Page 1

8 ANOS

Visite o site: www.jornalfolharegional.com.br

Número: 153 - Julho/2009 - Governador Valadares - Minas Gerais - R$ 1,20

TRISTE CENA PROTAGONIZADA PELA ADMINISTRAÇÃO ELISA COSTA

Destruição de barracos de famílias carentes no bairro Sion Outras famílias pobres poderão ter o mesmo destino, da implacável destruição Foto: Elias Silva

MANTENA

E

leita defendendo as classes mais pobres e fazendo crer que o seu opositor era o protetor dos ricos, Elisa Costa (PT) teve apoio e votos dos sem-casas, sem terra, sem dinheiro e sem esperança. Acreditava-se que com sua eleição a situação mudasse para muitas famílias pobres, principalmente o respeito. Os últimos atos da prefeita assustam até mesmo seus aliados. Famílias residentes de uma área verde tiveram suas casas destruídas no bairro Sion. Uma ação na Justiça, autorizada pela prefeita, pede a expulsão das famílias de uma área no bairro Pastoril (Canaã). Não satisfeito em retirar esses moradores, a administração quer que a destruição seja feita pelas próprias famílias, que paguem as custas processuais e sejam multadas pela Justiça. Tudo isso contra quem sonhou que uma mulher no poder teria sensibilidade suficiente para solucionar estes e outros problemas com o respeito que o povo merece. PÁGINA 11

Tribunal de Justiça condena ex-prefeito

Triste fim para famílias que confiaram tanto na sensibilidade da prefeita Elisa

O ex-prefeito de Mantena, na região do Vale do Rio Doce, Vicente Marinho foi condenado pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) por ter utilizado um folder publicitário pago com recursos públicos para sua promoção pessoal, o que se caracteriza como improbidade administrativa. Além de pagar multa o ex-prefeito teve os direitos políticos suspensos por 4 anos e está proibido de contratar com o Poder Público Propaganda pessoal com dinheiro por 3 anos. PÁGINA 6 da prefeitura foi motivo da punição

Presidente do PC do B garante que partido terá candidatura própria nas próximas eleições

F

utura secretária de Cultura do Governo Elisa Costa, a advogada Rosemary Mafra Nunes Leite, presidente do PC do B garantiu que no próximo ano o partido lançará candidatos com visibilidade eleitoral no Vale do Rio Doce na disputa por vagas na Assembleia Legislativa e no Congresso Nacional. O PC do B, na presidência de Rosemary Mafra, desenvolveu um trabalho visando o seu fortalecimento. A presidente estadual do partido, a deputada federal Jô Moraes afirmou que a própria Rosemary Mafra é o nome de destaque capaz de representar o Vale do Rio Doce e vencer as próximas eleições. PÁGINA 8

DIVINOLÂNDIA DE MINAS

Polícia Civil prende homem acusado de exercer profissão de médico ilegalmente

O

s moradores que foram atendidos pelo “médico” Gabriel Augusto de Aguiar, 26 anos, em Divinolândia de Minas foram surpreendidos com a sua prisão, ocorrida na manhã do último dia 29. Ele, segundo investigações da Polícia Civil, além das consultas, receitava remédios. PÁGINA 10

GUANHÃES

Rigidez da fiscalização contra taxistas e produtores rurais levam deputados à cidade

S

em condições de oferecer emprego ao homem do campo, a cidade de Guanhães ainda convive com a rigidez contra os produtores que levam suas mercadorias para a cidade. Os taxistas estão sendo humilhados por levar passageiros para cidades da região Todo este problema foi relatada em uma audiência pública organizada PÁGINA 4 pela Assembleia Legislativa de Minas.

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Político sem escrúpulo deturpa matéria sobre lixo para prejudicar prefeita O Jornal Folha Regional informa à população que um político de Valadares, sem escrúpulos, utilizou a logomarca do jornal e deturpou a matéria da edição de Junho Nº 155 sobre a cobrança da taxa de lixo. Foram incluídas no texto afirmações não existentes na matéria principal, como o de que a prefeita não cobraria a taxa de lixo. Providências na Justiça foram tomadas como forma de identificar este político, que, pelo caráter, não tem compromisso com a verdade. E o pior, não age com seriedade o suficiente e não mede as conseqüências para prejudicar um Jornal que, há 9 anos, atua na região, conseguindo seriedade e respeito por onde circula. No site www.jornalfolharegional.com.br você verá os dois textos, o do político falsário e o original do Folha Regional. Esperemos que a polícia tome providências e identifique o autor deste ato ilegal.


JULHO/2009

RODA VIVA INVESTIGAÇÃO As investigações contra prefeituras e organizadores de festas com dinheiro do Ministério do Turismo continuam pelo Ministério Público Federal. Existem desculpas de que estariam acontecendo injustiças e perseguições aos pequenos municípios pelos grandes shows. Esta é apenas uma das justificativas dos prefeitos aos seus eleitores. PUNIÇÃO O maior problema do Brasil é que existe um grande número de eleitor sem consciência, que coloca a paixão política em primeiro lugar e não procura, com o bom senso, procurar saber o que na verdade está acontecendo. DESPREZO Esses que aplaudem ações corruptas de políticos continuam na pobreza e vivendo em cidades sem rede de esgoto, calçamento digno ou casa popular. Aplaudem o circo que os prefeitos armam com atrações nacionais, mas não querem conhecer os desvios de verba para bolsos de uma quadrilha que domina a política brasileira. Infelizmente estes eleitores continuarão aplaudindo

EDITORIAL

Expulsão de famílias: O que está acontecendo com a prefeita Elisa Costa?

Lideranças de toda região têm visto com bons olhos a pré-candidatura de Mauro Bonfim nas próximas eleições

as duplas milionárias e vivendo cada vez mais na pobreza. Já os prefeitos enrolados nas falcatruas continuam com os bolsos mais cheios. RADICALISMO O vereador Geovanne Honório (PT) não é nenhum novato na Câmara. Por isso deveria ser mais contido nas palavras e não procurar atingir, machucar os mais pobres. Na audiência da Água dos distritos ele foi radical com os moradores. Ele não precisa disso, pois seus eleitores são formados por pessoas simples, da periferia. DEPUTADOS Cada vez mais aumenta o número de candidatos a

PÁGINA 2

deputado estadual e federal por Governador Valadares. Isto fora os paraquedistas que pagam cabos eleitorais para conseguir alguns votos na cidade. COROACI Até hoje a estrada não foi concluída. A chegada das chuvas será mais problemas para os moradores da região. SANTA EFIGÊNIA O povo não esqueceu o tumulto criado pelo prefeito Rildo de Carvalho para construir casas populares em terreno do seu inimigo político. Venceu as eleições e parou? Cadê as casas prometidas?

NOTA 10

NOTA 0

Para a aula de bom senso e democracia do vereador Heldo Armond (PT), quando foi “obrigado” pelos vereadores Geovane Honório e Cida Pereira a votar contra liberação de viagem para o oposicionista Maurício Morais tentar ajuda na capital em prol da vinda do aeroporto internacional para Valadares. Heldo deu uma lição de moral nos seus colegas ao lembrar que política não se faz com este radicalismo e sim agindo em prol de Valadares.

Para os funcionários pagos pela administração Elisa Costa que foram tumultuar as audiências na Câmara de Vereadores. Não era apenas baixo escalação, no local haviam funcionários que trabalham ao lado da prefeita, mas deram péssimo exemplo em uma importante discussão. Porque o Governo Elisa utiliza a mesma baixaria da administração anterior?

 Se Elisa Costa não fosse prefeita você acha que ela iria concordar com atitude do prefeito opositor de expulsar as famílias, derrubando barracos no bairro Sion?  Se Elisa Costa não fosse prefeita você acha que ela concordaria com o prefeito pedir autorização da Justiça para derrubar os barracos dos moradores de área ocupada no Bairro Pastoril (Canaã)?  Elisa Costa, se tivesse no poder na época da ocupação da área do Ministério da Fazenda ficaria ao lado das famílias ou mandava fiscais da prefeitura e Polícia expulsar todos do local?  Mas na época ela foi favorável à ocupação porque, como membro do PT, e sem cargo de comando, não iria se unir aos opositores. Não apenas foi favorável como tomou uma atitude elogiável de ajudar as famílias.  Porque agora a prefeita age sem apresentar a essas famílias um projeto que as favoreçam. Porque não procura antes ajudar quem, dessas ocupações, realmente precisa de uma moradia e expulse os oportunistas? Porque tratar todos com o mesmo rigor?  Como disse o vereador Pastor Lierte no plenário da Câmara. Se quiser conhecer o caráter de um pessoa ou político, dê o poder para ele.

EM DIA COM A JUSTIÇA Renato Zouain Zupo - renatozupo@terra.com.br

O Desmoronamento da Utopia Em meados do Século que findou, o vigésimo da era cristã, houve o término da Segunda Guerra Mundial. Com isto, seu deu o início da denominada “Guerra Fria” entre o bloco soviético e o mundo ocidental capitalista, e as corridas armamentista, nuclear e (principalmente) espacial. O homem passou a ter uma falsa impressão de que o planeta viveria dias de glória tecnológica, abdicando da fome e das doenças, atingindo um progresso e uma prosperidade científica que alcançaria todos os povos da humanidade. Provas vivas desses fantasiosos anseios são a literatura, o cinema, o entretenimento da época. Estamos falando das décadas de 1960/1970. Stanley Kubrick lançou sua obra prima “2001: Uma Odisséia no Espaço”, prevendo um futuro então próximo (hoje já superado), em que os terráqueos colonizariam as estrelas. Depois dele, George Lucas criaria a mais famosa série de ficção científica do cinema, “Star Wars: Guerra nas Estrelas”, na verdade uma compilação dos borbotões de literatura fantástica e espacial que então inundavam a mídia. No cenário político, União Soviética e Estados Unidos voavam pelo cosmo dando voltas nas órbitas terrestres e lunar, Gagarin conquistou o espaço e Neil Armstrong a Lua. Não se sabe o motivo, os dois mais poderosos países da época pareciam dois coelhos gastando bilhões de dólares em busca do ufanismo de uma descoberta pífia, que muito pouco trouxe de útil para a população mundial. Disse “muito pouco”, porque não se podem considerar irrisórias as conquistas espaciais. Seja do ponto de vista científico e histórico, com o avanço inquestionável da aeronáutica e o marco inesquecível do homem conquistando as estrelas, seja do ponto de vista tecnológico, porque com a corrida espacial se fizeram descobertas que hoje estão entranhadas no mundo moderno: o Kevlar, o relógio digital, a ergometria, a comunicação via satéllite, o microondas, etc... Mais estranho é que Júlio Verne cem anos antes, e Da Vinci ainda antes dele, já haviam planejado e previsto tais avanços da ciência que, entretanto, ainda não haviam sido executados de maneira eficiente. Mas, convenha-se, bilhões de dólares gastos ano a ano para chegar ao nosso Satélite natural e descobrir um mundo frio feito de rocha e sem oxigênio não é o que se pode chamar de “investimento”. Não era na época, não é hoje, em que a NASA, agora desacompanhada de sua antiga rival soviética ruída com a queda do muro de Berlim, insiste em gastos inusitados e desproporcionais para provar que o mundo é redondo. Colombo, quinhentos anos antes e com muito menores despesas, já o fizera. Fato é que o homem, àquela altura, tinha a ilusão de um porvir futurista em que viveríamos em casulos e shoppings centers cercados de toda a comodidade e das maravilhas da ciência. As doenças seriam banidas, o homem viveria 150 anos saudáveis em média, todos teriam emprego e a violência seria um capítulo antigo de um livro de História. Então, o que diabos deu errado? Vários fatores, parece-me, foram esquecidos pelas mentes pensantes do mundo, pelos políticos e cientistas, intelectuais e formadores de opinião. Algo que somente hoje, com o olhar distante de quem já viveu e viu o desmoronamento da utopia, se pode diagnosticar. Partamos primeiro para o critério político: os soviéticos deixaram de existir e o sonho comunista virou uma piada. Com isto, os Estados Unidos passaram a reinar sozinhos no cenário mundial. Quando um povo, uma empresa ou uma pessoa não tem mais com quem brigar, a tendência é a acomodação. Com nações também é assim. Tão patético o comunismo moribundo, que dia desses li a biografia de Winston Churchill, primeiro ministro inglês que foi a nêmesis de Hitler, e lá soube do curioso caso de Stálin, chefe supremo soviético que solicitou o apoio inglês contra o nazismo, ele Stálin também um totalitarista que banira as religiões e o capitalismo do solo russo. Com o comunismo, a fé do povo passou a se direcionar somente para o Estado, igrejas foram fechadas, sacerdotes executados, tudo em nome do Governo. Pois bem. Ao ouvir de Churchill a promessa de apoio maciço dos exércitos britânicos, Stálin deixou escapar um “Graças a Deus”, incrível vindo de um ateu por conveniência política. Convenha-se, uma ideologia embasada em falsas premissas não poderia mesmo dar certo. Em seguida, o homem se esqueceu do Planeta Terra, pensando nas estrelas. Se esqueceu que nossos rios estavam cada vez mais poluídos, deixou de pensar nas descargas carbônicas em nosso ar, do efeito estufa e das perigosas mudanças climáticas. Enfim, pensando no mundo lunar sem vida e nas galáxias distantes, a humanidade deixou para trás a idéia de finitude do meio ambiente e da vida no globo. Parece incrível, mas os descuidos ecológicos não trazem apenas danos às gerações vindouras, aos nossos netos. Na verdade, já estamos em uma época de falta de saneamento básico, de esgoto tratado, de água, o que representa o surgimento de doenças e epidemias novas e ressuscita outras já extintas. Se alguém aí se lembrou da gripe suína e da dengue, a coincidência não terá sido proposital, mas serve bem para ilustrar o desapego do homem com a sua própria existência diante da busca frenética da utopia, do irreal. Por fim, a cultura! Em tempos de imediatismo globalizado, gerado pela pressa, pela urgência de acumular dinheiro, não se poderia mesmo esperar da humanidade que se sublimasse pelo conhecimento, que buscasse novos horizontes através do ensinamento que vem dos livros e das academias. Esta a gota d’água que transbordou aquele anseio de um futuro idílico de paz e prosperidade. Como não se investe mais no humanismo, porque o humanismo é morto, não há mais preocupação alguma com a formação moral e intelectual dos seres. Resulta disso que, enquanto o homem agora se preparar para viajar até o Planeta Marte, lá descobrindo outro inferno de rochas secas e sem vida, por aqui a população africana morre de fome e o resto do mundo permanece inerte aguardando o próximo sonho.

Renato Zouain Zupo, Juiz de Direito em Araxá-MG

Governador Valadares - MG Edição: Nº 153 - Julho de 2009 Periodicidade: Quinzenal Rua: Artur Bernardes, 1234 - Centro Cep: 35010-020 Telefones: (33) 3212-3776 / 9961-2508 - Diagramação: Rafael Barbosa Editor: Elias Silva Projeto: A.G.E Assessoria & Jornalismo Colaboradores: Renato Zouain Zupo (Na Coluna Em Dia Com a Justiça) Site:www.jornalfolharegional.com.br E-mail: folharegionalgv@bol.com.br - folharegionalgv@uol.com.br


JULHO/2009

PÁGINA 3


JULHO/2009

PÁGINA 4

LEGISLATIVO

Guanhães

Vereadores não gostam de participar de homenagens e Deputados Carlin Moura e Cecília Ferramenta participaram do encontro abandonam o eputados da plenário Comissão de

Taxistas e produtores rurais reclamam de fiscalização

D

Assuntos Municipais e Regionalização da Assembleia Legislativa de Minas Gerais reuniram-se, no último dia 14, com taxistas e produtores rurais do município de Guanhães, no Vale do Rio Doce. Os profissionais reclamam que estão sendo impedidos de transportar passageiros entre as cidades da região, sofrendo penalidades como multas e apreensão de veículos. Os produtores rurais, por sua vez, especialmente os de queijo artesanal, dizem que estão sendo prejudicados com essa fiscalização rigorosa, já que não podem fazer o transporte e a venda de seus produtos. O deputado Carlin Moura (PCdoB), que solicitou a reunião, disse que foi procurado por vários taxistas denunciando que a empresa de ônibus Saritur, que faz o transporte coletivo na região, estaria comprando fiscais e pedindo maior rigor na fiscalização. A reunião foi presidida pela deputada Cecília ferramenta (PT). O presidente da Câmara Municipal de Guanhães, Demétrio de Miranda Ayala, lembrou que, se a situação dos produtores de queijo não se resolver e eles trocarem a roça pela cidade, será ainda maior o número de desempregados no meio urbano. "Não tem emprego aqui, esperamos que os deputados nos ajudem", pediu. O coordenador regional do Instituto Mineiro de Agro-

O

Um grande público compareceu à audiência em Guanhães

pecuária (IMA), Deobaldino Marques de Pinho, disse que a instituição vem cumprindo sua missão. Ele afirmou que, caso algum servidor esteja cometendo algum tipo de infração ou atitude incorreta perante o produtor rural, será punido. "Estamos cumprindo o compromisso legal", comentou. PROGRAMA Alguns desses problemas poderiam também ser resolvidos com a implementação do Programa Nacional de Territórios Rurais, segundo o articulador estadual do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), Ricardo Alves de Oliveira. O programa tem o objetivo de criar políticas públicas para integrar regiões e priorizar os investimentos destinados ao desenvolvimento econômico. Já a consultora do Ministério do Desenvolvimento Social, Cláudia Romeiro D'Avilla, destacou o Programa de Agricultura Familiar como outra possibilidade de ajuda para os produtores rurais. Segundo ela, o progra-

ma é uma das ações estruturantes do Fome Zero e foi instituído em 12 de julho de 2003. DECRETO O taxista José do Carmo Neto, o Zé Caixote, disse que os taxistas estão sendo tratados como bandidos. "São levados para a delegacia e chegam a passar um dia lá. Depois que o juiz libera, ainda têm que retirar o táxi que foi apreendido". Ele lembrou que vários taxistas estão no ramo há muitos anos, herdando o automóvel que era do pai. O gerente de fiscalização do DER, Ronaldo de Assis Carvalho, disse que está apenas cumprindo a legislação. A empresa Saritur tem um contrato com o Estado e está amparada pelo Decreto 44.035, que regulamente o transporte intermunicipal de passageiros. "A empresa de ônibus é a legitima transportadora de passageiros e também tem que cumprir suas regras, caso contrário será multada. E com valores até mais altos", destacou.

Deputado Carlin Moura critica maneira de abordagem dos fiscais aos taxistas

O gerente regional da Emater, Túlio César Meirelles, disse que o município deve aderir ao Sistema Unificado de Atenção à Sanidade Agropecuária (Suasa). A nova legislação possibilita aos municípios e estados transportarem produtos de origem animal e serem inspecionados dentro da própria jurisdição. Pela legislação anterior só tinham livre trânsito no território nacional os produtos sujeitos à inspeção federal. Túlio Meirelles destacou também que muitos produtores rurais estão impedidos de trabalhar por não ajustarem as queijarias às normas previstas. REQUERIMENTOS A deputada Cecília Ferramenta (PT) disse que vai apresentar um requerimento na próxima reunião para que seja enviado ofício ao secretário de Estado de Transporte e Obras Públicas, solicitando a realização de audiência pública para revisão e adequação do Decreto Estadual 44.035/05, de modo a regularizar o transporte intermu-

nicipal de passageiros realizados por táxis. A parlamentar também vai sugerir reunião conjunta com a Comissão de Política Agropecuária e Agroindustrial para discutir a Lei 14.185/02, que estabelece critérios para produção, garantia de qualidade, instalação, limpeza e higienização da queijaria. O deputado Carlin Moura disse que vai solicitar uma audiência com a participação do Ministério Público, Secretaria de Transporte e DER para resolver a questão. Ele quer também que os fiscais sejam orientados a abordar os taxistas de maneira mais respeitosa, "como trabalhadores honestos que são". Sobre o Decreto 44.035, o parlamentar acredita que ele tem aspectos que asseguram o transporte de passageiros tanto às empresas de ônibus quanto aos taxistas. Ele vai solicitar também, por meio de requerimento, que o Ministério de Desenvolvimento Agrário e do Desenvolvimento Social dê mais atenção à região.

GOVERNADOR VALADARES

Comerciantes e moradores não querem eventos em ruas do centro de Valadares Para muitos deles eventos evangélicos devem ser realizados em outros locais

T

ransitar nas ruas da cidade é um direito do cidadão que não pode ser prejudicado por eventos particulares ou religiosos em via pública. A Igreja Católica, com seu poder de juntar milhares de pessoas em seus eventos, através da Renovação Carismática, contribui para esta organização ao realizar o Cenáculo em outros locais como o estádio do Democrata, Parque de Exposições ou Univale. Os evangélicos que organizam o Sermão da Montanha também podem contribuir ao seguir o mesmo caminho. Os participantes da Audiência Pública realizada, no último dia 29 tinha a finalidade de discutir a limitação de eventos em ruas centrais. A maioria dos participantes da Audiência tinha um ponto em comum: é necessário dar um basta na confusão do fechamento de ruas da área central. Os comerciantes, segundo o presidente da Associação Comercial, Edmilson Soares, são prejudicados financeiramente. “São dois ou três dias sem faturamento com as

ruas fechadas”. Ele acredita que a solução será a realização de eventos na antiga área da Feira da Paz. “Opções não faltam para realização dos eventos”, acredita o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas, José Geraldo Prata. “Precisamos criar condições de Valadares ser uma cidade grande”, explicou Prata, relatando o transtorno dos moradores da Ilha dos Araújos. Ele afirma ser favorável que os eventos aconteçam em outros locais. O vice-prefeito Geremias Brito, presente no encontro, apoiou a iniciativa da Audiência e afirmou ser importante se tomar uma decisão que beneficie toda comunidade. “A audiência tem como objetivo ouvir os comerciantes que são a mola mestra do município. Enquanto gestor, estamos apostos a ouvir todos neste encontro”. O secretário de Cultura Toninho Taxista afirmou ser favorável a limitação de eventos no centro por entender que o mesmo prejudica comerciantes, pedestres, motoristas e

moradores da Ilha. Ele defende a posição de se permitir no centro apenas o aniversário da cidade e Desfile de 7 de Setembro. SERMÃO DA MONTANHA Os vereadores evangélicos Pastor Lierte e Geovanne Honório falaram da importância do Sermão da Montanha, realizada na Sexta-Feira Santa. Eles reclamaram ainda da ausência de pastores para participar das discussões. A possibilidade de excluir desta proibição o Sermão da Montanha, o aniversário da cidade e desfile de Sete de Setembro não tiveram a aprovação dos presentes. A prefeita Elisa Costa solicitou que Heldo Armond incluísse no projeto a permissão de se realizar no centro apenas o aniversário da cidade e Desfile de 7 de Setembro. As comissões da Câmara Municipal continuam analisando o projeto do vereador Heldo Armond para que o mesmo seja apreciado no plenário da Câmara.

AIMORÉS

Dnit vai contruir ponte População da cidade e região reclamam da precariedade da antiga ponte

Ponte gera reclamações pela falta de segurança para pedestre e motoristas

A

ponte sobre o rio Manhuaçu, em Aimorés, será construída pelo Dnit. A população e motoristas da região reclamam da precariedade do local e solicitaram uma solução urgente.O órgão já tem a verba para a realização da obra, sendo necessário, inicialmente o trabalho burocrático, como publicação de edital para a escolha da empresa que atuará nesta obra.

s vereado res de Governador Valadares gostam de fazer uma homenagem. Uns merecem o Título de Cidadão Honorário, outros o Brasão e outros uma simples homenagem. Mas nem todos merecem as honrarias oferecidas. E os próprios vereadores agem, através das presenças aos encontros, como termômetros desta importância. Imagina você homenageando um amigo na sua casa e no dia marcado deixar apenas a esposa e os empregados para recebê-los? Isto acontece freqüentemente no Legislativo valadarense, deixando convidados constrangidos. O problema maior da Câmara é que existem muitos vereadores que não podem ver um grande público que não perdem a oportunidade de querer aparecer, discursar e fazer o nome junto com os presentes. Isto acontece constantemente durante as reuniões de homenagens. Neste momento os convidados ficam esperando esses discursos acabar para receber as congratulações. Vereadores que gostam de aparecer junto ao público não ficam nas reuniões especiais, deixando a Mesa Diretora em apuros por falta da ausência dos parlamentares. Isto aconteceu com a homenagem aos militares, quando o comandante do Tiro de Guerra Subtenente Ben Hur teve o dissabor de ficar mais de duas horas esperando o início da homenagem com os atiradores. O encontro terminou com apenas 6 vereadores. A homenagem aos 50 anos do Garfo Clube foi outro fisco de presença de vereador. Um dos presentes a esta homenagem criticou a postura dos vereadores e argumentam que seriam melhor eles abandonarem os intermináveis discursos e confusões nos dias que acontecerem as cerimônias. Seria uma maneira de respeitar o homenageado e seus convidados.


JULHO/2009

PÁGINA 5

Cultura

Sob Medida

Espaço Cultural

Um trabalho humano digno de reconhecimento de toda comunidade regional

Amor Sinônimo de Amar

Mary Lannes e André Luiz atuam com competência à frente do Cisdoce

T

rabalhar de 7 da manhã até 17 horas da tarde, ou mais, procurando resolver os mais diversos problemas de uma comunidade carente da região não é uma tarefa fácil. No Cisdoce, o Consórcio que atende centenas de pessoas dos mais de trinta municípios da região, diariamente, tem uma dupla que é exemplo para toda instituição de saúde pública: são a secretária executiva Mary Lannes e o diretor administrativo André Luiz. Aliás, o Poder Público de Valadares deveria enviar ao Consórcio funcionários de Postos de Saúde, Hospital Municipal, Policlínica para acompanhar o trabalho administrativo realizado diariamente por Mary e André. Os dois têm tempo de atender a demanda diária e a certeza de que os usuários do sistema de saúde local são bem atendidos por funcionários educados e compreensivos. Eles merecem homena-

Naza Campos

Mary Lannes e André cuidam do Cisdoce com toda responsabilidade para com as pessoas que precisam dos serviços no local

gens porque trabalham bem, não por receber em dia os seus salários, acima disso estão o amor pelo próximo e a vontade de ser útil para uma parcela da população, às vezes, não bem recebida em outras instituições. Bem fizeram o presidente do Consór-

cio Edson Bodola e diretoria em manter os dois atuando no Consórcio. Todo este trabalho acaba gerando ciúmes e inveja de outras pessoas que não tem a mesma competência, capacidade ou habilidade para trabalhar com os mais carentes.

Mas Mary e André superaram tudo isso e têm mostrado que o Cisdoce, com a atuação de ambos, se tornou referência de bom atendimento em Minas Gerais. Qualquer dúvida, pergunte aos usuários que são atendidos no local.

A apresentadora Daniela Cicarelli -atualmente na geladeira da Band- recusou uma proposta da Record para participar da segunda edição do reality show ‘A Fazenda’. A Record ofereceu um ‘plano de carreira’ para Daniela. Após o término da segunda edição do programa, ela ganharia um quadro de comportamento no ‘Domingo Espetacular’. Logo depois desse período, ganharia um programa próprio na emissora. Um representante de Cicarelli informou que ela insiste em ter um programa próprio. MAITÊ PROCESSA A novela, reprise, já acabou, mas o caso da Maitê Proença com o SBT vai parar na Justiça. Palavras do advogado dela, Sérgio D´Antino, ao jornalista Flávio Ricco.A atriz, sobre "Dona Beija", "não aceitou fazer acordo com a emissora, e estará ajuizando Ação Judicial para reparar os danos causados pelo uso indevido de sua imagem e som de voz na referida obra audiovisual". Maitê está se achando. Qual dano causa uma novela que foi fracasso no ibope? GLÓRIA MARIA Não, não é um filme, a até então sumida Glória Maria decide fazer uma ação muito bonita.Ela que já vinha passando uma temporada em Salvador, decidiu trazer de lá, não apenas lembranças de tanta beleza e alegria. Decidiu adotar duas meninas bem novinhas e disse com todas as letras, que nunca foi tão feliz em sua vida como esta sendo ao lado das garotas. Parabéns Glória, uma nobre atitude. CORAÇÃO VAGABUNDO Estréia em São Paulo o documentário Coração Vagabundo, do cantor Caetano Veloso. Dessa vez sem cair de cima do palco, nosso querido e ótimo cantor Caetano Veloso apresentou seu mais novo trabalho, que não é um disco novo, é um documentário que chama-se Coração Vagabundo. O documentário fala sobre a turnê de um de seus álbuns. Muitas viagens e sua intimidade poderão ser vistos no documentário. CQC ABRE INSCRIÇÕES “O emprego dos sonhos está ao seu alcance”. Foi assim, em tom de diversão, que o CQC deu ontem a largada no concurso que vai escolher o oitavo elemento da trupe. Marcelo Tas avisou que os candidatos tem até o dia 31 de julho para fazer a inscrição no site www.band.com.br/ CQC e enviar seus vídeos para a caixa postal 26042. A oportunidade será dada a homens e mulheres maiores de 18 anos. “ Nenhuma das versões do CQC pelo mundo fez esse tipo de ação, é uma corrida inédita que será acompanhada pelo telespectador”, ressaltou Tas. O concurso começa no dia 10 de agosto, em forma de reality, com a apresentação de 32 pré-selecionados pela produção. A partir daí, os candidatos passarão por várias etapas de eliminação, sendo avaliados pelos repórteres do CQC e jurados convidados como jornalistas, políticos e artistas. O anúncio do vencedor será em setembro.

RIR, O MELHOR REMÉDIO TELEGRAMA DO DIVORCIO Depois de uma semana de viagem à trabalho para outro estado, a mulher envia o seguinte telegrama ao marido: Por favor, envie os papéis para o divórcio. Encontrei um companheiro que possui as mesmas características do novo Corolla! O marido não entendeu direito, pegou o telefone e ligou pra concessionária: O novo Corolla - informou o vendedor - é mais comprido, mais potente, mais largo, mais rápido na subida e não bebe muito! Uma semana depois a mulher recebe um envelope: Aqui vão os papéis para o divórcio. Encontrei uma companheira com as mesmas características da nova Cherokee. Curiosa, a mulher liga para uma concessionária: Além da manutenção mais barata, a nova Cherokee é mais resistente, suporta mais peso, tem lubrificação automática, um design muito mais bonito e aceita engate na traseira! SUS ONLINE O telefone toca e a dona da casa atende: Alô! A senhora Silva, por favor. É ela. Aqui é Dr. Arruda do Laboratório. Ontem, quando o médico enviou a biópsia do seu marido para o laboratório, uma biópsia de um outro senhor Silva chegou também e agora não sabemos qual é do seu marido e infelizmente, os resultados são ambos ruins... O que o senhor quer dizer? Um dos exames deu positivo para Alzheimer e o outro deu positivo para AIDS. Nós não sabemos qual é o do seu marido. Nooooossa! Vocês não podem repetir os exames? O

SUS somente paga esses exames caros uma única vez por paciente. Bem, o senhor me aconselha a fazer o quê? O SUS aconselha que a senhora leve seu marido para algum lugar bem longe da sua casa e o deixe por lá. Se ele conseguir achar o caminho de volta, não faça mais sexo com ele! O COELHO E A COBRA O coelhinho tropeça numa cobra e logo se justifica: Desculpe! É que eu não te vi... Sou cego! Não tem problema! Ameniza a cobra. Eu também não te vi... Também sou cega. Que tipo de animal é você? Não sei! Quer me apalpar pra ver se você descobre? Quero! Hummm... você é macio... Fofinho... Tem orelhas longas... Focinho pequeno... Já sei! Você deve ser um coelhinho! Que legal! E você, que bicho você é? Também não sei! Por que você não tenta descobrir? Opa, vamos lá... Hummm... Você é escorregadio... Grosso... Frio... Duro... Acho que você é um advogado! ROUBO NA VENDA Depois de vários anos, o Joaquim conseguiu juntar um dinheirinho para montar a sua venda. Poucas semanas após a inauguração ele é assaltado e os ladrões levam toda a mercadoria. Ao saber do ocorrido, o amigo Manoel tenta consolálo: Levaste um tremendo prejuízo, hein, Joaquim? É verdade! Mas por pouco não tomo um prejuízo bem maior! Como assim? Eu ia remarcar os preços justamente aquela noite!

Amor, Sentimento insaciável Quanto mais se ama, Mais se deseja ser amado Mas esse sentimento, Nunca exige reciprocidade. Amar, Sinônimo de bem querer De dar-se a alguém, Sem esperar retorno; De pensar sempre Na liberdade de outrem, mesmo que possa sentir-se Prisioneiro desse sentimento. Amor, Algo tão abstrato, Que deixa muitas vezes Um vazio no coração; Amor requer perdão E espera compaixão. Amar, É também saber perdoar E não pedir condenação; É saber se entregar Sem medo de errar, Sem sentir o temor De que algo venha a falhar; Amor é para amar.

SIGNOS ÁRIES (21/O3 A 20/04) Criatividade em alta, vontade de se divertir e inclinação ao prazer, o amor e o romance. Caso seja comprometido certamente viverá ótimos momentos de afeto e calor. Se quiser encontrar alguém que faça sentido, aproveite a boa fase. TOURO (21/04 A 20/05) Nesta fase a vida doméstica e familiar se torna um lugar de carinho e aconchego para você. Sua casa e intimidade tornam-se absolutamente necessários para seu equilíbrio interno. Finanças e vida emocional continuam em fase de reestruturação. GÊMEOS (21/05 A 20/06) Nesta fase o convívio com amigos, irmãos e parentes mais próximos ficam ainda mais gostoso. Aproveite para se divertir, pois agora você precisa de movimento. Estudos e cursos também podem ser feitos nesta fase com sucesso. Finanças ainda em fase de reestruturação. CÂNCER (21/06 A 21/07) Ótima fase para estruturar de uma vez por todas negócios que possam trazer bons lucros. Vida financeira em alta e em fase mais estável traz certa tranqüilidade e segurança. Pode esperar por boas novidades nesse sentido durante todo o mês. Relacionamentos em fase de reavaliações. LEÃO (22/07 A 22/08) Sol em seu signo traz de volta a luz que estava meio apagada há alguns meses. Facilidade na comunicação e possibilidade de novos projetos farão parte de sua energia durante todo mês. Finanças em fase de reestruturação pedem maior comedimento nos gastos. VIRGEM ( 23/08 A22/09) Nesta fase você vai sentir necessidade de ficar quieto e recluso. Você é fechado, mas vai ficar ainda mais. Para não complicar seus relacionamentos, procure explicar às pessoas que estão à sua volta que você precisa apenas ficar só, que é algo seu. Passado e futuro voltam a brigar.

LIBRA (23/09 A 22/10) Nesta fase você estará mais voltado para os trabalhos e projetos em equipe. Sua energia, que já é voltada para o outro, fica ainda mais sensível. Amigos e vida social tornam-se o foco de seu prazer e diversão. A fase de mudanças continua e você precisa fazer um bom para os próximos meses. ESCORPIÃO (23/10 A 21/11) Você começa um ótimo ciclo totalmente voltado para a vida social e profissional. Caso esteja esperando o resultado de novos projetos, fique tranqüilo, pois os resultados certamente serão positivos. Profissões ligadas à comunicação têm ainda mais chance de crescimento. SAGITÁRIO (22/11 A 21/12) Nesta fase você estará ainda mais religioso e ligado às questões da espiritualidade e filosofia de vida. Viagens e estudos superiores em alta podem proporcionar momentos de prazer e tranqüilidade. Relacionamentos passam por uma fase mais séria e de reavaliações. CAPRICÓRNIO (22/12 A 20/01) Nesta fase você começa a entender suas necessidades emocionais a partir de um mergulho obrigado nessas águas. Você não pode deixar de lado a importância deste momento, pois a partir dele, muitas decisões importantes podem ser tomadas. Negócios e finanças em alta. AQUÁRIO (21/01 A 19/02) Fase ótima para estabelecer parcerias comerciais e relacionamentos pessoais. Vida social em alta com possibilidade de conhecer pessoas novas e interessantes. Você estará mais aberto e comunicativo do que nunca e por isso as pessoas chagarão mais perto de você. PEIXES ( 20/02 A 20/03) Passado e futuro voltam a incomodar e algumas decisões precisam ser tomadas. Não deixe que as dúvidas impeçam você de dar os passos necessários para a solução de problemas que você vem adiando há muito tempo. finalização de fase difícil pede decisões rápidas e acertadas.


JULHO/2009

PÁGINA 6

Violência em Valadares

MANTENA

Juiz Amaury Silva acredita que união da sociedade pode alterar este quadro

Vicente Marinho é condenado por promoção pessoal

Para o magistrado, a desagregação social é um dos fatores para tanta violência na cidade

A

notícia de que Governador Valadares é a cidade mais violenta de Minas e a segunda do país não chegou a assustar o juiz de Direito Amaury Silva. Ele conhece bem a realidade valadarense, principalmente os problemas que acabam gerando violência entre os jovens. Para o juiz, apenas uma união de forças entre os segmentos da sociedade poderá tirar o município desta triste estatística de ser um dos mais violentos do Brasil. Quando a Secretaria Especial dos Direitos Humanos do Governo Federal, em parceria com o Fundo das Nações Unidas para a Infância(Unicef) e o Observatório de Favelas, divulgou o resultado da pesquisa com o

Para Juiz Amaury Silva é possível dar um basta nesta violência na cidade com a união de toda sociedade nesta luta

Indicador de Homicídios na Adolescência (IHA) alguns políticos de cidades atingidas protestaram e tentaram justificar desmentindo as informações, mas não explicaram quais ações existentes para combater o problema. A cidade do Paraná, Foz

do Iguaçu, assumiu a liderança de ser a mais violenta do país nos homicídios cometidos contra jovens e adolescentes de 12 a 18 anos. Governador Valadares assumiu a segunda posição com previsão de 8,5 adolescentes assassinados por grupo de 100 mil

habitantes, até 2012. Foram analisados, nesta pesquisa, dados, de 2006, de 267 municípios brasileiros com mais de 100 mil habitantes. AÇÕES Na opinião do juiz Amaury Silva o Poder Público, em Governador Valadares precisa empreender políticas voltadas para os jovens e adolescentes, “principalmente na prevenção contra o uso de drogas e a desagregação social”, comentou o magistrado. Para ele, segmentos como o Poder Executivo, Poder Legislativo, Poder Judiciário e sociedade organizada devem manter esforços coletivos, visando alterar este quadro nacional de negativismo de índices de violência de Valadares. ESTATUTO

Uma das grandes críticas do envolvimento dos adolescentes no mundo do crime estaria no fato de sua impunidade ser maior por causa do Estatuto da Criança e dos Adolescentes. No Brasil existem políticos favoráveis à mudança da idade para que o jovem possa responder pelos crimes a partir dos 16 anos. O juiz Amaury, questionado sobre a ligação desta impunidade com o aumento no mundo do crime não acredita que a mudança trará solução. “A falta de perspectiva de vida, a questão da escassez de recursos financeiros, o fator econômico contribuem de maneira significativa para a violência. É necessário agir no campo da prevenção. Alterar o Estatuto não seria uma solução”.

TRE reverte cassação do prefeito de Campanário Cirilo José da Silveira Costa venceu a eleição no voto e no tapetão para administrar o município de Campanário

P

or seis votos a zero, o TRE-MG reformou, no último dia 16 a decisão de primeira instância que cassava o prefeito da cidade de Campanário, Cirilo José da Silveira Costa (PMDB), e seu vice, Luiz Antônio de Souza Campos, por abuso de poder econômico. Além da cassação dos

registros, a sentença de primeira instância decretava a inelegibilidade de ambos e determinava novas eleições na cidade - o que também foi reformado pelo Tribunal. A ação de investigação judicial eleitoral foi proposta pelo segundo colocado em 2008, Marcondes de Oliveira e Sousa (DEM), da Coli-

gação “Dignidade, Trabalho e Progresso”, com base em suposto abuso de poder econômico: realização de propaganda eleitoral, por meio da distribuição de cartões, em benefício do então candidato a prefeito Cirilo; veiculação de propaganda negativa contra o candidato adversário, por meio de veículo equipa-

do com sistema de som; confecção e distribuição de camisas, adesivos e CDs piratas. Ao decidirem sobre o caso, os magistrados concordaram com o voto do relator, juiz Maurício Torres, que, dando provimento ao recurso dos cassados, afirmou que a captação ilícita de sufrágio

não foi comprovada e os elementos apontados no processo não configuram abuso de poder econômico. O prefeito e o vice de Campanário (Zona Eleitoral de Itambacuri) haviam obtido uma liminar no TRE para continuarem no comando da prefeitura local até o julgamento do recurso.

AUDIÊNCIA DO LIXO

Tumultos, gritos e xingamentos marcaram o encontro na Câmara Funcionários da prefeitura e partidários de vereadores da situação tumultuaram o encontro

Quem não era funcionário ficou assustado com o tumulto protagonizado na audiência. Para os servidores da administração o objetivo foi tumultuar

O

s moradores de Valadares que foram, na noite de ontem, ao plenário da Câmara, acompanhar as discussões sobre a taxa de lixo, assistiram a um triste e lamentável episódio. Os gritos, tumultos e xingamentos dos servidores da prefeitura e aliados de vereadores assustaram, principalmente aqueles que foram ao local pela primeira vez. Poucos contrários à prefeita Elisa Costa tiveram coragem de utilizar o microfone para algum comentário com receio da reação dos seus partidários. No plenário, alguns valadarenses não queriam saber da conotação política do momento e sim melhores informações de como seria a cobrança da taxa de lixo por parte da prefeita. Antes de muitos desses interessados chegarem, servidores, contratados, ocuparam locais estratégicos na Câmara facilitando o tumulto, que teve início no momento da abertura dos trabalhos pelo vereador Mauricio Morais, presidente da audiência. GRITARIA Quem estava no plenário sabia que a taxa de lixo foi instituída pelo prefeito Bonifácio Mourão e considerada, até mesmo por aliados do tucano, como uma grande falha, prejudicial aos moradores. Sabia ainda que esta taxa foi a principal responsável pela derrota do candidato nas urnas e a vitória da prefeita Elisa Costa. Por isso os moradores queriam saber o posicionamento do Executivo para com a atual cobrança. O que se viu, no entanto, foram cenas degradantes, de pessoas mau-educadas gritando e xingando quem ousasse falar mal do posicionamento da administração com relação a esta tarifa. Os vereadores da situação aproveitaram o momento para calorosos discursos contra os vereadores da oposição, relembrando a instituição da taxa no Governo anterior. Eram aplaudidos aos gritos e berros, assustando o valadarense que foi ao local porque achava que não viria lamentáveis cenas, dignas de torcidas de partidas de futebol entre times rivais. No final, os funcionários da prefeitura cantaram o jingle da campanha da prefeita Elisa Costa, e os partidários da Cida gritavam “Cida deputada”. Todo este tumulto em um ambiente onde o único objetivo era discutir, de maneira educada e humana, como a prefeita vai cobrar a taxa de lixo.

Presidente da Audiência Maurício Morais quase nao conseguiu prosseguir com os trabalhos por causa do tumulto

O

ex-prefeito de Mantena, Vicente Marinho na região do Vale do Rio Doce, foi condenado pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) por ter utilizado um folder publicitário pago com recursos públicos para sua promoção pessoal, o que se caracteriza como improbidade administrativa. Para o juiz Cláudio Alves de Souza, da 2ª Vara da comarca de Mantena, “a conduta do réu está estritamente relacionada à violação do princípio da impessoalidade, já que sob a pecha de realizar propagandas institucionais acabou realmente promovendo a sua imagem pessoal e vinculando o seu nome e foto às obras e serviços realizados”. O juiz entendeu que o folder visava “explicitamente ao enaltecimento da imagem do prefeito municipal”. Em seu recurso ao Tribunal, o ex-prefeito Vicente Marinho alegou que o panfleto distribuído tinha o intuito exclusivo de informar a população sobre as obras realizadas nas áreas de urbanismo, saúde e educação, e que sua imagem e nome na peça não poderiam ser encaradas como promoção pessoal. A 4ª Câmara Cível do TJMG negou provimento ao recurso e manteve inalterada a sentença de 1ª Instância, condenando Marinho a ressarcir o valor gasto (R$ 4 mil) e pagar multa civil correspondente a 20 vezes o valor de sua remuneração quando o ex- prefeito teve ainda seus direitos políticos suspensos por 4 anos e está proibido de contratar com o Poder Público por 3 anos. “É inegável que a conduta do apelante, quando estava no exercício de cargo público, afrontou os princípios constitucionais regentes da atividade pública”, afirmou o relator do recurso, desembargador Dárcio Lopardi Mendes. “Verificase a promoção pessoal ao veicular o noticiário, restando, pois, nítida a ilegalidade das propagandas”, concluiu. Para o revisor do recurso, desembargador Almeida Melo, o uso do nome do ex-prefeito “foi reiterado, não foi ocasional, eventual, e, portanto, parece claro que com a finalidade inequívoca de fazer promoção pessoal à custa do dinheiro público”. Como o político “vive da publicidade, da promoção pessoal com a finalidade de obter votos”, explicou o revisor, o indicado seria usar o nome do órgão público, sem o nome do titular. “No caso do agente político do Poder Executivo, é necessário que esteja mais atento à dupla finalidade que pode ter a publicidade e adotar o princípio da impessoalidade com mais rigor.” O desembargador José Francisco Bueno votou de acordo com o relator e o revisor.


JULHO/2009

PÁGINA 7

Esporte

Ídolo Sorín anuncia despedida do futebol O

lateral-esquerdo Sorín convocou entrevista coletiva na tarde desta terça-feira e anunciou a aposentadoria como atleta de futebol, aos 33 anos de idade. Emocionado, o ídolo celeste fez uma retrospectiva da carreira e se disse feliz por encerrá-la no Clube que ama. "O motivo dessa coletiva é simples. Eu vou parar com o futebol. São 15 anos de carreira, uma carreira muito bonita, muito gostosa, que eu curti muito e tentei sempre dar o melhor de mim, me entregar. Vivi momentos incríveis com essa camisa, assim como a camisa da seleção Argentina, do River Plate, do Argentinos Juniors, do Villarreal, do Paris Saint-Germain. A carreira foi muito rápida, mas acho que chegou o momento de parar bem. É um momento feliz da minha vida, porque estou sendo pai", afirmou de início. O ídolo celeste disse que a terceira passagem pela Toca da Raposa não foi como gostaria. Após se curar de uma lesão grave no joelho direito, Sorín sofreu com estiramentos musculares este ano e atuou em apenas seis dos 46 jogos do time em 2009. "Trabalhei muito, caí, levantei, tive muitas lesões e superei a mais importante, que foi a do joelho. As últimas foram musculares, nenhuma importante. Mas também não tive a sequência que queria. Joguei seis jogos em sete

Ídolo da torcida cruzeirense Sorim deixa os gramados

meses. É muito pouco, não estou orgulhoso desses números. Abri mão de tudo para vir para o Cruzeiro e encerrar minha carreira aqui", disse. A ideia de se retirar do futebol começou a amadurecer em 4 de maio, quando Sorín sofreu um estiramento muscular na coxa direita, em treino na Toca da Raposa II. Três dias depois, o Cruzeiro enfrentaria o Universidade de Chile, em Santiago, pelas oitavas-de-final da Copa Santander Libertadores. Foi um duro golpe para quem sonhava alto. "A decisão é ciente, não tem a ver com uma coisa de cabeça quente. Eu venho pensando em parar há um tempo, desde a lesão que tive antes do jogo contra a Universidad de Chile. Voltei para ganhar a Libertadores, mas jogando. Fiquei muito chateado e me prometi lutar. Lutei

até o fim. Voltei e machuquei contra o Palmeiras. Falei que ia estar bem para a final da Libertadores, a gente ia chegar. Cheguei bem, não me arrependi de nada", contou. Além de ter ficado fora da final da Copa Santander Libertadores, Sorín lamentou não ter tudo a chance de enfrentar o rival Atlético-MG no dia 12 de julho. Em depoimento comovente, o argentino diz que deixará como legado a grande entrega que tinha em campo. "Queria jogar contra o Atlético-MG, um clássico incrível. Passei por muitos clássicos no mundo, França, Argentina, Itália. Mas um Cruzeiro x Atlético-MG tem sabor especial. Agradeço ao pessoal do outro lado até pelo respeito. Voltei para isso. O clássico, a final das Libertadores, que tinha a ilusão de jogar. Não tive o espaço e agora também não quero for-

çar nenhuma situação. Sou um homem feliz. Foram muitos anos no futebol e vou deixar essa carreira sabendo que sempre que vesti a camisa deixei alma, deixei sangue", afirmou. Desde que foi apresentado pela primeira vez como jogador do Cruzeiro, em 2000, Sorín construiu uma relação especial com o Cruzeiro e Belo Horizonte. Foi na capital mineira que a esposa Sol deu à luz Elisabetta, a primeira filha do casal, no último dia 31 de março. Tanto que a família não retornará a Buenos Aires por ora. "Agradeço primeiramente ao Cruzeiro, o pessoal na rua, essa torcida maravilhosa pela relação, o carinho, a força, o sustento, a força, a energia. Eu sou cruzeirense já, além de argentino-mineiro como falava. Vou ficar morando aqui com a minha família, minha filha todo mundo sabe que nasceu aqui", relatou. Sorín dedicou um agradecimento especial para o presidente celeste, Zezé Perrella, que disponibilizou a estrutura do Centro Avançado de Reabilitação Esportiva (CARE) para que ele se curasse da séria lesão no joelho direito, sofrida no Hamburgo, da Alemanha. Já houve um diálogo para que a relação entre Sorín e Cruzeiro se estenda. "Agradeço fundamentalmente ao presidente, que abriu as portas para a minha recuperação, para que hoje

pelo menos possa sair desse Clube treinando bem, olhando todo mundo nos olhos e sabendo que superei essa lesão, esse momento de dificuldade. O presidente também abriu as portas para o futuro, já fez alguma proposta que eu falei para segurar um pouco. Prefiro pensar", comentou. Mesmo que formalmente não venha a ter vínculo com o Cruzeiro, Sorín jamais deixará de ter no peito as cinco estrelas que distinguem o Clube. "Minha ligação com o Cruzeiro vai ser eterna. Encontrei o amor aqui, me adotaram e adotei a cidade e o pessoal de Minas Gerais como talvez nunca esperava. Prefiro ficar com essa sensação de emoção, alegria, raça, que me deram o futebol e tantos anos de carreira. Jogar duas Copas do Mundo, ganhar o Mundial Sub-20 como capitão, ser o capitão da Argentina. Foram muitas coisas boas. Por sorte, muito mais boas que ruins", disse. Juan Pablo Sorín disputou 126 jogos e marcou 18 gols pelo Cruzeiro. Conquistou a Copa do Brasil 2000, o bicampeonato da Copa Sul-Minas em 2001 e 2002 e o Campeonato Mineiro 2009. Nas três passagens, de 2000 a 2002, em 2004 e de 2008 a 2009, o argentino cativou os torcedores pela maneira com que envergou a camisa celeste e tornou-se um dos maiores ídolos do Clube.

POLÍCIA

Bombeiros de Governador Valadares recebem homenagens Várias atividades foram realizadas para lembrar o Dia Nacional dos Bombeiros Militares

O

6º batalhão de Bombeiros Militar, na cidade de Governador Valadares, realizou uma solenidade de encerramento da semana de prevenção e comemoração pelo Dia Nacional dos Bombeiros Militares. Várias autoridades foram homenageadas por contribuírem pelo bom andamento dos trabalhos realizados na comunidade, e por sempre estarem nos prestigiando com um relacionamento estreito, podemos citar dentre as quais; Ten Cel PM Webster Natalino Versiani de Andrade, comandante do 6º BPM, Maj PM Sérgio Lopes Duarte, Comandante da 5ª CiaMesp e o Sr Edvaldo Soares dos Santos, Presidente da Fundação Faqhuar, homenageados como colaboradores beneméritos. Nossos militares foram agraciados com destaques administrativos e operacionais. Militares do Gate receberam certificados pelo treinamento básico de mergulho, que foi realizado na data de 16 a 27 de março 2009. Funcionários de clubes recreativos receberam certificados do curso de salvavidas, realizado no período de 01 a 05 de junho 2009. Na oportunidade foram premiadas as equipes vencedoras das competições internas na semana de prevenção. O Sub Comandante do 6°BBM Major Silvane Givisiez chefiou a solenidade em substituição ao Comandante Major Primo Lara de Almeida Júnior. Durante a semana de prevenção nos dias 29 e 30 de junho foram desenvolvidas algu-

Cadetes realizam estágio no Corpo de Bombeiros de Governador Valadares Eles participam de várias atividades administrativas e instruções diárias

Cadetes se preparam para assumir suas funções em um dos quartéis de Minas Homenageados no Corpo de Bombeiros

mas atividades pelo 6°BBM, entre elas pode-se citar os dois simulados de acidentes automobilísticos e incêndio realizados no Centro da cidade e no bairro Jardim Pérola que teve o apoio de Guardas Municipais para guardar o transito e também com a supervisão do co-

mandante do 6°BBM Major Primo Lara de Almeida Júnior e ainda uma blitz educativa na BR 116, posto da Polícia Rodoviária Federal no dia 26 de junho, onde militares do Batalhão de Bombeiros distribuíram panfletos de prevenção, vários auto móveis transitaram no local.

Q

uatro cadetes, que se encontravam na academia em Belo Horizonte, realizam atividades administrativas e instruções diárias no Corpo de Bombeiros de Governador Valadares. Eles, que chegaram na última segundafeira e,através dessas atividades, estão se aprimorando para atuar, em breve, em um Batalhão em Minas, a ser definido. O período de estágio consta na grade curricular de formação de Oficiais Bombeiros, CFO.

Com a bola toda CRUZEIRO Time de tradição no Brasil, o Cruzeiro, que fez feio na final das Libertadores, luta contra o tempo. Abandonou o Campeonato Nacional, visando conquistar o título das Américas. Como não conseguiu, precisa agora se desdobrar para continuar subindo na tabela. O pior é aturar os atleticanos no topo da tabela. FESTEJAR Muitos especialistas no futebol não acreditam que o Atlético vai continuar com este pique todo. Acham que o Galo não tem elenco para se sustentar em primeiro lugar. Infelizmente o risco maior é a torcida, tão carente de títulos, ter apenas o sabor de festejar as derrotas do seu adversário. MASSA O acidente ocorrido com o brasileiro Felipe Massa nos fez lembrar a morte do piloto Ayrton Senna. A velocidade nas pistas é um grande risco que todos os pilotos correm. Massa, que é o melhor piloto do Brasil e um dos mais importantes da Fórmula 1 tem tudo para continuar brilhando nas pistas. TÉCNICOS Existem times no Brasil que acha que nome de técnico ganha partida. O Sport caiu neste conto. Foi chamar o ultrapassado Leão. Ele não ficou nem dois meses no comando da equipe, uma das candidatas ao rebaixamento. Falando mal da diretoria, Leão foi demitido e não resolveu o problema do time. Mas o dinheiro ele ganhou. RONALDO Os adversários e invejosos gostam de chamar o jogador Ronaldo de gordo e outros adjetivos nada agradáveis. Mas a sua saída temporária do Corinthians por causa de uma lesão prova que o time paulista estava tendo sucesso por causa do jogador. Ele realmente provou que faz a diferença. TARDELLI Ser convocado para a Seleção Brasileira foi motivo de muita alegria para o jogador do Atlético Tardelli. Ele tem desempenhado muito bem a sua função no Galo. A torcida também aplaudiu esta convocação.


JULHO/2009

PÁGINA 8

Governador Valadares

PC do B se organiza para eleições em Minas Presidente do partido em Valadares acredita no fortalecimento do partido na região

A

exemplo de outros partidos o PC do B também se organiza visando às eleições do próximo ano. Em recente congresso realizado na capital mineira o partido reuniu as principais lideranças do estado e iniciou debates sobre os preparativos das próximas eleições. Os militantes acreditam no ousado projeto de ampliar a representação do PC do B nos municípios e no estado. Hoje o PC do B conta com a força da deputada federal Jô Moraes no Congresso Nacional e do deputado Carlim na Assembleia Legislativa. Em Governador Valadares a presidente do PC do B Rosemary Mafra não descarta a participação de lideranças do partido da região na disputa eleitoral. Folha Regional: Quando o PC do B valadarense inicia sua organização visando as eleições? Rosemary Mafra: O PC do B valadarense já iniciou a sua organização visando as eleições de 2010. Esta iniciativa acontece desde o fim das eleições municipais, através de mobilização dos militantes. O partido teve um crescimento considerável desde as últimas eleições em Governador Valadares e procuraremos intensificar este trabalho visando êxito nas urnas em todo o estado. Folha Regional: Depois de ter ajudando a eleger Elisa Costa como prefeita o partido tem demonstrado maturidade nas suas ações? Rosemary Mafra: O partido sempre demonstrou maturidade política nas suas ações em Valadares e

Presidente do PC do B, Rosemaray Mafra é um dos nomes comentados para disputar as próximas eleições, representando o partido em toda região do Vale do Rio Doce

uma prova disso foi a importante participação nas últimas eleições. Atendemos a uma determinação partidária que se iniciou em Brasília e irradiou para todos os estados que é um projeto ousado ampliando as bases do partido. Por isso tivemos a oportunidade de eleger Elisa Costa ajudando no projeto político que também é um projeto do PC do B. Estamos no caminho certo ou seja a maturidade que nós demonstramos ao concluir que o PC do B precisa ampliar as suas bases e dar uma demonstração de organização não só dentro da classe sindicalista trabalhadora mas também em todos os movimentos sociais. Folha Regional: A deputada federal Jô Moraes, certa vez, confirmou que seu nome é o mais cotado para ser a candidata à deputada estadual pela região do Vale do Rio Doce. É possível encarar este desafio? Rosemary Mafra: A nossa presidente estadual e

deputada que esta representando Minas Gerais no Congresso Nacional a Jô Morais fez esta afirmação quando assumi a presidência do PC do B de Valadares. Eu penso que o nosso projeto político envolve um nome para representar ou vários nomes para representar o Vale do Rio Doce. Esta representação não precisa ser necessariamente de Governador Valadares, mas que seja um político que tenha compromisso com a nossa cidade e região. Disto não abrimos mãos porque precisamos fortalecer nossa cidade e região através de representatividade séria e responsável. O meu nome está à disposição do PC do B e portanto fazemos parte do projeto partidário. Eu quero concluir que é possível encarar este desafio, mas as discussões serão aprofundadas nos próximos encontros do PC do B. Folha Regional: Existe outro nome da região que identifica com o projeto do partido?

“O deputado Carlos Moura tem feito um trabalho dinâmico, responsável e sério na Assembleia Legislativa”.

Rosemary Mafra: Temos vários nomes que se identificam com este projeto e compromisso. Um deles é o do deputado Carlos Moura, o Carlim, que é de Virgolândia. Ele tem feito um trabalho dinâmico, responsável e sério na Assembleia Legislativa. Portanto, este desafio não é da Rosemary e sim desafio é de todas as lideranças do PC do B para escolher quais aqueles que tem maior viabilidade de ampliar a representação do PC do B na Assembléia Legislativa. Folha Regional: A senhora não teme ser surpreendida com o nome da deputada Jô Morais em tantos escândalos que surgem no Congresso Nacional? Rosemary Mafra: Em hipótese nenhuma eu tenho qualquer temor de que o nome da nossa deputada possa ser envolvido nós últimos ou constantes escândalos que existem no Congresso Nacional. A Jô Moraes é uma mulher que vem das bases e é uma das de-

putadas que enobrecem a política. Jô é uma guerreira e tem pautado toda a sua vida enquanto vereadora, deputada estadual, federal, presidente de partido com moralidade, competência e compromisso com as comunidades. Ela tem um compromisso com a ética, a moral e com o povo do Brasil, especial de Minas Gerais. Folha Regional: A prefeita Elisa Costa garantiu a secretaria de Cultura ao PC do B, mas optou por criar um cargo para a sua amiga de partido, Áurea Nardelli. O partido não foi enganado por uma promessa não cumprida? Rosemary Mafra: Nós temos certeza que a prefeita vai cumprir a sua promessa. Elisa é uma mulher que sempre cumpriu os seus acordos e o PC do B entende e compreende é que na verdade o momento ainda não foi muito propicio. Ms nós temos certeza de que estamos construindo esta situação até o mês de novembro. Hoje o partido atua com o mesmo projeto da prefeita eleita que é o de trabalhar em prol de Governador Valadares. Temos muito para contribuir para o governo Elisa Costa. Então o cumprimento deste acordo não é um favor que o governo da Elisa Costa fará com o PC do B, mas será um reconhecimento de que é um partido que vem fortalecer e demonstrar uma competência numa governabilidade social. Não tenho a menor dúvida de que o acordo será cumprido e que o PC do B terá até o final do ano de 2009 a sua secretaria conforme foi acordado e divulgado pela prefeita.

“A Jô Morais tem um compromisso com a ética, a moral e com o povo do Brasil, especial de Minas Gerais”

Juízes levam cidadania às escolas

D

entre as ações de comunicação de senvolvidas pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), o Programa Conhecendo o Judiciário vem se destacando pelos resultados obtidos desde sua implantação na Capital mineira em março de 1999. Palestras, júris simulados, visitas orientadas ao Tribunal de Justiça e aos fóruns são algumas das atividades do Programa que visam esclarecer as funções do Judiciário e contribuem para a formação da cidadania de crianças, jovens e adultos. O objetivo é aproximar a sociedade do Poder Judiciário, informando de maneira simples e acessível sua estrutura e funcionamento. Além disso, o Programa desmistifica a imagem de um Judiciário inacessível, distante e conservador. Neste mês de julho, mais duas comarcas implantaram o Programa Conhecendo o Judiciário. O lançamento aconteceu em Alvinópolis, por iniciativa da juíza Bárbara Isadora Santos Sebe Nardy, e em Governador Valadares, onde o Programa foi revitalizado pelo juiz Amaury Silva. Com essas ações recentes, o Conhecendo o Judiciário atualmente se faz presente em 48 comarcas. A participação efetiva dos magistrados tem possibilitado a aproximação do Judiciário com a população, levando informações sobre a Justiça e promovendo rico debate entre os alunos. Da mesma forma, o Programa tem provocado uma mudança de cultura, tirando os juízes de seus gabinetes para promoverem um contato direto com a comunidade. O juiz da 6ª Vara Cível de Governador Valadares, Amaury Silva, de Governador Valadares, elogia o Programa que, segundo ele, ao estabelecer um canal de comunicação com a sociedade, propicia condições para que o trabalho dos magistrados na busca da pacificação social seja reconhecido. Alem disso, é aberta uma porta para que um diálogo aberto e franco seja realizado, desmistificando uma imagem de um Poder inacessível à população. O “Conhecendo” é uma importante ferramenta para uma comarca, como Governador Valadares, que possui um acervo processual que supera 80 mil processos e uma média de um processo para cada três habitantes possa mostrar para a sociedade que está trabalhando para dar a resposta esperada pelos cidadãos. A juíza de Alvinópolis, Bárbara Isadora Santos Sebe Nardy, comenta que “a importância do Programa é percebida nas comunidades atendidas, principalmente as localizadas nas zonas rurais das comarcas e nas periferias da capital que têm pouco acesso à informação". O reconhecimento desse trabalho veio com a publicação da Portaria 2.176/2008, que institucionalizou o Conhecendo o Judiciário e estabeleceu normas para sua implantação no interior do Estado, considerando o atual modelo de gestão do Gerenciamento pelas Diretrizes. De acordo com a coordenação da Assessoria de Comunicação do TJMG, responsável pelo Conhecendo o Judiciário em todo o Estado, até o final do ano está previsto o lançamento nas comarcas de Sabinópolis, Paracatu, João Pinheiro, Machado e Malacacheta. Os juízes-diretores de foro interessados em lançar o Programa em suas comarcas devem formalizar o pedido à presidência do TJMG, e serão atendidos de acordo com a disponibilidade de data para esses lançamentos em sua região. Mais informações podem ser obtidas com a Assessoria de Comunicação Institucional do Tribunal de Justiça (31-3247-8742) ou com a Assessoria de Comunicação do Fórum Lafayette (31-33302123), em Belo Horizonte. As cidades do interior interessadas em participar, podem fazer os mesmos contatos ou por e-mail: conhecendo@tjmg.jus.br .


JULHO/2009

PÁGINA 9

Cotidiano

Prefeituras de sete cidades mineiras vão regularizar situação do funcionalismo municipal

Itamar Franco filiase ao PPS

MPE firmou TACs com os prefeitos de Itambacuri, Campanário, Frei Gaspar, Jampruca, Nova Módica, Pescador e São José do Divino

Itamar Franco

O

Prefeitos de Jampruca, Nova Módica, Pescador e São José do Divino são alguns dos que assumiram compromisso de regularizar situação dos servidores

O

Ministério Público Estadual (MPE) firmou Termos de Ajustamento de Conduta (TACs) com os prefeitos de Itambacuri (Henrique), Campanário, (Puca), Frei Gaspar (Jay Guedes), Jampruca (Duquinha), Nova Módica (Anael), Pescador (Damião) e São José do Divino (Geraldo), municípios da região do Rio Doce, para regularizar a situação do funcionalismo municipal. As prefeituras deverão dispensar todos os contratados de forma irregular e,

no prazo de 90 dias da assinatura dos TACs, publicar os editais de concurso público. De acordo com a Constituição da República, a investidura em cargo público depende de aprovação prévia em concurso; as funções de confiança são exercidas exclusivamente por servidores ocupantes de cargo efetivo; os cargos em comissão destinam-se exclusivamente às atribuições de direção, chefia e assessoramento; e a contratação por prazo determinado ocorrerá apenas para atender a necessidade temporária de

excepcional interesse público. No entanto, segundo o promotor de Justiça Herman Araújo Resende, o que se vê nesses municípios é um elevado número de servidores contratados a título precário, sem qualquer motivação aparente; a existência de vários agentes públicos que, a pretexto de terem sido nomeados para ocupar cargos comissionados – que muitas vezes sequer possuem previsão na lei municipal referente ao quadro de pessoal da administração pública –, não exercem atribuições de direção,

chefia e assessoramento; e a prática ilegal de desvirtuar a contratação temporária para, muitas das vezes, atender exclusivamente a interesses político-eleitoreiros. A contratação e a nomeação irregulares de servidores públicos municipais constituem ato de improbidade administrativa e crime de responsabilidade, além de ferir os princípios constitucionais da legalidade, impessoalidade, moralidade e eficiência. “A contratação e a nomeação ilegais de agentes públicos causam despesa excessivamente

onerosa aos cofres públicos e propiciam o uso da máquina administrativa para satisfazer interesses pessoais”, destaca o promotor de Justiça. O descumprimento total ou parcial de qualquer das obrigações assumidas acarretará multa de R$ 500 por dia de atraso e de R$ 5.000 por agente contratado ou nomeado irregularmente. A multa incidirá sobre o subsídio mensal do prefeito, independentemente de prévia interpelação judicial ou extrajudicial, sem prejuízo da responsabilização penal e civil.

PESQUISA NO JUDICIÁRIO

Juízes defendem transparência e participação na gestão administração do Tribunal de Justiça Para juiz Sebastião Pereira a avaliação realizada tem saldo positivo

O

lançamento de uma pesquisa realizada pelos juizes de Minas Gerais para retratar a situação da categoria no estado foi uma das novidades neste mês de julho. O juiz Sebastião Pereira dos Santos Neto, coordenador regional da Escola Judicial Desembargador Edésio Fernandes (Ejef), do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) elogia a iniciativa e acredita que as mudanças beneficiarão não apenas os juizes, mas a comunidade em geral. Na opinião do magistrado, o presidente do Tribunal Sérgio Rezende, no seu mandato iniciou uma grande aproximação com as comarcas do interior. “Ele tem realizado encontro nas comarcas e marcado presença. O presidente do Tribunal, com sua visita, acompanha de perto a realidade do interior de Minas e a importância de mudanças nas condições de trabalho”. RESULTADO O resultado, segundo Sebastião Pereira, destaca que o juiz do interior que maior interação com o Tribunal. Realmente, pelo resultado, 91% dos entrevistados que-

Juiz Sebastião Pereira destacou a importância da pesquisa para o bom funcionamento do Judiciário

rem ter acesso à execução e prestação de contas orçamentárias do Tribunal; 81% apóiam a administração colegiada, com a participação dos desembargadores, e não apenas conduzida pelo presidente do órgão. Ainda na pesquisa, juízes e desembargadores reclamam da falta de autonomia no trabalho, manifestam o desejo de votar para escolher o presidente do TJ e condenam a antiguidade como critério de escolha; avaliam o desempenho da direção e de sua gestão, a prestação jurisdicional,

as condições de trabalho, a carga processual, a segurança pessoal e os critérios de promoção, entre outros. Criticam também a falta de equilíbrio regional no preenchimento de vagas no Superior Tribunal de Justiça (STJ) e aprovam a decisão do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), reafirmando a proibição a magistrados e associações de magistrados de serem donos de cursos. COLETIVA O 2º vice-presidente do Tribunal e superintendente da Ejef, desembargador Reynal-

do Ximenes, participou, no início do mês, de uma entrevista coletiva, quando revelou as informações da pesquisa e explicou como poderão acontecer os avanços nas implantações de algumas das sugestões. “Há temas realmente polêmicos, temas em que a magistratura mineira se antecipou inclusive ao CNJ, como a transparência no acompanhamento das contas dos Tribunais”. Respondendo ao Folha Regional, durante a coletiva, sobre a segurança dos magistrados do interior, o desem-

bargador relatou que o Tribunal conhece esta realidade e trabalha com o intuito de melhorar a segurança dos fóruns das comarcas do interior. Ele explicou ainda que o acúmulo de processos é de conhecimento do Tribunal e que a saída tem sido a criação de mais varas, amenizando este problema. A sondagem foi realizada pela Escola Judicial Desembargador Edésio Fernandes (Ejef), vinculada ao TJMG, em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV), depois de ouvir 746 dos 989 magistrados de todas as regiões do Estado, o que corresponde a 75% do total, dos quais 681 são juízes (78% do quadro) e 65 desembargadores (55%). A margem de erro da sondagem é de 4%. A coletiva foi realizada no auditório da Ejef, em Belo Horizonte, e transmitida por videoconferência para as comarcas de Governador Valadares, Montes Claros, Passos e Varginha. Após a apresentação, jornalistas das cinco cidades puderam fazer perguntas e esclarecer melhor os dados levantados pelo estudo.

governador Aécio Neves destacou que somente Itamar Franco consegue reunir uma representação tão eclética e pujante. Para ele, a filiação ao PPS, partido que Aécio chamou de amigo e aliado, é a celebração de um reencontro: "o reencontro de um dos homens mais dignos com a militância político-partidária". Segundo Aécio, o Brasil acompanha esta filiação como uma oxigenação da conturbada política nacional e creditou a Itamar, "como tucano", a paternidade do Plano Real e a estabilidade econômica que veio depois. Aécio convocou o PPS, PSDB, DEM e outros partidos presentes para juntos construírem uma nova etapa na política nacional, a partir de Minas Gerais. "Hoje, a presença e a voz de Minas haverão de ser ouvidas quando se tomarem decisões políticas no País. A refundação da federação no Brasil voltará à agenda nacional pela voz vigorosa de Itamar", completou o governador. O presidente estadual do PPS, Juarez Amorim, e a presidente da Câmara Municipal de Belo Horizonte, Luzia Ferreira (PPS), destacaram o encontro de ideias entre as lutas do partido e a trajetória de Itamar Franco. Segundo Amorim, o PPS tem seu legado histórico sempre calcado nas lutas democráticas, mas tem também o olhar no futuro, "o compromisso de avançar nas ideias". Luzia Ferreira lembrou que a vinda de Itamar para o partido reforça o compromisso do PPS de melhor comunicação com o povo brasileiro. O presidente nacional do PPS, Roberto Freire, fez um longo pronunciamento, criticando as políticas econômicas e sociais do governo Lula e elogiando a coragem de Itamar de voltar à cena política. Segundo ele, nunca nenhuma filiação se revestiu de tanta simpatia popular como a de Itamar Franco. "O ex-presidente soube compreender muito bem o que é o PPS hoje, porque compreendeu o PCB antes". Para Freire, Itamar Franco vai ser o que quiser na política nacional, e salienta as alianças que serão feitas a partir de Minas e do governador Aécio Neves. O prefeito de Belo Horizonte, Márcio Lacerda, disse que a filiação só engrandece o PPS. A filiação foi prestigiada por dezenas de deputados estaduais e federais, secretários de Estado, pelo vice-governador Antônio Anastasia, prefeitos, vereadores e diversos ex-políticos mineiros. O ex-presidente foi saudado pela Banda do Bororó, que tocou Oh Minas Gerais em sua chegada à Assembleia, e por um grupo de percussão de crianças e adolescentes da Vila Dias, do bairro Santa Tereza. O ex-presidente recebeu ainda uma carta de boas-vindas da ala jovem do PPS.


JULHO/2009

PÁGINA 10

Política

Presidente da ALMG faz balanço positivo do 1º semestre Alberto Pinto Coelho disse que a sociedade brasileira exige cada vez mais transparência dos trabalhos públicos

A

pós a aprova ção da LDO (Projeto de Lei 3.337/09) pelo Plenário no último dia 17, o presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, deputado Alberto Pinto Coelho (PP), destacou, em entrevista à imprensa, que faz uma avaliação positiva do semestre, não só pelos projetos examinados e aprovados até agora, mas também pelos debates realizados pela ALMG, reunindo especialistas e representantes da sociedade civil em torno de temas relevantes, além de audiências públicas e fóruns. Como exemplo, o presidente da Assembleia lembrou os debates sobre a crise econômica mundial, iniciados com a criação da Comissão Extraordinária de Enfrentamento da Crise Econômico-Financeira Internacio-

Presidente da Assembléia Legislativa Alberto PInto Coelho fez um relato dos seis meses de trabalho do Legislasivo

nal da ALMG e com o Ciclo de Debates Minas Combate a Crise, realizado em abril. "São processos muito ricos e que contribuem bastante para a sociedade, pois muitas vezes proporcionam o aprimoramento da legislação ou mesmo novas ações nos vários Poderes e institui-

ções", salientou o deputado. O presidente da ALMG observou que a votação da LDO, que define as diretrizes orçamentárias para o exercício financeiro de 2010, era imprescindível antes do recesso parlamentar, e que outros projetos, também importantes e já em segundo turno, serão

retomados logo nos primeiros dias após a reabertura dos trabalhos legislativos, em agosto. Entre eles, destacou o PL 2.771/08, do governador, que altera a Lei Florestal do Estado. "Esse é um projeto muito importante e que chega ao final deste semestre em situação feliz, porque houve um avanço nas discussões que atende tanto ao setor produtivo quanto ao ambientalista. Seu relator, deputado Fábio Avelar (PSC), fez um trabalho reconhecido por todos, com grande profundidade, ouvindo todos os segmentos", avaliou o presidente da Assembleia. Além da LDO, Alberto Pinto Coelho destacou que o Plenário também aprovou No último dia 17 pareceres de redação final de matérias apreciadas no semestre, entre elas uma que citou como sendo de grande importân-

cia, a criação da Agência Reguladora de Serviços de Abastecimento de Água e Esgotamento Sanitário do Estado (Arsae-MG), objeto do PL 3.186/09, que foi intensamente debatido na ALMG. ATUAÇÃO VASTA Ao ser indagado se esperava para o segundo semestre a apresentação de outros projetos que pudessem causar discussões como as que ocorreram em torno da criação da Arsae-MG, o presidente Alberto Pinto Coelho disse que isso faz parte dos trabalhos da ALMG. "Pela minha experiência de 15 anos nesta Casa, quando a gente termina uma matéria que é polêmica, e que portanto tem a sua importância, em seguida vem outra. Atuamos em todos os campos das políticas públicas e sempre há matéria de relevância".

TRANSPARÊNCIA Indagado sobre a crise no Senado e providências concretas que podem ser adotadas, o presidente da ALMG disse que a sociedade brasileira exige cada vez mais transparência e lembrou que o cidadão pode acompanhar, na internet, os gastos de cada um dos parlamentares do Legislativo mineiro com a chamada verba indenizatória. "No momento atual, a sociedade clama de todos os agentes públicos e agentes políticos não só que conduzam seus mandatos dentro da legalidade, mas também retratando outros aspectos constitucionais, como os da moralidade e da impessoalidade. Toda instituição pública tem que dar passos para alcançar esse patamar e só assim a sociedade verá os parlamentos de forma positiva".

DIVINOLÂNDIA DE MINAS

CRISE NA SAÚDE

Falso médico consegue ser contratado pela prefeitura

Briga entre prefeitura e médicos pode prejudicar a população

Policiais civis conseguiram prender o farsante realizando consultas

Médicos criticaram Nota e afirmam que Prefeitura tenta culpar os profissionais pelos problemas

A

Polícia Civil de Vi r g i n ó p o l i s prendeu, em flagrante, no último dia 29 Gabriel Augusto de Aguiar, 26 anos acusado da prática ilegal da profissão médica. No momento da sua prisão ele realizava consultas em um Posto de Saúde da Prefeitura de Divinolândia de Minas. Vários pacientes se queixavam que os remédios e tratamentos receitados pelo “médico” não estavam tendo efeito positivo. Gabriel chegou de Belo Horizonte no mês de janeiro, início da atual administração de Divinolândia de Minas. Ele assinou contrato para trabalhar no Programa Saúde da Família, na área de terapia ocupacional. No período em que trabalhava no Posto, o falso médico cuidava de pacientes e receitava re-

médios, mesmo sem ser habilitado para tal função. DESCONFIANÇA Alguns moradores começaram a desconfiar do comportamento de Gabriel, principalmente porque os prejudicados questionavam a forma de tratamento. Os detetives lotados em Virginópolis, Rony, Tony e João iniciaram uma investigação secreta e descobriram que o mesmo não era médico. Para evitar a sua fuga, os detetives optaram por aguardar o flagrante, ou seja, na hora que Gabriel iniciasse uma consulta médica. Roney informou que, às 10 horas do dia 29, quatro pacientes estavam no Posto para ser atendido por ele. Sem desconfiar da investigação, Gabriel iniciou a consulta a um dos pacientes, momento que lhe foi

dado voz de prisão. FALSO Policiais tinham contactado o Conselho Regional de Medicina de Governador Valadares e Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional. Ambos os conselhos garantiram que Gabriel não fazia parate dos seus quadros, comprovando a prática ilegal da profissão.comprovou que o mesmo praticava ilegalmente a profissão. Foi arbitrado fiança pela delegada Estela Pires Reis e Gabriel responderá pelo crime em liberdade. Os pacientes atendidos por ele podem processá-lo por colocar a vida dos mesmos em risco. O Executivo poderá responder na Justiça se ficara comprovado que Gabriel exercia a profissao ilegalmente.

Gabriel se defende e diz que tudo não passa de perseguição política

G

abriel Augusto de Aguiar Umbelino afirmou que foi mentira o flagrante realizado pela Polícia Civil. Ele garante exercer a profissão de psicoterapeuta holítica, com o registro CRTH0403. Segundo afirmou estão acontecendo ameaças e perseguições políticas por causa do bom trabalho realizado na comunidade. Ele, que afirma não ter pretensão política na cidade, explica que a sua profissão é conhecida não apenas no Brasil mas em outros países. Atuando no ramo da medicina chinesa ela tem, no Brasil o nome de terapia holística. Gabriel relata que foram apreendidos o seu aparelho de eletroacunputura, carimbos e documentos legais.Ele explica que nenhuma dessas apreensões o incrimina. Os comentários de que é chamado

Gabriel afirma que está sendo perseguido politicamente e ameaçado

de “doutor”, explica Gabriel, acontece por causa da simplicidade e respeito do povo. “Tenho uniforme com o meu nome e profissão. Os policiais tiraram fotos dentro do consultório e não viu em nenhum momento menção de

doutor”. Já com relação a abuso sexual ele desconhece o fato e diz que a porta do consultório não fica fechada, tendo uma secretária auxiliando. “Esta denúncia partiu de algum funcionário da Câmara Municipal de Divinolândia de Minas”. Com relação à perseguição Gabriel enfatiza que já tentou conversar com vereadores da oposição para tentar entender o porquê desta atitude. “O trabalho realizado, graças a Deus, é elogiado pela comunidade, que ficou assustada ao tomar conhecimento da minha prisão”, comentou. Gabriel garante que nunca receitou remédios controlados. “Tive carimbo furtado, registrei ocorrência. Pode ter acontecido de receitas terem sido forjadas com o intuito de me prejudicar”.

D

esde a posse da prefeita Elisa Costa havia um clima de que, em breve, se tornaria pública a disputa entre o Executivo e Médicos por causa do pagamento de horas-extras e salários dos profissionais que trabalham no Hospital Municipal. Neste mês de julho, a queda de braço ficou evidente com denúncias de ambos os lados. A categoria, que rebateu a nota da Prefeitura, cancelou uma reunião na secretaria municipal de Saúde. A população é a principal atingida com a confusão. Mesmo sem citar nomes a Prefeitura acusa a existência de médicos recebendo entre R$ 8 a R$ 20 mil de salários, com horas-extras. A Secretaria Municipal de Saúde oficiou ao Ministério Público a existência desses pagamentos. Com a suspensão dos valores, considerados ilegais, segundo nota da Prefeitura, alguns médicos passaram a ameaçar a estabilidade do Hospital, faltando a plantões e pressionando colegas a descumprir a escala de serviços. O Ministério Público recebeu ofício ainda sobre as ameaças de paralisação. O Município, na expectativa de pedidos de demissão, informou que todos serão acatados. Antes, porém, foi divulgado um edital para a contratação de novos médicos. RESPOSTA Os médicos, através do Sindicato, protestaram contra a Nota e se reuniram para discutir uma posição com relação às acusações do Município. Segundo a Nota dos médicos, “não há e nem nunca houve por parte dos médicos do Hospital Municipal qualquer desejo, mobilização ou pressão para que o atendimento à população seja prejudicado ou mesmo paralisado... Muitos profissionais se dedicam à instituição, ao longo de décadas, e não apenas pelo tempo de um mandato político”. A categoria informou que os problemas não foram criados pelos médicos e aos gestores cabem as tomadas de decisões, não a transferência de responsabilidades. MENTE A Nota dos médicos deixa a entender que a secretária Iara Maria Diniz Figueiredo mente quando diz que não há falta de plantonistas no Hospital Municipal. “Plantões que eram cobertos por 2 ou 3 médicos, após o novo decreto, passaram por vezes, a serem realizados por apenas um médico, colocando em risco o paciente e o médico, tendo em vista a sobrecarga de trabalho”. Os profissionais repudiaram as afirmações da Prefeitura de que alguns médicos passaram a ameaçar a estabilidade do Hospital, faltando a plantões e pressionando a colegas a descumprir a escala de serviços e ameaças de paralisação e fechamento do Hospital Municipal. “Solicitamos respeito e condições adequadas para o bom cumprimento do nosso trabalho e declaramos que a garantia e estabilidade do Hospital Municipal e consequente segurança da população é de responsabilidade da gestão municipal”. SILÊNCIO Depois da publicação das Notas o Executivo e o Sindicato dos Médicos se calaram, evitando pronunciamentos. O Folha Regional tentou falar com a Assessoria de Imprensa da Prefeitura, mas o telefone estava fora de área. A secretária Iara afirmou que só fala com a imprensa através da Assessoria. No Sindicato dos Médicos a afirmação da secretária era de que o presidente vai aguardar os próximos passos do Executivo depois da publicação da nota para algum pronunciamento.


JULHO/2009

PÁGINA 11

Governador Valadares

Após receber apoio, prefeita pede a Justiça que expulse sem-casas do bairro Pastoril Vereador Maurício Morais, na Tribuna da Câmara, defende famílias e critica posição do Executivo

Vereador defende famílias Maurício Morais acredita na sensibilidade da prefeita Elisa Costa para resolver os problemas

Famílias que residem em áreas verdes estão procurando ajuda com medo da prefeita Elisa Costa conseguir na Justiça a expulsão de todos

O

posicionamento da prefeita Elisa Costa de querer expulsar famílias, maioria pobres, de uma área verde no bairro Pastoril (Canaã), próximo do Santa Rita não encontrou respaldo nem mesmo entre os seus aliados na Câmara. Estas famílias, que sempre identificaram com o projeto da então candidata recebem o troco pelo apoio concedido à Elisa Costa na última eleição. Além da expulsão, ela, através dos seus advogados, quer que cada família derrube o barraco construído e seja punida se não cumprir a ordem judicial. Para o vereador Maurício Morais, agindo assim, a questão social, tão badalada durante a campanha política, não está sendo colocada em prática. Não era este posiciona-

mento esperado por cerca de 200 pessoas no bairro Canaã que tanto ajudou na eleição da prefeita Elisa Costa. Sem condições de pagar aluguel, essas famílias, com apoio de simpatizantes de sua candidatura, entraram na área, no mês de junho do ano passado, no auge da disputa eleitoral, quando a coligação Valadares Merece Respeito, temia a vitória de José Bonifácio Mourão. EXPULSÃO Com essas famílias na área verde, apoiadores de Elisa Costa esperavam criar um fato político negativo, na campanha do tucano, caso o mesmo determinasse a expulsão. A reportagem do Folha Regional esteve no local e constatou que a maioria dos eleitores da área não só votou como fez campanha para Elisa Costa. “Eu apoiei Elisa Costa. Na

época que entramos na área fui e conversei com o Mourão e ele garantiu que não ia mexer com a gente como de fato não mexeu”, afirmou um dos moradores, Ademar Gomes da Silva. Hoje ele pede apoio da prefeita para colocar água e luz no local. Edmilson Fernandes de Oliveira, outro morador da área verde, construiu seu barraco na esperança da prefeita Elisa Costa resolver o problema da falta de infra-estrutura. “Eu vim para cá no mês de junho do ano passado e espero agora ajuda da prefeita. Nós apoiamos e votamos nela. Não seria justo sermos expulsos sem ter para onde ir”. Eliete Eva Andrade Pereira confia que a prefeita será sensibilizada a retirar o processo que move contra os moradores. “Na época tivemos

apoio do pessoal do PT para morar nesta área. Nós apoiamos a prefeita. Eu e meus filhos votamos nela. Eu gostaria agora que ela nos ajudasse. Precisamos do apoio da Elisa”. O morador José Batista dos Santos acredita que a prefeita vai retirar o processo contra os moradores, que segundo ele, não têm condições de pagar aluguel. “Estamos aqui porque precisamos de um local para morar e a prefeita sabe de nossa dificuldade. Na campanha ela prometeu ajudar os mais pobres. Estamos esperando esta ajuda”. PUNIÇÃO A prefeita, até o momento não levou em consideração a pobreza dos moradores e nem tampouco o apoio recebido. Ela pretende que a Lei seja cumprida, que é a expulsão de

todos. Eles, no processo, são acusados de agirem de má fé, invadir área pertencente ao município e realizar construções irregulares. Por terem ocupado a área, essas famílias caso a Justiça atenda o pedido do Executivo Municipal, serão obrigadas a destruir suas casas, limpar a área, pagar as custas processuais, honorários dos advogados e despesas realizadas pelo município. Caso não cumpram as determinações da Justiça deverão ainda ser punidas com multas diárias. A prefeita neste caso não levou em consideração a questão social, propagada durante a campanha e nem procurou saber como essas famílias, que vivem com crianças, no escuro, sem água e banheiro digno irão arcar com as despesas propostas.

DESTRUIÇÃO DE BARRACOS

Atitude da prefeita petista Elisa Costa pode prejudicar seus candidatos nas próximas eleições Moradores de área verde no Sion sentiram na pele as ações da administração contra os sem-casas

Já os moradores de uma área verde do bairro Sion nao tiveram a mesma sorte. Os pais e crianças foram expulsas com a destruição dos barracos

C

entenas de famílias, residentes em áreas verdes no município de Governador Valadares, estão temerosas com a administração Elisa Costa. A derrubada de barracos, no último dia 23, de famílias pobres no bairro Sion foi um sinal de que a prefeita não está para brincadeiras e nem negociações. O problema é que sua atitude pode atingir seus possíveis candidatos nas próximas eleições. O administrador público, acreditando que o povo tem memória curta, implanta no início de governo as medidas impopulares. Com este gesto existe a esperança de que o eleitor vai esquecê-las, quando perceber que obras são realizadas, principalmente na periferia. Com o ex-prefeito Bonifácio Mourão não deu certo. As

famílias valadarenses não esqueceram do aumento da taxa de lixo e água. No seu mandato obras foram realizadas em vários bairros da periferia, resolvendo problemas de infra-estrutura de inúmeras famílias. A estratégia, no entanto, foi um fracasso. O resultado das urnas comprova. SEM-CASAS A prefeita Elisa Costa (PT) não encontrou um estilo que identifica seu Governo com as famílias das áreas verdes. A destruição de barracos no bairro Sion, à vontade de expulsar as famílias residentes no bairro Pastoril (Canaã) e de outras áreas estão levando os moradores a acreditar que a prefeita, depois de assumir o poder, esteja virando as costas para os mais pobres. Elisa, no momento, se apega aos projetos sociais do

Governo Lula, como a construção de casas populares. O risco é a de que este projeto não atenda o grande número de pessoas interessadas. Com esta frustração, sentimento de terem sido enganados durante a última campanha e o estilo de derrubar, sem piedade, os barracos ocupantes de áreas verdes, os eleitores poderão dar o troco na prefeita, derrotando os seus candidatos. POLÍTICOS O deputado federal Leonardo Monteiro (PT) já ampliou suas bases eleitorais, levando favores para prefeitos de outras cidades tentando futuro apoio. Ele também poderá ser prejudicado com este clima de incerteza criada pela administração. Com relação ao candidato a deputado estadual, o PT tem quatro postulantes, nenhum de-

les com densidade eleitoral fora de Governador Valadares. Esta dificuldade e os métodos de destruição adotada pela administração em barracos construídos ilegalmente em áreas verdes podem fazer com que o partido não consiga eleger nenhum candidato para substituir a vaga da então deputada Elisa Costa. FAVORÁVEL Bem que os três vereadores do PT, que almejam esta vaga, têm agido em favor dos sem-casa, no plenário da Câmara. Eles assinaram moção de apoio aos sem casa do bairro Pastoril, concordaram com o requerimento para instalação de água e luz no local e também à suspensão do processo contra a expulsão daquelas famílias. Se não conseguirem que essas reivindicações sejam atendidas,

eles sofrerão na campanha do próximo ano. Outro postulante, o superintendente do Incra de Minas, Gilson de Souza é um antigo conhecido na luta dos Sem-Terra. Ele, que deu muito trabalho ao prefeito e fazendeiros de Frei Inocêncio na ocupação de áreas naquele município, ainda não retornou à cidade para se posicionar contrário à atitude da prefeita em mandar destruir barracos de sem-casa. Caso o mesmo seja o escolhido pelo PT também terá dificuldades em se apresentar como um candidato que se preocupa com os mais carentes. Afinal, como os eleitores vão acreditar que, depois de eleito, o candidato da prefeita Elisa vai ajudá-los quando o agente político usar contra eles os rigores da lei? A atual administração vive este dilema.

Vereador Maurício Moraes

E

m uma das visitas realizadas às famílias da área do bairro Pastoril, o vereador Maurício Morais garantiu aos mesmos assistência jurídica, não permitindo que as mesmas perdessem prazo processual. Mas o vereador iniciou uma batalha no campo político, convocando a Câmara a abraçar a causa e tem conseguido êxito na sua luta. Vários vereadores estiveram na área e conheceram a realidade das famílias e assinaram uma Moção de Apoio aos ocupantes. Esta Moção foi assinada até mesmo pelos aliados diretos que são os vereadores do Partido dos Trabalhadores. Maurício Morais conseguiu ainda que todos os vereadores assinaram requerimento pedindo à prefeita que coloque água para os moradores e autorize a implantação de energia elétrica. Para o vereador é necessária uma melhor avaliação do problema por parte do Executivo para que providências sejam tomadas como forma de beneficiar as famílias que não têm condições de adquirir uma casa ou pagar aluguel. “A própria prefeita foi eleita com a bandeira de ajuda social tem uma grande oportunidade de mostrar que governa para todos, ajudando estas famílias”, comentou o vereador, que acredita que a prefeita Elisa Costa será sensível e ajudará essas famílias. “Nós vereadores estamos lutando para que isto aconteça”.


JULHO/2009

PÁGINA 12

Coroaci

Câmara cumpriu bem o seu papel neste primeiro semestre Presidente destaca participação efetiva dos vereadores o que contribuiu para mostrar a eficiência do Legislativo

O

primeiro semestre dos trabalhos da Câmara de Vereadores de Coroaci foi marcado pelo empenho dos vereadores em buscar soluções para os principais problemas de Coroaci. Para o presidente da Câmara, Onésimo Rodrigues de Andrade, as discussões foram amplas e a preocupação dos parlamentares para com os problemas que afligem a comunidade foram importantes nesse primeiro semestre. O fato da maioria dos vereadores fazer parte da oposição ao Executivo, na opinião de Onésimo, não significou nenhum tipo de perseguição política. O presidente lembra que o Legislativo cumpre a sua função de representar a comunidade e buscar soluções viáveis para o município. “Como são representantes do cidadão, os vereadores têm por obrigação trabalhar pelas melhorias dos bairros, das ruas e condições de vida das famílias da zona

Fazem parte da Câmara os vereadores Presidente da Câmara Onésimo destaca o bom trabalho dos vereadores neste semestre

rural e urbana. Por isso são importantes solicitações para o executivo cuidar melhor de nossa cidade, de nosso povo”, comentou Onésimo. Ele lembra ainda que mesmo os novatos têm trabalhado com o compromisso voltado para a comunidade. “Na Câmara recebemos os moradores, estudantes, profissionais. Juntos, temos condições de fazer o melhor para Coroaci e este é o nosso compromisso”. Onésimo

comenta que esta Legislatura vai continuar com este compromisso, o de estar próximo do cidadão. “Esta casa é do povo da cidade. É aqui o local de discutir leis, acompanhar as ações do Executivo. Por isso, enquanto vereadores, vamos continuar cobrando do prefeito a abertura do Hospital, melhores condições da saúde, educação e melhorias na infraestrutura da cidade”, explicou o presidente.

(33) 3225-1771 / 8818-3583 Rua Barão do Rio Branco, 681 - Sala 1103 - Ed. Climério Vieira Centro - Governador Valadares - Minas Gerais E-mail: pbarbalhomilholo@hotmail.com

Onésimo Rodrigues de Andrade (Onésimo) Marcelo de Almeida (Marcelo Almeida) Miracy Nogueira de Azevedo dos Santos (Miracy) Hamilton Tomaz da Cruz (Zé Brejo) Manoel Afonso da Silva (Manuel da Luca) Lélio Dias de Miranda (Lélio) Edson Gomes de Souza (Edinho Gabriel) Rogério Leal Medeiros (Rogério Leal) Carlos Henrique Pereira da Costa (Fera)

Fundação Percival Farquhar e MPE firmam acordo

O

Ministério Público Estadual, por meio da Promotoria de Justiça Especializada na Defesa do Consumidor de Governador Valadares, e a Fundação Percival Farquhar, mantenedora da Universidade Vale do Rio Doce (Univale), firmaram no último dia 23 , Termo de Ajustamento de Conduta (TAC). O objetivo é interromper práticas irregulares que vinham sendo adotadas pela fundação para a celebração de contratos com seus alunos. Em novembro de 2005, o Ministério Público Estadual ajuizou Ação Civil Pública contra a Fundação Percival Farquhar para que ela deixasse de: celebrar contratos com a cláusula intitulada ‘Semestralidade Escolar’, contida nos seus contratos de adesão; cobrar a semestralidade integral dos alunos que não estejam cursando todas as disciplinas de um período, fazendo com que sejam pagos apenas os valores correspondentes às disciplinas efetivamente cursadas; cobrar um sexto da semestralidade por cada matéria cursada em regime de dependência, passando a cobrar apenas o valor correspondente àquela disciplina. Além disso, a fundação deveria informar aos alunos, na assinatura do contrato, as disciplinas cursadas no semestre e o valor devido para cada uma delas. O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) acatou o pedido. A Fundação Percival Farquhar recorreu, mas sem efeito suspensivo, o que possibilitava a execução provisória da sentença pelo MPE. Para evitar a execução judicial, o MPE, por meio do promotor de Justiça Edson Antenor Lima Paula, propôs à fundação a celebração de TAC. A proposta foi aceita sendo que a fundação implementará as medidas no primeiro semestre de 2010. O descumprimento do compromisso implicará pagamento de multa mensal no valor de R$ 45 mil.

ediçao 154  

folha regional 154