Page 1

www.eshoje.com.br

Vitória, 24 de março de 2017 J Ano XVI J Nº 637J Edição Gratuita Semanal

D IV U LG

COLUNA

Justiça determina saneamentoj8

DAYANA SOUZA

Outono 2017 será neutro no Estadoj7

DIVULGAÇÃO

GERAL

AÇ ÃO

Fundado em 19 de julho de 2000 por Carlos Roberto Coutinho

ESHOJE2

História e humor no teatrojEdição digital

Vale e Itapemirim devem R$ 531 mi à Previdência

Empresas, sediadas no ES, estão na lista das maiores devedoras, segundo Procuradoria Geral da Fazenda Nacional; deputado diz que Vale é das maiores sonegadoras do Estadoj3 DAYANA SOUZA

TUDO PRONTO PARA A FESTA DA PENHA 2017

j4

Bodyboarding do ES busca novos talentos Evento na Barra do Jucu selecionará jovens para equipes de alto rendimento com grandes craques do esportej9

DIVULGAÇÃO

O tradicional terço gigante, pendurado entre as palmeiras do Convento da Penha, fará uma homenagem aos 300 anos de Nossa Senhora Aparecida, na edição deste ano

COMPRA DE CARRO PODE SER FURADA

Delegado do consumidor orienta como fazer negócio sem ser enganadoj5


2

Opinião

SEXTA-FEirA, 24 dE mArço dE 2017 j www.EShojE.com.br

fOTO DA SEmAnA

ESPAÇO DO LEITOR Matheus de oliveira

Adriana Ancelmo

A esposa do ex-governador do rio, Adriana Ancelmo, passa a ter prisão domiciliar. A justificativa do juiz federal foi de que ela precisa cuidar de seus dois filhos de 10 e 14 anos. Só ela? E as milhões de presidiárias que têm essa mesma situação? É argumento para todas criminosas: tenham filhos porque assim não ficaram presas. Esse é o nosso brasil. Quando isso vai melhorar? Carlos Carvalho

Carne podre1

Depois de serem consideradas líderes do movimento por melhorias na PMES, mulheres são presas

EDITORIAL

Do front ao xilindró Como não é segredo para inguém, nada está normal na Polícia Militar do Espírito Santo. Isso há muito tempo. Não é de hoje que a categoria reclama da falta de condições de trabalho e defasagem salarial. Também não surpreende a disputa política em todas as classes, e na PMES não é diferente. As "facções" disputam o poder lá - bem como nas comunidades, igrejas e demais setores da sociedade. Da frente de um movimento, até então, somente pelas melhorias da vida profissional de seus parentes, fechando quartel geral e batalhões da PMES, duas mulheres foram parar atrás das grades. Elas são apontadas, junto com nomes já conhecidos na corporação,sindicatos e associações, como mentoras e braço de uma organização que não só retirou a segurança das ruas, como responsável - direta ou indiretamente - pela onda de crimes neste mesmo período. Olhem bem a situação de um veículo de comunicação e um juiz de direito: ouvi-se todos os lados e analisa-se provas/documentos. Em seguida "julga". O veículo, como abordará o tema. Duas semanas antes de serem presas, as "mulheres" dos PMES aceitaram dar entrevista a ESHOJE e garantiram: as entidades de classe só atrapalharam o ato delas. Explicaram que nada, inicialmente, foi combinado, mas após as primeiras famílias agirem, no batalhão da Serra, as outras, de forma independente foram se organizando, até que tudo virou uma coisa só. Desta forma, necessitando a formação de um "comitê". As associações apoiaram. Os militares

A opinião dos colunistas não reflete o posicionamento do veículo

apoiaram. Motim, é crime, mas encostar em seus familiares era o estopim de uma guerra. Todos se aproveitaram. Em que momento a boa intenção se perdeu? Qual foi a fruta podre que, supostamente, teria contaminado as demais? A população se questiona, também, se a violência não teria sido provocada, justamente pela reconhecida e inquestionável falta de diálogo do governo estadual. O que, nem de longe, justificaria a incitação à violência. Afinal, quem morre não são os envolvidos, mas os que tentam correr légua de distância da política e da segurança. Retomando do início, nada está normal na segurança pública, e nada caminha para melhorar. A guerra política segue na polícia, nos corredores da Assembleia Legislativa e do Poder Executivo estadual, e as operações, espera-se, vão clarear as coisas. Quem sabe, com o trabalho sério - longe de ser usado como massa de manobra para quaisquer poderes das operações, mostrem a banda podre, reconheçam os lutadores e chegue a punir os verdadeiros criminosos. Boa leitura!

tiragem: 5.000 exemplares circulação: Grande Vitória e digital periodicidade: Semanal

diretor geral carlos roberto coutinho carlos@eshoje.com.br

rua Paschoal delmaestro, 260 Ed. Vila da Praia, Sl. 5 e 6 - jardim camburi - Vitória - Espírito Santo cep. 29.090-460 Tel. 27 3395-1800/Fax. 3395-1801 www.eshoje.jor.br redacao@eshoje.com.br

diretora administrativa bianca coutinho bianca@eshoje.com.br

depois da operação realizada pela Políca Federal, a carne Fraca, acharam mais de 27 quilos de carne estragada em supermercado da Serra. Se acharam isso lá, só quer dizer que o supermercadistas estão bem acomodados com a prática, já que não se vê fiscalização diária. Só fizeram mesmo por conta do estouro da carne podre, se não fosse isso esses produtos já estariam na casa de alguém nesse momento. Fiscalização tem que ser diária e não quando se veem obrigados a fazer o próprio trabalho.

desossando e atendendo no balcão, me recusei a fazer tal coisa "mergulhar” as peças de carne em bidon de 200 litros de água com uma mistura de um pó chamado salito que deixa carne de muitos dias como nova. Ficava como se tivesse matado o animal na hora. Fui dispensado por me recusar a fazer aquilo. Foi melhor assim. Luciano Silva

Terceirização aviária

Graças a deus o governo federal anunciou a possibilidade de leiloar a concessão do Aeroporto Eurico Salles, em Vitória. Ufa, até que enfim. Vamos sair do sufoco desta “parada de beira de estrada”. Qualquer estado do Norte ou Nordeste tem um aeroporto decente, só em Vitória é esta imoralidade. Aos "políticos" do nosso estado, nota zero!!! Dalton Guilherme Baptista

Violência

Todos os supermercados fazem isso: desligam os refrigeradores à noite e ligam guando chegam. Quando não diminuem as temperaturas dos frigoríficos. Sempre foi assim e a fiscalização sabe disso. Teria que ter fiscalização periódica sobre isso, afinal eles ganham salário pra isso.

99% dos bairros do ES estão dominados por bandidos. As polícias civil e militar sabem disso. Qualquer carro suspeito que entra num bairro, com certeza vai ser abordado. Eu já passei por situação assim, e como pagador de impostos, fiquei decepcionado com bandido querendo tirar meu direito de ir e vir. Espero que depois desse ocorrido com o investigador da Pc, baleado na Serra, e que não é o primeiro, a policia ocupe seu espaço - nem que seja na base da força e do poder. Entenderam seus governantes?

Rejane Shimba

Camilo De Brito Agadil

Carne podre 3

Uber X Táxi

Ana Cristina Vieteheski

Carne podre 2

As temperaturas das geladeiras desses supermercados são muito fracas, é um absurdo e impossível conservar carne em uma temperatura baixa assim. Sem contar que muitas das vezes os clientes pegam uma mercadoria congelada e não levam, deixando no caixa. Até ser recolocada no freezer, fica ali sem ninguém recolher – isso já perde boa parte da sua validade. Silvana Ferreira Lima

Carne podre 4

Trabalhei em um frigorífico

Adorei visitar Vitória e VV, mas fiquei mal impressionado com a dificuldade de pegar um táxi aí. Primeiro, eles perguntavam para onde eu ia. Alguns em VV já perguntavam logo se eu ia para o aeroporto. Se o meu destino não fosse longe, eles me recusavam. Um taxista e um morador daí me disseram que isso é normal, que eles só querem fazer corrida longa. Por mim, tudo bem, ninguém é obrigado a trabalhar, mas, se não quer, deixe para quem quer. Luc Lic

twitter: @eshoje / facebook: eshoje / instagram: /jornaleshoje/

projeto gráfico renon Pena de Sá e Patrícia Araújo www.renondesign.com fotografias Arquivo redacao@eshoje.com.br

diagramação diretora de redação/editora danieleh coutinho - mTb/ES 2694-jP jeferson Louis - mTb/ES 3605/ES danihcoutinho@eshoje.com.br

redação dóris Fernandes Gustavo Gouvêa hanna carolina Larissa barcelos Thaís rossi


Economia

SEXTA-FEirA, 24 dE mArço dE 2017 j www.EShojE.com.br

3

Vale no topo da lista de devedores e sonegadores

São r$ 275 milhões devidos à previdência e mais de r$ 200 milhões sonegados no Espírito Santo Gustavo Gouvêa gustavo@eshoje.com.br

U

m levantamento feito pela Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional no fim de fevereiro mostrou que a dívida das empresas que atuam no Brasil com a Previdência Social é da ordem dos R$ 426,07 bilhões, quase o dobro do que o relator da reforma da Previdência (PEC 287), deputado Arthur Maia (PPS-BA), afirma ser o déficit no setor (R$ 227 bilhões). Deste montante, duas empresas sediadas no Espírito Santo devem juntas cerca de R$ 531 milhões à previdência social e encontram-se na posição 54 e 60 da lista das maiores devedoras: Vale e Viação Itapemirim, respectivamente. Entretanto, há pouco mais de um ano, o Ministério da Fazenda divulgou a lista das 500 maiores devedoras da Fazenda, e a mineradora liderava a lista nacional, com uma dívida de R$ 41,9 bilhões, dos quais R$ 32,8 bilhões (78%) estavam suspensos por decisão judicial e R$ 8,27 bilhões (19%) haviam sido parcelados. E a prática adotada no Espírito Santo

tem sido a mesma. De acordo com o presidente da CPI da Sonegação de Impostos da Assembleia Legislativa do Espírito Santo (Ales), deputado Enivaldo dos Anjos (PSD), a Vale é a segunda maior sonegadora de impostos do Espírito Santo, ao lado da Telefônica Vivo, com uma dívida de mais de R$ 200 milhões para com o Governo do Estado. A maior devedora é a Petrobrás, cujos primeiros R$ 350 milhões de R$ 700 milhões já começaram a ser pagos. Segundo informações do Sindicato Nacional dos Procuradores da Fazenda Nacional (Sinprofaz), o "sonegômetro" mostra que desde o dia 1º de janeiro de 2017, mais de R$ 127 bilhões deixaram de ingressar nos cofres públicos brasileiros em decorrência da sonegação de impostos. No total, a dívida que os sonegadores têm com a União, de acordo com o Sindicato, supera R$ 1,8 trilhão. "Por isso, a reforma previdenciária é uma farsa. O investimento no combate à sonegação e na cobrança dos débitos tributários poderia garantir uma seguridade social digna para os brasileiros", alertou Achilles Frias, presidente do Sinprofaz.

Mosaico iMageM

Mineradora lidera lista das maiores devedoras do Ministério da Fazenda; há um ano, dívida era de R$ 41 bi Multas A Vale possui quase 20 multas relacionadas a impactos ambientais aplicadas pelo Instituto Estadual de Meio Ambiente (Iema) e pelos municípios de Vitória e Serra. A maior delas é no valor de R$ 34,2 milhões, aplicada pela prefeitura de Vitória, após a interdição do complexo de Tubarão, pela Po-

lícia Federal, em janeiro de 2016. A mineradora tomou ainda uma multa de R$ 4,6 milhões pela prefeitura da Serra, em função do vazamento de óleo na lagoa Pau-Brasil. Em relação ao Iema, a maior multa chegou ao valor de R$ 3,36 milhões pela poluição da Praia de Camburi com minério de ferro, após um incidente na em-

Rio Doce: ações bilionárias suspensas o maior desastre ambiental do Brasil, acontecido em 5 de novembro de 2015, com o rompimento da barragem de Fundão pertencente à mineradora Samarco, cuja Vale é uma das donas ao lado da BHP Billiton - causou 19 mortes, poluiu mais de 600 km do Rio Doce e afetou diretamente a vida dos municípios pelos quais a onda de lama de rejeitos de minério passou. Um ano e quatro meses após o desastre milhões de litros de lama ainda estão espalha-

dos, deixando marcas no meio ambiente e na vida das pessoas. O acordo assinado entre representantes da União, dos poderes públicos do Espírito Santo e de Minas Gerais, e da Samarco, Vale e BHP, que previa um fundo de R$ 20 bilhões a recuperação do Rio Doce, foi suspenso no último dia 16, pela 12ª Vara da Justiça Federal de Minas Gerais. Junto com ele, foi suspensa a Ação Civil Pública (ACP), movida pelo Ministério Público Federal (MPF) no valor de

R$ 155 bilhões pelos danos causados no desastre. Também foi suspenso o depósito no valor de R$ 1,2 bilhão, que havia sido determinado a partir de uma ACP. O que causou as suspensões foi o acordo firmado entre o MPF e as três mineradoras, permitindo que instituições independentes façam um diagnóstico dos danos socioambientais causados pelo desastre. O juiz Mário de Paula Franco Júnior também aceitou a disponibilização de R$ 2,2 bilhões como

garantia para cumprimento das obrigações de custeio das análises e financiamento dos programas de reparação ao meio ambiente e aos moradores atingidos. "Essa é uma importante decisão que reconhece a complexidade do caso e importância de uma solução consensual como forma eficaz de se adotar as medidas necessárias para remediação de todos os impactos causados pelo rompimento da barragem", informou a assessoria da Vale.

presa em junho de 2011. "A Vale está recorrendo das multas seguindo os trâmites legais", informou assessoria de imprensa da mineradora. Já com relação às dívidas com a Previdência e à sonegação de impostos a empresa informou que discute judicialmente as cobranças que considera indevidas.

atraso de pagamento

desde o fim de 2016, 400 contratos de alugueis entre a Fundação renova - criada pela Samarco, Vale e bhP - e proprietários das casas para onde moradores de mariana e barra Longa, em minas Gerais, foram levados, estão atrasados. os atrasos começaram após o vencimento dos contratos, firmados em novembro de 2015. A Fundação admitiu o atraso e afirmou que até o fim desta semana regularizará a situação.


4

Cidades

SEXTA-FEirA, 24 dE mArço dE 2017 j www.EShojE.com.br

Tudo pronto para a Festa da Penha

aspecto geral hino salvador L hinosal@terra.com.br

São esperadas dois milhões de pessoas nos nove dias de evento, que acontece entre os dias 16 e 24 de abril; terço terá 21 metros eshoje

hanna Carolina redacao@eshoje.com.br

O

já tradicional terço gigante pendurado entre as palmeiras do Convento da Penha está prontinho para ocupar seu lugar de destaque. O símbolo religioso mariano é uma das marcas da Festa da Penha e será colocado dia 15 de abril, o Sábado de Aleluia. Feito de forma voluntária pelo médico Osmar Sales há 19 anos, este ano o terço será uma homenagem a Nossa Senhora Aparecida, que completa 300 anos. “Já comecei a confecção em meados de fevereiro e desta vez ele terá uma forma mais artística: todo em tons de azul. Ele virá com seis coroas e várias contas de pérola. Há muito tempo eu queria homenagear Nossa Senhora Aparecida, e nada melhor que nos seus 300 anos”. O terço, que chega a 21 metros, segundo Sales, é colocado pelo Corpo de Bombeiros. O primeiro feito pelo médico foi após a visita do Papa João Paulo II ao Rio de Janeiro. “Durante sua missa tinha um terço gigante, e minha tia teve a ideia. Queríamos fazer um que subisse no espaço, mas ficou pesado e colocamos no Convento”. Para ele, essa é uma forma de demonstrar sua fé. “Faço isso como demonstração de carinho e para reavivar um símbolo de meditação. Uma união de fé e arte, uma forma de homenagear e reabastecer a própria fé”, acrescentou. Junto com o médico trabalham cerca de oito pessoas de forma fixa e, próximo do fim Sales conta com a

Já ouvi de tudo neste país, mas sobre a “carne podre” da Política Nacional é a primeira vez. Cabeça de porco, carne podre, salmonela, papelão, fiscais corruptos, entre outras coisas… e o churrasco oferecido pelo presidente da República, Michel Temer, para iludir os trouxas que compram as carnes do Brasil. Tudo depois da Operação Carne Fraca, deflagrada pela Polícia Federal no último dia 17, que revelou uma série de artimanhas de frigoríficos para ‘encorpar’ os produtos que levavam ao mercado para consumo público.

o terço gigante será colocado nas palmeiras no próximo dia 15 de abril: sábado de aleluia ajuda de mais voluntários. Da confecção do terço, são cerca de dois meses, mas a ideia começa bem antes. “Eu penso bem antes o projeto e tema do terço. Por exemplo, ano que vem eu já tenho o tema, mas com o tempo vou refletindo e modificando, ouvindo opiniões dos voluntários... É especial ver um trabalho plantado desta forma e ainda como o símbolo da Festa da Penha”. Programação O mais importante evento religioso do Espírito Santo, pela primeira vez

terá programação dividida em três etapas: Segundo a membra da comissão organizadora, Maria da Luz Fernandes, a ideia é levar mais cultura para os participantes. “Para 2017, queremos ampliar a programação para algo cultural, sem perder a essência religiosa”, explicou. Nesse quesito, corais e Orquestra Filarmônica do Espírito Santo entram na programação. Ao contrário dos anos anteriores, em 2017 não haverá tema. “A ideia é abordar quem é Maria em

sua totalidade: mãe, filha, esposa, amor”, explicou Maria da Luz. O símbolo mais famoso, a imagem de Nossa Senhora da Penha, percorrerá as Dioceses de Cachoeiro do Itapemirim, Colatina e São Mateus. “Queremos que as pessoas visitem a imagem”. Já a subida até o campinho terá imagens religiosas nos lados direito e esquerdo. Segundo Frei Paulo Roberto Pereira, guardião do convento, são esperadas dois milhões de pessoas nos nove dias de evento, de 16 a 24 de abril.

Credenciamento de moradores o credenciamento de moradores da região da Prainha, em Vila Velha, para circulação de veículos no período da Festa da Penha já começou. Os interessados devem procurar a Guarda Municipal até o dia 6 de abril e a expectativa da prefeitura é que aproximada-

Carne podre da política

mente 1,5mil moradores da região sejam registrados. A entrega das credenciais terá início no dia 10 de abril e término no dia 21. A Guarda anunciou que os ônibus transportando romeiros terão como local de estacionamento a Rua Sete de Setembro, no Cen-

tro, onde ocorrerá o embarque e desembarque das caravanas com destino ao Convento da Penha. O subsecretário municipal de Serviços Urbanos, José Fernando Pereira, recebeu um pedido do representante da Igreja Católica, Frei Paulo Roberto Pereira,

para impedir a aglomeração de ambulantes nas proximidades do portão do Convento da Penha, revelando que há 2.000 ambulantes inscritos para apenas 80 vagas. “Vamos adotar as medidas necessárias para atende as solicitações da Mitra”, afirmou o subsecretário.

Na lista dos ‘ingredientes’ usados estão cabeça de porco, a substância cancerígena ácido ascórbico, papelão e aditivos. Eu tomei conhecimento que os bois transportados para os abatedouros, costumam morrer no caminho de calor, sede, raiva e outras coisas mais, mas são aproveitados nos abatedouros e vão para o comércio varejistas como carnes frescas. Uma testemunha da polícia disse que nos abatedouros - frigoríficos eram usados ‘outros produtos mais baratos para substituir a carne na fabricação dos produtos agropecuários’. Mas pensando bem, essa história ainda não me convenceu. Essa está me parecendo uma jogada política. Isso mesmo, o momento não é bom para os políticos, principalmente aqueles lá de Brasília. Isso mesmo: estão desviando a atenção com a carne podre do foco da Reforma da Previdência e da lista negra dos políticos na Lava Jato. Alguém tem dúvida? Pior é saber que tem empresa que comprava notas fiscais falsas de produtos com SIF (Serviço de Inspeção Federal) para justificar

as compras de carne podre, e usava ácido ascórbico para maquiar as carnes estragadas. A utilização de carnes estragadas na composição de salsichas e linguiças, a ‘maquiagem’ de carnes estragadas com a substância cancerígena ácido ascórbico, carnes sem rotulagem e sem refrigeração, além da falsificação de notas de compra de carne’ é uma coisa de louco. Mas o pior de tudo é saber que teve também cobrança de propinas por agentes do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Nas investigações da polícia foi descoberto que era uma coisa natural a substituição de etiquetas de validade em uma carga inteira de carnes de barriga ou com a utilização de carnes vencidas para a produção de outros alimentos (se é que se pode chamar de alimento algo composto por restos não mais aptos ao consumo humano). Em uma das empresas envolvidas, a Federal descobriu, que não podia desperdiçar alimentos podres, vencidos, doentes e mal estocados. É assim que funciona o comércio da carne no Brasil...


5

Segurança

SEXTA-FEirA, 24 dE mArço dE 2017 j www.EShojE.com.br

Evite pesadelo no carro novo

Saiba quais são os cuidados a serem tomados para não ter problema na compra do seminovo Hanna Carolina redacao@eshoje.com.br

B

uscando surpreender a família, o esposo de Soraya Motta de Oliveira, chegou em casa de carro novo. Maior, mais espaçoso, mais tudo. Antes que a família pudesse comemorar, os defeitos apareceram. Já no primeiro mês de uso, a pintura da porta do carro estava diferente. Nove meses depois, o carro parou de vez. “O dono da revendedora se ofereceu para arcar com conserto do carro em uma oficina mecânica indicada por ele. O carro foi levado para lá, mas ele não pagou. Procuramos a polícia, mas levamos um grande prejuízo”, relatou. Este problema é muito comum nas delegacias do Consumidor (Decon) e Furto e Roubo de Veículos. Atualmente são seis investigações da Decon e dois casos concluídos, de vítimas de lojas de veículos usados, que es-

conderam a procedência do carro para vendê-los. "São crimes que, por alguns detalhes, se diferenciam. Mas, ultimamente, temos atendido casos onde o carro é vendido com um número menor de quilômetros do que o real, por exemplo. Mas a 'maquiagem' nos dados do veículo é a razão de as vítimas denunciarem”, informa o titular da Decon, delegado Diogo de Freitas. Para evitar passar por essa situação a orientação do delegado para quando o consumidor for comprar um carro seminovo, é que ele vá até a revendedora com um mecânico de sua confiança para analisar a situação do veículo. Mas se o consumidor já adquiriu o produto e posteriormente identificou o defeito, ele deve primeiro reclamar com o fornecedor. "Se informado ao fornecedor, ele tem 90 dias para resolver o problema quando relacionado a bens duráveis, e 30 dias em relação a não duráveis. Não solucionado, o consumidor tem três

reprodução/ilustrativa

opções: pedir a substituição do produto por um novo, devolução do dinheiro e mais perdas e danos, ou ainda o abatimento proporcional do preço". Código As informações do delegado são baseadas no Código de Defesa do Consumidor (CDC), onde no artigo 26, parágrafo terceiro, diz que quando o problema do produto é escondido, a partir do momento em que é identificado, a vítima tem direito ao ressarcimento. "A regra é que se tenha transparência na oferta, concebendo todas as informações do produto". Diogo de Freitas destaca que, ao sinal de um problema, vale buscar um entendimento com o vendedor. Em caso de dificuldade, a vítima deve buscar a polícia. No caso de Soraya, o dono da revendedora foi autuado no Art. 66 do Código de Defesa do Consumidor (CDC), cuja pena é de detenção de três meses a um ano, e multa.

a "maquiagem" de problemas nos veículos novos são recorrentes

www.WBPRODUCOES.com

Ministério da Cultura Apresenta

01 e 02 de ABRIL

SÁB 21h DOM 16h e 20h

Teatro UNIVERSITÁRIO - UFES

DOE 1 PACOTE DE FRALDA GERIÁTRICA E PAGUE MEIA ENTRADA* *Válido somente para compras diretamente na bilheteria do Teatro Universitário UFES. *Desconto não cumulativo / Em cima do valor da inteira. *Preferencialmente por tamanhos GG e Extra-GG.

[Espetáculo do dia 02/04 às 16h terá acessibilidade com intérprete em LIBRAS]

PAT R O C Í N I O N A C I O N A L :

PRODUÇÃO LOCAL:

REALIZAÇÃO:

PAT R O C Í N I O L O C A L :


6 Segurança

SEXTA-FEirA, 24 dE mArço dE 2017 j www.EShojE.com.br

Três travestis foram mortos na Serra desde o início de 2017 brasil é o país que mais mata no mundo; exclusão social leva pessoas do grupo a prostituição e drogas

divulgação

GustAvo GouvêA gustavo@eshoje.com.br

O

trágico assassinato da travesti Dandara dos Santos, 42, em 15 de fevereiro, na cidade de Fortaleza, no Ceará, chamou a atenção para um vergonhoso dado brasileiro: somos o país que mais mata travestis e transexuais no mundo. A travesti foi apedrejada, agredida a murros, chutes e pauladas e alvejada a tiros. De acordo com a ONG Transgender Europe, em 2016 o Brasil foi o país que mais matou pessoas transexuais, registrando 98 assassinatos, mais que o dobro do segundo colocado, o México (42). Se contabilizados os dados desde 2008, o País assassinou 900 pessoas trans, mais do triplo do vice, novamente o México (271). Mas esse número é maior, já que levantar estatísticas relacionadas à violência contra a população de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros (LGBT) no Brasil não é tarefa fácil, devido à não tipificação da homofobia - ou LGBT fobia como crime. Por isso, as estatísticas divulgadas pelas associações mais representativas do segmento são levantadas a partir de dossiê de matérias que saem na mídia sobre o assunto. De acordo com o Grupo Gay da Bahia (GGB), mais antiga associação LGBT do Brasil, foram 347 mortes no País, em 2016, o maior número desde 2008. Do total de vítimas, metade são gays e 42% (ou 143) são transsexuais, núm e r o c o n s i d e r ave l m e n t e maior do que o divulgado pela ONG europeia. No Espírito Santo, os dados da ONG mostram que desde 2012 foram 24 mortes. A Associação Gold (Grupo Orgulho, Liberdade e Dignidade) do Espírito Santo já contabiliza quatro assassinatos só de travestis no ano de 2017, sendo que três deles foram no município da Serra. Um número elevado, se ponderada a estatística da Rede Trans Brasil, de 28 assassinatos em todo o País. "As organizações que poderiam estar trabalhando na conscientização da sociedade com relação aos direitos, para a diminuição dessa violência,

de acordo com informações do Grupo Gay da bahia, mais antiga associação LGbt do brasil, 24 transsexuais foram mortos no Es, desde 2012 não estão. Foi criado um Conselho Estadual LGBT pelo Governo do Estado e até agora, nada. O projeto de tipificar a LGBT fobia como crime não andou. Nossos representantes são os mais conservadores do momento, com discursos pertinentes à violência contra o grupo. Se continuar assim, infelizmente essa violência tende a continuar", lamentou Rafael Silva, editor de conteúdo do site LGBT-ES.com. submundo A transexual Deborah Sabará, presidente da Associação Gold, afirma que além da LGBT fobia, a exclusão social a que travestis e transexuais são submetidos tem levado pessoas do grupo ao submundo da prostituição e das drogas, o que também tem contribuído para os assassinatos. Se o Brasil passa por uma realidade de alto índice de de-

semprego, para as pessoas do grupo, a situação é ainda mais crítica. "Hoje, o número de população travesti que é assassinada, que vive em situação de rua, que vai para as cadeias só aumenta. Há um problema do contexto social na vida dos

travestis e trans. O gay ainda consegue viver dentro da sua residência. Consegue viver no seu gênero e sexo dentro de sua casa e família. Já o travesti, desde muito pequena, quando começa a assumir o outro gênero vai ser expulsa de casa e não consegue estu-

dar", relata Deborah. E complementa: "Sai de casa e começa a vida em seu primeiro emprego: na prostituição, pois não é aceita em outro. Por isso alto número em prostitutas desde os 14 anos, quando têm coragem de assumir o gênero.

Assassinatos motivados pelo gênero Segundo a doutora em Sociologia, berenice bento, professora da Universidade Federal do rio Grande do Norte (UFrN), que utiliza o termo "transfeminicídio" para caracterizar os assassinatos contra a população trans, a maioria dos assassinatos são motivados pela afirmação de gênero das vítimas. "o gênero não existe sem o reconhecimento social. o transfeminicídio seria a expressão mais potente e trágica do caráter político das identidades de gênero. A pessoa é assassinada porque além de

romper com os destinos naturais do seu corpo-generificado, faz isso publicamente. A morte é ritualizada. Não basta um tiro fatal, ou uma facada precisa... os corpos são mutilados por dezenas de facadas, por inúmeros tiros", elucida a professora. Em suas pesquisas, ela também chegou à conclusão de que a ausência de processos criminais é recorrente. "considerando que se trata de uma absoluta impunidade, pode-se inferir que há um desejo social de eliminação da exis-

tência trans com a conivência do Estado brasileiro", conclui. Se já é difícil conseguir dados oficiais sobre violência contra a população LGbT, o Governo do Estado também não colabora. A Secretaria de Segurança Pública (Sesp) não tem dados ou uma divisão que trate do assunto, em âmbito policial. "Todos os casos registrados são investigados. Porém, não há uma classificação específica nas investigações para crimes contra homossexuais", informa a Polícia civil, por nota.


Geral

SEXTA-FEirA, 24 dE mArço dE 2017 j www.EShojE.com.br

7

Aedes continua fazendo vítima no Espírito Santo os casos de dengue, zika vírus e chikungunya apresentam aumento constante, segundo boletins da Sesa

L

impeza semanal, evitar água parada ou objetos que possam virar armadinha para o Aedes aegypti são atos simples, mas não devem estar sendo praticados por todos os capixabas. O Estado do Espírito Santo tem registrado aumentos, semanais, de casos de doenças transmitidas pelo mosquito. Além de dengue, zika vírus e Chikungunya, o vetor também é o transmissor da febre amarela urbana. Segundo os boletins divulgados pela secretaria de Estado da Saúde (Sesa), desde o dia 1º de janeiro deste ano, até 18 de março, foram notificados 4.131 casos de dengue em todo território capixaba. Destes, 63 são casos graves e sete pessoas podem ter morrido – os óbitos estão sob investigação. As cidades com maiores números de registro de dengue são nova Venécia, São Gabriel da Palha, Alfredo Chaves, Mucurici e Baixo Guandu. Outra doença transmitida pelo Aedes, o zika vírus já infectou 156 pessoas no Estado. Os municípios que apresentam ca-

eshoje

sos de zika confirmados são Alto Rio Novo, Aracruz, Barra de São Francisco, Cachoeiro de Itapemirim, Cariacica, Castelo, Colatina, Domingos Martins, Fundão, Guarapari, Iconha, Irupi, Itaguaçu, Itarana, Iúna, Mantenópolis, Marataízes, Marechal Floriano, Mucurici, Muniz Freire, Nova Venécia, Pinheiros, Presidente Kennedy, Santa Teresa, São José do Calçado, Serra, Sooretama, Viana, Vila Velha e Vitória. Já os casos de Chikungunya, já são 300 casos, destacando as cidades de Aracruz, Afonso Cláudio, Cariacica, Cachoeiro de Itapemirim, Colatina, Guarapari, Guaçuí, Montanha, Vila Velha, Vitória e Serra, onde o vírus circula.

Só por conta de dengue, chikungunya e zíka vírus, o aedes já adoeceu quase 400 capixabas no estado

Febre amarela Já são 110 casos confirmados para febre amarela silvestre no Espírito Santo. Ao todo são 32 casos que levaram capixabas à morte, além de 21 macacos. Ainda há 18 óbitos sendo investigados pelo Governo do Estado. Até o fechamento desta edição, não

haviam pacientes internados com febre amarela. Contudo, há mais de 150 casos de pessoas doentes que podem estar com o problema. Os casos já confirmados foram nas cidades de Ibatiba (19), Colatina (15), Brejetuba (09), Conceição do Castelo (08), Muniz

Freire (07), Pancas (05), Laranja da Terra (05), Afonso Cláudio (05), Baixo Guandu (04), Itarana (04), Castelo (03), Irupi (03), São Roque do Canaã (04), Itaguaçu (03), Cachoeiro de Itapemirim (02), Domingos Martins (02), Iúna (01), Marilândia (01), Fundão (01), Ibiraçu (01), Aracruz (01),

Serra (01), Santa Leopoldina (01), Santa Maria de Jetibá (01), Vargem Alta (01), Santa Teresa (01) e Ibitirama (01). Com isso, há 152 casos em investigação com quadro indicativo também de leptospirose, febre maculosa, dengue e outras doenças com mesmos sintomas.

Sudeste frio e mais seco no outono o outono começou com a influência do ar polar sobre grande parte da Região Sudeste. Os últimos dias têm sido de madrugadas mais amenas e até frias nas regiões serranas. Com o ar também mais seco, o sol

vem predominando com pouquíssima chuva na Região. para os capixabas, há possibilidade de chuva nos próximos dias Contudo, a precipitação não deve ser sistemática, mas, principalmente, durante

as madrugadas. A “estação das frutas”, começou às 7H29m do dia 20 de março com mais calor do que o esperado e menos chuva do que o desejado pelos capixabas. A estação marca a transição do verão, mais

quente e mais úmido, para o inverno, mais frio e mais seco. Em 2017 o outono será neutro, sem influencia dos fenômenos El Niño ou La Niña, com isso a condição de clima tende a se aproximar da normalidade, explica o

meteorologista Alexandre Nascimento. “A temperatura vai caindo gradativamente e a chuva vai diminuindo na maioria das regiões brasileiras”, afirma o meteorologista do Instituto Climatempo, Alexandre Nascimento.


8

SEXTA-FEIRA, 24 DE MARÇO DE 2017 j WWW.ESHOJE.COM.BR

HUGO BORGES POR CÉSAR HERKENHOFF L cesarherkenhoff@hotmail.com

Calça de veludo ou bunda de fora Cada dia mais – e fato cada vez mais preocupante – avança no Brasil o processo de judicialização da atividade legislativa. Diante de um Congresso Nacional inerte, incompetente e corrupto, o Poder Judiciário começa a produzir leis em escala industrial e a dizer previamente o que pode e o que não pode. O problema consiste exatamente nisso: a judicialização é um mal em si, porque fere a autonomia e o papel dos poderes constitucionais, mas ao mesmo tempo, a sociedade clama por respostas que nem o Senado Federal nem a Câmara dos Deputados parecem ter qualificações razoáveis, sequer, para dar. Enquanto o Brasil discute se o sanduíche do Mc Donald’s vem numa caixa de papelão com carne dentro ou se a carne é a embalagem e o papelão é o recheio, o parlamento brasileiro aproveita esse momento de mudança do foco para aprontar as molecagens exemplares – no

pior sentido possível. Pessoalmente gosto da ideia de votação fechada. Mas numa democracia corrupta como a brasileira, mudar as regras do jogo vai contribuir apenas para a perpetuação da espécie húmus erectus. Até o Aedes Aegypt pediu para ser incluído numa lista de delação premiada para voltar ao noticiário. A febre amarela continua avançando, mas perdeu importância na mídia. Não dá mais audiência. Até porque pobre tem mesmo mania de entrar em fila. Entra primeiro e só depois descobre “pra quê” as pessoas estão amontoadas enquan-

to alguém vende uma senha premiada. Precisamos, sim, discutir com clareza e responsabilidade a questão do financiamento público de campanha. Mas jamais com essa quadrilha incrustada no parlamento. Eunício Oliveira, no Senado Federal, e Ricardo Maia, na Câmara dos Deputados, são investigados pela Lava-Jato. E só não viraram réus e foram condenados porque o Supremo Tribunal Federal quer mostrar ao Brasil que Rubinho Barrichello não é nossa maior referência de lentidão. Não se levar a sério qualquer proposta de reforma político-

-partidária que parta da premissa de que é preciso, primeiro, garantir – e se possível estender – o instituto do foro privilegiado. E em segundo lugar, a quadrilha quer anistiar os políticos com se elegeram com recursos do caixa-dois. São recursos ilícitos, obtidos de forma ilícita, de origem ilícita e, espantosamente, encontra respaldo no STF. “Ah – dizem os togados – dinheiro de corrupção é inaceitável. Mas o do caixa-dois é tolerável”. É muito cinismo pra um grupo tão pequeno de pseudo lideranças, que chegaram ao poder, via de regra, por con-

chavos políticos ou por mandato comprado a peso de ouro com dinheiro de duas fontes apenas: ilícita e ilegal. Não dá para tolerar mais. O Brasil continua parado no tempo. Foi pior, é verdade, nos inomináveis governos de Lula da Silva e Dilma Rousseff. Nunca tive grandes expectativas em relação a Michel Temer, talvez por achar que tenha mais vocação para dublê do conde Drácula. O Brasil não aceita mais presidentes bandidos, como Lula e Dilma. Mas o Brasil também não quer um bundão na Presidência da República.

COLUNA FEU ROSA

ARTIGO

Cano necessário

Canalhas X Democracia

Você sabia que a cada dia morrem, neste tão rico Brasil, 20 crianças por conta de doenças causadas pela falta de saneamento básico? São 600 por mês, entra ano e sai ano. E quase ninguém fala nisso. Aliás, são poucos os que realmente se preocupam com este quadro.

A tentativa de instituir o voto em lista fechada é a manobra mais descarada desde o início das operações da Lava Jato. Supera, em despudor, a missão do "Bessias" levando a Lula o ato que o homiziaria no ministério de Dilma. É mais desavergonhada do que a "anistia do caixa 2".

Vamos aos números: recente matéria da ONU nos alertava para o fato de que 52% dos brasileiros ainda não tem coleta de esgoto, e apenas 38% deste são tratados - isto em um país riquíssimo, que gasta fortunas com, por exemplo, publicidade institucional. O mais grave, porém, foi o que revelou um estudo da Confederação Nacional da Indústria: a manter-se o quelônico ritmo atual, o saneamento básico somente chegará a todos os brasileiros após 2050. Já imaginou quantos brasileirinhos mais morrerão até lá? Seria possível Herodes ter tantos seguidores neste país? Eis que, há poucos dias, deparei-me, enquanto brasileiro, com um raio de esperança. Um Promotor de Justiça moveu uma Ação Civil Pública a fim de obrigar a Administração a implementar, em dada cidade do Espírito Santo, serviço de esgoto. Esta iniciativa encontrou eco no Poder Judiciário, através de um jovem Juiz de Direito que, em brilhante sentença, julgou procedente o pedido - decisão esta confirmada pelo Tribunal de Justiça. Chamou-me a atenção, vivamente, o fato, registrado pelo julgador, de que o

A democracia dos canalhas alcança seu apogeu com algo tão indecente na motivação, tão contra a democracia na concepção e tão escancaradamente desonesto que estará coberto de razão o cidadão que registrar, na polícia, um boletim de ocorrência. A ideia e a intenção estão em todos os noticiários. Seus promotores, grandes figurões da política nacional, estão preocupados com os prejuízos eleitorais que lhes advêm do conhecimento de seus crimes e de suas inclusões nas listas de Janot. O que conceberam pode ser descrito como um gigantesco iceberg político sem nada submerso. Da ponta à base, o mastodonte está inteiramente visível nas páginas dos jornais. Nosso país nunca adotou o voto em lista fechada exatamente pelo motivo que, agora, a organização criminosa atuante na política brasileira passou a vê-lo com bons olhos: esconde os candidatos. Com efeito, nesse sistema: 1) cada partido elabora uma lista com os nomes em disputa; 2) no dia da eleição, o eleitor escolhe e vota na lista de sua preferência; 3) o percentual de votos dados a cada lista, em relação ao total de sufrágios da

sistema de esgotamento sanitário do município atende apenas 8,8% da população, restando implícito que mais de 90% dos dejetos são lançados diretamente nos cursos d’água que o abastecem. Isto acontece em pleno século XXI, nesta tão rica terra! E tanto pior quando este quadro é tratado pela Constituição Federal e por resolução do Conselho Nacional do Meio Ambiente, segundo a qual "os efluentes de qualquer fonte poluidora somente poderão ser lançados diretamente nos corpos receptores após o devido tratamento". Esta norma data de 2011 - o que foi feito desde então? Seria esta mais uma regra que "não pegou", ao custo da saúde, e até da vida, de tantos inocentes? Não pode caber ao Poder Judiciário - e fique isto muito claro - sobrepor-se à Administração. Porém, diante de um quadro gravíssimo de desrespeito a direitos os mais básicos, merece aplauso uma decisão que, ao fim do cabo, resgata um pouco da dignidade da tão desconsiderada Constituição Federal. PEDRO VALLS FEU ROSA Desembargador do TJES

eleição, define quantas cadeiras cabem a cada partido; 4) são os partidos que estabelecem a ordem dos nomes nas respectivas listas; 5) é dentro dessa ordem que as cadeiras são preenchidas (se um partido tiver direito a dez cadeiras, por exemplo, os dez primeiros nomes de sua lista serão titulares). Com medo da reação da sociedade ante os escândalos em que estão envolvidos, os piores elementos da vida pública brasileira, candidatos preferenciais a serem varridos das urnas em 2018, encontraram no voto em lista fechada um modo de se elegerem sem necessidade de encarar individualmente os eleitores. Pretendem, com essa manobra, retomar cadeiras e preservar o foro privilegiado escondidos na lista partidária, mais ou menos como se dá comprimido para cachorro, disfarçado dentro de um naco de carne. É assim, escondidos e sem votos pessoais, mascarados, que eles querem voltar aos negócios em 2018. Antes, abusam do poder econômico com dinheiro mal havido. PERCIVAL PUGGINA Empresário e escritor


Esportes 9

SEXTA-FEirA, 24 dE mArço dE 2017 j www.EShojE.com.br

À procura de novos talentos das ondas

Seletiva busca sete jovens bodyboarders capixabas para compor equipes de grandes nomes, na barra do jucu facebook

Gustavo Gouvêa gustavo@eshoje.com.br

P

ara manter a tradição do Espírito Santo, como Estado que revela grandes nomes do bodyboarding para o mundo, o MS Team vai realizar uma seletiva neste sábado (25), no pico do Coral do Meio, na Barra do Jucu, visando eleger sete jovens atletas para serem treinados nos núcleos liderados pelo atual campeão capixaba profissional, Lucas Rodrigues; e pelos profissionais Diego Estevão e Bruno Cajado, que têm ampla experiência no esporte. O objetivo é dar oportunidade a jovens atletas amadores da primeira e da quinta regiões de Vila Velha - Grande Centro e Grande Jucu, respectivamente de ter todo o acompanhamento necessário para o bom rendimento no esporte. A organização espera em torno de 40 atletas masculinos e femininos das categorias grommets, iniciante, sub 14, sub 16, sub 18 e Open para a disputa das sete vagas. "Vamos escolher os sete melhores atletas amadores, independente de categoria, e priorizando os mais novos. Apesar de sermos uma equipe de competição de alto rendimento, priorizamos a formação do cidadão. Nesse primeiro momento, o que estamos oferecendo é o material completo (pranchas, nadadeiras, uniformes) treinamento físico e técnico, e acompanhamento psicológico de trabalho em grupo", explicou a gestora esportiva Guetty Santos. Lucas Rodrigues, que está prestes a completar um ano na liderança da Escola Coral do Meio de Bodyboard, será um dos juízes do evento. Ele explica que os critérios de avaliação serão semelhantes aos adotados nas competições. "O perfil desejado são atletas mais novos, pois podem ser trabalhados de melhor forma para adaptar-se às diferentes situações do bodyboard e a conviver nesse

rmonte@eshoje.com.br

Klebão não é um "elefante branco" Era torcedor sempre reclamando que não tínhamos um estádio para grandes jogos. E agora, temos o estádio Kleber Andrade. Ou seja, a última desculpa para não comparecer aos jogos capixabas e prestigiar os times e campeonatos do Espírito Santo, já não existe. Mas, cadê o público?

Campeão capixaba de 2016, Lucas Rodrigues é um dos treinadores ambiente de competição. O critério de seleção vai ser o de uma competição normal. Serão baterias de 10 minutos com quatro competidores em cada, na água, e será avaliado o desempenho de acordo com o nível esperado em cada categoria: base e lip de onda, agressividade, execução de certas manobras", afirmou. vaGas asseGuRadas Para este ano, já estão com vagas asseguradas na equipe a campeã capixaba estreante de 2016, Geovana Gonçalves e a terceira colocada na categoria grommets, Kemily Pernes. Lucas Rodrigues,

Diego Estevão, Israel Salas (top-6 mundial 2014), Ronieris Viana (campeão capixaba 2015) e Adeílson Fernandes fazem parte da equipe profissional do MS Team. Deles, são esperados títulos. Já dos futuros integrantes amadores, a expectativa é de que se esforcem para dar o melhor. "Acreditamos que todo o trabalho para chegar no seu ápice não é uma coisa imediata. Então estamos seguindo uma linha de metodologia de um trabalho de médio prazo para formar uma geração campeã estadual, brasileira e mundial", concluiu Guetty Santos. O evento tem início às 8h30.

aquecimento no skimboard para aquecer os motores para o primeiro circuito estadual de skimboard no Espírito Santo, será realizado o Barra Tribo Skimboard Session, neste domingo (8), também na Barra do Jucu. Os maiores nomes do skimboard capixaba profissional e também os amadores esta-

ruy monte dá o recado!

rão duelando a partir das 8 horas, em busca do título nas duas categorias. "O circuito estadual acontecerá ainda no primeiro semestre deste ano. Essa é uma free session de skimboard, um encontro com o intuito de reunir atletas e amantes da modalidade e

divulgar cada vez mais o nosso esporte. Por isso, pedimos que a galera chame os amigos, leve o guarda-sol e não esqueça de levar água e protetor solar. Contamos com a presença de todos para realização de um ótimo encontro", disse o organizador Junior Casteluber.

Embora, de fato as obras do Klebão não tenham sido concluídas, temos que admitir que a praça é de primeira. O gramado é ótimo e com condições de permitir um jogo bem técnico, como vem ocorrendo. O que falta para termos um público numeroso? Bairrismo! O torcedor capixaba não tem amor pelas coisas do nosso Estado e deixa de lado qualquer campeonato no ES pelos clubes de fora do Estado, como Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais. Prova disso foi o jogo Rio Branco e Vitória, na última quarta-feira (22), onde um público pequeno (só em quantidade, é claro!) compareceu. Foram apenas 400 pagantes. Que eu me lembre, houve uma decisão de um estadual entre Rio Branco e Desportiva Ferroviária com mais de 15 mil pagantes. Por que isso não pode ser repetido? Está na hora do

Rodada sem surpresas

nosso torcedor prestigiar as equipes capixabas. Vamos deixar um pouco o carioquismo de lado. Bom, mas falando da partida, Vitória e Rio Branco empataram de 0 a 0, em um jogo regular. Nenhum dos dois times andou na tabela, enquanto, nos outros jogos a coisa foi bem diferente. Tupy estava empolgado, mas levou uma goleada do Itapemirim por 4 a 0. Uma prova de que, mesmo jogando muito bem, o adversário tem que fazer muito para derrotar o Atlético em seus domínios. Para o Toca a tarefa foi impossível! Já o Linhares perdeu para o São Mateus e o Real Noroeste perdeu para o Espírito Santo, em resultados considerados normais. Atlético e São Mateus, dificilmente, ficarão fora do quadrangular que vai definir os times que decidirão o titulo do Capixabão 2017.

A rodada começou com a derrota da Desportiva Ferroviária em Itapemirim contra o Doze, por 1 a 0, na estreia do treinador Vevé. O time grená não foi bem, mesmo levando em conta que Vevé chegou mudando alguns conceitos da equipe. Agora a Desportiva tem que começar a brigar para não cair, porque está na lanterna da competição. Com a chegada do técnico, algumas mudanças. O Madson, que tinha sido dispensado por ato de indisciplina, foi reconvocado. Vevé pediu e a diretoria resolveu atender. Vamos ver no que vai dar, pois o atleta é um tremendo jogador, mas sempre causa probleminhas de indisciplina. Quem sabe essa nova chance não provoca melhorias? Saindo do ninho grená, o jogo Rio Branco e São Mateus está marcado para o dia 5 de abril às 9h45 no Estádio Kleber Andrade. Será televisionado, mas será que vem mais uma renda decepcionante, como vem acontecendo?


CLAssIfICADOs COMPRAR • VENDER • ALUGAR • TROCAR • DIVULGAR sexta-Feira, 24 de março de 2017 j www.eshoje.com.br j eshoje@eshoje.com.br j anuncie: (27) 3395-1800

1

VENDO

imóveis, automóveis, diversos

GRanDe ViTÓRia

Vendo casa alagoano – começo escadaria, sem escritura, sem garagem – 5 cômodos – 75 mil Vendo j.Penha Kitnet, elevador, garagem, 180 mil 99973-1001. Vendo j.Penha 3 qts/ste, elevador, varanda 460 mil 9-9989-1243. Vendo j.Penha 2 qts conjunto / Varanda, 250 mil 9-9989-1243 seja um franqueado. Faça parte da maior rede de chocolates finos do mundo. Passamos o ponto: av. Presidente Vargas, 137 - centro Fundão. tel.: 11 94350-2770 Nayane cOMunicaDO BRaSPe MaRcenaRia LTDa-Me torna público que requereu da semdec/sUb-ma cariacica, es através do processo n° 21968/2014 a Licença Lo, para fabricação de móveis em madeiras e derivados, sem atividade de pintura por aspersão, na localidade rua dez, n°09, maracanã, mun. de cariacica/es. cOMunicaDO cHaRMe cOMÉRciO e inDÚSTRia LTDa – Me torna público que requereu da semdec/sUb-ma cariacica, es através do processo 8729/2017 a licença simplificada – Ls, para produção de estofamentos na localidade itangua. cOMunicaDO cOMeRciaL GaiVOTaS LTDa, torna público que obteve da semdesU/Vila Velha, es, através do processo n° 24.481/2016, a Licença municipal ambiental de regularização, para supermercados e hipermercado com atividades de corte e limpeza de carnes, pescados e semelhantes (com açougue, peixaria e outros), localizados em área urbana consolidada, (cod 12.25), na localidade da avenida amaral Peixoto, nº 199, bairro barramares, Vila Velha – es. cOMunicaDO crisman Prestação de Serviços eireli - Me torna público que obteve da semdec/ sUb-ma cariacica - es através do processo nº 29960/2016, a Licença ambiental de regularização (Lar), para a atividade de imunização e controle de Pragas Urbanas, localizado na rua Álvaro machado nº 72, campo Grande, cariacica. cOMunicaDO FB THOMaZ cOSMÉTicOS Me torna público que obteve da semdesU, através do processo nº 53446/2016, a Licença municipal ambiental de regularização: Lmar º 016/2017, para atiVidade de FabricaçÃo de cosmÉticos cód. 8.04(i), na localidade de rua sobreiro, 209, rio marinho – Vila Velha – es.

Vendo casa – caratoíra (Vitória) – 1º pavimento (começo escadaria) - 02 quartos, sala, cozinha, banheiro e quintal. sem escritura e sem garagem. r$75 mil ou r$60 mil + parcelas – 99865-0734 Vendo apartamento – jardim da Penha – 70m² , 2° andar, 03 quartos com armários, dept de empregada e garagem – ed cataurus – atrás do sup. epa – 99527-0404 Vendo apartamento – jardim da Penha – 90m² , 03 quartos, suíte, elevador, varanda e Vaga. Próximo ao bicho Guloso - estudo troca em imóvel de menor valor. 99989-1243/3071-0527

2

ALUGO

imóveis, automóveis, diversos GRanDe ViTÓRia

aLUGo apartamento – 3 quartos com suíte, garagem e elevador – jardim camburi – 27-3074-9620 aluga-se casa e quitinete em jardim america - cel.: 27-99629-3378

cOMunicaDO MG Reciclagem e comercio Ltda ePP informa que Obteve da SeMDeSu – sec. mun. de des. sust. a Lic. mun. amb. de regularização – Lmar No 014/2017 classe i, através Proc. No 48594/2013 p/ ativ. triagem e armaz. temp. de mat. sól. reap. cont. com Prod. ou res. Perig. inclusiv. Ferro Velho na estrada do dique – caçaroca – V Velha/ es

cOMunicaDO RiO VeRDe MeRcanTiL LTDa torna público que requereu junto a semdesU/Vila Velha, es, através do processo n° 58.634/2014, a reNoVaçÃo da LiceNça ambieNtaL de oPeraçÃo, para supermercados e hipermercado com atividades de corte e limpeza de carnes, pescados e semelhantes (com açougue, peixaria e outros), localizados em área urbana consolidada, (cod 12.25 (N)), na localidade da rua Papa joão xxiii, n° 776, bairro cobilândia, Vila Velha - es.

cOMunicaDO FJ MecÂnica DieSeL LTDa torna público que requereu a secretaria municipal de meio ambiente e desenvolvimento rural de Viana, através do processo n° 14782/16, Licença simplificada (Ls), para (oFiciNa mecÂNica), na localidade de Primavera, município de Viana- es.

cOMunicaDO MecÂnica HOFFMan LTDa torna público que requereu a secretaria municipal de meio ambiente e desenvolvimento rural de Viana, através do processo n° 14783/16, Licença simplificada (Ls), para (oFiciNa mecÂNica), na localidade de Primavera, município de Viana- es.

estado do esPÍrito saNto Poder jUdiciÁrio VitÓria – 11ª Vara cÍVeL FÓrUm cÍVeL ForUm mUNiZ Freire rUa mUNiZ Freire, s/N – ceNtro – VitÓria – es ceP: 29015-140 telefone(s): (27) 3198-0670 email: 11civel-vitoria@tjes.jus.br eDiTaL De inTiMaÇÃO cuMPRiMenTO De SenTenÇa (art. 573, cPc) PRaZO De 30 DiaS nº DO PROceSSO: 0019502-68.2011.8.08.0024 (024.11.019502-1) açÃo: 156 – cumprimento de sentença requerente: sociedade edUcacioNaL N seNhora do carmo Ltda Requerido: FReDSOn WiLLianS PRaDa e GRaZieLa PaZuLini mm. juiz(a) de direito de VitÓria, 11ª Vara ciVeL do estado do espírito santo, por nomeação na forma da lei, etc. FinaLiDaDe DaR PuBLiciDaDe a TODOS Que O PReSenTe eDiTaL ViReM que fica(m) devidamente iNtimado(s): executado: FredsoN wiLLiaNs Prada – documento(s): cPF: 031.170.11757, atualmente em lugar incerto e não sabido, de acordo com a sentença proferida nos autos supramencionados, efetuar o pagamento da importância de r$16.862,03 (deZesseis miL oitoceNtos e sesseNta e dois reais e trÊs ceNtaVos), acrescida de custas, se houver. a) PRaZO: o prazo para pagamento é de 15 (quinze) dias, art. 523 do cPc; b) transcorrido o prazo sem o pagamento voluntário, inicia-se o prazo de 15 (quinze) dias para que o executado, independentemente de penhora ou nova intimação, apresente, nos próprios autos, sua impugnação (art. 525); c) Não ocorrendo pagamento voluntário no prazo, o débito será acrescido de multa de 10% (dez por cento) e também, de honorários de advogado de 10% (dez por cento). será expedido desde logo, mandado de penhora e avaliação, seguindo-se os atos de expropriação; d)efetuado o pagamento parcial no prazo, a multa e os honorários previstos incidirão sobre o restante. DeSPacHO: Fl: 142 / verso. e para que chegue ao conhecimento de todos, o presente edital vai afixado no lugar de costume deste Fórum e, publicado na forma da lei. Vitória-es, 01/02/2017 meLissa FreGadoLLi caLado GUerra cheFe de secretaria aut. pelo art. 60 do código de Normas.

3

sERVIÇOs

alimentação, consórcio, Reparos, etc.

GRanDe ViTÓRia

massagista, moreno, cariacica. atendimento diferenciado - segunda à sábado até 18:00 027-9-97441668 waNdersoN – climatização, instalação e manutenção de ar condicionado – 27-998888667 – mig.wanderson@gmail.com sos Pronto socorro dos manequins – reformas de manequins, pinturas especiais, compra, vendo e alugo – 98828-5027 99246-1625 Funcionários da PmV que desejarem adquirir o cartão mastercard internacional gratuito do banco daycoval sem sPc ou serasa. Ligar para carvalho 27 – 99507-3978 cOMunicaDO Fibra industrial Brasil Serviços e Locações Ltda Me torna público que Obteve da SeMMa – Sec. Mun. De Meio ambiente de Serra/ eS a Licença Mun. De Regularização LMaR no 006/2017 através do Proc. No 21.699/2010 p/ ativ. Fabricação de Peças de Fibra de Vidro, na rua tucano, 30 – N horizonte – serra/ es. cOMunicaDO R. J. B. HunGRia TRanSPORTe e LOGiSTica LTDa torna público que requereu do iema através do processo de n° 77250290 a Licença ambiental Única para atividade de transporte rodoviário de Produtos Perigosos, nas rodovias do es.

4

EMPREGO

Diversos

GRanDe ViTÓRia

ofereço-me para trabalhar em consultório, clinicas ou escritórios - de 13 às 19 horas. sou aposentada, nível superior, facilidade em assimilar conhecimentos, aceito sal.mínimo – 30392202/997129889 cOMunicaDO RiO VeRDe MeRcanTiL LTDa torna público que requereu junto a semdesU/Vila Velha, es, através do processo n° 62.614/2014, a reNoVaçÃo da LiceNça ambieNtaL de oPeraçÃo, para supermercados e hipermercado com atividades de corte e limpeza de carnes, pescados e semelhantes (com açougue, peixaria e outros), localizados em área urbana consolidada, (cod 12.25 (N)), na localidade da rua ana siqueira, n° 610, bairro alecrim, Vila Velha - es. cOMunicaDO SOnia SanTana cOSTa FeRReiRa Me, torna público que requereu da semdec/sUb-ma cariacica, es através do processo n° 9175/2017-1, a Licença municipal ambiental de regularização, para atividade de reparação, retífica ou manutenção de máquinas... - cod. 5.10 (i), na localidade da rua clarício alves ribeiro, 150, itanguá, cariacica/es.

cOnDOMÍniO DO eDiFÍciO BeMGe editaL de coNVocaçÃo de assembLÉia GeraL ordiNÁria Pelo presente edital, ficam os senhores(as) condôminos(as) do condomínio do edifício bemGe, cNPj-30.778.880/0001-92, localizado a avenida Governador bley, 186, centro de Vitória-es. ceP-29010-150. “coNVocados”, para a assembléia Geral ordinária a ser realizada no dia 05 de abril de 2017, (quarta-feira), às 17h00, em primeira convocação com 2/3 dos condôminos e às 18h00min, em segunda convocação com qualquer numero de condôminos presentes, na sala 509 deste edifício, a fim de apreciarem e deliberarem sobre a seguinte ordem do dia: 01- apresentação da contabilidade do ano 2016; 02- apresentação da previsão orçamentária para 2017; 03- apresentação dos orçamentos para contenção de quedas de cerâmica que estão se soltando; 04- assuntos Gerais. Ficam os senhores (as) condôminos notificados que o não comparecimento à assembléia em apreço implicará na anuência das deliberações dos presentes, as quais se tornarão obrigatórias a todos. Vitória, 24 de março de 2017. condomínio do edifício bemge josias Luppi batista sindico. Edital de citação pelo prazo de 30 dias. Nº do processo: 0000152-37.2006.8.08.0035 (035.06.000152-2). Ação: 159 – Execução de Título Extrajudicial. Requerente: Ananda Metais LTDA. Requerido: R. D. S. Revestimentos Divis Sistemas LTDA. MM. Juiz (a) de Direito da Vila Velha – 5ª Vara Cível do Estado do Espírito Santo, por nomeação na forma da lei etc. Finalidade: Dar publicidade a todos que o presente edital virem que fica (m) devidamente citados (s): Executados: R. D. S. Revestimentos Divis Sistemas LTDA – Documento (s): CNPJ: 05.530.807/0001-50, e inscrição estadual sob o nº 082201617, na pessoa de seus representantes legais Sergio da Silva – CPF/MF sob o nº 100.914.667-09 e Plabo Maia da Silva – CPF/MF sob o nº 612.733.927-87, atualmente em lugar incerto e não sabido, de todos os termos da presente ação para, no prazo de 03 (três) dias, pagar a divida no valor de R$ 19.687,06 (dezenove mil, seiscentos e oitenta e sete reais e seis centavos). Advertências. A) Prazo: O prazo para embargos é de 15 (quinze) dias, a partir do prazo supracitado; b) No caso de integral pagamento no prazo de 3 (três) dias, a verba honorária será reduzida pela metade (art. 827, § 1º do CPC); c) É dever do executado, no prazo de 05 (cinco) dias, indicar onde se encontram os bens sujeitos à execução, exibir a prova de sua propriedade e, se for o caso, certidão negativa de ônus, bem como abster-se de qualquer atitude que dificulte ou embarace a realização da penhora. Em caso contrario, pode incidir em multa fixada pelo juiz, sem prejuízo de outras sanções de natureza processual ou material, nos termos do artigo 774 do CPC; d) Nos prazo para embargos, reconhecendo o credito do exeqüente e comprovando o depósito de 30% (trinta por cento) do valor em execução, inclusive custas e honorários de advogados, poderá o executado requerer seja admitindo a pagar o restante em até 06 (seis) parcelas mensais, acrescidas de correção monetária e juros de 1% (um por cento) ao mês (art. 916 do CPC); Despacho: Fl: Cite-se por edital, com prazo de 30 dias. E, para que chegue ao conhecimento de todos, o presente edital vai afixado no lugar de costume deste Fórum e, publicado na forma da lei. Vila Velha - ES, 23/08/2016. K-24e31/03


SEXTA-FEirA, 17 dE mArço dE 2017 j www.EShojE.com.br j EShojE@EShojE.com.br j anuncie: (27) 3395-1800

p u b l i c a ç ã o l e g a l

11

Vixteam Consultoria & Sistemas S/A CNPJ 02.960.701/00001-06

e D i T a i S • c o M u N i c a D o S • B a l a N ç o S • c o N V e N ç Õ e S • p R e S T a ç Õ e S D E c o N T a S

ATIVO CIRCULANTE Caixa e Bancos Aplicações Financeiras Clientes Empréstimos a Receber Outros Valores a Receber Adiant. e Antecipações Creditos a Empregados Impostos a Recuperar Despesas antecipadas NÃO CIRCULANTE

REALIZÁVEL A LONGO PRAZO

Retenções Trabalhistas longo prazo Despesas antec. longo prazo Investimentos Ativo Imobilizado

BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO DE 2016 E 2015 (Valores expressos em reais) 2016 2015 PASSIVO 2016 4.605.512,05 3.333.267,80 CIRCULANTE 1.529.373,19 17.074,05 17.936,79 Emp. e Financiamentos 38.701,14 1.913.792,16 2.137.310,35 Fornecedores 95.949,03 776.876.99 710.501,73 Obrigações fiscais 140.010,45 38.773,07 27.390,46 Obrigações Sociais 625.615,54 1.403.152,66 771,00 Obrigações com sócios 504.891,17 13.423,00 13.140,65 Contas a Pagar 100.162,96 27.790,98 12.548,84 Adiantamentos 886,28 409.207,43 408.854,50 Parcelamentos 23.156,62 5.774,64 4.460,55 NÃO CIRCULANTE 164.721,03 281.733,17 267.489,82 EXIGIVEL LONGO PRAZO 164.721,03 83.494,73 11.716,16 Emp. e Financiamentos 6.483,61 83.367,47

11.101,96

Parcelamentos

158.237,42

2015 1.063.131,02 59.938,74 40.522,19 108.195,38 659.930,03 131.720,52 38.781,26 886,28 23.156,62 226.578,79 226.578,79 45.184,85 181.393,94

PATRIMÔNIO LÍQUIDO 3.193.151,00 2.311.047,81 Capital social 280.000,00 280.000,00 Reserva Legal 84.000,00 84.000,00 Reservas de Lucros 2.487.151,00 1.947.047,81 Adiantamento para futuro 342.000,00 0,00 aumento capital TOTAL DO ATIVO 4.887.245,22 3.600.757,62 TOTAL DO PASSIVO 4.887.245,22 3.600.757,62 DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADO PARA OS EXERCÍCIOS DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXAS PARA EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2016 E 2015 FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2016 E 2015 (Valores expressos em reais) (Valores expressos em reais) 2016 2015 2016 2015 RECEITA OPERACIONAL FLUXO DE CAIXA DAS OPERAÇÕES 9.935.046,85 7.473.295,56 BRUTA 165.416,43 Lucro Líquido do Exercício 851.176,87 Prestação de Serviços 9.935.046,85 7.473.295,56 Ajustes para reconciliar o resultado do (-) DEDUCOES DA exercício: (1.024.818,88) (606.390,06) RECEITA BRUTA Ajustes do Lucro (27.348,06) (30.768,69) IMPOSTOS S/SERVIÇOS (1.024.818,88) (606.390,06) Depreciação e amortização 60.571,92 61.968,55 ISS (205.330,41) (146.398,21) 884.400,73 196.616,29 PIS (65.945,21) (49.726,05) Redução (aumento) nos ativos COFINS (306.466,15) (229.584,93) Clientes (66.375,26) (180.640,95) INSS S/FATURAMENTO (447.077,11) (180.680,87) Empréstimos a Receber (11.382,61) (3.471,91) (=) RECEITA Outros Valores a Receber (1.402.381,66) 34.947,22 8.910.227,97 6.866.905,50 OPERACIONAL LIQUIDA Adiantamentos e Antecipações (282,35) 19.363,12 (-) CUSTOS SERVICOS Creditos de Empregados (15.242,14) (6.904,30) (5.962.457,67) (5.293.864,43) PRESTADOS Impostos a Recuperar 352,93 (327.061,87) Custo dos Serviços (5.962.457,67) (5.293.864,43) Despesas Antecipadas (797,15) (4.460,55) (=) LUCRO BRUTO 2.947.770,30 1.573.041,07 Cauções (72.265,51) (11.746,16) (-) DESPESAS (1.568.373,75) (479.975,40) (RECEITAS) (1.551.518,46) (1.330.826,96) Aumento (redução) nos OPERACIONAIS Passivos DESP. ADMINISTRATIVAS (1.534.982,6) (1.527.865,00) Fornecedores 55.426,84 (34.289,83) RES. FINANCEIRO Obrigações Fiscais 31.815,07 (102,45) (17.095,32) 197.038,04 LÍQUIDO Obrigações Sociais (34.314,49) 488.940,53 Despesas Financeiras (226.898,85) (51.156,45) Obrigações com Sócios 373.170,65 (93.110,41) Receitas Financeiras 209.803,53 248.194,49 Contas a Pagar 61.381,70 (7.981,74) OUTRAS RECEITAS E Adiantamentos 0,00 0,00 559,46 0,00 DESPESAS OPERACIONAIS 487.479,77 353.456,10 (=) LUCRO RECURSOS LÍQUIDOS 1.396.251,84 242.214,11 OPERACIONAL ATIV. OPERACIONAIS (196.493,25) 70.096,99 (-) PROVISÕES PARA FLUXO DE CAIXA DAS (450.499,76) (58.418,08) IRPJ E CSLL ATIV. INVESTIMENTOS Provisão p/ IRPJ (322.455,78) (34.569,21) Aumento de Imobilizado (3.066,70) (175.207,80) Provisão p/ CSLL (128.043,98) (23.848,87) RECURSOS LÍQUIDOS ATIV. INVESTIMENTOS (3.066,70) (175.207,80) (=) RESULTADO ANTES 945.752,08 183.796,03 DAS PARTICIPAÇÕES FLUXO DE CAIXA DAS PARTICIPAÇÕES E ATIV. FINANCIAMENTO (94.575,21) (18.379,60) CONTRIBUIÇÕES Emp. e Financiamentos (59.938,84) 44.102,41 Part. Administradores (94.575,21) (18.379,60) Parcelamentos (23.156,52) (23.156,52) (=) LUCRO LÍQUIDO DO Distribuição de dividendos (283.725,62) (55.138,81) 851.176,87 165.416,43 EXERCICIO Adiantamento p/ futuro 342.000,00 aumento capital NOTAS EXPLICATIVAS RECURSOS LÍQUIDOS CONTEXTO OPERACIONAL: A Vixteam Consultoria & Sistemas S.A., ATIV. FINANCIAMENTO (24.820,98) (34.192,92) com sede localizada na Av.Jerônimo Monteiro n° 1000, salas 314 e 316 Aumento (redução) no caixa e a 324, Centro, CEP: 29.010-002, Vitória, Estado do Espírito Santo, (224.380,93) (139.303,73) equivalentes com o contrato social registrado na JUCEES sob o número Disponib. início do exercício 2.155.247,14 2.294.550,87 32300031307 por despacho em 26/02/2010 com contrato social Disponib. final do exercício 1.930.866,21 2.155.247,14 primitivo registrado na JUCEES sob o n° 32200874965 em Aumento (redução) no caixa e 02/02/1999, possui como atividade principal o serviço de (224.380,93) (139.303,73) equivalentes desenvolvimento de programas de computador sob encomenda. 127,26 30.975,90 167.262,54

644,20 30.975,90 224.767,76


Política

publicação legal

EDITAIS • COMUNICADOS • BALANÇOS • CONVENÇÕES • PRESTAÇÕES DE CONTAS SEXTA-FEIRA, 24 dE mARço dE 2017 j www.EShojE.com.bR j EShojE@EShojE.com.bR j anuncie: (27) 3395-1800

Spassu Tecnologia e Serviços S.A. - CNPJ: 39.273.768/0001-74 - Registro da Junta Comercial: 32300034250, em: 05/09/2014 BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO DE 2016 E 2015 (Valores expressos em reais)

BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO DE 2016 E 2015 (Valores expressos em reais) ATIVO CIRCULANTE Disponível Caixa Banco Conta Movimento Aplicação Financeira Clientes Créditos e Valores Créditos Diversos Cauções a Curto Prazo Adiantamentos e Antecipações Creditos de Empregados Impostos e Contribuições a Recuperar Despesas Antecipadas Despesas Antecipadas Total do Ativo Circulante

7.255.235,20 11.069.350,67 4.127,32 3.563,35 7.893,37 5.239.455,60 7.243.778,48 5.825.767,75 1.463.824,74 1.958.405,01 3.311.618,31 5.827.277,01 989.269,54 827.766,64 17.407,60 109.710,50 5.984,14 418.971,24 374.934,53 2.085.525,40 4.309.325,73 29.954,92 6.430,75 29.954,92 6.430,75 12.037.109,00 18.884.987,61

NÃO CIRCULANTE Realizável a Longo Prazo Creditos e Valores Cauções a Longo Prazo Despesas Antecipadas Ativo Imobilizado Investimento Total do Ativo Não Circulante TOTAL DO ATIVO

389.203,74 1.556.476,22 38.558,00 18.558,00 348.179,52 1.537.918,22 2.466,22 804.182,79 581.070,86 682.400,00 882.400,00 3.019.947,08 1.875.786,53 15.057.056,08 20.760.774,14

2016

2015

PASSIVO CIRCULANTE Empréstimos e Financiamentos Financiamentos Bancários Financiamentos por Arrendamento Mercantil Fornecedores Fornecedores Nacionais Transportadoras Obrigações Fiscais Obrigações Sociais e Trabalhista Obrigações com Sócios Outras Obrigações Provisões Fiscais, Trabalhistas e Previdenciárias Total do Passivo Circulante NÃO CIRCULANTE Empréstimos e Financiamentos Bancários Parcelamentos Outras Obrigações Prêmio Garantia Fidelização Total do Passivo Não Circulante PATRIMÔNIO LÍQUIDO Capital social Reservas de Lucros Total do Patrimônio Líquido TOTAL DO PASSIVO

DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADO PARA OS EXERCÍCIO FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2016 E 2015 (Valores expressos em reais)

2015

2016

118.904,01 65.334,23 81.700,32 53.239,03 37.203,69 12.095,20 688.348,01 555.663,81 688.348,01 555.663,81 1.127.089,51 1.706.546,06 7.264.600,05 8.826.948,61 - 1.996.123,00 210.579,42 153.697,63 730.533,23 1.254.288,85 10.420.674,08 14.277.982,34 -

12.095,20 118.204,87 118.204,87 130.300,07

2.000.000,00 2.000.000,00 2.636.382,00 4.352.491,73 4.636.382,00 6.352.491,73 15.057.056,08 20.760.774,14

DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMONIO LÍQUIDO PARA OS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2016 E 2015 - (Valores expressos em reais) CAPITAL SOCIAL

SALDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2014 Ajustes do Exercício Aumento de Capital Realização de Reservas Resultado do Exercício Destinação do Lucro Integralização Capital Social Dividendos Pagos Dividendos Obrigatórios a Pagar Transferência p/Reservas SALDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2015 Ajustes do Exercício Aumento de Capital Realização de Reservas Resultado do Exercício Destinação do Lucro Integralização Capital Social Dividendos pagos Dividendos Obrigatórios a Pagar Transf. p/Reservas SALDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2016

2.000.000,00

CAPITAL A INTEGRALIZAR

-

LUCROS ACUMULADOS

(278.020,58)

RESERVAS DE LUCROS

TOTAL

341.223,93 -

8.280.146,38

2.341.223,93 (278.020,58) 8.280.146,38

(1.994.735,00) (1.996.123,00) 4.011.267,80 4.352.491,73 6.352.491,73 (9.413,59) (9.413,59) 1.706.696,14 (1.706.696,14) 1.163.303,86 1.163.303,86

2.000.000,00

(1.994.735,00) (1.996.123,00) (4.011.267,80) (0,00)

2.000.000,00

(2.500.000,00) (370.000,00) (0,00) -

(2.500.000,00) (370.000,00) 2.636.382,00 4.636.382,00

DEMONSTRAÇÃO DE LUCROS E PREJUÍZOS ACUMULADOS PARA EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2016 E 2015 (Valores expressos em reais)

SALDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2014 (0,00) - SALDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2015 Ajustes do Exercício (278.020,58) Ajustes do Exercício Aumento de capital Aumento de capital Realização de Reservas 1.706.696,14 - Realização de Reservas Resultado do Exercício 1.163.303,86 8.280.146,38 Resultado do Exercício Destinação do Lucro Destinação do Lucro Integralização Capital Social Integralização Capital Social (2.500.000,00) Dividendos pagos (1.994.735,00) Dividendos pagos (370.000,00) Dividendos Obrigatórios a Pagar (1.996.123,00) Dividendos Obrigatórios a Pagar Transferência p/Reservas Transferência p/Reservas (4.011.267,80) SALDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2015 (0,00) (0,00) SALDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2016 NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2016 - CONTEXTO OPERACIONAL - A Spassu Tecnologia e Serviços S.A., com sede localizada na Avenida Princesa Isabel, n° 629, sala 602 e 901, Centro, CEP: 29.010-904, Vitória, Estado do Espírito Santo, com o contrato social registrado na JUCEES sob o número 32200567671, por despacho em 06 de Novembro de 1992, possui como atividade econômica principal o suporte técnico, manutenção e outros serviços em tecnologia da informação. APRESENTAÇÃO DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS: As demonstrações financeiras foram elaboradas e estão sendo apresentadas de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil, requeridas para os exercícios findos em 31 de dezembro de 2016, as quais abrangem as disposições contidas na lei das sociedades por ações – lei nº 6.404/76, alteradas pelas leis 11.638/07 e 11.941/09 (legislação societária), nos pronunciamentos, na orientação e nas interpretações emitidas pelo comitê de pronunciamentos contábeis (CPC), homologadas pelos órgãos reguladores.PRINCIPAIS PRÁTICAS CONTÁBEIS - Apuração do resultado: O Resultado é apurado em conformidade com o regime contábil de competência dos exercícios, conforme determina o art. 2015 2016 9° da Resolução CFC nº 1.282/10. Caixas e Equivalentes de Caixa: Inclui caixa, saldos positivos Descrição 4.127,32 3.563,35 em conta movimento e aplicações financeiras com o resgate no curto prazo (inferior a 90 dias) Caixa 7.893,37 5.239.455,60 e sem risco de mudança de seu valor de mercado. As aplicações financeiras são contabilizadas Bancos Conta Movimento pelo custo de aquisição, acrescidas dos rendimentos apropriados pro rata temporis até a data do Aplicações Financeiras 7.243.778,48 5.825.767,75 balanço. Representados por: Total Disponível 7.255.235,20 11.069.350,67 Outros Ativos Circulantes e Não Circulantes: São apresentados pelos seus valores de realização. São classificados como circulantes quando sua realização ou liquidação é provável que ocorra nos próximos doze meses. Caso contrário, são demonstrados como não circulantes. Investimento: são participações em outras sociedades, que não se destinam à venda, e estão demonstrados ao custo de aquisição. Imobilizado: O Imobilizado é contabilizado pelo custo de aquisição deduzido da respectiva conta de depreciação, que por sua vez, é calculada pelo método das cotas constantes. Obrigações Fiscais - A empresa optou pelo Lucro real trimestral com as alíquotas de 9% para CSLL e 15% IRPJ. O PIS e COFINS foram calculados pelo princípio da cumulatividade, conforme Lei 10.833/2003. Outros Passivos Circulantes e Não Circulantes - São demonstrados pelos valores conhecidos ou calculáveis, acrescidos, quando aplicável, dos correspondentes encargos incorridos até a data dos balanços. Destinação do lucro – Do lucro liquido do exercício, 5% serão destacados para fins de constituição da reserva legal, até que atinja o montante de 20% do capital social da companhia. Após a constituição da reserva, obrigatoriamente 25% do lucro remanescente será destinado a dividendos. Em 31 de dezembro de 2016, não foi constituída reserva legal visto que a mesma já atingiu o montante de 20% do capital da companhia, foi feita provisão de dividendos mínimos de R$ 290.825,97 e dividendos adicionais de R$ 79.174,03 e distribuição de lucros no valor de R$ 2.500,000, 00.

2015 2016 76.898.973,93 138.599.553,20 RECEITA OPERACIONAL BRUTA 76.881.964,47 138.545.221,10 Prestação de Serviços 54.332,10 17.009,46 Reembolso de Despesa de Viagem (8.280.025,20) (11.753.827,54) (-) DEDUÇÕES DA RECEITA BRUTA (14.688,41) (42.810,07) CANCELAMENTOS/DEVOLUÇÕES/ABATIMENTO (8.237.215,13) (11.739.139,13) IMPOSTOS INCIDENTES S/VENDAS/SERVIÇOS (2.375.052,13) (4.198.560,66) COFINS (17.811,73) (406,53) ICMS (3.459.688,42) (2.987.555,49) INSS S/ FATURAMENTO (1.890.192,49) (3.626.850,26) ISS (908.360,99) (511.875,56) PIS 68.618.948,73 126.845.725,66 (=) RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA (-) CUSTO DOS PROD. VENDIDOS/SERVIÇOS PRESTADOS (59.945.770,18) (104.205.853,99) (59.945.770,18) (104.205.853,99) Custo dos Produtos Vendidos 8.673.178,55 22.639.871,67 (=) LUCRO BRUTO OPERACIONAL (6.819.523,38) (9.950.085,10) (-) DESPESAS OPERACIONAIS (8.032.175,12) (10.931.919,38) ADMINISTRATIVAS (433.904,97) (436.791,74) Ocupação (417.385,41) (393.864,18) Utilidades e Serviços (527.000,00) (840.000,00) Honorários da Administração (63.651,88) (102.460,22) Despesas com Veículos (627.133,69) (1.194.707,03) Despesas Gerais (851.416,70) (1.394.080,99) Serviços Prestados Por Terceiros (4.141.311,91) (7.251.799,81) Serviços Contratados (216.962,63) (71.623,34) Impostos, Taxas e Contribuições 981.834,28 1.212.651,74 RESULTADOS FINANCEIROS (91.560,00) (43.679,14) Despesas Financeiras 1.073.394,28 1.256.330,88 Receitas Financeiras (133.966,07) 226.434,73 OUTRAS RECEITAS OPERACIONAIS 30.796,35 Ganhos e Perdas de Capital no Imobilizado (343.720,56) Ganhos e Perdas na Alienação do Investimento 209.754,49 195.638,38 Outras Receitas e Despesas Operacionais Resultado Equivalência Patrimonial 2.080.089,90 12.555.820,50 (=) RESULTADO ANTES DAS PROVISÕES (916.786,04) (4.275.674,12) (-) PROVISÕES PARA IR E CSLL (663.740,05) (3.115.220,01) Provisão p/ Imposto de Renda (253.045,99) (1.160.454,11) Provisão p/ Contribuição Social 8.280.146,38 1.163.303,86 (=) LUCRO OU PREJUÍZO LÍQUIDO DO EXERCÍCIO

DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXAS PARA EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2016 E 2015 - (Valores expressos em reais) 2015 2016 FLUXO DE CAIXA PROVENIENTES DAS OPERAÇÕES 1.163.303,86 8.280.146,38 Lucro Líquido do Exercício Ajustes para reconciliar o resultado do exercício com recursos provenientes de atividades operacionais: (9.413,59) (278.020,58) Ajustes do Lucro 518.042,68 145.914,54 Depreciação e amortização 1.299.804,81 8.520.168,48 Redução (aumento) nos ativos 494.202,42 (1.088.638,01) Clientes 2.516.036,55 (2.343.588,33) Creditos e Valores 21.455,89 23.524,17 Despesas do Exercicio Seguinte (1.167.272,48) (359.715,21) Realizavel a Longo Prazo 1.866.490,66 (3.770.485,66) Aumento (redução ) nos Passivos (132.684,20) (322.200,68) Fornecedores (93.295,54) (579.456,55) Obrigações Fiscais (1.562.348,56) (1.811.191,98) Obrigações Sociais (1.996.123,00) 1.659.242,84 Obrigações com Sócios (175.086,66) (202.687,55) Outras Obrigações 30.000,00 523.755,62 Provisões Fiscais, Trabalhistas e Previd. (3.921.943,35) (740.132,91) RECURSOS LÍQUIDOS PROVENIENTES DAS (755.647,88) 4.009.549,91 ATIVIDADES OPERACIONAIS FLUXO DE CAIXA UTILIZADOS DAS ATIVIDADES DE INVESTIMENTOS Redução no Realizavel a Longo Prazo 77.197,39 (201.998,81) Aumento de Imobilizado 367.120,56 (200.000,00) Aumento de Investimento RECURSOS LÍQUIDOS PROVENIENTES 165.121,75 (122.802,61) DAS ATIVIDADES DE INVESTIMENTOS FLUXO DE CAIXA PROVENIENTES DAS ATIVIDADES DE FINANCIAMENTO (65.664,98) (175.815,98) Redução (aumento) Emprestimos e Financiamentos Integralização de Capital Redução (aumento) no Exigivel a Longo Prazo (2.870.000,00) (3.990.858,00) Distribuição de Lucros RECURSOS LÍQUIDOS PROVENIENTES (2.935.664,98) (4.166.673,98) DAS ATIVIDADES DE FINANCIAMENTO 7.997,68 (3.814.115,47) Aumento/Redução Caixa e Equivalentes Caixa 11.069.350,67 11.061.352,99 Disponibilidade do inicio do exercicio 7.255.235,20 11.069.350,67 Disponibilidade do final do exercício 7.997,68 (3.814.115,47) Aumento (redução) no caixa e equivalentes VITÓRIA-ES, 31 de dezembro de 2016. RIGOTTI CONTAB.AUD.E CONS.LTDA ME - Contador(a): SOLANGE MARIA RIGOTTI CRC-ES: 6112 CPF: 947.284.967-91 SPASSU TECNOLOGIA E SERVIÇOS S.A. - MARCO ANTONIO MALINI LAMEGO DIRETOR PRESIDENTE CPF: 862.638.387-87


Política

publicação legal

EDITAIS • COMUNICADOS • BALANÇOS • CONVENÇÕES • PRESTAÇÕES DE CONTAS SEXTA-FEIRA, 24 dE mARço dE 2017 j www.EShojE.com.bR j EShojE@EShojE.com.bR j anuncie: (27) 3395-1800

TREVIT SISTEMAS S.A. - CNPJ: 06.035.419/0001-65 - Registro na Junta Comercial, sob o nº 32300034519, em: 12/11/2014 BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO DE 2016 E 2015 (Valores expressos em reais) ATIVO CIRCULANTE Disponível Caixa Banco Conta Movimento Aplicação Financeira Clientes Outros Créditos Depósitos Judiciais Cauções a CP Adiantamentos e Antecipações Créditos de Empregados Impostos e Contribuições a Recuperar Despesas Antecipadas Despesas Antecipadas Total do Ativo Circulante NÃO CIRCULANTE Realizável a Longo Prazo Ativo Imobilizado Ativo Intangível Total do Ativo Não Circulante TOTAL DO ATIVO

2016

2015

173.801,19 966,46 172.834,73 140.115,48 34.148,98 250,00 775,20 9.967,91 23.155,87 1.033,42 1.033,42 349.099,07

200.070,74 80,61 199.990,13 145.064,58 47.840,70 250,00

30.351,05 30.351,05 379.450,12

46.651,50 3.298,10 49.949,60 443.518,69

7.405,67 40.185,03 593,07 593,07 393.569,09

BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO DE 2016 E 2015 (Valores expressos em reais) PASSIVO CIRCULANTE Fornecedores Obrigações Fiscais Obrigações Sociais e Trabalhista Obrigações com Sócios Outras Obrigações Total do Passivo Circulante NÃO CIRCULANTE Empréstimos e Financiamentos Bancários Total do Passivo Não Circulante PATRIMÔNIO LÍQUIDO Capital social Reservas de Lucros Prejuizos Acumulados Total do Patrimônio Líquido TOTAL DO PASSIVO

DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADO PARA OS EXERCÍCIO FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2016 E 2015 (Valores expressos em reais)

2016

2015

39.731,86 25.059,74 211.251,19 276.042,79

23.241,08 22.370,00 163.656,50 32.425,00 90.000,00 331.692,58

-

-

308.500,00 (205.092,67) 103.407,33 379.450,12

308.500,00 (196.673,89) 111.826,11 443.518,69

DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMONIO LÍQUIDO PARA OS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2016 E 2015 - (Valores expressos em reais) CAPITAL SOCIAL

SALDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2014 308.500,00 Ajustes do Exercício Aumento de capital Agio na Subscrição de Ações Realização de Reservas Resultado do Exercício Destinação do Lucro Integralização Capital Social Compensação Prejuizo Dividendos pagos Transferência p/Reservas 308.500,00 SALDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2015 Ajustes do Exercício Aumento de Capital Agio na Subscrição de Ações Realização de Reservas Resultado do Exercício Destinação do Lucro Integralização Capital Social Compensação Prejuizo Dividendos pagos Transf. p/Reservas 308.500,00 SALDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2016

AGIO NA SUBSCRIÇÃO DE AÇÕES

LUCROS ACUMULADOS

(82.198,61) (8.430,14)

RESERVAS DE LUCROS

TOTAL

-

(106.045,14)

-

(196.673,89)

-

226.301,39 (8.430,14) (106.045,14)

-

111.826,11 -

RECEITA OPERACIONAL BRUTA Prestação de Serviços Outras Receitas (-) DEDUÇÕES DA RECEITA BRUTA CANCELAMENTOS/DEVOLUÇÕES/ABATIMENTO IMPOSTOS INCIDENTES S/VENDAS/SERVIÇOS COFINS INSS S/ FATURAMENTO ISS PIS (=) RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA (-) CUSTO DOS PROD. VENDIDOS/SERVIÇOS PRESTADOS Custo dos Produtos Vendidos (=) LUCRO BRUTO OPERACIONAL (-) DESPESAS OPERACIONAIS ADMINISTRATIVAS Despesas Com Pessoal Ocupação Utilidades e Serviços Honorários da Administração Despesas Com Veiculos Despesas Gerais Manutenção da Infra-Estrutura Serviços Prestados Por Terceiros Serviços Contratados Impostos, Taxas e Contribuições Despesas Com Provisões RESULTADOS FINANCEIROS Despesas Financeiras Receitas Financeiras OUTRAS RECEITAS OPERACIONAIS Ganhos e Perdas de Capital no Imobilizado Outras Receitas e Despesas Operacionais (=) RESULTADO ANTES DAS PROVISÕES (-) PROVISÕES PARA IR E CSLL Provisão p/ Imposto de Renda Provisão p/ Contribuição Social (=) LUCRO OU PREJUÍZO LÍQUIDO DO EXERCÍCIO

2016 2.449.072,62 2.449.072,62 (284.443,24) (35.788,00) (248.655,24) (73.536,13) (110.208,28) (48.981,49) (15.929,34) 2.164.629,38 (1.377.854,86) (1.377.854,86) 786.774,52 (770.398,19) (769.061,24) (190.362,42) (123.056,13) (378.000,00) (13.836,77) (6.846,65) (14.155,62) (21.491,82) (21.311,83) (1.336,95) (2.959,77) 1.622,82 16.376,33 (24.795,11) (16.334,30) (8.460,81) (8.418,78)

2015 2.167.673,42 2.167.673,42 (171.686,99) (171.686,99) (65.077,14) (45.174,48) (47.337,87) (14.097,50) 1.995.986,43 (1.250.192,92) (1.250.192,92) 745.793,51 (811.970,14) (806.833,05) (115.147,24) (91.769,08) (220.421,25) (361.325,84) (2.545,64) (15.624,00) (5.137,09) (6.673,76) 1.536,67 (66.176,63) (39.868,51) (26.705,16) (13.163,35) (106.045,14)

DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXAS PARA EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2016 E 2015 - (Valores expressos em reais) 2015 2016 FLUXO DE CAIXA PROVENIENTES DAS OPERAÇÕES (8.418,78) (106.045,14) Lucro Líquido do Exercício Ajustes para reconciliar o resultado do exercício com recursos provenientes de atividades operacionais: (8.430,14) Ajustes do Lucro (205.092,67) 103.407,33 19.178,80 16.300,45 Depreciação e amortização (95.296,48) 7.881,67 Redução (aumento) nos ativos DEMONSTRAÇÃO DE LUCROS E PREJUÍZOS ACUMULADOS PARA EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2016 E 2015 NOTAS EXPLICATIVAS (82.937,74) 4.949,10 Clientes ÀS DEMONSTRAÇÕES (Valores expressos em reais) 107.859,61 13.691,72 Outros Créditos FINANCEIRAS EM 31 DE 52,01 2.857,75 SALDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2014 (82.198,61) SALDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2015 (196.673,89) Despesas do Exercicio Seguinte DEZEMBRO DE 2016 24.973,88 21.498,57 Ajustes do Exercício - CONTEXTO OPERACIONAL (8.430,14) Ajustes do Exercício Aumento de capital Aumento de capital - A empresa Trevit Sistemas Aumento (redução ) nos Passivos 20.332,16 16.490,78 Realização de Reservas Realização de Reservas (8.418,78) S.A., com sede localizada Fornecedores (8.351,65) 2.689,74 Resultado do Exercício (106.045,14) Resultado do Exercício Obrigações Fiscais na Av. Princesa Isabel, 13.836,67 47.594,69 Destinação do Lucro Destinação do Lucro Obrigações Sociais 629, Sala 101, Ed. Vitoria 21.280,00 (32.425,00) Obrigações com Sócios Center, Centro, Vitoria - ES, Integralização Capital Social Integralização Capital Social 90.000,00 (90.000,00) Outras Obrigações - CEP. 29.010-904, Estado Dividendos pagos - Dividendos pagos Provisões Fiscais, Trabalhistas e Previd. - do Espírito Santo, com Compensação Prejuizo - Compensação Prejuizo 137.097,18 (55.649,79) - contrato social registrado Transferência p/Reservas - Transferência p/Reservas RECURSOS LÍQUIDOS PROVENIENTES DAS (205.092,67) na Junta Comercial sob o SALDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2015 (196.673,89) SALDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2016 66.774,58 (26.269,55) ATIVIDADES OPERACIONAIS número 32300034519 em 12/11/2014, possui como atividade principal o desenvolvimento de programas de computador sob encomenda. APRESENTAÇÃO DAS DEMONSFLUXO DE CAIXA UTILIZADOS DAS ATIVIDADES DE INVESTIMENTOS TRAÇÕES CONTÁBEIS - As demonstrações financeiras foram elaboradas e estão sendo apresentadas de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil, requeridas para Aumento (Redução) no Realizavel a Longo Prazo os exercícios findos em 31 de dezembro de 2016, as quais abrangem as disposições contidas na lei das sociedades por ações – lei nº 6.404/76, alteradas pelas leis 11.638/07 (6.083,05) Aumento (Redução) de Imobilizado e 11.941/09 (legislação societária), nos pronunciamentos, na orientação e nas interpretações emitidas pelo comitê de pronunciamentos contábeis (CPC), homologadas pelos órgãos reguladores. PRINCIPAIS PRÁTICAS CONTÁBEIS - Apuração do resultado - O Resultado é apurado em conformidade com o regime contábil de competência dos exRECURSOS LÍQUIDOS PROVENIENTES (6.083,05) ercícios, conforme determine o art. 9º da Resolução CPC 1282/10. Caixas e Equivalentes de Caixa - Inclui caixa, saldos positivos em conta movimento e aplicações financeiras DAS ATIVIDADES DE INVESTIMENTOS com o resgate no curto prazo (inferior a 90 dias) e sem risco de mudança de seu valor de mercado. As aplicações financeiras são contabilizadas pelo custo de aquisição, acrescidas dos rendimentos apropriados pro rata FLUXO DE CAIXA PROVENIENTES DAS ATIVIDADES DE FINANCIAMENTO temporis até a data do balanço. Representados por: Descrição 2016 2015 Aumento (Redução) Emprestimos e Financiamentos Outros Ativos Circulantes e Não Circulantes - São apresentados pelos seus valores de realização. Caixa 966,46 80,61 Integralização de Capital São classificados como circulantes quando sua realização ou liquidação é provável que ocorra nos Bancos Conta Movimento 172.834,73 199.990,13 Pagamento Dividendos próximos doze meses. Caso contrário, são demonstrados como não circulantes. Imobilizado - O Total Disponível 173.801,19 200.070,74 Ágio Subscrição Ações Imobilizado é contabilizado pelo custo de aquisição deduzido da respectiva conta de depreciação, RECURSOS LÍQUIDOS PROVENIENTES que por sua vez, é calculada pelo método das cotas constantes. Obrigações Fiscais - A empresa optou pelo Lucro real trimestral com as alíquotas de 9% para CSLL e 15% IRPJ. DAS ATIVIDADES DE FINANCIAMENTO O PIS e COFINS foram calculados pelo princípio da cumulatividade, conforme Lei 10.833/2003. Outros Passivos Circulantes e Não Circulantes - São demonstrados pelos valores 60.691,53 (26.269,55) Aumento/Redução Caixa e Equivalentes Caixa conhecidos ou calculáveis, acrescidos, quando aplicável, dos correspondentes encargos incorridos até a data dos balanços. 139.379,21 200.070,74 Disponibilidade do inicio do exercício VITÓRIA-ES, 31 de dezembro de 2016. 200.070,74 173.801,19 Disponibilidade do final do exercício RIGOTTI CONTAB.AUD.E CONS.LTDA ME - Contador(a): SOLANGE MARIA RIGOTTI CRC-ES: 6112 - CPF: 947.284.967-91 60.691,53 (26.269,55) Aumento (redução) no caixa e equivalentes TREVIT SISTEMAS S.A. - WLYSSES AUGUSTO COUTINHO CAMELLO - DIRETOR PRESIDENTE - CPF: 982.212.727-87 (8.418,78)

(8.418,78)


Política

publicação legal

EDITAIS • COMUNICADOS • BALANÇOS • CONVENÇÕES • PRESTAÇÕES DE CONTAS SEXTA-FEIRA, 24 dE mARço dE 2017 j www.EShojE.com.bR j EShojE@EShojE.com.bR j anuncie: (27) 3395-1800

Zeo – Empreendimentos Imobiliários e Participações S.A. - CNPJ n° 06.229.759/0001-27 Registro da Junta Comercial: 32300027644, em: 25/04/2004 BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO DE 2016 E 2015 (Valores expressos em reais) ATIVO CIRCULANTE Disponível Clientes Créditos e Valores Estoque Despesas Antecipadas Investimentos CP NÃO CIRCULANTE Investimentos Imobilizado

2016 9.692.857,91 3.893.291,06 35.287,84 198.000,00 7.375,97 3.592.481,20 146,05 60.000,00 5.799.566,85 3.647.836,55 2.151.730,30

2015 9.987.792,34 5.163.974,50 233.388,60 222.000,00 20.248,50 4.628.337,40

PASSIVO CIRCULANTE Fornecedores Obrigações Fiscais Obrigações Sociais Obrigações com Sócios Obrigações Obrigações PATRIMÔNIO LÍQUIDO Capital Social Reserva de Lucros Rec. Futuro Aum. Capital

9.692.857,91 9.019,00 3.786,44 3.120,76 448,80 1.663,00 9.683.838,91 4.615.775,00 2.471.063,91 2.597.000,00

9.987.792,34 805.375,72 7.795,27 14.586,99 488,56 125.504,90 657.000,00 9.182.416,62 4.615.775,00 2.719.641,62 1.847.000,00

60.000,00 4.823.817,84 3.465.343,33 1.358.474,51

DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMONIO LÍQUIDO PARA OS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2016 E 2015 (Valores expressos em reais) REC.P/ FUTURO CAPITAL CAPITAL A LUCROS RESERVAS AUMENTO DE SOCIAL DE LUCROS INTEGRALIZAR ACUMULADOS CAPITAL

SALDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2014 Ajustes do Exercício Adto P/ Futuro Aumento de Capital Aumento de capital Realização de Reservas Resultado do Exercício Destinação do Lucro Integralização Capital Social Dividendos Pagos Dividendos Obrigatórios a Pagar Transferência p/Reservas SALDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2015 Ajustes do Exercício Adto P/ Futuro Aumento de Capital Aumento de capital Realização de Reservas Resultado do Exercício Destinação do Lucro Integralização Capital Social Dividendos Pagos Dividendos Obrigatórios a Pagar Transferência p/Reservas SALDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2016

DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXAS PARA EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2016 E 2015 - (Valores expressos em reais) 2016 2015 FLUXO DE CAIXA PROVENIENTES DAS OPERAÇÕES Lucro Líquido do Exercício -212.680,61 496.411,61 (+) Depreciação 125.180,46 -63.647,16 Ajustes de Exercício Anterior 0,00 178.196,18 Lucro Ajustado -87.500,15 610.960,63 Redução (aumento) nos ativos Clientes 24.000,00 331.000,00 Creditos e Valores 12.872,53 90.161,50 Estoque 1.035.856,20 -1.154.654,01 Despesas Antecipadas -146,05 0,00 1.072.582,68 -733.492,51 Aumento (redução ) nos Passivos Fornecedores -4.008,83 4.170,79 Obrigações Fiscais -11.466,23 -35.722,73 Obrigações Sociais -39,76 39,68 Obrigações com Sócios -123.841,90 97.165,89 Outras Obrigações -657.000,00 657.000,00 -796.356,72 722.653,63 RECURSOS LÍQUIDOS PROVENIENTES DAS ATIVIDADES OPERACIONAIS 188.725,81 600.121,75 FLUXO DE CAIXA UTILIZADOS DAS ATIVIDADES DE INVESTIMENTOS Aumento (redução) em Investimentos -182.493,22 -1.152.141,33 Redução de Imobilizado -918.436,25 103.883,15 RECURSOS LÍQUIDOS PROVENIENTES DAS ATIVIDADES DE INVESTIMENTOS -1.100.929,47 -1.048.258,18 FLUXO DE CAIXA PROVENIENTES DAS ATIVIDADES DE FINANCIAMENTO Aumento (redução) Emprestimos e Financiamentos 0,00 0,00 Dividendos Obrigatórios a Pagar 0,00 -124.102,90 Dividendos Pagos -35.897,10 -846.629,60 Aumento Capital Social 0,00 540.000,00 Rec. P/ Futuro Aumento de Capital 750.000,00 777.000,00 RECURSOS LÍQUIDOS PROVENIENTES DAS ATIVIDADES DE FINANCIAMENTO 714.102,90 346.267,50 Aumento (redução) no caixa e equivalentes -198.100,76 -101.868,93 Disponibilidade do inicio do exercício 233.388,60 335.257,53 Disponibilidade do final do exercício 35.287,84 233.388,60 Aumento (redução) no caixa e equivalentes -198.100,76 -101.868,93

3.655.775,00

-

-

960.000,00

4.615.775,00

-

499.141,47 496.411,61

-

-

-846.629,60 -124.102,90 -24.820,58 0,00 248.577,71 -212.680,61

3.015.766,33 178.196,18 -499.141,47

24.820,58 2.719.641,62 -

1.490.000,00 777.000,00 -420.000,00

1.847.000,00 750.000,00

-248.577,71

-35.897,10 4.615.775,00

-

DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2016 E 2015 (Valores expressos em reais) 2015 2016 Receita Operac. Bruta 1.088.244,80 183.493,07 Venda de Imóveis 997.250,00 90.000,00 Aluguéis de Imóveis 90.994,80 93.493,07 Deduções da Receita Bruta -52.896,59 -7.899,55 PIS s/ Faturamento -9.419,95 -1.406,77 COFINS -43.476,64 -6.492,78 Receita Operacional Líquida 1.035.348,21 175.593,52 Custos dos Serviços Prestados -309.496,99 -81.616,72 Custo dos Imóveis Vendidos -309.496,99 -81.616,72 Lucro Bruto 725.851,22 93.976,80 Despesas (Receias) Operacionais -166.524,55 -285.767,59 Despesas de Vendas -27.250,00 0,00 Despesas Administrativas -265.420,37 -281.606,41 Impostos, Taxas e Contribuições -42.159,72 -76.978,66 Resultado Financeiro Líquido 114.756,73 12.114,34 Despesas Financeiras -563,80 -893,67 Receitas Financeiras 115.320,53 13.008,01 Outros Resultados Operacionais 53.548,81 60.703,14 Ganhos de Capital 53.988,44 0,00 Perdas Capital 0,00 -1.790,08 Resultado Positivo Equiv. Patrimonial 0,00 62.493,22 Resultado Negativo Equiv. Patrimonial -439,63 0,00 (=)Resultados Antes das Provisões 559.326,67 -191.790,79 Provisão p/Imposto de Renda -37.188,46 -12.779,63 Provisão p/Contribuição Social -25.726,60 -8.110,19 (=)Lucro Líquido do Exercício 496.411,61 -212.680,61

-

2.471.063,91

2.597.000,00

TOTAL

8.161.541,33 178.196,18 777.000,00 540.000,00 496.411,61 -846.629,60 -124.102,90 9.182.416,62 750.000,00 -212.680,61 -35.897,10 9.683.838,91

DEMONSTRAÇÃO DE LUCROS E PREJUÍZOS ACUMULADOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2016 E 2015 - (Valores expressos em reais)

SALDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2014 Ajustes do Exercício Reversão de Reservas Resultado do Exercício Destinação do Lucro Dividendos Pagos Dividendos Obrigatórios a Pagar Transferencia P/ Reservas Reserva Legal Reservas de Lucros SALDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2015 Ajustes do Exercício Realização de Reservas Resultado do Exercício Destinação do Lucro Dividendos Obrigatórios a Pagar Dividendos Pagos Transferencia P/ Reservas Reserva Legal Reservas de Lucros SALDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2016

0,00 0,00 499.141,47 496.411,61 -846.629,60 -124.102,90 -24.820,58 0,00 0,00 0,00 248.577,71 -212.680,61 0,00 0,00 -35.897,10 0,00 0,00 0,00 -0,00

NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2016 - CONTEXTO OPERACIONAL - A Zeo – Empreendimentos Imobiliários e Participações S.A., com sede localizada na Avenida Princesa Isabel, n 629, sala 1406, Centro, CEP: 29.010-904, Vitória, Espírito Santo, com o contrato social registrado na JUCEES sob o número 32300027644, por despacho em 28 de Abril de 2004, possui como atividade econômica principal a compra e venda de imóveis próprios. APRESENTAÇÃO DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS: As demonstrações financeiras foram elaboradas e estão sendo apresentadas de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil, requeridas para os exercícios findos em 31 de dezembro de 2016, as quais abrangem as disposições contidas na lei das sociedades por ações – lei nº 6.404/76, alteradas pelas leis 11.638/07 e 11.941/09 (legislação societária), nos pronunciamentos, na orientação e nas interpretações emitidas pelo comitê de pronunciamentos contábeis (CPC), homologadas pelos órgãos reguladores. PRINCIPAIS PRÁTICAS CONTÁBEIS - Apuração do resultado: O Resultado é apurado 2015 2016 em conformidade com o regime contábil de competência dos exercícios, conforme de- Descrição 2.605,10 4.648,45 termina o art. 9° da Resolução CFC nº 1.282/10.Caixas e Equivalentes de Caixa: Inclui Caixa caixa, saldos positivos em conta movimento e aplicações financeiras com o resgate Bancos Conta Movimento 186.192,61 30.639,39 no curto prazo (inferior a 90 dias) e sem risco de mudança de seu valor de mercado. Aplicações Financeiras 44.590,89 0,00 As aplicações financeiras são contabilizadas pelo custo de aquisição, acrescidas dos Total Disponível 233.388,60 35.287,84 rendimentos apropriados pro rata temporis até a data do balanço. Representados por:

Outros Ativos Circulantes e Não Circulantes: São apresentados pelos seus valores de realização. São classificados como circulantes quando sua realização ou liquidação é provável que ocorra nos próximos doze meses. Caso contrário, são demonstrados como não circulantes. Estoques: RRefere-se a imóveis destinados a venda e estão demonstrados ao custo de aquisição, representando R$ 3.592.481,20 em 31 de dezembro de 2016. Investimento: são participações em outras sociedades, que não se destinam à venda, e estão demonstrados ao custo de aquisição. Imobilizado: O Imobilizado é contabilizado pelo custo de aquisição deduzido da respectiva conta de depreciação, que por sua vez, é calculada pelo método das cotas constantes. Obrigações Fiscais: A empresa optou pelo Lucro presumido adotando o regime de caixa para apuração dos impostos. O lucro presumido foi determinado aplicando-se sobre a receita bruta de vendas os percentuais de 8% para IRPJ e 12% para CSLL e as alíquotas aplicadas foram de 15% e 9% respectivamente. O PIS e COFINS foram calculados pelo princípio da cumulatividade, conforme Lei 10.833/2003.Outros Passivos Circulantes e Não Circulantes: São demonstrados pelos valores conhecidos ou calculáveis, acrescidos, quando aplicável, dos correspondentes encargos incorridos até a data dos balanços. Adiantamentos para Futuro Aumento de Capital: Foram realizados aportes até 31 de dezembro de 2016 que se destinavam a futuro aumento de capital, totalizando R$ 2.597.000,00. VITORIA-ES, 31 de Dezembro de 2016. RIGOTTI CONTAB.AUD.E CONS.LTDA ME Contador(a): SOLANGE MARIA RIGOTTI - CRC-ES: 6112 - CPF: 947.284.967-91 ZEO EMPREEND. IMOBIL. PARTICIP. S.A. MARCO ANTONIO MALINI LAMEGO - PRESIDENTE - CPF: 862.638.387-87

Bens em Atividade Imóveis Veículos Terrenos Total

2015 Período 2016 Taxa Anual Média Depreciação Líquido Custo de Depreciação Acumulada 4% 2.116.279,25 -229.720,06 1.886,559,19 984.022,02 367.380,00 -102.208,89 265.171,11 374.452,49 20% - 2.483.659,25 -331.928,95 2.151.730,30 1.358.474,51


Política

publicação legal

EDITAIS • COMUNICADOS • BALANÇOS • CONVENÇÕES • PRESTAÇÕES DE CONTAS SEXTA-FEIRA, 24 dE mARço dE 2017 j www.EShojE.com.bR j EShojE@EShojE.com.bR j anuncie: (27) 3395-1800

TKM - Empreendimentos Imobiliários e Participações S.A. - CNPJ n° 06.229.784/0001-00 Registro da Junta Comercial: 32300027636, em: 28/04/2004

BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO DE 2016 E 2015 (Valores expressos em reais) ATIVO CIRCULANTE Disponível Clientes Créditos e Valores Estoque Despesas Antecipadas Investimentos CP NÃO CIRCULANTE Realizavel a Longo Prazo Investimentos Imobilizado PASSIVO CIRCULANTE Títulos a Pagar no CP Fornecedores Obrigações Fiscais Obrigações Sociais Obrigações com Sócios Outras Obrigações PATRIMÔNIO LÍQUIDO Capital Social Reserva de Lucros Rec. Fut. Aum. Capital

2016 11.831.935,04 3.918.454,76 334.274,34 150.000,00 3.373.695,72 484,70 60.000,00 7.913.480,28 3.370.686,55 4.542.793,73

2015 11.970.214,04 4.818.106,51 248.490,01 150.000,00 4.358.261,80 1.354,70 60.000,00 7.152.107,53 338,69 3.243.193,33 3.908.575,51

11.831.935,04 514.310,48

11.970.214,04 1.759.158,28 594.935,43 8.346,11 244,28 498.632,46 657.000,00 10.211.055,76 6.090.108,00 2.641.517,76 1.479.430,00

12.302,81 4.580,98 176,00 497.250,69 11.317.624,56 7.532.338,00 2.617.613,32 1.167.673,24

DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMONIO LÍQUIDO PARA OS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2016 E 2015 - (Valores expressos em reais) CAPITAL SOCIAL

SALDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2014 Ajustes do Exercício Adto P/ Futuro Aumento de Capital Aumento de capital Realização de Reservas Resultado do Exercício Destinação do Lucro Integralização Capital Social Dividendos Pagos Dividendos Obrigatórios a Pagar Transferência p/Reservas SALDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2015 Ajustes do Exercício Adto P/ Futuro Aumento de Capital Aumento de capital Realização de Reservas Resultado do Exercício Destinação do Lucro Integralização Capital Social Dividendos Pagos Dividendos Obrigatórios a Pagar Transferência p/Reservas SALDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2016

DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXAS PARA EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2016 E 2015 - (Valores expressos em reais) 2016 2015 FLUXO DE CAIXA PROVENIENTES DAS OPERAÇÕES Lucro Líquido do Exercício -23.904,44 -25.042,77 (+) Depreciação 236.949,04 69.782,35 Ajustes de Exercício Anterior 0,00 119.762,10 Lucro Ajustado 213.044,60 164.501,68 Redução (aumento) nos ativos Clientes 0,00 79.500,00 Creditos Diversos 0,00 -145.740,00 Estoque 984.566,08 780.402,93 Despesas Antecipadas 1.208,69 -1.693,39 985.774,77 712.469,54 Aumento (redução ) nos Passivos Fornecedores -582.632,62 588.501,31 Obrigações Fiscais -3.765,13 -521,35 Obrigações Sociais -68,28 19,84 Obrigações com Sócios -1.381,77 -49.943,00 Outras Obrigações -657.000,00 657.000,00 -1.244.847,80 1.195.056,80 RECURSOS LÍQUIDOS PROVENIENTES DAS ATIVIDADES OPERACIONAIS -46.028,43 2.072.028,02 FLUXO DE CAIXA UTILIZADOS DAS ATIVIDADES DE INVESTIMENTOS Aumento (redução) de Investimentos -127.493,22 -1.122.141,33 Aumento (redução) de Imobilizado -871.167,26 -2.493.766,27 RECURSOS LÍQUIDOS PROVENIENTES DAS ATIVIDADES DE INVESTIMENTOS -998.660,48 -3.615.907,60 FLUXO DE CAIXA PROVENIENTES DAS ATIVIDADES DE FINANCIAMENTO Aumento (redução) Emprestimos e Financiamentos 0,00 0,00 Dividendos Obrigatórios a Pagar 0,00 0,00 Dividendos Pagos 0,00 0,00 Aumento de Capital Social 1.442.230,00 1.460.490,00 Rec. P/ Futuro Aumento Capital Social -311.756,76 18.940,00 RECURSOS LÍQUIDOS PROVENIENTES DAS ATIVIDADES DE FINANCIAMENTO 1.130.473,24 1.479.430,00 Aumento (redução) no caixa e equivalentes 85.784,33 -64.449,58 Disponibilidade do inicio do exercicio 248.490,01 312.939,59 Disponibilidade do final do exercicio 334.274,34 248.490,01 Aumento (redução) no caixa e equivalentes 85.784,33 -64.449,58

CAPITAL A INTEGRALIZAR

4.629.618,00

LUCROS ACUMULADOS

-

1.460.490,00

RESERVAS DE LUCROS

-

25.042,77 -25.042,77

6.090.108,00 -

-0,00

2.546.798,43 119.762,10 -25.042,77

REC.P/ FUTURO AUMENTO DE CAPITAL

1.460.490,00 1.479.430,00 -1.460.490,00

2.641.517,76

1.479.430,00 1.130.473,24 -1.442.230,00

7.532.338,00

-

DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2016 E 2015 (Valores expressos em reais) 2015 2016 RECEITA OPERACIONAL BRUTA 312.994,80 530.494,90 Venda de Imóveis 270.000,00 375.000,00 Alugueis de Imóveis 42.994,80 155.494,90 DEDUCOES DA RECEITA BRUTA -15.942,45 -19.604,61 PIS S/ FATURAMENTO -2.839,06 -3.491,24 COFINS -13.103,39 -16.113,37 RECEITA OPERACIONAL LIQUIDA 297.052,35 510.890,29 CUSTOS DOS SERVICOS PRESTADOS -46.103,31 -127.428,50 Custo dos Imóveis Vendidos -46.103,31 -127.428,50 LUCRO BRUTO 250.949,04 383.461,79 DESPESAS (RECEITAS) OPERACIONAIS -250.150,99 -384.093,08 Despesas de Vendas Despesas Administrativas -350.108,02 -436.288,14 Impostos, Taxas e Contribuições -28.397,52 -37.749,85 Resultado Financeiro Líquido 95.889,22 27.451,69 Despesas Financeiras -1.456,51 -2.325,94 Receitas Financeiras 97.345,73 29.777,63 Outros Resultados Operacionais 32.465,33 62.493,22 Ganhos de Capital 32.904,96 Resultado Positivo Equiv. Patrimonial 62.493,22 Resultado Negat. Equiv. Patrimonial -439,63 ( = ) RESULTADO ANTES DAS PROVISÕES 798,05 -631,29 Provisao p/ Imposto de Renda -15.284,75 -13.687,08 Provisao p/ Contribuição Social -10.556,07 -9.586,07 ( = ) LUCRO LIQUIDO DO EXERCICIO -25.042,77 -23.904,44

0,00

8.636.906,43 119.762,10 1.479.430,00 -25.042,77 -

1.442.230,00 23.904,44 -23.904,44

TOTAL

-23.904,44

2.617.613,32

1.167.673,24

10.211.055,76 1.130.473,24 -23.904,44 11.317.624,56

DEMONSTRAÇÃO DE LUCROS E PREJUÍZOS ACUMULADOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2016 E 2015 - (Valores expressos em reais)

SALDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2014 Reversão de Reservas Ajustes do Exercício Resultado do Exercício Destinação do Lucro Dividendos Pagos Dividendos Obrigatórios a Pagar Transferecias P/ Reservas Reserva Legal Reservas de Lucros SALDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2015 Reversão de Reservas Ajustes do Exercício Resultado do Exercício Destinação do Lucro Dividendos Pagos Dividendos Obrigatórios a Pagar Transferecias P/ Reservas Reserva Legal Reservas de Lucros SALDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2016

0,00 25.042,77 0,00 -25.042,77 0,00 0,00 0,00 0,00 -0,00 23.904,44 0,00 -23.904,44 0,00 0,00 0,00 -0,00

NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2014 - CONTEXTO OPERACIONAL - A Tkm – Empreendimentos Imobiliários e Participações S.A., na Avenida Princesa Isabel, n° 629, sala 1406, Centro, CEP: 29.010-904, Vitória, Espírito Santo, com o contrato social registrado na JUCEES sob o número 32300027636, por despacho em 28 de Abril de 2004, possui como atividade econômica principal a compra e venda de imóveis próprios. APRESENTAÇÃO DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS: As demonstrações financeiras foram elaboradas e estão sendo apresentadas de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil, requeridas para os exercícios findos em 31 de dezembro de 2016, as quais abrangem as disposições contidas na lei das sociedades por ações – lei nº 6.404/76, alteradas pelas leis 11.638/07 e 11.941/09 (legislação societária), nos pronunciamentos, na orientação e nas interpretações emitidas pelo comitê de pronunciamentos contábeis (CPC), homologadas pelos órgãos reguladores. PRINCIPAIS PRÁTICAS CONTÁBEIS - Apuração do resultado: O Resultado é apurado em conformidade com 2015 2016 o regime contábil de competência dos exercícios, conforme determina o art. 9° da Res- Descrição olução CFC nº 1.282/10. Caixas e Equivalentes de Caixa: Inclui caixa, sados positivos Caixa 4.345,65 4.032,09 em conta movimento e aplicações financeiras com o resgate no curto prazo (inferior a Bancos Conta Movimento 3.229,10 5.534,33 90 dias) e sem risco de mudança de seu valor de mercado. As aplicações financeiras 240.915,26 324.707,92 são contabilizadas pelo custo de aquisição, acrescidas dos rendimentos apropriados Aplicações Financeiras Total Disponível 248.490,01 334.274,34 pro rata temporis até a data do balanço. Representados por:

Outros Ativos Circulantes e Não Circulantes: São apresentados pelos seus valores de realização. São classificados como circulantes quando sua realização ou liquidação é provável que ocorra nos próximos doze meses. Caso contrário, são demonstrados como não circulantes. Estoques: Refere-se a imóveis destinados a venda e estão demonstrados ao custo de aquisição, representando R$ 3.373.695,72 em 31 de dezembro de 2016. Investimento: são participações em outras sociedades, que não se destinam à venda, e estão demonstrados ao custo de aquisição. Imobilizado: O Imobilizado é contabilizado pelo custo de aquisição deduzido da respectiva conta de depreciação, que por sua vez, é calculada pelo método das cotas constantes. Obrigações Fiscais: A empresa optou pelo Lucro presumido adotando o regime de caixa para apuração dos impostos. O lucro presumido foi determinado aplicando-se sobre a receita bruta de vendas os percentuais de 8% para IRPJ e 12% para CSLL e as alíquotas aplicadas foram de 15% e 9% respectivamente. O PIS e COFINS foram calculados pelo princípio da cumulatividade, conforme Lei 10.833/2003. Outros Passivos Circulantes e Não Circulantes: São demonstrados pelos valores conhecidos ou calculáveis, acrescidos, quando aplicável, dos correspondentes encargos incorridos até a data dos balanços. Adiantamentos para Futuro Aumento de Capital: Foram realizados aportes até 31 de dezembro de 2016 que se destinavam a futuro aumento de capital, totalizando R$ 1.167.673,24.

Bens em Atividade Imóveis Móveis Veículos Total

2013 Período 2014 Taxa Anual Média Depreciação Líquido Custo de Depreciação Acumulada 4% 4.739.499,03 -390.271,30 4.349.227,73 3.644.409,31 -6.217,56 6.872,44 8.181,40 13.090,00 10% 345.980,00 -159.286,44 186.693,56 255.984,80 20% - 5.098.569,03 -555.775,30 4.542.793,73 3.908.575,51

VITORIA-ES, 31 de Dezembro de 2016. RIGOTTI CONTAB.AUD.E CONS.LTDA ME - Contador(a): SOLANGE MARIA RIGOTTI CRC-ES: 6112 CPF: 947.284.967-91 TKM EMPREEND. IMOBIL.E PARTICIPACOES S.A. - MARCOS MAURICIO DE MACEDO - PRESIDENTE CPF: 504.881.717-68


Política

publicação legal

EDITAIS • COMUNICADOS • BALANÇOS • CONVENÇÕES • PRESTAÇÕES DE CONTAS SEXTA-FEIRA, 24 dE mARço dE 2017 j www.EShojE.com.bR j EShojE@EShojE.com.bR j anuncie: (27) 3395-1800

JLV HOLDINGS EMPREENDIMENTOS E PARTICIPAÇÕES S/A - CNPJ: 20.648.657/0001-77 Registro da Junta Comercial: 32300034322, em: 10/07/2014

DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXAS PARA EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2016 E 2015 - (Valores expressos em reais) BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO DE 2016 E 2015(Valores expressos em reais) 2016 ATIVO CIRCULANTE Disponível Clientes Outros Créditos Estoque Investimentos CP

2015

5.494.687,30 8.855.204,86 391.102,41 2.400.951,36 389.416,65 404.046,05 1.685,76 1.996.905,31 -

NÃO CIRCULANTE Créditos e Valores Investimentos Imobilizado

5.103.584,89 6.454.253,50 370.000,00 4.733.584,89 6.454.253,50 -

PASSIVO CIRCULANTE Fornecedores Obrigações Fiscais Obrigações Sociais Obrigações com Sócios Obrigações Obrigações

5.494.687,30 8.855.204,86 3.971,36 1.931.032,19 1.470,55 1.560,98 17,52 2.410,38 - 1.929.544,12 -

PATRIMÔNIO LÍQUIDO Capital Social Reservas de Lucros Rec. P/ Futuro Aum. Capital

5.490.715,94 6.924.172,67 2.010.000,00 2.010.000,00 3.480.715,94 4.914.172,67 -

RECEITA OPERACIONAL BRUTA DEDUCOES DA RECEITA BRUTA PIS S/ FATURAMENTO COFINS RECEITA OPERACIONAL LIQUIDA CUSTOS DOS SERVICOS PRESTADOS Custo dos Serviços Prestados LUCRO BRUTO DESPESAS (RECEITAS) OPERACIONAIS Despesas Administrativas Impostos, Taxas e Contribuições Resultado Financeiro Líquido Despesas Financeiras Receitas Financeiras Outros Resultados Operacionais Ganhos de Capital Resultado Equiv. Patrimonial ( = ) RESULTADO ANTES DAS PROVISÕES Provisao p/ Imposto de Renda Provisao p/ Contribuição Social ( = ) LUCRO LIQUIDO DO EXERCICIO

1.171.882,86 8.096.733,14 0,00 0,00 -9.413,59 -278.020,58 1.162.469,27 7.818.712,56

Redução (aumento) nos ativos Clientes Creditos Diversos Estoque Realizavel a Longo Prazo

0,00 0,00 1.995.219,55 -1.890.622,45 0,00 0,00 -370.000,00 1.625.219,55 -1.890.622,45

Aumento (redução ) nos Passivos Fornecedores Obrigações Fiscais Obrigações Sociais Obrigações com Sócios Outras Obrigações RECURSOS LÍQUIDOS PROVENIENTES DAS ATIVIDADES OPERACIONAIS FLUXO DE CAIXA UTILIZADOS DAS ATIVIDADES DE INVESTIMENTOS Aumento (redução) em Investimentos Aumento (redução) de Imobilizado RECURSOS LÍQUIDOS PROVENIENTES DAS ATIVIDADES DE INVESTIMENTOS FLUXO DE CAIXA PROVENIENTES DAS ATIVIDADES DE FINANCIAMENTO Dividendos Pagos Dividendos Obrigatórios a Pagar Integralização de Capital Aumento Capital Social Rec. P/ Futuro Aumento de Capital RECURSOS LÍQUIDOS PROVENIENTES DAS ATIVIDADES DE FINANCIAMENTO Aumento (redução) no caixa e equivalentes Disponibilidade do inicio do exercicio Disponibilidade do final do exercicio Aumento (redução) no caixa e equivalentes

DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2016 E 2015 (Valores expressos em reais) 2016 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 1.183.721,22 -21.490,53 -8.896,55 64.618,32 -641,86 65.260,18 1.149.489,98 0,00 1.149.489,98 1.183.721,22 -7.398,97 -4.439,39 1.171.882,86

2015 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 8.097.620,70 -16.493,75 0,00 12.941,30 -419,02 13.360,32 8.101.173,15 0,00 8.101.173,15 8.097.620,70 -554,73 -332,83 8.096.733,14

2015

2016

FLUXO DE CAIXA PROVENIENTES DAS OPERAÇÕES Lucro Líquido do Exercício ( + ) Depreciação Ajuste de Exercício Anterior Lucro Ajustado

1.470,55 90,43 17,52 2.392,86 0,00 0,00 -1.929.544,12 1.823.952,63 0,00 0,00 -1.927.060,83 1.825.440,70 860.627,99 7.753.530,81 1.720.668,61 -4.113.029,57 0,00 0,00 1.720.668,61 -4.113.029,57 -2.319.839,55 -1.314.000,00 -276.086,45 -1.929.544,12 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 -2.595.926,00 -3.243.544,12 396.957,11 -14.629,40 7.088,94 404.046,05 404.046,05 389.416,65 396.957,11 -14.629,40

DEMONSTRAÇÃO DE LUCROS E PREJUÍZOS ACUMULADOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2016 E 2015 (Valores expressos em reais) SALDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2014 Ajustes do Exercício Reversão de Reservas Resultado do Exercício Destinação do Lucro Dividendos Pagos Dividendos Obrigatórios a Pagar Transferencia P/ Reservas Reserva Legal Reservas de Lucros SALDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2015 Ajustes do Exercício Realização de Reservas Resultado do Exercício Destinação do Lucro Dividendos Obrigatórios a Pagar Dividendos Pagos Transferencia P/ Reservas Reserva Legal Reservas de Lucros SALDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2016

0,00 -278.020,58 0,00 8.096.733,14 -1.314.000,00 -1.929.544,12 -404.836,66 -4.170.331,78 0,00 -9.413,59 1.491.580,19 1.171.882,86 0,00 -276.086,45 -2.319.839,55 0,00 -58.123,46 0,00 -0,00

DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMONIO LÍQUIDO PARA OS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2016 E 2015 (Valores expressos em reais) CAPITAL SOCIAL SALDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2014 Ajustes do Exercício Adto P/ Futuro Aumento de Capital Integralização de capital Realização de Reservas Resultado do Exercício Destinação do Lucro Integralização Capital Social Dividendos Pagos Dividendos Obrigatórios a Pagar Transferência p/Reservas SALDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2015 Ajustes do Exercício Adto P/ Futuro Aumento de Capital Aumento de capital Realização de Reservas Resultado do Exercício Destinação do Lucro Integralização Capital Social Dividendos Pagos Dividendos Obrigatórios a Pagar Transferência p/Reservas SALDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2016

2.010.000,00

CAPITAL A LUCROS INTEGRALIZAR ACUMULADOS -

-278.020,58

RESERVAS DE LUCROS

REC. P/ FUTURO AUMENTO DE CAPITAL

339.004,24

-

4.575.168,44 4.914.172,68

-

8.096.733,14

2.010.000,00

-

-1.314.000,00 -1.929.544,12 -4.575.168,44 -9.413,59

1.491.580,19 1.171.882,86

2.010.000,00

-

-2.319.839,55 -276.086,45 -58.123,46 0,00

-1.491.580,19

58.123,46 3.480.715,95

-

TOTAL 2.349.004,24 -278.020,58 8.096.733,14 -1.314.000,00 -1.929.544,12 6.924.172,68 -9.413,59 1.171.882,86

-2.319.839,55 -276.086,45 5.490.715,95

NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2016 - CONTEXTO OPERACIONAL - A JLV Holdings Empreendimentos e Participações S/A, com sede localizada na Avenida Princesa Isabel, n 629, sala 1107, Centro, CEP: 29.010904, Vitória, Espírito Santo, com o contrato social registrado na JUCEES sob o número 32300034322, por despacho em 10 de Julho de 2014, possui como atividade econômica principal Holdings de instituições não financeiras. APRESENTAÇÃO DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS: As demonstrações financeiras foram elaboradas e estão sendo apresentadas de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil, requeridas para os exercícios findos em 31 de dezembro de 2016, as quais abrangem as disposições contidas na lei das sociedades por ações – lei nº 6.404/76, alteradas pelas leis 11.638/07 e 11.941/09 (legislação societária), nos pronunciamentos, na orientação e nas interpretações emitidas pelo comitê de pronunciamentos contábeis (CPC), homologadas pelos órgãos reguladores. PRINCIPAIS PRÁTICAS CONTÁBEIS - Apuração do resultado: O Resultado é apurado em conformidade com o regime contábil de competência dos exercícios, conforme determina o art. 9° da Resolução CFC nº 1.282/10. Caixas e Equivalentes de Caixa: Inclui caixa, saldos positivos em conta movimento e aplicações financeiras com o resgate no curto prazo (inferior a 90 dias) e sem risco de mudança de seu valor de mercado. As aplicações financeiras são contabilizadas pelo custo de aquisição, acrescidas dos rendimentos apropriados pro rata temporis até a data do balanço. Outros Ativos Circulantes e Não Circulantes: São apresentados pelos seus valores de realização. São classificados como circulantes quando sua realização ou liquidação é provável que ocorra nos próximos doze meses. Caso contrário, são demonstrados como não circulantes. Investimento: são participações em outras sociedades, que não se destinam à venda, e estão demonstrados ao custo de aquisição. Obrigações Fiscais: A empresa optou pelo Lucro presumido adotando o regime de caixa para apuração dos impostos. O PIS e COFINS foram calculados pelo princípio da cumulatividade, conforme Lei 10.833/2003. Outros Passivos Circulantes e Não Circulantes: São demonstrados pelos valores conhecidos ou calculáveis, acrescidos, quando aplicável, dos correspondentes encargos incorridos até a data dos balanços. VITORIA-ES, 31 de Dezembro de 2016. RIGOTTI CONTAB.AUD.E CONS.LTDA ME JLV HOLDINGS EMPREEND. E PARTIC. S.A. Contador(a): SOLANGE MARIA RIGOTTI CRC-ES: 6112 LEONARDO VAGNER DA SILVA - DIRETOR PRESIDENTE CPF: 947.284.967-91 CPF. 051.787.797-03


Vitória, 24 de março de 2017 J Ano XVI J Nº 637J Edição Gratuita Semanal

www.eshoje.com.br

Fundado em 19 de julho de 2000 por Carlos Roberto Coutinho DIVULGAÇÃO

Sem limites para o riso Cia. Barbixas de Humor traz espetáculo “Improviso” para terras capixabasj3

CULTURA

A idade não acaba com o rock Musical “Forever Young” chega a Vitória com grande elencoj2

COLUNA DO VINHO

Diferenças e igualdades dos sabores A arte da harmonização de uma boa comida e um delicioso vinhoj4

MODA

Moda da SPFW para o dia a dia

O que foi apresentado nas passarelas de Sampa já chegou às ruasj7


2

Cultura

SEXTA-FEIRA, 24 DE MARÇO DE 2017 j WWW.ESHOJE.COM.BR

Rock´n roll para todas as gerações

MÁRCIA ALMEIDA L cultura@eshoje.com.br

Após fazer sucesso com temporadas no Rio de Janeiro e em São Paulo, a comédia musical chega em Vitória

Rock confirmadíssimo

A

 45 anos, Carmo Dalla Vecchia tem se divertido ao viver um senhor de 90 na comédia musical "Forever Young", que chega a Vitória nos dias 1 e 2 de abril. Já conhecido por dar vida a personagens galãs ou vilões, se o público não se informar antes, não o reconhece na peça vivendo um viúvo divertido e apaixonado por rock. “O personagem sou eu mesmo, exatamente do mesmo jeito, só que com 92 anos. Com alguns esquecimentos, algumas limitações articulares, mas com muito humor e muito apaixonado pela vida. Ainda canto em cena, estudo canto há alguns anos e encontrei um elenco que já havia feito muitos musicais, que canta lindamente e que me acolheu calorosamente”, explicou Carmo em entrevista à revista Época, recentemente. Não só o galã tem o nome de seu personagem, mas todo o elenco. Na peça, os atores interpretam a si mesmos, mas os personagens não são baseados em suas personalidades. O intuito foi passar a ideia de que é tudo uma grande brincadeira. No palco, ainda, Vanessa Gerbelli, Claudio Galvan, Marcos Tumura, Paula Capovilla, Marya Bravo e Miguel Briamonte. O musical se passa em um palco de um teatro antigo, que se tornou um retiro de artistas, onde os personagens cantam, dançam e recordam suas lembranças com muito senso de humor. SUCESSO Originado na Noruega, com autoria do suíço Erik Gedeon, direção geral de Jarbas Homem de Mello e supervisão artística/tradução de Henrique Benjamin, o musical trata de forma bonita,

CIRCUITO CULT DIVULGAÇÃO

DIVULGAÇÃO

O produtor Nelinho Miranda é o responsável pela vinda do Dire Straits Legacy ao Espírito Santo. A banda de rock inglesa vai se apresentar em Vitória um show inédito, no dia 11 de maio, na Arena Vitória. Formada em 1977 por Mark Knopfler, David Knopfler, John Illsley e Pick Withers, a Dire Straits surgiu em meio ao ‘boom’ do punk rock. Os músicos, porém, preferiram explorar as sonoridades do rock clássico, conquistando público em vários países do mundo. A banda ultrapassou a marca de 100 milhões de discos vendidos mundialmente.

Timaço

O ator Carmo Dalla Vecchia interpreta a si mesmo, mas aos 92 anos poética e bem-humorada, sobre seis grandes atores que, apesar das dificuldades continuam cantando, se divertindo e amando. A comédia musical consegue relatar não apenas o problema da exclusão social na “melhor idade”, mas também aborda questões sobre a velhice, com muito humor e músicas que marcaram várias gerações. Os hits são sucessos do rock/ pop mundial de diversos anos, passando pelas décadas de 50, 60, 70, 80 até chegar aos anos 90.

Músicas internacionais, que são verdadeiros hinos, como "I Love Rock andRoll", "Smells Like TeenSpirit", “Satisfaction”, “SweetDreams”, “Music”, “San Francisco”, “California Dreamin”, “Let It Be”, “Imagine”, e a emblemática "Forever Young" estão no espetáculo. O repertório nacional conta com canções como “Eu nasci há 10 mil anos atrás” de Raul Seixas, “Do Leme ao Pontal” de Tim Maia e “Valsinha” de Chico Buarque.

Vila de Páscoa promete encantar Domingos Martins   já está se preparando para mais uma temporada em Domingos Martins. A partir do dia 1º de abril, a cidade sediará mais uma edição da tradicional Vila de Páscoa, com uma programação repleta de atividades para as crianças, incluindo a caça aos

Se a onda rock’n’roll chegou e ficou de vez no Espírito Santo, os produtores culturais não estão perdendo tempo. Muito pelo contrário, a maioria deles está gostando muito e aproveitando para curtir grande sucessos de todos os tempos.

ovos, no domingo de Páscoa e atrações culturais. A Praça Dr. Arthur Gerhardt também ganhará decoração especial neste ano, em uma parceria da prefeitura com moradores e empresas locais. O evento segue até o dia 16. A principal atração será a Toca

do Coelho. Localizada no centro da cidade, a área promete encantar moradores e turistas com um ambiente alusivo à data, no qual chocolate não vai faltar. A festa contará ainda com apresentações de danças folclóricas e música, sempre aos sábados e domingos.

O projeto Dire Straits Legacy é formado por Phil Palmer, Pick Withers, Danny Cummings, Jack Sonni, Mel Collins,

Marco Caviglia, Primiano Dibase e Maurizio Meo. A nova formação não inclui o antigo líder, Mark Knopfler.

Música e moda

Atitude e liberdade de espírito marcam o projeto musical Entrance, da Presidium Jeans. Em sua quarta edição, o projeto oferece, gratuitamente, músicas capazes de proporcionar esses momentos hipnóticos e intimistas. Todo mês é criada uma seleção musical por DJ´S e produtores de diferentes lugares. O Dj Bruno Matias assina o volume 4, lançado este mês.

Carnaval em pauta

O Grupo Raízes da Piedade convida pesquisadores, músicos, estudantes, membros de comunidades e amantes em geral deste gênero para participarem do encontro “Diálogos de Carnaval”, que será realizado neste sábado (25), às 13 horas, no Museu Capixaba do Negro (Mucane), no Centro de Vitória. Na programação, um

bate papo sobre o Carnaval Capixaba e as perspectivas da manifestação cultural no nosso Estado com profissionais convidados (Armando Chafik, Arion Carlos e Iamara Nascimento), além do lançamento do livro “Memórias e Culturas nas Escolas de Samba do Rio de Janeiro: Dramas e Esquecimentos", de Vinicius Natal.

Exposição

A Casa do Cidadão, em Vitória, sedia, até o próximo dia 31, a exposição "Empoderar e Enegrecer". A mostra, composta por fotos, cartazes e frases de pensadores ligados à temática do movimento negro, tem como metas despertar a atenção para o preconceito ainda existente na sociedade e trabalhar questões raciais por meio do empoderamento do negro.

Alerta

Já está disponível a segunda edição do e-book “Ilha Noiada”, do jornalista e escritor Maxwell dos Santos. Lançado

em 2012, o livro eletrônico é um grito de alerta à juventude sobre os perigos do uso de crack.


SEXTA-FEIRA, 24 DE MARÇO DE 2017 j WWW.ESHOJE.COM.BR

3

Matéria de capa

Show de improviso em Vitória Cia. Barbixas de Humor comemora 10 anos de “Improvável” e traz espetáculo para os capixabas MÁRCIA ALMEIDA cultura@eshoje.com.br

A

 B de Humor comemora, neste ano, 10 anos de sucesso do Improvável, um espetáculo criado e apresentado pelo trio de humoristas Anderson Bizzocchi, Daniel Nascimento e Elidio Sanna (os Barbixas). Eles usam a improvisação como linguagem para a criação de jogos e de cenas artísticas de humor. E a trupe vai se apresentar no Teatro Universitário nesta sexta-feira (24), sábado (25) e domingo (26). O espetáculo, que foi criado em 2007, se

inspirou no programa de televisão britânico "Whose Line is It Anyway?" e nos espetáculos brasileiros de improvisação teatral Zenas Emprovisadas (ZE) e Jogando no Quintal. Em “Improvável”, um mestre de cerimônias apresenta as regras dos jogos, a plateia sugere os temas e os atores improvisam as cenas na hora e sem nenhuma preparação prévia. Assim, nunca uma apresentação é igual à outra - fazendo com que o público retorne sempre. Em conversa com ESHOJE2, os atores dizem que não há uma receita para o sucesso do espetáculo, mas muito treino, estudo, cara de pau e sorte foram alguns dos fatores que os

ajudaram a completar 10 anos sempre com as casas cheias. E nessa década de sucesso, algumas situações chamaram a atenção dos artistas. “Já passamos por tantas situações nesses dez anos que fica até difícil lembrar de alguma em especial. Já vomitaram na plateia, já tivemos o palco invadido por pombos e morcegos, já ficamos sem luz, já tivemos que ir ao banheiro no meio do espetáculo. Foram muitas desventuras”, contam entre boas gargalhadas. Também chama a atenção a quantidade de artistas destaques no humor nacional e internacional que já participaram do espetáculo. Fábio Por-

chat, Marco Luque, Rafinha Bastos, Oscar Filho, Marianna Armellini, Maurício Meireles, Gustavo Miranda (Colômbia), Jose Luiz Saldanha (México), Mario Bomba (Portugal), César Mourão (Portugal) são alguns desses convidados. MISSÃO ÁRDUA E DIVERTIDA O improviso exige muito treino de agilidade, raciocínio, interação entre os atores e a prática do trabalho em conjunto. Para isso, os Barbixas têm um profundo processo de pesquisa e de ensaios, quando são criados os jogos ou estudadas as mecânicas daqueles que já são praticados por grupos de improviso do mundo todo.

“Na maioria das vezes o improviso é mais difícil do que ter um texto decorado, pois no improviso não há erro, o que aconteceu, aconteceu e, quando é ruim, damos risada disso. Já em textos que escrevemos e levamos para o palco, quando é ruim é porque falhamos em alguma etapa e precisamos consertar isso”, afirmam os atores. Mas, fazer rir é uma missão fácil? Os artistas garantem que a pergunta que sempre se fazem é qual o tipo de riso eles querem. “Existe o riso fácil, que exige menos esforço. Nós nos esforçamos para conseguir uma risada com maior qualidade. Essa é mais trabalhosa”, declaram. DIVULGAÇÃO

Em "Improvável", a plateia sugere os temas e os atores improvisam as cenas

Números que são realmente "improváveis"   nove anos, o Improvável foi visto por mais de um milhão de pessoas em apresentações em inúmeras cidades do País e na capital paulista (Teatro Tuca), tendo batido o recorde de permanência de uma peça teatral em cartaz naquele espaço. Os Barbixas têm um canal no Youtube que soma cerca de 670 milhões de visualizações. O canal registra 2,6 milhões de inscritos e uma média de oito milhões de acessos por mês. Em 2010, o canal entrou para a lis-

ta das 100 webséries mais vistas do mundo. No Twitter são quase 1,8 milhão de seguidores; no Facebook, cerca de 930 mil e, no Instagram, aproximadamente 74 mil seguidores. Sobre a apresentação em Vitória, os artistas afirmam que publico será cúmplice na criação das cenas. “Ver os improvisadores se 'equilibrando' para construir uma estória com as dificuldades dos jogos é o que se pode esperar”. A Cia. Barbixas de Humor foi

concebida de forma tão improvável quanto o espetáculo do grupo. É uma longa e sincronizada história. Anderson, Daniel e Elidio estudavam juntos, na adolescência, no Colégio Jardim São Paulo, na Zona Norte da capital paulista. Perceberam que gostavam do mesmo tipo de humor: da série cômica inglesa Monty Python; do britânico Rowan Atkinson, o Mr. Bean; do grupo português Gato Fedorento; e da dupla de australianos do Umbilical Brothers, entre outros.

Pisaram juntos no palco pela primeira vez em 2001 com um cover do esquete History of the Joke, apresentado no intervalo do festival de música do colégio. Três anos depois, fundaram oficialmente a Cia. Barbixas de Humor. Por que esse nome? A “barbixa” virou marca registrada dos três. “Apenas a tiramos ou deixamos a barba toda crescer quando estamos em férias. As pessoas sempre nos perguntam: Ué, não tá de barbicha?”, finalizam aos risos.

SERVIÇO Improvável - Cia. Barbixa de Humor

w D: 24, 25 e 26 de março w H:

Sexta e sábado, às 21h e domingo, às 18h w L: Teatro Universitário w I: térreo: R$ 70 (inteira) e R$ 35 (meia). Mezanino: R$ 60 (inteira) e R$ 30 (meia) w : bilheteria do teatro e pelo site www.ingresso.com. Informações (3335 2953).


4

Programe-se

SEXTA-FEirA, 24 dE mArço dE 2017 j www.EShojE.com.br

Mário água

Coluna do vinho Franklin pinheiro L colunadovinho@eshoje.com.br

Em 1532 as vinhas chegam ao Brasil

leg

A evolução humana por dentro do corpo

A primeira tentativa de cultivar ao vinha no Brasil se dá no ano de 1532, pelas mãos de Braz Cubas, que fazia parte da comitiva de Martin Afonso de Souza. As mudas de vitis (gênero) viníferas (variedade própria para vinificar) são plantadas na Capitania de São Vicente e Tatuapé (bairro nobre pertencente ao distrito homônimo, na Zona Leste de SP), mas as condições desfavoráveis de clima e solo impedem que a experiência siga. divulgação

inédita no estado do Espírito Santo, a exposição Fantástico corpo humano é um verdadeiro laboratório

C

oração, pulmão, braço e pernas reais. É isso que o público capixaba pode conferir a partir em uma exposição internacional, considerada o maior laboratório de anatomia itinerante do mundo. A mostra "Fantástico Corpo Humano" está no segundo andar do Shopping Vitória e traz nove galerias, 12 corpos completos e 150 partes dele "É uma exposição que vai trazer um acervo muito completo do corpo humano. Aqui as pessoas podem conferir desde a fase embrionária, fase fetal, passando por todos os órgãos e sistemas. Vão poder ver a comparação de um pulmão sadio e o de um fumante", explicou o produtor da exposição, Suderlan Gomes. Cerca de 20 milhões de pessoas

de países como Alemanha, França, Portugal, Estados Unidos, Argentina e México, já passaram pela exposição artística ao redor do mundo. Todos os corpos foram doados à ciência para fins didáticos, e são conservados por meio de uma técnica chamada plastinação. Por isso, é quase uma aula sem a necessidade de livros! "Ela foi desenvolvida por um médico alemão chamado Gunther Von Hagens. Consiste na dissecação convencional do corpo. O corpo pode ser transportado para qualquer lugar do mundo", explicou o expositor. Perguntas curiosas como “por que a cafeína e o refrigerante de cola fazem com a sua bexiga?”, “quem tem os músculos mais fortes, homens ou mulheres?” e “o que nos faz soluçar?”, encontram

as verdadeiras respostas em meio a tantas imagens e conhecimento de seis monitores. Apesar da presença deles, as visitas não são guiadas e nem têm tempo limitado. Mais rica Diferente da exposição que já passou pelo Estado em 2013, “O Fantástico Corpo Humano” vem com mais e diferentes peças. Desta vez, a mostra terá como tema o esporte. Dentre as curiosidades do espaço está a apresentação dos movimentos realizados por um jogador de basquete. Outros elementos inéditos são as exposições de um corpo inteiro, demonstrando todos os vasos sanguíneos, e a comparação entre um pulmão sadio e um pulmão de fumante, entre outros.

"Mulheres no poder" com Psirico e André Lellis o hit do Carnaval 2017 acaba de virar festa e já tem data marcada! “Mulheres no Poder” estreia em grande estilo no próximo dia 07 de abril, com o melhor do axé em formato inédito para os capixabas. O agito será no Ilha Shows, com vista incrível para a baía de Vitória, e marca a primeira sexta-feira do mês com muitos sucessos e animação total. No line-up: Psirico, André Lellis

e FitDance promovem uma mistura para não deixar ninguém parado. Com Márcio Victor no vocal, o "Psi" traz o hit “Eh eh eh eh, mulheres no comando, mulheres no poder”, que inspirou a festa. A música aborda, em linguagem despojada, a questão da liberdade da mulher, sem preconceitos e com muita autonomia. “Essa música é a cara do verão, fa-

la de balada e paquera, mas tem uma mensagem direcionada à força da mulher e do seu poder de transformação”, afirma. As entradas para "Mulheres no Poder" já estão disponíveis no site Blueticket. Dois setores demarcam o espaço: Pista e Área Vip. Os ingressos já se encontram no segundo lote, com os valores de R$50 e R$80, respectivamente, referentes à meia-entrada.

Em 1551 o jovem Braz Cubas insiste no cultivo de videiras, transferindo suas plantações do litoral para o planalto atlântico, e consegue elaborar o primeiro vinho brasileiro. Mas sua iniciativa não é duradoura e, novamente, o terroir não favorecia. No ano de 1626, com a chegada dos jesuítas, a região das missões impulsiona a vitivinicultura no sul do Brasil. A indução de videiras no Rio Grande do Sul é creditada ao Padre Roque Gonzales de Santa Cruz, que conta com a ajuda dos índios, elemento das celebrações religiosas, mas fracassa. Em 1840 pelas mãos do alemão Thomas Messiter, são introduzidas no Rio Grande do Sul uvas vitis (gênero) labruscas e vitis bourquina (variedades não viníferas) de origem americana, que não servem para vinificação de vinhos finos, mais resistem a doenças. As uvas isabel, niagara, concorde e outras foram introduzidas no RS, ganham rapidamente a simpatia dos agricultores (viticultores). Há registro de que por volta de 1860 já haviam se espalhado por parte do Rio Grande do Sul e mais tarde por várias regiões do

Brasil, inclusive na cidade de Santa Teresa – ES. Isso explica a produção até os dias de hoje de vinhos de garrafão no Brasil, cerca de 50% de toda a bebida produzidos no país pertencem a essa variedade Em 1875 se dá grande salto na produção nacional de vinhos ocorre com a chegada dos imigrantes italianos, trazendo de sua terra natal, uvas vitis (gênero) e variedade (vinífera) além do conhecimento técnico de elaboração e a cultura. Enogastronomia: harmonização de comida e vinho se dá por similaridade de aromas e sabores de vinho e comida, por contraste, quando precisamos contrapor alguns ingredientes dos pratos com dos componentes dos vinhos. Um belo exemplo é a nossa moqueca capixaba, que tem como principal característica um toque herbáceo muito forte do coentro. Nesse caso vamos precisar de um vinho branco, com acidez elevada, jovem, produzido em região mais fria: vinho produzido a partir da uva sauvignon blanc. Belíssima opção riesling renana da Alemanha, para fugir da mesmice, para surpreender em uma harmonização.


5

SEXTA-FEIRA, 24 DE MARÇO DE 2017 j WWW.ESHOJE.COM.BR

Social

Bianca Coutinho bianca@eshoje.com.br

Amarelo é a cor da diferença

DIVULGAÇÃO

A Yellow Live Marketing comemora um ano. Comandada pelas empresárias Cristiane Dionísio e Milena Borini, empreendedoras na arte de ações promocionais inusitadas (inspiradas no ao vivo), através de experiências sensoriais, elas convidaram a ilustradora Thays Silva para representar o momento da mesma forma que a empresa trata os clientes: com muita personalização. O resultado é uma logo comemorativa, onde se misturam as identidades das sócias. Mas não é só isso: a Yellow promete muitas novidades para 2017. DIVULGAÇÃO

Celso Núbio Coutinho, Thiago e Silvia Beltrame na colação de grau do mais novo advogado da família

Novidade gourmet Agoraá Gourmet vai inaugurar na Praia do Canto com o formato semelhante ao do Eataly – aquele mercadão classe AA, que no Brasil fica em São Paulo, mas tem mudo afora. Na decoração, quadros da Redecora para todo lado. CLOVES LOUZADA

Milena Borini e Cristiane Dionísio comemoram os resultados positivos da Yellow Live Marketing

Saúde e dignidade

Se tem um momento que desestabiliza uma pessoa, é na doença. Pensando nesse problema, tão conhecido pelos capixabas, que lotam as unidades de saúde pública, um grupo de médicos competentes e empreendedores, inaugura, neste sábado (25), em Vila Velha, a Doutor Saúde. Uma espécie de “mini-hospital”, ele ofe-

recerá atendimento de todas as especialidades médicas em dez consultórios e naus dez salas de exames, tudo a preços populares. A primeira das quatro unidades da Dr.Saúde que serão abertas na Grande Vitória, será na Glória, próximo ao PA, com consultas a partir de R$ 60,00 e exames a partir de R$4,00.

MÁRCIO GUIMARÃES

Lourdes e Ildo Steffen com Carlos Roberto Coutinho em mais um grande evento do centro de eventos

Barbas volumosas. O ci- buri, a partir das 15 horas. O ra o “Baile Vila”, no Clube Arci. rurgião plástico Fábio Zamprog- Fashion Day com showroom de Intimista. Renata Machado e no tem sido muito procurado marcas capixabas, food bikes, Rafael Braga oficializam união no pela ala masculina, em busca de maquiagens, estética e tatuagens. civil em comemoração íntima, implante de barba. C a f é . G r a c i a T h e o d o r o com decoração de Mari Paraíso e Parceria. Num movimento inaugura,em abril, o Amaranto cerimonial de Mariah Arreguy. estratégico de expansão, a ISH Café no Shopping Day By Day, na Trainning. Os moradores de Tecnologia vai disponibilizar aos Praia do Canto. O espaço acon- Jardim Camburi, ganham na próclientes da Equinix hospedados chegante conta com delícias do- xima semana, o primeiro centro no data center IBX® da empresa ces e salgados, além de cafés es- de treinamento com conceito de em São Paulo, um serviço com- peciais. academia boutique, no estado. pleto de CyberSecurity. Dia de beleza. Juliana Mal- Projeto inovador dos empresá-

Honra. Nossa Márcia Almeida facini vai dar dicas de beleza e rios Pedro Merlo e Wagner Junior. foi uma das laureadas com a co- maquiagem durante o evento Aniversários da semamenda "Amigos da Educação", de “Mulher: onde e como deixar sua na. Flávia Firmino e Lilia Mello marca”. Será quarta (29), no au-

Priscila Legora entre as filhas, Sophia e Luana, em noite comemorativa pelo 1º ano da Espaço Laser no Espírito Santo

iniciativa da ONG Amigos da Educação e do Clube dos Trovadores, ditório do CRA/ES, em Vitória. A por sua dedicação à cultura do ES. ocasião contará, ainda, com palestra de Adma Cleoni Tomazela. Fashion Day. A maquiadora Ane Medes recebe, domingo (26), Baile. Jaime Arôxa, que colepara inauguração do seu espaço ciona participações no Domingão de beleza e arte, em Jardim Cam- do Faustão, chega a Vila Velha pa-

(24); Bruno Brandão, Marília Borges, Albertino Borges, João Albertino Veenings e Lala Castro (26); Nara Rubia e Marcão Gabriel (28); Nathália Rossoni, Maycon Ribeiro e Flávia Thomazi (29) e Ana Paula Santos (30). Parabéns!


6

SEXTA-FEIRA, 24 DE MARÇO DE 2017 j WWW.ESHOJE.COM.BR

Palcos e Atores cacaumonjardimphd@yahoo.com.br L

E

Cacau Monjardim

PEDRO LADEIRA/FOLHAPRESS

Carnificina

EDSON SILVA/FOLHAPRESS

Neste estágio que embaralha corrupção e impunidade, chegando até a estes exemplos localizados de abusos fraudes num numeroso conjunto de alimentação, fugitivos das normas de fiscalização, desafiando a tradição de maior produtor de carne do mundo, então respeitado e responsável pelos altos resultados da nossa balança comercial, eles pregam o caos e a desordem, agredindo os segmentos do consumo nacional e levando reflexos condenáveis ao próprio mercado internacional de carnes, frangos e derivados. A ação do Governo Federal, punindo a cadeia corrupta, exonerando 33 funcionarios do Ministério da CulEstá provado : carne é fraca mesmo tura e extendendo a uns poucos frigoríficos irresponsáveis, sua interdição e levando enérgica, honesta e competente fiscalização a todo setor. O pior é esta nova lavagem esta sediada, em sua maioria, em unidades do Paraná, onde reside um dos maiores e mais corajosos instrumentos anticorrupção, sob a batuta de Sergio Moro. Foi uma verdadeira carnificina, contra o país.

Culinária

Sempre estive muito ligado aos estudos e pesquisas sobre culinária e, por seus valores em termos turísticos. Acabo de oferecer uma recomendação aos secretários municipais de turismo, abordando a importância culinária para o sucesso da imagem do município e, consequentemente, para a conquista de melhores fluxos turísticos. E, defendo: a melhor maneira de conhecer o padrão de desenvolvimento e cultura de uma cidade é experimentar seus pratos típicos. Capricho neles.

Bordão

O tradicional - Moqueca só capixaba, o resto é peixada -, pode ser pronunciado em algumas outros importantes idiomas. Acho que você poderia anotar: No francês, “moqueca seulment la capixaba, le reste c’est de la soupe de poisson”; no italiano, “moqueca solo capixaba, resto é solo um insieme de pesce corro”; no espanhol “moqueca solamente capixaba, el resto es una pescada; em inglês “moqueca only the capixaba, the res tis fish soup”. Pode variar o sotaque, mas a receit a capixaba será sempre a verdadeira moqueca. Je suis moqueca

LUCIANO SECCHIN

sta podridão nacional, com raríssimas exceções, gerada por uma geração de corruptos e corruptores, numa associação espúria e profundamente danosa à historiografia administrativa e política do país. Estamos, inapelavelmente, no fundo do poço. Resta apenas neste vazio de responsabilidade, surgir - e felizmente está surgindo no mais novos e competente escalões magistratura - uma força "Mateus primeiros os teus...". Eles sempre pensaram assim. resgatadora das mais caras tradições republicanas, abrigadas na Procuradoria Geral da Republica, nas Promotorias, no Ministério Público e na Policia Federal, últimos bastiões de moralidade e punição contra todos aqueles que, cínica e impunemente não estão nem ai para a justiça. Os brasileiros de bem, trabalhadores e produtivos, hoje muitos mais do que ontem, estão solidários e confiantes, esperando que estas manobras legislativas tramadas nas madrugada de um congresso esperto e quase todo abraçado nos seus próprios interesses corporativos e pessoais, mantida seguras as chaves que eles utilizaram e ainda esperam utilizar, para continuar essa farra descomunal que, apenas para dar um exemplo, deixa na rua da amargura 13 milhões de desempregados. Pau nesta gente. Esta e a hora da cobrança moral que a Nação espera de seus poderes constitucionais e jurídicos.

Água

Esta semana foi toda dedicada a ela. Sem dúvida, um produto fundamental à vida. Tem sido muito desperdiçada, maltratada, emporcalhada e, em grandes regiões do país, ela não aparece causando gerando desespero na fila de tradicionais rezas e promessas, principalmente no norte e nordeste do país. A água é hoje uma necessidade incontornavel e o mundo precisa encarar este grande desafio, mantendo as condições naturais e técnicas de preservação dos mananciais. Muito se fala, muito se discute, muito se promete e nada de efetivo e sério acontece. Num pequeno lembrete, bem popular e muito mais perto de todos nós: para se produzir uma simples xicara de café, são necessários 140 litros de água! Para produzir um celular (que todo mundo tem hoje, às vezes mais de um), são necessários 312 litros de água. E para produzir um litro de leite, é preciso mil litros de água e um quilo de carne (mesmo estas do Paraná). Precisamos gastar 16 mil litros da preciosa. Estes número não dão àgua na boca? DIVULGAÇÃO

Comparação

Há muitos anos perguntaram ao Dalai Lama, chefe do supremo budismo, “o que mais o surpreende na humanidade”. Sabiamente, ele respondeu: Os homens perdem a saúde para juntar dinheiro; depois perdem dinheiro para recuperar a saúde. E, por pensarem ansiosamente no futuro, esquecem do presente de tal forma que acabam por não viverem nem o passado, nem o futuro. E vivem como se nunca fossem morrer. Morrem como se nunca tivessem vividos. Comparando os conceitos a gente encontra por aqui algumas condutas semelhantes...

J.C. Monjardim Representações Ltda

É preciso ter muita água na cabeça ...

Show Room: Rua Henrique Chaves, 27, Ed. Delta, 2º andar, Vila Velha-ES - Tel. (27) 3391-2288


7

SEXTA-FEIRA, 24 DE MARÇO DE 2017 j WWW.ESHOJE.COM.BR

Moda

Lorena Vago

lorena@eshoje.com.br

Apostas da SPFW

FOTOS: DIVULGAÇÃO

Teve anos 90, gótico suave, brilho, esporte e apelo comercial na edição de número 43 do São Paulo Fashion Week. O evento aconteceu entre os dias 13 e 17 de março e foi marcado pela mudança para o formato “see now, buy now”. Dessa vez todas as marcas se adequaram ao formato para disponibilizar para o varejo, pelo menos, parte dos produtos logo após - ou poucos dias depois - dos desfiles. Com os negócios em jogo, certos designers preferiram não correr riscos. Investiram em ideias já experimentadas, resultando numa moda mais comercial, usável e atemporal. Entre as tendências que vieram com força, o veludo, especialmente o molhado, que foi pré-lançado na temporada passada; a camuflagem e o verde militar apareceram em diversas coleções com uma repaginada nos traços clássicos e mantendo as cores tradicionais. Quem também passou por uma repaginada foi a camisa de alfaiataria. Dessa vez, os estilistas estão apostando em mangas bufantes, bem volumosas. Além da estampa militar, o xadrez voltar a dar as caras em casacos, vestidos e saias. As meias alongadas acima ou logo abaixo do joelho, surgem combinadas com peças curtas e mais uma vez nos remete à dé-

cada de 90. Assim como o lurex, o lamê e as peças bordadas com paetês que também são apostas dessa temporada. É tempo de brilhar. Para aquecer das baixas temperaturas, o moletom surge com toques requintados, bordados e dão luxo ao streetwear. O esportivo fica mais chic, elegante e minimalista na combinação de tons clarinhos. Em contrapartida, a cartela com pink e vermelho ajuda a deixar tudo bem feminino. Dessa vez o gótico nem é tão suave. O mood dark, sexy e sofisticado com a mistura de texturas, couro, veludo, jaquard e transparência fizeram bonito na passarela também fortemente influenciada pela rebeldia dos anos 90. Não podemos ainda esquecer da abordagem de questões importantes como igualdade e diversidade de gênero, combate ao racismo e preconceito, empoderamento feminino, liberdade sexual, sustentabilidade que foram abordados não somente na passarela, como também nos eventos paralelos.

Vitorino Campos

À La Garçonne

Two Denim

LAB

PatBo

Giuliana Romanno

TIG

Gigi Couture


8

SEXTA-FEIRA, 24 DE MARÇO DE 2017 j WWW.ESHOJE.COM.BR

Sabor ES

Aline Dias

Porque comer com prazer é ainda melhor!

sabores@eshoje.com.br

Dos primórdios aos modernos e requintados

BOUEF BOURGUIGNON

Ingredientes

w 500

Você sabe o que é marinada? É uma técnica de colocar o alimento de molho em uma mistura de algum componente ácido (como o vinagre ou o vinho), com água, sal e temperos. A ideia é deixar, por exemplo, a carne “marinar” por um período buscando realçar sabores. Outro objetivo é adicionar umidade. Mas, primitivamente, na Era Medieval, era uma forma de conservar alimentos e amaciar os cortes provenientes de animais de caça, que eram muito duros. Contudo, na culinária moderna e mediterrânea, a técnica tem diversas funções. No ceviche, por exemplo, tem na base a soma limão e sal, que é um tipo de marinada simples, onde o alimento é co-

zido pelo ácido da fruta, o que dispensa a utilização do fogo. Essa técnica deixa a carne macia e suculenta, com temperos bem realçados, o que agrega profundidade ao sabor do alimento. São muitas combinações que podem ser feitas, variando de acordo com o que será marinado. A receita da coluna de hoje é o Bouef Bourguignon, do Chef Jonathan Nery, do Aleixo

 A        w 1   w 1  w 1       w 2      w 1     w 6       w 1/2    (   ) w 200   () w 1      w S   w S  C w1

Restaurante, que tem excelência em atendimento e impecável esmero com os alimentos. Acompanhando a marinada, a sugestão é um purê de inhame, tubérculo muito conhecido e cheio de propriedades nutritivas, que melhoram o funcionamento do sistema imunológico, ajuda no processo de reeducação alimentar e tem baixo índice glicêmico, sendo hiper indicado para quem tem diabetes. ALINE DIAS

Modo de preparo:

w E uma grande tigela prepare a marinada: a cebola corta-

da em quatro, cenoura cortada em pedaços, alho poró em pedaços, a cabeça de alho debulhado e com casca, sal, pimenta e o vinho tinto. Junte os cubos de carne nessa marinada e coloque na geladeira por 5 horas; w D o bacon e reserve; w P- o forno em 200 graus. Enquanto isso, passe a marinada numa peneira para separar o líquido da carne e legumes, mas não descarte o líquido. Em uma panela que possa ir ao forno aqueça um pouco de óleo e frite os cubos de carne para selar o suco. Retire a carne e agora frite os legumes, com champignons e cebolinhas até dourar. Retire-os e descarte o óleo que sobrou na panela. Separe os champignons, as cebolinhas e reserve; w V a carne e os legumes para a panela e agora em fogo alto, adicione a farinha. Misture bem e repare que a farinha mudará a cor da carne e dos legumes; w J o líquido da marinada, deixe ferver. Tampe a panela e deixe no fogo baixo por 50 minutos. Nos 15 minutos finais acrescente cogumelos, cebolinhas e o bacon. Finalizar com cebolinha verde e salsinha.

PURÊ DE INHAME

Ingredientes w3

      w S  P w 1/2

Modo de preparo:

w D o inhame, insira em uma panela para cozinhar

Bouef Bourguignon, do Chef Jonathan Nery; purê de inhame é a sugestão de acompanhamento

com água. Quando estiver macio coloque em um liquidificador, e bata junto com a água que utilizou para cozinhar. Volte para o fogo, acrescente o creme de leite, ajuste o sal.

Jornal ESHOJE_637  

São R$ 275 milhões devidos à previdência e mais de R$ 200 milhões sonegados no Espírito Santo. Mineradora lidera lista das maiores devedoras...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you