Page 1

www.eshoje.com.br

Vitória, 17 de março de 2017 J Ano XVI J Nº 636J Edição Gratuita Semanal

MODA

O veludo molhado voltoujESHOJE2

ESHOJE2

Ela já não é mais uma criançaj3

DIV ULG AÇÃO

Corrupção nas veias do Congressoj5

DIVULGAÇÃO

COLUNA

DAYANA SOUZA

Fundado em 19 de julho de 2000 por Carlos Roberto Coutinho

REPRODUÇÃO

Risco nas fazendas do Incaper

j3

Em quase 200 anos de história foram mais três conflitos e muitas mortesj4

CAPIXABAS QUEREM SEGURAR A COROA

Felipe Annunciato e Carol Sardinha estão empenhados para abrir, bem, a temporada estadual de triathlonj7

ANA PIVETA

Crise na PMES não é a primeira

SINDIPOL

Não existe uma política estruturada que garanta aos trabalhadores segurança, deixando vulneráveis a sérios riscos de intoxicação no manejo dos agrotóxicos aos quais são expostos


2

Opinião

SEXTA-FEirA, 17 dE mArço dE 2017 j www.EShojE.com.br

fOTO DA SEmAnA

ESPAÇO DO LEITOR eshoje

Reajuste no pedágio (I)

A concessionária rodosol c o n s e g u i r , n a justiça,autorização para reajustar a tarifa do pedágio na Terceira Ponte é tão vergonhoso, que beira o absurdo. o o pior de tudo é que não tem ninguém para fazer algo pelo povo. onde estão os senadores e deputados federais e estaduais? É por isso que não voto em ninguém. Camilo De Brito Agadil

Reajuste no pedágio (II)

A justiça capixaba heim?!? Que coisa feia fazer isso com a população. E os politicos capixabas, aonde andam? É por isso que o estado do Espírito Santo nao vai e nem irá para frente, nunca. Domingos Araújo Depois de meses sem chuva, algumas precipitações alegraram - rapidamente - a semana no ES

EDITORIAL

Crise histórica Dia desses toca o telefone da redação e do outro lado da linha,como todos os dias, alguém querendo dar uma sugestão de reportagem. Era uma moradora do bairro Jardim Camburi, em Vitória, dizendo que a segurança no bairro estava (como ela disse) "meio suspeita". A explicação: tudo uma calmaria, mas as pessoas não estão vendo a polícia nas ruas. No primeiro momento o repórter para e critica: quando está tudo bem, eles ligam para reclamar que está tudo bem. Quando não está, pedem reportagem na rua para mostraar violência. Mas não se trata de insatisfação constante. Trata-se de uma percepção, geral e velada: o movimento que retirou a Polícia Militar das ruas do Espírito Santo acabou, mas a insatisfação da categoria continua. Para se manterem no emprego - e isso em qualquer classe trabalhadora é comum - os militares voltaram às ruas, suas esposas saíram de frente dos batalhões e companhias e as viaturam circulam "normalmente". Mas nada está verdadeiramente normal. Não há como ignorar que o clima ainda não é de paz entre os agentes da segurança pública capixaba. Policiais militares, civis, bombeiros, em praticamente todos níveis, cargos e patentes, ainda almejam melhorias nas condições de trabalho e emprego. Tem, ainda, o fato de que após o fim da greve da PMES, projetos foram aprovados para alterar o modelo de promoção na corporação, bem como fim de companhias e setores e criação de outros. O clima está longe de ser paz e amor, embora não se questione a capacidade dos novos

A opinião dos colunistas não reflete o posicionamento do veículo

comandantes militares reverterem a situação. Fazemos votos que recuperem a situação da chamada "corporação-família". Nesta edição o jornalista Paulo Cesar Dutra traz matéria especial mostrando que a crise na segurança pública de 2017 não é a primeira em quase 200 anos de PMES. Outras três marcaram a história desta instituição e, consequentemente, do próprio estado. Feridas sangrentas, com morte de centenas de pessoas - tanto neste ano quanto em 1998, no Governo de Vitor Buaiz. Falando em segurança, o serviço público estadual, de maneira geral, pede socorro. Se fosse apenas (longe de minimizar) a questão salarial, a discussão teria que esperar porque a crise continua - firme e forte, Deus nos livre! Mas trata-se de condições de trabalho. A manchete desta edição é uma reportagem mostrando quão vulneráveis estão os servidores do Incaper. E recentes edições, já tratamos da falta de investimentos com os profissionais da saúde, trabalhando em ambientes insalubres. Tem ainda as políticas - inexistentes - na educação. No Incaper, sem equipamentos de segurança, o contato com agrotóxicos e outros produtos químicos leva servidores à Justiça.

tiragem: 5.000 exemplares circulação: Grande Vitória e digital periodicidade: Semanal

diretor geral carlos roberto coutinho carlos@eshoje.com.br

rua Paschoal delmaestro, 260 Ed. Vila da Praia, Sl. 5 e 6 - jardim camburi - Vitória - Espírito Santo cep. 29.090-460 Tel. 27 3395-1800/Fax. 3395-1801 www.eshoje.jor.br redacao@eshoje.com.br

diretora administrativa bianca coutinho bianca@eshoje.com.br

Reajuste no pedágio (III)

o poder econômico sempre consegue o que quer. Não está sendo diferente desta vez, e novamente na ponte. Será que eles acham que o caixão deles tem gaveta? Um dia nós vamos ver a justiça divina, que tarda mais não falha. Lá não tem propina. José Carlos

Acusação

Prenderam os dois bandidos que assaltaram e bateram no Frei Pedro, guardião do convento. ma esse secretário de segurança que veio da Paraíba para trabalhar aqui disse que foram policiais militares os autores sem nenhuma prova, e que também estavam envolvidos na matança na periferia e também estavam queimando ônibus. Ele veio aqui e ofende a família policial militar e recebe 70 mil de reais por mês. Ele agora deve estar com “cara de tacho” ou de Paraíba. o interessante é que nenhuma associação da Pm falou em entrar com ação contra esse forasteiro. Francisco Xavier

Secretário

Esse paraibano irresponsável Secretário de Segurança do Estado veio para nosso Estado

ganhando um apartamento para morar de 320 m2, com 4 suítes de frente para o mar na Praia da costa, recebendo dois salários, um de seu estado e outro do nosso como secretário aqui, sendo que o mês passado somou mais de 70 mil reais. Se achando poderoso, igual ao seu chefe, vem tripudiarem em cima da nossa Polícia militar fazendo acusações irresponsáveis, chegando a dizer que haviam Pms envolvidos no assalto ao Frei Pedro no convento da Penha. As associações de classe têm que tomar alguma providencia por essa ofensa a corporação feita por esse mentiroso e mau caráter. os ladrões foram filmados por câmeras do convento. Antônio Brandão

Débeis mentais

Esse tal de Lula continua tratando o povo brasileiro como débil mental. No interrogatório em brasília onde estava sendo ouvido pela acusação de atrapalhar a justiça ele não soube responder quanto ganha por mês, falou que era 30 mil da pensão da esposa, o povo nunca ouviu falar que ela tenha dado um dia de trabalho a nação, mas tinha salário. depois disse que estava chutando em torno de 50 mil reais. o que mais apavora é que tem brasileiro que o acompanha. É preocupante. Carlos carvalho Loureiro

Segurança falsa

Não sou apenas eu, mas toda minha família, parentes e vizinhos, estamos percebendo que nada mais impede a Polícia militar de trabalhar, porém, onde estão os militares capixabas? Quase não os vemos mais nas ruas, as ocorrências estão sendo ouvidas e não atendidas. dia desses uma menina seguia rapidamente pelas ruas de bairro de Fátima, na Serra, em plena tarde sob sol quente, mas com medo. Não foi à toa: a coitada foi assaltada e agredida. A segurança é falsa, estamos sem policiais trabalhando de verdade. Estamos à mercê do perigo. Marlene Lopes

twitter: @eshoje / facebook: eshoje / instagram: /jornaleshoje/

projeto gráfico renon Pena de Sá e Patrícia Araújo www.renondesign.com fotografias Arquivo redacao@eshoje.com.br

diagramação diretora de redação/editora danieleh coutinho - mTb/ES 2694-jP jeferson Louis - mTb/ES 3605/ES danihcoutinho@eshoje.com.br

redação dóris Fernandes Gustavo Gouvêa hanna carolina Larissa barcelos Thaís rossi


3

Saúde

SEXTA-FEirA, 17 dE mArço dE 2017 j www.EShojE.com.br

Trabalhadores do Incaper denunciam risco de morte

há quatro anos, trabalhadores são expostos a agrotóxicos, sem equipamentos de segurança Gustavo Gouvêa gustavo@eshoje.com.br

D

e s d e o final de 2013, quando o Sindicato dos Servidores Públicos do Espírito Santo (Sindipúblicos) começou a emitir laudos de segurança do trabalho em relação às fazendas do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) as condições de trabalho dos servidores só pioram. O Instituto continua desrespeitando as normas de segurança e expondo-os, sobretudo, a sérios riscos de intoxicação na manipulação de agrotóxicos. Partindo das Normas Reguladoras (NR) de segurança do trabalho, é obrigatório o fornecimento e manutenção gratuitos de Equipamentos de Proteção Individual (EPI) adequados às atividades desenvolvidas, certificados e aprovados pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) e sem ônus ao trabalhador. Mas não é o que vem acontecendo no Instituto. O presidente da Associação de Servidores do Incaper, Edegar Formentini, afirmou que em algumas fazendas falta equipamentos e em

outras, estão vencidos. "O Incaper não tem um programa bem estruturado para manter a questão de EPI dos trabalhadores em relação ao uso do agrotóxico. Algumas vezes as máscaras estão com o filtro vencido, outras vezes o próprio produto está vencido, existem macacões rasgados... Não existe uma política estruturada para manter esses equipamentos, em quantidade e qualidade suficiente aos trabalhadores", relatou ele. Formentin disse que os produtos manejados oferecem alto risco aos trabalhadores. "Todos os agrotóxicos são perigosos, têm um grau considerável de toxidez e deveria ser evitado o máximo possível, pois existem aqueles mais violentos, com intoxicação mais rápida e outros que se acumulam no organismo e ao longo da vida. Todos são perigosos problemas para a saúde do trabalhador e também para os ambientes". ação civil pública Em virtude dessa perigosa realidade, o Sindipúblicos enviou os laudos de segurança do trabalho para o Ministério Público do Tra-

divulgação

sindicato diz que nas condições que trabalham nas fazendas experimentais se assemelham a escravidão balho (MPT), o que acabou gerando duas ações civis públicas (ACP) contra o Governo do Estado e contra o Incaper, exigindo o cumprimento das Normas Reguladoras de segurança do trabalho com relação aos EPIs e requerendo o pagamento de danos morais coletivos pelos riscos constantes de danos à saúde em função da expo-

parada respiratória e hemorragia A farmacêutica toxicologista Daniela Mendes, afirma que é essencial a correta aplicação e os equipamentos adequados para manusear os agrotóxicos. São diversas as consequências para a saúde da exposição direta os agrotóxicos, inclusive a parada respiratória. "O trabalhador manipulando agrotóxico tem uma exposição dérmica e respiratória maior. Sem os equipamentos de segurança e vestimentas adequadas está dis-

posto à intoxicação, que pode levar a convulsão, podem ter dores abdominais, diarreia e, dependendo da quantidade exposta, pode evoluir para uma parada respiratória. A exposição dérmica pode levar à dermatite. Outras consequências podem ser hemorragia nasal, tosse, dor torácica...", exemplificou. A farmacêutica afirma que a exposição constante a agrotóxicos pode levar a distúrbios nervosos. "A exposição crônica do trabalha-

dor pode levar à depressão, tensão nervosa, ansiedade, perda de memória, tremores", completou. Os laudos do Sindipúblicos mostram ainda condições inadequadas de banheiros, refeitórios e veículos de trabalho, todos em desacordo com as normas reguladoras de segurança do trabalho. "Locais sem forro, com perigo de cair, fios expostos", comenta o presidente da Associação de Servidores do Incaper, Edegar Formentini.

sição aos agrotóxicos e das demais condições de trabalho. "A situação dos trabalhadores do Incaper é muito crítica, análoga à de escravos. Trabalhadores auxiliares de campo atuam nas fazendas sem EPI e sem condições mínimas de trabalho aplicam pesticida nas lavouras... nas áreas de pesquisa não tem equipamentos

adequados. Eles entram nas lavouras, têm contato com animais peçonhentos", explicou o diretor jurídico do Sindipúblicos, Amarildo Batista. De acordo com ele, as situações que foram constatadas no ano de 2013 voltaram a acontecer dois anos depois em algumas fazendas, como a de Pacotuba.

tentativas de suicídio de trabalhadores de acordo com dados informados pela técnica de Vigilância de Prevenção de Violência e Acidentes da Secretaria de Estado de Saúde (Sesa), Edleusa cupertino, 15% dos 157 suicídios registrados no Espírito Santo, no ano de 2014, estavam diretamente relacionadas ao uso de agrotóxicos e produtos químicos. Ela informou ainda que grande parte dos enforcamentos, que responderam por 51% das mortes naquele ano, podem ter sido induzidos pelo uso de pesticidas e pro-

dutos agrícolas. Em 2015, aconteceram 352 tentativas de suicídio de trabalhadores que manipularam agrotóxicos. "Uma peculiaridade é que o enforcamento, cuja presença é maior no interior, aconteceram mais em lugares onde tem produtos agrícolas, como pesticidas e químicos. As pessoas não usam os equipamentos de segurança e podem ser induzidas ao comportamento de risco. É a impressão que se tem, que isso influencia no suicídio".


4

Cidades

SEXTA-FEirA, 17 dE mArço dE 2017 j www.EShojE.com.br eshoje

aspecto geral hino salvador L hinosal@terra.com.br

Pânico na saúde do Espírito Santo na manifestação recente da Polícia Militar capixaba, todos os batalhões foram fechados pelas famílias

PM do Estado e seus históricos protestos A crise da Segurança Pública no Espírito Santo, que durou 22 dias, não foi a primeira e pode não ser última Paulo Cesar dutra bastidores@eshoje.com.br

D

urou 22 dias o protesto que retirou das ruas do Espírito Santo os policiais militares. Um motim, tendo o apoio e respaldo das famílias, mostrou que a corporação está dividida e, mesmo tendo acabado no dia 25 de fevereiro, não é difícil ouvir relatos de pessoas que não estão vendo ou sentindo a presença policial. A crise da Segurança Pública no ES, que começou por reivindicação da correção da remuneração dos policiais, não é a primeira que ocorre no Estado. O primeiro caso de aquartelamento da PM aconteceu nos primeiros dias da República do Brasil, em 1889. Com a Proclamação da República, em 15 de novembro daquele ano, o Estado teve Afonso Cláudio de Freitas Rosa como primeiro presidente (22.11.1889 a 9.9.1890) que encontrou o Espírito Santo em verdadeira anarquia, cofre vazio, desorganizado, com os militares aquartelados, sem receber seus soldos e com a pressão radical dos políticos remanescentes

dos antigos partidos do Império. Para repor a Segurança Pública nas ruas, acabar com a anarquia e atender às despesas do funcionalismo, Afonso Cláudio teve que apelar para um empréstimo junto ao Novo Governo da República do Brasil, recém-criado, de “noventa contos de réis” (termo que significava R$ 90 milhões de réis), concedido pelo ministro da Fazenda, conselheiro Rui Barbosa, para estabilizar a ordem pública. Em razão da sua inexperiência administrativa, mesmo pagando o funcionalismo em dia e mantendo a segurança, ele foi substituído por Constante Gomes Sodré. Fardas esCondidas O Governo de Vitor Buaiz (1995-1998) adotou uma medida arriscada que desestabilizou o governo durante todo o mandato. Buaiz aumentou o salário dos funcionários públicos em 25,32%, já em maio de 1995. O partido havia apostado em um aumento da arrecadação por conta da alta inflação, acreditando no fracasso do Plano Real, que havia entrado em vigor em julho de 1994. Contudo, o Real estabilizou a inflação resul-

tando em um déficit no caixa do Estado, que acabou atrasando os salários. E no último ano do Governo de Vitor Buaiz os pagamentos do Poder Executivo começaram atrasar de tal forma que, em novembro de 1998, o governo já devia quatro meses aos servidores. Os cabos e soldados da Polícia Militar se reuniram no dia 18 em assembleia geral no campo do Caxias, em Maruípe, Vitória, e decidiram pelo aquartelamento dos “praças”. O então comandante geral da PMES, coronel Ronaldo Machado, tentou reverter a situação, mas não obteve sucesso. A paralisação começou e no dia 24 de novembro as outras categorias do funcionalismo público estadual aderiram ao movimento. Os PMs só voltariam para as ruas se o governo pagasse os R$ 1 mil restantes do mês de julho e de agosto, setembro e outubro de uma vez. Como o governo não tinha como pagá-los, a manifestação continuou e as mulheres dos PMs passaram a “esconder” as fardas para que eles não pudessem trabalhar. Os PMs se apresentavam sem fardas e não podiam sair às ruas.

história da Polícia Militar do es as manifestações dos PMs de 1998 e deste ano, foram as mais violentas para a população do Estado. As outras que ocorreram entre 1889 e 2017 foram mais brandas. A história militar no Brasil iniciou-se com a chegada do primeiro governador geral - Tomé de Souza, que desembarcou na Bahia com uma frota de seis navios, trazendo aproximadamente mil pes-

soas, dentre eles os primeiros seiscentos soldados portugueses. No Espírito Santo em 23 de maio de 1535, desembarcou o capitão mor Vasco Fernandes Coutinho, com 60 tripulantes e vinha com o objetivo de administrar e de colonizar a capitania. Ao longo de seus 182 anos (que completa em 6 de abril) A PMES se fez presente na Guerra do Paraguai (1865-1870) na Revolta de

1924 (São Paulo); Revolução de 1930; Movimento Constitucionalista de 1932 (São Paulo). Nos episódios de cunho estadual, destaca-se sua participação no conflito da Serra do Caparaó e a atuação na questão Lindeira, decorrente de conflitos surgidos nas zonas limítrofes de Minas Gerais e Espírito Santo, no norte do Estado, cuja solução final só se deu em 15 de setembro de 1963

Os ministérios públicos Federal (MPF-ES) e Estadual no Espírito Santo (MPES) pediram à Justiça a execução da sentença que obriga o governo do estado a realizar concurso público para contratação de médicos e enfermeiros no Estado, num prazo de dois anos. A sentença ainda diz que o Estado deve rescindir os contratos temporários firmados com as cooperativas médicas, além de ficar proibido de fazer contratação direta na área da saúde, a não ser as exceções previstas em lei. No pedido de execução de sentença, os órgãos pedem que sejam intimadas a Procuradoria Geral do Estado (PGE) e o secretário de Estado da Saúde, Ricardo de Oliveira, e que em caso de descumprimento seja aplicada multa no valor de R$ 100 mil por mês. Pedem ainda que o início do cumprimento da sentença não seja superior a seis meses. Isso porque a saúde dos que vivem no Espírito Santo vai de mal a pior. A rede de saúde pública do Espírito Santo é um desastre para quem necessita dela. Os corredores dos hospitais públicos continuam superlotados de doentes pelo chão, parecendo hospitais de filmes de guerras. A cada dia que passa as coisas vão ficando piores. A qualidade do atendimento da Saúde Pública no Estado está toda comprometida. E o governo diz que está tudo bem, mas já falta até esparadrapos para curativos. Leitos, nem se fala, não existem nenhum deles vazio na rede pública. Como pode estar tudo bem? Os doentes que precisam utilizar a rede pública no Espírito Santo estão morrendo nos corredores, nas portarias ou calçadas dos hospitais. A questão atual é da urgência e emergência dos maiores hospitais que sempre estão superlotados. Não se resolve apenas com “boa gestão”, anunciada pelo Estado, necessita-se dos recursos financeiros – estes estão bem abaixo do necessário. Muitas vezes, no hospital, com aparelhos e área física novos, não existem recursos humanos ou materiais para seu

funcionamento. Uma ação civil pública foi movida em 2000 pelo MPF-ES e MPES contra o extinto Instituto Estadual de Saúde Pública (Iesp). À época foi concluído que o poder público vivia uma situação de submissão às cooperativas médicas, já que muitos profissionais deixaram os empregos nos hospitais para montar as cooperativas e firmarem parcerias com o estado, com pagamentos superiores aos recebidos quando eram concursados. Para evitar a continuação da situação, os Ministérios entraram com a ação contra o Estado. A sentença, que transitou em julgado em 2014, diz que o Estado tem 24 meses para deflagrar concurso público de provas ou de provas e títulos, visando à contratação efetiva de médicos e enfermeiros, executá-lo e, posteriormente, dar posse aos candidatos devidamente aprovados. Mas nada disso foi atendido até hoje. Se o Estado não obedece a Justiça, não é aos pobres mortais que não contam com plano de saúde que eles vão atender. O governo quer mais que eles morram...O mais recente exemplo é do senhor Marco Aurélio Coelho que se encontra internado no PA da Glória, precisando de uma vaga em um hospital que tenha cardiologista. O deputado Hercules Silveira, presidente da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa, foi acionado, mas também não conseguiu a vaga e o paciente continua no PA da Glória. Esse é o retrato do caos da nossa saúde que está UTI.


5

SEXTA-FEIRA, 17 DE MARÇO DE 2017 j WWW.ESHOJE.COM.BR

HUGO BORGES POR CÉSAR HERKENHOFF L cesarherkenhoff@hotmail.com

Santos do sepulcro caiado

(cocô varrido pra cima do tapete)

Saiu, enfim, a Mega Sena acumulada da democracia brasileira. O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu ao Supremo Tribunal Federal a abertura de 83 inquéritos, 211 declínios de competência para outras instâncias da Justiça, nos casos que envolvem pessoas sem prerrogativa de foro, sete pedidos de arquivamentos e 19 outras providências. Este é, sem dúvida, o momento mais emblemático e, ao mesmo tempo, mais repugnante da jovem democracia brasileira. Além de dois ex-presidentes da República, Lula Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, cabe agora ao ministro Édson Facchin decidir se cinco dos atuais ministros do governo Michel Temer (Eliseu Padilha (PMDB), da Casa Civil; Welligton Moreira Franco (PMDB), da Secretaria-Geral da Presidência. Gilberto Kassab (PSD), das Comunicações; Bruno Araújo (PSDB), das Cidades, e Aloysio Nunes (PSDB), das Relações Exteriores), além dos presidentes do Senado Federal, Eunício Oliveira e da Câmara dos Deputados, Rodrigo Mais, vão se tornar réus. A essa quadrilha se somam os senadores Aécio Neves e José Serra (PSDB), Renan Calheiros e Romero Jucá (PMDB)

e mais uma centena de parlamentares, criminosos comuns com foro privilegiado. Algumas coisas devem ser consideradas de forma preliminar: é inadmissível e inaceitável que o presidente Temer mantenha em seu gabinete homens públicos ainda não condenados, é verdade, mas atolados até o pescoço em escândalos de corrupção. Mais preocupante, no entanto, é que ganha corpo no Congresso Nacional a aprovação de um projeto que, em última análise, pretende anistiar os políticos que se beneficiaram do chamado caixa-dois, preservando a guilhotina apenas para os envolvidos em corrupção. “Ora – dizem os hipócritas es-

condidos nos porões sombrios do Executivo, do Legislativo e do Judiciário – corrupção é inaceitável. Mas caixa- dois é uma prática comum, institucionalizada”. Caixa-dois é crime, tipificado. É produto de sonegação de impostos. De recursos que poderiam ser utilizados na prestação de saúde, educação, segurança pública, saneamento básico, transporte e dignidade ao povo brasileiro. E ao contrário do que pretendem fazer crer os trombadinhas com foro privilegiado, é dinheiro de corrupção, sim, obtido pelos mesmos meios ilícitos – licitações fraudadas e superfaturamento de obras públicas. O sentimento de frustração é ainda maior quando dois minis-

COLUNA FEU ROSA

Educação básica Dia desses, lendo um jornal norte-americano, deparei-me com um singular título: "A habilidade mais importante para os trabalhadores de classe média não está sendo ensinada nas escolas". Fiquei curioso: a que se referiria a matéria? Transcrevo, a seguir, seu primeiro parágrafo: "Os estudantes norte-americanos são julgados por seu desempenho em matemática, leitura e ciências. O mercado de trabalho, porém, está cada vez mais premiando de forma especial os profissionais sociáveis. Assim, as escolas que focam unicamente nas habilidades cognitivas, negligenciando as sociais, podem estar deixando de considerar um componente essencial para o sucesso no mercado de trabalho". Vamos a alguns números: entre 1980 e 2012, a proporção de empregos que exigem conhecimentos teóricos aumentou 5% e a oferta de funções meramente repetitivas caiu 10% - em contraste com a quantidade de empregos que demandam sociabilidade, que subiu 15%. Atento a este fenômeno, um instituto de pesquisas norte-americano constatou que pessoas atualmente com 60 anos de idade teriam apenas 0,5% a mais de chances de obter emprego se forem sociáveis. Enquanto isso, para as que contam 30 anos, as perspectivas são 2,6% melhores. Para a próxima geração, que começa a chegar em um mercado a cada dia mais focado na prestação de serviços, este nú-

mero deve subir substancialmente. Ou, invertendo-se a frase, neste novo milênio serão cada vez piores as perspectivas daquelas pessoas pouco sociáveis. Fiquei a meditar sobre as escolas brasileiras, nas quais 68% dos professores dentre mais de 500 pesquisados nas redes pública e privada - dizem ter sérias dificuldades de vínculo com seus alunos. Seja símbolo desta triste realidade o professor baiano que, já no dia de sua primeira aula em uma escola particular de Salvador, foi atingido por um azulejo arremessado por um aluno da Terceira Série - perdeu bastante sangue e quase ficou cego. Em São Paulo, eis um não menos chocante retrato da realidade, pelas palavras de outro professor: "Em minha escola há toque de recolher". Finalizo com uma pesquisa da OCDE que coloca o Brasil como "campeão" mundial de violência contra professores - uma vergonha para nossa bandeira, na qual lê-se "Ordem e Progresso". Temo que em breve seja nossa nova divisa "Desordem e Retrocesso". PEDRO VALLS FEU ROSA Desembargador do TJES

tros do STF, Gilmar Mendes e Marco Aurélio Melo, vêm a público defender a tese de que há que se separar o joio do trigo, qual seja, o dinheiro sujo transferido a homens públicos sujos através do caixa-dois, do dinheiro sujo transferido a homens públicos sujos, do dinheiro da corrupção praticada nos moldes tradicionais – fraude em licitação e superfaturamento. Onde está ministra Carmem Lúcia, presidente do STF, que num discurso emocionante prometeu novos tempos para o Judiciário brasileiro? O que se vê, no momento, é o Conselho Nacional de Justiça buscando fórmulas mágicas para aumentar o já recheado salário dos mi-

nistros do STF – com o nefasto efeito cascata – com artimanhas imorais como auxílio-educação de até R$ 7 mil para filhos em idade escolar ou auxílio-moradia mesmo para quem já tem casa própria. Imagino que esse seja o verdadeiro escárnio a que a presidente do STF fez menção, tempos atrás. Os mesmos hipócritas de sempre querem viralizar o discurso do que a operação Lava-Jato coloca em risco a estabilidade institucional brasileira. A operação Lava-Jato, mais que qualquer outro momento republicado, apenas fortalece a democracia. O Brasil anda de saco cheio de santos do sepulcro caiado.

ARTIGO

Amigo da onça O Patrimonialismo é a base da nossa Cultura, pois, quando Cabral descobriu o Brasil, na Europa monarquista inexistia a dicotomia público e privado. Tudo era da Coroa (do Rei), razão de o Brasil ser dividido em Capitanias, por cuja exploração os donatários pagavam ao Rei. Essa é a fonte da nossa conduta patrimonialista, que mistura interesse público e privado, que, a partir de 2003, cresceu tanto que gerou neologismos, como “pixuleco” (propina), e codinomes, que, como neologismos, despersonalizam pessoas. Na “Operação Lava a Jato”, a Polícia Federal listou 200 políticos, a quem a Construtora Odebrecht repassou vultosas propinas e que, por várias razões, conferiu codinomes aos beneficiados nesses pagamentos. Estão na relação os senadores Renan Calheiros (PMDB-AL) - “atleta”; Romero Jucá (PMDB-RR) – “caju”; Humberto Costa (PT-Ce) - “drácula” e Lindberg Farias (PT-RJ) “lindinho”; ex-Deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) - “caranguejo”; Deputado José Carlos Aleluia (DEM-BA) - “missa”; Ministro Moreira Franco (PMDB-RJ) - "angorá"; ex-Governador Cid Gomes (PDT-Ce.) - “falso”; ex-Governador Jaques Wagner (PT-Ba.) – “passivo”. O ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva (e, de roldão, a ex-Presi-

dente Dilma), apesar de dizer-se o mais honesto dos honestos, por ser íntimo do patriarca Emílio Odebrecht, também virou “amigo”, mas, enquanto se fazia amigo de banqueiros e construtores - da Odebrecht, Camargo Correia, Andrade Gutierrez etc. - virava inimigo dos trabalhadores: “Amigo da Onça”! Prova disso: a crise que enfrenta o povo, a começar por 12 milhões de desempregados, fruto de engodo, pois cadê as bandeiras da transparência, ética, moralidade e “forma diferente de governar”, biombo que ocultou o real plano de Lula, que, de defensor de trabalhadores, maquiou-se de amigo de banqueiros e de construtores, ou seja, tornou-se “Amigo da Onça”. Concluindo, invoco dicção do saudoso escritor francês, Honoré Balzac: “A infelicidade tem isto de bom: faz-nos conhecer os verdadeiros amigos”. SALVADOR BONOMO Promotor de Justiça inativo


6

SEXTA-FEirA, 17 dE mArço dE 2017 j www.EShojE.com.br j EShojE@EShojE.com.br j anuncie: (27) 3395-1800

p u b l i c a ç ã o l e g a l

Vixteam Consultoria & Sistemas S/A CNPJ 02.960.701/00001-06

e D i T a i S • c o M u N i c a D o S • B a l a N ç o S • c o N V e N ç Õ e S • p R e S T a ç Õ e S D E c o N T a S

ATIVO CIRCULANTE Caixa e Bancos Aplicações Financeiras Clientes Empréstimos a Receber Outros Valores a Receber Adiant. e Antecipações Creditos a Empregados Impostos a Recuperar Despesas antecipadas NÃO CIRCULANTE

REALIZÁVEL A LONGO PRAZO

Retenções Trabalhistas longo prazo Despesas antec. longo prazo Investimentos Ativo Imobilizado

BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO DE 2016 E 2015 (Valores expressos em reais) 2016 2015 PASSIVO 2016 4.605.512,05 3.333.267,80 CIRCULANTE 1.529.373,19 17.074,05 17.936,79 Emp. e Financiamentos 38.701,14 1.913.792,16 2.137.310,35 Fornecedores 95.949,03 776.876.99 710.501,73 Obrigações fiscais 140.010,45 38.773,07 27.390,46 Obrigações Sociais 625.615,54 1.403.152,66 771,00 Obrigações com sócios 504.891,17 13.423,00 13.140,65 Contas a Pagar 100.162,96 27.790,98 12.548,84 Adiantamentos 886,28 409.207,43 408.854,50 Parcelamentos 23.156,62 5.774,64 4.460,55 NÃO CIRCULANTE 164.721,03 281.733,17 267.489,82 EXIGIVEL LONGO PRAZO 164.721,03 83.494,73 11.716,16 Emp. e Financiamentos 6.483,61 83.367,47

11.101,96

Parcelamentos

158.237,42

2015 1.063.131,02 59.938,74 40.522,19 108.195,38 659.930,03 131.720,52 38.781,26 886,28 23.156,62 226.578,79 226.578,79 45.184,85 181.393,94

PATRIMÔNIO LÍQUIDO 3.193.151,00 2.311.047,81 Capital social 280.000,00 280.000,00 Reserva Legal 84.000,00 84.000,00 Reservas de Lucros 2.487.151,00 1.947.047,81 Adiantamento para futuro 342.000,00 0,00 aumento capital TOTAL DO ATIVO 4.887.245,22 3.600.757,62 TOTAL DO PASSIVO 4.887.245,22 3.600.757,62 DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADO PARA OS EXERCÍCIOS DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXAS PARA EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2016 E 2015 FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2016 E 2015 (Valores expressos em reais) (Valores expressos em reais) 2016 2015 2016 2015 RECEITA OPERACIONAL FLUXO DE CAIXA DAS OPERAÇÕES 9.935.046,85 7.473.295,56 BRUTA 165.416,43 Lucro Líquido do Exercício 851.176,87 Prestação de Serviços 9.935.046,85 7.473.295,56 Ajustes para reconciliar o resultado do (-) DEDUCOES DA exercício: (1.024.818,88) (606.390,06) RECEITA BRUTA Ajustes do Lucro (27.348,06) (30.768,69) IMPOSTOS S/SERVIÇOS (1.024.818,88) (606.390,06) Depreciação e amortização 60.571,92 61.968,55 ISS (205.330,41) (146.398,21) 884.400,73 196.616,29 PIS (65.945,21) (49.726,05) Redução (aumento) nos ativos COFINS (306.466,15) (229.584,93) Clientes (66.375,26) (180.640,95) INSS S/FATURAMENTO (447.077,11) (180.680,87) Empréstimos a Receber (11.382,61) (3.471,91) (=) RECEITA Outros Valores a Receber (1.402.381,66) 34.947,22 8.910.227,97 6.866.905,50 OPERACIONAL LIQUIDA Adiantamentos e Antecipações (282,35) 19.363,12 (-) CUSTOS SERVICOS Creditos de Empregados (15.242,14) (6.904,30) (5.962.457,67) (5.293.864,43) PRESTADOS Impostos a Recuperar 352,93 (327.061,87) Custo dos Serviços (5.962.457,67) (5.293.864,43) Despesas Antecipadas (797,15) (4.460,55) (=) LUCRO BRUTO 2.947.770,30 1.573.041,07 Cauções (72.265,51) (11.746,16) (-) DESPESAS (1.568.373,75) (479.975,40) (RECEITAS) (1.551.518,46) (1.330.826,96) Aumento (redução) nos OPERACIONAIS Passivos DESP. ADMINISTRATIVAS (1.534.982,6) (1.527.865,00) Fornecedores 55.426,84 (34.289,83) RES. FINANCEIRO Obrigações Fiscais 31.815,07 (102,45) (17.095,32) 197.038,04 LÍQUIDO Obrigações Sociais (34.314,49) 488.940,53 Despesas Financeiras (226.898,85) (51.156,45) Obrigações com Sócios 373.170,65 (93.110,41) Receitas Financeiras 209.803,53 248.194,49 Contas a Pagar 61.381,70 (7.981,74) OUTRAS RECEITAS E Adiantamentos 0,00 0,00 559,46 0,00 DESPESAS OPERACIONAIS 487.479,77 353.456,10 (=) LUCRO RECURSOS LÍQUIDOS 1.396.251,84 242.214,11 OPERACIONAL ATIV. OPERACIONAIS (196.493,25) 70.096,99 (-) PROVISÕES PARA FLUXO DE CAIXA DAS (450.499,76) (58.418,08) IRPJ E CSLL ATIV. INVESTIMENTOS Provisão p/ IRPJ (322.455,78) (34.569,21) Aumento de Imobilizado (3.066,70) (175.207,80) Provisão p/ CSLL (128.043,98) (23.848,87) RECURSOS LÍQUIDOS ATIV. INVESTIMENTOS (3.066,70) (175.207,80) (=) RESULTADO ANTES 945.752,08 183.796,03 DAS PARTICIPAÇÕES FLUXO DE CAIXA DAS PARTICIPAÇÕES E ATIV. FINANCIAMENTO (94.575,21) (18.379,60) CONTRIBUIÇÕES Emp. e Financiamentos (59.938,84) 44.102,41 Part. Administradores (94.575,21) (18.379,60) Parcelamentos (23.156,52) (23.156,52) (=) LUCRO LÍQUIDO DO Distribuição de dividendos (283.725,62) (55.138,81) 851.176,87 165.416,43 EXERCICIO Adiantamento p/ futuro 342.000,00 aumento capital NOTAS EXPLICATIVAS RECURSOS LÍQUIDOS CONTEXTO OPERACIONAL: A Vixteam Consultoria & Sistemas S.A., ATIV. FINANCIAMENTO (24.820,98) (34.192,92) com sede localizada na Av.Jerônimo Monteiro n° 1000, salas 314 e 316 Aumento (redução) no caixa e a 324, Centro, CEP: 29.010-002, Vitória, Estado do Espírito Santo, (224.380,93) (139.303,73) equivalentes com o contrato social registrado na JUCEES sob o número Disponib. início do exercício 2.155.247,14 2.294.550,87 32300031307 por despacho em 26/02/2010 com contrato social Disponib. final do exercício 1.930.866,21 2.155.247,14 primitivo registrado na JUCEES sob o n° 32200874965 em Aumento (redução) no caixa e 02/02/1999, possui como atividade principal o serviço de (224.380,93) (139.303,73) equivalentes desenvolvimento de programas de computador sob encomenda. 127,26 30.975,90 167.262,54

644,20 30.975,90 224.767,76


Esportes

SEXTA-FEirA, 17 dE mArço dE 2017 j www.EShojE.com.br

Feras do triathlon defendem título

ruy monte dá o recado! rmonte@eshoje.com.br

Primeira etapa do Estadual será domingo (19), em camburi; Felipe Annunciato e carol Sardinha querem manter coroa AnA PivettA

GustAvo GouvêA gustavo@eshoje.com.br

D

omingo (19) as maiores feras do triathlon capixaba estarão em Vitória para o início da temporada 2017 no Espírito Santo. A primeira etapa do Estadual de Triathlon acontece na Avenida Norte Sul, no final da Praia de Camburi, próximo à praia e contará com atletas nas categorias infantil, iniciante e principal. Atualmente o ES vive um momento de crescimento do esporte, não só pelo aumento de praticantes, mas do nível dos atletas já que a concorrência está cada vez mais acirrada - e das equipes de treinamento, já que a modalidade exige elevado grau de comprometimento nos aspectos físico, técnico, tático e psicológico. A prova principal terá 750 metros de natação, 20 km de ciclismo e 5 km de corrida. Já na iniciante serão 375 metros de natação, 10 km de ciclismo e 2,5 km de corrida e na categoria infantil, os pequenos vão nadar 250 metros, pedalar 4 km e correr 600 metros. E os atletas pretendem mostrar todo o resultado de um treinamento forte da pré-temporada na primeira etapa do Estadual, que promete ser muito disputada. O campeão capixaba masculino de 2016, Felipe Annunciato, espera repetir a dose e manter a coroa. Mas, admite que a cada ano está mais difícil. Ele revelou que vem treinando as três modalidades e está bem equilibrado e preparado para dar o melhor. "Venho de bons resultados no ano passado e a expectativa é fazer uma boa prova. Tenho consciência que tenho adversários fortes que estão na prova e certamente não vai ser nada fácil. A cada prova temos surpresas, atletas novos que se destacam, e tudo

Nunca quis ser treinador de futebol, embora tenha sido convidado algumas vezes. Mas não é a minha praia. Acho, no entanto, que um treinador não precisa ser o gênio da bola, mas conhecer tática de jogo. A estratégia de um time depende muito das características dos jogadores.

Felipe reconhece a qualidade dos atletas concorrentes para este ano pode acontecer. Mas espero fazer uma boa prova e superar todos, numa disputa saudável e que vença o melhor. É um novo ano e um novo desafio", avisou a fera. Mulheres No feminino a disputa é mais acirrada ainda. Carol Sardinha é quem defende a coroa da temporada 2016, mas tem pela frente nomes fortes como Bruna Cangini, vice-campeã de 2016; Lila Tavares, vice-campeã mundial de Aquathlon em 2014; Hellen Fante e Amanda Altoé. Carol vem de uma pré-temporada forte, já tendo o título da primeira etapa do

Estadual de Aquathlon 2017, na Praia da Bacutia. Três, das quatro etapas do Estadual de Triathlon 2016, aconteceram no mesmo percurso desta primeira etapa de 2017. Carolina, que tem como principal modalidade a corrida, vem aprimorando a natação para chegar ao bicampeonato capixaba. "Estou treinando desde o final do ano passado. Criamos expectativa de vencer, mas como é primeira etapa não sabemos como o campeonato vai se desenrolar, pois ainda é uma surpresa como estarão as demais competidoras. Espero continuar líder do ranking", disse.

sonho mundial e olímpico ela, o sonho mundial. Ele, o sonho olímpico. Os sonhos de levar o Espírito Santo a posições ainda não alcançadas movem Carol Sardinha e Felipe Annunciato. Ano passado, Carol participou pela primeira vez de uma etapa mundial de triathlon, em Cozumel, no México, e voltou com a 8ª posição para o Espírito Santo. Este ano, o mundial acontece em setembro, na Holanda, e a fera capixaba vai buscar o pódio.

Técnico tem que enquadrar jogador

"Meu foco principal é o mundial. Acho que tenho como brigar mesmo pelas três primeiras colocações. Não estamos muito longe das competidoras de fora, até nos igualamos. Todo mundo treina parecido, não tem uma fórmula mágica: é treino, dedicação, alimentação correta. Isso me dá mais gás ainda para, quem sabe, o pódio. Já sinto que tem como brigar nos primeiros lugares", almeja a atleta. Já Felipe nutre o sonho para as

Olimpíadas. Por isso, sua primeira prova em distância olímpica dobro da distância do sprint - será o brasileiro, em João Pessoa, no mês de abril. "É minha estreia na olímpica. Em 2020 a gente começa uma preparação visando a vaga. Esse é o objetivo do projeto e essa vai ser uma primeira prova olímpica em meio aos profissionais, para saber como vou competir ao lado deles e para melhorar posições", concluiu ele.

Se existe no elenco um atleta de grande velocidade, o ideal é estabelecer um esquema de jogo para que ele seja o principal articulador das jogadas no contra ataques. É evidente que tem treinadores que gostam de implantar uma maneira do time jogar, de acordo com o jogador que tem a disposição. Neste caso, ele tem que ser o responsável direto nas contratações. O que ocorre muitas vezes é que uma diretoria contrata os jogadores e depois o técnico. Existe também a disposição do treinador em contratar determinados jogadores, que acabam não respondendo aos seus anseios. Enfim, o "professor"pode ter sucesso numa agremiação, mas em outra não. Tudo é uma questão de química ou entendimento de

ambas as partes. Para tudo isso o jogador tem que ser da confiança do técnico e vice-versa. Na verdade, o treinador tem que ter, antes de mais nada, auto domínio do grupo. Alias, tem técnico que consegue dominar bem um time, mas não um grupo. As táticas são as mais variáveis, mas o adversário é quem define como o time tem que jogar. Tem treinadores fiéis à tática, em querer implantar mesmo não tendo os jogadores ideais para esta finalidade. Aí é que mora o perigo. Em cima de tudo isso, o técnico tem que ter dinamismo no trabalho de treinamento do grupo; ser determinado na hora que escala a equipe e ter boa leitura de jogo. No mais, é esperar sempre um resultado positivo que muitas vezes é alheio à sua vontade.

Brancão na crista

Vamos todos torcer para o Rio Branco passar para a próxima fase da Copa Verde. O time tem condições de chegada, mesmo porque joga em casa, com o calor de sua torcida. O jogo será neste domingo no Estádio Kleber Andrade. Já, por aqui, no Capixabão 2017, com o elenco que tem, o Vitória deveria estar melhor colocado. Não tenho gostado da maneira como time celeste vem se apresentando e acho que o time de Fábio Henrique está devendo. Uma coisa tem que ser dita: o grupo é bom e a estrutura oferecida é boa. Portanto, há condições de melhores resultados. Sobre a Desportiva Ferroviária, não vi ainda uma boa exibição do time neste Capixabão. No jogo contra o Rio Branco vi um time desarrumado no primeiro tempo e tentando acertar no segundo. O empate ficou de bom tamanho.

A volta do Bruno

Tem gente que foi contra o Boa Esporte ter contratado o goleiro Bruno, mas acho que todo mundo merece uma segunda chance. Aliás, conversei com algumas pessoas no Rio de Janeiro, que eram ligadas ao Bruno, e me foi dito que muitas pessoas estão solidárias a ele. Vamos ver até quando.

7


CLAssIfICADOs COMPRAR • VENDER • ALUGAR • TROCAR • DIVULGAR sexta-Feira, 17 de março de 2017 j www.eshoje.com.br j eshoje@eshoje.com.br j anuncie: (27) 3395-1800

1

VENDO

imóveis, automóveis, diversos

GRanDe ViTÓRia

Vendo casa alagoano – começo escadaria, sem escritura, sem garagem – 5 cômodos – 75 mil Vendo j.Penha Kitnet, elevador, garagem, 180 mil 99973-1001. Vendo j.Penha 3 qts/ste, elevador, varanda 460 mil 9-9989-1243. Vendo j.Penha 2 qts conjunto / Varanda, 250 mil 9-9989-1243 seja um franqueado. Faça parte da maior rede de chocolates finos do mundo. Passamos o ponto: av. Presidente Vargas, 137 - centro Fundão. tel.: 11 94350-2770 Nayane Vendo casa – caratoíra (Vitória) – 1º pavimento (começo escadaria) - 02 quartos, sala, cozinha, banheiro e quintal. sem escritura e sem garagem. r$75 mil ou r$60 mil + parcelas – 99865-0734 Vendo apartamento – jardim da Penha – 70m² , 2° andar, 03 quartos com armários, dept de empregada e garagem – ed cataurus – atrás do sup. epa – 99527-0404 Vendo apartamento – jardim da Penha – 90m² , 03 quartos, suíte, elevador, varanda e Vaga. Próximo ao bicho Guloso estudo troca em imóvel de menor valor. 99989-1243/3071-0527 Vendo apartamento - jardim da Penha - 02quartos c/ suíte, varanda, elevador, 01 vaga, bicicletário, salão de festa com churrasqueira - prox. ao sesi – r$ 355 mil - 99973-1001/3084-5182 Vendo apartamento - jardim camburi – 03 quartos c/ suíte, varanda, elevador, ampla área de lazer - prox. a Vale – r$ 290 mil - 99989-1243/3071-0527 Vendo apartamento – jardim camburi 02 quartos, 1 banheiro social, elevador sol da manhã, 01 vaga, 2 quadras do mar - r$ 245 mil.. 99973-1001/3084-5182 Vendo - telas pintadas à óleo - com temas florais de vários tamanhos e valores. angel art 999231 3143. Vendo casa – Vila Garrido (Vila Velha) – 2ª pavimento (começo da escadaria) – 02 quartos, sala, cozinha, banheiro, copa, varanda e terraço – r$ 44 mil ou troca por outro imóvel – 99701-2376 Vendo apartamento – jardim da Penha – ed centaurus - 2° andar, 03 quartos, armários, garagem, dependência de empregada – atrás do supermercado ePa – r$280 mil. 99527-0404 cOMunicaDO a7 MineRaL MineRaÇÃO eXPORTaDORa LTDa Me torna público que requereu do iema, através do processo no 77189841, Licença Prévia (Poligonal do dNPm), para extração de blocos de rochas para fins ornamentais, no município de baixo Guandu/es.

Vendo apartamento – jardim da Penha– 03 quartos, suíte, armários, elevador, varanda e Vaga. Próximo ao banco banestes –estudo veículo como forma de pagamento. 99989-1243/3071-0527 Vendo apartamento – jardim da Penha - 02 quartos, suíte, armários, elevador, varanda, piscina e 01 Vaga. Próximo ao bicho Guloso -99973-1001/3084-5182 Vendo apartamento – jardim camburi – amplo, 03 quartos, suíte, armários, 02 elevadores, varanda e 02 vagas. Próximo ao shopping Norte sul -999731001/3084-5182 Vendo 2 camas de madeira (1casal-r$170 e 1 solteiro-r$100) – 99231-3143 Vendo 02 casas – bairro de Lourdes – 03 quartos - r$ 590 mil ou troco por apto em jardim camburi – 99989-1243/30710527 Vendo casa – Paul (Vila Velha) – Parte alta, simples com telhas eternit – 03 quartos, sala, cozinha, área, copa, sem garagem e sem escritura. r$40 mil ou troca por outro imóvel. – 9.997604724 9.99004470 Vendo apartamento - Praia do canto 02 quartos, 01 suíte, armários, varanda, andar alto, 01 vaga, lazer, porteiro 24 h. 99989-1243/3071-0527 cOMunicaDO ViTORia cOMeRciO De aPaRaS De PaPeL LTDa torna público que requereu da semdesU, através do processo nº 59601/2016, a LiceNça mUNiciPaL ambieNtaL de reGULariZaçÃo, para atividade de triagem e armazenamento temporário de materiais sólidos reaproveitáveis não contaminados com produto ou resíduo perigoso (cód. 16.01), na localidade: av. Luiz silva, nº 55, cobilandia, Vila Velha/es, ceP: 29.111-175. cOMunicaDO BRaSiL cOnSuLT LTDa Me, torna público que obteve junto ao iema, através do processo no 73315354, Licença Prévia (LP da Poligonal dNPm) para extração de blocos de rochas para fins ornamentais, no município de cariacica – es. cOMunicaDO ceRÂMica BOa eSPeRanÇa LTDa Me, torna público que requereu junto ao i em a , através do pro cesso no 30521459, Licença de operação (Lo), para fabricação de artefatos de cerâmica vermelha no município de boa esperança - es. cOMunicaDO cOLORaDO DiSTRiBuiDORa LTDa ePP, torna público que requereu da semdesU, através do processo n° 11587/2017, Licença Lms, para atividade de Pátio de estocagem, armazém ou depósito exclusivo para grãos e outros ...- cod.18.05 (N), na localidade da rua dezenove, nº 199 – santa mônica Popular, Vila Velha/es, ceP 29.105-390.

2

ALUGO

imóveis, automóveis, diversos GRanDe ViTÓRia

aluga-se casa e quitinete em jardim america - cel.: 27-99629-3378 alugo casa para temporada - meaípe (Guarapari) - duplex, 3 quartos, 2 suítes, 2 banheiros social, 2 salas, cozinha, despensa, área, churrasqueira, varanda, quintal e garagem coberta. acomoda até 20 pessoas. - maria 3022-2878 / 99928-1951 alugo apt° - morada de Laranjeiras - cond. Fechado - 3ª andar, 2 quartos, sala, banheiro, cozinha, Área de serviço, 1 vaga, port. 24hs, área de lazer, churrasqueira, salão de festas. r$700,00 – c/ cond. incluso – 992313143/ 3019-1918 alugo Kitnet - Praia do canto - em frente ao boulevard - residencial bali, mobiliada, r$ 795 + condomínio. 99989-1243 alugoapt°- jardim da Penha (Novo) – Póximo a Ufes e ao sup. carone. 2 quartos, sala, cozinha, elevador e garagem - 27 99981-0691 jorge. alugo apt°- cachoeiro – 3 quartos, sala cozinha, sala e garagem - 28 3522 9099. cOMunicaDO Diana SORVeTeS LTDa - Me, torna público que obteve da semdesU através do processo n.41378/16 a (Lmar NUm 246/2016) (cod. ativ. 12.26 i) para atividade de Fabricação de sorvetes e..., na localidade de rua Nova-116 – s torquato – Vila Velha – es. cOMunicaDO FJ MecÂnica DieSeL LTDa torna público que requereu a secretaria municipal de meio ambiente e desenvolvimento rural de Viana, através do processo n° 14782/16, Licença simplificada (Ls), para (oFiciNa mecÂNica), na localidade de Primavera, município de Viana- es. cOMunicaDO MecÂnica HOFFMan LTDa torna público que requereu a secretaria municipal de meio ambiente e desenvolvimento rural de Viana, através do processo n° 14783/16, Licença simplificada (Ls), para (oFiciNa mecÂNica), na localidade de Primavera, município de Viana- es. cOMunicaDO iLHa aMBienTaL SeRViÇOS LTDa ePP, torna público que requereu do iema, através do processo n° 44664397, Licença(s) (LU), para (coLeta e traNsPorte rodoViario de resÍdUos PeriGosos, exceto ÓLeo LUbriFicaNte e materiaL radioatiVo) na localidade de jardim marilândia, mun. de Vila Velha - es.

3

sERVIÇOs

alimentação, consórcio, Reparos, etc.

GRanDe ViTÓRia

massagista, moreno, cariacica. atendimento diferenciado - segunda à sábado até 18:00 - 027-9-97441668 waNdersoN – climatização, instalação e manutenção de ar condicionado – 27-99888-8667 – mig.wanderson@ gmail.com sos Pronto socorro dos manequins – reformas de manequins, pinturas especiais, compra, vendo e alugo – 98828-5027 99246-1625 Funcionários da PmV que desejarem adquirir o cartão mastercard internacional gratuito do banco daycoval sem sPc ou serasa. Ligar para carvalho 27 – 995073978 Legalizamos alvará de Func. corpo de bombeiros; síndicos perante rFb –legalizevitoria@gmail.com. advocacia: trabalhista, civil, Família e criminal - Fernanda Prates - 999643150 / 99745-5064 Faço coxinhas congeladas (tamanho médio) para seu lanche - Pronta entrega. 9.9811-5523 manutenção e instalação elétrica residencial. Ligue: (27) 99967-2221 - Gabriel cOMunicaDO JJ FiRMe MaTeRiaL De cOnSTRuÇÃO LT D a M e , i n s c r i t o n o c n PJ : 39.410.667/0001-06, torna público que ReQueReu a Secretaria Municipal de Meio ambiente e Desenvolvimento Rural de Viana, através do Processo nº 8812/2013, a Licença Municipal de Operação, para a atividade de Fabricação de artefatos de cimento (blocos), estabelecida na rod. br 262, Km 19, s/ Nº, sede - Viana/es. cOMunicaDO LuiS FeRnanDO OLiVeiRa De SOuZa Me torna publico que obteve da semdesU através do processo n 0 40596/2016 l i ce n ç a L m a r n 238/2016 para atividade de hotelaria cod 15.13(N) na localidade de rua itaoca n 90 itaparica vila velha es. cOMunicaDO MeTROViX VaLiDaÇÃO e SeRViÇOS LTDa - me (cNPj: 10.758.582/000123), torna público que OBTeVe da secretaria municipal de meio ambiente de Vila Velha, a LiceNça ambieNtaL, para a atividade de maNUteNçÃo e reParaçÃo de mÁQUiNas e aPareLhos de reFriGeraçÃo e VeNtiLaçÃo Para Uso iNdUstriaL e comerciaL, ref. ao processo nº 63683/2016 situada na rua jardim mirim, nº199, loja 01, cobilandia no município de Vila Velha/es.

4

EMPREGO

Diversos

GRanDe ViTÓRia

ofereço-me para trabalhar em consultório, clinicas ou escritórios - de 13 às 19 horas. sou aposentada, nível superior, facilidade em assimilar conhecimentos, aceito sal.mínimo – 30392202/997129889 ofereço-me para trabalhar como Porteiro ou aux de serviços Gerais – Possuo curso de Portaria, e resido em cariacica – 99949-0604 ivonete. ofereço-me para trabalhar como Garçom (Freelancer) para Festas e eventos. Formação senac – 99913-4971 – alessandro. ofereço-me para trabalhar como Pedreiro, área de construção civil ou serviços Gerais -disponibilidade para qualquer local - 99717 2657 ofereço-me para trabalhar como Porteiro – Possuo curso de Portaria, auxiliar de escritório, informática básica, cNh ab, ensino médio completo-resido em Vila Velha – 99792-6780 99701-2376 Nilson. contrata-se pintor – entrar em contato com 99582-5353 ou cln.eddificaçoes@hotmail.com. cOMunicaDO MineRaÇÃO GRanOV LTDa Me torna público que requereu junto ao iema, através do processo no 77130260, Licença de instalação (Li), para extração de rocha ornamental, no município de Nova Venécia, es. cOMunicaDO Paiol Bar e Restaurante Ltda torna público que requereu à Prefeitura municipal de cariacica – secretaria municipal de desenvolvimento da cidade e meio ambiente PMc-SeMDec, através do processo nº 25.790/2013, a Licença municipal de operação para a atividade de boate, à rua colatina, nº 02 – bairro Vila capixaba – município de cariacica/es. cOMunicaDO PD TRanSPORTeS LTDa-Me, torna ao o Público, que requereu do iema, através do Protocolo 004830/17, a Licença Única de transporte para exercer a atividade de transporte rodoviário de Produtos Perigosos, na localidade de “são cristóvão”- ibiraçU/es. cOMunicaDO Tec ROcHaS MÁRMOReS e GRaniTOS LTDa Me, torna público que obteve junto ao iema, através do processo no 74390295, Licença de instalação (Li), para extração de granito para fins ornamentais, no município de muniz Freire, es.


Vitória, 17 de março de 2017 J Ano XVI J Nº 636J Edição Gratuita Semanal

www.eshoje.com.br

Fundado em 19 de julho de 2000 por Carlos Roberto Coutinho DIVULGAÇÃO

CULTURA

História de artista em exposição “Cem anos de Luz” conta a trajetória de Luz del Fuegoj2

DIVULGAÇÃO

PROGRAME-SE

SambAdm lança seu primeiro CD “Dá licença pra chegar” será lançado com festaj4

SABOR ES

Cozinha é lugar de experiências

Aprenda a fazer, você mesmo, um delicioso e caprichado almoçoj8 ALINE DIAS

A menina já cresceu Larissa Manoela não é mais criança e virou modelo para meninas de todas as idadesj3


2

Cultura

SEXTA-FEIRA, 17 DE MARÇO DE 2017 j WWW.ESHOJE.COM.BR

"Cem Anos Luz" no Arquivo Público

MÁRCIA ALMEIDA L cultura@eshoje.com.br

Exposição fotográfica conta a trajetória da artista capixaba, Dora Vivacqua, a conhecida Luz del Fuego

Festa da Penha em fotos

"N

       que está progredindo dia a dia, os preconceitos continuam amarrados a um poste". A afirmação é da capixaba Dora Vivacqua, a Luz del Fuego, na publicação “A Verdade Nua”, na qual lança as bases das suas ideias sobre o naturismo. Luz del Fuego causou impacto na década de 1950 e apesar das tentativas de silenciá-la – que incluíram duas internações em instituições psiquiátricas e a destruição dos exemplares do seu livro – ela atingiu o seu intento “(...) fazer-se lembrar mesmo após 50 anos”. Para trazer à cena a sua trajetória está aberta, pelo Arquivo Público do Estado do Espírito Santo (APEES), em parceria com a produtora Interferência Filmes, a exposição “Cem Anos Luz” com fotografias, exibição de documentário e mesa redonda. Ricardo Sá, diretor do filme “Tia Dora”, explica que as imagens que compõem a Mostra Fotográfica foram selecionadas em pesquisas feitas por ele nos Arquivos Públicos de São Paulo, Rio de Janeiro e Espírito Santo, no Arquivo Nacional, na Biblioteca Nacional e na Cinemateca Brasileira, permitindo traçar um panorama sobre a vida da artista. “Fiz essa busca motivado pelo interesse na personalidade de Luz del Fuego e em promover a memória desta mulher que fez história”, afirma Ricardo. O “Tia Dora” é um desdobramento do documentário “Divina Luz”, onde são reunidos depoimentos de sobrinhos de Luz del Fuego junto a imagens que ilustram o cotidiano

DIVULGAÇÃO

Setenta e cinco imagens fotográficas retratam a última década da maior demonstração de fé dos católicos capixabas: a Festa da Penha. A exposição “Fé no Espírito Santo: 10 anos de Procissão Fotográfica” marca o inicio da programação em homenagem à padroeira do ES. FLAVIO CARVALHO

A mostra está em cartaz na sala de exposições do Convento da Penha. As imagens são resultado da cobertura fotográfica realizada pelos alunos dos cursos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda da Faesa, coordenados pela fotógrafa e professora Zanete Dadalto. “Quem visitar a exposição encontrará a fé das pessoas que participam da Festa da Penha, a fé que nos move, nos emociona e nos dá esperança. E a generosidade das pessoas que doaram seu tempo e trabalho para pensar e realizar a exposição como forma de retornar para a sociedade e, principalmente, para as pessoas que se deixaram retratar, os diversos olhares sobre a Festa materializados na imagem fotográfica”, conta Dadalto.

Devoção Cachoeirense, "Dora Luz" lutou pela arte, feminismo e o naturismo de uma das capixabas mais famosas do mundo. Para discutir o tema “A contribuição de Luz del Fuego para o naturalismo e o feminismo no Brasil” será realizada durante a abertura da exposição uma mesa redonda com a participação de Ricardo Sá, da so-

brinha de Dora Vivacqua, Ana Rita Novaes, da educadora popular Edna Calabrez Martins e do conselheiro consultor da Federação Brasileira de Naturismo, Evandro Telles. Também será feita uma homenagem pela jornalista Gerusa Contti, que irá declamar um poema.

Mulher que marcou época   Cachoeiro de Itapemirim, em uma tradicional família de políticos, Luz del Fuego – o nome adotado provém de uma marca de batom argentino - desde criança mostrava-se diferente ao não aceitar as imposições a ela direcionadas e emitia opiniões contundentes sobre o casamento, o divórcio e a liberdade da mulher em um período no qual, em muitos casos, o matrimônio e a maternidade eram tidos como a destinação natural feminina.

CIRCUITO CULT

Encantou-se muito nova por um serpentário e teve a certeza de que um dia se apresentaria com cobras, o que realmente fez. A primeira delas foi uma jiboia encomendada a um fazendeiro mato-grossense. Mantinha-as como animais de estimação, soltas em sua casa, apesar de afirmar ter sofrido 120 mordidas. As suas aparições nos teatros e circos, inicialmente no Rio de Janeiro e depois em todo o país, causavam furor. Junto com o suces-

so vieram as perseguições por parte da censura e da polícia. Após intensa carreira nos palcos dedicou-se aos seus ideais naturistas. Para torná-los mais populares tentou fundar o “Partido Naturalista Brasileiro”, cujo slogan era “Menos roupa e mais pão. Nosso lema é ação”. Aos 50 anos ela foi assassinada, junto com o caseiro, por dois homens que ela havia denunciado à polícia por ações criminosas na região da Ilha.

Para o guardião do Convento, Frei Paulo Roberto Pereira, a mostra retrata a devoção a Nossa Senhora da Penha. “Mais do que um registro da evolução da festa, a exposição nos permite sentir a fé que move cada devoto a participar das roma-

rias, celebrações do oitavário, e isso é fantástico. O sentimento de amor, respeito, devoção transpassa a fotografia e chega a cada um de nós”. A mostra pode ser visitada diariamente, das 8 às 12 e das 13 às 16 horas, até 13 de maio. Entrada franca.

Circuito Cultural Unimed

Em abril começa a nova temporada do Circuito Cultural Unimed, que este ano chega com nova proposta: ampliar o acesso à cultura, podendo trabalhar manifestações artísticas diferenciadas como oficinas culturais de música, dança e circo, além do teatro. Entre os espetáculos confirmado para 2017 estão a comédia musical "Forever Young", com Carmo Dalla Vechia, Vanessa Gerbelli e grande elenco; a comédia “God” com Miguel Falabella; a peça “Morte Acidental de Um Anarquista”, com Dan Stulbach, e “A inocência está perdida”, com o ator e comediante Matheus Ceará. Terá espaço ainda para espetáculos infantis, com apresentação de 10 sessões da peça capixaba “Uma Viagem no Tempo”, do grupo Rerigtiba.

Incentivo ao aprendizado Com a proposta de levar para o público infanto-juvenil boas histórias e poesias, a escritora e poeta Alexandra Vieira de Almeida e a artista plástica Giselle Vieira lançam a série ilustrada de livros “Xandrinha e Seus Amigos”. O primeiro

volume está disponível gratuitamente para download no site www.xandrinhaeseusamigos.com.br. As obras vão levar aprendizagem através do lúdico, da imaginação e da diversão, incentivando o gosto pelos estudos e pela literatura.


Matéria de capa

SEXTA-FEirA, 17 dE mArço dE 2017 j www.EShojE.com.br divulgação

3

Estrela teen brilha em Vitória Larissa manoela promete colocar os fãs capixabas para cantar e dançar com sucessos da sua carreira Marcia alMeida cultura@eshoje.com.br

A

aos 16 anos, larissa Manoela vem se consolidando no espaço de estrela teen

triz de cinema, estrela de novelas, dubladora, cantora e escritora. Larissa Manoela é mesmo um sucesso! Aos 16anos, ela arrasta fãs por onde passa, e não será diferente em Vitória, onde a jovem desembarca neste domingo (19) para apresentar a sua nova turnê, “Larissa Manoela Outra Vez”. A carreira televisiva da estrela do SBTcomeçou no canal de TV por assinatura GNT, na série Mothern. Em 2010, viveu a protagonista na primeira fase da série “Dalva e Herivelto: Uma Canção de Amor”, e interpretou Leka no seriado “Na Fama e na Lama”, no canal Multishow. Mas a grande virada aconteceu quando a atriz deu vida à a esnobe Maria Joaquina, na reeleitura de Carossel, do SBT e protagonizou a novela Cúmplices de um Resgate. “Eu sempre quis ser “reconhecida” pelo que faço. A fama para mim é a consequência daquilo que as pessoas fazem”, garante a jovem artista. Ser tão famosa tem diversos bônus, mas os ônus são

incontestáveis, como a imensa curiosidade sobre a sua vida particular. “Desde pequena estou no meio artístico e sempre vista por todos. Tem coisas absurdas que me incomodam sim, mas sempre minha assessoria se posiciona para esclarecer os fatos. Coisas pequenas eu leio e dou risada, pois não sou o único alvo de falatórios”, diz. Aliás, manchetes envolvendo o nome de Larissa Manoela sempre estampam os jornais, seja com notícias sobre os seus relacionamentos amorosos ou até mesmo a recente compra de um imóvel nos Estados Unidos. O shOw Animação não vai faltar no show da jovem estrela. Acompanhada da sua banda e bailarinos, a cantora promete colocar o público pra cantar e dançar. “Vou cantar as minhas músicas do CD “Larissa Manoela Com Você”, algumas da novela e também de outros cantores”, diz Larissa Manoela. Entre as canções selecionadas estão “Na Hora H”, “Fugir Agora”, “Oi Psiu”, “Pra ver se cola”, “Coisas Boas da Vida e "Beijo, Beijinho, Beijão". O cenário do

show também promete encantar os larináticos, como são conhecidos os seus fãs. A artista também tem se aventurado na literatura. Seu primeiro livro, “O Diário de Larissa Manoela” surpreendeu e foi 4º livro mais vendido no Brasil em 2016. De acordo com um levantamento da PublishNews, a obra vendeu quase 179 mil exemplares em apenas cinco meses. “Graças a Deus o meu primeiro livro foi muito bem aceito e o próximo está sendo escrito com muito carinho e será uma surpresa para vocês”, entrega a artista. O sucesso da jovem estrela pode ser comprovado pelo envolvimento que tem nas redes sociais: são cerca de dois milhões de curtidas no Facebook e mais de um milhão de seguidores no Twitter, além de quase nove milhões de seguidores no Instagram. Por falar com o público infantil e teen, Larissa Manoela acaba se tornando exemplo para milhares de fãs. E embora seja uma grande responsabilidade, a atriz não se intimida. “Fico muito feliz em saber que eles curtem o meu trabalho e se espelham em mim”, garante a jovem.

No escurinho do cinema além de encantar nas telinhas, Larissa Manoela também faz bonito nas telonas, onde estreou em 2011, com o filme “Essa Maldita Vontade de ser Pássaro”, dirigido por Paula Fabiana e Adrian Steinway. A

atriz também integrou o elenco do premiado “O Palhaço” e “Carrossel – O Filme”, que levou cerca de 2,5 milhões de espectadores ao cinema, e “Carrossel II – o sumiço de Maria Joaquina”.

Em 2017 ela vai estrelar mais dois filmes. Mas será que há preferência entre cinema e TV? “Gosto dos dois. No cinema as filmagens são mais intensas e nas novelas a duração é maior, pois às vezes duram

mais de um ano, mas ambos são prazerosos”, garante. Tamanho sucesso e apelo junto ao público, a artista conquistou contratos publicitários e uma gama de produtos licenciados. O dinheiro que recebe, La-

rissa garante investir apenas no que realmente precisa. “Sinceramente, nunca pensei em bens materiais. Tudo o que eu conquistei foi fruto do meu trabalho e compro o que realmente preciso no momento”, finaliza.


4

Programe-se

SEXTA-FEirA, 17 dE mArço dE 2017 j www.EShojE.com.br

Funk e rap capixabas ganham mais espaço com proposta diferenciada, o ‘baile do jean du Pcb promete reunir diversos artistas em noite inesquecível divulgação

Marcia alMeida cultura@eshoje.com.br

A difusão das vinhas e dos vinhos pelo mundo

divulgação

Jean diz que o cenário capixaba é tomado por muitos talentos musicais presença como a “Antigamente era Jorge & Mateus”, interpretada por Rodrigo do CN. “Mas a minha trajetória foi muito difícil, ia tocar a pé, mas sinto muito orgulho da minha caminhada. Meus grandes sonhos são dar uma vida melhor para a minha família e poder, junto com a rapaziada, mostrar que capixaba é artista de verdade”, garante.

O Baile do Jean du PCB já promoveu edições anteriores em Vila Velha, Serra e em Cariacica. Porém, dessa vez, a proposta é diferenciada e promete fazer história com a Edição Premium, a ser realizada no Ilha Shows, com vista privilegiada para a baía de Vitória. “Vamos aproveitar essa vitrine e fazer um evento inesquecível, que terá até show pirotécnico”, entrega.

Show com amigos vai lançar CD do SambAdm o grupo de pagode SambAdm vai lançamento o primeiro disco da carreira – “Dá Licença Pra Chegar” - neste domingo (19), em um show inédito no Villa Bohemia, em Vila Velha. Os cantores Glauco, Thiago Teté e Thiago Olaia, ex-integrantes da banda, já confirmaram presença na festa, que terá ainda a participação do Forró Comichão e Fred, do Macucos. O álbum tem 15 faixas entre composições próprias e releitu-

Franklin pinheiro L colunadovinho@eshoje.com.br

A história conta e a ciência comprova: a verdadeira origem do vinho se dá no ano 7.000 a.C. nas regiões do Mar Negro e do Cáucaso mais precisamente na Anatólia (Turquia), Reino Hitita (Geórgia) e Armênia. A partir daí começa a sua difusão ao redor do mundo.

O

funk capixaba e o rap vão dominar o Ilha Shows nesta sexta-feira (17), quando acontecerá o ‘Baile do Jean du PCB - Edição Premium’. No line up, atrações locais e nacionais, como Haikaiss, MC Duduzinho, Neguinho do Itararé, MAC CREW. Tinaldo, Leacim $aid e os DJs Esquilo e Fabrini. Para o capixaba Jean Du PCB, tocar em uma casa conceituada como o Ilha Shows é um grande incentivo para os artistas capixabas, que, segundo ele, não são muito valorizados pelos produtores locais. “Embora já tenha quebrado muitas barreiras, ainda há muito preconceito em relação ao funk”, declara o DJ e produtor. Nascido e criado no Morro do Alagoano, em Vitória, Jean celebra o bom momento na carreira. “Hoje consigo viver só da música. Estou há muito tempo no mercado e já conquistei meu espaço. Mas nem todos conseguem devido à desvalorização do cenário no Estado. E olha que temos muitos talentos na área que cantam, tocam e produzem”, desabafa. Jean Carlo Pereira dos Santos é conhecido pelo seu ritmo quente e ousado. Ele segue carreira há, aproximadamente, oito anos e agita o público como DJ. Abrangendo grande público em diversas comunidades, Jean é destaque não só na Grande Vitória, como em muitos municípios do interior do Estado. Em seu trabalho autoral, faixas de sucesso marcam

Coluna do vinho

ra de sucessos de cantores como Jorge Aragão e Alcione. O tecladista francês Jeremy Naud assina a produção e a direção ficou a cargo do baixista Felippe Tarso. “O trabalho ficou lindo. Foi um processo demorado, de cerca de quatro meses, mas o resultado superou as nossas expectativas”, afirma André Leão, percussionista da banda. Entre as apostas do SambAdm está a canção autoral “Beijo, Calor e Mel”, cujo clipe será lançado dia 20.

Na estrada musical há nove anos, o SambAdm começou como uma brincadeira entre amigos e apresentações em churrascos de faculdade. Hoje é uma das bandas mais conhecidas do Espírito Santo. “Sempre trabalhamos muito para conquistar o nosso espaço. Nos profissionalizamos, passamos a viver da música e a partir daí consolidamos o nosso nome. Hoje abrimos shows de artistas consagrados e estamos conquistando novos públicos”, garante André.

A cultura de cultivar e produzir vinho segue em direção da Mesopotâmia, onde sua evolução é pouco significativa. Em seguida passa pela região Canaã (terra prometida, terra da fartura) segundo a bíblia, nesse terroir (conjunto geoclimático: solo pouco fértil, índice pluviométrico ideal, amplitude térmica e outras condições que favorecem as safras) o vinho deu um grande salto qualitativo, beneficiado principalmente com a grande variedade de uvas. Isso possibilitou ao homem a produção de vinhos com outras uvas até então não vinificadas. Trabalhos científicos realizados no local encontraram vestígios da uva Syrah, o que lhe daria o status de uva antiga da terra. A cultura segue em direção ao Egito, e na terra dos faraós já encontra outra bebida fermentada sendo produzida pelos egípcios: a cerveja. Ela era utilizada como moeda de pagamento de salário à classe menos abastada e o vinho passa a ser a bebida dos nobres. Sua cultura continuou avançando em direção as Ilhas de Creta (grega) e Chipre (Grécia antiga, do Império romano e Bizantino), finalmente chega a Grécia no ano 750 a.C. O berço da civilização ocidental, dos gregos herdamos a democracia. Terra de gênios como Tales (matemático), Sócrates (filosofo), Platão (filosofo) Hipócrates (460 a 370 a.C.) - primeiro médico, pai da me-

dicina ocidental, o primeiro a perceber e explorar os efeitos terapêuticos do vinho trabalhando em um período de escassos recursos. Ele começa a tratar seus pacientes com vinho, fazendo assepsia nos locais das cirurgias e na recuperação dos pacientes ministrava doses como antibiótico e anti-inflamatório. Também aos gregos é atribuído o uso do vinho nos momentos das celebrações, além de considerar a bebida um complemento alimentar. Os gregos disseminaram o cultivo das uvas e de suas vinificações na Itália, que passa a ser denominado pelos gregos de Enótria (em grego terra das vinhas e dos vinhos). Versão parcialmente contestadas pelos Italianos das regiões da Toscana e da Úmbria. Finalmente com a expansão do império romano, a cultura vinícola se espalhada por toda a Europa, principalmente na Gália (hoje França), especialmente na região da Borgonha, sub-região Côte de Nuits, com sede em Vosne-Romanée. O vinho Romanée-Conti é uma verdadeira lenda, cuja história do vinhedo remonta ao século III, época em que os romanos dominavam a Gália, daí a origem do Romanée (que significa “romanizado”). Vinho produzido a partir da uva pinot noir, emblemático, raro, com safra disputado a preço de ouro pelos mais refinados enófilos do mundo.


5

SEXTA-FEIRA, 17 DE MARÇO DE 2017 j WWW.ESHOJE.COM.BR

Social

Bianca Coutinho bianca@eshoje.com.br

A Itália é aqui

WANDERSON LOPES

Está tudo pronto para mais um Festival Santa Teresa Gourmet. A 4ª edição do evento terá como tema principal a Itália, enaltecendo toda a região que preservou a arquitetura, cultura e gastronomia de seus antepassados. Não poderia ser diferente, pois a cidade capixaba é um pedacinho da Itália mundo afora. O berço da colonização italiana no Brasil receberá também Chefs renomados e uma programação que irá movimentar o feriado prolongado de Tiradentes. Durante os dias 1 e 23 de abril, mais de 30 estabelecimen-

tos vão servir pratos baseados na raiz da culinária italiana. A proposta é resgatar o modo caseiro da Nona de preparar as receitas com ingredientes fabricados em casa e com produtos locais. Nesta edição, os últimos

três dias, na praça Augusto Ruschi, haverá atrações culturais e aulas show. Os visitantes também poderão apreciar o novo espaço gastronômico com food trucks, food bikes e cervejas artesanais. HECTOR SIQUEIRA

Fast Truck. Ana Lucia Wernersbach, Juliana Bossanel, Patrick Schilte e Thais Pitanga

Open house Tereza Romero realizou um open house exclusivo para profissionais da arte de fazer festa, para apresentar a Casa da Porta Amarela, na Ilha do Boi, como um novo point de “Dia da Noiva”, “Despedida de Solteiro”, entre outros. Tereza, proprietária do imóvel e arquiteta, caprichou na decoração. Além da proposta para os noivos, a casa promoverá um jantar intimista para o dia dos namorados. A Casa da Porta Amarela é um

luxo, possui uma vista belíssima para a praia e um espaço ideal para eventos especiais. Camila Lima e Chris Bersot, em parceria com a Camicado, levaram mais requinte para a decoração do evento. O Chef Ricardo Cardoso preparou um buffet que agregou com a proposta do open house. A i n da p as s a r a m p o r lá Raigna Vasconcelos, Maíra Welerson, Andressa Hirle, Ingrid Castro e Márcio Guimarães. CAMILA BAPTISTIN

Tereza Romero, Camila Lima, Chris Bersot e Ingrid Castro, no open house da casa de porta amarela

Casa nova. A convite de Claudio Souza, o ar- Empreendimento. Com licença ambiental e quiteto Flávio Zamborlini assinou o novo projeto decor da Wood’s, em Camburi. Dentre as mudanças, destacam-se a reforma dos camarotes, troca de piso e papel de parede, além da iluminação mais baixa. A casa noturna reabre dia 24.

aval do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em mãos para construir fábrica de cimento branco em Cachoeiro de Itapemirim, Emílio Nemer Neto conta que a Provale está em fase de adaptação às exigências para a obra. O CEO da empresa está otimista, Conterrânea. A Sequinhas é uma empresa capi- iniciar também, com os planos de crescimento para esxaba, que está há dois anos no mercado, com a prote ano com os novos produtos. posta pioneira de introdução de alimentos saudáveis no nosso dia a dia. Maíra Welerson e Bruno Lazzarini Sup Formiga. Camila Lima viaja, hoje, para Ilhaestão radiantes com repercussão positiva do negócio. bela, litoral de São Paulo, para a competição de up paddle, Aloha Spirit, o maior festival de esLe Invitation. Raigna Vasconcelos convida stand portes aquáticos da América Latina. As chances da para a apresentação da linha de cosmecêutica bela são grandes e se depender da força da Sequifrancesa Novexpert, vendido com exclusividade nhas, EspaçoLaser, Farmácia Alquimia e doutora Anpela Farmácia Alquimia. Será no dia 27, no Ensedressa Hirle, o pódio é nosso. ada Mediterrâneo, com a participação da especialista em Laser e Dermatologia, Valéria Campos. Aniversariantes da semana. Gabriel Sca(17); Rute Pinheiro, Sandro Locutor e HenriMulheres no Poder. Psirico, André Lellis e Fi- pin que Casamata (18); Flavia Lacourt Saade, AlexantDance fazem a festa no Ilha Shows no dia 07 de dre José Guimarães e Camile Marins (19); Lucas abril. O tempero baiano promete dominar o local e Figueiredo e Katiuscia Comarella (20); Zedu Coetrazer grandes hits ao palco, como a canção “Mulho Dias (21), Luciano Rezende, Livia Alves e Hilda lheres no Poder”, que dá nome ao agito. Cabas (22), e Déborah Nicchio (23). Parabéns!

Anice Moretto, Emar Batalha e Marilene Moretto no coquetel de lançamento da coleção Classic


6

SEXTA-FEIRA, 17 DE MARÇO DE 2017 j WWW.ESHOJE.COM.BR

Palcos e Atores cacaumonjardimphd@yahoo.com.br L

P

Cacau Monjardim

ara nós que sempre tivemos na porta de entrada da culinária capixaba, valorizando-a e promovendo no curso dos anos, os três pilares fundamentais das nossas imbatíveis receitas de frutos do mar – cor, sabor, perfume – é de oportunidade destacar o projeto inédito, original e com ares de modernidade, plantada pela Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes). Uma unidade móvel que estar pronta para ensinar, meDIVULGAÇÃO

Saudade

A montanha capixaba e o próprio turismo estadual, bem como os segmentos hortifrutigranjeiros, comercio e a indústria de Domingos Martins e do Estado perdem um de seus mais dinâmicos, corajosos, educado empresário. Perdemos este mês o nosso sorridente e confiante Álvaro Manuel da Silva Aroso, o construtor no Aroso Paço Hotel, uma unidade hoteleira de padrão internacional, numa época em que foi considerado o mais atrevido empresário do nosso turismo de montanha. Participamos de sua história e do convívio de sua família encantadora. Escrevemos com especial carinho o prefácio de seu livro-saudade “Lembranças & Lambanças”. No prefácio eu destacava, com imensa ternura, hoje saudade, o nosso Aroso: “Os sonhos de tantos, ainda hoje são sonhos de Álvaro Aroso. Da varanda do Aroso Paço Hotel, venerando o espetáculo de beleza e cor da sua Pedra Azul, ele abria feliz, todos os dias, a cortina do palco montanhoso de suas melhores recordações”. Esta semana a cortina ficou fechada. Álvaro não apareceu para abri-la. BRUNO MENEZEZ

Moderna unidade movel/escola promove culinária capixaba

lhorar e profissionalizar milhares de capixabas, em todo o Estado, mediante um programa elaborado por alguns de nossos principais especialistas, chefs de tradição e à altura da importância gastronômica do projeto. Podemos saudar com euforia esta brilhante iniciativa que a Findes e o Sesi abraçaram, criando um estilo moderno e eficiente de educação operárias, batendo na porta da cozinha da nossa sociedade. Formando uma nova geração de amantes de nossa cultura e dos sabores populares, emprestando um toque de viabilidade a extensa e valiosa linha de produtos de nosso agronegócio. Marcos Guerra e sua equipe aceitaram grandes desafios e na proximidade do termino de seu mandato de presidente da Federação, deixa um legado precioso para a história da entidade e mais perto, para o orgulho dos que na indústria constroem um oásis de prosperidade, com equilíbrio social, na passarela do emprego e renda. DIVULGAÇÃO

Marcus Guerra (FINDES), Egídio Malanquini (SINCAFÉ), José Eugênio Vieira e Benildo Denadai (SEBRAE)

Conilon

Em coluna anterior emprestamos o nosso total apoio a luta da nossa cafeicultura, que estava e está envolvida em impedir a importação do conilon. Mantido o respeito que é devido pelo país a um Estado que é o maior produtor e o segundo exportador no conjunto da cafeicultura nacional. É bom poder registrar a assinatura de um convênio entre o Sincafé e o Sebrae-ES, com o apoio da Findes, visando ampliar, dar qualidade e valorizar a nossa cultura cafeira.

ES perdeu um dos maiores enamorado de Pedra Azul

Sugestão

Continuamos batendo na velha ideia, que oferecemos ao exame da Federação das Indústrias, visando colocar no seu programa “Contando Histórias”, este ano preparando a terceira edição, somente mulheres empresárias e executivas capixabas, numa homenagem maior ao Dia Internacional da Mulher, comemorado no dia 8 deste mês. Tenho recebido sugestões e até vou arriscar alguns nomes, fruto de uma pesquisa preliminar que revelou alguns nomes e, por certo, dará sequência a outros tantos, para avaliação pela FINDES, caso aprove a nossa sugestão. Até admito, como destaquei na coluna anterior, quando prestei homenagem a Dona Ruth Cardoso, que a FINDES poderá até, por uma questão hoje tão discutida em termos de igualdade entre homem e mulher, adotar o salomônico principio: nem lá, nem cá. Vamos colocar cinco empresários e cinco empresárias e executivas. Será, sem dúvida, um empate técnico.

Lembranças

Guarapari

A nossa velha e castigada Guarapari está ganhando ares de modernidade e crescimento urbano, mais racional e planejado. A nova avenida a beira do canal e o investimento de R$ 300 milhões num projeto multifacetado, envolvendo comércio, lazer, cultura, turismo e opções generosas em termos de um desenvolvimento mais coordenado, batem na porta de suas atuais projeções. Sempre defendemos a necessidade de eliminar aquele antigo campo de futebol – que poderia ser levado para outro local – para a área ser aproveitada em benefício do turismo, hotelaria, comércio e da própria comunidade. A área urbana da cidade experimenta o despertar de um novo tempo. Só falta dar ao Radium Hotel o destino e uma clinica radioterápica, fisioterapeutica e talassoterapeutica, resgatando a força medicinal e curativa de sua radioatividade balsâmica e terapêutica.

O “Contando História”, da FINDES, em suas duas excelentes edições, reservou apenas dois convites para mulheres e colocou no pódio de suas histórias, Cecília Milanêz e Hilda Cabas, merecedoras da carinhosa homenagem. Mas surgem para a terceira edição mais algumas oportunas lembranças: Ana Paula Vescovi, Emar Batalha, Ana Paula Castro, Penha Lima Corrêa, Maria Alice Lindemberg, Rachel Coser, Xuxu Neffa, Ada Motta, Maria Cristina Fontes, Rita Tristão, Lilia Mello e outras que não surgiram na pesquisa preliminar de minha assessoria. As sugestões estão inteiramente livres e poderão até ser encaminhadas a Findes para avaliação, se a sugestão vier a ser aprovada.

Enfim, o HOMEM está colocado onde termina a terra; a MULHER onde começa o céu. Vitor Hugo


7

SEXTA-FEIRA, 17 DE MARÇO DE 2017 j WWW.ESHOJE.COM.BR

Moda

Lorena Vago

lorena@eshoje.com.br

FOTOS: DIVULGAÇÃO

Uma volta triunfal

As passarelas de inverno 2017 não deixaram dúvidas: a forte tendência para a estação é o veludo molhado. O tecido foi hit nos anos 80, e nesse ano ele voltou como o queridinho da temporada. O tecido, que apareceu ainda tímido no inverno passado, é a escolha da maioria dos estilistas nas recentes coleções. Desde roupas a calçados, o efeito ‘molhado’ e brilhoso deixa qualquer produção mais luxuosa. Aposte em vestidos, blazers, saias e tops e escolha peças mais soltinhas garantindo bom caimento. Uma boa opção são os modelos de vestido sem cintura

marcada, com comprimento mídi, soltinhos e com fendas laterais. Já que o nosso inverno não é rigoroso, encontramos versões mais frescas do tecido. Ao contrário do que muitos pensam, o veludo não é apenas um tecido pra usar à noite. O truque de estilo é começar criando looks hi-low, combinando apenas uma peça em veludo com outras mais casuais e menos chamativas.

Look Charry para Tendenze; Blazer MyFavoriteThing(s); Vestido Shoulder; Bolsa Morena Flor para Pacotille; Tênis Melissa e Look Dimmy para Vestiaire

Trendy do momento

A cor Greenery eleita a cor de 2017 pela Pantone fez o tom de verde virar tendência e para o Inverno outras nuances da cor surgem. “A greenery é uma cor mais clara e para o Inverno os verdes escuros fechados surgem em tons militares passando pelas folhagens mais sóbrias”, afirma a empresária Hinglyd Fonseca.

Design perfeito

Aplicado de forma personalizada, com pinça de alta precisão, por uma designer especializada, a profissional da Sobrancelhas Design Jardim Camburi, considera diversos aspectos do rosto, tais como: linhas de expressão, simetria facial, quantidade, cor e tipo dos fios, bem como identidade pessoal. Sua técnica especial permite encontrar o desenho ideal para cada rosto, realçando a beleza natural com uma expressão mais bela, elegante e personalizada.

O clássico constante Vestido preto Pop Up Store; Look Cantão Shopping Vitória; Vestido Empório Life; Bolsa Jorge Bischoff; Coturno Cravo & Canela e Tênis Piccadilly

O clássico mostra-se intacto diante das tendências contemporâneas. A afirmação é do designer de joias Dorion Soares sobre a “fast fashion”. Para ele, a velocidade das mudanças não afeta o luxo. “A ideia ‘criar agora, vender agora’ não oferece a experiência duradoura da alta joalheria, onde o contexto traz um apelo mais sentimental. Luxo significa fruição”, afirma. Na foto, brincos em ouro branco, safira azul, esmeraldas, paraíbas e diamantes exemplificam a força das joias atemporais de luxo.


8

SEXTA-FEIRA, 17 DE MARÇO DE 2017 j WWW.ESHOJE.COM.BR

Sabor ES

Aline Dias

Porque comer com prazer é ainda melhor!

sabores@eshoje.com.br

Almoço requintado para chamar de seu

FILÉ MIGNON: 2 MEDALHÕES POR PORÇÃO.

Ingredientes

w D w S

w P

Um amigo (ou amiga) fez o almoço no fim de semana passado com pratos bonitos, gostosos e deixou as visitas de queixo caído. Agora, o próximo almoço é na sua casa e você terá que cozinhar. E agora? Calma, temos a salvação! Sabemos que a montagem do prato é fundamental para o primeiro contato. Afinal, a gente come com os olhos, né? Depois disso vem o aroma e o gosto, pra completar a experiência. Queremos que a sua refeição seja maravilhosa e surpreenda a todos, por isso, trazemos para você um prato fácil e bonito de fazer: Escalope de Mignon e Arroz à Pia-

montese com Champignons e Tomate Seco. O Arroz à Piamontese foi criado na região de Piemonte, norte da Itália. Ele é famoso pela cremosidade e característica de ter bastante queijo parmesão e manteiga, deixando o arroz saboroso e ideal para o fim de semana. É um ótimo acompanhamento para uma carne, seja

bifes altos de filé mignon

ela porco, boi ou frango. A receita de hoje foi criada por Lucas Catombé, Chef do Nook Beach Club, que fica em Vila Velha e tem uma das vistas mais encantadoras da Grande Vitória. Vale conhecer, tanto pelo cardápio quanto pelo lugar. Mas, sobre o seu dia de chef, faça e vai ver o quanto é fácil e gostoso! ALINE DIAS

w A.

  ( )

Modo de preparo: w T

os medalhões com o sal e pimenta do reino. em uma frigideira levemente untada com óleo, e sele dos dois lados

w D-

ARROZ À PIAMONTESE

Ingredientes

w2

      w 2    w 100       w 2    w 50     w 100     w 1   w 200     w 250     w 4      w 1 1/2      (300 ) w P-- (    .) w 100

Modo de preparo: w J

O prato é lindo e saboroso, mesmo assim, bastante fácil de fazer. Experimente colocar a mão na massa

a manteiga, a cebola e o alho na frigideira e refogue até dourar w C o arroz na panela, acrescente o vinho branco e deixe evaporar w D coloque o caldo de legumes fervente e misture, assim que o caldo for absorvido, até ficar al dente coloque os cogumelos (em lâminas) e os tomates secos em cortes Julienne w A o creme de leite, o restante da manteiga, o queijo ralado e misture bem w D coloque o catupiry e misture bem para obter um arroz cremoso.

Jornal ESHOJE_636  

Não existe uma política estruturada que garanta segurança aos trabalhadores do Incaper, os deixando vulneráveis a sérios riscos de intoxicaç...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you