Page 1

Prefeitura abusa

do direito de perder dinheiro Prefeitura perde o prazo e deixa de receber R$ 1,2 milhão para ser aplicado na Saúde e R$ 500 mil para as obras de construção do molhe do bairro Gravatá. PÁGINA 04

Jornal Leia Navegantes

Um jornal com credibilidade!

CEFIR NOTA10 EDIÇÃO 189 | ANO 05 | DE 13 a 19 de julho DE 2018 - DISTRUIBUIÇÃO GRATUITA

O Centro de Fisioterapia e Recuperação (CEFIR) de Navegantes está sendo considerado o melhor da região da AMFRI. A coordenadora Aline Viana divide os méritos com sua equipe e alerta que o governo gasta muito mais com a recuperação dos acidentados na rodovia BR 470 do que com a duplicação da estrada.

PÁGINA 05

E/D: Rafael, Aline, Gisele, Adriana Nobre, Paula, Patrícia, Eric, Scheila, Diego, Vilma e Grazieli.


2

Jornal Leia

EDITORIAL

ARTIGO

EDITORIAL Navegantes deixa de receber R$ 1,2 milhão para aplicar na Saúde! Navegantes deixa de receber R$ 500 mil para a construção do molhe do Gravatá! Navegantes deixa de receber R$ 400 mil na Educação! E depois exploram o slogan “Navegantes seguindo em frente!”. Só pode ser piada ou os cofres navegantinos estão abarrotados de dinheiro! A atual administração não consegue elaborar um projeto completo. Sempre falta algum item, documento, era para dividir em partes... Tem sempre detalhes que inviabilizam a vinda de dinheiro dos governos estadual e federal! A ex-secretária de Educação, Regina Célia Correa, que ficou conhecida como “a marvada da Educação”, foi exonerada porque perdeu o prazo para enviar documentação que permitiria a vinda de R$ 400 mil para serem aplicados na rede municipal de ensino. E nos casos do R$ 1,2 milhão da Saúde e R$ 500 mil para o molhe (matéria na página 04), cai o secretário de governo ou a população pede o impeachment do alcaide navegantino? A atual administração municipal está mais perdida que as seleções da Alemanha e Argentina juntas. É decepção atrás de decepção. E ainda teremos que aturar mais dois anos e meses pela frente! O povo tem que acordar e cobrar um posicionamento dos chamados vereadores da situação que permanecem deitados em berço esplendido! Outro assunto que merece rápida pincelada. A Câmara Municipal está exagerando na distribuição de moções. Atrás de votos, os vereadores pedem moção para isso, para aquilo, porque o finado era conhecido no bairro, porque o esporte deve muito a esse atleta, porque esse fulano participou do filme “Poeira em alto mar”... Ah, isso tem que ter um basta! Os atuais vereadores, com destaque para os de oposição, estão exagerando na corrida atrás de votos e descaracterizando um ato que antigamente merecia rasgados elogios. E pensar que em Navegantes centenas de pessoas merecem essa congratulação e permanecem esquecidas. Será que elas não têm título de eleitor?

Jornal Leia

Um jornal com credibilidade!

Diretor Presidente: Lucas de Souza Trindade Diretor de Redação: Sérgio Trindade Comercial e Marketing: Lucas de Souza Trindade

Diagramação e Projeto Gráfico: Plugin Social - Editora & Marketing

Diretora de Estratégia de Negócios: Aparecida de Souza Trindade

TELEFONE: 47 - 3249.0299

Ed. 189 | Julho de 2018

47 3380-0951

Por: Karina Vimes (Oceanógrafa)

Uma criança morando no meu coração Você deve escutar e, talvez, até falar muito isso: “hoje em dia as crianças não brincam mais na rua, elas só querem saber de celular e videogame”. Ou: “na minha época, a gente vivia subindo em árvores, minha mãe ficava horas me chamando para voltar para casa, tomar banho e comer”. Belos tempos esses, não? Era a melhor infância que uma criança poderia ter tido. É a infância que nós gostaríamos que nossos filhos tivessem. Mas, vamos falar honestamente: você deixa o seu filho ir brincar na rua ou na calçada da sua casa? Ir sozinho andar de bicicleta no calçadão da praia? Vou mudar a pergunta: você tem coragem de deixar o seu filho ir brincar sozinho fora de casa? Acredito que a maioria dos pais não deixe. Ao dar uma volta pelas ruas da cidade, podemos constatar que poucas crianças utilizam, principalmente sem a supervisão de algum adulto, as ruas e calçadas para brincar. Na verdade, quando vemos crianças brincando na frente de suas casas, tendemos mais a ficar preocupados. É uma triste situação essa, mas é a pura verdade: ficamos amedrontados em saber que uma criança está fora dos limites seguros do portão da sua casa, brincando nas ruas e calçadas. Fazendo o que nós mais gostaríamos que elas fizessem, o que nós fazíamos.

São tempos estranhos esses. São outros tempos. Novos tempos! O mundo ficou pequeno frente a facilidade de comunicação. Temos acesso a serviços e produtos que antes parecia ficção científica. Tudo é tão perto, tão rápido! Mas, vivemos tempos de incerteza, violência e medo. Deixar um filho brincar fora de casa nos dias de hoje é uma coisa para pais corajosos. Mas ainda temos a sorte de morarmos em uma cidade pequena e tranqüila. E mesmo sabendo que a violência e a criminalidade estão por aqui também, elas não nos aterrorizam a cada instante do dia, como nas grandes cidades. Em Navegantes ainda é possível levar os filhos ao parquinho e se sentir tranqüilo enquanto ele brinca, anda de bicicleta e corre. Por isso, proponho uma nova forma de pensar - e agir, se assim posso me atrever: devemos começar um novo tempo! Ao invés de reclamarmos que nossos filhos não brincam mais “lá fora”, vamos levá-los para brincar lá fora, nas praças, mostrando a eles que é possível uma infância que não seja apenas no celular ou no videogame. Vamos redesenhar essa infância e dar a eles o gostinho da nossa infância de joelhos ralados e gritaria na rua. Vamos utilizar os espaços públicos, enchendo-os de alegria, brincadeiras e infância.

DESDE 2014 O Jornal Leia circula em Navegantes, Itajaí, Penha, Balneário de Piçarras, Luis Alves, Barra Velha, Ilhota, e Balneário Camboriú. É publicado e distribuido gratuitamente. Os artigos, colunas e espaços assinados não refletem necessariamente a opinião do jornal.


Jornal Leia

Ed. 189 | Julho de 2018

GERAL

3

ENROLANDO (I)

tÔligado por SÉRGIO TRINDADE

CONFIRMADO

O vereador Murilo Cordeiro (PT) é pré-candidato a deputado estadual. A batalha será árdua, mas Murilo está motivado e garante que não tem medo de ir à luta!

trindade.sergio@outlook.com.br

FÉRIAS ESCOLARES

No próximo dia 16 (segunda-feira) tem início o período de férias para os alunos do Ensino Fundamental I e II, do 1º ao 9º ano. Já a criançada da Educação Infantil (creches) as férias começam no dia 23. A volta às aulas para todos os estudantes da rede municipal será no dia 30 de julho.

COISA LINDA! É gratificante para o povo navegantino observar que o alcaide Emílio e o vice Donizete estão mais unidos do que nunca! Esse carinho, amizade, companheirismo e união em torno do mesmo ideal é digno de registro!

Alô secretário de Assistência Social Juliano de Maria. Quando o pessoal do Conselho Tutelar muda para a “casa nova”? Será que o secretário está imitando o legalista alcaide Emílio Vieira que não confirma em pé o que disse sentado?

ENROLANDO (II)

O prazo para a mudança era 30 de maio e já estamos caminhando para 30 de julho! Ah, pode ter uma explicação: a administração Emílio Vieira/ Donizete quer deixar qualquer tipo de investimento ou obra para anunciar no mês de agosto, quando o município comemora a emancipação política. Só resta torcer que até agosto os conselheiros tutelares e funcionários sejam protegidos por todos os santos e que a sede onde estão alojados não desabe!

VÂNDALISMO

Cresce o número de denúncias e reclamações de furtos no cemitério central de Navegantes. A situação está insustentável, segundo as famílias que têm campa no cemitério. Se vacilar os “amigos do alheio” levam até o paletó do falecido! Quem pode ajudar essas pessoas revoltadas. O Tiziu? O Claudenir? Não! Então quem... Quem? O astuto xerife Johnny Coelho.

LAMENTÁVEL (I)

O vereador Paulinho Melzi denunciou, na Tribuna da Câmara, que o legalista alcaide Emílio Vieira chamou o vice-prefeito de fanfarrão. Traduzindo: Emílio considera Donizete da Silva um fanfarrão. Para quem não sabe no dicionário popular fanfarrão significa pessoa que conta vantagem. Que não leva nada a sério. No dicionário da língua portuguesa fanfarrão significa: que salienta suas próprias qualidades e/ou a valentia que não possui; que ostenta uma postura de valente sem o ser.

LAMENTÁVEL (II)

Diante do fato denunciado por nobre vereador fica a curiosidade. Como o vice-prefeito Donizete deve chamar o alcaide? Como será que o povo chama o alcaide?

PROGRAMAÇÃO

Dizem ás más línguas que a programação para o mês de aniversário de Navegantes (agosto) será extensa. Obras serão inauguradas, ruas pavimentadas, mais de 2.348 buracos tapado, faixas de segurança pintadas. Será que o show de aniversário será com o Pablo Vittar?


4

Jornal Leia

GERAL

Ed. 189 | Julho de 2018

Navegantes dorme no ponto e volta a perder dinheiro para Saúde e Obra Mais uma vez o alcaide navegantino Emílio Vieira chega atrasado e perde R$ 380 mil para aplicar nas obras de construção do molhe do Gravatá. Tem mais: Navegantes deixou de obter R$ 1,2 milhão para aplicar na área da Saúde e corre o risco de ainda ter que devolver R$ 387 e alguns centavos para o governo do estado. Essa morosidade do poder público municipal em correr atrás de verbas e emendas parlamentares faz com que surjam comentários hilários de que em Brasília Emílio Vieira é conhecido como o Rubinho Barrichello catarinense: está sempre correndo atrás e sem chance de liderança. O vereador Paulinho Melzi (PSD) esteve em Brasília, conversou com o assessor técnico do senador Dalírio Beber (PSDB) e recebeu a informação que Navegantes perdeu o prazo para receber pouco mais de R$ 380 mil para a construção do molhe do Gravatá. Uma obra de vital importância para o município. Segundo Melzi, a prefeitura de

Navegantes encaminhou no começo do ano um projeto para a construção do molhe do Gravatá. O projeto foi encaminhado a SPU (Superintendência de Patrimônio União) do estado de Santa Catarina, que posteriormente enviou o projeto para a SPU federal onde foi aprovado. O dinheiro viria de emenda parlamentar do senador Dalírio Beber. Desde o dia 13 de abril o valor de R$ 500 mil estava disponível, mas aconteceu um imprevisto. A obra foi licitada por R$ 387 mil e seria necessário refazer o projeto para adequá-lo dentro da verba liberada de R$ 500 mil. Só que essa adequação não foi realizada e o dinheiro ficou parado. Na última sexta-feira (dia 06) começou o chamado período eleitoral e a apresentação de novo projeto ou saque dos R$ 387 mil liberados foram congelados. No começo desta semana Emílio Vieira foi a Brasília, mas não conseguiu trazer nenhuma notícia positiva. Mais essa “mancada” administrativa revoltou políticos e principalmente os moradores do Gravatá.

Prefeitura perde R$ 1,2 milhão para obra de ampliação do hospital municipal Prefeitura de Navegantes deixa de receber R$ 1, 200 milhão do governo do estado para investir nas obras de ampliação do Hospital Municipal Nossa Senhora dos Navegantes. O secretário de Administração Regional (ADR), região de Itajaí, Fredolino Bento, explica que o valor liberado foi de R$ 2 milhões, com contrapartida de R$ 600 mil por parte da prefeitura. Na primeira parte do acordo foi pago R$ 305 mil e a prefeitura prestou contas e tudo foi aprovado. Só que a segunda etapa do convênio não foi cumprida e a

prefeitura perdeu o prazo devido ao período eleitoral (começou na sexta-feira, dia 06 de julho). Esse caso vem se arrastando desde 2014.

FUMAN atrás das redes feiticeiras O aparecimento de tartarugas mortas por causa das redes de pesca fixas, as chamadas redes feiticeiras, nas praias do Vale do Itajaí, tem colocado os órgãos ambientais em alerta. Em Navegantes, os fiscais da Fundação Municipal do Meio Ambiente – FUMAN estão intensificando a fiscalização. O superintendente da FUMAN, Leandro Amaral, explica que a utilização de redes fixas, como a feiticeira, é considerada crime ambiental, com pena de deten-

ção de um ano a três anos ou multa, ou ambas as penas cumulativamente. A fiscalização ambiental orienta que a única rede permitida é a de caceio, que possui pano simples, com apenas uma malha, não oferecendo perigo à vida dos animais marinhos que precisam voltar à superfície para respirar, já que não ficam presas na rede, como acontece com as ilegais. PMN)


Jornal Leia

Ed. 189 | Julho de 2018

GERAL

5

Centro de Fisioterapia e Reabilitação de Navegantes (CEFIR) é nota 10 Pode parecer exagero, mas acredite porque não é. O CEFIR (Centro de Fisioterapia e Reabilitação) de Navegantes merece todos os elogios. A começar por ter sido indicado como o melhor de toda a região da AMFRI (Associação dos Municípios da Foz do rio Itajaí-Açú) que envolve 11 municípios. Hoje o CEFIR navegantino atende 180 pacientes por dia, mais 40 na hidroterapia, além de 15 pacientes por semana em domicílio. Números significativos para uma cidade de pouco mais de 75 mil habitantes.

A re sp o n sá v e l p e l a implantação e sucesso do CEFIR é a fisioterapeuta Aline Vieira, que está na coordenação desde 2009. Só que Aline abre mão dos elogios para ressaltar o trabalho de equipe no departamento formado por 11 profissionais. “Atendemos com qualidade. Aqui nenhum paciente sai com menos de 40 a 50 minutos de acompanhamento. Adoro o que faço, tenho paixão. Posso garantir que temos uma equipe maravilhosa, todos têm autonomia e trabalham com dedicação. Somos o único CEFIR da região com uma piscina

de hidroterapia com 70 mil litros, atendendo 12 pacientes por vez”, conta a empolgada Aline, que está esperando mais novidades até agosto. “Está chegando uma perua adaptada para cadeirantes, o que facilitará e muito o transporte das pessoas necessitadas. Vale ressaltar que o CEFIR tem o que há de melhor e sem verba estadual ou federal”, conta. No mês de agosto será inaugurada a Academia da Saúde. “A inauguração fará parte da programação de aniversário. Ela fica no bairro São Domingos II e atenderá a

toda população. Não precisa marcar hora, ter indicação desse ou daquele. Basta entrar pela porta da frente. Todos serão atendidos. Contaremos com o trabalho dos especialistas do NASF (Núcleo de Apoio à Saúde da Família) que irão nas casas das pessoas que necessitarem de tratamento”, explica. Outro aspecto muito importante abordado por Aline Vieira. Talvez, o mais importante e que merece ser estudado com carinho por nossos governantes. “Mais de 50% dos pacientes que atendemos com fraturas sofreram aci-

dente na rodovia BR 470. A grande maioria pilotando ou de carona em moto. “Tenho paciente que está a quatro meses em tratamento, cerca de 40 sessões. O governo gasta dinheiro com farmácia (medicamento), com médicos, fisioterapeutas, fora o que gasta o INSS. Posso afirmar, sem medo de errar, que o valor gasto daria para duplicar a BR 470 e ainda sobra dinheiro.”, completa. O CEFIR funciona de segunda-feira a sexta-feira das 07 horas às 19 horas, sem fechar para almoço.


6

GERAL

Jornal Leia

Ed. 189 | Julho de 2018


Ed. 189 | Julho de 2018

Jornal Leia

SOCIAL

7

por CIDA TRINDADE trindade.cida@outlook.com

Anelisa Gaya aniversariou na última quarta-feira (11). Sucesso! Thalia Santos, filha da querida Scheila Santos, aniversariou no dia 10. Só gente do bem.

A querida Sádia Reiser reuniu parentes e amigos para comemorar niver (13). Os irmãos Márcio, Suzana e Sandra enviam beijos e abraços!

Parabéns para Tânia Coelho Stahelin que festeja troca de idade no domingo (15)

A professora Sandra Gaya ouviu os “parabéns a você” e “ela merece” na terçafeira (10).

Nosso amigo Emílio Cramer completando mais um aniversário hoje (13). Parabéns, saúde e pensamento sempre positivo!

Quem aniversariou ontem (12) foi Castro Cruz. Na foto com a netinha. Felicidades!


8

CONTRACAPA

Jornal Leia

Ed. 189 | Julho de 2018

EDIÇÃO 189  
EDIÇÃO 189  
Advertisement