Page 10

CULTURA

10 ‑ Folha Patrulhense - Quinta-feira, 15 de agosto de 2019

Feira do Livro

Mais uma vez a Cultura estará nas bancas

A

tradicional Feira do Livro de Santo Antônio da Patrulha estará mais uma vez marcando presença na Fenacan que retorna com todo o vigor este ano, coincidindo com outros dois importantes eventos: a Moenda, que chega à 33ª edição e o Feirão ACISAP/ CDL.

Autores, tanto locais, como de outros municípios, marcarão presença no evento deste ano, que terá como Patrono Jaime Nestor Müller e Escritora Homenageada Ana Zenaide Gomes Ourique, que fala nesta edição sobre o evento, em entrevista especial. Alunos de colégios deverão

marcar presença na Feira como aconteceu em anos anteriores. Uma das grandes atrações será a presença de autores das obras em exposição que estarão autografando seus lançamentos.

Eliana Cunha comenta sobre o retorno da Fenacan FOTO: DIVULGAÇÃO

um bom café, levar a criançada para brincar no parque de diversões, também alegria para os adolescentes e jovens e, claro, poder assistir a um dos maiores festivais musicais do sul do País, são momentos inesquecíveis para quem for ao Parque Caetano Tedesco até domingo. Este é o momento da confraternização com a família e amigos. E é sobre a nossa tão querida Fenacan que a secretária Eliana Rodrigues da Cunha, incansável batalhadora ao lado de sua excelente equipe, com o apoio das demais Secretarias, fala nesta entrevista especial concedida à Folha Patrulhense.

A

Fenacan (Feira Nacional da Cana de Açúcar, Rapadura, Sonho e Arroz), se constitui certamente em uma das grandes iniciativas da administração municipal no sentido de oferecer oportunidades de entretenimento à população patrulhense e aos visitantes. Ela está retornando com muita força e tudo indica que veio para ficar definitivamente. Assistir aos shows no palco Eliseu de Venuto, circular por entre os estandes, ter a oportunidade de conhecer nossos escritores e poetas na Feira do Livro, visitar as lojas que participam do Feirão ACISAP/CDL, provar a saborosa raspinha ou a gostosa garapa feita na hora na tradicional Moenda, comer o sempre inigualável sonho, companheiro para

FOLHA PATRULHENSE: Qual sua expectativa em relação ao retorno da Fenacan? ELIANA CUNHA: Resgatar a Fenacan é devolver ao povo patrulhense um evento forte, rentável politicamente e que faz um grande elo entre a Cultura, o comércio, as forças vivas do município e incentivando através da Feira do Livro a leitura, do Feirão ACISAP/CDL o incentivo e a valorização do comércio

trazendo junto da gastronomia os produtos que são o grande chamamento desse evento: os derivados da cana de açúcar, agregados ao sonho, chopp artesanal, cerveja artesanal e mais o artesanato e a agricultura familiar. Fenacan é um nome forte. Acredito e tenho certeza de que veio para ficar. É importante que o Conselho de Turismo, o Instituto Histórico e o Conselho de Cultura tenham ciência de que se trata de um evento que deve ser mantido independente da gestão e da pessoa pública que esteja no comando do município.

neste evento, acreditando não só no potencial do seu produto, mas eles juntos sendo divulgados de uma mesma forma fazendo a grande diferença nesse contexto da economia municipal. Nossos comerciantes procuraram locar espaços para expor os seus produtos. A Rádio Moenda, através da Benoit, o SESI, os CTGs Patrulha do Rio Grande, Chico Borges e Pedro Elesbão, o Baile de Masquê, o Coral Carmem Carolina, a banda do projeto AABB Comunidade, dentre outros também tiveram importante participação.

FOLHA: De onde vieram os recursos para a realização da Fenacan? ELIANA: Em primeiro lugar, para a realização de um evento é importante que haja união, parceria dosado com profissionalismo. E isso foi o que a gente agregou nessa Fenacan que é muito modesta e simples diante do que Santo Antônio da Patrulha tem capacidade para oferecer. Estamos tendo um evento com praticamente nenhum recurso público. Contamos com apoio simbólico da Caixa Econômica Federal e da CORSAN, porém, contamos com o apoio muito forte da população, dos livreiros, que este ano são 9, do comércio que passou de 12 para 25, sem falar na gastronomia e na motivação dos produtos locais em estarem presentes

FOLHA: O que mais gostaria de acrescentar? ELIANA: Teríamos muito mais a dizer, mas neste momento fica o agradecimento a todos quantos se somaram, a parceria entre as Secretarias do município, a liberdade e confiança do prefeito para que nossa equipe junto com a ACISAP e CDL pudessem realizar esse evento. Não será cobrado ingresso nesses eventos e por isso, convidamos toda a comunidade para que participe dessa programação feita exclusivamente para nosso povo e visitantes. Vejam os estandes e façam suas compras. E vamos todos nos encontrar no parque da Fenacan, da Moenda, da Feira do Livro, do Feirão da ACISAP/CDL, da Moenda Instrumental e do parque de diversões.

Profile for Jornal Folha Patrulhense

Edição 150819  

Edição 150819  

Advertisement