Issuu on Google+

Polícia Militar “aperta o cerco” contra bares, postos e pontos de prostituição A polícia militar vai adotar medidas enérgicas e requerer a suspensão de alvarás de funcionamento de vários bares e setor de conveniência de postos de combustível onde se constata elevado índice de violência, provenientes de tumultos, bebedeiras, perturbação do sossego público e até prostituição. Estão na mira da PM o Bar da Feira, Top Bar, Bar do 12, Pagode da Vila Irene e o Posto Guará. PÁG - 04

Assembléia de Deus realiza batismo coletivo para comemorar 60 anos em Cáceres Foto: Daniel Alcântara

Um batismo coletivo de 120 evangélicos marcou a passagem dos 60 anos da igreja Assembléia de Deus, em Cáceres. O ato religioso realizado no dia 11 de junho na praia da Sematur, contou com a presença de membros evangélicos de vários municípios e regiões do país. O evento ocorreu simultaneamente, em todos os estados, onde foram batizadas cerca de 100 mil pessoas, celebrando os 100 anos da Assembléia de Deus, 120 membros da Igreja foram batizados na praia do Daveron no Brasil. PÁG - 09

Alguns bares, segundo a polícia, servem como pontos de facilitação a prostituição em Cáceres

Silval diz que Bolívia fomenta roubo de veículos em MT Servidores decidem manter a greve: Vereador Modesto defende a legalização da área do Empa Fontes diz que irá reformar prefeitura PÁG - 07

Foto: Daniel Alcântara

Servidores públicos municipais, em greve há 72 dias, reagiram com indignação à resposta apresentada pela administração, sobre a proposta da categoria para colocar fim a paralisação. Fontes ratificou que não dispõe de recursos para atender quaisquer tipo de reajuste e ainda disse que está preparando uma reforma dos prédios da prefeitura que, segundo ele, há muito precisa de revitalização. “Isso chega ser uma ironia. É brincar com a cara do servidor. Enquanto a maioria recebe salário de fome, o prefeito vai reformar a prefeitura.” assinalou o líder sindical Vivaldo Gonçalves.PÁG - 08

Cacerense quase pronto para estrear na segundona Foto: Arquivo

Um plantel onde a marca é a experiência da maioria de seus jogadores, somada a juventude de revelações locais. Esse o material humano que o treinador Eduardo Henrique tem em mãos na tentativa de subir o Cacerense à 1ª. Divisão Estadual. PÁG - 12

CTN se prepara para participar da Copinha em Jataí-GO A escolinha de futebol do CTN se prepara novamente para disputar no período de 15 a 25 de julho, em Jataí-GO, como representante de Cáceres e de todo Mato Grosso, nesta que é considerada como uma das maiores competições em nível nacional, categoria Sub-16/17. PÁG - 12

Moradores do bairro Jardim Celeste, antigo Empa, que há anos esperam pela legalização dos imóveis, já podem se preparar para recebimento das escrituras. O vereador Josias Modesto (PTB) representou na sessão plenária de segunda-feira, uma indicação solicitando do governador Silval Barbosa (PMDB), para que determine que o Instituto de Terras de Mato Grosso (Intermat) providencie, com a máxima urgência, a viabilização do processo de regularização fundiária dos imóveis. PÁG - 10

Foto: Arquivo

Novos conselheiros irão ratificar benefícios fiscais para que empresas se instalem na ZPE O secretário de Estado de Administração, César Zilio, eleito novo conselheiro da Administradora da Zona de Processamento de Exportação (AZPEC) adiantou que, de imediato será feito um pedido ao governador Silval Barbosa para que sejam ratificados os benefícios fiscais para as empresas que se instalarem na ZPE, como forma de atrair empresas: "esta é a função do executivo municipal e estadual e deve ser feita a toque de caixa. Teremos um plano de marketing para mostrar as potencialidades da ZPE de Mato Grosso em Cáceres". A afirmação foi feita, na última terça-feira, logo após a assembléia-geral que elegeu os conselhos Administrativo e Fiscal da AZPEC. PÁG - 03


ARTIGO

A SEMANA DO MEIO AMBIENTE EM CÁCERES - Final No período proposto também é lembrado o Dia do Pantanal Dia 12 de novembro, para nós que temos 58% do pantanal mato-grossense é uma data muito importante, além de marcar também o martírio de Francisco Anselmo Gomes de Barros, o Francelmo, como é conhecido, militante do Mato Grosso do Sul que deu sua vida num ato contra a construção de usinas e de plantação de cana de açúcar no pantanal.A Semana Municipal do Meio Ambiente termina com as atividades do Dia 14 de Novembro que é o dia do Rio Paraguai. Há dez anos essa data simboliza a resistência de um povo em defesa do seu rio, da sua cultura, do ambiente, do desenvolvimento sustentável, enfim... Simboliza a resistência em defesa da “Fonte de Vida”. O dia 14 de Novembro Dia do Rio Paraguai, nasce a partir de uma mobilização da sociedade na ocasião em que o Governo Federal promovia ações para implantação da Hidrovia Paraguai x Paraná. No ano 2000, exatamente 14 de novembro, estava marcada uma Audiência Pública como parte do processo de instalação do projeto da Hidrovia. A audiência transformouse em uma grande manifestação

popular e o projeto está embargado na justiça desde então, a partir de uma intervenção da Sociedade Civil junto ao Ministério Público. Neste mesmo ano, as organizações que se articularam na mobilização em defesa do Rio (inclusive de outros Estados) deliberaram que a partir daquele ano, o Dia 14 de Novembro seria uma data de referência para luta, reflexão e valorização da mística em torno do Rio. Em 2001, o Fórum de Lutas das Entidades de Cáceres FLEC propôs como parte da programação do Dia 14 de Novembro, um abaixo assinado pedindo à Assembléia Legislativa do Estado de Mato Grosso que a data 14 de Novembro fosse instituída como o Dia do Rio Paraguai. O abaixo assinado foi entregue ao então Deputado Gilney Viana que apresentou proposta de Projeto de Lei e a Assembléia aprovou o pedido feito pela Sociedade com mais de 8 (oito) mil assinaturas.A semana municipal do meio ambiente esta sendo discutida em um momento onde o debate acerca do modelo de desenvolvimento está intenso e destacamos as principais ameaças e desafios ao Rio Paraguai e ao pantanal atualmente. Hoje, os maiores impactos ambientais estão na área de planalto, nas nascentes e afluentes do Rio Paraguai, onde estão localizadas as monoculturas de soja, milho, arroz e cana-deaçúcar e a pecuária extensiva, que, em geral, com base no mau uso do solo, promovem desmatamentos, erosões, uso indiscriminado de fertilizantes e pesticidas que alteram a qualidade das águas e afetam a saúde ambiental desses rios. As instalações da agroindústria (frigoríficos e usinas

de álcool), além de usinas siderúrgicas, criação intensiva de animais (suínos, bovinos e aves) contaminam os rios com matéria orgânica e efluentes tóxicos, como metais pesados e outros compostos.Ainda em relação às nascentes é importante destacar a Área de Proteção Ambiental (APA) das nascentes do Rio Paraguai. O principal objetivo da APA é a preservação da fauna e da flora do ecossistema na região. A criação da APA consta no decreto 7.596, de 17 de maio de 2006.Com 44.067 hectares (ha) em Alto P ar ag u ai e 2 9 . 5 9 1 h a, em Diamantino. Apesar da criação da APA das nascentes do Pantanal ser uma iniciativa importante como um sinal de preocupação com as nascentes, ela não tem deixado de ser apenas uma “iniciativa”. Não foi criado o mínimo de estrutura para que ações complementares possam ser efetivadas como, por exemplo, o Zoneamento da APA, a criação do Conselho de Gestão, entre outros. É necessário que a APA não esteja só no papel, a não efetivação da APA é uma ameaça ao nosso rio.Não poderia deixar de mencionar como ameaça ao nosso rio a implantação da Hidrovia Paraguai x Paraná. O plano original da Hidrovia desenvolvido em 1997 previa intervenções de engenharia, tais como, derrocamento, dragagem, e canalização estrutural ao longo do sistema de 3.400 km, desde Cáceres, no Brasil, até Nova Palmira, no Uruguai. A canalização do rio Paraguai causaria diversos impactos ambientais, provocando uma perda enorme de biodiversidade, afetando toda a vida no Pantanal. Este projeto foi arquivado, porém a ameaça da

hidrovia permanece e continuam articulação para implementação de um nova proposta, prevista, equivocadamente, como uma obra a ser financiada pelo PAC. A implantação da Hidrovia ParanáParaguai, ameaça que ainda assombra o rio Paraguai, voltou a ser tema de destaque nos últimos dias e tem tomado um impulso preocupante, principalmente pela “estratégia” que os que têm interesse na sua implantação estão usando, como, por exemplo, realizar Audiência Pública em Brasília-DF e não em Cáceres, isso soa com um golpe. É importante registrar que no documento elaborado durante a 1ª Expedição às nascentes do Rio Paraguai, realizada em novembro de 2010, está explicito o pedido da retirada do projeto de construção da Hidrovia do Programa de Aceleração do Crescimento PAC.Além da hidrovia existem projetos para implantação das chamadas Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs), nos rios de planalto do rio Paraguai. As instalações destas barragens podem alterar o pulso de inundações na planície, prejudicando a biodiversidade da região pantaneira, limitando a migração de peixes que sobem os rios para reprodução e retendo organismos aquáticos importantes para a alimentação de animais. Além de causar impactos sociais na vida das comunidades ribeirinhas ao longo do rio Paraguai.Por ultimo, mas não menos importante, destaco a falta de saneamento das cidades que margeiam o Rio Paraguai, em especial, é claro, o município de Cáceres. Os municípios que estão às margens do Rio Paraguai não

possuem uma política de saneamento eficiente, em especial ao tratamento de esgoto. Chamo a atenção para os novos conjuntos habitacionais que estão sendo construídos em nossa cidade pelo programa do governo federal Minha Casa Minha Vida. Sem contestação o programa é fundamental para nossa cidade, mas devemos chamar a atenção, além do fato de onde estão sendo construídos esses conjuntos habitacionais, cada vez mais longe do centro deixando grandes vazios que só servirão para especulação imobiliária, para a seguinte questão: Com quem estão sendo discutidos os projetos de Saneamento desses conjuntos habitacionais? Nossa participação está sendo somente quando os problemas dessas obras aparecem, podendo citar os dos dois conjuntos habitacionais do bairro Jardim Guanabara, que despejam o esgoto no córrego do Lava-pés (além do esgoto da Cadeia Pública) e o conjunto habitacional próximo ao aeroporto do município, cujo esgoto está projetado para ser lançado no córrego do Peraputanga.Além de todos esses problemas ainda temos que considerar outros três temas que refletem diretamente na nossa vida: Zoneamento Socioeconômico Ecológico de Mato Grosso, Código Florestal e o uso de agrotóxico na produção de alimentos. Como se vê, há muito o que se debater e, principalmente por se fazer, em nossa cidade. Esta legislatura tem dado destaque para as questões ambientais, apresentando proposições que demonstram preocupação com o modelo de desenvolvimento de nossa cidade, é hora agora de afirmar nosso compromisso e garantir que todos esses problemas sejam debatidos.

ARTIGO

A princesa está doente: o crime organizado planejaria melhor que o poder público?

Novamente assistimos na grande mídia nacional Cáceres sendo destaque por uma de suas particularidades, especificamente no que diz respeito à zona de fronteira e passagem de drogas oriundas do vizinho país boliviano. Perguntamo-nos por que ao invés de aparecermos como cidade fincada em pleno Santuário Ecológico reconhecido como Patrimônio Naturalda Humanidade, como Reserva Mundial da Biosfera, conferida pela UNESCO, e como maior planície inundável contínua do planeta, onde o homem deveria vive em harmonia com suas matas, cerradões, savanas, brejos e lagoas, bem como com seus mamíferos, aves, répteis e peixes, altamente concentrados na região, somos destaques das ações

provenientes do crime organizado. Estaria o crime sendo mais competente que o Poder Público? Afinal é público e notório que atualmente uma das principais fontes de renda do município advêm da ação criminosa. São toneladas de drogas apreendidasnuma luta incessante dos órgãos de segurança, tanto da esfera estadual como federal. E a cada dia parece aumentar essa prática, consumindo enormes contingentes de pessoal e astronômicos recursos financeiros, que poderiam estar sendo utilizados com saúde, qualificação, educação, saneamento básico e etc., proporcionando uma melhor qualidade de vida para o povo desta terra.Vamos somar a esse acontecimento o fato do município de Cáceres, comseus 231 anos de existência, ter passado por vários ciclos econômicos produtivos. Começou se aproveitando da fartura de pastagens naturais introduzindo o gado vacum em Jacobina e na Fazenda Nacional da Caiçara. Posteriormente o extrativismo coma exploração da Ipecacuanha, da borracha, do ouro no Rio Cabaçal e, simultaneamente a lavoura com plantações de

mandioca, arroz, feijão, café e a cana de açúcar e seus engenhos.Com a abertura da navegação pela hidrovia do Rio Paraguai e a criação de saladeiros como Descalvados e Barranco Vermelho, passa o município a exportar pela Bacia do Prata, produtos como charque, peles de animais silvestres, poaia etc., ciclo este que perdurou até a implantação da estrada de ferro Noroeste do Brasil por volta de 1914, desviando todo o escoamento da produção agropecuária via corumbá, até Bauru no estado de São Paulo.Como no seu princípio, quando da mudança da Capital de Vila Bela para Cuiabá, novamente Cáceres vê seu crescimento e/ou desenvolvimento interrompido pelo acaso do destino, ou por falta de planejardiretrizes de políticas públicas por parte de seus governantes.Nesse vácuo compreendido entre as primeiras décadas do século XX até meados deste, o município tinha uma extensão de 50.000 mil km², atingindo seus limites ao vizinho estado de Rondônia. A partir de 1950 se iniciaas emancipações das chamadas Glebas, e nos anos 60 com a construção da Ponte Marechal Rondon e a ponte sobre

o Rio Cabaçal, consolida de vez a independências desses municípios ao ocidente, detentores das melhores terras de cultura.Resta então para Cáceres, 24.000 mil km² de área, destas 50% em área alagável (pantanal), 30% de cerrado/savana e 20% de floresta amazônica de transição. O núcleo urbano se localiza entre a Província Serrana à nordeste e a Depressão do Rio Paraguai, por onde também corre seu leito. À essa altura Cáceres consolida de vez a função de polo regional nas áreas de saúde, educação superior, comércio e prestação de serviços, que mantém até os dias atuais , somada à atividade de pecuária extensiva, que vêm desde a sua fundação, representada por grandes latifúndios, altamente concentradora de riqueza, contrapondo a pobreza de sua população, apontada pelos institutos de pesquisas oficiais. Numa análisedo atual cenário econômico, sócio-cultural e ambiental por que passa o município, não fica difícil diagnosticar o por que infelizmente ocupamos as manchetes dos grandes meios de comunicação de forma negativa. São séculos de diretrizes depolíticas públicas mal

elaboradas, sem planejamento, levadas a efeito por gestões que de forma consciente ou não, tiveram como consequência entre outras, o fortalecimento das organizações criminosas que tanto mal causam à nossa juventude, dilacerando e mutilando lares e famílias pelo consumo de drogas dos seus entes queridos.Cáceres não precisa de obras faraônicas, macros e mega projetos, elefantes brancos. Pela sua localização geopolítica estratégica, gigantescos recursos naturais e uma cultura singular, o que falta é competência, sensibilidade, comprometimento, planejamento egestão do poder público, para ocuparmos espaço na mídia nacional com manchetes como: “o TURISMO PLANEJADO praticado no município de Cáceres, estado de Mato Grosso, é exemplo em implementação de rede coletora e tratamento de esgotos e resíduos sólidos, no resgate das festas profanas e religiosas como o São Gonçalo, cururu e siriri e na distribuição de renda e inclusão social de sua população”. Temos a absoluta convicção de que o crime não teria espaço. Ricardo Vanini Bacharel em Turismo- E-mail: vaniniricardo@hotmail.com


COBRANÇA

Novos conselheiros irão ratificar benefícios fiscais para que empresas se instalem na ZPE Editoria

O secretário de Estado de Administração, César Zilio, eleito novo conselheiro da Administradora da Zona de Processamento de Exportação (AZPEC) adiantou que, de imediato será feito um pedido ao governador Silval Barbosa para que sejam ratificados os benefícios fiscais para as empresas que se instalarem na ZPE, como forma de atrair empresas: "esta é a função do executivo municipal e estadual e deve ser feita a toque de caixa. Teremos um plano de marketing para mostrar as potencialidades da ZPE de Mato Grosso em Cáceres". A afirmação foi feita, na última terça-feira, logo após a assembléiageral que elegeu os conselhos Administrativo e Fiscal da AZPEC. O prefeito Túlio Fontes lembrou que O projeto da ZPE de Cáceres ficou "adormecido" por vinte aos, quando foi desengavetado pelo governo Lula. São 17 no país, e o projeto, aqui, acabou desacreditado. Resgatar a credibilidade do projeto é um dos primeiros passos, na opinião do prefeito Túlio Fontes. "Em 2009 o assunto voltou à tona. Conseguimos a audiência pública na Assembléia Legislativa e o engajamento, embora inicialmente tímido, do governo e outras instituições. Hoje, já vemos que caminhamos. Temos que

desmistificar a ZPE como instrumento de campanha política, mostrando que é um projeto de geração de emprego e renda e de progresso econômico e social." José Lacerda, que acompanha o processo desde o início, assim como Adilson Reis e outros, afirmou que a ZPE é um projeto da cidade, é uma luta da população. Está em Cáceres, mas pode abrigar empresas locais, do Mato Grosso, do Brasil e do mudo. "É uma empresa privada, um pólo industrial que tem que exportar 80% de sua produção e destinar 20% ao comércio interno. Hoje são 118 acionistas, e o plano á aumentar este número, uma vez que a infra-estrutura do polo é função da administradora. A urgência agora é fazer o credenciamento da AZPEC junto à Receita Federal e aprovar o regulamento interno de funcionamento, que vai definir como as empresas vão se instalar. Já o investimento externo cabe ao governo. Cabe ao executivo estadual e ao municipal. O processo de "Atrair" as empresas não é de responsabilidade da administradora". Lacerda disse ainda que, como maior acionista, o governo do Estado vai fazer sua integralização. Já foram gastos 500 mil reais no cercamento da área e desocupação do local pelas famílias que estão indo para um conjunto habitacional

construído pelo estado com área doada pelo município. "O chamamento para novos acionistas para integralizar capital inclui todos, pequenos, médios e grandes empreendedores. O necessário é mostrar a melhor vantagem corporativa. Não importa quantas ZPEs existem no Brasil. Temos que cuidar da nossa, mostrar as vantagens e potencialidades da região". O vice-prefeito de Cáceres, Wilson Kishi, considerou a formação dos novos conselhos como uma forma do governo ter mais responsabilidade sobre o projeto, "o que não aconteceu nos últimos 12 anos". Adilson Reis também considerou louvável colocar o governo, que tem mais de 50% das cotas acionárias, como integrante da maioria das funções. "Só que não adianta amadorismo. O projeto deve ser conduzido com capacidade técnica e profissionalismo, saindo do discurso para as ações, que já estão caminhando junto ao Conselho Nacional das ZPEs, vinculado ao Ministério da Indústria". Adilson finalizou dizendo que alfandegar a área é a prioridade da ZPE de Cáceres. "Só assim poderemos habilitar as empresas interessadas". O C o n s e l h o Administrativo ficou composto pelo secretário de Indústria, Comércio e Mineração, Pedro

Representantes dos governos estadual e municipal integram os conselhos administrativo e fiscal da AZPEC Nadaf; pelo secretário de Fazenda, Edmilson José dos Santos, e por César Zilio, secretário de Estado de Administração, tendo como suplentes o ex-prefeito de Cáceres, Walter Fernandes Fidelis, o ex-governador Jayme Campos e o deputado federal e secretário de Estado de Saúde, Pedro Henry. O Conselho Fiscal ficou composto por Eder de Moraes Dias, presidente da Agecopa; Aloísio

Coelho de Barros, exprefeito de Cáceres e Joaquim Castrillon, empresário em Cáceres, tendo como suplentes o secretário José Lacerda, o atual prefeito Túlio Fontes e o engenheiro Mílton de Paula Correa. A diretoria executiva será eleita na próxima semana. O engenheiro Adilson Reis, que atuava como presidente da AZPEC passa a prestar consultoria à empresa.


FISCALIZAÇÃO

Polícia Militar “aperta o cerco” contra bares, postos e pontos de prostituição Foto: Arquivo

Bebedeiras em bares e bailinhos geralmente acabam em tumulto. Editoria

A polícia militar vai adotar medidas enérgicas e requerer a suspensão de alvarás de funcionamento de vários bares e setor de conveniência de postos de combustível onde se constata elevado índice de violência, provenientes de tumultos, bebedeiras, perturbação do sossego público e até prostituição. Estão na mira da PM o Bar da Feira, Top Bar, Bar do 12, Pagode da Vila Irene e o Posto Guará. “O nosso objetivo é coibir a prática criminosa” observa o comandante do 6º Batalhão de Polícia Militar, major Adalberto Gonçalves de Paula, afirmando que “esses locais são os mais problemáticos do município”. De acordo com o comandante do 6º BPM, são registradas dezenas de ocorrências, todos os finais de semana, que vão desde tumulto generalizado, por bebedeira,

trafico e uso de droga e até prostituição. Afirma que, no Posto Guará, por exemplo, já foi registrado um homicídio e, mais recentemente, uma tentativa de homicídio. E, além disso, conforme o major Gonçalves, a PM tem informação de que, no período da madrugada, pessoas consomem bebidas alcoólicas e fumam sentadas nas bombas de combustíveis. “Além da bebedeira; do som automotivo em volume excessivo, durante a madrugada, o risco de uma explosão no local e eminente. Temos informações de que, as pessoas bebem e fumam sentados sobre as bombas de combustíveis” afirma o comandante revelando que irá requerer informações da prefeitura sobre o alvará de funcionamento do posto, horário e as atividades autorizadas para o estabelecimento. Diz que irá fornecer ao Ministério Público, cópias das

ocorrências referentes ao homicídio, praticado há menos de um ano, e uma tentativa de homicídio registrada no local, há 10 dias. Em relação ao Bar da Feira, Top Bar, Bar do 12 e Pagode da Vila Irene, onde segundo o oficial, são registradas dezenas de ocorrências de todos os tipos, que vão desde de tumulto praticado por bebedeiras, uso e trafica de drogas e, sobretudo, prostituição, informou que está providenciando um planejamento para realização de constantes operações nos locais visando “coibir a prática criminosa”. As operações, conforme o major Gonçalves terão a participação de componentes do Corpo de Bombeiros, para avaliar as condições técnicas de funcionamento dos referidos estabelecimentos; de fiscais da prefeitura para averiguar a situação dos alvarás, horário e as atividades a quem são autorizadas, e do Conselho Tutelar para verificar a presença de menores em bares e no tocante a prostituição infantil.

Por outro lado Proprietária do Posto Guará, a empresária Heloisa Brant refuta as informações de que pessoas bebem e fumam sobre as bombas de combustível, conforme afirma a polícia. Segundo ela “as bombas ficam isoladas”. Para a proprietária do estabelecimento, “infelizmente as pessoas usam o setor de conveniência do posto de forma errada”. Mesmo assim, segundo ela, já determinou que o setor de conveniência do posto seja fechado, a partir de 1h da manhã.


BENEFÍCIO

Sai em agosto a antecipação do 13º dos aposentados Foto: Arquivo

Informação foi divulgada na terça-feira pelo Ministério da Previdência G1

O Ministério da Previdência Social confirmou que metade do pagamento do 13º salário dos aposentados será feita no mês de agosto, a exemplo do ocorrido nos cinco últimos anos. O valor da a n t e c i p a ç ã o d e 2 0 11 , entretanto, ainda não foi divulgado pelo governo federal.

O Ministério da Previdência informou ainda que o titular da pasta, Garibaldi Alves, comprometeu-se a levar para o ministro da Fazenda, Guido Mantega, a proposta de uma política de antecipação do pagamento da metade do 13º salário dos aposentados e pensionistas. A ideia é que, em 2012, essa antecipação seja paga em julho e que, em 2013, o

pagamento de metade do 13º salário dos aposentados e pensionistas aconteça um mês antes, em junho, informou o Ministério da Previdência Social. Garibaldi Alves, que se reuniu na manhã desta terçafeira com dirigentes de entidades representativas de aposentados e de centrais sindicais, também informou que negociará com Mantega o pagamento da diferença de 0,06% que não foi aplicada no reajuste dos aposentados em 2011. A Previdência pagaria a diferença computada desde janeiro para os aposentados. Outro ponto que deverá ser incluído na pauta da reunião entre os ministros Garibaldi e Mantega, segundo o Ministério da Previdência, é o pagamento das revisões do teto realizadas pelas emendas constitucionais de 1998 e 2003. O Ministério da Previdência informou que pretende quitar a dívida de forma parcelada e escalonada. Quase 140 mil aposentados têm direito a um montante que chega a R$ 1,5 bilhão, informou.


SEGURANÇA

Polícia Judiciária Civil ganha reforço de 349 novos escrivães e investigadores Foto: Marcos Negrini/Secom-MT

Governo do Estado empossa escrivães e investigadores que integrarão o quadro da Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso Secom / MT

A Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso passa a contar com um incremento de 349 novos policiais, no quadro de investigadores e escrivães. Ao todo, 231 escrivães e 118 investigadores de polícia, aprovados no último concurso público, do Governo do Estado de Mato Grosso, tomaram posse, em cerimônia realizada no Hotel Fazenda Mato Grosso, na quartafeira, com a presença do secretário de Segurança Pública, Diógenes Curado Filho, do delegado geral, Paulo Rubens Vilela, autoridades estaduais e municipais, policiais e familiares dos aprovados. O secretário de Segurança Pública, Diógenes Curado Filho, ao se dirigir aos novos policiais falou da expectativa que existia na Segurança Pública e da expectativa dos próprios candidatos em serem nomeados. "O governo também tinha essa mesma expectativa, de vocês ingressarem o mais rápido possível na carreira policial, porque há uma necessidade muito grande em relação à demanda que

temos no Estado", disse. Para o secretário, o ingresso dos novos policiais vai melhorar a atuação da Polícia Judiciária Civil no Estado de Mato Grosso. "Quem conhece o interior, sabe das necessidades que temos e esse número de policiais vai melhorar muito a da atuação da Polícia Judiciária Civil", afirma. Todos os candidatos aprovados e classificados para os cargos de investigador e escrivão da Polícia Judiciária Civil foram nomeados pelo Governo do Estado, em edital publicado no Diário Oficial Eletrônico, no dia 19 de maio. Foram 375 candidatos, sendo 244 escrivães e 131 investigadores, chamados para atuar na Polícia Judiciária Civil, mas houve a desistência de 26 dos nomeados. Ao declarar empossados todos os policiais, o delegado geral da PJC, Paulo Rubens Vilela, desejou boas vindas aos novos profissionais na carreira da Polícia Judiciária Civil. "A posse é uma investidura no cargo público. É também o momento que o servidor aceita suas atribuições, de investigadores e de escrivães, nas apurações das infrações penais",

explicou. Vilela pediu aos novos policiais dedicação no exercício da atividade policial. "Os policiais vão atuar na investigação criminal, através do inquérito policial e com certeza essa turma vem reforçar, somar a todo nosso trabalho", afirmou o delegado geral. Outro candidato empossado na carreira de investigador de polícia, Leonardo Gitirana, contou que seu maior sonho era ser policial civil. "Eu me formei na faculdade de agronomia, mas sempre soube que meu campo era essa parte de investigação. Essa parte policial sempre me fascinou. "Vou abraçar a causa, vou para o interior porque meu sonho ser policial civil, seja onde for vou trabalhar 100%", afirmou. O escrivão Alex Malheiros de Lima leu o juramento prestado nas carreiras de investigador e escrivão de polícia. O policial empossado destacou que havia uma expectativa muito grande na nomeação dos policiais. "Espero poder cumprir com honra e defender a Instituição", disse. A secretária adjunta de Gestão de Pessoa da Secretaria de Administração, Sandra Marques Fontes, falou do empenho do Governo do Estado em chamar os policiais para integrar o quadro da Polícia Civil. "Existia a expectativa dos classificados serem chamados e o governador entendeu e autorizou. Coube a SAD apoiar a Polícia Civil para que este momento estivesse sendo realizado. Toda a equipe de provimento está aqui dando suporte à nomeação e nós estamos felizes porque era uma demanda que estava reprimida, que hoje o Estado começa a atender", disse. Atualmente no quadro da Polícia Judiciária Civil há 389 escrivães e 1.745 investigadores lotados nas Delegacias de Policia do Estado de Mato Grosso.


EFEITO EVO

Silval diz que Bolívia fomenta roubo de veículos em MT Rafael Costa

O governador Silval Barbosa (PMDB) criticou, nesta segunda-feira (20), o decreto assinado pelo presidente da Bolívia, Evo Morales, que legaliza veículos sem d o c u m e n t a ç ã o r e g u l a r, e afirmou que vai recorrer ao Governo Federal para exigir providências. A Lei, promulgada na semana passada por Evo Morales, legalizará o que antes já era “permitido”, isto é, que veículos sem documentos circulem livremente na Bolívia.

Para tanto, basta que os novos “donos” nacionalizem seus carros. “É um absurdo ver o país vizinho reconhecendo veículos irregulares, enquanto discutimos no Brasil modelo de identificação segura aos cidadãos. Nós teremos contato com a presidente Dilma Rousseff e pediremos ainda ajuda aos Ministérios da Justiça e Relações Exteriores", declarou. O chefe do Executivo ressaltou que vai pedir a intervenção do Governo Federal

CABRITO

Preocupado com a fronteira de MT com a Bolívia, Silval quer medidas contra decreto boliviano

PRF recupera na fronteira veículo roubado em Goiânia Foto: Divulgação

O condutor Leonardo Divino da Silva Brito, 25 anos, foi preso em flagrante. Assessoria

Uma equipe da Polícia Rodoviária Federal (PRF)

Secom/MT

neste diálogo, por entender que se trata de uma questão de Segurança Pública que interessa ao Estado de Mato Grosso."É um tema que deve ser resolvido para não afetar o Brasil e, principalmente, os Estados que fazem fronteira com o território boliviano, como é o caso de Mato Grosso. Se isso continuar, vai fomentar os roubos na região das fronteiras", disse. O município de Cáceres (225 Km a Oeste de Cuiabá) é considerado porta de entrada para a droga que sai da Bolívia e

recuperou na tarde desta segunda-feira, em Cáceres, um veículo roubado em Goiânia, há 12 dias. O Fiat/Estrada, com registro de furto, foi recuperado

às 12h45 no km 5 da BR174, entre Cáceres e Pontes e Lacerda. O condutor Leonardo Divino da Silva Brito, 25 anos, foi preso em flagrante. O veículo portava a placa clonada NVV8491-GO e chassi adulterado. Após checagem da numeração do motor e de outros itens de identificação, verificouse tratar do veículo Fiat/Strada Adventure, placa NKK7368-GO roubado em Goiânia no último dia 08. Foram apreendidos no interior do veículo três cheques furtados, sem preenchimento. A ocorrência foi encaminhada ao CISC em Cáceres. A apreensão e prisão foram realizadas pela Equipe Tática composta por integrantes da Policia Rodoviária Federal de Cáceres, formada especialmente para combater o crime na região de fronteira

abastece Estados como São Paulo e Rio de Janeiro. Ao mesmo tempo, produtos contrabandeados partem para o Estado vizinho, por meio deste trecho do território matogrossense. Para o secretário de Estado e Segurança Pública, Diógenes Curado, a decisão do Governo boliviano é

preocupante para o Estado. “O fato de o Governo boliviano legalizar a entrada dos veículos que são objetos de crimes é muito preocupante. Essa atitude acaba sendo uma receptação internacional. O cidadão que tiver o veículo roubado nestas regiões próximas à Bolívia perde a esperança de recuperá-lo com essa nova lei", disse.


QUEDA DE BRAÇO

Servidores decidem manter a greve: Fontes diz que irá reformar prefeitura

Professor Rubens Lacerda diz que voltar ao trabalho depois de 70 dias de greve sem conquista será humilhante sindicato sugeria que Editoria a d m i n i s t r a ç ã o s e comprometesse em apresentar, Servidores públicos num prazo de 60 dias, um plano municipais, em greve há 72 dias, de melhorias nas condições de reagiram com indignação à trabalho dos servidores, em resposta apresentada pela especial, equipamento e material administração, sobre a proposta de trabalho dos servidores da da categoria para colocar fim a secretaria de Saúde e estrutura paralisação. Fontes ratificou que física no pátio da secretaria de não dispõe de recursos para Obras. Ele responde que irá fazer atender quaisquer tipo de reforma no prédio da prefeitura. reajuste e ainda disse que está E s t a m o s f a l a n d o l í n g u a s preparando uma reforma dos diferentes ou o prefeito quer nos prédios da prefeitura que, vencer pelo cansaço” diz o segundo ele, há muito precisa de sindicalista Paulo dos Santos. revitalização. “Isso chega ser Durante a assembléia os uma ironia. É brincar com a cara grevistas também ironizaram. do servidor. Enquanto a maioria Cantaram parabéns junto a um recebe salário de fome, o bolo de trigo, que segundo eles, p r e f e i t o v a i r e f o r m a r a simbolizava os 70 dias de lutas, prefeitura.” assinalou o líder em defesa dos direitos da sindical Vivaldo Gonçalves. “A categoria. intenção dele é humilhar os Professora da escola funcionários” acrescentou o Izabel Campos, Elaine Giseli professor Rubens Lacerda. Vidal, apresentou proposta de Na avaliação dos r e t o r n o a o t r a b a l h o , grevistas, a resposta apresentada argumentando que os alunos pela administração à proposta e s t a r i a m s e n d o o s m a i s apresentada pela categoria é prejudicados pela paralisação. A prova inequívoca de que o proposta foi colocada em prefeito pretende vencer pelo votação e reprovada pela cansaço. “Além de pequenos maioria. O professor Rubens reajustes as categorias A e B que Lacerda frisou que seria estão com salários mais que “incoerência” cruzar os braços defasados, a proposta do durante 70 dias e voltar sem

nenhuma conquista. “Temos que ter coerência, naquilo que fazemos. Voltar agora é enrolar o rabo no vão das pernas. Mais humilhante ainda será pisar na escola e dizer aos nossos alunos que não conseguimos nada e que voltamos de mãos abanando”. A m a i s l o n g a manifestação de protesto que se tem notícia em Cáceres e uma das maiores do Estado, a greve dos servidores públicos municipais de Cáceres, chega aos 72 dias, nesta quinta-feira, sem perspectiva de solução. Deflagrada no dia 11 de abril, os servidores reivindicam uma série de melhorias, entre elas, a implantação do piso nacional de R$ 1.187 mil e a revisão da tabela salarial a partir das classes de apoio A e B, cujos servidores, segundo o sindicato, recebem menos de salário mínimo. Os grevistas acreditam que cerca de 1400 dos 1800 servidores da prefeitura de Cáceres aderem ao movimento. Durante a paralisação estão sendo executados apenas serviços essenciais, como coleta de lixo e atendimentos emergenciais nos postos de saúde. A administração afirma que não dispõem de recursos para atender as reivindicações em razão das constantes quedas de arrecadação e ainda devido à legislação em vigor, que não permite gasto com pessoal acima do índice de 53% da arrecadação sob pena de inviabilizar a própria gestão, mediante o impedimento do recebimento de verbas federais, como consta da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), o que prejudicaria, de maneira severa, toda a população. Mas que já está tomando todas as providências para reduzir o índice de gasto com pessoal e ainda adotando medidas ainda mais drásticas objetivando o necessário reajuste administrativo da


EVENTO

Assembléia de Deus realiza batismo coletivo para comemorar 60 anos em Cáceres Foto: Daniel Alcântara

Pastor Valentim Balbino, presidente da Assembléia de Deus em Cáceres

Editoria

Um batismo coletivo de 120 evangélicos marcou a passagem dos 60 anos da igreja Assembléia de Deus, em Cáceres. O ato religioso realizado no dia 11 de junho na praia da Sematur, contou com a presença de membros evangélicos de vários municípios e regiões do país. O evento ocorreu simultaneamente, em todos os estados, onde foram batizadas

cerca de 100 mil pessoas, celebrando os 100 anos da Assembléia de Deus, no Brasil. As atividades relativas aos 60 nos da igreja em Cáceres tiveram início em 1 de junho. Durante 19 dias foram realizados cultos ao ar livre, cruzadas evangélicas, carreata e o batismo coletivo. O encerramento aconteceu no dia 19, com uma “santa ceia” realizada, simultaneamente, às 9h em todo o país. Com mais de 60

congregações em toda região e cinco mil membros, a igreja, conforme o pastorpresidente Valentim Balbino, realiza diversas ações religiosas, como por exemplo, a Secretaria de Missões, que atua em trabalhos de evangelização, nos estados de Piauí e todo nordeste do Brasil, além de outros países como Paraguai e Bolívia. “Estamos tão somente, cumprindo o evangelho de Cristo quando afirma “Ide e pregai o Evangelho a toda criatura”, explica. O pastor ressalta ainda o trabalho social desempenhado pela Igreja, principalmente, em Cáceres, onde foi instalada recentemente o Centro de Recuperação Renascendo com Cristo, cuja entidade tem a função de recuperar através de trabalho evangélico os jovens que estão se perdendo em drogas e álcool. “É uma missão difícil, mas compensadora porque sabemos que cada jovem recuperado é uma vitória” salienta o pastor Divino Almeida.

PF incinera 3,7 toneladas de cocaína e 58 toneladas de maconha em MT 24 Horas News

A Polícia Federal realizou na quarta-feira a incineração de drogas, em Cuiabá, às 9 horas, na sede da empresa Amaggi no Distrito Industrial. As drogas serão

incineradas mediante autorização judicial apreendidas em todo Estado pela Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e Grupo Especial de Fronteira. O material foi apreendido em todo o Estado, ao todo, serão queimados

3.722.547,8 g de cocaína,58.501,3 g de maconha. Ecstasy 33 comprimidos, 44,5 selos de LSD Metanfetamina 26 comprimidos e Ácido Bórico 260,0g. Em 2010 foram 5,5 toneladas de entorpecentes destruídas em Mato Grosso só pela PF.


ATITUDE

Vereador Modesto defende a legalização da área do Empa Foto: Arquivo

Modesto justifica a indicação afirmando que, a área foi ocupada de forma pacífica Editoria

Moradores do bairro Jardim Celeste, antigo Empa, que há anos esperam pela legalização dos imóveis, já podem se preparar para recebimento das escrituras. O vereador Josias Modesto (PTB) representou na sessão plenária de segunda-feira, uma indicação solicitando do

governador Silval Barbosa (PMDB), para que determine que o Instituto de Terras de Mato Grosso (Intermat) providencie, com a máxima urgência, a viabilização do processo de regularização fundiária dos imóveis. Representante do bairro no legislativo, Modesto justifica a indicação afirmando que, a área foi ocupada de

décadas e atualmente se destaca no cenário municipal como um dos bairros mais populosos e crescentes da cidade. E, que embora a doação tenha sido oficializada pelo governo do Estado, os moradores não conseguem a legalização dos lotes. Fato que resulta em complicação e até de desvalorização das propriedades. Modesto defende a regularização fundiária do bairro ressaltando que: “ora, se a doação da área está oficializada, há muito tempo, não há razão para que o Estado não autorize, imediatamente, a legalização dos lotes”, diz acrescentando que “já passa da hora dos nossos governantes olharem com mais carinho para a situação dos moradores do bairro do Empa que trabalham honestamente e contribuem de maneira significante para o desenvolvimento de Cáceres e conseqüentemente do Estado”. Não existe uma estatística oficial. Porém, de

acordo com o autor da indicação, avalia-se que, o bairro do Empa conta com cerca de 5 mil pessoas, a grande maioria trabalhadores

de todas as camadas sociais. E, além disso, o bairro dispõe de várias empresas que proporcionam emprego e renda para a população.


Dando um toque especial na nossa coluna, a bela morena Nina Rosa Ribeiro e sua filha Glenda.

O magistrado Jones Gattas Dias foi empossado na manhã desegunda-feira, 20, como juiz membrosubstituto do Pleno do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TRE-MT), na categoria juiz de direito. A posse ocorreu no gabinete do presidente do TRE-MT, desembargador Rui Ramos. Jones é cacerense, filho de Walter Dias e Noeli Gattass Dias. Nossos cumprimentos e votos de êxito na nova etapa profissional.

Gabriella Costa Marques, cacerense que atualmente mora em Cuiabá, aniversariando no dia 23. Um grande abraço e votos de felicidades sempre!

Aniversariante da última segunda-feira, 20, Diones Calassara, conhecido como Zé Galacha, na foto com a esposa Débora, que o cumprimenta pela data especial. Felicidades!

Pércia Alcântara, que integra a equipe Expressão Notícias, aniversariando neste dia 24. Parabéns!

Aniversariante do dia 22/06, a empresária Elizandra Vargas, da padaria Ki Pão. Parabéns!!! Amigo querido da equipe do Jornal Expressão, Carlos Kavano, da TV Descalvados, aniversariou no domingo, 19. Nosso abraço e votos de felicidades.

CONTATOS COM A COLUNA: 9965 - 6176 / E-MAIL: clarice-freitas@hotmail.com


ESPERANÇA

Cacerense quase pronto para estrear na segundona Foto: Arquivo

Plantel é marcado pela experiência da maioria de seus jogadores, somada a juventude de revelações locais Antonio Costa

Um plantel onde a marca é a experiência da maioria de

seus jogadores, somada a juventude de revelações locais. Esse o material humano que o treinador Eduardo Henrique tem

em mãos na tentativa de subir o Cacerense à 1ª. Divisão Estadual. A estréia está prevista para 02 de julho diante do Serra, no Estádio Mané Garrincha, em Tangará da Serra. Na mesma chave ainda aparece o Sinop. Apenas uma equipe classifica no grupo, razão pela qual todos estão conscientes de que cada partida vai ser encarada como uma decisão. Assim pensa também o presidente Edmilson Elias, o Baianinho. Ele destaca o trabalho importante que os colaboradores estão realizando para garantir o necessário suporte financeiro ao time durante a competição. Cita a ajuda do grupo formado por Renato Fidélis, Vica Corbelino, Tarciso Paulino e o dr. Alex

CTN se prepara para participar da Copinha em Jataí-GO Foto: Arquivo

Antonio Costa

A escolinha de futebol do CTN se prepara novamente para disputar no período de 15 a 25 de julho, em Jataí-GO, como representante de Cáceres e de todo Mato Grosso, nesta que é considerada como uma das maiores competições em nível nacional, categoria Sub-16/17. É a Copa Ecológica que consegue tradicionalmente reunir as melhores equipes do país. “Trata-se de uma vitrine onde os empresários que trabalham com o futebol aproveitam para observar as revelações que vão surgindo”, destaca o dirigente Manga Rosa. Ele lembra que foi numa dessas competições que a Traficc do empresário Jota Hávila descobriu a jovem

O dirigente Manga Rosa destaca que competição é caminho para grandes contratos revelação do CTN, o garoto Aguilar, hoje bem próximo de assinar com o timão inglês Manchester United. Sobre as possibilidades da equipe na difícil competição, o dirigente lembra otimista que na edição de 2010 o CTN ficou com a terceira colocação. A meta

neste ano é disputar o título. “Os garotos estão bastante motivados. Eles sonham repetir o feito conquistado pelo Aguilar que é ser descoberto por um desses olheiros espalhados pelo Brasil que vão estar em Jataí acompanhando os jogos”, finaliza Manga.

Cuiabano, para garantir a quitação da folha de pagamento dos atletas. Plantel campeão Do time campeão em 2006/2007 integram o Cacerense o goleiro Éverton Perereca, e ainda Cleidir, Evandro, Chicão, Deva e

Claudinho. Destaques também para outros que estão no grupo como é o caso de Fumaça, Mateus, Valderrama, Lolô, e Wesley Pézão. Completam o plantel as revelações do sub-18: Kaiman, Marquinhos (CTN), Bosco, Leowilson, Farofa, Ronei, Igor, Marquinhos e Alex.


ANO III - Edição - nº 0326