageado Manuel Jacinto e Joãozinho

Agnaldo Trevizan, Flávio Junqueira (representando homenageado Gustavo Fernandes) e Joãozinho

Agnaldo Trevizan, homenageado Antônio de Pádua Martins e Joãozinho

Paulinho Siqueira, homenageado Roberto Fenoci, Ricardo Bertola e Túlio Marins

Paulinho Siqueira, Ricardo Bertola, homenageado Almir Reis e Túlio Marins

Homenageado Sancho Matias e Márcio Nery

Télio Bueno, Rui Pinto (representando homenageado Altair Reis), Vadinho e Pedro Silvestrini

Télio Bueno, Vadinho, Arcelino Giarola (representando homenageado Collem Agropecuária) e Pedro Silvestrini


Especial megaleite 2009 | Melhores de minas

Jornal Holandês| Julho de 2009

Fotos Wagner Correa

Vitória Nolli, homenageado Ellos Nolli e Márcio Nery

Homenageado Wilson Eugênio de Assis e Antônio Candal

leganda 18Antonio Candal, Antonio Resende Moura e Fernando Garcia (representando homenageada Cayuaba Genética), e Agostinho Pedrosa

Waldir Ribeiro

Homenageado Aniceto Aires e Márcio Nery

Eduardo Lopes (representando homenageado Horácio Dias) e Leonardo Beraldo

Homenageados Armando Menge e Ellos Nolli receberam prêmio Criador Master

Agostinho Pedrosa, Flávio Junqueira (representando homenageado Gustavo Fernandes) e Antônio Candal

O homenageado Gilberto Vilela, seu filho Diego e Leonardo Moreira

Antônio Candal, homenageado Armando Menge, Ronald Rabbers e Agostinho Pedrosa

Waldir Ribeiro

Antônio Candal, Agostinho Pedrosa, homenageado Manuel Jacinto e sua esposa Dª Elza, e o presidente da ACGHMG Leonardo Moreira

Homenageado Aniceto Aires e Leonardo Moreira

Agostinho Pedrosa, Mr. Michael Barnes, homenageada Lúcia Mara Yamaguti Kono e Leonardo Moreira

Gerson Rodegheri (convidado para entregar prêmio criador Master), Agostinho Pedrosa, Armando Menge e Ellos Nolli (criadores master), e Antônio Candal

Renato Mezencio (proprietário da Vaca do Ano), Agnaldo Trevisan, Joãozinho e Henrique Brinckman

Homenageados José Marcelo e Cristina (Agropecuária JM), com Henrique Brinckman

Waldir Ribeiro

Antônio Candal, Leonardo Corsini (homenageado), Ronald Rabbers, Guilherme Corsini (homenageado) e Agostinho Pedrosa

Telio, Geovanni Rabelo Correa representando homenageada Fazenda Engenho da Rainha, Vadinho e Pedro

25


26 Especial megaleite 2009 | concurso

Jornal Holandês| Julho de 2009

Leitores do Jornal Holandês elegeram a Vaca do Ano Wagner Correa

Renato Mezêncio Queiróz (a esquerda) recebe das mãos de Agnaldo Trevisan e Henrique Brinckman o prêmio do Concurso Vaca do Ano, realizado pela Associação Mineira

L D MARQUESA BAMBINO Nasc: 30/07/2002 – Reg: HBB/B-315312 Proprietário: Renato Mezêncio Queiróz Localização: Alpinópolis / MG Criador: Antônio Gabriel Taramelli E/OU Pai: Wil-Hart MRY Bambino - ET Reg: HBB/A-110616 Mãe: Refama DismaliaA Broker Reg: HBB/B-211737

A eleição da Vaca do Ano realizada através de cédulas encartadas no Jornal Holandês foi um sucesso. A indicação prévia dos quatro animais para concorrer no concurso foi definida através da aplicação de fórmula matemática criada pelo Departamento Técnico da Associação, e apesar do curto prazo para recebimento dos envelopes contendo as cédulas de votação, mais de 900 assinantes do Jornal votaram nos quatro animais indicados. O concurso teve como objetivo identificar vacas que durante o ano de 2008 se destacaram por seu alto desempenho produtivo, fenotípico e ainda obtiveram grande destaque reprodutivo ao longo de sua vida, divulgando assim o importante trabalho dos criadores e criando uma interatividade com os leitores do Jornal Holandês A divulgação do resultado do concurso ocorreu logo após a entrega das premiações aos criadores

homenageados no Melhores de Minas, durante a Megaleite 2009, em Uberaba. O animal vencedor do concurso foi L D MARQUESA BAMBINO, de propriedade do criador Renato Mezêncio Queiroz, de Alpinópolis/MG. O Jornal Holandês ouviu o criador Renato Queiroz, antes deste saber que Marquesa Bambina venceria o Concurso A vaca do Ano. “ Não tenho muitas expectativas quanto ao prêmio, são 4 animais de grande qualidade e muito próximos entre si. Esses animais vem mostrar o que é a raça holandesa, ou seja, animais longevos, produtivos e acima de tudo lucrativos.”. “A implantação deste prêmio valoriza muito o rebanho de quem está competindo e também de toda a raça. A raça cresce com ações deste tipo. A divulgação no Jornal Holandês, em nível nacional, ajuda a coroar o trabalho dos criadores de Minas Gerais.”

Classificação Linear: 6/00 MB 86 Maior Lactação: 3 x 04/09 286d.

11.927,00 Leite 438,00 Gord. 336,00 Prot. LM LE

Produção Vitalícia Acumulada 05/2009: 1299 dias 46.933,50 Leite 1.635,20Gord. 1351,50 Prot.

Depois de conhecer o resultado divulgado ao final do Melhores de Minas, em que a vaca Marquêsa Bambina conseguiu 373 votos vindos de leitores do jornal em todo país, Renato comemorou: “ Fantástico, fantástico...”. Para realizar o concurso a Associação contou com o apoio das centrais de inseminação Axelgen, CRV Lagoa, Sérsia France/Embriosemen e da Cayuaba Genética e Pecuária. “Tivemos uma ótima receptividade das centrais e também dos criadores proprietários dos animais concorrentes no sentido de apoiar a realização do concurso, e por isso podemos comemorar o resultado como bastante satisfatório, já pensando na promoção do concurso em 2010, com algumas inovações”, disse José Vânio Araújo, Superintendente Geral da Associação Mineira.


entrevista

Jornal Holandês| Julho de 2009

27

Carolina Alzei

A união trará o devido fortalecimento da raça no cenário nacional O Jornal Holandês ouviu Carlos Vivacqua Carneiro, Diretor Comercial da Axelgen Inseminação Artificial, sobre o Concurso, sobre a empresa e os avanços genéticos na área da bovinocultura e da produção leiteira

Holandês: A associação mineira instituiu no Brasil o prêmio “A Vaca do Ano 2008” em modelo semelhante ao que existe no Canadá. O animal vencedor, L D MARQUESA BAMBINO, é originário de material genético disponibilizado pela Axelgen. Como você avalia esta iniciativa? Vivacqua: É uma iniciativa fantástica, essa da associação mineira. A seleção do melhor animal do ano da raça holandesa possibilita a criação de um espaço para se trazer ao público e aos produtores, valores de produção e valores fenotípicos deste animal. Valorizar essas características é muito importante para a raça, foi uma grande ação da associação em trazer esse prêmio para o país, independentemente do aspecto da avaliação de pista. A importância aumenta quando se ganha um premio onde a disputa se pauta pela qualidade dos animais concorrentes. Assim, escolha da Bambina, como a vaca do ano 2008, no estado que mais produz leite, é uma honra. Holandês: E para a empresa? Vivacqua: Para nós, a escolha deste animal como a melhor do ano de 2008 é fabuloso. A Axelgen é uma empresa de capital binacional, onde 25% do capital

é da Accelerated Genetics, que é uma cooperativa americana, que possuí 65 anos de trabalho de seleção, principalmente da raça holandesa. Em 86, investimos em uma subsidiária chamada G e n e t i c Vi s i o n , q u e fo i a p r i m e i ra empresa do setor a desenvolver marcadores genéticos. Holandês: Há relação da vaca vencedora, a Bambina, com os marcadores genéticos? Vivacqua: Há poucos anos atrás, os marcadores genéticos nos auxiliavam na seleção de animais para o ingresso nos testes de progênese. A Bambina é fruto desse programa de seleção, através dos marcadores. Holandês: Qual a situação do programa hoje? Vivacqua: Ele foi ampliado e evoluiu consideravelmente, que o levou ao Programa de Genoma Americano. É um projeto arrojado e o que vai acontecer de melhorias em relação a raça no futuro é de difícil mensuração, tamanhas as possibilidades. Holandês: Qual a situação da empresa, dentro do Projeto Genoma?

Vivacqua: Nos Estados Unidos, existem somente 3 equipamentos trabalhando para avaliar o genoma de mais de 22 mil touros. Uma dessas máquinas está em uma universidade, a segunda em um órgão do governo e a terceira está na Genetic Vision. A evolução do programa de marcadores genéticos nos colocou no Projeto Genoma totalmente. Holandês: Muito se tem falado dos benefícios do mapeamento genético de bovinos, há algum risco potencial, como uma padronização de raças superiores ou perda de diversidade racial ao longo do tempo? Vivacqua: Não acredito nisso não. Acho que vai haver um incremento em todas as raças, á partir de seus elementos superiores. O risco a meu ver está no perigo de uma possível consanguinidade, uma vez que as possibilidades de multiplicação de um elemento serão muito maior do que se tem hoje. Mas um controle eficiente vai diminuir esse risco. Holandês: Qual será o impacto deste maior progresso entre gerações? Vivacqua: Difícil mensurar. Animais com melhores características de sanidade, genotípicas e uma série de caracte-

rísticas econômicas de interesse da sociedade. Possibilidade de diminuição da fome e desnutrição, através da produção de animais mais rústicos, capazes de produzir leite em ambientes não tão propícios, por exemplo. Os impactos são muitos, positivos, é claro. Holandês: Há um trabalho pautado no diálogo e uma intenção forte de retomada da importância da raça holandesa dentro do cenário leiteiro. Nos leilões, verifica-se uma elevação nos preços de remate da raça. Esse é o caminho? Vivacqua: Primeiro ponto: Em minha opinião, a raça holandesa é a mais importante dentro do cenário leiteiro nacional. É a mais significante nos graus de sangue e nas diversas formas de se produzir leite. Segundo ponto: Eu acredito que as coisas aconteçam com a união. A segmentação dificilmente leva ao fortalecimento, seja de uma raça, associação ou atividade. Temos Estados importantes na atividade leiteira nacional, temos associações, núcleos também importantes dentro da raça. É a união, a junção de todos que trará o devido fortalecimento e a merecida condição da raça no cenário nacional e também no cenário econômico, como conseqüência.


28 caravana

Jornal Holandês| Julho de 2009

Criadores e técnicos de Barbacena prestigiam a Megaleite 2009 Barbacena esteve presente na Megaleite 2009 em Uberaba - MG, entre os dias 29 a 05 de julho. Criadores e técnicos d e m o n s t r a r a m q u e e x i s te m v á r i a s maneiras de participar de um evento, e isso pôde ser demonstrado por um animado grupo de Barbacena, que contribuiu para abrilhantar uma feira que por si só já é um sucesso. Nas pistas, Barbacena foi representada pela Raça Jersey, com o belíssimo plantel do Sr. Anselmo Vasconcelos Neto, e pela Raça Holandesa, pelo fantástico trabalho realizado na Fazenda Estrela Azul, de propriedade do destacado criador de gado holandês, Aniceto Manuel Aires, que conseguiu fazer a 3ª Melhor Fêmea Jovem e a

Grande Campeã Fêmea Jovem. Os criadores que representaram Barbacena merecem parabéns. Mas os participantes da Cidade das Rosas ainda fizeram mais. Tudo começou por acaso, quando dois amigos se reuniram e começaram a planejar para irem até Uberaba assistir ao Desfile de Touros que seria realizado na Central ABS Pecplan. O plano consistia em conseguir apenas mais 2 amigos para completara lotação de um carro. Assim, José Ronaldo Belo (Roninho) e João Bosco Furtado, saíram a campo para encontrar parceiros para a jornada. Para surpresa, a lista foi aumentando e de repente já se tinha mais de 40 pessoas interessadas em participar Arquivo Alta Genetics

do evento. A solução era trocar os planos de irem de automóvel pela locação de um ônibus, capaz de atender a todos em segurança e conforto. Como sonho não tem preço e para se tornar realidade precisa se acreditar nele e ir atrás, o desafio deles passou a ser encontrar patrocínio para o ônibus. Iniciaram-se os contatos e a Etscheid Techno, Fazenda Estrela Azul e Agrovet Veterinária encamparam a idéia, garantindo a viagem do grupo. Para mostrar a todos os presentes em Uberaba, que havia um grupo reunido e bem organizado, orgulhosos de sua origem, confeccionaram camisas azuis e as distribuíram para todos os membros participantes da excursão. Isso deu um toque especial, visto

Congresso Nacional de Laticínios e Fórum das Américas foi sucesso Marcos Alexandre e Carolina Alzei Acadêmicos de jornalismo

Alta Showcase Brasil reuniu quatro países da América Latina A Alta realizou entre os dias 25 de junho e 1º de julho o Alta Showcase Brasil, reunindo criadores de quatro países da América Latina. O evento que está na sua segunda edição partiu da cidade de Belo Horizonte e chegou até Uberaba. No percurso foram visitadas diversas fazendas onde os participantes puderam conhecer os produtos Alta nas propriedades dos criadores que utilizam reprodutores da empresa em seus programas de melhoramento genético. Na edição deste ano participaram cerca de sessenta criadores vindos da Colômbia, Panamá, Brasil, Guatemala e

da Venezuela. Para Daniela Lopes, uma das responsáveis pelo evento, o objetivo do Alta ShowCase vai além de simplesmente apresentar os produtos Alta. “É uma oportunidade para que os criadores lá de fora vejam o trabalho que a Alta conduz em parceria com seus clientes para a melhoria do rebanho de cada fazenda, otimizando os resultados” comenta.Os participantes chegaram à Uberaba no dia 1º de julho e e realizaram uma visita à Central de Produção e Tecnologia de Sêmen da empresa. A programação do evento terminou com a participação dos produtores na Megaleite 2009.

que durante todo o evento, todas as pessoas, quer no desfile dos touros, ou na visitação ao Parque de Exposições, para onde se olhasse, encontrava um grupo de azul. Por tudo isso, pode-se dizer que Barbacena brilhou na Megaleite, graças ao empenho dos organizadores da caravana e, principalmente, graças ao apoio dos patrocinadores que possibilitaram a realização de tão desejada empreitada levada à cabo pelos participantes. E a mesma turma já avisa que para o próximo ano, novos planos e novas surpresas acontecerão. Que venha 2010. Colaboração de Gérson Rodegheri Pecuarista em Barbacena - MG

Juiz de Fora foi o palco do 26º Congresso Nacional de Laticínios (CNL), promovido pela Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (EPAMIG), e do Fórum das Américas: Leite e Derivados, promovido pela Embrapa Gado de Leite. Realizados, pela primeira vez, simultaneamente, os dois eventos são importantes vitrines para o agronegócio do leite no país. O evento que terminou dia 17 de julho, levou a Minas Gerais especialistas do Brasil e do exterior. Duas exposições foram realizadas: a 37ª Exposição de Máquinas, Equipamentos, Embalagens e Insumos para a Indústria Laticinista (EXPOMAQ), que contou com 127 empresas, sendo nove do exterior (México, Argentina e EUA) e 300 estandes. Da 36ª Exposição de Produtos Lácteos (EXPOLAC), participaram 60 empresas. Dos 700 produtos expostos, destaque para leite UHT, queijos de todos os tipos, doces e produtos derivados de leite. No tradicional Concurso Nacional de Laticínios, que este ano contou com 60 empresas participantes dos estados do Rio Grande

do Norte, Bahia, Rio Grande do Sul, Paraná, Mato Grosso do Sul, São Paulo, Santa Catarina, Espírito Santo, além de Minas Gerais, foram eleitos produtos que se destacaram por sua qualidade, textura, odor, sabor e consistência, além daqueles que apresentaram novidades na sua composição. A Coordenadora da Expolac, Juliana Hastenreiter, afirmou que os laticínios estão apostando em produtos voltados às necessidades do consumidor e com isso ampliando a oferta para o mercado. Outra novidade foi a realização da inédita rodada de negócios, promovida pelo SEBRAE em parceria com a Epamig / Instituto Cândido Tostes. Esta iniciativa teve como objetivo atrair para o evento a parte da cadeia que faltava, ou seja, o comprador varejista e atacadista, e com isso reunir comprador, consumidor, indústria, fornecedores e técnicos no mesmo evento. A boa notícia foi dada pelo presidente da Epamig, Baldonedo Arthur Napoleão. Ele anunciou que o Instituto de Laticínios Cândido Tostes, unidade vinculada à Epamig, está expandindo sua infra-estrutura para ampliar suas ações. A Epamig pretende implantar em Juiz de Fora um curso superior de laticínios e o Museu do Leite.


plano collor

Produtores devem ter atenção ao prazo para reclamação de direitos Íntegra da nota emitida pela FAEMG: Termina em março de 2010 o prazo para reclamação da restituição de valores pagos a mais em operações de crédito rural no Plano Collor. O diretor-secretário da FAEMG (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais), advogado Marcos de A breu e Silva, informa que a grande maioria dos produtores que tiveram operações de crédito rural em março de 1990, principalmente as contratadas junto aos bancos oficiais, pagou correção monetária relativa àquele mês acima do índice legal. As decisões judiciais assentaram que só é devida a cobrança na base do BTnf (Bônus do Tesouro Nacional), que representou correção de 41,28%. Muitos bancos cobraram indevidamente até 84,6% de correção, baseados na variação do IPC (Índice de Preços ao Consumidor). No fim de março de 2010, quando se completam

20 anos dessa cobrança ilegal, acaba o prazo para o produtor que tinha empréstimo rural naquela época de ingressar com ação judicial para buscar a devolução da diferença cobrada a maior. “Com certeza, será uma diferença bastante significativa em relação ao valor do financiamento obtido naquela época, que deverá vir acrescida de atualização monetária e de juros de mora”, ressalta Marcos de Abreu. O diretor da FAEMG orienta os produtores que se enquadrarem nesta situação e não tiverem mais o contrato assinado a buscar o documento junto ao Cartório de Registro de Imóvel local. “Toda cédula de crédito rural financiada foi obrigatoriamente registrada nesse cartório”, esclarece o advogado. Os produtores interessados no assunto podem obter mais informações junto à Assessoria de Comunicação da FAEMG, Telefones: (31) 3074-3015 / 3074-3017



Jornal Holandês Julho 2009