Page 1

www.eshoje.com.br DIVULGAÇÃO

Vitória, 13 de abril de 2018 J Ano XVII J Nº 692 J Edição Gratuita Semanal

DIVULGAÇÃO

Fundado em 19 de julho de 2000 por Carlos Roberto Coutinho

SABOR ES

Laranja como temperoj

ESHJ2

COLUNA

Sonho de um país confiávelj6

ESHOJE2

Improváveis nos palcos de Vitóriaj3

Prédios públicos seguem sem tratamento de esgoto Após seis meses da divulgação de lista com imóveis não ligados à rede pública de esgoto, prefeituras e Estado ainda têm prédios despejando dejetos de forma irregularj3 WIKIFEET

LEGISLATIVO DAS DATAS TEMÁTICAS j4

DIVULGAÇÃO

DOM LUIZ AGUARDA DECISÃO DO PAPA

Arcebispo deixa comando da Igreja Católica no Estado e aguarda sucessorj5

Gladiadores preparados para entrar no ringue Das 270 leis elaboradas pelos deputados estaduais e sancionadas pelo governador, 102 instituem datas no calendário do Espírito Santo

Estadual de Kickboxing acontece neste domingo (15), no Ginásio do DEDj7


2

Opinião

SEXTA-FEirA, 13 dE Abril dE 2018 j www.EShojE.com.br

fOTO DA SEmAnA

ESPAÇO DO LEITOR reprodução do facebook

EDP dificultando 1

Um desrespeito com os consumidores o fato de o banesfácil não receber mais pagamento das contas de energia. Além de pagar um absurdo, mais essa: não faz nada para facilitar a nossa vida, só complica. Uma safadeza com o povo de Nova Almeida, na Serra, que não tem lugar algum para fazer o pagamento. Temos que sair daqui, pegar ônibus, pagar passagem ou gastar gasolina pra ir a jacaraípe pagar conta. Se a pessoa atrasar será que vai ter desconto dos juros? duvido! Aliás, eles não querem nem saber do povo, só olham o lado deles. Suellen Vargas

EDP dificultando 2

Registro do fotógrafo Francisco Proner Ramos, captando a grandiosidade de Lula da Silva para brasileiros

EDITORIAL

Lula mitou Nenhum outro político no Brasil, nos dias de hoje, pode dizer que tem uma força com o eleitorado como Luiz Inácio Lula da Silva. Ele divide a nação entre os que o amam e o odeiam. Conseguiu parar o país de um lado e mexer com todo resto. A prisão de Lula da Silva é um marco na história do Brasil. Nunca antes na história desse país um ex-presidente foi preso por corrupção. Embora, não há como se enganar, temos as marcas da corrupção em todas as gestões da República. O ex-presidente foi condenado a 12 anos e um mês de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Antes dele três ex-presidentes chegaram a ser presos e um mandatário - Washington Luís - foi detido ainda no cargo. Outros não chegaram a ser formalmente detidos, mas tiveram seus movimentos restringidos por militares, como Café Filho (1899-1970), em 1955, e Jânio Quadros (1917-1992), em 1968. Mas, diferentemente do caso atual, os motivos nestes quatro episódios foram políticos, e não a condenação por um crime comum, como acontece com Lula. Sobre os motivos da prisão, não há que discutir da existência de crimes. Mas o que levamos à reflexão não é de quais são, mas de como os brasileiros estão se portando diante de tudo isso. De 5 a 7 de abril tudo estava voltado para o grande líder do Partido dos Trabalhadores. Lula falou como quis e o que quis. Foi ovacionado, benzido, abraçado e criticado. Todas as rodas de conversa giraram em torno dele, e isso quando as pessoas não foram até ele. Uma multidão o

A opinião dos colunistas não reflete o posicionamento do veículo

abraçou – por que não dizer que o “engoliu”? -, levantou, chorou com ele e por ele. Em seu discurso o ex-presidente se classificou como um pensamento, um sentimento, uma causa e uma luta. E que, quando morrer, viverá em milhares de brasileiros que acreditam no mesmo que ele. Destacou o número de estudantes das classes mais baixas nas universidades e os programas que possibilitaram vantagens sociais aos pobres – como casas particulares e etc. Os pró-Lula vibravam e sofreram, os contra garantem que nada do que discursou Lula “é bem assim”, questionando que programas foram criados à custas disso ou daquilo. Como não objetivamos entrar na discussão política, não vamos desenvolver nisso. Mas, na reação popular. As pessoas já reconhecem os crimes, mas destacam os “mas”. Elas confiam que os fins justificaram os meios e que a corrupção tem pontos de vistas diferentes. Que os erros foram necessários, que as intenções são boas. Que o Lula hoje acusado de ter patrimônio milionário é exemplo de que o pobre tem vez e pode chegar a algum lugar. Os atos pelo político mais popular do Brasil, dos últimos tempos, continuam. Um mito.

Boa Leitura! Boa semana!

tiragem: 5.000 exemplares circulação: Grande Vitória e digital periodicidade: Semanal

diretor geral carlos roberto coutinho carlos@eshoje.com.br

rua Paschoal delmaestro, 260 Ed. Vila da Praia, Sl. 5 e 6 - jardim camburi - Vitória - Espírito Santo cep. 29.090-460 Tel. 27 3395-1800/Fax. 3395-1801 www.eshoje.jor.br redacao@eshoje.com.br

diretora administrativa bianca coutinho bianca@eshoje.com.br

isso é um absurdo! Eu resido em campo Grande, cariacica, e terei que sair do meu bairro, pagar passagem de idade e volta que não é barata -, além do valor da conta, sendo que poderia resolver tudo no meu bairro. ou seja, são 350 pontos que não servem para nada. Não bastasse isso, como ficam os idosos e as pessoas com problemas de mobilidade? Nem todos têm alguém que possa ajudá-los ou acesso a internet. isso foi feito pensando apenas no bolso da concessionária e dos próprios interesses. Luciane Soares

EDP dificultando 3

A EdP Espírito Santo causou transtornos com o fechamento de postos de pagamento de energia. Foi o cúmulo do abuso que aconteceu para eu pagar uma conta: como não a recebia conta em casa, procurei uma lan house para poder pagá-la. depois gastei dinheiro com passagens e fui até à sede fazer uma reclamação. No mês seguinte enviaram a conta, e depois não mais. liguei pro 0800 e implorei para receber a conta na minha residência. Um transtorno! Rejane Shimba

Romaria dos Homens 1

A romaria dos homens, na festa da Penha, foi um dos momentos mais maravilhosos. Este ano o evento, que completou sua 60ª edição com caminhada, reuniu mais de 800 mil

pessoas. Em tempos de crise nada melhor que uma prova de fé e esperança como essa. Leonel Piovezan

Romaria dos Homens 2

Arquidiocese de Vitória divulgou que cerca de 800 mil pessoas participaram da romaria dos homens. É emocionante ver tantas pessoas reunidas neste ato de fé! Que Nossa Senhora da Penha olhe por nós! Cristina Souza

Dados vazados

Sobre a notícia de que o Facebook notifica usuários que tiveram dados vazados, quero ver o que vai acontecer. Eu, por exemplo, recebi uma notificação perguntando se eu tinha acessado minha conta às 10h32 de moscou, pela web. mas estou no brasil! Pode isso? Claudia Nogueira

Desaparecimento

Vamos pedir a deus que ilumine todos aqueles que estão procurando a cardiologista jaqueline colodetti. Que eles consigam descobrir o que aconteceu. imagino a angústia dessa família! Irene Chiaratti

Vergonha

E mais uma vez foram encontrados produtos sem condição de consumo nas prateleiras de supermercados de Vila Velha. É um absurdo pagarmos valores tão altos e não termos sequer garantia da qualidade do que estamos consumindo. coisas do brasil? Leonardo Costa

Aeroporto

E o novo aeroporto de Vitória não resistiu à primeira chuva. mais uma vez o povo foi feito de palhaço! Nilza Gomes

Linha Verde

E a linha Verde voltou! Vamos torcer para que o caos não se instale novamente. Joaquim Ruiz

twitter: @eshoje / facebook: eshoje / instagram: /eshoje

projeto gráfico renon Pena de Sá e Patrícia Araújo www.renondesign.com fotografias Arquivo redacao@eshoje.com.br

diagramação diretora de redação/editora danieleh coutinho - mTb/ES 2694-jP jeferson louis - mTb/ES 3605/ES danihcoutinho@eshoje.com.br

redação Andreia Foeger carolina boueri Gustavo Gouvêa Pedro ivo cunha Thaís rossi bárbara caldeiras márcia Almeida


Cidades

SEXTA-FEirA, 13 dE Abril dE 2018 j www.EShojE.com.br

3

Esgoto no mar: prédios públicos ainda fora da rede

banestes da Avenida Vitória, creches de Vitória e US de cariacica ainda não estão ligados prefeitura de cariacica

Gustavo Gouvêa gustavo@eshoje.com.br

N

em públicos e nem privados: os imóveis de Vitória continuam despejando esgoto no mar. De acordo com a lei municipal nº 8.805/2015 da Capital, imóveis que não estão ligados à rede pública de esgoto – na qual a Companhia Espírito Santense de Saneamento (Cesan) é a responsável pelo serviço – podem ter que pagar de R$ 678,19 a R$ R$ 58.223,32, por despejar esgoto de maneira irregular. Imóveis públicos não estão imunes à lei e, caso nãoestejam ligados à rede, podem ser multados em até R$ 24.248,56. Em outubro de 2017, a Companhia divulgou 86 prédios públicos – entre escolas, unidades de saúde e prédios administrativos – localizados na Grande Vitória na lista dos que continuavam jogando esgoto no meio ambiente, mesmo possuindo infraestrutura de esgotamento sanitário. Seis meses se passaram e muitos seguem irregulares. Naquela época, em Vitória, o Quiosque 07, em Camburi, o Cemitério de Santo Antônio e o Centro de Defesa Aérea e Controle do Tráfego do Aeroporto eram

o Pa do trevo de alto Laje, em Cariacica, não é ligado por falta de rede de esgoto disponível pela Cesan alguns dos imóveis públicos despejando esgoto no lugar errado. De acordo com a prefeitura, atualmente são apenas três imóveis nesta condição, mas com ligações em andamento. "Os três últimos pontos que faltavam ser ligados à rede da Cesan já estão em andamento. São eles: Centro POP, CMEI Luiza Pereira e CMEI Magnólia Dias Miranda Cunha. Esta semana técnicos da

prefeitura estiveram nos locais para as providências necessárias", informou o órgão. CariaCiCa Se em Cariacica, em outubro do ano passado, 12 unidades de saúde, além de escolas e da própria sede da prefeitura, não estavam ligados à rede pública de esgoto, hoje somente uma US segue de forma inadequada.

“A rede de esgoto que atende o Palácio da Prefeitura foi concluída em agosto de 2017. A instalação foi determinada pelo Ministério Público junto à Cesan para atender aos imóveis da Prefeitura, do próprio Ministério, do Fórum de Cariacica, do Hospital Meridional e do futuro Meridional Hotel. A ligação na rede já foi realizada”, informou a prefeitura. em nota. De acordo com o órgão, a uni-

Banestes não ligado à rede pública de acordo com a lista de imóveis não ligados à rede da Cesan em todos os 52 municípios atendidos pela Companhia no Espírito Santo, atualmente 42.294 imóveis residenciais, comerciais, industriais e públicos despejam esgoto de forma irregular. A lista mostra que 77 são do poder público, porém apenas um - o Campus do

IFES na Serra - consta definido como "poder público", na Grande Vitória. O prédio do Banestes da Avenida Vitória (Agência Jucutuquara) aparece na categoria de imóvel "comercial e serviços", e não está ligado à rede da Cesan. "O Banestes informa que a Agência Jucutuquara, em Vitó-

ria, encontra-se em reforma e a obra contempla a ligação da unidade à rede de esgoto da Cesan. A previsão de término é no final de maio", informou a assessoria do banco. De acordo com o presidente da Comissão de Saúde e Saneamento da Assembleia Legislativa do ES (Ales), deputado Doutor Hércules

(MDB), prédios de órgãos públicos desligados mostram um mau exemplo para a população. “Isso é um mau exemplo. O primeiro que deveria fazer isso é o prédio público. Como pode cobrar os outros se não faz? Mandamos ofício para Cesan, Ministério Público e secretarias de Meio Ambiente solicitando providências".

dade de saúde Santa Bárbara ainda “está providenciado a adequação” à rede de esgoto. Já o Pronto Atendimento do Trevo de Alto Lage também constava na lista de imóveis não ligados à rede pública de esgoto. Mas, de acordo com a prefeitura, não há rede instalada nas proximidades do prédio. “A rede de esgoto disponível não passa em frente ao PA, não sendo possível despejar o esgoto por gravidade. O PA foi instalado abaixo do nível de onde a rede está instalada. O esgoto do PA é tratado pelo sistema de fossa filtro. O ideal seria que uma rede de esgoto fosse instalada pela Cesan”.

Cesan: desencontro de informações Quanto ao PA de Alto laje, a cesan informou que a localidade do prédio "possui rede coletora de esgoto nos arredores, com trecho em operação na rua Aires ramos da costa, através da sub-bacia de itaquari com tratamento em bandeirantes, estando a unidade abaixo do nível da rede, sendo necessário a utilização de pequena estação elevatória de esgoto bruto interna". há desencontro de informações fornecidas pela cesan às prefeituras sobre ligações de esgoto. Em outubro de 2017, a Prefeitura de Vitória multou a companhia, pelo envio de 806 informações falsas ao Sistema oficial de controles dos dados interligados de Esgotos à rede coletora Pública disponível (Geo-Semmam) nos últimos quatro anos. o valor dessa infração – uma multa para cada dado equivocado – totalizou r$ 9.182.000,36.


4

Política

SEXTA-FEirA, 13 dE Abril dE 2018 j www.EShojE.com.br

102 leis para dias estaduais metade das leis dos deputados sancionadas instituem datas temáticas no ES ou denominam locais Gustavo Gouvêa gustavo@eshoje.com.br

A

bril é o marco de 40 meses do mandato dos deputados estaduais eleitos em 2014 para representar os mais de quatro milhões de capixabas na Assembleia do Espírito Santo (Ales). E a produção parlamentar pode deixar muita gente decepcionada. Das 270 leis aprovadas na Ales e sancionadas pelo governador Paulo Hartung (MDB) desde 1º de janeiro de 2015, a exata metade institui dias ou semanas estaduais relacionadas a algum tema (102); denomina trechos de vias estaduais ou aparelhos públicos (21); declara municípios como “capital estadual” (9) ou insere eventos no calendário estadual (3). Propor leis estaduais e fiscalizar a atuação do Executivo são as principais funções dos 30 deputados eleitos para atuar na Casa de Leis, que tem o orçamento de R$ 200,5 milhões para 2018. Nos últimos três anos e quatro meses, outras 57 leis declararam instituições como de “utilidade pública” e duas declararam patrimônios do ES. As demais 76 leis correspondem a 28% das que foram sancionadas pelo governador. A deputada Luzia Toledo (MDB) é a recordista na sanção de projetos de lei e também é a que tem mais leis que instituem dias

divulgação

comemorativos ou semana estadual relacionada a determinado tema. Ela, que está em seu quarto mandato, e é pré-candidata à reeleição, tem 49 leis sancionadas pelo governador nos últimos 40 meses, sendo 43 instituindo datas no calendário estadual.

as datas comemorativas são reconhecimento à cultura e também às tradições

Luzia toLeDo, deputada

“As leis são de iniciativa popular. É comum que um determinado segmento se reúna e solicite uma lei relacionada à categoria. As leis de declaração de utilidade pública habilitam a instituição na captação de recursos públicos. As datas comemorativas são um reconhecimento à cultura e às tradições. É também uma forma de implementar o turismo, o comércio e o lazer das famílias”, afirma a parlamentar. E acrescenta: “A maioria dos projetos que tramitam pela Casa tem a minha participação efetiva, quer nas Comissões, quer no Plenário”. Datas e Doenças Doutor Hércules (MDB) também é pré-candidato em 2018,

Luzia toledo é a deputada que mais teve leis sancionadas: 49 no total, sendo 43 relacionadas a datas rumo ao seu quarto mandato na Ales. Desde janeiro de 2015 ele teve 23 leis sancionadas pelo governador, sendo oito instituindo datas no calendário estadual, três denominando trechos de vias estaduais ou aparelhos públicos e cinco declarando instituições como de utilidade pública. “As datas são relacionadas a alguma doença. Então quando falo essas datas – Dia do Doa-

dor de Órgãos, Semana do Rim, Dia de Luta Contra a Aids – é para fazer trabalho na semana toda relacionada a prevenção e afins”, esclarece o deputado. Quanto à declaração de instituições do terceiro setor como de utilidade pública, ele explica: “É a importância da entidade poder receber recursos, ter isenção de alguns impostos, se colocar em condições de receber qualquer ti-

po de subvenção, arrecadar auxílios”. Dentre os demais deputados que se destacam com relação a leis instituindo datas no calendário capixaba estão o deputado Nunes (PT) – das 15 leis sancionadas, 9 são relacionadas a datas; Sérgio Majeski (PSB) – sete das 12 leis instituem datas; Marcos Bruno (Rede) – metade das 12 leis dizem respeito a datas.

Lanterna das leis sancionadas Críticas bem vindas três foram os deputados que assumiram no início de 2017 como suplentes. Dentre eles, José Esmeraldo (MDB) está na lanterna das leis sancionadas: nenhuma, em um ano e quatro meses de mandato. Esmael Almeida (PSD) tem três leis aprovadas, duas delas instituindo datas no calendário estadual. Jamir Malini (PP) tem uma lei, a de número 10.758/2017, que institui o Agosto Vermelho. “É comum as pessoas acharem que deputado só existe para criar leis e que essa é a sua função principal. Fazemos leis sim, mas a função primordial do Legislativo é a fiscalização do Executivo e a atuação de cada parlamentar para que projetos de interesse da população sejam aprovados. Outra frente de trabalho que não costuma ser contabilizada é a atuação dos deputados em comissões, frentes parlamentares e projetos indicativos”, justifica Malini. Dos demais deputados que estão na Ales desde janeiro de

TaTi beling/ales

o deputado almir vieira tem uma lei sancionada em quatro anos 2015, Almir Vieira (PRP) e Theodorico Ferraço (DEM) – que foi presidente da Casa até o ano de 2017 – têm somente uma lei sancionada. Freitas (PSB) e Gildevan Fernandes

(PTB) têm duas leis sancionadas. Já Erick Musso (PRB), atual presidente da Casa, tem três leis sancionadas, sendo duas declarando instituições como de utilidade pública.

pré-candidato ao Senado Federal pelo PRB, o deputado estadual Amaro Neto foi bastante questionado na corrida eleitoral de 2016, quando concorreu à prefeitura de Vitória. Tudo por sua produção legislativa, que naquele momento completava dois anos de mandado e havia apenas uma lei sancionada - nº 10.426/2015, que declara o Marlim-Azul Peixe-Símbolo do Estado do Espírito Santo e institui o Dia Estadual do Marlim Azul, comemorado em 28 de fevereiro.

as críticas são sempre bem vindas, mas no caso do Dia do Marlin azul foram precipitadas aMaro neto, deputado

Parece que as críticas surtiram efeito: ano passado até agora Amaro conseguiu aprovar e ter sancionadas cinco leis, sendo

uma delas instituindo a Semana Estadual da Saúde Bucal e outras quatro relacionadas a direitos do consumidor, de pessoas com deficiência e de trabalhadores. “As críticas são sempre bem vindas, mas no caso do Dia do Marlin Azul elas são um pouco precipitadas. A iniciativa de tornar o Marlin peixe-símbolo do nosso estado faz parte de um projeto maior meu para o turismo em solo capixaba. Destaco a lei que garante ao consumidor o direito de ter, durante a compra, visor voltado para sua frente para conferir preços, descontos e quantidades de produtos adquiridos”, explica Amaro. O deputado afirma que apresentou à Assembleia Legislativa mais de 60 projetos de lei em áreas como Meio Ambiente, Turismo, Esporte e Segurança Pública. “Conseguimos que seis leis fossem sancionadas pelo governador e estão beneficiando a população, e temos outros projetos aprovados pela Assembleia aguardando apreciação do Governo”.


Geral

SEXTA-FEirA, 13 dE Abril dE 2018 j www.EShojE.com.br eshoje

Bastidores da Política Líder do PDT

O deputado Sérgio Vidigal, além de ser uma das maiores lideranças políticas capixabas, tendo seu eleitorado no maior colégio eleitoral do ES, é o provável mais votado à reeleição na Câmara federal no pleito de outubro e tenta fortalecer as bases pedetistas no ES.

Marcelo pedetista Aos 76 anos Dom Luiz aguarda, há um ano, a definição do Papa Francisco para deixar Arquidiocese de Vitória

Dom Luiz pronto para deixar comando Arcebispo de Vitória completou 76 anos e está ansioso para a definição do Papa Francisco de quem vai subsitui-lo PeDRO CunHA redacao@eshoje.com.br

P

r e s t e s a completar 76 anos, Dom Luiz Mancilha Vilela, Arcebispo de Vitória, se prepara para deixar o posto. Em entrevista a ESHOJE, que aconteceu poucos antes da missa de encerramento da Festa da Penha 2018, o religioso explicou o motivo de sua permanência no cargo ter sido estendida por um ano. Dom Luiz também avaliou seu tempo à frente da Arquidiocese de Vitória e deu detalhes sobre a escolha do próximo bispo que irá ocupar o lugar que foi seu mais de 15 anos. O eclesiástico também re-

bateu as críticas sobre ser um bispo político. Logo no início da entrevista, Dom Luiz fez questão de ponderar o sucesso da Festa da Penha deste ano. De acordo com o arcebispo, as festividades estão cada vez mais animadas, o que tem atraído cada vez mais fiéis. Ele declarou que o fato deste ano ser o ano do laicato valorizou os leigos, o que foi um dos pontos fundamentais para o aumento do número de pessoas. Números apontam que, durante toda a festa, cerca de 1,5 milhão de pessoas estiveram “aos pés de Nossa Senhora”, como o próprio bispo afirmou. Isso significa um crescimento de qua-

se 400 mil pessoas em comparação com 2017. De SAíDA Mesmo tendo anunciado, em 2017, que estava deixando o comando da Igreja Católica da Grande Vitória, o epíscopo se estende no cargo. Ele garante que, dessa vez, foi, de fato, a última vez a frente das festividades de Nossa Senhora da Penha. Segundo Dom Luiz, como é de costume aos 75 anos, ele enviou uma carta de renúncia ao Papa Francisco, que pediu para que ele ficasse no cargo por mais um tempo. Apontado como um bispo político, ele leva isso com bom humor e

questiona: “quais ações políticas que eu tomei?”. Vilela diz que não possui nenhuma e é contra alianças político-partidárias. Segundo ele, político todos são. “Políticos todos nós somos, porque toda ação é política, mas político-partidário não”. O arcebispo ainda salientou que, para dizer o que deve ser dito, nenhum bispo deve se omitir, desde que seja palavra do Evangelho, e que não é papel do religioso condenar alguém. “Dizer a verdade segundo o Evangelho para que a humanidade cresça em humanidade, isso sim eu fiz. Então se estão falando que eu sou político, fico até honrado com isso”.

Sucessão ainda é uma incógnita “eu serei o último a saber”. Foi assim que Dom Luiz Mancilha Vilela respondeu sobre a escolha do próximo arcebispo de Vitória. O religioso explicou o processo, que consiste em uma pesquisa secreta entre os arcebispos do Brasil e entre os bispos da região Leste 2 - Minas Gerais e Espírito Santo. Nesta fase a procura é do perfil do bispo para uma cidade como Vitória. Depois de uma triagem, a decisão fi-

nal fica sob responsabilidade do Papa Francisco. Ao entregar o cargo, Dom Luiz continua como bispo, mas tira de si a responsabilidade de governar a Diocese. Segundo o religioso, o título de arcebispo emérito, como foi dado a seu antecessor, Dom Silvestre Luiz Scandian, é um elogio àqueles que se aposentam, mas que ele não sabe se é emérito. Porém, afirmou que continuará na missão de

evangelizar, atendendo confissões e celebrando missas. “Por enquanto é por aqui mesmo”, ele ponderou, “oculto, sem chamar atenção, sem atrapalhar a ninguém”. Dom Luiz Mancilha avaliou os mais de 15 anos de seu episcopado. Para ele, é muito difícil falar de si mesmo, mas afirmou que se não vangloria de nada e que está tranquilo. “Dei a minha vida pela Igreja”, declarou, “a história vai

dizer se minha ação aqui nessa Arquidiocese foi positiva ou não”. Segundo o arcebispo, seu desejo sempre foi seguir mais perto de Jesus possível do pastoreio. “É claro que isso era uma missão que ninguém consegue, mas é a meta”. Quando indagado se sai do cargo com sentimento de dever cumprido, Dom Luiz é categórico: “Se foi um trabalho muito bom, se não foi, cabe a Deus julgar”.

Isso explica a filiação de Marcelo Santos ao PDT, tendo deixado o MDB na Assembleia Legislativa. O deputado Marcelo, com expressiva votação que tem em Cariacica, ajuda a reeleger Rodrigo Coelho. Por fora correm outros nomes, como Nacib e Luiz Durão.

Desleal

Com a entrada da senadora Rose de Freitas ao Podemos, o corresponsável por isso, o prefeito de Viana Gilson Daniel, conseguiu afastar a maior liderança do partido, o deputado Hudson Leal, e afugentou grande quantidade dos filiados. A maior decepção de Leal foi que a suposta tentativa de filiar Max Filho à sigla era uma marmota, pois debaixo dos panos a articulação era abrir as portas para Rose.

Troca-troca

A Câmara da Serra vai continuar sob o comando do vereador Rodrigo Caldeira, até que a Justiça decida a volta a vereadora Neidia Pimentel ou se a Casa terá que convocar novas eleições. A situação é difícil, não mais que a dos eleitores e população serrana que assistem “troca-troca” na Casa.

Hospedagem

Falando na Câmara da Serra, já assumiu no lugar da ex-vereadora e ex-presidente, afastada pela Justiça, Fabão da Habitação. Neidia Pimentel já consegue colecionar nove edis contra ela e não adiante reuniões em pousadas e hotéis no interior do Estado, pois o quadro só piora.

Modernização

José Eugênio Vieira inaugura no próximo mês, a nova e mais moderna sede do Sebrae do Brasil, na Praia do Suá. O mercado imobiliário garante que o investimento fará a região

ter grande valorização.

PH-Amaro-Ricardo

Pode haver grandes mudanças na composição do Senado da república do Espírito Santo. Com a permanência do governador Paulo Hartung existem duas suposições: (I)ele concorrer a reeleição com Amaro sendo vice e Ricardo Ferraço ser candidato à reeleição; (II)Ricardo vice de Paulo e Amaro o candidato a senador.

O que é de Cesar

Onde fica Cesar Colnago nisso tudo? No seu maior projeto, fortalecer o PSDB e se eleger deputado federal.

Independentes

Embora Ricardo Ferraço esteja buscando aproximar sua imagem a do governador Paulo Hartung, não tem mais chance de composição entre o Palácio Anchieta e o pai do senador, o deputado estadual Theodorico Ferraço. Suas declarações têm sido muito ofensivas ao governador, mas garante que não vai interferir nas costuras políticas do filho.

Separação

Em Vila Velha a tal disputa entre marido e mulher será revista. Na verdade, ex-casal. Reginaldo Almeida, que abriu mão de concorrer à reeleição de deputado estadual para eleger sua então esposa Lauriete, agora vai disputar com ela os votos dos evangélicos para deputado federal.

Liderança

O prefeito Luciano Rezende vai trabalhar forte e pode até se licenciar para rodar o Espírito Santo nestas eleições, como grande líder do PPS. Ele quer fazer bancadas fortes na Assembleia Legislativa e Câmara Federal. Luciano também pensa no futuro e numa candidatura ao Governo do Estado, mais para frente.

Alô deputados

Quanto tempo mais os senhores vão esperar para defender os capixabas da EDP Espírito Santo. Além dos prejuízos que a concessionária dá aos clientes, esse fechamento em massa de postos de pagamento é, no mínimo, absurdo.

5


6

SEXTA-FEIRA, 13 DE ABRIL DE 2018 j WWW.ESHOJE.COM.BR

HUGO BORGES POR CÉSAR HERKENHOFF L cesarherkenhoff@hotmail.com

Orai e vigiai Somos hoje uma nação irremediavelmente acometida de transtorno afetivo bipolar, com escassos episódios maníacos, e cada vez mais frequentes manifestações depressivas. Essa alternância patológica de humor, se me permitem um paralelo herege, se manifesta pelo comportamento maníaco dos seguidores da seita petista (conceitualmente, a seita cheque) e pela reação depressiva da maioria da população, indignada com desrespeitosa impunidade e tolerância à corrupção. Brasil, um país de maníaco-depressivos em que a condenação do mais notório corrupto da história republicana é capaz de levar alguns milhares de fanáticos ao enfrentamento despropositado, à violência desmedida e até à realização de um culto religioso, patrocinado pela Igreja Católica, com a presença de um bispo e vários padres, para celebrar o banditismo, como se Cristo tivesse convidado os corruptos para o palanque, em vez de expulsar os vendilhões do templo. Lula da Silva preso era uma resposta justa e necessária devida pelo Poder Judiciário ao povo brasileiro, apesar das tentativas, ainda em curso, de de-

volver-lhe a liberdade o mais rápido possível, porque na realidade o ex-presidente é apenas a locomotiva de um trem com mais de 300 vagões só no congresso Nacional. A verdade é que o julgamento – e a consequente denegação – do habeas corpus de Lula da Silva, devolveu ao Supremo Tribunal Federal um pouco do respeito da sociedade brasileira, de forma particular nos votos dos ministros Luiz Roberto Barroso (que deu uma aula de cidadania), Alexandre de Moraes (que se imaginava fosse ajudar a blindar o presidente Michel Temer, que o indicou para a corte) e Rosa Weber, essa a maior de todas, que mesmo tendo entendimen-

to jurídico em sentido contrário, defendeu a necessidade de se preservar a segurança jurídica, numa instituição onde o tratamento “vossa excelência é um vagabundo” se tornou corriqueiro. De outro lado o que se viu foi o comportamento sempre debochado de Gilmar Mendes, os votos de militantes petistas de Dias Tófolli e Ricardo Lewandowsky e o conservadorismo coerente de Celso de Melo. E Marco Aurélio Mello parece preocupado apenas com os destinos da família. O já chamado “princípio Lula” tem como um dos grandes beneficiados seu primo Fernando Collor de Mello – que o indicou para o STF num inquestionável exercí-

cio de nepotismo. Mas o que passou batido é que todos os quatro ministros indicados pela ex-presidente Dilma Rousseff (Luiz Roberto Barroso, Rose Weber, Luiz Fux e Édson Fachin) votaram contra o ex-presidente Lula da Silva. A prisão de Lula da Silva é só o primeiro capítulo de uma nova história que o Brasil começou a escrever. A sociedade brasileira quer o fim da corrupção e o fim da impunidade. Mas os brasileiros querem, principalmente, o fim do foro privilegiado, porque nessa esteira alguns novos passageiros serão convidados para tomar assento na locomotiva da moralidade, dentre os quais, para citar

apenas os mais notórios, Michel Temer, Dilma Rouseff, Aécio Neves, Renan Calheiros, José Serra e Fernando Collor de Mello. Uma coisa é inquestionável. A impunidade dos corruptos do PSDB, hoje, só interessa ao Partido dos Trabalhadores – é preciso preservar o discurso da perseguição aos membros do fundamentalismo bandido. Orai e vigiai. A oração se tornou uma coisa meio suspeita depois da missa-comício regada a vinho e cachaça. Então, vigiai. Não há outra forma de se construir uma nação onde impunidade e corrupção sejam comportamentos repudiados, sim, mas sobretudo, não tolerados.

COLUNA FEU ROSA

ARTIGO

Cadê os pobres?

Educação inclusiva

Dia desses deparei-me com uma interessante frase de Raul Seixas: “um sonho sonhado sozinho é um sonho, um sonho sonhado junto é realidade”. Fiquei a pensar nos sonhos que, enquanto brasileiros, sonhamos juntos.

Mais de vinte anos depois da Declaração de Salamanca e ainda não conseguimos construir contextos educacionais plenamente inclusivos. Venho me perguntando e propondo essa reflexão sempre que possível: onde estamos falhando? Como construir uma escola inclusiva?

Como desejamos conquistar a dignidade singela de andar em paz pelas ruas deste país! Como nos atiça o espírito a esperança de que algum dia, no Brasil, o Estado esteja presente no cotidiano de cada pessoa. Como nos alvoroça a mente pensar que em um futuro hipotético poderemos planejar nossas vidas com calma e lógica, sem os sobressaltos das quase diárias mudanças de regras e leis. Como gostaríamos de viver em cidades organizadas e limpas, livres de depredações físicas e morais! Estes são sonhos tão lindos quanto possíveis. Estão ali, ao nosso alcance, ao final de uma caminhada razoavelmente curta. Que tal começarmos, enquanto povo, esta marcha? O primeiro passo - aliás, um imenso passo - chama-se “estabilidade jurídica”. É simples: que, enquanto autoridades e cidadãos, busquemos criar a cultura de respeito às leis e obrigações. O que foi tratado, que seja cumprido; o que for certo, que seja feito; o que for errado, que seja causa de algum gravame.

Será a partir de algo tão evidente que as pessoas terão mais confiança neste país - confiança esta que será traduzida em mais investimentos, geração de riquezas e eliminação de miséria. O Brasil não precisa, por conta de sua fabulosa riqueza, chegar a extremos. Não necessitamos de fundamentalismos ou de “caça às bruxas”. Podemos dispensar penas corporais e sentenças de morte. Não nos serve. O radicalismo é incompatível com nossa cultura . Só necessitamos, com serenidade, estabelecer que autoridade não se confunde com autoritarismo, que nossos direitos terminam onde começam os dos nossos semelhantes e que o mundo das leis deve funcionar de forma minimamente razoável - e para tanto precisamos, mais do que da vontade de alguns poucos, da formação de uma consciência nacional. PEDRO VALLS FEU ROSA Desembargador do TJES

Primeiramente temos que destacar que não se faz inclusão por decretos; mas sem eles, sem o aporte da lei, pouco seria possível. Em segundo lugar, não se faz inclusão educacional por descoberta de diagnósticos. Da mesma forma, sem eles não saberíamos qual é a especificidade de nosso alunado. Ainda, não se faz uma escola inclusiva apenas por vocação ou boa vontade. Entretanto, sem tal dedicação talvez a frustração fosse ainda maior. Como diria Paulo Freire, é preciso esperança para que a luta não feneça. Por outro lado, ouço muito a queixa da falta de conhecimento a respeito do assunto. Claro, que sem o conhecimento adequado nossas ações estarão ainda mais limitadas. Nesse sentido, podemos observar que em diferentes instâncias e momentos não há uma fórmula única para construir uma escola inclusiva. É preciso a conjunção de inúmeros fatores: legislação, acesso a diagnóstico o mais precocemente possível, conhecimento específico e boa vontade. Ressalto que existem vários outros e,

ouso destacar que os que mais chamam atenção são aqueles que envolvem a percepção e a crença que temos sobre as relações humanas e como lidamos com os recursos humanos na escola. Venho percebendo que projetos e experiências de sucesso no que compete a escolas e salas de aula mais inclusivas acabam trazendo como elemento comum a percepção de diferença e da relevância das relações humanas ali estabelecidas. Ouso dizer que quando enxergamos a pessoa antes da exaltação de sua “diferença”, “deficiência” ou “transtorno”, conseguiremos propor experiências e relações mais positivas em prol de uma escola mais inclusiva, aberta. É preciso propor considerações que evidencie o quão importante são nossas concepções sobre o ser humano, tão quanto os decretos que validam e garantem os direitos.

NELLY NARCIZO DE SOUZA Doutora em Educação


Esportes

SEXTA-FEIRA, 13 DE ABRIL DE 2018 j WWW.ESHOJE.COM.BR DIVULGAÇÃO

RUY MONTE DÁ O RECADO! rmonte@eshoje.com.br

Justiça ao título do Serra Ninguém em sã consciência pode negar o justo merecimento do título do Capixabão 2018, do Serra. O time fez uma campanha brilhante, principalmente na primeira fase da competição quando se manteve invicto durante sete partidas. Mas se o título chegasse ao Real Noroeste, que fez a segunda melhor campanha, não poderíamos deixar de reconhecer. Leonardo Negrelli é um dos favoritos para o título da categoria até 75 kg na modalidade full contact

Pernas e punhos prontos para guerra Mais de 250 lutadores são esperados no Campeonato Estadual de Kickboxing, que acontecerá no Ginásio do DED GUSTAVO GOUVÊA gustavo@eshoje.com.br/

T

  para o início do Campeonato Estadual de Kickboxing, que acontece neste domingo (15) no Ginásio Jones Santos Neves – DED, em Vitória – a partir das 8h30. A Federação de Kickboxing do Espírito Santo (Fekes) espera mais de 250 lutadores que competirão em seis modalidades - kick light, point fight, light contact, full contact, low kick e K1. A expectativa é que os combates peguem fogo, já que o título nas diferentes modalidades e categorias garante vaga para o Campeonato Brasileiro do esporte. Além disso, após uma fase difícil do kickboxing no Espírito Santo, atingido pela crise econômica brasileira, 2018 promete ser ano de retomada com eventos de alto nível estrutural e técnico, à altura dos atletas capixabas - muitos deles campeões brasileiros e internacionais. Vinte equipes de todo o Espírito Santo estão sendo representadas no campeonato. Entre os homens, Leonardo Negrelli, 28 anos, chega com toda a força para competir na categoria até 75kg da modalidade full contact. Leo vem de vitória no último fim de semana em luta casada no Meeting Fight Interna-

tional e está confiante para levar o título e garantir a vaga para o Campeonato Brasileiro. “O fato de vir de uma vitória me empolga. Estava há um ano e meio parado e estou voltando a competir agora. Então pra mim, isso deu um ‘up’ e estou muito confiante. A expectativa é dar o melhor e quem estiver na minha frente, passar por cima”, avisou o lutador, da Academia Clube da Luta, do mestre Genivaldo Porto.

A expectativa é dar o meu melhor e quem estiver na frente, vou passar por cima

LEONARDO NEGRELLI, lutador Em 13 anos de kickboxing, Léo Negrelli acumula títulos estaduais, da Copa do Brasil (2011) e do Pan-Americano, em 2010. Ele ainda fez uma luta profissional do WGP, o maior evento de lutas em pé da América Latina, em 2013, e saiu vencedor por nocaute no segundo round. Este ano, o objetivo do atleta é mesmo o brasileiro. “Espero continuar nesse ritmo e minha intenção é ir para o Brasileiro, em São Paulo, com força total”, afirmou ele.

FEMININO Já entre as mulheres, Adriene Gaigher, 32 anos, é o nome a ser batido na categoria 56 kg, na modalidade K1. Ela já foi campeã brasileira em 2016 pela Confederação Brasileira de Kickboxing (CBKB) e também em 2017. A lutadora afirma que vem se preparando desde dezembro para o Estadual, que será o primeiro obstáculo para atingir seu objetivo este ano: um título internacional. “A gente busca essa sequência: estadual, nacional e internacional. A preparação é bem forte, bem sugada. Nessa última semana é um treino mais leve, mais focado no corte de peso, não mais na preparação, porque esta é desde dezembro. Até porque o Estadual terá muitas equipes e será um campeonato mais competitivo. O foco é a primeira colocação”.

SERVIÇO: Campeonato Estadual de Kickboxing w D:

15 de abril (domingo) A partir das 8h30 w L: Ginásio Jones Santos Neves – DED w M: kick light, point fight, light contact, full contact, low kick e K1 w H:

O Serra não ganhou por causa do jogo final no Kleber Andrade, quando perdeu por 3 a 2. O regulamento lhe deu o campeonato. Mas a campanha do time serrano foi indiscutível, principalmente na primeira fase da competição quando se manteve invicto sete partidas. Na verdade, o Real perdeu o campeonato no jogo em casa, quando foi derrotado por 1 a 0. Assim sendo, devemos considerar o título bem entregue ao Serra, que foi premiado pelo trabalho dos jogadores, comissão técnica e diretoria, que estiveram sempre ao lado dos jogadores, passando motivação e tranquilidade ao grupo. Ao presidente do Serra, Piol, destaco o trabalho de ter formado um grupo coeso e sem vaidade de seus componentes. Isso é fundamental para o sucesso. Enfim, parabéns ao Serra e esperamos que essa agremiação venha representar bem o nosso estado, não somente na série D do Brasileiro, como também na Copa do Brasil. Passando as felicitações e reconhecimentos, vamos a uma avalição do Capixabão 2018: estava preocupado

com o certame deste ano. Até pelo índice técnico baixo do estadual de 2017, achava que neste não seria diferente. E ainda tem o Rio Branco que ficou fora - rebaixado. Mas, ao contrário, foi um certame bem disputado, com ótimos jogos e um nível técnico bem acentuado. Temos que registrar o trabalho da Federação de Futebol do Estado. Já deixei claro nessas linhas que não gosto deste modelo de campeonato, com um turno só entre os disputantes, mas em 2018 fiquei surpreso. Insisto que o ideal são dois turnos e uma decisão com o campeão de cada fase. Isso elimina o matamata e a decisão em dois jogos com as equipes vencedoras de cada turno. Se uma agremiação ganhar os dois turnos não haverá decisão e essa equipe será decretada a campeã. O destaque deste campeonato foram os jogos, ao vivo, durante toda a competição, com realização do Torcida ES comandada por Igor e Julio César. Tendo narração de Gilmar e Rediney Moreira, reportagens de Luis Ximenes e os trabalhos técnicos de Jamile e Gabriel.

7


CLAssIfICADOs COMPRAR • VENDER • ALUGAR • TROCAR • DIVULGAR sexta-Feira, 13 de abril de 2018 j www.eshoje.com.br j eshoje@eshoje.com.br j anuncie: (27) 3395-1800

1

VENDO

imóveis, automóveis, diversos

GRanDe ViTÓRia

troco casa, Vila Garrido – escadaria, 2 quartos, sala, cozinha, banheiro, sem garagem, sem escritura. 45 mil – 27-997012376. VeNdo / troco casa, Vila Garrido – escadaria, 2 quartos, sala, cozinha, banheiro, sem garagem, sem escritura. 45 mil – 27997012376. VeNdo casa, Vila Garrido – escadaria, 03 quartos, sala, cozinha, banheiro, varanda, quintal, sem garagem, sem escritura. 17 mil – 27-997012376. VeNdo apartamento, quarto, cozinha, banheiro, varanda, sala, área serviço, reformado, santo antônio, frente santuário, com recibo, 99603-7548 vivo VeNdo terreno darli santos VV, lado Gaivotas, 12m x 24m, comercial/residencial, rua asfaltada, documento em dia, plano/ murado, aceito troca veículo r$85.000,00. 99812-2897 vivo. cOMunicaDO iPaneMa eMBaLaGenS eiReLi ePP, torna público que reQUereU da semd e sU, atravé s do Pro ce sso nº 21073/2018, a licença municipal simplificada - lms, para a atividade de Pátio de estocagem, depósito ou armazém de cargas gerais etc. cod. 18.07 (N), na localidade de avenida capixaba, nº 80, divino espirito santo, município de Vila Velha – es ceP: 29.107-100. cOMunicaDO “JOÃO ViTOR eLiZeu ceRQueiRa”, torna público que requereu do ieMa, através do processo 81619138, licença: lar, para atividade de Loteamento Residencial, localizado nas proximidades do bairro bela Vista, s/Nº, sede, Água doce do Norte/es.

cOMunicaDO "a m er i c a N tow er d o b r a si l (ser003tm)", torna público que obteve da secretaria municipal de meio ambiente de serra/es, através do processo n° 70252/2016, a licença municipal de regularização (lmr) nº: 038/2018 – classe i, para estaÇÃo rÁdio base na localidade: rua mario batalha, n° 81, bairro de Fátima – serra/es. cOMunicaDO "a m er i c a N tow er d o b r a si l (ser005tm)", torna público que obteve da secretaria municipal de meio ambiente de serra/es, através do processo n° 70242/2016, a licença municipal de regularização (lmr) nº: 029/2018 – classe i, para estaÇÃo rÁdio base na localidade: rua Vitória da conquista, n° 23, bairro barcelona – serra/es. cOMunicaDO "americaN tower do brasil (ser006VV)", torna público que obteve da secretaria municipal de meio ambiente de serra/es, através do processo n° 70257/2016, a licença municipal de regularização (lmr) nº: 034/2018 – classe i, para estaÇÃo rÁdio base na localidade: rua dois, s/N, bairro civit i – serra/es. cOMunicaDO "americaN tower do brasil (ser010tm)", torna público que obteve da secretaria municipal de meio ambiente de serra/es, através do processo n° 70254/2016, a licença municipal de regularização (lmr) nº: 031/2018 – classe i, para estaÇÃo rÁdio base na localidade: rua tupã, s/N, bairro Nova carapina ii – serra/es. cOMunicaDO eU Gabriel Passos corrÊa cPF: 252.370.397-15 torna público que requereu a secretaria municipal de meio ambiente e desenvolvimento rural de Viana, através do processo nº 03516/2018, licença municipal simplificada para atividade Prad, na localidade de av beira rio Formate nº 01, Vila bethânia cep: 29136-102 Viana-es.

a.MODeneSi aDMiniSTRaÇÃO De BenS PRÓPRiOS S/a cNPj 19.786.085/0001-03 Nire 32300035825 resumo da ata da assembléia Geral extraordinária. Na sede social localizada No município de aracruz, es, á rua professor lobo, 225, centro, ceP: 29.190-228, no dia 06/05/2016 as 20h, reuniram-se os acionistas da sociedade anônima de capital fechado, representando a totalidade do capital social. deliberações aprovadas por unanimidade dos acionistas: 1) aprovado investimento na sociedade PaU Preto emPreeNdimeNtos imobiliarios sPe ltda “em constituição”, como sócia quotista, integralizando capital social no valor de r$ 8.827,00 através de bem imóvel de sua propriedade: 01 propriedade rural medindo 125 hectares, situada em local denominado “PaU Preto” localizada no município e comarca de aracruz. 2) todos contratos de compra e venda das chácaras a serem desenvolvidas no Pau Preto devem ser assinados por todos os sócios da empresa, ficando desde já acertada a incorporação de tal clausula na próxima alteração do contrato social. 3) a contratação do advogado joao eugenio modenesi Filho, que ficara responsável pela criação de uma nova sPe para desenvolver a atividade empreendedora do Pau Preto, ficando ainda responsável pela regularização de tal situação perante a holding, elaboração dos contratos entre a nova sociedade e o parceiro roque tadeu, e o contrato padrão de venda das chácaras do Pau Preto (o posterior acompanhamento dos contratos será feito pelo roque, sendo este também responsável pelas vendas e registros). a ata foi arquivada na junta comercial do es, sob protocolo de nº. 16/627.543-3 de data de 17/05/2016 e registro nº. 20166275433 em 18/05/2016.

2

ALUGO

imóveis, automóveis, diversos

GRanDe ViTÓRia

alUGo - r$820,00 –sala 39 m² + 1 vaga de garagem no centro empresarial da serra – laranjeiras, cond. r$275,00, (27)9811-5129 aluga-se casa e quitinete em jardim america - cel.: 27-99629-3378 alugo casa para temporada - meaípe (Guarapari) - duplex, 3 quartos, 2 suítes, 2 banheiros social, 2 salas, cozinha, despensa, área, churrasqueira, varanda, quintal e garagem coberta. acomoda até 20 pessoas. - maria 3022-2878 / 99928-1951 alugo apt° - morada de laranjeiras cond. Fechado - 3ª andar, 2 quartos, sala, banheiro, cozinha, Área de serviço, 1 vaga, port. 24hs, área de lazer, churrasqueira, salão de festas. r$700,00 – c/ cond. incluso – 99231-3143/ 30191918 alugo Kitnet - Praia do canto - em frente ao boulevard - residencial bali, mobiliada, r$ 795 + condomínio. 999891243 cOMunicaDO GiuLianO ROSeTTi MaRGOn, torna público que requereu da semdesU, através do Processo N°17831/2018 a licença ambiental de regularização (lmar). Para a atividade de Pizzaria, cod.12.28 ( i ), localizada na rua jorge rizk, 262, loja01, Praia das Gaivotas - Vila Velha – es, ceP 29.102-573. cOMunicaDO a MineRaÇÃO VeRDe BRaSiL LTDa ePP, torna público que requereu junto ao iema, através do processo no 76463761, a licença de operação (lo), para extração mineral com fins de rocha ornamental, na localidade de córrego do maguinho, alto mutum Preto, baixo Guandu - es. cOMunicaDO a PoUsada da ZeZe ltda – me, cNPj: 27.690.050/0001-02, torna público que requereu da sema, através do processo nº 7036/2018, a licença ambiental simplificada (las) para "atividade de Pousadas, hotéis e motéis...", na localidade de av. antonio rosa Nascimento, nº 250, meaípe, Guarapari/ es, ceP: 29.208-008. cOMunicaDO ViX cOnSuLTORia iMOBiLiaRia e aDMiniSTRaTiVa LTDa, torna público que obteve da SeMDeSu, através do Processo nº 41420/2017, Licença LMP nº 001/18, para atividade de TeRRaPLenaGeM (cORTe ou aTeRRO)..., cOD. 18.06 (n), na localidade da av. lagoa encantada, Glebas 2a, 2b, 2c, 2d, 2e, 2F e 2G – jardim asteca - V. Velha/es.

ViXTeaM cOnSuLTORia e SiSTeMaS S/a cnPJ/MF 02.960.701/0001-06 extrato da ata de assembleia geral ordinária realizada em 28/03/2018 ás 16:00 h na avenida jerônimo monteiro, n° 1000, salas 314 e 316 á 324 nesta cidade. QuORuM: compareceram todos os acionistas, representando a totalidade do capital social, conforme assinaturas no livro de presença. MeSa: Presidente: evandro Polese alves; SecReTÁRiO: josceley cardial da silva. DeLiBeRaÇÕeS: a) tomar as contas dos administradores, examinar, discutir e votar as demonstrações financeiras do exercício social encerrado em 31 de dezembro de 2017; B) deliberar sobre a destinação do lucro líquido do exercício e a distribuição de dividendos; c) eleger os membros do conselho fiscal. a ata em seu inteiro teor foi arquivada na jUcees sob o nº 187809798 em 06/04/2018 Vitória-es, 11 de abril de 2018. evandro Polese alves - Presidente, josceley cardial da silva – Secretário. cOMunicaDO MaRceLO STanGe – ePP, cnPJ nº 39.815.030/0001-91, torna público que obteve da semdesU, através do processo nº23830/2015, licença(s) lmo Nº 001/2018, para (atiVidade de reParaÇÃo, retÍFica oU maNUteNÇÃo de mÁQUiNas), (cod. 20.07(i)), na localidade de av carlos lindemberg, 1999, município de Vila Velha – es.

cOMunicaDO O SuPeRMeRcaDOS FiOReSe LTDa, torna público que OBTeVe da SeMDeSu – Secretária Municipal de Desenvolvimento Sustentável, através do processo nº 57974/2014, licença municipal de operação (lmo) N° 002/2018 para atividade de Supermercados e Hipermercados com atividades de corte e limpeza de carnes, pescados e semelhantes (com açougue, peixaria e outros), localizados em área urbana consolidada, (cOD. 12.25n), na localidade da avenida sexta, n° 10, cobilândia, município de Vila Velha – es. cOMunicaDO UsiNaGem Vila Velha ltda- me torna público que obteve da semdesU, através do processo n 49495/16 - cód ativ. 3.09(i) a lmar 030/2018(lms) para atividade de Fabricação de maquinas .... situada na av. rui braga ribeiro num. 1359,- s.inez Vila Velha –es.

cOMunicaDO "Valim littiG" torna público que obteve da semdec/sUb-ma cariacica, es através do processo nº 14392/2017 a licença simplificada nº 06/2018, para atividade de serviços de lavagem, lubrificação e Polimento de Veículos automotores, na localidade de itanguá – cariacica/es.

cOMunicaDO VillaGGio maNGUiNhos – Portal 05 – coNdomÍNio amalFi, cNPj nº. 21.482.721/0001-55, torna público que reQUereU da semma, através do Processo nº. 20981/2018, a licença lmr, para a atividade de coNdomÍNios resideNciais, comerciais oU mistos, na localidade de rua dos rouxinois, 555, morada de laranjeiras, município da serra – es. cOMunicaDO POWeR eLeTRODieSeL cOMÉRciO e RePaRaÇÃO De BOMBaS e BicOS inJeTOReS LTDa, cnPJ nº 15.555.278/000100, torna público que obteve da semdec/sUb-ma cariacica, es através do processo nº 18647/2017-1 a licença ambiental de regularização(lar Nº 15/2018), para atividade de manutenção e reparação de bombas e bicos injetores, na localidade de rod Governador mario covas, 13309, Vila capixaba – cariacica/es

cOnDOMÍniO DO eDiFÍciO BeMGe edital de coNVocaÇÃo de assemblÉia Geral extraodiNÁria Pelo presente edital, ficam os senhores (as) condôminos (as)do condomínio do edifício bemGe, cNPj-30.778.880/0001-92, localizado a avenida Governador bley, 186, centro de Vitória-es. ceP-29010-150. “coNVocados”, para a assembleia Geral extraordinária a ser realizada no dia 18 de abril de 2018, (quarta-feira), às 16h00, em primeira convocação com 2/3 dos condôminos e às 17h00min, em segunda convocação com qualquer numero de condôminos presentes, na sala 509 deste edifício, a fim de apreciarem e deliberarem sobre a seguinte ordem do dia: 01estabelecer critérios e instituir valores de multas para unidades com gotejamento de ar-refrigerado; 0203-

sugestão de multa de 50% da taxa condominial de cada unidade, após primeira notificação e de uma cota condominial após segunda notificação; as notificações se darão a cada 08 dias, à parti da primeira;

04-

a normatição que for aprovada valera para todo o prédio. este edital estará sendo publicado no jornal eSHOJe no dia 13/04/2018 Ficam os senhores (as) condôminos notificados que o não comparecimento à assembleia em apreço implicará na anuência das deliberações dos presentes, as quais se tornarão obrigatórias a todos. Vitória, 10 de abril de 2018. condomínio do edifício bemge josias luppi batista sindico.


Vitória, 13 de abril de 2018 J Ano XVII J Nº 692 J Edição Gratuita Semanal

www.eshoje.com.br

Fundado em 19 de julho de 2000 por Carlos Roberto Coutinho DIVULGAÇÃO

CIRCUITO CULT

Música e debate no Sesc Glória Festival destaca a obra do capixaba Sérgio Sampaioj2

COLUNA DO VINHO

Novidades e simplicidade Carolina Correa estreia destacando os vários tipos de rolhasj4

MODA

Cabeça aquecida no Inverno Chapéus, boinas e bonés ganham status fashionj7

Improviso e gargalhadas Espetáculo “Improvável” será apresentado em Vitória, neste sábado (14) e domingo (15), no Teatro Universitárioj3


2

Programe-se

SEXTA-FEirA, 13 dE Abril dE 2018 j www.EShojE.com.br divulgação

CIRCUITO CULT Márcia alMEida L cultura@eshoje.com.br

Vida e obra de Sérgio Sampaio em destaque

Jorge e Mateus vão apresentar o novo show, Terra Sem cEP, baseado no oitavo trabalho da carreira

Mistura de ritmos em festival musical

A vida do cantor e compositor capixaba é revelada no documentário “Sérgio Sampaio – Além do Seu Tempo”. A narrativa, criada pela diretora Elaine D’Ávila, apresenta detalhes desde a infância até morte do ilustre cachoeirense, em 1994 divulgação

Villa mix desembarca no ES e terá no line up nomes como Alok, luan Santana, Simone e Simaria e jorge e mateus Marcia alMEida cultura@eshoje.com.br

G

randes nomes da música sertaneja da atualidade, como Simone e Simaria, Jorge e Mateus e Matheus e Kauan integram o line up da edição capixaba do Villa Mix Festival, um dos maiores festivais de música do país, que será realizado neste sábado (14), no Pavilhão de Carapina, Serra. O Villa Mix Festival terá o recorde de oito atrações e mais de 12 horas de duração, além da presença de Luan Santana, Cleber e Cauan e Jonas Esticado, artistas que nunca subiram ao palco da edição capixaba. Falando em es-

treia, vale ressaltar os novos shows que serão apresentados ao público capixaba por Jorge e Mateus e Luan Santana. No caso da dupla, haverá o lançamento no Estado do repertório do DVD “Terra Sem CEP”. Já para Luan, o momento especial será a apresentação do show “X”, que marca seus dez anos de carreira. “Terra Sem CEP” é o oitavo trabalho de Jorge e Mateus. Depois de dois anos sem lançar um novo material, a dupla já conseguiu emplacar todas as 14 músicas inéditas do trabalho no top 100 das plataformas de streaming do Brasil, e a música “Propaganda” conquistou o primeiro lugar na lista Brazil

TOP 50 do Spotify e nas plataformas Apple Music e Deezer. “Estamos felizes demais por esses resultados. Quando começamos a dupla, em 2005, não imaginávamos que um dia pudéssemos alcançar tantas coisas bacanas como esses resultados, mas é claro que ninguém faz nada sozinho, por isso, só temos mesmo a agradecer a todo mundo que nos acompanha durante todos esses anos. Esperamos que a galera continue curtindo cada música de ‘Terra Sem CEP'”, comemora a dupla. Os ingressos para o evento custam a partir de R$60 (pista, 2º lote, meia entrada) e estão à venda no site www.ticmix.com.

Marcelo D2: Open house

Rei celebra 77 anos em Vitória

o rapper Marcelo D2 será a principal atração da inauguração do Villa Shows, nova casa de shows em Itapuã, Vila Velha, no próximo dia 20. As bandas SambaSoul e Brazil Dub também vão marcar presença no agito. Nascido e criado nos subúrbios cariocas, Marcelo D2 é ícone incontestável da música brasileira, com forte expressão no cenário do

próximo de completar 77 anos de vida, em 19 de abril, o cantor Roberto Carlos vai antecipar comemoração em seu estado de nascimento. Após dois anos sem pisar no Espírito Santo, ele se apresenta neste sábado (14) e domingo (15) na Arena Vitória, com o show “Roberto Carlos – Orquestra e Coral”. Durante o show o

rap nacional. No repertório do show, músicas do disco "Nada Pode Me Parar" e clássicos de sua carreira solo e do Planet Hemp, uma das bandas mais polêmicas e de sucesso do Brasil, com sua ideologia repleta de rock, skate, filosofia das ruas e discurso afiado. Os ingressos já estão disponíveis no site www.blueticket.com.br e custam a partir de R$40 (1º lote).

público capixaba vai ver ao vivo as músicas “Sereia” e “Chegaste”, ambas com clipes, além de grandes sucessos do artista. Roberto Carlos nasceu em Cachoeiro do Itapemirim, onde há dois anos esteve festejando seu aniversário com show na cidade. Agora, de volta ao Estado, promete mais uma apresentação para ficar na história.

Elaine D’Ávila explica que a maior motivação em contar a história de Sampaio veio a partir de uma conversa com um amigo, que, embora muito fã do cantor, acreditava que ele era natural do Rio de Janeiro. “Senti a vontade de contar para todos que Sérgio Sampaio é capixaba, apresentar para todos quem é o artista cachoeirense, a sua importância para a música brasileira”, diz. Para registrar a história, a diretora reuniu um time de peso: além da família, que cedeu imagens, o documentário é enriquecido com depoimentos de artistas como Xangai, Zé Geraldo, Jards Macalé, Renato Piau, Zeca Baleiro, Zé Moreira, entre outros. O grande mérito do documentário é conseguir traçar

Educação em pauta

Nenhuma criança chega ao mundo com manual de instruções. Mas é possível buscar soluções para os desafios que pais e professores enfrentam no dia a dia. Essa é a proposta do livro "O Desafio de Educar - O educar hoje!". Organizado pela coach e psicóloga clínica Lívia Marques, a obra conta com a

SP-arte

um panorama sobre a trajetória de Sampaio. Aborda um pouco de sua infância, sua adolescência, quando iniciou na rádio em Cachoeiro de Itapemirim, sua ida para o Rio de Janeiro, as dificuldades para fazer parte do mundo musical, seus casamentos, filho, sucesso, dificuldade de ceder à indústria das gravadoras, o álcool, a droga e a morte. O prélançamento do trabalho será nesta sexta-feira (13), às 20 horas, no Centro Cultural Sesc Glória, dentro da programação do 12º Festival Sérgio Sampaio, que este ano tem como tema “Um compositor popular”. A entrada para o evento custa R$ 10 (inteira) / R$ 5 (meia entrada) / R$ 6 (conveniados).

participação de 22 profissionais das áreas de saúde e educação. “A proposta é levar diferentes assuntos e abordagens dentro do contexto da educação, como, o autismo, Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH), dependências tecnológicas, entre outros”, diz Lívia Marques.

Os artistas Polliana Dalla Barba, Tom Boechat, Rick Rodrigues e Rafael Pagatini terão suas obras expostas pela OÁ Galeria durante a SP-Arte, que segue até este domingo (15), no Pavilhão da Bienal. Segundo a galerista Thais Hilal, o Festival Internacional de Arte de São Paulo reúne galerias, museus e instituições culturais, e atrai colecionadores, profissionais e apaixonados por arte.


SEXTA-FEIRA, 13 DE ABRIL DE 2018 j WWW.ESHOJE.COM.BR

3

Matéria de capa

Improviso que rende risadas Cia Barbixas de Humor volta à Vitória neste fim de semana para apresentar o espetáculo “Improvável” MÁRCIA ALMEIDA cultura@eshoje.com.br

sexta, das 15 às 20 h) e no site www.tudus.com.br

  de cerimônias apresenta as regras dos jogos, a plateia sugere os temas e os atores improvisam as cenas na hora e sem nenhuma preparação prévia. Assim é o espetáculo “Improvável”, que a Cia Barbixas de Humor vai apresentar neste sábado (14) e domingo (15), no Teatro Universitário, em Vitória. Criado e apresentado pelos humoristas Anderson Bizzocchi, Daniel Nascimento e Elidio Sanna, o espetáculo está há 11 anos em cartaz e faz imenso sucesso com o público. Prova disso é que foram abertas duas sessões extras para o público capixaba. Em conversa com ESHOJE2, Elidio Sanna garante que a internet é responsável por levar esse público às apresentações. “Colocamos vídeos novos as terças e quintas-feiras em nosso canal do Youtube, que possui quase três milhões de inscritos. São essas pessoas que, depois de conhecer nosso trabalho em vídeo, nos assistem ao vivo”, explica. Para encarar os palcos em todo o Brasil, os humoristas passam por muitas horas de treinos e pesquisas. “A improvisação é um segmento com muita teoria e exercícios em sala. Muita gente imagina que é só subir lá e fazer, mas, para isso, existe todo um estudo”, destaca Elidio Sanna. Inspirado no programa de televisão britânico Whose Line is It Anyway? e nos espetáculos brasileiros de improvisação teatral Zenas Emprovisadas (ZE) e Jogando no Quintal, "Improvável" já visto por mais de um milhão de pessoas, em inúmeras cidades brasileiras e contou com a participação de vários artistas nacionais e internacionais, como Fábio Porchat, Marco Luque, Gustavo Miranda (Colômbia) e Jose Luiz Saldanha (México). As apresentações serão neste sábado (14), às 19 e às 22 horas e domingo, às 18 e às 20 horas. Os ingressos custam a partir de R$30 (meia, mezanino) e estão à venda na bilheteria do teatro (terça a

ESHOJE2: O que é mais difícil: fazer rir ou improvisar? Elidio Sanna: Trabalhamos com as duas coisas tão ligadas que é quase impossível separá-las. Na improvisação buscamos o riso, que é consequência direta dela mesma, das situações e lógicas que só são possíveis por se estarmos improvisando. Se improvisarmos no nosso limite o riso acaba chegando.

U

Há alguma preparação antes de entrarem no palco ou chegam "com a cara e a coragem"? Existem muitas horas de treino e pesquisa. A improvisação é um segmento com muita teoria e exercícios em sala. Muita gente imagina que é só subir lá e fazer, mas, para isso, existe todo um estudo. Enfrentaram plateia apática? Tentamos sempre improvisar a fim de inspirar os improvisadores que dividem a cena conosco e vice-versa. Se conseguirmos essa troca de inspiração, cativaremos até a plateia que veio di-

reto da feijoada de domingo. O espetáculo de vocês é feito com a participação da plateia. Já rolou constrangimento? A participação da plateia é sempre voluntária no nosso espetáculo. Isso diminui bastante a probabilidade de algum constrangimento (risos). Não me lembro de nada marcante desse tipo. Só uma vergonha alheia aqui, outra ali. Mais uma vez vocês voltam à Vitória e os ingressos esgotam rapidamente. A que se deve tamanho sucesso?

A internet com certeza é a responsável por todo esse público nos teatros do Brasil. Colocamos vídeos novos as terças e quintas-feiras em nosso canal do Youtube, que possui quase três milhões de inscritos. São essas pessoas que, depois de conhecer nosso trabalho em vídeo, nos assistem ao vivo. O que diferencia a Cia Barbixas de Humor de outros grupos que tem um trabalho semelhante ao de vocês? Nós temos pêlos no queixo e somos amigos desde o colégio. Esses quase 15 anos de Cia nos trouxeram entrosamento e clareza sobre a comedia que gostamos de fazer.

DIVULGAÇÃO

Anderson Bizzocchi, Daniel Nascimento e Elidio Sanna levam a sério a missão de arrancar gargalhadas do público


4

SEXTA-FEirA, 13 dE Abril dE 2018 j www.EShojE.com.br

Coluna do vinho Carolina Correa L carolina.coribeiro@gmail.com

Qual melhor tipo de rolha? No mundo do vinho constantemente temos novidades e em relação ao tipo de rolha para cada garrafa não poderia ser diferente. Vamos descobrir o estilo de cada uma? Antes de brindarmos, vou me apresentar: sou Carolina Correa, formada em Gastronomia pela Faculdade Novo Milênio, com os cursos de sommelier profissional, Wine Spirits Education Trust Nível I e estudando para o Nível II. Há cinco anos abandonei o curso de Direito pela Gastronomia. A bem da verdade, não descobri a gastronomia, a paixão já existia dentro mim, bastava apenas resolver a arte do encontro, e, no dizer do singular Vinicius de Moraes, embora houvesse tantos desencontros pela vida! Nas aulas de enogastronomia desenvolvi curiosidade, amor e vontade de me aprofundar nesse delicioso e complexo mundo do vinho. Trabalho como Sommelier há quase dois anos e meio e estou sempre em busca de conhecimento, afinal, o mundo do vinho é muito vasto. Sou iniciante e me encanto com toda informação que adquiro e

passo a ter mais certeza de que me encontrei. Adoro escrever e fazer com o que as pessoas vejam o vinho de forma mais simples e acessível. Agora que já nos conhecemos, voltemos à rolha. O ritual de se abrir uma garrafa está associado também ao prazer de saborear um bom vinho. Atualmente existem vários tipos de rolha e os mais conservadores ainda torcem o nariz para as mais modernas, muitas vezes pensando que a qualidade do vinho está também ligada ao tipo de vedação da garrafa. Antigamente o vinho era consumido fresco e não existia um sistema de vedação eficiente. Introduzida no século XVII, a rolha de cortiça foi a primeira a ser criada e até hoje é a mais tradicional. A cortiça é um material extraído da casca do Sobreiro, e, para se extrair a casca e criar a rolha, deve-se esperar

cerca de 25 anos após a primeira retirada e aguardar mais nove anos para a próxima; esse é o principal motivo pelo qual encarece o processo a busca de novos tipos de vedação. Outro ponto é que a cortiça está propensa a contaminação por TCA (tricloroanisol), que pode causar mofo e estragar completamente a bebida de Baco. Não vulnerável ao TCA e mais barata, a rolha sintética é uma versão mais nova para vedar o vinho, sendo criada em meados dos anos 90. Utilizada para vinhos que devem ser consumidos mais jovens, sua aceitação no mercado de consumidores aconteceu de forma lenta. Agora vamos falar da que arrepia o cabelo dos mais puristas: a “screw cap”, ou em bom português, a tampa de rosca. É muito comum que as pessoas não aceitem a indicação do som-

melier quando oferecemos vinhos com esse tipo de rosca. E ai?... É sinal de má qualidade? Claro que não! Além de ser bem mais fácil e prática para abrir, podemos sim encontrar vinhos maravilhosos com “screw cap”. Ela começou a ser utilizada para vedar garrafas como whisky, azeites, e vodcas. Hoje é muito utilizada para garrafas de vinhos jovens e sem muito tempo de guarda, especialmente os feitos no Novo Mundo, como Brasil, Austrália, Estados Unidos, por exemplo. E por último, a tampa de vidro. Essa ainda é bem menos encontrada do que as acima citadas e foi criada nos anos 2000. São totalmente inertes, possuindo excelente vedação, além de evitarem também a contaminação. Agora, cabe a você quebrar seus preconceitos em relação aos diversos tipos de rolhas que hoje existem no mercado. Tim tim!


5

SEXTA-FEIRA, 13 DE ABRIL DE 2018 j WWW.ESHOJE.COM.BR

Social WANDERSON LOPES

Iêda Pontes e Carla Diascânio no tradicional batizado de novos membros organizado por uma concessionária de motos

‘Loft Hamptons’ ainda rende prêmios

Cristiane Locatelli colhe os resultados do ousado projeto desenvolvido para mostra de decoração de 2017. O loft foi eleito o ambiente mais desejado pelo público e, como prêmio, a arquiteta ganhou uma viagem para Miami. Inspirado no glamour náutico das luxuosas praias ao norte de Nova York, o espaço apresentou toda a tranquilidade, com destaque nos adornos e obras de arte selecionadas a dedo para criar uma atmosfera harmônica e atual. O projeto trouxe uma paleta de cores clara, composição com peças atemporais e neutras no mobiliário. Cris Locatelli está confirmada para a edição 2018 da Casa Cor, que vai acontecer no Álvares Cabral.

Wine. A sommelier Ca-

rolina Correa assume a Coluna do Vinho de ESHOJE. A bela é formada em Direito e Gastronomia.

Cerejinhas. A icônica

HEITOR MARIANI

Pacha Ibiza, cereja mais famosa do mundo, desembarca na capital capixaba em seu formato On Tour, itinerante, dia 14 de julho, no Ilha Shows.

Bride. Claudia Maria pre-

para seu ateliê para receber as noivas com produções de vestidos luxuosos. Uma curiosidade: noivas de outros países encomendam seus vestidos pela internet.

Moda. Estudantes e pro-

fissionais das áreas de moda e saúde do ES podem se inscrever na 10ª edição do Concurso Moda Inclusiva, promovido pela Secretaria

Bianca Coutinho bianca@eshoje.com.br

O futuro da informação A revolução digital, iniciada nos anos 80, promoveu intensas mudanças nos meios de comunicação, o que favoreceu o desenvolvimento de um jornalismo cada vez mais ágil e competente. O fenômeno tecnológico se intensificou nos últimos anos e, percebendo a necessidade de dedicar uma atenção especial à internet e às mídias sociais, ESHOJE compreendeu que criar diferentes meios de alimentar essas redes, de maneira exclusiva e com qualidade jornalística, era a principal urgência da vida contemporânea. Desde outubro de 2017, sob a responsabilidade de um social media, os investimentos levaram ESHOJE a atingir mais de meio milhão de pessoas, sempre sendo alimentado com conteúdo diário e de qualidade. O

crescimento é contínuo e, com o ESHOJE Notícias nos stories do Instagram (@eshoje) e coberturas jornalísticas nas mídias sociais, tem saído na frente de todos os veículos de comunicação do Espírito Santo. MONIQUE JANUT

dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo.

Otimismo. Marcos Lopes está otimista. “O indicadores apontam que 2018 e 2019 serão anos melhores economicamente e precisamos estar preparados para as demandas que vêm com o crescimento”, diz o gerente executivo do Sindiopes.

Sem energia. O fecha-

mento de postos de pagamento das contas de energia acendem todos os holofotes para a insatisfação dos capixabas com a EDP. No interior do estado a concessionária de energia coleciona processo de clientes prejudicados financeiramente pela ex-Escelsa.

Kelly Fracalossi e Wagner Dutra com Felipe Fioroti e Juliane Neves, em noite embalada por Banda EVA e Tomate HERLON RIBEIRO

Feliz aniversário Lud-

mila Martins Sales e Delma de Souza (13); Dudu Garcia e Manuela Calmon (15); Lucas Margotto, Ludmila Buteri e Renata Pietie (16); Heliomara Mulullo, Luciana Mendonça, Sandro Vasconcelos e Amanda Neres dos Santos (17); Aline Pessotti Rangel (17); Saulo Malbar, Tatiana Mancebo, Gustavo Marchetti, Pamella Rassele e Bruna Rezende (19). Stephany Pim passou a coroa de Miss Espírito Santo a Sabrina Stock

Adrielli e Rafaella Vencionek em comemoração sertaneja


6

SEXTA-FEIRA, 13 DE ABRIL DE 2018 j WWW.ESHOJE.COM.BR

Palcos e Atores cacaumonjardimphd@yahoo.com.br L

N

as grandes plataformas de consumo, os shoppings têm a preferência dos consumidores. Os próprios problemas urbanos, de segurança e estacionamento, contribuem para que os centros comerciais sejam também área de lazer e convivência. No entanto, me permito destacar, que os shoppings antes namorados exclusivos do consumo, abrem espaços generosos e importantes para a valorização da arte e da cultura.

Cacau Monjardim

Venda Nova

Zona Franca

No tempo da saudosa Jutta Batista da Silva, que sempre esteve profundamente integrada ao processo de valorização da nossa região de montanha, participamos e emprestamos nosso total apoio aos eventos que ela organizava com sua equipe voluntariosa e dedicada, no então salão de promoções do Hotel Porto do Sol e nas oportunidades em que se realizavam na montanha, eventos de caráter beneficentes. Não se pode atualmente deixar de registrar a exposição diversificada e da mais alta categoria que apresenta, no Shopping Vitória, até 30 de maio, toda a produção artesanal do Instituto Jutta Batista da Silva, em loja especialmente cedida pelo centro comercial CAMILLA BAPTISTIN

Na área metropolitana, temos visto exemplos magníficos da participação dos shoppings no segmento que valoriza, promove e generosamente abre perspectivas voltadas para as necessidades de entidades assistenciais, ONGs e segmentos culturais. Com destaque, vale enfatizar a boa presença dos Shoppings Vitória e Praia da Costa.

Exemplo O atual processo de desempenho do Instituto está marcado pela ação dinâmica e dedicada de Mariana Buaiz, que resgata na saudade e no exemplo o espírito de luta e o amor que Jutta Batista emprestou a montanha capixaba. Mariana Buaiz dá continuidade, com sua equipe, ao fato de Venda Nova ser considerada a Capital do voluntariado do país.

Mariana Buaiz preside o Instituto Jutta Batista da Silva ARQUIVO /CACAU

Comendador

Nos idos de 1979, eu sugeria ao então governador Elcio Alvares que era tempo de conceder ao cantor capixaba Roberto Carlos, pela sua vitoriosa carreira artística, a comenda Jerônimo Monteiro, maior honraria do Estado. Justifiquei, com entusiasmo, que a referida homenagem era o reconhecimento dos capixabas, à trajetória brilhant e q u e m a r c ava n a q u e l a oportunidade a presença do artista em nosso Estado e valorizava o encerramento da administração Elcio Alvares no período de 75 a 79. Nste fim de semana, marca, na antevéspera do niversário do cantor, a sua presença em shows de grandes repercussão popular, com lotação esgotada e, sem dúvida, repleto de rosas brancas, marca de Roberto nos encerramentos de seus shows. Será na Arena Vitória (Álvares Cabral), neste sábado (14), às 21h e no domingo (15), às 19h. Bem-vindo, Comendador!

Em março foi oficialmente inaugurado o Entreposto Capixaba da Zona Franca, destinando área de cerca de 15 mil metros, em Cariacica, para armazenagem de produtos da Zona Franca de Manaus em estruturas verticalizadas e docas elevadas, facilitando com incentivos fiscais, a circulação de mercadorias para todo o país e para o exterior. Trata-se, sem dúvida, de uma conquista de alto significado socioeconômico, respeitada a excelente posição geográfica do estado, beneficiado por um sistema portuário, ferroviário e rodoviário, um dos melhores da região Sudeste. O que deve ser considerado, fator de máxima importância para o futuro da economia capixaba, será sem dúvida a conquista da Zona Franca devidamente liberada também para instalação de indústrias na região, o que aumentaria sensivelmente a relação, armazenagem/fabricação no Estado, que, registra-se, já tem uma grande região no norte identificada como área da SUDENE.

Exposição

Na esteira da importância hoje concedida à cultura pelos shoppings, gostaria de destacar a exposição de Arte Naif, que sintetiza com excelente bom gosto o olhar ingênuo de quem pinta com a alma. E lá estão, no varal, trabalhos super diversificados dos capixabas Ângela Gomes, que detém um reconhecido pioneirismo na Art Naif Capixaba, Ademir Torres, Celson Fregona e Juju Menegatti, além de artistas de outros estados e países, com destaque os trabalhos dos finlandeses Kia-Maria-Aho, Marja Hamhanene Minna Lehvaslaiho, no Shopping Vitória.

Dia 19 abril é o aniversário de Roberto Carlos. Parabéns, comendador!

ÂNGELA GOMES


7

SEXTA-FEIRA, 13 DE ABRIL DE 2018 j WWW.ESHOJE.COM.BR

Moda FOTOS: DIVULGAÇÃO

Lorena Vago

lorena@eshoje.com.br

Cabeça feita A boina, acessório favorito das francesas, ganha status fashion e promete esquentar a cabeça neste inverno. A ordem da estação mais fria do ano é enfeitar a cabeça! Chapéus, boinas e, acredite, bonés ganham status fashion e dão novos ares às produções. O destaque dessa temporada fica para a boina, que após ressurgir recentemente em diversas passarelas – Gucci, Dior e Chanel – foi parar no look de celebridades como Rihanna e Bella Hadid. Com um estilo que remete a uma parisiense dos anos 60, o modelo que vem fazendo sucesso é o tipo beret (a boina tipo francesa). Porém, a versão do acessório com aba, bem estilo “Paquita”, já foi usada por blogueiras e fashionistas.

Doe seu jeans

A John John dá continuidade à campanha "Drop Your Jeans for a Good Cause", e lança a terceira edição do projeto que busca incentivar doações de peças em desuso em prol a uma ação social. Até 2 de maio, todas as lojas John John no Brasil vão recolher peças jeans, independentemente da marca, que serão destinadas ao "Projeto Vida Corrida" e a cada peça doada será concedido um desconto de 30% para a compra de um novo jeans.

Cat Sneaker

Renato Góes levou seu talento para a moda. O ator acaba de criar um modelo de tênis em cinco cores diferentes, em parceria com a Mr. Cat. Ele não tem dúvidas a respeito do sucesso da colaboração. Diz que conseguiu unir no mesmo par de calçados charme e conforto. As peças da coleção Cat Sneaker, que são 20% mais leve que os demais, já começaram a chegar nas lojas do Shopping Vitória e Praia do Canto, comandadas pela empresária Márcia Pretti Chieppe.

"A peça cheia de personalidade é tendência, por aquecer a cabeça nos dias frios com estilo e ainda remeter à moda retrô no calor", aponta a digital influencer de moda e lifestyle Lili Paiva. A peça traz um aspecto moderno ao look em opções com ou sem abas. Além disso, tem a versatilidade de ser usada tanto em temporadas não tão frias da meia estação quanto em produções invernais. Seja de veludo ou soft, xadrez ou lisa, com aba ou sem e até mesmo com uma fivela para um ar mais rock'n'roll, a boina é uma peça diversificada e democrática.

Universo francês e andrógeno Gloria Coelho, um dos maiores nomes da moda brasileira, lança sua coleção completa de inverno 18. Com perfume boyish, a estação da estilista traz referências da realeza, mais precisamente em Louis XIV. Sempre atenta às novas tecnologias, Gloria traz também para a coleção roupas de caráter funcional, como os casacos que viram mochila, e cortes a laser. Puro desejo!


8

SEXTA-FEIRA, 13 DE ABRIL DE 2018 j WWW.ESHOJE.COM.BR

Sabor ES

Porque comer com prazer é ainda melhor!

Mirka Garmendia sabores@eshoje.com.br

Doçura e acidez na medida certa Dia desses fui passear no sítio de uma amiga e lá me deparei com a maravilhosa laranja-baía. É de dar água na boca! Muito utilizada no preparo de saladas de frutas e também apreciada como fruta fresca de consumo ao natural, ela possui formato grande, redondo, mas também pode ser mais alongado, casca um pouco mais grossa, cor amarelo e às ve-

zes levemente avermelhada e polpa doce e suculenta. É considerada uma importante variedade cítrica e produzida apenas no Brasil. É uma laranja muito apreciada por todas as idades. O que a deixa ainda mais deliciosa é o fato de ser ver-

sátil. Hoje, por exemplo, vamos falar de quão suculento seu caldo pode deixar uma carne de porco. VARIEDADE Surgida no século XIX, de uma mutação natural acontecida entre as citrícolas

plantadas na Bahia, ela não tem sementes e é muito fácil de descascar. Essa variedade-da-baia, laranja-baia ou laranja umbigo (aurantium brasiliensis) provavelmente nasceu da laranja seleta. Nutricionalmente, a laranja é uma excelente fonte de

potássio, essencial para a boa formação do sangue e dos músculos e é rica em betacaroteno. A membrana branca que a recobre contém muitas fibras e ajuda a combater o colesterol. Isso sem falar da substância que lhe dá fama: a vitamina C. FOTOS: DIVULGAÇÃO

A receita de lombo, temperado com suco de laranja-baía, é suculenta e confere um sabor especial, misturando acidez e muita doçura - na medida certa

LOMBO CÍTRICO COM SALADA DE FOLHAS

Ingredientes w½

kg lombo de porco em cubos de 5cm w 5 laranjas baía – usar o suco w 150 de cebola picada w 1 xícara de folhas de manjericão w 1 colher de chá de pimenta do reino moída na hora w 5 colheres de azeite w 1 cebola picada w 2 alhos picados w 80 de creme de leite de fresco w 2 colheres de chá de sal w S de minifolhas

Modo de Preparo: w M

numa tigela o lombo com

a laranja, manjericão, cebola, alho, sal e a pimenta do reino. w D na geladeira por pelo menos uma hora. w S só os pedaços de carne e reserve o tempero. w N panela, doure só os pedaços de carne no azeite. w J o tempero e cozinhe em fogo baixo por uma hora, ou até que a carne fique macia. w R do fogo e com cuidado separe a carne. w B o tempero no liquidificador com creme de leite. w S a carne com o creme e a salada de minifolhas.

Jornal ESHOJE_692  

Arcebispo deixa comando da Igreja Católica no Estado e aguarda sucessor

Jornal ESHOJE_692  

Arcebispo deixa comando da Igreja Católica no Estado e aguarda sucessor

Advertisement