Page 1

Cidades Política Cultura Esportes São Caetano Mundo Economia Tecno

Museu de Ribeirão Pires recupera acervo de Américo Del Corto

3, 4, 5 e 6 7e8 9 10 e 11 12 13 14 e 15 16

Pág. 03

Foto: Divulgação

NESTA EDIÇÃO

São Caetano recebe o projeto Vitrine Cultural e Gastronômica. Pág. 09

Goodyear abre inscrições para o programa de estágio 2018 Pág. 14

ABC

Quarta-feira, 18 de 2018 21 de abril outubro de 2015 Edição 2766 2125 Ano XI IX

Caixa reduz taxa de juros anual do crédito imobiliário

FASCS anuncia programação da semana de comemoração de 50 anos

A Caixa Econômica Federal anunciou na última segunda-feira (16) a redução das taxas de juros anuais para crédito imobiliário e o aumento do percentual do valor do imóvel financiado. Pág. 15

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Pág. 12

Compromisso à Bandeira SAÚDE

DESTAQUE SQN

Até 2020, depressão será doença mais incapacitante do mundo. Pág. 05

TECNO Alunos do SESI participam do maior torneio mundial de robótica, nos EUA. Pág. 16

ACONTECE Tapa-buraco e capinação avançam pelos bairros de Ribeirão Pires.

Siga-nos Foto: Divulgação

• @grupohojelivre • jornal.hojelivre

Pág. 06

ESPORTES Aberta inscrições para a 1ª Etapa do

Atividade acontece neste dia 20, em Ribeirão Pires e contará com a presença Circuito de Corrida de Rua e Caminhada. Pág. 10 de jovens ribeirãopirenses nascidos em 2000 ou de classes anteriores. Pág. 04


quarta-feira, 18 de abril de 2018

www.jornalhojelivre.com.br

2 EDITORIAL

Universo sem controle

PASSANDO A LIMPO

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

CENÁRIO  A cinco meses e meio das eleições de outubro, o prefeito de Mauá, Atila

Jacomussi (PSB), decidiu colocar a ex-deputada estadual Vanessa Damo (ex-MDB, hoje sem partido) no primeiro escalão do governo. O socialista anunciará hoje Vanessa como secretária de Relações Institucionais. A ida da ex-parlamentar para a gestão Atila reforça a participação do clã Damo no Paço mauaense. Alaíde Damo (MDB), mãe de Vanessa e mulher do ex-prefeito Leonel Damo (sem partido), atualmente é vice-prefeita.

ACORDO GUARDADO  O acordo foi guardado a sete chaves pelo núcleo duro do governo, que evitou, inclusive, antecipar a nomeação de Vanessa. Em comunicado enviado ontem à imprensa, a gestão Atila informou que o prefeito anunciará hoje “novidades em seu governo”. A reportagem confirmou, porém, a ida da ex-parlamentar para a Prefeitura. Oficialmente, o discurso do Paço mauaense é de descolar o acerto com Vanessa do pleito deste ano. Entretanto, a avaliação interna é a de que a ex-parlamentar ainda nutre recall eleitoral apesar de estar sem mandato desde 2016, quando perdeu seu último recurso no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) em que tentava reverter condenação por crime eleitoral – cometido no pleito de 2012 –, que cassou seu mandato e a deixou inelegível.

HISTÓRICO  Nas eleições de 2012, Vanessa foi ao segundo turno com o também, na ocasião, deputado estadual Donisete Braga (ex-PT, hoje Pros) – foi derrotada. Quatro anos mais tarde, sem condições jurídicas de viabilizar nova candidatura, subiu no palanque de Atila. O acordo eleitoral, a princípio, envolvia a escolha por José Carlos Orosco Júnior (ex-MDB, hoje PDT), então marido de Vanessa, como vice do socialista. O nome do então emedebista, porém, foi vetado pela Justiça Eleitoral. A vaga de número dois na chapa de Atila caiu no colo de Alaíde Damo, que dificilmente comparece a eventos oficiais do governo e no atual mandato é uma dos poucas vice do ABC que ainda não substituíram o titular do cargo no Executivo.

Rua José Versolato 111, Torre B- Conjunto 802 - SBC CEP 09750-730 Tel: 23791915

Programas de privatização se constituem nervo exposto da esquerda. É assunto muito sensível e, por isso, inspirador de mitos. Um deles, que estatal é “empresa do povo”. Ora, só quando, para tapar rombos no Tesouro, abertos na injeção de dinheiro em estatais cronicamente deficitárias, o “povo” é convocado a pagar mais impostos. Na vida real, as empresas públicas têm respondido é ao controle de corporações de funcionários e às rédeas do partido político no poder. Os 12 anos do lulopetismo no Planalto apresentam este aspecto didático: mostrar como aparelhos são montados dentro do Estado, uma forma tentacular de o grupo no poder controlar a máquina burocrática e estatais, fonte estratégica de recursos infindáveis. Pois são retirados do contribuinte por meio de impostos, contribuições, taxas de toda ordem etc. Nos exemplos lulopetistas de como se drenam recursos públicos para projetos próprios de poder — e até pessoais, de enriquecimento —, o controle da Petrobras, a fim de, por meio de contratos feitos de forma generosamente superfaturada com empreiteiras amigas, é um modelo muito bem acabado do uso de estatais por interesses particulares. De partido, de grupos, de sindicatos, do que seja. O uso descuidado de empresas públicas, como o feito na Eletrobras na gestão Dilma, força, ironicamente, a sua privatização. Pois a “decisão por vontade política”, tomada por Dilma, de intervir no sistema Eletrobras, por meio da MP 579, de 2012, e forçar

subsidiárias da empresa a baixar as tarifas destruiu o equilíbrio financeiro da estatal, já há algum tempo sem condições de arcar com os pesados investimentos no setor. Não há outra alternativa saudável que a privatização. Porém, a venda de estatais, no caso do Brasil, não deve ser feita apenas por razões de caixa — e éticas, como demonstra o escândalo histórico do petrolão, desvendado pela Lava-Jato. Mas muito também pela necessidade de se aumentarem a produtividade e a eficiência da economia. Num país, segundo dados do Ministério do Planejamento, em que há 150 estatais federais ativas, mas apenas 89 delas com orçamento próprio, sendo que todas as demais dependem do Tesouro, é evidente que há algo de muito errado. E há porque grupos políticos se beneficiam desta distorção, porque vivem como parasitas sugando o Tesouro por meio desses esqueletos de “empresas do povo”. A trancos e barrancos, o Brasil passa por transformações, e na democracia, o que permite debates amplos. Uma das mudanças é o ciclo que se vive de inflação baixa. Ele ajuda a deixar mais nítida a estrutura de gastos públicos. Fica, então, ainda mais à vista o desperdício de dinheiro do contribuinte com estatais inoperantes. É preciso que haja um programa de privatizações para valer. Também em nome do respeito ao dinheiro do contribuinte, já forçado a arcar com a carga tributária mais pesada no âmbito das nações emergentes (35% do PIB). O sorvedouro de estatais improdutivas é uma das causas.

FRASES

www.jornalhojelivre.com.br PUBLISHER: Luciana Sereno DIAGRAMAÇÃO: Luciana Sereno comercial.hojelivre@gmail.com redacao.hojelivre@gmail.com ANUNCIE: 950600843

CIRCULAÇÃO: SCS, SBC, SANTO ANDRÉ, DIADEMA, MAUÁ, RIBEIRÃO PIRES E RGS TIRAGEM E VEICULAÇÃO: 30 MIL EXEMPLARES

A gente não lava a nossa roupa no varal alheio. Acredito que não tenho de dar explicação da minha vida pessoal para os outros. Luciana Gimenez, apresentadora

Foto: Divulgação


www.jornalhojelivre.com.br

quarta-feira, 18 de abril de 2018

cidades

3

acontece

Museu de Ribeirão Pires recupera acervo de Américo Del Corto

O CATP – Centro de Apoio Técnico ao Patrimônio, ligado à Secretaria de Turismo e Desenvolvimento Econômico de Ribeirão Pires, realizou no início de abril a coleta do acervo pessoal do maestro Américo Del Corto, falecido no dia 14 de março deste ano. Entre os objetos coletados pelos técnicos, foram selecionadas fotografias, partituras, áudios registrados pelo próprio Américo em CDs e centenas de fitas K-7 originadas ao longo de seu programa Reminiscências, na Rádio Pérola da Serra FM, além de anotações e escritos de valor histórico. Os materiais iconográficos, manuscritos e em áudio serão analisados com mais profundidade, depois catalogados e incorporados ao acervo de Documentação Histórica. Já os objetos tridimensionais serão incorporados ao acervo do Museu Histórico Municipal Família Pires.

“O Maestro Américo Del Corto foi um grande ribeirão-pirense. Apaixonado por nossa terra, expressou todo o seu amor em livros, poemas e canções, especialmente no Hino Municipal, composto em 1974. Esse material, de grande importância para a memória coletiva, ficará preservado de agora em diante. Acreditamos que o seu Américo ficaria muito feliz em ver seu acervo salvaguardado em um lugar seguro e democrático, acessível a todos, como o Museu Municipal”, explica Marcílio Duarte, diretor de Patrimônio Cultural do município. Em 2017, já estavam em posse do departamento a máquina de escrever onde o hino de Ribeirão Pires foi datilografado, um cofre forte da olaria de Pedro Del Corto, pai de Américo, e todas as suas partituras autorais. Com as novas peças, foram adicionados ao acervo objetos muito raros como o caderno de partituras do Maestro Alfredo Della Ricca (pro-

fessor de Américo e patrono da Escola Municipal de Música), e o uniforme das bandas mirins regidas por Américo Del Corto, que compõem a memória da época das bandas e corporações musicais de Ribeirão Pires, entre muitos outros. O acervo resgatado está guardado em reserva técnica na sede do Museu Histórico Municipal e será levado à exposição após análise, triagem e catalogação, em um prazo de cerca de um ano. O CATP – Centro de Apoio Técnico ao Patrimônio desenvolve diversos serviços de preservação da história e do patrimônio da Estância. As ações de preservação fazem parte de um pacote de realizações para promover a identidade e fortalecer o setor turístico do município. “Desde o início, o Governo Kiko tem apoiado ações na área do Patrimônio Cultural e nós estamos focados em garantir o

direito à memória como uma ação concreta que visa não só difundir os museus municipais, mas também fortalecer o campo do Turismo com o nosso principal projeto, que é o de manter o título de Estância Turística. A gestão dos museus é diretamente ligada a essa estratégia”, afirma o secretário de Turismo e Desenvolvimento Econômico, César Ferreira. Sobre Américo Del Corto nasceu em Ribeirão Pires, em 23 de setembro de 1921. Filho de Pedro Del Corto e Lucia Zanetti Del Corto, fez seus primeiros estudos no Grupo Escolar de Ribeirão Pires (GERP) e muito jovem começou a trabalhar como oleiro, junto a seu pai e irmãos. Criança ainda, já sentia grande vocação para a arte musical e muito interesse em leitura. Atuou como músico na Banda Lyra de Ribeirão Pires, onde obteve ensinamentos com o Maestro Alfredo Della Ricca.

Foto: Divulgação

Depois se tornou professor, compositor e maestro, e fundou a Banda Mirim de Ribeirão Pires, no início dos anos 1970. É autor do Hino Municipal de Ribeirão Pires e do Hino à Emancipação de Ribeirão Pires, além de assinar a autoria de outras obras, como a “Ribeirão Pires Antiga”, “Exaltação à Biblioteca”, “Hino do ENAU”, “Homenagem à Guarda Mirim” e “Hino da Associação Pró-Memória”. Sonho Dedicado às artes, Américo Del Corto realizou o sonho de muitas crianças pobres, ao abrir um cineminha em Rio Grande da Serra, na Vila Figueiredo, e outro em Ouro Fino. É autor de “Eu e a vida das bandas de música na minha, nossa cidade Ribeirão Pires” (2001), “Pequenos contos reais da minha cidade” (2003), “Reminiscências – a Ribeirão Pires que vi e vivi” (2006), “O Poder de uma saudade – Pequena grande história de amor” (2013), entre outros.


quarta-feira, 18 de abril de 2018

4

www.jornalhojelivre.com.br

CIDADES

programe-se

oportunidade

Ribeirão Pires promove cerimônia de Compromisso à Bandeira no dia 20

Inscrições de concursos para investigadores e escrivães da Polícia Civil estão abertas

Na próxima sexta-feira (20), às 8h30, a Junta de Serviço Militar de Ribeirão Pires realizará a cerimônia de Compromisso à Bandeira. A atividade, que acontecerá no Complexo Ayrton Senna (Avenida Prefeito Valdírio, 193 - Centro), contará com a presença de jovens ribeirãopirenses nascidos em 2000 ou de classes anteriores. Durante a Cerimônia, os jovens receberão os certificados de dispensa do Serviço Militar. Cerimônia de Compromisso à Bandeira: Dia 20 de abril (sexta-feira), às 8h30 Local: Complexo Ayrton Senna (Avenida Prefeito Valdírio, 193 - Centro) Alistamento Moradores de Ribeirão Pires do sexo masculino e nascidos em 2000 – que completam 18 anos em 2018 – devem ficar atentos aos prazos e procedimentos para efetuar o Alistamento Militar.

Os jovens dessa faixa etária já podem se alistar pelo site www.alistamento.eb.mil.br, e seguir os passos indicados na página, inclusive as orientações sobre documentos a serem apresentados à Junta de Serviço Militar do município (entre eles, comprovante de um ano de residência em Ribeirão Pires). O prazo para o procedimento é até o final do mês de junho deste ano. Os jovens devem comparecer à Junta de Serviço Militar (Avenida Capitão José Gallo, 55) de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 15h. Moradores nascidos em anos anteriores a 2000 e que ainda não se apresentaram também devem comparecer no local para efetuar o Alistamento Militar. Para estes casos, será aplicada multa para a regularização da situação e posterior emissão de documentação, obrigatória por lei. Ao se apresentar, o jovem deverá estar munido dos seguintes documentos: Certidão de Nascimento ou Ca-

samento; Carteira de Identidade original, ou Certidão de Naturalização, ou Termo de Opção de Nacionalidade (para brasileiros naturalizados ou por opção), ou Registro de Emancipação (no caso de índios); e comprovante de um ano de residência no município. O alistamento é um ato obrigatório, cujo descumprimento pode acarretar contratempos para o cidadão, como não poder retirar passaporte, ingressar no serviço público ou na iniciativa privada, entre outros. Alistamento Militar – Junta de Serviço Militar de Ribeirão Pires: Atendimento: de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 15h Endereço: Avenida Capitão José Gallo, 55 - Centro (dentro do Posto Atende Fácil) E-mail: juntamilitar@ribeiraopires.sp.gov.br Telefone: (11) 4827-4469

Começaram na última segunda-feira (16), as inscrições para os concursos que vão selecionar 800 escrivães e 600 investigadores para a Polícia Civil do Estado de São Paulo. Os registros para a seleção podem ser feitos pelo site da Vunesp (www.vunesp.com.br) até às 23h59 do dia 15 de maio de 2018. A taxa para inscrição é de R$ 84,81. A inscrição só é confirmada após a confrmação do pagamento do boleto bancário. Requisitos Os candidatos precisam ser brasileiros natos ou naturalizados com curso superior completo e possuírem habilitação para

conduzir automóveis, além de não ter antecedentes criminais. Benefícios A remuneração inicial para a 3ª classe das duas carreiras é de R$ 4.435,62, incluindo o salário-base e os adicionais de Regime Especial de Trabalho Policial (RETP) e de insalubridade. Aprovados Os aprovados ingressarão em curso na Academia de Polícia (Acadepol) e, após os estudos, serão distribuídos para o Estado, de acordo com a pontuação obtida na avaliação. Nem sempre o aprovado pode escolher o local. Os editais foram publicados no Diário Oficial no dia 5.


www.jornalhojelivre.com.br

quarta-feira, 18 de abril de 2018

cidades

5

saúde

Até 2020, depressão será doença mais incapacitante do mundo

Foto: Divulgação

Jornadas exaustivas, imposição de metas abusivas, falta de reconhecimento e autonomia. Todo mundo já passou por situações estressantes no trabalho, a ponto de chegar em casa e ainda estar com a cabeça nos problemas da empresa. Mas o que pouca gente sabe é que as pressões impostas no ambiente corporativo podem estar diretamente ligadas ao desenvolvimento de transtornos mentais graves, como depressão e ansiedade. Novos dados divulgados pela Organização Mundial de Saúde (OMS) mostram que os casos de depressão estão aumentando globalmente – 18,4% desde 2005 –, e que, até 2020, a doença será a enfermidade mais incapacitante em todo o mundo. No Brasil, em 2016, cerca de 75,3 mil trabalhadores foram afastados pela Previdência Social em razão do mal. Hoje, o país é considerado o campeão de casos na América Latina, com 5,8% da população com depressão. Para os especialistas, a situação evidencia a necessidade de colocar esse tipo de transtorno mental no topo da lista de preocupações de políticas públicas e das empresas. “O pouco controle sobre o ritmo de trabalho, associado a cobranças agressivas, ambientes competitivos e falta de recompensas adequadas ao nível de dedicação trazem, além de insatisfação, grande angústia e ansiedade para o dia a dia do trabalhador. Afetam, assim, o seu desempenho profissional, as relações sociais e a sua saúde física e mental”, explica o psiquiatra Erick Petry, ressaltando que, na maioria das vezes, quem está ao redor não se dá conta de que aquele funcionário precisa de ajuda.

Além da depressão, os transtornos de ansiedade e o esgotamento emocional – também conhecido como síndrome de burnout – aparecem como os distúrbios mentais mais comuns entre os trabalhadores. São desencadeados, muitas vezes, pelo estresse exigido pela própria profissão. Os casos mais frequentes envolvem bombeiros, militares, policiais, jornalistas, altos executivos, médicos, economistas e professores. Preconceito A depressão é uma doença multifatorial. Ou seja, é resultado de complexas interações entre fatores genéticos e ambientais. Sintomas como falta de motivação, energia e pra-

zer em realizar atividades diárias costumam anteceder sua característica mais comum, a tristeza profunda. Infelizmente, menos da metade das pessoas deprimidas recebem os cuidados de que necessitam. Para Dr. Petry, além da dificuldade de um diagnóstico preciso e do medo e da vergonha em buscar ajuda, outro obstáculo enfrentado pelos pacientes é entender – e fazer com que os outros entendam – que a depressão não se trata de uma frescura ou só uma fase difícil, mas sim de uma doença complexa que pede atenção, cuidado e acompanhamento médico frequente.

As doenças mentais sofrem preconceito porque não são visíveis. Por isso, além de oferecer suporte e trabalhar na prevenção da depressão, as empresas devem criar ambientes agradáveis e positivos, em que os funcionários possam falar abertamente sobre suas angústias e dificuldades. Como aliviar o estresse no ambiente de trabalho? Seguir algumas recomendações pode ser fundamental para aliviar o estresse no ambiente de trabalho, ajudando a melhorar a sua saúde mental e qualidade de vida: – Desenvolva a autoconfiança. Pessoas que se sentem seguras para expressar suas opiniões

têm mais autonomia e sucesso nas relações de trabalho. – Ao chegar em casa, desligue o celular do trabalho e não entre no e-mail da empresa, permita-se um tempo distante da rotina do emprego. – Evite trabalhar em lugares insalubres, inadequados e desorganizados, que incentivem a competitividade, foquem somente nas metas e não reconheçam os esforços dos funcionários. – Faça pausa entre as atividades. Às vezes nos empenhamos em terminar uma tarefa a qualquer custo e nos esquecemos do tamanho do desgaste.


quarta-feira, 18 de abril de 2017

6

www.jornalhojelivre.com.br 8

CIDADES

acontece

Tapa-buraco e capinação avançam pelos bairros de Ribeirão Pires

A Prefeitura da Estância Turística de Ribeirão Pires, por meio da Secretaria de Infraestrutura Urbana, segue com o cronograma de manutenção no sistema viário e espaços públicos por toda a cidade. Nos últimos dias, foram executados serviços de tapa-buraco e capinação, além de melhorias em espaços turísticos e de atendimento aos moradores. Entre os locais que receberam tapa-buraco estão as ruas Ernesto Molon, Manfredo Carrascosa Von Glehn, Tamandaré, Jupicínio Rodrigues, Ettore Turelli, Kaethe Richers e a Pedro Ripoli.

As equipes de manutenção também promoveram melhorias em vias como a Ciro Monteiro e a Uirapuru. Capinação A capinação e limpeza de logradouros contemplou áreas como a Rua Ovídio Abrantes, no Centro Alto; Rua Báltico, no Roncon; a Avenida Capitão José Gallo, na região central; e, no Santa Luzia, a viela entre as ruas Joanésia e São Paulo, o Campo de Futebol do bairro, o entorno da UPA e a Secretaria de Saúde e Higiene. Revitalização Os trabalhos de revitalização

de praça no Jardim Petrópolis também seguem em ritmo avançado. “Durante o último ano, os serviços de tapa-buraco e de capinação eram feitos por nossas próprias equipes. Com importante reforço que recebemos no início do ano, por meio de contratação de empresa especializada nos serviços, estamos ampliando o alcance dessas ações e mobilizando profissionais da Prefeitura para a realização de outros tipos de melhorias nos bairros”, explicou o secretário de Infraestrutura Urbana de Ribeirão Pires, Diogo Manera.

Foto: Divulgação

Calendário de manutenção A Secretaria de Infraestrutura Urbana trabalha em calendário de manutenção por todo o município, seguindo cronograma de prioridades e considerando demandas apresentadas pelos moradores.

1609.

Em razão da grande extensão territorial da cidade, as equipes cobrem diferentes áreas em cada período.

Na semana passada, equipes da secretaria realizaram colocação de lombada na Rua Itatiaia, no Jardim Bandeirantes, e capinação nas ruas Kamoto Tadashi e Vereador Rubens Maziero.

Ajuda dos moradores Os moradores podem contribuir com o planejamento das atividades de manutenção da Prefeitura informando demandas por meio do telefone 4828-

Ouro Fino Paulista A Secretaria de Desenvolvimento Regional de Ouro Fino tem realizado diversos serviços de manutenção de vias em diferentes bairros da região.

Ao público Solicitações de moradores podem ser realizadas pelo telefone 4822-2062.


www.jornalhojelivre.com.br

quarta-feira, 18 de abril de 2018

política

7

repercussão

‘Militares estão preocupados com um Brasil melhor, como eu’, diz Barroso em Harvard

Foto: Divulgação

Duas semanas depois da polêmica em torno de declarações do chefe maior do Exército, feitas às vésperas do julgamento que abriu caminho para a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso fez longa defesa dos militares em palestra na escola de Direito da Universidade de Harvard, nos EUA. Questionado pela plateia sobre uma eventual ameaça militar à democracia brasileira, Barroso disse que membros das Forças Armadas têm “comportamento exemplar” e que “pagaram um preço muito alto após estarem no poder”. “Não já razão para temê-los” e “duvido que eles queiram estar lá de novo”, disse o ministro da mais alta corte do país. “O que você pode sentir é que os militares, como todo mundo no Brasil, estão preocupados e querem mudar as coisas para melhor. Como eu também”, avaliou.Ainda segundo Barroso, que falou por 30 minutos, em inglês, a uma plateia de advogados, juízes e promotores, é importante que se “diga algo bom sobre os militares no Brasil”. “Eu era um militante contra o regime militar e me opus fortemente a ele, mas, se há uma parte do Brasil que não deu nenhum problema nos últimos 30 anos, foram os militares.” A pergunta era fruto de dois tuítes publicados pelo general Eduardo Villas Bôas, ocupante do cargo mais alto do Exército, um dia antes da votação do habeas corpus pedido pelo ex-presidente Lula – e negado pela Suprema Corte.

“Nessa situação que vive o Brasil, resta perguntar às instituições e ao povo: quem realmente está pensando no bem do país e das gerações futuras e quem está preocupado apenas com interesses pessoais?”, perguntou Villas Bôas, e complementou: “Asseguro à Nação que o Exército Brasileiro julga compartilhar o anseio de todos os cidadãos de bem de repúdio à impunidade e de respeito à Constituição, à paz social e à Democracia, bem como se mantém atento às suas missões institucionais”. A fala dividiu opiniões e foi criticada por, supostamente, pressionar ou constranger os juízes do STF antes da votação. Aliados da corrupção ‘estão onde você menos esperaria’ Durante sua fala, Barroso destacou três grandes avanços da democracia brasileira, que completa três décadas: a estabilidade institucional, o fim da hiperinflação e vitórias contra a pobreza extrema com inclusão social. O lado ruim, diz o juiz, foi a descoberta de que “a corrupção no Brasil não é causada por falhas individuais, é uma corrupção sistêmica que envolve esquemas profissionais de coleta e distribuição, do qual fazem parte agentes públicos e privados, empresas estatais e privadas, partidos políticos, membros do congresso, do Executivo”. “É impossível não sentir vergonha do que acontece no país”, continuou Barroso. O ministro elogiou a mobilização da sociedade contra a corrupção, mas reconheceu importantes obstáculos no sistema político, empresarial, na imprensa e “onde menos se pode ima-

ginar” - numa referência interpretada como feita ao próprio poder Judiciário. No último dia 21, uma discussão pública entre Barroso e o par Gilmar Mendes, também ministro da Suprema Corte, se tornou o assunto mais comentado pelos brasileiros em redes sociais. “Vossa Excelência defende interesses que não são os da Justiça”, disse Barroso a Mendes. “Vossa Excelência nos envergonha, vossa Excelência é uma desonra para todos nós. Vossa Excelência sozinho desmoraliza o tribunal”, afirmou. Questionado pela BBC Brasil após a palestra se fez referência a colegas do Judiciário quando disse “onde menos se pode imaginar”, Barroso se esquivou. “Eu disse o que eu disse”, afirmou, rindo, e se preparando para posar para fotos com dezenas de fãs que o elogiavam e cum-

primentavam após a fala. O evento em que Barroso deu palestra foi organizado pela Harvard Law Brazilian Studies Association e reuniu importantes autoridades brasilerias, como a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, e os juízes Sergio Moro e Marcelo Bretas, da Operação Lava Jato. “Ganharemos por pontos, não nocaute” Barroso sugeriu paciência à sociedade, já que uma eventual vitória do país contra a corrupção não acontecerá de uma hora para outra. “Essa é uma luta que ganharemos por pontos, não por nocaute”, disse, em referência ao boxe. O ministro comparou a situação brasileira à de um “viciado em drogas”, em metáfora sobre o “momento devastador” pelo qual passa o país. “Imagine um indivíduo viciado em drogas. Ele é muito funcional, consegue fazer seu trabalho bem.

Mas o vício está fazendo muito mal a ele”, disse. “No momento em que ele começa a enfrentar o vício, a vida fica muito mais difícil, por causa da abstinência”, continuou. “Mas essa é a única maneira de ele melhorar.” Para o ministro, o país “se viciou numa forma de fazer negócios e política muito corrupta”. “Acho que estamos no caminho de nos dar conta da gravidade do problema e começamos o ‘detox’ e nos livrarmos dessa droga, que é a corrupção.” A crise atual, segundo ele, seria a crise de abstinência da corrupção. Repetindo o que disse uma semana antes a estudantes de Harvard e do MIT, em outra conferência, Barroso defendeu uma redução do tamanho Estado - um discurso associado à direita no Brasil. “O setor público é muito grande e ineficiente”, avaliou.


quarta-feira, 18 de abril de 2018

8

www.jornalhojelivre.com.br

POLÍTICA

saúde

são bernardo

Mauá contrata médicos para atendimento em saúde

Obras do Hospital de Urgência chegam a 36% de execução

Em ritmo acelerado, a construção do futuro Hospital de Urgência (HU), situado no Centro da cidade, chegou ao sexto pavimento e 36% das etapas concluídas de todo o projeto. Em vistoria, o prefeito de São Bernardo, Orlando Morando, considerou o resultado satisfatório, salientando que o projeto foi deixado paralisado pela antiga gestão, com apenas 0,5% das ações realizadas.

O prefeito de Mauá, Atila Jacomussi, recebeu mais de 20 médicos contratados pela administração na segunda-feira (16). Os profissionais começaram a trabalhar nas UBSs (Unidades Básicas de Saúde) ontem (17).

receber passa pela mão de vocês. Peço acolhimento, pois o munícipe deseja ser tratado pelo médico com atenção e carinho. Da nossa parte, vamos garantir condições de trabalho para vocês”, disse.

Foram contratados dentista, clínico geral, ginecologista, psiquiatra e neuropediatra. “Cuidar da saúde é cuidar das pessoas. Por isso, nós estamos aumentando o número de médicos na nossa rede básica para que a nossa população tenha atendimento rápido”, afirmou Atila.

Recentemente, o prefeito organizou mais uma etapa do programa ‘Saúde em Dia’ para zerar a fila por exames de sangue, fezes, urina e papanicolau. Nas próximas duas semanas, as 23 UBSs estarão preparadas para receber pacientes com exames em atraso. O horário de atendimento é das 8h às 17h.

O novo equipamento de Saúde irá substituir o Hospital Pronto Socorro Central (HPSC) e disponibilizar o dobro da capacidade de atendimentos. “Hoje, o Pronto Socorro da cidade possui 152 leitos, quando o HU estiver funcionando, teremos 250 leitos. Ou seja, com isso iremos atender melhor os pacientes, oferecendo muito conforto e respeito”, explicou o prefeito.

O prefeito pediu aos médicos olhar humano ao cuidar dos pacientes de Mauá. “O melhor atendimento que o povo pode

O ‘Saúde em Dia’ foi responsável por acabar com as filas de espera pelos exames de vasectomia, laqueadura e catarata.

Acompanhado do secretário de Saúde, Dr. Geraldo Reple, e do coordenador Geral da Unidade de Ges-

tão e Projeto (UGP), Luiz Beber, o chefe do Executivo vistoriou todos os andares da construção e também esclareceu que além de melhorar a saúde de São Bernardo, a cidade está oferecendo mais oportunidades de emprego à população. “Atualmente, temos 180 funcionários atuando na construção do Hospital de Urgência e vamos chegar a 240 trabalhando indiretamente. Quando essa unidade estiver em pleno funcionamento, teremos 1.500 profissionais da saúde atuando nesse prédio. Estamos gerando novos empregos para a nossa cidade e novos oportunidades para à população”, salientou Morando. Já o Secretário de Saúde, Dr. Geraldo Reple, salientou o empenho da gestão em oferecer um melhor atendimento aos pacientes. “Estamos montando um novo hospital para a cidade. Esse novo espaço irá oferecer

um atendimento com conforto, qualidade e segurança. Essa será uma unidade completa, com consultórios, salas de cirurgia, salas de atendimento, entre outras. Estamos trabalhando para melhorar a saúde da cidade e a agilidade em que essa construção está sendo realizada, mostra que estamos no caminho certo”, disse. Além do baixo índice de execução dos serviços, a atual gestão da Prefeitura de São Bernardo se deparou com diversos problemas no projeto, o que obrigou a paralisação de três meses. Sanadas as irregularidades, a construção foi retomada, em ritmo acelerado. O prazo do término das obras do Hospital de Urgência é em 2019 e o início do atendimento será em 2020. Até o momento, foram utilizados R$ 38 milhões dos R$ 107,5 milhões que estão previstos para a despesa completa para a finalização total do projeto.


www.jornalhojelivre.com.br

quarta-feira, 18 de abril de 2018

cultura

9

agenda

São Caetano recebe o projeto Vitrine Cultural e Gastronômica

Até dia 28 de abril, o projeto vai visitar as cidades de Campinas, Barueri e São Caetano do Sul, com programação gratuita e aberta à população. O cardápio está montado e inclui histórias incríveis, música, conhecimento e uma enorme porção de diversão. A mistura de todos esses ingredientes deu origem ao projeto Vitrine Cultural e Gastronômica, iniciativa que vai levar apresentações de teatro, workshops de gastronomia e orientações sobre os benefícios de uma boa alimentação para a criançada de cidades paulistas.

As apresentações teatrais ficarão por conta das companhias Casa do Bispo Atelier e Palhaço Félix, que apresentarão textos que contam divertidas histórias e destacam de forma lúdica a importância da alimentação saudável. O espetáculo “Era uma vez … João e Maria” da Casa do Bispo Atelier, traz uma nova versão da conhecida história dos irmãos e transmite de forma lúdica importantes mensagens sobre educação alimentar, respeito aos pais, além - é claro -, de divertir e encantar o público de forma leve e interativa. Já “O Sonho Guloso”, do Palha-

ço Félix, apresenta divertidíssimas discussões de Félix com sua própria consciência que, ao dormir, sonha estar passando por enormes dificuldades para realizar atividades do cotidiano devido à má alimentação. As apresentações teatrais ocorrem numa arena capaz de receber até 250 pessoas sentadas, em um palco itinerante. A programação inclui ainda atividades como a Oficina Kids e o Workshop Gastronômico. Voltada a crianças de 5 a 12 anos, a Oficina vai ensinar a preparar alimentos saudáveis e revelar alguns truques de cozinha.

À noite, no Workshop, serão apresentadas técnicas de preparo e receitas especiais. As atividades gastronômicas serão coordenadas pela chef Bia Andrade. O projeto Vitrine Cultural e Gastronômica tem apoio do Ministério da Cultura por meio da Lei Rouanet de incentivo à cultura, é produzida pela Magma Cultura e tem patrocínio da Ticket, marca pioneira no setor de benefícios de refeição e alimentação da Edenred Brasil. Programação Campinas/SP - 11/04 a 14/04 - Local: Céu Jardim Floren-

Foto: Divulgação

ce – Rua Lasar Segall, 110 Barueri/SP - 18/04 a 21/04 - Local: Centro Comunitário Parque dos Camargos – Rua Irene, 534 São Caetano do Sul/SP 25/04 a 28/04 - Praça Comendador Ermelino Matarazzo – Bairro Fundação Programação: Apresentações Teatrais De quarta a sábado - 8h30; 10h e 14h Oficina Kids De quarta a Sábado - 15h30 Workshop Quarta a Sábado

Gastronômico sexta – 19h – 16h30


quarta-feira, 18 de abril de 2017

www.jornalhojelivre.com.br 8

10 ESPORTES são bernardo

Abertas inscrições para a 1ª Etapa do Circuito de Corrida de Rua e Caminhada

Em parceria com a Associação São-bernardense de Atletismo (ASA), a Prefeitura de São Bernardo, por meio da secretaria de Esportes e Lazer, deu início na segunda-feira (16) às inscrições para a 1ª Etapa do Circuito de Corrida de Rua e Caminhada, que será realizada no dia 27 de maio, a partir das 7h, na Rua 31 de Março, no bairro Pauliceia. Nesta edição, serão disponibilizadas 1.000 vagas – o dobro do ano passado –, sendo 150 reservadas para doadores de sangue.

A inscrição será gratuita e os interessados deverão comparecer pessoalmente à sede da secretaria de Esportes, localizada no Ginásio Poliesportivo Adib Moyses Dib (Av. Kennedy, nº 1.155, Parque Anchieta), munidos de documento original com foto. Os participantes receberão kits compostos por camiseta, chip e número, que deverão ser retirados nos dias 23, 24, 25 de maio, mediante doação de 1 quilo de alimentos não perecíveis (exceto sal e açúcar), poste-

riormente encaminhados ao Fundo Social de Solidariedade (FSS) do município. De acordo com o secretário de Esportes e Lazer, Sérgio Pasin, o objetivo do evento é difundir a modalidade na cidade. “Nesta edição haverá uma descentralização das etapas, antes realizadas na região central, para os bairros. Isso aumenta o alcance do evento e dá mais diversidade aos percursos”, destacou. Outra novidade para esse ano é a disponibilização

de vagas para participantes que doarem sangue ao Hemocentro de São Bernardo, localizado na Rua Pedro Jacobucci, 440, das 8h às 13h. Os cinco primeiros atletas de cada categoria serão receberão troféus como prêmio, enquanto os demais participantes ganharão medalhas simbólicas de participação. Todos receberão kit lanche após a prova. O evento tem apoio da Secretaria de Esportes, Juventude e Lazer do

Foto: Divulgação

Governo do Estado de São Paulo, por meio da Lei Paulista de Incentivo ao Esporte. 2ª Etapa Marcada para o dia 10 de setembro de 2018, a segunda fase do circuito também contará com 1.000 vagas (150 reservadas para doadores de sangue), com retirada de senhas a partir das 6h, no Ginásio Poliesportivo. O participante que faltar na 1ª etapa, sem justificativa, estará impedido de participar da 2ª etapa.


www.jornalhojelivre.com.br

quarta-feira, 18 de abril de 2018

esportes 11

contexto

Conselho fiscal do Palmeiras pede para clube vender reforços da Crefisa

O Conselho de Orientação e Fiscalização (COF) do Palmeiras quer que o presidente do clube, Mauricio Galiotte, tome atitudes sobre o acordo em vigor com a Crefisa para contratar jogadores.

fisa e o comunicado com as sugestões de mudanças. O documento foi enviado em 26 de março ao presidente do Palmeiras e assinado pelo presidente do órgão, Carlos Afonso Della Monica.

Em parecer encaminhado ao mandatário do clube, o órgão pede mudanças – entre elas, que a patrocinadora não coloque mais dinheiro em reforços e também um plano de metas para negociar quem chegou ao time com o aporte da empresa.

Relatório O relatório de oito páginas foi encomendado pelo COF a um grupo de cinco conselheiros. O texto tem entre as principais sugestões não recorrer mais à Crefisa para contratar jogadores, além do pedido para o departamento de futebol criar um plano de metas para vender quem foi trazido com a verba da empresa – nove atletas do elenco atual chegaram assim e seriam o alvo do documento.

A reportagem do jornal O Estado de S.Paulo teve acesso à cópia do relatório elaborado pelo COF sobre a relação do clube com a Cre-

A motivação para os questionamentos foi a alteração contratual revelada pelo Estado em janeiro.

lhões pela Receita Federal, que considerou irregular o formato anterior para trazer reforços.

Os reforços bancados pela Crefisa deixaram de contabilizados pela empresa como compras de propriedades de marketing dos atletas para serem configurados como empréstimos.

O relatório do COF sugere a Galiotte reavaliar o novo acordo por implicar ao clube devolver dinheiro à empresa uma quantia chamada de “extremamente vultosa”.

Alteração A alteração foi firmada com aditivos contratuais em dezembro de 2017 e janeiro deste ano e foram elaborados para evitar novos problemas para a Crefisa. No ano passado a empresa foi multada em R$ 30 mi-

Se antes a Crefisa assumia o prejuízo caso o jogador contratado fosse revendido por um valor abaixo, agora o Palmeiras terá até dois anos depois da saída do atleta para devolver a diferença, com correção de valor pela CDI, de 0,5% ao mês.

Foto: Divulgação

Segundo estimativa de Galiotte, o Palmeiras terá de acertar com a patrocinadora cerca de R$ 120 milhões nos próximos anos como devolução dos investimentos. Posição O clube disse que não comentará o assunto por se tratar de algo a ser resolvido internamente. A proprietária da Crefisa e conselheira do Palmeiras, Leila Pereira, protocolou carta no COF com o pedido para ser chamada à reunião do órgão e prestar esclarecimentos sobre os aditivos contratuais.


quarta-feira, 18 de abril de 2018

www.jornalhojelivre.com.br

12 S.CAETANO acontece

FASCS anuncia programação da semana de comemoração de 50 anos Um dos patrimônios culturais do estado de São Paulo, a Fundação das Artes de São Caetano do Sul tem uma história marcada por momentos importantes e simbólicos que fizeram com que a Instituição se consolidasse como um polo importante e necessário de cultura para a região. A Fundação das Artes é reconhecida por ter contribuído com o percurso profissional de uma legião de artistas-em-formação que se tornaram expoentes em seus campos de atuação, o que consolida seu potencial e experiência na formação artística. Passaram pela Instituição nomes como Cássia Kiss, Marcos Frota, Fábio Assunção, Antônio Petrin, Ulisses Cruz, Amílton Godoy, Nelson Aires, Daniel Melim, Eugênio Kusnet, Roberto Sion, entre outros. Da Escola de Música surgiram nomes que se destacaram em festivais, concursos, apresentações e como profissionais respeitados no meio artístico. Exemplos disto são os ex-alunos que fazem parte da Nômade Orquestra (Big Band que mistura jazz, funk, rock, reggae, blues e música do mundo, atualmente em turnê pela Europa), Adenílson Telles, ex-aluno que atuou na Orquestra Filarmônica de Berlim e Dorotheia Gruber Chinaglia, que foi aluna de Marília Pini (ex-professora da Fundação das Artes que atuou como violinista nas principais orquestras de São Paulo) e que hoje, além de reger a Camerata de Cordas da instituição, também é integrante da Orquestra Sinfônica de Santo André (OSSA). A celebração dos 50 anos da Fundação das Artes teve início no fim de 2017, com o anúncio da redução de todas as mensalidades para 2018. Como uma forma de incluir a população nesta grande comemoração,

Foto: Divulgação

a FASCS reduziu os valores de todas as mensalidades possibilitando que um maior número de pessoas tivesse acesso aos vários cursos oferecidos pela instituição. Agora, a celebração segue com ações gratuitas para a população, promovendo um grande encontro de gerações valorizando aquilo que essa história tem de melhor: a relação estabelecida com este espaço de aprendizado pela comunidade interna e externa, e essa memória viva que pulsa ao lado da história da cidade de São Caetano. Programação Dia 23 de abril de 2018 – segunda-feira às 18h às 20h - Som na Calçada Especial - Projeto que há cinco anos ocupa a calçada da Fundação das Artes com repertório instrumental de jazz e bossa nova. Com Rodrigo Braga (piano), André Soratti (baixo), Edson Silva (bateria). Entrada da Fundação das Artes Abertura da exposição “Os primeiros 50 anos - Arte Postal” acervo de obras desta modalidade, com trabalhos produzidos por alunos, ex-alunos e artistas convidados da Escola de Artes Visuais. Saguão da Fundação das Artes. Endereço: Rua Visconde de Inhaúma, 730, bairro Nova Gerty, São Caetano do Sul/SP. Entrada Gratuita – Classificação Livre Dia 24 de abril de 2018 – terça-feira às 19h30 - Aula aberta de desenho com alunos de Artes Visuais e performance do Grupo Institucional de Dança da Fundação das Artes. Saguão da Fundação das Artes. Endereço: Rua Visconde de Inhaúma, 730, bairro Nova Gerty, São Caetano do Sul/SP. Entrada Gratuita – Classificação Livre. Dia 25 de abril de 2018 – quarta-feira às 19h30 - Concerto de 50 anos da Fundação das Artes

na Sala São Paulo com: Orquestra Jovem, Big Band Salada Mista, Cameratas de Cordas (crianças e jovens), Grupo de Percussão e Coro de Repertório da Fundação das Artes, com músicos convidados da OSESP – Orquestra Sinfônica de São Paulo e participação especial do cantor João Bosco. Maestros: Geraldo Olivieri e Ogair Junior. Abertura com Grupo Institucional de Dança da Fundação das Artes e Cena “Memórias” com ator formado pela Escola de Teatro. O evento é uma realização da Fundação das Artes em parceria com a Prefeitura Municipal, Secretaria de Cultura de São Caetano do Sul, SESC-SP, Secretaria de Cultura do Estado e Fundação OSESP. Local: Sala São Paulo. Praça Julio Prestes, 16. Campos Elísios, São Paulo - Capacidade –1000 lugares Classificação Livre - Ingressos Gratuitos - Os ingressos para alunos da Fundação das Artes podem ser retirados até dia 20, na Secretaria. Dia 26 de abril de 2018 - quinta - feira de 19h30 até 21h - Ex-

posição “Os primeiros 50 anos” - Recorte da produção artística que permeou a Escola de Artes Visuais da Fundação das Artes desde sua criação em 1968. Obras dos ex-alunos Daniel Melim, Bruno Andrade, Elton Hipólito, Bruno Novaes, entre outros. Trabalhos dos orientadores atuais da escola - Anete Lopes Nascimento, Edevania de Souza Rego, Liliane Pires dos Santos, Martin Braga de Siqueira. Obras das edições dos Salões de Arte Contemporânea, realizados na cidade entre as décadas de 1960 e 1980. Abertura com a Performance Digital dos alunos do curso Mediotec Dança. Local: Pinacoteca de São Caetano - Av. Dr. Augusto de Toledo, 255 - Santa Paula, São Caetano do Sul. Visitação até 13 de julho, de segunda a sexta, das 9h às 17h, sábados, das 9h às 13h. Dia 27 de abril de 2018 – sexta-feira às 17h - Espetáculo “Ser, ou não sei. Hamelete, a estória recontada” - Uma das maiores obras da literatura mundial agora é revisitada em linguagem popular para teatro de

rua. Saímos da Dinamarca e vamos para Garanhuns, Pernambuco. Rir é a melhor forma de aliviar a dor. Uma sátira à trágica condição do destino humano. Núcleo de Teatro de Rua. Orientação: Pedro Alcântara. Local: Calçada Fundação das Artes - Endereço: Rua Visconde de Inhaúma, 730, bairro Nova Gerty, São Caetano do Sul/SP Entrada Gratuita – Classificação Livre. Dia 28 e 29 de abril de 2018 - sábado às 20h e domingo às 18h Espetáculo teatral “Ontem será solidão” - Por meio de histórias repletas de realismo mágico, no palco, o elenco vive as mudanças de gerações da família Buendía e dos demais moradores de Macondo. Da criação do povoado por José Arcardio Buendía e Úrsula Iguarán à morte da matriarca, o texto fala sobre os conflitos humanos. Local: Teatro Timochenco Wehbi. Rua Visconde de Inhaúma, 730, Nova Gerty, SCS. Entrada: R$ 20 (inteira) e R$ 100 (meia-entrada e promocional). Classificação: 12 anos. Sessão gratuita no dia 28 de abril, ingressos distribuídos 1h a ntes do espetáculo.


www.jornalhojelivre.com.br

quarta-feira, 18 de abril de 2018

mundo

13

amanhã

Cuba se prepara para mudança no poder Foto: Divulgação

Nova gestão O novo presidente “terá muito menos poder nas mãos do que Raúl, ou Fidel Castro... Terá que compartilhá-lo com outras figuras políticas e militares de alto escalão”, antecipa o diretor do Instituto Cubano de Pesquisa da Universidade da Flórida, Jorge Duany. “Precisará de uma gestão colegiada, sensível à discussão de políticas públicas entre personalidades, ou de facções dentro da elite partidária”, afirma López-Levy. Nessa nova organização, várias personalidades, como o ministro das Relações Exteriores, Bruno Rodríguez, de 60 anos; ou o responsável pelas reformas econômicas, Marino Murillo, de 57 anos, poderiam ter mais responsabilidades.

Cuba se prepara para a histórica substituição de Raúl Castro, que deixa a Presidência na próxima quinta-feira (19), embora mantenha o controle sobre o Partido Comunista para guiar seu sucessor e ajudá-lo a conviver com os círculos do poder na Ilha. Trata-se “não apenas de uma substituição geracional, mas também do fim inevitável do modelo carismático de ‘Fidel no comando’, reformado, mas não abandonado por seu irmão caçula”, considerou o analista cubano Arturo López-Levy, professor da Universidade do Texas Rio Grande Valley. Mesmo que a identidade de seu herdeiro político não tenha sido confirmada, seu currículo será me-

nos extenso do que o de seus antecessores. Após a vitória da Revolução de 1959, Fidel Castro foi designado primeiro-ministro, enquanto a Presidência ficou nas mãos de Manuel Urrutia e, depois, de Osvaldo Dorticós, assim permanecendo até 1976. Naquele ano, depois de uma reforma constitucional, Fidel foi eleito presidente pela Assembleia Nacional. Em 2006, doente, o “comandante” passou a faixa para seu irmão caçula. Fidel Castro faleceu no fim de 2016 e, agora, Raúl, de 86, cederá seu posto para um representante da nova geração. O sucessor será nomeado em 19 de abril, também pela Assembleia Nacional, ratificada em março pela população.

Pela primeira vez em décadas, o presidente cubano não terá o sobrenome Castro, não fará parte da geração “histórica” da revolução de 1959 e não vestirá farda. E será a primeira vez que a liderança da governista e única sigla do país - o Partido Comunista de Cuba (PCC) - e a Presidência do país serão exercidos por duas pessoas diferentes. O primeiro-vice-presidente, Miguel Díaz-Canel, de 57 anos, parece ser o mais bem situado para presidir o Conselho de Estado, máximo órgão do governo. Homem formado no PCC, Díaz-Canel é o número dois do governo desde 2013 e foi preparado para assumir essa posição. “É o mais jovem entre os altos dirigentes, tem ex-

periência de trabalho de muitos anos, foi secretário do Partido em duas províncias (...) se introduziu na vida nacional de maneira coerente e todo o mundo espera que seja ele”, disse o cientista político cubano Esteban Morales. Sem a legitimidade dos “históricos”, esse civil contará com o apoio de Raúl Castro, que seguirá no comando do PCC até 2021. De lá, ajudará no diálogo com a velha-guarda, pouco afeita às reformas mais ambiciosas. Raúl “tem a experiência, a liderança e a aceitação para continuar aconselhando o governo e dar coerência ao trabalho político do partido em função das mudanças que tem de fazer”, acrescentou Morales.

Na opinião dos especialistas, espera-se que o novo presidente faça reformas urgentes, especialmente no campo econômico, para aprofundar a tímida abertura dirigida por Raúl Castro nos últimos anos. “Poucas transições na história da América Latina e dos países comunistas foram tão cuidadosamente planejadas”, avalia López-Levy. Para 2021 - quando Raúl deixa a liderança do Partido Comunista -, “caberá observar o quão hábil é a elite cubana para executá-la”, completou. “A revolução sobreviveu até agora, mas, para garanti-la, é preciso uma série de ações extraordinariamente importantes. Do contrário, sinceramente, não sabemos o que pode nos acontecer”, acrescentou López-Levy.


quarta-feira, 18 de abril de 2018

www.jornalhojelivre.com.br

14 ECONOMIA oportunidade

consumidor

Goodyear abre inscrições para o programa de estágio 2018

A Goodyear, uma das maiores fabricantes de pneus do mundo, acaba de anunciar a abertura das inscrições para o Programa de Estágio 2018. A empresa oferecerá vagas para as áreas de Comunicação Interna, Finanças, Manufatura e Compras. As inscrições estarão abertas entre 16 de abril e 25 de maio, as vagas estão disponíveis nas cidades de São Paulo e Americana. As inscrições devem ser feitas por meio do portal da Goodyear: recrutamento.ciadeestagios.com.br/ goodyear/. Os candidatos precisam estar cursando o Ensino Superior no período noturno, antepenúltimo ou penúltimo ano de formação, nos cursos de Jornalismo, Relações Públicas, Administração, Economia, Contábeis, Relações Internacionais e Engenharias diversas (Química, Mecânica, Mecatrônica, Automação, Materiais, Manufatura, Produção, entre outras). É importante que os candidatos tenham conhecimento intermediário de pacote Office e Inglês, disponibilidade para estagiar 6 horas por dia e não estar com matérias em dependência. A duração do estágio pode ser de até dois anos e o es-

tagiário terá a oportunidade de participar de módulos de treinamento, com foco em desenvolvimento profissional e pessoal, assim como poderá desenvolver um projeto em sua área, com a orientação dos gestores. Ele também terá benefícios como bolsa auxílio compatível com o mercado, recesso remunerado, vale-refeição em São Paulo e restaurante em Americana, vale-transporte em São Paulo e auxílio transporte em Americana, assistência médica, odontológica e farmacêutica e seguro de vida. Programa Para o diretor de RH da Goodyear Brasil, Rodrigo Saez, o Programa de Estágio foca na troca de experiências. “A Goodyear vai comemorar 100 anos de Brasil em 2019, uma história de sucesso construída pelo nosso time. Temos orgulho desse legado e seguimos olhando pra frente, direcionando os nosso esforços em P&D para o futuro da mobilidade - um cenário no qual as novas gerações tem muito a contribuir. É fundamental cultivarmos essa diversidade de pontos de vista, e é isso que o programa de estágio proporciona”, diz Saez.

Caixa, Santander e BB lideram reclamações contra bancos no 1º tri

A Caixa Econômica Federal, o Santander e o Banco do Brasil são as instituições que aparecem na liderança do mais recente Ranking de Instituições por Índice de Reclamações, divulgado pelo Banco Central. No topo do ranking, referente ao primeiro trimestre de 2018, está a Caixa, com índice de reclamações de 27,62. Nesta lista, são consideradas as instituições com mais de 4 milhões de clientes. Pela metodologia do BC, este índice é calculado com base no número de reclamações consideradas procedentes, dividido pelo número total de clientes do banco e multiplicado por um fator fixo (1.000.000). No caso da Caixa, foram 2.444 reclamações consideradas procedentes no primeiro trimestre, numa base total de 88.470.270 clientes. Na segunda posição entre os bancos que fo-

ram alvos de reclamações aparece o Santander, com índice de 25,66 (1.038 reclamações procedentes e 40.441.975 clientes). Na terceira posição do ranking está o Banco do Brasil, com índice de 24,20, resultado de 1.504 reclamações procedentes numa base de 62.141.375 clientes. Na sequência do ranking, ainda considerando os bancos e as financeiras com mais de 4 milhões de clientes, aparecem Bradesco (índice de 20,05), Itaú (14,58), Banrisul (12,21), Votorantim (6,38), Pernambucanas (3,79), Midway (3,50) e Banco do Nordeste (0,46). O ranking do BC indica ainda que, entre as instituições financeiras com menos de 4 milhões de clientes, o campeão de reclamações é o BRB, com índice de 311,77. Na sequência aparecem Safra (73,56) e Intermedium (67,59).

Reclamações Entre os assuntos que mais motivam reclamações por parte dos clientes, o campeão é o item “irregularidades relativas a integridade, confiabilidade, segurança, sigilo e legitimidade das operações e serviços, exceto as relacionadas a cartão de crédito, cartão de débito, internet banking e ATM”. Ao todo, de acordo com o BC, este assunto gerou 1.300 reclamações com indícios de descumprimento das regras em vigor. Outros assuntos Na sequência dos assuntos mais reclamados no período aparecem “oferta ou prestação de informação a respeito de produtos e serviços de forma inadequada” e, em seguida, “irregularidades relativas a integridade, confiabilidade, segurança, sigilo ou legitimidade das operações e serviços relacionados a cartões de crédito”.


www.jornalhojelivre.com.br

quarta-feira, 18 de abril de 2018

economia 15

seu bolso

Caixa reduz taxa de juros anual do crédito imobiliário, saiba mais

A Caixa Econômica Federal anunciou na última segunda-feira (16) a redução das taxas de juros anuais para crédito imobiliário e o aumento do percentual do valor do imóvel financiado. As taxas mínimas de juros passaram de 10,25% para 9% ao ano, no caso de imóveis que se enquadram no Sistema Financeiro de Habitação (SFH), e de 11,25% para 10% ao ano para imóveis aptos ao Sistema de

Financiamento Imobiliário (SFI).

produtivas”, informou o banco por meio de nota.

Taxas As taxas máximas caíram de 11% para 10,25%, no caso do SFH, e de 12,25% 11,25%, no SFI.

Anteriormente A última redução de juros feita pela Caixa ocorreu em novembro de 2016, quando as taxas mínimas passaram de 11,22% para 9,75% ao ano para imóveis financiados pelo SFH, e de 12,5% para 10,75% ao ano para imóveis do SFI.

Justificativa “O objetivo da redução é oferecer melhores condições para os nossos clientes, além de contribuir para o aquecimento do mercado imobiliário e suas cadeias

Financiamento O banco aumentou o limite

de cota de financiamento do imóvel usado, de 50% para 70%. Em setembro do ano passado, o índice tinha sido reduzido para 50% do valor do imóvel o limite máximo de financiamento. A Caixa também retomou o financiamento para imóveis com produção financiada por outros bancos com cota de até 70%. O valor disponibilizado para o crédito habitacional em

Foto: Divulgação

2018 é de R$ 82,1 bilhões. Sistemas Estão enquadrados no Sistema Financeiro de Habitação imóveis residenciais de até R$ 800 mil para todo país, exceto para Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Distrito Federal, onde o limite é de R$ 950 mil. Os imóveis residenciais acima desses limites são enquadrados no Sistema de Financiamento Imobiliário.


quarta-feira, 18 de abril de 2018

16

www.jornalhojelivre.com.br

TECNO

vem aí

Alunos do SESI participam do maior torneio mundial de robótica, nos EUA Os desafios Na temporada atual – Hydro dynamics – os estudantes pesquisaram e encontraram soluções inovadoras para um problema que atinge milhões de brasileiros e é também uma preocupação mundial: a água. As pesquisas e soluções abordam temas desde como encontrar, transportar, usar ou descartar o líquido. Torneio No torneio, as equipes são avaliadas em quatro categorias: no Desafio do Robô, os estudantes colocam os robôs de Lego para cumprir determinadas missões. Para realizar as tarefas, o robô pode navegar, capturar, transportar, ativar ou entregar objetos na mesa de competição. Pode ser algo como remover um cano quebrado, virar tampas de bueiro e mover bombas de água.

Cinco equipes brasileiras participam, nesta semana, nos Estados Unidos, do maior torneio mundial de robótica, o World Festival. A competição será realizada de 18 a 21 de abril, em Houston, Texas. Quatro times são formados por alunos do Serviço Social da Indústria (SESI) de São Paulo: Thunderbóticos (Rio Claro), Jedi’s (Jundiaí), Big Bang (Birigui) e Red Rabbit (Americana). O time pernambucano Visão Eletronsbot, do Colégio Visão, de Recife, completa a equipe brasileira no internacional. Os estudantes, que têm entre 9 e 16 anos, garantiram vaga no internacional por conta do excelente desempenho no Torneio Nacional

de Robótica, organizado pelo SESI, no mês passado. A Thunderbóticos, por exemplo, foi a grande campeã da etapa nacional, realizada em Curitiba. Veja como foi. A competição em Houston terá 108 equipes de diversos países. Na edição 2017 do World Festival, a equipe Thunderbóticos também esteve presente, e foi a vice-campeã da disputa. A estudante Letícia Teixeira, 16 anos, era uma das integrantes da equipe, e agora volta de novo aos Estados Unidos. “Embora no ano passado a equipe tenha ficado em segundo lugar - e isso é de grande valor para todos nós - este ano é uma temporada nova, com in-

tegrantes novos e desafios novos. É um trabalho totalmente renovado e a gente espera chegar lá, dar o nosso melhor e ser reconhecido por isso”, diz. O técnico da equipe, Leonardo Santolim, explica que a preparação para o World Festival começou logo após a conquista do Torneio Nacional de Robótica. Com um calendário apertado, foram dias de treinamento intenso. “Estou muito feliz e, ao mesmo tempo, ansioso. Espero que os alunos consigam mostrar tudo aquilo que aprenderam. Foram treinos de manhã, tarde, noite, aos sábados e até feriados. E agora é uma celebração de tudo que foi feito nesta tem-

porada”, afirma. A gerente de Projetos Educacionais do SESI Nacional, Bárbara Trajano, destaca que as equipes do SESI estão bem preparadas, até mesmo porque as escolas do SESI em todo o país possuem a Robótica Educacional integrada ao currículo e às rotinas escolares. “Participar de competições como essa representa uma oportunidade ímpar de aprendizado para esses jovens. Além de todo o conhecimento que é adquirido durante as fases da competição, há muita troca de experiências com equipes e avaliadores de vários países de diferentes culturas”, ressalta.

Os robôs, projetados e construídos pelos próprios alunos, também são avaliados na categoria Design do Robô. Os times podem utilizar sensores de movimento, cor, toque, controladores e motores. Os juízes levam tudo isso em consideração, além da estratégia e programação. Conta pontos ainda o Projeto de Pesquisa com uma solução inovadora sobre o uso da água. Pode ser, por exemplo, na produção de alimentos ou na geração de energia. Por fim, na categoria Core Values, os estudantes precisam mostrar trabalho em equipe. Acompanhe a cobertura completa da participação brasileira no World Festival na Agência CNI de Notícias e nos perfis do Torneio de Robótica no Facebook e Instagram.

Jornalhojelivre 18042018  
Jornalhojelivre 18042018  
Advertisement