Page 1

Educação Cultura Ciência e Tecnologia Meio Ambiente Saúde Economia Ano VII - Nº 187

08 a 15 de janeiro/2017 Serra/ES

Distribuição Gratuita

fatos & notícias

Forno Grande

Parque ganha trilhas autoguiadas

PALE ZUPPANI

www.facebook.com/jornalfatosenoticias.com.br

PÁG.2

Grande Vitória pode ganhar serviço de city tour, comum em várias capitais mundiais

PÁG.8

Doença da ‘urina preta’

Doença misteriosa intriga pesquisadores, que tentam descobrir o que contaminou 52 pessoas e matou duas, na Bahia PÁG.6

Tese comprova que preservar impulsiona economia PÁG.2

Plano de Agricultura e Pecuária destinará R$ 185 bilhões de crédito a produtores rurais Plano disponibilizado em 1º de julho de 2016, se estende até 30 de junho de 2017 PÁG.7 CURIOSIDADE

Pombas são presas na Índia sob acusação de espionagem Pássaros carregavam mensagens do Paquistão e estão sob custódiaPÁG8

EDGAR ROCHA/IPHAN

Pág.4

Iphan completa 80 anos

Tese de doutorado identifica grande potencial turístico e econômico nas unidades de conservação

ACERVO ICMBIO

O bumba-meu-boi é um dos bens imateriais registrados pelo Instituto PÁG.3

Pesquisadores descobrem estrutura

que desbanca o grafeno

PÁG.4

Vacinação contra febre amarela A Secretaria de Estado da Saúde recomenda quem planeja viajar para áreas de risco da doença a se vacinar com, pelo menos, 10 dias antes da viagem PÁG.6


2 MEIO AMBIENTE fatos & notícias

Parque Forno Grande agora tem trilhas autoguiadas

ACERVO ICMBIO

08 a 15 de janeiro de 2017

Turismo em UCs impulsiona economias locais Tese de doutorado identifica grande potencial turístico e econômico nas unidades de conservação federais

Quem visita o espaço pode contemplar belas quedas d'água PALE ZUPPANI O Parque Forno Grande, em Castelo, está com nova opção de passeio pelo meio da mata. A novidade é que a trilha do parque – Gruta da Santinha, os Poços Amarelos e o mirante – foi sinalizada. Agora é possível fazer a trilha sozinho e sem agendamento. São 2.200 metros de um visual de tirar o fôlego. O h o r á r i o d e funcionamento do parque, que é administrado pelo Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema), é das 8h às 17h. O local funciona todos os dias. O espaço conta com infraestrutura completa como Centro de Visitantes, banheiros, bebedouros e coleções de fauna e flora. Conta, ainda, com um alojamento para voluntários e funcionários em serviço, além dos

pesquisadores. Não há camping ou lanchonete no interior do parque, mas há pousadas e restaurantes nas proximidades, que oferecem diversos serviços e áreas de lazer. Em função da paisagem exuberante e dos aspectos cênicos, a procura dos

visitantes pelo Parque de Forno Grande tem aumentado nos últimos anos. Os mirantes proporcionam vista para belas paisagens da região, incluindo a Pedra Azul. O Parque de Forno Grande possui relevo montanhoso com variação altimétrica de 1.600 a 2.039 metros, culminando no Pico do Forno Grande, o grande atrativo da região. Neste cenário, predominou a colonização italiana, que identificava o pico c o m o u m a representação em grande escala dos fornos de assar pães. Quem visita o espaço pode contemplar, além de quedas d'água e trilhas, uma grande diversidade biológica, com espécies de animais como a onça sussuarana e o gaviãopega-macaco.

O uso público é um serviço ambiental e cultural oferecido pelas unidades de conservação (UCs) que, além de movimentar a economia, deve ser encarado como um aliado da natureza – afinal, quanto mais as pessoas têm acesso e conhecem as UCs, mais elas advogarão a favor do meio ambiente. Essa é uma das conclusões da recémpublicada tese de doutorado em Ecologia de Thiago Beraldo, analista ambiental do ICMBio. Resultado de um abrangente projeto de pesquisa realizado na Universidade da Flórida

(EUA), a tese tem como título “Avaliação da oferta, demanda e impactos econômicos do turismo em unidades de conservação federais do Brasil”. O trabalho já foi apresentado em importantes eventos internacionais, como o Congresso Mundial da Conservação, realizado em setembro de 2016 no Havaí, e a 13ª Conferência das Partes sobre Diversidade Biológica (COP 13), que aconteceu no último mês de dezembro em Cancun, no México. “Eu procurei analisar a oferta e demanda de todo o Sistema Nacional de

Unidades de Conservação (SNUC). Meu objetivo era entender a dinâmica do uso público nas áreas protegidas e os impactos econômicos da visitação, isto é, quanto o gasto do visitante gera para a economia local”, destaca o pesquisador. Os resultados numéricos do estudo surpreendem: o turismo em UCs movimenta aproximadamente R$ 4 bilhões por ano, gera 43 mil empregos e agrega R$ 1,5 bilhão ao Produto Interno Bruto (PIB).

Jornalista Responsável: LUZIMARA FERNANDES redacao@jornalfatosenoticias.com.br Produtor-Executivo: HAROLDO CORDEIRO FILHO jornalfatosenoticias.es@jornalfatosenoticias.com.br Representante Comercial: MÁRCIO DE ALMEIDA comercial@jornalfatosenoticias.com.br Diagramação: LUZIMARA FERNANDES (27) 3068-3816 / 99885-7341 / 99620-6954 jornalfatosenoticias.es@gmail.com Facebook Jornal Fatos e Notícias Serra - ES CNPJ: 18.129.008/0001-18

fatos & notícias

Filiado ao Sindijores

Impressão Metro

"Feliz é a nação cujo Deus é o Senhor"

Circulação: Grande Vitória, interior e Brasília

Os artigos veiculados são de responsabilidade de seus autores


EDUCAÇÃO & CULTURA3 08 a 15 de janeiro de 2017

fatos & notícias

POLÍTICA DE PRESERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO CULTURAL BRASILEIRO FAZ 80 ANOS Uma das mais longevas instituições públicas brasileiras e a primeira dedicada à preservação do patrimônio cultural na América Latina, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) completa 80 anos de atividade nesta sexta-feira (13) e sua história se confunde com a formação cultural do Brasil. Defensor da cultura brasileira em seus tesouros edificados, na criatividade aplicada na arte, nos ofícios que se perpetuam, nos costumes e tradições e na história ancestral, o Iphan comemora oito décadas de atuação e projeta os

próximos 80 anos. "No Brasil, poucas instituições chegaram aonde o Iphan chegou. De 1937 aos dias de hoje, muita coisa mudou. No Brasil e no Patrimônio. Nascido da mente privilegiada de intelectuais comprometidos

“No Brasil, poucas instituições chegaram aonde o Iphan chegou”

com o futuro do País, o Instituto consolidou-se e fortaleceu-se com ações corajosas, amplamente reconhecidas e respaldadas pela sociedade, conquistando legitimidade e a aprovação da população brasileira e, simultaneamente, protegendo um gigantesco conjunto de bens materiais e imateriais", destaca a presidente do Iphan, Kátia Bogéa. "A pressão de preservar e recuperar o patrimônio, apesar da carência de recursos humanos e financeiros, é vivida pelo Iphan desde sua criação. Queremos que esse

O bumba-meu-boi é um dosinternacional. bens imateriaisOregistrados pelo Iphan e 531EDGAR milROCHA/IPHAN imóveis maior tombadas aniversário seja um marco. Além de comemorarmos os envolvimento do Iphan em áreas de entorno já feitos, queremos projetar os resignificou sua existência e delimitadas) e três estão sob deu ao instituto maior o tombamento provisório. próximos 80", completa. Ao longo de sua trajetória, c a p i l a r i d a d e , e s t a n d o Nestas áreas, o Instituto atua a política nacional de p r e s e n t e e m 2 7 e investe recursos, tanto patrimônio foi expandida e S u p e r i n t e n d ê n c i a s direta, na forma de obras de se relaciona hoje com Estaduais, 26 Escritórios q u a l i f i c a ç ã o , q u a n t o diversos campos, como Técnicos, dois Parques indiretamente, por meio de g e s t ã o u r b a n a , g e s t ã o Nacionais e cinco Unidades p a r c e r i a s c o m o u t r a s instituições municipais e ambiental, direitos humanos Especiais. N e s s e s 8 0 a n o s d e estaduais, além do PAC e culturais (atuando desde o poder de polícia até a atividade, foram tombados Cidades Históricas e dos e d u c a ç ã o ) e f o r m a ç ã o 8 7 c o n j u n t o s u r b a n o s Planos de Mobilidade e profissional e pesquisa, com (correspondente a cerca de Acessibilidade Urbana. crescente envolvimento 8 0 m i l b e n s e m á r e a s

Estados e municípios, além do Distrito Federal, têm prazo até o próximo dia 30 para encaminhar ao Fundo N a c i o n a l d e Desenvolvimento da Educação (FNDE), órgão vinculado ao Ministério da Educação, as informações sobre os investimentos feitos em educação no ano passado. O envio deve ser feito online, pelo Sistema de Informações sobre Orçamentos Públicos em Educação (Siope). Quem não cumprir o prazo ou não conseguir comprovar que investiu 25% do

REPRODUÇÃO

Estados e municípios devem enviar Estudantes da EJA produzem dados dos investimentos em educação documentário sobre preconceito racial de 2016 até dia 30 de janeiro

orçamento em educação passa a ser considerado inadimplente no Serviço Auxiliar de Informações para Transferências Voluntárias (Cauc) do governo federal. Com isso, deixará de receber recursos de transferências voluntárias da União e ficará impossibilitado de firmar novos convênios com órgãos federais.

O Siope coleta, processa e divulga informações referentes aos orçamentos de educação da União, dos estados, do Distrito Federal e dos municípios para dar transparência aos investimentos. Se a unidade federativa ou município não investir no mínimo 25% do orçamento total em m a n u t e n ç ã o e desenvolvimento do ensino, o F N D E e n v i a , automaticamente, comunicado aos tribunais de contas estaduais e ao Ministério Público sobre o não cumprimento da norma. Para encaminhar as informações, os gestores municipais, estaduais e do DF devem baixar a versão 2016 do Siope, inserir os dados sobre os investimentos feitos em educação no ano passado e enviá-los on-line ao FNDE, até o dia 30. Em anos anteriores, os municípios tinham até dia 30 de abril para enviar as informações. O Distrito Federal e os estados podiam encaminhar os dados até 31 de maio.

Os estudantes da Educação de Jovens e Adultos (EJA) da Escola Estadual Benício Gonçalves, localizada em Vila Velha, produziram um documentário, intitulado “Negras Histórias”. O curta conta histórias de preconceito e tem como objetivo trabalhar a temática racial dentro da unidade. Segundo o professor de Português e idealizador do projeto, José Carlos Júnior, o projeto foi desenvolvido pelos alunos do turno noturno, a partir de um debate envolvendo outras disciplinas como História, Geografia e Sociologia. “Após o debate, escolhemos algumas

histórias de alunos que poderiam ser contadas em um documentário, como também de um ex-aluno, que trabalha com um projeto de rap em nossa comunidade. Buscamos jovens d e f o r a d o ambiente escolar para mostrar que isso pode acontecer em qualquer local”. O projeto também contou com a participação dos professores Leonardo Bringer, de História, e Elizabeth Bicalho, de Geografia, realizando uma integração com toda a unidade.

“O documentário foi um produto de reflexão, pois muitos alunos sofrem preconceito. Então foi uma forma de socializar e discutir sobre o tema. Percebemos que os próprios estudantes se impactaram com as histórias contadas pelos colegas no documentário”.


4 CIÊNCIA & TECNOLOGIA 08 a 15 de janeiro de 2017

fatos & notícias

Nova espécie de macaco recebe nome em

homenagem a 'Star Wars' Batizada de gibão-hoolock Skywalker, a nova espécie de primata vive na China e encontra-se ameaçada de extinção Cientistas da Universidade de Sun Yat-sen, na China, registraram uma nova espécie de macaco vivendo na província chinesa de Yunnan. Batizado de gibãohoolock Skywalker, em homenagem à série de ficção científica Star Wars, o primata já era conhecido pelos cientistas, mas só agora foi identificado como uma espécie diferente de gibão. O estudo, que foi publicado no American Journal of Primatology, analisou características físicas e genéticas do animal. “Nessa área, muitas espécies diminuíram ou foram extintas por causa da perda de habitat, caça e excesso de população humana”, disse Sam Turvey, co-autor do estudo e pesquisador da Sociedade Zoológica de Londres, na Inglaterra, em entrevista à BBC. A classificação permitiu que os cientistas identificassem o gibãohoolock Skywalker como um animal que sofre ameaça de extinção. Gibões-hoolock normalmente são encontrados em florestas tropicais de alguns países da Ásia, como Bangladesh,

POSTO MIRANTE AV. NORTE SUL

registrada. O pequeno macaco recebeu o nome científico de Hoolock tianxing – porém, os cientistas escolheram gibão-hoolock Skywalker como seu nome Lei Dong/American Journal Of Primatology/Divulgação comum, por serem grandes fãs dos filmes da série Star Wars. Segundo Turvey, os gibões-hoolock Skywalker vivem em altitudes elevadas. “É difícil entrar na reserva. Você tem que escalar mais de 2.500 metros para encontrar os gibões. É ali que a floresta de boa brancas, e alguns têm barba qualidade normalmente branca também – mas o começa”, conta Turvey. macaco estudado pela Os pesquisadores equipe de pesquisadores estimam que existam cerca chineses não se parecia de 200 desses animais fisicamente a nenhuma das vivendo na China, e alguns espécies conhecidas. Até o em Myanmar, país vizinho. som que eles emitiam para Apesar de recématrair outros gibões ou descoberta, os cientistas marcar seu território era afirmam que o gibãodiferente. Foi então que os hoolock Skywalker já é uma cientistas começaram a espécie ameaçada de suspeitar que poderia se extinção. tratar de uma nova espécie. “O pequeno número de Os pesquisadores fizeram animais sobreviventes e a análises para comparar ameaça que eles enfrentam física e geneticamente os pela perda e fragmentação animais às espécies já de habitat e pela caça conhecidas. Os resultados significa que achamos que confirmaram a hipótese: as eles deveriam ser características do primata classificados como uma estudado não batiam com as espécie em risco”, diz dos demais gibões, Turvey. indicando que ele pertencia a uma espécie nunca antes Índia, China e Myanmar. Passando a maior parte do tempo balançando de galho em galho, esses animais raramente tocam o solo. Todos os gibões desse tipo possuem sobrancelhas

Novo material é o mais forte e leve da face da Terra

MELANIE GONICK/MIT

Pesquisadores do MIT

desenvolveram uma estrutura geométrica que desbanca o grafeno Não é novidade que o carbono pode se tornar um material bem forte quando rearranjado da forma certa. O grafeno está aí para provar. Porém, o que antes era conhecido como o material mais forte e leve da Te r r a a g o r a t e m u m concorrente. Ao fundir pequenos pedaços de grafeno em uma estrutura geométrica em forma de malha, engenheiros do MIT descobriram que o material não só continua forte, como também poroso. Assim, baseando-se em

experimentos com modelos feitos com impressora 3D, os pesquisadores concluíram que este novo material é mais forte do que o grafeno — e é 10 vezes mais forte do que o aço, com apenas 5% de sua densidade. Com isso, os cientistas resolvem um dos principais problemas do grafeno, que é conhecido por ser bastante fino e ter propriedades elétricas únicas, mas que dificilmente pode ser trabalhado em 3D. “É possível usar a forma geométrica que

descobrimos com o grafeno ou com outros materiais, como polímeros e metais”, afirmou Markus Buehler, coordenador do Departamento de Engenharia Civil e Ambiental do MIT. “Na verdade, você pode substituir o material por qualquer coisa. A geometria é o fator predominante”. A descoberta pode ajudar não apenas em construções d e l a rg a e s c a l a c o m o pontes, mas também em sistemas de filtração, por conta de sua porosidade.


POLÍTICA 5

08 a 15 de janeiro de 2017

fatos & notícias

SUCESSÃO NO Geddel e Cunha formaram ESPÍRITO SANTO quadrilha na Caixa, diz MPF Jorge Pacheco Com o governo bem avaliado e 81% de aprovação, a eleição no Espírito Santo tem a marca da continuidade em 2018. Luiz Paulo (PSB) e Casagrande (PSB) estão firmes na corrida pela “herança” de Paulo Hartung, mas surgem no horizonte outros précandidatos. O vice-governador César Colnago (PSDB) e o senador Ricardo Ferraço (PSDB), também estão de “olho grande”, além, agora, da senadora Rose de Freitas (PMDB). O Espírito Santo, localizado na Região Sudeste, com 2,4 milhões de eleitores, é cercado de ricos e gananciosos vizinhos. Acreditamos que essa corrida ao Palácio Anchieta vai pegar fogo! Entretanto, analisando os nomes dos futuros précandidatos vejo que Rose vem disposta a tudo e sem medo dos concorrentes, uma vez que, não tem nada a perder. Com 64%, segundo o Ibope, o ex-governador Casagrande pode se aproximar da vitória no

primeiro turno e o deputado federal Luiz Paulo amarga 1 5 % d o s e g u n d o l u g a r. F e r r a ç o , s e p e r d e r, f i c a desempregado porque está no fim do seu mandato na Assembleia. Colnago vai ter que se entender com Ferraço e chegar a um acordo, pois são

do mesmo partido (PSDB). Tudo indica que Hartung irá concorrer ao Senado e, se tal ocorrer, Colnago assumirá o governo e poderá disputar a reeleição e, então, quem estiver melhor em 2018 concorre ao governo, mas, reafirmo, é difícil ceder para quem tem a mesma estrutura política. Por outro lado, Casagrande também não descarta

concorrer ao Senado, porém com a saída de Hartung passa a ser a bola da vez. Mas todos eles vão depender muito do apoio dos prefeitos e lideranças empresariais em suas campanhas. Assim, acreditamos que Rose de Freitas seja a única que vem calçada pelas circunstâncias. Senão vejamos: foi vicepresidente da Comissão de Orçamento do Congresso Nacional, se elegeu senadora, agora é líder do novo governo Michel Temer, além de tudo, seria a primeira mulher disposta a governar o Espírito Santo. Rose de Freitas tem força política individual e não tem grupo político, entretanto, não tem a simpatia do governador Paulo Hartung!!! Aí é o ponto nefrálgico por que Hartung, ao anunciar sua vontade de voltar a ser senador, nada mais fez do que provocar

quem está de olho na sua a t u a l p o s i ç ã o . Va m o s aguardar!

Jornal oficial chinês teme futura guerra com os EUA de Trump PETER PARKS/AFP/VEJA

O jornal estatal Global Times, ligado ao Partido Comunista da China (PCCh), publicou nesta sexta-feira (13) um editorial crítico advertindo que se a diplomacia da equipe do presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, prosseguir com seus desafios, ambas as partes “deveriam pensar em se preparar para um enfrentamento militar”. “Como Trump ainda tem que tomar posse, a China mostrou contenção cada vez que os membros de sua equipe expressaram pontos de vista radicais, mas os EUA não deveriam pensar que Pequim tem medo de suas ameaças”, afirmou a publicação que é a

voz oficial da China. O artigo responde principalmente às alusões que o secretário de Estado designado por Trump, Rex Tillerson, fez durante seu comparecimento ao Senado na quarta-feira (11), onde deu a entender q u e Wa s h i n g t o n n ã o permitiria que a China tivesse acesso às ilhas do Mar da China Meridional, cuja soberania, total ou em parte, é reivindicada por vários países vizinhos. “A menos que Washington planeje lançar uma guerra em grande escala no Mar da China Meridional, qualquer outro método para evitar o acesso chinês a essas ilhas será

estúpido”, garantiu o Global Times, que é conhecido por seus pontos de vista belicistas e nacionalistas. O jornal lançou inclusive a hipótese de um conflito atômico, ao assinalar que “Tillerson faria bem em se atualizar sobre estratégias nucleares se quer que uma potência nuclear (em referência à China) se retire de seus próprios territórios”.

Mensagens trocadas entre ex-presidente da Câmara e ex-ministro revelam esquema para manipular operações do banco estatal e recolher propinas de empresários UESLEI MARCELINO/REUTERS A Polícia Federal deflagrou na manhã desta sexta-feira a operação “Cui Bono?”, expressão em latim que significa “a quem interessa?”, que deixou o Planalto de cabelo em pé. Na mira dos investigadores, está o exministro Geddel Vieira Lima, responsável, até pouco tempo atrás, por fazer a articulação política entre o governo de Michel Temer e o Congresso. O peemedebista baiano é suspeito de ter participado de uma quadrilha que arrecadava propinas na Caixa Econômica Federal entre 2011 e 2013, período em que ocupou o cargo de vice-presidente de pessoa jurídica do banco e s t a t a l . Ta m b é m s ã o apontados como integrantes do esquema criminoso: o expresidente da Câmara Eduardo Cunha, o doleiro Lúcio Funaro, ambos presos na Operação Lava Jato, e o vice-presidente da instituição financeira pública Fábio Cleto, além de empresários interessados em receber recursos do banco estatal. “Os elementos de prova colhidos até o presente momento apontam para a existência de uma organização criminosa integrada por empresários brasileiros e agentes públicos que, ocupando altos cargos na Caixa Econômica Federal e no Parlamento brasileiro, desviavam de forma reiterada recursos públicos a fim de beneficiarem a si mesmos, por meio do recebimento de vantagens ilícitas, e a empresas e empresários

brasileiros, por meio da liberação de créditos e/ou investimentos autorizados pela Caixa Econômica Federal em favor desses particulares”, escreveu o procurador Anselmo Henrique Cordeiro Lopes, em sua representação. Segundo o Ministério Público, Geddel, enquanto ocupava o cargo de vicepresidente de Pessoa Jurídica da Caixa entre 2011 e 2013, agia internamente “de forma orquestrada” para beneficiar empresas como a BR Vias, a Oeste-Sul Empreendimentos Imobiliários, a Marfrig e companhias do grupo JBS, entre outras. Depois de defender os pleitos de cada companhia, Geddel repassava informações confidenciais para os demais integrantes da quadrilha, como Eduardo Cunha e Lúcio Funaro, para que pudessem achacar empresas que pleiteavam recursos do banco estatal. A principal prova da atuação da quadrilha está em mensagens enviadas do celular de Cunha para Geddel. As trocas de informações entre os dois aliados peemedebistas reforçam os

indícios de que recolhiam propinas das empresas que buscavam liberação de créditos ou investimentos junto à Caixa e ao FI-FGTS, fundo com recursos dos trabalhadores administrados pelo banco estatal. As propinas eram pagas tanto em contas na Suíça como em dinheiro vivo e para empresas do operador Lúcio Funaro. Ao discutirem o caso Marfrig, em julho de 2012, Geddel reporta ao exdeputado que o “voto sai hj”, em referência à liberação dos recursos que beneficiariam a empresa. Um mês depois, a Marfrig, quando estava com a corda no pescoço e prestes a se desfazer de alguns negócios para quitar a sua dívida, fechou um empréstimo de 350 milhões de reais com Caixa. “As empresas Marfrig e Seara se beneficiaram do esquema ilícito para a obtenção de recursos da caixa mediante contraprestação, sendo que dessa vez, ficou ainda evidente que os repasses foram realizados por meio das empresas do operador Lúcio Bolonha Funaro”, diz o MPF.


6 SAÚDE 08 a 15 de janeiro de 2017

fatos & notícias

Vacinação contra febre amarela deve acontecer dez dias antes da viagem ANDRÉ LUIZ GOMES

No Espírito Santo, não há caso confirmado de febre amarela há pelo menos 50 anos Quem planeja sair do Espírito Santo e viajar para áreas de risco de febre amarela deve se certificar de que está devidamente protegido contra a doença. Por isso, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) orienta o viajante a buscar uma unidade municipal de saúde caso ainda não tenha tomado a primeira dose da vacina ou a dose de reforço. Se for a primeira vez que a pessoa é vacinada, a dose deve ser aplicada pelo menos dez dias antes da viagem para que o organismo produza anticorpo contra a doença.

No Espírito Santo, não há caso confirmado de febre amarela há pelo menos 50 anos. Quem mora no Estado não precisa ser vacinado, a menos que vá se deslocar para áreas de risco. No Brasil, quase todos os estados têm regiões com recomendação de vacinação. Em áreas endêmicas, a vacina é disponibilizada para toda a população; já em áreas não endêmicas, como o Espírito Santo, somente para quem vai viajar para áreas de risco. Quanto aos viajantes

internacionais, alguns países exigem a apresentação do Certificado Internacional d e Va c i n a ç ã o o u Profilaxia (CIVP), que é obtido mediante apresentação do Cartão Nacional de Vacinação – comprovante válido em todo o território brasileiro – em um Centro de Orientação do Viajante da Agência Nacional de Vi g i l â n c i a S a n i t á r i a (Anvisa). No Espírito Santo, o Centro de Orientação do Viajante funciona no aeroporto de Vitória.

SINTOMAS Pesquisadores tentam decifrar Uma pessoa com febre amarela apresenta, nos primeiros dias, sintomas parecidos com os de uma gripe. Entretanto, esta é uma doença grave, que pode complicar e levar à morte. Os sintomas mais comuns são febre alta e calafrios, mal-estar, vômito, dores no corpo, pele e olhos amarelados, sangramentos, fezes cor de “borra de café” e diminuição da urina. A febre amarela silvestre é transmitida pela picada dos mosquitos Haemagogus e Sabethes, que vivem em matas e vegetações à beira dos rios. Quando o mosquito pica um macaco doente, torna-se capaz de transmitir o vírus a outros macacos e ao homem. A forma silvestre da doença é endêmica nas regiões tropicais da África e

das Américas. Nas cidades, a doença é transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, o mesmo vetor da dengue, zika e chikungunya. De acordo com o coordenador do Centro de Emergências em Saúde Pública da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), pessoas que fazem ecoturismo ou que entram em matas por algum outro motivo correm o risco de serem picadas pelo mos quito H aemagogus infectado e contrair a doença. De volta à área urbana, essas pessoas podem ser picadas pelo Aedes aegypti, podendo dar início à reurbanização da doença. O último caso de febre amarela urbana no Brasil ocorreu no Acre em 1942.

doença misteriosa da Bahia

Pesquisadores de quatro laboratórios tentam decifrar o que levou 52 pessoas na Bahia a desenvolver uma doença misteriosa que causa dores no corpo e urina quase negra. “Até o momento, temos apenas hipóteses”, afirmou a superintendente de Vigilância e Proteção à Saúde da Bahia, Ita Cunha, ao jornal Estado de S. Paulo. Até agora, duas mortes foram registradas, mas ainda não há comprovação de que os óbitos estejam relacionados com o problema. Segundo o infectologista Antônio Bandeira, que acompanhou alguns dos casos em Salvador, é como se o indivíduo “tivesse feito uma maratona em poucos segundos”. “É uma lesão muscular aguda, então a quantidade de mioglobina que está dentro do músculo acaba saindo e vai para a urina. Ela acaba dando essa

cor de Coca-Cola. Esse pigmento também tem uma ação nefrotóxica (tóxica para os rins)”, explicou ao portal G1. A principal suspeita dos médicos é uma reação causada pelo consumo de peixe contaminado. As espécies mais consumidas foram o olho-de-boi e badejo, segundo relatos dos doentes. O L a b o r a t ó r i o O tempo para um quadro um pouco mais suave Central da Bahia está com a incumbência de dos sintomas varia de três dias até uma semana analisar uma eventual iSTOCK infecção bacteriana. sintomas desse tipo deve Instituto Adolfo Lutz No entanto, até agora procurar um médico. O e x a m i n a a m o s t r a s d o s nenhum caso foi tratamento, até o momento, é p e i x e s . A l é m d i s s o , o confirmado. Na Fiocruz, a feito apensas com hidratação Ministério da Saúde vai análise é feita para tentar e analgésico. A indicação, encaminhar para o Centro de identificar uma eventual segundo o G1, é não tomar Controle de Doenças, nos infecção viral. Também até o anti-inflamatório, pois há Estados Unidos, amostras de momento sem nenhum risco de piora da situação dos peixes. resultado conclusivo. O rins. Qualquer pessoa que tenha


ECONOMIA 7

08 a 15 de janeiro de 2017

fatos & notícias

SHUTTERSTOCK

Plano de Agricultura e Pecuária destinará R$ 185 bilhões de crédito aos produtores rurais

a O Plano de Agricultura e Pecuária 2016/2017 destinará R$ 185 bilhões de crédito para que os produtores rurais brasileiros invistam em custeio e comercialização. O plano foi disponibilizado em 1º de julho de 2016 e se estende até 30 de junho de 2017. O volume de crédito rural sofreu alteração. Em maio deste ano, o governo federal anunciou R$ 202,88 bilhões para o Plano Agrícola e Pecuário 2016/2017. No entanto, os recursos ficaram

agora em R$ 185 bilhões. De acordo com o secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Neri Geller, a expectativa da nova safra é favorável. “O Brasil vai colher mais de 200 milhões de toneladas de grãos. As cotações no mercado internacional estão aquecidas, há previsão de preços remuneradores e os recursos programados são significativos”.

As operações de custeio e comercialização com juros controlados contarão com R$ 115,6 bilhões. Os juros foram ajustados sem comprometer a capacidade de pagamento do produtor, com taxas que variam de 9,5% a 12,75% ao ano. Já os juros para agricultores enquadrados no Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural (Pronamp) são de 8,5%. Para os programas de investimento, o governo

federal destinou R$ 34,045 bi. O Plano Agrícola e Pecuária 2016/2017 traz inovações. Em reunião, o Conselho Monetário Nacional (CMN) estabeleceu o limite único de custeio de R$ 3 milhões por beneficiário por ano agrícola. Deste total, no primeiro semestre do plano (1º de julho a 31 de dezembro de 2016), podem ser aplicados, no máximo, 60% e o restante no segundo semestre (1º de janeiro a 30 de junho de 2017). Já para a comercialização, o limite aprovado foi de R$ 4,5 milhões por produtor. Para investimento, o teto permaneceu inalterado em R$ 430 mil reais por beneficiário. Na pecuária de corte, a

aquisição de animais para recria e engorda deixa de ser considerada investimento e passa para a modalidade de custeio. A mudança vai proporcionar ao produtor mais recursos e agilidade na contratação do crédito. O P r o g r a m a d e Modernização à Irrigação e Cultivos Protegidos (Moderinfra), por sua vez, prevê incentivos à aquisição de painéis solares e caldeiras para geração de energia autônoma em áreas irrigadas. O valor programado é de R$ 550 milhões. O novo plano ainda elevou de R$ 40 mil para R$ 320 mil, o limite para financiamento de estruturas d e s e c a g e m e beneficiamento de café, por meio do Programa de Modernização da Frota de

Tr a t o r e s A g r í c o l a s e Implementos Associados e C o l h e i t a d e i r a s (Moderfrota). Ao todo, o Moderfrota tem programado R$ 5,050 bilhões. Outra meta do Plano Agrícola e Pecuária 2016/2017 é incentivar, por intermédio do Programa Agricultura de Baixa Emissão de Carbono (ABC), o plantio de açaí e cacau na Amazônia. Este programa conta com R$ 2,990 bilhões. Também foram renovados para a temporada os programas de investimento para construção de armazéns (PCA), inovação e modernização tecnológica na agropecuária (Inovagro e Moderagro) e os destinados às cooperativas (Prodecoop e Procap-Agro).

Como a inflação corroeu o MEC reajusta em 7,64% piso nacional do magistério, para R$ 2.298,80 salário em 2016 iSTOCK/GETTY IMAGES

O impacto da inflação é diferente para cada um, dependendo dos produtos e serviços que você consome THINKSTOCK

Quem gosta de frutas, alho, feijão e café deve ter visto sua conta do supermercado ficar bem mais cara no ano passado. É o que mostram os dados da inflação de 2016 divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A boa notícia é que, depois de chegar aos dois dígitos em 2015, a taxa final cedeu e ficou em 6,29%, abaixo do teto da meta (6,5%). Foi isso que permitiu ao Banco Central cortar os juros em 0,75 ponto percentual – mais do que o mercado estava antecipando. O grupo mais importante na inflação é, de longe, Alimentação e Bebidas – que em 2016 foi pressionado por fatores internacionais e pela seca,

O preço das frutas subiu mais de 22% no ano passado mas que também já está em trajetória descendente. E o impacto da inflação é diferente para cada um, dependendo de onde você mora e dos produtos e serviços que você consome. O Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), por exemplo, que mede a variação de preços para famílias com

rendimento entre 1 e 5 salários mínimos, ficou ligeiramente acima do teto em 6,58%. Alguns produtos tiveram altas acima dos 50%, mas outros pesaram ainda mais, mesmo não tendo subido tanto (o que se chama de impacto, medido em pontos percentuais adicionados na inflação final).

O novo piso salarial nacional dos professores da educação básica é de R$ 2.298,80, anunciou nesta quinta-feira (12) o ministro da Educação, Mendonça Filho. O montante é 7,64% maior do que o piso de 2016, que era de R$ 2.135,64. O piso é obrigatório para todos os Estados e municípios brasileiros para jornadas de 40 horas semanais. “Significa um reajuste acima da inflação, cumprindo a legislação”, disse o ministro. A alta de preços, medida pelo IPCA, foi de 6,29% em 2016. O impacto da medida será de R$ 5,038 bilhões para os cofres das cidades, apontou a Confederação Nacional de Municípios (CNM). De acordo com pesquisa realizada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), 14 Estados não cumpriam o

piso do magistério em 2015. Questionado sobre o assunto, o ministro respondeu que “todos têm obrigação de cumprir” o piso, mas ponderou contudo que se conhece o contexto atual, "de dificuldade financeira". “A gente tem informações ainda não muito precisas com relação ao cumprimento do piso salarial”, prosseguiu. Mendonça Filho notou, contudo, que não é

responsabilidade do Ministério da Educação (MEC) fiscalizar o cumprimento da lei. De acordo com ele, outros órgãos atuam na questão, como os Ministérios Públicos Estaduais. O presidente da CNTE, Roberto de Leão, avaliou que “muitos declaram que cumprem, mas, se for pesquisar, avaliar, vamos ver que tem muita divergência”, disse.


08 a 15 de janeiro de 2017

fatos & notícias

Pombas são presas na Índia sob acusação de espionagem

DIEGO ALVES/DIVULGAÇÃO

8GERAL

JOSHUA HARDY/FLICKR /REPRODUÇÃO

Ônibus turístico poderá circular por atrativos de Vitória e da Região Metropolitana

Vitória estuda implantação de ônibus especial para city tour Uma mensagem secreta escrita em urdu — língua oficial do Paquistão — para o primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, levantou suspeitas sobre um caso incomum de espionagem. A polícia indiana tenta descobrir quem mais está por trás da operação, além da detenta que veio do Paquistão e foi interceptada com a mensagem: uma pomba. “Modi, nós somos os de 1971”, dizia o texto no papel que a pomba carregava. “Agora, cada um de nossos filhos está pronto para lutar contra a Índia”. O pássaro foi capturado pela Guarda Costeira da Índia em Bamial, região que faz

fronteira com o Paquistão, segundo o jornal Times of India. Mas outro caso parecido já foi registrado antes. Descoberta por uma criança de 14 anos, uma pomba foi vista na aldeia de Manwal, a cerca de 3 km da fronteira, de acordo com a BBC. A região fica entre Jammu e Caxemira, território reivindicado pela Índia e pelo Paquistão e cenário constante de deslocamentos militares. A pomba foi levada até a delegacia e submetida a análises de raios-x, mas a polícia não encontrou qualquer característica suspeita no animal. Mesmo assim, decidiu mantê-lo “sob

custódia” e o pássaro foi registrado como “suspeito de espionagem”. “Nós capturamos alguns espiões aqui. Esta área é muito delicada por sua proximidade com Jammu, onde é comum tentarem se infiltrar”, disse o superintendente da polícia local, Rakesh Kaushal, para o Times of India. O autor e humorista indiano Shovon Chowdhury publicou uma análise satírica em coluna para a BBC: “É importante esclarecer que não havia apenas uma, mas duas pombas, o que significa que estão atacando em ondas. Estão se infiltrando profundamente”.

Vitória poderá contar com o serviço de city tour realizado por aqueles famosos ônibus de dois andares que possuem a parte superior aberta para melhor visualização das paisagens por parte dos turistas. Uma empresa interessada em operar o serviço na capital e também na Grande Vitória reuniu-se, na tarde da última segunda-feira (9), com o prefeito Luciano Rezende para apresentar a proposta, que vai ajudar a incrementar o turismo em toda a região. O prefeito ficou entusiasmado com a ideia. "Essa é uma iniciativa que já existe em várias capitais

importantes do mundo com beleza turística, que é o caso de Vitória. Aproveitando o grande esforço de integração das gestões metropolitanas, eu já falei com o prefeito Max Filho, de Vila Velha, que gostou muito da ideia, também o Audifax, da Serra, o Juninho, de Cariacica, além de Guarapari, Viana, Fundão. Todas essas cidades têm pontos turísticos, e nós podemos tentar fazer roteiros que possam envolvê-las", disse Luciano Rezende. Ele completou: "A vista do Convento da Penha e da baía de Vitória, que são uma das cenas mais lindas do mundo, vai fazer um sucesso total

entre os turistas e também entre os moradores do Espírito Santo, que poderão utilizar esse tipo de veículo para observação". O secretário Leonardo Krohling enfatizou, ainda, a importância do serviço de city tour também ocorrer em outras cidades da Região Metropolitana. "A gente tem total interesse para que a Região Metropolitana esteja incluída também porque Vi t ó r i a é u m a c i d a d e indutora do turismo. Nada melhor do que englobar Vila Velha, Serra, Cariacica para que tenhamos todos os atrativos turísticos visitados por moradores e visitantes", destacou.


ECONOMIA 9

08 a 15 de janeiro de 2017

fatos & notícias

Objetivo do governo é levar inflação para o centro da meta em 2017 FOLHA DE CAMPINAS

O presidente da República, Michel Temer, disse hoje que o objetivo do governo é fazer com que a inflação fique em 4,5%, centro da meta fixada pelo Banco Central para 2017. Ele ressaltou que em seu mandato já foram feitas duas reduções nas taxas de juros Selic e estimou que se as reduções continuarem a taxa deve sair dos dois dígitos.

As declarações foram feitas durante a inauguração da Escola Municipal de Ensino Fundamental Prof. Fued Temer, na Praia Grande, município da Baixada Santista. Temer lembrou ainda que a inflação caiu de 10,70% no ano passado para 6,29%, abaixo do teto estimado para a meta. Na quarta-feira (11), o Comitê de Política

Monetária (Copom), do Banco Central, cortou a taxa Selic em 0,75 ponto percentual, de 13,75% para 13% ao ano. “Nós já reduzimos a taxa de juros e há uma projeção, nada certo evidentemente, de que os juros venham caindo paulatinamente, porém responsavelmente. Isso já teve repercussão no mercado financeiro. Os

bancos já começaram a reduzir também suas taxas de juros. Nosso trabalho já tem começado a dar resultados. Somado à questão da queda da inflação, que no ano passado era de 10,70% e agora está em 6,29%”, disse. O presidente disse que o governo não reduziu o orçamento das áreas da educação e saúde.

Segundo ele, basta saber ler para verificar que os recursos para as duas áreas são maiores este ano do que foram em 2016. “Nós vemos algumas afirmações de que o presidente vai acabar com a educação e a saúde e reduzir as verbas. Contra o argumento, eu apresento o documento. Nós estamos revalorizando, para o Orçamento deste ano, os

valores da saúde e da educação. O documento que apresento é precisamente a peça orçamentária que nós estamos mandando para o Congresso Nacional”. O orçamento foi sancionado na quarta-feira (11), com uma previsão de R$ 115,3 bilhões para a saúde e R$ 85,7 bilhões para a educação, para 2017.

Fatos & Notícias Ed. 187  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you