Page 1

8 ANOS

Visite o site: www.jornalfolharegional.com.br

Número: 140 - Outubro/2008 - Governador Valadares - Minas Gerais - R$ 1,20

ELEIÇÕES EM VALADARES

Na disputa entre vereadores candidatos a vice, Geremias Brito levou a melhor GALILÉIA

P

ela primeira vez na história política de Governador Valadares aconteceu uma importante disputa com os dois principais candidatos à prefeito tendo como vices nas chapas um vereador. Analistas políticos, desde o início da campanha, já acreditavam que a Chapa formada por Elisa Costa e o vereador Geremias Brito teria mais densidade eleitoral. A escolha do seu concorrente, vereador Paulinho Costa pode ser considerado um erro estratégico da coordenação de Mourão. Ele praticamente não somou, por fazer parte do grupo do prefeito desde quando entrou na política. Já o vereador Brito teve importante desempenho, principalmente na sua base eleitoral, bairros Altinópolis, Santo Antônio e Mãe de Deus. Nem a constante presença de Mourão/Paulinho nesses locais tentando minar a força do vice deu resultado. Eles foram vitoriosos com quase 7 mil votos de diferença. Melhor para Elisa que preferiu ter Geremias Brito em sua chapa. PÁGINA 4

Gilza Mello: Seguindo os passos da família

V

ereadora de Galiléia mais votada nessas eleições Gilza Mello (PSC), no seu segundo mandato, tem sido um exemplo no trabalho parlamentar e social. Filha do atual prefeito Gil Mello, também reeleito, Gilza conhece e não esconde a necessidade da administração fazer mais em prol do município. Uma de suas características é a independência no Legislativo, mantendo esta linha junto ao PÁGINA 3 Executivo.

Gilza Mello foi eleita vereadora mais votada

Bandeira de campanha do prefeito Mourão, a Aracruz suspendeu construção de complexos em Valadares Prefeitos garantem funcionamento do Juizado de Conciliação

U

m grande beneficio para os moradores de Governador Valadares, Alpercata, Mathias Lobato e Frei Inocêncio foi decidido em uma reunião no gabinete do juiz Roberto Apolinário. Os prefeitos vão assinar contratos com o Tribunal de Justiça de Minas Gerais para manter em funcionamento o Juizado de Conciliação nesses municípios. O coordenador, juiz Roberto elogiou a decisão dos prefeitos e destacou os benefícios desta decisão para a comunidade. PÁGINA 3

Reeleição: prefeitos conseguiram sucesso nas urnas

P

refeitos como o de São João do Manteninha, Fernando de Alencar Almeida (foto), Galiléia, Gil Mello, Tumitinga, Luiz Denis foram aprovados nas urnas graças ao trabalho desenvolvido no município. Alguns dos que completam dois mandatos não tiveram força suficiente para transferir votos, como aconteceu em Central de Minas e Nacip Raydan. O candidato Gilmar da Farmácia derrotou o candidato do prefeito Ageu Diniz e em Nacip Raydan, Marcelão derrotou o candidato do prefeito Floriano Braga. PÁGINA 10

PÁGINA 8

Brito, nesta disputa entre vices, foi o grande vencedor por não ser apenas figurante durante a campanha

Nesta Edição: Sucesso eleitoral

V

ereadora mais votada pode ser candidata à deputada pelo PT, substituindo futura prefeita Elisa Costa.

PÁGINA 8


OUTUBRO/2008

RODA VIVA VITÓRIA ANUNCIADA O resultado já era esperado em Governador Valadares. A candidata Elisa Costa e seu vice Geremias Brito não tomaram conhecimento da força do prefeito Bonifácio Mourão. A vitória, superior a 6 mil votos, deve encerrar de vez as pretensões políticas do atual prefeito em retornar ao cargo. FALTOU ESTRATÉGIA A campanha de Mourão podia ter dinheiro, mas faltou estratégia, talvez por acreditarem que Elisa Costa não seria páreo para o antigo político. VICE A escolha do vice de Mourão foi outro lamentável erro. O marketing do vereador Paulinho foi muito maior do que a sua suposta força política. Ele, considerado uma cria política do grupo de Mourão, praticamente não somou na campanha. FRASE Frase dita por um ou uma candidata a vice nos bastidores de um telejornal

EDITORIAL

Muitos políticos estão arrumando as malas

Maurício Morais atualmente surge como força única da oposição em uma próxima eleição

na cidade. “Seu eu fosse vice da Elisa ela ganharia por uma diferença de no mínimo 20 mil votos”. Quem falou isso? CASTIGO Muitos políticos derrotados em Valadares e região terão um tempo para refletir e descobrirem que não são donos do poder. Por isso um pouco de humildade não faz mal a ninguém. MANTENA O candidato eleito, do PPS, o empresário Mauricio Toledo foi eleito por uma minoria na cidade. Isto quer dizer que uma boa parte dos eleitores não confiou a ele o

PÁGINA 2

poder administrativo do município. Se ele não encarar a administração como um funcionário do povo, na próxima avaliação poderá ser substituído. O mantenense não tem o costume de se deixar enganar mais de uma vez. DEPUTADO Parece brincadeira mas já tem candidato do PT derrotado nas urnas querendo disputar a vaga de deputado estadual nas próximas eleições. Gente assim costuma dividir e estragar todo um trabalho partidário.

NOTA 10

NOTA 0

Para a decisão dos prefeitos da comarca de Governador Valadares em assumir o compromisso de investir no Juizado de Conciliação em seus municípios, a partir do próximo ano. Com este trabalho o atendimento jurídico gratuito irá facilitar a vida de muitos moradores. Quem não mora em Valadares será favorecido com uma Justiça mais próxima de casa.

Para candidatos eleitos através do jogo sujo como compra de votos e abusos do poder econômico. Infelizmente este tipo de político ainda existe e só mesmo com a conscientização do eleitor para evitar que este mal se propague. Enquanto esta conscientização nao acontece juizes imparciais estão sendo rígidos e punindo como manda a lei.

“A derrota eleitoral dá um gosto de guarda chuva na boca”, gosta de dizer o vereador Júlio Avelar, derrotado nesta eleição. Ele, que já perdeu algumas eleições e ganhou outras, tem uma vantagem sobre alguns derrotados: não precisa da política para viver, pois mesmo em atuação no Legislativo ele continua exercendo sua profissão. A política em Valadares costuma deixar muita gente má acostumada com o poder. São aqueles que se programam através de uma escala: Vereador, vice-prefeito, deputado, prefeito, senador, governador e se der tempo, presidente da República. O problema é que o eleitor não é bobo e costuma fazer de alguns desses políticos tomar rumo de casa e descruzar os braços para trabalhar de verdade. Assim foi a eleição em Governador Valadares. De um lado pessoas que estão no poder há décadas tentando passar para o eleitor uma imagem de renovação. De outro uma candidata que foi aprovada pela comunidade graças ao seu trabalho sério e comprometido. Portanto, quem ficou há décadas no poder e não trouxe nenhuma novidade em termos de desenvolvimento terá de limpar as gavetas e dar lugar para quem quer trabalhar, de verdade. A partir do próximo ano os moradores terão oportunidade de discutir o destino da cidade, através do orçamento participativo. Poderão participar com mais ênfase da vida escolar dos filhos, ajudando a votar na diretora e ainda, terá no cargo a primeira mulher na história política de Governador Valadares.

EM DIA COM A JUSTIÇA Renato Zouain Zupo - renatozupo@terra.com.br

Gente Li recentemente “O Anjo Pornográfico” de Ruy Castro, a biografia de Nelson Rodrigues, o maior dramaturgo que já tivemos, eternamente polêmico e censurado, e que dizia dentre outras frases inesquecíveis que “toda unanimidade é burra”. Vem a calhar em um país que culturalmente desvirtua os ideais democráticos para acreditar que tudo, sempre, deva ser direcionado conforme a vontade da maioria. Aí fica fácil. Basta controlar a cultura e o pensamento do povão para se fazer o que bem se entende. Certa vez fui abordado na minha ex-comarca de São João Evangelista por um desses áulicos do poder, que vive de prefeitura em prefeitura adulando os poderosos do momento, e sendo remunerado pra isso. E ele me dizia achar um absurdo que o delegado da cidade, de folga, usasse arma e que entrasse no banco armado, que fosse ao restaurante armado. Dizia-me que a “sociedade já aboliu o uso de armas de fogo, o recado da sociedade era claro”. A vítima de seu comentário maldoso era um Policial, mas isso sequer passou pela cabeça daquele imbecil! Basta que a “sociedade”, a unanimidade burra, entenda uma asneira para que todos a abracem como verdade insofismável. Em outra oportunidade, já em Araxá, fui a uma festa de aniversário em que tive o desprazer de conhecer uma socialite do sertão, destas que falam “nós vai e nós foi” mas tem muito dinheiro e andam cobertas de jóias presenteadas por seu marido simplório. A dondoca reclamava de um show que assistiu ao lado da filha adolescente e do marido, quando ficou intimidada com a presença de seguranças e policiais no local, “como se o público fosse criminoso fazendo coisa errada”, ela disse. Queria o quê, meu Deus? Megaevento sem segurança hoje em dia é convite para arrastão. Ignorância e educação (ou má educação) têm tudo a ver. Procuro me educar sempre, para educar melhor meus alunos e meu filho. A burrice unânime advém, principalmente, da falta de cultura. O cérebro precisa ser exercitado como são exercitados os músculos nas academias de ginástica. Foi com surpresa e estupor que certa vez ouvi a confissão de uma diretora de escola de cidadezinha do interior: era pedagoga com pós-graduação, sem jamais ter lido um livro em toda sua vida! Defendeu sua ignorância ao longo da vida acadêmica com apostilas e resumos de livros, “cola” e jogando na sorte nas provas de múltipla escolha. Se tem gente assim educando nossos jovens carentes, o que esperar do futuro da nação? No futuro se colhe o que se planta no presente. Um grande amigo meu tem dois filhos pré-universitários que não passam nem em exame de fezes, muito menos no vestibular. Ele me reclama que os moleques não estudam. Em sua casa, porém, jamais o vi ou à esposa abrir para ler sequer um jornal ou revista em quadrinhos. Não dá para acreditar em geração espontânea. Jovem nenhum surge, de repente, com vontade de ler e estudar! Adolescente segue os exemplos dos mais velhos. Onde estes exemplos de cultura mínguam, abunda a ignorância. A situação que nunca foi boa tem se degenerado. Lembro-me que meu pai, defensor público e dos pobres por toda a vida, dizia que devemos sempre dar atenção aos familiares dos presos, principalmente às mães dos detentos. “A mãe do criminoso muitas vezes é melhor que a mãe do príncipe”, dizia-me ele. Pode ser que tenha sido verdade, pai, porque antigamente as pessoas tinham berço. Hoje, a situação é bem diferente, muito pior. Em várias ocasiões percebo que o criminoso não nasce nas ruas, nasce dentro do lar, dos pais omissos ou excessivamente protetores, que não impõem disciplina ou limites para os futuros aprendizes de marginais. E não só nas classes humildes. Ouvi de uma mãe de classe média alta que “não tinha como controlar” o filho traquinas de apenas cinco anos de idade! E quando o menino crescer, como será? Como diz meu amigo Eduardo de Almeida Reis, cronista do Jornal Estado de Minas e filósofo de todos os mineiros: “Não tem petróleo do pré-sal, não tem ouro de Roraima, não tem megaprêmio de loteria mundial que salve um país sem gente.” Renato Zouain Zupo, Juiz de Direito em Araxá-MG

Governador Valadares - MG Edição: Nº 140 - Outubro de 2008 Periodicidade: Quinzenal Rua: Artur Bernardes, 1234 - Centro Cep: 35010-020 Telefones: (33) 3212-3776 / 9961-2508 - Diagramação: Rafael Barbosa Editor: Elias Silva Projeto: A.G.E Assessoria & Jornalismo Colaboradores: Renato Zouain Zupo (Na Coluna Em Dia Com a Justiça) Jorjão (Coluna Ponto de Vista) Site:www.jornalfolharegional.com.br E-mail: folharegionalgv@bol.com.br - folharegionalgv@uol.com.br


OUTUBRO/2008

PÁGINA 3

Cotidiano

Juizado de Conciliação Prefeitos da Comarca de Governador Valadares aceitam parceria com Tribunal de Justiça

O

s prefeitos das cidades que pertencem à Comarca garantiram que, a partir do próximo ano, irão assinar convênio com o Tribunal de Justiça de Minas Gerais para manter em suas localidades o funcionamento do Juizado de Conciliação. O coordenador, juiz Roberto Apolinário de Castro se reuniu com os prefeitos, no último dia 13, no seu gabinete no Fórum, e falou sobre a importância deste trabalho. Desde 2002 o Poder Judiciário criou uma alternativa para facilitar a vida do cidadão, através de conciliações em atos de menores gravidades. O Juizado de Conciliação funciona com atuação de voluntários, oferecendo espaço nas comunidades para a resolução amigável das demandas. Ele atende a pequenas causas e conciliações, como pequenas dívidas, brigas entre vizinhos, entre outros. O trabalho é fazer um acordo entre as partes e o encaminhamento do julgamento, se houver algum caso, para o juiz responsável pelo Juizado Especial do Fórum. ESFORÇO “Este é um projeto que

Prefeitos, em reunião com juiz Roberto Apolinário, assinarão convênio com Tribunal de Justiça

nós defendemos, que é a Justiça de Conciliação das pequenas causas no município de Governador Valadares, e em parceria com outros municípios da região. É a justiça mais próxima da população, e eu diria que é até a justiça preventiva, porque ela vai de encontro aos problemas e as dificuldades especialmente do povo mais sofrido. Por isso tem o total apoio do nosso governo, porque é uma par-

ceria que a gente quer continuar e até ampliar aos diversos bairros”, garantiu a prefeita eleita Elisa Costa. “Já acompanhamos há tempos este trabalho do juiz Roberto Apolinário. Estivemos com ele em vários momentos. Temos que ampliar o máximo para que isso possa acontecer em sintonia com o governo e a comunidade. Este é o nosso objetivo, o de trabalhar junto e para o povo”.

Para o prefeito eleito de Alpercata, Doracy de Sá o Juizado de Conciliação trará bons benefícios, facilitando a vida de quem necessita de acesso à Justiça, através de problemas de menor potencial. “O convênio é importante para o município e vamos participar”. Atual prefeito de Mathias Lobato, José Geraldo Santana (Zeca), reeleito, já mantém este convênio com o Tri-

bunal de Justiça. Ele pretende ampliá-lo. “Este convênio é importantíssimo porque aproxima o Judiciário do povo e vai levar uma tranqüilidade maior para todos. O município tem um gasto irrisório e para nós e população é muito importante esta presença do Judiciário no seio da sociedade”. O prefeito eleito de Frei Inocêncio Carlos Vinício garantiu que também assinará o convênio para manter o Juizado de Conciliação em funcionamento. “Com certeza, tudo que for de benefício para a população de Frei Inocêncio a nova administração, que começa em janeiro de 2009, estará à disposição. Pelas explicações do juiz Roberto Apolinário é muito importante que se continue esta parceria”. Carlos lembra que este funcionamento facilita o trabalho da Justiça e diminui despesas de moradores, evitando que os mesmos se desloquem até Governador Valadares. PARCERIA Depois da reunião o juiz Roberto Apolinário elogiou o interesse dos prefeitos em manter a parceria com o Tribunal de Justiça. “A intenção de termos reunidos com os

nossos prefeitos foi a de materializar aquilo que já existe. É só dar continuidade ao trabalho. Este é um trabalho que todos os prefeitos abraçam com bons olhos e com bom grado porque beneficia a todos, principalmente a comunidade mais carente de cada município”, explicou Apolinário. “Graças a Deus podemos ver que os quatro prefeitos têm a intenção de continuar com esta parceria com o Tribunal de Justiça. É muito importante a gente ver esta boa vontade”. Mesmo não recebendo nenhum recurso extra em termos de salário o juiz Roberto Apolinário continuará à frente do Juizado de Conciliação por entende a sua importância para a comunidade. Seu objetivo é ampliar a implantação deste serviço nos bairros, distritos de Valadares e municípios da Comarca. Os prefeitos de Marilac e Periquito em breve receberão a visita do juiz Roberto Apolinário para serem convidados a participarem deste convênio. Esses municípios também farão parte da Comarca. Uma Lei com este objetivo foi aprovada e entrará em vigor nos próximos meses.

GALILÉIA

Seguindo os passos da família Gilza Mello é a única mulher e a mais votada nesta Legislatura

Na segunda disputa Gilza Mello foi bem avaliada pela população sendo a mais votada

F

ilha do prefeito eleito de Galiléia, Gil Mello (PP), Gilza Mello (PSC) segue o caminho da família na política. Com uma atuação destacada, ela manteve o eleitorado da última eleição quando ficou em 3º lugar com 157 votos e conquistou outros nesta campanha. Gilza foi a úni-

ca mulher eleita e a mais votada, com 201 votos, seguida de perto por Wanderley Vaz, com 198. Na Câmara ela tem representado a comunidade com a mesma paciência e simpatia já conhecida pelos moradores. Abaixo a entrevista com Gilza. Folha Regional: Esperava ser a mais votada

da cidade? Gilza Mello: Na verdade eu almejava tal condição, mais não esperava, surgiu como uma surpresa, pois os candidatos à vereança eram pessoas com qualificações e qualidades tanto quanto igual a minha pessoa. Foi uma disputa voto a voto, foi pário duro. Folha Regional: O que os moradores podem esperar de sua atuação, em retribuição a esta votação? Gilza: A minha atuação será sempre pautada na moralidade e legalidade. Pois sempre busco a coerência dos princípios éticos de minha formação e a justiça. Atuarei sempre de forma dinâmica e objetiva, visando sempre o bem comum do meu município. Folha Regional: Como política, quais os principais problemas no município, que, na sua opinião precisa de atenção maior do poder público? Gilza: Entre muitas outras áreas e situações ressalto algumas: Na área social: a demanda muito grande de Emprego e Renda; na área ambiental: a falta de Tratamento da Rede de Esgoto do Município que cai diretamente no

Rio Doce, a demanda do lixo com a falta de contenção e cuidado do mesmo; na área de Segurança: Combate às drogas, crimes e a prostituição de menores; na área educacional: a precariedade dos carros do transporte escolar; na área de Esporte: Reforma urgente no Estádio Moreirão; Na área de Cultura: a falta de um Centro cultural; na área de Turismo: falta de investimento para potencializar o município regionalmente. Folha Regional: Quando aprendeu a gostar de política? Gilza: Através da convivência constante com esse meio, pois venho de famílias políticas tanto por parte de minha mãe Rosângela (família Zuccolotto) quanto do meu pai (família Mello), de modo que sou bisneta de Candinho Zuccolotto (avô de minha mãe), neta de João Lopes de Melo(pai de meu pai). Todos já foram prefeitos de Galiléia, e contudo filha de prefeito reeleito. Isso mostra uma proximidade muito grande com a política, e tenho a cada dia me surpreendido com este meio, pois muitas coisas são verdades outras são mitos, mais o melhor é que existem

ainda pessoas que não querem ser beneficiadas pelo cargo no qual estão investidos e sim beneficiar a um todo, por isso que eu acredito como vivo e faço política, e não politicagem. Folha Regional: Seu pai foi reeleito prefeito. Como será a relação vereadora, comunidade, prefeito no próximo mandato? Votaria contra ele em favor da comunidade, se fosse necessário ou isto nunca vai acontecer? Gilza: Na verdade em certos casos fica até difícil de se compreender certas atitudes em determinados casos, quando se está investida de elos congruente e divergentes. Mais graças a nosso maravilhoso Deus, eu e meu pai temos nos colocado na coerência de analisar caso a caso, pois quando estou atuando no legislativo me respeita e até tem muita admiração da minha postura como vereadora. Em casa sou a filha; de modo que, já tivemos divergências em prol da comunidade ambos defendendo seus pontos de vista. Por isso quando me pergunta se votaria contra ele em favor da comunidade diria que não é contra ele mais sim

contra seus procedimentos e atitudes diante da comunidade, como já ocorreu neste meu mandato, e digo que não é fácil, mais como ele mesmo diz, ele tem uma leoa em casa, ainda mais na Câmara. Folha Regional: Qual sua função na cidade e o porque da expressiva votação? Gilza: Na verdade, acredito que a expressiva votação veio efetivamente de Deus, pois como já mencionei, foi uma disputa muito difícil, como antes não havia participado, pois foi diferenças mínimas de um candidato para o outro, como disse anteriormente voto a voto. Mais sei que participo constantemente em meio a atividades de Associações, Conselhos e também juntamente com lideranças religiosas em movimentos no município. Ressalvando o grande amor, carinho e compreensão de todos os meus amigos eleitores, equipe de trabalho, pastores e a minha grande e maravilhosa família. A todos sempre minha gratidão, por mais uma vez confiarem a mim a responsabilidade de representá-los na Câmara Municipal.


OUTUBRO/2008

PÁGINA 4

PONTO DE VISTA

Eleições 2008

Brito foi o vice que mais ajudou nesta campanha eleitoral

Homenagem às mulheres

Os votos para Elisa no reduto eleitoral de seu vice foi superior ao transferido pelo vice de Mourão no Santa Rita

N

as eleições ocorridas em Governador Valadares dois vereadores, em campos opostos, mediram força e potencialidade política. Paulinho Costa e Geremias Brito tentaram, antes, ensaiar uma chapa em conjunto. Para isso, lançaram outdoors em vários pontos da cidade com as fotos dos dois expressando a importância da renovação. Paulinho queria ser cabeça de chapa, mesmo não tendo a mesma força política de Geremias Brito. Não deu certo e cada um tornouse vice de um candidato na cidade. Brito foi de Elisa Costa e Paulinho Costa de Bonifácio Mourão. E no disputado reduto eleitoral de ambos os candidatos a vice, Geremias Brito, mais uma vez, mostrou que tem muito mais força política do que seu concorrente. O Partido dos Trabalhadores decidiu que a candidata à prefeita da cidade seria Elisa Costa. A partir daí iniciou-se a negociação em torno do nome do vice. Dois nomes entraram na negociação: Geremias Brito e Paulinho Costa. Pela oposição o prefeito Bonifácio Mourão tentava disfarçar, mas agia como candidato à reeleição desde o início do ano. O seu grupo de

apoio também tentava negociar alguns nomes à vice e entre eles apareciam Geremias Brito e Paulinho Costa. O atual vice do prefeito, Augusto Barbosa, mesmo contra sua vontade, era carta fora do baralho. ESCOLHA Como em um jogo de xadrez, a eleição na cidade favoreceu quem soube mexer melhor nas peças do tabuleiro. Assim aconteceu com Elisa Costa ao optar pelo nome de Geremias Brito. Residente no bairro Altinópolis, ele disputou a última eleição de deputado e conseguiu mais de 26 mil votos. Esta expressiva votação e o aumento de sua popularidade nos bairros mais carentes foram essenciais na campanha. Do outro lado existia a figura do presidente da Câmara, Paulinho Costa que tentava transmitir uma posição de liderança que não tinha, além do bairro Santa Rita. Mesmo assim na votação entre os dois candidatos ficou provado que Paulinho já não é a mesma força de antes. Dos 10.253 eleitores que compareceram as urnas nas seções do bairro, Mourão conseguiu 4.744 votos contra 4.253 de Elisa. Um dos fatores que ajudaram a votação não ser tão expressiva no Santa Rita pode

Jorge Luiz Santos (Jorjão)

Geremias Brito: no seu reduto Elisa ganhou com 54% dos votos

ter acontecido por causa da posição política do vereador Paulinho Costa com relação ao prefeito. Em algumas oportunidades ele não perdia a chance de atacar o trabalho do prefeito, mesmo tendo sido líder do Governo e peça chave para a aprovação do aumento da taxa de água e de lixo. ALTINÓPOLIS Geremias Brito não caiu nos argumentos de Paulinho Costa e votou contra o aumento da taxa de água e lixo. Esta decisão fez com que Brito pudesse andar pelos bairros de cabeça erguida, sem a necessidade de determinar que assessores saíssem espalhando que o vereador foi en-

Paulinho Costa: não conseguiu grande vantagem para Mourão

ganado pelo Executivo quanto ao aumento das taxas. Ao lado de Elisa Costa, Brito realizou caminhadas, comícios e reuniões nos bairros, onde era bem recebido, inclusive no reduto do inimigo: Santa Rita. Dos 9.994 eleitores que compareceram as urnas no Altinópolis e Santo Antônio, 5.415 votaram em Elisa/Brito, totalizando 54,2% dos votos. Mourão/Paulinho conseguiram apenas 3.219, 32% dos votos. O mais interessante é que neste ano os moradores desta região acompanharam um volume de obras jamais visto anteriormente na administração. Junto com as obras eles

recebiam a dupla Mourão e Paulinho constantemente. O objetivo deles era minar a força de Geremias Brito. No Santa Rita essas visitas tinham a intenção de coroar a força política do vice. Os moradores podem até agradecer as obras no Altinópolis e Santo Antônio. Mas optaram por ver a ascensão de um morador da região, ajudando na vitória da sua chapa, Elisa Costa e Geremias Brito. Quanto ao Santa Rita, o vice Paulinho Costa ficou devendo, talvez seja uma maneira de parte dos moradores puni-lo por abraçar um projeto contra o povo: o aumento da taxa de água e do lixo.

RESULTADOS

Reduto do Santa Rita Reduto do Altinópolis/ (Paulinho Costa) Santo Antônio ESCOLA ESTADUAL PEDRO RIBEIRO CAVALCANTE FILHO

(Geremias Brito)

Bonifácio Mourão .............. 1.531 votos (47%) Elisa Costa ......................... 1.374 votos (42%)

ESCOLA ESTADUAL ADELAIDE MALZONE HUGO

ESCOLA ESTADUAL PRESIDENTE TANCREDO NEVES

Elisa Costa ....................... 1.673 votos (52%) Bonifácio Mourão ............ 1.090 votos (34%)

Bonifácio Mourão ................. 807 votos (47%) Elisa Costa ............................ 708 votos (41%)

POSTO DE SAÚDE DO BAIRRO ALTINÓPOLIS

ESCOLA ESTADUAL PROFESSORA THEOLINDA SOUZA CARMO Bonifácio Mourão .............. 1.872 votos (46%) Elisa Costa ......................... 1.728 votos (42%) ESCOLA MUNICIPAL PROFESSOR HELVÉCIO DAHE Bonifácio Mourão ................. 129 votos (48%) Elisa Costa ............................ 94 votos ( 35%) OBRAS SOCIAIS DO SANTA RITA

Resultado por zonas eleitorais 118º ZONA ELEITORAL Bonifácio Mourão .... 23.798 votos (50,29%) Elisa Costa .............. 20.279 votos (42,85%) 119º ZONA ELEITORAL

Elisa Costa .......................... 392 votos (47%) Bonifácio Mourão ............... 316 votos (38%) ESCOLA MUNICIPAL PIO XII (CAIC)

Elisa Costa ............... 19.804 votos (50,39%) Bonifácio Mourão .... 17.257 votos (43,91%) 318º

Elisa Costa ....................... 1.311 votos (53%) Bonifácio Mourão ............... 831 votos (33%) ESCOLA ESTADUAL BOM PASTOR

Bonifácio Mourão ................. 405 votos (46%) Elisa Costa ........................... 359 votos (41%)

Elisa Costa ....................... 2.039 votos (59%) Bonifácio Mourão ............... 982 votos (29%)

GERAL

GERAL

Bonifácio Mourão .............. 4.744 votos (46%) Elisa Costa ........................ 4.253 votos (42%)

Elisa Costa ....................... 5.415 votos (54%) Bonifácio Mourão ........... 3.219 votos (32%)

ZONA ELEITORAL Elisa Costa ..................27.976 votos (53,8%) Bonifácio Mourão .... 20.328 votos (39,09%) GERAL 1º- Elisa Costa (PT) ................. 68.059 votos 2º- Bonifácio Mourão (PSDB) . 61.383 votos 3º- Renato Fraga (PMDB) .........8.216 votos 4º- Jó (PCB) .................................. 970 votos

Esta matéria é dedica às Mulheres sem distinção de raça, cor, credo, condição financeira se é rica ou pobre, Mulher jovem ou madura, casada ou solteira enfim todas as Mulheres. Certo dia amados um jovem me procurou para conversar, pedir um conselho, conversamos umas duas horas, falou sobre suas dificuldades, seus medos e suas carências e no final ele me disse que queria arrumar uma jovem para namorar, mas que ela fosse da Igreja; acabei falando algo que assustou um pouco o rapaz, eu disse que não tinha que arrumar uma mulher da Igreja, mas sim uma Mulher de Deus, sabia, temente ao Senhor, que fosse uma mulher de oração no sentido completo da palavra, orar e ação, vou dar um exemplo que está na Bíblia; “Ter as mãos de Marta e o coração de Maria”. (Elas eram as irmãs de Lazaro amigo de Jesus. Do qual o Senhor o fez ressuscitar, esta passagem esta no Evangelho de João, capitulo 11.) Meus amados irmãos como seria então a mulher ideal para nós homens? A Mulher ideal é aquela que é maravilhosa (não fisicamente) acima de tudo. Que pode com um sorriso provocar amor e felicidade, mesmo em momentos críticos. A Mulher ideal é aquela que sabe mandar pedindo com jeito e carinho. A Mulher ideal é aquela que é simples por natureza. Que pode explanar com simples gestos toda a sua feminilidade e grandeza. A Mulher ideal é aquela que sabe como ninguém entender os sinais do amado ou dos filhos antecipando-lhes os movimentos estando sempre ao seu lado, cobrando uma postura, ao mesmo tempo dando o ombro e colo para consolar. A Mulher ideal é aquela que não seja perfeita, pois somente Deus o é, mas que busque a perfeição em todos os seus gestos. A Mulher ideal é aquela que mostra a sua beleza todos os dias, como no primeiro encontro. Fazendo dos momentos com o seu amado um eterno reencontro. A Mulher ideal é aquela que mesmo com o passar dos anos, tenha sempre o sorriso de menina, pois o enrugar da pele é ínfimo (inferior; segundo plano; insignificante) perante a alma feminina. Meus amados irmãos, nós homens seriamos muito mais felizes se entendêssemos a alma de uma Mulher! A Mulher ideal é aquela que se apresenta perante a sociedade como a mais formosa dama. Mas quando está na intimidade partilha com o amado todos os seus segredos e desejos verdadeiramente. Enfim, a Mulher ideal é aquela que mesmo não sendo “Deusa”, sabe como ninguém trazer um pedacinho do céu ao coração do homem que ela ama. Deus abençoe sempre a vocês mulheres, que é Mãe, Esposa, Amante, Namorada, Filha, Irmã, amiga e companheira. E que Deus derrame abundantemente sobre nós homens a Graça, sabedoria e paciência para entender as Mulheres. Parabéns Mulheres! Eu agradeço a Deus todos os dias por vocês, ai de nós homens se não existisse as Mulheres em nossa vida. Amém. Graça e paz!


OUTUBRO/2008

PÁGINA 5

Cultura

Sob Medida Rosana: esforço que é exemplo em Governador Valadares

Espaço Cultural Todos nós precisamos

Vagner Xavier da Silva

Rozana discursa durante homenagem recebida na Câmara Municipal de Governador Valadares

Rozana, da Crer e Ser é um exemplo de dedicação e cidadania

A partir de janeiro Valadares terá a primeira mulher prefeita de sua história Elisa Costa. Mas antes dela assumir, outras mulheres vem preparando o terreno, trabalhando em suas áreas com responsabilidade e compromisso. Uma desses exemplos é a proprietária da Escola Crer e Ser, Rozana Lacerda. Quem conhece o seu trabalho, como a prefeita Elisa Costa, vereadores e diversas autoridades sabem de sua garra em implantar um projeto promissor, que revoluciona o setor educacional de Governador Valadares.

Sílvio Santos inventou que a menina Maysa, aquela que vence Xuxa no ibope aos sábados não pode dar entrevista. Chatíssima, a garota é a atração do apresentador no seu programa de domingo. No começo até que era engraçadinha, mas está ficando muito chato e forçado a sua presença. Não seria melhor ele limitar a presença dela apenas para competir com a ex-rainha dos baixinhos? NEGÓCIO DA CHINA Não deu certo a novela do Miguel Falabella, no horário das 18 horas, da Rede Globo. O ibope chegou a 15 pontos, quando se espera algo em torno de 30. Também colocar uma ex-bbb e um ex-galã que também se acha como protagonista não podia ir muito longe com esta novela. ÍDOLOS Outro que não deu certo, o Ídolos da Record. No início chamou a atenção, mas com uns jurados sem graça logo acabou o encanto e os números do ibope estão cada vez mais baixo. “Ó PAÍ, Ó” Com um final sem graça, o “Ó Paí, Ó” virou seriado na Globo. Tem tudo para dar certo se não inventarem, como aquela morte das crianças ocorrida no filme. A estréia será dia 31. PANTANAL A Novela está tão mal programada no SBT que o telespectador assiste a mesma cena hoje, amanhã e depois de amanhã. Tudo isso para prolongar até janeiro a novela, que tem ficado com folga em segundo lugar no horário. PÂNICO O que a concorrência não faz? Com o CQC, da Band, sendo considerado a nova atração de humor, o pessoal do Pânico, que tinha o costume de humilhar artistas está parando com esta bobagem. Seus diretores devem ficar grudados no CQC e aprendendo como se comportar, fazer jornalismo, humor, sem ofender as pessoas.

RIR, O MELHOR REMÉDIO SAÚDE DE LEÃO Um velhinho, de uns 82 anos, dirigindo um porsche, chega em uma loira gostosa e diz: Casa comigo... Sou rico, bem sucedido e tenho uma ótima saúde! Não quero me casar com o senhor! Ué, por que não? Por causa da ótima saúde! DIFÍCIL ESCALADA Dois bêbados cambaleavam ao longo da linha do trem, aparentemente na mesma órbita: Pô, essa escadaria não acaba nunca! Isso não é nada. O que cansa é esse corrimão baixinho. À MODA ANTIGA Pouco afeito às etiquetas do mundo civilizado, o canibal recém integrado à sociedade, vai pedir a mão da namorada em casamento. Doutor Juvenal começa, inseguro. Eu vim pedir a mão de sua filha... Muito bem... Trouxe as alianças? Alianças? Não! Trouxe o facão! PICADA SELVAGEM O sujeito vai com a família toda para um safári, na África. No final da primeira tarde, Joãozinho chega gritando esbaforido: Papai, papai! Uma onça picou a mamãe! Que é isso, Joãozinho? A onça não pica, quem pica é a

cobra! onça morde! Mas essa picou sim... Picou a mamãe... Em pedacinhos! O GATO E O RATO Depois de ser perseguido pelo gato por um bom tempo, o rato esconde-se em uma toca e fica ali durante horas. Até que, ao ouvir latidos de cachorro, achou que o gato tivesse ido embora e saiu para passear. Contudo, assim que enfiou a cabeça pra fora, foi pego pelas garras afiadas do gato. Anh? O que é isso? Você imita latidos? perguntou espantado. E o gato: Meu amigo, neste mundo globalizado, quem não fala duas línguas morre de fome! PROBLEMAS DE ORDEM SEXUAL O rapaz estava explicando para o médico que andava tendo uns problemas de ordem sexual: Não sei o que é, doutor. Depois da primeira, eu fico muito cansado; depois da segunda, sinto uma dor no peito; e depois da terceira, então, é que é o drama: sinto uma fraqueza desgraçada e minha respiração leva mais de meia hora para voltar ao normal. Então, por que você não desiste depois da primeira? perguntou o médico. Mas de que jeito, doutor? Eu sou casado com a terceira!

Todos nós precisamos de um tempo sozinho Todos nós precisamos de alguém para amar Todos nós precisamos se apaixonar Todos nós precisamos alguém para conversar Todos nós precisamos arriscar, sem medo de errar Todos nós precisamos ser turistas dentro de nós mesmos Todos nós precisamos de um ombro amigo Todos nós precisamos descansar Todos nós precisamos desfrutar do ócio Todos nós precisamos às vezes chorar Todos nós precisamos receber elogio Todos nós precisamos superar as nossas dificuldades Todos nós precisamos sentir fortes emoções Todos nós precisamos sentir o gosto da vitória Todos nós precisamos dar risadas Todos nós precisamos respirar ar puro Todos nós precisamos nós reciclar Todos nós precisamos de paz de espírito Todos nós precisamos de um momento com Deus Todos nós precisamos buscar a espiritualidade Todos nós precisamos perdoar o próximo Todos nós precisamos de uma chance Todos nós precisamos tentar novamente Todos nós precisamos encontrar o equilíbrio Todos nós precisamos ter otimismo e alegria Todos nós precisamos de sorrisos e abraços apertados Todos nós precisamos ajudar o próximo Todos nós precisamos de um momento com nós mesmos

SIGNOS ÁRIES (21/O3 A 20/04) Hora de sair do baixo astral e olhar para tudo de bom que o universo está trazendo parar você. Abra definitivamente seu coração sem medos ou receios e perceba a magia da vida. Confie e restabeleça sua força e fé. TOURO (21/04 A 20/05) O amor e o romance levado a sério continuam sendo assuntos de primeira pauta em seu coração e sua vida. Há forte tendência para estabelecer raízes e namoros firmes e duradouros. GÊMEOS (21/05 A 20/06) Fase de poder e agilidade mental trazem a você grandes possibilidades de expandir seus conhecimentos. Não perca esta chance, pois uma nova fase de vida desponta em seu horizonte. Seja racional no planejamento e se prepare, pois Plutão enfim começa a deixar você em paz depois de longos anos de esforço. CÂNCER (21/06 A 21/07) Momentos de seriedade de pensamento e introspecção farão parte de seu dia a dia por algum tempo ainda. Apesar de muitas vezes você se sentir um pouco pesado, aproveite as dicas que o universo está dando a você para compreender algumas questões que devem ser zeradas em sua vida. LEÃO (22/07 A 22/08) Momento importante para deixar o orgulho de lado e aceitar alguma ajuda alheia. Em fases difíceis, o melhor que temos a fazer é se unir àqueles que nos amam verdadeiramente e aceitar dicas e conselhos de pessoas mais experientes. Não se aflija, Leão, daqui a pouco estará tudo resolvido. VIRGEM ( 23/08 A22/09) Não dá mais para enrolar ou ficar em cima do muro. Saturno pede personalidade, decisão, foco e posicionamentos claros. Fase de muito empenho em todos os setores, mas o profissional pede atenção especial. Não desanime com os obstáculos, não esqueça que você está construindo algo efetivo.

LIBRA (23/09 A 22/10) Não desanime diante dos obstáculos que o Universo tem colocado diante de você. Você precisa se preparar para uma nova fase de vida que já está despontando em seu Universo particular. É hora fazer um bom balanço do que quer que permaneça e do que não quer mais em sua vida. ESCORPIÃO (23/10 A 21/11) Esta é uma fase muito rica, diria que é uma das suas melhores fases deste ano. Portanto, aproveite os últimos graus de vênus em seu signo para amar e se entregar a momentos que podem transformar sua vida a dois. Procure se utilizar dessa energia da maneira mais produtiva possível. SAGITÁRIO (22/11 A 21/12) A vida é mágica e você é, do zodíaco, aquele que mais consegue se conectar e compreender essa magia. Plutão, depois de fazer com que você viajasse pelo mais profundo dos oceanos, mostra seu real significado. Plutão em grego quer dizer: riquezas. A hora da colheita está próxima! CAPRICÓRNIO (22/12 A 20/01) Você como o mais ambicioso signo do zodíaco esta sempre esperando um pouco mais da vida. E nesta fase pode esperar muito mesmo. Apenas dê o tempo necessário para que os frutos estejam maduros o suficiente. Tempo e paciência são suas melhores qualidades, portanto, tranqüilize-se. AQUÁRIO (21/01 A 19/02) Você esta passando por um importante momento e você deve caminhar olhando bem onde pisa. Diplomacia e jogo de cintura, unidas à facilidade e desenvoltura social são suas melhores qualidades. Portanto, tenha um pouco mais de paciência. PEIXES ( 20/02 A 20/03) Procure fazer um balanço dos últimos acontecimentos e de seus verdadeiros motivos. Não se esconda por trás de sonhos e ilusões, enfrente a realidade. Acredite, quando fizer isso, tudo ficará mais leve.


OUTUBRO/2008

PÁGINA 6

Tapetão

Justiça nega cassação de Elisa Costa como queria coligação do candidato Bonifácio Mourão Justiça nega cassação de Elisa Costa como queria coligação do candidato Bonifácio Mourão

D

errotado nessas eleições, não é que o candidato Bonifácio Mourão, representado pela Coligação Renovação com responsabilidade tentou antecipar uma culpa pelo que aconteceu nas matérias divulgadas no Jornal Folha Regional? A Coligação pediu na Justiça a impugnação da chapa Elisa e Brito, tornando-os inelegíveis e que o Ministério Público processasse o Jornal. Parece brincadeira de advogado amador, mas é a pura verdade. O parecer do Ministério Público foi pela rejeição da ação. O juiz eleitoral Wagner Alcântara indeferiu este “corajoso” pedido. Segundo a acusação dos advogados de Bonifácio Mourão, “enquanto os demais meios de comunicação de Governador Valadares trabalham em favor da democracia, veiculando matérias e reportagens de forma neutra e imparcial, (isso mes-

mo, escreveram desta maneira, talvez acreditando que o julgador desse processo residisse em outro estado), “o Jornal investigado certamente vendido aos demais investigados, explora os fatos consoante as versões que mais agradam os destinatários dos afagos”. Com termos até engraçados, a Coligação acusou o Jornal Folha Regional de abusar das notícias ao se referir a fatos ocorridos nas eleições, como o pagamento de indecisos para assistir propaganda eleitoral e na confusão do diretor do SAAE em mandar embora um funcionário que não votava no seu candidato. Contraditórios, os advogados ora afirmavam a força do jornal: “Trata-se de um jornal de grande circulação regional”, ora tentavam desqualificá-lo: “A distribuição se sabe que é gratuita, porque se fosse vendida, quem iria ler? Talvez só o redator e seus colunistas”.

Elisa e Brito não correm risco de serem cassados como queriam Coligação do candidato Mourão

PUNIÇÃO Já que o Folha Regional trabalhou divulgando todos os fatos ocorridos nessas eleições, não escondendo as ações julgadas pela Justiça Eleitoral, a Coligação do prefeito Mourão pediu à Justiça punição para Elisa Costa e Geremias Brito. “Requer que seja julgada procedente a presente ação, declarando-se a inelegibilidade do representado

e de quantos hajam contribuído para a prática do ato... cassação dos registros dos candidatos diretamente beneficiados pela interferência dos meios de comunicação... e que assuma o segundo candidato mais votado...”, quer dizer, Bonifácio Mourão, derrotado por uma diferença de 6.676 votos. MINISTÉRIO PÚBLICO

ELEIÇÃO 2008

A afirmativa dos representantes de Bonifácio Mourão de que o Jornal Folha Regional estaria “certamente vendido” e que, portanto, “explora os fatos consoante as versões que mais agradam os destinatários dos afagos” não encontrou respaldo entre os promotores públicos. “O que se pode perceber, é tão somente o livre exercício do debate de idéias, expressões de ponto de vistas e opiniões típicas de disputas eleitorais sempre marcadas pela imparcialidade das posições políticas”, declarou o Ministério Público no processo. “No quadro da democracia, a imprensa pode-se mostrar crítica sem, entretanto, denegrir quem quer que seja. Os investigados (Jornal Folha Regional) não feriram o disposto no artigo 22 da Lei Complementar 64/90, mas tão somente expressaram veementemente as leituras próprias de fatos com co-

notação política, o que é plenamente permitido”, relataram os promotores Rosângelo Rodrigues de Miranda e Ulisses Lemgruber França. Eles finalizaram como parecer do Ministério Público que se indeferisse a ação por ser “mais adequada às prescrições legais eleitorais do Direito Brasileiro e ao sentimento de justiça”. DECISÃO Para o juiz Wagner Alcântara Pereira, da 118º Zona Eleitoral, a coligação do candidato derrotado Bonifácio Mourão não apresentou nenhuma prova de que houve abuso de poder econômico por parte de Elisa Costa e sua utilização indevida no Folha Regional para ser favorecida. “A representante limitou-se a alegações. Não produziu prova. Isso posto, julgo improcedente a ação, e por conseqüência indefiro os pedidos formulados”.

NO FUNDO DO POÇO

Aumento da água e lixo contribuiu De principal partido de Governador para a derrota do prefeito Valadares, PMDB, não conseguiu Mourão e de vereadores sequer eleger um vereador Alguns postulares ao cargo usaram de artifício ilegal para Mesmo com tempo de sobra na TV partido foi um fracasso nas urnas prejudicar vereadores que votaram no aumento da água

O

prefeito José Bonifácio Mourão (PSDB) queria ficar no poder mais quatro anos, para depois, quem sabe, se aposentar. Ele só não acreditava que dois projetos polêmicos afundariam essas pretensões e de cara levou consigo para a derrota alguns dos vereadores aliados que votaram o projeto. Parece que foi tudo calculado. O prefeito, de posse de um projeto polêmico, resolveu dividir a responsabilidade com a Câmara. Para isso, mudou o sistema de aumento da água. Antes, era tarifa, quer dizer, o próprio executivo decidia pelo valor. Depois de aprovado na Câmara ele foi transformado em taxa, que precisava ser aprovado pelos vereadores. De quebra, o prefeito criou uma tabela que deu muita dor de cabeça aos consumidores com os valores absurdos. ELEIÇÃO A campanha publicitária do Executivo foi a pior possível e não conseguiu provar de que a água teve um valor reduzido, em grande parte das residências como afirmava o diretor do SAAE, Capitão Elias. Na campanha eleitoral este tema não saiu da boca do povo, que esperou as eleições para se vingar do prefeito. O resultado foi devastador para

Mourão foi castigado pela população de Valadares por ter aumentado valores da cobrança na água e lixo

as pretensões de Mourão, que foi punido com mais uma derrota. A vinda do governador Aécio Neves para andar a cavalo com o prefeito no Centro, inauguração de obras do mercado, calçamento da Ibituruna, obras da Vale não foram suficientes para minar o sangramento causado pelo deprimente projeto de punir o consumidor com o exagerado aumento da água e do lixo. VEREADORES Os vereadores que votaram a favor da água também foram punidos. Os que conseguiram ser reeleitos tiveram votação menor que a do último pleito. Para alguns dos legisladores a tabela que chegou ao plenário sobre o aumento

não foi o praticado pelo Executivo. Isto quer dizer, eles teriam sido enganados também. Alguns dos novos postulantes ao cargo não perderam tempo e aproveitaram o assunto para espalhar panfletos em bairros com rosto de vereadores com o objetivo de atrapalhar a reeleição de alguns dos concorrentes, mesmo sendo esta atitude um ato ilegal, sujeito inclusive à cassação de mandato, pela má fé de alguns autores. Apesar de tudo ficou a lição. Vereador que insistir em legislar com interesses pessoais, ajudando o prefeito em projetos antipopulares poderá ser punido com veemência pelos eleitores nas próximas eleições.

Ronaldo Perim (entre o ex-vereador Luciano e deputado federal Leonardo Quintão), presidente do PMDB de Valadares não obteve sucesso, através de seus candidatos

N

os áureos tempos da política valadarense o PMDB era uma atração à parte. A sua sigla conseguia ser mais forte que o próprio candidato. Quer dizer, as pessoas votavam no PMDB, que era um partido simpático. Com isso, foram muitas vitórias e sucessos nas urnas. Um dos seus representantes chegou, inclusive, a ser o vice-presidente da Câmara de Deputados, elevando o nome da cidade na capital do País. Hoje, o PMDB não consegue sequer eleger um vereador. Mendes Barros (deputado estadual), Bonifácio Mourão (deputado estadual), Ronaldo Perim (prefeito, deputado federal, vice-presidente do Congresso), Pedro Tassis (deputado federal) Raimundo Rezende (prefeito, deputado federal, secretário estadual de Saúde). O PMDB ditava as regras com nomes de expressão. Não demorou muito para iniciar uma briga de políticos dentro do partido. O resultado foi desastroso. O partido de Tancredo Neves, Ulysses Guimarães, Franco Montoro iniciou sua decadência municipal com uma divisão política entre Raimundo Rezende e Ronaldo Perim. Outra divisão, desta vez entre Perim e Bonifácio Mourão rachou de vez o PMDB, que ficou sem força política para disputar e vencer eleições no município. PREFEITURA Como presidente do PMDB, Ronaldo Perim não interferiu na disposição do vice-presidente Renato Fraga em ser candidato a prefeito nas eleições deste ano. Seus aliados acreditavam que, desta vez, o partido sairia do marasmo eleitoral e, mesmo não vencendo, iria se consagrar com ótima votação. Entre as vantagens de participar da campanha estava no fato de o PMDB ter um dos maiores tempos na exibição de propaganda eleitoral. No entanto, o resultado foi desastroso. Renato Fraga obteve 8.216 votos em um universo de 180 mil eleitores. Para piorar, nenhum vereador foi eleito. Esta deve ser a primeira vez na história política que o PMDB fica sem representante no Legislativo valadarense.


OUTUBRO/2008

PÁGINA 7

Esporte

Democrata contrata Moacir Junior para dirigir equipe no Campeonato Mineiro Técnico é conhecido como um treinador vencedor no futebol mineiro O Democrata anunciou a contratação do treinador Moacir Junior para a temporada 2009. O clube já havia iniciado as conversações com o técnico desde o início do mês, e o apresentou a imprensa em coletiva realizada no estádio José Mammoud Abbas. Moacir tem no currículo passagens vitoriosas pelo Social, quando conquistou o Módulo II do Campeonato Mineiro em 2007, e o vice-campeonato da Taça Minas Gerais, no mesmo ano, defendendo o Tupi. Em 2008 o foi o responsável pelo início do trabalho no Tupi. O Democrata é a 12ª equipe comandada por Moacir Junior, que explicou a preferência pela Pantera. “Optei pelo Democrata por ser uma equipe com um projeto sério,

com um planejamento de fazer um bom campeonato mineiro. Vamos agora iniciar as conversações sobre a equipe junto ao presidente Edvaldo Soares e o Geraldão (Gerente de Futebol)”. Sobre o grupo de jogadores, Moacir revelou que pretende trabalhar com um elenco de aproximadamente 28 jogadores. “Já temos alguns nomes em pauta, mas não é possível citar agora. Temos um arquivo de jogadores e o objetivo é buscar atletas que se adequem ao nosso projeto”. Dentre estes jogadores Moacir comentou que também analisará os atletas formados na base do Democrata. “Com relação a prata da cada é preciso observar. O Democrata não disputou o campeonato (mineiro) de Ju-

niores este ano, mas tenho informações que tem sido realizado um bom trabalho com a base aqui”. O trabalho citado pelo treinador é atualmente realizado pelo Coordenador Técnico Marcos Badday (ex-Milan e Fluminense/RJ), iniciado em Julho, e que objetiva reorganizar a base do clube, revelando atletas para a equipe principal e contribuir com a formação dos jovens atletas. Para o presidente Edvaldo Soares o treinador Moacir Junior é um dos principais nomes dentro de Minas Gerais, e que a diretoria fará todos os esforços para dar uma boa equipe a comissão técnica. “O Moacir já realizou bons trabalhos em outras equipes do futebol mineiro, com destaque para a conquista do Módulo II em 2007

Técnico Moacir Junior é o responsável pela equipe em 2009

(pelo Social) e a boa campanha do Tupi este ano. Estamos satisfeitos por ele aceitar a nossa proposta e agora vamos trabalhar junto a ele para escolher os melhores atletas para o campeonato mineiro”. Antes de aceitar a proposta do Democrata, Moacir

Junior passou pelo Paulista e comandou a equipe de Jundiaí na Série C do Campeonato Brasileiro. Além dos títulos pelos clubes mineiros, Moacir foi Tri-Campeão da Copa Espírito Santo, em 2005, defendendo o Estrela do Norte.

Fórmula 1: Cruzeiro na briga Brasil “amarela” de novo diante Hamilton que ser pelo título da torcida campeão no Brasil Se continuar com o mesmo ritmo o time de Minas pode ser o campeão do Brasileiro

D

epois de altos e baixos o Cruzeiro volta novamente com força total na reta final do Campeonato Brasileiro e depende apenas dele para ser o campeão. No domingo, com a vitória de 2 a 0 contra o Atlético Mineiro e com as derrotas do Grêmio (perdeu de 2 a 0 para a Portuguesa) e empate do Palmeiras (empatou com São Paulo em 2 a 2), o Cruzeiro está a apenas um ponto do líder, com quem joga no Mineirão daqui a duas rodadas. O time voltou a jogar bem e mostrar disposição e raça nas últimas partidas. No jogo contra o Galo os cruzeirenses poderiam ter goleado. O resultado ficou no 2 a 0. Jonathan e Guilherme marcaram para a alegria da torcida azul que lotou o Mineirão no último domingo. Não houve nenhum medo do Atlético, que no último jogo goleou o Flamengo em pleno Maracanã por 3 a 0. No próximo sábado, pela 31ª rodada da competição nacional, o Cruzeiro joga em Curitiba contra o Atlético-PR, na Arena da Baixada. O time alvinegro, comandado por Marcelo Oliveira, volta a atuar no Mineirão, diante do Internacional.

O inglês venceu na China e Massa termina prova em segundo

Mesmo com resultado ruim o Brasil ficou em segundo na tabela

M

ais uma vez os jogadores da Seleção Brasileira tropeçaram em casa em jogos das eliminatórias. Depois de jogar bonito e golear a Venezuela, o time ficou apenas no empate diante da Colômbia para desespero da torcida. Com o empate o time chegou a 17 pontos, conseguindo a segunda colocação na tabela. De nada adiantaram os pensamentos positivos para a seleção do técnico Dunga desencantasse no Maracanã. O que se viu foi um futebol medíocre e muitos xingamentos contra os jogadores e o técnico. Mesmo tentando partir para cima no início da partida, os brasileiros deixaram a Colômbia gostar do jogo e ameaçar em alguns momentos. Sem criatividade, o Brasil voltou para o segundo tempo com o mesmo futebol apagado e sem pontaria. Nem mesmo a presença do jogador Pato ajudou a equipe a marcar pelo menos um gol. As duas seleções somente voltam a campo pelas Eliminatórias somente em 2009. Em março, o Brasil enfrenta o Equador como visitante e recebe o Peru (esta partida deve ser em 1º de abril). Já a Colômbia primeiramente joga em casa contra a Bolívia e depois sai para encarar a Venezuela.

O

inglês Lewis Hamilton passará uma semana aflito e com receio de não repetir o mesmo drama do ano passado, quando entregou de bandeja o título de campeão da Fórmula 1. Ele pode terminar a prova no Brasil em até 5º lugar, que mesmo Massa vencendo a prova o inglês leva o título. No Grande prêmio da China, realizado no último domingo, o inglês foi o grande vencedor. Felipe Massa, da Ferrari, ficou em segundo e manteve suas chances na disputa. O inglês com 94 pontos e o brasileiro com 87 são os únicos com chances de conquistar o campeonato de Fórmula 1, edição 2008. Hamilton não encontrou muitas dificuldades para vencer o Grande Prêmio da China. Ele administrou sua vantagem até o fim e não sofreu nenhuma ameaça dos adversários. Largando em segundo, o finlandês Kimi Raikkonen, da Ferrari, cedeu sua posição a Massa, que saiu em terceiro, faltando sete voltas para o fim da corrida. Atual campeão, o piloto agora se restringe a ajudar o companheiro de equipe no campeonato.

POLÍCIA

Acidente com seis veículos na ponte do Menor rouba moto, foge São Raimundo deixa saldo de três feridos da polícia e morre ao Foto: Tenente Ricardo

U

m acidente, ocorrido no último dia 22, na ponte do São Raimundo, na Br 116, em Governador Valadares, deixou um saldo de três feridos e um grande engarrafamento nas proximidades. O Corpo de Bombeiros e Polícia Militar agiram rápidos para evitar maiores confusões. Parte da carga de um dos caminhões foi furtada. Após diminuir a velocidade para passar sobre a ponte do São Raimundo, o motorista Valdir Inácio de Oliveira, 43 anos, foi atingido pelo caminhão da empresa Concretomix. Com o impacto, acabou sendo atingido um Fiat Strada, que por sua vez colidiu com um Saveiro. Este, bateu em um Ford F1000. Ambos veículos estavam sentido Centro/Bairro. No sentido contrário, o motorista do ônibus da Empresa Valadarense, placa HFD-9282, da linha 03, Vila dos Montes/Centro, ao ver o acidente , diminuiu a velocidade e foi atingido pelo Fiat Palio, placa JGJ-5482. Após ser atingido, o caminhão onde estavam as vítimas

cair no canal da Veneza

T

Saqueadores só esperaram a saída da polícia para começar a agir

Valdir Inácio de Oliveira, Lucimar Moreira de Souza, 20 anos, Ronaldo Moreira de Souza, 23 anos, quebrou os dois guardacorpos da ponte e veio cair dentro do Rio Doce, de uma altura de aproximadamente 20 metros. Na chegada dos Bombeiros, dois passageiros, já havia sido retirado por terceiros. O condutor ficou em cima do caminhão, aguardando ser resgatado, o que foi feito pelo barco

motorizado. Após a saída dos bombeiros do local, pessoas com barcos iniciaram o furto dos produtos do caminhão. As vítimas foram socorridas no Hospital Municipal de Governador Valadares e não correm risco de morte. A Polícia Rodoviária Estadual decidiu pela retirada do caminhão durante a madrugada para evitar maiores engarrafamentos.

erminou de Foto: SGTO BM Josmar maneira trágica a vida criminosa de Sérvulo Pinto Pereira Correia, 17 anos, residente no bairro Altinópolis. Na noite do dia 21 ele morreu, depois de cair, com uma moto, dentro do Córrego do Figueirinha, na avenida Veneza, Grã-Duquesa. Renan Muller de Almeida, 19 anos, foi a última vítima do adolescente assaltante. De por- O autor possuía uma passagem pela polícia te com uma arma de fogo, por porte ilegal de arma de fogo Sérvulo assaltou Renan no Grã Duquesa, levando sua moto Honda Titan, placa HIL 8698. Ele fugia em direção ao bairro Altinópolis, quando avistou uma viatura da Polícia Civil. Alguns metros depois o autor do roubo foi surpreendido com uma viatura da Polícia Militar, quando aumentou a velocidade para não ser preso. Na Avenida Veneza o menor perdeu o controle e caiu dentro do Córrego do Figueirinha. A moto veio deslizando e caiu sobre sua cabeça, provocando sua morte no local. Policiais relataram no local que Sérvulo havia roubado três motos e preso anteriormente por uso ilegal de arma de fogo. Em poder do autor foi encontrada uma garrucha cal .38 sem número e marca, com dois cartuchos intactos. A motocicleta foi retirada do local e removida para um depósito na cidade.

Com a bola toda BRASILEIRO Grêmio, Cruzeiro, Palmeiras, São Paulo são os principais favoritos ao título do Campeonato Brasileiro de 2008. Estão tão próximos que um empate neste torneio, mesmo fora de casa, é um péssimo negócio. O Palmeiras é exemplo desta pontuação. Empatou com o São Paulo e caiu para a terceira colocação. GRÊMIO Com 7 pontos de frente o Grêmio era só alegria para a sua torcida. Foi perder justamente para a Portuguesa, que está mais para o rebaixamento. Com este resultado a emoção ficou maior, com os quatro primeiros colocados em condições de igualdade. PALMEIRAS O time de Luxemburgo é uma caixinha de surpresas. Ele parece que vai deslanchar com jogos e vitórias espetaculares. Não demora muito começa a tropeçar com derrotas e empates. O problema do Palmeiras é o tamanco alto do técnico Luxemburgo. CRUZEIRO Quanto começou a ser derrotado até mesmo dentro do Mineirão por times medíocres o Cruzeiro parecia morto no campeonato. A volta por cima aconteceu em um importante momento, o da reta final. O Cruzeiro depende apenas dele para ser o campeão. E pelos jogos não está muito difícil. Basta o time continuar com a mesma seriedade, e encarar cada jogo como a grande final. SÃO PAULO Dos quatro times anunciados nesta coluna o São Paulo é o menos favorito neste torneio. A equipe não tem pique para brigar pelo título com tanta ênfase como o Cruzeiro, Grêmio e Palmeiras. FLAMENGO O time carioca vive a ilusão de que pode ser campeão há muito tempo. A fase de prestígio do Flamengo acabou e hoje, se conseguir uma vaga nas libertadores poderá se dar por satisfeito. SELEÇÃO Dunga não deve agüentar muito à frente da Seleção Brasileira. Ele mesmo não coopera. O time não ganha uma no Brasil, enquanto a Rede Globo pressiona para a sua derrubada. Se ele pelo menos tivesse uma seleção forte, que jogasse bem. Enquanto isso o técnico Felipão continua cada vez mais sucesso na Europa. MASSA Pode até ser que Felipe Massa consiga o campeonato de Fórmula 1 no Brasil, porque o inglês Lewis Hamilton, assim como a Seleção Brasileira, costuma amarelar em momentos importantes. O jeito é ficar na torcida e esperar que tudo dê certo para o brasileiro.


OUTUBRO/2008

PÁGINA 8

Política

De estilingue à vidraça No caminho da futura prefeita de Valadares

Depois de quatro anos na oposição Geovane Honório se prepara para defender governo

Q

uando o vereador não é submisso ao poder público e tem vida parlamentar própria, a oposição costuma ser um ótimo local para exercer suas atividades. Como não precisa de conviver com pressões do prefeito, ameaças de perder cargos no governo e não ter suas reivindicações atendidas, ele, naturalmente exerce com mais consciência seu mandato, representando assim, a vontade soberana do povo. O líder da oposição Geovane Honório fez isso muito bem durante o seu mandato. Agora, ele se prepara para fazer parte do bloco de apoio à prefeita Elisa Costa. Não é a primeira vez que Geovane atua no bloco de Governo. Na época da administração do então prefeito João Domingos Fassarella ele era uma das peças fundamentais na Câmara de apoio ao Executivo. “Hoje eu tenho a experiência de ser vereador de governo e de oposição. A grande certeza que tenho é o de cumprir o meu papel enquanto vereador de Governador Valadares. Quero ser fiscalizador como fui e continuar defendendo os

peito. Portanto, isso representa o resgate de todo os direitos do cidadão, direitos de ser mulher, de ter uma administração e que a população possa participa diretamente dela”, enfatizou o vereador ao elogiar o projeto de Elisa para Valadares.

Geovanne Honório

interesses da população”. Para o vereador não será difícil exercer o seu papel no Governo de Elisa Costa. “Independente do governo vamos aprovar os projetos importantes para cidade, mas o que for ruim, vamos debater, denunciar o que estiver errado”. Para ele, o objetivo da futura prefeita, diferente do atual, é o de governar discutindo ações com a população, o que vai facilitar as atuações dos parlamentares. “Vamos contribuir com o desempenho do governo que defendemos que é democrático, que venceu a barreira do preconceito, da falta de transparência, falta de res-

OPRESSÃO O relacionamento entre o Executivo e o Legislativo, na opinião do vereador Geovane não pode se igualar ao que aconteceu neste mandato, onde era normal a pressão e perseguição a servidores que não concordavam com seus métodos de governo. “A opressão chegou ao ponto de ter reunião suspensa na Câmara por quatro horas e os vereadores do Governo na sala do prefeito discutindo sobre votação de projetos. Isso é opressão e não devemos aceitar”, afirmou o vereador que defende uma Câmara independente. “O que for bom e importante para a cidade vamos defender e aprovar. O que for ruim, não é porque somos governos que seremos obrigados a votar”.

Ex-assessora de Elisa se consagra nas urnas e tem nome fortalecido para disputar eleição de deputado

E

lisa Costa deixa a Assembléia Legislativa para assumir a prefeitura de Valadares. Um dos políticos do PT será escolhido para disputar esta vaga. Coincidentemente sua ex-assessora, a atual vereadora Cida Pereira é um dos nomes fortes. Com 2.352 votos a vereadora Cida Pereira foi a primeira mulher mais votada de Valadares e a mais votada do Partido dos Trabalhadores. Daqui a dois anos os eleitores voltam às urnas para escolher os seus candidatos a deputado. Com a saída de Elisa desta briga, uma vaga deverá ser preenchida por um filiado do Partido dos Trabalhadores. Momento importante, dificilmente um político sem aprovação de urnas deverá receber esta incumbência dos militantes, já que o risco de ser derrotado seria maior. Naturalmente a vaga deve ser ocupada por um dos três vereadores, reeleitos. Cida é um desses destaques. “Nosso nome está à disposição do nosso partido, temos um trabalho. Somos vereadora realmente das bases, que vem dos movimentos populares, comunitários. Temos grande apoio desses movimen-

Cida Pereira

tos”, afirmou Cida Pereira durante uma entrevista ao Folha Regional. Para a vereadora, eleita em um vaga deixada por Elisa Costa para assumir a Câmara de deputados, esta escolha é uma opção democrática do partido. “As coisas acontecem naturalmente. Vamos colocar nosso nome à disposição”. ELEIÇÃO Cida Pereira não é apenas uma política em ascenção na cidade por sorte. Ela tem se destacado graças ao trabalho desenvolvido como parlamentar de oposição. Com uma votação surpreendente, ela que fez uma campanha financeiramente modesta, superou

muitos candidatos que gastaram grandes fortunas. “Nossa campanha foi muito alegre, uma campanha de rua, de corpo a corpo. Gastamos muita sola de sapato, conversamos com os moradores. O resultado que nos obtivemos é fruto do trabalho destes quatro anos, defendendo a população com muita honestidade e seriedade”. A vereadora acredita que a população está mais consciente de seus direitos e não aceitando imposições como a alta de taxa de água e lixo. “Muitos vereadores que votaram favoráveis a este aumento não conseguiram retornar”, comentou Cida, que lembrou a falta de dinheiro para colocar gasolina no carro, confeccionar santinhos e consertar veículo. “Graças a Deus que no final deu tudo certo. “Fiquei sabendo de muitas pessoas que não conhecia mas trabalhavam com intuito de nos ajudar nesta vitória”. Sobre a votação Cida esperava 1.800 a 1900 votos. “Eu não esperava isso tudo, foi surpresa, por causa de alguns candidatos que entraram na nossa base de apoio. Candidatos que gastaram muito dinheiro, dando contribuições para as pessoas”.

ARACRUZ

O juiz tinha razão: diretores da Aracruz confirmam que empresa não virá mais para Valadares Como fica o prefeito Mourão que fez desta vinda sua bandeira de campanha?

N

ão poderia terminar de forma mais melancólica os mandatos do prefeito Bonifácio Mourão e do seu candidato à vice, o vereador Paulinho Costa. Os dois fizeram um “carnaval” em torno da vinda da Aracruz para a cidade. Protestaram contra a decisão do juiz Éverton Villaron de proibi-los de usar o tema na campanha. Continuaram garantindo 40 mil empregos para a cidade, como se fossem eles, os pais da obra. No último dia 23, representantes da Aracruz estiveram em Valadares para oficializar: todos os investimentos da empresa foram suspensos por causa da crise mundial. HISTÓRIA O Governador Aécio Neves esteve em Valadares para dar uma mãozinha ao seu companheiro de partido e anunciar a vinda da Aracruz. Com o auditório da prefeitura lotado, centenas de partidários do prefeito Mourão gritavam eufóricos, “Mourão” “Mourão”, depois da assinatura de intenções da construção do complexo da Aracruz. A partir daí acontece uma das mais ferrenhas campanhas publicitárias já vista na cidade, com o prefeito querendo tirar vantagem sobre algo que iria acontecer apenas em 2015. O juiz Éverton Villaron, da 318º Zona Eleitoral achou que era exagero Mourão e

Paulinho Costa prometerem que a cidade iria receber 40 mil empregos com a instalação da empresa, por causa do longo prazo para esta concretização. Neste tempo, segundo o juiz, poderia acontecer algo que impedisse este investimento. Ele proibiu que os candidatos falassem sobre a Aracruz, determinando a apreensão de panfletos das coligações que insistiam no assunto. No Minas Clube, em uma reunião com centenas de servidores contratados, o vice Paulinho Costa, para burlar a ordem do juiz, gritava algo assim: “Eles não querem que a gente fale o nome da empresa. Qual o nome?”. A multidão respondia: “Aracruz”. A Coligação do prefeito Mourão recorreu da decisão do juiz por entender que a empresa garantiu a instalação do complexo. O Tribunal de Justiça Eleitoral concordou com os argumentos e a decisão do juiz em Governador Valadares foi suspensa por ordem superior. Por ordem superior também foi suspenso o investimento que a empresa faria na cidade. A situação poderia se mais incômoda se Mourão tivesse ganhado a eleição em cima da promessa, considerada eleitoreira. VISITA No seu gabinete, Mourão, o presidente da Câmara Paulinho Costa, o secretário municipal de Governo Marcos Sampaio e o Controlador

Aracruz foi motivo de briga na Justiça Eleitoral Prefeito Mourão, Aécio Neves e uma grande festa, frustrada pela crise mundial

Geral do Município Alaim Lopes, ao contrário da última festa para o anúncio da instalação da empresa, receberam os representantes da Aracruz para oficializar a suspensão desses investimentos, com tristeza. Com esta decisão, ficam temporariamente paralisadas as atividades de ampliação e construção de nova fábrica no Espírito Santo, a Veracel na Bahia, a unidade (em fase de início de obras) em Guaíba no Rio Grande do Sul e unidade que começaria a ser construída no próximo ano em Governador Valadares. De acordo com os executivos da Aracruz Celulose, a empresa optou por esta suspensão para reavaliar o pa-

norama econômico mundial, e deve retomar seus investimentos de ampliação quando o quadro financeiro se apresentar mais estável e otimista. QUER AJUDA Se durante a campanha o prefeito Mourão procurou assumir sozinho a paternidade da vinda da Aracruz, agora quer ajuda de todos para lutar para que esta decisão seja revista. Ele entende que todas as lideranças devem se mobilizar, dentro de suas possibilidades, para que a vinda da Aracruz se concretize o quanto antes, uma vez que este investimento representa um importante salto do desenvolvimento econômico e social da cidade e de toda a região.

“Mourão trouxe Aracruz para Valadares” este era o jargão usado pela Coligação do candidato durante a campanha eleitoral. Ao tentar ganhar os louros com esta pretensão, o tucano foi denunciado na Justiça Eleitoral pela Coligação Valadares Merece Respeito, vencedora das eleições. No dia 29 de julho, a coligação do prefeito publicou na imprensa: “Pode desfazer as malas, o emprego está chegando. Hoje praticamente todos os valadarenses têm algum parente morando e trabalhando nos Estados Unidos. Nos próximos anos, cada família de Valadares terá alguém trabalhando na Aracruz. Mourão, a competência que Valadares precisa”. Segundo relatório do juiz Everton, a propaganda do candidato Mourão, na época, gerava artificialmente um estado mental, emocional e passional de que o emprego já está batendo as portas de todos os valadarenses, “fato que é bem distante da realidade”. Ele lembrou, no processo, o tempo para esta obra acontecer. “Não sabemos o que vai acontecer com a situação econômica que vive os Estados Unidos, não sabemos se algum ditador de plantão como o da Coréia do Norte ou do Irã vai desencadear alguma guerra nuclear. Como pode o candidato oferecer tão distante promessa, gerando evidente desequilíbrio na disputa eleitoral mediante a propaganda artificial?” questionou o magistrado. Da guerra mundial estamos livres. Mas a crise pegou todos. De fato o juiz estava com a razão.


OUTUBRO/2008

SANTA RITA DO ITUÊTO

PÁGINA 9

DOM CAVATI

Com cassação de prefeito Eleição que terminou empatada foi parar na Justiça eleito, Alessandra se organiza para assumir a prefeitura

Coligação do candidato petista pede na Justiça novas eleições

Um dos seus projetos, cartão solidário pretende ajudar os mais carentes do município

E

nquanto o candidato Firmino Ton (PMDB), que obteve 55% dos votos para a prefeitura de Santa Rita do Ituêto, briga na Justiça para tentar recuperar o seu cargo, a segunda colocada, Alessandra Aparecida Ton (PR), prima do adversário, com 44% dos votos se prepara para assumir o cargo com projetos e propostas que chamarão a atenção dos moradores. Um deles será a criação do Cartão Solidário, como o bolsa família do Governo Lula. Longe da confusão que virou a vitória de Firmino, Alessandra quer mesmo é se Alessandra vai assumir prefeitura preparar para realizar uma boa administrapor decisão da Justiça Eleitoral ção no município de Santa Rita do Ituêto. “A cidade é muito carente e precisa de ajuda”, comentou ela, ao Folha Regional, ao explicar a importância de implantar o Cartão Solidário. “A ajuda será simples, mas é importante porque aqui falta emprego e melhores condições para muitas famílias”. Entre as suas propostas ainda existe a possibilidade de viabilizar a construção de uma fábrica de tijolos, amenizando um pouco a falta de emprego no município. Os produtores rurais terão atenção especial, com a implantação da feira na cidade. “Assim as famílias da zona rural poderão vender os seus produtos”, comentou Alessandra, que pretende organizar melhor o setor de saúde, destacando ser necessário mais disponibilidade de médicos e dentistas para os moradores. CASSAÇÃO Firmino Tom e Amarildo Lopes tiveram os diplomas cassados depois que a Justiça Eleitoral confirmou a denúncia de compra de votos. O juiz Braulino Corrêa da Rocha Neto constatou que ficou comprovada a entrega de tijolos em troca de votos. Os dois também foram condenados a pagar uma multa de aproximadamente, R$ 1 mil. Eles recorreram da decisão no Tribunal de Justiça. Outras denúncias contra os Firmino e Amarildo tramitam na Justiça Eleitoral. Nessas eleições Firmino conseguiu 2.360 votos e Alessandra, 1.861 votos.

A Justiça Eleitoral vai decidir se acata ou não o pedido da Coligação que apoiou o candidato do PT à prefeitura de Dom Cavati, Pedro Euzébio Sobrinho de cancelar as eleições do município. Pedro conseguiu a mesma votação que o seu adversário, Jair Vieira Campos (DEM), 1.919 votos. Com 73 anos, Jair foi beneficiado pela Legislação que define a idade como critério de desempate. Pedro tem 42 anos. JUSTIÇA A eleição em Dom Cavati não ficou apenas na igualdade dos votos. Diversas irregularidades foram constatadas pela coligação do candidato petista. Até diploma supostamente falsificado foi entregue à Justiça, assim como provas de eleitor votando com título de outro. O processo está sendo analisado pelo MinisColigação do candidato tério Público da Comarca de inhapim, para, em sePedro Euzébio entrou na guida, ser encaminhado ao juiz eleitoral, que definiJustiça para a realização de rá, mediante as provas obtivas a decisão final da novas eleições ação.

TUMIRITINGA

Luiz Denis consegue a reeleição com 73% dos votos válidos Luiz Denis Alves Temponi não teve dúvidas de que a população de Tumiritinga aprovou o seu trabalho à frente da prefeitura. O resultado, com 73% dos votos, contra 26% do adversário é uma prova de que os investimentos que estão sendo realizados valeram a pena. Luiz Denis, que assumiu a primeira vez como vice em 2005, foi empossado prefeito depois da morte de Sílvio Perez Vidal. Político que gosta de trabalhar, ele como metas realizou importantes investimentos em setores essenciais como educação, saúde e infra-estrutura. O prefeito, durante a campanha, receLuiz Denis venceu e se bia muito apoio da comunidade que entenconfirma com grande deu ser importante ele continuar mais quatro liderança da região anos à frente da administração. Luiz Denis conseguiu 2.803 votos, contra 992 de Alberto Carlos da Cruz, o Betim.

Adauto deve ser o representante do PT no Santa Rita ADAUTO NA CÂMARA 1 Primeiro suplente do PT, Adauto Carteiro obteve nessas eleições 1.608 votos. Isto sem mandato, dinheiro e apoio municipal. Ele que abraçou com determinação a campanha de Elisa Costa pode, já no início do ano, assumir uma vaga no Legislativo. ADAUTO NA CÂMARA 2 Sem representante no maior bairro da Cidade, a prefeitura Elisa Costa ficaria à mercê de vereadores e políticos da oposição e políticos sem emprego, que, sabendo da intenção dela em realizar grandes investimentos no local, poderiam usar de demagogia com requerimentos para depois divulgar o “pai das obras”. ADAUTO NA CÂMARA 3 Por isso, a importância de Elisa ter um representante no Santa Rita, para, juntos, realizar os investimentos anunciados em campanha. Um dos três vereadores do PT tem competência e condições de assumir uma secretaria, aliás muito importante para maior visibilidade de algum postulante à vaga de deputada que Elisa deixará.


OUTUBRO/2008

PÁGINA 10

Eleições 2008

População reprovou e deu chances a prefeitos nessas eleições Cada vez mais conscientes, os eleitores estão exigindo melhor trabalho dos executivos

A

inda falta muito para os prefeitos se conscientizarem de que são servidores do povo e por ele deve trabalhar. Quando alguns assumem a prefeitura se acham os donos da cidade. Outros depois de dois mandatos ainda querem se manter no poder, através de outro político indicado. Felizmente o eleitor, mais consciente, vem dando o troco nas urnas e reprovando mandatos e dando outras oportunidades. No município de Central de Minas o prefeito Ageu Diniz depois de oito anos no poder acreditava que iria continuar em alta, através do seu candidato, Genil Mata da Cruz (PP). Com tanto tempo na administração imaginavase que Gilmar Dornelas de Souza (PT) não seria páreo nessas disputas. Mas a campanha mostrou o contrário. No início a

articulação de Gilmar da Farmácia foi tímida. Não demorou muito para a onda vermelha atingir a cidade e distritos. O trabalho realizado nas comunidades, propostas e adesões foram importantes para que Gilmar derrubasse o candidato do prefeito. Ele obteve 2.449 votos, contra 2.237 de Genil. A população de Central deu uma chance para Gilmar realizar as mudanças necessárias e tirar a cidade do atual ostracismo, principalmente nos distritos. Falta muito para fazer em termos de obras. Quer dizer que Gilmar tem muito serviço para fazer nos próximos quatro anos. APROVAÇÃO No município de São João do Manteninha o prefeito Fernando Alencar (PSDB) também passou por uma avaliação do povo. Ele foi candidato à reeleição e disputou com o forte candi-

Bodola: prefeito eleito em Divino das Laranjeiras

Gilmar: prefeito eleito em Central de Minas

Fernando: prefeito eleito em São João do Manteninha

dato Paulo Roberto Rodrigues, o Paulinho (PPS). Como é um nome de tradição, Fernando conseguiu mostrar aos moradores que conseguiu fazer muito nos quatro anos de administração. Seus argumentos funcionaram e o prefeito conseguiu ser eleito com 2.178 votos (54%) contra 1.810 votos (45%) de Paulinho. NÃO TEVE JEITO

Na eleição para prefeito de 2004, Edson Bodola (PRB) passou aperto para vencer o candidato da então prefeita Maria da Graça Falci. A eleição foi bem disputada, mas o grupo de Bodola conseguiu superar a força do grupo contrário. Já para este ano a situação poderia ser pior. Luiz Gama (PDT), um nome que se tornou forte veio com for-

ça total para vencer a prefeitura. Ele tinha como vice na sua chapa a então prefeita Maria da Graça Falci. As duas forças políticas, a princípio iriam dar muito trabalho ao candidato à reeleição Bodola. O resultado foi favorável ao atual prefeito, que venceu Luiz Gama e Maria Falci com 1.938 votos. Os seus opositores conseguiram 1.420 votos.

MANTENA

ALMG

Eleito precisa se cuidar

Domingos Sávio quer facilitar a abertura de empresas

Maioria dos eleitores não queria Maurício Toledo na prefeitura

NACIP RAYDAN

“Marcelão” derrota candidato do atual prefeito

Eleito, ele pretende realizar trabalho em prol do desenvolvimento do município

D

errotar candidato do prefeito pode não tarefa fácil, principalmente se ele for bom de voto e de contato com o povo. Em Nacip Raydan o atual prefeito Floriano não deu sorte em eleger Sérgio Coelho, que terminou o pleito eleitoral em último lugar. Para muitos na cidade isto ocorreu por causa do desgaste político do prefeito perante aos eleitores. Com um estilo inovador na política e convicto de que poderá fazer muito em prol do desenvolvimento, Marcelus de Oliveira Santos Vieira PSC), o “Marcelão” empolgou a cidade com a candidatura. Jovens e adultos entenderam as suas propostas e deram a ele um voto de confiança. Por isso “Marcelão”, mesmo em uma eleição com outros dois postulantes levou a melhor. Venceu com 46% dos votos (942) contra 34% (699) de Dú Tonhão. O candidato de Floriano, Sérgio Coelho, terminou a eleição na lanterna, como apenas 18% dos votos (373).

POLÍCIA

Veículo invade contramão e causa acidente

U

Deputado Domingos Sávio Maioria dos eleitores de Mantena nao aprovou a eleição de Toledo. Ele foi beneficiado com entrada de Vicente Marinho na disputa

O

prefeito eleito de Mantena Maurício Toledo (PPS) terá uma difícil missão na prefeitura que é o de provar aos moradores que consegue ser um exímio administrador, ao mesmo tempo humilde o suficiente para atender o povo dia a dia na cidade. Caso contrário, na sua provável terceira tentativa eleitoral o prefeito poderá sofrer mais uma derrota dos eleitores da cidade. Ele foi beneficiado nesta campanha com a entrada de Vicente Marinho, que prejudicou a reeleição do atual prefeito Cláudio de Paula Batista. Dinheiro não faltou na campanha de Maurício Toledo este ano. Os votos tam-

bém foram suficientes para elegê-lo e não para provar que Mantena o avaliza na prefeitura nos próximos quatro anos. Toledo conseguiu 37% dos votos (5.308). O segundo colocado, Vicente Marinho obteve 33% (4.689 votos). Cláudio (PT), 28% (4.030 votos). 13% dos eleitores votaram nulos, brancos ou abstiveram (2.322 votos). Dos 16.349 eleitores de Mantena que foram para votar nessas eleições 11.041 não aceitaram ser administrados pelo prefeito eleito Maurício Toledo. São eleitores que acompanharão o seu tratamento com o povo da cidade, se o mesmo terá capacidade de administrar a cidade

e se o projeto social sairá do papel. COMPARAÇÃO A entrada de Vicente Marinho acabou ajudando Maurício Toledo que teve menos votos nesta eleição que na sua primeira derrota em 2004. Naquela época, Cláudio conseguiu 6.811 votos, contra 5.613 de Toledo. O fraco candidato indicado por Vicente Marinho não passou de 2.600 votos. Já na disputa em 2000 Marinho, com 7.447 votos, derrotou Cláudio, que conseguiu 6.935. Quer dizer, desde 2000 um prefeito não consegue ser tão mal votado em uma vitória eleitoral, como aconteceu este ano.

O

Projeto de Lei 2730 / 2008, de autoria do deputado esta dual Domingos Sávio, líder da maioria na Assembléia, foi analisado pela Comissão de Constituição e Justiça da casa no último dia 14. A proposição, que dispõe sobre o direito do cidadão de consultar pela internet as razões sociais constantes do banco de dados da Junta Comercial de Minas Gerais – Jucemg, órgão responsável por esse cadastro, foi convertida em diligência, o que significa que será submetida ao parecer do órgão antes de prosseguir em tramitação no legislativo estadual. Se aprovado, o PL será uma conquista para o empresário mineiro. Através do site da Junta na internet, o empreendedor poderá conferir previamente se a razão social que escolher para a nova empresa já existe ou não, havendo maior celeridade na obtenção da resposta. “Esse projeto tem um conceito bastante técnico mas, em termos práticos, vai ajudar todos os nossos empresários mineiros e incentivar a abertura de novas empresas”, afirmou o autor da proposição, deputado Domingos Sávio. “Abrir uma empresa em nosso país é sempre algo difícil e burocrático. Espero que a nossa proposição, quando aprovada, ajude os empreendedores de Minas, agilizando o processo”. De acordo com o parlamentar, o PL prevê que a Jucemg alimentará e manterá atualizadas em seu site na internet todos as razões sociais de seu banco de dados, com o arquivamento e desarquivamento das registradas, de forma que o arquivo seja completo, gratuito, de fácil acesso e em ordem alfabética. Após o parecer da Jucemg e sua aprovação pela Comissão de Constituição e Justiça, o projeto segue para a Comissão de Administração Pública, de onde seguirá para o plenário da casa para votação dos deputados. “Nosso trabalho parlamentar é tão importante quanto o nosso trabalho nos municípios, garantindo recursos para as cidades em que atuamos”, disse Domingos Sávio. “Vou trabalhar para que o nosso projeto seja aprovado e beneficie os cidadãos de nosso estado, facilitando a abertura de empresas e promovendo novos empregos”.

m acidente, na última semana, envolveu quatro veículos, na BR 381, próximo ao distrito de Baguari. Testemunhas informaram ao Corpo de Bombeiros que um dos veículos invadiu a contra-mão e atingiu os outros carros, provocando um grande engarrafamento. Os veículos envolvidos no acidente são: três carros Fiat ( Ipatinga, Belo Horizonte e Colatina) e um Pálio de São Paulo. As vítimas foram atendidas no local e conduzidas por viaturas do SAMU e do Corpo de Bombeiros. Foi necessária a utilização do aparelho desencarcerador de vítima para retirar das ferragens o condutor do Fiat Uno, Venilton Cavalcante Albuquerque. Foram relatadas as vítimas não fatais: Viviane Santos de Moura, Venilton Cavalcante de Albuquerque, Rafael Wagner de Paula Dantas, Fabrício Zandomingo Batista, Silvano Ribeiro de Magalhães e Tatiana Ribeiro Barreira.

140  

Edição 140