Page 1

Ano 14 - Nº 171 - Abril de 2018 - Publicação Oficial da Associação dos Criadores de Gado Holandês de Minas Gerais

PÁGINAS 10 A 13

CIRCUITO

PÁGINAS 20 a 25

TOP 100

PÁGINAS 28 e 29

CIÊNCIA

DETERMINAÇÃO LOGO CEDO

COM A ALEGRIA ESTAMPADA NO ROSTO, LUCAS DO MAURÍCIO, 13 ANOS, ACOMPANHA DE PERTINHO TUDO QUE ACONTECE NA FAZENDA E MOSTRA A SUA PAIXÃO PELO CAMPO. PÁGINAS 18 e 19

FOTO ARQUIVO PESSOAL


Jornal Holandês Abril de 2018

PALAVRA DA ASSOCIAÇÃO

LEONARDO MOREIRA COSTA DE SOUZA Presidente do Conselho de Administração da ACGHMG

RESILIÊNCIA, FOCO E OUSADIA!

2

A palavra de ordem creio que seja RESILIÊNCIA, se mantido o FOCO e a OUSADIA. Produzir leite sempre foi tarefa árdua. Deveria ser uma das atividades com a melhor remuneração em qualquer lugar no mundo. Os fatores de risco são inúmeros, a necessidade de capital é intensiva, assim como é fundamental a qualidade e comprometimento da mão-de-obra e da assessoria especializada. Isso, apenas para começar uma lista exemplificativa do que é necessário para se produzir leite com eficiência. Produzir leite no Brasil é ainda mais ousado, tamanha a insegurança política, econômica e jurídica. Por isso, não há como deixarmos de abordar essas questões no atual momento que vivenciamos. Seria uma utopia ou um excesso de otimismo, até mesmo irresponsável. Como integrante da estrutura de governança de entidades que possuem como função representar associados e criadores da raça sinônimo de produção de leite eficiente, a raça Holandesa, não podemos nos esquivar de destacar o delicado momento que a atividade leiteira vive. Entretanto, não é hora de desânimo, mas sim de organizar as forças para se defender da crise, reinventar processos, buscar o real resultado e perseverar. Em toda crise há também grandes oportunidades. Por diversas razões, sabemos que existe uma tendência de redução no número de produtores de leite no mundo e, também, no Brasil. Não há mais espaço para estruturas ineficientes e/ou que não conseguem alcançar as premissas necessárias para coexistir com as inúmeras barreiras impostas a todo o momento no setor da produção de leite. Sejam elas barreiras de natureza biológica, econômica e/ou política. Ao se optar por produzir leite, é imperativo estar preparado para se deparar com esses obstáculos e superá-los, encontrando no cenário problemático as oportunidades. E essa necessidade não ocorre apenas no plano das fazendas, mas também das entidades constituídas há décadas, pelos produtores, como ferramentas para auxiliá-los em diversas matérias. Nessa esfera, podemos falar um pouco da Associação Brasileira dos Criadores de Bovinos da Raça Holandesa (Associação Brasileira) e das suas entidades filiadas, como a Associação dos Criadores de Gado Holandês de Minas Gerais, ou simplesmente, a Associação Mineira. Muito progresso foi feito na Associação Mineira nos últimos 10 anos, sobretudo a sua sólida recuperação financeira, a melhoria e incremento das suas qualificações técnicas e a alteração da sua estrutura de governança. Na Associação Brasileira passos importantes também são dados no sentido de fazê-la exercer na plenitude o seu papel de liderança de toda a raça Holandesa no Brasil, inclusive para que seja fortalecida no apoio as demais entidades do setor de leite na luta por melhorias para os criadores de bovinos leiteiros e, consequentemente, produtores de leite. Hoje, a nossa palavra aos criadores de gado Holandês de Minas Gerais tem justamente o objetivo de conscientizar a todos em relação à necessidade de unirmos forças novamente com todas as demais entidades filiadas. Devemos recuperar o sentido da pedra fundamental sobre a qual foi erguida a Associação Brasileira e passarmos, novamente, como era lá no início de tudo, a conduzir todos juntos a raça Holandesa pelo Brasil, respeitando as características naturais de cada Estado, a eficiente divisão técnica já existente (o lado bom da descentralização para se obter atendimento amplo e eficiente em todo o território nacional), mas se evitando dispersão política, falta de escala, aumento de custos e ineficiência em rotinas operacionais, entre outros problemas existentes atualmente e que prejudicam os nossos associados, direta e/ou indiretamente. Esse deve ser o atual FOCO, partindo-se da OUSADIA necessária para se reinventar, superar e construir, pois somente assim conseguiremos continuar auxiliando os nossos associados e criadores na manutenção da sua RESILIÊNCIA, para o bem da nossa atividade e do Brasil! Muito obrigado e um forte abraço a todos. Boa leitura!

EDITORIAL

HELÔ COSTA Jornalista e Editora

BOAS NOVAS PARA O HOLANDÊS DE MINAS Abrimos a nossa edição com a alegria do jovem Lucas, filho do criador Maurício, que com determinação acompanha de pertinho todos os processos da fazenda. Uma história para inspirar novas mentes jovens!!! Os eventos vão começar a movimentar o mercado mineiro. Já estão definidas as exposições que participaram do Circuito Nacional da Raça Holandesa. Fique atento a agenda e prestigie os organizadores, pois esses estão empenhados em realizar eventos cada vez melhores, valorizando sempre os expositores e parceiros. E o nosso primeiro encontro já é no próximo mês, em Barbacena. Evite contratempos, a matéria intitulada “Santa papelada” traz dicas importantes na hora de participar de uma exposição homologada. Em ritmo de encontros, os Melhores de Minas 2017 já tem local definido e os preparativos já começaram... O Holandês continua TOP! A equipe do Jornal Holandês fez uma profunda análise do Levantamento TOP 100 2018 realizado pela MilkPoint e traz relevantes números para os criadores de Minas Gerais. Parabéns a todos os associados que contribuíram com a pesquisa e em especial a Fazenda Sekita Agronegócios e Fazenda São João – True Type que ficaram entre os seis primeiros em produção. E vamos festejar!!! Você sabia que a Associação dos Criadores de Gado Holandês de Minas Gerais presta serviços para outras raças leiteiras? Saiba como foi o Curso de Classificação para a Raça Jersey. A quarta edição da séria “Ciência” avalia as dependências condicionais entre variáveis produtivas e reprodutivas da pecuária leiteira. Saiba como a Associação Mineira contribuiu com a pesquisa. Saúde é um tema que merece atenção. A tuberculose é uma doença que afeta tanto os animais quanto o homem. Veja como a sua fazenda pode ficar livre desse perigo. Enfim, desejo que a alegria da juventude contagie a todos que lerem e compartilharem a nossa publicação! E que seja uma alegria eterna... Até a próxima!!!


PALAVRA DA ASSOCIAÇÃO

3 DIEGO CHARLES DE ALMEIDA SANTOS Diretor Executivo da Associação dos Criadores de Gado Holandês de Minas Gerais

OUTROS DESAFIOS Esse texto é inteiramente de agradecimento a Associação dos Criadores de Gado Holandês de Minas Gerais, na última sexta-feira completaram exatamente 1345 dias de inteira dedicação a Raça Holandesa e a esta entidade. Quando fui fazer um curso que a ACGHMG promoveu no primeiro semestre de 2014 não imaginava que teria toda essa trajetória e que hoje estaria me despedindo. Passei por alguns cargos até chegar a Diretor Executivo, foi um susto e um grande desafio, mas com ajuda de todos os colaboradores e do Conselho de Administração sinto que fiz um bom trabalho e saio com a cabeça erguida. Tenho tantas pessoas a agradecer, primeiramente minha família por sempre estar apoiando minhas decisões, ao Cleocy Junior que lá atrás

me aceitou para estagiar e posteriormente me contratou para fazer parte do quadro de técnicos da ACGHMG. No decorrer dos tempos, fui indicado pelo sempre amigo de profissão Silvano Carvalho para o cargo de Diretor Executivo e o Conselho de Administração presidido pelo Leonardo Moreira acreditou em mim e me nomearam, fica aqui meu agradecimento. O trabalho foi árduo e o desafio superado, mas como sempre digo que com o Conselho que ACGHMG têm é muito mais fácil de trabalhar, pessoas que dedicam um pouco do seu pouco tempo a entidade e que me ajudou em muitas decisões difíceis. Durante todo esse tempo sinto que cresci muito profissionalmente, tive a oportunidade de conhecer vários lugares e muitas pessoas que

hoje levo como amizade para a vida toda. A vida é feita de escolhas, e agora estou partindo para outros desafios e sempre com o pensamento de poder contribuir com a pecuária leiteira nacional. Não posso deixar de lembrar dos nossos queridos associados, que sem eles nada disso aqui existiria e deixo um abraço apertado em cada um de agradecimento. Conheci alguns pessoalmente, outros por telefone e até mesmo apenas por e-mail, mas sempre tentando atende-los da melhor forma possível. Por fim, estou saindo da ACGHMG, mas como todos que passaram por aqui sabem que nunca me esquecerei da famosa “Associação Mineira”. Parceiros, conselheiros, colaboradores e associados meu MUITO OBRIGADO.

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO | TRIÊNIO 2015/2017 CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO Anípio Pires Batista Vicente, Armando Eduardo de Lima Menge, Cleverson Ozanan Braga, Leonardo Moreira Costa de Souza, Makoto Edison Sekita, Marcelo Elias Rigueira e Mauro Antônio Costa de Araújo. CONSELHO FISCAL Guilherme Alves de Mello Franco, Marcos Alves de Sousa e Marcus Vinicius Borges de Carvalho. Suplentes: Lúcia Mara Yamaguti Kono; Renato José Laguardia e Rui da Silva Pinto. DIRETOR EXECUTIVO Diego Charles de Almeida Santos | diego@gadoholandes.com

Avenida Sete de Setembro, 623 Centro - Juiz de Fora - MINAS GERAIS CEP 36070-000

Tel: (32) 4009-4300 www.gadoholandes.com

REPRESENTAÇÕES REGIONAIS Nughoman - Núcleo dos Criadores de Gado Holandês da Mantiqueira Presidente - Jarbas de Oliveira Rua João Baptista Scarpa, 666 - CEP 37464-000 - Itanhandu - MG - (35) 3361-2404

AGENDA 2018 EXPOSIÇÃO DE BARBACENA 9 a 13 de maio Barbacena - MG PATOS DE MINAS 18 a 27 de maio Patos de Minas - MG MEGALEITE 20 a 23 de junho Belo Horizonte - MG EXPHOMIG 31 de agosto a 1 de setembro São Gotardo - MG EXPOITANHANDU 14 a 15 de setembro Itanhandu - MG

Nughobar - Núcleo dos Criadores de Gado Holandês de Barbacena Avenida Amílcar Savassi, s/n - Caixa Postal 126 - CEP 36200-000 - Barbacena - MG - (32) 3332-8673

HOLANDÊS NO FACEBOOK facebook.com/ACGHMG

EXPEDIENTE Jornal Holandês

Publicação Oficial da Associação dos Criadores de Gado Holandês de Minas Gerais - ACGHMG

HOLANDÊS NO TWITTER twitter.com/GadoHolandesMG

Conheça a nossa publicação digital, acesse www.gadoholandes.com/jornal REDAÇÃO: EQUIPE VALOR EDITORA

Projeto Gráfico e Editorial: Equipe de Criação da Valor Editora

HOLANDÊS NO FLICKR www.flickr.com/photos/holandesminas/

Participe do jornal, envie sugestão de pautas, reclamações, agenda de eventos e deixe seus comentários, esse é o canal direto com o produtor: editora.holandes@gmail.com

Jornal Holandês Abril de 2018

GRUPO DE COMUNICAÇÃO

Edição e Diagramação: Helô Costa - Mtb 00127/MG Editor de Fotografia: Wagner Correa Revisão Linguística: Professora Maria Odete dos Santos Colaboração: Esther Figueiredo Atualização Web: Gilberto Alves Contato Imprensa: editora.holandes@gmail.com


Jornal Holandês Abril de 2018

UM GIRO DO HOLANDÊS DE MINAS DIVULGAÇÃO ACGHMG

HOMENAGEM O Diretor Executivo da Associação dos Criadores de Gado Holandês de Minas Gerais, Dr. Diego Charles de Almeida Santos está trilhando novos caminhos e a equipe da associação entregou uma placa em homenagem ao trabalho realizado na entidade com os dizeres: “Obrigado por colorir e iluminar nossas vidas! Você nos ensinou que cada dia é raro e especial; que é possível transformar a rotina em prazer e os desafios em conquistas!”

FOTOS RODRIGO DE SOUSA

AUMENTANDO O PLANTEL NACIONAL O Inspetor Técnico de Registro da Associação Mineira, Dr. Rodrigo Pires Alves de Sousa esteve em Borda da Mata – MG. Ele visitou a fazenda do associado Antônio Megale Brandão. Com rebanho 100 % registrado, ele também utiliza outros serviços da entidade. Empresário e arrojado está sempre atento ao conforto dos animais e pretende investir cada vez mais na sua fazenda. E que venha novidades por aí!!!

4

RUMO A NACIONAL A Associação Mineira, representada pelo Inspetor Técnico de Registro, Dr. Rodrigo Pires Alves de Sousa reuniu com produtores e técnicos da região responsáveis pela organização da tradicional Exposição de Barbacena para definir se a exposição da raça iria se inscrever para participar do Circuito Nacional da Raça Holandesa. Participaram do encontro Cleverson Ozanam , Aloísio Henrique Campos, Renato Laguardia, Rodrigo Alves e Ruley France Nunes. Barbacena já está a todo vapor para realizar uma bela exposição a nível nacional.

CREDIBILIDADE Continuando na estrada, o Inspetor Técnico de Registro, Dr. Rodrigo Pires Alves de Sousa visitou o rebanho do Sr. Argemiro Magalhães Netto no município de São Gonçalo do Sapucaí – MG. Nome respeitado entre os criadores, apaixonado pela raça Holandesa e extremamente organizado sempre realiza serviços com a Associação Mineira.


FOTOS SILVANO CARVALHO JÚNIOR

FOTO JOSIMAR DE PAULA

5

DE OLHO NO FUTURO I A fazenda Sekita Agronegócios, em São Gotardo – MG recebeu a visita do Superintendente Técnico da ACGHMG, Dr. Silvano Carvalho Júnior para mais um serviço de Classificação Linear para Tipo em Minas Gerais. Com olhar atendo para o futuro, o empreendimento está em busca constante do animal perfeito, sonho de todo criador...E por isso sempre investe nos serviços da entidade!

PRESENTE EM TODOS OS MOMENTOS Dias antes do tão esperado leilão da Poitara Genética, o Técnico de Controle de Produção, Josimar de Paula, conhecido carinhosamente por Mazinho, esteve na fazenda realizando o serviço de Controle Leiteiro, tudo para que os compradores tivessem informações bem atualizadas e aferidas pela Associação Mineira, entidade cadastrada pelo MAPA. Em momento de despedida, ele compartilha com os nossos leitores a foto da Bela, uma linda vaca HVB que agora já tem casa nova. A equipe está sempre presente em momentos de expectativas, crescimento e até despedidas, mas sempre desejando muita coisa boa para todos os associados!

DE OLHO NO FUTURO II O associado Marcio Maciel Leite é um grande amante e investidor no HVB e recebeu o Superintendente Técnico da ACGHMG, Dr. Silvano Carvalho Júnior para realizar o serviço de Classificação Linear para Tipo. Localizado na cidade mineira de Cruzília, o Sítio do Charco é referência na criação e sabe da importância dos serviços prestados pela equipe da Associação Mineira.

Jornal Holandês Abril de 2018

DE OLHO NO FUTURO III E a região do Alto Paranaíba recebe mais um profissional da entidade. Dessa vez a visita do Superintendente Técnico da ACGHMG, Dr. Silvano Carvalho Júnior foi na fazenda Granja Leiteira Eudes Braga, em Carmo do Paranaíba – MG. O associado Eudes Braga faz parte da turma que trabalha focada em qualidade e investe em fortalecer cada vez mais a região que atualmente tem a segunda maior bacia leiteira no Estado. Bons exemplos para todos!!!


Jornal Holandês Abril de 2018

EVENTO

MELHORES DE MINAS JÁ TEM DATA DEFINIDA O principal evento da raça Holandesa em Minas Gerais será realizado pelo terceiro ano consecutivo na capital mineira

6

Os Melhores de Minas é um evento conhecido nacionalmente por todos os criadores e envolvidos com a raça Holandesa. O evento é uma realização da Associação dos Criadores de Gado Holandês de Minas Gerais – ACGHMG e baseia-se no resultado obtido por meio do serviço de Controle Leiteiro. Tradicional e esperado por todos os associados, o encontro é sempre um grande momento de celebração, um momento de comemorar os ótimos resultados obtidos durante o ano. O Melhores de Minas – edição 2017 acontecerá no dia 22 de junho, sexta-feira, às 20 horas, no Buffet Catharina, em Belo Horizonte – MG. O evento já teve vários formatos e percorreu diversas cidades do Estado, desde o Sul de Minas até a capital mineira. Ano passado ele aconteceu juntamente com a Megaleite e contou com a presença de criadores de várias partes do Brasil. Em clima de festa, o evento proporciona o reencontro de muitos amigos, além de ser uma ótima oportunidade de relacionamento, de conhecer novos criadores, de trocar experiências e realizar bons negócios. As empresas parceiras também enxergam o momento como uma forma profissional de reconhecer o valoroso trabalho dos criadores e aproveitam para mostrar que estão juntos no movimento de evolução; sempre apresentando produtos e serviços que contribuem para que os mesmos alcancem melhores resultados. Assim como receber um prêmio, possuir um cliente na lista dos Melhores de Minas é de igual importância para as empresas que investem na raça. Associados da Mineira esse é o momento de celebrar! Marque na agenda! Mais informações: 32 4009 4300


7

EDITAL DE CONVOCAÇÃO O presidente do Conselho Administrativo da Associação dos Criadores de Gado Holandês de

Minas Gerais – ACGHMG, usando de suas atribuições que lhe são conferidas pelo Art. 44º de seu

Estatuto Social, convoca todos os associados em pleno gozo de seus direitos e quites com a

ACGHMG, para participarem de Assembleia Geral Ordinária e deliberarem sobre a seguinte ordem do dia:

1. Exame, discussão e votação do Balanço Patrimonial, Demonstração de Resultados e parecer do Conselho Fiscal referente ao período de 01/01/2017 à 31/12/2017.

A Assembleia Geral Ordinária será instalada em primeira convocação, às 11:00 horas do dia

18 de abril de 2018, e em segunda e última convocação, às 12:00 horas do mesmo dia, na sede

da Associação dos Criadores de Gado Holandês de Minas Gerais, situado à Avenida Sete de Setembro, nº 623, Costa Carvalho, Juiz de Fora/MG.

Juiz de Fora, 27 de março de 2018. LEONARDO MOREIRA COSTA DE SOUZA

Presidente do Conselho Administrativo ACGHMG

Associação dos Criadores de Gado Holandês de Minas Gerais

Jornal Holandês Abril de 2018

Av. Sete de Setembro, nº 623 - Bairro Costa Carvalho - CEP 36070-000 - Juiz de Fora/MG Tel. (32) 4009-4300 Fax (32) 4009-4305e-mail: secretaria@gadoholandes.com


Jornal Holandês Abril de 2018

Participantes de várias regiões brasileiras fizeram o Curso de Classificação da Raça Jersey

CURSO

ASSOCIAÇÃO MINEIRA ATENDE OUTRAS RAÇAS LEITEIRAS Profissionais da entidade participam do Curso de Classificação da Raça Jersey

8

Para aqueles que acham que a Associação dos Criadores de Gado Holandês de Minas Gerais – ACGHMG atende somente o Holandês está enganado. A entidade, por meio de um competente corpo técnico, presta também serviços para as raças Girolando, Jersey e Pardo Suiço. Além da parceria com a Embrapa e Caprileite no atendimento aos criadores de Caprinos Primando sempre pelo atendimento, o Superintendente Técnico da ACGHMG, Dr. Silvano Carvalho Júnior e o Diretor Executivo da ACGHMG, Dr. Diego Charles de Almeida Santos participaram do Curso de Classificação da Raça Jersey que aconteceu no período de 16 a 18 de março, em Castro – PR. A Classificação Linear para Tipo é o termo utilizado para definir a metodologia técnica de avaliação morfológica dos animais de uma determinada raça. O curso foi ministrado pelo Classificador Sênior da Jersey Estados Unidos, Ron Mosser. A grande novidade do curso foi a mudança no formato da Classificação Linear para Tipo. O Jersey Brasil está migrando para o sistema Americano, até então é utilizado o modelo Canadense, o novo formato entrará em vigor no Brasil a partir de julho de 2018. Atualmente como Classificador Oficial da raça Jersey, Dr. Silvano aproveitou o curso para realizar

uma atualização. “A maior novidade e também dificuldade é a nova forma de classificar, pois o modelo que fui treinado e que atuo na raça Holandesa é o Canadense. O modelo Americano possui muitas diferenças, inclusive nos lineares, no Canadense a variação ocorre de 1 a 9, no americano a escala vai de 1 a 50, algumas características avaliadas são bastante diferentes, por isso é tão importante participar de cursos”, comenta. O curso contou com a participação também de ouvintes, pessoas interessadas em conhecer melhor o serviço e aprimorar o olhar. Dr. Diego Santos participou do encontro como ouvinte para no futuro poder ser um Classificador Oficial da raça Jersey. “Temos sempre que estar atentos as mudanças do mercado e aproveitar as oportunidade para ficar bem informado”, comenta. Já na raça Holandesa o curso de reciclagem deverá acontecer no segundo semestre de 2018. Como na raça Jersey, a cada dois anos o Classificador passa por uma reciclagem nacional, que possui sempre a presença de um convidado internacional. A ACGHMG é autorizada pelo Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento – Mapa para realiza a Classificação Linear para Tipo no Holandês, Girolando, Jersey, Pardo Suiço e Caprinos. Mais informações: 32 4009 4300

FOTOS ARQUIVO ACGHMG

O Superintendente Técnico da ACGHMG, Dr. Silvano Carvalho Júnior; o Classificador Sênior do Programa de Evolução de Tipo da Raça Jersey no EUA, Ron Mosser e o Diretor Executivo da ACGHMG, Dr. Diego Charles de Almeida Santos


9

Jornal HolandĂŞs Abril de 2018


Jornal Holandês Abril de 2018

EXPOSIÇÕES

PISTAS MINEIRAS COM PESO NACIONAL O estado realizará quatro exposições que participarão do Circuito Nacional da Raça Holandesa No ano de 2018, as exposições no estado de Minas Gerais começam no mês de maio. Elas geram ótimas oportunidades de trocar ideias e comparar a sua criação. Participar de uma exposição seja levando animais, ou mesmo como visitante agrega conhecimento e amplia o seu networking. A Associação dos Criadores de Gado Holandês de Minas Gerais – ACGHMG trabalhando sempre em prol dos seus associados homologou junto a Associação Brasileira de Criadores de Bovinos da Raça Holandesa quatro exposições para participar do 2º Circuito Nacional da Raça Holandesa. Devido a sua grande extensão territorial, o estado terá exposições em várias regiões aproximando cada vez mais o criador das pistas, facilitando e incentivando que ele mostre o seu trabalho para um público cada vez maior, indo além da porteira. T radicionais na criação da raça Holandesa, as cidades mineiras Barbacena, Belo Horizonte, São Gotardo e Itanhandu participarão do2o Circuito Nacional da Raça Holandesa. O Diretor Executivo, Dr. Diego Charles de Almeida Santos ressalta que é importante para todos os criadores a conquista de um reconhecimento nacional. “Com o intuito de união e democracia, a diretoria

definiu por ter várias etapas dentro do Estado. Entendemos que a decisão é certa e fortalece todos nossos eventos”. O encontro que abrirá o Circuito Nacional em Minas Gerais acontecerá no mês de maio, na tradicional Exposição de Barbacena, que ano passado completou 50 anos de muita qualidade em pista. O próximo encontro acontecerá em Belo Horizonte, no mês de junho, durante a realização da tradicional Megaleite e dos Melhores de Minas. A Exphomig também participará do Circuito, a exposição acontecerá no final de agosto e inicio de setembro. E para finalizar a maratona de exposições que participarão do Circuito no Estado, Itanhandu com mais de 50 anos interrupto de pista dará a oportunidade dos criadores do sul de Minas mostrarem o seu trabalho a nível nacional. Os estados do Espírito Santo, Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo já confirmaram também a sua presença no Circuito. Vale ressaltar que para que as exposições sejam ranqueadas elas deverão cumprir o regulamento do Circuito Nacional da Raça Holandesa. Mais informações: 32 4009 4300

EXPOSIÇÕES DE MINAS GERAIS PARTICIPANTES DO CIRCUITO NACIONAL DA RAÇA HOLANDESA 2018

9 a 13 de maio | Exposição de Barbacena 20 a 23 de junho | Megaleite 31/08 a 01 de setembro | Exphomig 14 a 15 de setembro | Exposição de Itanhandu

10

CLIQUE E CONHEÇA O REGULAMENTO DO CIRCUITO


11 ACONTECEU

JOVENS DÃO O PONTAPÉ INICIAL A Expojovem abre a temporada de exposições do 2º Circuito Nacional da Raça Holandesa A primeira exposição a homologar no Circuito Nacional da Raça Holandesa 2018 foi a Expojovem. O evento aconteceu no mês passado, com a presença de 132 animais da raça Holandesa, no Pavilhão Agroleite da Cidade do Leite, em Castro – PR. 14 expositores da região prestigiaram

a exposição levando para a pista o que havia de melhor em seus plantéis. Como o próprio nome indica, a Expojovem contou somente com julgamento de gado jovem e o jurado responsável pela raça Holandesa foi o Dr. Luiz Felipe Grecco de Mello. “Há dois anos tive a oportunidade de julgar a

Expojovem e estou muito honrado com o retorno”, comenta Grecco. A Campeã Fêmea Jovem foi o animal C.R.A. High Octane Nely 1071, do expositor Robert Salomons; o Melhor Criador e Expositor Jovem foi Hendrik de Boer e/ou Reinaldo de Boer.

A cerimônia de encerramento da exposição foi marcada pela família do expositor Robert Salomons, os filhos Gustavo e Maisa distribuíram flores na entrada dos animais, um gesto de agradecimento e incentivo a atividade leiteira desde cedo. FOTOS DIVULGAÇÃO EXPOJOVEM

O jurado Dr. Luiz Felipe Grecco de Mello sempre atento aos detalhes

A Campeã Fêmea Jovem foi o animal C.R.A. HIGH OCTANE NELY 1071, do expositor Robert Salomons

Jornal Holandês Abril de 2018

CLIQUE E CONHEÇA O RESULTADO COMPLETO DA EXPOJOVEM


Jornal Holandês Abril de 2018

EXPOSIÇÃO

TRADIÇÃO MINEIRA COM VISIBILIDADE NACIONAL Barbacena abre a temporada de exposições no estado e participa do Circuito Nacional da Raça Holandesa A primeira exposição em Minas Gerais a ranquear no Circuito Nacional da Raça Holandesa será a 51ª Exposição de Barbacena. O evento acontecerá no período de 9 a 13 de maio de 2018, no Parque de Exposições Senador Bias Fortes, em Barbacena – MG. Todos os anos o evento sempre traz novidades e movimenta o agronegócio. julgamentos, torneio leiteiro, Feira de Gado, leilão, fazendinha para as crianças, pavilhão de hortifrutigranjeiros, artesanatos, produções da agricultura familiar entre outras atividades, atrai visitantes de todo o Brasil. O julgamento da raça Holandesa ficará a cargo do Dr. Cláudio Aragon. O gado jovem entrará em pista no dia 11, sexta-feira à tarde, já no dia 12, logo pela manhã será a vez do gado adulto mostrar a sua qualidade em pista. Segundo o presidente do Sindicato Rural de Barbacena, Renato José Laguardia de O l i ve i r a a e x p e c ta t i va é q u e s e j a u m sucesso. “É um grande desafio participar do Circuito Nacional da Raça Holandesa, pois temos um regulamento ainda mais rigoroso

12

a ser cumprido, com um número mínimo de expositores e seus respectivos animais. Acreditamos na participação maciça dos criadores, pois já temos confirmado a presença de vários criatórios de renome nacional e também de nossa região. E Barbacena que é o berço do gado Holandês terá uma exposição que ficará marcada em nossa história”, comenta entusiasmado. A 51ª Exposição de Barbacena é uma realização do Sindicato Rural de Barbacena, da Prefeitura Municipal de Barbacena, com o apoio da Associação Brasileira de Criadores de Bovinos da Raça Holandesa e da Associação dos Criadores de Gado Holandês de Minas Gerais. A Associação Mineira convida todos os associados e amigos a prestigiarem a exposição. Tragam seus animais e mostre a qualidade da raça Holandesa em pista! Mais informações: Sindicato Rural de Barbacena (32)3331-4222 Aloisio Henrique Nogueira (32) 9 9837-7406


13

JURADO OFICIAL

CLÁUDIO ARAGON Formado em Veterinária pela Univervidade Federal Rural do Rio de Janeiro, trabalha com gado de leite desde 1987. Especializado em melhoramento genético animal, focou seus trabalhos com gado de leite, trabalhando nas principais empresas de melhoramento genético do Brasil. Atualmente morando em Blumenau-SC, é jurado oficial das raças Holandesa, Jersey, Pardo Suíço e Girolando e já julgou as principais exposições no Brasil e além de realizar vários trabalhos de julgamento no exterior, incluindo a Expo. Trois Riviére do Holandês em Quebéc, Canadá, a Expo. Supreme Latiére no Jersey em St. Hyacinthe no Canadá, a Expo. Summer Show de Ontario, Canadá, a Expo. Royal Melbourne Show na Austrália, a Jersey Futurity na Royal Winter Fair no Canadá, a Quebéc Spring Show, entre outras, destacando a oportunidade de julgar a Expomig 2015 em Barbacena-MG. Atualmente, Diretor Técnico da Semex no Brasil.

Jornal Holandês Abril de 2018

FOTOS DIVULGAÇÃO SINDICATO RURAL DE BARACENA


Jornal Holandês Abril de 2018

REGULAMENTO

SANTA PAPELADA Para quem deseja participar das exposições homologadas da raça Holandesa em Minas Gerais é momento de ficar atento à documentação exigida

FOTO WAGNER CORREA

14

Papelada, carinhoso apelido para a documentação exigida dos animais que trafegam dentro e fora do estado, deve estar sempre em dia, principalmente para os que desejam investir em exposições, leilões, entre outros momentos que valorizam ou geram lucratividade para o criador e como Deus ajuda a quem cedo madruga, como d i z o d i to p o p u l a r, a g o ra é o m e l h o r momento para colocar a documentação do seu plantel em dia. Não é somente papelada dos animais que devem estar em dia. Lembre-se também de verificar a documentação dos caminhões. Veículos com impostos vencidos

podem ser retidos nas barreiras de fiscalização e também a documentação do motorista e seu estado de saúde que também pode gerar transtorno desnecessário. É importante verificar também a situaç ã o d os a j u d a n te s e fu n c ion á r ios d a empresa que acompanham os animais. Em muitos casos as constantes mudanças na legislação trabalhista podem pegar o criador de surpresa e gerar pesadas multas. Verifique também a situação dos animais perante a Associação dos Criadores de Gado Holandês de Minas Gerais - ACGHMG assim como seu enquadramento correto nas categorias em caso de exposições.

Quando essas medidas são tomadas com antecedência você e seu time ficarão focados na exposição e não perderá tempo, que poderá ser mais bem empregado na preparação dos animais, além de ficar mais tranquilo também para emissão de GTA’s e outros documentos para negociações. Uma dica é separar a documentação dos animais que seguirão viagem em uma pasta e relacioná-los em uma planilha na primeira folha. Demonstrar organização pode agilizar o trâmite durante uma fiscalização como evitar sustos com a incerteza da posse de algum documento em momentos decisivos. Mais informações: 31 4009 4300


15

Jornal HolandĂŞs Abril de 2018


Jornal Holandês Abril de 2018

POLÍTICA

PROFISSIONALIZAÇÃO DO SETOR O Grupo Permanente de Estudos Estratégicos irá validar a definição do preço de referência do leite, que é uma demanda antiga e considerada fundamental para o negócio O Governo de Minas Gerais, por meio da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento - Seapa, iniciou os procedimentos para a criação do Grupo Permanente de Estudos Estratégicos para a cadeia produtiva de lácteos no estado. A minuta que vai embasar a elaboração do decreto governamental foi apresentada pelo Secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento Pedro Leitão, durante o workshop “Composição de preço de referência para o leite e a reformulação da política de incentivos à produção e à industrialização do leite em Minas Gerais”, realizado no início de abril, na Cidade Administrativa em Belo Horizonte – MG. O grupo permanente de estudos vai coordenar e validar o trabalho prévio de definição e divulgação mensal do “preço de referência” para a matéria prima – leite in natura a ser comercializado entre produtor e indústria. Segundo o Secretário de Agricultura Pedro Leitão, a criação de um preço de referência que possa balizar as negociações entre produtores e indústria é uma demanda antiga do setor. “Este diálogo entre produtores, indústrias e governo é fundamental para buscar estratégias e instrumentos que possam fortalecer a produção, a industrialização e o estímulo ao consumo de lácteos no estado, equacionar margens de ganhos sem privilégios ou penalidades a quaisquer dos segmentos envolvidos e propiciar um ambiente de maior profissionalização. É um passo muito importante que

16

FOTOS DIVULGAÇÃO SEAPA

O Secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento Pedro Leitão afirma que é fundamental buscar estratégias e instrumentos que possam fortalecer a produção

está sendo dado”, afirma. O grupo também tem como função avaliar e revisar a legislação reguladora do setor e propor recomendações à Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento - Seapa e à Secretaria de Estado da Fazenda - SEF para o aprimoramento da referida legislação. A atuação do grupo está prevista até que esteja formalmente constituído e atuante o Conselho Paritário de Produtores e Indústrias de laticínios do Estado de Minas Gerais - Conseleit), que será formado por representantes da indústria e da produção. Reunindo representantes de toda a cadeia produtiva e pesquisadores, com o apoio das instituições vinculadas ao Sistema Operacional da Agricultura (Emater-MG e Epamig), o evento foi uma oportunidade para apresentar informações estratégicas de políticas de incentivo fiscal, de mercado e comercialização, além de discutir as metodologias de composição do custo de produção de leite nas propriedades e de composição do preço de referência para o leite produzido e comercializado, que permita aos produtores melhor gestão de custos e profissionalização na atividade. BENEFÍCIO FISCAL Durante o workshop, o Secretário de Estado de Fazenda José Afonso Bicalho também destacou a importância da abertura do diálogo para a construção de uma política tributária eficiente para o setor leiteiro. Ele explicou os procedimentos estaduais que estão sendo realizados para convalidar os benefícios fiscais que o Estado confere hoje ao segmento. “É um setor que detém ampla concessão de benefícios, desde o produtor até o consumidor final e grande parte deles permanecerão em vigor, no estado, até 2032”, afirma. Desde 2002 o Estado adota uma política de incentivo tributário à produção e à industrialização do leite em Minas Gerais. Nesse regime especial, parte da receita que seria obtida, por meio da arrecadação fiscal junto a esses segmentos, é revertida ao produtor e parte é apropriada pela indústria, a título de crédito presumido. Traduzindo em números, apenas com o crédito presumido oferecido ao setor lácteo em 2016, o benefício atingiu o volume de R$ 720 milhões. Deste montante 2,5% ficaram com o produtor rural e 9,5% ficaram com a indústria. “É um setor estratégico para a economia mineira, queremos fortalecer o produtor, a indústria, por isso é fundamental essa discussão para estabelecermos uma política que traga mais estabilidade e acerte distorções para que a cadeia produtiva seja fortalecida”, explica o secretário de Fazenda. Ele ainda reforçou o cuidado do Estado em se evitar a ocorrência da importação ilegal de leite e dos produtos lácteos. Os representantes dos segmentos da cadeia produtiva fizeram avaliação positiva do evento, ressaltando a importância do consenso sobre o tema e da soma de esforços para o fortalecimento da atividade no estado. Fonte: Seapa


17

Jornal HolandĂŞs Abril de 2018


Jornal Holandês Abril de 2018

ASSOCIADO EM PAUTA

“SER REALISTA É SER

SINCERO!”

O jovem Lucas, 13 anos, já sabe desde cedo como é importante para a fazenda produzir um leite de qualidade Sucessão familiar é um dos maiores problemas que transcendem gerações nas propriedades leiteiras, por isso é gratificante quando a nossa equipe mostra a inocência de uma criança se transformando em um jovem, em uma história de vida, em uma história do Holandês! Nessa edição, o JORNAL HOLANDÊS conversou com Lucas Júnior Ribeiro Oliveira, conhecido como Lucas do Maurício, que com 13 anos é apaixonado pela raça e está atendo a todos os processos da fazenda. Ao ser perguntado pela nossa redação, o que pretende fazer no futuro, sem exaltar, ele responde: “quero ser Médico Veterinário”. Uma história de gerações...Tudo começou com a paixão de seu avô, Valdete Alves de Oliveira que passou para o seu filho Maurício Alves de Oliveira e hoje o seu filho já está empolgado com o campo. Na fazenda podemos ver as gerações presentes: avô, pai e neto! Lucas concilia a paixão pela fazenda com os estudos. Filho de Maurício e Lenice, ele está cursando o 9º ano do ensino fundamental. Com o objetivo de melhorar o rebanho, há menos de seis meses, a Fazenda Cava/Palmeiras, no Rio Paranaíba – MG é associada da Associação dos Criadores de Gado Holandês de Minas Gerais. A propriedade ocupa uma área de 60 hectares, com 200 cabeças de animais. Ao falar da sua mãe, que faleceu em 2015, ele se emociona: “Agente aprende a viver sem ela, mais a saudade é muita. O importante é sempre se lembrar do que ela nos ensinou”. Acompanhe conosco a determinação e simplicidade de um jovem que desde cedo está construindo a sua história com grande laço de gerações! JORNAL HOLANDÊS: Como surgiu o seu interesse pela fazenda? LUCAS DO MAURÍCIO: Desde quando eu era bem pequeno, quando meu pai ia trabalhar, eu ia atrás, assim, fui pegando gosto ao vê-lo mexer com o gado Holandês. JH: Como é a sua rotina na fazenda? LM: Gosto de acordar bem cedinho e acompanho o separar os lotes, tirar o leite, lavar a ordenha e os currais. Estou sempre atendo aos animais e como eles estão.

18

JH: A estrutura de uma fazenda é bastante complexa, como aprendeu tantas atividades? LM: Aprendi através do meu pai, que

sempre me levava aonde ia. Hoje em dia eu faço de tudo dentro de uma propriedade rural graças a ele. JH: Qual profissão pretende seguir? LO: Pretendo me formar em Medicina Veterinária, porque gosto de mexer e cuidar dos animais, gosto muito de lidar com a fazenda, e, sei que me formando nesta profissão poderei ajudar meu pai e meu avô a mexer com o gado. JH: A sua família vive do leite? Como é possível? LM: Sim, vivemos do leite. Isso é possível por causa do cuidado que temos com o nosso leite, pois assim conseguimos vendê-lo com um preço melhor. Tiramos a renda e usamos como investimento na fazenda para aprimoramento da propriedade. JH: Quais são as coisas que você mais gosta de fazer? LM: Gosto muito de cuidar do gado e tratar dos animais, pois quando os vejo tranquilos, para mim é uma satisfação enorme que não tem preço. JH: Como o seu pai vê o seu interesse pela criação? LM: Ele fica feliz, pois vê que estou seguindo um bom caminho. JH: Muitos colegas devem achar estranho você gostar do campo, o que você fala para eles? LM: Eu comento com eles que o campo é bem melhor, pois é mais tranquilo e não tem tanto perigo. JH: Quais são as maiores dificuldades na fazenda? LM: Acreditam que são as doenças que atacam os animais. JH: Como você vê a tecnologia no campo? LM: Vejo que é muito importante, pois facilita a vida do produtor e o manejo dos animais. Atualmente, o que tem me chamado mais atenção é a tecnologia implementada nas ordenhas. JH: Quais as coisas que mais trazem satisfação? LM: Vê os animais gordos no pasto. JH: Vale a pena ser associado da ACGHMG? LM: Sim, pois contribui para o melhoramento do rebanho.


19

RESPONDA RÁPIDO Um sonho...Me formar em Medicina Veterinária. O gado Holandês é....A melhor raça de gado leiteiro. Ser realista é...Ser sincero. Eu sou apaixonado por...Animais.

FOTO ARQUIVO PESSOAL

Jornal Holandês Abril de 2018


Jornal Holandês Abril de 2018

PESQUISA

MINAS GERAIS É GRANDE Levantamento mostra que produtores investem na criação superando as diversidades de clima e relevo O portal Milkpoint apresentou seu já tradicional e esperado Levantamento Top 100 para o mercado e dentro dos números publicados fizemos um recorte da situação de Minas Gerais. O Estado, que historicamente é a maior bacia leiteira do Brasil, confirmou sua vocação e quando analisamos os números obtidos pela pesquisa em seu relatório descobrimos e constatamos algumas características que apontam para um cenário de crescimento e formação de novas bacias leiteiras dentro de Minas. Em nossa análise conseguimos apontar peculiaridades e informações que comprovam que os criadores mineiros estão atentos ao cenário que se apresenta e principalmente na necessidade de melhoria dos processos em um cenário com players que por meio de resultados positivos vendem mais que o leite propriamente dito.

Minas Gerais é pelos números apontados, não somente referência, mas também uma força que deve e certamente será aproveitada em vários cenários no presente e vindouros. Afinal 35,69% da produção total é um número de respeito.

UMA ANALISE SOBRE OS TOP 10 Para poder criar um universo que ofereça as mesmas condições para todos em nossa análise utilizamos como critério os seguintes parâmetros: • Como São Paulo possui o primeiro colocado, Goiás, o último e possuindo ambos 10 propriedades no Levantamento Top 100 2018, estipulamos que este seria o número de propriedades por estado em nossa avaliação.

• Estados com um número inferior a 10 propriedades que não seriam analisadas, pois alterariam as médias e causariam distorções em análises; • As propriedades ranqueadas abaixo da 10ª colocação por estado não seriam analisadas; • Todas médias seriam aritméticas; • Todos os dados têm como fonte os números publica-

dos na Tabela 1, do Levantamento Top 100 – 2018, intitulada “Os 100 maiores produtores de leite”; • Por estes parâmetros fazem parte de nossa análise os estados de Minas Gerais, Paraná, São Paulo e Goiás. Quando em nosso texto nos referirmos a Top 10 lembre-se dos critérios que utilizamos principalmente quando forem analisados juntos com os Top 100.

OS TOP 10 POR ESTADOS EM RELAÇÃO AOS TOP 100 Quando dentro do universo Top 100 2018 fazemos um recorte dos Top 10 de cada estado novamente Minas Gerais fica a frente dos demais. Considerando a produção total apurada, 654.418.196 de litros de leite, os Top 10 de cada estado somados são responsáveis por aproximadamente 55% desse valor.

VOLUME ANUAL NEGOCIADO (LITROS)

INCREMENTO MÉDIO DIÁRIO (LITROS)

CRESCIMENTO MÉDIO INCREMENTO DIÁRIO 2017

UF

2016

2017

LITROS

%

2016

2017

LITROS

%

MINAS GERAIS

94.130.114

103.695.763

9.565.649

10,16

25.719

28.410

2.691

10,46

SÃO PAULO

93.697.036

102.377.704

8.680.668

9,26

25.600

26.925

1.324

5,17

PARANÁ

79.227.352

93.677.490

14.450.138

18,24

21.647

25.665

4.018

18,56

GOIÁS

59.447.332

61.167.351

1.720.019

2,89

16.242

16.758

516

3,17

TOP 10 POR ESTADO

326.501.834

360.918.308

34.416.474

10,54

22.302

24.439

2.137

9,58

TOP 100

594.312.761

660.257.088

59.267.299

11,10

16.238

17.735

1.497

9,22

O volume total negociado em 2017 foi de 360.918.318 litros apontando um crescimento médio de 10,54% com destaques para o Paraná com 18,24% que elevou a média e Minas com 10,16%. Esses números são reflexos dos incrementos na produção diária. Quando comparamos os valores percentuais

20

CRESCIMENTO ANUAL 2017

médios totais dos Top 10 com os Top 100 verificamos que os mesmos não apresentam diferenças superiores a 0,5%. É preciso ressaltar que as amostragens de São Paulo e Goiás representam a sua totalidade dos números divulgados no levantamento Top 100 e Minas Gerais repre-

senta 40% do volume de dados avaliados e por isso não podemos extrapolar o universo em discursão para um desenho do cenário real com relativa segurança. Mas guardadas as devidas ressalvas os números apresentados podem ser levados em consideração para análises mercadológicas.


10 MAIORES PRODUTORES DO LEVANTAENTO 10 TOP100 1002018 2018 10MAIORES MAIORESPRODUTORES PRODUTORESDO DOLEVANTAMENTO LEVANTAENTO TOP TOP 100 2018 Pos. Pos. 2017 2017 1 21 32 43 54 85 98 79 67 6-

Pos. Pos. 2018 2018 1 21 32 43 54 65 76 87 98 9 10 10

Produção total Produção total comercializada em 2017 comercializada em 2017 (em litros) (em litros) 24.688.532 24.688.532 24.037.312 24.037.312 21.005.856 21.005.856 19.051.554 19.051.554 15.031.425 15.031.425 14.519.951 14.519.951 13.759.177 13.759.177 13.520.695 13.520.695 12.814.008 12.814.008 11.542.450 11.542.450

Nome do Produtor/Grupo Nome do Produtor/Grupo Fazenda Colorado Fazenda Colorado Orostrato Olavo Silva Barbosa - Espólio Orostrato OlavoAgrindus Silva Barbosa - Espólio SekitaAgrindus Agronegócios Sekita Agronegócios Antonio Carlos Pereira e Filhos Antonio Carlos PereiraGuarani e Filhos True Type – Huguette TrueMelkstad Type – Huguette Guarani Agropecuária Melkstad Agropecuária Companhia de Alimentos do Nordeste - CIALNE Companhia de Alimentos do Nordeste Albertus Freiderich Wolters - CIALNE Albertus Freiderich Wolters Hans Jan Groenwold Hans Jan Groenwold

169.970.960 169.970.960

Produção média diária Produção média diária (em litros) (em litros) 67.640 67.640 65.856 65.856 57.550 57.550 52.196 52.196 41.182 41.182 39.781 39.781 37.696 37.696 37.043 37.043 35.107 35.107 31.623 31.623

46.567 46.567

Cidade Cidade

UF UF

Araras Araras Tapiratiba Tapiratiba Descalvado Descalvado São Gotardo Sãodo Gotardo Carmo Rio Claro Carmo do Rio Claro Inhaúma Inhaúma Carambeí Carambeí Fortaleza Fortaleza Castro Castro Castro Castro

SP SP SP SP SP SP MG MG MG MG MG MG PR PR CE CE PR PR PR PR

21

10 MAIORES PRODUTORES DO LEVANTAENTO TOP 100 2017

10MAIORES MAIORESPRODUTORES PRODUTORES DO DO LEVANTAMENTO LEVANTAENTO TOP 100 10 TOP 1002017 2017 Pos. Pos. 2015 2015 1 21 32 43 74 57 5 13 13 10 10 24 24 6 6

Pos. Pos. 2016 2016 1 21 32 43 54 65 76 87 98 9 10 10

Produção total Produção total comercializada em 2016 comercializada em 2016 (em litros) (em litros) 23.106.582 23.106.582 22.726.277 22.726.277 20.771.232 20.771.232 18.595.021 18.595.021 14.521.525 14.521.525 13.498.430 13.498.430 11.204.583 11.204.583 11.070.411 11.070.411 10.705.941 10.705.941 10.345.925 10.345.925

Nome do Produtor Nome do Produtor Fazenda Colorado Fazenda Colorado Orostrato Olavo Silva Barbosa - Espólio Orostrato OlavoAgrindus Silva Barbosa - Espólio Agrindus Sekita Agronegócios Sekita Agronegócios Grupo Fazendas Reunidas ACP E Filhos Grupo Fazendas Reunidas ACPDo E Filhos CIALNE - Companhia De Alimentos Nordeste CIALNE - Companhia De Alimentos Do Nordeste Albertus Frederik Wolters Albertus Frederik Wolters Huguette Emilienne Françoise Collin De Noronha Guarani Huguette Emilienne Françoise Collin De Noronha Guarani Grupo Melkstad Grupo Melkstad Luiz Prata Girão Luiz Prata Girão

TOP 10 GO 2017

POSIÇÃO TOP 100 2015

GO 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

12 14 11 17 44 55 73 90 94 84

POSIÇÃO TOP 100 2016

156.545.927 TOP 10 GOIÁS 2017 156.545.927

PRODUTOR OU GRUPO

Produção média diária Produção média diária (em litros) (em litros) 63.133 63.133 62.094 62.094 56.752 56.752 50.806 50.806 39.676 39.676 36.881 36.881 30.614 30.614 30.247 30.247 29.251 29.251 28.268 28.268

42.772 42.772 PRODUÇÃO TOTAL PRODUÇÃO MÉDIA COMERCIALIZADA EM DIÁRIA (LITROS) 2016 (LITROS)

10.237.369 12 Grupo Kiwi - Composto 27.971 Grupo Kiwi mantem liderança, mas a Fazenda Figueiredo é destaque em Goiás. 9.813.755 14 Agropecuária Palma Ltda 26.814 Quando comparamos a lista dos Top 10 GO com os 10 melhores dos Top 100 detecta8.941.797 16 Antônio dos Reis 24.431 5.637.724 33mos que nenhum Luiz Figueiredo dosCarlos produtores do estado ficou entre os mesmos. Porém foi no15.404 estado 5.000.000 foi a propriedade 40de Goiás que o Levantamento Ronaldo Peres Carvalho 13.661 detectou que a Fazenda Figueiredo com 4.881.875 43 José Renato Chiari 13.338 absoluto relação ao ano de 2016. 4.653.750 Com um incremento de 12.715 aproxi47maior crescimento João V. Ferreira e Maria em Cristina de Resende produção diária comercializou 9.338.160 litros ao longo do10.929 ano de 4.000.141 58madamente 66% na Grupo Kompier 3.282.921 que chama a atenção. 832017. São 3.700.436 Jacoblitros Saud de e Ricardo 8.970 leite aSaud mais um volume considerável 2.998.000 96 André Luiz Hilário Mendes 8.191

Vale lembrar que a propriedade é a terceira colocada no Top 10 GO. 59.447.332

16.242

Cidade Cidade

UF UF

Araras Araras Tapiratiba Tapiratiba Descalvado Descalvado Rio Paranaíba Rio Paranaíba Carmo do Rio Claro Carmo do Rio Claro Fortaleza Fortaleza Castro Castro Inhaúma Inhaúma Carambeí Carambeí Limoeiro do Norte Limoeiro do Norte

SP SP SP SP SP SP MG MG MG MG CE CE PR PR MG MG PR PR CE CE

CIDADE

UF

Anápolis Luziânia Leopoldo de Bulões Cristalina Jataí Morrinhos Goiânia Montividiu Santa Cruz Goiatuba

GO GO GO GO GO GO GO GO GO GO

TOP 10 GOIÁS 2018 TOP 10 GO 2018 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

POSIÇÃO TOP 100 2016 12 14 33 40 43 47 58 83 96 -

POSIÇÃO TOP 100 2017 14 16 17 43 50 51 58 75 94 100

PRODUTOR OU GRUPO Grupo Kiwi Agropecuária Palma Luiz Carlos Figueiredo Fazenda Vale da Pedra José Renato Chiari João V, Ferreira e Maria Cristina de Resende Grupo Kompier Jacob e Ricardo Saud André Luiz Hilario Mendes Alessandro Chiogna

PRODUÇÃO TOTAL COMERCIALIZADA EM 2017 (LITROS)

PRODUÇÃO MÉDIA DIÁRIA (LITROS)

CIDADE

UF

61.167.351

30.256 27.326 25.584 15.068 13.900 13.866 12.638 10.748 9.178 9.016

16.758

Silvania / Gameleira de Goiás Luziânia Cristalina Jataí Morrinhos Silvânia Montividiu Santa Cruz de Goiás Goiatuba Quirinópolis

GO GO GO GO GO GO GO GO GO GO

PRODUÇÃO TOTAL COMERCIALIZADA EM 2016 (LITROS)

PRODUÇÃO MÉDIA DIÁRIA (LITROS)

CIDADE

UF

59.447.332

27.971 26.814 24.431 15.404 13.661 13.338 12.715 10.929 8.970 8.191

16.242

Anápolis Luziânia Leopoldo de Bulões Cristalina Jataí Morrinhos Goiânia Montividiu Santa Cruz Goiatuba

GO GO GO GO GO GO GO GO GO GO

PRODUÇÃO TOTAL COMERCIALIZADA EM 2017 (LITROS)

PRODUÇÃO MÉDIA DIÁRIA (LITROS)

CIDADE

UF

61.167.351

30.256 27.326 25.584 15.068 13.900 13.866 12.638 10.748 9.178 9.016

16.758

Silvania / Gameleira de Goiás Luziânia Cristalina Jataí Morrinhos Silvânia Montividiu Santa Cruz de Goiás Goiatuba Quirinópolis

GO GO GO GO GO GO GO GO GO GO

11.043.574 9.974.168 9.338.160 5.500.000 5.073.500 5.061.240 4.612.872 3.923.000 3.350.000 3.290.837

TOP 10 GOIÁS 2017 TOP 10 GO 2017 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

POSIÇÃO TOP 100 2015 12 14 11 17 44 55 73 90 94 84

POSIÇÃO TOP 100 2016 12 14 16 33 40 43 47 58 83 96

PRODUTOR OU GRUPO Grupo Kiwi - Composto Agropecuária Palma Ltda Antônio dos Reis Luiz Carlos Figueiredo Ronaldo Peres Carvalho José Renato Chiari João V. Ferreira e Maria Cristina de Resende Grupo Kompier Jacob Saud e Ricardo Saud André Luiz Hilário Mendes

10.237.369 9.813.755 8.941.797 5.637.724 5.000.000 4.881.875 4.653.750 4.000.141 3.282.921 2.998.000

TOP 10 GOIÁS 2018 TOP 10 GO 2018 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

POSIÇÃO TOP 100 2016 12 14 33 40 43 47 58 83 96 -

POSIÇÃO TOP 100 2017 14 16 17 43 50 51 58 75 94 100

PRODUTOR OU GRUPO Grupo Kiwi Agropecuária Palma Luiz Carlos Figueiredo Fazenda Vale da Pedra José Renato Chiari João V, Ferreira e Maria Cristina de Resende Grupo Kompier Jacob e Ricardo Saud André Luiz Hilario Mendes Alessandro Chiogna

11.043.574 9.974.168 9.338.160 5.500.000 5.073.500 5.061.240 4.612.872 3.923.000 3.350.000 3.290.837

Jornal Holandês Abril de 2018


Jornal Holandês Abril de 2018

MG

TOP 10 MINAS 2018 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

TOP 10 MINAS 2017 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

22

POSIÇÃO TOP 100 2016 4 5 8 13 22 26 23 36 29 24

POSIÇÃO TOP 100 2015 4 7 10 15 25 23 32 30 27 48

POSIÇÃO TOP 100 2017 4 5 6 12 20 21 23 28 31 32

POSIÇÃO TOP 100 2016 4 5 8 13 22 23 24 26 29 35

É importante observar que a diferença nos números dos melhores colocados e os demais é mais evidente entre os Top 4, com médias acima 30.000 litros/dias sendo a média entre os Top 10 de 28.410litros/dia, a do total de criadores mineiros entre os Top 100 é de 15.997 litros/dia e a da totalidade do levantamento de 17.817 litros/dia. Estando os lideres em São Paulo, que ocupam as três primeiras posições, Minas ocupa as três subsequentes. Se numa avaliação entre os Top10 por estado os dois ficam com uma produção muito próxima, o mesmo não acontece no Top 100 quando o Minas assume 35,7% da produção total do levantamento ocupando 40% das propriedades entre eles. Outro fato interessante é que em relação ao ano passado oito propriedades não constam esse ano, porém, seis novas entraram para lista das constantes e em nenhuma delas houve redução no seu posicionamento e nem mesmo recuo na produção. A média diária subiu de 14.405 para 15.997 litros/dia. Pelo levantamento as regiões com maior produtividade são as do Sul de Minas, Alto Paranaíba e Triângulo Mineiro. Aqui é importante mostrar diversidade no clima e do relevo que impõem adaptações, cuidados e manejo.

TOP 10 MINAS 2018 PRODUTOR OU GRUPO Sekita Agronegócios Antonio Carlos Pereira e Filhos True Type – Huguette Guarani Grupo Cabo Verde Heleno Henrique Silva José Henrique Pereira Agropecuaria Rex Antonio José Freire União de Fazendas Agroindústria Erasmo Carlos Rabelo

PRODUÇÃO TOTAL COMERCIALIZADA EM 2017 (LITROS)

PRODUÇÃO MÉDIA DIÁRIA (LITROS)

CIDADE

UF

103.695.763

52.196 41.182 39.781 31.181 23.466 23.214 21.527 17.778 16.926 16.847

28.410

São Gotardo Carmo do Rio Claro Inhaúma Passos Martinho Campos Três Corações Boa Esperança Alpinópolis Pará de Minas Guarda-Mor

MG MG MG MG MG MG MG MG MG MG

PRODUÇÃO TOTAL COMERCIALIZADA EM 2016 (LITROS)

PRODUÇÃO MÉDIA DIÁRIA (LITROS)

CIDADE

UF

94.130.114

50.806 39.676 30.247 27.799 20.531 20.079 19.034 17890 16.439 14.685

25.719

Rio Paranaíba Carmo do Rio Claro Inhaúma Passos Ibitira Boa Esperança Guarda Mor Três Corações Pará de Minas Eloi Mendes

MG MG MG MG MG MG MG MG MG MG

19.051.554 15.031.425 14.519.951 11.380.952 8.565.058 8.473.110 7.857.288 6.489.149 6.178.132 6.149.144

TOP 10 MINAS 2017 PRODUTOR OU GRUPO Sekita Agronegócios Grupo Fazendas Reunidas ACP E Filhos True Type – Huguette Guarani Fazenda Santa Luzia Grupo Cabo Verde Heleno Henrique Silva Agropecuária Rex Ltda Erasmo Carlos Rabelo José Henrique Pereira União De Fazendas Agroindustriais S/A Marcelo Martins e Outros

18.595.021 14.521.525 11.070.411 10.174.322 7.514.373 7.348.936 6.966.440 6.547.735 6.016.575 5.374.776


TOP 10 PR 20178

PR

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

TOP 100 2015 13 24 19 18 20 26 36 32 37 39

TOP 100 2016 7

PRODUTOR OU GRUPO

COMERCIALIZADA EM 2016 (LITROS)

PRODUÇÃO MÉDIA DIÁRIA (LITROS)

11.204.583

Albertus Frederik Wolters

CIDADE

30.614

Castro Carambeí Palmeira Castro Carambeí Castro Arapoti Céu Azul Carambeí Carambeí

Os os Melkstad que apresentaram maior crescimento 10.705.941dentro os avalia-29.251 9 Top 10 do Paraná foram Grupo 9.307.263 Marvin e Marcos Epplitros (18,24%) de 2016 dos. 15 Para um crescimento de 14.450.138 para 2017 a produção25.430 8.325.696 18 Lucas Rabbers dos Top 10 PR representa 66,78% dos 140.275.917 litros apurados no Levantamento Top22.748 8.276.211 19 Maurício Vicente de Castro Greidanus 22.613 100 nas O estado apresentou as maiores 7.850.000 taxas de cresci-21.448 20 21 propriedades constantes. Fazenda Sulbras 6.370.026 27 dentro do Levantamento William Ferdinand Van100 Der com Goot um crescimento mento Top de 25,12% no volume17.404 6.000.400 30 Mário Sossella Filho de E Outros negociado e foi responsável por cerca 21,44% da produção total. Os Top 10 apresenta-16.395 5.748.634 32 Roderik Wouter Van Der Meer 15.707 ram 34 o maior incremento diário o volume negociado representou 14,31% do total em14.860 5.438.598 FazendaeMelkland relação aos Top 100. 79.227.352 21.647

23

TOP 10 PARANÁ 2018 TOP 10 PR 2018 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

POSIÇÃO TOP 100 2016 9 6 15 19 18 27 32 30 34

POSIÇÃO TOP 100 2017 7 9 10 11 18 22 26 27 30 33

PRODUTOR OU GRUPO

PRODUÇÃO TOTAL COMERCIALIZADA EM 2017 (LITROS)

PRODUÇÃO MÉDIA DIÁRIA (LITROS)

CIDADE

93.677.490

37.696 35.107 31.623 31.570 25.379 22.810 19.734 18.789 17.348 16.593

25.665

Carambeí Castro Castro Palmeira Carambeí Castro Arapoti Carambeí Céu Azul Carambeí

PRODUÇÃO MÉDIA DIÁRIA (LITROS)

CIDADE

30.614 29.251 25.430 22.748 22.613 21.448 17.404 16.395 15.707 14.860

Castro Carambeí Palmeira Castro Carambeí Castro Arapoti Céu Azul Carambeí Carambeí

13.759.177 12.814.008 11.542.450 11.523.052 9.263.417 8.325.696 7.203.036 6.858.110 6.331.993 6.056.551

Melkstad Agropecuária Albertus Freiderich Wolters Hans Jan Groenwold Marvin e Marcos Epp Mauricio V. de Castro Greidanus Lucas Rabbers William Ferdinand Vand Der Goot Roderik Wouter van der Meer Mario Sossella Filho e Outros Carlos Augusto Delezuk

TOP 10 PARANÁ 2017 TOP 10 PR 20178 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

POSIÇÃO TOP 100 2015 13 24 19 18 20 26 36 32 37 39

POSIÇÃO TOP 100 2016 7 9 15 18 19 20 27 30 32 34

PRODUTOR OU GRUPO Albertus Frederik Wolters Grupo Melkstad Marvin e Marcos Epp Lucas Rabbers Maurício Vicente de Castro Greidanus Fazenda Sulbras William Ferdinand Van Der Goot Mário Sossella Filho E Outros Roderik Wouter Van Der Meer Fazenda Melkland TOP 10 MINAS

PRODUÇÃO TOTAL COMERCIALIZADA EM 2016 (LITROS)

2018

11.204.583 10.705.941 9.307.263 8.325.696 8.276.211 7.850.000 6.370.026 6.000.400 5.748.634 5.438.598

21.647 POSIÇÃO POSIÇÃO PRODUÇÃO79.227.352 TOTAL PRODUÇÃO MÉDIA CIDADE PRODUTOR OU GRUPO TOP 100 TOP 100 COMERCIALIZADA EM DIÁRIA (LITROS) TOP 10 PARANÁ 2018 2017 (LITROS) 2016 2017 1 4 4POSIÇÃO 19.051.554 52.196 Sekita Agronegócios São Gotardo POSIÇÃO PRODUÇÃO TOTAL PRODUÇÃO MÉDIA 2TOP 10 5 5 Antonio Carlos Pereira e Filhos 15.031.425 41.182 Carmo do Rio Claro TOP 100 TOP 100 COMERCIALIZADA EM PRODUTOR OU GRUPO 3 2018 8 6 True Type – Huguette Guarani 14.519.951 39.781 Inhaúma CIDADE PR DIÁRIA (LITROS) A Fazenda Colorado, legado Silva Barbosa e Agrindus for2017 (LITROS) 4 13 2016 12 2017 11.380.952 31.181 GrupooCabo Verdedo Sr. Orostrato Olavo Passos

TOP 10 MINAS 2018

SP 5 6 7 8 9 10

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

TOP 10 MINAS 2017 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

22 9 26 6 23 36 15 29 19 24 18 27 32 30 34

POSIÇÃO TOP 100 2015 4 7 10 15 25 23 32 30 27 48

20 7uma tríade que 8.565.058 23.466de37.696 13.759.177 Melkstad Agropecuária Heleno Henrique Silva mam juntas apresentam um volume negociado de 69.731700 litros 21 9 8.473.110 23.214 35.107 JoséAlbertus HenriqueFreiderich Pereira Wolters 12.814.008 leite. Produção superior ao estado de Goiás, 4º maior em volume, no Levantamento Top 23 10 7.857.288 21.527 31.623 Agropecuaria 11.542.450 Hans JanRex Groenwold 100 com números que os destacam até mesmo entre os 10 melhores classificados 28 11 6.489.149 17.778no31.570 Antonio José Freire 11.523.052 Marvin e Marcos Epp 31 18 16.926de25.379 União100. de Fazendas Agroindústria Levantamento Top Nesta lista TopGreidanus 10 SP a novidade6.178.132 fica por conta da entrada Mauricio V. de Castro 9.263.417 32 22 6.149.144 16.847 22.810 Rabelo 8.325.696 Lucas Rabbers Avelino Antunes. Erasmo Carlos

26 27 30 33

POSIÇÃO TOP 100 2016 4 5 8 13 22 23 24 26 29 35

William Ferdinand Vand Der Goot Roderik Wouter van der Meer Mario Sossella Filho e Outros Carlos Augusto Delezuk

103.695.763 7.203.036

TOP 10 MINAS 2017

PRODUTOR OU GRUPO Sekita Agronegócios Grupo Fazendas Reunidas ACP E Filhos True Type – Huguette Guarani Fazenda Santa Luzia Grupo Cabo Verde Heleno Henrique Silva Agropecuária Rex Ltda Erasmo Carlos Rabelo José Henrique Pereira União De Fazendas Agroindustriais S/A Marcelo Martins e Outros

6.858.110 6.331.993 6.056.551

28.410 19.734 18.789 17.348 16.593

93.677.490

25.665

Martinho Campos Carambeí Três Corações Castro Boa Esperança Castro Alpinópolis Palmeira Pará de MinasCarambeí Guarda-Mor Castro Arapoti Carambeí Céu Azul Carambeí

UF MG MG MG MG MG MG MG MG MG MG

PRODUÇÃO TOTAL COMERCIALIZADA EM 2016 (LITROS)

PRODUÇÃO MÉDIA DIÁRIA (LITROS)

CIDADE

UF

94.130.114

50.806 39.676 30.247 27.799 20.531 20.079 19.034 17890 16.439 14.685

25.719

Rio Paranaíba Carmo do Rio Claro Inhaúma Passos Ibitira Boa Esperança Guarda Mor Três Corações Pará de Minas Eloi Mendes

MG MG MG MG MG MG MG MG MG MG

PRODUÇÃO TOTAL COMERCIALIZADA EM 2017 (LITROS)

PRODUÇÃO MÉDIA DIÁRIA (LITROS)

CIDADE

UF

103.695.763

52.196 41.182 39.781 31.181 23.466 23.214 21.527 17.778 16.926 16.847

28.410

São Gotardo Carmo do Rio Claro Inhaúma Passos Martinho Campos Três Corações Boa Esperança Alpinópolis Pará de Minas Guarda-Mor

MG MG MG MG MG MG MG MG MG MG

PRODUÇÃO TOTAL COMERCIALIZADA EM 2016 (LITROS)

PRODUÇÃO MÉDIA DIÁRIA (LITROS)

CIDADE

UF

94.130.114

50.806 39.676 30.247 27.799 20.531 20.079 19.034 17890 16.439 14.685

25.719

Rio Paranaíba Carmo do Rio Claro Inhaúma Passos Ibitira Boa Esperança Guarda Mor Três Corações Pará de Minas Eloi Mendes

MG MG MG MG MG MG MG MG MG MG

18.595.021 14.521.525 11.070.411 10.174.322 7.514.373 7.348.936 6.966.440 6.547.735 6.016.575 5.374.776

TOP 10 MINAS 2018 TOP 10 MINAS 2018 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

POSIÇÃO TOP 100 2016 4 5 8 13 22 26 23 36 29 24

POSIÇÃO TOP 100 2017 4 5 6 12 20 21 23 28 31 32

PRODUTOR OU GRUPO Sekita Agronegócios Antonio Carlos Pereira e Filhos True Type – Huguette Guarani Grupo Cabo Verde Heleno Henrique Silva José Henrique Pereira Agropecuaria Rex Antonio José Freire União de Fazendas Agroindústria Erasmo Carlos Rabelo

19.051.554 15.031.425 14.519.951 11.380.952 8.565.058 8.473.110 7.857.288 6.489.149 6.178.132 6.149.144

TOP 10 MINAS 2017 TOP 10 MINAS 2017

4 7 10 15 25 23 32 30 27 48

POSIÇÃO TOP 100 2016 4 5 8 13 22 23 24 26 29 35

PRODUTOR OU GRUPO Sekita Agronegócios Grupo Fazendas Reunidas ACP E Filhos True Type – Huguette Guarani Fazenda Santa Luzia Grupo Cabo Verde Heleno Henrique Silva Agropecuária Rex Ltda Erasmo Carlos Rabelo José Henrique Pereira União De Fazendas Agroindustriais S/A Marcelo Martins e Outros

18.595.021 14.521.525 11.070.411 10.174.322 7.514.373 7.348.936 6.966.440 6.547.735 6.016.575 5.374.776

Jornal Holandês Abril de 2018

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

POSIÇÃO TOP 100 2015


Jornal Holandês Abril de 2018

DESTAQUES NACIONAIS A Fazenda Figueiredo é a propriedade com maior crescimento na produtividade dia com produção de 10.180 litros/dia das Top 100. A nossa representante de Minas nesse quesito não ficou muito atrás. A fazenda São João, True Type, de Huguette Guarani além ser a terceira propriedade de Minas, sexto lugar no ranking de produção geral é o segundo maior incremento de produção diária com 9.534 litros, 31% a mais que a produção do ano anterior e o maior do estado seguido por José Henrique Pereira, de Três Corações com 29,4%. O Grupo Sekita Agronegócios também se destaca no quesito incrementos quando analisamos seu crescimento nos últimos 4

anos. Os 27.403 litros/dias os colocaram em segundo lugar atrás apenas do Grupo Melkstad com 31.2019 litros/dia. O estado como um todo apresentou um crescimento na produção total comercializada no ano de 2017 da ordem de 14.688.548 de litros de leite. O grande número de propriedades e de localidades que são citadas no levantamento indica que o estado possui várias regiões produtivas o que deixa Minas Gerais numa situação estratégica mais confortável levando-se em conta que como já diz o dito popular “não é seguro carregar todos os ovos na mesma cesta”.

IMPORTÂNCIA DO HOLANDÊS A raça Holandesa continua disparada a mais utilizada para produção de leite no Brasil sendo predominante em 78 propriedades das Top 100. A segunda mais utilizada é a Girolando, com 30 propriedades, sendo esse fruto do Holandês com o Gir e também a Jersolanda e Guzolando que também foram apontados no levantamento demonstrando a tremenda importância da força leiteira que a raça possui para alta produtividade e eficiência nas fazendas do país. Os sistemas de produção mais apontados

O Grupo Sekita Agronegócios se destaca em quarto lugar no ranking TOP 100

24

foram o confinamento em sistema free stal e o compost barn em 68% das propriedades Top 100. O levantamento Top 100 é realizado pela MilkPoint, desde 2001, visando conhecer quais eram e onde se localizavam os maiores produtores de leite do Brasil, suprindo uma lacuna de informação existente no setor e permitindo que se acompanhasse, no âmbito dos grandes produtores, as alterações da chamada “geografia do leite no país”.


CRIADORES MINEIROS ENTRE OS MAIORES PRODUTORES DE LEITE NO BRASIL

25

Nome do Produtor/Grupo

Produção total comercializada em 2017 (em litros)

Produção média diária (em litros)

4

Sekita Agronegócios

19.051.554

52.196

São Gotardo

5

Antonio Carlos Pereira e Filhos

15.031.425

41.182

Carmo do Rio Claro

6

True Type – Huguette Guarani

14.519.951

39.781

Inhaúma

12

Grupo Cabo Verde

11.380.952

31.181

Passos

20

Heleno Henrique Silva

8.565.058

23.466

Martinho Campos

21

José Henrique Pereira

8.473.110

23.214

Três Corações

23

Agropecuaria Rex

7.857.288

21.527

Boa Esperança

28

Antonio José Freire

6.489.149

17.778

Alpinópolis

31

União de Fazendas Agroindústria

6.178.132

16.926

Pará de Minas

32

Erasmo Carlos Rabelo

6.149.144

16.847

Guarda-Mor

36

Marcelo Martins e Outros

5.788.317

15.858

Elói Mendes

38

Mauro Paim Beraldo(Sérgio Paim Beraldo e Outros)

5.687.796

15.583

São João Batista do Glória

39

Odair Antônio Cenci

5.684.183

15.573

Iraí de Minas

40

Fernando Peres Nunes

5.614.321

15.382

Patrocínio

41

Amauri Pinto Costa

5.558.934

15.230

Pouso Alto

44

Caroline Seibt e Outros

5.474.822

15.000

Presidente Olegário

46

Ivanir Rodrigues Ferreira

5.284.391

14.478

São João Batista do Glória

49

Xapetuba Agropecuária - José Antônio da Silveira

5.168.506

14.160

Uberlândia

53

Osanan Pereira Caixeta

4.998.616

13.695

São Gotardo

57

Tropical Genética

4.668.620

12.791

Uberlândia

60

Geraldo Viotto

4.551.752

12.471

Turvolândia

61

Ciro Vilella de Siqueira e filho

4.496.800

12.320

São Gonçalo do Sapucaí

63

Fazenda Catete

4.439.856

12.164

Ilicínea

64

Moizés e Luciano Lemos

4.419.592

12.108

Carmo do Rio Claro

67

Juca Romano e Filhos

4.271.823

11.704

Luz

68

Geraldo Fernandes Santana

4.200.000

11.507

Lagoa Formosa

72

Marcio Alves da Silva

3.959.755

10.849

Pitangui

74

Diogo Silvério Pires Xavier

3.923.750

10.750

Lagoa Grande

76

Elisio Alves Cardoso

3.883.136

10.639

Coromandel

78

Eire Enio de Freitas

3.661.732

10.032

Prata

79

Walter Barrancos e Ronaldo Dumont

3.600.360

9.864

Popé/Itambacuri

80

Maurilio de Souza Siqueira

3.593.160

9.844

Botelhos

86

Leonardo de Almeida Braga

3.417.167

9.362

Formiga

87

Antonio Teixeira de Araújo

3.416.154

9.359

Lagoa Grande MG

88

José Maria Espindula

3.412.750

9.350

Santa Juliana MG

92

William Urquiza Veloso

3.373.300

9.242

Bambuí

93

Pedro Luiz Nunes

3.368.381

9.228

Itaúna

95

Juvenal Pinto da Rocha

3.337.089

9.143

Monte Alegre de Minas

97

Patrícia Franco Cunha

3.303.456

9.051

Prata

98

Edgar Moreira Guimarães

3.301.378

9.045

Patos de Minas

101

João Hilarino de Castro

3.276.000

8.975

Santo Antonio do Monte

102

Agropecuária Carola e Machado

3.205.859

8.783

Coromandel

103

AG Agro Pecuária Leiteira

3.175.528

8.700

Igaratinga

105

João Cézar Giatti

3.070.664

8.413

Bambuí

106

Augusto de Araújo Campos Neto

3.064.255

8.395

QuartelGeral

108

Antônio de Pádua Martins

3.053.946

8.367

São João Batista do Glória

109

Alcy dos Reis Nunes

3.015.736

8.262

Patrocínio

111

Lucio Vieira Caixeta

2.962.433

8.116

Patos de Minas

112

Enos Toleto You Hsin Ma

2.939.558

8.054

Conquista

113

Raimundo Sauer e Família

2.909.463

7.971

Cabeceira Grande

115

Armando Eduardo de Lima Menge

2.898.805

7.942

Pouso Alegre

116

Paulo R. Maximiliano – Fazenda Corrego Branco o Rio do Leite 2.867.545

7.856

Capetinga

117

Maria Helena N. Vilela e filhos

2.860.525

7.837

Ilcinea

118

Mauro Antonio Costa de Araujo

2.854.430

7.820

Sete Lagoas

119

Geraldo Ferreira Maia

2.853.858

7.819

Passos

Cidade

Fonte: Milkpoint

Jornal Holandês Abril de 2018

Pos. 2018

FOTO WAGNER CORREA


Jornal Holandês Abril de 2018

SAÚDE

TUBERCULOSE NA MIRA O controle evita a disseminação da doença no rebanho e a infecção nos seres humanos

No mês passado foi comemorado o Dia Mundial de Luta contra a Tuberculose, uma doença que afeta tanto os seres humanos, quanto os bovinos. Com o segundo maior rebanho de bovinos do Brasil, somando cerca de 23,9 milhões de animais, Minas Gerais desenvolve, por meio do Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), o Programa de Controle e Erradicação da T uberculose (PNCEBT) em bovinos e bubalinos, com ações que visam evitar a proliferação da doença nesses animais, para a qual não há tratamento e que exige o abate sanitário dos mesmos. Em parceria com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) o Instituto realizou estudo epidemiológico para identificar o status de tuberculose bovina em Minas. Foram feitos exames em 31.832 bovinos de 2.182 propriedades rurais em todo o estado,

26

revelando a prevalência da tuberculose bovina em 4,25% das propriedades rurais e em 0,56% dos animais testados. “Esse resultado categoriza o Estado em risco médio para a doença nos rebanhos de Minas, mesmo com as medidas de controle empregadas em conjunto com o Mapa desde a criação do PNCEBT em 2001. É importante ressaltar que uma das formas mais eficazes de evitar o contágio do plantel é que o produtor exija o atestado negativo para a doença no momento da aquisição dos animais”, explica Luciana Faria de Oliveira, médica veterinária do IMA e coordenadora do Programa. PRODUTOS INSPECIONADOS O estado conta com cerca de 650 médicos veterinários habilitados para atuar em todo o território mineiro reali-

zando os exames de tuberculose nos bovinos e bubalinos. A partir da detecção de um resultado positivo, este profissional emitirá o atestado sanitário indicando que o animal está infectado, fará a notificação do resultado ao produtor e ao IMA, para que a propriedade seja acompanhada pelo Instituto até o encaminhamento do animal doente para abate sanitário”, ressalta. Luciana Oliveira explica que nos rebanhos a disseminação da tuberculose bovina acontece pelo contato entre os animais e que a transmissão ao ser humano se dá pelo contato direto do homem com animal doente ou pelo consumo de produtos de origem animal contaminados. A veterinária frisa que a tuberculose bovina é uma doença que causa prejuízos para os produtores, consumidores e que possui impacto na

saúde pública, por ser uma zoonose. “Portanto, a participação dos produtores é fundamental nas atividades de controle da doença por exemplo, ao exigirem exames negativos para tuberculose antes de introduzirem novos animais no rebanho. Os consumidores, por sua vez, deverão conscientizar-se para adquirir produtos de origem animal dando preferência para àqueles com a chancela dos serviços de inspeção, a exemplo do selo do IMA. Com o produtor parceiro, aliado ao trabalho dos fiscais agropecuários do IMA e dos médicos veterinários habilitados para realização de exames, acreditamos na evolução do Programa para a fase de erradicação em um futuro próximo”, diz. Na página ao lado há importantes informações de como a sua propriedade pode ficar livre da tuberculose bovina.

Você pode e deve fazer do leite um produto ainda mais saudáveis!


ONDE A CERTIFICAÇÃO TEM VALIDADE?

27

Em todo o território nacional.

Principalmente pelo ar (via respiratória), de um animal doente para outro sadio, por meio da inalação de aerossóis contaminados. A doença

A CERTIFICAÇÃO TEM PRAZO DE VALIDADE?

propaga-se independente de sexo, raça e idade.

Sim, de 12 (doze) meses, portanto, é necessária a revalidação anual.

QUAIS SÃO OS SINTOMAS DOS ANIMAIS?

QUEM EMITE O DOCUMENTO DE ESTABELECIMENTO CERTIFICADO?

Por ser uma doença crônica, cujos sintomas podem demorar a aparecer, da mesma forma que a brucelose, a maioria dos animais não apresentam sintomas e a disseminação ocorre antes mesmo do aparecimento dos sinais clínicos. Em estágios mais avançados, emagrecimento, falta de ar, tosse, mamite e infertilidade são alguns sinais evidenciados.

É o MAPA, juntamente com o serviço oficial de defesa sanitária animal do estado (IMA).

O REBANHO PODE SER CERTIFICADO COMO LIVRE PARA BRUCELOSE OU PARA TUBERCULOSE SEPARADAMENTE?

Algumas lesões internas na carcaça podem ser identificadas durante o abate do animal.

Sim. O certificado poderá ser emitido separadamente para cada enfermidade. Porém, o saneamento deverá ser feito, obrigatoriamente para

COMO PREVENIR A TUBERCULOSE BOVINA? Adquirir somente animais provenientes de propriedades certificadas como livres da doença, ou que apresentam dois resultados negativos aos testes de diagnósticos com intervalo de 60 a 90 dias entre os testes.

ambas as doenças, até que se alcance a certificação de estabelecimento de criação livre para brucelose e tuberculose.

PODE-SE PERDER A CERTIFICAÇÃO DE LIVRE? Sim. Na eventualidade do diagnóstico positivo de animal durante os testes

QUAIS TESTES PODEM SER FEITOS PELO MÉDICO VETERINÁRIO HABILITADO?

anuais para renovação ou confirmação de uma suspeita clínica,

Os testes alérgicos: cervical simples (TCS), cervical comparativo (TCC) e da prega caudal (TPC). O TPC só pode ser realizado em gado de corte.

determina-se a suspensão temporária do certificado.

O QUE FAZER PARA RETORNAR A CONDIÇÃO DE LIVRE? Obter 2 (dois) testes de rebanho negativos, respeitando-se os intervalos

PORQUE O TCC É O MAIS USADO?

estabelecidos pelo MAPA.

Por ser mais específico, elimina a necessidade de repetição do exame em caso de diagnóstico positivo.

QUAIS ANIMAIS DEVEM SER TESTADOS?

O QUE SE DEVE FAZER COM OS ANIMAIS POSITIVOS AOS TESTES DE EXAMES DE BRUCELOSE E TUBERCULOSE?

Todos os bovinos e bubalinos, machos e fêmeas, com idade igual

- Devem ser marcados com a letra “P” no lado direito da face pelo médico

ou acima de 6 semanas de idade.

veterinário habilitado pelo PNCEBT; - Serem isolados do restante do rebanho e afastados da produção leiteira;

QUER CERTIFICAR SUA PROPRIEDADE COMO LIVRE OU MONITORADA PARA BRUCELOSE E TUBERCULOSE?

- Devem ser abatidos em estabelecimentos sob a inspeção oficial ou

A certificação é voluntária!

do serviço de defesa oficial.

COMO INICIAR O PROCESSO?

IMPORTANTE:

É preciso primeiramente ter um médico veterinário habilitado (MVH)

Esses animais podem sair da propriedade apenas para o abate em

junto ao MAPA que se responsabilizará pelo saneamento da propriedade.

frigorífico, com autorização do serviço oficial através da emissão de GTA

sacrificados na propriedade, no prazo de 30 dias, sob o acompanhamento

constando à condição de positivos.

ONDE INICIAR O PROCESSO? Solicitar formalmente junto ao escritório do IMA, onde a propriedade se encontra cadastrada.

O LEITE DAS FÊMEAS POSITIVAS PODE SER APROVEITADO? Não. O leite não poderá ser usado nem para consumo humano, nem para alimentação de qualquer espécie animal.

QUAIS OS PASSOS INDISPENSÁVEIS NO PROCESSO DE CERTIFICAÇÃO? 1- Possuir médico veterinário habilitado (MVH) responsável pelo rebanho; 2 - Utilizar sistema de identificação individual dos animais; 3 - Vacinar todas as bezerras entre três e oito meses de idade com B19; 4 - Submeter todos os animais indicados pelo MAPA a testes periódicos para diagnóstico de tuberculose;

QUAIS AS VANTAGENS IMEDIATAS RELACIONADAS COM CERTIFICAÇÃO DE PROPRIEDADE LIVRE DE BRUCELOSE E TUBERCULOSE? Animais procedentes de estabelecimento de criação livre de brucelose e tuberculose estão dispensados dos testes para essas enfermidades em caso de participação em exposições, feiras, leilões e outras aglomerações de

5) Obter três testes de rebanho NEGATIVOS CONSECUTIVOS

animais e de trânsito interestadual de animais destinados à reprodução.

(para certificação de LIVRE).

IMPORTANTE 1) No terceiro teste negativo do rebanho, os testes de tuberculose e a colheita de sangue, deverão ser acompanhados por médico veterinário oficial e o teste de brucelose será realizado obrigatoriamente em

QUAIS OS BENEFÍCIOS ECONÔMICOS E SOCIAIS RELACIONADOS COM CERTIFICAÇÃO DE PROPRIEDADE LIVRE DE BRUCELOSE E TUBERCULOSE? - Diminuição das perdas para a pecuária. - Diminuição dos riscos de transmissão para o homem principalmente

laboratório oficial credenciado. 2) Qualquer resultado positivo para brucelose ou tuberculose deve ser imediatamente comunicado ao escritório do IMA pelo MVH.

para aqueles mais expostos ao risco - técnicos de laboratório, indivíduos que lidam com animais doentes e, ainda, idosos, crianças e doentes

3) Os animais positivos deverão ser marcados com P no lado direito da face

imunodeprimidos que são mais suscetíveis.

pelo MVH e eliminados com a supervisão do serviço oficial.

- Aumento da oferta de produtos pecuários in natura para exportação.

4) A renovação da certificação é anual, mediante apresentação de

- Utilização de marcas distintivas, de origem e qualidade, que confiram

resultados negativos.

credibilidade nacional e internacional e, sobretudo, sejam capazes de diferenciar os produtos como leite, de outro, semelhante, mas não

É de 270 dias, ou seja, 9 meses aproximadamente.

CERTIFICADO. MAIS INFORMAÇÕES: www.agricultura.gov.br

Fonte: Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento - Minas Gerais livre de brucelose e tuberculose

Jornal Holandês Abril de 2018

QUAL O TEMPO MÍNIMO PARA UMA PROPRIEDADE OBTER O CERTIFICADO DE LIVRE?

FOTO WAGNER CORREA

QUAIS AS VIAS DE TRANSMISSÃO MAIS IMPORTANTES DA TUBERCULOSE BOVINA?


Jornal Holandês Abril de 2018

CIÊNCIA | SÉRIE 4 DE 4

DADOS DO CONTROLE LEITEIRO CONTRIBUEM COM PESQUISA O quarto e último artigo da série "CIÊNCIA" teve como objetivo avaliar as dependências condicionais entre variáveis produtivas e reprodutivas da pecuária leiteira. A Associação dos Criadores de Gado Holandês de Minas Gerais contribuiu com informações de 8.590 animais e 12.648 lactações, sendo os dados gerados pelo serviço de Controle Leiteiro fundamental para a realização da pesquisa.

O Diretor Executivo da ACGHMG e Médico Veterinário, Dr. Diego Charles de Almeida Santos foi coautor dos artigos referentes aos trabalhos realizadas pela Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri. Pesquisas são importantíssimas para a evolução da raça, por isso a Associação Mineira está sempre a frente contribuindo com novidades para os associados e melhorias para o dia a dia na fazenda. ARQUIVO ACGHMG

ARTIGO

RELAÇÕES DE INTERDEPENDÊNCIA ENTRE VARIÁVEIS DA PECUÁRIA LEITEIRA Gabriel Machado Dallago, Maurício Gomes de Sousa, Katharine Kelly de Azevedo e Juliana Aparecida Vieira Mestrandos do Programa de Pós-Graduação em Zootecnia – UFVJM, Diamantina MG. Bolsistas do CNPq/Capes. Diego Charles de Almeida Santos Diretor Executivo da Associação dos Criadores de Gado Holandês de Minas Gerais - ACGHMG. Darcilene Maria de Figueiredo e Roseli Aparecida dos Santos Docentes do Departamento de Zootecnia – UFVJM, Diamantina MG. Paulo César de Resende Andrade Docente do Instituto de Ciência e Tecnologia – UFVJM, Diamantina MG

28

RESUMO: O presente trabalho teve como objetivo avaliar dependências condicionais entre variáveis produtivas e reprodutivas da pecuária leiteira. Os dados usados foram fornecidos pela Associação dos Criadores de Gado Holandês de Minas Gerais. Foram avaliadas 27 variáveis relacionadas com características produtivas e reprodutivas coletadas entre os anos de 1993 e 2013 de 116 propriedades, totalizando aproximadamente 8590 animais e 12648 lactações. A representação visual do modelo gráfico de cadeia Gaussiana foi criada utilizando o programa estatístico R de forma a obter o menor critério de informação Akaike após 10000 interações. Foram encontradas dependências condicionais entre diversas variáveis produtivas e reprodutivas da pecuária leiteira do estado de Minas Gerais. Pode-se ainda concluir que o modelo gráfico de cadeia Gaussiana foi útil na avaliação do conjunto de dados complexo, grande e multifatorial obtido a partir do controle leiteiro. PALAVRAS–CHAVE: ACGHMG, análise multivariada, bovinocultura de leite, cadeia gaussiana, modelo gráfico.


dependências condicionais entre variáveis produtivas e reprodutivas da pecuária leiteira.

A interdependência da frequência de ordenha e a contagem de células somáticas é de grande importância na atividade pecuária leiteira. A CCS do leite é o principal parâmetro usado para o diagnóstico de mastite subclínica e o seu aumento está relacionado com redução na produção de leite, trazendo prejuízo econômico para a atividade. A interdependência encontrada no presente trabalho já havia sido sugerida por Smith et al. (2002), que encontraram menores valores de CCS em animais que eram ordenhados 3 vezes ao dia em comparação com os animais que eram ordenhados 2 vezes, podendo ainda indicar um possível efeito diluidor da CCS quanto maior for a produção de leite, já que tanto primíparas quanto multíparas produzem mais leite quando são ordenhadas mais vezes por dia (BARNES et al., 1990), o que explicaria a interdependência encontrada entre as variáveis produção de leite em 305 dias de lactação e a frequência de ordenha. A receita bruta estimada foi interdependente do índice zootécnico produção de leite pelo intervalo entre partos. Esse índice avalia a eficiência produtiva dos

animais, uma vez que integra produção e reprodução em um único parâmetro. Inchaisri et al. (2010) avaliaram diferentes cenários reprodutivos de vacas de leite e estimaram o impacto econômico da variação de determinados parâmetros reprodutivos. Eles encontraram que o fator responsável pela maior perda econômica na atividade foi o aumento no intervalo entre partos, fator esse que no presente trabalho foi dependentemente associado com o índice produção de leite pelo intervalo entre partos.

MATERIAL E MÉTODOS Os dados usados foram fornecidos pela Associação dos Criadores de Gado Holandês de Minas Gerais (ACGHMG), sendo extraídos de um banco de dados pré-existente. Dessa forma, não foi necessária a autorização da Comissão de Ética no Uso de Animais (CEUA) da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM). O banco de dados possuía informações coletadas entre os anos de 1980 e 2016 de 136 propriedades, totalizando aproximadamente 45140 animais, 97665 lactações e 22 variáveis. Dezessete variáveis foram selecionadas e 10 adicionais foram criadas. Foram então eliminadas as observações de animais que não participaram de pelo menos dois controles leiteiros consecutivos e observações com mais de 10% de parcelas perdidas. O banco de dados efetivamente analisado continha informações coletadas de 116 propriedades entre os anos de 1993 e 2013, totalizando aproximadamente 8590 animais, 12648 lactações e 27 variáveis relacionadas com características produtivas e reprodutivas.

CONCLUSÕES Foram encontradas dependências condicionais entre diversas variáveis produtivas e reprodutivas da pecuária leiteira do estado de Minas Gerais. Pode-se ainda concluir que o modelo gráfico de cadeia Gaussiana foi útil na avaliação do conjunto de dados complexo, grande e multifatorial obtido a partir do controle leiteiro. AGRADECIMENTOS Associação dos Criadores de Gado Holandês de

Antes de serem analisadas, as variáveis quantitativas foram padronizadas para terem média = 0 e desvio padrão = 1. A floresta de relações foi obtida por meio do modelo gráfico de cadeia Gaussiana utilizando a função minForest do pacote gRapHD no programa estatístico R, versão 3.4.1 (R CORE TEAM, 2017). Foi então gerada uma representação visual das relações entre as variáveis de forma a obter o menor critério de informação Akaike após 10000 interações.

29

RESULTADOS E DISCUSSÃO O modelo gráfico de cadeia Gaussiana obtido está apresentado na Figura 1. Neste modelo, a variável produção de leite em 305 dias de lactação está centralmente localizada sendo dependentemente associada com as variáveis frequência de ordenha diária, produção de leite no primeiro controle, produção de proteína em 305 dias de lactação e produção de lactose. A variável receita bruta estimada, também centralmente localizada, foi dependente do índice zootécnico produção de leite pelo intervalo entre partos, que por sua vez foi dependente do intervalo entre partos. A variável contagem de células somáticas (CCS) acima de 4x105 células ml-1 foi condicionalmente dependente da frequência de ordenha.

Minas Gerais (ACGHMG), CNPq/Capes e UniversidadeFederal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFJM). LITERATURA CITADA ABREU, G. C. G.; LABOURIAU, R.; EDWARDS, D. High-Dimensional Graphical Model Search with the gRapHDR Package. Journal of Statistical Software, v. 37, n. 1, p. 1-18, 2010. BARNES, M. A.; PEARSON, R. E.; LUKES-WILSON, A. J. Effects of Milking Frequency and Selection for Milk Yield on Productive Efficiency of Holstein Cows. Journal of Dairy Science, v. 73, n. 6, p. 1603-1611, 1990. GALLIGAN, D. Economic Assessment of Animal Health Performance. Veterinary Clinics of North America: Food Animal Practice, v. 22, n. 1, p. 207-227, 2006. INCHAISRI, C. et al. Economic consequences of reproductive performance in dairy cattle. Theriogenology, v. 74, n. 5, p. 835-846, 2010. R CORE TEAM. R: A language and environment for statistical computing. Vienna, Austria: R Foundation for Statistical Computing, 2017. SMITH, J. W. et al. Effect of Milking Frequency on DHI Performance Measures. Journal of Dairy Science, v. 85, n. 12, p. 3526-3533, 2002.

Jornal Holandês Abril de 2018

INTRODUÇÃO A atividade leiteira apresenta elevada complexidade dadas as múltiplas interações entre os diferentes aspectos que a compõe. Decisões gerenciais estão diretamente interligadas com os resultados reprodutivo, produtivo e a saúde do rebanho, e a necessidade por maximizar a eficiência no uso de recursos limitados como a terra torna a atividade ainda mais complexa (GALLIGAN, 2006). Dessa forma, é necessário usar ferramentas capazes de avaliar a complexidade da atividade e que auxiliem a otimizar a utilização dos recursos disponíveis, maximizando assim o retorno financeiro. Modelos gráficos podem ser usados na modelagem de grande quantidade de variáveis. Segundo Abreu et al. (2010), modelos gráficos codificam a independência condicional por meio de vértices (variáveis) e linhas que conectam diferentes vértices quando as respectivas variáveis não são condicionalmente independentes, dadas as demais variáveis representadas no gráfico. O oposto também é verdadeiro, ou seja, variáveis não conectadas por linhas são condicionalmente independentes, dadas os demais vértices considerados. A modelagem gráfica poderia ser então útil na avaliação das possíveis interação entre as múltiplas características da pecuária leiteira. O presente trabalho teve como objetivo avaliar


Jornal Holandês Abril de 2018

SERVIÇOS

AGENDA DO ROTEIRO PROGRAMADO 2018 DR. SILVANO CARVALHO JÚNIOR Médico Veterinário

PERÍODO

REGIÃO DE ATENDIMENTO

ABRIL

ALTO PARANAÍBA, RIO DE JANEIRO E

VERTENTES MAIO

ALTO PARANAÍBA, SUL DE MINAS E

VERTENTES JUNHO

ALTO PARANAÍBA E CENTRO OESTE

JULHO

ALTO PARANAÍBA, ZONA DA MATA E

RIO DE JANEIRO

AGOSTO

ALTO PARANAÍBA, CARMO DO RIO

CLARO E PIUMHI

SETEMBRO

ALTO PARANAÍBA, SUL DE MINAS E

VERTENTES

30

OUTUBRO

ALTO PARANAÍBA E TRIÂNGULO

NOVEMBRO

ALTO PARANAÍBA E CENTRO OESTE

DEZEMBRO

ALTO PARANAÍBA, RIO DE JANEIRO

RESERVE JÁ: 32 4009 4300

DR. LEONARDO RABELLO GUARINO Médico Veterinário

PERÍODO

REGIÃO DE ATENDIMENTO

ABRIL PATROCINIO, COROMANDEL, UBERABA, UBERLANDIA, ITUIUTABA MAIO PATOS DE MINAS, CARMO DO PARANAIBA, SÃO GOTARDO JUNHO GUAXUPÉ, CARMO DO RIO CLARO, PASSOS, PIUMHI, BOA ESPERANÇA JULHO PATROCINIO, COROMANDEL, UBERABA, UBERLANDIA, ITUIUTABA AGOSTO PATOS DE MINAS, CARMO DO PARANAIBA, SÃO GOTARDO SETEMBRO GUAXUPÉ, CARMO DO RIO CLARO, PASSOS, PIUMHI, BOA ESPERANÇA OUTUBRO PATROCINIO, COROMANDEL, UBERABA, UBERLANDIA, ITUIUTABA NOVEMBRO PATOS DE MINAS, CARMO DO PARANAIBA, SÃO GOTARDO DEZEMBRO GUAXUPÉ, CARMO DO RIO CLARO, PASSOS, PIUMHI, BOA ESPERANÇA

DR. RODRIGO PIRES ALVES DE SOUSA Médico Veterinário

PERÍODO

REGIÃO DE ATENDIMENTO

ABRIL MAIO JUNHO JULHO AGOSTO SETEMBRO OUTUBRO NOVEMBRO DEZEMBRO

BELO HORIZONTE, SETE LAGOAS, DIVINÓPOLIS, MONTES CLAROS, JANUÁRIA, GOVERNADOR VALADARES, TEÓFILO OTONI E ETC. LAVRAS, TRÊS CORAÇÕES, FORMIGA, ANDRELÂNDIA, CRUZÍLIA, CAXAMBU. BARBACENA, IBERTIOGA, SÃO JOÃO DEL REY, CONSELHEIRO LAFAIETE, JUIZ DE FORA, LEOPOLDINA, RJ (TODO O ESTADO) ITANHANDU, LAMBARI, POUSO ALEGRE, ITAJUBÁ, POÇOS DE CALDAS. LAVRAS, TRÊS CORAÇÕES, FORMIGA, ANDRELÂNDIA, CRUZÍLIA, CAXAMBU. BARBACENA, IBERTIOGA, SÃO JOÃO DEL REY, CONSELHEIRO LAFAIETE, JUIZ DE FORA, LEOPOLDINA, RJ (TODO O ESTADO) ITANHANDU, LAMBARI, POUSO ALEGRE, ITAJUBÁ, POÇOS DE CALDAS. BELO HORIZONTE, SETE LAGOAS, DIVINÓPOLIS, MONTES CLAROS, JANUÁRIA, GOVERNADOR VALADARES, TEÓFILO OTONI. LAVRAS, TRÊS CORAÇÕES, FORMIGA, ANDRELÂNDIA, CRUZÍLIA, CAXAMBU.


CURSOS

EVENTOS

31

A ARTE DE JULGAR

FOTO DIVULGAÇÃO EXPO FEMI

EXPOSIÇÃO | SC Santa Catarina já tem etapa no 2º Circuito Nacional da Raça Holandesa. A exposição acontecerá durante a realização da tradicional EXPOFEMI 2018 no período de 28 de abril a 6 de maio de 2018, no Parque de Exposições Rovilho Bortoluzzi, em Xanxeré – SC. No dia 4 de maio, sexta-feira, entrará em pista o gado Holandês jovem, já no sábado será a vez do Holandês adulto. O evento contará com exposição de Matrizes e Reprodutores de Corte e Leite, exposição de bezerras e novilhas de gado leiteiro, mostra de quinos, torneio leiteiro, leilões, julgamento da raça Jersey , entre outras atrações. Mais informações: 49 3433 0894 ou pelo e-mail: associacaoacbx@hotmail.com EXPOSIÇÃO | CARAMBEÍ - PR A Expofrísia é uma exposição agropecuária realizada anualmente em Carambeí - PR, município que tem história centenária no agronegócio. Realizada no Pavilhão de Exposições Frísia do Parque Histórico de Carambeí, ela mostra as potencialidades regionais, como a genética bovina, além de produtos, serviços e processos que tornaram a região destaque nacional. O evento recebe visitantes de diversas regiões do Brasil e também de outros países, que vêm em busca das novidades oferecidas ao setor, bem como a troca de conhecimentos. Palestras, julgamentos, encontros e muitas novidades movimentarão os três dias de visita. A Expofrísia acontecerá no período de 27 a 29 de abril com julgamentos do HPB e HVB. O julgamento do HVB Jovem acontecerá no dia 27, no dia 28 será a vez dos julgamentos HPB Jovem e HVB Adulto e por fim no dia 29 entrará em pista o HPB Adulto. A exposição da raça fará parte do Circuito Nacional da Raça Holandesa e promete movimentar as pistas a nível nacional. Mais informações: www.expofrisia.com.br FOTO DIVULGAÇÃO EXPOFRÍSIA

Quer entender os julgamentos da raça Holandesa? Essa é a oportunidade! Já estão abertas as inscrições para quem pretende ser jurado de pista ou mesmo entender como funcionam os julgamentos da raça Holandesa. No período de 1 a 3 de maio de 2018 acontecerá a Conferência de Atualização “A Arte de Julgar” realizada pelo Colégio Brasileiro de Jurados de Pista – CBJP, no Auditório da Cooperativa Santa Clara Parque da Fenachamp, em Garibaldi-RS. As aulas serão teóricas e práticas com programação intensa todos os dias. A conferência será dividida em quatro categorias: OUVINTES: Criadores, técnicos, estudantes e admiradores da raça. JURADO ASPIRANTE: Veterinários, zootecnistas, engenheiros agrônomos. JURADO OFICIAL: Membros do Colégio Brasileiro de Jurados de Pista CLUBE DA TERNEIRA: Filhos, sobrinhos, netos, primos de criadores e simpatizantes da Raça Holandesa, com idade de até 18 anos. As aulas contarão com a participação de Pay Conroy, de Indiana - EUA como jurado professor e Fábio Fogaça como jurado palestrante. A organização do evento é da Associação Brasileira de Criadores de Bovinos da Raça Holandesa e da Associação dos Criadores de Gado Holandês do Rio Grande do Sul – Gadolando.

PROGRAMAÇÃO Dia 01 de maio, terça-feira, será desenvolvido o tema “A Arte de Julgar” (teórico), dirigido a candidatos a aspirantes e ouvintes. Das 8h às 8h45min, acontece o credenciamento; 9h às 12h e das 14h à 18h30min, Técnicas de Julgamento. O local será o Auditório da Cooperativa Santa Clara, em Carlos Barbosa. No dia 02 de maio, quarta, está prevista “A Arte de Julgar” (teórico) - Julgamento de Animais Jovens (prático), para candidatos a aspirantes e ouvintes. Das 8h às 12h, Técnicas de Julgamento, no Auditório da Cooperativa Santa Clara, em Carlos Barbosa. Para candidatos a aspirantes, a prog ramação ocor re das 13h30min às 19h30min, Prática (aspirantes) e Julgamento de Animais Jovens, no Parque da Fenachamp, em Garibaldi. Dia 03, quinta-feira, Julgamento de Animais Jovens (prático), para candidatos a aspirantes. Das 8h às 14h, Prática (aspirantes) e Julgamento de Animais Adultos, no Parque da Fenachamp. Das 14h às 14h30min, avaliação e encerramento do curso “A Arte de Julgar”. Mais informações e inscrições: José Rigon - tecnico@gadolando.com.br; Marcia Gonçalves dos Santos administracao@gadolando.com.br ou pelos telefones (51) 3336.2533 / 3336.2067. WhatsApp: (51) 99936-6167. FOTO WAGNER CORREA

FEIRA | RIBEIRÃO PRETO - SP A Agrishow é considerada uma das três principais feiras de tecnologia agrícola do mundo e a maior e mais importante na América Latina, sendo vitrine das mais avançadas tendências e inovações tecnológicas para o agronegócio. O evento acontecerá no período de 30 de abril a 4 de maio, em Ribeirão Preto – SP. São 440 mil m², 159 mil visitantes, formado em sua maioria, por produtores rurais de todo o território nacional e do exterior. Mais de 800 marcas em exposição, que levam inúmeras novidades em termos de máquinas, implementos agrícolas, sistemas de irrigação, acessórios, peças, entre outros produtos necessários ao aumento da produtividade do cultivo dos produtores rurais, necessário à redução dos custos e aumento da rentabilidade do agronegócio brasileiro. Mais informações: www.agrishow.com.br

Jornal Holandês Abril de 2018

CURSO | SERTÃOZINHO – SP Para o criador obter excelência nos resultados é fundamental ter um manejo adequado, aliado a boa genética e um inseminador capacitado. O Curso de Inseminação Artificial – IA capacita os interessados de forma objetiva, em um treinamento teórico- prático de 36 horas. Com a IA, você promove melhoramento genético e produtivo, acasalamento corretivo padronização do rebanho, escolha do sexo do animal e muito mais. Os cursos acontecerão em duas datas: 9 a 13 e 23 a 27 de abril de 2018, em Sertãozinho – SP. Mais informações: jose.fachin@crvlagoa.com.br ou pelo telefone 16 2105 2273 – José Ricardo.


Jornal Holandês Abril de 2018

Super Rank CADERNO

Este caderno é um oferecimento:

10 MAIORES PRODUÇÕES INDIVIDUAIS DIÁRIAS POR REBANHO PRODUÇÕES INDIVIDUAIS DE ANIMAIS SUBMETIDOS AO CONTROLE OFICIAL AFERIDAS EM FEVEREIRO/2018

2 ORDENHAS PROPRIETÁRIO

MUNICIPIO

WLADIMIR ANTONIO PUGGINA

NOME DO ANIMAL

17/02/2018

BX410536

PO

54,0

15/02/2018

LUCIA RENDA HILL

BX463792

PO

53,3

02/02/2018

VAM IONICE IOLANDA BOOKEM

BX487368

PO

48,6

05/02/2018

SAO GONCALO DO SAPUCAI EVAJOY ORQUESTA HORIZON

BX424445

PO

47,0

09/02/2018

ITANHANDU

ALANA LAVANGUARD SARA

BX474030

PO

46,0

14/02/2018

UBERABA

AGRONELLI 581

BR1800348

PCOD

44,3

09/02/2018

ITANHANDU

SERRAZUL AMANDA LAZARITH

BX449063

PO

43,6

21/02/2018

ESCOLA AGROTECNICA FEDERAL DE MUZAMBINHO

MUZAMBINHO

MALARIS OPERA 469

BR1775314

PCOD

42,8

20/02/2018

ANICETO MANUEL AIRES

ANTONIO CARLOS

A.M.A. SID RAVEN 790-TE

BX448804

PO

42,3

08/02/2018

ANTONIO AUGUSTO MARINS E IRMAOS ARGEMIRO MAGALHAES NETTO

ALMIR PINTO REIS

AGRONELLI AGROINDUSTRIA LTDA JOSE ENIO CARNEIRO MENDES

PAIOL DEBORA SHARKY 027

ITANHANDU TRES CORACOES

DATA DO CONTROLE

59,7

RAUL PINTO

SUMIDOURO

PRODUÇÃO DIÁRIA

PO

S H A UBANDARA CAPTIVATOR 659

COMP. RACIAL

BX409517

OTHON MARTINS DE SOUZA

ALFENAS

NÚMERO REGISTRO

3 ORDENHAS PROPRIETÁRIO

MUNICIPIO

NOME DO ANIMAL

CRUZILIA

EMIELE ELDA LILAC

BB21607

PO

73,4

08/02/2018

RIO PARANAIBA

SEKITA LEHA 4151 MCCUTCHEN-FIV

BX474666

PO

72,9

12/02/2018

EVARISTO FRANCISCO MARQUES/LEANDRO S.MARQUES GUAXUPE

EF & LS ATHENA IOTA 660

BX530287

PO

66,8

21/02/2018

DJAIR BOSCATTI

ITAPEVA

BOSCATTI LAVINIA GENEVA 256

BX444632

PO

66,4

14/02/2018

SAO GONCALO DO SAPUCAI

J.B.O. RESINA 044

BR1832440

PCOD

63,3

06/02/2018

ITANHANDU

GALENA AMERICA COMANCHE

BX428047

PO

63,2

26/02/2018

SAO JOAO BATISTA GLORIA

LANDEMART AFTERSHOCK RAUNY 2129

BR1764076

GC-03

62,2

25/02/2018

POUSO ALEGRE

MENGE TOYSTORY Z 1674

BX426019

PO

62,0

15/02/2018

LUCIANO PIMENTA C. PERES E/OU ROGERIO P.PERES

CARMO DO RIO CLARO

ONDA SUL CEREJA 1008

BR1785666

PCOD

58,5

27/02/2018

MARCOS PAIVA FROTA E/OU PATRICIA N.P.FROTA

CARMO DA CACHOEIRA

FZ-BA FAGULHA 322 ARMY

BR1645598

GC-01

58,3

14/02/2018

MARCIO MACIEL LEITE

SEKITA AGRONEGOCIOS

MARCIO FLAVIO PENIDO OLIVEIRA DIRCEU DE MANCILHA ANTONIO DE PADUA MARTINS ARMANDO EDUARDO DE LIMA MENGE

32

NÚMERO REGISTRO

A ACGHMG pode ajudar você a gerenciar melhor o seu rebanho. Agende a visita de um técnico: 32 4009 4300

COMP. RACIAL

PRODUÇÃO DIÁRIA

DATA DO CONTROLE


MELHORES MÉDIAS DE PRODUÇÃO POR REBANHO - HOLANDÊS Com a alteração das tabelas para divulgação de médias em 2 e 3 ordenhas, o rebanho que tiver encerramentos em 2 e 3 ordenhas no período referido poderá aparecer nas duas tabelas caso alcance médias entre as cinco melhores de cada categoria

33

MÉDIA DE REBANHOS REFERENTES AO PERÍODO

FEVEREIRO DE 2017 A JANEIRO DE 2018 - 2 ORDENHAS POSIÇÃO PROPRIETÁRIO

MUNICÍPIO

LAC. ENCER.

LEITE 305IA

N.ORDEN

TIPO CONTROLE

REBANHOS COM 10 A 25 VACAS ENCERRADAS(13 REBANHOS CONCORRENTES) 1

RUI DA SILVA PINTO JUNIOR E OUTROS

ITANHANDU - MG

12

11.472

2X

MENSAL

2

CRISTOVAM EDSON LOBATO CAMPOS

ANTONIO CARLOS - MG

16

10.708

2X

BIMESTRAL

3

ARMANDO EDUARDO DE LIMA MENGE

POUSO ALEGRE - MG

10

10.548

2X

MENSAL

4

GUSTAVO GOMES FERNANDES E OUTROS

CONCEICAO DO RIO VERDE - MG

20

9.631

2X

BIMESTRAL

5

ANIPIO PIRES BATISTA VICENTE

SAO JOSE DE UBA - RJ

10

9.571

2X

BIMESTRAL

REBANHOS COM 26 A 50 VACAS ENCERRADAS(08 REBANHOS CONCORRENTES) 1

JULIO CELIO OLIVEIRA VARGAS

CARMO DO PARANAIBA - MG

27

11.525

2X

BIMESTRAL

2

MARCOS PAIVA FROTA E/OU PATRICIA N.P.FROTA

CARMO DA CACHOEIRA - MG

32

10.431

2X

BIMESTRAL

3

GILBERTO VILELA OLIVEIRA

CARMO DO RIO CLARO - MG

45

9.628

2X

BIMESTRAL

4

JOSE ENIO CARNEIRO MENDES

ITANHANDU - MG

33

9.246

2X

MENSAL

5

ANTONIO MEGALE BRANDAO

BORDA DA MATA - MG

42

9.100

2X

MENSAL

REBANHOS COM 51 A 75 VACAS ENCERRADAS(07 REBANHOS CONCORRENTES) 1

ANICETO MANUEL AIRES

2

AGRONELLI AGROINDUSTRIA LTDA

3

CESAR GARCIA BRITO E/OU SIOMARA S.G.BRITO

4

LEONARDO MOREIRA COSTA DE SOUZA

5

AGRO PECUARIA JM LTDA

ANTONIO CARLOS - MG

51

11.084

2X

BIMESTRAL

UBERABA - MG

52

10.397

2X

BIMESTRAL

TRES PONTAS - MG

55

10.072

2X

BIMESTRAL

ESTIVA - MG

69

9.375

2X

BIMESTRAL

CAMPOS GERAIS - MG

55

8.745

2X

BIMESTRAL

REBANHOS COM 75 A 100 VACAS ENCERRADAS(03 REBANHOS CONCORRENTES) 1

COLLEM CONSTRUTORA MOHALLEM LTDA

2

RAUL PINTO

3

WLADIMIR ANTONIO PUGGINA

RESSAQUINHA - MG

94

11.237

2X

BIMESTRAL

ITANHANDU - MG

92

11.223

2X

MENSAL

ALFENAS - MG

85

8.172

2X

MENSAL

ACIMA DE 100 VACAS ENCERRADAS(02 REBANHOS CONCORRENTES) 1

EUDES ANCELMO DE ASSIS BRAGA

CARMO DO PARANAIBA - MG

151

10.551

2X

BIMESTRAL

2

ANTONIO AUGUSTO MARINS E IRMAOS

TRES CORACOES - MG

189

9.545

2X

MENSAL

MÉDIA DE REBANHOS REFERENTES AO PERÍODO

FEVEREIRO DE 2017 A JANEIRO DE 2018 - 3 ORDENHAS POSIÇÃO PROPRIETÁRIO

MUNICÍPIO

LAC. ENCER.

LEITE 305IA

N.ORDEN

TIPO CONTROLE

REBANHOS COM 10 A 25 VACAS ENCERRADAS(04 REBANHOS CONCORRENTES) 1

ELCIO MENDES VILANOVA E SILVA

CARMO DE MINAS - MG

24

13.353

3X

BIMESTRAL

2

DANIEL JOSE BERNARDES

TIROS - MG

13

11.834

3X

BIMESTRAL

3

WLADIMIR ANTONIO PUGGINA

ALFENAS - MG

13

9.984

3X

MENSAL

4

GUILHERME CORREA DE MORAES SARMENTO

RIO NOVO - MG

24

8.749

3X

BIMESTRAL

REBANHOS COM 26 A 50 VACAS ENCERRADAS(12 REBANHOS CONCORRENTES) 1

MARCELO ELIAS RIGUEIRA

MATOZINHOS - MG

44

12.705

3X

MENSAL

2

JOSE ADIR LOIOLA

ESPIRITO SANTO DO DOURADO - MG

37

12.558

3X

BIMESTRAL

3

MARCOS PAIVA FROTA E/OU PATRICIA N.P.FROTA

CARMO DA CACHOEIRA - MG

26

11.819

3X

BIMESTRAL

4

AGROPECUARIA BOA FE LTDA

CONQUISTA - MG

39

11.203

3X

BIMESTRAL

5

JOSE AFONSO AMORIM

PATROCINIO - MG

40

11.188

3X

BIMESTRAL

REBANHOS COM 51 A 75 VACAS ENCERRADAS(02 REBANHOS CONCORRENTES) 1

DIRCEU DE MANCILHA

ITANHANDU - MG

70

14.222

3X

MENSAL

2

MARCIO MACIEL LEITE

CRUZILIA - MG

75

11.664

3X

BIMESTRAL

REBANHOS COM 75 A 100 VACAS ENCERRADAS(05 REBANHOS CONCORRENTES) 1

DJAIR BOSCATTI

2 3 4 5

ITAPEVA - MG

77

13.946

3X

MENSAL

EVARISTO FRANCISCO MARQUES/LEANDRO S.MARQUES

GUAXUPE - MG

80

12.257

3X

MENSAL

FABIO EUSTAQUIO SILVEIRA

SAO GONCALO DO SAPUCAI - MG

83

11.181

3X

BIMESTRAL

LUCIANO PIMENTA C. PERES E/OU ROGERIO P.PERES

CARMO DO RIO CLARO - MG

95

10.085

3X

MENSAL

MARCUS VINICIUS BORGES DE CARVALHO

JUIZ DE FORA - MG

82

10.077

3X

BIMESTRAL

ACIMA DE 100 VACAS ENCERRADAS(09 REBANHOS CONCORRENTES) ARMANDO EDUARDO DE LIMA MENGE

POUSO ALEGRE - MG

177

13.614

3X

MENSAL

2

SEKITA AGRONEGOCIOS

RIO PARANAIBA - MG

1176

13.587

3X

MENSAL

3

MARIELLE CAMPOS LIMA ASSIS

CARMO DE MINAS - MG

117

12.330

3X

MENSAL

4

JULIO CELIO OLIVEIRA VARGAS

CARMO DO PARANAIBA - MG

130

11.763

3X

BIMESTRAL

5

MARCIO FLAVIO PENIDO OLIVEIRA

SAO GONCALO DO SAPUCAI - MG

179

11.619

3X

MENSAL

Jornal Holandês Abril de 2018

1


Jornal Holandês Abril de 2018

305 DIAS

CONTROLE LEITEIRO OFICIAL MELHORES LACTAÇÕES POR CLASSE PRIMEIRA DIVISÃO ATÉ 305 DIAS 2 ORDENHAS - PERÍODO 01/01/2018 A 31/01/2018 RAÇA: HOLANDÊS

NOME ANIMAL

REGISTRO

CLASS

IDADE DIAS LACT.

PROD LEITE

PROD GORD.

% GORD

PROD PROT.

% TIT. PROT.

PROPRIETÁRIO

UF

NOME DO PAI

RECORDISTA ATUAL BRASILEIRA SULBRA’S DECREE MARICREIA 1725

1 ANO PARIDA

BX462066

305 15293,9 382,0

401,5

ANIPIO PIRES BATISTA VICENTE

2016

AGRONELLI TERRA 562

BX533451

01-11 305 10818,4 383,9 3,55 329,9

3,05 LM AGRONELLI AGROINDUSTRIA LTDA

MG DE-SU ALTATERRA-ET

E.A.B. AIRNET EXISTIR 725

BR1719239 B -79

01-10 305

9085,8 307,2 3,38 309,6

3,41 LM EUDES ANCELMO DE ASSIS BRAGA

MG AIR-OSA-EXEL ALTAAIRNET-ET

AGRONELLI 604

BR1800335

01-11 305

9016,4 287,4 3,19 295,6

3,28 LM AGRONELLI AGROINDUSTRIA LTDA

MG

AGUIDA MANCILHA CARLA JUNIOR 307

BR1759578

01-10 305

8686,5 217,4 2,50 265,8

3,06 --

MG OVINA JULETTA JUNIOR

CARLOS ALBERTO MENDES MANCILHA

RECORDISTA ATUAL MINEIRA

2 ANOS JUNIOR

E.A.B. AUGUSTA ZORAIDE 113

BR1652017

LEKA FLAVIA DUBAI 191

BX493073

02-01 305

9807,1 398,0 4,06 300,4

3,06 LM LEONARDO MOREIRA COSTA DE SOUZA

MG RONELEE GOLDWYN DUBAI-ET

LEKA ELGA SUSTAIN

BX474094

02-04 305

9654,1 385,4 3,99 298,6

3,09 LM LEONARDO MOREIRA COSTA DE SOUZA

MG GIL-GAR ALTASUSTAIN-ET

LUCIA ROSALIA HILL

BX476122

02-00 305

9536,5 293,4 3,08 306,2

3,21 LM RAUL PINTO

VAM NIFETINA NICOTINA HORIZON

BX492767

02-00 269

9199,5 316,8 3,44 293,3

3,19 LM ANTONIO AUGUSTO MARINS E IRMAOS

B+-82 B+-84

305 15970,5 800,0

443,7

EUDES ANSELMO DE ASSIS BRAGA

2012

MG LOTTA-HILL SHOTTLE 41-ET MG BRANDT-VIEW ALTAHORIZON-ET

RECORDISTA ATUAL MINEIRA

2 ANOS SENIOR

COLLEM MERIDIAN VERONA

BX467251

ZC CAVA MIRA JASMIN PARAMOUNT BOSSMAN 540

BR1715464

02-09 305 12422,6 394,7 3,18 400,0

3,22 LM JOSE ALAIR COUTO

E.A.B. SANFORD ENTRADA 647

BR1716776

02-10 292 10844,2 366,6 3,38 346,7

3,20 LM EUDES ANCELMO DE ASSIS BRAGA

A.M.A. WINDBROOK FLO 862-FIV

BX474597

02-10 305

9858,0 414,0 4,20 330,2

3,35 LM ANICETO MANUEL AIRES

E.A.B. OBSERVER CILUETA 658-TE

BX477665

02-09 285

9822,3 366,0 3,73 328,6

3,35 LM EUDES ANCELMO DE ASSIS BRAGA

MB-88

305 14871,1 368,7

416,9

COLLEM CONSTRUTORA MOHALLEM LTDA

2017 MG BASSINGTHORPE BOSSMAN ET MG DYECREST ALTASANFORD-TW

MG GILLETTE WINDBROOK MG DE-SU OBSERVER-ET

RECORDISTA ATUAL MINEIRA

3 ANOS JUNIOR

VERA CRUZ PROVINCIA

BX246790

LUCIA PERSA JERRICK

BX456771

03-03 305 12101,7 363,5 3,00 369,9

3,06 LM RAUL PINTO

LUCIA PROMESSA HEFTY

BX463544

03-03 305 11228,5 389,4 3,47 336,4

3,00 LE RAUL PINTO

A.M.A. SID RAVEN 834

BX464638

03-05 305 11145,1 358,5 3,22 346,0

3,10 LM ANICETO MANUEL AIRES

S H A GUARAPARI SUSTAIN 2762

BR1716361

03-00 305 10390,8 291,2 2,80 335,9

3,23 LM WLADIMIR ANTONIO PUGGINA

B+-84

305 15502,0 590,0

439,0

VICENTE ANTONIO MARINS E FILHOS

2002 MG GILLETTE JERRICK MG BRANDT-VIEW HEFTY-ET

MG PINE-TREE SID-ET

MG GIL-GAR ALTASUSTAIN-ET

RECORDISTA ATUAL MINEIRA

3 ANOS SENIOR

AVANI PETECA GOLD DUSTER

BX251440

LUCIA ODELIA REGINALD

BX435037

MENGE BRADNICK B 2132-FIV

MB-85

305 15532,0 533,0

COLLEM CONSTRUTORA MOHALLEM LTDA

03-07 305 12544,9 431,1 3,44 397,7

3,17 LM RAUL PINTO

BX459896

03-09 305 11077,6 349,7 3,16 328,0

2,96 LM AGRONELLI AGROINDUSTRIA LTDA

LUCIA PELUCIA

BR1759689

03-11 305 10704,0 334,2 3,12 314,3

2,94 LE RAUL PINTO

S H A EMBIUTYBA AIRNET 2622

BX456803

03-09 305

2,83 --

9958,4 262,0 2,63 282,1

2000 MG REGANCREST REGINALD MG REGANCREST-GV S BRADNICK-ET

MG

WLADIMIR ANTONIO PUGGINA

MG AIR-OSA-EXEL ALTAAIRNET-ET

RECORDISTA ATUAL MINEIRA

4 ANOS JUNIOR

SANTA PAULA IVINA DAZZLER

BX345332

LUCIA ODILA ROXOLOT

BX437362

B+-82

04-04 305 15349,7 482,1 3,14 485,9

305 15664,0 475,8

438,1

3,17 LM RAUL PINTO

SIDNEY NERY

2008

MENGE SID A2018

BX448670

MB-86

04-03 305 11914,9 462,6 3,88 386,6

3,24 LM ARMANDO EDUARDO DE LIMA MENGE

TRUE TYPE 10209 EXACTER

BR1787813 B+-84

04-03 269 10611,3 371,4 3,50 327,9

3,09 LM AGRONELLI AGROINDUSTRIA LTDA

LEKA COTIA DETROIT

BR1702817 B+-81

04-04 305 10203,0 339,7 3,33 319,6

3,13 LM LEONARDO MOREIRA COSTA DE SOUZA

MG PETHERTON ROXOLOT

MG PINE-TREE SID-ET MG MOUNTFIELD ALTAEXACTER

MG DINOMI ALTADETROIT-ET

RECORDISTA ATUAL MINEIRA GALENA NAZARETH SHARKY

4 ANOS SENIOR

BX393242

305 15812,9 436,8

429,1

DIRCEU DE MANCILHA

2015

FAZ. ESPERANCA BRAHMA 461

BR1672921

04-07 305 13353,8 381,9 2,86 402,4

3,01 LM JULIO CELIO OLIVEIRA VARGAS

MG

VAM LICEIA PAULICEIA FEVER

BX440668

04-08 305 12303,1 375,2 3,05 379,6

3,09 LM ANTONIO AUGUSTO MARINS E IRMAOS

MG CRACKHOLM FEVER

S H A BATUIRA DETROIT 2250

BR1648665 B+-81

04-09 305 11506,7 320,3 2,78 347,8

3,02 LM WLADIMIR ANTONIO PUGGINA

MG DINOMI ALTADETROIT-ET

S H A BACURUTYBA IOTA 2283

BX438567

04-07 305 11225,8 353,2 3,15 358,8

3,20 LM WLADIMIR ANTONIO PUGGINA

MG REGANCREST ALTAIOTA-ET

MB-88 MB-85

RECORDISTA ATUAL MINEIRA JARDIM GENUINA

5 ANOS

LUCIA NEIVA LATINO

BX208241

305 17189,2 400,9

529,4

ANDRE LUIS MOREIRA DE ANDRADE E OUTRA

BX424347

B -79

05-07 305 12350,9 406,6 3,29 368,5

2,98 LM RAUL PINTO

VAM NELIA NELY IOTA

BX433408

MB-86

05-05 288 11321,4 402,8 3,56 371,1

3,28 LM ANTONIO AUGUSTO MARINS E IRMAOS

LUCIA NATIELE STEADY

BR1636049 B+-84

05-04 305 10799,3 371,4 3,44 335,4

3,11 LE RAUL PINTO

REUNIDAS HD ESCUDELA 13657 GOLDWYN-FIV

BX429583

05-07 305 10422,5 324,6 3,11 315,9

3,03 LM ANTONIO AUGUSTO MARINS E IRMAOS

MB-88

2002 MG LUCIA LATINO TRIBUTE MG REGANCREST ALTAIOTA-ET

MG STANTONS STEADY MG BRAEDALE GOLDWYN

RECORDISTA ATUAL MINEIRA CRUZILIA RENDILHA JOE

6 ANOS

BX317348

A.M.A. GOLDWYN FRANDIXI 698

FZ-BA DADA 260 STOPPER

BX408076

AMB AMETISTA 399 C.S.C.S. SIRENE ALL-RED-567

MB-87

305 18062,7 821,0

535,0

MAURILIO FERREIRA MACIEL

2010

06-05 305 12131,1 462,2 3,81 380,4

3,14 LM ANICETO MANUEL AIRES

BR1551115 B -79

06-04 305

8752,0 317,1 3,62 278,1

3,18 --

MARCOS PAIVA FROTA E/OU PATRICIA N.P.FROTA

MG BRAEDALE GOLDWYN MG FUSTEAD STOPPER CRI ET

BR1784946

06-11 249

8264,3 294,7 3,57 288,5

3,49 --

ANTONIO MEGALE BRANDAO

MG

BR1586718 B+-82

06-11 286

8259,9 329,1 3,98 256,3

3,10 --

CESAR GARCIA BRITO E/OU SIOMARA S.G.BRITO

MG SURE-VIEW ALTAALL-RED ET

RECORDISTA ATUAL MINEIRA GENOVA GOLD BELL DE SANTA PAULA

7 ANOS

BR1048927

TJEMARA DINIKA PENOTTI 712

OITICICA BAXTER LISBOA-TE

VAM ORIXA BRUXA MINISTER VAM PRICIA JAYZ-TE

305 17110,0 340,0

SIDNEY NERY

1999

BR1505157

07-06 305

9015,7 335,0 3,72 272,0

3,02 LM AGROPECUARIA BARREIRO ALTO

BX406867

07-05 305

8930,9 273,1 3,06 291,8

3,27 --

ALMIR PINTO REIS

BR1589859

07-02 290

8528,5 275,2 3,23 290,5

3,41 --

ANTONIO AUGUSTO MARINS E IRMAOS

MG MR MINISTER

BX404546

07-08 305

7785,8 324,3 4,17 272,1

3,49 --

ANTONIO AUGUSTO MARINS E IRMAOS

MG HORNLAND JAYZ-ET

B+-84 MB-86

MG APINA PENOTTI MG EMERALD-ACR-SA T-BAXTER

RECORDISTA ATUAL MINEIRA BEATRIZ ECILA

ADULTA JUNIOR

BR1015226

SANTOS REIS MARCUS ROSELAINE

C.S.C.S. NELMA LOTTO OUTSIDE 430 C.S.C.S. RENATA FINEST-523

ZENITH MINEIRA 211

BX389705

304 16404,0 669,0

NILSON GONCALVES PEREIRA

1999

B+-81

08-05 305

9176,1 294,1 3,21 290,7

3,17 LM ALMIR PINTO REIS

BR1488161 MB-86

09-10 305

8818,4 323,4 3,67 275,1

3,12 LM CESAR GARCIA BRITO E/OU SIOMARA S.G.BRITO

MG C.S.C.S. LOTTO OUTSIDE

BX393661

08-01 249

7755,0 275,5 3,55 258,9

3,34 --

CESAR GARCIA BRITO E/OU SIOMARA S.G.BRITO

MG PENN-GATE FINEST ET

08-08 305

4965,7 210,1 4,23 155,8

3,14 --

CARLOS AUGUSTO DE ASSIS LIMA

MG

MB-85

BR1775554

MG REGANCREST-HHF MARCUS ET

RECORDISTA ATUAL MINEIRA DOUTORA ENCHANT RILENE J.C.

34

ADULTA SENIOR

C.S.C.S. LISETE LEADER 368 VAM NANY HANNA IGNITER PLATINA LAURA 269 PROGRESS PARAISO ARVIKA ROBURKE MEMORY

BR1049810

305 15658,3 542,6

397,9

SIDNEY NERY

2004

BR1456981 B -77

11-01 305 10259,9 259,5 2,53 295,5

2,88 --

CESAR GARCIA BRITO E/OU SIOMARA S.G.BRITO

MG COMESTAR LEADER-ET

BX373813

11-02 270

7364,5 250,0 3,39 224,1

3,04 --

ANTONIO AUGUSTO MARINS E IRMAOS

MG SUMMERSHADE IGNITER-ET

BX350353

12-03 277

5126,0 185,0 3,61 168,7

3,29 --

JOSE ALAIR COUTO

MG DUNCAN PROGRESS-ET

LB409

05-04 305

3507,0 140,0 3,99

0,00 --

FAZ.JACUBA LTDA

MB-87

0,0

MG HOMO WIS BURKE MEMOREY


305 DIAS

CONTROLE LEITEIRO OFICIAL MELHORES LACTAÇÕES POR CLASSE PRIMEIRA DIVISÃO ATÉ 305 DIAS 3 ORDENHAS - PERÍODO 01/01/2018 A 31/01/2018 RAÇA: HOLANDÊS

NOME ANIMAL

REGISTRO

CLASS

IDADE DIAS LACT.

PROD LEITE

PROD GORD.

% GORD

PROD PROT.

% TIT. PROT.

PROPRIETÁRIO

UF

NOME DO PAI

35

RECORDISTA ATUAL MINEIRA

1 ANO PARIDA

EF & LS COPACABANA WILDMAN

BR1544771

POITARA ESSENCIA SUPERSIRE-TE

BX489886

B+-83

01-11 305 12107,4 462,4 3,82 391,0

305 15996,8 405,1

460,3

3,23 LM MARCELO ELIAS RIGUEIRA

EVARISTO FRANCISCO MARQUES/LEANDRO S.MARQUES 2012 MG SEAGULL-BAY SUPERSIRE-ET

DUX GARANTIA STANDARD 0327

BR1789724 B+-82

01-11 286 12026,3 319,4 2,66 342,6

2,85 LM CURCIO E FILHOS

MG LOWLANDS STANDARD

SEKITA TUSTI 4895 LANCOME

BX489863

B+-83

01-11 275 11845,1 410,1 3,46 377,3

3,19 LM SEKITA AGRONEGOCIOS

MG KELLERCREST LANCOME-ET

SEKITA JOSKE 4074 HEFTY

BX467381

MB-85

01-10 305 11644,5 380,7 3,27 364,8

3,13 LM SEKITA AGRONEGOCIOS

MG COOKIECUTTER HEFTY-ET

RECORDISTA ATUAL MINEIRA

2 ANOS JUNIOR

EF & LS LILIANA TOYSTORY

BX404701

MENGE UNIX D2541

BX480249

B+-83

02-01 300 14837,7 446,4 3,01 430,9

305 15482,9 475,2

489,7

2,90 LM ARMANDO EDUARDO DE LIMA MENGE

EVARISTO FRANCISCO MARQUES/LEANDRO S.MARQUES 2 011

BOSCATTI OCEANA MOGUL 089-FIV

BX530284

B+-83

02-00 305 13423,7 417,7 3,11 402,9

3,00 LM MARIELLE CAMPOS LIMA ASSIS

MENGE PLANET D2532-FIV

BX487432

02-02 294 13049,1 395,5 3,03 377,6

2,89 LM ARMANDO EDUARDO DE LIMA MENGE

SEKITA MILLY 4264 GABOR

BR1736541 B+-80

02-00 305 12929,5 404,0 3,12 350,8

2,71 LM SEKITA AGRONEGOCIOS

MG CROTEAU LESPERRON UNIX MG MOUNTFIELD SSI DCY MOGUL-ET

MG ENSENADA TABOO PLANET-ET MG WILLOW-MARSH-CC GABOR-ET

RECORDISTA ATUAL MINEIRA

2 ANOS SENIOR

MENGE WINDBROOK A 1905-FIV

BX446826

ARMANDO EDUARDO DE LIMA MENGE

2016

MENGE MCCUTCHEN C2337-FIV

BX471642

MB-86

02-10 305 15318,3 465,0 3,04 487,4

3,18 LM ARMANDO EDUARDO DE LIMA MENGE

MG DE-SU BKM MCCUTCHEN 1174-ET

SEKITA LETICIA 4176 DORCY

BR1726371 B+-82

02-11 288 14179,1 590,7 4,17 406,5

2,87 LM SEKITA AGRONEGOCIOS

MG COYNE-FARMS DORCY-ET

SEKITA KAOUTAR 4114 CARNIVAL

BX550938

02-11 305 13304,2 491,9 3,70 407,4

3,06 LM SEKITA AGRONEGOCIOS

MG SHEMA CARNIVAL-ET

SEKITA JESSIE 4014 HEFTY-FIV

BX480342

02-09 305 13005,1 523,6 4,03 437,6

3,36 LM SEKITA AGRONEGOCIOS

MG COOKIECUTTER HEFTY-ET

B+-81

305 16965,0 558,4

564,3

RECORDISTA ATUAL MINEIRA J.E.N. CONDESSA BOLTON-TE

3 ANOS JUNIOR

BX381065

305 18335,3 391,2

553,8

ELLOS JOSE NOLLI

SEKITA ALARA 3398 SHAMROCK

BR1700567 B+-80

03-05 305 14993,6 566,1 3,78 423,3

2,82 LM SEKITA AGRONEGOCIOS

MENGE WINDBROOK C2344

BX471464

MB-88

03-00 295 14969,5 401,6 2,68 437,1

2,92 LM ARMANDO EDUARDO DE LIMA MENGE

SEKITA HANDAN 3955 SHAMROCK

BX464852

B+-81

03-02 305 14812,6 546,0 3,69 432,4

2,92 LM SEKITA AGRONEGOCIOS

GALENA PAINO CANCUN

BR1714339 MB-86

03-02 305 14699,2 443,6 3,02 487,6

3,32 LM DIRCEU DE MANCILHA

2012 MG LADYS-MANOR PL SHAMROCK-ET

MG GILLETTE WINDBROOK MG LADYS-MANOR PL SHAMROCK-ET

MG LARCREST CANCUN-ET

RECORDISTA ATUAL MINEIRA

3 ANOS SENIOR

VALE DO MILK’ DELICADA II

BR1271165

SEKITA DALESHA 3781 MERIDIAN

BR1711331

03-06 290 15609,9 623,7 4,00 471,8

305 19947,0 612,0

241,0

3,02 LM SEKITA AGRONEGOCIOS

VINICIUS DA SILVA SALGADO

2000 MG SULLY HART MERIDIAN-ET

SEKITA RINA 3317 TRIGGER

BR1700832 B -79

03-11 291 14295,6 550,5 3,85 427,2

2,99 LM SEKITA AGRONEGOCIOS

MG LARS-ACRES SHOT TRIGGER-ET

MENGE PLANET B2161-FIV

BX462487

B -76

03-06 305 14184,0 331,6 2,34 408,4

2,88 --

MG ENSENADA TABOO PLANET-ET

SEKITA BIANCA 3515 LAVANGUARD

BR1700585 B+-82

03-06 305 14125,1 498,6 3,53 426,8

3,02 LM SEKITA AGRONEGOCIOS

MARIELLE CAMPOS LIMA ASSIS

MG COMESTAR LAVANGUARD

RECORDISTA ATUAL MINEIRA

4 ANOS JUNIOR

C.A.A. JESSICA

BR1449849

SEKITA LINDY 3049 JORDAN

BX448874

B+-80

04-03 305 15246,9 543,8 3,57 426,3

305 19204,6 592,2

533,3

2,80 LM SEKITA AGRONEGOCIOS

CARLOS ALBERTO ADAO

SEKITA GRACIANA 2876 FINAL CUT-FIV

BX446489

B+-84

04-05 305 14340,7 482,7 3,37 433,5

3,02 LM SEKITA AGRONEGOCIOS

GALENA PARTIDA LEGENDA

BR1684839

04-04 305 14035,9 388,8 2,77 440,9

3,14 LE DIRCEU DE MANCILHA

LANDEMART JACK RABINE 2082

BR1763940 B -76

04-01 288 13744,5 499,0 3,63 425,8

3,10 LM ANTONIO DE PADUA MARTINS

2009 MG GILLETTE JORDAN MG GILLETTE FINAL CUT ET

MG RA-MAR-LAND LEGEND

MG GINARY JACK

RECORDISTA ATUAL MINEIRA J.E.N. BUENA SORTE JEROM RED-TE

4 ANOS SENIOR

BR1480978

305 19250,5 301,3

518,4

ELLOS JOSE NOLLI

BOSCATTI JARDINEIRA KIAN

BR1645854 B -79

04-10 305 16764,7 532,2 3,17 511,6

3,05 LM DJAIR BOSCATTI

BOSCATTI LAISA WILDMAN

BR1645849 B+-83

04-11 305 16250,2 537,3 3,31 528,1

3,25 LE DJAIR BOSCATTI

LANDEMART TOYSTORY PEULA 1979

BR1763899 MB-85

04-11 273 16048,2 432,4 2,69 479,1

2,99 LM ANTONIO DE PADUA MARTINS

SEKITA CELESTE CLEVELAND 2558

BR1646936 MB-86

04-11 305 15956,4 535,0 3,35 456,1

2,86 LM SEKITA AGRONEGOCIOS

2012 MG KIAN MG LADYS-MANOR WILDMAN ET

MG JENNY-LOU MRSHL TOYSTORY ET MG SPRINGWAY CLEVELAND-ET

RECORDISTA ATUAL MINEIRA

5 ANOS

C.A.A. AMERICA

BR1449851

SEKITA RUPIA 2548 DOBERMAN-FIV

BX459797

MB-85

05-00 305 14635,3 503,2 3,44 414,6

305 21605,7 519,4

609,1

2,83 LM SEKITA AGRONEGOCIOS

CARLOS ALBERTO ADAO

2007 MG COPPERTOP DOBERMAN-ET

SEKITA INFANCIA SID 2633-FIV

BX436799

MB-85

05-00 305 14104,6 489,7 3,47 421,9

2,99 LM SEKITA AGRONEGOCIOS

MG PINE-TREE SID-ET

SEKITA PAVUNA 2419 KINGLY

BR1640487 B+-83

05-03 305 13748,9 497,5 3,62 418,8

3,05 LM SEKITA AGRONEGOCIOS

MG LAJEANTE KINGLY

FAZ. ESPERANCA PETRA 521

BR1778152

05-08 305 13085,6 432,1 3,30 403,4

3,08 LM JULIO CELIO OLIVEIRA VARGAS

MG

RECORDISTA ATUAL MINEIRA BOSCATTI IMACULADA MISTRAL

6 ANOS

BR1576611

ABF ENTRA 3440 BOLIVER

305 19942,0 643,0

556,0

DJAIR BOSCATTI

2017

BR1602875

06-02 305 13457,0 344,6 2,56 401,1

2,98 LM AGROPECUARIA BOA FE LTDA

SEKITA MEDUSA 2075 BUCKEYE

BR1624307 B+-84

06-00 274 13058,0 473,3 3,62 390,9

2,99 LM SEKITA AGRONEGOCIOS

MG END-ROAD PVF BOLIVER-ET MG R-E-W BUCKEYE ET

AGUIDA MANCILHA ROSIANE 163

BR1665055

06-02 286 12523,2 326,5 2,61 377,8

3,02 --

CARLOS ALBERTO MENDES MANCILHA

MG

AGUIDA MANCILHA MEXICANA PARAMOUNT 150

BR1677807

06-00 305 11787,4 297,1 2,52 349,5

2,96 --

CARLOS ALBERTO MENDES MANCILHA

MG DELTA PARAMOUNT

RECORDISTA ATUAL MINEIRA SANTOS REIS CHARISMA GRAYCE

7 ANOS

EMIELE RENATA 2 PARADOX

BX303469

305 17410,1 473,0

492,0

ALTAIR DA SILVA REIS

BB20536

MB-86

07-10 305 12140,7 350,2 2,88 367,1

3,02 LM MARCIO MACIEL LEITE

RS RANCHO ALEGRE CARLOTA 1046 SHOTTLE-TE

BX418962

B+-81

07-00 280 10864,0 358,1 3,30 308,5

2,84 LM RAFAEL TADEU SIMOES

ABF 3353

BR1602859

07-01 305

2,62 --

8774,0 284,1 3,24 230,1

2010

MG STARSTRUCK J PARADOX2-RED ET

MG PICSTON SHOTTLE-ET

AGROPECUARIA BOA FE LTDA

MG

RECORDISTA ATUAL MINEIRA

ADULTA JUNIOR

MARIA’S MORENA PRELUDE-TE

BX192263

OLHOS D’AGUA PEPITA 118

BR1789609

09-09 298

9263,7 404,0 4,36 328,6

3,55 LM DANIEL JOSE BERNARDES

BX396051

MB-86

08-09 143

8340,7 332,9 3,99 225,9

2,71 --

ARMANDO EDUARDO DE LIMA MENGE

BX397500

B -77

08-01 278

6535,4 194,4 2,97 207,1

3,17 --

CAYUABA GENETICA & PECUARIA LTDA

BX479807

B+-80

09-08 305

5959,2 195,6 3,28 198,9

3,34 --

ARGEMIRO MAGALHAES NETTO

MENGE MAC U1324

ALFY CAYUABA BAAL ERITREIA

EVAJOY SABIDA ACTIVIST

305 15723,7 526,7

462,2

ELY BONINI GARCIA

2003 MG

MG REGANCREST-HHF MAC ET MG ALFY CAYUABA IGOR BAAL MG KICK-IT-UP ACTIVIST-ET

RECORDISTA ATUAL MINEIRA SEKITA ARTE 1016

BR1449850

GALENA FORTALEZA AMORIM MARCELA DRAMATIC S H A OCAPYRA LYSTER 1019

305 18353,5 550,9

482,2

CARLOS ALBERTO ADAO

BR1544203 MB-85

09-08 305 14154,5 520,3 3,68 351,3

2,48 LM SEKITA AGRONEGOCIOS

BR1657427 MB-87

11-07 305 10457,9 305,3 2,92 297,0

2,84 --

BX349913

MB-86

11-10 305

9506,1 370,0 3,89 335,4

3,53 LE JOSE AFONSO AMORIM

BX350079

B+-82

10-08 305

8936,0 330,4 3,70 267,8

3,00 --

DIRCEU DE MANCILHA WLADIMIR ANTONIO PUGGINA

2008 MG

MG

MG SHADOW-RIDGE DRAMATIC

MG TCET LYSTER

Jornal Holandês Abril de 2018

C.A.A. LAGOA

ADULTA SENIOR


Jornal Holandês Abril de 2018

365 DIAS

CONTROLE LEITEIRO OFICIAL MELHORES LACTAÇÕES POR CLASSE SEGUNDA DIVISÃO DE 306 A 365 DIAS 2 ORDENHAS -PERÍODO 01/01/2018 A 31/01/2018 RAÇA: HOLANDÊS

NOME ANIMAL

REGISTRO

CLASS

IDADE DIAS LACT.

PROD LEITE

PROD GORD.

% GORD

PROD PROT.

% TIT. PROT.

PROPRIETÁRIO

UF

NOME DO PAI

RECORDISTA ATUAL BRASILEIRA SULBRA’S DECREE MARICREIA 1725

1 ANO PARIDA

BX462066

365 17295,4 463,7

462,6

ANIPIO PIRES BATISTA VICENTE

2016

AGRONELLI TERRA 562

BX533451

01-11 365 12389,3 439,1 3,54 378,4

3,05 LM AGRONELLI AGROINDUSTRIA LTDA

MG DE-SU ALTATERRA-ET

E.A.B. AIRNET EXISTIR 725

BR1719239 B -79

01-10 365 10962,4 352,4 3,21 370,7

3,38 LM EUDES ANCELMO DE ASSIS BRAGA

MG AIR-OSA-EXEL ALTAAIRNET-ET

AGUIDA MANCILHA CARLA JUNIOR 307

BR1759578

01-10 365 10329,1 266,7 2,58 317,3

3,07 --

SERRAZUL TELMA YATES

BX492616

01-10 365

3,29 LM JOSE ENIO CARNEIRO MENDES

9947,4 328,3 3,30 326,9

CARLOS ALBERTO MENDES MANCILHA

MG OVINA JULETTA JUNIOR

MG CO-OP RB SMRK YATES-ET

RECORDISTA ATUAL MINEIRA

2 ANOS JUNIOR

E.A.B. AUGUSTA ZORAIDE 113

BR1652017

LEKA ELGA SUSTAIN

BX474094

LUCIA ROSALIA HILL SERRAZUL ILKA HILL SUZAMARA AGASSI STAR CHELIOS TE

B+-82

365 18096,6 876,0

515,3

EUDES ANSELMO DE ASSIS BRAGA

2012

02-04 365 12045,6 475,9 3,95 378,4

3,14 LM LEONARDO MOREIRA COSTA DE SOUZA

BX476122

02-00 365 11410,0 349,1 3,06 368,6

3,23 LM RAUL PINTO

BR1736328

02-03 365 10621,8 395,5 3,72 328,4

3,09 LM JOSE ENIO CARNEIRO MENDES

BX484319

02-03 365 10487,0 381,4 3,64 335,9

3,20 LM RUI DA SILVA PINTO JUNIOR E OUTROS

MB-87

MG GIL-GAR ALTASUSTAIN-ET

MG LOTTA-HILL SHOTTLE 41-ET

MG LOTTA-HILL SHOTTLE 41-ET MG DOMICOLE CHELIOS

RECORDISTA ATUAL MINEIRA

2 ANOS SENIOR

COLLEM MERIDIAN VERONA

BX467251

ZC CAVA MIRA JASMIN PARAMOUNT BOSSMAN 540

BR1715464

02-09 365 14444,6 466,5 3,23 475,8

3,29 LM JOSE ALAIR COUTO

GLAURA FA ATTHOS DERRUBIA

BR1716573 B+-84

02-08 365 10688,2 394,0 3,69 352,8

3,30 LM FERNANDO ROBERTO DE OLIVEIRA E ALCENI A.WERLE MG POITARA ATTHOS SANCHEZ-TE

SERRAZUL ANA LAZARITH

BX474125

02-09 336 10476,0 353,2 3,37 308,4

2,94 LM JOSE ENIO CARNEIRO MENDES

LUCIA RAVANA WINDBROOK

BX471454

02-11 365 10214,8 288,3 2,82 309,3

3,03 --

B+-83

347 16588,9 422,0

470,7

COLLEM CONSTRUTORA MOHALLEM LTDA

RAUL PINTO

2017 MG BASSINGTHORPE BOSSMAN ET

MG CO-OP SHOTTLE LAZARITH-ET

MG GILLETTE WINDBROOK

RECORDISTA ATUAL MINEIRA

3 ANOS JUNIOR

CALANDRA CARLOTA BLACKSTAR

BX158589

LUCIA PERSA JERRICK

BX456771

03-03 365 14034,3 434,5 3,10 440,2

3,14 LM RAUL PINTO

LUCIA PROMESSA HEFTY

BX463544

03-03 350 12306,4 427,2 3,47 369,8

3,00 LE RAUL PINTO

S H A GUARAPARI SUSTAIN 2762

BR1716361

03-00 365 12286,4 344,4 2,80 395,6

3,22 LM WLADIMIR ANTONIO PUGGINA

EF & LS TALITA EXTREME

BR1691979 B+-84

03-01 365 11809,5 350,7 2,97 364,5

3,09 LM AGRONELLI AGROINDUSTRIA LTDA

B+-84

365 17120,0 623,0

MARCOS ARRUDA VIEIRA

1996 MG GILLETTE JERRICK MG BRANDT-VIEW HEFTY-ET

MG GIL-GAR ALTASUSTAIN-ET MG MR ANDIS ALTAEXTREME

RECORDISTA ATUAL MINEIRA GALENA ESTETICA CESARE

3 ANOS SENIOR

BX384765

LUCIA ODELIA REGINALD

BX435037

MENGE BRADNICK B 2132-FIV

MB-85

365 17914,9 520,2

575,5

DIRCEU DE MANCILHA

03-07 365 14748,9 518,5 3,52 472,7

3,20 LM RAUL PINTO

BX459896

03-09 335 11636,2 369,2 3,17 345,3

2,97 LM AGRONELLI AGROINDUSTRIA LTDA

LUCIA PELUCIA

BR1759689

03-11 339 10996,1 343,9 3,13 323,9

2,95 LE RAUL PINTO

J.M.A. JANELA OLIN 630

BX461003

03-09 365 10888,4 255,9 2,35 332,9

3,06 --

B+-81

2012

MG REGANCREST REGINALD MG REGANCREST-GV S BRADNICK-ET

MG

AGRO PECUARIA JM LTDA

MG MR M-P ALTAOLIN-ET

RECORDISTA ATUAL MINEIRA

4 ANOS JUNIOR

A.M.A. ASTRE CAMILA

BX190727

LUCIA ODILA ROXOLOT

BX437362

B+-82

04-04 365 17602,9 572,5 3,25 564,2

365 17388,3 594,7

3,21 LM RAUL PINTO

COLLEM CONSTRUTORA MOHALLEM LTDA

MENGE SID A2018

BX448670

MB-86

04-03 365 13856,7 548,2 3,96 459,5

3,32 LM ARMANDO EDUARDO DE LIMA MENGE

MG PINE-TREE SID-ET

LEKA COTIA DETROIT

BR1702817 B+-81

04-04 365 12104,1 424,8 3,51 390,1

3,22 LM LEONARDO MOREIRA COSTA DE SOUZA

MG DINOMI ALTADETROIT-ET

C.S.C.S. ZILA JAYZ-659

BR1668451 B -78

04-05 365 10935,7 403,6 3,69 356,1

3,26 LM CESAR GARCIA BRITO E/OU SIOMARA S.G.BRITO

1999 MG PETHERTON ROXOLOT

MG HORNLAND JAYZ-ET

RECORDISTA ATUAL MINEIRA GALENA NAZARETH SHARKY

4 ANOS SENIOR

BX393242

365 19199,6 556,5

542,1

DIRCEU DE MANCILHA

2015

FAZ. ESPERANCA BRAHMA 461

BR1672921

04-07 347 14988,7 416,1 2,78 457,0

3,05 LM JULIO CELIO OLIVEIRA VARGAS

S H A BACURUTYBA IOTA 2283

BX438567

04-07 365 13271,6 415,0 3,13 425,5

3,21 LM WLADIMIR ANTONIO PUGGINA

S H A BATUIRA DETROIT 2250

BR1648665 B+-81

04-09 365 13013,2 371,8 2,86 402,1

3,09 LM WLADIMIR ANTONIO PUGGINA

VAM LICEIA PAULICEIA FEVER

BX440668

04-08 321 12524,1 383,1 3,06 388,1

3,10 LM ANTONIO AUGUSTO MARINS E IRMAOS

MB-85 MB-88

MG MG REGANCREST ALTAIOTA-ET MG DINOMI ALTADETROIT-ET MG CRACKHOLM FEVER

RECORDISTA ATUAL MINEIRA JARDIM GENUINA

5 ANOS

LUCIA NEIVA LATINO

BX208241

BX424347

S H A UMBETE ARMSTRONG 658

REUNIDAS HD ESCUDELA 13657 GOLDWYN-FIV S H A ABAYUBA TABATATYBA 2041

B -79

365 19940,7 442,9

621,4

ANDRE LUIS MOREIRA DE ANDRADE E OUTRA

05-07 365 13918,4 459,3 3,30 419,2

3,01 LM RAUL PINTO

BX409518

05-11 365 12062,1 317,4 2,63 361,2

2,99 --

BX429583

MB-88

05-07 322 10910,4 338,9 3,11 330,9

3,03 LM ANTONIO AUGUSTO MARINS E IRMAOS

BX423169

B+-84

05-07 365 10876,9 343,0 3,15 331,3

3,05 LM WLADIMIR ANTONIO PUGGINA

2002 MG LUCIA LATINO TRIBUTE

WLADIMIR ANTONIO PUGGINA

MG CANYON-BREEZE ARMSTRONG ET MG BRAEDALE GOLDWYN

MG S H A TABATATYBA MARC 77-TE

RECORDISTA ATUAL MINEIRA CRUZILIA RENDILHA JOE

6 ANOS

BX317348

A.M.A. GOLDWYN FRANDIXI 698

BX408076

365 19488,5 818,7

601,4

MAURILIO FERREIRA MACIEL

MB-87

06-05 365 14067,1 544,2 3,87 451,4

3,21 LM ANICETO MANUEL AIRES

2010

MG BRAEDALE GOLDWYN

FZ-BA DADA 260 STOPPER

BR1551115 B -79

06-04 365 10090,3 371,5 3,68 324,7

3,22 --

MARCOS PAIVA FROTA E/OU PATRICIA N.P.FROTA

MG FUSTEAD STOPPER CRI ET

VAM PALACIA BUCKEYE-TE

BX423127

06-11 330

7517,5 316,8 4,21 255,2

3,40 --

ANTONIO AUGUSTO MARINS E IRMAOS

MG R-E-W BUCKEYE ET

06-02 348

6173,1 193,5 3,13 183,4

2,97 --

AMAURI ANDRADE PEREIRA

VERA CRUZ YAMAHA CAPTIVATOR

B+-83

BX417711

MG PINE-TREE CAPTIVATOR-ET

RECORDISTA ATUAL MINEIRA GENOVA GOLD BELL DE SANTA PAULA

7 ANOS

BR1048927

TJEMARA DINIKA PENOTTI 712

OITICICA BAXTER LISBOA-TE VAM PRICIA JAYZ-TE

316 17557,0 354,0

SIDNEY NERY

1999

BR1505157

07-06 365 10829,8 403,0 3,72 338,0

3,12 LM AGROPECUARIA BARREIRO ALTO

BX406867

B+-84

07-05 352 10058,9 314,7 3,13 332,0

3,30 --

ALMIR PINTO REIS

BX404546

MB-86

07-08 365

3,47 --

ANTONIO AUGUSTO MARINS E IRMAOS

8954,1 368,9 4,12 310,3

MG APINA PENOTTI MG EMERALD-ACR-SA T-BAXTER MG HORNLAND JAYZ-ET

RECORDISTA ATUAL MINEIRA

ADULTA JUNIOR

CRUZILIA LEGENDA FRIN

BR1173977

SANTOS REIS MARCUS ROSELAINE

C.S.C.S. NELMA LOTTO OUTSIDE 430

ZENITH MINEIRA 211

ADULTA SENIOR

36

BX389705

B+-81

358 17158,9 770,6

500,3

MAURILIO FERREIRA MACIEL

2007

08-05 365 10436,1 336,7 3,23 333,4

3,19 LM ALMIR PINTO REIS

BR1488161 MB-86

09-10 311

8990,0 330,2 3,67 280,8

3,12 LM CESAR GARCIA BRITO E/OU SIOMARA S.G.BRITO

MG C.S.C.S. LOTTO OUTSIDE

BR1775554

08-08 314

5075,5 215,1 4,24 159,5

3,14 --

MG

CARLOS AUGUSTO DE ASSIS LIMA

MG REGANCREST-HHF MARCUS ET

RECORDISTA ATUAL MINEIRA DOUTORA ENCHANT RILENE J.C. C.S.C.S. LISETE LEADER 368

BR1049810

BR1456981 B -77

365 17479,3 610,3

443,8

11-01 365 11483,5 294,1 2,56 337,4

2,94 --

SIDNEY NERY

CESAR GARCIA BRITO E/OU SIOMARA S.G.BRITO

2004 MG COMESTAR LEADER-ET

REGISTRE O SEU ANIMAL E PASSE CONFIANÇA AOS COMPRADORES. Agende a visita: 32 4009 4300


365 DIAS

CONTROLE LEITEIRO OFICIAL MELHORES LACTAÇÕES POR CLASSE SEGUNDA DIVISÃO DE 306 A 365 DIAS 3 ORDENHAS - PERÍODO 01/01/2018 A 31/01/2018 RAÇA: HOLANDÊS

NOME ANIMAL

REGISTRO

CLASS

IDADE DIAS LACT.

PROD LEITE

PROD GORD.

% GORD

PROD PROT.

% TIT. PROT.

PROPRIETÁRIO

UF

NOME DO PAI

37

RECORDISTA ATUAL BRASILEIRA

1 ANO PARIDA

EF & LS COPACABANA WILDMAN

BR1544771

SEKITA JOSKE 4074 HEFTY

BX467381

MENGE HAMPTON D2543

MB-85

365 19222,2 527,9

561,4

EVARISTO FRANCISCO MARQUES/LEANDRO S.MARQUES 2012

01-10 365 13739,1 460,6 3,35 433,7

3,16 LM SEKITA AGRONEGOCIOS

BX480251

01-11 365 13693,4 557,9 4,07 447,3

3,27 LM ARMANDO EDUARDO DE LIMA MENGE

SEKITA SAMIRA 4749 LANCOME

BR1750974 B -77

01-10 365 13080,7 422,4 3,23 404,0

3,09 LE SEKITA AGRONEGOCIOS

MENGE UNIX D2547

BX489736

01-11 365 12978,1 438,6 3,38 447,3

3,45 LM ARMANDO EDUARDO DE LIMA MENGE

MB-85

MG COOKIECUTTER HEFTY-ET

MG LOOKOUT PESCE HAMPTON

MG CROTEAU LESPERRON UNIX

MG KELLERCREST LANCOME-ET

RECORDISTA ATUAL MINEIRA MENGE BAXTER XANDOCA 1563-TE

2 ANOS JUNIOR

BX413344

365 18400,2 659,4

544,2

ARMANDO EDUARDO DE LIMA MENGE

2013

SEKITA MILLY 4264 GABOR

BR1736541 B+-80

02-00 365 15120,0 471,1 3,12 416,4

2,75 LM SEKITA AGRONEGOCIOS

MENGE CHELIOS C2457

BX477537

B+-84

02-03 365 14870,2 529,9 3,56 477,3

3,21 LM ARMANDO EDUARDO DE LIMA MENGE

ONDA SUL CHELIOS MOCINHA 1404

BR1750607 B+-84

02-04 365 14867,9 485,6 3,27 465,6

3,13 LM LUCIANO PIMENTA C. PERES E/OU ROGERIO P.PERES

MG DOMICOLE CHELIOS

BOSCATTI OCEANA MOGUL 089-FIV

BX530284

02-00 338 14856,9 463,2 3,12 446,9

3,01 LM MARIELLE CAMPOS LIMA ASSIS

MG MOUNTFIELD SSI DCY MOGUL-ET

B+-83

MG WILLOW-MARSH-CC GABOR-ET

MG DOMICOLE CHELIOS

RECORDISTA ATUAL MINEIRA

2 ANOS SENIOR

J.E.N. HELOA ATWOOD

BX443214

MENGE MCCUTCHEN C2337-FIV

BX471642

SEKITA JESSIE 4014 HEFTY-FIV

MB-86

365 19019,5 850,1

551,2

BRENO BARBOSA COSTA

02-10 358 16935,1 511,6 3,02 551,2

3,25 LM ARMANDO EDUARDO DE LIMA MENGE

BX480342

02-09 365 14632,0 571,5 3,91 489,5

3,35 LM SEKITA AGRONEGOCIOS

SEKITA KAOUTAR 4114 CARNIVAL

BX550938

02-11 325 13889,5 512,3 3,69 425,6

3,06 LM SEKITA AGRONEGOCIOS

FAHES TERNURA GILDRI

BX471459

02-10 330 13564,7 349,7 2,58 424,1

3,13 LM FABIO EUSTAQUIO SILVEIRA

B+-81

2015

MG DE-SU BKM MCCUTCHEN 1174-ET MG COOKIECUTTER HEFTY-ET MG SHEMA CARNIVAL-ET

MG WELCOME GILDRI-ET

RECORDISTA ATUAL MINEIRA J.E.N. CONDESSA BOLTON-TE

3 ANOS JUNIOR

BX381065

AMORIM KAMYLLA AFTERSHOCK

BX456757

SEKITA DELAMARI 3730 FEVER

MB-85

365 21167,2 451,0

650,7

ELLOS JOSE NOLLI

03-04 365 16748,6 565,0 3,37 476,2

2,84 LM JOSE AFONSO AMORIM

BR1711324

03-00 365 16717,7 610,4 3,65 473,6

2,83 LM SEKITA AGRONEGOCIOS

SEKITA ALARA 3398 SHAMROCK

BR1700567 B+-80

03-05 365 16598,8 622,3 3,75 473,0

2,85 LM SEKITA AGRONEGOCIOS

GALENA PAINO CANCUN

BR1714339 MB-86

03-02 342 15939,2 488,8 3,07 533,2

3,35 LM DIRCEU DE MANCILHA

2012

MG MS ATLEES SHT AFTERSHOCK-ET MG CRACKHOLM FEVER MG LADYS-MANOR PL SHAMROCK-ET

MG LARCREST CANCUN-ET

RECORDISTA ATUAL MINEIRA

3 ANOS SENIOR

VALE DO MILK’ DELICADA II

BR1271165

SEKITA BIANCA 3515 LAVANGUARD

BR1700585 B+-82

03-06 365 15970,9 562,0 3,52 486,9

365 24051,0 792,0

367,0

3,05 LM SEKITA AGRONEGOCIOS

LUIZ HENRIQUE SILVA E SORAYA T.A.MENDES SILVA 2000

J.B.O. SABATINA GOLD CHIP 1437-FIV

BX473985

B+-80

03-07 365 15830,9 451,0 2,85 459,3

2,90 LM MARCIO FLAVIO PENIDO OLIVEIRA

MG MR CHASSITY GOLD CHIP-ET

SEKITA ALIANA 3402 GOLD CHIP-FIV

BX521719

MB-87

03-06 365 15435,3 540,3 3,50 478,5

3,10 LM SEKITA AGRONEGOCIOS

MG MR CHASSITY GOLD CHIP-ET

MENGE PLANET B2161-FIV

BX462487

B -76

03-06 329 15304,8 363,8 2,38 438,5

2,87 --

MG ENSENADA TABOO PLANET-ET

MG COMESTAR LAVANGUARD

MARIELLE CAMPOS LIMA ASSIS

RECORDISTA ATUAL MINEIRA MENGE SPIRTE TAORMINA 1143

4 ANOS JUNIOR

BX409542

365 21781,4 612,0

618,5

ARMANDO EDUARDO DE LIMA MENGE

2012

SEKITA LINDY 3049 JORDAN

BX448874

B+-80

04-03 346 16954,7 608,4 3,59 476,8

2,81 LM SEKITA AGRONEGOCIOS

MG GILLETTE JORDAN

SEKITA GRACIANA 2876 FINAL CUT-FIV

BX446489

B+-84

04-05 365 16503,3 560,5 3,40 503,5

3,05 LM SEKITA AGRONEGOCIOS

MG GILLETTE FINAL CUT ET

FZ-BA GIRASOL 341 CACIQUE

BR1648481 B+-82

04-04 365 15905,1 600,1 3,77 511,0

3,21 LM MARCOS PAIVA FROTA E/OU PATRICIA N.P.FROTA

MG FZ-BA CACIQUE ENSINO

GALENA PARTIDA LEGENDA

BR1684839

04-04 319 14265,5 396,0 2,78 451,3

3,16 LE DIRCEU DE MANCILHA

MG RA-MAR-LAND LEGEND

RECORDISTA ATUAL MINEIRA J.E.N. BUENA SORTE JEROM RED-TE

4 ANOS SENIOR

BR1480978

338 20907,1 324,5

569,9

ELLOS JOSE NOLLI

BOSCATTI JARDINEIRA KIAN

BR1645854 B -79

04-10 365 18812,1 588,2 3,13 583,5

3,10 LM DJAIR BOSCATTI

GALENA AVENCA AFTERSHOCK

BX430661

04-06 365 18473,3 542,4 2,94 546,9

2,96 LM DIRCEU DE MANCILHA

BOSCATTI LAISA WILDMAN

BR1645849 B+-83

04-11 348 18211,6 602,5 3,31 587,7

3,23 LE DJAIR BOSCATTI

SEKITA CELESTE CLEVELAND 2558

BR1646936 MB-86

04-11 365 18142,7 606,2 3,34 525,5

2,90 LM SEKITA AGRONEGOCIOS

2012

MG KIAN

MG MS ATLEES SHT AFTERSHOCK-ET

MG LADYS-MANOR WILDMAN ET MG SPRINGWAY CLEVELAND-ET

RECORDISTA ATUAL MINEIRA

5 ANOS

C.A.A. AMERICA

BR1449851

SEKITA RUPIA 2548 DOBERMAN-FIV

BX459797

MB-85

05-00 365 16208,9 559,4 3,45 462,6

2,85 LM SEKITA AGRONEGOCIOS

MG COPPERTOP DOBERMAN-ET

SEKITA INFANCIA SID 2633-FIV

BX436799

MB-85

05-00 365 16038,4 544,6 3,40 483,9

3,02 LM SEKITA AGRONEGOCIOS

MG PINE-TREE SID-ET

SEKITA PAVUNA 2419 KINGLY

BR1640487 B+-83

05-03 336 14329,4 521,2 3,64 439,9

3,07 LM SEKITA AGRONEGOCIOS

MG LAJEANTE KINGLY

SEKITA CRETA JERRICK 2571-FIV

BX438615

05-00 347 13930,5 544,6 3,91 428,4

3,08 LM SEKITA AGRONEGOCIOS

MG GILLETTE JERRICK

MB-88

350 23153,7 564,1

655,6

CARLOS ALBERTO ADAO

2007

RECORDISTA ATUAL MINEIRA BOSCATTI IMACULADA MISTRAL

6 ANOS

ABF ENTRA 3440 BOLIVER

BR1576611

357 22271,4 724,8

628,0

DJAIR BOSCATTI

2017

BR1602875

06-02 365 15398,0 409,5 2,66 468,5

3,04 LM AGROPECUARIA BOA FE LTDA

AGUIDA MANCILHA MEXICANA PARAMOUNT 150

BR1677807

06-00 365 13115,8 341,2 2,60 397,5

3,03 --

CARLOS ALBERTO MENDES MANCILHA

RLD NEVADA MAGOT

BR1605485

06-03 365 10293,0 368,4 3,58 325,0

3,16 --

EVARISTO FRANCISCO MARQUES/LEANDRO S.MARQUES MG CHARPENTIER MAGOT

BR1649570

06-08 331

3,06 --

AGROPECUARIA BOA FE LTDA

GBFE ESCRETA 3465

8433,6 235,0 2,79 258,4

MG END-ROAD PVF BOLIVER-ET MG DELTA PARAMOUNT

MG

RECORDISTA ATUAL MINEIRA

7 ANOS

LAGOS STORM LEILA 457 ABF 3353

ADULTA JUNIOR

BX251613

EMIELE RENATA 2 PARADOX

BB20536

MB-86

BR1602859

365 20238,5 616,6

517,9

ARMANDO EDUARDO DE LIMA MENGE

07-10 308 12217,5 352,2 2,88 369,5

3,02 LM MARCIO MACIEL LEITE

07-01 365 10079,0 329,8 3,27 270,6

2,68 --

2008 MG STARSTRUCK J PARADOX2-RED ET

AGROPECUARIA BOA FE LTDA

MG

RECORDISTA ATUAL MINEIRA BOSCATTI FUXA CATH

BX373966

EVAJOY SABIDA ACTIVIST

BX479807

B+-80

365 17899,6 487,4

09-08 365

556,4

6670,4 218,5 3,28 224,0

3,36 --

DJAIR BOSCATTI

2016

ARGEMIRO MAGALHAES NETTO

MG KICK-IT-UP ACTIVIST-ET

RECORDISTA ATUAL MINEIRA C.A.A. LAGOA

ADULTA SENIOR

SEKITA ARTE 1016

BR1449850

GALENA FORTALEZA AMORIM MARCELA DRAMATIC S H A OCAPYRA LYSTER 1019

337 19655,9 596,7

518,0

CARLOS ALBERTO ADAO

BR1544203 MB-85

09-08 365 15779,0 572,4 3,63 401,4

2,54 LM SEKITA AGRONEGOCIOS

BR1657427 MB-87

11-07 329 10885,1 319,5 2,94 310,4

2,85 --

BX349913

MB-86

11-10 334 10318,1 398,4 3,86 363,6

3,52 LE JOSE AFONSO AMORIM

BX350079

B+-82

10-08 365 10255,2 374,8 3,65 309,4

3,02 --

DIRCEU DE MANCILHA WLADIMIR ANTONIO PUGGINA

2008 MG

MG

MG SHADOW-RIDGE DRAMATIC

MG TCET LYSTER

Agende uma visita: 32 4009 4300

Jornal Holandês Abril de 2018

DADOS GERADOS PELA ACGHMG AUXILIAM NO SEU NEGÓCIO.


CADASTRE O SEU E-MAIL E RECEBA O JORNAL HOLANDÊS

É FÁCIL E RÁPIDO

CHIQUE NA IMAGEM E FAÇA JÁ O SEU CADASTRO www.gadoholandes.com/jornal ANUNCIE NO JORNAL HOLANDÊS

32 4009 4300

JORNAL HOLANDÊS | Abril 2018  

Publicação oficial da Associação dos Criadores de Gado Holandês de Minas Gerais

JORNAL HOLANDÊS | Abril 2018  

Publicação oficial da Associação dos Criadores de Gado Holandês de Minas Gerais

Advertisement