Page 1

www.eshoje.com.br

DIVULGAÇÃO

Vitória, 23 de março de 2018 J Ano XVII J Nº 689 J Edição Gratuita Semanal

SABOR ES

Aberta a temporada das tortasj

ESHJ2

ESHOJE

DIVULGAÇÃO

Fundado em 19 de julho de 2000 por Carlos Roberto Coutinho

COLUNA

A defesa de uma só verdadej6

ESHOJE2

Dança como arte e protestoj3

Região Metropolitana integrada é só discurso Mesmo criado desde janeiro de 2005 e com promessa dos prefeitos da Grande Vitória, Comdevit não tem ação efetiva e população segue prejudicada em todas as cidadesj3 WIKIFEET

DIVULGAÇÃO

RICARDO FERRAÇO VIRA ELO COM DEM

Para ser reeleito, senador precisa juntar Democratas com PSDB e MDBj8

CUIDADO COM ELAS

j7

Sem perder a beleza, elas são boas de golpes e pancadas: a capixaba Carina Damm foi uma das pioneiras do MMA em todo o mundo

Aprendendo para ensinar, apesar das dificuldades

Para ajudar crianças carentes, moradora de VV volta à sala de aulaj4


2

Opinião

SEXTA-FEirA, 23 dE mArço dE 2018 j www.EShojE.com.br

fOTO DA SEmAnA

ESPAÇO DO LEITOR reprodução

Linha verde

Pelo amor de deus, prefeitura municipal de Vitória e suas autoridades competentes, essa linha verde é um dos maiores absurdos que a administração da capital adotou nos últimos tempos. Não temos vias largas que nos possibilitem adotar essa ferramenta no trânsito. o caos está instalado e os condutores não estão sendo educadas, mas infringindo as regras, enquanto as multas não forem aplicadas. É uma vergonha tudo isso. Não temos o hábito de deixar o carro em casa e usarmos o transporte público. ou seja: o fluxo aumentou e a via foi afunilada. PmV, resolva esta situação. Silvana Teixeira

Somos a lição

Nem a polícia está livre da violência: soldado Mello e sargento Schultz foram baleados por bandidos

EDITORIAL

Vergonha “Me deixe de fora deste seu mau sentimento. Você é uma pessoa horrível, uma mistura do mal com o atraso com pitadas de psicopatia”. A fala foi proferida em sessão do pleno no Supremo Tribunal Federal (STF) pelo ministro Luís Roberto Barroso ao também ministro Gilmar Mendes. Se a situação está nesse nível lá... Os discursos de justiça e ódio, de clamor e intolerância, de bem e mal estão cada dia mais inflamados e acompanhado de reações muito violentas. Isso não quer dizer que as pessoas tenham que se calar, de forma alguma. Já foi o tempo em que o povo brasileiro era apenas passivo, sofrendo tudo calado. Não foi à toa que o povo, em todo Brasil, foi ás ruas – muito embora, aquele gigante que acordou, tenha voltado a dormir. Existem muitas formas de calarem as vozes, e estamos diante de uma das mais sofridas que foi o assassinato da vereadora de Rio de janeiro, Marielle Franco. Uma mulher que lutava pelos direitos de minorias – embora negros e mulheres sejam maioria neste país. Apesar da voz brava e firma, foi sua docilidade e garra que conquistaram os votos que a elegeram para a Câmara municipal. Mais uma vez voltamos na questão de que estamos em ano eleitoral. Ano em que veremos sorrisos de políticos bastante sumidos das ruas de volta a feiras livres, igrejas e diversos eventos públicos. Abraços e apertos de mão, cafezinho nas casas de um ou outro, em morros e vielas. Voltamos e voltaremos ao tema quantas ve-

A opinião dos colunistas não reflete o posicionamento do veículo

zes forem necessárias porque é fundamental que tenhamos eleitores atentos, não só aos cargos eletivos, mas a todos os poderes. Não podemos aceitar que autoridades que apreendem carros de bandidos, o levem para casa. Conselheiros de tribunais que aprovam contas a partir de grandes mesadas e esquemas absurdos. Ou, ainda que ministros do Poder Judiciário cheguem ao cargo a partir de premiações de políticos. As posturas de ministros do STF não podem ser motivo de vergonha para a nação. Que suas decisões causem questionamentos, discussões e debates, mas jamais nos façam lamentar. O mesmo espera-se dos políticos com cargos eletivos. Mais ainda: que os eleitores escolham pessoas dignas e não que saibam apenas discursar e prometer Nesta edição reportagem fala sobre a Região Metropolitana, onde os prefeitos, há décadas, prometem trabalhar juntos para o bem da sociedade. Contudo, tudo fica na conversa. O resultado não aparece, assim como “o bem da sociedade”.

Boa Leitura! Boa semana!

tiragem: 5.000 exemplares circulação: Grande Vitória e digital periodicidade: Semanal

diretor geral carlos roberto coutinho carlos@eshoje.com.br

rua Paschoal delmaestro, 260 Ed. Vila da Praia, Sl. 5 e 6 - jardim camburi - Vitória - Espírito Santo cep. 29.090-460 Tel. 27 3395-1800/Fax. 3395-1801 www.eshoje.jor.br redacao@eshoje.com.br

diretora administrativa bianca coutinho bianca@eshoje.com.br

Setores carentes da sociedade talvez se sintam mais seguros com alguém que posa de provedor de condições mínimas para sua subsistência, ainda que, em tudo mais, represente permanência na miséria. Setores privilegiados da elite funcional e empresarial brasileira devem a Lula muito dinheiro fácil, ainda que isso represente o caos e prisão ali adiante. Não se confunda, então, o povo brasileiro com Lula e vice-versa. Lula não representa o povo e não representa a elite porque a fruta estragada não significa o cesto e, menos ainda, a feira. o povo brasileiro, contudo, não é como Lula. Lula não sabe o quanto ganha, nem quem lhe paga as contas. Não sabe o que tem e fornece essas respostas aos magistrados que o interrogam. Seus filhos beneficiaram-se do sobrenome e enriqueceram em negócios que tangenciavam o governo por vários lados. o povo brasileiro, enfim, não é como esses corruptos e corruptores.

fazia acusações contra eles pela imprensa. Entretanto se os Pms cariocas forem matar todos que falam deles, o Estado só teria a metade da população de hoje. Carlos Carvalho

Brasil não funciona

o mais correto seria reconhecermos que o brasil é um Estado que não funciona. Quem sabe assim teríamos coragem de recomeçar, logicamente, com um outro modelo de gestão. já está mais que escancarado que estamos fora do trilho já faz um bom tempo. Aqui a democracia é um engodo, sempre temos que optar pelo menos pior; a relação entre os três poderes beira os bordeis coloniais com toda a sua volúpia e hipocrisia; a saúde vive doente, lembra aquele paciente em fase terminal; a educação, coitada, nunca foi prioridade, por isso somos um exército de analfabetos; todos afirmam que precisamos de reformas urgentes, mas de fato elas nunca acontecem da forma que realmente deveriam, sempre o povo é sacrificado e as mordomias prosperam; os partidos políticos vivem uma orgia, vendem-se, corrompem-se, fazem de tudo, menos serem representantes de suas próprias bandeiras e de seus eleitores. Walber Gonçalves de Souza

Greve na educação

Percival Puggina

A promessa de greve na rede pública de educação em Vitória é resultado das administrações. As prefeituras e o governo estadual fazem propaganda positiva a respeito da educação no ES. Porém, não tem nada de positivo, pois os professores estão com salários sem reajuste há anos. E é claro que a cobrança disso vem sobre os alunos, que vão ficar sem aula, sabe deus até quando.

Acusados

Lucélia Luck

A mídia nacional insinua, inclusive relaciona fatos passados, que quem a matou a vereadora no rio de janeiro foram Pms, uma vez que ela

twitter: @eshoje / facebook: eshoje / instagram: /eshoje

projeto gráfico renon Pena de Sá e Patrícia Araújo www.renondesign.com fotografias Arquivo redacao@eshoje.com.br

diagramação diretora de redação/editora danieleh coutinho - mTb/ES 2694-jP jeferson Louis - mTb/ES 3605/ES danihcoutinho@eshoje.com.br

redação Andreia Foeger carolina boueri Gustavo Gouvêa Pedro ivo cunha Thaís rossi bárbara caldeiras


Cidades

SEXTA-FEirA, 23 dE mArço dE 2018 j www.EShojE.com.br

3

A teórica integração da RMGV Promessa dos prefeitos e antigo projeto do Estado, a integração da Grande Vitória não sai do papel Gustavo Gouvêa gustavo@eshoje.com.br

I

ntegrar os municípios que compõem a região metropolitana da Grande Vitória (RMGV) de forma a experimentar desenvolvimento econômico e social conjunto não é ideia nova. O Conselho Metropolitano de Desenvolvimento da Grande Vitória (Comdevit) foi criado por meio da Lei Complementar n° 318 de 17 de janeiro de 2005 e regulamentado seis meses depois, com esta finalidade. Entretanto, mais de uma década se passou e o cidadão metropolitano não vivenciou a tão sonhada integração regional. Nas eleições municipais de 2016 uma nova promessa, dessa vez dos prefeitos, a respeito de uma necessidade de compatibilização das ações entre os municípios da RMGV. Porém, o que se tem visto é que os movimentos ainda são embrionários e o cumprimento da promessa anda em marcha lenta. Somente no dia 7 de dezembro de 2017 foi instituído o Plano de Desenvolvimento Urbano Integrado (PDUI) da RMGV que, até o momento, não

teve nada de objetivo e concreto. O plano prevê diretrizes estratégicas e políticas públicas voltadas para quatro eixos integradores: ordenamento territorial (visa reduzir desigualdades no acesso a serviços, ao trabalho, ao lazer e à cultura); mobilidade urbana (intervenções que facilitem o fluxo de pessoas, produtos e mercadorias); desenvolvimento econômico (visa promover uma rede metropolitana de atividades econômicas complementares e diversificadas) e meio ambiente (visa promover de forma integrada a gestão, a proteção e a recuperação do meio ambiente). De acordo com a secretária de Desenvolvimento Urbano da Serra, Mirian Soprani, que participou das reuniões do Comdevit, está em curso o plano para a implantação da terceira ligação entre Serra e Vitória, que terá início na altura do viaduto Araceli, no fim da Praia de Camburi. Essa via está prevista no PDUI. “É uma ligação entre dois municípios, mas que beneficia todos os municípios da região. Quem vem de Cariacica, Vila Velha e até quem vem de Aracruz, Linhares

divulgação

até o momento a mobilidade urbana é o foco das prefeituras em relação à integração metropolitana poderão usufruir dessa via. Estamos viabilizando o projeto executivo, captando recursos, inclusive com a iniciativa privada, para a elaboração do projeto executivo. Essa via será uma das mais importantes para a Serra no contexto atual”, afirmou Soprani.

Projetos iniciados Ela ainda citou outras metas do PDUI que incluem projetos já iniciados, como o Contorno do Mestre Álvaro. “O plano metropolitano é muito recente. Muita coisa que foi inserida no plano já estava no ambiente da discussão entre os

municípios. A equipe contratada conversou com a equipe dos munícipios, buscando o que já era objeto de discussão. A Terceira Via já vinha dentro de nosso plano viário de mobilidade da Serra”, afirma a secretária de Desenvolvimento Urbano da Serra.

nada de novo no meio ambiente aquaviário e bikes o secretário de Meio Ambiente da Serra, Marco Machado, afirma que no eixo ambiental o PDUI não trouxe novidades até o momento, somente consolidou o que já estava em discussão em cada município. “Vai ter limitações de uso nas unidades de conservação pelo Iema, vai ter que considerar o plano para qualquer licenciamento na região. Mas o que temos dentro do planejamento da prefeitura, consolidação e recuperação das unidades, nesse ponto o plano (PDUI) não trouxe nada de novo. Só inseriu os nossos planejamentos”, afirmou o secretário.

De acordo com o secretário de Gestão, Planejamento e Comunicação de Vitória, Fabrício Gandini, durante o último ano o Comdevit realizou reuniões com o objetivo de construir o PDUI. Entretanto, o secretário destaca que, a partir do Plano em si, não há nenhuma ação concretizada. Ele afirma que os municípios têm trabalhado no sentido de pensar suas ações voltadas para a integração metropolitana. "Em Vitória, por exemplo, temos a implantação da Linha Verde, bem como as balsas turísticas, que ligarão Vitória e Vila Velha. Ambas as ações visam a melhoria da mo-

bilidade urbana metropolitana". O secretário de Saúde de Viana, Luiz Carlos Reblin, informou está em curso a realização de um consórcio entre os cinco principais municípios da Grande Vitória, inicialmente, para a aquisição conjunta de medicamentos, o que atualmente é feito de forma individualizada. De acordo com o secretário, com o início das compras em conjunto, haveria maior economia (em torno de 30%) e maior índice de abastecimento (mais de 95%) dos remédios elencados nas listas federal e municipal. Entretanto, a iniciativa não tem a ver com o PDUI.

de acordo com a Prefeitura de Cariacica desde o início de 2017 as equipes técnicas das prefeituras trabalham maneiras de efetivar ações públicas entre as cidades da Grande Vitória, mas ainda esbarram na dificuldade de definir uma pessoa jurídica que responda por mais de uma cidade. Apesar disso, existe uma parceria entre Cariacica e Vila Velha por meio das equipes de videomonitoramento, “compartilhando imagens de ocorrências que comecem num município e terminam noutro”. A prefeitura de Vila Velha (PMVV) informou que tem alinhado projetos para que a mobi-

lidade urbana seja integrada de forma efetiva na Grande Vitória. De acordo com o órgão, em dezembro de 2017, o prefeito Max Filho assinou o termo de compromisso com a Prefeitura de Vitória para que tenha início o sistema aquaviário. “A PMVV também estuda a integração do sistema Bike VV com a Capital do Estado”, informou, por nota, a prefeitura. O Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN), órgão responsável pela gestão, acompanhamento e controle das disposições do PDUI, além de exercer a Secretaria Executiva do Comdevit, não respondeu as demandas da reportagem.


4

Cidades

SEXTA-FEIRA, 23 DE MARÇO DE 2018 j WWW.ESHOJE.COM.BR

Ela aprende para poder ensinar Junto às crianças de Barramares, em Vila Velha, mulher oferece reforço escolar e alimentação DANIELEH COUTINHO danihcoutinho@eshoje.com.br

C

  no rosto e muita vontade ela recebe crianças de dois a dez anos, todos os dias, e tenta, com o pouco conhecimento e muita vontade, ajudá-las. Aos 37 anos e com o ensino médio incompleto, Schirley Maria de Jesus Araújo é a “Schirley Alegria”. Em um espaço simples localizado no antigo lixão do bairro Barramares, em Vila Velha, ela oferece reforço escolar e cuidados a 130 crianças. Essa capixaba é mais um exemplo que ESHOJE traz na série de reportagens sobre o mês das mulheres. Ela é quem comanda o projeto “Mãe Creche Schirley Alegria” desde março do ano passado, motivada pelo desejo de cuidar melhor da filha e das crianças de seu bairro que ficavam nas ruas enquanto os pais precisavam trabalhar. “A situação do nosso bairro é muito carente e tinha muita criança na rua à toa. Arrumei um espaço, e era um barraco mesmo, e comecei com cinco crianças. Quinze dias depois já eram 70 e hoje são 130, pois não tenho como aceitar mais. Inicialmente eu queria brincar com elas, ensinar as letrinhas, fazer coisas para elas se divertirem sem ficar na rua”,

DIVULGAÇÃO

explicou Schirley. Aquela tia alegre sequer concluiu a 8ª série e estava fora da escola há uma década, mesmo assim, não faltou esforço de vontade para ajudar. “Aqui ficamos com as crianças de dois anos a 14 sempre nos momentos em que não estão nas suas escolas. Estudamos juntos e oferecemos café da manhã, almoço e janta. Algumas sequer tinham o que comer. Hoje já saem de barriguinha cheia, ou, pelo menos, tendo feito uma refeição no dia”.

Só de ver que as crianças não estão na rua e nem passando fome, já me sinto feliz

SCHIRLEY ARAÚJO, doméstica

Hoje o projeto não caminha só com Schirley pois pessoas abraçaram a causa e doam o que podem. “Não recebemos ajuda em dinheiro. Hoje o terreno que temos foi comprado por um grupo de pessoas que nos doou. Recebemos alimentos, material escolar e até uma pedagoga vem uma vez por mês nos ajudar e até me ensinar”. E para não ficar para trás, ela também decidiu voltar a estu-

Schirley começou com cinco crianças e hoje atende a 130; ela recebe ajuda com alimentos e material dar e hoje é aluna do projeto Educação de Jovens e Adultos na rede pública de Vila Velha. “Ajudo no que aprendi”. DIFICULDADES Quando Schirley Maria começou a se movimentar para ajudar as crianças de sua vizinhança, ela mesmo precisava de apoio. Estava desempregada por

ter deixando seu último trabalho para ficar com a filha. Empregada doméstica, ela teve uma menina, hoje com seis anos, com anemia falciforme (produção anormal de glóbulos vermelhos do sangue). Cuidando da filha, ela passou a reparar nas necessidades das demais no bairro e iniciou o trabalho. No projeto há um berçá-

rio, montado com doação. As crianças fazem as refeições na mesma mesa em que estudam e não falta esforço e carinho. “Eu me sinto muito feliz e digo à minha filha que ela ganhou 129 irmãos. Me sinto feliz, não sei explicar: só de ver que não estão na rua e não estão passando fome. Saem daqui com a barriguinha cheia, graças a Deus”.

Aos 69 anos, ela diz que se parar, morre IVNA MESSINA

Neuza afirma que o segredo para o pique é boa vontade e disposição

  a culpa na idade, distância e horário para não fazer atividade física, precisa conversar com Neuza Batista Zucolotto. Aos 69 anos ela tem compromisso anuais com a subida ao Pico da Bandeira - terceiro ponto culminante do país com 2.890 metros de altitude -, não deixou de trabalhar e faz aulas de danças semanais. Não é só: a rotina começa às 4 horas, porque até ás 7 horas ela já quer ter feito todas as atividades sem atrasar para o trabalho. Com idade para “fugir” do mercado de trabalho, ela fez questão de após aposentadoria, voltar a trabalhar. Motorista particular de um médico, dona Neuza nem cogita parar. “Se eu parar, eu morro. Levanto ás 4 horas para pegar o ônibus da 4H40m e estar

no terminal Carapinha até às 5 horas. De lá sigo para o calçadão de Camburi onde faço minha caminhada e circuito. Depois tomo banho e vou trabalhar. Às 16 horas estou liberada e começo minhas aulas de dança, até às 19 horas. Danço castanhola, dança cigana e flamenco. Nos finais de semana ainda faço trilha e rapel”. Ufa!

Danço castanhola, dança cigana e flamenco. Faço trilha e rapel

NEUZA ZUCOLOTTO, motorista

Para esta maratona, a sessentona diz que não há mistério.

Basta vontade e disposição. Ela, o esposo e a única filha do casal são apaixonados por atividades físicas, mas cada um gosta de modalidades completamente diferentes. “Somos casados há 40 anos e temos uma filha. Todos gostamos de atividade, mas só uma coisa fazemos juntos, que é a subida ao Pico da Bandeira. E não vamos lá ver o sol nascer. Gostamos da trilha, de fazer travessia, subir e descer”, diz empolgada. Para manter o ritmo, o aliado é uma alimentação saudável, mas sem restrições e nada de vícios. “Aqui em casa nunca bebemos, mas comemos direito. Não abrimos mão do macarrão, arroz com feijão e o pãozinho no café. Mas temos a batata doce, ovos e bananas sempre conosco”, revelou. É ou não é uma inspiração?


Política

publicação legal

EDITAIS • COMUNICADOS • BALANÇOS • CONVENÇÕES • PRESTAÇÕES DE CONTAS sexta-Feira, 23 de março de 2018 j www.eshoje.com.br j eshoje@eshoje.com.br j anuncie: (27) 3395-1800 Vixteam Consultoria & Sistemas S/A CNPJ 02.960.701/0001-06

BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO DE 2016 E 2017 (Valores expressos em reais) ATIVO CIRCULANTE Caixa e Bancos Aplicações Financeiras Clientes Empréstimos a Receber Outros Valores a Receber Adiant. e Antecipações Creditos a Empregados Impostos a Recuperar Despesas antecipadas NÃO CIRCULANTE REALIZÁVEL A LONGO PRAZO Retenções Contratuais Despesas antec. longo prazo Investimentos Ativo Imobilizado

TOTAL DO ATIVO

2016

2017

4.605.512,05 17.074,05 1.913.792,16 776.876.99 38.773,07 1.403.152,66 13.423,00 27.790,98 408.854,50 5.774,64 281.733,17 83.494,73 83.367,47 127,26 30.975,90 167.262,54

5.984.033,17 17.394,50 3.529.582,18 809.013,34 43.092,07 1.401.709,84 27.994,74 27.785,71 124.390,31 3.070,48 314.798,94 121.269,84 121.269,84 0,00 30.975,90 162.553,20

4.887.245,22

6.298.832,11

DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXAS PARA EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2016 E 2017 (Valores expressos em reais) 2016 2017 FLUXO DE CAIXA DAS OPERAÇÕES Lucro Líquido do Exercício 851.176,87 1.205.436,47 Ajustes para reconciliar o resultado do exercício: Ajustes do Lucro (27.348,06) 5.141,55 Depreciação e amortização 60.571,92 52.023,81 884.400,73 1.262.601,83 Redução (aumento) nos ativos Clientes (66.375,26) (32.136,35) Empréstimos a Receber (11.382,61) (4.319,00) Outros Valores a Receber (1.402.381,66) 1.442,82 Adiantamentos e Antecipações (282,35) (14.571,74) Creditos de Empregados (15.242,14) 5,27 Impostos a Recuperar 352,93 284.464,19 Despesas Antecipadas (797,15) 2.831,42 Cauções (72.265,51) (37.902,37) (1.568.373,75) 199.814,24 Aumento (redução) nos Passivos Fornecedores 55.426,84 (3.939,95) Obrigações Fiscais 31.815,07 55.723,60 Obrigações Sociais (34.314,49) 311.358,63 Obrigações com Sócios 373.170,65 185.104,72 Contas a Pagar 61.381,70 29.673,70 Adiantamentos 0,00 0,00 487.479,77 577.920,70 RECURSOS LÍQUIDOS ATIV. OPERACIONAIS (196.493,25) 2.040.336,77 FLUXO DE CAIXA DAS ATIV. INVESTIMENTOS Aumento de Imobilizado (3.066,70) (47.314,47) RECURSOS LÍQUIDOS ATIV. INVESTIMENTOS (3.066,70) (47.314,47) FLUXO DE CAIXA DAS ATIV. FINANCIAMENTO Emp. e Financiamentos (59.938,84) (852,43) Parcelamentos (23.156,52) (17.367,39) Distribuição de dividendos (283.725,62) (409.795,44) Adiantamento p/ futuro aumento capital 342.000,00 51.103,43 RECURSOS LÍQUIDOS ATIV. FINANCIAMENTO (24.820,98) (376.911,83) Aumento (redução) no caixa e (224.380,93) 1.616.110,47 equivalentes Disponib. início do exercício 2.155.247,14 1.930.866,21 Disponib. final do exercício 1.930.866,21 3.546.976,68 Aumento (redução) no caixa e (224.380,93) 1.616.110,47 equivalentes

PASSIVO CIRCULANTE Emp. e Financiamentos Fornecedores Obrigações fiscais Obrigações Sociais Obrigações com sócios Contas a Pagar Adiantamentos Parcelamentos NÃO CIRCULANTE EXIGIVEL LONGO PRAZO Emp. e Financiamentos Parcelamentos PATRIMÔNIO LÍQUIDO Capital social Reserva Legal Reservas de Lucros Adiantamento para futuro aumento capital TOTAL DO PASSIVO

2016

2017

1.529.373,19 38.701,14 95.949,03 140.010,45 625.615,54 504.891,17 100.162,96 886,28 23.156,62 164.721,03 164.721,03 6.483,61 158.237,42 3.193.151,00 280.000,00 84.000,00 2.487.151,00

2.088.901,17 20.308,42 92.009,08 195.734,05 936.974,17 689.995,89 129.836,66 886,28 23.156,62 164.893,93 164.893,93 24.023,90 140.870,03 4.045.037,01 280.000,00 84.000,00 3.287.933,58

342.000,00

393.103,43

4.887.245,22

6.298.832,11

DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADO PARA OS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2016 E 2017 (Valores expressos em reais) RECEITA OPERACIONAL BRUTA Prestação de Serviços (-) DEDUCOES DA RECEITA BRUTA SERVIÇOS CANCELADOS IMPOSTOS S/SERVIÇOS ISS PIS COFINS INSS S/FATURAMENTO (=) RECEITA OPERACIONAL LIQUIDA (-) CUSTOS SERVICOS PRESTADOS Custo dos Serviços (=) LUCRO BRUTO (-) DESPESAS (RECEITAS) OPERACIONAIS DESP. ADMINISTRATIVAS RES. FINANCEIRO LÍQUIDO Despesas Financeiras Receitas Financeiras OUTRAS RECEITAS E DESPESAS OPERACIONAIS (=) LUCRO OPERACIONAL (-) PROVISÕES PARA IRPJ E CSLL Provisão p/ IRPJ Provisão p/ CSLL (=) RESULTADO ANTES DAS PARTICIPAÇÕES PARTICIPAÇÕES E CONTRIBUIÇÕES Part. Administradores (=) LUCRO LÍQUIDO DO EXERCICIO

2016

2017

9.935.046,85 9.935.046,85

11.611.094,14 11.611.094,14

(1.024.818,88)

(1.227.165,16)

0,00 (1.024.818,88) (205.330,41) (65.945,21) (306.466,15) (447.077,11)

(41.794,50) (1.185.370,66) (232.221,95) (76.428,89) (354.220,58) (522.499,24)

8.910.227,97

10.383.928,98

(5.962.457,67)

(7.043.660,13)

(5.962.457,67) 2.947.770,30

(7.043.660,13) 3.340.268,85

(1.551.518,46)

(1.360.823,25)

(1.534.982,60) (17.095,32) (226.898,85) 209.803,53

(1.235.373,16) (125.450,09) (272.644,28) 147.194,19

559,46

0,00

1.396.251,84

1.979.445,60

(450.499,76)

(653.377,21)

(322.455,78) (128.043,98)

(471.738,54) (181.638,67)

945.752,08

1.326.068,39

(94.575,21)

(120.631,92)

(94.575,21)

(120.631,92)

851.176,87

1.205.436,47

NOTAS EXPLICATIVAS CONTEXTO OPERACIONAL: A Vixteam Consultoria & Sistemas S.A., com sede localizada na Av.Jerônimo Monteiro n° 1000, salas 314 e 316 a 324, Centro, CEP: 29.010-002, Vitória, Estado do Espírito Santo, com o contrato social registrado na JUCEES sob o número 32300031307 por despacho em 26/02/2010 com contrato social primitivo registrado na JUCEES sob o n° 32200874965 em 02/02/1999, possui como atividade principal o serviço de desenvolvimento de programas de computador sob encomenda. APRESENTAÇÃO DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS: As demonstrações financeiras foram elaboradas e estão sendo apresentadas de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil, requeridas para os exercícios findos em 31 de dezembro de 2016 e de 2017, as quais abrangem as disposições contidas na lei das sociedades por ações – lei nº 6.404/76, alteradas pelas leis 11.638/07, 11.941/09 e 12.793/14 (legislação societária), nos pronunciamentos, na orientação e nas interpretações emitidas pelo comitê de pronunciamentos contábeis (CPC), homologadas pelos órgãos reguladores. DEMONSTRAÇÃO LUCROS E PREJUÍZOS ACUM. P/ EXERC.FINDOS EM 31 DE PRINCIPAIS PRÁTICAS CONTÁBEIS DEZEMBRO DE 2016 e 2017 Apuração do resultado: O Resultado é apurado em conformidade com o regime contábil (Valores expressos em reais) de competência dos exercícios, conforme determina o art. 9º da Resolução CFC 1.282/10. SALDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2015 0,00 Aplicações Financeiras: São contabilizadas pelo custo de aquisição, acrescidas dos Ajustes do Exercício (27.348,06) rendimentos apropriados pro rata temporis até a data do balanço. Imobilizado: O Realização de Reservas 0,00 Imobilizado é contabilizado pelo custo de aquisição deduzido da respectiva conta de Resultado do Exercício 851.176,87 depreciação, que por sua vez, é calculada pelo método das cotas constantes. Obrigações Destinação do Lucro Fiscais: O ISS foi calculado pela alíquota de 2%, com base na lei 6.075/2003, Art. 35, § Dividendos a Distribuir 2º. O PIS e COFINS foram calculados pelo principio da cumulatividade, conforme Lei Mínimo Obrigatório (283.725,62) 10.833/2003, Art. 10, Inciso XXV. O Imposto de Renda e a Contribuição Social, do exercício Transferência p/Reservas corrente, foram calculados com base nas alíquotas de 15% e 9% respectivamente, sobre Reserva de Lucros (540.103,19) o lucro tributável, na forma de Lucro Real Estimativa Mensal. SALDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2016 0,00 Vixteam Consultoria & Sistemas S.A Rigotti Cont., Aud. e Cons. Ltda EPP Ajustes do Exercício 5.141,55 Evandro Polese Alves Solange Maria Rigotti Realização de Reservas Diretor Contadora – CRC-ES:6112-O Resultado do Exercício 1.205.436,47 Destinação do Lucro Dividendos a Distribuir Mínimo Obrigatório (409.795,44) Transferência p/Reservas Reserva de Lucros (800.782,58) SALDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2017 0,00


6

SEXTA-FEIRA, 23 DE MARÇO DE 2018 j WWW.ESHOJE.COM.BR

HUGO BORGES POR CÉSAR HERKENHOFF L cesarherkenhoff@hotmail.com

Terceirizando a culpa Estou há mais de 48 horas no Rio (se disser Rio de Janeiro vão saber que você é caipira) e até agora não fui vítima de assalto nem de bala perdida. Sensação deliciosa de estar vivendo no paraíso. Quando eu tomar coragem, vou até sair de casa. Aposentado por incapacidade laborativa desde outubro do ano passado, mas afastado do trabalho há dois anos e meio, vivo a curiosa experiência de estar de férias depois de muitos anos. Como não poderia deixar de ser, impossível não abordar a questão do brutal assassinado da vereadora Marielle e do motorista Anderson. Mais inevitável ainda é querer saber por que alguns crimes recebem tanta atenção dos meios de comunicação social e outros, não menos importantes nem menos cruéis, passam despercebidos. E aí vem a primeira constatação in loco: a morte de Marielle é um produto midiático e dos politicamente engajados – partidos, associações, sindicatos e movimentos popula-

res – estes via de regra remunerados. O carioca comum não está minimamente preocupado ou envolvido afetivamente que o que, na realidade, é apenas mais um crime brutal, no melhor (ou pior) estilo “antes ela do que eu”. A realidade mais cruel é que a população do Rio de Janeiro perdeu a capacidade de se indignar. Depois de uma sucessão de equívocos eleitorais fica difícil terceirizar a culpa. Tudo, é verdade, começou com Leonel Brizola, de triste memória, que foi o primeiro a formalizar acordo com o crime organizado. Depois dele, uma sucessão desastrosa de governantes, entre os quais são incluídos os lamentáveis Anthony e Rosinha Garotinho, a

injustificável Benedita da Silva, o corrupto Sérgio Cabral e o por enquanto incompetente Luiz Fernando Pezão. Não há gestão pública que sobreviva a tantos predadores, dilapidadores do patrimônio público. Gente que se preocupou apenas em construir patrimônio financeiro para si e para os amigos, à custa do sacrifício da maioria esmagadora da população. O pior de tudo é a constatação de que no plano nacional esse cenário se repete, sobretudo a partir da eleição de Lula da Silva, em 2002. O ex-operário até conseguiu um primeiro mandato com visibilidade e bons índices de aprovação. Mas não demorou a descobrir que ser presidente dava trabalho demais – atividade à qual tem

profunda aversão. Já chegou ao segundo mandado disposto a fazer fortuna com dinheiro do povo. Meteu a mão sem piedade e, para ser ainda mais perverso, fez de Dilma Rousseff sua sucessora. Alguém a quem ele podia manipular e manter a política de corrupção sem limites. Para azar dos brasileiros, Dilma Rousseff tomou. Também nunca foi muito chegada ao trabalho. Entendeu que seria muito mais lucrativo montar seu próprio exército constituído, sem exceção, de militantes fora do mercado de trabalho que não hesitaram em trocar a lealdade por um cargo público. Veio, depois, Michel Temer, representando o sentimento de mudança. Levou milhões

às ruas não porque era amado pelo povo, mas porque a sociedade via nele a alternativa ao projeto de corrupção do PT. Que nada. Houve apenas a substituição de um monte de seis por outro monte de meia dúzia, e o Brasil continua sendo governado por gentes sem o menor compromisso com a ética e a moralidade. O cenário que se apresenta para 2018 é sombrio. Não há uma alternativa razoável para comandar a nação até porque a governabilidade dependerá de alianças com o Congresso Nacional que, qualquer que seja ele, será composto por mais de 50% de seus membros investigados. A esperança, então, está no STF. O que significa que não há a menor esperança.

COLUNA FEU ROSA

ARTIGO

A mediocridade

2018: há esperança!

Dia desses li uma interessante reflexão, atribuída a Carl Gustav Jung, fundador da psicologia analítica: "todos nós nascemos originais e morremos cópias". São palavras que, na era do "politicamente correto", merecem alguns momentos de meditação.

O ano de 2018 trouxe boas expectativas para o segmento de asseio e conservação. Entre as previsões que mostram um ano de bonanças, estão o aquecimento da economia e o aumento de empregos. Após um ano marcado por grandes mudanças em âmbito político e econômico, nas esferas municipal, estadual e nacional, é hora de colher os frutos das reformas que dão ao país mais competitividade, modernização e condições de voltar a crescer.

Observe que, de uns tempos para cá, todos parecem ter a mesma opinião sobre os principais temas relativos à humanidade - e utilizei a expressão "parecem" porque aos que eventualmente discordam de algo reserva-se o limbo ou a discriminação pura e simples. Fico a recordar, diante deste quadro, das palavras - hoje tão negligenciadas - de Voltaire: "não concordo com uma só palavra do que dizeis, mas defenderei até a morte vosso direito de dizê-las". Veja, com olhos de ver, os principais meios de comunicação da humanidade. Observe que todos parecem refletir um só caminho, defender uma só "verdade". É difícil neles encontrar uma entrevista ou manifestação outra de opinião divergente quanto a estas tais "verdades" - as exceções são quase sempre retratadas de forma a minar-lhes a credibilidade. E contemple Voltaire a inquietar-se na tumba. Pense em alguma reunião social. Experimente emitir alguma opinião diferente daquelas que, rotuladas como "politicamente corretas", já estejam entranhadas no espírito de seus interlocutores - para constatar-se relegado ao desprezo, enquanto alvo de olhares de reprovação. E

pense em Voltaire revirando-se no túmulo. Tão mais chocante este quadro quando em contraste com a "Era da Informação", da qual tanto nos orgulhamos enquanto humanidade. A despeito de fascinados pela oportunidade da troca de ideias com pessoas de cada canto e recanto deste planeta, quão poucos de nós ousam questionar aqueles "conceitos estabelecidos". Seria o nosso conformismo fruto do medo da solidão? Afinal, integrar uma massa - ser um "animal de rebanho", nas palavras de Nietzsche - é uma tendência que brota do receio do isolamento social. O perigo deste agir é que, excluindo-nos da história, a ela alçamos, aqui e ali, déspotas e falsos profetas - que o diga a patente e inequívoca decadência espiritual e moral da humanidade. Contemplando tão triste realidade, encerro estas linhas com a profunda indagação de Spinoza: é possível fazer da multidão uma coletividade de homens livres, em vez de um ajuntamento de escravos? PEDRO VALLS FEU ROSA Desembargador do TJES

A nova diretriz econômica que se percebe no Brasil assumiu a missão de recolocar o país nos trilhos rumo à recuperação econômica e deu o pontapé inicial em uma série de mudanças difíceis, porém necessárias e urgentes, para que nosso país tenha condições de se recuperar, criando novos empregos e cuidando de sua população. Entre essas mudanças, a modernização das leis trabalhistas possibilitou a redução da intervenção do Estado nas relações de trabalho entre empregadores e empregados e tornou possível a construção de alternativas mais pro-

dutivas e que estejam em acordo com a rotina da empresa e do colaborador. Para 2018, acreditamos na retomada dos milhares de postos de trabalho perdidos pela crise, na expansão do setor de serviços e no crescimento econômico, político e social de nosso país, que volta a ter esperança em um futuro melhor. ANTÔNIO GERALDO PEROVANO Diretor-presidente da Serdel, diretor-secretário do Sindicato das Empresas de Asseio e Conservação do Estado do Espírito Santo e vice-presidente da Febrac


Esportes

SEXTA-FEIRA, 23 DE MARÇO DE 2018 j WWW.ESHOJE.COM.BR DIVULGAÇÃO

RUY MONTE DÁ O RECADO! rmonte@eshoje.com.br

Finalistas do Capixabão Bárbara, Carina, Claudina e Amanda levantam a bandeira capixaba nas competições mundo afora

Força feminina no tatame e no ringue Quatro capixabas de diferentes artes marciais mostram que lugar de mulher também é na luta GUSTAVO GOUVÊA gustavo@eshoje.com.br

L

  mulher é aonde ela quiser, inclusive nos esportes de luta. Ao longo da história essas modalidades têm sido amplamente dominadas por homens. Entretanto, é cada dia mais comum ver, seja nas academias ou televisão, mulheres ganhando destaque nas mais diferentes artes marciais. Uma das pioneiras do MMA feminino no planeta, a capixaba Carina Damm, 39, já chegou a ser a segunda no ranking mundial de sua categoria de peso. Em 22 anos no mundo das lutas, ela afirma que as mulheres estão conquistando cada vez mais espaço, mas que ainda falta muito para chegar a se equiparar aos homens. Carina, como uma das que abriu o caminho, pagou o preço para ajudar o MMA feminino a alcançar o pa-

tamar em que está atualmente. “São 22 anos na luta. Por ser mulher já sofri preconceitos de diversas maneiras, sofri assédio, deboche, bullying... Fui uma das primeiras mulheres do mundo a lutar MMA, a sair do país para entrar nessa guerra... E ainda hoje existe o preconceito contra a mulher na luta, seja com relação a treinamentos ou a oportunidades em eventos, remuneração e publicidade, já que é um meio ainda muito machista e masculino”, relata a lutadora. Mas reconhece: “A luta feminina cresceu muito nos últimos 10 anos. Fico feliz com isso”. MULTICAMPEÃ Para tirar onda com a cara da kickboxer Bárbara Nepomuceno, o caboclo tem que ser corajoso. Aos 27 anos, a lutadora é campeã profissional do WGP Kickboxing (2016), campeã da Copa do Mun-

do de Kickboxing (2014), Campeã Mundial de Kickboxing (2013), além de ser tricampeã Pan Americana, bicampeã Sul Americana, heptacampeã Brasileira e tetracampeã da Copa Brasil de Kickboxing. Com um currículo desse, marmanjo que bate de frente, passa mal. “Quando comecei a treinar com os meninos, eles viram que eu dava trabalho nos combates e perceberam que sou diferenciada. O respeito vem daí. Quando vim para o treino profissional, já vim como campeã mundial, já chegando como uma referência. O treinamento com os meninos me ajuda. É um treino mais duro, mais puxado, me respeitam muito e tenho muito carinho com eles, e eles por mim. As coisas que já realizei no esporte já calaram a boca de muita gente. Falar na tora, eles não têm coragem”, brinca a multicampeã.

Dedicação para quebrar tabus   10 anos, as mulheres têm ganhado os holofotes do judô brasileiro. Nos dois últimos Jogos Olímpicos (Londres 2012 e Rio 2016) as duas medalhas de ouro conquistadas foram por mulheres: Sarah Menezes e Rafaela Silva, respectivamente. A escrita se confirma no judô capixaba. No último fim de semana, a judoca Amanda Dutra voltou com o inédito bronze do Pan Americano do Peru, na categoria sênior 63kg. Apesar de hoje ter seu judô reconhecido, ela afirma que

já sofreu bullying na escola. “O preconceito está presente em qualquer área, no esporte não seria diferente. Mulher praticando judô era visto como algo diferente. Na escola, inclusive, já sofri bullying. Mas graças à minha família e amigos do esporte, isso não me afetou profundamente. No judô somos todos iguais, a única diferença que existe é o peso”, diz a atleta, bem humorada. Já Claudina Aguiar, referência capixaba no caratê feminino, conta que sua dedicação foi

tanta, que nem reconheceu o preconceito. Influenciada pela mãe, também carateca, em 10 anos de esporte ela já conquistou os títulos Pan Americano e Sul Americano, além de ter sido sétima no mundial. “Quando comecei no caratê, gostei tanto, me dediquei tanto, que em dois anos consegui a vaga na seleção brasileira e sempre treinei pra isso. Hoje, as mulheres que fazem luta têm uma dedicação tão grande ao esporte, que o preconceito acaba sendo menor”, acredita a atleta.

Dos quatro times que brigam para chegar à final do Capixabão 2018, o Real Noroeste é o que está com ligeira vantagem. Depois de vencer a sua primeira partida contra o Espírito Santo, em pleno Kléber Andrade, o time mostrou que quer o título. Sempre digo que o time que joga uma decisão em casa tem a obrigação de vencer, mas o Espírito Santo perdeu de 2 a 1. É evidente que o Real, jogando em casa - Águia Branca, no José Olímpío -, aumenta a vantagem neste segundo jogo, inclusive com o empate. Só que em futebol, dentro de campo, é constante o conflito Expectativa X Realidade. Por isso não seria nenhuma novidade o Santão ganhar este segundo jogo e chegar a final. O Real Noroeste é o favorito, e quanto a isso ninguém discute. Mas que o time dirigido por Rafael Soriano tem chances de ganhar, é fato. No outro jogo da semifinal

tem Rio Branco de Venda Nova, que fez o dever de casa ganhando do Serra de 1 a 0, no José Perim. O segundo jogo é no Robertão, o que coloca o time serrano com alguma vantagem. O Serra joga no campo que treina e com a torcida a seu favor. Qualquer vitória classifica a equipe para a final, mas o empate favorece ao time do Rio Branco para a decisão. Essas dúvidas dão um tom de equilíbrio para a próxima partida. Uma coisa tenho certeza: vai ser um grande jogo. A essa altura esperamos que a torcida do Serra compareça em massa ao Robertão, pois, certamente será o décimo segundo jogador do time de Charles de Almeida.

E as brigas de torcidas continuam

Se de um lado falamos de dentro de campo o quanto é importante ter o torcedor nos estádios, do outro não estamos livres das brigas entre torcedores. Tem que ser colocado ponto final nessas confusões dentro e fora dos estádios - em todo o Brasil. Em Venda Nova do Imigrante houve muita pancadaria e trocas de rojão entre torcedores do Serra e do Rio Branco, na vitória do time da casa por 1 a 0. Os policiais agiram com gás de pimenta para conter os brigões. O gozado, é que houve reclamação por causa do uso do gás. Ué! Queriam que os policiais usassem bala ou que fossem agressivos? Vi muitas vezes esses arruaceiros agredirem policias e eles sem ter o que fazer. A verdade é que tem que ser tomado alguma providência sobre essa situação. Essas confusões envolvem sempre brigões das organizadas e os clubes pagam a conta. Recentemente, o Flamengo foi penalizado, jogando com estádio vazio, por causa das brigas e tumultos, fora do Maracanã cometidas por gente que diz torcedor, mas que são capazes de até de matar. Foi num jogo pela Copa Sul Americana. Tá certo isso? O torcedor é um só e o que tem que fazer é vestir a camisa do seu clube, ir para as arquibancadas para torcer, aplaudindo ou vaiando, jamais brigando. O absurdo disso tudo é que, às vezes, a briga é entre os próprios integrantes dessas organizadas. Será que acabar com essas organizadas resolve? Não sei! Mas, se essa decisão ameniza o problema, não há outro jeito.

7


8 Política

SEXTA-FEirA, 23 dE mArço dE 2018 j www.EShojE.com.br

Bastidores da Política

Investigação a Gilson continua Denunciado por captação ilícita de recursos para a campanha eleitoral de 2016, o prefeito de Viana, Gilson Daniel, já coleciona investigações na Polícia Federal. A primeira foi em agosto de 2015, quando a Polícia Rodoviária Federal o deteve em uma blitz carregando R$ 41 mil em espécie em seu carro. Conforme ESHOJE informou na edição passada (nº688 de 16 de março de 2018), está na Justiça investigação de jantar de adesão à campanha de reeleição do prefeito, cujos ingressos foram comprados por empresas que já mantinham contratos com a administração

e distribuídos a funcionários. Ao longo da semana o processo passou pelo Ministério Público Eleitoral (MPE), por meio da Promotoria Eleitoral de Viana, que requisitou à Polícia Federal (PF/ES) a instauração de inquérito policial para a investigação dos fatos. O inquérito tramita na PF/ES e as investigações estão em curso. O processo voltou à Justiça Eleitoral, para posterior remessa à PF/ES.

Candidatura

Sapecou

O professor Bruno Brandão, que atua como voluntário com aulões preparatórios para o ENEM e é coautor do livro “Meu Brasil Verde e Amarelo” – em parceria com Jéssica Polese – assinou filiação ao Podemos e pode concorrer a Ales. Ele também recebeu convite do PSDB.

Não ficou boa a situação do deputado e candidato ao Senado, Amaro Neto, com as polícias Militar e Civil do ES. Quem acabou “sapecado” de críticas foi ele, pela maneira como tratou mais um caso de violência contra um membro da PMES, baleado e em estado grave.

Nas mãos...

A aproximação de Ricardo Ferraço com o Palácio Anchieta acendeu a luz verde para que ele seja apoiado na coligação PSDB-MDB à reeleição ao Senado. Tudo vai depender muito do seu pai, o deputado estadual Theodorico Ferraço, que é marido da presidente do DEM, Norma Ayub.

...do DEM

O prefeito Max Filho está determinado a ser candidato a governador. Mas falta um partido que banque o projeto. Segundo consta, a deputada Norma Auyb abriu as portas do DEM para ele. Mas, falta o aval de Ricardo Ferraço – que se ficar no PSDB vai precisar do apoio do DEM.

Tá certo!

Quem baterá o martelo, oficialmente, não se sabe, mas no meio político já é dada como certa a adesão do DEM à aliança entre PSDB e MDB, cujo projeto maior é a reeleição do governador Paulo Hartung. O que beneficiaria Ricardo Ferraço.

Com fé

Se o senador Magno Malta realmente assumir a vaga de vice na chapa presidenciável de Jair Bolsonaro, sua esposa, a

cantora gospel Lauriete, será lançada candidata ao Senado.

Na disputa

A eleição 2018 já começou mesmo. O governador Paulo Hartung fez discurso inflamado dizendo que deixou o mais fácil e foi para o mais difícil, por isso não atendeu a muitos políticos. Garante que hoje tem dinheiro para investimento. O governador disse ainda que enquanto as gestões forem marcadas por demagogia e falsidade, achando que governar é dizer sempre “sim”, a falta de investimento será uma constante.

A cura

Hartung é candidato mesmo. E assumiu: tive um câncer, estou curado e pronto para a batalha. Ele segue percorrendo o Estado todo assinando ordens de serviços. Quem também circula pelo Estado é o ex-governador Renato Casagrande, sempre acompanhado de lideranças muito respeitadas no meio político e entre a população capixaba.

1º de abril

No dia da mentira será batido o martelo de quem é quem nas eleições. E os partidos garantem que, neste dia, não terá qualquer enganação. A observar!


Vitória, 23 de março de 2018 J Ano XVII J Nº 689 J Edição Gratuita Semanal

www.eshoje.com.br

Fundado em 19 de julho de 2000 por Carlos Roberto Coutinho

PROGRAME-SE

Encontro de carnes e música

Festival de Churrasco vai até sábado (24) em shopping de VVj4

FOTOS: DIVULGAÇÃO

Dança, história e muita reflexão Espetáculo “Cão sem Plumas” chega a Vitória unindo música, dança, poesia e cinemaj3

MODA

A hora é do óculos de gatinho O estilo se renova e vira o grande trend da temporadaj6

SABOR ES

Saborosa história, em torta

Faça você mesma a nossa tradicional Torta Capixabaj7


2

SEXTA-FEIRA, 23 DE MARÇO DE 2018 j WWW.ESHOJE.COM.BR

Palcos e Atores cacaumonjardimphd@yahoo.com.br L

Cacau Monjardim

C

ontinuamos lamentando a omissão do município de Guarapari e do lideranças empresariais e politicas e turísticas em face da importante e recente reportagem sobre as virtudes terapêuticas e medicinais da radioatividade na cidade. Matéria profunda, fruto de pesquisas sérias e cientificamente avaliadas e testadas, segundo o cientista e pesquisador Marcos Tadeu, não tenha sido utilizado como um fator de recuperação de Guarapari. RAPHAEL MARCIEL

Acreditamos que esta é a hora para aproveitar a área do Radium Hotel para receber uma clinica radioterápica, fisioterápica e talasoterápica, resgatando a tradição da Cidade Saúde, colocando o balneário na rota internacional de cura e pesquisa séria e confiável. Hoje, a radioatividade balsâmica tem apoio e participação de órgãos federais, na área da saúde, ciência e da tecnologia, fruto da seriedade que tem conquistado universidades, por efeito da presença de equipe da Universidade Federal do Espírito Santo. Jônice Tristão entrega contador Gêiser a Marcos Tadeu Na última semana, em encontro de avaliação sobre o andamento do projeto, quisa, levada a mais de 150 países, inclusive destacando Marcos Tadeu recebeu o apoio da Fundação Jônice que a radioatividade de Guarapari pode ser aceita como Tristão, marcada em reunião pela doação de um mo- capaz de curar alguns tipos de câncer, resgatando previderno contador Gêiser. Sem dúvida, importante pa- sões e estudos feitos há mais de 50 anos por Silva Melo. Ele ra acompanhar as medições radioativas de Guarapa- é o autor do livro “Guarapari – Maravilha da Natureza”, uma bíblia sobre a influência dos fatores do radio clima do ri e outros locais no litoral sul. Continuamos esperando uma mobilização de autorida- balneário sobre a saúde, vigor e a longevidade da região. des e empresários, visando valorizar a importância da pes- Estamos, como sempre, confiantes no sucesso do projeto.

Petróleo

CASA E JARDIM

Em recente encontro no Rio de Janeiro, o presidente da Petrobras, Pedro Parente, comunicou ao governador Paulo Hartung que a empresa, em face dos excelentes resultados do pré-sal no litoral capixaba, irá ampliar os serviços da sede da empresa em Vitória. Ela receberá cerca de 700 funcionários, marcando a decisão de manter no Estado um sistema administrativo e operacional do pré-sal. Destacado o fato de que a bacia capixaba, num só poço, já apresenta produção diária de 250 mil de barris. ESHOJE

Seleção

Uma verdadeira seleção de grandes especialistas em culinária, sob o comando do chef Alex Atala e a coordenação do nosso Chef Juarez Campos, desfilam sua criatividade gastronômica em eventos múltiplos que estão emprestando sucesso à nossa Semana Santa. Na plataforma de suas criações será bom ver tão competentes chefs, inclusive gerações de alunos e estudiosos do melhor que produzimos. Em destaque os Chef's: Fernanda Cassa, Isaura Caliari, Flávia Gama, Gustavo Correa, Giovana Moyses, Junior Vieira e Pablo Povan. Nossa Páscoa ficará inesquecível!

Imortal

O escritor Adilson Villaça, cuja bagagem literária é expressiva e revela a capacidade intelectual do autor, foi, na última semana, reconhecido e aplaudido pela Academia Espirito-Santense de Letras. A instituição o elegeu, por unanimidade, para a cadeira número 13, ocupada, até então, pelo saudoso Professor Ivan Anacleto Lorenzoni Borgo, tornando-se, portanto, o mais recente imortal da AEL.

Escritor Adilson Villaça, o novo imortal

Montanha

O Convention Bureau da Montanha aguarda o início da realização de um projeto de integração e valorização, reunindo nove municípios numa ação promocional, cultural e turística. Ele revelará os segredos de uma região encantadora, com uma multiplicidade de opções de lazer e convívio destacando uma natureza exuberante, que oferece, de cara, o terceiro melhor clima do mundo. DIVULGAÇÃO

Tudo Azul

O projeto de promoção e redescoberta da montanha capixaba, sob a Coordenação do Convention Bureau da Montanha, reúne os municípios: Afonso Cláudio, Venda Nova do Imigrante, Brejetuba, Castelo, Conceição de Castelo, Domingos Martins, Laranja da Terra, Marechal Floriano e Vargem Alta. Cada um com seus segredos e atrações. Nesta região de tanta beleza, 85% de sua corrente turística são do Estado do Espírito Santo. Minas Gerais, Rio de Janeiro e os internacionais representam 15% dos visitantes. É importante partir com maior vigor promocional para a região Sudeste.

Moqueca só capixaba o resto é peixada. Panela de barro só de goiabeiras. O resto é tralha de fogão.


3

SEXTA-FEirA, 23 dE mArço dE 2018 j www.EShojE.com.br

‘Cão sem Plumas’ destaca relação homem X natureza

A montagem é baseada em poema de joão cabral de melo Neto, fala de um brasil maltratado divulgação

Marcia alMeida cultura@eshoje.com.br

U

m espetáculo que une quatro linguagens fortes e emocionantes – música, dança, poesia e cinema – chega a Vitória, nos dias 31 de março e 01 de abril. Trata-se de “Cão sem Plumas”, da premiada Companhia de Dança Deborah Colker, que será apresentado no Teatro da Ufes. A coreógrafa Deborah Colker explica que o espetáculo, o seu primeiro de temática explicitamente brasileira, é baseado no poema homônimo de João Cabral de Melo Neto (1920- 1999). Segundo ela, entre estudos, vivências, trocas de experiências e ensaios, “Cão sem Plumas” levou três anos e meio para ser concebido e o maior desafio foi ser fiel ao poema e colocar no palco apenas o essencial. “Ele fala dos excluídos, do descaso com a natureza humana, com os rios”, conta Colker. O poema Deborah conhecia desde os anos 1980 e garante que a mensagem sempre mexeu com ela. Em 2014, ele caiu novamente em suas mãos e causou impacto. “Embora tenha sido escrito em 1950, é totalmente atual”, declara. O poema acompanha o percurso do rio Capibaribe, que corta boa parte do estado de Pernambuco. Mostra a pobreza da população ribeirinha, o descaso das elites, a vida no mangue, de “força invencível e anônima”. A imagem do “cão sem plumas” serve para o rio e para as pessoas que vivem no seu entorno.

ele fala dos excluídos, do descaso com a natureza humana, com os rios

deBorah colker, coreógrafa

A dança se mistura com o cinema. Cenas de um filme realizado por Deborah e pelo pernambucano Cláudio Assis – diretor de longas-metragens como Amarelo Manga, Febre do Rato e Big Jato – são projetadas no fundo do palco e dialogam com os corpos dos 13 bailarinos em cena. As imagens foram registradas em novembro de 2016, quando coreógrafa, cineasta e

o espetáculo que chega a Vitória nos dias 31 de março e 1º de abril, reúne imagens fortes e emocionantes da música com a dança, cinema e poesia toda a companhia viajaram durante 24 dias do limite entre sertão e agreste até Recife. Bicho-hoMeM No espetáculo, o poema, é apresentado em oito cenas: Aluvião, Rio Ribeirinho, Caranguejão, Canavial, Rio Cão, Mangue, Garça e Cidade. Os bailarinos se cobrem de lama, alusão às paisagens que o poema descreve, e seus passos evocam os caranguejos. Para construir um bicho-homem, conceito que é base de toda a coreografia, a artista não se baseou apenas em manifestações que são fortes em Pernambuco, como maracatu e coco. Também se valeu de samba, jongo, kuduro e outras danças populares. “Minha história é uma história de misturas”, afirma ela. Reconhecida pela crítica internacional, Deborah foi condecorada, em 2001, com o Laurence Olivier Award na categoria “Oustanding Achievement in

Dance” (realização mais notável em dança no mundo). Em 2009, criou um espetáculo para o Cirque de Soleil: Ovo. Em 2016, foi

a diretora de movimento da cerimônia de abertura das Olimpíadas do Rio de Janeiro. Os ingressos para o espetá-

a companhia em 1994, a Companhia de Dança Deborah Colker subia à cena pela primeira vez no palco Theatro Municipal do Rio de Janeiro, na edição inaugural da mostra O Globo em Movimento, que se tornaria referência no panorama brasileiro da dança, e Vulcão, o espetáculo de estreia, faria jus ao nome. A grande explosão, no entanto, viria no ano seguinte com espetáculo Velox, que em seis meses contabilizava 55 mil espectadores e renderia à companhia uma estabilidade precoce. Em 1996, fez sua primeira estreia mundial em território estrangeiro. De lá para cá, a Cia de Dança Deborah Colker percorreu quatro continentes apresentando-se em alguns dos palcos mais importan-

culo custam a partir de R$45,00 (balcão, meia entrada) e estão à venda na bilheteria do Teatro da Ufes.

divulgação

a coreógrada deborah colker inaugurou companhia no ano de 1994 tes do mundo, como o John F. Kennedy Center (Washington, EUA). Em 2016, uma das maiores honrarias, uma coreografia de Deborah abriu as Olimpíadas do Rio 2016 mostrando um espetá-

culo visual representativo da energia do povo brasileiro. Espetáculo este que também incluía elementos icônicos de trabalhos da companhia como as produções Vero, Velox, Mix, Rota e Nó.


4

Programe-se

SEXTA-FEirA, 23 dE mArço dE 2018 j www.EShojE.com.br divulgação

CIRCUITO CULT Márcia alMeida L cultura@eshoje.com.br

Para a criançada

ao som de muito pop rock e música popular brasileira, claudio Bocca promete grande show nesta sexta

Rock, churrasco e cervejas em festival o evento, com entrada gratuita, segue até domingo (25), no estacionamento do boulevard Shopping

M

úsica da melhor qualidade integra a programação do Festival de Churrasco AssadorES, que acontece até este domingo (25), no estacionamento do Boulevard Shopping, em Vila Velha. As atrações confirmadas são Cláudio Bocca, Usados Seminovos, Dona Fran e Sheep& Parafina. A entrada é gratuita. A programação musical começa com o som do músico, intérprete e compositor Cláudio Bocca, que vai apresentar ao público um repertório variado, do

rock ao pop, do reggae ao MPB, com sucessos nacionais e internacionais. O show será nesta sexta-feira (23), às 20 horas. Já no sábado o som ficará a cargo da banda Usados Seminovos, com o melhor o pop-rock Brasil anos 80 e a cantora Dona Fran, famosa por militar nos maiores e mais apaixonantes clássicos do rock and roll internacional, incluindo em seu repertório clássicos de Janis Joplin, Led Zeppelin, Deep Purple, AC/ DC, Beatles, Aerosmith, Kiss e muito mais, além do trabalho

autoral. As apresentações vão acontecer a partir das 20h. E coube à Sheep& Parafina a missão de encerrar a programação do Festival de Churrasco AssadorES. A banda cover de rock dos anos 80 é especializada nos gêneros surf music, new wave e post-punk. O evento reúne oito bancadas onde são preparadas as carnes, peixes e legumes e conta com a presença de oito cervejarias: Antuérpia, Backer, Barba Ruiva, Besten, Kingbier, Noi, Rock Beer e Top Beer.

Arte Naif em destaque em shopping de Vitória está em cartaz, até o dia 29 de abril, no Shopping Vitória, a mostra coletiva "O olhar de quem pinta com a alma". Em destaque, obras de 14 artistas de países como Brasil, Peru, Finlândia e Israel. A capixaba Ângela Gomes assina a curadoria da mostra internacional, que contará com a participação de artistas como os peruanos José Manuel Escobar Rios e José Jorge Chavez, eminentes artista de espírito Naif. Da Finlândia vem Marja Ha-

mhanen, Minna Lehvaslaiho e Kia-Maria Aho, da Finlândia, já expôs seu trabalho em toda a Europa e agora vai apresentar aos capixabas sua obra, que tem como inspiração os livros infantis. “São artistas extremamente talentosos. São obras coloridas, que representam a atmosfera proposta pela Arte Naif”, diz a curadora. O Espírito Santo também estará bem representado no evento. Ângela Gomes, um talento reconhecido inclusive in-

ternacionalmente, vai participar da exposição com duas obras, sendo uma tela retratando o Convento da Penha, um dos maiores símbolos do Espírito Santo e a outra, uma Roda de Capoeira em Katowice, uma homenagem a Polônia. Já a pintora Juju Menegatti vai expor uma tela destacando a Igreja dos Reis Magos, localizada em Nova Almeida, Serra. Celso Fregona, de Linhares e Ademir Torres, também vão abrilhantar a mostra com o seu talento.

"Vou ali descascar um abacaxi", "Dê uma banana para esse assunto", "Sobrou pra mim, o bagaço da laranja". Por trás dessas expressões populares, aparecem as insatisfações das frutas, verduras e legumes que resolveram botar a boca no mundo para reclamar do mau uso que os humanos fazem de seus nomes no livro “Saladinha de Queixas”, da Editora Moderna. Com muito bom humor, a autora Tatiana Belinky apresenta as reclamações dos deliciosos personagens, que questionam o porquê de os homens usarem seus nomes para coisas ruins. Em forma de rimas, a laranja reclamou primeiro, depois foi a vez do abacaxi, e, na sequência o pepino, a banana e o mamão. A uva, claro, estava toda feliz, pois sabia que seu nome era usado para fazer

elogios. Além de muito engraçado, as rimas brincam com as palavras, estimulando o pequeno leitor a pensar sobre o sentido figurado delas, assim como as diferenças regionais da linguagem. A obra está na terceira edição e ganhou belíssimas ilustrações de Carlo Giovani, que dá vida aos personagens em desenhos geométricos e quase tridimensionais.

História da arte

Grandes nomes da arte brasileira estão reunidos na Galeria Homero Massena, na exposição inédita no Estado, Tessitura: coleção Jose Ronaldo da Rocha Copolillo & Família. A mostra conta com 24 obras de artistas atemporais como Di Cavalcanti, Lygia Clark Tomie Ohtake, Tarsila do Amaral, Portinari, Levino Fanzeres, Djanira, Guignard, Volpi, Clóvis Graciano, Burle Marx, Orlando Teruz, Sonia Ebling, Amilcar de Castro, Bruno Giorgio, Antônio Maia, José Pancetti, Manabú Mabe, Milton da Costa, Enrico Bianco, Rubem Valentim e Ismael Nery. Gorete Thorey assina a curadoria da mostra, que apresenta trabalhos selecionados entre pinturas e esculturas que contam um pouco da história da arte no Brasil.

Pesquisa

A Netflix já está tão enraizada na cultura nacional que quase ninguém vive mais sem o serviço de streaming mais popular do planeta. No entanto, dada a diversidade de títulos disponíveis, quais seriam as séries mais famosas entre os brasileiros? A SEMrush, líder mundial em marketing digital, fez uma pesquisa e, segundo as buscas registradas em ferramentas de pesquisa como

Google e Bing pelos últimos seis meses, a série mais querida pelos brasileiros atualmente é Stranger Things. Inspirada em diversos filmes dos anos 80 e 90 e marcando o esplendoroso retorno da atriz Winona Ryder após mais de 15 anos afastada da mídia, a trama registrou mais de 1 milhão de buscas. Ele é seguido por 13 Reasons Why, Black Mirror, Narcos e House of Cards.


5

SEXTA-FEIRA, 23 DE MARÇO DE 2018 j WWW.ESHOJE.COM.BR

Social

Bianca Coutinho bianca@eshoje.com.br

A linha da discórdia

CLOVES LOUSADA

Desafogar o trânsito para o capixaba que necessita do transporte público é, sem dúvida, uma pauta que, finalmente, a Prefeitura de Vitória resolveu e se debruçou com a implantação da Linha Verde. Ufa! Acontece que, convenhamos, o diálogo com a comunidade geral deixou a desejar e que o cenário que se formou foi: trânsito congestionado, motoristas reclamando e uma faixa fantasma, salvo uma passada ou outra de ônibus, na Dante Michelini. Afinal de contas, onde está o estu-

do da Secretaria Municipal de Transportes, Trânsito e Infraestrutura Urbana que comprova, por a mais b, a viabilidade real, para usuários do transporte público e motoristas, a tal linha exclusiva? Enquanto a resposta não chega, a briga para na justiça. MOACYR ZANOTTI

Kaedy Azevedo, João Basílio, Rita Rocio Tristão e Fernando Coutinho Bissoli em noite de negócios DIVULGAÇÃO

No chá de fraldas de José Pedro, a mamãe Danih Coutinho ladeada por Lurdinha com Larissa e Bernardo, Ariane e a pequena Maria Eduarda Perovano RAFAEL DUARTE

Surto no interior

O medo está no ar: há um surto de leishmaniose avançando pelo interior do Espírito Santo. A situação já desperta alarde, uma vez que professores da área da saúde de uma faculdade capixaba estão estudando os parasitas que causam a doença. Para tanto, obtiveram aprovação num projeto de pesquisa nível “Doutor” na Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado. A coluna soube que tudo será feito em parceria com a Universidade Federal de São Paulo. Amanda Bravim e Rivelino Amaral após o "sim-sim" no Jaguará Tênis Clube

Rachel Pires aproveitou a passagem por São Paulo para cuidar das madeixas com Romeu Felipe, o hairstylist das estrelas

Save the date. A maior mostra de

decoração do Estado acontecerá de 19 de setembro a 7 de novembro no Clube Álvares Cabral. O buffet pode ser do staff de Kaedy Azevedo.

Falando nisso o clube de regatas terá tempo para resolver questão de penhora com a Justiça, para que a Casa Cor 2018 aconteça sem problemas. The best. Cristiane Locatelli foi pre-

sentada com uma viagem para Miami por ter assinado o melhor ambiente da mostra em 2017.

Skin. De nada adianta gastar dinheiro

com ótimos séruns e cremes se a pele não estiver pronta para absorvê-los. Adriana Nalesso explica que, esfoliar é um dos mais importantes cuidados com a pele.

Expansão. Maria Luiza Furtado se

prepara para aumentar a gama de produtos da sua marca de beachwear, com a linha fitness, a partir de Abril nas lojas.

Espírito Elétrico. Lilian Moussallem

e Gisellie Almeida estão em Salvador tratando de negócios. Prometem muitas novidades para os capixabas entusiastas do axé em 2018!

Afecc. Patrícia Asseff comemora o

sucesso do almoço de mulheres, que arrecadou dinheiro, bolsas e sapatos para serem comercializados no bazar da associação. No total, foram 349 pares de sapatos, 157 bolsas e R$16.935,00 doados para o tratamento do câncer de pessoas carentes no Hospital Santa Rita.

BeboDireito. Para a próxima edição

da festa, em 7 de abril, Felipe Fioroti traz de volta o BeerGames, com Fliperamas e as icônicas mesas de Beer Pong, em um setor coletivo, com acesso a todos do evento.

Teatro. Em sua única apresentação

em Vitória, no dia 28 de abril, o youtuber Jonathan Nemer com seu "Desconfiados", fará uma ação solidária. Quem doar 1 quilo de alimento não perecível paga meia.

Feliz aniversário Roberta Lopes e

Gabriela Rocha (23); Flávia Firmino (24); Gláucia Guimarães, Luana Lóss e Diego Peron (25); João Adriano Veenings, Albertino Borges, Marilia Borges e Lala Castro (26); Marcão Gabriel e Nara Rúbia (27); Keitiane Kloss (28); Maycon Ribeiro, Sergio Luiz Falcetti, Flávia Thomazi, Juliana Siqueira e Nathália Rossoni (29).


6

SEXTA-FEIRA, 23 DE MARÇO DE 2018 j WWW.ESHOJE.COM.BR

Moda

Lorena Vago

lorena@eshoje.com.br

Charme vintage

FOTOS: DIVULGAÇÃO

O óculos estilo gatinho se renova e continua sendo trend da temporada. Seguindo a onda de nostalgia que influencia a moda, eles invadiram desfiles, como o da Prada, da Dior e de Alexander Wang, e vitrines de grifes renomadas. Após tantas passarelas internacionais, o óculos de gatinho passou a ser protagonista de looks pra lá de estilosos no street style. O modelo Cat Eye, o nome original da armação, surgiu por conta das pontas acentuadas, que lembram os olhos dos gatos. Se tornou popular na década de 50 com a atriz Grace Kelly e o filme Bonequinha de Luxo estrelada por Audrey Hepburn. Hoje cai no-

Le Specs

vamente no gosto das fashionistas e chega com a armação de diversos tamanhos, bem leve e bastante colorida, nas versões de sol e de grau. Destaque para os bem pequenos, com perfume de uma outra década também em alta: a década de 80. Se até há pouco tempo as armações do momento eram arredondadas, agora a proposta é manter o charme pontudo. Veja a seleção modelos e atualize o look!

Absurda

Rocket Girl Acessórios

Ótica Focale

Chilli Beans

Absurda

Moschino para Óticas Paris

Renner

Schutz para Bargain

Jardins de Florença

A Açúcar Moreno já definiu o nome de coleção outono inverno 2018: “Jardins de Florença”. As peças surgem com diversas tendências - entre elas - as cores bordô, azul marinho, vermelho além de estampas exclusivas com fundo escuro com presença de florais e borboletas, joaninhas, em um estilo mais delicado. Não podemos deixar de lado a estampa animal print de onça. Nas modelagens as saias mídis, vestidos longos com decotes, pantacourt, mangas flare são destaques, além do ombro à mostra. Muita renda e tule, além do xadrez também marcam presença.

Águas Sagradas

A Origens, inspirada nas típicas chuvas de março e nas águas do Rio Doce e da Ilha de Trindade, lança a coleção intitulada de “Águas Sagradas”. As novas estampas se dividem em duas frentes temáticas. A primeira, a tragédia de 2015 no Rio Doce e a segunda, as riquezas da cordilheira submersa na Ilha de Trindade. Par te da verba das vendas será destinada à organizações que atuam em prol das regiões homenageadas.

Linha de esmaltes

Camila Coutinho, referência no mercado de moda e beleza mundial, em parceria com a marca LCN, lança sua primeira coleção de esmaltes. "Sempre tive vontade de ter minha própria linha de esmaltes e participei de todas as etapas, desde a criação das cores aos nomes, de tudo. E todo esse processo foi muito divertido. Ao todo serão 10 cores, entre tons clássicos, vibrantes, e de muita personalidade, que irão ressaltar a beleza feminina" conta Camila. Os esmaltes são 5 free (Livre de DBP, Tolueno, Formaldeído, Álcool Cetílico e Cânfora), veganos e fabricados com nanotecnologia exclusiva, que oferece maior durabilidade, resistência e brilho para a esmaltação.


7

SEXTA-FEIRA, 23 DE MARÇO DE 2018 j WWW.ESHOJE.COM.BR

Sabor ES

Mirka Garmendia

Porque comer com prazer é ainda melhor!

sabores@eshoje.com.br

Um sabor sentimental e histórico Se em todo Brasil, e no resto do mundo, os cristãos católicos, abrem mão da carne vermelha ao longo da Quaresma e Semana Santa, no Espírito Santo esse gente é ainda maior. A torta capixaba é uma tradição. É o momento de saborear o prato, que já é um patrimônio cultural. GABRIEL LORDÊLLO/MOSAICO IMAGEM

A torta capixaba existe há 400 anos e é o único prato genuinamente capixaba. Fruto da influência indígena e da larga fertilidade do nosso litoral - que permitia ter acesso fácil a peixes e a mariscos – a receita se aliava as condições do próprio negócio agrícola onde eram importantes palmito, urucum, cebola, coentro e todos os demais ingredientes. A verdadeira torta capixaba não leva bacalhau, mas ele passou a ser usado pela da influência dos portugueses, que vieram para cá participar da colonização e trouxeram o peixe salgado para diversos outros pratos. Os donos da terra acabaram se habituando ao bacalhau porque o pescado ficava muito caro na época. Portanto, este não é o peixe fundamental em nossa receita – há quem diga que peroá e diversas outras espécies salgados se aproximam mais da histórica torta. Feita com vários frutos do mar, a receita leva siri desfiado, caranguejo, camarão, ostra, sururu, além do palmito e azeite de oliva. É preparado em uma frigideira de barro e depois vai ao forno para corar, coberta com ovos batidos e rodelas de cebola e azeitonas dispostas para enfeitar. Estamos a uma semana do momento em que as famílias se reúnem para fazer, ou juntos sentar em algumas das casas que preservam a tradição. Então, que tal relembrarmos o passo a passo dessa delícia? Junte a sua família e amigos e curta o seu feriado bem saboroso.

Uma reunião de sabores e dos melhores pescados, a Torta Capixaba é a única receita genuinamente do estado do Espírito Santo. Aprecie!

TORTA CAPIXABA (SERVE 4 PESSOAS)

Ingredientes w 200

do

w 200

g de moqueca de camarão descasca-

g de moqueca de sururu g de peixe ou bacalhau dessalgado w 400 g de tomate picado w 400 de cebola picada w 4 alhos w 50 ml de azeite de urucum w 6 ovos inteiros w 30 g Coentro w 30 g Cebolinha w 30 g salsinha w 500 g de palmito w 10 unidades de azeitonas w 200

w  w6

unidades de aros de cebola

Modo de Preparo: w F

as moquequinhas de camarão, sururu e peixe utilizando 100g de cada, com tomate, cebola, azeite, 1 alho, 15ml de azeite, um punhado de coentro e sal á gosto; w D de prontas junte-as em uma vasilha. w À parte faça um refogado com azeite e urucum com o restante do tomate, cebola e o alho; w J o palmito bem picadinho ou moí-

do. Depois junte tudo; as gemas das claras, bata as claras em neve, depois acrescente as gemas, tempere com sal, divida esta mistura ao meio: metade misture no refogado das moquecas e a outra metade será usada para cobrir a torta; w J à mistura das moquecas o azeite e os temperos verdes, unte um tabuleiro, coloque a mistura e corrija o sal; w C a torta com as claras batidas com a gema, distribua sobre elas os aros de cebola e dentro coloque uma azeitona. Leve para assar, em forno a 180°c por 40 minutos w 


CLAssIfICADOs COMPRAR • VENDER • ALUGAR • TROCAR • DIVULGAR sexta-Feira, 23 de março de 2018 j www.eshoje.com.br j eshoje@eshoje.com.br j anuncie: (27) 3395-1800

1

VENDO

imóveis, automóveis, diversos

GRanDe ViTÓRia

troco casa, Vila Garrido – escadaria, 2 quartos, sala, cozinha, banheiro, sem garagem, sem escritura. 45 mil – 27997012376. VeNdo / troco casa, Vila Garrido – escadaria, 2 quartos, sala, cozinha, banheiro, sem garagem, sem escritura. 45 mil – 27-997012376. VeNdo casa, Vila Garrido – escadaria, 03 quartos, sala, cozinha, banheiro, varanda, quintal, sem garagem, sem escritura. 17 mil – 27-997012376. VeNdo apartamento, quarto, cozinha, banheiro, varanda, sala, área serviço, reformado, santo antônio, frente santuário, com recibo, 99603-7548 vivo VeNdo terreno darli santos VV, lado Gaivotas, 12m x 24m, comercial/residencial, rua asfaltada, documento em dia, plano/murado, aceito troca veículo r$85.000,00. 99812-2897 vivo. VeNdo imóvel 520m2, esquina, frente av. maruipe, laje, pé direito duplo, afastamento estacionamento 10 veículos, escriturado, área construída 290m2, legalizado, frente 25m. 99812-6199 vivo whatsapp. Vendo casa alagoano – começo escadaria, sem escritura, sem garagem – 5 cômodos – 75 mil Vendo j.Penha Kitnet, elevador, garagem, 180 mil 99973-1001. Vendo j.Penha 3 qts/ste, elevador, varanda 460 mil 9-9989-1243. Vendo j.Penha 2 qts conjunto / Varanda, 250 mil 9-9989-1243 seja um franqueado. Faça parte da maior rede de chocolates finos do mundo. Passamos o ponto: av. Presidente Vargas, 137 - centro Fundão. tel.: 11 94350-2770 Nayane Vendo casa – caratoíra (Vitória) – 1º pavimento (começo escadaria) - 02 quartos, sala, cozinha, banheiro e quintal. sem escritura e sem garagem. r$75 mil ou r$60 mil + parcelas – 99865-0734 Vendo apartamento – jardim da Penha – 70m² , 2° andar, 03 quartos com armários, dept de empregada e garagem – ed cataurus – atrás do sup. epa – 99527-0404 Vendo apartamento – jardim da Penha – 90m² , 03 quartos, suíte, elevador, varanda e Vaga. Próximo ao bicho Guloso - estudo troca em imóvel de menor valor. 99989-1243/3071-0527 Vendo apartamento - jardim da Penha - 02quartos c/ suíte, varanda, elevador, 01 vaga, bicicletário, salão de festa com churrasqueira - prox. ao sesi – r$ 355 mil - 99973-1001/3084-5182 Vendo apartamento - jardim camburi –

03 quartos c/ suíte, varanda, elevador, ampla área de lazer - prox. a Vale – r$ 290 mil - 99989-1243/3071-0527 Vendo apartamento – jardim camburi - 02 quartos, 1 banheiro social, elevador sol da manhã, 01 vaga, 2 quadras do mar - r$ 245 mil.. 99973-1001/3084-5182 Vendo - telas pintadas à óleo - com temas florais de vários tamanhos e valores. angel art 999231 3143. Vendo casa – Vila Garrido (Vila Velha) – 2ª pavimento (começo da escadaria) – 02 quartos, sala, cozinha, banheiro, copa, varanda e terraço – r$ 44 mil ou troca por outro imóvel – 99701-2376 Vendo apartamento – jardim da Penha – ed centaurus - 2° andar, 03 quartos, armários, garagem, dependência de empregada – atrás do supermercado ePa – r$280 mil. 99527-0404

cOMunicaDO Jean c. LeiTe – PROceDe DeDeTiZaÇÃO e cOnSeRVaÇÃO - Me torna público que requereu da Secretaria de Desenvolvimento da cidade e Meio ambiente através do Processo nº. 37019/2015 ,renovação da Licença ambiental de regularização (LaR) 26/2016 para a atividade de dedetização, controle de pragas e higienização, localizada na rua das cruzadas, 55, bairro Vila Palestina, no município de cariacica/es. cOMunicaDO "americaN tower do brasiL (ser002VV)", torna público que obteve da secretaria municipal de meio ambiente de serra/es, através do processo n° 70256/2016, a Licença municipal de regularização (Lmr) nº: 018/2018 – cLasse i, para estaçÃo rÁdio base na localidade: rua coronel manoel Nunes, n° 1020, Laranjeiras Velha, serra/es.

2

ALUGO

imóveis, automóveis, diversos

GRanDe ViTÓRia

aLUGo - r$820,00 –sala 39 m² + 1 vaga de garagem no centro empresarial da serra – Laranjeiras, cond. r$275,00, (27)9811-5129 aluga-se casa e quitinete em jardim america - cel.: 27-99629-3378 alugo casa para temporada - meaípe (Guarapari) - duplex, 3 quartos, 2 suítes, 2 banheiros social, 2 salas, cozinha, despensa, área, churrasqueira, varanda, quintal e garagem coberta. acomoda até 20 pessoas. - maria 3022-2878 / 99928-1951 alugo apt° - morada de Laranjeiras - cond. Fechado - 3ª andar, 2 quartos, sala, banheiro, cozinha, Área de serviço, 1 vaga, port. 24hs, área de lazer, churrasqueira, salão de festas. r$700,00 – c/ cond. incluso – 992313143/ 3019-1918 alugo Kitnet - Praia do canto - em frente ao boulevard - residencial bali, mobiliada, r$ 795 + condomínio. 99989-1243 cOMunicaDO jasam NataL raUta - torna público que requereu da semdesU, através do processo nº 02782/2018 a Licença (Lmr) para (atividade fabricação de moveis com predominância em madeira. (cod. 5.09), na localidade de divino espirito santo – r. rua arare, 42 fds – mun. de Vila Velha – es.

cOMunicaDO "americaN tower do brasiL (ser005VV)", torna público que obteve da secretaria municipal de meio ambiente de serra/es, através do processo n° 70243/2016, a Licença municipal de regularização (Lmr) nº: 020/2018 – cLasse i, para estaçÃo rÁdio base na localidade: rodovia br 101, Km 254, s/N, barcelona – serra/es.

cOMunicaDO marmoraria corteLeti Ltda, torna público que obteve da semdesU, através do processo nº 62378/14, Licença municipal ambiental de regularização (Lms), Lmar nº 025/2018/cLasse: s para atiVidade de corte e acabameNto/ aPareLhameNto de rochas orNameNtais, (cod. 1.03(i)), na localidade da av. sobreiro, nº 15, rio marinho, ceP: 29112-112, mun. de Vila Velha – es.

cOMunicaDO "a m er i c a N tow er d o b r a si L (ser001tm)", torna público que obteve da secretaria municipal de meio ambiente de serra/es, através do processo n° 70237/2016, a Licença municipal de regularização (Lmr) nº: 019/2018 – cLasse i, para estaçÃo rÁdio base na localidade: rua machado de assis, s/n (Lote 27, Quadra 5), Laranjeiras – serra/es.

cOMunicaDO NUtriaVe aLimeNtos Ltda, inscrita no cNPj: 27.250.737/0007-04, torna público que obteve do iema a LiceNça de oPeraçÃo corretiVa – Loc – GGe / coed / Nº 63 / 2017 / cLasse i, através do processo n° 75488990, para atividade de centro de distribuição e armazém de ração, na localidade: br 262 - Km 18, bom Pastor - município de Viana/es.

cOMunicaDO "hoteL PLaZa mar Ltda", torna público que requereu da semdesU, através do processo n° 16858/2016, Licença Lmo, para atividade de hotel (cod. 18.13(N)), na localidade de rua estudante josé júlio de souza, nº2660, Praia de itaparica, mun. de Vila Velha-es.

cOMunicaDO "POSTO nOVa iTaPaRica", torna público que requereu da semdesU, através do processo n° 36775/2017, Licença de operação (Lmo), para atividade de posto revendedor de combustível, (cod. 24.01), na rua sergio cardoso, s/nº, Nova itaparica, mun. de Vila Velha/es.

3

sERVIÇOs

alimentação, consórcio, Reparos, etc.

GRanDe ViTÓRia

cotação online de seguro auto, residencial, moto, Viagem - Guarapari corretora de seguros. massagista, moreno, cariacica. atendimento diferenciado - segunda à sábado até 18:00 - 027-9-97441668 waNdersoN – climatização, instalação e manutenção de ar condicionado – 27-99888-8667 – mig.wanderson@ gmail.com sos Pronto socorro dos manequins – reformas de manequins, pinturas especiais, compra, vendo e alugo – 98828-5027 99246-1625 Funcionários da PmV que desejarem adquirir o cartão mastercard internacional gratuito do banco daycoval sem sPc ou serasa. Ligar para carvalho 27 – 99507-3978

cOMunicaDO a QUaLitY FUmiGacao e serViços Ltda – ePP, cNPj: 06.863.643/0001-45, torna público que reQUereU da semma/serra, através do Processo nº 15968/2018, a renovação da Licença Lo, para atividade de "armazenamento de produtos domissanitários e/ou de fumigação e/ou expurgo", cód. 21.13, na localidade de av. raul Leao castello, nº 959, Portal de jacaraípe, ceP: 29.173-737, município da serra/es. cOMunicaDO recoNstrimix materiais de coNstrUçÃo Ltda- me – cNPj Nº 14.017.406/000191 - torna público que obteve da semma através do processo n°45850/2015 a Lmr Nº 005/2018 - exercer a atividade de ensacamento de argila, areia e afins para construção civil. No bairro eldorado - na cidade de serra – es. cOMunicaDO a empresa ROSiVaLDO aLVeS De nOVaiS Me, torna público que requereu da semdesU, através do processo n°17555/2018, Licença Lms (Lmar), para atividade de Unidade básica de saúde, clínicas médicas e veterinárias (com procedimentos cirúrgicos). cod 23.05(N), na localidade rua maria Nilce magalhães, Nº 03, Lj. 01, Praia das Gaivotas, mun. de Vila Velha- es.

4

EMPREGO

Diversos

GRanDe ViTÓRia

ofereço-me para trabalhar em consultório, clinicas ou escritórios - de 13 às 19 horas. sou aposentada, nível superior, facilidade em assimilar conhecimentos, aceito sal.mínimo – 30392202/997129889 ofereço-me para trabalhar como Porteiro ou aux de serviços Gerais – Possuo curso de Portaria, e resido em cariacica – 99949-0604 ivonete. ofereço-me para trabalhar como Garçon (Freelancer) para Festas e eventos. Formação senac – 99913-4971 – alessandro. ofereço-me para trabalhar como Pedreiro, área de construção civil ou serviços Gerais -disponibilidade para qualquer local 99717 2657 ofereço-me para trabalhar como Porteiro – Possuo curso de Portaria, auxiliar de escritório, informática básica, cNh ab, ensino médio completo-resido em Vila Velha – 99792-6780 99701-2376 Nilson. cOMunicaDO saNtaFÉ ParticiPaçÕes Ltda, torna público que requereu a secretaria mUNiciPaL de meio ambieNte e deseNVoLVimeNto rUraL - ViaNa, através do processo n° 002262/2018, LiceNça mUNiciPaL ambieNtaL PrÉVia e de iNstaLaçÃo, para a atividade de GaLPÃo de ceNtro de distribUiçÃo LoGistica e terraPLaNaGem na localidade de aV. idaLiNo carVaLho, s/ Nº, bairro ParQUe iNdUstriaL, municipal de Viana - es. cOMunicaDO “TinTOLac cOMeRciaL LTDa”, cNPj nº 36.371.920/0001-63, torna público que reQUereU da SeMMa – Serra/eS, através do processo 53.739/2013, Licença: Lmr, para atividade de comércio de Tintas e Solventes, com Fracionamento e Pigmentação de Tintas, localizado na avenida Presidente castelo branco, 2.908, carapina, serra/es. cOMunicaDO w.V. comercio e serVicos Ltda – me, torna público que requereu da semdesU, através do processo n°63347/2017, Licença Lmar, para atividade de "supermercados e hipermercados com atividades de... (cód 12.25), na localidade de r. daniela Perez, s/N, barramares, Vila Velha/es.

PReFeiTuRa MuniciPaL De MOnTanHa eXTRaTO De cOMODaTO 01/2017 instrumento Particular de comodato e outras avenças no 01/2017, firmado em 24/08/2017, entre a Prefeitura municipal de montanha cNPj no 27.174.051/0001-96 e a empresa Zetrasoft Ltda, cNPj 03.881.239/0001-06. Objeto: cessão do direito de Uso do Licenciamento do ecoNsiG – sistema eletrônico, via internet, de reserva de margem e controle de consignações, com desconto em Folha de Pagamento, e outras avenças. Fundamento Legal: artigos 579 a 585 do código civil e a Lei 8.666/93. Vigência: 48 (quarenta e oito) meses, contados de 24/08/2017. assinam: rosangela Vieira araujo pela comodante Zetrasoft Ltda e iracy carvalho machado baltar Fernandes pela comodatária Prefeitura municipal de montanha.

Jornal ESHOJE_689  

Promessa dos prefeitos e antigo projeto do Estado, a integração da Grande Vitória não sai do papel

Jornal ESHOJE_689  

Promessa dos prefeitos e antigo projeto do Estado, a integração da Grande Vitória não sai do papel

Advertisement