Issuu on Google+

JORNAL Boletim Informativo da Web Rádio Há Esperança 15ª Edição / Agosto de 2013

QUEM SOMOS A Web Rádio Há Esperança é uma organização sem fins lucrativos que tem como objetivo Proclamar as Boas Novas de Jesus Cristo através de um meio de comunicação de ampla propagação no mundo todo. Ela

conta

com

o

apoio

de

P.15e16

voluntários em diferentes partes do nosso Brasil, que como cristãos compromissados desejam levar a todos ouvintes entretenimento e informação cristã de qualidade.

“É PRECISO MANTER O FOCO PARA FAZER ESCOLHAS CERTAS” SANDRA MONTEIRO P.2

Esse sonho de Deus teve inicio

“Há coisas que nunca vamos entender. Escolher a morte quando não existe nada que justifique tal escolha.” Joel Fontes de Sousa P.10

através de Enilson Francisco dos Santos, que tem trabalhado junto com parceiros para que a Web Rádio seja um instrumento de salvação, restauração e disseminação da Palavra de Deus. Nosso desejo é que todos venham a conhecer a verdadeira esperança: JESUS

P.3-7


2 É PRECISO MANTER O FOCO PARA FAZER ESCOLHAS Nossa vida inteira é uma sequência quase vertiginosa de escolhas. Desde o nosso nascimento até a velhice, passamos todo tempo realizando grandes e pequenas escolhas em nossa vida. Algumas delas mudam nosso rumo por completo, outras nem tanto. Sempre que penso em escolhas que mudaram uma vida, vejo o grande exemplo que foi a vida de Sansão. Embora tivesse a “faca e o queijo na mão”, fez escolhas erradas e em momento algum foi isentado das consequências delas. Mas, se observarmos bem de perto a história de Sansão a partir de Juízes 13 veremos que é preciso manter o foco para fazer escolhas certas e que cada escolha feita é uma renúncia. O que você tem renunciado? Pense bem! Quando digo da importância de manter o foco, falo realmente da pessoa de Cristo em nossa vida. Ele deve ser nosso foco, nosso alvo. Quando permitimos que nossos olhos ao menos fiquem turvos e em algum momento deixe de visualizar corretamente aquele que “escolheu” morrer por mim e por você, escolheu se fazer gente e despiu-se de toda sua majestade, penso que o sentido das coisas se perdem num vazio imenso e com o tempo se você não retoma o foco, o vazio te consome. Muitas histórias bíblicas nos mostram de maneira maravilhosa EXPEDIENTE EDIÇÃO:

Jade Corsino - jade@haesperanca.com.br Riziely Herrera: riziely@haesperanca.com.br Enilson F. dos Santos: enilson@haesperanca.com.br DIAGRAMAÇÃO: Jade Corsino

como as escolhas certas ou erradas mudaram o rumo de algumas vidas. José do Egito, Davi, Paulo, Estevão, Maria Madalena, ... Enfim, homens e mulheres que optaram por manter o foco e renunciaram seus próprios sentimentos egoístas e fizeram escolhas corretas, outros por sua vez perderam o foco e escolheram de maneira errada. Mas, pela misericórdia de Deus puderam apesar de suas consequências seguir em frente. O filosofo Jean-Paul Sartre disse que a vida é isso ficar o tempo todo se equilibrando entre escolhas e consequências e ai eu paro e às vezes fico pensando e se eu tivesse feito outras escolhas, onde eu estaria? Então muito feliz eu chego à conclusão de que eu sou quem eu sou hoje, por causa das escolhas que fiz ontem. É verdade! Quando você dá um passo a frente na vida para uma escolha, outras inúmeras coisas ficam para trás. Mas, o que deve ser nosso ponto de equilíbrio é a conexão que temos com o Espírito Santo que nos orienta para sabermos o que devemos verdadeiramente renunciar em nossa vida, pois, muitas vezes o fator determinante da vitória em nossa história, não são as escolhas, mas sim as renúncias. Sandra Monteiro Montes Claros/MG 5ª Ig. Presb. de Montes Claros Pós-graduanda em História da Filosofia – UNIMONTES

REVISÃO: Marilene Gomes de Sousa marilenegomescz@hotmail.com DÚVIDAS E OPINIÕES: jornal@haesperanca.com.br # As opiniões expressas nos textos são de responsabilidade de seus respectivos autores.

EDITORIAL Essa é a décima quinta edição do jornal Há Esperança e Quarta Edição de 2013, ano em que nosso jornal passou a ser bimestral! Estamos felizes por Deus ter colocado um Projeto tão grandioso em nossas mãos e por poder contar com pessoas comprometidas com a Palavra de Deus, a fim de propagar o Evangelho! Somos gratos a Deus por cada um que se dispõe a ajudar. Contamos com o apoio de quem faz parte e daqueles que farão parte da nossa equipe, pois nosso intuito é interagir mais com o leitor para saber o que precisa, pode e deve ser feito para que nosso trabalho seja cada dia mais útil para a Glória de Deus! Deus tem algo grandioso para fazer na sua vida! Nessa edição trabalhamos com a temática “Escolha”. Você já parou para pensar que a todo o momento, em nossas vidas, estamos fazendo escolhas, desde as mais simples, como o que vestir pela manhã, até escolhas que podem definir o futuro da nossa vida. Podemos escolher se faremos as nossas coisas com grande comprometimento ou apenas por fazer. Mas a nossa principal escolha deve ser agradar a Deus. Em 1 Coríntios 6:12 diz: “Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm. Todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma.” Fica muito claro que as escolhas fazem parte de nosso dia a dia, pois a vida é tão cheia delas, que podemos decidir em reclamar da vida ou lutar para deixá-la cada vez melhor. As escolhas são tantas que podemos escolher olhar para os problemas que temos como valiosos objetos de aprendizado, crescimento e superação, pessoal, profissional e até mesmo espiritual. Veja que a nossa vida é o resultado de nossas escolhas. Agora pense e escolha o que você quer para você, mas escolha de verdade. Quer um conselho? Pense: O que precisamos renunciar? Precisamos sair de onde? Precisamos nos movimentar, caminhar...essa é a vida cristã! Essa é a arte de Escolher... Porque “renunciar” também é uma ESCOLHA! “Escondi a Tua palavra no meu coração, para eu não pecar contra Ti”. Salmo 119:11 Equipe editorial 2013


3

ESPECIAL

CFERA

O CFERA foi o curso de férias da ABU e encontro regional de ABS região Minas que aconteceu na cidade de Montes Claros/MG nos dias 13 a 20 de julho de 2013. A ABU Moc recebeu os estudantes de várias localidades de Minas Gerais no espaço do MTC Latino Americano de Montes Claros/MG. O tema do CFERA foi: Pranto, Denúncia e Esperança. O evento reuniu 94 estudantes Abuenses. Tendo como base de estudos o livro de Jeremias.

Saiba mais: http://www.abub.org.br/


4 ESPECIAL

CF|ERA(CURSODEFÉRIAS|ENCONTROREGIONAL DE ABS) DE MINAS GERAIS EM MONTES CLAROS

Pranto, Denúncia e Esperança (Estudo do livro de Jeremias) foi o tema do CF|ERA, o curso de Férias da ABU (Aliança Bíblica Universitária) e o Encontro Regional de ABS (Aliança Bíblica Secundarista). O evento reuniu 94 estudantes, de 13 a 20 de julho, no MTC(Missionary Training College) – Latino Americano em Montes Claros, Minas Gerais. Secundaristas e universitários puderam aprender acerca do relacionamento com Deus, consigo mesmo e com o próximo durante oito dias de aprendizado, amizade e comunhão, baseado no livro de Jeremias. O Curso de Férias (C.F.) e o ERA da Aliança Bíblica Universitária são treinamentos anuais missionários de nível regional e nesse ano aconteceram simultaneamente em Montes Claros. Esses eventossão excelentes oportunidades para que o estu-

dante ou profissional cristão evangélico fortaleça seu aprendizado para dar início ou continuidade à obra de evangelização nas universidades, escolas e área de atuação profissional.Sua duração é de uma semana, no mês de Julho, para a capacitação para o chamado missionário nas escolas e universidades, além de compartilhar experiências, conhecer pessoas e se divertir. A programação do CFERA começou muito antes da Julho, através das leituras recomendadas e produção de resenhas obrigatórias para a participação. O congresso foi composto por oficinas, exposições bíblicas, palestras sobre diversos temas relacionados ao ambiente estudantil e a vida cristã, oração, cânticos e muitas outras atividades, além do tempo livre onde os estudantes puderam conhecer novas pessoas e fazer novas amizades.


5 ESPECIAL

FABIANA PRATES FALA SOBRE O CFERA Fabiana Prates: Vejo que o CFERA superou as nossas expectativas. No início da organização, falávamos muito em números de pessoas..50, 60, 70, e Deus é tão maravilhoso que nos surpreendeu não só em quantidade (94 pessoas), mas também em qualidade que é o nosso principal objetivo. Ouvir ao fim do congresso os testemunhos dos participantes sobre a semana de comunhãoe a disposição de saírem do treinamento dispostos a levarem o evangelho para suas escolas/faculdades foi muito gratificante.

Fabiana Prates de Oliveira é natural de Montes Claros. Foi alcançada pelo evangelho há 3 anos e serve a Deus na ABU há 1 ano. Congrega na 1ª Igreja Presbiteriana de Montes Claros, onde encontrou uma verdadeira família em Cristo. Está cursando o 6º período de Farmácia e vê a faculdade como um dos seus campos missionários. Um núcleo da ABU foi iniciado em sua faculdade há quase um ano e meio e Deus tem sustentado em tudo. Atualmente a Fabiana Prates é a tesoureira da ABU Montes Claros/MG.

Web Rádio Há Esperança: Como foi para você viver a experiência da organização do CFERA? Fabiana Prates: Desde que foi decidido no Conselho Regional de Patos de Minas que Montes Claros sediaria o CFERA da ABU Minas, busquei dar o meu melhor como tesoureira como também em outras áreas. Posso dizer que participar da organização de um movimento a nível regional foi uma experiência ímpar, um momento de crescimento, onde tive a oportunidade de servir meus irmãos de missão e pude ver que valeu a pena todo o trabalho e dedicação. Web Rádio Há Esperança: Na sua visão, o CFERA atingiu o objetivo ao qual se destinou?

Web Rádio Há Esperança: Qual o grande aprendizado que você tirou dessa experiência? Fabiana Prates: Aprendi muitas coisas no CFERA, mas o que me serviu de grande aprendizado foi a importância de nós, assim como Jeremias, denunciarmos ativamente tudo aquilo que percebemos na sociedade que é contrário ao exposto na Palavra de Deus, pois Cristo nos chama para viver um evangelho verdadeiro. Web Rádio Há Esperança: O que vocês aprenderam com esse estudo? Fabiana Prates: Através do tema “Pranto, Denúncia e Esperança” aprendemos que os jovens cristãos precisam ser mais ativos na sociedade onde estão inseridos, alicerçados sempre pela Palavra de Deus. Além disso, algumas oficinas demonstraram sob um diferente ponto de vista que precisamos constantemente denunciarmos a nós mesmos, identificando os nossos erros, pranteando sobre nossas características que desagradam a Deus e mantendo a esperança viva de mudança. Web Rádio Há Esperança: Fale um pouquinho sobre a ABU Moc e como os estudantes podem participar. Fabiana Prates: A Aliança Bíblica Universitária de Montes Claros é um movimento de estudantes


6

ESPECIAL

que tem como objetivo compartilhar o evangelho de Jesus Cristo em suas faculdades e escolas junto com seus colegas, levar essa ideia para outros e fortalecer uns aos outros. Qualquer estudante de nível médio e superior pode participar da ABU, basta estar disposto a servir compartilhando o evangelho de Cristo no seu ambiente estudantil. Sua atuação se dá através dos próprios estudantes, por meio de núcleos de estudo bíblico, reuniões de Grupo Base todos os sábado, acampamentos e cursos de treinamento para formação e capacitação. Para mais informações basta entrar em contato com Patrícia Santos: 9217-7207, e-mail: abumoc@ gmail.com, Fanpage: abumontesclaros.

Web Rádio Há Esperança: Deixe uma mensagem aos ouvintes da Web Rádio Há Esperança. Fabiana Prates: Assim como vocês que estão lendo esse Jornal, também sou uma ouvinte da web rádio Há Esperança. Já faz 1 ano que tenho o link da rádio salvo na aba dos favoritos, e durante todo esse tempo tenho aprendido muito ouvindo as pregações e as músicas tocadas. O recado que deixo para vocês é o mesmo que tenho buscado pra mim, que é viver um evangelho verdadeiro, testemunhar o amor de Deus através de sua vida, compartilhando do mesmo amor que vivemos com nossos irmãos, para que o nome do Senhor seja honrado e glorificado.


7

ESPECIAL

DEPOIMENTOS DOS ESTUDANTES QUE FORAM AO CFERA : Primeira vez num evento da ABU “Encontrei várias dificuldades para estar presente no CF|ERA. Não tenho muito tempo no movimento da ABU, tanto que esse foi meu primeiro CF. Creio que o Senhor não podia ter me dado oportunidade melhor. Durante toda a programação, senti o falar e o agir de Deus. Ele enviou por algumas vezes as pessoas corretas pra conversar comigo, mesmo que de outras cidades e mesmo não os conhecendo, me senti completamente a vontade para conversar com cada uma delas. Creio também, que de lá não levarei só ensinamentos bíblicos e não só amigos, mas verdadeiros irmãos! Agradeço a Deus por tudo que ele realizou naquele lugar, por cada refeição. Agora, temos que mostrar ao mundo o que aprendemos lá”, compartilha Ramon Albuquerque, da ABS Montes Claros. Para Paulyny Machado, 27 anos, da ABU Uberaba, o evento despertou subsídios para a caminhada cristã. “Um turbilhão de sentimentos foi gerado em meu coração ao ter participado do CF|ERA 2013. O renovo, mudança, amor pelas pessoas. gratidão e responsabilidade, tudo isso voltado para o compromisso com a missão. Compromisso de anunciar e defender a única, verdadeira e fiel Palavra de Deus”, afirma. Atualidade do livro de Jeremias “Em tempos de instabilidade política e corrupção moral e ética, Jeremias foi desafiado a denunciar em alta voz os males do povo, do rei, dos religiosos e lhes mostrar a consequência dos seus atos. Embora escrito há alguns séculos antes de Cristo, ele ainda é um assunto muito atual. Tivemos tempos bons de papos sobre vida, relacionamento, missão integral, problemas sociais. Tudo isso abordado, não de forma vazia e vaga, mas com a profundidade que a experiência proporciona.

Ser abençoado pelas conversas no almoço, os grupos de estudo bíblicos, as exposições e palestras, o silêncio reflexivo, o café. O significado de cada uma dessas coisas ecoará ainda, por muito tempo em minha mente. Os laços criados serão cultivados e reforçados”, afirma Philippe Samuel Santos da Costa, ABU Belo Horizonte. O antes, durante e depois do CF|ERA O tesoureiro da Região Minas Gerais, Victor Marques (Maranhão), compartilha sua experiência durante todo o processo. “Logo no pré-CFERA, “ganhei centenas” com as leituras prévias, EBI’s e estudo do livro de Jeremias. Como me deram “ NIMO!” estas leituras essenciais pra minha vida e como fui encorajado a aprender mais da Palavra de Deus! Durante o encontro “ganhei milhares” com o meu grupo de EBI, as exposições bíblicas, palestras, reflexões, conversas e novas amizades. Mas um acontecimento, em especial, me fez “ganhar milhões”, diz. “No CFERA, tive a oportunidade, como tesoureiro, de administrar uma situação complicada. Através disso, Deus me ensinou grandes lições: ter compaixão do próximo, abrindo mão do meu conforto para abençoar o outro; perceber que Deus pode trabalhar na minha vida através de uma perda, me forçando a reestabelecer prioridades; saber que confiar e descansar em Deus são a melhor forma de resolver a vida; e poder sentir o amor de Deus manifesto através da vida dos meus irmãos. O Encontro me encheu de esperança. Deus é real, o seu Reino é real, o seu amor é real e nos constrange. Se fosse um filme, chamaria de “Faith and Hope”, mas em português chamaria de “O Milionário”. É que minha praia é “$$$”, números e contas, então queria falar das minhas impressões sobre o CFERA dessa forma”, complementa.

FONTE: WWW.ABUB.ORG.BR


8

ESPECIAL

CONEXÃO XINGU

Para maiores informações sobre o projeto Conexão Xingu, acesse o site do Conexão Jesus. Lá é possível encontrar vídeos que mostram tudo o que aconteceu lá. Site do Conexão: http://blogdoconexao.com/quem-somos/ Face do Conexão: https://www.facebook.com/conexaojesusmoc

PAULOCÉSARLANDIMFALASOBREOCONEXÃOXINGU Paulo César Landim é líder e idealizador do ministério Conexão Jesus. Web Rádio Há Esperança: Como foi para você viver a experiência da organização do projeto Conexão Xingu? Paulo César Landim: Foi uma verdadeira escola. Eu nunca havia realizado um trabalho em um local tão distante. Então, o primeiro desafio foi criar as parcerias locais para receber o projeto e montar toda uma logística complexa, já que os recursos em São José do Xingu são muito limitados. Agora estou mais bem preparado dar continuidade ao projeto ‘Minhas Férias para Jesus’. Web Rádio Há Esperança: Na sua visão, o Conexão Xingu atingiu o objetivo ao qual se destinou? Paulo César Landim: Na verdade, o Conexão Xingu superou nossas expectativas. Nós não esperávamos, por exemplo, entrar nas aldeias, mas quando chegamos lá Deus abriu as portas e pudemos entrar em comunidades indígenas onde o acesso de pessoas cristãs era totalmente inviável. Fomos muito bem recebidos pelos índios e também pelos moradores da cidade. Web Rádio Há Esperança: Qual o grande aprendizado que você tirou dessa experiência? Paulo César Landim: O maior aprendizado foi que a unidade entre o povo de Deus realmente faz a diferença justamente


9

ESPECIAL

pelo fato de que essa unidade está baseada no amor. E esse amor dos participantes do Conexão Xingu foi claramente demonstrando em cada gesto, em cada atitude, cada olhar durante os atendimentos, as conversas e as ações que realizamos com os moradores do Xingu. Web Rádio Há Esperança: Porque a escolha dessa cidade em específico para receber o projeto? Paulo César Landim: Primeiro, acredito que Deus colocou São José do Xingu em nosso coração. A cidade é muito isolada, muito distante dos municípios vizinhos de maior porte e não tem acesso a serviços básicos de promoção da cidadania. Por isso, os cerca de 5.500 habitantes acabam ficando à margem da sociedade. Web Rádio Há Esperança: O que vocês aprenderam com essa viagem? Paulo César Landim: Aprendemos que precisamos servir mais as pessoas, sair da nossa zona de conforto e repassar o amor de Jesus. Aprendemos que Deus capacita quem se dispõe a servir e a amar.

Web Rádio Há Esperança: Fale um pouquinho sobre como os jovens podem participar. Paulo César Landim: Todas as atividades do projeto são abertas a qualquer jovem que se dispõe a trabalhar em favor do Reino de Deus, ajudando o seu próximo. Realizamos ações sociais, temos grupos de música, circo e teatro, além de grupos de estudo bíblico e muito mais. Normalmente, os jovens se integram à equipe participando da Sexta Conectada, realizada sempre às sextas-feiras, às 21h30, no terceiro piso acima do BR Mania, e conhecendo de perto nosso trabalho. Web Rádio Há Esperança: Deixe uma mensagem aos ouvintes da Web Rádio Há Esperança. Paulo César Landim: A principal mensagem que deixo é que devemos ser imitadores de Cristo. E isso só é possível quando investimos de verdade em um relacionamento profundo com ele, dedicando tempo de qualidade para orar, ler a Bíblia e jejuar.


10 ARTIGO DE OPINIÃO

ESCOLHAS MADURAS Olá gente, tudo bem? No tema passado falamos sobre dons que Deus nos dá e devemos fazer tudo para glória dEle. Neste tema iremos falar sobre ESCOLHA. E usaremos como base a passagem Colossenses 3:15ª (Que a paz de Cristo seja o juiz em seus corações, visto que vocês foram chamados a viver em paz, como membros de um só corpo). Este tema é algo bem complexo de se falar. Eu acredito que tudo na vida é uma escolha e temos consequências destas. Nós escolhemos perdoar, pedir perdão, escolhemos com quem vamos nos casar, escolhemos

nossos empregos, escolhemos crer em Cristo, escolhe até quem vamos amar, né? Entre outras escolhas na vida que temos que fazer. Escolhas são decisões que temos que tomar. E nem todas vão agradar o outro e nem a si mesmo, pode mudar todo presente e futuro. Com o tempo que vamos amadurecendo, vamos fazendo melhores escolhas. Ou seja, temos mais acertos do que erros. Todas escolhas, temos responsabilidades sobre elas. Lembremos que Cristo escolheu sair do trono de glória para se fazer pecador por nós. Ah, vocês podem pensar assim

“Mas Deus deu seu filho”. Cristo também é Deus, imagino que Ele poderia falar “Pai, eu não vou! Arruma outra forma de fazer tudo de novo” E não foi assim, né? Minha oração é que possamos amadurecer. Sermos adultos para que nossas escolhas sejam certas. E se viermos a errar, que possamos escolher em reconhecer estes e fazer acertos. Se necessários, perdoar, pedir perdão, amar e etc. Rafaela Tatagiba São Gonçalo – Rio de Janeiro Miss Bivocacional Intervenção Rio

ESCOLHAS É isso mesmo? Era tudo tão perfeito... Era tudo tão lindo... Um verdadeiro paraíso aqui na terra. Adão e Eva viviam em plenitude num jardim plantado pelo próprio Deus. Particularmente sinto um prazer muito grande quando estou perto da natureza: água, sol, arvores, vento, som de pássaros. Sei que nem todo mundo é desse jeito, mas eu sinto prazer em ficar horas e horas apenas contemplando um ambiente assim. Adão e Eva estavam lá; sem pecado, sem estresse, sem violência, sem trânsito, sem cartão de ponto. Deus, o próprio Deus, passeava por lá, na viração do dia. Porém, num determinado instante, homem e mulher escolhem o pior. Como pode ser? Há coisas que nunca vamos entender. Escolher a morte quando não existe nada que justifique tal escolha. É certo que havia um incentivo por

parte da “antiga serpente”, o pai da mentira, aquele que até hoje sopra nos nossos ouvidos e de toda a sociedade humana: “certamente vocês não morrerão.”. Mas... Se eu estivesse lá... Queridos, eu e você estávamos lá, não em corpo, mas representados em Adão. Nós estávamos em Adão porque somos da mesma estrutura. Se eu ou você estivéssemos lá em carne e osso teríamos feito a mesma coisa. Repito: somos Adão e somos Eva. Falo isso porque acho de fundamental importância para o nosso relacionamento com Deus a consciência de que somos assim: pó. Todos nós. Só posso cantar que “eu escolho Deus” por causa de Deus, pela fé em Deus, na graça e na misericórdia dEle. Naturalmente, se depender de mim, escolho a morte e não a vida. Isso é se humilhar. É nessa perspectiva

de pó que não ousamos depender de outra coisa que não seja de Deus. É nessa perspectiva de pó que não ousamos julgar quem quer que seja. É nessa perspectiva de pó que entendemos que o céu só nos é possível se Jesus, pela Sua morte, nos livrar do juízo de Deus, julgamento a partir do qual não haveria outro veredito senão a condenação. Se você ainda não me conhece... Muito prazer. Meu nome é Adão. Joel Fontes de Sousa Reside em Montes Claros Congrega na Igreja Presbiteriana de Jardim Palmeiras Funcionário Público e Professor


11 MISSÕES

O PREGADOR E A MENSAGEM Quando se fala em evangelismo/missões, há dois fatores imprescindíveis e que merecem ser analisados: o pregador e a mensagem. Quanto ao primeiro, há uma idéia equivocada - nem sempre verbalizada mas que pode ser percebida sem muita dificuldade - de que, desde que o irmão esteja levando a Palavra de Deus, não importa muito a sua vida cristã (o seu caráter, conduta ético-moral, integridade e fidelidade a Palavra). Podemos ver essa idéia claramente quando algum pregador é apanhado em certo ato anticristão, ilícito, imoral. Vindo o escândalo a público, e sendo ele confrontado ou questionado, então se levanta, ao seu favor, uma multidão de defensores, quase sempre com o mesmo argumento: “O que conta é que ele leva a Palavra de Deus”, “O importante é que ele prega”.

dor/evangelista não é tão importante desde que o que ele faça gere “resultados”, gere números. É a famosa máxima de Maquiavel sendo aplicada no contexto da Igreja: “Os fins justificam os meios”. Falando sobre pragmatismo na Igreja contemporânea, o pastor Josemar Bessa afirma: “Quando o pragmatismo é utilizado para formularmos juízo acerca do certo e do errado ou quando se torna a filosofia norteadora da vida, da teologia e do ministério, acaba, inevitavelmente, colidindo com as Escrituras. A verdade espiritual e bíblica não é determinada baseando-se no que ‘funciona’ ou no que ‘não funciona’. Sabemos por intermédio das próprias Escrituras, por exemplo, que o evangelho freqüentemente não produz uma resposta positiva (1 Co 1:22,23 e 2:14). Por outro lado, as mentiras satânicas e o engano podem ser bastantes efiEssa é uma idéia prag- cazes (Mt 24:23,-24; 2 Co mática, utilitarista, em 4:3-4)”. que se reduz a pregação aos aspectos práticos, aos Os dons e habilidades resultados. Segundo a fi- concedidas por Deus não losofia pragmático-util- concedem santificação, itarista, a vida do prega- não há uma santificação

inerente aos dons. Conforme podemos ler em Mateus 7.21-13, há a possibilidade de se fazer a obra de Deus, usando o nome de Deus, tendo algum êxito/resultado, e ainda assim não pertencer a Deus, porque não se anda de acordo a vontade estabelecida por Deus (na Escritura): “Nem todo aquele que me diz: ‘Senhor, Senhor’, entrará no Reino dos céus, mas apenas aquele que faz a vontade de meu Pai que está nos céus. Muitos me dirão naquele dia: ‘Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? Em teu nome não expulsamos demônios e não realizamos muitos milagres?’. Então eu lhes direi claramente: ‘Nunca os conheci. Afastem-se de mim vocês, que praticam o mal’ ”. Aprendemos, portanto, que a vida do pregador/ missionário, para agradar a Deus, deve ser pautada na busca de santificação pessoal constante e não ser avaliada apenas em termos de “sucesso” e “resultados” ministeriais. O apóstolo Paulo, escrevendo a Timóteo, dá ao jovem obreiro conselhos


12 MISSÕES

que devem ser considerados por todos aqueles que se dispõe a pregar o Evangelho: “(...) seja um exemplo para os fiéis na palavra, no procedimento, no amor, na fé e na pureza. (...)” (1 Timóteo 4:12), “...seja sóbrio em tudo, suporte os sofrimentos, faça a obra de um evangelista, cumpra plenamente o seu ministério” (2 Timóteo 4:5), “Cuide de ti mesmo e da doutrina. Persevera nestas coisas; porque, fazendo isto, te salvarás, tanto a ti mesmo como aos que te ouvem” 1 Timóteo 4:16. Quanto a mensagem, não temos o direito de anunciar o que quisermos. Não escolhemos a mensagem, ela não é nossa, é de Deus! Já recebemos a mensagem pronta, nossa função é apenas proclamá-la. Não temos permissão nem o direito de modificá-la, nem sequer de tentar torná-la mais agradável a fim de ser bem recebida! A mensagem é a Verdade, a cruz, é o “mistério que estava oculto, o qual Deus preordenou, antes do princípio das

eras (1 Coríntios 2:7). Sobre esse assunto o pastor americano, Paul Washer, afirma: “Não temos o direito de diminuir a afronta do Evangelho nem de amenizar suas exigências radicais a fim de torná-lo mais atrativo ao mundo caído ou a membros carnais da igreja”. Manter a integridade da mensagem é de extrema importância. Vivemos dias em que a mensagem que a igreja leva na sua missão, tem sido distorcida, adulterada por muitos pregadores. Como bem nos ensina Agostinho, bispo de Hipona: “Se você crer somente no que gosta no Evangelho e rejeita o que não gosta, não é no Evangelho que você crê, mas em si mesmo”. Precisamos ser firmes quanto a Verdade. Não podemos abrir mão da inteireza e integridade da Palavra no cumprimento da missão. O Evangelho que transforma o homem, é o mesmo que o confronta. O Espírito que cura e consola, é o mesmo que causa no homem tristeza pelos seus pecados, levando-o

ao arrependimento. Sem constrição não há arrependimento, sem arrependimento não há salvação! A mensagem é a Palavra de Deus, que “é viva e eficaz, e mais afiada que qualquer espada de dois gumes; ela penetra ao ponto de dividir alma e espírito, juntas e medulas, e julga os pensamentos e intenções do coração” (Hebreus 4:12). Deixemos que a Espada cumpra sua função! Assim, percebemos que tanto o ministro quanto a mensagem precisam ser fiéis aos parâmetros estabelecidos por Deus. O evangelista/missionário necessita de santificação pessoal e a mensagem pregada deve ser mantida intacta, sem distorções nem adulteração da Verdade, para que tudo seja conforme a santa vontade de Deus e Ele seja glorificado. Lílian Mendonça Estudante de Teologia no Seminário Teológico Batista do Norte de Minas (STBNM)


13 MÚSICA

MÚSICA E O CULTO CRISTÃO “Cantai ao SENHOR um cântico novo, cantai ao SENHOR toda a terra. Cantai ao Senhor, bendizei o seu nome; anunciai a sua salvação de dia em dia. Anunciai entre as nações a sua glória; entre todos os povos as suas maravilhas. Porque grande é o Senhor, e digno de louvor, mais temível do que todos os deuses.” (Sl 96:1-4) Desde que nos tornamos novas criaturas em Cristo Jesus (II Co 5:17), geralmente aprendemos em nossos cursos de discipulado e/ou de preparação para o Batismo a importância de procurarmos nos fazer presentes nas programações de nossa igreja local, com especial proeminência aos cultos e reuniões de oração. Tal admoestação nos ensina desde cedo que devemos dar especial prioridade às atividades espirituais de nossas congregações, produzindo em nós o desejo e a motivação de prosseguirmos com tal procedimento em nosso cotidiano, levando-nos a buscar em primeiro lugar o Reino de Deus e a Sua justiça, e, como nos ensina o Evangelho, todas as nossas reais necessidades seriam supridas (Mt 6:33). Observamos que a Escritura nos admoesta quanto a importância de nos reunirmos como povo de Deus (Hb 10:25), a fim de que nos edificarmos mutuamente e de oferecermos ao Senhor um culto vivo, santo e racional (Rm 12:1,2). Neste ínterim, temos que reconhecer que a música se fez presente desde os primórdios do Cristianismo como um relevante elemento litúrgico,

sendo que o Novo Testamento incentiva o seu uso, desde que sirva seus propósitos determinados por Deus para o santo culto. “Falando entre vós em salmos, e hinos, e cânticos espirituais; cantando e salmodiando ao Senhor no vosso coração.” (Ef 5:1920a) Hoje, a música cristã ocupa uma visível proeminência, tendo em vista o crescente mercado de música gospel e sua expansão até mesmo nos meios de comunicação secular. Temos que ter um correto entendimento bíblico-teológico a fim de saber aproveitar esse momento na máxima divulgação do Evangelho, haja vista a ordenança de Jesus de pregarmos a tempo e fora de tempo (II Tm 4:2), porém com a prudência mais do que necessária para identificarmos e repelirmos eventuais heresias presentes nas músicas que cantamos em nossos cultos. Neste ínterim, costuma-se dizer que a música litúrgica (isto é, a música entoada no culto público ao Senhor), tem como função: (1) Adoração e louvor: Quando cantamos, queremos expressar nossos sentimentos e emoções através da música, oferecendo ao Senhor a nossa alma e a nossa arte, e assim sendo, as canções que cantamos precisam conter como elementos essenciais declarações de reconhecimento do Senhorio de Cristo sobre a Igreja, exaltando a Sua Pessoa e a Sua obra nas nossas vidas, sobre a Sua criação, etc. (2) Edificação, exortação e con-

solação: Note que aqui eu destaco a tripla função da profecia (1 Co 14:3), haja vista que em várias passagens das Escrituras, especialmente no Antigo Testamento, vemos que o ministério profético fazia-se acompanhar de músicos e cantores (1 Sm 10:5; 2 Re 3:15), embora isto não seja uma regra. Entretanto, vemos que vários cânticos na Bíblia faziam as vezes de trazer consigo essa atribuição, como no caso de Jesus com Seus discípulos, que logo após cearem a última Ceia, cantaram um hino (Mt 26:30), preparando os seus corações para o que aconteceria em seguida no monte das Oliveiras; e, ainda, o relato de Atos a respeito de Paulo e Silas encarcerados, entoando louvores a Deus (At 16:25); ou ainda podemos citar o exemplo do rei Davi quando trazia de volta à cidade a Arca do Senhor, tendo ordenado que se entoassem louvores a Deus em comemoração por tal glorioso momento em seu reinado (1 Cr 15:16). (3) Didático-doutrinária: Temos uma tremenda facilidade de assimilar os conceitos teológicos que cantamos (bem mais do que aqueles que apenas ouvimos em um sermão ou estudo bíblico). Já foi dito por alguém que é possível conhecer a teologia de uma igreja local, isto é, no que ela crê e ensina, através das letras dos cânticos que esta igreja canta. Esse último aspecto é deveras preocupante, e talvez o mais ignorado em nossas muitas igrejas. Não é de hoje que percebemos


14 MÚSICA que nos últimos anos a preocupação pelo conteúdo teológico nas letras das canções vem caindo, ou até mesmo desaparecendo, dando lugar à lógica de mercado que diz que, se algo é vendável, então merece ser produzido. Muitos cantores e compositores cristãos têm se perdido nessa prática, o que vem ocasionando às igrejas uma crise confessional e até mesmo bíblica. É o caso das canções que evocam temas estranhos às Escrituras, como a teologia da prosperidade e a falsa ideia de que o crente possui “direitos” inerentes à sua condição de servo de Deus, sendo, por conseguinte, exigíveis de Deus. Palavras como “restituição” e “decretar” estão muito presentes em algumas peças da nossa atual hinódia, sendo estranhas até mesmo à nossa identidade histórica evangelical e protestante. Martinho Lutero, por exemplo, em seu clássico hino “Castelo Forte”, declara em uma de suas estrofes: “Se temos de perder família, bens, poder; e, embora a vida vá, por nós Jesus está, e dar-nos-á Seu reino.” Nos atuais cânticos, a antibíblica ideia de que Deus tem que nos restituir o que perdemos está sempre presente, inclusive com expressões de “determinar” ou “declarar” (no sentido de exigir, decretar), por exemplos. Portanto, entendemos que a música na igreja tem o seu mister e aqueles que trabalham neste labor precisam ser reconhecidos verdadeiramente como servos de Deus, comissionados para esta árdua tarefa, necessitando de constante acompanhamento

pastoral, ensino e discipulado, a fim de evitar a inclusão no repertório de canções que não coadunem com a sã doutrina bíblica. Lembrando ainda que, cada igreja local e cada denominação possui uma identidade confessional, e os cânticos precisam de alguma maneira refletir isso, para transmitir verdades bíblicas importantes e consolidas os convertidos. Evitar desnecessárias repetições e uso de sílabas sem significado algum (ô-ô-ô, ah-ahah, yeh), que tomam tempo no

CHARGE

culto e não edificam, tampouco transmitem mensagem alguma. Nos concentremos no que é bom e agradável. “Louvai ao Senhor, porque o Senhor é bom; cantai louvores ao Seu nome, porque é agradável.” (Sl 135:3) Deus seja louvado! André de Araújo Neves Porto Velho, Rondônia Assembleia de Deus Ministério de Madureira Técnico Judiciário do Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia


15 ENTREVISTA

UM PAPO COM O MINISTÉRIO CONECTADOS

Facebook: https://www.facebook.com/Minist.Conectados O Ministério Conectados foi formado a quase um ano, tendo como integrantes a Gabriela Souza (Vocal), Matheus Dutra e Lucas Miranda (Guitarras), Samuel Araújo (Teclado), Jorge Lucas (Bateria) e baixista freelancer. Web Rádio Há Esperança: Como aconteceu a sua conversão dos integrantes do ministério? Ministério Conectados: Grande parte dos integrantes do ministério já nasceram em um lar evangélico, só que todos pararam em um momento da vida para entender o proposito de Deus para com nossas vidas, e assim aceita-lo. Web Rádio Há Esperança: Fale um pouquinho sobre os dons dos integrantes. Ministério Conectados: Nós sempre acreditamos no propósito que Deus tem nas nossas vidas e que ele nos deu algo muito precioso que são os nossos dons, estamos sempre procurando aperfeiçoar e usá-los da melhor maneira. Web Rádio Há Esperança: Como se desenvolveu o ministério? Ministério Conectados: A história de como se formou a banda é de certa forma incomum, a primeira vez que tocamos juntos era apenas para fazer o louvor de um dos

dias no acampamento do Conexão Jesus, não tínhamos nem nome na época, pós acampamento veio o desejo que foi colocado por Deus em nossos corações para nos tornamos um Ministério, o Conectados. Web Rádio Há Esperança: Dentre as músicas que vocêstocam existe alguma especial? Por quê? Ministério Conectados: Acho que cada um sempre tem aquela música que gosta mais, mas sempre existem aquelas músicas que marcaram o início do ministério como Deus da minha vida,me ama,se eu me humilhar, preciso de Ti e hosana. Web Rádio Há Esperança: Qual a sua relação com a Web? Ministério Conectados: Ela é fundamental para divulgação do nosso ministério, agenda, fotos, sem esquecer das postagens evangelísticas que cada vez mais alcançam pessoas crentes e não crentes.

Web Rádio Há Esperança: Fale um pouco sobre o seu atual trabalho. Ministério Conectados: O conectados é recente, atualmente estamos procurando o nosso espaço no meio da música local, e trabalhando com alguma ideias para projetos novos. Web Rádio Há Esperança: Vocês têm mais algum projeto em vista? Se sim, nos fale um pouquinho sobre ele. Ministério Conectados: Acho que o projeto mais próximo que temos em vista é a gravação de um CD, estamos orando, buscando de Deus, e em breve muitas coisas boas viram por ai. Web Rádio Há Esperança: O que Deus representa para você? Ministério Conectados: Deus representa tudo, ele nunca nos deixou na mão e tem nós abençoado grandemente, feito coisas que jamais poderíamos pensar ou imaginar, sem duvidas é nossa maior inspiração. Web Rádio Há Esperança: Tem alguma experiência que vocês queiram dividir com nossos ouvintes/ leitores? Ministério Conectados: Acho que a cada dia que passa temos mais experiências com Deus, eles diariamente vem provando o seu amor e graça sobre as nossas vidas. Quando achamos que não vai dar mais, ou tudo se encaminha para algo ruim ele nos segura em seus braços e nos abençoa, ele tem nos proporcionado oportunidades e recursos, e sempre mostra que sem ele nada somos, e que sem ele não chegaremos a lugar nenhum. Web Rádio Há Esperança: Fale um pouquinho pra gente sobre a música como forma de se fazer missões. O que vocês pensam sobre isso?


16 ENTREVISTA

Ministério Conectados: Ninguém tem dúvida que a musica tem algo diferente que mexe com as pessoas, acreditamos então que essa é uma das maiores e melhores maneiras de atingir as pessoas com o amor e salvação de Jesus Cristo. Web Rádio Há Esperança: Como vocês vêem a questão da fama e da auto projeção no meio musical gospel? Ministério Conectados: Todo ministério tem intenção e vontade de crescer e ser reconhecido, mas tudo tem o seu tempo. Fama e querer se mostrar nunca foi o nosso objetivo, acreditamos que essa projeção no meio musical vem de Deus, ele é dono de tudo, inclusive do tempo, e quando é da vontade dele as coisas acontecem

naturalmente. Web Rádio Há Esperança: Para o ministério conectados, o que é ter um ministério de sucesso? Ministério Conectados: Acreditamos que ter um ministério bem sucedido não é aquele que é conhecido mundialmente ou que toca para multidões, e sim aquele que compre o verdadeiro chamado que Deus colocou em nossas mãos, levar a sua palavra de uma maneira pura e verdadeira. Web Rádio Há Esperança: Como vocês vêem a importância de está sobre a cobertura espiritual de uma igreja? Ministério Conectados: A igreja é uma instituição de Deus, e sem ela não seriamos nada, contar

com o apoio e oração da igreja, do corpo de Cristo, é sem dúvida essencial. Web Rádio Há Esperança: Deixe uma mensagem aos ouvintes da Web Rádio Há Esperança. Ministério Conectados: Nós agradecemos a oportunidade e acreditamos que muitas outras virão. Pedimos que orem pelo nosso ministério para que possamos estar firmes nessa caminhada, que possamos honrar somente o nome do Senhor, e que por onde passarmos as pessoas vejam diferença nas nossas vidas, principalmente os jovens, numa sociedade onde o evangelho muitas das vezes não é valorizado. Que possamos mudar a nossa geração!


17 DIA A DIA ESCOLHE A VIDA! (...) escolhe, pois, a vida, para que vivas, tu e a tua descendência, Deuteronômio 30:19 Não quero entrar na discussão teológica sobre a motivação de Deus ao nos escolher como seus filhos, vamos deixar isso para meus alunos do Seminário e a cada Igreja com suas declarações doutrinárias! O que gostaria de compartilhar hoje tem a ver com as nossas respostas, as escolhas que fazemos todos os dias que determinam o sucesso da nossa jornada. Sabemos por experiência a importância de uma boa escolha: uma carreira promissória para garantir o futuro, um homem ou mulher para compartilhar a vida, um nome para o empreendimento; e por ai podemos ir pensando em muitas coisas pelas quais decidimos e que esperamos traga benefícios e prosperidade.

seu último discurso prévio a sua morte, e o povo se preparava para a invasão. Era um tempo de mudanças, de decisões a serem feitas por uma nova liderança comandada por Josué e Eleazar, de entrar a uma região desconhecida por quase todos, e de experimentar a Deus de uma forma nova e maravilhosa.

vida, era escolher Deus nas decisões, era escolher ser o povo de Deus. Afinal de contas, você pode ser filho e desejar não fazer parte da família (veja o filho pródigo de Lucas 15).

Nossa vida está cheia de escolhas, mas não se esqueça que você é filho de Deus por adoção, uma adoção que nasceu no coPorém, antes da bênção, o ração de Deus. Mas lembre reconhecimento. da advertência do apóstolo Antes de entrar na Terra, Paulo: eles deveriam ter suas vidas em concordância com “Pois outrora éreis trevas, a Lei de Deus, mudar os mas agora sois luz no Senhábitos, os costumes, as hor; andai como filhos da práticas que aprenderam luz” Efésios 5:8 no Egito, e viver no estilo de vida que agrada a Deus. A nossa vida é um reflexo Por isso foi que Moisés deu das nossas decisões, que essa coletânea de discur- possamos tomar a mais sos no Livro de Deuteronô- importante de todas elas: mio: a urgência de ser ver- sermos como Cristo! dadeiramente povo eleito de Deus, de viver a vocação Que Deus abençoe você. do chamado do Senhor so- Pr. Roberto José Arias bre eles, de se apropriar do Quintero estilo de vida que traz vida Reside em Montes Claros e Glórias àquele que é dig- Primeira Igreja Batista de no de Louvor. Montes Claros/MG

A nação de Israel estava a poucos metros de entrar em Canaã, Moisés falava Para eles, era decidir a


18 DIA A DIA AO HOMEM PERTENCEM OS PLANOS DO CORAÇÃO “Ao homem pertencem os planos do coração, mas do Senhor vem a resposta da língua” (Pv 16.1)

Provérbios relata que “há um caminho que parece certo ao homem, mas no final conduz à morte” (Pv 14.12). Ao longo da vida, a história da praia se repete muitas vezes, especialmente quando passamos por conflitos de valores. Não sabemos que direção tomar e somos tentados a obedecer ao que diz nosso coração. Ninguém gosta de se sentir perdido, ou chegar em um lugar e descobrir que não era bem ali que queria estar. Precisamos de orientação. Estamos o tempo todo fazendo escolhas, mesmo que geralmente não percebamos. Abro a geladeira, e… suco ou refri? As escolhas existem porque somos livres e temos capacidade para pensar no que queremos.

Lembro-me de uma das vezes que fui surfar. Era uma praia praticamente deserta. Perguntei para alguns moradores do vilarejo qual caminho deveria seguir. Então peguei minha prancha e fui pelo caminho indicado. Tudo estava indo bem até me deparar com uma bifurcação. Olhei e precisava de uma resposta. Acabei pegando a trilha que me parecia mais óbvia. Caminhei por mais algum tempo, depois a trilha tornou-se mais estreita e, por fim, acabou bem embaixo de uma jaqueira. Diante daquelas jacas, voltei e peguei a outra trilha que, afinal, me levou à praia. Todos querem chegar sem

susto a um lugar seguro. Nos diferenciamos no Reino Animal pela capacidade de pensar e decidir nossa própria vida. No caso de uma carreira, não nascemos com uma determinação biológica para cumprir uma atividade profissional específica. Somos livres e temos uma infinidade de opções diante de nós. O que quero destacar aqui é o seguinte: você pode traçar os seus próprios caminhos, vivendo como se Deus não tivesse nem aí para isso. Ou pode fazer o convite para Ele participar de tudo em sua vida, inclusive das suas escolhas. Lembre-se: você não está aqui por acaso. Tem um propósito para sua existência, e ele vai se cumprir. E assim será para todos. Jeverton Ledo - “Magrão” Missionário / Autor


19 EXPERIÊNCIAS

IDA AO XINGU

Quando me disseram “conte-me sua experiência missionária mais recente!” logo comecei a pensar - Caramba, o que eu vou falar? Tem tanta coisa pra contar, o que será que impactaria mais as pessoas? Aí repensei. “Ei, não é isso.” Não é questão de deixar as pessoas de queixo caído com a incrível experiência que eu vivi. Como diz o Hilsong, “It’s all about Jesus”, é tudo sobre Jesus. Sempre, é tudo sobre Ele. Sobre o Reino d’Ele. Sim, tenho experiências específicas, momentos que ficarão marcados pra sempre

na minha história, mas o mais importante de tudo o que Deus me ensinou lá no Xingu e continua me ensinando aqui no meu trabalho, na minha família, com meus amigos, na faculdade e onde quer que eu vá, é que é tudo sobre Ele. Se eu puder resumir meu aprendizado dessa viagem missionária em uma palavra, esta seria “dependência”. Não há razão para correr de um lado para o outro, tentando fazer coisas PARA DEUS, se podemos descansar e fazer coisas EM DEUS. O que precisamos lembra a cada dia, é que Ele é quem manda, Ele é quem capacita e é Ele quem tem o controle da história da humanidade, não eu, não você. O esforço do nosso braço é inútil se a motivação está em nós mesmos e não n’Ele. Ele é fiel. Quando eu estava a ponto de desistir, Ele colocou no céu de São José do Xingu um arcoíris lindo e inexplicável, já que não havia chovido. E foi ali que eu entendi. A aliança que Deus faz conosco será sempre cumprida. Ele não se esquece de nós, Ele tem o controle da situação e quer que descansemos nessa certeza. A verdade é que viver na

dependência de um Deus que pode tudo, que conhece tudo e que está sempre conosco é bem melhor. É a forma mais incrível de se viver, na verdade. O reino de Deus é real aqui na terra, ele se move, se desenvolve, nos envolve. Minha oração, meu desejo é que eu possa ver o Reino de Deus aqui na terra como ele é. Que eu possa entender qual é o meu papel nisso tudo e que Deus me capacite para fazer a parte que cabe a mim, não por mérito meu, mas por graça divina. Desejo a mesma coisa para você que está lendo. Que Deus abra seus olhos espirituais para que você entenda como o Reino de Deus funciona e qual a sua função nele. Que você não fique preso à sistemas, hierarquias e “burocracias”. Que você seja livre em Cristo para trabalhar com Ele, entendendo sua incapacidade de fazer qualquer coisa que seja com a força do seu próprio braço. E #QueVenhaoReino. Dâmaris Regina Fagundes Durães Reside em Montes Claros Congrega na Igreja Presbiteriana Cidade Nova Acadêmica do curso de Comunicação Social - Publicidade


20 ESPAÇO DO LEITOR “A Web Rádio Há Esperança tem sido uma bênção na minha vida porque tem mostrado todo o amor que Deus tem por mim e me faz perceber o quanto eu também sou importante para Ele. Tenho orado mais, aprendido mais e com isso, sinto minha fé crescer a cada dia!” Solange Cruz - Montes Claros/MG

“Apesar de ter toda a praticidade de uma rádio online e todas as vantagens que acompanham tudo que é virtual, como público alvo mais específico, acesso fácil, rápido, sem problemas de sintonia etc, a rádio Há Esperança não é apenas mais uma opção, apresenta conteúdo musical genuinamente cristão de qualidade, diversificado e inteligente. E, principalmente, contém programação voltada aos jovens, divulgando eventos, promovendo debates de questões importantes, apresentando entrevistas com pessoas referenciais para essa geração etc.” Victor Cavalcante Medeiros - Montes Claros/MG

PALPITE COLABORE mande textos, charges, e demais conteúdos!

OPINE Mande um email dizendo o que achou do jornal, dê dicas, indique matérias e entrevistas.

jornal@haesperanca.com.br

aovivo@haesperanca.com.br www.facebook.com/haesperanca

@haesperanca02


21 EVENTOS

QUER DIVULGAR SEU EVENTO ? Entre em contato: jornal@haesperanca.com.br ou Enilson: enilson@haesperanca.com.br - (38) 91763450 *Esse serviço é gratuito para igrejas e demais organizações cristãs.


22 LOJA Você pode contribuir com a nossa missão comprando alguns itens da marca Web Rádio Há Esperança!

Acessea loja em nosso site! www.haesperanca.com.br

20 REAIS APOIO

25 REAIS

QUER NOS PATROCINAR? Entre em contato: jornal@haesperanca.com.br ou Enilson: enilson@haesperanca.com.br - (38) 91763450


Jornal Há Esperança 15ª Edição