Issuu on Google+

Distribuição Gratuita. Karina Rinaldi

Ano 3-11° Edição. Março 2013

É o Bicho !! De estimação

Marina Nishikava

“ Eu Resolvi esperar “ Jovens decidem se casar virgens. Marina Nishikava

Você é oque você come ! O que estudantes comem na faculdade

E mais... A moda dos video games antigos; Além do Ctrl C + Ctrl V; Resenha de Django Livre, novo filme de Quentin Tarantino; além de fotos da gravação do Harlem Shake FCAD.


FoCA

FoCA MURAL FCA+D

EDITORIAL Este é o primeiro FoCA de 2013 e como vocês podem perceber, estamos de cara nova! Nossa nova logo foi produzida pela talentosa Tais Fantoni, estudante do curso de Artes Gráficas.

O que rolou em...na FCAD???

CULTURA

Por José Otávio

Além da Tais, temos outros novos guerreiros em nosso grupo e deixo aqui minhas boas vindas a todos.

Django Livre – O Novo, O Velho e o Feio

Mais uma vez como já era de se esperar, o novo filme do diretor Quentin Tarantino chega como um furacão, surpreendendo, chocando, barbarizando e deixando a todos sem ação. Como sempre, retirando elementos de outros filmes e os reinserindo em um novo contexto e ao mesmo tempo adicionando elementos próprios, Tarantino consegue criar algo totalmente novo, mas que preserva em si a alma do velho cinema.

Bom, gostaria também de deixar registrada uma homenagem a nossa eterna FoCA mãe, Gisele Gutierrez, para quem esta edição é dedicada. Gi, em nome de todos os FoCAs, te agradeço por tudo o que você nos ensinou nos semestres passados e pelo tanto que você já se empenhou por esse projeto.

Django Livre conta a história de Django (homenagem ao personagem vivido por Franco Nero em 1966 e que faz uma rápida aparição no filme), um escravo liberto que, sob a tutela de um caçador de recompensas alemão, torna-se um mercenário e parte

Nosso especial fala sobre as pessoas que preferem ter bichos de estimação exóticos, ao invés dos tradicionais gatos e cachorros.

para encontrar e libertar sua esposa das garras de Monsieur Calvin Candie (Leonardo DiCaprio), o charmoso e inescrupuloso proprietário da Candyland, casa no Mississippi onde escravas são negociadas como objetos sexuais e escravos são colocados pra lutar entre si. Sendo uma obra de Quentin Tarantino, o filme não poderia deixar de contar com diversos momentos hilários, como por exemplo, a discussão entre os membros da Klu Klux Klan sobre o capuz que os impede de enxergar. O sangue em grande quantidade, outra marca registrada do diretor, também se faz presente. O filme também faz várias homenagens a diversos filmes do gênero, como Os Violentos Vão Para o Inferno, de Sérgio Corbucci, Três

ikava a Nish Marin

Divulgação

Também nesta edição vocês podem conferir o que os alunos costumam comer quando estão na faculdade, jovens que seguem o movimento “Eu escolhi esperar”, além da reportagem sobre plágio na internet. Confira também o que rola com os estudantes que resolvem mudar de curso e a resenha do novo sucesso de Quentin Tarantino, Django Livre.

Mari na N ishika v

a

ina Mar

a ikav Nish

Cartaz de divulgação do filme Django Livre ina Mar a Marina Nishikava

Ambientado no Sul dos EUA dois anos antes da Guerra de Secessão, o filme nos obriga a lembrar dos absurdos da escravidão, sendo muitas vezes chocante ou mesmo exagerado. Exagero esse necessário, pois as pessoas de um modo geral infelizmente precisam de exemplos chocantes, caso contrário elas são incapazes de dar a devida importância a qualquer assunto.

EXPEDIENTE Professor orientador: Roberta Steganha

O elenco do filme é simplesmente impecável: Jammie Foxx se encaixa muito bem no papel de Django, mas quem definitivamente rouba a cena é Leonardo DiCaprio, no papel do cruel Calvin Candie. Christoph Waltz como o educado caçador de recompensas (papel que lhe rendeu o Globo de Ouro e o tornou um dos favoritos ao Oscar 2013) e Samuel L. Jackson no papel do escravo racista Stephen. Ao vê-los todos ao mesmo tempo na tela é impossível dizer qual é o

Editora chefe: Juliana Sandres Repórteres: Carolina Namura, Joana Maria Silva, Hugo Antoneli, Luiz Vicentim e Stephanie Wang. Repórteres iniciantes: Fábio Duran e Marcos Vinicius Rodrigues. Fotógrafas: Marina Nishikava e Beatriz Piovani Artes visuais: Tais Fantoni

Grupo FoCA, tentando matar a editora madrasta.

Diagramador: João Paulo Bresciani 2

melhor.

Kevork Djansezian/NBC

v hika Nis

Homens em Conflito (O Bom, O Mau e o Feio), de Sérgio Leone, Os Sete Samurais, de Akira Kurosawa, entre outros. No entanto, a maior arma do diretor que tem como ponto comum de todos os seus filmes causar uma avalanche de emoções no espectador é sem dúvida sua trilha sonora, que traz consigo desde músicas de filmes clássicos até o hip hop contemporâneo e que nos faz mergulhar de cabeça no universo do filme desde seu primeiro segundo até seu surpreendente final.

Django Livre sem dúvida alguma é um dos melhores filmes do ano, porém uma coisa que faz falta é, sem dúvida, o trabalho de Sally Menke, montadora de todos os filmes de Tarantino, falecida em 2010, responsável pelo ritmo de fluidez que se fazia presente em todos os filmes do diretor. Realmente uma grande perda para o cinema. Contudo, esse divertidíssimo faroeste que se passa no Sul não desapontará os fãs do gênero, que agora finalmente poderão assistir ao tão aguardado faroeste de Quentin Tarantino.

O Plano Sequência é um projeto realizado por alunos da Faculdade de Comunicação Artes e Design (FCAD). Para saber mais sobre o mundo cinematográfico acesse: http://planosequencia.com/ http://www.facebook.com/plano.sequencia.75

Tarantino recebendo o Globo de Ouro 3


FoCA

FoCA ENTRETENIMENTO

VIDA UNIVERSITÁRIA

Eu não nasci para isso Responder a velha questão “o que vai ser quando crescer?”, não é nada fácil. Entre a resposta de criança e a realização profissional existem os dilemas, os questionamentos e as centenas de opções oferecidas. Profissão escolhida. É hora de encarar os anos de faculdade. Mas e quando apresentado aos ‘ossos do ofício’ o jovem chega à conclusão que: “eu não nasci pra isso” (?) É hora de rever os conceitos, abandonar a velha turma e começar outra vez! Valéria Catani, 19, sonhou em ser professora, mas ficou entre Direito e Jornalismo. O fanatismo pelo esporte e uma força dos vizinhos jornalistas, a fizeram optar por Jornalismo. Sentiu-se deslocada logo no início do curso. “O curso em si era maravilhoso, mas meu ‘eu’ não queria estar ali”, disse. Decidiu terminar o primeiro semestre e durante as férias de julho resolveu parar. Em 2013 Valéria recomeçou, desta vez em Direito. “O curso de direito é incrível! estou amando conhecer as leis, me aprofundar em algo

A moda dos video games antigos

“O curso de direito é incrível! estou amando conhecer as leis, me aprofundar em algo totalmente diferente de jornalismo” Valéria Catani,

Nintendo, Master System, Atari, Super Nintendo, Dreamcast, Nintendo 64 entre tantos outros videogames, fizeram a alegria das crianças nas décadas de 1980 e 1990, com um número de vendas ultrapassando os 200 milhões de vendas juntos: “É um número alto se considerarmos que antes, o consumidor não tinha liberdade de ir na internet e fazer uma compra, no passado era muito difícil, economia instável... Mas tratando-se dos videogames, eles eram uma exceção”, afirma Bruno Nakatomo, 57, vendedor. Esses consoles se transformaram em ícones de nostalgia e diversão de qualquer gamer. Hoje, eles sobrevivem, mesmo com um mercado altamente competitivo, gráficos cada vez mais perfeitos, sensores de movimento, e acesso à internet. “As empresas se preocupam em criar algo visualmente perfeito, uma produção de cinema, e acabam se esquecendo da história, tem algo melhor do que de terminar um jogo clássico, aquele xodó?”, questiona a estudante Brenda Matiquevis, 20. “A beleza é a simplicidade”, completa Brenda.

Marina Nishikava

totalmente diferente de jornalismo”, afirmou. Hoje acredita estar no lugar certo ‘pelo menos por enquanto’. Para ela o importante é ser feliz, independente do que vão dizer. Guilherme Souza, 20, cursou até o 3º semestre de Jornalismo e decidiu trocar de curso pela questão financeira. “Quando comecei a trabalhar vi que não adianta fazer o que eu gosto e não ter retorno financeiro”, disse. A ideia de atuar na área administrativa, a possibilidade de ter um retorno financeiro mais rápido, fez o estudante pensar melhor e optar pelo curso de Administração em 2013. Apesar de tudo, Souza afirma que não é o curso dos sonhos, afinal não tem aulas de fotografia, não tem que assistir filmes e nem ler para discutir em aula. “Minhas aulas são de matemática, contabilidade, que apesar de eu gostar e saber que estão contribuindo com meu futuro profissional, não posso dizer que é a coisa mais divertida do mundo”, afirmou. Segundo Reginaldo do Carmo Aguiar, Psicólogo e Clínico Comportamental, a escolha da profissão não é tarefa fácil. Isso porque o jovem se vê diante dos mais diversos discursos. A troca de curso tem ligação direta com a primeira escolha, que em geral, não foi fruto de uma aprofundada reflexão e pesquisa. “Orientar um jovem para uma primeira escolha ou uma mudança de curso, tem que primar o autoconhecimento e o conhecimento das carreiras profissionais” afirmou.

Super Nintendo 64

Bom Negócio?

Rafael Nunes, 32, é responsável pela Toy Games, que é uma página localizada em um site de vendas da internet, focando em videogames antigos. “A maior parcela da população que movimenta a economia nos dias atuais eram aqueles jovens e crianças de 30, 20 anos atrás. Entretanto, é preciso ter cuidado se alguém pretende começar um negócio assim, existem muitos golpistas na internet querendo abusar do desejo dos consumidores, ou seja, uma pessoa compra um produto de um vendedor que não tem fama no mercado e acaba não recebendo pelo o que pagou. “É uma questão de planejar, no início da carreira eu comprava um produto e revendia, até adquirir confiança dos compradores e ganhar uma reputação de vendedor bom, hoje eu vivo disso”, completa.

“Um Nintendo 64, Super Nintendo era simples, você pegava sua fita, assoprava e jogava, não precisava de tantos acessórios para deixar seu videogame funcionando normalmente.”

Para Carlinhos, dono da RPJ Games, é mais fácil trabalhar com consoles antigos e consagrados, pois a venda é praticamente certa, e mais fácil sua manutenção: “Um Nintendo 64, Super Nintendo era simples, você pegava sua fita, assoprava e jogava, não precisava de tantos acessórios para deixar seu videogame funcionando normalmente, hoje além de existir esses acessórios eles tornam-se essenciais para funcionar seu videogame moderno, não é uma opção, dificultando o manuseio e encharcando os preços.”

Carlinhos, dono da RPJ Games

Jogos modernos nunca mais?

Segundo os game maníacos não é por aí. “Lógico que

“No Brasil valorizamos muito aquilo que nos marcou, é muito sentimentalismo, culturalmente isso acaba virando uma realidade, games que marcaram, sempre vão marcar” Marcelo Ritchie

jogamos e adoramos tecnologia, jogos novos e modernos, tudo maravilhoso, mas seus preços são abusivos no Brasil”, diz o colecionador Deivison Valério. Apesar dos jogos atuais serem “praticamente perfeitos visualmente”, segundo Brenda Matiquevis, há quem acredite que o gosto pelo retro, “é algo cultural”, é o que diz Marcelo Ritchie, 28, amante dos anos 1990: “No Brasil valorizamos muito aquilo que nos marcou, é muito sentimentalismo, culturalmente isso acaba virando uma realidade, games que marcaram, sempre vão marcar”, afirma Marcelo. Para tentar competir com a crescente venda dos videogames antigos, as principais produtoras de jogos, estão optando pelos remakes, ou seja, adaptam os jogos retros mais famosos para plataformas modernas, acrescentando gráficos impecáveis e novos comandos. No entanto, alguns gamers mais saudosistas, ainda criticam essas alterações: “Perde a identidade, a magia, é como se você nascesse branco e tente ficar negro com o passar do tempo, não pode mudar a natureza, a identidade”, critica o game maníaco Jonathan Oliveira, 21. E então, você está cansado dos mesmos jogos, com imagens em 3D, na qual o personagem parece bater em você? Lembre-se que existe uma alternativa para reviver a infância. Consoles antigos, são os populares de hoje, de manhã e para sempre. gos?

4

Está esperando o que para assoprar essa fita e convidar os ami5


FoCA

FoCA

MUNDO ANIMAL

É o Bicho! de estimação Quando falamos em bicho de estimação, logo pensamos em cachorros e gatos. Mas, nesta reportagem, o que veremos serão animais muito distintos de qualquer um desses dois citados acima.

Segundo Silva, os gastos com essa criação não são altos. “A iguana se alimenta de quase tudo o que temos em casa. Frutas, legumes, verduras e algumas carnes fazem parte do cardápio. O que mais influencia no valor é a conta de luz, pois as lâmpadas ficam acesas o dia todo e as pedras nunca podem ser desligadas”, comenta o criador.

Não é de hoje que os animais exóticos são domesticados, em 1969 o pintor Salvador Dali foi fotografado com o seu gigante tamanduá de estimação quando saia de uma estação de metrô em Paris.

A advogada Vanessa de Andrade Alves (36), é adepta das serpentes como animais de estimação e conta que a primeira cobra que teve, ganhou de presente de uma amiga e a nomeou de Sunshine. “Confesso que na época que ganhei, não tinha muita ideia do que era ter um animal desses em casa. Porém, por achar um bicho interessante, resolvi assumir o desafio e logo nos primeiros dias já fiquei apaixonada!”, conta a advogada.

Apaixonado por animais, e desde criança encantado por cobras, Dimas de Lima Neto, 23, adquiriu há um mês uma cobra nativa dos Estados Unidos, da espécie Corn Sanke. A cobra filhote e ainda sem nome vive em um terrário adaptado em um cômodo praticamente isolado do resto da casa. “Pelo fato de minha mãe ter herpetofobia (fobia de répteis), tive que fazer o habitat da cobra fora do meu quarto ou de qualquer outro lugar da casa que ficasse perto demais da minha mãe”, explica Neto.

Segundo o biólogo Luis Marcelo Figueiroa Andrade, 34, existem riscos de criar esses animais fora do habitat natural. “Um dos problemas mais comuns são os de intoxicação alimentar, falta de nutrição e em alguns casos ferimentos graves ou morte por ataques de outros animais domésticos como cães e gatos.” Além dos répteis, Vanessa teve diversos tipos de roedores que também são espécies exóticas. Entre eles o Gerbil (esquilo da Mongólia) e hamsters, ambos comercializados normalmente em pet shops. Fora essas duas espécies, a advogada também já criou um porco espinho africano, que nos Estados Unidos é conhecido por hedgehog. “Já tive mais de 500 roedores. Eles duram pouco tempo, alguns hamsters não chegam nem aos 3 anos de vida. Os gerbils podem chegar até 5 anos”, comenta. Atualmente, Vanessa possui apenas um roedor, com quem tem uma relação de carinho. “Hoje eu tenho só um rato muito gordo e mimado, chamado Joe”, brinca a advogada. Para o biólogo, a criação de animais exóticos não é favorável. “De certa forma essa prática acaba contribuindo com o tráfico e comércio ilegal de animais. E, além disso, muitas pessoas adquirem os bichinhos sem ter o menor preparo para assumir tamanha responsabilidade”. Portanto, é preciso ficar ligado e se certificar de que a criação do seu bichano é de fato permitida por lei.

“Hoje eu tenho só um rato muito gordo e mimado, chamado Joe”

A Corn Snake geralmente se alimenta a cada 15 dias, a refeição é composta por roedores, pintinhos e codornas. “Os gastos são mínimos, os animais que ela come são fáceis de encontrar e o preço varia entre 5 a 10 reais”, conta o criador. Com um gosto também um tanto quanto diferente do comum, Rogério Tataglioni da Silva, 27, há dois dois anos cria uma iguana rhinolpha. “Como cães e gatos são muito comuns, quando eu ia ao zoológico e via animais tão diferentes, pensava em mudar os padrões e tentar algo fora do comum”, conta Silva. Mesmo sem nunca ter procurado orientações de um veterinário, antes de comprar a iguana o jovem pesquisou sobre o assunto com diferentes biólogos. “Depois que a adquiri aprofundei mais minhas pesquisas e estou preparado para criá-la e manuseá-la no dia-a-dia”, explica. O animal vive em um terrário com lâmpadas UVA que segundo o entrevistado, estimula o apetite, a atividade e o comportamento reprodutivo. Além de lâmpadas UVB que são importantes para a produção de vitamina D3, melhorando as funções metabólicas e o crescimento. No habitat do bichinho há também pedras aquecidas, termômetros e medidores de umidade do ar.

Vanessa de Andrade Alves

Para criar animais exóticos, todo cuidado é pouco Mesmo sendo considerados domesticados, os animais citados acima entre outros classificados como exóticos, precisam de cuidados específicos vez que estão vivendo fora de seu habitat natural.

Arquivo Pessoal

- Donos de animais exóticos precisam do registro obrigatório do IBAMA, que funciona como uma identidade. Esse registro aplica-se a animais com origem em criadouros legalizados. - O local que irão residir deve se parecer ao máximo com o habitat natural de sua espécie. - É importante pesquisar sobre o animal que será adquirido para saber do que ele se alimenta. -É importante se informar sobre os riscos, pesquisar sobre o assunto e procurar opiniões de diferentes pessoas que já possuem o bicho por você desejado. Joe, o rato gordo e mimado de Vanessa.

Dimas de Lima Neto e sua corn snake de estimação

6

7


FoCA

FoCA COMPORTAMENTO ON-LINE

COMPORTAMENTO

Além do Ctrl C + Ctrl V

“Eu escolhi esperar” Em tempos de Catarina Migliori - brasileira que leiloou a virgindade por R$ 1,5 milhão - existem jovens que destoam da liberdade sexual atual e resolvem se preservar até o casamento. Com 1,3 milhão de likes no Facebook e mais de 180 mil seguidores no Twitter, o movimento “Eu Escolhi Esperar” reune pessoas que buscam um amor para a vida toda.

Quem é dono do que no mundo virtual? Quais são as forças por trás dos questionamentos que envolvem artistas e os Direitos Autorais?

Simbolo do movimento

Com a Internet, cria-se um notório contexto a se explorar. Todos podem produzir e publicar conteúdo e há um amplo espaço ao artista que, disponibiliza e divulga sua criação na rede. Mas, isto torna-se um problema quando o conteúdo é reproduzido inadequadamente ou alterado. Muitas frases ou citações são compartilhadas sem os devidos créditos ou até mesmo indicando os autores errados.

“Eu escolhi esperar”.

O movimento começou em 2011 com o pastor e teólogo Nelson Júnior, mas a tradição de pureza até o casamento é de II A.C. em Roma, onde os pais tinham orgulho de casar as filhas virgens. A tradição foi perdendo força com o movimento feminista e maior liberdade entre os jovens.

Nas mídias sociais, os usuários utilizam o termo “Kibar” para se referir ao ato de quem faz uso da propriedade intelectual de um artista como textos, poesias ou imagens publicadas, sem a autorização, referência ao nome do autor ou link de onde se retirou o conteúdo.

Letícia Teixeira e Aline Neves, ambas com 17 anos, são adeptas da espera. "Acredito que Deus fez um alguém que é o melhor para você, não precisa sair com todos", explica Letícia. Para Aline, os pais servem como exemplo: "Eles não eram religiosos, se casaram virgens e estão juntos há 22 anos", conta.

Ao rolar a linha do tempo do facebook, por exemplo, é comum encontrar citações ou trechos de uma obra famosa, sem nome ou fonte. Mateus Gomes, 17, estudante de jornalismo, diz só compartilhar o que é de sua autoria. Mas, enfatiza: “Caso eu compartilhe outras coisas, cito onde encontrei, colocando o link.”

Segundo o psicanalista Geison de Araújo Campos, mestre em psicologia pela PUC-SP, as pessoas sempre elegem ideais para os relacionamentos. "Este movimento é uma tentativa de responder questões presentes na sociedade atual. Trata-se de uma resposta onde eles supõem que estão seguindo um caminho mais seguro em direção à felicidade."

O

Mariano Mattos, 21, acredita que essa decisão requer muita coragem: "Conheço casais que tomaram a mesma decisão e têm um matrimônio duradouro". Mariano nunca namorou e vê a espera com tranquilidade, pois acredita ser o melhor caminho. "Desde que o sexo se tornou fácil de obter, o amor ficou difícil de encontrar", teoriza o jovem.

layout, onde pode-se editar os códigos Html. Entretanto, ainda assim, é possível apropriar-se de conteúdo bloqueado, tirar fotos da tela atual com o botão print ou burlar os código de inúmeras maneiras. Caso os recursos de proteção de página não sejam suficientes e o conteúdo seja copiado indevidamente, o autor pode contar com Poder Judiciário. As obras podem ser levadas a reconhecimento autoral na Diretoria de Direitos Intelectuais, que abrange obras literárias, artísticas e científicas, reguladas pela Lei nº 9.610/98. O advogado Gisler Garcia, ressalta: “Notoriamente, não temos um controle fidedigno de quem se apropria desses materiais”. Para a estudante de jornalismo Kathelin Manfredini, citar o autor vai além do cumprimento da lei. “Se faz parte de algum texto, gosto de citar a obra, pois é algo que faz as pessaoas que estão lendo terem oportuidade de ampliar seu conhecimento. Se elas gostaram daquele trecho que leram, podem buscar mais e ler a obra completa, por exemplo.”

“Notoriamente, não temos um controle fidedigno de quem se apropria desses materiais” Gisler Garcia

Marina Nishikava

Marina N ishikava

“Desde que o sexo se tornou fácil de obter, o amor ficou difícil de encontrar” Mariano Mattos

Pastor da Igreja Quadrangular Geraldo César de Jesus, 49, afirma que a Bíblia não faz referências claras a essa espera: "Naquela época não havia namoro. O homem se apaixonava e havia o casamento."

“Me chamam de careta e até de louca.”

Segundo pesquisa recente da Bureau de Pesquisa e Estatística Cristã (Bepec), o percentual de jovens cristãos de 16 a 24 anos que nunca praticaram sexo é de 60%. Segundo a Unesco, independente de religião, os brasileiros estão entre os que têm a primeira relação sexual mais cedo. O levantamento, que ouviu mais de 16 mil jovens de escolas públicas, mostra que, em média, os meninos começam a vida sexual antes de 14 anos e as meninas por volta dos 15. Campos acredita que os dados reforçam o movimento: "Enquanto a sexualidade estiver aparecendo dessa forma mais livre, existirão movimentos contrários."

Maria Eduarda Vetare

A espera também pode causar preconceito. "No começo as pessoas zoavam", conta Aline. Maria Eduarda Vetare, 18, diz ser rotulada por sua opção. "Me chamam de careta e até de louca." O especialista Geison de Araújo Campos, alerta que é preciso haver uma escolha individual. "Alguns levam adiante pela vida toda, outros começam a angustiar-se e sofrer com isso. Seja influenciados pela religião, por ídolos como Kaká e Sandy ou por vontade própria, os jovens estão em busca do 'felizes para sempre' dos filmes. Como se sabe, não há uma fórmula padrão para os relacionamentos darem certo e, assim como a grande maioria das pessoas, 'é preciso ter amor próprio', como diz Duda, para poder ter um só alguém 'para a vida toda', como prevê Letícia.

8

artista que busca, com o portfolio on-line, apresentar o seu trabalho deve se adaptar constantemente às mudanças de formato, para se proteger. Nos blogs, o autor pode evitar a cópia de seus textos ou imagens, bloqueando o botão direito do mouse do leitor. Outra alternativa é permitir que a cópia seja feita, de forma que quando for colada, o site do criador original não poderá ser descartado ao fim do conteúdo. Os blogueiros disponibilizam dicas e tutoriais com os códigos necessários para estas prevenções, e isto é feito através da opção design/

“Caso eu compartilhe outras coisas, cito onde encontrei, colocando o link.” Mateus Gomes Imagem retirada do Facebook

Imagem retirada do Facebook

Leia o texto completo de autoria de Martha Medeiros abribuído a Arnaldo Jabor, na próxima página. Trecho retirado do texto de Martha Medeiros atribuido a Arnaldo Jabor.

9


FoCA

FoCA SAÚDE

“Sentir-se amado”

Você é o que você come


Por Martha Medeiros

Dizem que você é o que você come e se não é, será um dia. Pelo menos é o que indicam pesquisas como a da Universidade de Nanjing, China, e da Universidade da Pensilvânia, Estados Unidos, que indicam que a composição dos alimentos ingeridos tem influência direta no funcionamento do organismo.

“O cara diz que te ama, então tá. Ele te ama. Sua mulher diz que te ama, então assunto encerrado.

Muitos estudantes do Centro Universitário Nossa Senhora do Patrocínio (Ceunsp), não têm tempo para comer em casa e optam pelas cantinas da faculdade. "Os alunos ficam aqui um longo período, então nós procuramos oferecer alimentos que possam satisfazer a todos", informou a gerência. "Estamos abertos a sugestões", conclui.

Você sabe que é amado porque lhe disseram isso, as três palavrinhas mágicas. Mas saber-se amado é uma coisa, sentir-se amado é outra, uma diferença de milhas, um espaço enorme para a angústia instalar-se. A demonstração de amor requer mais do que beijos, sexo e verbalização, apesar de não sonharmos com outra coisa: se o cara beija, transa e diz que me ama, tenha a santa paciência, vou querer que ele faça pacto de sangue também?

As refeições de Mirian Carla Farias, 18, de Engenharia, são variadas: "Macarrão, barra de cereal, pastel. Gosto de tudo", conta. Nycolly Gialluca, 21, do 3º de Eventos, também varia o cardápio: "Tapioca, macarrão e crepe". Para a nutricionista Débora de Moura Klinke, a dieta que envolve apenas lanches rápidos e refrigerantes é insuficiente: "Além de pobres em nutrientes, vitaminas, minerais e fibras importantes para o organismo, esses lanches são muito calóricos."

Pactos. Acho que é isso. Não de sangue nem de nada que se possa ver e tocar. É um pacto silencioso que tem a força de manter as coisas enraizadas, um pacto de eternidade, mesmo que o destino um dia venha a dividir o caminho dos dois.

"Passamos por uma fase de transição nutricional", afirma a nutricionista Débora. Um dos maiores problemas são os alimentos com excesso de sódio (sal), como salgadinhos, por exemplo. Uma pesquisa feita pelo Ministério da Saúde e IBGE, apontou que no Brasil 89% dos homens e 70% das mulheres ingerem sal em excesso.

Sentir-se amado é sentir que a pessoa tem interesse real na sua vida, que zela pela sua felicidade, que se preocupa quando as coisas não estão dando certo, que sugere caminhos para melhorar, que coloca-se a postos para ouvir suas dúvidas e que dá uma sacudida em você, caso você esteja delirando. “Não seja tão severa consigo mesma, relaxe um pouco. Vou te trazer um cálice de vinho”.

“Um dos maiores problemas são os alimentos com excesso de sódio (sal), como salgadinhos, por exemplo.”

Sentir-se amado é ver que ela lembra de coisas que você contou dois anos atrás, é vê-la tentar reconciliar você com seu pai, é ver como ela fica triste quando você está triste e como sorri com delicadeza quando diz que você está fazendo uma tempestade em copo d´água. “Lembra que quando eu passei por isso você disse que eu estava dramatizando? Então, chegou sua vez de simplificar as coisas. Vem aqui, tira este sapato.”

Débora de Moura Klinke

Marina Nishikava

A pirâmide de alimentação da Organização Mundial da Saúde (OMS) é referência para uma dieta saudável. Na base da pirâmide estão os carboidratos integrais (pães, arroz, massas), que devem ser consumidos de cinco a nove porções por dia. No meio da pirâmide temos vegetais, frutas, leite e derivados magros, carnes e ovos, leguminosas, como feijão e lentilha. Por último temos os açúcares, doces, óleos e gorduras, com ingestão sugerida de uma porção diária. Segundo a especialista, alimentos pouco saudáveis podem ocasionar doenças precoces em jovens: "Indisposição, colesterol alto, triglicérides alto, imunidade baixa, diabetes e hipertensão por exemplo." Para a nutricionista Débora não há uma quantidade padrão de 'besteiras' para todos, mas uma regra geral. "A quantidade varia de pessoa para pessoa. O recomendado é comer doces, massas, frituras e alimentos gordurosos apenas uma vez por semana." O estudante de História, Renan Biondolo, 19, procura seguir essa dieta rigorosamente, comendo 'besteiras' apenas uma vez na semana. "Trago lanche natural todos os dias", conta. Já Yago Henrique, de Engenharia, não tem o hábito de comer na faculdade: "Geralmente eu janto em casa", afirma. O ideal é aliar alimentos saudáveis e exercícios físicos. Atividade física é fundamental para todas as etapas da vida. A OMS recomenda, pelo menos, 30 minutos por dia de exercícios. E este é o grande desafio: viver na correria e fazer dessa corrida a mais saudável possível.

Sentem-se amados aqueles que perdoam um ao outro e que não transformam a mágoa em munição na hora da discussão. Sente-se amado aquele que se sente aceito, que se sente bem-vindo, que se sente inteiro. Sente-se amado aquele que tem sua solidão respeitada, aquele que sabe que não existe assunto proibido, que tudo pode ser dito e compreendido. Sente-se amado quem se sente seguro para ser exatamente como é, sem inventar um personagem para a relação, pois personagem nenhum se sustenta muito tempo. Sente-se amado quem não ofega, mas suspira; quem não levanta a voz, mas fala; quem não concorda, mas escuta. Agora sente-se e escute: eu te amo não diz tudo”.

10

Marina Nishikava

Marina Nishikava

11


FoCA SAÚDE

Como passar um dia saudável Dieta de 1500 Calorias Fabiana Giriboni – Nutricionista

Café da manhã

Lanche

- 1 copo de leite desnatado (pode ser substituído pelo semidesnatado no início) - 3 biscoitos cream cracker com geleia - 1 maça

- 1 copo de suco natural de laranja - 3 biscoitos cream cracker

Almoço - Salada de tomate, rúcula e alface à vontade - 2 palmitos - 3 colheres de sopa de arroz integral - 2 colheres de feijão - 1 filé de frango grelhado - 1 maça.

Lanche

Jantar

- 1 copo de leite desnatado batido com frutas - 3 biscoitos cream cracker

- Salada de tomate e almeirão - Salada de cenoura, chuchu e abobrinha - 2 colheres de grão de bico; - 1 filé de frango grelhado pequeno - 1 laranja

Ceia (opcional) - 1 iogurte light; 12


FoCA - 11° Edição