Issuu on Google+

Distribuição gratuita Venda proibida Tiragem : 10000 Exemplares

Outubro de 2013 5ª Edição

Imóveis - Venda - Locação - Empreendimentos - Construção - Decoração - Móveis - Eventos - Negócios - Notícias - Entrevistas - Novidades - Indicadores

Norte: valorizada e movimentada Novo shopping valoriza região Norte e movimenta setor imobiliário. Cadeia produtiva da construção também se beneficia com empreendimento. P4

4 bairros são regularizados na Região Noroeste

Mercado dos empreendimentos de

Goiânia é luxo! altíssimo padrão extrapola São Paulo e

chega ao centro do país. P6

P8

Invista em imóveis

Fotos: Shutterstock / Divulgação

Valorização supera 12% no país desde janeiro. P16

Construção aquecida Venda de materiais básicos aumenta 3,6% em menos de um ano. P23


Editorial Expediente

Capital do luxuoso e do popular

S

e a característica das grandes cidades cosmopolitas é ter em sua extensão o luxo extremo e o popular, Goiânia foi alçada a este patamar. Os últimos lançamentos imobiliários estão aí para validar esta condição: temos visto em menos de um trimestre a capital receber pelo menos quatro empreendimentos de alto padrão – pérolas de um mercado que é conhecido por seu alto luxo. A capital firma pé de vez entre as grandes cidades do país que comportam e atraem este tipo de segmentação.

Destaque também da temporada é o novo shopping, que recheia de movimento a Região Norte, e que trouxe trabalho nos últimos meses à toda cadeia produtiva: construtores, comerciantes, arquitetos, decoradores, pedreiros, pintores. O governo do estado, por sua vez, diz que dará colaboração para valorizar a Região Noroeste, tendo anunciado a construção de 5 mil apartamentos populares por lá, bem como a cessão de verbas para ajudar na reforma de casas das áreas recém regularizadas. O ciclo da construção não para, assim como nós em busca das mais novas informações sobre o mercado imobiliário goianiense e regional. Boa leitura!

Mari Carla Giro Jornalista

Jornalista Responsável Mari Carla Giro� MTb 33262/SP jornalismo@jornalgoianiaimoveis.com.br Supervisor Técnico Diego Machado arte@mondeluz.com.br Design Gráfico Jhaine Minutti jhaine@mondeluz.com.br

Seções

Gestão Financeira Raphael Duduch

Goiânia 4.

Goiânia

8.

Shopping Passeio das Águas abre portas e valoriza Região Norte Crédito imobiliário supera pessoal. Classe C movimenta linhas em Goiás

Investimentos em imóveis é favorável: valorização 16. Momento no país supera 12% em 2013

6

Diretor Geral Marketing - Planejamento - Estratégia Edgar Ueda edgar@jornalgoianiaimoveis.com.br

Empreendimentos de alto luxo movimentam mercado da capital

23.

Construção Venda de básicos cresce 3,6% desde janeiro

Publicidade e Marketing Edgar Ueda

Executivos de Venda Maxwell Cerozino max@jornalgoianiaimoveis.com.br Direção Executiva Leonardo Cavalcante leonardo.cavalcante@jornalgoianiaimoveis.com.br Tiragem 10.000 exemplares Periodicidade Mensal Anuncie: (62) 3204-2164

Habitação popular 18

Pintura: a influência das cores no ambiente

Endereço: T3, Quadra 108, Lote 15, Galeria Paço Walter Bittar, Setor Bueno, próximo ao Goiânia Shopping - Goiânia - GO Distribuição gratuita:

Fotos: Shutterstock / Divulgação

Lojas Comerciais, Polos Industriais, Associações, Edifícios corporativos, Condomínios, Construtoras, Imobiliárias, Mala direta e panfletagens.

10 Quatro bairros são regularizados na Região Noroeste; Agehab anuncia 5 mil novos apartamentos


3


Goiânia 4

Região Norte valoriza com abertura de shopping “Passeio das Águas” abre as portas em outubro, atrai público para região e deve empregar mais de 6 mil sa expectativa é que este empreendimento seja uma referência, um verdadeiro marco para Goiânia e região”, diz José Baeta Tomás, CEO da Sonae Sierra Brasil.

Torre Forte constrói lojas em novo shopping

Projeto arquitetônico A principal entrada de pedestres, voltada para a Avenida Perimetral Norte, tem arquitetura arrojada, marcada por duas marquises com 12 metros de altura cada. Um pórtico com 130 metros de comprimento por 12 metros de altura abriga o logotipo do shopping. A fachada tem painéis pré-moldados de concreto, com grafia inspirada na cana de açúcar goiana. No que tange à sustentabilidade, destaque às vagas para automóveis elétricos com postos de carregamento, além de dois bicicletários cobertos com capacidade para mais de 200 bicicletas e um vestiário para os ciclistas.

A Torre Forte Centroeste Construtora e Incorporadora está presente em obras do Passeio das Águas. Seis importantes lojas foram construídas – ou executadas, no caso de franquias – pela empresa. Na área de alimentação, são elas a Chocolataria Gramado, a Ice Mellow Sorvetes e Cia, a temakeria Koni Store e a cantina Spoleto. Em varejo estam Lojas Duilson Calçados e Esportes e em serviços, a Casa da Fortuna – Loterias Caixa. Integrante do Grupo Ueda e Duduch, sediado em Itatiba - São Paulo, a Torre Forte tem como parceira no interior paulista a Ethos Construtora e Incorporadora.

Fotos: Shutterstock.com

A

Região Norte acaba de ganhar um importante valorizador imobiliário: o shopping Passeio das Águas – o maior do estado de Goiás - que abre as portas no final de outubro, com mais de 270 lojas e 4 mil vagas de estacionamento, além da expectativa de empregar 6,3 mil pessoas e atender uma área com até 1,6 milhão de pessoas, segundo cálculo do administrador Sonae Sierra Brasil. O empreendimento tem 180 mil m2 de área construída num terreno de 280 mil m2, localizado na Avenida Perimetral Norte esquina com Avenida Goiás, importantes eixos de crescimento de Goiânia. Estima-se que o investimento na construção do empreendimento esteja na casa dos R$ 384 milhões. Na área de alimentação, são 27 opções de fast-food e nove restaurantes. Ainda na parte dedicada ao lazer, há 7 salas de cinema. “Trata-se de um projeto arrojado e nos-


5

+COMPLETO PORMENOS · Fachada moderna e imponente; · Térreo exclusivo para a Recepção, Cofffee Shop e Auditório; · Recepção com lounge, pé-direito duplo e controle de acesso; · Recepção de serviços no Subsolo; · Coffee Shop com espaço climatizado; · Auditório com 35 lugares equipado e mobiliado; · 13 amplos espaços (salas) de reuniões mobiliados e equipados; · Geração de energia solar para a iluminação do Subsolo; · Espaços comerciais de 23 a 415m².

O novo endereço dos grandes negócios.

Carrijo

E-14.292 RT 2842

carrijo@poloimoveis.com.br 62 9927.3284/8521.2405


6

Goiânia

Goiânia é foco de lançamentos alto padrão Nos últimos meses, pelo menos quatro empreendimentos foram comercializados ou anunciados na cidade setor Marista. Sob o selo Accor, o hotel promete ter 400 quartos e trabalhar tanto com categoria executiva (por meio do Ibis Styles, que escolheu Goiânia como uma das primeiras cidades do Brasil em que vai operar) quanto permanência prolongada (bandeira Adagio). A nova opção de investimento deverá começar a ser construída ano que vem, com entrega prometida para 2016. No final de setembro chegou ao mercado no Setor Bueno o La Musique, com o conceito de primeiro resort residence goianiense. Localizado na Avenida T-3, esquina com a T-51, conta com 6.500 m² inspirados em resorts do litoral brasileiro.

apresentado a corretores num disputado evento – e no meio de outubro começaram as visitas agendadas ao estande de vendas. As notícias sobre o inovador prédio de alto luxo que se instalaria em Goiânia, no entanto, já é assunto no mercado desde o primeiro semestre.

Novo segmento Bens de alto valor agregado andam valorizados e se tornaram filão respeitável do mercado de imóveis. Em 2011 o mercado brasileiro de luxo cresceu 33%,

enquanto que o mercado global cresceu apenas 4%. Os números são do Centro Padrão de Inteligência (CIP) e foram publicados em maio último. No CentroOeste está a maior taxa de crescimento de milionários: a cada ano, o número cresce entre 10 a 20%. Um dos estímulos é a atividade agropecuária, que nos últimos 12 meses subiu cerca de 13%, conforme dados de outra consultoria, a MCF. (Com informações dos empreendedores, Associação das Empresas do Mercado Imobiliário de Goiás, Ademigo – GO, e jornal A Redação)

Misterioso O lançamento que tem despertado mais fetiche fez mistério sobre seu nome - Victorian Living Desire - já tem endereço: a R-36 do Setor Marista. O residencial terá um elevador especialmente desenvolvido para o projeto, que permite que o morador suba com o carro até seu apartamento, estacionando-o em seu próprio andar, um luxo que hoje só existe em empreendimentos de Miami, Estados Unidos, e na asiática Cingapura. Em setembro seu conceito básico foi

Foto: Reprodução

A

capital vive um momento de glamour no setor imobiliário. Só em setembro foram anunciados – ou começaram a ser comercializados quatro grandes empreendimentos de luxo na cidade. Há residenciais, comerciais e hotéis. Prova de que o mercado imobiliário em Goiânia segue forte, e para todos os tipos de bolsos. No Centro Oeste, além de Goiânia, a única outra cidade cotada para investimentos e consumo de luxo é a capital federal Brasília. No meio do mês, o grupo Portal do Sol Urbanismo abriu a comercialização do Reserva da Coroa - Portal do Sol Green, condomínio horizontal composto por 119 lotes com dimensões de até 4.000 m² e vista para o igualmente luxuoso Golfe Clube de Goiânia, o projeto prevê três complexos esportivos internos. Para agradar à seleta clientela dos imóveis de luxo, esse lançamento, por exemplo, agradeceu cada compra dando uma viagem à Paris ao novo proprietário dos terrenos. Já no começo de outubro, foi lançado o Blend HotelStyle – empreendimento de dois mil metros quadrados a ser erguido no endereço da Casa Cor 2013 (Rua 15, esquina com a Rua T-55) no


7


8

Goiânia

Crédito para habitação supera pessoal e já é o mais requisitado no país Tendência aponta continuidade da liderança nos próximos meses

O

crédito imobiliário se tornou, em agosto, a principal modalidade de crédito concedido às pessoas físicas via Sistema Financeiro Nacional, com R$ 314,9 bilhões de créditos cedidos. É o que aponta o estudo da Serasa Experian, divulgado na metade de setembro, com base na análise dos saldos das carteiras de crédito concedido às famílias, tanto com recursos livres quanto com direcionados (aquelas linhas que provém a partir dos depósitos de poupança e do FGTS), divulgada mensalmente pelo Banco Central. Com isso, o crédito imobiliário passou pela primeira vez o saldo do crédito pessoal, que alcançou R$ 311,5 bilhões em agosto, segundo o Banco Central. “Isto é resultado do ritmo de crescimento do crédito imobiliário bem superior aos das demais linhas”, diz o economista da Serasa Experian, Luiz Rabi.

Foto: Shutterstock.com

Em dezembro do ano passado, o crédito habitacional, que ocupava a segunda posição, com R$ 255,4 bilhões, representava 23,7% do crédito absorvido pelas pessoas físicas no país, uma diferença de 2,2 pontos percentuais em relação ao crédito pessoal. Em agosto deste ano, o crédito imobiliário atingiu R$ 314,9 bilhões, com 26,5% de participação.

Tendência contínua Especialistas em projeção de capitais apontam que esta é uma tendência que deverá permanecer por bom tempo. Isto porque cada vez mais famílias constituem patrimônio e buscam sair do aluguel. No ciclo de 12 meses terminado em agosto, o crédito imobiliário já alcançava 35%, enquanto que o crédito pessoal, 15,1%, dentre todas as modalidades concedidas no pais.

Casa própria Depois do carro financiado e da TV de tela plana, a classe média brasileira quer a casa própria. Reportagem publicada pelo jornal Correio Brasiliense em julho último aponta que nos primeiros seis meses do ano, o volume de empréstimos carimbados para a compra e reforma de imóveis alcançou o recorde de R$ 49,6 bilhões. A cifra representa uma alta de 34% sobre os R$ 37 bilhões liberados para esse fim no primeiro semestre de 2012 e se refere apenas às operações contratadas junto ao Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE), cujos recursos são custeados pela caderneta de poupança. Os dados são da Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip).

Classe C é foco em Goiânia A Classe C, ou “a nova classe média”, é um dos principais consumidores de financiamento para habitação em Goiânia. O Creci – GO divulgou no final de setembro que essa fatia de mercado se interessa por imóveis com valor abaixo de R$ 500 mil, compatível com as mensalidades que essa classe pode arcar em um financiamento imobiliário. De acordo com o órgão, o metro quadrado em empreendimentos com preço inferior a R$ 500 mil custa cerca de R$ 3.120 na cidade.


9

Jรก pensou em oferecer descontos aos associados ACIEG?

50%

60%

80%

30%

5%

20% 70%

www.facebook.com/Descontoempresarial

ANUNCIE

50%

em nosso

20%

DESCONTO EMPRESARIAL

Contato Comercial: (62) 3237-2600

40%

30%


10

Goiânia

Região Noroeste terá novas regularizações em quatro bairros

O

convênio para reforma de casas no bairro São Carlos. A entidade conveniada é a Associação de Moradores do Bairro São Carlos, que entregará 30 cheques Mais Moradia, na modalidade Reforma, entre moradores cadastrados e selecionados devido á maior urgência nas obras. Com informações da Agência Goiana de Habitação (Agehab).

Reformas no São Carlos A Agência Goiana de Habitação (Agehab) anunciou no começo do mês

Fotos: Prefeitura de Goiânia

programa estadual Casa Legal planeja para outubro a entrega de mais escrituras na região Noroeste. Moradores do São Domingos, São Carlos, Floresta e Vitória devem receber as escrituras No total, são 15.826 mil imóveis, distribuídos em 13 bairros, com processo avançado de regularização, segundo o Governo de Goiás. No final de setembro, a iniciativa começou a cadastrar moradores do Jardim Primavera para legalização das casas. Ainda na região, o bairro Boa Vista está em fase final de cadastramento, assim como o Jardim Curitiba. Já a Vila Mutirão e São Domingos somam mais de 900 famílias com escrituras regularizadas. O Casa Legal foi premiado este ano pela Associação Brasileira das Cohabs como o melhor do país em regularização fundiária.

Déficit Habitacional

Famílias com renda até R$ 1,6 mil terão empreendimento da Agehab Governo de Goiás anuncia 5 mil apartamentos para Conjunto Vera Cruz

O

Governo do Estado de Goiás planeja para este outubro o início de obras de um novo empreendimento habitacional popular, com 5 mil apartamentos, destinados a famílias com renda mensal de até R$ 1,6 mil. Os apartamentos deverão ser construídos no Conjunto Vera Cruz, Região Oeste, saída para Trindade. O investimento anunciando pelo governo é de R$ 350 milhões em parceria com o governo federal, dos quais R$ 70 milhões em Cheque Mais Moradia, do Estado de Goiás. Para o governo, o estado apresenta expansão habitacional e diz que “bateu recorde de contratação em todas as faixas de renda – 248% em relação à meta estabelecida pelo governo federal, entre 2009 e 2013”.


11


12


13


14


15


16

Goiânia

Momento é favorável para investimento em imóveis, dizem especialistas De janeiro a setembro preço de imóveis à venda subiu mais de 13%, diz FIPEZAP

O

Estado de São Paulo, em reportagem de 10 de outubro, como os principais fatores que têm dado à população do Centro-Oeste condições de compra de seus imóveis. Muitos para moradias, mas outros tantos, em especial, para investimento, o que garante renda completar com aluguel, a curto prazo, e valorização

do patrimônio, a médio e longo prazo. “Na capital, predominam as vendas de apartamentos entre R$ 150 mil a R$ 300 mil, de 50 a 120 metros quadrados, com dois ou três quartos. Na Grande Goiânia, ganham fôlego os empreendimentos comerciais. As salas em lançamento chegam a

Fotos: Shutterstock

custar R$ 6 mil o metro quadrado”, diz o jornal paulista, com base em informações do Sindicato da Habitação de Goiás.

Renda do goianiense Final do mês e dinheiro no bolso. De acordo com ranking publicado em 21 de outubro pelo portal Exame.com, Goiânia é a 30º cidade brasileira - entre seus mais de 5,5 mil municípios - em que a maior parte da população consegue chegar ao final de cada mês sem estar no vermelho. Segundo o ranking, a média de ‘sobra’ é de R$ 1.348, e subiu 34,6% nos últimos dez anos. Os dados se baseiam na renda per capita de cada cidade e foram retirados do Atlas do Desenvolvimento Humano 2013, divulgado recentemente, que aponta também a classificação da capital no Índice de Desenvolvimento Humano por Município do pais: é a 45º mais desenvolvida no Brasil.

Aluguel: 4 regras de ouro para avaliar se o investimento vale A maioria dos compradores de imóveis para investimento foca em duas formas de renda: aquela a curto prazo, vinda em geral de alugueis, e a longo prazo, apostando na valorização do imóvel, em especial se ele for comprado em planta. Aos que buscam lucrar com a locação, há 4 regras fundamentais a serem seguidas: 1- Comparar o retorno do valor do aluguel com os rendimentos de em renda fixa (pelo perfil da aplicação, é a que mais se assemelha ao sistema do aluguel, mensal). 2- Lembre-se do imposto de renda...e todos os demais que incidirão sobre o imóvel. Eles

Fotos: Shutterstock

setor imobiliário é um dos que mais chama atenção de investidores neste momento da economia do país. Não à toa. Números do Índice FIPE ZAP de Preços de Imóveis Anunciados, de setembro último, apontam que a valorização de imóveis à venda no país subiu 12,7% em um ano. Só neste ano, a valorização no geral é de 9,8%. Economistas e estudiosos do mercado têm bons motivos para confirmar categoricamente a tendência. Em meio ao rápido crescimento do mercado imobiliário, principalmente em grandes capitais, especialistas explicam que o desenvolvimento, inclusive no interior dos estados, é um reflexo natural e positivo. Desenvolvimento do agronegócio, ampliação dos parques industriais e o fortalecimento do comércio e serviços são destacados pelo jornal O

também devem entrar na composição do valor do aluguel. 3- Considere as chances do imóvel ficar vago. Por isso, conhecer o perfil da área em que pretende investir é fundamental para evitar surpresas desagradáveis. 4- Não se encante. Mesmo que o imóvel seja novo, é importante conhecer suas qualidades e defeitos. Vistorias são necessárias, bem como, no caso de prédios, saber como funciona a gestão deles.

(Com informações do Portal Exame.com)


17


Construção 18

Escolha de cor influencia ambiente

N

a hora de renovar o ambiente é importante saber a influência que as cores representam. Mesmo que não haja percepção imediata, o tom escolhido pode provocar alterações no humor e nas emoções, por isso manter a harmonia é essencial. É importante aos profissionais que executarão o serviço conversar com os moradores e verificar suas preferências para conseguir entrar em um consenso. Outro passo é dividir o imóvel por setores para facilitar a escolha das cores. No caso de uma residência: área de serviço, quartos, área social e local de uso comum da família. A área de serviço exige uma concentração maior de energia, por isso os tons mais cítricos de laranja, verdes e amarelos são os mais indicados. Já para os quartos a escolha é livre para a personalização individual. Tons claros transmitem calma e aconchego para o

descanso. Para os ambientes sociais podem ser usadas cores com maior luminosidade e intensidade, boa pedida também para espaços de uso empresarial. O uso de tons acolhedores favorece os espaços, como os amarronzados, verdes queimados, azuis acinzentados, amarelos esverdeados, entre outros. Após a escolha das cores é necessário distribuir de forma equilibrada a composição dos tons selecionados com os móveis e adereços que já existem ou que serão colocados no ambiente para não deixar o espaço com um aspecto exagerado. Outra dica é procurar na natureza os elementos de harmonia e combinação transportando-os para dentro do imóvel, e usar apenas três cores no ambiente somadas aos tons neutros para não correr o risco do excesso. A cor dos pisos também deve ser levada em conta para harmonizar o ambiente.

Fotos: Shutterstock

Gosto pessoal não é o fator mais importante na escolha da tinta que cobrirá suas paredes

Ficou curioso? Há sites que fornecem prévias da futura cor de cada cômodo ou imóvel. Se está planejando mudar, para ter ideia de como ficará, há simuladores de ambientes online disponíveis para consulta. Grandes fabricantes como a Suvinil (www.suvinil.com.br/SimuladorV2) e a Sherwin Willians (www. sherwin-williams.com.br) dispõem desses serviços, gratuitamente, e com passo a passo explicativo para visualizar o resultado.


19


20


21


22


23

Construção

Vendas de materiais de construção crescem 3,6% desde início do ano

Básicos impulsionam PIB a crescer As vendas de materiais de cons-

trução no varejo impulsionaram o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) da construção civil em 2013, de acordo com Ana Maria Castelo, coordenadora de estudos da construção da Fundação Getúlio Vargas (FGV). O crescimento no varejo durante o primeiro semestre foi de 6,8% ante o mesmo período de 2012, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No mesmo período, o PIB da construção aumentou 1,4%. Já no segundo

trimestre, houve alta de 3,8% em comparação com o primeiro trimestre deste ano e de 4% ante o mesmo intervalo de 2012. Renda e emprego se mantêm em bons níveis nos últimos meses, permitindo a demanda por materiais de construção para reformas e ampliações domésticas. A maior liberação de linhas de crédito também é motor desta performance. (Com informações do Portal Exame, Estadão e Reuters)

Fotos: Shutterstock

D

e janeiro a agosto as vendas de materiais de construção cresceram 3,6%, em todo país, no acumulado em comparação com igual período de 2012. Só em agosto, o aumento foi de 3,2%, número positivo, mas ainda considerado abaixo das expectativas da indústria do setor para o período, que projetaram crescimento de 4% ante ano passado. A indústria da construção passa por fase de bons resultados, em recuperação, depois de valores negativos registrados em fevereiro e em março últimos. Segundo a Abramat (Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção), nos próximos meses, as expectativas apontam para continuidade de resultados positivos em relação ao ano passado. Na comparação com julho, o resultado em agosto mostrou avanço de 8,2%, enquanto em 12 meses o crescimento foi de 2,5%.


24


25


26


27


28


Jornal Goiânia - Edição 5