Issuu on Google+

19ª Edição - Dezembro de 2013

NATAL

“Podemos Celebrar o Natal?” Pr. Henrique Dutra P.17-18

“Verdadeiro Natal: Encontro da glória de Deus com a humanidade” Sandra Monteiro P.3-4

INAUGURAÇÃO DO TEMPLO NOVO DA IPG P.8

UM BATE-PAPO COM BETO DURÃES P.19-20

“Presentes, encontros, família onde fica o verdadeiro sentido?” Jeverton Ledo P.27 “CAMINHANDO E MISSIONANDO” JULIANA CASTELO BRANCO P.24


SUMÁRIO Verdadeiro Natal: Encontro da glória de Deus com a humanidade - Sandra Monteiro ABU Moc no CR Guaxupé Inauguração do Templo Novo da Igreja Presbiteriana da Graça de Montes Claros/MG Acampamento Conexão Jesus Bate-papo com o Pastor Jonas Silva A Música e o verdadeiro sentido do Natal - André de Araújo Neves CircusFé faz evangelismo em Caitité/BA Evangelismo da Graça no Parque Municipal Beto Durães e Banda na Quinta Ipb Moc GB Especial da ABU MOC - ENCONTRO PRÉ-HISTÓRICO X Encontro da Federação de UMP’s do Presbitério de Salinas Podemos Celebrar o Natal? - Pr. Henrique Dutra Um bate-papo com Beto Durães ¡Es Navidad! - Pr. Roberto Arias Antes que a lâmpada se apague.... - Pr.

Rodinon Botelho

Natal e missões: Tudo a ver - Pr. Wagner dos Santos Fernandes Caminhando e missionando - Juliana Castelo Branco Vilas Boas Missões e as crianças - Aurea Faustino Vieira Verdadeiro Natal - Joel Fontes de Sousa Presentes, encontros, família onde fica o verdadeiro sentido? - Jeverton Ledo Entrevista com o Ministério Vineyard Piratininga


EDITORIAL

Quando falamos de Natal o mundo inteiro logo se remete ao velhinho de barba branca e roupa vermelha chamado Papai Noel. Este é o natal da publicidade e propaganda. Mas nós, cristãos, sabemos que este não é o verdadeiro natal. Para o cristão genuíno, o natal é o momento de se alegrar, pois Deus se fez carne para habitar no nosso meio e cumprir o plano da Salvação. Natal é a comemoração do nascimento de Jesus. É com grande alegria que lembramos este momento, porque é através de Jesus que temos acesso a Deus. E foi Jesus que nos disse que não nos deixaria sós, mas que Deus enviaria o Espírito Santo para habitar em nós. Natal é motivo de alegria para todo cristão verdadeiro. EDIÇÃO: Enilson - enilson@haesperanca.combr Diagramação: Sarah Gonçalves Dúvidas e opiniões: jornal@haesperanca.com.br

# As opiniões expressas nos textos são de responsabilidade de seus respectivos autores.


Qual o sentido para tudo o que vemos no final de cada ano hรก anos e anos...?

3


Verdadeiro Natal: O Encontro da glória de Deus

N

ão sou daquelas pessoas que deixam para refletir sobre a importância de tudo nos derradeiros momentos...Mas, confesso que fico um tanto quanto irritada com todas essas coisas que acontecem em torno do que realmente podemos chamar de Natal. Sou a favor de reunir a família e apreciar bons momentos na companhia daqueles que amamos, mas, não sou a favor de ensinar nossos filhos que esse consumo exagerado é o real sentido do Natal. Dar-lhes presentes porque foram bons ou tiraram boas notas? Tirar boas notas, não é obrigação de estudante? Ser bom, não é regra moral? Barganhamos coisas erradas de maneira errada e assim ensinamos conceitos errados. E o verdadeiro dono desse aniversário nem se quer ganha um presente... Quer saber o verdadeiro sentido, a verdadeira razão do Natal? O texto de Mateus 1:21 diz: E dará à luz um filho e chamarás o seu nome JESUS; porque ele salvará o seu povo dos seus pecados. O Natal é o encontro da glória de Deus com nossa humanidade. O significado do Natal é a celebração de um ato de amor descrito em João 3:16-17 que diz: “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que julgasse

o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele”. O Rev. Hernandes Dias Lopes faz a seguinte afirmação na citação a seguir extraída do blog Palavra da verdade: A celebração do Natal é legítima, pois o primeiro Natal foi motivo de festa no céu e na terra, comemorado pelos anjos e pelos homens. A grande notícia anunciada pelo anjo do Senhor, aos pastores de Belém foi: “Não temais; eis aqui vos trago boa-nova de grande alegria, que o será para todo o povo: é que hoje vos nasceu, na cidade de Davi, o Salvador, que é Cristo, o Senhor” (Lc 2.10,11). Natal é a verdade bendita de que o Eterno entrou no tempo, Deus se fez homem e o Senhor dos senhores se fez servo. Natal é o cumprimento do plano da redenção, traçado nos refolhos da eternidade. Natal é a concretização da promessa do Pai e o cumprimento das profecias anunciadas pelos patriarcas e profetas. Natal é a consumação da esperança de Israel. Na plenitude dos tempos, o Cristo de Deus, nasceu de mulher, nasceu sob a lei, para nos redimir dos nossos pecados. Portanto amados, resgatemos o verdadeiro sentido do Natal, não deixemos que os adendos e acréscimos que são colocados mais e mais a cada ano nos distraiam e nos faça perder o foco e esquecer quem é o verdadeiro aniversariante desse dia tão especial, JESUS!

Sandra Monteiro Membra da 5ª presbiteriana de Moc Pós-graduanda de História da Filosofia

4


CR

ABU

Guaxupé Conciência: o caminho

que conduz à

O

prática

segundo Conselho Regional (CR) de 2013 da Região Minas Gerais aconteceu do dia 15 a 17 de novembro na cidade de Guaxupé - MG. Este CR foi organizado pelas cidades de Alfenas, Guaxupé e Muzambinho. O Conselho Regional, segundo o art.30 do Estatuto Nacional da Aliança Bíblica Universitária do Brasil, é o órgão que coordena, em sua respectiva região geográfica, o trabalho da ABUB. A temática do CR foi - Consciência: o caminho que conduz a prática. As reflexões foram baseadas no livro de 2 Pedro. O CR Guaxupé foi um evento que pôde mostrar aos novos abuenses o que é a ABU. Nele, pessoas de diferentes cidades,igrejas, grupos e profissões se juntaram com o propósito de tomar decisões, orarem, agirem e sonharem sobre a missão estudantil. Além disso, pudemos juntos crescer em conhecimento com o estudo de 2 Pedro, afirmaRoberta Nunes da ABU Mariana. “CR Guaxupé difícil descrever... Como o Senhor é bom! E a prova disso foi a magnífica ação dEle em podermos estar todos juntos lá. O CR começou em nossas vidas já há alguns meses atrás, trabalhamos bastante e o Senhor honrou o nosso trabalho e de todos aqueles que colaboraram de alguma forma com nossos caldos, feijoada, comprando chaveiros, canetas, camisas, ofertando... vcs, mesmo não indo, estavam lá representados por cada um de nós! Como foi bom rever os amigos, trocar experiências e nos preparar para a missão! Muito feliz em ter a ABU Salinas presente conosco, pela primeira vez em um CR, e ver através disto o qto o Senhor foi bom conosco nos dando o privilégio de poder ver estes lindos frutos de um trabalho que começara há mais de um ano, em oração. Só tenho a agradecer ao Senhor que tornou tudo isso possível! Como o Senhor é bom! O tempo todo!!!” Patricia Santos - ABU “Participar do CR Guaxupé foi uma experiencia marcante pra mim. (meu primeiro CR, rsrs) Adorei conhecer e desenvolver laços de amizades com os novos integrantes do grupo Letícia Guimarães, Ana Caroline Araújo ,inclusive de salinas tb. E tb com os

amigos mais antigos, né Juliana Oliveira? Quando cheguei lá e vi aquele tanto de estudante de tantos lugares diferente, enloqueci!!!! Embora o cansaço estava matando devido a viagem tão tão longa, eu curti cada momento de comunhão, aproveitei cada exposição biblica e pude aprender bastante tb com cada um de vcs. Obrigada Fabiana Prates, por não me deixar comer chocolate ,mesmo eu ficando com a água na boca de vontade. Que possamos continuar sempre assim: Juntos na mesma fé, no mesmo amor ,no mesmo sangue e coração” porque a “ABU é lugar de comunhão ,une a fé com a razão, a missão não é tao simples como pensa, estudar e fazer sempre a diferença, espalhar o amor, ajudar aos companheiros a contar pra mundo que JESUS é o salvador...” OBS: cantamos tanto essa música que agora ela não sai da minha cabeça! Ah ,teve mais uma coisa que me marcou muito: nosso culto ontem na caminho de volta pra casa. Como foi gostoso louvar a Deus c vcs bem na hora em que eu estaria louvando a Deus na minha igreja local e ouvir Ele falar através da vida de Paulo Vitor Pinho. A cada dia que passa eu amo mais voces!!! O sentimento que eu tenho no coração é de gratidão ao meu Deus pela vida de cada um de vcs! Thaisa Silva – AB“O CR em Guaxupé foi muito edificante. Foram horas e horas de viagem que, sem dúvida, valeram a pena. Um dos pontos em 2ª Pedro que mais me chamaram a atenção foi o fato de que, quando buscamos os frutos do espírito, não corremos o risco de sermos improdutivos. “O CR em Guaxupé foi muito edificante. Foram horas e horas de viagem que, sem dúvida, valeram a pena. Um dos pontos em 2ª Pedro que mais me chamaram a atenção foi o fato de que, quando buscamos os frutos do espírito, não corremos o risco de sermos improdutivos. “...porque essas coisas, existindo em vós e em vós aumentando, fazem com que não sejais nem inativos, nem infrutuosos

2 Pedro

5


no pleno conhecimento de nosso Senhor Jesus Cristo”. 2ª Pedro 1:8. Lição que tirei para mim ao refletir sobre isso: O risco de sermos improdutivos é um risco MUITO ALTO. É um risco de, no último dia, ouvirmos: “Não te conheço”. Que GRANDE desapontamento será, não é mesmo? Ouvir isso de quem sempre achamos estar tão próximo! Não queiramos correr esse risco! Deus abençoe a todos.” André Luiz Athayde – ABU “Alô galera guaxamão e Guaxupé Eu fui no CR lálálálálálálá. O meu primeiro Conselho Regional, na cidade de Guaxupé, situada no reino tãotão distante do Shrek, me proporcionou bastante alegria. As exposições bíblicas do livro de ll Pedro, me fizeram refletir muito a respeito do estilo de vida que levo. Estaria, pois, eu cego(1.9), ou talvez inativo e infrutuoso(vs. ?) “Por isso ,irmãos, procurai,com diligência cada vez maior, confirmar a vossa vocação e eleição;porquanto, procedendo assim, não tropeçareis em tempo algum.” ll Pedro 1.10 Voltei. Voltei com mais vontade de trabalhar pelo Reino; voltei com mais amor por almas; voltei porque sou chamado para ir para fora e não ficar somente no egoísmo da teoria, sem a prática.Que Deus não me deixe perder essa vontade, que foi fortalecida após o CR. Porque o que creio não são fábulas engenhosamente inventadas( 1.16), todavia o PODER DO DEUS VIVO, para a SALVAÇÃO da humanidade. Que Deus nos abençoe.” Paulo Vitor Pinho - ABS “Nossa vei , chegamos ! E eu mais uma vez nao sei o que escrever pra descrever mais essa experiência com Deus ! A principio achei que o CR fosse ser chato , muito burocrático , e mais uma vez chato . Mas não ! Vei , Deus é bom demais , e mesmo sendo tão pecadores e ingratos Ele ainda nos ama , e isso que é fantástico . Passar cada momento lá , foi incrivelmente gratificante , rever pessoas que se tornaram amigas e ate mesmo parte da família . Foi top demais . E o choro pós ceia , pedindo pra Deus pra não ir embora ? Sempre tem , mas Ele nos mostra que temos que ir pra missão . Não sei mais o que falar , só

queria agradecer a Deus por todos esses momentos e pela vida de cada um , inclusive aqueles que mesmo sendo de moc , só podemos estreitar os laços através dessa viagem . Obrigado Senhor ! Tamo junto galera, pro que der e vier ! Amo vcs!” Ramon Albuquerque - ABS “Urra, todo mundo fazendo post grande, vou fazer também!!1! Brinks, não é essa a motivação que eu tenho pra fazer um post aqui, a real motivação é o amor que sinto por cada um de vocês pessoal. O CR, como disse Ramon, na minha opinião seria chato, com muita burocracia e nos intervalos da chatice eu veria o pessoal do CF e conversaria um pouco, porém, mais uma vez Deus me mostra que a minha opinião não importa e sim a obra e a vontade d’Ele para conosco. CR Benção total, cada pessoa que conheci e observei ali só me fez perceber que a ABU é ainda mais do que eu achava (não que eu a subestimasse, ela é simplesmente mais!) e não me espanta que mais pra frente eu venha a descobrir que ela é MAIS E MAIS E MAIS! Agradeço a cada um de vocês, por fazer parte da minha vida pessoal, cês são tuto benção de Jesus! Obrigado pela viajem, pela companhia, pelo exemploe pelos momentos. ABUB UHULLLLLL!!!” João Vitor - ABS “Estou muito feliz e sentindo um amor de Deus sem explicação. A novidade? FUI NO CR!!!! UHUUUL! Nossa, não tenho palavras pra tentar decifrar o grande cuidado de Deus nas nossas vidas. Apenas me lembro daquela música do diante do trono- ‘’Não tenho palavras pra agradecer tua bondade, dias após dia, me cercas com fidelidade, nunca me deixes esquecer que tudo que tenho, tudo que sou e o que vier a ser vem de ti Senhor!’’ e a Te Agradeço. Muito bom perceber e reconhecer o amor e o cuidado que Ele tem conosco. Desde a hora que recebi a notícia miraculosa que eu ía no CR, até chegar em casa pude perceber o cuidado nos mínimos detalhes. Pensava alguns minutos que não era para eu estar ali. Mas depois pensei ‘’ letícia, se realmente não fosse para vc estar ali, Deus não teria

6


Conhecemos companheiros de missão, fortalecemos antigas amizades e nos inteiramos do movimento ABUB na Região Minas. movido céus e terra. E principalmente o coração dos seus pais.’’ Foi propósito do Senhor eu estar ali. As vezes me pego pensando ‘’MyGod fui no CR!’’ rsrs Mas é porque é muito difícil compreender como que um Deus tão grande pode amar e cuidar com tanto zelo, uma pessoa tão pequena como eu e vc. Mas isso se resume a uma única resposta : ABA PAI. E realmente, orar pelos pais dos estudantes para que eles reconheçam e apoiem a ABU permitindo que seus filhos possam participar do trabalho missionário. Foi um prazer estar ali. Se sentindo muito grata! (: “ Letícia– ABS “Galera Estive no CR ¹¹¹!!! Não tenho palavra para explicar o grande cuidado do Eterno para comigo e com galera que esteve conosco , desde do inicio da viajem ate momento da volta, Estive em vários eventos da ABU, mais esse superou as minhas expectativas , Obrigado a cada um pela motivação e pela amizade e cuidado, que continuemos firme e unidos. Galera esse CR foi um tempo de Renovo , encontrar e reencontrar amigos e amigas que tem mesmo foco da missão . Nosso Lema Estudante alcançando Estudante” Enilson – ABS

OU MEREÇAMOS), me mostrou que não tarde para cumprir suas promessas, mas é longânimo para conosco, e não quer que alguns se percam, mostrou-me que existe uma geração que o ama e que é capaz de largar TUDO em nome dEle. (E EU FAÇO PARTE DESSA GERAÇÃO, POIS FUI CHAMADA E ESCOLHIDA POR ELE) Minhas orações desde nossa chegada tem sido para que não percamos a essência que Deus colocou em nossos corações nesse congresso, que não deixamos esse “CHEIRO DE DEUS” parar de se exalar de nossas ações e de nossos sorrisos como sempre fazemos com o passar dos dias, oro para que isso tudo fique impregnado em nossa pele, mente e coração, para que possamos alcançar vidas onde que quer estejamos. Amei muito conhecer melhor Patricia e Fabiana que são quem me incentivam a participar, a Letícia, que foi uma ótima companheira, o Enilson, André, Ramon, João e Marcelo que são engraçados, encantadores e HOMENS DE DEUS, Amei conhecer o Paulo, que demonstrou ser um ótimo líder e muito usado por Deus, Amei também conhecer as lindas da Anna, Thaisa e da Juliana que são um amor de pessoa e os lindos de SALINAS, não sei se esqueci alguém, mas se tiver esquecido, ME PERDOEM Beijinhos no coração de todos sz’, considerem-se inclusos em minhas orações.” Ana Caroline – ABU “Tão bom ler os depoimentos de quem esteve no CR. Os ensinamentos divinos foram manifestos das mais diversas formas, desde os preparativos até esse “pós-CR” que em mim deixa um gostinho de tristeza-alegria-saudadegratidão. Sei que todos aprendemos muito, o que não tira a pessoalidade com que Deus nos trata e ensina. Creio que cada um foi edificado naquilo que necessitava ser. Conhecemos companheiros de missão, fortalecemos antigas amizades e nos inteiramos do movimento ABUB na Região Minas. O cuidado durante a viagem, os ensinamentos que nos foram passados com base em II Pedro, o amor de Deus manifesto na vida de cada companheiro de missão... Favores de um amor que imerecido é. Que nada se perca e que sejamos conduzidos à prática do que em nossa consciência Deus colocou. Grata sou a Deus por tudo o que Ele nos tem feito.” Anna Flávia – ABU

“Durante a semana anterior ao CR, Deus já estava a me chamar para a obra da ABU, boba fui eu por não dar tanta importância, mas quando Deus nos escolhe, não há nada que nos desvie do caminho para o qual Ele quer nos levar. O CR foi simplesmente perfeito, pois não havia nada ali em que Deus não estivesse colocado a mão... Amei conhecer um pouco mais desse universo (MEU PRIMEIRO CR) em que pessoas buscam cumprir o ide de Deus, em um único ritmo, em uma única canção, em um único AMOR. Creio que Deus falou muito com cada um que ali estava e comigo não foi diferente, Deus me mostrou o quanto nós ama, o quanto tem cuidado de cada um (MESMO QUANDO NÃO PERCEBEMOS

7


Inauguração do Novo Templo da Igreja Presbiteriana da Graça A Igreja Presbiteriana da Graça nasceu de um anseio em fazer algo diferente em um mundo normal. A necessidade de uma Igreja numa cidade progressiva, para alcançar de forma relacional pessoas normais e prepará-las para uma missão especial. Daí se deu o início, no final de 2008, com reuniões semanais na casa do pastor Jonas e Maris, no bairro Morada do Sol em Montes Claros, convidando pessoas para estudos bíblicos e da vontade de conhecer a Deus. E esse grupo foi crescendo, passando de Estudos Bíblicos semanais, para Estudos Bíblicos e Cultos aos Domingos. Em 27 de Março de 2010, devido a um grande número de pessoas, não comportando mais na “garagem” de sua casa, o pastor Jonas e alguns já compostos como liderança vão à procura de um espaço, tornando o grupo conhecido publicamente, locando imóvel na Avenida Mestra Fininha e colocando placa como o nome Igreja Presbiteriana da Graça. De lá prá cá, muito trabalho, envolvimento social, conscientização política e cultural. Sempre levando a Igreja de dentro para fora. Envolvendo com escolas, palestras de vidas e projetos familiares. Trazendo ao conhecimento sempre a existência de um Deus participativo, não só intencional, mas, sobretudo relacional. A Igreja foi crescendo, e Deus trabalhando abrindo os corações das pessoas e colocando as para envolver e valorizar vidas. Em Agosto de 2012, finda-se o contrato e Deus nos leva de forma inusitada ao proprietário de um imóvel, onde nos faz proposta verbal e depois confirma com contrato assinado, e em 26 de Outubro de 2012, tomamos posse, ainda com piso em terra, fazendo o primeiro culto de louvor e adoração a Deus em novo local. Aos poucos fomos realizando reformas e construindo: salas, piso, altar e reboco. Ornamentando tudo com excelência para o Senhor, culminando em Festa de Inauguração do Novo Templo da Igreja Presbiteriana da Graça nos dias 23 e 24 de Novembro de 2013. E por sinal, uma festa para nosso Deus com Louvor e Adoração, com presença de muitos irmãos, onde todos, num só Espírito, glorificavam e adoravam a Deus Vivo e Verdadeiro. No dia 23, estivemos louvando a Deus com o Grupo de Louvor da Igreja Brasil Para Cristo do Major Prates. Com a banda Gospel e o cantor Ricardo Viana, e trazendo a Palavra de Deus o Pastor da Geração Profética, Mauro André. No dia 24, estivemos louvando a Deus com a Banda TAMEION, e trazendo a Palavra de Deus o Rev. Tarcisio Porto, presidente do PMOC (Presbitério Montes Claros) e pastor da Sétima Igreja Presbiteriana em Montes Claros.

E a festa continua, pois em todo encontro do Povo de Deus na Igreja Presbiteriana da Graça, haverá manifestação do Pode de Deus! E toda a glória pertence a Ele. A IPG, além de Agência do Reino de Deus, como lugar de adoração, de curas e milagres, lugar de comunhão onde irmãos e sedentos se encontram, onde famílias recebem família. Nossa visão de Igreja também passa como lugar de refrigério. Lugar de tratamento. Queremos ser um cantinho em Montes Claros onde haja o Balsamo de Gileade para curar feridas e traumas variados. Temos cinco pilares específicos. Não ficamos limitados ou engessados, mas trabalhamos acintosamente para que sobressaia e seja alcançada metas. O primeiro é a Restauração. Precisamos ser agente restaurador, pois temos pesquisa que nos mostra que há uma igreja do Senhor fora da Igreja muito maior e que precisa retornar ao primeiro amor e ser inserida dentro da Igreja local. O segundo é a Comunhão. É mister ser instrumento de ligação, e sobretudo comungar, pois como é possível ser chamados de irmãos e não participarmos permanentemente da união do Corpo. Viver em comum união é a proposta de boa vida. Como é bom vivermos em união. O terceiro é a Generosidade. Ser generoso é um chamado excelente. E a generosidade nos remete a caridade, a sensibilidade, a valorização do irmão e a capacidade de dá em vez de querer receber. O quarto é o Serviço. Inadmissível ser chamado de cristão se não saber que foi chamado para servir. É melhor servir do que ser servido. E o serviço é geral, desde a abrir mão de em prol do meu irmão, até ser servo em sua plenitude. E o quinto é a Missão. Depois dos quatro pilares sendo exercitado em ordem e decência, não podemos fugir do nosso IDE e fazer missões. É a ordem do nosso General, e ordem dada deve ser cumprida. Então nossa visão passa pelos cincos pilares: RESTAURAÇÃO; COMUNHÃO; GENEROSIDADE E MISSÃO, que paulatinamente seguida na seqüência, fica fácil de colocar em pratica. Nosso objetivo como família IPG é alcançar pessoas para Jesus sem deixar de cuidar bem de cada cristão. Assim, queremos o mundo evangelizado; cada convertido discipulado; e cada discípulo um líder capacitado. A Igreja Presbiteriana da Graça está localizada em Montes Claros/MG na Av. Vicente Guimarães, 600 Morada do Sol. O contato é o Pastor Jonas no número (38)9194-3229.

8


100 % CONECTADO

O

s dias 14, 15, 16 e 17 de novembro vão ficar marcados na história de muita gente. Mais um acampamento realizado pelo projeto Conexão Jesus que trouxe um tema completamente atual e pertinente para a nossa juventude: 100% Conectados. Muita coisa aconteceu ali: vidas foram transformadas, pessoas aceitaram a Jesus como seu Salvador, novos laços de amizade surgiram. Foi tempo de renovo para todos os acampantes, um momento de sair um pouco da correria do dia a dia e mergulhar na presença do Senhor 24 horas por dia. 24 horas mesmo! A tenda de oração funcionou ininterruptamente e vigílias foram realizadas ali. Tudo para a glória de Deus que certamente pôde ser vista de maneira sobrenatural naquele lugar. Temas relevantes como santidade, posição correta no Reino, nível de entrega ao Senhor e relacionamento foram abordados de forma profunda nas pregações. O louvor, teatro e dança ficou por conta da galera do CTMDT – Centro de Treinamento Ministerial Diante do Trono – que, na verdade, já faz parte da família CJ. Claro que não poderia faltar também o Circus Fé, presença sempre marcante, trazendo a alegria do Senhor para os corações. Nos momentos individuais de oração, nos estudos em pequenos grupos, nos cultos, nas ministrações, nos momentos de recreação, e mesmo nos gestos mais simples, como um ‘bom dia’, ou um sorriso, uma palavra, enfim, em todos os detalhes pudemos presenciar o agir de Deus e da sua multiforme graça operando em cada vida, conforme suas necessidades. O Espírito Santo estava a todo tempo falando conosco, restaurando relacionamentos quebrados, reafirmando Seu grande amor, acendendo o amor por missões, realizando curas na alma, cicatrizando feridas há muito tempo abertas e nos reconectando com o Pai. Nossas expectativas foram mais do que superadas neste acampamento. O que esperamos agora é que essa chama não se apague, que esse retiro não tenha sido apenas mais um ‘evento cristão’ para se colecionar. Que mantenhamos o foco no Reino de Deus e que o sinalizemos aqui na terra, na nossa cidade. Que prossigamos para o alvo que é Cristo. Avante, geração eleita!

9


10


BATE-PAP

Pastor Jonas Silva Abri mão de mim mesmo.

Vale tudo para servir Jesus Cristo!

A questão espiritual é muito séria.

11


O

Pastor Jonas se define como um sonhador ousado, que teve um encontro com Jesus e começou a sonhar os Sonhos de Deus. Um adorador. Apaixonado pela esposa. Ama os filhos. Engajado com missões e envolvido com a igreja (templo vivo). Facebook: https://www.facebook.com/Pr.Jonas Web Rádio Há Esperança: Como aconteceu a sua conversão? Jonas: Estava em uma reunião no Ginásio Poliesportivo em 1988. Num Encontro Carismático, onde havia muitas pessoas, inclusive o cantor Nelson Ned, e com a pregação do Padre Tadeu, onde ele usando a Palavra de Deus, em Apocalipse 3:20 – “Estou a porta e bato, se você abrir Eu entrarei e cearei contigo e você Comigo”. Já sai dali todo mexido e procurando conhecer e também como poderia abrir a porta e deixar Jesus entrar. Visitei vários lugares procurando respostas, e acabei chegando a um grupo de estudo bíblico, que também era um grupo que posteriormente seria a Quinta Igreja Presbiteriana de Montes Claros. Em Maio de 1993, um casal missionário, Maria Cristina e Luiz Araujo, começaram em minha casa com o discipulado, onde estudávamos a Bíblia. Isso durou 18 meses. Aprendi muito com eles. São meus pais na fé. Estudando... estudando... e sendo tratado por Deus. E em 17 de Novembro de 1994, fui batizado na Congregação Presbiteriana Jardim São Luiz (hoje Quinta Igreja Presbiteriana) pelo Rev. José Normando Gonçalves Meira. Web Rádio Há Esperança: Quando você descobriu que tinha o dom do pastorado? E como foi? Jonas: Em Janeiro de 1995, na mesma Congregação, fui eleito vice-superintendente e professor de jovens. Mas que na realidade assumir a Superintendência e a liderança da Escola Dominical, e a UPM (União Presbiteriana de Moços) local. A partir daí, envolvido na liderança da IPB (Igreja Presbiteriana do Brasil), participei da formação da Quinta Igreja Presbiteriana em Montes Claros, sendo um dos fundadores. Procurando o conhecimento bíblico e o Manual Presbiteriano, fui envolvendo mais e mais. Em 1997 fui pastoreado pelo Rev. Antonio Mateus Filho (hoje pastor jubilado pelo Presbitério do Resplendor, em Itueta/MG), onde comecei a descobrir vocação ministerial. Iniciei meus estudos acadêmicos e envolvimentos com congressos e igrejas locais e regionais. Em 1998, fui chamado pelo Rev. Eugenio Keneddy (Igreja Presbiteriana Jardim Palmeiras) e junto com o então Seminarista Flavio Duarte (hoje Rev. Flavio da Silva Duarte em Ipatinga/MG), onde fomos trabalhar na Congregação da IPJP na Vila Anália em Montes Claros. E em 99 fui para IP Jardim Palmeiras, onde fui eleito presbítero, fui encaminhado ao Presbitério, licenciado ao Sagrado Ministério em 2003. De 2003 a 2009, eleito secretário de protocolo, secretário executivo, prestamos serviços no âmbito do PMOC, De 2005 a 2007, eleito secretário executivo do SNM – Sínodo Norte de Minas prestamos serviços nos Presbiterios: PMOC - PNTM - PSAL e PRVJ. Em 2004/05, fui designado pelo conselho assumir campo evangelístico na cidade Joaquim Felício, distante de Montes Claros 140 km. Em 2006, designado pelo PMOC para o Campo de Mocambinho/Jaíba, assumindo a Congregação no NS2 (Núcleo Social 2). Retornando para Montes Claros em 2007, fui lotado na Sétima Igreja Presbiteriana, onde permaneci até 2008. Em 26 de outubro de 2008, fui ordenado Ministro do Evangelho, e designado para o campo de Montes Claros/MG, para desempenhar funções ministeriais e com o desafio para formação de uma igreja presbiteriana tendo em vista o crescimento e a

visão presbiterial. Então não foi da noite para o dia. E sim com serviço, oração e disposição para colocar a mão no arado e olhar para o autor e consumador da nossa fé, Jesus Cristo, o Salvador! Web Rádio Há Esperança: Como se desenvolveu o seu ministério? Jonas: O desenvolvimento se deu na dependência ao Senhor. Pois deste cedo aprendemos que Paulo plantou, Apolo regou, mas o crescimento veio do Senhor. E na dependência, buscamos as janelas abertas para vê os sinais do Senhor, e com estratégias, oração e a Bíblia como regra de fé e pratica, temos plantado o Evangelho em corações que o próprio Deus tem aberto e direcionado para a IPGraça. Web Rádio Há Esperança: Qual a sua relação com a Web? Jonas: Interessante, antes de está no ministério vocacional, passei em várias áreas profissionais. Fui vendedor de loteria. Fui professor de informática e trabalhei em designer e artes, desenvolvimento no CorelDRAW Graphics Suite, onde aprendi gostar da mídia e da web. Vindo para o ministério, optei em não envolver diretamente com designer, mas fui envolvido no marketing evangelístico, e hoje uso estrategicamente para a expansão do Evangelho. Web Rádio Há Esperança: Fale um pouco sobre o seu atual trabalho. Jonas: Meu trabalho é descansar no Senhor. Descansar no Senhor é está na sua disposição. Deus não dorme e nem pestaneja. Onde tem cheiro de gente, estou entrando. Envolvido com o evangelismo e desejoso para que chegue a todos. Pois a minha esperança é que o Senhor Jesus volte e encontre muitos sabendo quem Ele É e o que Ele Faz. Sou Pastor titular da Igreja Presbiteriana da Graça. E pastor de tempo integral de Montes Claros, onde oro por cada vida, do mais humilde morador até o nosso prefeito, autoridade máxima da cidade, para que nosso Deus abra os olhos e resplandeça o Evangelho e haja mudança em todos os níveis da sociedade montesclarense. Isso em nome de Jesus! Web Rádio Há Esperança: Você tem mais algum projeto em vista? Se sim, nos fale um pouquinho sobre ele. Jonas: Alguns projetos. Estamos trabalhando na OMEBE – Ordem dos Ministros Evangélicos do Brasil e Exterior – Secção Norte de Minas/ Montes Claros. E o nosso desejo é que haja unidade e comunhão entre os pastores e entre as Igrejas, para que nosso envolvimento seja com tamanha transparência que em tudo, o nome de Deus seja glorificado. Além disso, temos que trazer o bem estar aonde colocarmos a planta do pé. Diante desse fato, não somente a cura espiritual, mas somos responsáveis pela transformação cultural, emocional, comportamental e até a ambiental, pois a natureza é de responsabilidade do homem. Queremos vê um mundo melhor. Queremos deixar o mundo melhor para os nossos filhos, netos e a futura geração, mas também conscientizados que em tudo iremos prestar contas a Deus. Temos projetos sociais de transformação. Pessoas cuidando de pessoas. Como Igreja, trabalhamos relacionamentos, mudança de caráter e família. Então é assim, o mundo evangelizado; cada convertido sendo discipulado; e cada discípulo sendo um líder capacitado. Web Rádio Há Esperança: O que Deus representa para você? Jonas: A verdade sobre Deus é sintetizada numa afirmação recitada repetidas vezes pelo antigo povo de Israel: “O Senhor, nosso Deus, é o único Senhor. Amarás, pois, o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de toda a tua força” (Deuteronômio 6:4, 5). A Bíblia ensina uma grande e global verdade sobre Ele: Ele é o único Deus vivo e verdadeiro, e deve ser adorado como tal por todas as pessoas. Ninguém pode ler um trecho da Bíblia, Antigo ou Novo Testamento, sem ver esta verdade poderosamente ensinada.

12


NOSSO CRIADOR – Deus criou tudo. NOSSO PROVEDOR – Deus não somente criou o universo, mas também cuida dele hoje. Ele não deixa que ele despenque, quebre ou pare de funcionar como Ele planejou (Colossenses 1:16, 17). NOSSO REDENTOR – Deus é nosso Redentor, nosso Salvador. Ele nos ama e quer nos salvar do pecado. A única esperança que temos para a eternidade está nEle. NOSSO JUIZ – Embora Deus seja um Pai amoroso e gracioso, Ele também nos julga. É a Ele que devemos prestar contas no final dos tempos. Deus é o nosso: Criador, Provedor, Redentor e Juiz. Qualquer um que negue Sua existência ou deixe de obedecer e servir a Ele comete o maior erro da vida. Web Rádio Há Esperança: Tem alguma experiência que você queira dividir com nossos ouvintes? Jonas: São muitas experiências. Mas uma das experiências que me marcou foi a conversão. Estava no auge de minha vida, carreira profissional, casamento com filho novo, e ouvindo o chamar de Deus, além do frio na barriga, de abrir a porta e deixar Jesus Cristo entrar e cear comigo, tinha que haver muitas mudanças, quebras de paradigmas, enfrentar família, deixar uma vida envolvida com jogos de prognósticos e prognosticadores. Enfim, mudança radical. E lembrar que só era isso que sabia fazer, e ter que deixar todo um hábito, era realmente coisa de louco. Loucura para Jonas, mas o poder de Deus! Mas ouvir a voz. Abri mão de mim mesmo. Entreguei totalmente a Jesus. Alem de entrar na minha casa, cear comigo e com minha família, Ele abriu esperança, perspectivas, portas abertas.. e restituição. Vale tudo servir Jesus Cristo! Web Rádio Há Esperança: Fale um pouquinho pra gente sobre missões. O que você pensa sobre isso? Jonas: É uma ordem... Ou melhor, foi a última ordem dada pelo nosso General: “Ide ao mundo e pregai o Evangelho”! Ai de mim se não OBEDECER! Sou fruto do Ide. E como boa semente tenho que produzir e reproduzir. O cristão que não envolver com missões não entendeu as boas novas! Web Rádio Há Esperança: Para você, o que é ter um ministério de sucesso? Jonas: Ministério de sucesso é está no centro da vontade de Deus. Sucesso é fazer a vontade do Pai! Web Rádio Há Esperança: Como você vê a questão do apoio espiritual para pastores? Jonas: A questão espiritual é muito séria. Vejo que é uma linha muito tênue, que não sabemos onde começa e nem onde termina. Nosso mundo é feito de dois tipos de realidades: as realidades que podemos ver e tocar com as mãos físicas, e as verdades que não podemos ver nem tocar. As realidades do primeiro grupo nos são bem evidentes,

pois estamos continuamente trabalhando com objetos e segurando-os. As realidades do segundo tipo não nos são tão claras. Estamos menos cientes delas. Sabemos que estão ali, mas às vezes estão por trás de nossos pensamentos. Em nossas mentes, sabemos que um quinto do ar é feito de oxigênio e que não podemos viver sem respirá-lo, mas não pensamos nisso – simplesmente respiramos. Estamos mais cientes de um lápis – uma realidade visível que podemos pegar e escrever com ela – do que do ar, uma das realidades invisíveis. A questão é: o fato de não vermos algumas realidades não significa que elas não sejam reais. São exatamente tão reais quanto os objetos que vemos, mesmo que não possam ser vistas ou tocadas. A maior realidade que não podemos ver é o mundo espiritual. Mas assim como ovelhas precisam de pastores, assim também pastores precisam de pastores. Web Rádio Há Esperança: Fale sobre a inauguração do novo templo da IPG. Ocorreu tudo como planejado? Jonas: Era um sonho que tornou realidade. É claro que gostaríamos de fazer um melhor para Deus, não conseguimos, mas fizemos tudo com excelência. A participação de cada membro da IPG, fundamental. Da criança, do adolescente, do jovem e adulto, todos participando, envolvidos tanto na disposição, como no doar, doar físico, doar financeiro, doar na oração, doar no jejum. A participação de outras pessoas, de outros ministérios. Foi tremendo. Agradeço a Web Rádio Há Esperança. Que além da divulgação, estiveram conosco louvando a Deus. Outras Igrejas envolvidas, mostrando a comunhão e a satisfação de mais uma agência anunciadora do Reino em Montes Claros. Pastores orando e participando. Enfim, estamos com aquela sensação de dever cumprido. Alegria de oferecer com excelência, zelo, dedicação, pois muitos se deram por amor ao Deus Vivo. E quando enxergamos um lugar transformado, reservado, consagrado para Deus, nos enche de alegria, de saber que participamos diretamente. A glória é do Senhor! Web Rádio Há Esperança: Deixe uma mensagem aos ouvintes da Web Rádio Há Esperança. Jonas: Em João 3:27, o apostolo João diz: “O homem não pode receber cousa alguma se do céu não lhe for dado”! Querido ouvinte, se você está ouvindo a Rádio Há Esperança, ou se você está lendo este jornal, lembre-se que, se você tem fôlego de vida, foi Deus que lhe deu. Então seja grato a Deus, levante e vá fazer algo que O glorifique! “E o Deus de toda a graça, que em Cristo Jesus nos chamou à sua eterna glória, depois de havemos padecido um pouco, ele mesmo vos aperfeiçoe, confirme, fortifique e estabeleça”. (1 Pedro 5:10) Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai das misericórdias e o Deus de toda a consolação; Que nos consola em toda a nossa tribulação, para que também possamos consolar os que estiverem em alguma tribulação, com a consolação com que nós mesmos somos consolados por Deus. (2 Coríntios 1:3-4)

13


A Música e o verdadeiro sentido do Natal “Porque um Menino nos nasceu, e um Filho se nos deu, e o reino está sobre os Seus ombros, e o Seu nome será: ‘Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz’.” (Isaías 9:6) Ao se aproximar o final do ano, começam os preparativos para a celebração alusiva ao nascimento do Salvador do mundo. A origem dessa festividade é polêmica, e muitos cristãos enxergam nela elementos do paganismo e da cultura romana pré-cristã; alguns vão ainda mais longe e enxergam em alguns de seus símbolos verdadeira transgressão ao segundo Mandamento. Observamos ainda que, para alguns, não se trata de simples ressalva à comemoração natalina, e sim a uma completa rejeição à sua celebração, sob o mais astuto dos argumentos: Cristo não nos teria ordenado comemorar o Seu nascimento, e sim, apenas a Sua morte e ressurreição (através da instituição da Santa Ceia). Tal argumento não merece grande consideração, uma vez que as Escrituras também não prescrevem explicitamente uma série de coisas, e não obstante nós as fazemos e temos como tais coisas boas e agradáveis, e dignas de louvor, sendo portanto lícitas de acordo com os princípios bíblicos (Filipenses 4:8). Feita essa consideração inicial, entendemos que a celebração do Natal como importante festa no calendário cristão faz parte da vida comunitária na maioria das igrejas cristãs da atualidade. É comum em muitas igrejas a realização de várias programações alusivas a esta data, variando conforme a identidade confessional de cada denominação. De qualquer forma, essa data é marcada anualmente pela alegria e confraternização das famílias e amigos, que geralmente se reúnem na véspera de Natal para um jantar especial seguido de trocas de presentes e de muitos abraços. Esta certamente tem sido uma alegria memorável para muitos seguidores de Jesus de Nazaré em todas as gerações. Mas temos que nos perguntar qual tem sido o principal motivador para esta festa? É certo que para muitos se trata de mera tradição, e para outros um simples catalisador comercial. Nessa época, certamente acontece um grande aquecimento nas vendas, onde muitas vezes o foco da celebração se perde em meio ao interesse insensato de obtenção de lucros e de vantagens indevidas. Nem por isso devemos deixar de comemorar essa tão importante data, e nosso dever como cristãos é o de realinhá-la ao seu propósito primordial de anunciar ao mundo que o Salvador veio, veio em carne, andou por onde nós andamos, se vestiu e viveu como um dos nossos, e não maculou-se com a corrupção desse mundo, antes veio servir de modelo de perfeita dignidade perante Deus. Há uma rica tradição protestante de se oferecer à comunidade nessa época as centenárias peças musicais natalinas, e que a cada ano vêm com novos arranjos musicais, e eventualmente acompanhadas de encenações teatrais e coreográficas retratando os acontecimentos que culminaram no nascimento de Cristo, há mais de dois mil anos atrás. As cantatas de Natal são riquíssimas oportunidades de se enriquecer a comunhão entre os membros da igreja local, pois estão lado a lado às apresentações dos solistas, dos corais, todos os que dedicam os seus dons e talentos especiais, quer sejam na elaboração dos textos, de figurinos, cenários, na iluminação ou na sonoplastia, e é certamente que na união de todos que se viabiliza uma apresentação de musical natalino que se tornará inesquecível a todos. Além disso, trata-se de uma importantíssima ferramenta evangelizadora. Através das cantatas muitas pessoas têm se encontrado com Cristo, aceitando-O como Seu Salvador pessoal, e devotando-lhe completamente a sua vida e a sua existência. O texto de Isaías 9:6 que citamos no início vem como uma forte inspiração a tudo isso. Afinal de contas, é porque Ele nasceu, é porque Ele veio ao mundo, ainda como um Bebê, humilde, nascido num estábulo, que nós hoje podemos celebrar a vida nova que temos através da fé no Filho de Deus. E não nos importa nenhum pouco que esta data não seja precisamente a data do Seu nascimento, pois é certo que Ele nasceu, em algum dia do ano, e é porque Ele nasceu, cresceu, exerceu Seu ministério, curou enfermos e expulsou demônios, morreu na Cruz e ressuscitou ao terceiro dia, ascendeu aos céus e enviou em seguida o Seu Espírito Santo sobre a Sua igreja, que hoje nós podemos nos alegrar em sermos Cristãos. E é essa alegria que devemos partilhar com as demais pessoas, quer seja através do nosso testemunho, quer seja pela pregação do Evangelho, quer seja pela música ou qualquer outra forma de arte. Que a lembrança da “Noite Feliz” nos faça meditar sobre o verdadeiro sentido do Natal, que o Natal é o próprio Senhor Jesus Cristo, nascendo Homem! Que o glorioso mistério da Encarnação nos envolva, desperte em nós verdadeira paixão evangelizadora e nos impulsione mais ainda a bradar aos habitantes da Terra: “Povos, cantai: nasceu Jesus / Saudai o grande Rei! / Sim, todo ser que respirar, / Alegres adorai, alegres adorai / Rendei louvor ao nosso Rei!”

CIRCUSFÉ em Caetité - BA

No dia 23 de novembro de 2013 a Igreja Presbiteriana em Caetité - BA comemorou seus 19 anos. O CIRCUSFÉ esteve presente com muita alegria e mais uma vez levando a mensagem do evangelho utilizando a arte circense. Na apresentação realizada tiveram números de malabares, swing Poi, portagem, perna-de-pau, pirofagia e músicas infantis. O grupo estava composto por seis integrantes: Cirilo Gonçalves, Gabriell Nogueira, Isabela Guedes, Yanik Martins, Mateus Alkmim, Keyson Medeiros. A viajem de 415 km permitiu momentos maravilhosos. Gabriell diz: “O tempo foi curto mais de grande proveito. Viemos para servir e recebemos muito mais. É sempre muito bom conhecer um pouco mais da família do Senhor aqui na terra.” Além da apresentação é importante ressaltar o momento que ocorreu na praça da cidade, onde o grupo teve a oportunidade de conversa com jovens da cidade sobre a o uso da arte no evangelismo. Houve troca de experiencias e oportunidade de incentivar os jovens Cristãos da cidade se reunirem e formarem um grupo de arte circense em Caetité.

André de Araújo Neves Porto Velho/Rondônia Assembleia de Deus Ministério de Madureira Técnico Judiciário do Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia

14


Evangelismo da Graça no Parque Municipal

N

o dia 10 de novembro de 2013, sábado, às 14:30 horas no Parque Municipal de Montes Claros/ MG aconteceu um evangelismo feito pela Igreja Presbiteriana da Graça. Com o intuito de participar efetivamente da Grande Comissão de Jesus, “Ide e pregai o Evangelho” foram impactados para distribuir folhetos e falar desse Grande Amor de Deus pelas pessoas. É com grande alegria no coração que eles se dispuseram a participar dessa maratona de evangelização que começou na ordem de Jesus Cristo, e que só derão por cumprida quando Ele mesmo voltar para juntos todos adentrarem no gozo Eterno. Estiveram reunidos como Igreja, na representação da Igreja Presbiteriana da Graça, onde vários irmãos participaram, inclusive de outras denominações. Mas todos ali, representando o Corpo de Cristo. Além de distribuição de folhetos, tiveram momentos de orações, pois alguns com quem falaram, tiveram interesse pela Palavra, e pediram orações. Este dia contou com apresentações, brincadeiras, pregação da Palavra e momentos de alegria. O Pastor Jonas levou a Palavra e o CircusFé apresentação alegórica. A Igreja fora da Igreja. Depoimento: “Além da alegria de participar diretamente da Comissão, é muito bom ter o contato com pessoas. Vê-las com a vontade de preencher um vazio que elas mesmas não sabem, o que pode ser preenchido. E podermos, além de apresentá-las ao Senhor Jesus, participar do seu crescimento. Pois creio que muitos daqueles, receberam de fato e de verdade o Evangelho de Cristo. E iremos nos reencontrar, se não for aqui na terra, com certeza no céu. E deixo o apelo a todos vocês que fazem parte do Corpo de Cristo, que participem de Evangelismo, distribuição de folhetos, e de todas as manifestações onde teremos o privilégio de poder ter o contato com vidas que estão mortas, e poderão reviver. A Igreja precisa levar ao mundo o conhecimento da verdade, e assim, cumprirá a promessa que as portas do inferno não prevalecerão contra a Igreja!” Pastor Jonas Silva Igreja Presbiteriana da Graça.

15


Beto Durães e banda na 5ª IPB Moc No dia 23 de novembro de 2013 a partir das 19:30 horas, no culto e jovens da 5ª IPB Moc, esteve presente o cantor Beto Durães juntamente com sua Banda. Beto Durães é músico, compositor e instrumentista com vasta experiência em trabalhos de palcos, stúdios e gravação. Natural de salinas, teve influencia musical já na infância marcada pela música sacra, desde os hinos do hinário presbiteriano á participação em cantatas de natal, etc... É filho de uma família cristã, foi criado na igreja Presbiteriana , na qual congrega ainda hoje. No evento ele estava divulgando seu mais recente trabalho o álbum de “VOLTA PRA CASA” que trás 12 composições inéditas das quais 10 são assinadas pelo autor e 2 em parceria com o compositor Joel Fontes. Ele cantou primeiramente a canção “O maior milagre” na qual o mesmo concorreu o Troféu Promessas da Rede Globo. Cantou também mais algumas canções de sua autoria, e “ Olha pra mim” de Toque no Altar. O pregador da Noite foi André, o baterista da banda. Ele pregou no livro de 2 Corintios 04 “Paulo cumpre seu ministério com fidelidade”. Beto Durães e Banda também esteve no domingo na Igreja Presbiteriana Jardim Palmeiras e na Igreja Presbiteriana da Paz.

GB Especial da ABU MOC - ENCONTRO PRÉ-HISTÓRICO

X Encontro da Federação de UMP’s do Presbitério de Salinas Do dia 15 ao dia 17 de novembro de 2013 aconteceu no sítio de acampamento da Primeira Igreja Presbiteriana de Salinas o X Encontro da Federação de UMP’s do Presbitério de Salinas. Teve por tema Intimidade com Cristo - naquilo que vejo, naquilo que falo e naquilo que faço. Contou com a presença dos pastores Rômulo Tavares de Montes Claros, Paulo Silva de Espinosa. Teve a participação de Beto Durães e Banda, Ministério de Louvor da Quinta Igreja Presbiteriana de Montes Claros/MG e o Ministério de Louvor da Igreja de São João do Paraíso. Reuniu jovens da federação do Psal que englobam as cidades de Salinas, Taiobeiras, Rio Pardo, São João do Paraíso, Matrona, Rio das Antas e Fruta de Leite. Contou também com visitantes de Espinosa, Montes Claros e Januária. O Pastor Paulo falou que para se ter intimidade com Cristo é preciso primeiramente saber se o que estamos vendo, quando ninguém esta nos olhando agrada a Deus, que podemos esconder o pecado das pessoas e do mundo mas não do nosso Pai Celestial, como diz em Proverbios 15-3 “Os olhos do Senhor estão em todo lugar, contemplando os maus e os bons”. Ele comentou também sobre todos os tópicos do tema, Intimidade com Cristo Naquilo que vejo, naquilo que falo e naquilo que faço. Pastor Rômulo refletiu mais sobre o desenvolvimento da Salvação no texto de Filipenses cap. 02. Que não basta apenas nascer em Cristo, mas que é necessário crescer em Cristo por meio de um progresso contínuo que envolva um genuíno desenvolvimento da Salvação. Ressaltou também que Deus com sua imensa misericórdia nos tirou da imundície do pecado e nos deu vida. Tiveram várias brincadeiras típicas de acampamento, outras novas como por exemplo, morto vivo, em que em vez de morto vivo era perguntas bíblicas, entre outras.

Depoimento:

“Esse é o terceiro encontro de Federações do Psal que participo. Estive presente no sétimo e no nono com os irmão da 2ª IPB de Salinas e agora no décimo com os irmão da quinta IPB Moc, cada um mais edificante que o outro. E falar desse encontrão é falar de bençãos demais, Deus falou muito comigo com as pregações do Pastor Paulo e Pastor Rômulo e todos os irmãos ali presente. Foi momentos de aprendizado e muito crescimento espiritual e também estar em comunhão com os outros irmãos. Ah e aproveitei também para a matar a saudade da minha família, meus dois irmãos que estavam ali presente. Resumindo foi ótimo, incrível, aproveitei, aprendi e cresci muito. Intimidade com Cristo em tudo... Já to com Saudades, agora é ficar na expectativa do próximo.” Tatiane Mendes

Aconteceu no dia 23 de novembro um GB especial da ABU Moc, onde foram reunidos Abuenses da nova e da antiga geração. Foi um momento muito rico de troca de experiências. Depoimentos: “Tivemos aqui em Moc um GB com Dinossauros. Foi um momento muito bacana de crescimento, fortalecimento, onde amigos pré-históricos compartilharam conosco experiências que tiveram dentro do movimento que serviram de incentivo para que continuássemos firmes. Fizemos um “programa de entrevistas” copiando um pouco o que geralmente fazemos nos CRs e tivemos vários relatos de ex-ABUenses e ABSenses que muitos de nós até então desconhecia. Dentre muitas outras coisas falaram do quanto o movimento contribuiu pra sua formação, amadurecimento e também com os ministérios que exercem hoje.” Patricia Santos - Presidente da ABU Moc “Experiência perfeita, compartilhamos e adquirimos conhecimento com nossos PRÉ- HISTÓRICOS, sobre como foi o começo da ABU e da ABS aqui em MOC... Super usados por Deus, nossos DINOSSAUROS lindos, antigamente na ABU e agora em seus atuais projetos !! #AmeiOEncontro” Ana Caroline Araújo - ABU Moc

16


P O D E M O S C E L E B R A R O N A T A L ? Por Henrique Dutra, pastor da 1ÂŞ IPB de Sete Lagoas e Presidente do PresbitĂŠrio Metropolitano de Belo Horizonte 4

17


O

Natal está chegando. Para muitos é uma época de intenso consumismo e festas. Para outros é a época de celebrar a vinda do Messias. Entretanto, a festa conhecida por natal tem origem pagã. A Enciclopédia Barsa (ano 1994, Vol. 11, pág. 274) diz o seguinte sobre o natal: “A data atual foi fixada no ano 440, a fim de Cristianizar Grandes Festas Pagãs realizadas neste dia: a Festa Mitraica (Religião Persa que rivalizava com o Cristianismo nos primeiros séculos), que celebrava o NatalisInvictiSolis(Nascimento do Vitorioso Sol) e varias outras... Como a Saturnália em Roma e os Cultos Solares entre os Celtas e os Germânicos... A árvore de Natal é de origem Germânica e foi adotada para substituir os Sacrifícios ao Carvalho Sagrado de Odin, adorando-se uma árvore, em homenagem ao Deus-Menino. O presépio foi introduzido no Século XIII, por São Francisco de Assis. Hoje, todos os grandes segmentos cristãos (romanistas, protestantes e ortodoxos) observam a data. Muito embora as modernas comemorações do Natal pouco tem a ver com os fatos da Bíblia. A Palavra de Deus não revela a data do nascimento de Cristo, nem mesmo o número de magos que o visitaram em Belém. As Escrituras não falam de uma comemoração especial na igreja para celebrar o nascimento de Jesus. E, certamente, a Bíblia não aprova o materialismo comum nessa época do ano, quando muitos estão preocupados com os presentes a serem comprados. Que Jesus nasceu isto é um fato, e o seu nascimento foi por um excelente motivo:Ele é o Rei, não só dos judeus, mas de todos os homens (Mt 28.18-20) e Ele veio para nos salvar de nossos pecados (1Tm 2.6). Sua grande vitória veiocom sua morte e ressurreição, não com seu nascimento, mas não podemos ignorar o fato de que para alcançar a morte era necessário que Ele nascesse e cumprisse toda a Lei, por isso Ele é digno de honra, glória e adoração (Ap 5.8-14). Mas, a pergunta que muitos se fazem é: “Podemos ou não celebrar o advento/nascimento de Cristo?“ Para mim, a resposta é bem simples: Sim, podemos celebrar o advento de cristo, comumente chamado em nossos dias de NATAL. É uma data importante para o cristianismo, pois até os países não cristãos precisam recon hecer a importância de Jesus Cristo na história. Nesta data o mundo todo reverencia o nascimento dAquele que é o único meio pelo qual se pode

aplacar a ira de Deus sobre a humanidade em pecado. Só que, isto nos leva para outra questão: De que forma nós devemos Celebrar o natal? Certamente o Espírito Santo age na ocasião do natal e muitas vidas podem confessar a Jesus Cristo como Senhor e Salvador de suas almas. Mas para isso a mensagem da cruz precisa ser pregada de maneira eficaz. Temos de fortificar o conceito maior do natal Jesus Nasceu e Morreu por nós. Devemos abdicar daquilo que é nocivo (idolatria). Não podemos nos contentar com as crenças tradicionais, as doutrinas humanas, ou os dogmas das igrejas. Precisamos examinar as Escrituras (At 17.11); aceitar o que é certo e rejeitar o que é errado (1Ts 5.21-22) e anunciarmos que Jesus veio a esta Terra uma vez e ele voltará para chamar-nos ao julgamento (At 17.30-31; 2Co 5.910). Enfim, o natal é época propícia para evangelizarmos. Na época do Natal, muitas pessoas mostram uma religião superficial e falam de um Jesus desconhecido para elas. O apóstolo Paulo diz “Andai em sabedoria para com os que estão de fora, usando bem cada oportunidade” (Cl 4.5). Tudo bem que a origem do natal seja pagã, nosso Deus transforma maldição em bênção. O Natal é um propício momento evangelístico, quando encontramos pessoas com o coração aberto para ouvir de Jesus. Enquanto estivermos com nossos parentes e amigos, precisamos falar da necessidade do nascimento de Jesus em seus corações, pois este é o verdadeiro sentido do nascimento de Cristo, a salvação de todo aquele que crê. Por isso, no Natal, celebre o nascimento de Jesus Cristo levando-o até as pessoas que ainda não o conhecem. Faça desta data uma bênção na vida daqueles que estão desamparados. Ao comemorarmos o Natal temos de recuperar o grande significado da encarnação de Deus na pessoa de Jesus. O fato é que Jesus nasceu para cumprir uma missão especial: dar a sua vida em resgate de muitos. Em outras palavras, ele nasceu para ser crucificado por nós. Jesus nasceu para morrer a fim de nos salvar. Desde o seu nascimento, ele sofreu toda sorte de oposição. A história do que aconteceu no seu nascimento é uma denúncia e um desmascaramento do pecado que prevalece em nosso mundo. Como diz o evangelho de João, “ele veio para o que era seu, mas os seus não o receberam” (Jo1.11).Então, enquanto celebramoso natal é, devemos denunciar o pecado de todos os homens e convidá-los ao arrependimento e fé.

18 5


BATE-PAP B

eto Durães é natural de Salinas/MG, atualmente reside em Taiobeiras/MG. Solteiro e pai de Isabela Durães. Segundo ele, está engajado há 1 ano no ministério da música graças ao nosso Bom Deus. A Ele toda glória. Web Rádio Há Esperança: Como aconteceu a sua conversão? Beto Durães: Numa segunda-feira de manhã, ouvindo Deus de promessas, Deus tocou profundamente meu coração, eu já estava afastado do evangelho a 15 anos e naquela manha nem sei porque mas lembro que abrir essa música no youtube Deus me deu uma nova chance, chorei muito naquela manha, naquela mesma manha pedi minha família que orassem por mim, pois sabia que aquela era minha chance e Deus confirmou dia após dia o meu retorno. Graças a Ele mesmo. Web Rádio Há Esperança: Quando você descobriu que tinha o dom para cantar? E como foi? Beto Durães: Aos 8 anos de idade comecei a tocar violão, aprendendo em revistas e livros e vendo outros músicos tocarem, logo comecei a tocar nas reuniões de família e na igreja, foi então que vi a necessidade de cantar, tocando e cantando nos louvores da igreja ainda adolescente. Estudei muito depois disso, tive alguns professores mas sempre fui muito curioso e interessado por música, então naturalmente ela foi entrando na minha vida pra nunca mais sair. Web Rádio Há Esperança: Como se desenvolveu o seu ministério? Beto Durães: Sempre quis isso, mas somente a 3 anos iniciei esse trabalho, tive o prazer de conhecer músicos que realmente me ajudaram muito, pois coisa difícil é ter uma banda onde realmente vc sente a vontade com seus músicos, foi ae que coheci Marcone, Hermes, pabulo e Andre músicos que realmente tem amor a obra acima de tudo, também Elaine, Adriana. A partir disso comecei a tocar em igrejas e gravamos em fevereiro de 2013 nosso primeiro cd e DVD De volta pra Casa, com 12 canções inéditas e Deus tem nos abençoado. Web Rádio Há Esperança: Dentre as músicas que você gravou existe alguma especial? Por quê? Beto Durães: Muitas especiais, porém a faixa 03 Só Deus pode é muito especial Deus me essa música num momento especial alem dela a faixa 02 De volta pra casa que é minha história e também a faixa 11

19


Canção pra Izabela que fiz pra minha filha essa é muito especial. Web Rádio Há Esperança: Qual a sua relação com a Web? Beto Durães: Esse é o meu contato com a Web rádio, mas já percebi o quanto Ela esta sendo útil para o reino de Deus aqui na terra, parabéns a todos vcs por esse trabalho, somos parceiros. Web Rádio Há Esperança: Fale sobre o seu atual trabalho. Beto Durães: Estamos viajando tocando em igrejas e eventos gospel em geral onde pudermos ir pra levar a mensagem da cruz, estamos prestes a lançar o nosso DVD que já ta em fase final, planos pra lançar em dezembro, e estamos a disposição do ministério pra onde nos mandar iremos. Web Rádio Há Esperança: Você tem mais algum projeto em vista? Se sim, nos fale um pouquinho sobre ele. Beto Durães: Sim, nosso segundo cd já ta sendo projetado , vamos fazer um trabalho todo voltado pra músicas de adoração, nosso plano é entrar no Studio em fevereiro de 2014, já tenho ate algumas canções bem desenhadas. Web Rádio Há Esperança: O que Deus representa para você? Beto Durães: Deus é o motivo da minha existência, Nele me encontro e encontro razão pra viver, e quanto mais O contemplo mais vejo o quanto sou pequeno e que somente Nele posso me realizar, é impossível dizer o quanto Ele é grande e o quanto dependo Dele, so me resta dizer: A Ele me rendo todos os dias e somente a Ele toda glória. Web Rádio Há Esperança: Tem alguma experiência que você queira dividir com nossos ouvintes? Beto Durães: Sim, o meu desejo é que todos que lerem esse bate papo possam compreender que não existe realização sem Deus, de

nada adianta conquistar tudo na vida material e espiritualmente vc não ser capaz de se relacionar com Deus. E nunca se esqueçam de que o sacrifício de Jesus na cruz é maior do que qualquer pecado ou problema que vc esteja vivendo, nunca se esqueça disso e assim nunca desistiremos da nossa batalha rumo a Cristo Web Rádio Há Esperança: Fale um pouquinho pra gente sobre a música como forma de se fazer missões. O que você pensa sobre isso? Beto Durães: Acredito que a música tem essa habilidade e de levar a mensagem , pra mim uma canção nada mais é do que uma mensagem cantada, a bíblia também diz que Deus habita nos louvores então isso nos da a segurança de que podemos sim fazer missões através da música. Ao mesmo tempo me preocupa o fato de que algumas canções parecem não ter esse conteúdo que é a mensagem, como compositor procuro nas minhas canções levar as pessoas pra perto de Deus. Web Rádio Há Esperança: Para Beto Durães, o que é ter um ministério de sucesso? Beto Durães: Pra mim um ministério de sucesso é aquele aprovado por Deus porque apesar de tocar pra homens, minha platéia é Deus, quando toco imagino Ele sobre um alto e sublime trono. mas gostaria de ter acesso pra tocar em qualquer lugar do Brasil desde o mais simples ao mais requintado, poder tocar com bons instrumentos e equipamentos, porem sem perder a essência maior que é Jesus. Web Rádio Há Esperança: Deixe uma mensagem aos ouvintes da Web Rádio Há Esperança. Beto Durães: Queria dizer a todos que o segredo da vida está em conhecer e ser reconhecido por Deus, Ele já se revelou através de Jesus cristo seu filho, e posso garantir sem medo; o homem que não se relaciona com Deus não poderá nunca se sentir completo,

20


Ou como seria no português: é Natal! Não sei se é pelo fato de ter o nosso primeiro Natal no Brasil (sempre viajávamos nesta data quando estudávamos no Seminário), mas para nós têm um significado especial. Enfeitar a casa, fazer nossos pratos tradicionais de Natal junto com a música própria das festas de Dezembro, nos leva a uma mistura de sensações, emoções e experiências que vão ficar gravadas no nosso coração por muitos anos. Porque, mesmo repetindo os fatos ano após ano, a primeira vez sempre é inesquecível. Daqui a poucos dias estaremos nos nossos lares festejando, alguns com uma ceia comemorativa (dependendo da sua região e cultura), compartilhando presentes, cantando, e tendo uma festa em família, esquecendo diferenças e estando unidos como irmãos. Esse dia até que parece irreal por causa de tudo o que acontece, e ao dia seguinte, a sensação de felicidade enchem os nossos corações desejando o próximo Natal, sempre esperando que seja melhor do que ontem. Sabemos que o Natal vai além das festas, das comidas e dos presentes. O Natal nos leva a Cristo, ao seu nascimento de uma virgem, Deus vindo ao encontro com os homens, é a máxima expressão do amor de Deus para nós: Cristo Jesus vindo ao mundo para morrer pelos nossos pecados. E o primeiro Natal foi espetacular, glorioso, com um Coro de Anjos cantando e revelando aos pastores o nascimento do Senhor, com uma estrela mostrando aos sábios onde estava o Cristo. Mas na simplicidade de uma manjedoura, sem o esplendor de um palácio, nem as comodidades de uma hospedaria. Assim é o nosso Deus: faz as coisas simples aos olhos dos homens,

mas espetacular e glorioso na eternidade. O nosso Natal não acontece sempre, na verdade já aconteceu, celebramos a primeira vinda do Senhor com amor e com brados de alegria e regozijo por causa do seu grande amor. Bem que poderíamos acrescentar o fato de celebrar que Ele voltará numa segunda vez para nos tomar para si, e estar sempre com Ele por toda a eternidade. Que maravilha é o Natal! E que dor, porque a mídia e a sociedade têm acabado com o sentido cristão da festa, deixando simplesmente um conceito simples demais e hedonista! Agora, pensemos um pouco naqueles que nunca tiveram a oportunidade de festejar o Natal. Milhões de pessoas no mundo inteiro vivem sem ter conhecimento dos fatos que estão registrados na preciosa Palavra de Deus. O Natal nos deve lembrar que, ainda a tarefa da igreja não está concluída, existem etnias e povos que precisam de uma Igreja que possa sair da comodidade dos seus lares e continuar a obra missionária. Sabemos que para realizar o primeiro Natal, Jesus se fez carne e se humilhou até a morte de cruz. Que neste Natal também sigamos o exemplo do Senhor, nos despojando da nossa vida. Negar a nós mesmos, tomar a cruz e seguir a Cristo. Estamos em Natal, que Jesus seja o objeto da nossa celebração, e que a salvação das vidas que ainda não conhecem ao Senhor o alvo a ser feito no 2014. Que tenhamos um Feliz Natal.

¡Es Navidad!

Pr. Roberto Arias

21


ANTES QUE A LÂMPADA SE APAGUE… De vez em quando somos tomados pelas lembranças....elas insistem em vir e – de repente – tomam de assalto nossas mentes e corações. Estou me lembrando agora, do tempo de natal, da minha infância. Dezembro era lotado de chuva, muita chuva mesmo. Daquelas que caíam sem trégua, deixando a garotada presa em casa, ou fazendo-nos levar uns bons “cascudos” por aventurar-se na lama, fazer pontes na enxurrada, trazer os pés cheios de lama prá dentro de casa. Para amenizar a sujeira, minha mãe enchia o cimento vermelho da sala, com pó de serragem de madeira e lá ficávamos nós brincando de fazer desenhos no chão. Tempo feliz, sim Senhor. A expectativa era de ganhar algum presente. E de comer coisas muito especiais, que por uma mágica de nossos pais, apareciam na mesa, apesar da escassez de dinheiro. Cantávamos juntos as canções natalinas. Havia muita emoção em meu coração de criança, pois a imaginação voava longe, “enxergando” as tocantes cenas descritas nas letras encantadoras: “num berço de palhas dormia Jesus/ o meigo menino que ali veio à luz/ num rude presépio de noite em Belém/ enquanto as estrelas brilhavam além. Meus olhos se enchiam de lágrimas ao imaginar este menino, cercado de animais, envolto pelo capim mastigado da manjedoura. Crescemos, ficamos adultos, possuímos um monte de coisas, afadigamo-nos em tanto trabalho, adquirimos e desejamos comprar “brinquedos” para ser feliz, e de repente sentimos falta de algo que não conseguimos definir ou explicar. Soa como uma música que jamais ouvimos, um lugar que nunca visitamos, um sabor que jamais experimentamos. Alguns ainda são capazes de voltar ao início de tudo, de regressar ao caminho, de baixar ao terreno da simplicidade, da lama fofa, do riso inocente. Um dos evangelistas narradores do primeiro Natal, afirmou que “ de repente, uma estranha luz começou a brilhar no coração dos homens”. A notícia dada aos pastores de Belém, ainda é atual, urgente e necessária:-“ trazemos notícias de grande alegria, para todos. È que hoje vos nasceu o Cristo – o Salvador.” Uma fonte de luz foi aberta e um caminho iluminado “das trevas para a Luz”. È preciso, neste tempo de ofuscantes brilhos da vida artificial, reducionista, imediatista e vazia, redescobrir o sentido de viver, redirecionar a caminhada na direção daquele que é a Luz da Vida, a essência do Ser, a expressão da Verdade – JESUS, senhor do universo. Não permita que esta luz se apague, não se deixe dominar pelas trevas, pois há um desafio aos corajosos e destemidos. Levantemo-nos e andemos, pois de braços abertos, sorridente e receptivo Ele nos convida: “VINDE A MIM, CANSADOS E SOBRECARREGADOS, EU VOS DAREI DESCANSO”.

Pr. Rodinon Botelho dos Santos Pastor da Igreja Presbiteriana da Paz Montes Claros/MG

22


Natal e missões: Tudo a ver N

este período de Natal, é comum ouvir no meio evangélico, opiniões controversas no que diz respeito a esta data. É bem verdade que há muitas percepções da comemoração do Natal como ela é hoje. Muito se fala no aspecto comercial da festa, gerando valores distorcidos para as novas gerações. Alguns crentes se recusam a comemorar, são radicais neste sentido por receio de se contaminarem com os ingredientes nocivos que a celebração já possui em nossos dias, o que pode ser considerado muito justo. Outros, por outro lado, já estão tão envolvidos que não param nem para refletir no quanto já absorveram dessa implacável correria de compras e opulência, o que é algo perigoso. Mas, e se a data for lembrada da maneira que Deus deseja? Seria possível pensar em Missões, por exemplo, em meio a tudo isso? O Natal no campo missionário Vamos lembrar que muitas nações pelo mundo não comemoram o Natal. No universo islâmico, por exemplo, a principal festa já passou: o Tabaski, que comemora o momento final das peregrinações à Meca. É interessante pensar nas famílias missionárias na Noite de Natal reunidas, orando ao Senhor, comendo a ceia com os seus e outros colegas de campo. Quando mencionamos “ceia de Natal”, sabemos que, no contexto em que estão inseridos, há muito pouco, ou quase nada do que tem em abundância no Ocidente. Os enfeites na rua, as luzes, as comidas típicas da data não são, por si só, instrumentos de benção para nenhum deles, mas é nessas horas, onde ele não vê nada disso, é que a saudade de casa bate com muito mais força. É um momento onde o missionário sabe que muitos dos seus entes queridos estão reunidos naquele dia, ainda que com algumas horas de diferença e quando um sentimento, ainda que inverídico, paira sobre alguns: Como se algo lhes dissesse “eu não pertenço a este lugar.” Sem mencionar o contexto da igreja perseguida, onde não é permitido sequer cultuar a Deus de maneira livre e os servos do Senhor precisam de muito mais cautela para fazer qualquer coisa que simbolize esta data. Podemos separar um tempo para orar por eles. O Natal na Bíblia Em Lucas 2 do versículo 8 ao 20, vemos uma verdadeira festa de alegria no nascimento de Jesus por parte dos anjos em Belém. A primeira e melhor celebração de Natal registrada na terra. A chegada do nosso Redentor não poderia ser de outra forma. Os céus teriam que glorificar pelo prometido e esperado nascimento do Deus-bebê. Um privilegiado anjo, acompanhado da Glória do Senhor que atemorizava os pastores, fez o anúncio oficial, indicando as características do nascimento de Jesus, onde e como

Ele seria encontrado. Aquelas eram excelentes notícias! Quando pensamos em anjos cantando, a ideia que temos é de uma adoração pura e sincera. Assim como deve ser a nossa celebração da noite de Natal. A mensagem do Natal traz um aspecto missionário a todas as nações. Partindo da premissa que todas as culturas, sem exceção, possuem traços pecaminosos que desagradam a Deus, a Palavra do Senhor nos lembra do que representava a missão do filho de Deus que chegava em forma de menino: ”E dará à luz um filho e chamarás o seu nome JESUS; porque ele salvará o seu povo dos seus pecados.[...]Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, E chamá-lo-ão pelo nome de EMANUEL, Que traduzido é: Deus conosco.”(Mateus 1: 21 e 23). Sim. A data pode ser lembrada da maneira que Deus deseja. E esta é a mais sublime delas. O Natal com coração de servo Com este coração em paz em meio a este momento, nos reportaremos a este dia como um gostoso memorial da mais linda imagem já vista pela criação: O menino Jesus deitado na manjedoura, com José, Maria e os Magos do Oriente. Só em imaginar este momento, qualquer pessoa sente uma vaga ideia da Paz que o nosso Salvador oferece ao homem arrependido dos seus pecados e convertido e Ele. Naquele momento a promessa estava sendo cumprida a todas as nações. E isso serve de alento e revigora o coração de um missionário. Este “espírito de natal” que muita gente fala, é uma grande oportunidade para levarmos a mensagem de Salvação às pessoas. Muitas portas estão abertas para o serviço e muita gente se encontra um pouco mais receptiva para levarmos a mensagem do verdadeiro Espírito. Sim, é possível pensar em missões em meio a tudo isso. Em muitos lugares, igrejas saem na noite de Natal para fazerem missões e evangelismo. Muitos projetos, como o daCristolândia em, São Paulo, que trabalham com os dependentes químicos na região conhecida como Cracolândia, possuem programações para os moradores de rua, ou ainda servos de Deus envolvidos em campanhas como a “Doe Esperança”, enviando mensagens para crianças em Cabo Verde, Haiti, São Tomé e Príncipe, Moçambique etc. Em muitos lugares do mundo, há pessoas redimidas aproveitando o melhor da data simbólica do Natal. Tudo na vida depende de uma perspectiva. Inclusive nossos sentimentos no dia de Natal dependerão se estamos ou não voltados para o lado bom da festa. Como parceiros da Obra missionária, temos o dever de deixar Deus sondar nossos corações para que tenhamos uma noite verdadeiramente Feliz. Pr. Wagner dos Santos Fernandes. Formado em Teologia pelo Seminário Teológico Batista do Sul do Brasil pela Junta de Missões Mundiais

23


Caminhando e missionando C

Um feito

onheci a Aliança Bíblica Secundarista em 2011, quando estava na oitava série do ensino fundamental. Nesse ano eu participei do Treinamento Intensivo de Final de Semana (TIFS) num sábado e domingo de início de ano. Quando voltei para a escola na segunda–feira, estava com todo gás para montar um núcleo da ABS com meus colegas. Corri atrás de algumas coisas necessárias e tudo mais, mas não consegui. Bateu-me aquela sensação de ser nova demais, de não dar conta, de ficar sozinha, de não ser capaz!! Foi aí que me dei conta de que ainda não era hora. Passei meu último ano no fundamental orando para que Deus abrisse as portas, que ele me ajudasse de alguma forma e me usasse para falar de Jesus aos meus colegas. No início de 2012, fui a um culto numa igreja, e a Aliança Bíblica Universitária estava lá. Reencontrei uma amiga que fazia parte do movimento e ela me apresentou ao pessoal. Foi a partir de então uma longa caminhada dentro do movimento ABUB: Grupo Base de Comunhão (GB.COM), Treinamento Micro-Regional(TMR), Treinamento Intensivo de Final de Semana (TIFS), Curso de Férias (CF- Uberlândia), Festivais, Estudos bíblicos....Foi um ano abençoado por Deus! Ele usou a ABU para me capacitar e ensinar a fazer o que eu faço hoje com a ABS para glorificar a Ele. Receber de Deus a visão de um chamado missionário estudantil foi tremendo! Perceber que Deus nos fez para sua Glória e para vivermos a vida que Cristo nos deu através da dEle foi incrível. E mais fantás-

ministério não é só de você mesmo.

tico ainda foi poder compartilhar com meus colegas sobre a maravilhosa Graça de Jesus Cristo que mudo minha vida. Esses e mais alguns outros motivos me impulsionaram e me motivaram muitas vezes a não desistir do chamado de Deus. Compreender alguns dos planos de Deus para nossa juventude foi um salto imenso a um deslanche na minha visão missionária. Buscar a Deus na mais profunda e sincera intimidade, com o coração aberto e disposto a renunciar meu próprio “eu” (mesmo encontrando muita dificuldade), confiando minha própria vida aos cuidados do Deus Vivo e Verdadeiro e crendo nos seus propósitos, buscando a simplicidade do Evangelho e do Deus desse Evangelho, foram passos necessários para a criação e desenvolvimento da maturidade cristã e visão de missão integral. Deus foi (é) maravilhoso, e me confiou uma equipe incrível. Jamais seria capaz de continuar se não fosse a misericórdia e cuidado de Deus, vindos dele mesmo e das pessoas que estão comigo. Um ministério não é feito só de você mesmo. Pessoas precisam estar envolvidas e comprometidas com o reino de Deus junto com você, porque somente aí você terá certeza de estar indo bem. Bem com Deus, com você mesmo, e com seus amigos. Juliana Castelo Branco Vilas Boas Montes Claros/MG Igreja Batista Nova Galiléia Estudante Presidente da ABS Moc

24


MISSSÕES E AS CRIANÇAS

D

epois de comerem, Jesus perguntou a Simão Pedro: “Simão, filho de João, você me ama realmente mais do que estes? “ Disse ele: “Sim, Senhor, tu sabes que te amo”. Disse Jesus: “Cuide dos meus cordeiros”.João 21:15 Esta foi a terceira vez que Jesus apareceu para seus discípulos depois que ressuscitou. Ele preparou um momento bem especial para conversar com eles: um churrasco de peixe na praia. Jesus ordena a Pedro por três vezes que cuide de suas ovelhas. O interessante é que, de primeira Jesus manda Pedro cuidar dos “cordeiros”, depois fala sobre as ovelhas. Eu penso que aqui Jesus demonstra o cuidado e amor que Ele tem pelos filhotes do rebanho. E quem são estes filhotes? As crianças!!! Sempre quando leio esse texto bíblico, meu coração arde no versículo 15. Reflito sobre a minha responsabilidade com os pequeninos do rebanho. Há 20 anos Deus me chamou para o Ministério infantil, me lembro de que no começo eu fazia por fazer e isso me incomodava muito. Então orei: “Senhor, se me queres realmente nesse negócio de evangelizar crianças, coloque amor e alegria em meu coração e me dê toda a capacidade que preciso”. Deus ouviu e respondeu minha oração de tal forma que até hoje estou no ministério e com muito amor e alegria busco a cada dia orientação e capacidade do Senhor para realizá-lo, pois sozinha sei que nada posso (Fl 4.13). Nesses 20 anos tive oportunidade de pregar para crianças de todas as classes sociais, crianças brasileiras e estrangeiras, crianças em situação de risco, crianças abandonadas, marginalizadas, discriminadas, carentes de afeto, de comida, de tudo. Me lembro uma vez pregando para crianças num abrigo de menores marginalizados, na hora da oração perguntei: “se você pudesse pedir uma coisa pra Deus agora o que você pediria?” Ouvi várias respostas: comida, uma família, uma moto, uma arma, dinheiro e por aí foi até que um menino de 14 anos disse chorando: “eu pediria a Deus que Ele me tirasse dessa vida de drogas e roubo. Eu quero ser salvo”. Naquele momento eu disse pra todos que Deus conhecia o desejo do coração de cada um e que Deus responderia segundo sua bondade e vontade. E disse para aquele menino em especial que Deus poderia sim tirá-lo daquela vida. E depois de muita conversa e mostrando alguns versículos bíblicos sobre o amor de Deus, o pecado, a salvação em Cristo, convidei-as para orar. E esse menino fez uma oração que me levou às lágrimas, pois clamava sinceramente pela ajuda e salvação de Deus. Não sei quando essa semente vai germinar, mas sei que “a palavra não voltará vazia”. Sabemos que há milhares de crianças que ainda não ouviram falar do amor e da Salvação de Deus, mas sabemos também e com muita tristeza falo isso que muitas igrejas evangélicas não dão o devido valor da ordem de Jesus para evangelizar TODAS as cria-

turas, e que as crianças fazem parte dessa ordem. Já dizia Spurgeon: “Um grande motivo de alegria é que um grande trabalho preventivo é realizado quando crianças são convertidas. A conversão salva uma criança de uma multidão de pecados. Se a eterna misericórdia de Deus abençoar seu ensino a uma criança, com que alegria a vida daquele garoto será comparada com a que teria se tivesse crescido em insensatez, pecado e vergonha, e tivesse apenas sido convertido depois de muito tempo! Um sinal de grande sabedoria e verdadeira prudência é orar por nossas crianças, para que enquanto são jovens seu coração seja entregue ao Salvador. Recuperar o filho pródigo vale a pena, mas salvá-lo para sempre de ser um filho pródigo é melhor. Trazer de volta o ladrão e o bêbado é uma ação digna de louvor, mas agir de forma que o menino nunca se torne um ladrão ou bêbado é muito melhor”. Depois de ganhar essa criança pra Cristo devemos ensiná-la a ser discípulo de Cristo, pois Jesus mesmo disse “Portanto, vão e façam discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, ensinando-os a obedecer a tudo o que eu lhes ordenei. E eu estarei sempre com vocês, até o fim dos tempos”. Mateus 28:19-20. Devemos realizar trabalhos que despertem a visão missionária nas crianças, fazendo projetos missionários, ensinando o que é missões, quem realiza missões (cada um de nós que já temos Jesus somos missionários em casa, na rua, na escola...), onde se faz missões. Devemos mostrar para as crianças que podemos ser missionários: orando, contribuindo e testemunhando. Temos testemunhos de crianças que trouxeram seus amigos para programas na Igreja e logo em seguida foram acompanhadas de seus pais, ou seja, famílias inteiras aos pés do Senhor, através de trabalhos missionários feito pelas próprias crianças!! O que precisamos para realizar a ordem de Jesus? Apenas de um coração disposto. “Tu me amas?” foi a pergunta de Jesus para Pedro. Jesus sabia que Pedro o amava, mas Jesus queria ouvir Pedro testemunhando seu amor para os outros discípulos ouvirem: “Sim, Senhor, tu sabes que te amo”. E você ama o Senhor Jesus? Que tal dispor seu coração para servi-lo na seara infantil? E lhes disse: “A colheita é grande, mas os trabalhadores são poucos. Portanto, peçam ao Senhor da colheita que mande trabalhadores para a sua colheita. Lucas 10:2 Essa é minha oração: que o Senhor da Seara desperte trabalhadores para a Seara infantil, trabalhadores comprometidos com a vontade de Deus: “Da mesma forma, o Pai de vocês, que está nos céus, não quer que nenhum destes pequeninos se perca”. Mateus 18:14. Por Aurea Faustino Vieira Coordenadora do dep. Infantil Secretária presbiterial do trabalho infantil no PMoc Presbitério de Montes Claros

26


Presentes, encontros, família onde fica o verdadeiro sentido?

Verdadeiro Natal De um modo geral o ser humano busca por mega eventos, especialmente quando acreditamos, mesmo que seja de bom grado, que tais eventos serão importantes para outras pessoas. Por isso fico “embasbacado” com o jeito de Deus agir; com a abissal diferença entre os modus operandi de Deus e nosso. O Natal de Jesus me faz ter essa sensação estranha de que mesmo buscando a presença de Deus, a Sua Palavra, mesmo reconhecendo que o Seu Espírito habita em mim, não consigo compreender, nem chego perto da forma como o meu Senhor age em determinadas ocasiões. Foi o maior evento do universo! A Bíblia o chama de PLENITUDE DOS TEMPOS. O nascimento de Jesus teve o poder de reconciliar nEle TODAS AS COISAS, nos céus e sobre a terra. Nunca houve nem haverá algo universalmente mais importante que o nascimento daquele que possibilitou, através da Sua vida, morte e ressurreição, o relacionamento entre criaturas e Criador, entre mortais e Eterno, entre pecadores e Santo. Porém, não obstante tal importância, o que se vê é simplicidade, é um curral ao invés de maternidades palacianas, é falta de vaga em estalagens pois as pessoas estavam mais preocupadas com o recenseamento e o reencontro familiar do momento. Os filhos de Davi se congratulavam em Belém, enquanto no curral nascia Jesus. Tem-se uma sensação estranha de que Deus não é muito bom em marketing. É certo que anjos apareceram, miríades por sinal, mas o fizeram a um grupo pouco influente: pastores que estavam guardando seus rebanhos no campo. Por que? Não entendo! É, em sua essência, um mega evento. Mas cadê o mega evento? O que se vê é um simples casal, um simples bebê, um simples curral e pessoas simples e pouco influentes recebendo um aviso de que nascera o Rei dos reis. Não entendo! O verdadeiro natal é assim. A sociedade distante de Deus nunca o entenderá. Não gosto da idéia de ficar “resmungando” ano após ano o motivo pelo qual a sociedade corre para os braços do papai noel ou de outras coisas que nem imaginamos que possam ocorrer durante as comemorações natalinas. O verdadeiro natal é fato. O verdadeiro natal só pode ser visto, ouvido, sentido, acreditado e vivido se for revelado espiritualmente, pois ele acontece no âmbito da simplicidade dos corações, não nos coloridos cintilantes do MEGA EVENTO NATAL.

O tempo e sua crueldade não permite que tenhamos mais horas, dias, meses. Quando esse sentimento de falta nos deixará em paz? Estamos finalizando mais um ano, e que ano, repleto de situações inusitadas, perdas, ganhos, superações, manifestações, pizzas e muito mais. É e Jesus em tudo isso, está aonde na minha e na sua vida? Sabemos que a data não é o tal dia 25 de dezembro, e será que devemos realmente nos prender numa data? O nascimento não é algo mais sublime e se tratando do nascer do filho de Deus, creio que nossos olhares devem estar na beleza da chegada do Salvador, Deus – homem que com sua vida testifica a maravilha que é aexistência humana. Mais uma existência que deva fazer sentido, e não simplesmente comprar, viver momentos de alegria e se esquecer que o mundo precisa ser alcançado, e que cabe a nós lembrarmos ao mundo o verdadeiro sentido, sentido do Natal. Escolha resgatar, acolher, estender a mão e enxergar o outro, deixe o peru, a árvore, os enfeites e concentre-se no outro. A vida é um breve sopro, e nós fomos convocados a levar esperança. Não posso festejar então? Quem disse que não? Apenas lembre-se de buscar todos os dias Jesus o filho de Deus, adore e adore ao único digno de receber toda honra e glória. Abra esse seu coração de pedra e permita que o sangue corra e pulse com o desejo único de servir. Que tenhamos um tempo de reflexão e Feliz Natal. Jeverton Magrão Ledo Missionário/Colunista

Joel Fontes de Sousa Reside em Montes Claros Congrega na Igreja Presbiteriana de Jardim Palmeiras Funcionário Público e Professor

27


Entrevista com o Ministério Vineyard Piratininga O MINISTÉRIO VINEYARD PIRATININGA se define como uma equipe de louvor que congrega e serve na igreja Comunidade Cristã de Piratininga, interior do estado de São Paulo, liderada pelo pastor Milton Lucas. Além do compromisso com a igreja local, também ministram em eventos de adoração por todo o país. Tem atualmente quatro álbuns com selo próprio, além de colaborarem também com as produções musicais do Ministério Vineyard Music Brasil. Web Rádio Há Esperança: Como se desenvolveu o seu ministério? Vineyard: Obviamente o público conhece apenas uma parte da nossa história, principalmente no que diz respeito à cds e eventos, porém tudo isso começa dentro de casa, no nosso envolvimento com a igreja local. É lá onde tudo é semeado diariamente seja através do discipulado, seja através do relacionamento com outros irmãos, seja através das composições musicias, etc. Web Rádio Há Esperança: Dentre as músicas que você gravou existe alguma especial? Por quê? Vineyard: Escolher uma música dentro do repertório da Vineyard é uma tarefa muito difícil, mas posso dizer que algumas canções marcaram momentos importantes da nossa trajetória, como por exemplo a música ‘MEU RESPIRAR’ que nos impactou durante a gravação em 2001, onde todos que estavam dentro do estúdio começaram a chorar, sentindo a presença de Deus. Mais recente a música ‘QUEBRANTADO’ nos conquistou (rs), pois recebemos inúmeros testemunhos de como Deus usou essa canção para salvar pessoas. Por outro lado não podemos deixar de citar a música SENHOR TE QUERO que está presente em todos os eventos (a pedido das pessoas), enfim .... somos privilegiados por tantas músicas maravilhosas que Deus colocou em nossas mãos. Web Rádio Há Esperança: Qual a sua relação com a Web? Vineyard: A WEB trouxe aos ministérios e cantores independentes uma possibilidade de comunicação com o público que jamais tivemos. Até pouco tempo atrás as músicas só chegavam ao conhecimento das pessoas através de canais de comunicação extremamente caros como rádio, tv, revista entre outros. Atualmente qualquer pessoa consegue compartilhar seu trabalho com pouquíssimo recursos financeiros e em alguns casos até gratuitamente. Recentemente lançamento a música PERDÃO E GRAÇA no nosso canal de vídeos www.youtube.com.br/vineyardmusicbrasil e para nosso espanto tivemos mais de 1.000.000 de visualizações. Por outro lado, entendemos que todos devem fazer uso da web com responsabilidade e sempre com o compromisso de edificar as pessoas. Web Rádio Há Esperança: Fale sobre o seu atual trabalho. Vineyard: Há 15 dias atrás lançamos um novo CD/DVD VINEYARD AO VIVO NO HANGAR, em parceira com a gravadora Musile / Aliança. A gravação aconteceu num hangar, cenário muito bonito, repleto de aviões. Tivemos as participações especiais de Ana Paula Valadão, Juliano Son e Heloísa Rosa. Foi um momento marcante em nosso ministério e o resultado não poderia ter ficado melhor. O DVD ja se encontra a venda nas principais livrarias do Brasil e também no nosso site www.loja.vineyardmusic.com.br

Web Rádio Há Esperança: Você tem mais algum projeto em vista? Se sim, nos fale um pouquinho sobre ele. Vineyard: Não temos nada em pauta .... com o lançamento recente do nosso DVD VINEYARD AO VIVO NO HANGAR, vamos nos concentrar em iniciar um período de novas composições e escolha de repertório para um próximo projeto que deve ficar para 2015. Web Rádio Há Esperança: O que Deus representa para você? Vineyard: Deus é a fonte de tudo o que somos e o que fazemos, tudo é por Ele, para Ele e por meio d’Ele. O nosso esforço diário é de permanecer na presença do Senhor e sermos transformados pelo Seu poder para Sua glór Web Rádio Há Esperança: Como você vê a questão da fama e da auto projeção? Vineyard: Completamente equivocada e fora do padrão ensinado por Jesus. O padrão dos homens relaciona o sucesso com viagens, agendas, camarins, palcos, gravações, mídia, imprensa, seguranças, etc ... enquanto o padrão de Jesus e do Reino de Deus nos ensina a servir o próximo e a buscar a simplicidade e humildade. Web Rádio Há Esperança: Para você, o que é ter um ministério de sucesso? Vineyard: Ter um ministério de sucesso (se é que podemos falar dessa forma) é simplesmente cumprir com fidelidade e paixão o chamado que Deus confiou em nossas mãos, independente do que seja. Sucesso ministerial não pode estar relacionado à status, mas sim à obediência. Web Rádio Há Esperança: Como você vê a questão do apoio espiritual de uma igreja para uma pessoa ou no caso, para músicos? Vineyard: Indispensável. Nós do ministério Vineyard não abrimos mão do nosso vínculo com a igreja local. Nós não atendemos convites para ministração aos domingos, pois nossa prioridade é estar com nossos irmãos e família, sendo discipulados por nossos líderes. Estar submisso à uma liderança e apoiados em oração é o ponto de partida para qualquer pessoa que deseja servir um ministério. Web Rádio Há Esperança: Deixe uma mensagem aos ouvintes da Web Rádio Há Esperança. Vineyard: Gostaríamos de agradecer essa oportunidade de falarmos um pouco do que Deus tem feito em nosso ministério e aproveitar para encorajar à todos os ouvintes da Web Rádio a buscarem a presença de Deus. Como igreja brasileira, estamos vivendo momentos difíceis em nosso país e precisamos estar prontos para fazer a diferença. Nosso alicerce espiritual não vem de cantores e bandas gospel, mas sim da palavra de Deus. Sigamos nessa direção. Aqueles que desejarem saber um pouco mais das nossas atividades, bastam acessar nossa página no Facebook.

28


EVENTOS

ESPAÇO DO LEITOR “A Web Rádio Há Esperança possui uma dinâmica muito bacana; músicas agradáveis, mensagens edificantes e uma atenção especial aos ouvintes. Meus parabéns pelo ótimo trabalho e que Deus continue abençoando cada componente da organização e promovendo recursos para que a rádio se mantenha de pé. Abraços!” Alan Dutra - Montes Claros/MG “A Web Rádio tem alcançado diversas pessoas, crentes e não crentes, creio que Deus te abençoado profundamente a vida de todos, e também tem se alegrado com a disposição e dedicação de todos que contribuem para a expansão do reino.. Que Deus continue usando e abençoando a cada um!” Kareen Daniele Dias de Souza - Montes Claros/MG “Uma rádio que edifica muitas vidas através das canções passadas.... inclusive a minha...uma rádio que serve ao SENHOR dos senhores , REI dos reis nosso amado JESUS CRISTO......” Fernanda Romualdo Rodrigues - Aracaju/SE

PALPITE COLABORE mande textos, charges, e demais conteúdos! OPINE Mande um email dizendo o que achou do jornal, dê dicas, indique matérias e entrevistas.

jornal@haesperanca.com.br

aovivo@haesperanca.com.br

www.facebook.com/haesperanca

@haesperanca02

29


LOJA

Você pode contribuir com a nossa missão comprando alguns itens da marca Web Rádio Há Esperança! Acessea loja em nosso site! www.haesperanca.com.br

20 REAIS 30 REAIS

POR APENAS 2 REAIS VOCÊ LEVA UM CHAVEIRO OU UMA CANETA E CONTRIBUI COM O NOSSO MINISTÉRIO.

APOIO

30


Há Esperança

QUER DIVULGAR SEU EVENTO ? Entre em contato: jornal@haesperanca.com.br ou Enilson: enilson@haesperanca.com.br - (38) 91763450

*Esse serviço é gratuito para igrejas e demais organizações cristãs.


Jornal há esperança 19ª edição