Page 1

Vitória, 6 de outubro de 2017 J Ano XVII J Nº 665J Edição Gratuita Semana

www.eshoje.com.br

OUTUBRO ROSA Um toque pela vida

O jornal ESHOJE participa da campanha da AFECC 2017

POLÍTICA

Max Filho nas portas do PSBj5

COLUNA

Uma reforma perversaj4

DAYANA SOUZA

DIVULGAÇÃO

Fundado em 19 de julho de 2000 por Carlos Roberto Coutinho

RENATA SEABRA

ESHOJE2

Ainda somos tão jovens

190 mil empreendedores movimentam economia do ES

A estimativa, segundo o Sebrae, é de que nos próximos cinco anos esse quantitativo chegue a 306 mil MEIs, 83,6 mil Microempresas e 32,5 mil Empresas de Pequeno Portej6 GUSTAVO GOUVÊA

A LUTA PELA VIDA j3

Em 18 anos de história, o projeto social do Judô Aliança vem usando a arte marcial japonesa para transformar a vida de famílias em risco social, em cinco bairros de Vitória

Um olho no Senado e o outro no Palácio

Em entrevista a ESHOJE, deputado Amaro Neto fala de sua situação no SDD e se garante no palanque do governadorj5

DIVULGAÇÃO

CAMPEONATO PARA DAR AS MÃOS E SUBIR NAS RODINHAS

O 26º Game of Pam acontecerá dia 12 da Praça dos Namorados juntando feras do skateboardj7


2

Opinião

SEXTA-FEIRA, 6 DE OUTUBRO DE 2017 j WWW.ESHOJE.COM.BR

FOTO DA SEMANA

ESPAÇO DO LEITOR INTERNAUTA VIA WHATSAPP

Quase uma regra: uma tragédia por semana na BR 101 com uma ou mais mortes e vítimas feridas

EDITORIAL

Até quando?

A opinião dos colunistas não reflete o posicionamento do veículo

Ao contratar um advogado famoso e caro, sem nenhuma acusação, o marido da médica Milena Gottardi Frasson, praticamente, confirmou a suspeita sobre ele. Nenhum inocente vai contratar um advogado do porte do doutor Homero Mafra, sem ter culpa no cartório, a não ser que esteja rasgando dinheiro. Quem conhece o advogado sabe que essa contratação não ficou barata não. Falando ainda desse crime, o ex-marido e mandante do assassinato da médica Milena Gottardi tem apenas nove meses na polícia Civil e já trabalhava no gabinete do chefe, portanto, está em estágio probatório, onde não se pode envolver em atos que denigrem a imagem da polícia. Nessa situação ele deve ser excluído da PC, imediatamente, sem aguardar qualquer tipo de procedimento interno, julgamento e etc. Pois, somente os fatos até o momento já são mais que suficientes Aldmorário Falcão

Apenas 36 anos, casada, mãe de dois filhos – praticamente dois bebês. Esse é o perfil da médica Francine Pimentel, a última morte, até o fechamento desta edição na BR 101 no Espírito Santo. Ela foi vítima de um acidente envolvendo dois carros de passeio e um caminhão na apelidada Rodovia do Contorno, trecho que liga as cidades de Cariacica e Serra, na Grande Vitória. Infelizmente, Francine é a morte, oficialmente de número 141 na via, somente no ano de 2017. Segundo o balanço divulga esta semana pela Polícia Rodoviária Federal do Estado (PRF-ES), até o fim de setembro deste ano, na BR 101 foram registrados 1.476 acidentes, sendo 522 graves. Ainda este ano, os envolvidos com ferimentos leves chegaram a 1.338. Somada às ocorrências dos primeiros dias de outubro isso já é muito maior. Os números são altos, mas o histórico dos últimos dez anos na BR 101 dentro do estado capixaba são ainda mais lamentáveis. De 2007 a 2016 foram registradas 2.193 mortes na via, dentro de área que corresponde o estado do Espírito Santo. Na última década foram 45.755 acidentes, sendo que o pior ano foi de 2014 quando o número de ocorrências chegou a 5.677. O menor, entretanto foi o ano passando, com 2.404 acidentes. Falamos até agora de números. Porém, são pessoas, são vidas e famílias que estão sendo destruídas. Mas discutir este tema parece redundante, porque nada muda. Nada acontece e nenhuma providência é tomada. As coisas no Brasil andam de mal a pior, no

Crime

Espírito Santo, ainda tem “marcha ré”. Ou seja, se um aeroporto demorou décadas para ter obra inicias e concluída, se a dragagem do porto idem... que dirá as estradas que cortam o território capixaba. A quem interessa tanta insegurança? Quem dorme bem sabendo que está colaborando para o aumento do número de acidentes e óbitos? O empresariado e as autoridades competentes (oi?) estão empurrando as decisões para que haja, de fato, melhorias nas BR 101 e 262 no Estado. Não passa de teatro de empurra, onde políticos garantem que fazem e acontecem, protocolando documentos. Ou ainda convocando para esclarecimentos em comissões investigativas. E ai? Nada! Aliás, tudo. Cada vida perdida pode representar a destruição de uma família. É a interrupção de projetos e histórias. Isso aconteceu em julho em Guarapari, com mais de 20 mortes. Se repetiu em setembro em Mimoso do Sul com mais (ou seria menos?) dez. E depois, e depois e depois...

Boa leitura! Boa semana!

tiragem: 5.000 exemplares circulação: Grande Vitória e digital periodicidade: Semanal

diretor geral Carlos Roberto Coutinho carlos@eshoje.com.br

Rua Paschoal Delmaestro, 260 Ed. Vila da Praia, Sl. 5 e 6 - Jardim Camburi - Vitória - Espírito Santo Cep. 29.090-460 Tel. 27 3395-1800/Fax. 3395-1801 www.eshoje.jor.br redacao@eshoje.com.br

diretora administrativa Bianca Coutinho bianca@eshoje.com.br

Atirador de Las Vegas

quase que hediondo. Camilo De Brito Agadil

Luz patamar 2

Outubro começou com o anúncio de mais prejuízo no bolso do brasileiro. A conta de luz fica mais cara, no nível máximo - patamar 2 - da bandeira vermelha. Me sinto o coco do cavalo do bandido: quanto mais aparece roubalheira na política, mais aumento para o consumidor. O gás, a gasolina, e a energia. Bateram o recorde. Roubam nosso dinheiro e temos que pagar para eles. Affff Brasil!! Maria Aparecida Almeida Pattuzzi

Pai e Filhos

Como diz o ditado "quando o pai vale pouco, o filho não vale nada", isso se encaixa muito bem no nosso ex-presidente, e agora a carapuça coube no "enroladíssimo" em falcatruas que é o senador Romero Jucá, que também está com os filhos e enteados atolados em atos ilícitos e crimes praticados no programa "minha casa, minha vida" em Roraima seu Estado. É o DNA do crime.

Tentando tirar proveito, o Estado Islâmico tenta assumir a autoria do massacre em boate de Las Vegas, no estados Unidos, mas evidências dizem que não. Por outro lado as especulações de que o atirador perdeu no jogo e, consequentemente perdeu a cabeça, também é improvável. Se assim for, em Las Vegas vai ter um massacre por dia, porque muitos perdem dinheiro lá todos os dias. As apurações vão dizer.

Mais uma morte na BR 101. Agora foi da médica Francine Pimental, que estava em um carro de passeio e ficou presa às ferragens. Aquela rodovia está uma "maravilha" de estrada com acostamento amplos, asfalto lizinho, tudo nas normais segurança de suicídios por quem passar por ali. Que ironia!

Carlos Carvalho

Paulo Loiola

Prisões às avessas

Vídeo X Realidade

Impressionante como ninguém consegue prender no Brasil. Lula (o chefão), Sarney, Aécio, Renan, Eunício, e mais outros estão soltos. Tem algo errado nisso, não é possível. Lula está condenado em nove processo e não está preso, e ainda anda pra cima e pra baixo debochando da polícia e da justiça brasileira. Um pobre coitado miserável, se roubar um quilo de carne é preso na hora porque cometeu um crime

Carla Loureiro

Morte

A Assembleia Legislativa do ES aprovou projeto que vai multar todas as casas de eventos que não apresentarem vídeos antidroga. Até parece que um vídeo num evento vai mudar alguma coisa. É apenas como as fotos nas embalagens de cigarro: ninguémnunca deixou de fumar por causa delas, mas é lei colocar né?! Baboseira. Fernanda Gonoring

twitter: @eshoje / facebook: eshoje / instagram: /jornaleshoje/

projeto gráfico Renon Pena de Sá e Patrícia Araújo www.renondesign.com fotografias Arquivo redacao@eshoje.com.br

diagramação diretora de redação/editora Danieleh Coutinho - MTB/ES 2694-JP Jeferson Louis - MTB/ES 3605/ES danihcoutinho@eshoje.com.br

redação Dóris Fernandes Gustavo Gouvêa Thaís Rossi


Cidades

SEXTA-FEIRA, 6 DE OUTUBRO DE 2017 j WWW.ESHOJE.COM.BR

3

Do tatame para toda a vida Com quase 20 anos, a Associação Aliança é formadora de verdadeiros campeões da luta do dia a dia GUSTAVO GOUVÊA gustavo@eshoje.com.br

"C

a m i n h o s uav e ”. Esse é o significado de judô. E para aqueles que convivem em meio às dificuldades sociais, nada mais almejado do que ter a oportunidade de trilhar um caminho suave na formação cidadã. Foi justamente com essa proposta que Francisco Celso Leitão, o sensei "Chicão", começou a desenvolver, no ano de 1999, um projeto social que tinha o judô como instrumento de transformação de vidas. À frente do Judô Aliança, sua equipe, ele iniciava os trabalhos na instituição filantrópica Caminho da Luz, no bairro Santa Martha, em Vitória. Crianças, adolescentes, jovens e até adultos moradores dos bairros Mangue Seco, Joana D’Arc, São Cristóvão, Andorinhas e do próprio Santa Martha, puderam, pela primeira vez, ter contato com o tatame. E mais: com uma nova filosofia de vida. “O judô me ensinou disciplina, responsabilidade, organização, honestidade, respeito ao próximo e solidarie-

dade. Foi uma base para a minha vida, essencial em meu crescimento pessoal e profissional, e carrego isso até hoje comigo. Se hoje sou formado e trabalho numa boa empresa, devo isso ao judô”, revelou o administrador Ivan Martins, um dos primeiros discípulos do sensei na instituição. O sonho de Chicão ia crescendo e os frutos começavam a ser colhidos, quando, em janeiro de 2002, ele não resistiu a uma cirurgia e morreu. Um golpe inesperado na vida da família e dos discípulos. A dor da perda era latente, mas o amor que o sensei havia deixado foi mais forte. O sonho teria que ser continuado. “Foi muito doloroso. Tínhamos que continuar um trabalho, um sonho daquela pessoa que nós amávamos. O sonho dele passou a ser o nosso sonho”, conta a viúva Mary Dias Leitão. RETORNO E ORGANIZAÇÃO A retomada às atividades exigiu um esforço de organização e operacionalização das filiais do Judô Aliança e da Instituição Caminho da Luz, conduzido por Mary. “Uma das coisas mais difíceis foi

GUSTAVO GOUVÊA

No dojô que leva o nome de Chicão, o sensei Adison (faixa preta à esquerda) lidera o Judô Aliança encontrar alguém que pensasse como ele, que acreditasse que o judô era muito mais do que apenas uma atividade física. Que o judô estava ali com o objetivo de preparar aqueles atletas para enfrentar adversidades, conviver dentro de normas, ter responsabilidade de se dedicar na escola para que possa ser um campeão não só no esporte, mas na vida”,

Campeões, além do judô com o empenho de Mary, Felipe, Vitor e de outros nomes também importantes para o reestabelecimento e continuidade do Judô Aliança, como os senseis Thales Tedoldi e Júlio Faria, o trabalho na instituição chega aos 18 anos transformando a realidade de crianças, adolescentes, jovens e adultos. Muitos são os testemunhos do legado de Chicão. Hoje, devido à distância dos trabalhos de Felipe, que mora em Brasília-DF, e Vitor, que é médico e vive em São Paulo-SP, o Aliança é administrado por Adison Santos, discípulo de Chicão na Instituição, e que foi trabalhado pelos irmãos. “O Judô Aliança é uma associa-

ção que eu tenho um prazer enorme de fazer parte, pelo nosso querido sensei Chicão e por todos que ali passaram. O judô só tem me dado coisas boas, grandes amigos, grandes professores, uma renda para sustentar minha família. Foi uma das melhores coisas da minha vida”, afirma o sensei Adison, que, além de ministrar aulas no Aliança, estende o projeto social para igrejas nas redondezas. Outra que multiplica o legado de Chicão é a fisioterapeuta e sensei Thuanny Castro, 26, que ministrou aulas em escolas de ensino fundamental e academias. No Aliança ela chegou com sete anos. “Lá eles sempre nos incentiva-

vam ser pessoas melhores. Havia sempre um diálogo, reuniões com pais e alunos... Se preocupavam em saber o que estava acontecendo em casa, como estávamos na escola e sempre ajudando as famílias, dando orientações a cada caso. São princípios que a gente leva tanto para a vida profissional, quanto pessoal”, avalia ela. O sensei Widnei Vieira, formado pelo Aliança, é líder de oficina e dá aulas na associação Uchi-Mata de Judô, em Cariacica. “Muitas famílias melhoraram, tendo mais oportunidades perante a sociedade. O principal fruto colhido foi a reestruturação das famílias que participaram deste projeto”, diz.

lembrou a viúva. Mas o sensei Chicão não foi sem deixar um trunfo. Seu primeiro faixa preta acabava de ser formado. Felipe Ceotto, na época com apenas 17 anos, junto a seu irmão Vitor, então faixa marrom, entenderam a importância do projeto. “Retornar depois de tamanha perda foi muito difícil. Sensei Chicão não era apenas um exemplo,

mas, também, uma figura paterna para mim. Nós já ministrávamos aulas há algum tempo, mas a história era outra quando passamos a não ter ele para nos socorrer nos momentos de incerteza. Muitas vezes pecamos pela imaturidade, mas sempre no intento de levantar mais o Judô Aliança e honrar o nosso sensei”, lembrou Ceotto, que é policial federal.

Multiplicadores de sonhos

“Somos do tamanho de nossos sonhos”. Essa frase do poeta Fernando Pessoa acompanhava Chicão onde ele ia. Só que, seguramente, seu sonho foi muito maior do que ele e passou a ser o sonho também de seus discípulos. Marcus Salles, 47, é um bom exemplo disso. Ele começou no judô no ano de 2004, após seu filho, Pablo - faixa preta pelo Aliança e professor auxiliar - ter começado a vencer suas primeiras competições. Hoje, seu projeto na Igreja Católica do bairro Itararé já completa 10 anos. “A instituição me acolheu. Me tornei faixa preta pelo Judô Aliança, realizando um sonho, e, sem a ajuda da Aliança e dos senseis Felipe e Vitor, meu projeto que completou dez anos seria apenas um sonho. Hoje é realidade, atendendo 65 crianças”, relata, orgulhoso, o sensei Marcus. O trabalho desenvolvido pelo Judô Aliança na Instituição Caminho da Luz, que é mantida pela Corpus Saneamento e Obras, extrapola o local de treinamento. É uma verdadeira força tarefa de amparo às famílias em risco social na região que o projeto compreende. “É feito uma avaliação. Geralmente são mães com muitos filhos. Os pais estão presos, foram assassinados ou abandonaram a família... Além de ajuda com alimento e necessidades básicas, buscamos orientar, conduzir, ensinar um novo ofício. Elas convivem com outras pessoas produzindo, ouvindo palestras, aprendendo em oficinas”, explica Mary Leitão.


4

SEXTA-FEIRA, 6 DE OUTUBRO DE 2017 j WWW.ESHOJE.COM.BR

HUGO BORGES POR CÉSAR HERKENHOFF L cesarherkenhoff@hotmail.com

A reforma trabalhista do mal

Por circunstâncias da vida, decidi fazer pós-graduação em Direito do Trabalho e Direito Processual do Trabalho em 2014. Quis o destino que, exatamente na semana da prova final, em agosto de 2015, eu sofresse infarto - o primeiro de três infartos - e acabei abortando o projeto acadêmico. Dois anos depois entrei em contato com a Escola Paulista de Direito para saber se ainda era possível fazer a adiada prova final. A resposta foi positiva e tive que correr muito atrás de prejuízo. Afinal, após dois anos afastado de qualquer contato com o conteúdo programático, inimaginável recorrer à memória. Tive, enfim, que voltar a estudar. E muito. Foram mais de 200 vídeos e 500 horas de estudos. A prova será no final de outubro e, no início de novembro entra em vigor a reforma trabalhista. Qual seja, por circunstâncias anômalas,

quase todo o material que revi cai em desuso em um mês. A parte boa, é claro, que tive a oportunidade de estar em contato com alguns aspectos com o novo ordenamento jurídico trabalhista e aqui vai à primeira confissão: meu primeiro entendimento foi no sentido de que pelo simples fato de acabar com o imposto sindical obrigatório a reforma já era uma grande iniciativa. Interpretação movida, justificadamente, pela ojeriza à instrumentalização marginal dada ao movimento sindical. Dirigente sindical virou profissão. E dirigente de central

sindical se transformou em sinônimo de enriquecimento – ilícito, invariavelmente. Uma análise mais detalhada de aspectos importantes da reforma trabalhista, no entanto, mostra que houve, para a classe trabalhadora, muito mais retrocessos do que avanços. A primeira grave consequência é afastar o trabalhador não apenas dos sindicatos mas, sobretudo, do acesso à Justiça do Trabalho, mesmo diante da promessa do governo ilegítimo de promover alterações por medida provisória. Aliás, sempre desconfio de legislação de tamanha reper-

cussão tratada por medida provisória em vez de se promover a discussão com a sociedade... Não tenho dúvidas de que a reforma trabalhista é perversa, porque não cuida e não atende ao mais grave problema social brasileiro da atualidade: a geração de emprego e renda. O governo, cinicamente, sustenta o discurso de que o que onera o setor econômico é a folha de pagamentos, e não a inaceitável carga tributária. Em nome de uma falácia, justificam a precarização dos direitos trabalhistas. Algumas inovações são profundamente temerárias, como

a instituição de documento de quitação anual das obrigações trabalhistas, instrumento de coação dos empregados pelo patronato: ou dá recibo de quitação ou perde o emprego. É desumano. Há outras questões que poderiam ser melhor abordadas. Mas precisa voltar aos estudos. Ainda tenho muito que aprender sobre uma legislação que não vai mais estar em vigor quando sair o resultado da prova. Mas continuo não gostando de colocar a culpa no destino. Sempre me deixa com a sensação de que não tenho controle sobre minha vida.

COLUNA FEU ROSA

ARTIGO

Notícia de rico

Deu a louca na "arte"

Há poucos dias o estado norte-americano do Texas foi atingido pelo furacão Harvey. Até onde li, 82 semelhantes nossos perderam a vida por conta desta catástrofe, absolutamente inevitável. A grande imprensa, justificadamente, proporcionou à humanidade ampla cobertura do evento.

Só alguém muito conservador fica indignado com a exibição a olhos infantis de garatujas de um homem negro fazendo sexo anal e oral com dois brancos enquanto, na mesma tela, duas pessoas buscam prazeres violentando uma ovelha, uma mulher se diverte com um cão, e, noutro grupo, tudo sugere pedofilia.

Há poucos dias o continente africano foi atingido por enchentes. Até onde li, 1.240 humanos perderam a vida por conta desta catástrofe, absolutamente evitável. A grande imprensa, imperdoavelmente, sonegou à humanidade uma ampla cobertura do evento. A primeira reflexão que se nos apresenta: será que a vida de um único norte-americano vale muito mais que a de 15 africanos? Caberia, igualmente, considerarmos um outro aspecto: a tragédia africana poderia ter sido evitada se os recursos destinados às obras de saneamento não tivessem sido desviados, pela corrupção ou por empresas transnacionais lá instaladas - e sequer assim tão monstruosos atos, verdadeiras chacinas praticadas no altar da ganância, foram notícia. Uma terceira faceta seria aquela do ineditismo: algo rotineiro não ‘venderia jornal’. A partir daí, e dado que lá na África os miseráveis morrem como moscas, estaria explicada a baixa divulgação. Daí a morte de um semelhante nosso de fome a cada cinco segundos não ser notícia - ou a de 20 crianças brasileiras, diariamente, por falta de saneamento básico.

Só alguém delirante aponta naquelas imagens um traço deliberadamente infantil para atrair olhos de crianças. Só o miserável legado moral da tradição judaico-cristã pode impedir alguém de se empolgar ante o que toscamente manifestam. Só alguém degenerado pelas aberrações da estética ocidental seria capaz de afirmar que tais peças são monstrengos em conteúdo e forma. Como não nivelar em excelência Leda e o Cisne de Leonardo da Vinci e aquela senhora com seu totó? É preciso ter sobre a infância e sua proteção ideias incompatíveis com a modernidade para não compreender o quanto resulta artística e pedagógica a performance de um homem pelado, mãos dadas com um grupo de meninas, ou a de outro deitado, manuseado por criança. É preciso ser muito fascista para não quedar em êxtase na performance de um homem nu ralando o gesso de uma imagem de Nossa Senhora. Levei nota zero. Errei uma a uma as respostas que os profetas dos modismos dizem esperar. Contanto que se protejam as crianças e não sejam cometidos quaisquer crimes, "o que é de gosto re-

Sim, tudo isto poderia explicar a pouca repercussão das tragédias que afligem os miseráveis. Mas não é esta, ao meu ver, a reflexão maior a se retirar do episódio. Estaria ela, na verdade, em duas perguntas: o que é, afinal, notícia, e quem a define? Há alguns anos uma poderosa empresa ocidental decidiu testar vacinas em crianças pobres do sudeste asiático. Matou-as aos borbotões. Isto não foi notícia na grande imprensa - só descobri o fato por ler um jornal lá do Butão. Há um mês li sobre o drama das cobaias humanas da Índia, vítimas de laboratórios ocidentais; há dois, sobre a exportação, para a África, dos veículos banidos da Europa por serem perigosamente poluentes - novamente, somente em pequenos jornais locais. É hora, pois, de a humanidade buscar saber o que é notícia e quem a define. Suspeito que esteja aí, nas respostas a estas duas perguntas, o princípio da solução da maioria dos problemas do mundo. PEDRO VALLS FEU ROSA Desembargador do TJES

gala a vida". Exibam, façam e curtam o que bem entenderem! Lambuzem-se em porcarias! Mas me permitam dizer: vejo uma clara matriz política e ideológica nessa sequência de episódios e na linha de zagueiros que os protege mesmo quando crimes são praticados. Todos se posicionam bem à esquerda do bufê ideológico, num tipo de esquerdismo que disso se alimenta. Tais exibições são manifestos políticos de seus militantes, dedicados à empreitada de destruir as bases da cultura ocidental, sem o que não prosperam suas ideias e projeto de poder. Não defende a infância quem, em nome de alguma liberdade, a exponha à libertinagem, nem protege a arte quem atribui esse nome a qualquer aleijão. Muitos que, em funções de Estado, deveriam estar na linha de frente protegendo a infância, e em atividades culturais defendendo a arte, sacralizam o profano e o execrável enquanto, sob suas vistas, o sagrado é profanado e crimes são cometidos. PERCIVAL PUGGINA Arquiteto, empresário e escritor


Política

SEXTA-FEirA, 6 dE ouTubro dE 2017 j www.EShojE.com.br

Amaro está firme no projeto Senado

aspecto geral hino salvador L hinosal@terra.com.br

Segundo o deputado estadual, ele só abre mão de concorrer ao cargo se receber o convite para vice de Ph

D

eputado estadual em primeiro mandato, Amaro Neto tem como grande vantagem ser comunicador. E, mesmo que não seja habitué na tribuna da Assembleia Legislativa, com discursos diários, é reconhecido pela população. Tanto que foi o segundo mais votado pelos eleitores de Vitória, quando concorreu em 2016, à prefeitura da Capital e perdeu em segundo turno, por diferença mínima de votos para o prefeito reeleito, Luciano Rezende (PPS). Em 2018 seu projeto é concorrer ao Senado Federal, projeto que tem apoio de grande parte dos deputados estaduais e outras lideranças políticas capixabas. Em entrevista a ESHOJE, o parlamentar fala de sua situação no Solidariedade e assume: “com Paulo Hartung candidato, estarei no palanque dele!”. A entrevista completa poderá ser lida em www.eshoje.com.br, ou ainda, assistida no canal de ESHOJE no Youtube. ESHOJE: Qual o maior feito de Amaro Neto como deputado estadual? Amaro: Apresentamos muitos projetos da área da segurança pública e da saúde. Busquei, nos meus dois primeiros anos, fortalecer a comissão de Turismo e Desportos, nesse meu terceiro ano estamos como ouvidor fortalecendo a Ouvidoria e colocando-a presente. Por que o senhor não sobe à tri-

divulgação

Há histórias, por trás das páginas de livros, jornais e revistas, que precisam ser exaltadas. Uma delas é de Jorginho Santos, grande comandante da Revista Class, que completa 25 anos da sociedade capixaba.

o deputado declarou que quer fortalecer o espírito santo no senado buna da Casa? Na Ales eu deixo esse espaço para os colegas. Eu sou parceiro e acredito que por isso 19 deputados, comigo 20, lançaram meu nome como pré-candidato ao Senado. Tem alguns momentos em que faço discursos, mas como tenho um espaço e grande visibilidade na televisão, subo na tribuna no que acho pertinente. Foi esta relação que fez os deputados apoiarem seu projeto ao Senado? A campanha vai decolar? A minha candidatura é para valer, sou pré-candidato ao Senado. Coloquei meu nome à disposição do Solidariedade e o partido aposta muito em nossa candidatura ao Senado. Está preparado para concorrer

com nomes fortes, como dos próprios senadores Magno Malta e Ricardo Ferraço? Mesmo com o brilhante trabalho da Rose, do Magno e do Ricardo, sentimos que os senadores pensam muito Brasília e esquecem o ES. O que a gente quer é fortalecer o Espírito Santo tendo um senador muito mais próximo dos problemas e do cotidiano de nosso Estado. Seu nome é cotado para vice na reeleição de Paulo Hartung. Eu tenho interesse de continuar no palanque do governador, se ele concorrer à reeleição. Sou o candidato a vice dos sonhos do governador, por meu trabalho e meu eleitorado na Grande Vitória, onde hoje ele tem menos votos.

Bastidores da Política Domicílio eleitoral O prefeito de Viana, Gilson Daniel, já começou a articular para seguir para a vizinha, Cariacica. Ele quer ser candidato à prefeitura, e já está comprando casa para fixar em novo domicilio eleitoral. O que não se tem definido, ainda, é o apoio de qual liderança nesta empreitada. Vai ou fica O vereador da Serra Guto Lorenzoni, hoje no cargo de secretário de Serviços, está em pé de guerra com o PP. O deputado federal Marcus Vicente não vai liberá-lo do partido e, caso insista, Guto corre risco de

25 velinhas com louvor na Class

perder a vaga na Câmara por infidelidade partidária. Vicente disse que ele pode concorrer a federal sem deixar o PP.

concorrer em 2018 ao Governo do ES. Ferraço, no entanto, tende a buscar a manutenção de sua cadeira no Senado.

Lados opostos Conforme Ciro Gomes anunciou, se o PDT do Espírito Santo está em franca conversa com o ex-governador Renato Casagrande, cria condições para aproximar o Rede, do prefeito Audifax, ao governador Hartung e seu PMDB.

Racha no ninho 1 O ninho tucano apresenta rachaduras e fruto disso pode ser à saída do prefeito de Vila Velha, Max Filho. Sobretudo com a entrada do secretário de Agricultura, Otaciano Neto, que será candidato a deputado federal por VV. Max tem portas abertas no PSB.

Senador O grupo do PSDB capixaba comandado por Michel Minassa Júnior tenta convencer o senador Ricardo Ferraço a

Racha no ninho 2 A saída de Max tem outros motivos, dentre eles a necessidade de Cesar Colnago de ser,

novamente, presidente do PSDB. Vale lembrar que foi o próprio Cesar que assinou a filiação de Max Filho no partido dos tucanos. Arranjos O deputado estadual Theodorico Ferraço, que anda calado – e isso é um perigo! – esteve com o presidente do DEM, senador Agripino Maia, buscando viabilizar sua candidatura a deputado federal. E sua esposa, a deputada Norma Ayub, a uma vaga na Assembleia Legislativa. Norma, que já foi prefeita de Itapemirim, quer voltar ao cargo, e para isso prefere estar mais no estado.

Conheci Jorginho Santos sociedade capixaba, como a muito jovem nas dependên- Feijoada do Jorginho e os cias do Jornal da Cidade, da bailes de gala – festa que só saudosa Maria Nilce. Jorgi- ele conseguiu fazer no ES. Sobre o legado do casal nho já se mostrava muito promissor para o jornalismo Jorginho & Eliza, que é uma futuro. À época ele estava plataforma que tem alma apenas iniciando sua trajetó- muito definida, é mantida ria na profissão que abraçou, uma consistência de uma rese destacando como um óti- vista que combina jornalismo mo profissional. Os anos se muito forte na apuração e espassaram e ele sempre assi- tética de primeira. Sem menando coluna social, como do de defender as bandeiras sério concorrente da própria as quais Jorginho acredita, a Maria Nilce - também sem- revista tem espaços em todos pre voltada para o colunismo os cantos, independente de social. Mesmo assim, Jorgi- credo. O legado da Class é innho permaneceu no jornal formar com qualidade. por muitos anos. Observo junto aos críticos Anos depois voltamos a nos desta área, em quesito de encontrar no Jornal de Servi- qualidade de texto, informaço Capixaba, do também ção e provocação intelectual, saudoso Cesar Nogueira. No- a revista Class sabe tudo. E vamente Jorginho deu sequ- esse é o papel dela em seus 25 ência ao jornalisanos. mo social. Sempre Eu defino essas Defino essas duas décadas e rebelde, mas muiduas décadas meia com as palato educado, conquistou a simpatia vras ‘luta’, ‘corae meia com de todos. Era a as palavras gem’, ‘persevecontinuação de rança’ e ‘consis"luta", uma trajetória, tência’. Por isto "coragem" e chegou onde está porém em veículo diferente. "consistência" fazendo coisas noJorginho, com vas e com muita extrema sabedoconsistência nas ria, mais uma vez, mostrou bandeiras do que acreditou. seu lado profissional. Lá per- A revista tem procurado famaneceu por algum tempo. zer tudo com simplicidade, Aí veio seu casamento com a permitindo que seus leitores Eliza, a linda miss, e a cons- a identifiquem como trabatrução de uma bela família. O lho bem feito. tempo passa tão rápido que a Jorginho está pensando gente nem percebe. Um dia muito mais em aproveitar os conhecemos uma pessoa, 25 anos para olhar para ouvimos seus projetos e nem frente. E nesta edição, das sempre nos damos conta da comemorações do Jubileu de importância disso. Um dia eu Prata da revista, vamos fazer estava ouvindo dele que a sua um “sobrevoo” sobre o que maior vontade era ter o seu aconteceu de 1992 para cá. É próprio veículo de comuni- sempre nesse olhar, do que cação. Hoje a revista Class foi e o que virá, qual foram completa 25 anos. as lições, o que acertamos, o Com o enfoque nas áreas que erramos e o que deixasocial, notícias apimentadas, mos de fazer. Ao casal, Joreconomia capixaba e políti- ginho & Eliza, e família, a ca, a publicação conquistou todos os funcionários e colaseu espaço. E além das edi- boradores da revista Class, ções, deixa sua marca em que é um absoluto sucesso: eventos reconhecidos pela PARABÉNS!

5


6 Economia

SEXTA-FEIRA, 6 DE OUTUBRO DE 2017 j WWW.ESHOJE.COM.BR

Simples incentiva formalização de novas empresas no Estado Em menos de uma década, número de empresas aumentou 364% passando de 190 mil no ES

C

omemorado em todo o Brasil no dia 5 de outubro, o Dia da Micro e Pequena Empresa tem muitos motivos para ser festejado este ano. Entre os anos de 2007 e 2016, o número de pequenos negócios no Brasil passou de 2,5 milhões para 11,6 milhões, ou seja, uma média de crescimento de quase um milhão de pequenos negócios por ano. De acordo com estudo do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), a expectativa é que o empreendedorismo continue em ascensão, e que, em 2022, existam no país 17,7 milhões de microempreendedores individuais (MEI) e de micro e pequenas empresas. No Espírito Santo essa perspectiva não é diferente. Até agosto de 2017, o número de microempreendedores individuais já ultrapassava 190 mil registros. A estimativa, segundo o Sebrae, é de que nos próximos cinco anos esse número chegue a 306 mil MEIs, 83,6 mil Microempresas e 32,5 mil Empresas de Pequeno Porte. O superintendente do Sebrae ES, José Eugênio Vieira, explica esse avanço. “A criação do Simples Nacional, que completou dez anos de implementação em julho, foi fator essencial para o aumento do empreendedorismo no Brasil, uma vez que contribuiu para a desburocratização e a redução da carga tributária, incentivando a formalização e a abertura de novos negócios”, explicou. O estudo realizado pelo Sebrae detectou que a proporção de donos de negócios não formaliza-

DIVULGAÇÃO

dos em relação aos formalizados tem diminuído ano a ano, desde que o Simples Nacional foi implantado. Em dezembro de 2007, o Brasil possuía 22,7 milhões de donos de negócios, mas só 11% (2,5 milhões) tinham um negócio formal. Até o final deste ano, o número de empreendedores formalizados corresponderá a 50% dos 26,1 milhões de donos de negócios, e até 2022, esse número irá saltar para 63% de um universo de 28 milhões. O “Dia da MPE” foi criada em 1999 para marcar a sanção do “Estatuto Nacional da Microempresa e da Empresa e Pequeno Porte”, uma grande conquista do setor almejada desde a Constituição Federal de 1988, cujo art. 178, que prevê o tratamento jurídico diferenciado das micro e pequenas em-

O Simples Nacional contribuiu para redução da carga tributária

JOSÉ EUGÊNIO VIEIRA, Sebrae-ES

José Eugênio destaca a criação do Simples Nacional para o aumento de pequenos empreendimentos

presas no que tange as suas obrigações administrativas, previdenciárias e creditícias objetivando eliminá-las ou reduzi-las a fim de incentivar este importante segmento da economia. Desde então, as MPEs têm se fortalecido através, por exemplo, da Lei do Simples Nacional, de 2006, e da possibilidade de se empreender sem a necessidade de um sócio,

tornada real em 2008. O Sebrae comemora no dia 9 de outubro quatro décadas e meia de atuação em defesa dos pequenos negócios. As micro e pequenas empresas representam 98,5% do total de empreendedores no Brasil, respondem por 27% do PIB nacional e geram mais da metade dos empregos no País. Formalização, inovação, redução da burocra-

cia, ampliação do acesso ao crédito e melhoria do ambiente legal fazem parte do compromisso do Sebrae com os pequenos negócios. SIMPLES NACIONAL O Simples Nacional surgiu com a Lei Geral da Micro e Pequena Empresa, aprovada em 2006, e entrou em vigor em julho de 2007. Esse sistema tri-

butário é um regime unificado (União, estados e municípios) de arrecadação, cobrança e fiscalização de tributos, destinado às micro e pequenas empresas, que pagam em um único boleto oito impostos: ICMS, ISS, Imposto de Renda de Pessoa Jurídica, IPI, Contribuição Social de Lucro Líquido (CSLL), Cofins, PIS/PASEP e a Contribuição Patronal Previdenciária.

Semana de Crédito com atividades on-line pegar empréstimo em banco é, no mínimo, a sexta opção do dono de micro e pequena empresa que precisa de capital de giro, sendo que metade desses empresários nunca tentou financiamento bancário. Para que os empreendedores superem essa barreira de forma orientada e sustentável, o Sebrae promoverá, em outubro, a Semana Nacional de Crédito, com atividades presenciais e on-line, via o Portal Sebrae. Está programada a oferta de consultorias gratuitas, no limite de quatro horas, as quais poderão ser realizadas até 14 de novembro. Todas as atividades serão voltadas

DIVULGAÇÃO

Consultorias gratuitas poderão ser realizadas até 14 de novembro

à orientação pré e pós-crédito, gestão financeira dos pequenos negócios e apresentação de garantias como o Fundo de Aval às Micro e Pequenas Empresas (Fampe) e as Sociedades Garantidoras de Crédito (SGC). Banco do Brasil, Caixa, Itaú, Bradesco, Santander, Banco do Nordeste e Banco da Amazonia vão participar da Semana, propondo aos empresários a renegociação de débitos bancários. Ocorrerão também ao longo do mês atividades no Portal Sebrae voltadas à orientação para o crédito, como Papo de Negócios e videoaulas, além de Facebook Live.

A Semana Nacional de Crédito é uma ação coordenada pelo Sebrae com a participação das maiores instituições financeiras do País. Esta iniciativa foi concebida no Fórum Permanente das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte. O fórum é um espaço de interlocução entre o Governo Federal e as instituições nacionais de apoio e representatividade das Micro e Pequenas Empresas, que tem por finalidade orientar e assessorar a formulação da política nacional de desenvolvimento das MPE, bem como acompanhar e avaliar a sua implantação.


Esportes

SEXTA-FEIRA, 6 DE OUTUBRO DE 2017 j WWW.ESHOJE.COM.BR UNDERGROUND RIO

RUY MONTE DÁ O RECADO! rmonte@eshoje.com.br

Deu zebra nas semifinais A skatista capixaba já foi 4ª colocada no Brasileiro de Skate Amador e já venceu eventos regionais

Solidariedade sobre as quatro rodinhas Pela primeira vez o "Game of Pam" acontece no ES e a intenção é ajudar a skatista Rayane Oliveira, que será mãe GUSTAVO GOUVÊA gustavo@eshoje.com.br

U

ma das principais representantes do skate feminino capixaba, Rayane Oliveira, 21, está prestes a se tornar mamãe. O pequeno Otto já está com seis meses e, filho de amantes das quatro rodinhas - o skatista Vinícius Colombo é o pai - dificilmente não terá gosto pelas manobras. E para ajudar Rayane na caminhada materna, a 26ª edição do Game of Pam, campeonato de skate que visa ajudar as mamães skatistas, acontecerá pela primeira vez em terras capixabas. Será dia 12 de outubro, no skate plaza da Praça dos Namorados. Para se inscrever, os skatistas competidores deverão arcar com uma taxa de R$ 10, que é revertida para os custos de realização do

evento, e providenciar o principal: um pacote de fraldas. O organizador do evento, o skatista paulista Petterson Gomes, o Pam, já realiza o Game há quatro anos e conseguiu arrecadar milhares de fraldas e outros acessórios para os bebês que os demais presentes costumam levar em solidariedade às skatistas homenageadas. Após já ter passado por São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais, o evento aterrissa no Espírito Santo. "Começamos em 2013, quando um amigo deu a ideia de criar um game para arrecadar fraldas para ajudar uns irmãos. Fizemos o primeiro na Zona Norte de São Paulo e foi sucesso. Depois, em 2014 veio mais uma pessoa pedir que fizéssemos o campeonato para ajudá-la, depois outra e outra... E hoje já chegamos à nossa 26ª edição, pela primeira vez em Vitória, para ajudarmos a Rayane. A ex-

pectativa é de sucesso, como em todas as outras edições", contou Pam, que é skatista profissional. FAMÍLIA SKATEBOARD A demanda para a realização das edições do Game of Pam surge dos próprios skatistas. No caso de Rayane, que faz parte de uma equipe chamada "Britney´s Crew", foram suas companheiras de skate que fizeram contato com Pam para viabilizar a realização dessa edição. A mamãe de Otto não escondeu a felicidade. "Quando voltei de uma trip no Rio de Janeiro descobri que ia ser mãe, então as meninas da crew organizaram tudo com o Pam. Estão chegando oito amigas do Rio e São Paulo para o evento. Fico muito feliz, pois o skate me proporcionou essas amizades tão verdadeiras, coisa da família skateboard", disse Rayane.

"Gordin do Gueime" na disputa a modalidade do campeonato é o "Game of Skate", na qual o capixaba Marcos Alexandre, conhecido como o "Gordin do Gueime", é referência nacional. Alexandre tem 17 anos e é especial, mas suas limitações param por aí. Porque em cima do skate ele manda muito bem, tanto que já venceu duas edições do Game of Pam em 2017, a 16ª em São Paulo-SP e a 19ª, em Juiz de Fora-MG. Ele é um dos cotados pelos organizadores para o título desta edição. O "Game of Skate" é um jogo de

eliminação, no qual, a cada rodada um skatista enfrenta outro (mata-mata). A pontuação é feita com a palavra "SKATE". Os dois participantes jogam na sorte para ver quem começa. O primeiro skatista faz uma manobra e o segundo skatista tem que fazer a mesma manobra. Se errar, ganha uma letra, começando pelo "S" e terminando pelo "E". O skatista que completar a palavra "SKATE" primeiro é eliminado e o vencedor segue. As rodadas seguem no mata-mata até a final.

Serão disputadas duas categorias: a Open Masculino, com limite de 32 participantes, e a feminina.

SERVIÇO: 26º Game of Pam Rayane Oliveira w Data:

12 de outubro (quinta-feira) w Horário: a partir das 13 horas w Local: Praça dos Namorados, Praia do Canto, Vitória-ES w Informações: https://www. facebook.com/gameofpam/

No que diz respeito ao esperado para a final da Copa Espírito Santo, deu zebra! Todos queriam Rio Branco X Desportiva Ferroviária – até pelo histórico clima de rivalidade – para decidir a competição. Até porque realizaram uma campanha superior à dos dois finalistas. Isso não tira, de jeito nenhum, os méritos de Atlético do Itapemirim e Espírito Santo que vão decidir o título da Copinha, e, mais ainda: estão na série D do Brasileiro de 2018. Desportiva e RB não fizeram o dever de casa. Falo, principalmente a Desportiva que teria que ganhar o seu jogo em casa. O time grená deixou escapar a vitória quando perdeu e permitiu o gol do empate e a virada do Santão na primeira partida entre as duas equipes no Kléber Andrade. Em primeiro lugar, o adversário era o Espírito Santo, que é um time bem arrumado e que tem um técnico inteligente, logo, merecia respeito. Mas o time de Rafael Soriano, que tem como principais jogadores, Edinho, Zizu, Diego, Thiago e Sorriso, que são as referências e não jogaram bem na duas partidas. E o que levou a esse rendimento ruim na fase decisiva da competição, não é possível afirmar. Não sei, se a crise interna política que o clube vive ultimamente teve a ver. Acho que não! O

Livro

novo presidente, Dinei Costa, está vivendo um embate interno com o ex-presidente Wilson de Jesus que quer continuar à frente do forró do clube, o que discorda o novo mandatário. O Rio Branco foi outra zebra nesta semifinal. Digo isso porque a gente sempre espera de um grande time o melhor, e, aconteceu exatamente o pior. O Rio Branco perdeu as duas partidas jogando mal. Resta agora esperar de Atlético de Itapemirim e Espírito Santo o melhor na disputa de dois jogos e que a torcida capixaba prestigie bem essa final. INJUSTO Apesar da derrota, não concordei com vaias que ouvi de torcedores ao goleiro Felipe da Desportiva. O atleta tem na sua história grandes momentos de glórias e merece o mínimo de respeito.

Aos interessados, o meu livro “Clubes e personalidades do esporte capixaba” já está na gráfica. Bianca Coutinho está tratando da capa com muito carinho. Se Deus quiser - e Ele há de querer -, vamos fazer o seu lançamento mais rápido do que muita gente espera!

7


CLAssIfICADOs COMPRAR • VENDER • ALUGAR • TROCAR • DIVULGAR sexta-Feira, 6 de outubro de 2017 j www.eshoje.com.br j eshoje@eshoje.com.br j anuncie: (27) 3395-1800

cOMunicaDO HeRnanDeZ naSciMenTO SeRViÇOS De HOTeLaRia e TuRiSMO LTDa Me, torna público que obteve da semdesu, através do processo n° 53834/16, Licença Lmar, para atividade de Pousadas, cod. 15.13(N), na localidade de rua do Pêssego, 77, Ponta da Fruta, Vila Velha/es. cOMunicaDO JanDeRSOn GaVa aSeVeDO- Me torna publico que requereu da semdesu, através do processo nº 59227/2014, Licença Lmar, para ativ. de reparação ou manutenção de motores, cod – 20.07(i), na localidade de ataíde, r. emydio Ferreira sacramento nº799 – Vila velha – es. cOMunicaDO cOnTinenTaL LOG LTDa, torna público que obteve da semdesu, através do processo n°39237/17, Licença Lmar (Lms), para a atividade de Pátio de estocagem, (cod. 18.07(N)) na localidade de av. Pedro Gonçalves Laranja, nº 200, cobilândia, mun. de Vila Velha – es. cOMunicaDO “POSTO De cOMBuSTÍVeL STiLLO LTDa ePP”, cNPj nº 12.792.812/0001-04, torna público que reQuereu da SeMMa – Serra/ eS, através do processo 39.537/2014, renovação da Licença: Lmr nº 089/2015, para atividade de comércio Varejista de combustíveis para Veículos automotores, com Troca de Óleo e Lavador, localizado na avenida Ártica, Quadra 42, s/Nº, setor américa, Lote 1 e 2, cidade continental, serra/es.

cOMunicaDO a american tower do brasil - cessão de infraestruturas Ltda (VVL015b1), torna público que requereu da semd e su, atravé s d o p ro ce s s o n° 54375/2017, licença Lms, para estação rádio base (torre de telefonia), cod. 15.16 (N), no endereço: rua desembargador augusto botelho, nº 716, Praia da costa - Vila Velha / es.

cOMunicaDO LucianO JOSÉ GOnÇaLVeS Me, torna público que requereu da semdesu, através do processo 52788/2017, Licença Lmar para atividade de Fabricação de estruturas metálicas, sem tratamento superficial químico ou termoquímico, cód 3.05(l), na localidade de rua emílio brandão nº 85, Vila Velha es.

cOMunicaDO a american tower do brasil - cessão de infraestruturas Ltda (VVL014b1), torna público que requereu da semdesu, através do processo n° 54372/2017, licença Lms, para estação rádio base (torre de telefonia), cod. 15.16 (N), no endereço: rua Lucio barcelar, nº 513, Praia da costa - Vila Velha / es.

cOMunicaDO "Ocean - cOMÉRciO, iMPORTaÇÃO e eXPORTaÇÃO LTDa", torna público que requereu a secretaria municipal de meio ambiente e desenvolvimento rural de Viana, através do processo n° 11370/2017, Licenciamento ambiental originário, para 52.50-8-04 - organização logística do transporte de carga na localidade de rodovia br 262, n° 222, módulo 01, galpão 02, cep: 29.136-010, Vila bethânea, mun. de Viana - es.

cOMunicaDO “MaDeiReiRa aRiQueMeS” torna público que requereu da semdec/ sub-ma cariacica, es através do processo nº 1660/2014 a renovação da Licença de instalação para atividade de PÁtio de estocaGem de carGas Gerais na localidade de rod. br 101, km 283, bairro Porto de engenho, cariacica/es.

cOMunicaDO a american tower do brasil - cessão de infraestruturas Ltda (VVL011b1), torna público que requereu da semdesu, através do processo n° 54348/2017, licença Lms, para estação rádio base (torre de telefonia), cod. 15.16 (N), no endereço: av. antônio Gil Veloso, nº 1856, Praia da costa – Vila Velha/es

cOMunicaDO MaRcenaRia RODRiGueS LTDa M e, cNPj 13.231.283/0001-24, torna público que obteve da semma , através do processo de n° 38652/2011, a Licença municipal simplificada de operação - Las, para a atividade de Fabricação de móveis/serviços de marcenaria, situada na avenida central, nº 42-b, fundos, jardim tropical, município da serra - es.

cOMunicaDO "jorGe m abreu- me", torna público que requereu da semdesu, atravé s d o p ro ce s s o n° 50695/17, Licença(s) Lmar, para atividade de reparação, retífica ou manutenção de maquinas... incluindo oficinas mecânicas, cod.20.07(n), na local i d a d e d e a v. j o s é r a m o s d e oliveira,206,Nossa senhora da Penha, Vila Velha - es, mun. de Vila Velha - es.

cOMunicaDO POSTO SeTe LTDa, torna publico que obteve da semdesu, através do processo nº 22253/2017, Licença Lmar nº 207/2017, para atividade de Posto revendedor de combustíveis, cod – 20.02, na localidade de aribiri, rod. carlos Lindemberg nº1896 – Vila velha – e.s.

cOMunicaDO SeRViÇOS PÓSTuMOS KRauSe LTDa Me torna público que requereu a semmam/cariacica/es, através do processo n° 32612/2017-1, Licença ambiental de regularização - Lar, para a atividade de serviços Funerários (taNatoPraxia) na localidade de bela aurora no município de cariacica/es. cOMunicaDO a Tecnovix Fabricação, Serviços e usinagem de campo LTDa-Me, torna publico que obteve da semdec-cariacica, através do processo nº628/2013, a Licença de operação nº14/2017 para atividade de fabricação de peças metálicas, sem pintura por aspersão e tratamento superficial químico ou termoquímico na rua aracajú, s/nº, campina Grande, cariacica, es. cOMunicaDO KeuDe cOMeRciO e SeRViÇOS LTDa-ePP, torna publico que requereu junto a semdec-cariacica, através do Processo n° 17182/2017, a Licença ambiental de regularização - Lar, para a atividade de (serviço de manutenção e reparo mecânico de Veículos automotores), localidade de Nova Val Verde – cariacica-es. cOMunicaDO enDRinGeR MaTeRiaL De cOnSTRuÇÃO LTDa-Me, torna publico que requereu junto a semdec-Viana, através do Processo n° 9468/2017, a Licença ambiental de regularização - Lar, para a atividade de (comércio Varejista de material de construção em Geral), localidade de campo Grande – cariacica-es. cOMunicaDO cOMeRciaL cSS LTDa-Me, torna publico que requereu junto a semmar-Viana, através dos Processos n° 15823/2017 e n° 15824/2017, as Licenças ambientais simplificadas, para a atividade de (Área de estocagem para material de construção), localidade de areinha – Viana-es. cOMunicaDO BRaSiL FiBRaS LTDa, torna publico que requereu junto da semdusu, através do Processo n° 52225/2017, a Licença (Lmar) para a atividade de (comércio atacadista de material de construção em Geral), localidade de cobilândia – Vila Velha-es.

eSTaDO DO eSPÍRiTO SanTO PODeR JuDiciÁRiO ViTÓRia - 1ª VaRa eXec uÇÕeS FiScaiSFÓRuM cÍVeL Rua TenenTe MaRiO FRanciScO De BRiTO, 420, SaLa 1804, enSeaDa DO SuÁ, V iTÓRia - eS, FOne: (27) 3345-0499 eDiTaL De ciTaÇÃO PRaZO De 30 DiaS nº DO PROceSSO: 0022680-59.2010.808.0024 aÇÃo: embargos de terceiro requerente: coNtauto - coNtiNeNte automoVeis Ltda embargado: Ga J inDÚSTRia cOMÉRciO e SeRViÇOS LTDa Me - cnPJ : 03.068.355/0001-00; GuSTaVO PiMenTeL De SÁ - cPF: 027.489.117-41 e anDRÉ PiMenTeL De SÁ - cPF: 024.839.077-39 mm. juiz(a) de direito da VitÓria - 1ª Vara execuÇÕes Fiscais do estado do espírito santo, por nomeação na forma da lei etc. FinaLiDaDe dar PubLicidade a todos Que o PreseNte editaL Virem que fica(m) devidamente citado(s): GaJ inDÚS TRia cOMÉRciO e SeRViÇOS LTDa Me - cnPJ: 03.068.355/0001-00; GuSTaVO PiMenTeL De SÁ - cPF: 027.489.117-41 e anDRÉ PiMenTeL De SÁ - cPF: 024.839.077-39,atualmente em lugar incerto e não sabido, de todos os termos da ação supracitada para querendo, oferecer constatação, no prazo de 15 (quinze) dias. DeSPacHO evento:114. 1 e, para que chegue ao conhecimento de todos, o presente edital será publicado na forma da lei. VitÓria-es, 25 de setembro de 2017. JuLiana HORTa ManSuR analista Jud.especial aut.pelo art.60 do código de normas eDiTaL De cOnVOcaÇÃO Para assembLÉia de criaÇÃo da associaÇÃo dos aGeNtes de FiscaLiZaÇÃo PÚbLica e aGeNtes de FiscaLiZaÇÃo em ViGiLÂNcia saNitÁria do muNicÍPio de ViLa VeLha Pelo presente edital, convidamos todos servidores integrantes das carreiras de agente de Fiscalização Pública e agentes de Fiscalização em Vigilância sanitária a participarem da assembleia de fundação da associação dos agentes de Fiscalização Pública e agentes de Fiscalização em Vigilância sanitária do município de Vila Velha, que se realizará no dia 24 de outubro de 2017, às 18h00min, em primeira convocação, e as 18h20min em segunda e última convocação, no plenário da câmara municipal de Vila Velha, situada na Praça Frei Pedro Palácios, s/nº, Prainha, Vila Velha-es, na qualidade de sócio fundador, para deliberação da seguinte ordem do dia: 1. cRiaÇÃO Da aSSOciaÇÃO DOS aGenTeS De FiScaLiZaÇÃO PÚBLica e aGenTeS De FiScaLiZaÇÃO eM ViGiLÂncia SaniTÁRia DO MunicÍPiO De ViLa VeLHa; 2. aPROVaÇÃO DO eSTaTuTO SOciaL; 3. eLeiÇÃO DOS ÓRGÃOS DiRiGenTeS; 4. OuTROS aSSunTOS De inTeReSSe GeRaL. comissão organizadora: Harlen da Silva Vanessa Teixeira Dantas Sales Juvenal Marcelino dos Santos Bruno Rodrigues Lorenzutti Vila Velha, 02 de outubro de 2017

cOMunicaDO MOBiLiTY SeRVice MecÂnica e cOMeRciO De PeÇaS LTDa-Me, torna público que Requereu da SeMDeSu, através do Processo nº 54056/2017, a Licença municipal ambiental de regularização – Lmar para a atividade oficina mecânica de reparação automotiva cod. 20.07(i), na localidade de Nossa senhora da Penha, rua eduardo Fairich – n°282, Vila Velha-es cOMunicaDO de castro eNGeNharia eireLi me, torna público que requereu da semdesu, através do processo n° 53812/2017, Licença LmP e Lmi, para atiVidade de coNdomÍNios ou coNjuNtos habitacioNais Verticais, cod. 15.06(N), na localidade de Praia de itaParica, rodoVia do soL, N° 630, ceP: 29.102-020, município de ViLa VeLha – es. cOMunicaDO GiSeLa HenRiQueS MaRTineZ-Me, cNPj 07.962.668/0001-69, torna público que requereu da semdesu, através do processo n° 54934/17, Licença (Lmar), para (outros alojamentos não especificados anteriormente - cNae 55.90-6-99), e (instituições de longa permanência para idosos - cNae 87.11-5-02), na localidade da rua coronel sodré, nº 50, ceP29.100-080, centro, município de vila Velha - es.

cOMunicaDO GuinDaSTecenTROOeSTeLTDa.cNPjNº23.770.944/0001-43,tornapúblicoque reQuereu junto à semma a Licença (Lmr), sob o processo nº 63.920/2013, para a atividadedeGaraGemdeÔNibuseoutroVeÍcuLosautomotorescomatiVidadesdemaNuteNÇÃoe/ouLaVaGeme/ouabastecimeNtodeVeÍcuLos,na localidadedarua3b– Lote06, bairro ciVit ii, município da serra – es. PODER JUDICIÁRIO. TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO. 13ª VARA CÍVEL ESPECIALIZADA EMPRESARIAL, DE RECUPERAÇÃO JUDICIAL E FALÊNCIA DE VITÓRIA. RECUPERAÇÃO JUDICIAL DE MERCOCAMP COMÉRCIO INTERNACIONAL S.A. CNPJ 05.521.163/0001-33. IMPUGNAÇÃO – 10 DIAS. PROCESSO Nº 001191752.2017.8.08.0024. PRAZO: 10 DIAS. O M.M. Juiz de Direito da 13ª Vara Cível Especializada Empresarial, de Recuperação Judicial e Falência da Comarca de Vitória/ES, FAZ SABER, a todos que do presente edital virem ou dele tiverem conhecimento, em especial os credores da recuperação judicial promovida por: MERCOCAMP COMÉRCIO INTERNACIONAL S.A – CNPJ 05.521.163/0001-33, que ficam, na forma do art. 8 da Lei 11.101/2005, intimados para ciência da NOVA RELAÇÃO DE CREDORES a qual se refere o art. 7, § 2O desta lei. Frisa-se que os valores abaixo, em real (R$), referem-se à situação da data do pedido de recuperação judicial neste juízo em 09/05/2017. Desta forma, com o fito de ninguém alegar desconhecimento, expediuse o presente edital, que será publicado no órgão oficial e em jornal de grande circulação, bem como afixado no átrio do fórum, na forma da lei, dando pleno e total conhecimento aos credores para que apresentem suas IMPUGNAÇÕES, contrárias aos valores apresentados NO PRAZO DE 10 (DEZ) DIAS, caso queiram, conforme determina o art. 8 da lei 11.101/2005. Enfatiza este juízo que durante o prazo para impugnação dos valores publicados neste edital, o administrador judicial informou que estará atendendo a todos os credores interessados, colocando à disposição os documentos que fundamentaram a elaboração das alterações desta relação de credores, de segunda a sexta-feira, exceto feriados, de 09:00 às 11:00 e de 14:00 às 17:00 horas, em seu escritório sito à Av. Nossa Senhora da Penha, nº 595, Sala 1113/1114, Torre II, Ed. Tiffany Center, Santa Lúcia, Vitória/ES; CEP 29.056250, podendo ainda ser contatado pelo seguinte endereço eletrônico: dico@lvm.adv.br" target=_top>jurídico@lvm.adv.br. Aos 27 dias do mês de setembro do ano de 2017. RELAÇÃO DE CREDORES: CLASSE II – GARANTIA REAL. BANCO DO BRASIL S.A. CLASSE II. R$ 261.637,30. BANCO SANTANDER (BRASIL) S.A. CLASSE II. R$ 3.582.774,17. COOP.DE CREDITO DE LIVRE ADMISSAO NORTE DO ES. CLASSE II. R$ 4.000.000,00. TOTAL: R$ 7.844.411,47. CLASSE III – QUIROGRAFÁRIOS: BANCO BRADESCO S.A. CLASSE III. R$ 608.839,63. BANCO DE DESENVOLVIMENTO DO ESPIRITO SANTO S/A. CLASSE III R$ 3.709.076,58 BANCO DO BRASIL SA. CLASSE III R$ 610.487,02 BANCO SAFRA S A. CLASSE III R$ 4.469.046,76 BANCO SANTANDER (BRASIL) S.A. CLASSE III R$ 124.287,66 CIA DE TRANSPORTES E ARMAZENS GERAIS. CLASSE III R$ 5.382,70 CLARO S.A. CLASSE III R$ 4.685,71. CORPEM SISTEMAS LTDA. CLASSE III R$ 3.108,53. ECOLAB QUIMICA LTDA. CLASSE III R$ 3.272,47 EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELEGRAFOS. CLASSE III R$ 4.389,83. FIMATEC COMERCIO E REPRESENTACOES LTDA. CLASSE III R$ 6.000,00 FRIGELAR COMERCIO E INDUSTRIA LTDA. CLASSE III R$ 2.079,85 ITAU UNIBANCO S.A CLASSE III R$ 1.560.000,00. LIMPSERVICE SERVICOS LTDA CLASSE III R$ 15.887,22. M G TRANSPORTES E LOGISTICA LTDA CLASSE III R$ 35.844,64. MERIDIONAL CARGAS LTDA CLASSE III R$ 5.722,42. NM SPORTS BRASIL DISTRIB. E COM. DE ARTIGOS ESPORTIVOS LTDA CLASSE III R$ 59.500,00. PROSEGUR BRASIL S/A - TRANSPORTADORA DE VAL E SEGURANCA CLASSE III R$ 52.104,51. SBF COMERCIO DE PRODUTOS ESPORTIVOS LTDA CLASSE III R$ 7.280,05. SERASA S.A. CLASSE III R$10.064,03. SINDICATO DO COM.DE EXPORT. E IMPORT. DO E.E.SANT CLASSE III R$ 2.640,00. T V V - TERMINAL DE VILA VELHA S.A CLASSE III R$ 6.587,80. VIPREDE TELECOMUNICACOES LTDA CLASSE III R$ 5.667,90. TOTAL 11.311.955,31. CLASSE IV – MICROEMPRESAS – A & D SERVICOS EM GERAL LTDA – ME CLASSE IV R$ 4.080,00. A. BORGHI FORNAZIERI – ME CLASSE IV R$ 2.242,45 AF. MAGALHAES COMERCIO E REPRESENTACOES LTDA – ME CLASSE IV R$ 535,28. AMARELO COMUNICACAO LTDA – EPP CLASSE IV R$ 1.840,00. ARMAZEM DE DADOS NEGOCIOS E SERVICOS LTDA - EPP CLASSE IV R$ 1.938,00. ATOL DISTRIBUIDORA LTDA – ME CLASSE IV R$ 301,20. B R SAMOR LOGISTICA EXPRESS – EPP CLASSE IV R$ 1.044,28. B2M MARKETING LTDA – EPP. CLASSE IV R$ 4.925,00. BISOL - CALCADOS E ARTIGOS ESPORTIVOS LTDA. – ME CLASSE IV R$ 510,00. BT COMERCIO DE CALCADOS LTDA – ME CLASSE IV R$ 1.678,80 CALCADOS MISTER FEET LTDA – ME CLASSE IV R$ 575,36 CHAMORRO E CHAMORRO FILHO LTDA – EPP CLASSE IV R$ 490,08 CLARIFY DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS LTDA. – EPP CLASSE IV R$ 1.150,00 COMERCIAL DE GAS MORAES LTDA – EPP. CLASSE IV R$ 270,00. CONEXOS CONSULTORIA E SISTEMAS LTDA. – EPP CLASSE IV R$ 7.545,29. CONFIX CONSULTORIA LTDA – ME CLASSE IV R$ 7.101,00. CONTROLTAX SERVICOS LTDA – ME CLASSE IV R$ 19.574,03 COSTA COMERCIO E REPRESENTACOES LTDA – ME CLASSE IV R$ 796,73. DINAMICA TELECOMUNICACOES EIRELI – EPP CLASSE IV R$ 5.900,00. DOMATO FUTEBOL SHOP LTDA – ME CLASSE IV R$ 1.196,24. ELDORADO ESPORTES FRUTAL LTDA – EPP CLASSE IV R$ 95,22. EMMANUEL ALEXANDRE FOGACA CESAR – ME CLASSE IV R$ 1.153,92. ESPORTE SAO LUCAS LTDA – EPP CLASSE IV R$ 349,13. FAVA REPRESENTACAO COMERCIAL LTDA – ME CLASSE IV. R$ 843,15. FELIPE AUGUSTO PASSOS DE MATTOS ASSES. IMOB. – ME CLASSE IV. R$ 9.000,00. FERREIRA LEITE REPRESENTACOES LTDA. – ME CLASSE IV. R$ 262,85. FORGRAF FORNECEDORA GRAFICA LTDA CLASSE IV R$ 1.101,76. GSEC SOLUCOES EM TECNOLOGIA LTDA - ME CLASSE IV R$ 200,00 GUERREIRO IMOVEIS LTDA – EPP CLASSE IV R$ 108,69 HECTOR ANTONIO VILCHEZ GUERRERO – ME CLASSE IV R$ 92,67. JANDIRA SPORTS- ARTIGOS ESPORTIVOS LTDA. – ME CLASSE IV R$ 892,65. JOAO JORGE BASSINI – ME CLASSE IV R$ 351,60. JR 3 TRIUNFO ADMIN.O DE ESTACION. LTDA - EPP CLASSE IV R$ 550,00. K.C.BRANDAO TRANSPORTE EXECUTIVO – ME CLASSE IV R$ 560,00. L A J SPORT'S LTDA – ME CLASSE IV R$ 156,34. L. C. GOIS REPRESENTACOES - ME CLASSE IV R$ 3.307,73. L. M. DA SILVA AMBROSIO - UNIPHORMES – EPP CLASSE IV R$ 222,00 LATINA COMERCIO DE ARTIGOS ESPORTIVOS LTDA – ME CLASSE IV R$ 128,08 LOUCOS POR FUTEBOL COM. DE ARTIGOS ESPORT. LTDA– ME CLASSE IV R$ 3.081,22. MAP PLANALTO LTDA – ME CLASSE IV R$ 1.714,50. MARCELO AUGUSTO GIOVENARDI – EPP CLASSE IV R$ 1.716,30. MARCO SERVICOS CONDOMINIAIS LTDA - ME CLASSE IV R$ 360,33. MARCOS PIRES DE OLIVEIRA – EPP CLASSE IV R$ 1.137,69. MATOS & SILVA COM. DE ARTIGOS ESPORT. E PARA O LAZER LTDA – ME CLASSE IV R$ 3.581,64. MERCOCAMP CORRET. DE SEGUROS GERAIS LTDA– ME CLASSE IV R$ 585,62. MULTIVIAGEM LTDA– ME CLASSE IV R$ 6.833,30. PARELLI SPORT S LTDA – EPP CLASSE IV R$ 5.999,76. PARPIGNOL COM.DE ALIMENTOS E BEBIDAS LTDA – EPP CLASSE IV. R$ 1.580,60. PAULO ROBERTO CONTE & CIA LTDA – ME CLASSE IV R$ 276,12. PERFEICAO COMERCIO E TRANSPORTES LTDA – ME CLASSE IV R$ 8.567,66. POLARIS SERVICOS ADUANEIROS LTDA – EPP CLASSE IV R$ 11.398,36. R A RIBEIRO EIRELI – EPP. CLASSE IV R$ 4.810,00. R. M. DIVINO – ME CLASSE IV R$ 949,83 RAIOS ENGENHARIA LTDA – EPP CLASSE IV R$ 33.835,82. RAVAN REPRESENTACOES LTDA – ME CLASSE IV R$ 363,26. SC EQUIPAMENTOS E SERVICOS LTDA – ME CLASSE IV R$ 549,46. SOMA CAMPINAS PRODUTOS DE HIGIENE LTDA – EPP CLASSE IV R$ 1.060,83 SPORTACAO IND. E COM. DE ARTIGOS ESPORT.LTDA – EPP CLASSE IV R$ 1.799,17. SPORT BOLA BRANCA LTDA – EPP CLASSE IV R$ 5.203,82 STORAGE CAMPINAS LOCA. DE ESPACOS PARA ARMAZ. LTDA – ME CLASSE IV R$ 2.548,20 TEC SEGURANCA ELETRONICA EIRELI – EPP CLASSE IV. R$ 1.755,60 UNIDOS COMERCIAL EIRELI – EPP CLASSE IV R$ 119,10. VIX COMERCIO DE ETIQUETAS LTDA – ME CLASSE IV R$ 660,00. VM COMERCIO & SERV. DE EMPILHADEIRAS LTDA – EPP CLASSE IV R$ 7.565,00. WATEX TRANSPORTES E LOGISTICA LTDA – ME CLASSE IV R$ 16.850,00. TOTAL R$ 207.972,72. E, para que chegue ao conhecimento de todos, o presente edital vai afixado no lugar de costume deste Fórum e, publicado na forma da lei. Vitória-ES.

JORNAL “ E.S HOJE ”


Vitória, 6 de outubro de 2017 J Ano XVII J Nº 665J Edição Gratuita Semana

www.eshoje.com.br

Fundado em 19 de julho de 2000 por Carlos Roberto Coutinho

Ele não deixa as mensagens da ‘Legião’ desaparecerem Guilherme Lemos será a atração da festa “Somos Tão Jovens” ao som do poeta Renato Russo RENATA SEABRA

MARCIA ALMEIDA cultura@eshoje.com.br

R

enato Russo é até hoje, 21 anos após a sua morte, um dos artistas de maior expressão da música brasileira. Suas letras são mais atuais do que nunca e sua música, imortalizada. Entre seus milhares de fãs, alguns assumiram o compromisso de propagar a obra do ídolo. E o carioca Guilherme Lemos é um dos mais conhecidos. Cover do cantor, ele percorre todo o país com o seu show tributo, que será apresentado no Clube Arci, no Ibes, em Vila Velha, neste sábado (07). Guilherme Lemos conta que conheceu a Legião Urbana, banda liderada por Renato Russo, aos 11 anos de idade. “Ouvi “Faroeste Caboclo” e fiquei admirado e muito curioso com tamanha letra e história”, diz. Embora tenha o repertório da banda na ponta da língua, o cantor lamenta nunca ter assistido a um show do grupo. “Infelizmente não pude prestigiar nenhum show deles. Todas as oportunidades deram errado. Até assaltado fui poucos momentos após ter comprado o ingresso”, conta entre risos. Reconhecido como um dos melhores imitadores do Brasil e coroado com o primeiro lugar no quadro “Os Imitadores”, do programa Domingão do Faustão (Rede Globo), Guilherme procura não pensar que é o próprio Renato Russo. “Quem está no palco é um representante, um propagador da obra”, afirma Guilherme. Sobre o sucesso do seu show, ele credita ao dinamismo. “Tenho uma banda bem performática e interativa com o público”, declara o cantor. O repertório do show em Vila Velha o cantor diz que será surpresa, mas garante que não vão faltar clássicos. Então, preparem-se para “Pais e Filhos”, “Tempo Perdido” e “Faroeste Caboclo”. “São canções que não podem ficar de fora do set list”, destaca.

O Renato Russo carioca, Guilherme Lemos roda o Brasil com tributos à Legião Urbano e todo legado deixado pelo cantor de Brasília SAUDOSISMO Guilherme Lemos garante que o público que sempre lota os seus shows é saudosista e que muitos até se emocionam. “Acredito que eles sofrem de uma carência de música que faz tocar o coração, arrepiar, chorar e coração palpitar. Coisas que as músicas de hoje não proporcionam mais”, declara. Subir nos palcos homenageando Renato Russo já rendeu para Guilherme Lemos inúmeras alegrias, como tocar em Brasília durante três horas e ser ovacionado pelo público que viveu toda a história

da banda. “Destaco ainda ter tocado no Rock in Rio, em s2015, num pequeno stand, mas que deu a sensação de que estava no palco mundo”, conta. A festa “Somos tão Jovens” vai começar a partir das 22 horas e terá ainda show da banda Hi-Fi. Os ingressos já estão à venda pelo site oficial do Clube Arci e também na bilheteria do local. As entradas antecipadas saem pelo valor de R$20,00 e a mesa, com quatro ingressos incluídos, a R$100,00.

SERVIÇO: Somos Tão Jovens A Festa -Tributo a Legião Urbana w Data:

07/10, às 22 h Clube Arci w Atrações: Guilherme Lemos (RJ) - cover de Renato Russo e Banda Hi-Fi w Ingressos: R$20 (antecipado) | R$100 (mesa com 04 ingressos – antecipado) w Informações: (27) 3229-2352/ 99858-0501 w Horário Bilheteria: Segunda - 13h às 17h | Terça à sexta - 8h às 17h | Sábado - 8h às 18h w Compra online: http://www.clubearci.com.br/ w Classificação: 18 anos w Local:


2

Cultura

SEXTA-FEIRA, 6 DE OUTUBRO DE 2017 j WWW.ESHOJE.COM.BR

CIRCUITO CULT MÁRCIA ALMEIDA L cultura@eshoje.com.br

Dança e homenagem

DIVULGAÇÃO

Trechos da vida da colunista social Maria Nilce Magalhães, assassinada em Vitória no dia 05 de julho de 1989, serão retratados no espetáculo de dança contemporânea “Poison”, que será apresentado para convidados neste sábado (07) e domingo (08), no Palácio Sônia Cabral, em Vitória. No palco, as bailarinas Ariane Guisso, Bianca Emy, Karollyne Tristão, Polyanna Senna e Rayanne Guimarães terão a missão de apresentar a atmosfera da personalidade da jornalista. Curiosidade: o nome do espetáculo faz referência ao perfume preferido dela.

Lei Rubem Braga

Poison foi contemplado no edital de incentivo à cultura da Lei Rubem Braga, tem direção geral de Karla Ferreira Pinto, direção artística e supervisão de dramaturgia assinada por Eliane Miranda, direção coreográfica de Patricia Miranda e idealização e concepção de Artênio Dutra. Conta ainda com a colaboração de Rubens Rocha (meitre em ballet e ensaiador), Lygia Machado (assistente de produção), Anderson Bardôt (trilha sonora), André Estéfson (designer de luz e iluminação) e Juliano Ferreira Pinto (cenário). O espetáculo conta com o apoio institucional do Banestes.

Um furacão

Já figurino de “Poison”, assinado pela designer Dayse Maciel e pela figurinista Angela Mendes, traz referências obtidas via acervo fotográfico da homenageada. E todo o processo de produção foi feito de forma colaborativa entre a equipe responsável pelo espetáculo, já que a troca de impressões sobre Maria Nilce foi intensa. “Construímos um perfil baseado nas nossas percepções a cerca da mulher e profissional Maria Nilce. Nossa meta é mostrar ao público o furacão que foi esta mulher, uma figura realmente peculiar”, diz Artênio Dutra.

Estação Conhecimento Serra. Para a Vale, inovar é transformar histórias de vida. Mais de 1400 pessoas participam dos programas 641 crianças e adolescentes nos programas esportivos 55 comunidades atendidas 330 pessoas formadas por ano no curso de empreendedorismo

O que é inovação para você? Para muitas pessoas, inovação envolve tecnologia. Mas, para a Vale, inovação vai além. É buscar fazer a diferença na vida das pessoas. É por isso que investimos em projetos como a Estação Conhecimento Serra que, por meio do esporte, empreendedorismo e cultura, transforma a vida de muita gente. Como o caso do Geraldo que, em 2011, entrou no programa de esportes, passou pelo empreendedorismo e hoje é voluntário da Estação. Esta iniciativa pioneira surgiu da parceria entre a Vale, a Fundação Vale e Prefeitura da Serra. Desde 2011, mais de 5 mil pessoas tiveram suas vidas transformadas pelos diversos programas oferecidos pela Estação Conhecimento Serra. Vale. O caminho é evoluir.

"Antes eu não queria fazer faculdade e hoje eu quero estudar e ser alguém melhor. Aqui é um lugar que muda pessoas para a vida toda. É só querer." Geraldo Pedro Feu Voluntário da Estação Conhecimento Serra

vale.com/historiasdevida

Relatos

O espetáculo foi inspirado no livro “Eu, Maria Nilce” e também com base em conversas com amigos e familiares da colunista. “Fomos em busca de detalhes e ficamos totalmente encantados com a ousadia da jornalista, que teve uma presença marcante na sociedade capixaba”, declara o produtor cultural.


3

SEXTA-FEIRA, 6 DE OUTUBRO DE 2017 j WWW.ESHOJE.COM.BR

Social

Bianca Coutinho bianca@eshoje.com.br THUANNY LOUZADA

Meio Ambiente na educação

Alunos do curso de Engenharia Sanitária e Ambiental do IFES se apresentaram no maior Congresso de Saneamento Ambiental das Américas. Maria Luíza Da Cunha, Claudia Camargo, Raiana Campagnaro, Nathalia Covre, Marjore Martins, Geraldo André, Rodrigo Costa, Vitor Mascarenhas, Caio Souza e Evandro Deorce levaram trabalhos ligados à poluição de ambientes internos, gestão de resíduos dentre outros temas, com a curadoria de oito professores da instituição. Esse evento tratase de uma realização conjunta das duas entidades de maior representatividade técnica em saneamento no país: a ABES (Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental) e a AESABESP (Associação dos Engenheiros da Sabesp). VITOR ZORZAL

13 anos da RPacheco: Rachel e Flávia Pacheco eram só alegria em noite de festa

Congresso. Gláucia Duarte foi convidada para ministrar palestras e workshop no

Congresso Anual da Academia Brasileira de Dermatologia, em Belo Horizonte, na primeira semana de novembro.

Filial. Samira Pavesi comemora o sucesso de um mês da filial do espaço de alu-

guel de vestidos de festa, em Recife, Pernambuco. Todos os modelos são exclusivos até da matriz capixaba.

Bodas. Gerusa Santana e Duclen Rocha comemoram suas bodas de prata, dia 7, no Espaço Casa Aberta. A dupla Monica e Cassio Domingues decoram a grande noite.

Loft industrial. Kássio Fontoura e Marcela Grasselli vão apresentar um ambiente na Casa Cor ES 2017, nos moldes dos lofts urbanos. Com mobiliário assinado por Sérgio Rodrigues e luminárias dos designers Guilherme Wentz e Ana Neute.

Expansão. Liane Destefani é a arquiteta responsável pelo projeto de expansão do restaurante de Leonardo Freitas.

Café solidário. Em comemoração ao Outubro Rosa, Raigna Vasconcelos promove café da tarde, dia 10, na Enseada do Suá. Além de brindes e sorteios para as convidadas, as camisetas da campanha da AFECC estarão à venda para ajudar pacientes do câncer.

Reconstrução mamária. Humberto Pinto, cirurgião plástico, lembra a importância emocional da reconstrução mamária para uma mulher que perdeu a mama devido ao câncer.

Feliz aniversário, Guilherme Amaral (06); Carlena Pupa, Flávia Caetano, Eri-

ARI OLIVEIRA

Francisco Mendonça e Paulo Gustavo, no backstage de “Minha mãe é uma peça”

Integridade nos negócios Jovacy Peter Filho e André H. Paris, advogados, e Eduardo Tenório, consultor de Gestão, estão em fase de finalização do livro "Compliance: o que você precisa saber". A obra, a primeira assinada pelo trio, aborda a importância dos programas de integridade, ferramenta que vem transformando a forma de fazer negócios em todo o mundo. A publicação é destinada a empresários e gestores públicos e o lançamento está previsto para o mês de novembro.

Henrique Cesar Hellmeister e Lucas Bonilho abriram as portas de hamburgueria em shopping de VV

ca Rodrigues (07); Yuri Barichivich, Weverton Campos, Nicolau Campedelli (09); Liliany Fieni (09); George Bomfim, Gabriela Guerson, Thamiris Almeida, Angela Flores, Flávia Tristão, Maxuell Cardoso, Carizão Falcão (10); Cloves Louzada, Maria Elaine Lobato, Sylvanita Bigossi, Thereza Padilha Prata, Jacqueline Vitória (11); Thiago Carvalho, Cristiane Brandão, May Luz, Paulo Renato Fonseca Júnior e Bernardo Polido (12). MARCELLA NEITZEL

Adriana Jenner e Paula Fernandes em show recente para os capixabas


4

Programe-se

SEXTA-FEIRA, 6 DE OUTUBRO DE 2017 j WWW.ESHOJE.COM.BR DIVULGAÇÃO

COLUNA DO VINHO FRANKLIN PINHEIRO L colunadovinho@eshoje.com.br

Comida e vinho Enogastronomia é a arte de combinar vinho e comida, que pode ser feita por contraste ou similaridade, por peso e por aromas do prato e do vinho, quando a harmonização acontece há uma explosão de sabores. DIVULGAÇÃO

'O Auto do Reino do Sol' é uma grande homenagem ao poeta dramaturgo, Ariano Suassuna, morto em 2014

Musical nacional na Praça do Papa

Espetáculo “Suassuna – O Auto do Reino do Sol” será apresentado, gratuitamente, na Praça do Papa MÁRCIA ALMEIDA cultura@eshoje.com.br

D

ois super espetáculos serão apresentados, gratuitamente, na Praça do Papa, em Vitória, neste sábado (07): “Suassuna – O Auto do Reino do Sol”, estrelado pela companhia carioca Barca dos Corações Partidos e também “Quixotinadas”, da trupe Vira Lata. “Suassuna – O Auto do Reino do Sol” é uma grande homenagem ao poeta e dramaturgo Ariano Suassuna, que morreu em 2014. Ele foi um incansável defensor da valorização da cultura nacional e mesclou em todas as suas

obras a arte popular e o universo erudito. Foi com essa base que a produtora Andrea Alves, da Sarau Agência, lançou o desafio para a companhia de teatro de homenagear o paraibano e convidou três conterrâneos do poeta para criar o espetáculo. O processo de criação contou com uma série de oficinas circenses e também excursões feitas pelo grupo pelo Nordeste do Brasil, sendo guiado por Dantas Suassuna, filho do dramaturgo. O resultado é uma história que gira em torno de uma trupe de circo-teatro e acontecimentos de uma noite de apresentação do grupo.O picadeiro de um circo é o cenário

perfeito para aparecerem personagens de Ariano, como João Grilo e Chicó (“O Auto da Compadecida”), e outras, além de servir como pano de fundo para as histórias dos integrantes da companhia fictícia. ESPETÁCULO CAPIXABA Também neste sábado (07), às 18 horas, será apresentado o musical “Quixotinadas”, estrelado pelo grupo de teatro capixaba Vira Lata. Trata-se de uma adaptação do grupo ao texto do autor pernambucano Silvio Roberto de Oliveira, tendo como base a extraordinária figura de D. Quixote, criada por Miguel de Cervantes.

Thiaguinho faz show inédito em Vila Velha depois de cair nas graças dos fãs, com o show a “Tardezinha”, cantando grandes pagodes da década de 90, Thiaguinho volta ao Espírito Santo com a turnê do seu mais novo CD de inéditas, mostrando que nem só de relembrar os clássicos vive o pagode. Pelo contrário. “Só Vem!” conta com

21 músicas novas – seleção criteriosa de mais de 200 títulos que chegaram até o cantor. O show acontece nesta sexta (06), na Área de Eventos do Shopping VV. Apaixonado pelo novo repertório, Thiaguinho revela que o processo de gravação foi árduo. “A gente tinha mais de 200 músicas

para escolher. Conseguimos reduzir para 40, que levei para o estúdio e gravei como se fosse um CD. É um experimento. Várias eu posso cantar a vida inteira, posso mudar a vida de alguém com uma delas”, conta o cantor. A noite conta com o “Baile do JonJon”, de Jonathan Costa.

Etapas de uma harmonização: devemos começar identificação minuciosa dos ingredientes que irão compor os pratos, seus aromas, textura. Tanto da comida quanto do vinho. São elementos como térmica e tácteis (peso). Determinar o elemento chave: primário e secundário. No caso do primário temos uma massa, até que você adicione o molho que irá compor o prato. A partir desse momento ela passa a ser secundário (harmonização sempre será feita em cima do componente do prato de sabor mais forte). Observar as incompatibilidades, como sal, alho, alcachofra, ovos, alcaparras, amêndoas, elementos de difícil harmonização. Coisas que você não deixa de usar, apenas diminui. Faça laboratório, teste a harmonização, anotações, registre erros e acertos. Formas de cocções também são importantes, cozimento rápido aromas e sabores sutis, cozimento lento aromas e sabores mais pronunciados. Esqueça o antigo dogma de que carne branca tem que ser servida com vinho branco e que carne vermelha tem que ser acompanhado de vinho tinto. Carne branca é servida com molho escuro e denso, e podemos compor com um vinho tinto. O peixe não é inimigo do vinho tinto, mas uma boa opção com vinhos muito tânicos (tani-

no substancia presente no vinho que causa sensação de adstringência na boca). Umas das melhores harmonizações é um salmão grelhado ou assado com um pinot noir leve de baixo tanino. Observando que peixes que podem ser assados e grelhados são os de carne gordurosas, como salmão, pintado, surubim, truta, cioba e robalo. Vinhos com acidez pronunciadas são coringas, considerados vinhos gastronômicos. Quando bebido pedirá comida, e são capazes de encarar pratos muitos salgados, gordurosos, apimentados ou muito ricos, minimizando a intensidade desses elementos e permitindo que os sabores mais sutis apareçam. Os grandes exemplos são os champagnes e os espumantes. Ao balancear a acidez do prato com a bebida, os demais sabores de parte a parte podem se pronunciar livremente, deixando realçar a essência dos ingredientes. Essa regra serve tanto para a salada verde com vinagrete ou as ostras com limão e vinho branco, como para uma bela macarronada com molho de tomate e um vinho tinto. Carnes vermelhas grelhadas ou feitas em brasa são excelentes parceiros para vinhos tânicos. Taninos causam sensação de sequidão na boca e pedirá gordura e suculência.


5

SEXTA-FEIRA, 6 DE OUTUBRO DE 2017 j WWW.ESHOJE.COM.BR

Moda

Lorena Vago

lorena@eshoje.com.br FOTOS: DIVULGAÇÃO

Destaques internacionais Homenagens, resgate às décadas passadas, cores e acessórios polêmicos marcaram as passarelas gringas. Com o fim das semanas internacionais de moda, leia-se Nova Iorque, Londres, Milão e Paris, reuni nesta edição as principais tendências da próxima temporada para ficar de olho! Newswear trend: Jornais e revistas viraram estampas, talvez uma forma de mostrar como estamos sofrendo uma avalanche de informações por todos os lados. Pra sempre Versace: Donatella homenageou os 20 da morte de seu irmão e fundador da marca, Gianni. Visitou os arquivos da marca e reinterpretou as coleções mais importantes com direito a participação na passarela de Carla Bruni, Claudia Schiffer, Naomi Campbell, Cindy Crawford e Helena Christensen. Ao som de “Freedom!’90” de George Michael, fecharam o memorável tributo. Ombro arredondado: Camisas e casacos de ombros arredondados e mangas volumosas dão uma releitura moderna e atual de peças clássicas Cabeça feita: Bonés e boinas continuam enfeitando a cabeça e dando o toque esportivo ao visual de verão. Babados: Surgem nas mais variadas formas conferindo volume localizado em pontos estratégicos, seja em decotes, mangas, saias e tecidos leves, fluidos ou bem estruturados.

Xadrez: A padronagem deu as caras desde peças clássicas em alfaiataria ou mesmo nas jovens com perfume grunge. Em todas as formas, cores e tamanhos a estampa é certa. Bold Colors: As cores fortes e cheias de personalidade prometem criar um verdadeiro arco-iris. O toque de estilo fica por conta dos looks monocromáticos. Destaque para a combinação de pink e vermelho. Cor quente: O vermelho se destaca juntamente com uma enorme variação de laranja, chegando até ao amarelo. Efeito molhado: O brilho pode surgir com paetês, cristais ou vinil, o importante é carregar o acabamento da vez e brilhar no verão. Pochete, sim! Pois o polêmico e temido acessório insiste por mais uma temporada e se destaca mais uma vez como hit nas passarelas. Sapatinho de cristal: Mais uma polêmica fashion, as sandálias, sapatos e até botas surgem em plástico totalmente transparente. Ainda nos pés, mais um item para causar estranhamento: a crocs plataforma da Balenciaga.

Valentino - babado

Marc Jacobs - pochete, laranja e oversized

Salvatore Ferragamo vermelho

Paco Rabanne - brilho e efeito molhado

Metalizada

As tendências mais bacanas são sempre aquelas que transitam entre as estações, do tipo que você compra no inverno, mas ainda usa horrores no verão! As garrafas metalizadas da Bagaggio, além de serem super estilosas, ainda conservam a temperatura da bebida! Mantêm frio por 24 horas e quente por 12 horas. Capacidade: 500 ml. Já garantiu a sua?

Balenciaga - newswear

GOT para ler e vestir

Para os fãs de sucessos literários, queridos também no cinema e na TV, como Game Of Thrones, Harry Potter e Percy Jackson, a Poeme-se, primeira grife literária do Brasil, apresenta uma coleção inédita destes sucessos. “A ideia surgiu de uma brincadeira interna. Afinal, todos têm seu preço e não há quase nada que um bom livro não possa comprar, né?”, brinca Gledson Vinicius, idealizador da coleção literária.Tudo está à venda para todo o Brasil pelo www.poemese.com

Flores até nos brincos

Fendi - ombro redondo

Tommy Hilfiger - xadrez

Gucci - bold colors

As flores, presença certa nos looks da primavera, também devem aparecer nos acessórios mais desejados da estação. Elas estarão até nos brincos, com diferentes tamanhos, texturas, cores e aplicações. Segundo a empresária Daniele Garcia, da Balangandã, esses acessórios ganham destaque e têm o poder de transformar uma produção mais básica.


6

SEXTA-FEIRA, 6 DE OUTUBRO DE 2017 j WWW.ESHOJE.COM.BR

Palcos e Atores cacaumonjardimphd@yahoo.com.br L

Cacau Monjardim

O

FOTOS: DIVULGAÇÃO

dia da Moqueca Capixaba, comemorado no ultimo dia 30, marcou de muita alegria, no desfile da moquecas autênticas, ao lado de outras de nossos pratos de frutos do mar. A importância que a nossa gastronomia conquistou em todos país, transformando-se, sem duvida, num fator que valoriza e amplia as nossas próprias perspectiva turísticas. Recebemos, carinhosamente, as homenagens patrocinadas com maior proximidade, pelos restaurantes Pirão, em Vitória. E, pelo berço da culinária de nosso litoral o Gaeta, sob o comando do Chef Nhozinho, que recebeu da Confraria da Moqueca, pela sua experiência e tradição no mais festejado polo turismo capixaba, revelando o encanto de Meaípe e Guarapari, dois dias de excepcional comemoração. A festa contou com uma degustação histórica. Estivemos lá, muito perto, recebendo o carinho da mídia e de uma legião de convidados de Nhozinho e Idalina. O Gaeta foi o restaurante pioneiro em termos de comemoração e promoção do Dia da Moqueca Capixaba, após sua oficialização. Nhozinho ostentava, orgulhosamente, o titulo de "moquequeiro juramentado". Aproveitando a data pra lançar, com aprovação unanime, as suas novas e deliciosas batidas de pêssego e maracujá, parceiros do sucesso do Gaeta.

Pirão

O restaurante Pirão, sob o comando do Hercílio Pirão, também ao lado do São Pedro, somando 60 anos do primeiro e os 30 do segundo, a dupla que mantém o padrão de nossas melhores moquecas na capital. Pirão é um amigo de mais de 40 anos, quando ainda no São Pedro, hoje sob comando de sua irmã Ruth, andava arisco e endiabrado no salão rústico do seu pai Hercílio e de Dona Almerinda, sua mãe. Mantemos até hoje, compartilhando o mesmo carinho, amor e dedicação pela culinária que ele tanto dignifica e, sobretudo, tem valorizado promocionalmente, com visão empresarial: festejamos nós dois, com a sinceridade que sempre esteve presente em nosso relacionamento familiar. Pirão ostenta, com convicção, na parede lateral de seu restaurante, ao lado do seu "imagem-simbolo", o bordão que criamos e se transformou em cartão postal das nossas deliciosas receitas.

Agradecimentos

Não poderia deixar de agradecer a tantos amigos, ao Trade Turístico e aos tradicionais e importantes restaurantes de frutos do mar, o apoio e o carinho oferecidos pelo DIA DA MOQUECA, no último 30 de setembro, também dia do meu aniversário. Mas, com especial carinho, eu quero agradecer ao Restaurante Gaeta, em Meaípe, que há 3 anos abraçou o espírito da comemoração, emprestando destaque a culinária capixaba de frutos do mar, reunindo em torno da Moqueca preparada com a autoridade de "moquequeiro juramentado" Nhozinho Matos. Esta semana e em 2 dias, de muita festa e confraternização, o Gaeta manteve a tradição, reunindo toda a mídia, convidados especiais, para o grande e imbatível Moquecão de aniversário, quando recebemos o abraço de tantos amigos, a mensagem solidária de quem tem feito da gastronomia capixaba, um inegável fator de valorização turística e sócio econômica. Obrigado, muito obrigado pelas mensagens de carinho que recebi, mantendo viva a esperança de conquistar o APOIO OFICIAL E MUNICIPAL para a realização em 2018, sob coordenação do Convention Bureau e de todas as entidades que operam em nossos segmentos turísticos e empresariais, de um GRANDE FESTIVAL NACIONAL DA MOQUECA CAPIXABA programado, em princípio, para a nossa capital.

Dia da Criança: "Quem a boca de meus filhos beija, a minha adoça"


7

SEXTA-FEIRA, 6 DE OUTUBRO DE 2017 j WWW.ESHOJE.COM.BR

Sabor ES

Porque comer com prazer é ainda melhor!

Marcela Bourguignon sabores@eshoje.com.br

Seguimos numa vida (bem) leve! Ainda em uma pegada bem leve, vou continuar a escrever sobre minhas saladas preferidas e que não saem de moda. A salada Waldorf é um dos pratos mais famosos que existem. O que não impede que sua origem seja cercada de polêmicas. Entre as muitas versões, fico com a seguinte. O Hotel Waldorf, de Nova York, foi inaugurado em 1893 e ampliado em 1931, com o nome de Waldorf-Astoria. Durante muitos anos, o estabelecimento teve co-

mo maître principal Oscar Tschirsky, que gostava bastante de maçã com maionese e era amigo de Auguste Escoffier. Ao acrescentar o salsão e as nozes, o grande

chef de cozinha francês criou a receita. E dedicou-a ao “Oscar do Waldorf”. Ela consta no livro Ma Cuisine de Escoffier, escrito nas primeiras décadas do século

XX e publicado em 1934. O prato possui variações, com acréscimo de passas e mesmo de frango defumado, mas gosto de utilizar os ingredientes tradicionais.

A salada Waldorf é um clássico! Super refrescante, é feita com maçã verde, aipo ou salsão, nozes e molho à base de iogurte e maionese. Levíssima! PATRICK HELENO

SALADA WALDORF

Ingredientes w2

maçãs verdes talo de salsão w ¼ de xícara (chá) de nozes picadas w 1 limão pequeno w ¼ de xícara (chá) de iogurte natural w ¼ de xícara (chá) de maionese caseira w 2 colheres (sopa) de azeite w sal a gosto w1

Modo de preparo: w Lave

e seque as maçãs e o talo de salsão. w Numa tigela pequena, misture o iogurte com a maionese, o azeite e o caldo de 1/2 limão pequeno. Tempere com sal a gosto. Reserve. w Descasque as maçãs e corte-as em cubinhos. Transfira para uma tigela e regue com o restante do caldo do limão – isso evita que a maçã escureça, além de dar sabor ao molho. w Descarte as folhas e corte o talo do salsão em cubinhos. Pique as nozes. Misture os três ingredientes, delicadamente, com o molho. w Para montar a salada: no centro do prato de servir, os cubinhos de maçã, de salsão e as nozes picadas já incorporadas ao molho. w Sirva a seguir.

A Salada Waldorf é fresca e tem maçã e maionese como base. Contudo, há diversas variações, que incluem, por exemplo, frango

COMUNICADO A American Tower do Brasil - Cessão de Infraestruturas Ltda (VVL003TM), torna público que requereu da SEMDESU, através do processo n° 54361/2017, licença LMS, para Estação Rádio Base (Torre de telefonia), COD. 15.16 (N), no endereço: Rua Guararema, 05, Vale Encantado - Vila Velha / ES. COMUNICADO A American Tower do Brasil - Cessão de Infraestruturas Ltda (VVL012B1), torna público que requereu da SEMDESU, através do processo n° 54368/2017, licença LMS, para Estação Rádio Base (Torre de telefonia), COD. 15.16 (N), no endereço: Rua Estudante José Júlio, nº 1800, Praia de Itaparica – Vila Velha/ES

COMUNICADO A American Tower do Brasil - Cessão de Infraestruturas Ltda (VVL001B1), torna público que requereu da SEMDESU, através do processo n° 54362/2017, licença LMS, para Estação Rádio Base (Torre de telefonia), COD. 15.16 (N), no endereço: Rua Luiz Fernandes Reis, 306, Praia da Costa - Vila Velha / ES.

COMUNICADO A American Tower do Brasil - Cessão de Infraestruturas Ltda (VVL006TM), torna público que requereu da SEMDESU, através do processo n° 54367/2017, licença LMS, para Estação Rádio Base (Torre de telefonia), COD. 15.16 (N), no endereço: Loteamento Santa Paula, Lote 05, Barra do Jucu - Vila Velha / ES.

COMUNICADO A American Tower do Brasil - Cessão de Infraestruturas Ltda (VVL006B1), torna público que requereu da SEMDESU, através do processo n° 54356/2017, licença LMS, para Estação Rádio Base (Torre de telefonia), COD. 15.16 (N), no endereço: Rua Olgamitho Rodrigues, 129, Bairro Santa Mônica - Vila Velha / ES.

COMUNICADO A.VERBENO METALÚRGICA-ME, torna público que requereu da SEMDESU, através do processo n° 37334/15, Licença LMAR, para Atividade de fabricação de estruturas metálicas, sem tratamento superficial químico ou termoquímico, COD. 3.05(I), na localidade de R. Fernando de Noronha, 173, Jardim Guadalajara, Mun. de Vila Velha - ES.

COMUNICADO A American Tower do Brasil - Cessão de Infraestruturas Ltda (VVL005B1), torna público que requereu da SEMDESU, através do processo n° 54364/2017, licença LMS, para Estação Rádio Base (Torre de telefonia), COD. 15.16 (N), no endereço: Rua Castelo Branco, nº 855, Centro - Vila Velha / ES.

COMUNICADO A American Tower do Brasil - Cessão de Infraestruturas Ltda (VVL004TM), torna público que requereu da SEMDESU, através do processo n° 54360/2017, licença LMS, para Estação Rádio Base (Torre de telefonia), COD. 15.16 (N), no endereço: Rua Francisco Guimarães, S/N (Lote 04, Quadra 58), Bairro Alvorada – Vila Velha/ES


NÃO MISTURE ÁLCOOL E DIREÇÃO. A RESSACA PODE DURAR PARA SEMPRE. ESCOLHA A PREVENÇÃO E FAÇA UM TRÂNSITO MAIS SEGURO.

Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social

Jornal ESHOJE_665  

Em menos de uma década, número de empresas aumentou 364% passando de 190 mil no ES

Advertisement