Issuu on Google+

Ano 5 – nº 68 – Maio /2012 – Responsável: Luiz Carlos de Souza (Trabalhador na seara espírita em Uberaba-MG / Brasil) TWITTER: @jornalespirita FACEBOOK: Jornal Espírita de Uberaba SITES: www.issuu.com/jornalespiritadeuberaba e www.jornalespiritadeuberaba.com E-MAIL: lcsouza@terra.com.br / CELULAR: (34) 9969-7191

“O espiritismo é uma tomada de consciência da responsabilidade do homem na existência, da sua liberdade e da sua transparência”. José Herculano Pires EVENTOS ESPÍRITAS DE UBERABA

REUNIÃO LÍTERO MUSICAL DOUTRINÁRIA PALESTRA: PAULO E ESTEVÃO Palestrante: Carlos Luís Melo Bichuetti (Uberaba-MG) Programação: Apresentações Musicais; Palestra; Sorteio de Livros; e, Confraternização. Data: 26 de maio de 2012 (sábado) Horário: 19h30min Local: Centro Espírita Uberabense (Rua Barão de Ituberaba nº 449 – Estados Unidos) Organização: UMEU – União da Mocidade Espírita de Uberaba XVI ENCONTRO DA FAMÍLIA Data: 20 de maio de 2012 – domingo Local: Associação Espírita Maria de Nazaré (Rua Nadir Maria Marques de Sousa nº 4 – Próximo à CASEM – Conceição das Alagoas-MG) Programação: 7h30min: Recepção 8h15min: Apresentação Musical 8h30min: Familiares: Oficina do Teu Burilamento com Silvia Helena de Barretos 9h30min: O Bom Samaritano na Intimidade Doméstica com Bernadete R. Menezes de Perdizes 10h30min: 10h45min: Preto 11h45min: 13h30min: 15h30min:

Intervalo Primeiras Lições de Moral da Infância com Valdir E Iara de São José do Rio almoço Debate com os Palestrantes encerramento Jornal Espírita de Uberaba – Ano 5 – Nº 68 – Maiol/2012

1


VEM AÍ O XI FEMEU FESTIVAL DE MÚSICA ESPÍRITA DE UBERABA A UMEU – União da Mocidade Espírita de Uberaba estará realizando o XI FEMEU – Festival de Música Espírita de Uberaba, no dia 29 de setembro de 2012, às 19h, no Teatro Sesiminas, em Uberaba-MG, com entrada franca. O XI FEMEU é um Festival de composições inéditas, voltado à temática espírita e tem como objetivos: Valorizar a arte produzida no movimento espírita; Incentivar a participação e criação artística das músicas espíritas; Proporcionar a descoberta de novos talentos no movimento espírita; Divulgar a música espírita, elevando o espírito; Promover o intercâmbio artístico e cultural em todo o Território Nacional. Para a realização do XI FEMEU, a UMEU conta com o apoio da AME – Aliança Municipal Espírita de Uberaba, da UEM – União Espírita Mineira; da ABRARTE – Associação Brasileira de Artistas Espíritas; da FEB – Federação Espírita Brasileira; das empresas: Top Som, Skala Cosméticos, e River Auto Peças; do artista plástico Rhaavi Dionísio (Uberaba-MG); das livrarias espíritas de Uberaba: Academia do Pensamento, Emmanuel, Francisco Cândido Xavier e Ponto de Luz; das editoras espíritas: CEC – Uberaba, GEEM, IDE, LEEPP, CANDEIA, CEU; de Eduardo Saad (sonorização); de Vision DVD (filmagem); da SOLIS Publicidade; do Centro de Cultura José Maria Barra – Teatro Sesiminas; do Conservatório Estadual de Música Renato Frateschi; dos jornais: Jornal Espírita de Uberaba, e A Flama Espírita. As inscrições são gratuitas e estarão abertas no período de 01 de agosto de 2012 até às 12h do dia 01 de setembro de 2012, na Livraria Espírita Emmanuel (Rua Artur Machado nº 288 – Sala 04 – Centro – Galeria Fausto Salomão – Uberaba-MG – CEP. 38010-020 – Telefone: [34] 3312-8327). Mais informações poderão ser obtidas com Luiz Carlos de Souza, coordenador do XI FEMEU e Diretor Artístico e Cultural da UMEU – União da Mocidade Espírita de Uberaba, através do e-mail: lcsouza@terra.com.br ou pelo telefone (34) 9969-7191. Para conhecer um pouco mais sobre o FEMEU: Acesse o Canal FEMEU: http://www.youtube.com/user/FEMEU1 Acesse o blog: http://femeu.blogspot.com/ Breve Histórico FEMEU – Festival De Música Espírita De Uberaba  I Festival aconteceu em 24 de janeiro de 1981, no Centro Espírita Batuíra.  II Festival em 23 de janeiro de 1982, no Uberaba Tênis Clube.  III Festival em 22 de janeiro de 1983, no Uberaba Tênis Clube.  IV Festival em 28 de janeiro de 1984, no Centro Espírita Uberabense. Jornal Espírita de Uberaba – Ano 5 – Nº 68 – Maiol/2012

2


 V Festival em 30 de setembro de 1990, no Centro Espírita Uberabense. A partir do V Festival de Música Espírita de Uberaba, foram promovidas as “Noites da Música Espírita”. “Noites da Música Espírita”, realizadas: Em 03 de maio de 1992; em 25 de setembro de 1993; em 28 de agosto de 1994 e a última noite em 1995. Todas realizadas no Centro Espírita Uberabense. Todos esses eventos foram organizados pela Aliança Municipal Espírita – AME de Uberaba. Após dezessete anos sem a sua realização, a UMEU – União da Mocidade Espírita de Uberaba passa a realizar os festivais, utilizando a sigla FEMEU – Festival de Música Espírita de Uberaba. Em 02 de junho de 2007, foi realizado o VI FEMEU – Festival de Música Espírita de Uberaba no Teatro Experimental de Uberaba – TEU. VENCEDORAS: 1º Lugar: Canta Coração 2º Lugar: Mil Perdões 3º Lugar: Mensageiro de Luz Melhor Intérprete: Obrigado – Uberaba-MG Melhor Letra: Mensageiro de Luz – Uberaba-MG Melhor Arranjo: Canta Coração – Uberaba-MG Em 27 de setembro de 2008, foi realizado o VII FEMEU – Festival de Música Espírita de Uberaba, no Centro Espírita Uberabense. Este de abrangência do Conselho Regional Espírita Sul – CRE-SUL. VENCEDORAS: 1º Lugar: Pátria do Evangelho – Uberaba-MG 2º Lugar: Zênite – Uberaba-MG 3º Lugar: Placas do Bem – Prata-MG Melhor Interprete: Jesus em Minha Vida – UberabaMG Melhor Letra: Pátria do Evangelho – Uberaba-MG Melhor Arranjo: Almas Mutiladas – Sacramento-MG Em 24 de outubro de 2009, foi realizado o VIII FEMEU – Festival de Música Espírita de Uberaba, no Centro Espírita Uberabense. Este de abrangência do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba. VENCEDORAS: 1º Lugar: Nas Asas Brancas da Saudade – Monte Carmelo-MG 2º Lugar: O Belo Sonho Uberaba-MG 3º Lugar: Trieiros – Araguari-MG Melhor Interprete: Nas Asas Brancas da Saudade – Monte Carmelo-MG Melhor Letra: Trieiros – Araguari-MG Melhor Arranjo: Nas Asas Brancas da Saudade – Monte Carmelo-MG Em 13 de novembro de 2010, foi realizado o IX FEMEU – Festival de Música Espírita de Uberaba, também no Centro Espírita Uberabense, este de âmbito nacional. VENCEDORAS: 1º Lugar: A Estrela Centenária – Uberaba-MG 2º Lugar: Nossa Verdade – Uberaba-MG 3º Lugar: Mais ou Menos – Campinas-SP Melhor Intérprete: A Estrela Centenária – Uberaba-MG Melhor Letra: A Estrela Centenária – Uberaba-MG Jornal Espírita de Uberaba – Ano 5 – Nº 68 – Maiol/2012

3


Melhor Arranjo: Nossa Verdade – Uberaba-MG Em 09/07/2011, foi no Cine Teatro Vera Cruz, o X FEMEU – Festival de Música Espírita de Uberaba, de âmbito nacional. VENCEDORAS: 1º Lugar: Música: Chico Simplicidade – Sete Lagoas-MG 2º Lugar: Música: Mundo Unido – Uberlândia-MG 3º Lugar: Música: Eurípedes Barsanulfo, Missionário de Luz – Uberaba-MG Melhor Intérprete: Música: Mundo Unido – Uberlândia-MG Melhor Letra: Música: Chico Simplicidade – Sete Lagoas-MG Melhor Arranjo: Música: A Luz do Mundo – Uberaba-MG EVENTOS ESPÍRITAS DO BRASIL CONCURSO LITERÁRIO ESPÍRITA “A DOUTRINA EXPLICA” Com o objetivo de identificar e incentivar novos escritores espíritas, o jornal Brasília Espírita, editado pelo Grêmio Espírita Atualpa Barbosa Lima, de Brasília/DF, promove a 22ª edição do concurso literário espírita A Doutrina Responde. Podem participar trabalhadores ou voluntários de instituições espíritas brasileiras, de forma individual ou em grupos de até três participantes, que componham textos dissertativos sobre fatos ou temas atuais, analisados sob o prisma da Doutrina Espírita, com apoio nas obras básicas e subsidiárias. As inscrições vão até 30/06, e podem ser feitas pelo email brasiliaespirita@atualpa.org.br. Maiores informações no site www.atualpa.org.br. CENTENÁRIO DO ESPERANTO NA FEB No dia 20 de maio ocorre no auditório do prédio Unificação, na sede da Federação Espírita Brasileira (FEB), em Brasília, das 09h00min às 13h00min, um evento em comemoração ao centenário das reuniões de estudo do Esperanto na FEB. Foi nesse mês, no ano de 1912, que a FEB iniciou seus cursos gratuitos para ensino daquele idioma, dando novo alento à sua divulgação em solo brasileiro, fato que ganhou o reconhecimento em publicações esperantistas de grande penetração e tradição, como é o caso do número de julho de 1912 do periódico Brazila Esperantisto (Esperantista Brasileiro), onde se encontra uma notícia elogiosa aos recém-criados cursos da FEB. Ali está mencionado o número de maio de Reformador do mesmo ano, onde apareceu a informação sobre a iniciativa, além de uma alusão ao fato de que ela foi resultado de um dispositivo estatutário relativo ao Esperanto. O evento será também uma homenagem aos esperantistas do Brasil, que tem se mostrado um grande celeiro de coidealistas. Por aqui marcaram presença os espíritas José Machado Tosta (o primeiro a dirigir cursos na Federação), Ismael Gomes Braga, Porto Carreiro Neto, Francisco Waldomiro Lorenz (que não dirigiu cursos, mas escreveu a incomparável obra Esperanto sem mestre) e Carlos Juliano Torres Pastorino (autor de Jornal Espírita de Uberaba – Ano 5 – Nº 68 – Maiol/2012 4


Sabedoria do Evangelho), além de Paulo Ludka e dos irmãos Délio e Nelson Pereira de Souza. E, dentro dos círculos não espíritas e neutros, nomes como Everardo Backhauser, Melo e Souza, Josefo Joels, Carlos Domingues, Braz e Cedilha Cosenza e Sylla Chaves, e os ainda encarnados Floriano Pessoa, Jorge Campos e Jorge das Neves, que prosseguem em plena atividade na promoção dos ideais de fraternidade preconizados pelo Esperanto. O diretor do Departamento de Esperanto da FEB, Affonso Borges Gallego Soares, espera que essa comemoração não seja exclusivamente espiritista, e que ao evento compareçam oficialmente organizações do movimento neutro e de outras religiões, como Oomoto, Bahai, LBV, Católicos, que igualmente difundem o Esperanto pela instituição de cursos. Maiores informações sobre o evento pelo email: diretoria@febnet.org.br. AGENDA DE APRESENTAÇÕES DO GRUPO “CHAVES DA LUZ” EM SÃO PAULO-SP Dia 16 de maio – quarta-feira – 20h Sociedade Fraterna de Estudos Espíritas Rua Edgard Tinel nº 51 – Pirituba Dia 18 de maio – sexta-feira – 20h Harmonização musical palestra com Fernando Alves Centro Espirita Luiza de Abreu Rua São Serapião nº 657 – Vila Ré – São Paulo Dia 19 de maio – Sábado – 19h Casa Espírita Joaquim Alves Avenida Gustavo Adolfo nº 1856 – Vila Medeiros – São Paulo Dia 20 de maio – domingo – 10h Casa Espírita Reencontro Rua Comandaí nº 87 – Vila Penteado – São Paulo O grupo Chaves da Luz combina as batidas do rock com a suavidade da música clássica em músicas que falam sobre amor e espiritualidade. Entre no site e saiba mais sobre o grupo http://www.chavesdaluz.com.br Evento: PALESTRA COM DR. ADÃO NONATO TEMA: “A IMPORTÂNCIA DA FAMÍLIA NA RENOVAÇÃO DA HUMANIDADE Data: 15 de maio de 2012 – terça-feira Horário: 20h Local: Rua Pastor Agenor Caldeira Diniz nº 495 – Jardim Imperador – São Paulo-SP Informações: Telefone: (11) 2724-4175 / Site: www.irmasheilla.org.br Evento: 15º ENCONTRO DA FAMÍLIA – TEMA: “A IMPORTÂNCIA DE VIVER EM FAMÍLIA” Data: 19 de maio de 2012 – sábado Horário: 16h Local: Centro Espírita Estrela da Paz (Rua Tecla nº 215 – Vila Formosa) Informações: Telefone 2918-9235 Evento: I MOSTRA MUSICAL ESPÍRITA “A MÚSICA ESPÍRITA SEM FRONTEIRAS” Data: 19 de maio de 2012 – sábado Horário: 17h30min Local: Associação Espírita Jeronimo Ribeiro (Rua 25 de Março nº 109 – Centro – Cachoeira de Itabpemirim-ES) Evento: 1743º ENCONTRO FRATERNO AUTA DE SOUZA Data: De 19 a 20 de maio de 2012 Jornal Espírita de Uberaba – Ano 5 – Nº 68 – Maiol/2012

5


Local: Centro Espírita Fraterno Eurípedes Barsanulfo (Av. Perimetral, Quadra 29 – Setor Maracanã – Araguaina-TO) Evento: SEMINÁRIO “LIBERTE-SE DO SOFRIMENTO E SEJA FELIZ!” COM NAZARENO FEITOSA Data: 19 de maio de 2012 – sábado Horário: 15h Local: AECAA (Av. Paula e Souza nº 298 – Maracanã-RJ) Informações: E-mail: valsreis@gmail.com Evento: II JORNADA DA AME-ABC – TEMA: “SAÚDE MENTAL E ESPIRITUALIDADE” Data: 19 de maio de 2012 – sábado Horário: Das 8h às 16h45min Local: Anfiteatro do Hospital Mario Covas (Rua Henrique Calderazzo nº 321 – Bairro Paraíso – Santo André-SP) Evento: II SIMPÓSIO MÉDICO-JURÍDICO ESPÍRITA DE RIBEIRÃO PRETO Data: 19 de maio de 2012 – sábado Horário: 13h Local: Abrahão Issa Halack nº 980 Informações: Sites: www.ameribeiraopreto.org.br e www.ajesaopaulo.com.br Evento: II SEMINÁRIO DO LAR DE CLARA – TEMA: “FRANCISCO DE ASSIS, UM LEGADO DE AMOR E PAZ” Data: 19 de maio de 2012 – sábado Horário: 16h Local: Grupo Espírita Francisco de Assis (Rua Guaie s/n – Iparanama – Caucaia-CE) Informações: Telefones: (85) 3318-9508 ou (85) 8656-0088 / E-mail: lardeclara@lardeclara.org.br Evento: PALESTRA COM IZAIAS LOBO LANNES – TEMA: “RENOVANDO ATITUDES” Data: 19 de maio de 2012 – sábado Horário: 20h Local: Câmara Municipal de Pirapora (Av. Mascarenhas nº 78 – Centro – Pirapora-MG Informações: Telefones: (38) 9943-9393 ou (38) 9982-1579 Evento: PALESTRA COM CARLOS A. BACCELLI Data: 19 de maio de 2012 – sábado Horário: 20h Local: Centro Espírita Casa do Auxílio (Rua Maurício de Castilho nº 246 – Ipiranga – São Paulo-SP) Evento: PALESTRA COM CARLOS A. BACCELLI Data: 20 de maio de 2012 – domingo Horário: 11h Local: Grupo Espírita Socorrista Eurípedes Barsanulfo – Geseb (Al. Barros nº 204 – Mezanino – Santa Cecília – São Paulo-SP Evento: II SEMINÁRIO DO LAR DE CLARA – TEMA: “JESUS E OS EVANGELHOS. O QUE É O ESPIRITISMO”. Data: 20 de maio de 2012 – domingo Horário: 9h Jornal Espírita de Uberaba – Ano 5 – Nº 68 – Maiol/2012

6


Local: Grupo Espírita Francisco de Assis (Rua Guaie s/n – Iparanama – Caucaia-CE) Informações: Telefones: (85) 3318-9508 ou (85) 8656-0088 / E-mail: lardeclara@lardeclara.org.br Evento: SEMINÁRIO: “O INÍCIO DA VIDA NA VISÃO MÉDICO ESPÍRITA” Data: 20 de maio de 2012 – domingo Horário: 14h30min Local: Rua Tamandaré nº 116 – Sorocaba – SEFIF Informações: E-mail: amesorocaba@hotmail.com Evento: SEMINÁRIO 26º CEU/CEERJ – TEMA: EDUCAÇÃO DO ESPÍRITO” COM MAURÍCIO MANCINI Data: 20 de maio de 2012 – domingo Horário: 9h Local: Rua Venezuela nº 385-A – Parque Hotel – Araruama-RJ Evento: 5º HUMANIZAR DO ABC – “A LIDERANÇA ESPÍRITA” Data: 20 de maio de 2012 – domingo Horário: 8h Local: Grupo Fraternal Dr. Bezerra de Menezes (Rua Batuira nº 400 – Bairro Assunção – São Bernardo do Campo-SP) Evento: IX ENCONTRO DE CASAIS Data: 20 de maio de 2012 – domingo Local: Casa de Emmanuel – Rio de Janeiro Informações: (21) 9176-2916 Evento: PALESTRA COM CARLOS A. BACCELLI Data: 21 de maio de 2012 – segunda-feira Horário: 20h Local: Centro Espírita de Estudo e Meditação (Rua Jaboticabeira nº 148 – Gopouva – Guarulhos-SP Evento: PALESTRA COM SUELY CALDAS SCHUBERT – TEMA: “TERAPIA COMPLEMENTAR ESPÍRITA / RENOVAÇÃO MENTAL-FLUIDOTERAPIA Data: 25 de maio de 2012 – sexta-feira Horário: 20h Local: Fraternidade Assistencial Seara de Luz (Rua Benedito Conrado Filho nº 65 – Jardim Beatriz – São Bernardo do Campo-SP) Informações: Telefone: (11) 4390-9699 Evento: PALESTRA COM SUELY CALDAS SCHUBERT – TEMA: “TERAPIA COMPLEMENTAR ESPÍRITA / RENOVAÇÃO MENTAL-FLUIDOTERAPIA Data: 26 de maio de 2012 – sábado Horário: 17h Local: Creche Amélia Rodrigues (Rua Silveiras nº 17 – Vila Guiomar – Santo André-SP) Informações: Telefones: (11) 3186-9788 e (11) 4994-9664 Evento: SEMINÁRIO COM DR. ANDREI MOREIRA – TEMA: “CURA E AUTO CURA” Data: 26 de maio de 2012 – sábado Horário: 17h Jornal Espírita de Uberaba – Ano 5 – Nº 68 – Maiol/2012

7


Local: Grupo Espírita da Paz (Av. Furtado nº 78 – São Sebastião – Conselheiro LafaieteMG Evento: SEMINÁRIO COM SUELY CALDAS SCHUBERT – TEMA: “MENTES INTERCONECTADAS E A LEI DE ATRAÇÃO” Data: 27 de maio de 2012 – domingo Horário: 9h Local: Creche Amélia Rodrigues (Rua Silveiras nº 17 – Vila Guiomar – Santo André-SP) Informações: Telefones: (11) 3186-9788 e (11) 4994-9664 Evento: SEMINÁRIO COM MANOLO QUESADA – TEMA: “O JOGO DA VIDA” Data: 27 de maio de 2012 – domingo Horário: 9h Local: Centro Espírita Fraternidade Irmã Dolores (Rua Solidônio Leite nº 1519 – Vila Ema – Capital Evento: ENCONTRO DE PAIS E EVANGELIZADORES 2012 Data: 27 de maio de 2012 – domingo Horário: 8h Local: Fraternidade Espírita Irmão Glacus (R. Henrique Gorceix nº 30 – Pe. Eustáquio – Belo Horizonte-MG Evento: SEMINÁRIO COM HENRIQUE FERNANDES – TEMA: “CONSTRUINDO O BEMESTAR” Data: 27 de maio de 2012 – domingo Horário: 9h Local: Grupo Espírita Redenção (Rua Leopoldo nº 417 – Andaraí-RJ) Informações: Telefone: (21) 2572-3424 Evento: Iº ENCONTRO SEM FRONTEIRAS DO JOVEM ESPÍRITA Data: De 25 a 27 de maio de 2012 Local: Grupo Espírita dos Samaritanas (Rua dos Inconfidentes nº 158 – Poços de Caldas-MG Informações: E-mail: encontrosemfronteiras@hotmail.com / Telefones: Gilvan (35) 8843-8939 e Renan (35) 8838-6162 Evento: SEMNÁRIO: “CONSTRUINDO UM CASAMENTO SAUDÁVEL” Data: 26 de maio de 2012 – sábado Horário: 8h30min Local: Educandário Bezerra de Menezes (Rua Ottilia Wey Pereira nº 82 – Alto da Boa Nova) Informações: Telefones: (11) 3998-2139 / (11) 3081-1464 / (15) 3021-1545 Evento: APRESENTAÇÃO DE TIM E VANESSA Data: 26 de maio de 2012 – sábado Horário: 20h Local: Casa da Cultura de Guaxupé (Av. Felipe Elias Zeitune nº 400) Informações: E-mail: ameguaxupe@gmail.com / Telefones: (35) 9119-0091 ou (35) 8886-6735 Evento: X SEMINÁRIO “DOENÇAS E DOENTES – INFLUÊNCIA NA MEDIUNIDADE” Data: 27 de maio de 2012 Jornal Espírita de Uberaba – Ano 5 – Nº 68 – Maiol/2012

8


Horário: 8h30min Local: Rua Rodrigues Alves nº 588 Informações: Site: www.cebatuira.org.br / Telefones: (16) 9211-9947 ou (16) 36101120 Evento: TARDE ESPÍRITA COM O MÉDIUM TADEU DO HOSPITAL DA CASA DO CAMINHO DE ARAXÁ-MG Data: 27 de maio de 2012 – domingo Horário: 14h Local: UNAERP – Guarujá (Av. D. Pedro I nº 3.300 – Eseada – Guarujá-SP) Evento: SEMINÁRIO COM SÔNIA MENEZES JÁCOME DA UEM – TEMA: “IMPORTÂNCIA DA EVANGELIZAÇÃO ESPÍRITA COM JESUS E KARDEC” Data: 02 de junho de 2012 – sábado Horário: 10h Local: Grupo Fraternal Espírita Raio de Sol (Rua Rio Grande do Norte nº 87 – Centro – Três Marias-MG) Evento: SEMINÁRIO COM RÉGIS DE MORAES – TEMA: “EDUCAÇÃO ESPÍRITA, QUE ESPAÇO É ESSE? Data: 02 de junho de 2012 – sábado Horário: 9h Informações: Site: www.usecampinas.com.br / Telefone: (19) 9508-9767 Evento: VII ECONTRAME N/NE – ENCONTRO DAS ASSOCIAÇÕES MÉDICO-ESPÍRITA DO NORTE E NORDESTE / II JORNADA MÉDICO ESPÍRITA PARAIBANA / I ENCONTRO ACADÊMICO EM SAÚDE E ESPIRITUALIDADE – TEMA: “SAÚDE, CIÊNCIA E ESPIRITUALIDADE” Data: De 7 a 9 de junho de 2012 Local: Auditório Lins de Vasconcelos (Av. Gel. Bento Gama nº 555 – Torre – João Pessoa-PB) Informações: Telefones: (83) 3224-3990 com Aruricéllia ou Gerlande / (83) 32258159 com Ana ou Isabelle / (83) 9971-2241 com Carlos Roberto / (83) 8759-5944 / site: http://amepb.blogspot.com Evento: 2º CONJURESP – CONGRESSO JURÍDICO-ESPÍRITA DO ESTADO DE SÃO PAULO Data: 7 a 9 de junho de 2012 Local: Hotel Nacional Inn – Campinas-SP Informações: Site: www.ajesaopaulo.com.br Evento: VI ENCONTRO ESPÍRITA PROJETO MANOEL PHILOMENO DE MIRANDA – TEMA: “ATUALIDADES DE „O LIVRO DOS MÉDIUNS‟ Data: 9 e 10 de junho de 2012 Horário: Das 7h ás 17h Local: Teatro do Colégio Sagrado Coração de Jesus (Rua Professor Moraes nº 363 – Bairro Funcionários) Informações: Telefones: (31) 3416-6443 / (31) 3425-6489 / (31) 8811-1988 / E-mail: gdecal@gmail.com Evento: PALESTRA COM ORSON PETER CARRARA – TEMA: “A ALMA DO ESPIRITISMO” Data: 11 de junho de 2012 – segunda-feira Jornal Espírita de Uberaba – Ano 5 – Nº 68 – Maiol/2012

9


Horário: 21h Local: Travessa Efísio Aneda nº 128 – Bauru-SP EM DIA COM O ESPIRITISMO VÍDEO SOBRE O EVANGELHO NO LAR Está disponível na internet um vídeo que mostra de maneira didática a importância da prática do Evangelho no Lar. Produzido pelo Grupo Espírita Nossa Arte – GENA do Centro Espírita Amor e Humildade do Apóstolo, com apoio da Federação Espírita Catarinense, o vídeo tem como base o livro Evangelho em Casa, psicografia de Francisco Cândido Xavier, pelo Espírito Meimei. Vale a pena conferir no link: http://www.youtube.com/watch?v=LgQZ_-uTQcA VEM AÍ O FILME: “E A VIDA CONTINUA...” Em Agosto de 2012, o público verá nos cinemas brasileiros uma história fascinante. E a vida continua... Filme adaptado do livro “E A VIDA CONTINUA”, de André Luiz, psicografado por Chico Xavier. Direção e Roteiro: Paulo Figueiredo; Produção: Versátil Digital Filmes e VerOuvir Produções; Produtores: Oceano Vieira de Melo, Sonia Marsaiolli de Melo e Paulo Figueiredo; Produtores Associados: FEB / VerOuvir / Versátil Digital Filmes; Distribuição: Paris Filmes; Coordenação de Produção: Ricardo Parah; Gerência de Produção: Giselle Figueiredo; Produção de Elenco:Rosana Penna; Direção de Arte/Figurino: Liana Obata; Direção de fotografia: Tony Ciambra; Câmera: Bruno Martins e Edson Audi; Som direto: Gustavo Goulart e Geraldo Ribeiro. Sinopse: A transposição deste romance para a tela põe em destaque o que a obra original tem de mais expressivo em seu conteúdo. Converte a essência de cada trecho literário em cenas vivas, instigantes, de interesse humano inquestionável. Levado por uma dessas tantas “coincidências” da vida, um homem de cinqüenta anos conhece, em circunstâncias dramáticas, uma jovem de vinte e cinco. Fugitivo de si mesmo, sobrevivente de uma tragédia pessoal que o tempo ensinou a esconder num bem-humorado sorriso, no mesmo instante se encanta por essa moça, que além da frustrada paixão pelo marido infiel nenhuma razão mais possui para continuar vivendo. Como náufragos à deriva, Ernesto e Evelina juntam forças e esperanças. Mas não só amores e desamores passados os tornam semelhantes. A questão da saúde comprometida pela mesma enfermidade grave, outra “coincidência”, lança expectativas sombrias no futuro dos dois. Como investir numa tão promissora amizade que pode acabar sem glória e sem despedida no centro cirúrgico de um hospital? Instala-se a dúvida. E nos poucos dias que os separam de seus destinos curiosamente parecidos, o homem e a mulher que o “acaso” trouxe para um encontro preparam suas almas apostando na Vida mas com um olho na Morte. No último minuto de proximidade na estância de repouso preparatório para as cirurgias, dizer o quê? Adeus? Até breve? Jornal Espírita de Uberaba – Ano 5 – Nº 68 – Maiol/2012

10


Na falta de resposta o silêncio foi melhor. Um sorriso e uma mão acenando disseram mais. Como no Teatro, fechava-se a cortina ao final do Primeiro Ato. O Segundo seria num outro palco, numa nova dimensão, para uma outra platéia. Entenderiam os protagonistas, agora, que a Vida é uma peça de muitos Atos, porém sem fim. Atores principais do filme: AMANDA ACOSTA – Evelina Serpa LUIZ BACCELLI – Ernesto Fantini LIMA DUARTE – Instrutor Ribas ANA ROSA – Lucinda LUIZ CARLOS DE MORAES – Instrutor Cláudio RUI REZENDE – Desidério dos Santos LUIZ CARLOS FELIX – Caio Serpa ANA LÚCIA TORRE - Brígida CLAUDIA MELLO – Alzira ARLETE MONTENEGRO – Sra. Tamburini ROSANA PENNA – Elisa RONALDO OLIVA – Túlio Mancini SAMANTHA CARACANTE – Vera Celina CESAR PEZZUOLLI – Amâncio CARLA FIORONI – Enfermeira Isa PERSONAGENS DO UMBRAL – Guilherme Santana, Lucienne Cunha, Marco Antonelli e Débora Muniz, mais um grande elenco. Fonte: http://www.cinematranscendental.com.br/index.php?option=com_content&vi ew=article&id=69&Itemid=17 O FILME DOS ESPÍRITOS Assista no blog do Centro Espirita Chico Xavier, o filme completo de: O FILME DOS ESPÍRITOS. Assista no link: http://centroespiritachicoxaviervilarica-mt.blogspot.com/2012/01/ofilme-dos-espiritos-filme-completo.html PARTICIPE E DIVULGE O ESDE ESTUDO SISTEMATIZADO DA DOUTRINA ESPÍRITA O que é o Estudo Sistematizado da Doutrina Espírita (ESDE)? É uma reunião privativa de grupos que objetiva o estudo metódico, contínuo e sério do Espiritismo, com programação fundamentada na Codificação Espírita.

Jornal Espírita de Uberaba – Ano 5 – Nº 68 – Maiol/2012

11


O objetivo geral do ESDE é proporcionar condições para estudar o Espiritismo e estimular o desenvolvimento de uma ética através do conhecimento espírita e da vivência do Evangelho. Solicite reunião para esclarecimentos sobre funcionamento, conhecer a metodologia e apoio na implantação do ESDE em sua Casa Espírita. Contatos com o coordenador Nereu: e-mail: esdeuberaba@gmail.com ou Cel.: 99601710 e Res. 3336-7318. Casas Espíritas em Uberaba com Grupos de ESDE CAMINHEIROS DO AMOR (Av. Nenê Sabino nº 553 – Mercês) Funciona aos sábados às 17h30min. Coordenadores: Arif – e-mail: arifbotelho@hotmail.com e Elisangela – e-mail: li282004@yahoo.com.br CASA DA CULTURA ESPÍRITA DE UBERABA (Rua Taufik Facure nº 285 – Vila Celeste) Funciona nas sextas-feira às 19h30min. Coordenadores: Antonio Leonardo – e-mail: leo.oliveiracosta@hotmail.com e Jane – e-mail: janeribeirodosantos@hotmail.com CASA ESPÍRITA EMMANUEL (Rua Estanho nº 95 – Leblon) Funciona aos sábados às 15h. Coordenador: Joaquim José – e-mail: joaquim.jose@uol.com.br CASA ESPÍRITA FRANCISCO DE ASSIS (Rua Salvina Maria de Jesus nº 146 – Vila Esperança) Funciona nas quintas-feira às 20h. Coordenador: Roberto - e-mail: ordenador@terra.com.br CENTRO ESPÍRITA ALUÍSIO FURTADO (Rua São João nº 1240 – Parque São Geraldo) Funciona aos sábados às 17h30min. Coordenadores: Thatiana – e-mail: thatianaamaral@hotmail.com e Francisco – e-mail: fran-silvajr@bol.com.br CENTRO ESPÍRITA AURÉLIO AGOSTINHO (Av. Lucas Borges nº 523 – Fabrício) Funciona aos sábados às 17h. Coordenadores: Joamar – e-mail: jonazareth@mednet.com.br e Andreia – e-mail: andreia_25enf@hotmail.com CENTRO ESPÍRITA BEZERRA DE MENEZES (Rua Sebastião Rodrigues Branco nº 43 – São Benedito) Funciona às quartas-feira às 19h20min (quinzenalmente) Coordenadora: Roberta – e-mail: raafonso@yahoo.com.br CENTRO ESPÍRITA JESUS DE NAZARÉ (Rua Tapajós nº 67 – Vila Celeste) Funciona aos sábados às 17h. Coordenador: Gilberto – e-mail: uzasafra@yahoo.com.br CENTRO ESPÍRITA JOSÉ HORTA (Rua Maestro José Maria nº 417 – Abadia) Funciona nas quintas-feira ás 20h. Coordenador: Rubens – e-mail da Réa (esposa): reasks@hotmail.com COMUNHÃO ESPÍRITA CRISTÃ (Rua Prof. Eurípedes Barsanulfo nº 185 – Parque das Américas) Jornal Espírita de Uberaba – Ano 5 – Nº 68 – Maiol/2012

12


Funciona aos Domingo às 9h; Segundas-feira às 19h30; Quintas-feira às 20h e aos sábados às 17h. Coordenadores: Nereu – e-mail: nereu@riverautopecas.com.br e Enio – e-mail: enio.umberto@yahoo.com.br GRUPO ESPÍRITA CAIRBAIR SCHUTEL (O curso funciona no Centro Espírita Mercedes Chaves – Rua Segismundo Mendes nº 50 – Centro) Funciona aos sábados às 15h e às 17h. Coordenadores: Eduardo – e-mail: eduardosilvaandre@hotmail.com e Jane – e-mail: janeribeirodosantos@hotmail.com PROMOÇÕES DA LIVRARIA ESPÍRITA ACADEMIA DO PENSAMENTO A Academia do Pensamento Livraria Espírita informa a todos os associados de nosso “Clube do Livro Espírita”, os livros do mês de maio: DESPERTAR DA CONSCIÊNCIA – Lucia Cominatto – Mensagens de auto ajuda – R$ 15,00. NAS MÃOS AMIGAS DOS PAIS – Lucia Moysés – Excelente obra para auxiliar os pais e educadores – R$ 15,00. NOSSOS FILHOS SÃO ESPÍRITOS – Herminio C. Miranda – Estudo – R$ 15,00. CAMÉLIAS DE LUZ – Cirinéia Iolanda Maffei – Romance – R$ 15,00. SONATA AO AMOR – Cristina Nunes – Romance – R$ 15,00. TRANSTORNOS MENTAIS – Suely Caldas Schubert – Estudo – R$15,00. Informamos também que estamos com excelentes promoções nos livros de estudos e romances.

VIDEOTECA DA LIVRARIA ESPÍRITA EMMANUEL A Videoteca da Livraria Espírita Emmanuel tem um enorme acervo de filmes espíritas e espiritualistas, palestras e documentários para empréstimo “gratuito”. Faça uma visita e pegue seu filme, palestra ou documentário para curtir e estudar – Rua Artur Machado nº. 288 – sala 04 – Centro / Telefone: 3312-8327. Confira os Filmes disponíveis: 01- Vida de São Francisco 02- Vidas Partidas 03- Madre Teresa 04- Morrendo para Viver 05- Suicídio Nunca 06- O Dia Depois de Amanhã 07- Quando os Anjos Falam 08- O Rei dos Reis 09- O Egípcio 10- Jesus 11- David 12- As Parábolas de Jesus 13- Evangelho de São Mateus 14- A História de Ruth Jornal Espírita de Uberaba – Ano 5 – Nº 68 – Maiol/2012

13


15- E Se Fosse Verdade 16- Maria Madalena 17- Paulo de Tarso 18- Pedro e Paulo 19- O Último Pedido 20- Espíritos Inquietos 21- Minha Vida na Outra Vida 22- As Cinco Pessoas Que Você Encontra no Céu 23- O Quarto Mago 24- O Quarto Sábio 25- Sócrates 26- Irmão Sol, Irmã Lua 27- Uma Delicada Relação 28- Joelma, 23º Andar 29- Santo Agostinho 30- Apocalípse – João Evangelista Na Ilha de Pátmos 31- Marcelino, Pão e Vinho 32- Padre Damião 33- O Jarro 34- Gosto de Cereja 35- Os Camelos Também Choram 36- Filhos do Paraíso 37- Um Visto Para o Céu 38- Passageiros 39- John Huss 40- O Presente 41- Ladrões de Bicicleta 42- O Ferroviário 43- Giordano Bruno 44- São Francisco de Assis 45- Bezerra de Menezes – Diário de um Espírito 46- Freud Além da Alma 47- Sissi Para Sempre 48- Os Miseráveis 49- Jesus de Nazaré 50- Uma Prova de Amor 51- Chico Xavier, o filme 52- Fernão Capelo Gaivota 53- Nosso Lar – O Filme 54- Quo Vadis 55- Vida Depois da Morte 56- Sansão e Dalila 57- O Manto Sagrado 58- Demétrius o Gladiador 59- Oriundi 60- Além da Vida 61- Às Vezes o Amor Não é o Bastante 62- Viagem ao Centro da Terra 63- A Ilha do Topo do Mundo 64- As Mães de Chico Xavier 65- O Filme dos Espíritos Jornal Espírita de Uberaba – Ano 5 – Nº 68 – Maiol/2012

14


BIBLIA DO CAMINHO A “Biblia do Caminho” é uma compilação de todas as obras de Allan Kardec e de Francisco Cândido Xavier e uma versão completa do Antigo e Novo Testamentos, sendo todos os livros e textos inter-relacionados através de um Índice temático. A última versão da “Bíblia do Caminho” traz o ESDE – Estudos Sistematizados da Doutrina Espírita, versão completa. Acesse agora o site: www.bibliadocaminho.com.br e instale já em seu micro. Você pode acessar também os sites: www.bibliaespirita.com; www.espiritismocristao.com.br; www.doutrinaespirita.com; www.ocaminho.com. BLOG VIDA ESPIRITISTA Espaço na internet destinado à divulgação da Doutrina Espírita, onde você encontrará artigos sobre a vida cotidiana, atualidades, artes, pedagogia, movimento espírita e Codificação. Além de indicações de estudos, livros, links, áudios e vídeos. Acesse e compartilhe! http://vidaespiritista.blogspot.com.br/ ESPIRITISM0 – 155 ANOS (ALGUNS COMENTÁRIOS) Meio século após a Revolução Francesa, também no palco da grande demanda popular, o professor Rivail, com o aporte dos luminares Benfeitores do além, publicava o livro que apontaria o alvorecer de distinta, porém ampla revolução aos franceses e ao mundo. Desta vez, uma insurreição intrínseca, sucessiva e silenciosa, por consubstanciar na intimidade de cada indivíduo. Estava sendo oferecido à Humanidade O Livro dos Espíritos, numa clara manhã de primavera sob o pulsar da Estrela Maior, regente do sistema planetário, que alberga a humanidade. Era o dia 18 de abril de 1857, no majestoso Palais Royal, na Rua de Rivoli, Galeria d' Orleans, número 13, exatamente na Livraria E. Dentu, que é publicado o primeiro livro espírita, contendo os excelsos postulados da Terceira Revelação. Ante este espetáculo transcendente surgia a Doutrina Codificada pelo gênio de Lyon, Allan Kardec. O Livro dos Espíritos é acatado pelos estudiosos como a insigne literatura da mais avançada Filosofia que se tem notícia na História terrestre, pois aborda temas que raiam todas as províncias do conhecimento. Com o notável livro inaugura-se a Era do Espírito e da Fé Racional. Um dos pontos culminantes da extraordinária obra espírita é o preceito da lei das vidas sucessivas (reencarnação), recomendando abonar a realidade de que não encarnamos uma só vez, mas, tantas e quantas forem necessárias a fim de nos tornarmos seres perfeitos e portadores das mais nobres qualidades intelectuais, morais e espirituais. Jornal Espírita de Uberaba – Ano 5 – Nº 68 – Maiol/2012

15


Cento e cinquenta e cinco anos se esvaíram, e nesta quadra em que a badalação na mídia, em especial no cinema e na televisão, se destaca como fator de publicidade doutrinária, constituindo em novo campo de disputa no espaço público, o Espiritismo vem alargando sua inserção social entre as camadas de classe sociais de todos os segmentos. Doutrina de educação moral e de liberdade propõe a revisão de modelos comportamentais, assumindo-se valores verdadeiros e imorredouros, como humildade, honestidade, dignidade, amor ao próximo e outras virtudes como sendo a fórmula revolucionária de melhoria progressiva da Humanidade. Nesses 155 anos, quando muitos confrades e instituições se movimentam para comemorações ao longo de 2012, cabível advertir que não bastam as manifestações exteriores alusivas ao Espiritismo e as reuniões de congraçamento de grande número de pessoas. Mais importante de tudo será o alcance em profundidade que essa mensagem de renovação e de esperança se dê em nós, para que movimente-nos a intimidade, impulsionando-nos no dia-a-dia para uma vivência em plena consonância com as proposições de Jesus. Para esse mister torna-se imperioso mantermos o Espiritismo com a pureza essencial, aos moldes do Cristianismo nascente, sem permitir que sejam incorporadas práticas estranhas ao projeto dos Espíritos Superiores. A unidade doutrinária foi a única e derradeira divisa de Allan Kardec, por ser a fortaleza intransponível do Espiritismo. Para tornarmos o Espiritismo inexpugnável, urge munir-nos contra a infiltração nas fileiras espíritas de ideologias discutíveis, ligadas a movimentos incompatíveis com os sãos princípios e com as finalidades essenciais da Doutrina. Por essa razão, e por não ser tarefa das mais fáceis, os chamados órgãos “unificadores” ainda encontram extremas dificuldades em realizar o ideal sonhado por Bezerra de Menezes na Pátria do Evangelho. Isto porque as trevas são extremamente poderosas e organizadas, e assestam suas armas para destruir o projeto doutrinário, incrementando, por exemplo, a publicação de livros “espíritas” que jamais deveriam existir nas hostes doutrinárias. Recordemos que por força dos interesses aristocráticos, financeiros e de poder pessoal, a mensagem do Cristo sofreu no decorrer dos séculos um desgaste irreparável. A atual liderança do Movimento Espírita permanece claudicando, rejeitando e desviando o Projeto do Espiritismo, promovendo pomposos e ricos congressos não GRATUITOS, eventos em que Jornal Espírita de Uberaba – Ano 5 – Nº 68 – Maiol/2012

16


“escritores” insignificantes (mascates de livros), expõem vergonhosamente seus livros via “noites de autógrafos”, mirando projetar seus “nomes” definitivamente na galeria da fama. Infelizmente alguns líderes espíritas vão adequando a proposta doutrinária às suas ambições e prepotências, corrompendo os textos da codificação, escondendo o tirocínio histórico do mestre lionês e dos seus cooperadores, acarretando para as instituições espíritas comportamentos autoritários, contagiados caprichos e vaidades pessoais. São seres dominados por um dissimulado ranço clerical, ciumentos, intolerantes, e quais vinhos acres e frutos deteriorados, contaminam os mais caros celeiros doutrinários. Porém, tão estáveis são os fundamentos espíritas que, apesar desses desmandos pessoais, a Doutrina Espírita permanecerá com o homem, sem o homem e apesar do homem. Anos se passaram de convite ao amor e à instrução à luz da Terceira Revelação. Atualmente são milhões, em todos os quadrantes do Globo, aqueles que aceitam a convocação, penetram o conhecimento da vida em sua máxima amplitude e grandeza, e estão trabalhando proficuamente para a grande reforma moral, numa revolução silenciosa, porém constante, rendendo preito de gratidão ao Espiritismo, por tudo o que ele já fez e continua fazendo a cada dia pela humanidade. Por Jorge Hessen – http://jorgehessen.net Transcrito do site: http://jorgehessenestudandoespiritismo.blogspot.com.br/2012/04/espiritism 0-155-anos-alguns-comentarios.html CAMPANHA CONTRA O ABORTO O ABORTO NA VISÃO ESPÍRITA Pergunta nº 358 de “O Livro dos Espíritos” Constitui crime a provocação do aborto, em qualquer período da gestação? Resposta: “Há crime sempre que transgredis a lei de Deus. Uma mãe, ou quem quer que seja, cometerá crime sempre que tirar a vida a uma criança antes do seu nascimento, por isso que impede uma alma de passar pelas provas a que serviria de instrumento o corpo que se estava formando.” O ABORTO NA RESPOSTA DO ESPÍRITO EMMANUEL Pergunta nº 11 do livro “Leis de Amor” (ditado pelo espírito Emmanuel pela psicografia de Francisco Cândido Xavier) Como é interpretado o aborto nos planos superiores da Vida Espiritual? Resposta: O aborto provocado, mesmo diante de regulamentos humanos que o permitam, é um crime perante as Leis de Deus. NOTA DO PORTAL DA FEB Decisão Do STF Sobre Aborto de Anencéfalo O Supremo Tribunal Federal, em sessão concluída no dia 12 de abril, aprovou a liberação do aborto para casos de fetos anencefálicos. Uma comissão integrada por dirigentes da Federação Espírita Brasileira, Associação Médico Espírita do Brasil e Associação dos Juristas Espíritas do Brasil, visitou o gabinete de todos os ministros do STF nos dias 9 e 10 de abril, levando um Memorial contendo argumentações jurídicas, médicas e Jornal Espírita de Uberaba – Ano 5 – Nº 68 – Maiol/2012

17


espíritas em defesa da vida, e acompanhou a citada Sessão Plenária. Independentemente da decisão do STF, informamos que prossegue o trabalho educativo, no sentido de se valorizar a vida em todas suas etapas, e de esclarecimento a respeito das leis que emanam do Criador e regem a nossa vida, procurando contribuir com o aperfeiçoamento moral e espiritual da população. Brasília, 13 de abril de 2012. Federação Espírita Brasileira Associação Médico Espírita do Brasil Associação Jurídico Espírita do Brasil. Mais informações no Portal da FEB: www.febnet.org.br CAMPANHAS DE SOLIDARIEDADE HOSPITAL DO FOGO SELVAGEM PEDE AJUDA Conhecido por espíritas e não-espíritas por seu trabalho de auxílio ao próximo, sobretudo a portadores da grave doença dermatológica pênfigo-foliáceo, o popularmente chamado “fogo-selvagem”, o Lar da Caridade, de Uberaba, no Triângulo Mineiro, está enfrentando sérias dificuldades. Fundado em 1957, vive hoje um dos seus momentos mais delicados, sobretudo por conta da crise mundial, que levou muitos colaboradores a suspenderem as suas contribuições. Para se ter uma idéia da gravidade da situação, a folha de pagamento da instituição está em aberto desde janeiro e as dívidas ao mês podem chegar a R$55 mil. Se algo não for feito rápido, o futuro do Lar pode até estar ameaçado. O Lar da Caridade – Hospital do Fogo Selvagem é presidido atualmente por Ivone Aparecida Vieira da Silva, neta de Dona Aparecida, cuja instituição está localizada na Rua João Alfredo, 437 – Abadia – CEP 38025300 Uberaba, MG. Doações, de qualquer valor, podem ser feitas pelas seguintes contascorrentes: 3724-9, agência 3278-6, do Banco do Brasil; e 14572-6, agência 0264-0, do Bradesco. O CNPJ da instituição é 25440835/0001-93. Outras informações, pelo telefone (34) 3318-2900 ou através dos correios eletrônicos fogoselvagem@terra.com.br e larcaridade@hotmail.com. O SANATÓRIO ESPÍRITA PEDE SOCORRO!!! O Sanatório Espírita de Uberaba – SEU, foi fundado em 31/12/1933, pela estimada Maria Modesta Cravo. Atualmente o Sanatório possui 120 leitos e com uma média de 130 internações por mês.

Jornal Espírita de Uberaba – Ano 5 – Nº 68 – Maiol/2012

18


Para garantir todo esse tratamento, o Sanatório conta com uma equipe de 92 funcionários, além das 12 equipes de médiuns passistas que fazem o tratamento espiritual de segunda-feira a sábado nos períodos matutino e noturno. O Sanatório está passando por dificuldades financeiras, por isso, lançou a campanha “O Sanatório Espírita Pede Socorro”. Se você desejar ajudar o Sanatório Espírita de Uberaba, faça sua doação:  Conta Poupança do Sanatório Espírita de Uberaba – Caixa Econômica Federal – Agência: 1538 – Conta: 013.7394-6.  Conta Corrente do Sanatório Espírita de Uberaba – Banco do Brasil – Agencia – 3278-6 – Conta Corrente– 3763-X Para efetuar transferência bancárias, o CNPJ é: 25.445.347/0002-50. Outras informações pelo telefone (34) 3312-1869 com Marcio Roberto Arduni – Diretor Administrativo do Sanatório Espírita de Uberaba. ESTUDO AS CONSEQUENCIAS ESPIRITUAIS DO ABORTO O que diz a medicina espírita? As complicações clínicas advindas dos abortos provocados na esfera ginecológica são inúmeras e podem, inclusive, determinar o êxito letal da mulher. No campo psicológico, são comuns os processos depressivos subseqüentes que acometem as mulheres que se submeteram à eliminação da gestação indesejada. A sensação de vazio interior, mesclada com um sentimento de culpa consciente e inconsciente, freqüentemente, determina uma acentuada baixa de vibração na psicosfera feminina. Paralelamente, a ação do magnetismo mental do espírito expulso passará gradativamente a exacerbar a situação depressiva materna. Como já estudamos, em muitos casos, aquele que reencarnaria como seu rebento estava sendo encaminhado para um processo de reconciliação afetiva. O véu do esquecimento do passado é que possibilitaria a reaproximação de ambos sob o mesmo teto. Com o aborto provocado, à medida que o espírito recobra a consciência, passa, nesses casos, a emitir vibrações que, pelo desagrado profundo, agirão de forma nociva na psicosfera materna. Em que pese o esforço protetor exercido pelos mentores amigos, em muitas circunstâncias se estabelece o vínculo simbiótico, mergulhando a mãe nos tristes escaninhos da psicopatologia. Ao desencarnar, de volta ao plano espiritual, a mãe apresentará em diversos níveis, conforme o seu grau de responsabilidade, distonias energéticas que se farão representar por massas fluídicas escuras que comporão a estrutura de seu psicossoma (perispírito). Apesar de serem atendidas com os recursos e as técnicas terapêuticas Jornal Espírita de Uberaba – Ano 5 – Nº 68 – Maiol/2012

19


existentes no mundo astral, a chaga energética, em muitos casos, se mantém, em função da gravidade e agravantes existentes. As lesões na textura íntima do psicossoma a que nos referimos, muitas vezes, só podem ser eliminadas numa próxima encarnação de características expiatórias. Expiação, longe de ter uma conotação punitiva, pois esse critério não existe na planificação superior, é um método de eliminação das desarmonias mais profundas para a periferia do novo corpo físico. A expiação sempre tem função regeneradora e construtiva e visa restaurar o equilíbrio energético perdido por posturas desequilibradas do passado. As deficiências que surgirão no corpo físico feminino, pelo mecanismo expiatório, visa, em última análise, suprimir o mal, drená-lo para a periferia física. Segundo os textos evangélicos: “A cada um de acordo com as próprias obras”. Os desajustes ocorrem inicialmente nas energias psicossomáticas do chacra genésico, implantando-se nos tecidos da própria alma as sementes que germinarão no seu novo corpo físico, em encarnação vindoura, como colheita de semeadura anterior. Responsabilidade Paterna Se é verdade que a mulher se constitui no ninho onde se aconchegam os ovos, que, acalentados pelo amor, abrir-se-ão em novos filhotes da vida humana, não há como se esquecer da função paterna. A pretensa igualdade pregada por feministas, que mais se mostram como extremistas, não permite que se enxergue pela embaciada lente do orgulho, que a mulher jamais será igual ao homem. A mulher é maravilhosamente especial para se igualar a nós homens. Já nos referimos às complexas conseqüências para o lado materno no caso da interrupção premeditada da gestação. Faz-se necessário, não só por uma questão de esclarecimento, mas até por justiça, estudarmos os efeitos sobre o elemento paterno que, muitas vezes, é o mentor intelectual do crime. Desertando do compromisso assumido, ou pressionando pela força física ou mental, o homem, a quem freqüentemente a mulher se subordina para manter a sobrevivência, obriga a sua companheira a abortar. Não estamos eximindo quem quer que seja da responsabilidade, pois cada qual responde perante a lei da natureza proporcionalmente à sua participação nos atos da vida. A mãe terá sua quota de responsabilidade, ou de valorização, devidamente codificada nos computadores do seu próprio espírito. O homem, freqüentemente, obterá na existência próxima a colheita espinhosa da semeadura irresponsável. Seu chacra coronário ou cerebral, manipulador da indução ao ato delituoso, se desarmonizará gerando ondas de baixa freqüência e elevado comprimento ondulatório. Circuitos energéticos anômalos se formarão nesse nível, atraindo por sintonia magnética ondas de similar amplitude e freqüência, abrindo caminho à obsessão espiritual. As emanações vibratórias doentias do seu passado, que jaziam adormecidas, pulsarão estimuladas pela postura equivocada atual e abrirão um canal anímico de acesso aos obsessores. Jornal Espírita de Uberaba – Ano 5 – Nº 68 – Maiol/2012

20


O chacra genésico também recebe o influxo patológico de suas atitudes, toma-se distônico e, na seguinte encarnação programa automaticamente pelos computadores perispirituais a fragilidade do aparelho reprodutor. Objetivamente, veremos moléstias testiculares e distúrbios hormonais como reflexos do seu pretérito. Lembramos sempre que não se pode generalizar raciocínios nem padronizar efeitos, pois cada espírito tem um miliar de responsabilidades e, a cada momento, atos de amor e de crescimento interior diluem o carma construído no passado. Conseqüências para o Abortado A especificidade de cada caso determina situações absolutamente individuais no que se refere às repercussões sofridas pelo espírito eliminado de seu corpo em vias de estruturação. Se existe na ciência do espírito uma regra fundamental que rege a lei de causa e efeito, poderíamos enunciá-la assim: A reação da natureza sempre se fará proporcional à intencionalidade da ação. Isto é, jamais poderemos afirmar que um determinado ato levará inexoravelmente a uma exata conseqüência. Quando a responsabilidade maior da decisão coube aos encarnados, pai e ou mãe, eximindo o espírito de participação voluntária no aborto, teremos um tipo de situação a ser analisada. O espírito, quando de nível evolutivo mais expressivo, tem reações mais moderadas e tolerantes. Muitas vezes seria ele alguém destinado a aproximar o casal, restabelecer a união ou, mesmo no futuro, servir de amparo social ou efetivo aos membros da família. Lamentará a perda de oportunidade de auxílio para aqueles que ama. Não se deixará envolver pelo ódio ou ressentimento, mesmo que o ato do aborto o tenha feito sofrer física e psiquicamente. Em muitos casos, manterá, mesmo desencarnado, tanto quanto possível, o seu trabalho de indução mental positiva sobre a mãe ou os cônjuges. Nas situações em que o espírito se encontrava em degraus mais baixos da escada evolutiva, as reações se farão de forma mais descontrolada e, sobretudo, mais agressiva. Espíritos destinados ao reencontro com aqueles a quem no passado foram ligados por liames desarmônicos, ao se sentirem rejeitados, devolvem na idêntica moeda o amargo fel do ressentimento. Ao invés de se sentirem recebidos com amor, sofrem o choque emocional da indiferença ou a dor da repulsa. Ainda infantis na cronologia do desenvolvimento espiritual, passam a revidar com a perseguição aos cônjuges ou outros envolvidos na consecução do ato abortivo. Em determinadas circunstâncias, permanecem ligados ao chacra genésico materno, induzindo consciente ou inconscientemente a profundos distúrbios ginecológicos aquela que fora destinada a ser sua mãe. Outros, pela vampirização energética, tornam-se verdadeiros endoparasitas do organismo perispiritual, aderindo ao chacra esplênico, sugando o fluido vital materno. As emanações maternas e paternas de remorso, de culpa ou outras que determinam o estado psicológico depressivo, abrem caminho no chacra coronário dos pais para a imantação magnética da obsessão de natureza intelectual. A terapêutica espiritual, além da médica, reconduzirá todos os envolvidos ao equilíbrio, embora freqüentemente venha a ser longa e trabalhosa. Há também espíritos que, pela recusa sistematicamente determinada em reencarnar, para fugir de determinadas situações, romperam os liames que os unia ao embrião. Estes terão seus débitos cármicos agravados e muitas vezes encontrarão posteriores dificuldades em reencarnar, sendo atraídos a gestações inviáveis e a pais necessitados de vivenciar a valorização da vida. Jornal Espírita de Uberaba – Ano 5 – Nº 68 – Maiol/2012

21


No entanto, o grande remédio do tempo sempre proporcionará o amadurecimento e a revisão de posturas que serão gradativamente mais harmoniosas e, sobretudo, mais construtivas. Todos terão oportunidade de amar. A Visão Médico-Espírita do Aborto Devido à complexidade do tema aborto, é fundamental aliar a abordagem cientifica a espiritual. Para tanto, entrevistamos a dra. Marlene Nobre, médica ginecologista, presidente do Grupo Espírita Cairbar Schutel e da AME (Associação Médico-Espírita) do Brasil e Internacional. É também autora dos livros: Lições de Sabedoria, A Obsessão e Suas Mascaras, Nossa Vida no Além, A Alma da Matéria e O Clamor da Vida. Este último foi escrito com o propósito de ressaltar os argumentos científicos contra o aborto e propiciar ao publico uma compreensão de que a vida se expande muito mais além do que a formação de um feto. Como a medicina aliada à espiritualidade vê a questão do aborto? Como é lógico, os fundamentos da medicina espírita são os mesmos do espiritismo, sendo assim, a questão 358 de O Livro dos Espíritos deixa clara a questão do aborto: é um crime. Esse foi um dos temas abordados no MEDINESP 2003, inclusive com uma carta publicada. O que dizia essa carta? A Carta de São Paulo exprime compromissos bioéticos dos membros das Associações Médico-Espíritas do Brasil e foi elaborada pelos participantes da Assembléia Geral, realizada durante o MEDINESP. Entre os vários compromissos nela exarados, os médicos das AMEs comprometem-se a lutar não apenas contra a eutanásia e o aborto, mas também, contra a administração da chamada “pílula do dia seguinte”, que é abortiva. Por exemplo, quando forçado a receitar a “pílula do dia seguinte”, nos ambulatórios públicos, o médico espírita não o faz, para isso, lança mão de um direito legitimo, reconhecido pelo Código de Ética Médica, que é o de ser fiel à sua própria consciência. Do mesmo modo, o anestesista espírita lança mão desse mesmo direito para não participar das equipes de abortamento legal já existentes em alguns hospitais do país. Existem campanhas contra o aborto promovidas pela AME? A AME-Paraná, sob a presidência fraterna e idealista o dr. Laércio Furlan, tem uma campanha permanente: Vida, sim! Nela, todos os membros estão envolvidos e visa, principalmente, o esclarecimento de adolescentes e jovens, o apoio para que a gestante leve a gravidez até o fim e o aconselhamento sempre disponível, baseado na fraternidade. A AME-São Paulo participou ativamente de campanha contra o aborto, o que felizmente não se concretizou. Enfim, todas as AMEs estão engajadas nessa luta, que tem características próprias em cada Estado. Quais são os países que mais se preocupam com o aborto e os países onde se comete o maior número de abortos? Jornal Espírita de Uberaba – Ano 5 – Nº 68 – Maiol/2012

22


Há muito poucos países no mundo onde o aborto ainda não é legal. Estados Unidos e Rússia são as que fazem o maior número de abortos no mundo. Em relação ao Brasil, há algum número estatístico sobre os abortos cometidos? Nenhuma estatística brasileira, a esse respeito, é confiável. O que se faz aqui no Brasil é manipular esses números duvidosos com a finalidade de se legalizar o aborto, alegando-se que a mulher tem o direito de fazê-lo em condições técnicas adequadas. Os que assim agem pretendem que o Estado esteja devidamente aparelhado para institucionalizar a pena de morte para inocentes. Explique em linhas gerais quais são as conseqüências do aborto? O aborto traz conseqüências orgânicas, psicológicas e espirituais, nesta existência e na outra, para a mulher que o provoca, para o companheiro que não a apóia na gravidez e para a equipe de saúde que o executa. Não há como negar, porém, que as conseqüências são mais graves para a mulher, porque, desde tempos imemoriais, ela traz no seu psiquismo o compromisso com os entezinhos que necessitam vir ao mundo para progredir. Essas conseqüências tomam o nome de obsessão, depressão, disfunções e doenças orgânicas do aparelho genital, etc. Por que resolveu publicar um livro sobre o aborto? A luta contra o aborto está intimamente ligada a minha convicção como espírito imortal e a minha tarefa como médica. Enquanto escrevia o livro, tive confirmação de que estava absolutamente certa, quando me deparei com a estatística de um dos maiores geneticistas do mundo, Steve Jones, são 90 milhões de recém-nascidos, por ano, no mundo, contra 60 milhões de abortos, no mesmo período, ou seja, em cinco anos, o número de mortos por aborto é maior do que o morticínio ocorrido nos seis anos da Segunda Guerra Mundial. O que aborda o livro? O Clamor da Vida é um livro é um livro de conceitos. Com ele, visamos, sobretudo, discutir os fundamentos da Bioética Espírita. Ao emitirmos, por exemplo, o conceito e o significado da própria vida, procuramos lançar luzes acerca dói que é licito e do que não é licito na atitude bioética. Com isso, evidenciamos o valor da pessoa humana e a tentativa sub-reptícia dos que desejam reduzi-la ao estado de coisa, com a conseqüente perda de sua dignidade. Com esses conceitos, chegamos facilmente à conclusão de que a vida é um bem outorgado e que nem a mulher, nem o homem, nem o Estado, tem o direito de dispor dela. Na sua opinião o movimento espírita deveria enfatizar mais a questão do aborto, ou seja, promover uma campanha forte e maciça? Creio que essa campanha forte e maciça deverá ocorre toda vez que houver real ameaça de legalização do aborto em nosso país. Enquanto isso não ocorre, e esperamos em Deus não venha a ocorrer, deve-se continuar a falar contra o aborto, como temos feito em nossas atividades normais, conforme se faça necessário, sobretudo, como ação preventiva. Gostaria de deixar alguma mensagem de reflexão sobre o assunto? Cremos, firmemente, que os seres humanos vão eliminar, de forma definitiva, o infanticídio e o aborto da face da Terra, porque a evolução espiritual é inapelável. Sob os ares benfazejos do progresso, os seres humanos vão elevar o padrão do seu comportamento moral, de modo a banir toda forma de violência, inclusive essa, que é uma das mais cruéis – a do aborto – para viverem, em toda plenitude, o sentimento sublime do Amor, em todas as latitudes do Planeta. Por Érika Silveira (Extraído da Revista Cristã de Espiritismo, nº 26, páginas 06-11) Transcrito do Site: http://www.ippb.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=38 79&catid=81 Jornal Espírita de Uberaba – Ano 5 – Nº 68 – Maiol/2012

23


JUVENTUDE ROQUEIROS DO ALÉM SÃO EXEMPLOS Julho é o mês do rock e ponto final. Poderíamos falar de grandes ícones que marcaram época pelo mundo afora, sejam pelas vozes, pelas letras, pelas melodias, pelo ritmo acelerado, pelas atitudes ou pelo som frenético dos solos de guitarras que fazem os roqueiros babarem. O mundo mudou, as ideologias mudaram, as causas não são mais as mesmas e o público mudou. Recortado em diversos estilos, é fato que os roqueiros mudaram. Os jovens de hoje, marcados por uma mídia cada vez mais capitalista, não conhecem os jovens dos anos 90, que por sinal não conhecem muito bem o que foram os anos 80, onde estes também não sabem o que foram os anos 70 e por aí vai. Se voltarmos os olhos para o Brasil, dos anos 80 é onde surgiram as letras, que as pessoas costumam chamar hoje em dia, de mais inteligentes. E se você parar pra pensar, os roqueiros brasileiros daquela época tinham motivos e motivação extra pra poder fazer músicas que hoje, depois de praticamente 30 anos, continuam a invadir o mundo jovem atual. Você pode ter cabelo com a franja tapando os olhos, você pode gostar de samba, até mesmo curtir as músicas típicas brasileiras, músicas cotidianas da periferia – apesar que a internet acabou com esta separação, mas você pode curtir o rap, ter estilos completamente diferentes de se divertir ou vestir, mas no fundo no fundo, num sarau ou numa roda de amigos, alguns roquinhos dos anos 80 sempre ganham coro em meio a estas pequenas e novas multidões. No mundo espiritual eles já escreveram livros. “Um Roqueiro no Além” ou “Faz parte do meu show” são livros ditados por espíritos que fizeram muito sucesso no rock nacional. Sem terem seus nomes diretamente ligados, por questões familiares ou não, Raulzito e Cazuza, além de estarem nas prateleiras espíritas atualmente, são dois grandes sucessos nas paradas e rodas de jovens e mocidades espíritas. Seja em um evento, seja em uma reunião de estudo, a música ditada por eles – as que podem ser cantadas devido ao seu conteúdo familiar – são bem entoadas e discutidas por jovens diversos do mundo contemporâneo. Outro não muito distante e talvez o unânime entre todos os tipos de jovens é a Legião Urbana, através da voz incomparável de Renato Russo. Solinhos fáceis de serem tocados e letras caprichadas, com apenas um banquinho e violão, são sons que trazem em forma de música uma boa discussão ou uma formação de roda de amigos para uma simples integração. Ele é mais um que recentemente ganhou as prateleiras espíritas, contando suas experiências no mundo pós experiência corpórea. Legal, mas o que se pode aprender com o mundo do rock, com o mundo destes jovens ou senhores que levaram suas vidas de forma tão rebelde, rodeados de drogas e sexo, que acabaram com o desencarne dramático ou até mais cedo do que poderia estar programado para suas vidas? Alguns centros espíritas até abominam a guitarra, a bateria, ou o som mais ensurdecedor dentro de seus ambientes. Até palmas fogem às suas regras, o que dirá uma guitarra falante? Para outros, as experiências destes são como um exemplo de repúdio. Porém, esquecem-se que os jovens seguem exemplos práticos de seus ídolos. Jornal Espírita de Uberaba – Ano 5 – Nº 68 – Maiol/2012 24


Não é a toa que as roupas mudam, o corte do cabelo é parecido, as tatuagens, os piercings, as atitudes são copiadas como forma de reverenciar suas vidas no seu cotidiano. São exemplos como estes, que soam negativos, mas que no fundo podem trazer um resultado positivo ao ambiente de mocidade e juventude das casas espíritas, ou até mesmo do jovem comum. Quando explorado conforme os ensinamentos da doutrina, podem ser muito úteis como exemplos do que não seguir, do que é a causa e os efeitos das ações praticadas em vida. Enquanto muitos tentam barrar a juventude espírita de expor seus gostos, seus estilos musicais dentro do ambiente propício para o estudo, quando os centros começam a barrar a música mais estridente de fazer parte do seu ciclo, podem estar perdendo uma grande oportunidade de agrupar jovens afins para um bom trabalho elucidativo de rever o mundo, rever suas atitudes e trabalhar em favor do bem e da reformulação interior. Os ideais se perderam, as conquistam são outras e as atitudes se diferenciam hoje em dia, lembrando que cabeça vazia... que o ócio, o vácuo, é uma porta aberta e pronta para receber qualquer pensamento que estiver perambulando por aí. Os exemplos estão aí para serem seguidos: como fazer ou como não fazer. Cazuza e Renato morreram em decorrência da AIDS, estiveram envolvidos em promiscuidade, eram gays assumidos e viviam a vida rodeados de drogas alucinógenas e álcool. Aliás, o álcool é o combustível mais comum na vida do jovem, o mesmo combustível responsável por derrotar a vida de Raul Seixas. Talentos que se perderam em meio aos vícios materiais. E quantos não são os jovens que conhecemos que passam por algumas dessas dificuldades? Quem de nós não passa por problemas parecidos como estes? Enquanto somos hipócritas, não conseguindo atender o jovem adequadamente nos trabalhos espíritas, damos a eles a oportunidade de conhecerem o mundo assim, através da vida, dos tropeços que poderiam ser evitados. Mas, como diria Raul: “tente outra vez”. Por: Thiago Rosa - FM! 82 19/09/2011 Transcrito do site: http://www.revistafalameu.com.br/Texto.aspx?ID=11 OPORTUNIDADE + ORIENTAÇÃO = TRABALHO NO BEM Essa é a fórmula apresentada aos dirigentes, trabalhadores das casas espíritas e jovens para incentivar a colaboração da juventude nas atividades desenvolvidas pelas instituições espíritas. Tal campanha do Departamento de Infância e Juventude da FEB, composta por cartaz e folder, convidam o jovem a “somar esforços e multiplicar talentos” e incentiva as instituições a oportunizarem a participação da juventude, oferecendo as orientações necessárias para que o jovem se torne um trabalhador do bem, contribuindo com a Casa Espírita por meio do estudo, da difusão e da prática da Doutrina Espírita. O cartaz, o vídeo e o folder orientador dessa Campanha estão disponíveis para download (clique aqui http://www.febnet.org.br/site/estudos.php?SecPad=39&Sec=662 ) e as peças impressas poderão ser solicitadas pelo site: www.febnet.org.br Jornal Espírita de Uberaba – Ano 5 – Nº 68 – Maiol/2012

25


LINDOS CASOS DE CHICO XAVIER CASO 27 – DISCIPLINA Nos fins de 1931, Chico, à tardinha, orava sob uma árvore junto ao açude, pitoresco local na saída de Pedro Leopoldo para o norte, quando viu à pequena distância uma grande cruz luminosa. Pouco a pouco, dentre os raios que formava, surgiu alguém. Era um espírito simpático, envergando túnica semelhante à dos sacerdotes, que lhe dirigiu a palavra com carinho. Não se sabe o que teriam conversado naquele crepúsculo, mas conta o médium que foi esse o seu primeiro encontro com Emmanuel, na vida presente. E acentua em certo ponto do entendimento, o orientador espiritual perguntou-lhe: – Está você realmente disposto a trabalhar na mediunidade com o Evangelho de Jesus? – Sim, se os bons espíritos não me abandonarem – respondeu o médium. – Não será você desamparado v disse-lhe Emmanuel – mas para isso é preciso que você trabalhe, estude e se esforce no bem. – E o senhor acha que eu estou em condições de aceitar o compromisso? – tornou o Chico. – Perfeitamente, desde que você procure respeitar os três pontos básicos para o serviço... – Porque o protetor se calasse, o rapaz perguntou: – Qual é o primeiro? A resposta veio firme: – Disciplina. E o segundo? – Disciplina. E o terceiro? – Disciplina. O espírito amigo despediu-se e o médium teve consciência de que para ele ia começar uma nova tarefa. Transcrito do livro “Lindos Casos de Chico Xavier” de Ramiro Gama. MENSAGEM ESPÍRITA ANENCEFALIA Nada no Universo ocorre como fenômeno caótico, resultado de alguma desordem que nele predomine. O que parece casual, destrutivo, é sempre efeito de uma programação transcendente, que objetiva a ordem, a harmonia. De igual maneira, nos destinos humanos sempre vige a Lei de Causa e Efeito, como responsável legítima por todas as ocorrências, por mais diversificadas apresentem-se. O Espírito progride através das experiências que lhe facultam desenvolver o conhecimento intelectual enquanto lapida as impurezas morais primitivas, transformando-as em emoções relevantes e libertadoras. Jornal Espírita de Uberaba – Ano 5 – Nº 68 – Maiol/2012

26


Agindo sob o impacto das tendências que nele jazem, fruto que são de vivências anteriores, elabora, inconscientemente, o programa a que se deve submeter na sucessão do tempo futuro. Harmonia emocional, equilíbrio mental, saúde orgânica ou o seu inverso, em forma de transtornos de vária denominação, fazem-se ocorrência natural dessa elaborada e transata proposta evolutiva. Todos experimentam, inevitavelmente, as consequências dos seus pensamentos, que são responsáveis pelas suas manifestações verbais e realizações exteriores. Sentindo, intimamente, a presença de Deus, a convivência social e as imposições educacionais, criam condicionamentos que, infelizmente, em incontáveis indivíduos dão lugar às dúvidas atrozes em torno da sua origem espiritual, da sua imortalidade. Mesmo quando se vincula a alguma doutrina religiosa, com as exceções compreensíveis, o comportamento moral permanece materialista, utilitarista, atado às paixões defluentes do egotismo. Não fosse assim, e decerto, muitos benefícios adviriam da convicção espiritual, que sempre define as condutas saudáveis, por constituírem motivos de elevação, defluentes do dever e da razão. Na falta desse equilíbrio, adota-se atitude de rebeldia, quando não se encontra satisfeito com a sucessão dos acontecimentos tidos como frustrantes, perturbadores, infelizes... Desequipado de conteúdos superiores que proporcionam a autoconfiança, o otimismo, a esperança, essa revolta, estimulada pelo primarismo que ainda jaz no ser, trabalhando em favor do egoísmo, sempre transfere a responsabilidade dos sofrimentos, dos insucessos momentâneos aos outros, às circunstâncias ditas aziagas, que consideram injustas e, dominados pelo desespero fogem através de mecanismos derrotistas e infelizes que mais o degrada, entre os quais o nefando suicídio. Na imensa gama de instrumentos utilizados para o autocídio, o que é praticado por armas de fogo ou mediante quedas espetaculares de edifícios, de abismos, desarticula o cérebro físico e praticamente o aniquila... Não ficariam aí, porém, os danos perpetrados, alcançando os delicados tecidos do corpo perispiritual, que se encarregará de compor os futuros aparelhos materiais para o prosseguimento da jornada de evolução. * É inevitável o renascimento daquele que assim buscou a extinção da vida, portando degenerescências físicas e mentais, particularmente a anencefalia. Muitos desses assim considerados, no entanto, não são totalmente destituídos do órgão cerebral. Há, desse modo, anencéfalos e anencéfalos. Expressivo número de anencéfalos preserva o cérebro primitivo ou reptiliano, o diencéfalo e as raízes do núcleo neural que se vincula ao sistema nervoso central… Jornal Espírita de Uberaba – Ano 5 – Nº 68 – Maiol/2012

27


Necessitam viver no corpo, mesmo que a fatalidade da morte após o renascimento, reconduza-os ao mundo espiritual. Interromper-lhes o desenvolvimento no útero materno é crime hediondo em relação à vida. Têm vida sim, embora em padrões diferentes dos considerados normais pelo conhecimento genético atual... Não se tratam de coisas conduzidas interiormente pela mulher, mas de filhos, que não puderam concluir a formação orgânica total, pois que são resultado da concepção, da união do espermatozoide com o óvulo. Faltou na gestante o ácido fólico, que se tornou responsável pela ocorrência terrível. Sucede, porém, que a genitora igualmente não é vítima de injustiça divina ou da espúria Lei do Acaso, pois que foi corresponsável pelo suicídio daquele Espírito que agora a busca para juntos conseguirem o inadiável processo de reparação do crime, de recuperação da paz e do equilíbrio antes destruído. Quando as legislações desvairam e descriminam o aborto do anencéfalo, facilitando a sua aplicação, a sociedade caminha, a passos largos, para a legitimação de todas as formas cruéis de abortamento. ... E quando a humanidade mata o feto, prepara-se para outros hediondos crimes que a cultura, a ética e a civilização já deveriam haver eliminado no vasto processo de crescimento intelecto-moral. Todos os recentes governos ditatoriais e arbitrários iniciaram as suas dominações extravagantes e terríveis, tornando o aborto legal e culminando, na sucessão do tempo, com os campos de extermínio de vidas sob o açodar dos mórbidos preconceitos de raça, de etnia, de religião, de política, de sociedade... A morbidez atinge, desse modo, o clímax, quando a vida é desvalorizada e o ser humano torna-se descartável. As loucuras eugênicas, em busca de seres humanos perfeitos, respondem por crueldades inimagináveis, desde as crianças que eram assassinadas quando nasciam com qualquer tipo de imperfeição, não servindo para as guerras, na cultura espartana, como as que ainda são atiradas aos rios, por portarem deficiências, para morrer por afogamento, em algumas tribos primitivas. Qual, porém, a diferença entre a atitude da civilização grega e o primarismo selvagem desses clãs e a moderna conduta em relação ao anencéfalo? O processo de evolução, no entanto, é inevitável, e os criminosos legais de hoje, recomeçarão, no futuro, em novas experiências reencarnacionistas, sofrendo a frieza do comportamento, aprendendo através do sofrimento a respeitar a vida… * Compadece-te e ama o filhinho que se encontra no teu ventre, suplicando-te sem palavras a oportunidade de redimir-se. Considera que se ele houvesse nascido bem formado e normal, apresentando depois algum problema de idiotia, de hebefrenia, de degenerescência, perdendo as funções intelectivas, motoras ou de outra natureza, como acontece amiúde, se também o matarias? Se exercitares o aborto do anencéfalo hoje, amanhã pedirás também a eliminação legal do filhinho limitado, poupando-te o sofrimento como se alega no caso da anencefalia. Aprende a viver dignamente agora, para que o teu seja um amanhã de bênçãos e de felicidade. Joanna de Ângelis Página psicografada pelo médium Divaldo Pereira Franco, na reunião mediúnica da noite de 11 de abril de 2011, quando o Supremo Tribunal de Justiça, estudava a questão do aborto do anencéfalo, no Centro Espírita Caminho da Redenção, em Salvador-BA. Jornal Espírita de Uberaba – Ano 5 – Nº 68 – Maiol/2012

28


TRABALHO IMPORTANTE UEM – UNIÃO ESPÍRITA MINEIRA A história da União Espírita Mineira é simples mas gloriosa na sua trajetória, pois sempre contou com a participação de notáveis companheiros que honraram a sua memória. Em 1902, o Dr. Teixeira de Magalhães, cheio de fervor e de desejo de disseminar a luz, resolveu fazer algumas sessões, em sua residência, na Av. Carandaí. Faziam parte desse grupo, os senhores Dr. Antônio Teixeira Duarte, Modesto Lacerda, Da. Felicíssima Teixeira, o médium Manuel Felipe Santiago e o mais antigo dos Espíritas destas plagas, Joaquim Menezes. Desencarnando em 03.04.1903, o Dr. Teixeira de Magalhães, foram suspensas as reuniões particulares. Mas, o abnegado Joaquim Menezes, lembrou-se de fundar uma associação espírita, a primeira de nossa Capital, com o título de 'União Espírita de Belo Horizonte'. Foi essa associação fundada em 01 de outubro de 1904, sendo seus estatutos assinados pelo seu idealizador. · Presidente: Arthur Quites · Vice-Presidente: Turiano Pereira · Secretário: Manoel Bento Alves · Tesoureiro: Oscar Pereira · Procurador: Antônio Gomes da Silva Datada de 05 de julho de 1908, consta que 24 confrades reuniram-se na casa de Modestino Elisano D'arnide, à rua dos Caetés, esquina de São Francisco (hoje Avenida Olegário Maciel). Sob a presidência de Antonio Lima, presentes outros 26 irmãos, resultou a fundação da 'Federação Espírita Mineira', que, a 09 de julho de 1908, encampou a 'União Espírita de Belo Horizonte'. Resolvem, então, adotar o programa básico das Bases da Organização Espírita, que foi aprovado em 01 de outubro de 1904 pela Federação Espírita Brasileira e pelos delegados das agremiações espíritas, ali reunidos naquela ocasião. A 'federação Espírita Mineira' mudou seu nome para 'União Espírita Mineira'. A deliberação para a fundação da entidade foi a 24 de junho de 1908 e é tida como a data de sua criação, embora atas tenham outras datas. Na mesma ocasião fundou-se 'O Espírita Mineiro', que teve o primeiro número publicado em 01 de agosto de 1908. A primeira diretoria da União Espírita Mineira ficou assim constituída: · Presidente: Antonio Lima · Vice-Presidente: Modestino D\'Arnide · 1º secretário: Sidney Augusto Bicalho · 2º Secretário: Aly Barbosa · Procurador: Joaquim Menezes · Bibliotecário: Alexandre Pereira Neto A União Espírita Mineira funcionou em casa de Modestino D'Arnide, depois na Associação Federação do Trabalho', à rua Tupis, de onde saiu para a sede própria, à Rua Jornal Espírita de Uberaba – Ano 5 – Nº 68 – Maiol/2012 29


Curitiba, nº 626. A União Espírita Mineira foi instalada, em sessão solene, na Câmara dos Deputados. Falou, na solenidade, o irmão Dr. Fernando de Alencar. São considerados fundadores da União Espírita Mineira, 128 pessoas que, além dos citados, figuram Raul Hanriot, Caetano Nece, Messias Antônio Caetano, Domingos Mecelli, Dr. Abílio Machado, Oswaldo Mucelli, Álvaro de Oliveira Quites, José Gonçalves de Mello e Gustavo de Mello. Presidiram os destinos da União Espírita Mineira: 1908 - 1913: Antônio Lima 1913 - 1914: Raul Hanriot 1914 - 1915: Silvestre Moreira 1915 - 1917: Raul Hanriot 1917 - 1921: Antônio Augusto de Souza Paraíso 1921 - 1922: João Gomes 1922 - 1924: Joaquim José Borges 1924 - 1925: Abílio Machado 1925 - 1927: João Gomes 1927 - 1928: Austem Drumond 1928 - 1929: Ernesto Senra 1929 - 1934: Antônio Augusto de souza Paraíso 1934 - 1935: J. R. Sette Câmara 1935 - 1936: Rodrigo Agnelo Antunes 1936 - 1937: Cícero Pereira 1937 - 1945: Rodrigo Agnelo Antunes 1945 - 1955: Camilo Rodrigues Chaves 1955 - 1962: Bady Elias Curi 1962 - 1995: Maria Philomena Aluotto Berutto 1996 - 2002: Pedro Valente da Cunha 2003 - Honório Onofre de Abreu Na presidência de Rodrigo Agnelo Antunes, fundou-se o Abrigo Jesus, em 1938, inaugurado em 1947, funcionando normalmente até hoje. Realizaram-se 3 congressos em Minas Gerais: 1944, 1952 e 1958. Na gestão do Dr. Camilo Rodrigues Chaves, fundou-se o Colégio 'O Precursor', com sede própria e edificou-se a nova sede da UEM. Em 1948, a UEM participou do Congresso Brasileiro de Unificação Espírita; em 1949, do II Congresso Pan-Americano, no Rio de Janeiro. Neste mesmo ano, à margem do Pan-Americano, realizou-se o Pacto Áureo a 05 de outubro de 1949. A UEM está cumprindo as resoluções do III Congresso Espírita Mineiro, que se desenvolve seguro, mas 'não apressado'. O seu Conselho Federativo Espírita de Minas Gerais (COFEMG), reúne-se na Capital de 6 em 6 meses, para tratar de assuntos relevantes do Espiritismo. Fonte: Pesquisa realizada por Pedro Valente da Cunha, através do jornal 'O Espírita Mineiro', artigos veiculados por Noraldino de Melo Castro, José Martins Peralva Sobrinho e documentação da UEM. Propostas Doutrinárias da UEM Transcrevemos o Capítulo I do Estatuto da União Espírita Mineira que trata da Denominação, Sede, Duração e Fins de nossa casa: Artigo 1º - A UNIÃO ESPÍRITA MINEIRA, fundada em 24 de junho de mil novecentos e oito, na cidade de Belo Horizonte, capital do Estado de Minas Gerais, sita à Rua dos Guaranis, 315, onde mantém sua sede, é uma Associação assistencialfilantrópica, educacional, cultural e religiosa, com duração indeterminada, e tem por objetivos: a) o estudo teórico e experimental, a observância e a divulgação da Doutrina Espírita, codificada por Allan Kardec, e do Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo; b) a prática da caridade, por meios e modos ao seu alcance; Jornal Espírita de Uberaba – Ano 5 – Nº 68 – Maiol/2012

30


c) a congregação, como Entidade Federativa do Estado, das Associações Espíritas de Minas Gerais, junto de si e da Federação Espírita Brasileira; d) a representação do Espiritismo em Minas Gerais. Parágrafo Único - Para a divulgação do Espiritismo, promoverá publicações, conferências doutrinárias e evangélicas, ciclos de estudos, com liberdade de análise e omitidas questões pessoais e político-partidárias. Artigo 2º - A UEM prestará auxílio moral e doutrinário às instituições federadas ou adesas e às de caridade e assistência. Artigo 3º - Para consecução das suas finalidades, a UEM, através de seu Conselho de Administração, criará e manterá os Departamentos, Setores e Serviços que se fizerem necessários. Para o atendimento de suas finalidades, delineadas em seu Estatuto, a UEM, através de todas as suas frentes, por seus Diretores e Cooperadores, atua tendo como fatores básicos e primordiais o estudo e a divulgação do Evangelho de Jesus e da Doutrina Espírita codificada por Allan Kardec. Como Entidade Federativa de âmbito estadual investe, em perfeita identidade com a Federação Espírita Brasileira, no esforço de Unificação do Movimento Espiritista a fim de que, aproximando nossa grande família por seus núcleos de trabalho disseminados pelo território das Minas Gerais, possa a essência renovadora da Boa Nova e do Espiritismo alcançar o maior número de seres na abençoada tarefa de cooperar na edificação de um mundo melhor a partir da reeducação espiritual dos corações. Atual Diretoria da UEM Presidente: Marival Veloso de Matos 1º Vice-Presidente: Henrique Kemper Borges Junior 2º Vice-Presidente: Felipe Estabile de Moraes 1ª Secretária: Roberta E. M. de Carvalho 2º Secretário: Adriano Miglio 1ª Tesoureira: Walkiria Teixeira Campos 2º Tesoureiro: Maurício Albino de Almeida Consultor Jurídico: Braz Moreira Henriques Diretora de Patrimônio: Elizabeth de Abreu Bittar Bibliotecário: Marcelo Gardini Conselho Fiscal: Fausto Lins de Souza Castro Carlos Alberto Evangelista Ferreira Antonio Roberto Fontana Suplentes Do Conselho Fiscal: Jairo Eustaquio Franco Basílio Silveira Peralva Maria Regina Severino Transcrito do site: http://www.uemmg.org.br/ PERSONALIDADES DE DESTAQUE NO MOVIMENTO ESPÍRITA CAMILLE FLAMMARION Nascido em Montigny- Le-Roy, França, no dia 26 de fevereiro de 1842, e desencarnado em Juvissy no mesmo país, a 4 de junho de 1925. Flammarion foi um homem cujas obras encheram de luzes o século XIX. Ele era o mais velho de uma família de quatro filhos, entretanto, desde muito jovem se revelaram nele qualidades excepcionais. Queixava-se constantemente que o tempo não lhe deixava fazer um décimo daquilo que planejava. Aos quatro anos de idade já sabia ler, Jornal Espírita de Uberaba – Ano 5 – Nº 68 – Maiol/2012

31


aos quatro e meio sabia escrever e aos cinco já dominava rudimentos de gramática e aritmética. Tornou- se o primeiro aluno da escola onde freqüentava. Para que ele seguisse a carreira eclesiástica, puseram- no a aprender latim com o vigário Lassalle. Aí Flammarion conheceu o Novo Testamento e a Oratória. Em pouco tempo estava lendo os discursos de Massilon e Bonsuet. O padre Mirbel falou da beleza da ciência e da grandeza da Astronomia e mal sabia que um de seus auxiliares lhe bebia as palavras. Esse auxiliar era Camille Flammarion, aquele que iria ilustrar a letra e a significação galo- romana do seu nome – Flammarion: “Aquele que leva a luz”. Nas aulas de religião era ensinado que uma só coisa é necessária: “a salvação da alma”, e os mestres falavam: “De que serve ao homem conquistar o Universo se acaba perdendo a alma?”. Foi dura a vida dos Flammarions, e Camille compreendeu o mérito de seu pai entregando tudo aos credores. Reconhecia nele o mais belo exemplo de energia e trabalho, entretanto, essa situação levou- o a viver com poucos recursos. Camille, depois de muito procurar, encontrou serviço de aprendiz de gravador, recebendo como parte do pagamento casa e comida. Comia pouco e mal, dormia numa cama dura, sem o menor conforto; era áspero o trabalho e o patrão exigia que tudo fosse feito com rapidez. Pretendia completar seus estudos, principalmente a matemática, a língua inglesa e o latim. Queria obter o bacharelado e por isso estudava sozinho à noite. Deitava- se tarde e nem sempre tinha vela. Escrevia ao clarão da lua e considerava- se feliz. Apesar de estudar à noite, trabalhava de 15 a 16 horas por dia. Ingressou na Escola de desenho dos frades da Igreja de São Roque, a qual freqüentava todas as quintas- feiras. Naturalmente tinha os domingos livres e tratou de ocupá-los. Nesse dia assistia as conferências feitas pelo abade sobre Astronomia. Em seguida tratou de difundir as associações dos alunos de desenho dos frades de São Roque, todos eles aprendizes residentes nas vizinhanças. Seu objetivo era tratar de ciências, literatura e desenho, o que era um programa um tanto ambicioso. Aos 16 anos de idade, Camille Flammarion foi presidente da Academia, a qual, ao ser inaugurada, teve como discurso de abertura o tema “As Maravilhas da Natureza”. Nessa mesma época escreveu “Cosmogonia Universal”, um livro de quinhentas páginas; o irmão, também muito seu amigo, tomou- se livreiro e publicava-lhe os livros. A primeira obra que escreveu foi “O Mundo antes da Aparição dos Homens”, o que fez quando tinha apenas 16 anos de idade. Gostava mais da Astronomia do que da Geologia. Assim era sua vida: passar mal, estudar demais, trabalhar em exagero. Um domingo desmaiou no decorrer da missa, por sinal, um desmaio muito providencial. O doutor Edouvard Fornié foi ver o doente. Em cima da sua cabeceira estava um manuscrito do livro “Cosmologia Universal”. Após ver a obra, achou que Camille merecia posição melhor. Prometeu- lhe, então, colocá-lo no Observatório, como aluno de Astronomia. Entrando para o Observatório de Paris, do qual era diretor Levèrrier, muito sofreu com as impertinências e perseguições desse diretor, que não Jornal Espírita de Uberaba – Ano 5 – Nº 68 – Maiol/2012

32


podia conceber a idéia de um rapazola acompanhá-lo em estudos de ordem tão transcendental. Retirando- se em 1862 do Observatório de Paris, continuou com mais liberdade os seus estudos, no sentido de legar à Humanidade os mais belos ensinamentos sobre as regiões silenciosas do Infinito. Livre da atmosfera sufocante do Observatório, publicou no mesmo ano a sua obra “Pluralidade dos Mundos Habitados”, atraindo a atenção de todo o mundo estudioso. Para conhecer a direção das correntes aéreas, realizou, no ano de 1868, algumas ascensões aerostáticas. Pela publicação de sua “Astronomia Popular”, recebeu da Academia Francesa, no ano de 1880, o prêmio Montyon. Em 1870 escreveu e publicou um tratado sobre a rotação dos corpos celestes, através do qual demonstrou que o movimento de rotação dos planetas é uma aplicação da gravidade às suas densidades respectivas. Tornandose espírita convicto, foi amigo pessoal e dedicado de Allan Kardec, tendo sido o orador designado para proferir as últimas palavras à beira do túmulo do Codificador do Espiritismo, a quem denominou “o bom senso encarnado”. Suas obras, de uma forma geral, giram em torno do postulado espírita da pluralidade dos mundos habitados e são as seguintes: “Os Mundos Imaginários e os Mundos Reais”, “As Maravilhas Celestes”, “Deus na Natureza”, “Contemplações Científicas”, “Estudos e Leitura sobre Astronomia”, “Atmosfera”, “Astronomia Popular”, “Descrição Geral do Céu”, “O Mundo antes da Criação do Homem”, “Os Cometas”, “As Casas Mal-Assombradas”, “Narrações do Infinito”, “Sonhos Estelares”, “Urânia”, “Estela”, “O Desconhecido”, “A Morte e seus Mistérios”, “Problemas Psíquicos”, “O Fim do Mundo” e outras. Camille Flammarion, segundo Gabriel Delanne, foi um filósofo enxertado em sábio, possuindo a arte da ciência e a ciência da arte. Flammarion – “poeta dos Céus”, como o denominava Michelet – tornou-se baluarte do Espiritismo, pois, sempre coerente com suas convicções inabaláveis, foi um verdadeiro idealista e inovador. Transcrito do site: http://www.espirito.org.br/portal/biografias/camilleflammarion.html DATAS IMPORTANTES DO ESPIRITISMO MÊS DE MAIO Dia 01 de 1880 – Nasce na cidade de Sacramento, MG, Eurípedes Barsanulfo. Desencarna em 1º de novembro de 1918. Dia 02 de 1827 – Nasce em Tulle, França, PierreGaëtan Leymarie. Desencarna em 10 de abril de 1901, em Paris. Dia 05 de 1927 – Em Feira de Santana-BA, nasce o médium, orador e educador Divaldo Pereira Franco, incansável divulgador da Doutrina Espírita no Brasil e no Exterior. Dia 05 de 1964 – É publicado o primeiro livro psicografado pelo médium Divaldo Pereira Franco, intitulado Messe de amor, do Espírito Joanna de Ângelis. Dia 06 de 1939 – Em Tours, França, é inaugurada a nova sede da Union Spirite Française. Dia 07 de 1856 – Em Paris, França, Allan Kardec recebe mensagem do Espírito Hahnemann, na residência do Sr. Roustan, tendo como médium a Srta. Japhet, confirmando sua missão de codificar a nova Doutrina. Dia 07 de 1934 – A Federação Espírita Brasileira é considerada de Utilidade Pública, pelo Decreto-Lei nº 4765. Jornal Espírita de Uberaba – Ano 5 – Nº 68 – Maiol/2012 33


Dia 08 de 1852 – Nos Estados Unidos, começa a circular o periódico The Spiritual Telegraph, sob o comando de Charles Partridge e do reverendo Dr. S. B. Britan, com várias notícias sobre fenômenos mediúnicos. Dia 09 de 1879 – Na Espanha, Amália Domingo Soler assiste pela primeira vez à manifestação do Espírito Padre Germano, seu Guia Espiritual, que a estimula a prosseguir na sua grande missão. Dia 11 de 1957 – Em Pedro Leopoldo, MG, Frei Boaventura Kloppenburg, inimigo declarado do Espiritismo, visita o médium Francisco Cândido Xavier, sendo recebido com amabilidade. Dia 11 de 1988 – Divaldo Pereira Franco concede entrevista de 2 horas à Radio Canut, em Lyon, França. Dia 12 de 1957 – Em Juiz de Fora, MG, o Jornal Católico O Lampadário faz editorial sobre as materializações de Espíritos, mas sem explicações satisfatórias. Dia 13 de 1869 – Antônio da Silva Neto, pioneiro do Espiritismo no Brasil, publica o folheto A Coroa e a emancipação do elemento servil, 19 anos antes da libertação dos escravos pela Lei Áurea. Dia 13 de 1971 – A pintora Tarsila do Amaral se declara espírita, em depoimento no Museu da Imagem e do Som, recebendo de Francisco Cândido Xavier comunicações do Espírito de seu neto. Dia 14 de 1853 – Na França, o jornal Illustration publica a nota de que A Europa inteira...o mundo todo tem a cabeça transtornada por uma experiência que consiste em fazer girar uma mesa... Dia 14 de 1980 – Realizado o VIII Congresso Espírita Panamericano, em Miami, EUA, tendo como principal orador o médium Divaldo Pereira Franco. Dia 15 de 1925 – Em Lisboa, Portugal, realizado o I Congresso Espírita Português, sob o patrocínio da Federação Espírita Portuguesa. Dia 18 de 1985 – Em São Paulo, São Paulo, é inaugurada a nova sede do Centro Espírita Nosso Lar Casas André Luiz, com a presença do médium baiano Divaldo Pereira Franco. Dia 18 de 2008 – Estréia no Canal 20 - NET, em Curitiba, o Programa Televisivo Vida e Valores, apresentado por Raul Teixeira, numa produção da Federação Espírita do Paraná - FEP. Com duração de 15 minutos, a temática foi Menores abandonados. Dia 20 de 1857 – Em Paris, França, Allan Kardec envia carta à escritora George Sand, presenteando-a com O livro dos Espíritos e cumprimentando-o pelo trabalho artístico em referência ao homem e sua comunicação com a Espiritualidade. Dia 21 de 1952 – Em São Caetano do Sul, São Paulo, a União Municipal Espírita promoveu a I Amostra Estadual de Artes Plásticas, incluindo a temática espírita. Dia 22 de 1867 – No Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, posse do Dr. Bezerra de Menezes como deputado geral na Assembléia Geral do Império, com a presença de D. Pedro II, da Princesa Isabel e de seu marido Conde d´Eu. Dia 22 de 1879 – Em Barcelona, Espanha, Amália Domingo Soler funda o Jornal Espírita La luz del porvenir. Dia 25 de 1890 – Em São Paulo, São Paulo, Antonio Gonçalves da Silva - Batuíra, lança o jornal Verdade e Luz, com tiragem de 5 mil exemplares. Dia 26 de 1878 – No Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, desencarna Francisco de Menezes Dias da Cruz (pai), cuja comunicação mediúnica levou o filho para o Espiritismo, tornando-se depois Presidente da Federação Espírita Brasileira. Dia 27 de 1832 – Nasce em Repierka, Rússia o cientista e pesquisador espírita Alexandre N. Aksakof. Desencarnado em 4 de janeiro de 1903, em Petersburg, Rússia. Dia 28 de 1899 – Em Matão, São Paulo, Cairbar Schutel é eleito o primeiro prefeito da Cidade e também Presidente da Câmara Municipal. Jornal Espírita de Uberaba – Ano 5 – Nº 68 – Maiol/2012

34


Dia 30 de 1431 – Em Rouen, França, a heroína e reconhecida médium Joana D´Arc é sacrificada na fogueira pela Inquisição, por manifestar mediunidade ostensiva, sendo canonizada em 1920, pelo Papa Bento V. Nasce em Domrémy, França, em 3 de janeiro de 1412. Dia 31 de 1883 – Dr. Bezerra de Menezes comunica por carta ao irmão, em Fortaleza, Ceará, ter aderido ao Espiritismo. Essa carta mais tarde foi transformada em livro. LIVROS DO “CLUBE DO LIVRO ESPÍRITA” DEPARTAMENTO – CLUBE DO LIVRO ESPÍRITA MARIA DOLORES Rua Artur Machado nº. 288 – sala 04 – Centro Telefone: 3312-8327 – E.mail: eepe@eepe.com.br QUANDO RENUNCIAR É PRECISO – Lourdes Carolina Gagete Diversos personagens, comprometidos por erros de passada encarnação: a viagem da adolescente Thereza para cuidar de sua tia Janice, viúva e alcoólica; a expulsão de Luzia, por sua infidelidade para com seu marido Severino; o misterioso porão, habitado por Espíritos infelizes; o auxílio da guerreira, iluminada entidade protetora; e o reencontro dessas e outras marcantes figuras. Fenômenos da mediunidade, leis de causa e efeito, a obsessão e a subjugação, o sofrimento dos que se revoltam com a vida e com seus semelhantes e a importância dos passes, das preces e da leitura do Evangelho fazem parte da tônica desta narrativa. A reencarnação não passa de um breve segundo na eternidade da vida e o valor da renúncia, em benefício do semelhante, constitui numa bênção de Deus no caminho do bem e da felicidade verdadeira. Originalmente editado pela Mundo Maior. TRANSTORNOS MENTAIS – Suely Schubert Problema crescente, os transtornos mentais atingem inumerável parcela da humanidade. Depressão, TOC, agorafobia, estresse, psicose, autismo, obsessão e outros tantos tormentos afligem o ser humano. Apresenta a visão espírita dessa problemática, abordando seus diversos matizes: psiquiátricos, psicológicos e obsessivos, levando a uma compreensão profunda acerca das causas de enfermidades mentais, permitindo a sua resolução. Em um abrangente estudo, estabelece as necessárias pontes de ligação entre o conhecimento espírita e a produção de renomados cientistas, psiquiatras, psicanalistas e psicólogos. Terapêutica que alcança a matriz dos desequilíbrios, onde também reside todo o poder da cura definitiva: o Espírito. Obra publicada anteriormente pela Minas Editora. Agora com edição revisada e ampliada, enriquecida com centenas de notas explicativas e extenso índice geral, moderno projeto gráfico e miolo em duas cores. ACREDITAR E AGIR – Sergito de Souza Cavalcanti O autor, orador e escritor espírita de reconhecido sucesso, alimenta o ânimo e a disposição do leitor com o pão da alma, o amor divino, servido generosamente na forma de nutritivas lições de espiritualidade. Recheada com fatias do cotidiano - ocorrências que servem para rechear suas reflexões -, esta obra é saborosa refeição, capaz de satisfazer o mais voraz dos apetites. O estilo do autor, mineiro de Inhaúma, é pão, pão, queijo, queijo, sem rodeios, como convém àqueles que buscam sustento Jornal Espírita de Uberaba – Ano 5 – Nº 68 – Maiol/2012

35


para se fortalecer, ganhar forças e vencer as dificuldades que a vida apresenta. Sirvase! SUGESTÃO DE LEITURA RELIGIÃO DOS ESPÍRITOS – Pelo Espírito de Emmanuel – Psicografado por Francisco Cândido Xavier Veicula estudo sobre a substância religiosa de “O Livro dos Espíritos”. Enfatiza que o primeiro livro da Codificação Kardequiana é “manancial rico de valores morais” e o marco da Religião dos Espíritos escrito sob a inspiração da sabedoria e do amor de Jesus. SEARA DOS MÉDIUNS – Pelo Espírito de Emmanuel – Psicografado por Francisco Cândido Xavier Apresenta mensagens coletadas no decurso de 90 reuniões públicas, na Comunhão Espírita de Uberaba. Desenvolve temas como educação da mediunidade, conduta do médium, caridade e reencarnação. Defende o estudo como meio de libertar o Espiritismo da superstição e do fanatismo que desvirtuam a sublime tarefa da mediunidade no aprimoramento das almas. LIVRO DA ESPERANÇA – Pelo Espírito de Emmanuel – Psicografado por Francisco Cândido Xavier Gravitando em torno de “O Evangelho segundo o Espiritismo”, esta obra não tem outro objetivo senão convidar-nos ao estudo das sempre novas palavras de Cristo. JUSTIÇA DIVINA – Pelo Espírito de Emmanuel – Psicografado por Francisco Cândido Xavier Enfoca o Espiritismo como Cristianismo Redivivo e comenta as instruções do livro “O Céu e o Inferno”. Objetiva reafirmar os conceitos espíritas para facilitar-lhe o entendimento. Veicula assuntos como evolução e oração e reencarnação. Atesta o trabalho de Allan Kardec como “apóstolo da renovação humana”, confirmando o dever de os espíritas repartirem a verdade libertadora com os companheiros de viagem. HUMOR ESPÍRITA – “Transição - Reencarnação”

Jornal Espírita de Uberaba – Ano 5 – Nº 68 – Maiol/2012

36


EDIÇÃO Nº 68