Page 6

6

GERAL

ES de Fato, Quarta-Feira, 11 de Janeiro de 2017

CACHOEIRO

es.fato@terra.com.br twitter.com/jornalfato

(28) 3511-7481

Crônicas do escritor serão interpretadas no quintal da casa onde ele morou

Sarau celebra 104 anos de Rubem Braga Considerado o maior nome da crônica brasileira no século 20, Rubem Braga (19131990) completaria 104 anos amanhã (12). Para lembrar a data de nascimento do escritor e jornalista cachoeirense, a prefeitura de Cachoeiro de Itapemirim vai promover no dia o sarau “Nas asas da borboleta amarela”. Organizado pela Secretaria Municipal de Cultura, o evento acontece na Casa dos Braga, debaixo do velho pé de fruta-pão (eternizado na obra do cronista), a partir das 19h00. A entrada é franca. Algumas de suas crônicas mais famosas serão declamadas por artistas locais durante a programação, que vai contar, também, com apresentação musical e projeção visual de fotos e trechos dos escritos de Rubem. O sarau terá como atração, ainda, o varal literário, onde estarão

pendurados diversos textos de Braga. A ideia, segundo a secretária municipal de Cultura, Fernanda Martins, é que as pessoas possam pegar esses textos e levá-los ou, então, até declamá-los para o público presente. “Para todos nós, cachoeirenses, celebrar Rubem Braga sempre é motivo de alegria. Afinal, trata-se do autor que elevou a crônica ao status de gênero literário, tornando-se um verdadeiro divisor de águas do estilo. Um filho ilustre, portanto, do qual muito nos orgulhamos”, ressalta Fernanda.

Divulgação/PMCI

Organizado pela Secretaria Municipal de Cultura, o evento acontece na Casa dos Braga

Breve biografia do cronista cachoeirense Rubem Braga nasceu em 12 de janeiro de 1913, em Cachoeiro, filho do primeiro prefeito da cidade, Francisco Braga. Foi criado no casarão da rua 25 de

Março, no Centro, que hoje leva o nome da família. Iniciou-se no jornalismo ainda em Cachoeiro, aos 15 anos, no jornal Correio do Sul, de propriedade

de seu pai. Mesmo depois de se formar em Direito, em Belo Horizonte, continuou se dedicando ao periodismo. Foi correspondente na Revolução Consti-

tucionalista (1932) e na Segunda Guerra Mundial (19391945). Com passagem pelos principais jornais do país, Rubem ganhou reconhecimen-

to nacional com a crônica, que ajudou a consolidar como gênero literário. Autor de mais 15 mil textos, faleceu em 19 de dezembro de 1990.

DISPOSIÇÃO

Ciclistas vão atravessar o Espírito Santo

Determinação, coragem e foco. Essas são as premissas básicas dos quatro ciclistas da equipe Star Cycle, que no próximo domingo (15), darão início a segunda edição do Desafio Espírito Santo de Norte a Sul, prova que vai percorrer 480 km que correspondem a extensão de norte a sul do Estado. O grupo – formado pelos atletas Denisval Alves, Felipe Poncio, Fernando Gomes Barboza e Marcelo de Oliveira – vai largar do norte do Espírito Santo, entre a divisa do Estado com a Bahia, com chegada ao sul, entre a divisa do Espírito Santo com o Rio de Janeiro, em um trajeto com aproximadamente 480 km pela BR 101. O objetivo da equipe é concluir o percurso em 12 horas de

pedalada, uma hora e quinze a menos que na primeira edição do desafio, em 2003. Além dos quatro participantes da prova, haverá ainda uma equipe de apoio formada pelos treinadores Fabiano Ciciliotti, Jefferson Cabral, Joelcio Sampaio e Rafael Steinkopf. Segundo Marcelo de Oliveira, presidente do Clube de Ciclismo Star Cycle, o atleta vive para quebrar recordes. “Desde a última edição, onde fizemos o mesmo percurso em 13 horas e 15 minutos, estamos treinando para diminuir o nosso tempo, sinto que a equipe está muito mais preparada, experiente, pois já conhece o trajeto. Corrigimos e aprendemos com os erros da edição anterior. Estou confiante da quebra do recorde esse ano”, afirmou Marcelo.

O evento contará com o apoio do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Esportes e Lazer (Sesport), que disponibilizará um carro de apoio para o Desafio. “Acho fantástica a iniciativa deste grupo. Também pratico ciclismo e conheço os desafios que eles vão enfrentar durante esse percurso. A Sesport apoia esse tipo de iniciativa, pois além de ser uma modalidade muito praticada pelos capixabas, os atletas estão buscando superar seus limites ao quebrar o próprio recorde”, concluiu Edilson Barboza, secretário de Estado de Esportes e Lazer. O desafio é homologado pela Federação Espírito-santense de Ciclismo (Fesc) e terá arbitro oficial para a cronometragem do tempo.

Objetivo do desafio é reduzir tempo, feito em 2003, em mais de uma hora

Divulgação

Jornal fato 1101 17  

Edição Nº 3689

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you