__MAIN_TEXT__
feature-image

Page 1

História de Guarulhos

Guarulhos teve sua origem como elemento de defesa do povoado de São Paulo. Com a denominação de Nossa Senhora da Conceição é fundado em 8 de dezembro de 1560 o aldeamento dos índios Guarus da tribo dos Guaianases, integrantes da nação Tupi, pelo Padre Jesuíta Manuel de Paiva. Seu crescimento econômico deu-se inicialmente em função da mineração de ouro. As minas foram descobertas em 1590 por Afonso Sardinha, localizada na atual região do Bairro dos Lavras, cujas antigas denominações eram Serra de Jaguamimbaba, Mantiqueira e Lavras-Velhas-do-Geraldo. “Assim, pois, na altura de 1750, existiam mineiros extraindo ouro nas “Lavras Velhas do Geraldo”. É possível que este tenha sido o período de maior atividade, tendo-se esgotado com ela as referidas lavras (...). Aquelas “Lavras Velhas do Geraldo”, hoje podem ser vistas na margem direita da estrada que se dirige de Cumbica para Nazaré. A parte mais lavrada do terreno acha-se no ângulo formado pela estrada que ali se bifurca, um rumo em direção a Nazaré, e outro para Bom Sucesso”. (Ferreira,1958) “Houve pelo menos seis lavras em território guarulhense que se localizam em pontos diferentes de uma vasta área, compreendendo algumas dezenas de quilômetros quadrados, onde se acham os bairros de Lavras, Catas Velhas, Monjolo de Ferro (esta deve ter sido a chamada ‘Lavras Velhas do Geraldo’), Campo dos Ouros, Bananal e Tanque Grande”. (Noronha & Romão, 1980). Entre os séculos XVII e XVIII notamos momentos de grande interesse por Guarulhos haja vista a quantidade de número de ordens estabelecendo as sesmarias (responsáveis pela ocupação e assentamentos na época do Brasil Colônia) expedidas para a região. Os sesmeiros se dedicaram à agricultura e à mineração e, como atividade de apoio, criavam gado vacum e cavalar. Pag.3»

Editor Chefe Wanderley Simone Figueiredo

08 a 15 de Dezembro de 2019 Edição 1

DORIA CUMPRE PROMESSA DE CAMPANHA E VEM A GUARULHOS.

O governador João Dória e seu vice, vieram a Guarulhos na última quinta-feira dia 05.12 para dois compromissos importantes na cidade. Dória esteve na Bauducco para conhecer as novas tecnologias que a empresa implantou em sua fabricação de

alimentos e Rodrigo Garcia esteve na assinatura do convênio com a Sabesp. Dória fez questão de em toda a visita a fábrica Bauducco, a companhia da empresária Fran Corrêa, esposa do deputado federal Eli Corrêa Filho e presidente do PSDB guarulhense. Vamos montar este boneco? Cada edição sairá uma parte. Guarde e ganhe um prêmio.

Na foto o governador João Dória, cumprimentando Fran Corrêa.


2019

Guarulhos 459os an

MARCHA DA SAÚDE JÁ NO DIA 07 E 08 TEM NOVAS ADESÕES. VISITA DO GOVERNADOR JOÂO DÓRIA CAUSA DESCONFORTO POLITICO.

Este movimento que é totalmente apolítico, mas que incorpora dentro dele diversas tendências partidárias, está tomando uma proporção acima do que muitos esperavam. No início do movimento a preocupação era que o movimento não se contaminasse com eventuais oportunistas políticos, porém hoje com o movimento consolidado os organizadores já conseguem visualizar que o apoio que vem recebendo inclusive da classe política é para o restabelecimento do atendimento da saúde da população. Os organizadores, conseguiram o apoio da classe política a favor da saúde, sem se comprometer com ninguém. Isto é maturidade, vamos aguardar que agora, todos que sentarem à mesa para negociar, tenham também a mesma percepção, afinal o povo agradece.

Na visita que o governador João Dória fez a cidade na última quinta-feira era visível o desconforto do prefeito Guti com a incomoda situação. Dória fez questão a todo momento de dedicar especial atenção a Fran Corrêa, esposa do deputado federal Eli Corrêa Filho e presidente do PSDB guarulhense. Dória a todo momento mencionava Fran como a representante do município que mais pedia para trazer benfeitorias a Guarulhos. Fran, aproveitou a deixa e lembrou o governador que o Metrô para a cidade é a próxima cobrança. A água agora com o fim do rodizio e o início das obras para o esgoto, já são coisas do passado. A cobrança vai continuar.

O VEREADOR LAERCIO SANDES DO DEM TEM AGITADO.

2

08 a 15 de Dezembro O vereador Laércio Sandes, tem sido o campeão de pedido de informações ao executivo municipal. Laércio que é bastante contundente em seus discursos na Câmara, tem feito jus ao trabalho como vereador de fiscalizar o executivo, pedindo sempre informações sobre as ações do prefeito e de seus secretários. O vereador pretende com isto, pautar as atitudes do executivo e mostrar que não existe a necessidade de ser crítico da administração ele prefere mostrar os erros para que a população tenha conhecimento. A Proguaru que o diga, tem um departamento só para responder as informações do vereador.

AFINAL QUEM É O PATRONO DA AGUA DE GUARULHOS.

É indiscutível que o prefeito Guti, assinou o convenio com a Sabesp, para ela assumir de vez o sistema de agua e esgoto da cidade. Também é certo que foi Marcio França o governador que assinou ao final de seu mandato o convenio com a cidade de Guarulhos, porém o que aconteceu depois foi que Dória ganhou as eleições e os 100 dias prometidos pelo prefeito para acabar com o rodizio, poderia ter ido pelas aguas poluentes do rio Tiete. Daí que, o deputado Eli Corrêa Filho e sua esposa Fran Corrêa entraram em cena, apoiando Dória e que ele mantivesse o compromisso de acabar com o rodizio de agua na cidade, aumentando a oferta de agua na cidade que estava reduzida pelo governo do Estado pela dívida impagável do SAAE e aumentando o percentual de saneamento básico que era ínfimo na ordem de 5% por cento para pelo menos 12% por cento.


Guarulhos 459os

an Ressaltamos que os engenhos de açúcar que se iniciaram nos anos seiscentistas estenderam-se até o início do século XX, com a produção de álcool e aguardente. A agricultura da região possivelmente sofreu com o clima úmido e frio que acarretou ferrugem ao trigo, mosaico a cana e curuquerê ao algodão. Em 02 de outubro de 1845, chega a Conceição dos Guarulhos, memorando expedido pelo Palácio do Governo, ordenando o cumprimento da circular de 02 de outubro de 1845 que estipulava o contrato de locação dos serviços prestados pelos índios. O trabalho escravo negro (de origem sudanesa, denominados Gegês) foi utilizado em larga escala. Com o advento da paralisação da mineração do ouro, muitos negros acompanharam seus senhores na debanda que marcou a decadência do povoado - fim do ciclo do ouro. Segundo o tombamento das proprie-

2019

dades rurais da Capitania de São Paulo de 1817, registraram-se 183 escravos na Freguesia da Conceição dos Guarulhos, pertencentes a 28 lavradores das seguintes áreas: Bom Jesus, Bom Sucesso, Guavirotuba, Itaverava, Lavras, Pirucaia, São Gonçalo, São Miguel (Pimentas) e Varados. Após a Lei Áurea (1888) escasseou-se a mão-de-obra e tornou-se mais difícil o processo de retalhamento das antigas sesmarias que, apesar das dificuldades, se manteve ininterrupto surgindo os “cercamentos” como linha divisória. Em 03 de fevereiro de 1883 chegou via correio um quilo de sementes de trigo arroz destinadas aos lavradores do Município, oriundas da Província. Em 30 de maio de 1901 foi publicada a súmula da produção do Município, onde encontramos registrado a produção de aguardente (30 engenhos), de arroz (12 propriedades), de café (4 propriedades), de feijão (200 propriedades),

3

08 a 15 de Dezembro de milho (200 propriedades), de tabaco (1 propriedade), de carvão (10 propriedades), de vinho (2 propriedades), além da criação de gado: cavalar (300 cabeças), caprinos (20 cabeças), suínos (100 cabeças), vacum (300 cabeças) e 5 produtores na área de apicultura. No final do século XIX, discutiu-se na Câmara Municipal a necessidade da região ser servida pela estrada de ferro. A justificativa recaia às riquezas dos recursos naturais da região, mais especificamente à produção de madeira e pedra, além da produção de tijolos, dado o grande número de olarias em funcionamento, sendo que toda a produção estava direcionada às crescentes edificações da capital, justificando então a implantação do ramal ferroviário que se efetivou somente em 1915, com a inauguração do Ramal Guapyra - Guarulhos, o trem da Cantareira. CONTINUA

»


Guarulhos 459os an

Estação Vila Galvão

Inaugurada em 24 de outubro de 1915, a Estação de Vila Galvão era a primeira parada do famoso Tramway da Cantareira em Guarulhos. Dali o trem seguia pelo município até a Estação Guarulhos e, posteriormente, até a base área localizada na cidade, construída algum tempo depois. A Estação e o bairro levam o nome de Vila Galvão em homenagem ao industrial Francisco Galvão Vasconcelos, que adquiriu a Fazenda Cabuçu em 1910 e ali construiu uma fábrica, a Cerâmica Paulista, para produzir tijolos. Para ligar o lado paulistano ao Guarulhense, separados pelo rio Cabuçu, foi construída uma ponte de ferro sobre este rio, permitindo interligar as duas cidades através da ferrovia. A chegada da trem não só foi importante para a Cerâmica Paulista, como também facilitou o acesso de paulistanos a então distante cidade vizinha, cujo bairro de Vila Galvão era considerado um agradável local para piqueniques e viagens de finais de semana, já que a proximidade com a Serra da Cantareira proporcionava um ambiente bastante agradável aos visitantes.

2019 Aos poucos todo o município de Guarulhos seria beneficiado pela existência da estação e outros bairros próximos as paradas observariam grande prosperidade, como Gopouva, Vila Augusta e a própria região central da cidade. Contudo, ao mesmo tempo que o progresso chegava à região, o Trem da Cantareira, sem renovação e investimentos, apresentava-se cada vez mais ultrapassado, problemático e deficitário.

A Estação Vila Galvão entre as décadas de 40 e 50

4

08 a 15 de Dezembro

Isso é o que resta da antiga Estação Vila Galvão

Explicar para um adolescente guarulhense que sua cidade um dia já teve linha férrea já é difícil. E dizer para este mesmo adolescente que na suja e mal cuidada Praça Santos Dumont um dia funcionou uma estação ferroviária é tarefa mais complicada ainda. Da velha estação, resta apenas um pedaço do pontilhão, feito de tijolos, que possivelmente só não foi arrancada dali por ser uma estrutura bastante sólida. Fora isso, nada mais resta No caso dos restos da Estação Vila Galvão, a prefeitura sequer instalou uma placa identificando o local para seus munícipes.

Com a abertura da Rodovia Presidente Dutra na década de 50 e sua eminente duplicação nos anos 60, o uso do lento Trem da Cantareira foi cada vez mais deixado de lado pelos moradores não só de Guarulhos, mas de bairros paulistanos como Jaçanã, Tucuruvi e Vila Mazzei, que optavam cada vez mais pelos ônibus. Assim, o declínio do tramway se acelerou até ser completamente desativado em 1965. Hoje, quase 5 décadas depois do fim Trem da Cantareira, poucas estações resistiram. Em Guarulhos, Vila Augusta (desfigurada), Guarulhos (que virou praça) e a Base Área são as estações sobreviventes. Já a mais antiga delas, Vila Galvão, foi Na foto os resquícios da completamente ignorada pelas diverCerâmica Paulista sas administrações municipais que se sucederam desde 1965 e hoje resta A inauguração da Empresa Cerâmica apenas uma pequena lembrança do Paulista em 1914 (fabricante de tijolos) na que um dia foi uma parada de trens: Vila Galvão impulsionou o transportes de cargas entre o bairro e regiões centrais de Na fotografia, mulheres São Paulo. A Empresa Cerâmica Paulista paulistanas visitam a foi à primeira cerâmica mecanizada no Brasil e produzia com máquinas imporVila Galvão em 1919. tadas da Alemanha os tijolos que vendia.


Guarulhos 459 nos a

Receita Federal doa equipamentos médicos para Guarulhos

A Secretaria de Saúde de Guarulhos recebeu da Receita Federal do Brasil no mês passado a doação de diversos equipamentos, entre eles cadeiras de rodas, material hospitalar, aparelhos médicos e produtos odontológicos. Os itens já foram tombados (transformados em patrimônio oficial público) e serão distribuídos nas unidades da rede pública nos próximos dias.

Imagem: Sidnei Barros / PMG

Além das três cadeiras de roda para pessoas adultas e uma infantil, estão dentro da lista de materiais doados dois eletrocardiógrafos (para a realização de eletrocardiograma), 91 estetoscópios, 32 medidores de pressão arterial, máquinas para o tratamento de apneia, aparelho para espirometria (exame do pulmão), desfibriladores (equipamentos para detectar anomalias nas ondas cardíacas e reverter paradas cardiorrespiratórias) e termômetro. Os produtos são provenientes de apreensões realizadas pela Receita Federal Especialidades Odontológicas e no Centro Especializado em Reabilitação (CER II), bem como nos serviços da rede de urgência e emergência (UPAs, pronto-atendimentos e hospitais).

2019

5

08 a 15 de Dezembro


Guarulhos 459 nos

a » Foram cinco as estações em território guarulhense: Vila Galvão, Torres Tibagy, Gopoúva, Vila Augusta e Guarulhos, além do prolongamento até a Base Aérea. O início do século XX foi marcado pela chegada: da Estrada de Ferro, da energia elétrica (Light & Power), dos pedidos para instalação da rede telefônica, licenças para implantação de indústrias de atividades comerciais e dos serviços de transporte de passageiros. Nota-se através dos atos da Câmara Municipal a preocupação com o desmatamento, poluição das águas, caça de pássaros, implantação de esgoto, abastecimento de água potável e a implantação de leis estipulando a construção de muros (proibindo cercas de arame) nas ruas que a Câmara definia para regularizar e assentar guias. Os anos 30 foram marcados pelos atos de Intervenção Federal, Constituição da Junta Governativa de Guarulhos e pelo Movimento Constitucionalista. (Reflexos da Revolução de 30 - fim da República).

Foto: Wikipédia

Em 1940 foi inaugurada a Biblioteca Pública Municipal

em 1941 o primeiro Centro de Saúde da cidade e dez anos após inaugurou-se a Santa Casa de Misericórdia de Guarulhos. Na década de 40 chegaram ao Município indústrias do setor elétrico, metalúrgico, plástico, alimentício, borracha, calçados, peças para automóveis, relógios e couros. Vários foram os planos de loteamento e arruamento aprovados pela Câmara Municipal no decorrer dessa década, o setor de obras da Prefeitura adquiriu máquinas, ampliou-se o Paço Municipal e a iluminação das vias públicas.

2019

Breve histórico dos 47 bairros de Guarulhos

No mapa dos bairros de Guarulhos constam 47 unidades territoriais (bairros). Certamente, você não encontrará o nome do lugar onde reside. Por exemplo: Jardim Santa Inês e Parque Jurema não constam no mapa dos bairros da nossa cidade. Essas duas localidades, fazem parte de aproximadamente 2 mil loteamentos distribuídos nos 47 bairros do Município.

6

08 a 15 de Dezembro primeiro mapa elaborado pela Prefeitura de Guarulhos em 1932, planta que se encontra no Arquivo Histórico Municipal.

Foto: Wikipédia

Pistas do aeroporto em 1987.

Origem do mapa: Geoprocessamento - UNG

O loteamento Jardim Santa Inês pertence ao bairro Taboão, bem como o Parque Jurema, ao bairro dos Pimentas. Nessa oportunidade trataremos brevemente da história dos 47 bairros. Os nomes dos bairros antigos citados nos textos constam no

AEROPORTO: Antigo Campo de Aviação é um “bairro”, cujos limites estão para além das fronteiras municipais. Tido como um dos “territórios” do mundo globalizado, lugares onde as pessoas permanecem em trânsito. O Aeroporto Internacional de Guarulhos – André Franco Montoro é o maior da América Latina. Foi inaugurado no dia 20 de janeiro de 1985. ÁGUA AZUL: O bairro se formou em torno de um lago, onde os raios de Sol ao se misturarem à água e ao verde da mata, em certo momento tornava a água do lago azul. O loteamento passou a existir em 1972, quando foi implantado pela Lutfalla. Antigamente era chamado de


Guarulhos 459os

an Nhanguaçu. Da língua Tupi Nhan (canaleta) e Guaçu (grande): Canaleta Grande. ÁGUA CHATA: O nome do bairro vem da associação feita com as águas do córrego Água Chata, afluente do rio Baquirivu Guaçu. Água Chata (localidade onde as águas se achatam) significa pântano pouco profundo, que se fazia necessário o uso de pequeno barco para atravessar. Nomes antigos: Pedregulho, Rio Abaixo (Mapa do Município de 1953). ARACÍLIA: Contam que o nome antigo do lugar era Aracy (mãe do dia, língua Tupi) quando ainda pertencia ao município de Arujá. Em 1956, a imobiliária-loteadora Spinardi (sobrenome de origem italiana) deu ao bairro o nome de Aracília. Também pode ser a fusão das palavras Aracy com Acilia ou Aracéli. Em Roma, existe a Basílica de Santa Maria em Aracoeli, construída no cume do Monte Capitólio. Aracéli do latim significa (ara) altar e caeli (do

2019

céu). Nomes antigos: Pedregulho, Araçy. BANANAL: Além de Guarulhos o nome Bananal aparece em outras localidades brasileiras. Bananal são regiões de baixada, onde é muito comum a existência da bananinha de macaco, em região de Mata Atlântica. De acordo com o Instituto de Pesquisas Evolutivas (Cidade de Bananal). Bananal deriva de Banani, rio sinuoso na língua Tupi. Em Guarulhos, o nome e o bairro vem da época da Fazenda Bananal, que pertenceu a Amador Bueno da Veiga (1717). Certamente referindo-se ao rio Baquirivu Guaçu e córrego afluente: Tanque Grande. BELA VISTA: Enaltecimento a Bela Vista, devido à localização geográfica privilegiada. Planalto de onde se avista bela paisagem – várzea do Rio Baquirivu-Guaçu, serras do Bananal e Itaberaba. Antiga Fazenda São Joaquim, adquirida por meio de compra por Martins Júnior, pai de Otávio Bra-

7

08 a 15 de Dezembro ga de Mesquita, ex-dono e herdeiro. BOM CLIMA: Local de clima agradável, onde a corrente de vento sudeste sopra suavemente. O Bom Clima pertencia à Fazenda Cocaia. Em 1976, o prefeito Valdomiro Pompêo inaugurou o Paço Municipal Bom Clima, instalando o gabinete do prefeito na Casa Branca. Antiga casa-sede da Fazenda Cocaia. Desapropriada junto à família Rebequi, em 1974.

Paço Municipal Bom Clima

CONTINUA»


Guarulhos 459os an

Aeroporto Internacional de São Paulo/ Guarulhos

Em 1985 começou a operar o aeroporto de Cumbica, hoje denominado “Aeroporto Internacional de São Paulo-Guarulhos Governador André Franco Montoro”, o maior da América do Sul. Devido à industrialização ocorrida no município, o afluxo do contingente humano incentivou a formação de loteamentos efetuados sem grandes preocupações com a urbanização, a infraestrutura e os serviços de utilidades públicas. O crescimento populacional da cidade de Guarulhos é um reflexo do processo de urbanização que afetou o Brasil, especialmente nos últimos 50 anos.

Em 1985 começou a operar o aeroporto de Cumbica

Entre 2000 e 2006 a população de Guarulhos teve o triplo do crescimento registrado pelo estado de São Paulo. Segundo o IBGE, Guarulhos é o município mais populoso depois da capital, ultrapassando os 1,3 milhão de habitantes. A maior parte

2019 da população se concentra na faixa de idade economicamente ativa distribuída mais ou menos de forma homogênea entre homens e mulheres. As regiões mais densas do município são aquelas de ocupação mais antiga, situadas no centro e seu entorno, seguidas por aquelas que vêm passando por um acelerado pro-

8

08 a 15 de Dezembro

cesso de adensamento nos últimos anos em função da disponibilidade de áreas livres, o que implica preços mais acessíveis da terra urbana. Atualmente, verifica-se que a tendência de crescimento do município é no sentido Leste e observa-se um forte investimento infraestrutural e de serviços nos últimos anos.


Guarulhos 459os

an BONSUCESSO: O nome do bairro, da paróquia e da antiga fazenda deriva da santa Nossa Senhora do Bonsucesso. Diz à tradição que quando uma pessoa queria ser bem sucedido apelava aos poderes milagrosos de Nossa Senhora do “Bom Sucesso”. Na sede da paróquia chama atenção a sala dos milagres, onde centenas de objetos atestam as graças alcançadas pelos fieis. CABUÇU: Na línguaTupi, Cabuçu quer dizer Vespa Grande, Marimbondo. Para os biólogos pode ser que venha da Miconia Cabuçu, planta dafamília Melastomataceae. Ocorre que as folhas da Miconia Cabuçu, possuem pequenos furos, possivelmente perfuradas por vespas. De onde os indígenas podem ter tirado o nome “Vespa Grande”.

Represa do Cabuçu

2019

9

08 a 15 de Dezembro CABUÇU DE CIMA: Bairro que se acha nova Artigas, Paulo Mendes da Rocha e acima do rio Cabuçu de Baixo. No Cabuçu Fábio Penteado. Nome antigo: Sete Pontes. de Cima, se encontra o Parque Estadual Serra da Cantareira – Núcleo Guarulhos – contendo a represa, museu, barragem, no mapa dos bairros da nossa cidade. Essas duas localidades fazem espécies animais, bem como ao Rio Cabuçu. Rio genuinamente guarulhense, que atravessa a Vila Galvão, desaguando no Rio Tietê. Parque Cecap CAPELINHA: O nome do bairro deriva da Capelinha do Bom Jesus. Pode ser CENTRO DE GUARULHOS: É o um dos bairros mais antigos da cidade, bairro mais antigo da cidade. Nas imetendo em vista a localização, em meio diações da atual Catedral Nossa Senhora às antigas lavras de ouro. No período da Imaculada Conceição (antiga capela colonial era tradição construir capelas, e igreja Matriz) se deu a construção da igrejas pequenas ao longo dos camin- cidade de Guarulhos. No inicio foi um hos. A atual Capelinha do Bom Jesus aldeamento indígena, com passar dos é de 1940 e foi construída pela família anos começou a receber famílias colZancanaro (antigos proprietários da onizadoras e imigrantes estrangeiros. vinícola: Vinho Aprazível da Capelinha). Os atuais logradouros públicos são CECAP: A palavra “CECAP” significa Rua D. Pedro II e Praça Teresa CristiCaixa Estadual de Casas para o Povo. O na, que são os mais antigos da cidade. ============================================ bairro abriga o Conjunto Habitacional Deste sua fundação (1560) até meados do Zezinho Magalhães Prado, que teve início século XX, a região do atual distrito do em 1968. O condomínio São Paulo foi o Centro se resumia a um pequeno e arcaico primeiro a ser inaugurado em 1972. Pronúcleo residencial jetado pelos arquitetos modernistas Vila- ============================================ CONTINUA»


Guarulhos 459os an

GUARULHOS FAZ 459 ANOS COM FESTAS E PASSEATA. Hoje dia 08 de dezembro é dia do aniversário de nossa cidade e naturalmente o Jornal Guaru News, Quis o destino que esta manobra transformasse Guarulhos na metrópole que ela hoje é, porém, apesar de ser ainda a 1ª. em arrecadação do Estado, também na mesma proporção é a 1ª. em problemas. Cortada pelas duas principais rodovias do País e com o maior aeroporto da América Latina que é o Aeroporto Internacional governador André Franco Montoro, Guarulhos não foi projetada para receber este desenvolvimento. A 459 anos Guarulhos era moderna, com o advento da Dutra, Fernão Dias e depois o Aeroporto e sem uma modernização em sua malha viária, telecomunicações e saneamento, hoje estamos comemorando a visita do governador Dória, do vice Rodrigo Garcia e do presidente da Sabesp a normalização do abastecimento para atender 100% de agua e começar um trabalho para atingir 12% o tratamento de esgoto a partir do ano que vem. Em nossas páginas fizemos uma coletânea da história da cidade com a colaboração da Nivea de Mauro, Carlos Alberto Barbosa e Waldir Carleto que gentilmente cederam parte da história de nossa cidade. Jornal Guaru News resgata também a história dos nossos jornais da cidade como Diário de Guarulhos, Gazeta de Guarulhos, Olho Vivo, Correio de Guarulhos e Tribuna de Guarulhos entre outros, afinal a história está escrita por grandes escritores como João Ranali, Adholfo de Vasconcellos Noronha, Gasparino Romão, Antônio Darci Pannocchia entre outros, mas nossa imprensa registrou e registra diariamente fatos que se juntarão a estes anais da história. Entre estes fatos, divulgaremos a

2019

Marcha da Saúde que os médicos e a população farão hoje para reivindicar melhorias na saúde de Guarulhos, afinal não é só de festa que vive o guarulhense infelizmente. Um dos idealizadores da Marcha da Saúde Luiz Carlos Lee, acredita em uma grande adesão dos profissionais de saúde e da população, pelo movimento ser apolítico e também acredita na maturidade de todos os envolvidos na negociação, para que a população

10

08 a 15 de Dezembro possa ter o atendimento que merece. Hoje dedicamos está 1ª. edição aos fundadores do Guaru News Sylvio de Souza Pinheiro, Armando de Souza Pinheiro, Paulo Tabajara, Paschoal Thomeu e com este que escreve como assessor da diretoria junto com o brilhante e respeitado jornalista Nabôr Cayres de Brito. O governador Laudo Natel inaugurou em 07 de setembro de 1971, este jornal que veio para ficar.

Guarulhos Parabéns

pelos 459 anos de história.


Guarulhos 459 nos a

2019

11

08 a 15 de Dezembro


Guarulhos 459os

an COCAIA: Palavra de origem indefinida. Pode designar Mata que se Queima (língua tupi-guarani Cáa-ocaia), ou Cocair (palavra de origem angolana). Usar o fogo para queimadas no Brasil por meio das coivaras milagrosas de Nossa Senhora do “Bom Sucesso”. Na sede da paróquia africanos escravizados. O bairro Cocaia era uma fazenda, cuja casa-sede milagrosos de Nossa Senhora do “Bom Sucesso”. Na sede da paróquia antigo: Cocaia. VILA FÁTIMA: O nome atribuído ao bairro veio de uma homenagem prestada pelos “Morenos”, a Nossa Senhora do Rosário de Fátima. A família do Professor Antônio Nabaes Moreno conta que após a demolição de uma antiguíssima capelinha do bairro, eles resolveram doar um terreno para a construção da igreja da Vila Fátima. Vem desse episódio o nome do bairro: Fátima. Nome antigo: Valo Velho. foto: Diocese de Guarulhos

Paróquia Nossa Senhora de Fátima FORTALEZA: Não existe uma definição objetiva. O nome “Fortaleza” deve ser uma referência a um lugar isolado, que existia desde o período colonial na época das lavras de ouro, com acesso único pela antiguíssima Estrada Velha de Nazaré. Nos contratos de compra e venda do loteamento constam os nomes: Fazenda Fortaleza, Sítio das

2019

Lavras e Lavrinhas. Quando o loteamento foi implantado em 1977, manteve-se o nome Fortaleza. Nome antigo: Fortaleza.

Jardim Fortaleza GOPOÚVA: Deriva da palavra Guapuruvu, e designa um tipo de árvore, que na língua Tupi significa canoa que sai da terra devido ao tronco comprido, apropriado para fazer canoas. Relatos enfatizam a existência de muitos Guapuruvus nos campos de Gopoúva. A palavra Gopoúva ganhou notoriedade devido a Estação Gopoúva, do trem da Cantareira inaugurado em 1922. Nome antigo: Gopoúva.

Gopoúva INVERNADA: A palavra vem de inverno, tempo de chuvas e ventos, cerração, garoa. A versão dos mais antigos é de um local de onde não se vê nada devido a cerração que levanta da baixada de Cumbica (nuvem baixa, na língua Tupi). Invernada é um bairro que pertencia a um dos herdeiros da Fazenda Bananal (João Gonçalves, nome de Rua do Centro Histórico). Nome antigo: Fazenda Bananal.

12

08 a 15 de Dezembro ITAIM: De origem Tupi (ita – him), designa pedra pequena, pedrinha, conchinha. Em meio ao solo argilo-arenoso das cavas para extração de areia do bairro Itaim, se encontravam as pedrinhas pequenas situadas na várzea do Rio Tietê. Divisa de Guarulhos com São Miguel Paulista. Nome antigo: Fazenda Biacica (1610). ITAPEGICA: De origem tupi, significa pedra lisa, pedra escorregadia (Ranali, 2002. p.20). Pedra lisa pode ser uma referência às grandes rochas (Formação Embu) vistas na Ponte Grande, Itapegica, Centro de Guarulhos, Macedo e Pimentas. Cabe lembrar que a antiga Estrada Geral atravessava o Itapegica. Caminho das pedras lisas pode ser o nome tupi para a antiga Estrada Geral. Nome antigo: Vila Itapegica. JARDIM VILA GALVÃO: Nomes como jardim, parque e vila são nomenclaturas para enaltecer a importância de se morar em uma localidade. Quanto ao nome “Galvão” a origem vem do monsenhor Ezechias Galvão da Fontoura, padre e empresário (sócio) da Cerâmica Paulista. Primeira indústria de Guarulhos em 1911, instalada em Vila Galvão, onde se acha o terminal de ônibus. LAVRAS: O nome do bairro vem do termo lavras de ouro. É uma das localidades guarulhenses onde se extraía ouro, utilizando trabalho escravizado dos indígenas e negros africanos. No Jardim Hanna, loteamento Maria Clara e no Seminário Nossa Senhora da Imaculada Conceição, podem ser vistas estruturas da época da mineração de ouro. Nome antigo: Lavras. MACEDO: O nome do bairro é um sobrenome de origem portuguesa, também encontrado na Galiza (comunidade autônoma espanhola). É possível que o nome do bairro venha da Associação Atlética Macedo, clube e time de futebol fundado em 1928 por portugueses e italianos. No mapa mais antigo de Guarulhos (1932) ainda não constava o nome Macedo. Nome antigo: Capela do Bom Jesus.


Guarulhos 459os

an MAIA: O nome do bairro veio do sobrenome do munícipe Renato Andrade Maia, médico atuante na política guarulhense. Foi ele o loteador do bairro em 1962 (Proc. Administrativo nº 1.839 e 3.873). É um bairro moderno, com arborização, ruas largas, bares, restaurantes e pista ciclística. Por sua vez, o Bosque Maia (Recanto Municipal da Árvore) foi implantado em 1972 no espaço da antiga granja. Nome antigo: Córrego Seco.

Bosque Maia

2019

MONTE CARMELO: O significado deriva da palavra hebraica Karmel, que quer dizer jardim, campo fértil ou vinha do senhor. Monte Carmelo é nome de uma montanha na costa de Israel, com vista para o Mar Mediterrâneo. Do Monte Carmelo guarulhense se avista a extensa baixada do Rio Baquirivu-Guaçu. O bairro possui solo vermelho, de qualidade fértil. Nome antigo: Valo Velho MATO DAS COBRAS: Para quem conhece a localidade é fácil identificar a origem do nome do bairro. O Mato das Cobras é uma extensão territorial coberto de mata fina, com existência de muitas cobras adaptadas às características geográficas – morrotes – com solo menos úmido, em meio à Mata Atlântica. Segundo consta, seria essa versão para a origem do nome do bairro. Nome antigo: Campo dos Ouros. MORRO GRANDE: Nessa localidade se encontra o maior e o mais alto morro de Guarulhos, bem como da Região Metropolitana de São Paulo (segundo

13

08 a 15 de Dezembro a EMPLASA). Dois morros chamam atenção: Pico do Gil ou Itaberaba, com 1.422 metros de elevação, sendo o mais alto da Região Metropolitana de São Paulo, ultrapassando o Pico do Jaraguá que tem 1.135 metros. O segundo, o Mirante Nhanguaçu. Nome antigo: Morro Grande. =======================================

No Morro Grande se localiza o ponto mais baixo da cidade que é nascente do Rio Jaguari

=======================================

MORROS: O bairro dos Morros separa o Cocaia do Cabuçu. Em termos geográficos os morros são mais baixos que as montanhas. Subindo pelo bairro dos Morros se avista a cidade de Guarulhos, o Aeroporto, a zona norte de São Paulo e chega-se ao Pico Pelado, conhecido também por Morro do Descanso, onde se acha o Marundito do Pico Pelado. Rocha existente em Guarulhos e na África do Sul (Geólogo Caetano Giuliani). Nome antigo: Alto do Cambará.


Guarulhos 459os

an NOVA CUMBICA: Cumbica significa nuvem baixa (língua Tupi). O bairro fazia parte da fazenda Cumbica que no início do século XX era dono Abílio Soares. Morto a tiros em uma emboscada em 1919 no Parque CECAP. Em 1922 a fazenda Cumbica foi vendida à família Guinle e Samuel Ribeiro. Em 1940 doaram 90% para a Base Aérea (inaugurada em 1945). Nome antigo: Cumbica PARAVENTI: O nome deriva de Celestino Paraventi (1897-1986), quem loteou os terrenos. Celestino Paraventi era um milionário italiano, naturalizado brasileiro, cantor lírico e pioneiro da torrefação do café no Brasil. Rico, simpatizante do comunismo, amigo de Luís Carlos Prestes e Olga Benário. Foi processado por ter recebido o casal em sua residência. “Musicalizou” as ruas do bairro, com nomes de artistas brasileiros: Noel Rosa, Elis Regina, Pixinguinha, Chiquinha Gonzaga. PICANÇO: Ato de picar. Podendo ser uma referência aos pássaros picadores como o Pica-Pau (família Picidae), ou Picota (cegonha). Equipamento milenar usado para retirar água de cacimbas, poços quando não existia água encanada no bairro. De acordo com a moradora Elvira Gimenez, o local onde se acha a caixa d’água e a padaria do Picanço (atual Versailles) era chamado antigamente de recanto dos pica-paus. PIMENTAS: O nome do bairro é... Dos Pimentas, herança do sobrenome da família Pimenta. Encontra-se no Arquivo Histórico Municipal de Guarulhos, carta de aforamento de Anna Pimenta, uma das herdeiras da Fazenda dos Pimentas, filha ou neta de Inho Pimenta. Pimenta, Pimentel são sobrenomes que vieram de Portugal para o Brasil no início do século XVI. Nome antigo: São Miguel de Guarulhos. PONTE GRANDE: O nome refere-se à antiga ponte de madeira para passagem de pedestres, animais, carroças, veículos, acessando o bairro da Penha. Substituída pela atual Ponte Imigrante

2019

Nordestino. Em 1912, o bairro da Ponte Grande era o segundo mais povoado da cidade. Na época em Guarulhos existiam 137 imóveis: Centro Histórico 61, Ponte Grande 45 e Vila Nossa Senhora do Bonsucesso 31. (Ranali, 1986, p.61). Nome antigo: Ponte Grande.

14

08 a 15 de Dezembro SADOKIN: Ilha de Ouro. O nome do bairro é o mesmo da fábrica de lâmpadas. A empresa Sadokin foi implantada em 1958 por Katsuto Yamamoto. Sadokin é uma palavra de origem japonesa: Sado é nome de ilha na província de Niigata e Kin significa ouro, dourado. A ilha de Sado na antiguidade era conhecida como “Ilha de Ouro”. Propriedade da Família Imperial Japonesa, vendida para a Mitsubishi em 1896. A mina de Sado foi explorada durante 400 anos.

Ponte Grande PORTO DA IGREJA: É uma referência ao antigo porto, que existia à margem direita do Rio Tietê, destinado ao transporte de tijolos, areia, madeira, pedregulho, telhas e pessoas para a cidade de São Paulo. O nome original era bairro do Porto. O acréscimo Igreja, certamente ocorreu na mesma época da abertura da Avenida Guarulhos e construção da Capela São Geraldo (1913). Igreja localizada em frente à rua de acesso ao antigo Porto. Nome antigo: Bairro do Porto. PRESIDENTE DUTRA: O nome do bairro, bem como da Via Dutra é uma homenagem ao ex-presidente da República Eurico Gaspar Dutra, presidente de 1946 a 1951. O loteamento Jardim Presidente Dutra foi implantado em 15 de junho de 1958. A Avenida Carmela Dutra que interliga o bairro à rodovia tem como patronesse a esposa de Eurico Gaspar Dutra. O nome antigo do bairro era Olhos d’Água, devido à água do Aquífero Cumbica, que brotava com mais facilidade dos Olhos d’Água.

Presidente Dutra

é uma escola que equilibra, de forma sustentável, a formação educacional e a eficácia pedagógica. Contamos com os melhores profissionais e a mais atualizada proposta pedagógica, Sistema Bernoulli. Contribuímos, de forma sustentável e através de uma abordagem educacional individualizada, integral, exigente e criativa, para a formação de alunos capazes de acessar excelentes instituições de ensino superior e virem a ser pessoas íntegras, de sucesso pessoal e profissional. Somos uma escola que pensa no indivíduo, desenvolve ao máximo o potencial de cada um, respeitando sua individualidade e instrumentalizando-o para a concretização do seu projeto de vida. Sabemos lidar com as pessoas em sua integralidade, equilibrando racionalidade e emoção. Atuamos de formaconstrutiva e sustentável. Estamos em busca de resultados cada vez melhores, colocando em prática todo o potencial de cada um.


2019

Guarulhos 459os

15

08 a 15 de Dezembro

an

cig.br

colegiocig

colegiocig

# somostodoscig


Guarulhos 459 nos

a SÃO JOÃO: É um dos três nomes dos santos da igreja católica, homenageados nas fogueiras do mês de junho. Santo Antônio (13), São João Batista (dia 24, ápice do solstício de interno) e São Pedro (dia 29). Quanto à origem do nome do bairro, é possível que venha de um antigo cruzeiro que ficava na atual Estrada da Olaria, onde aconteciam as festas de São João Batista. Nome antigo: Aroeira Chata SÃO ROQUE: O nome do bairro está intimamente associado à capela antiga dedicada a São Roque. A primitiva capela foi construída em 1910 e demolida na época da construção de um dos blocos do Parque CECAP. O gado da região estava morrendo sem causa conhecida. Benedito Clemério Santana apelou a São Roque. Após a graça alcançada, construiu a antiga capela, comprando a imagem do santo na França. (Ranali, 2002, p.173). Nome antigo: Taipas. TABOÃO: Na língua portuguesa a palavra é definida como aumentativo de tábua. Tudo indica que o nome do bairro Taboão venha da palavra tupi Taboó. Taboca grossa, encorpada, planta oca, sem nó (Sampaio, 1987, p. 319). Os mais antigos falam das taboas na atual Praça 8 de Dezembro (planta hidrófila, de área encharcada). Taboão certamente seja a modificação da palavra Taboó. Nome antigo: Taboão TANQUE GRANDE: Tradicionalmente trata-se de grande reservatório para armazenamento de água, escavado na terra. O Tanque Grande , que originou o nome do bairro, pode ser muito antigo, tendo em vista a antiguíssima lavra de ouro da Fazenda Bananal, localizada na parte de baixo do antigo Tanque Grande. A atual represa Tanque Grande foi inaugurada em 1957. Nome antigo: Bairro Tanque Grande. TORRES TIBAGY: O nome do bairro foi uma homenagem a Torres Tibagy. Trabalhador da Companhia São Paulo

2019

Tramway Light Power, engenheiro responsável pelo projeto de eletrificação do Centro Histórico (1914), bem como a implantação do ramal do trem da Cantareira em Guarulhos (1915). Nome antigo: Artidoro (nome de origem castelhana). TRANQUILIDADE: O bairro Tranquilidade era chamado antigamente de Vila Allan Kardec. Nome da época do Sanatório dos Alienados (1918), posteriormente Sanatório Padre Bento (1931). Hospitais exclusivos para tratamento de pessoas portadoras de hanseníase. A troca do nome Allan Kardec por Tranquilidade (1947) coincide com a chegada da sulfa ao Brasil. Substância usada para combater a hanseníase, bem como com a implantação do loteamento Jardim Tranquilidade. VILA AUGUSTA: A versão mais aceita para a origem do nome do bairro e antiga estação de trem da Cantareira vem de uma mulher chamada Augusta, que morava perto do ramal ferroviário. Quando da construção da estação, ela esquentava as marmitas dos trabalhadores, servia água e café. Enfim, era muito prestativa. Em 1916, quando inauguram a estação homenagearam, colocando o nome “Augusta” à estação de trem, de onde originou também o nome do bairro Vila Augusta. VILA BARROS: Existem três possibilidades para a origem do nome “Barros”. Pode estar associado ao sobrenome de origem portuguesa “Barroso”. Aquele que trabalha com barro ou que tem muitas espinhas no rosto. Pode ser também uma homenagem ao loteador, cujo sobrenome pode ser Barros, ou de solo argiloso, próprio para fabricação de vasilhas, tijolos e telhas. VILA GALVÃO: Em 1915, Vila Galvão substituiu o nome Fazendinha Cabuçu. Quanto à origem do nome “Galvão” vem do monsenhor Ezechias Galvão da Fontoura. Padre e sócio da Cerâmica Paulista, primeira indústria de Guarulhos (1911) instalada exatamente

16

08 a 15 de Dezembro onde se acha o Terminal Metropolitano Vila Galvão. A elaboração da planta de urbanização do bairro (1915) coube ao agrimensor italiano José Ciampitti. Nome antigo: Fazendinha Cabuçu; VILA RIO: Pode ser interpretado como aglomerado populacional, em meio a cursos de água natural, oriunda das montanhas. O bairro possui muitas nascentes de água, que correm para o Córrego dos Cubas, desaguando no Rio Tietê. O nome popular: Vila Rio de Janeiro pode ter sido um chamativo para os primeiros moradores comprarem lotes em um lugar com bela paisagem natural: nascentes de água, morros, Mata Atlântica, diversas espécies silvestres. Nome antigo: Pires.

Vila Rio de Janeiro VÁRZEA DO PALÁCIO: O termo “várzea” se refere à planície alagadiça do Rio Tietê. Palácio, de acordo com os mais antigos, trata-se de um casarão do bairro da Penha, aonde D. Pedro I vindo do Rio de Janeiro teria pernoitado em 24 de agosto de 1822, antes de chegar a Santos. Ao retornar no dia 7 de setembro de 1822, proclamou a Independência do Brasil. O casarão era conhecido como “Palácio”. Demolido em 1965, era residência e pensão do padre Antônio Benedito de Camargo.

Várzea do Palácio


Guarulhos 459 nos a

2019

17

08 a 15 de Dezembro


Guarulhos 459os an

Hoje quase ninguém conhece Fioravante Iervolino

que foi uma estrela em Guarulhos nas décadas de 40 e 50. A 2° Guerra Mundial deixou os automóveis sem gasolina no Brasil. Apareceu então a novidade do gasogênio (um carvão vegetal que produzia um gás que movimentava o motor). Havia uma carência de informação e cada um montava o motor como podia. Fioravante Iervolino era um simples mecânico, mas imbatível nas competições para carros movidos a gasogênio na pista de terra de Interlagos. Choveram pedidos e Fioravante Iervolino ficou rico do dia para noite. Fioravante Iervolino conhecia José Nascimento, o Zezinho, de quem ficou sócio na Empresa de Ônibus Guarulhos . Ele substituía as peças gastas dos ônibus da empresa por peças recauchutadas com solda, enquanto a concorrência ficava parada por falta de peças. Durante a guerra tudo era difícil.Fioravante Iervolino candidatou-se e foi eleito vereador. Depois foi nomeado prefeito de Guarulhos pelo então governador Adhemar de Barros. A ponte de madeira sobre o rio Tietê ruiu durante sua gestão e foi construída outra de concreto. Eleito prefeito sucedendo Rinaldo Poli, Fioravante Iervolino festejou o IV Centenário de Guarulhos e inaugurou o Clube dos Bancários, no dia 20 de dezembro de 1959, quando foi jogado na piscina do clube. Seu sócio Zezinho ajudava a retirar os documentos molhados, além do dinheiro de que o motorista ficou tomando conta. Mandiocão, como era conhecido pelos íntimos, foi eleito ainda deputado estadual e presidiu a extinta Com-

2019

panhia Municipal de Transportes Coletivos, de São Paulo-Capital . Ainda consta nos anais da prefeitura que Fiore conseguiu com sua sócia na Empresa de Ônibus Guarulhos, Sra. Theodora Sochetti dos Santos, que a mesma avalizasse uma promissória para a Prefeitura de Guarulhos de uma máquina moto-niveladora, afim, de que ele conseguisse calçar a Avenida Guarulhos do centro até a Ponte grande. Dona Dora como é conhecida atendeu o pedido e Fiore prometeu e cumpriu. MATÉRIA CEDIDA GENTILMENTE PELO COLEGA JORNALISTA WALDIR CARLETO.

O Maestro João Carlos Martins vai fazer parte da comemoração do aniversário da cidade Guarulhos

No domingo 08/12 em celebração ao aniversário de 459 anos da Cidade de Guarulhos, vai ocorrer uma festa Bosque Maia às 20h, com a apresentação da primeira orquestra profissional da cidade (Gru Sinfônica), que acabou de ser lançado, cujo patrono é João Carlos Martins, o convidado célebre da noite de estreia. A criação da Gru Sinfônica, a orquestra profissional Guarulhos, endossa a valorização de uma educação e cultura através de investimentos no potencial transformador da música. Cinquenta músicos da Gru Sinfôni-

18

08 a 15 de Dezembro ca vão dividir o palco com a Orquestra Jovem Municipal. Um espetáculo grandioso que conta com a participação de mais de 120 instrumentistas.

Câmara municipal de Guarulhos

Fundada em 8 de dezembro de 1560, somente em 1880, mais precisamente no dia 24 de março, é que foi emancipada politicamente, sendo elevada à condição de Vila, desligando-se de São Paulo. Contudo, a primeira Câmara só foi constituída em 24 de janeiro de 1881, com a posse de seis vereadores, sendo eles: capitão Joaquim Francisco de Paula Rabello, Francisco Soares da Cunha, Joaquim Rodrigues de Miranda, José de Sant’Anna, Marciano Ortiz de Camargo e José Alves de Almeida Júnior. O capitão Joaquim Francisco de Paula Rabello foi o primeiro presidente da Câmara e Intendente Municipal, cargo que ocupou ininterruptamente até 1889. Na mesma solenidade também tomaram posse os juízes de paz da Conceição dos Guarulhos, Penha de França e Juquery. Nesse mesmo dia, ainda, o senhor João Teófilo de Assis Ferreira foi escolhido para secretariar a Câmara Municipal, sendo o primeiro funcionário e permanecendo no cargo até o ano de 1885.

Câmara municipal de Guarulhos


Guarulhos 459os an

2019

19

08 a 15 de Dezembro


Guarulhos 459os an

2019

20

08 a 15 de Dezembro

Profile for jornal guaru news

Jornal Guaru News  

Jornal Guaru News - conectado com você

Jornal Guaru News  

Jornal Guaru News - conectado com você

Advertisement

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded