Issuu on Google+

DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

MAIRIPORÃ 22 a 29 de novembro de 2013

Edição nº 33. ano 2 Máx: 22º Mín: 16º www.grupopressbrasil.com.br | jornal@grupopressbrasil.com.br | www.facebook.com/JornalEmFocco | @jornalemfocco

Prefeito cria projeto ‘Cidade Limpa’ para evitar poluição visual.

A

poluição visual é um problema contemporâneo que atinge milhares de cidades, inclusive as grandes metrópoles como São Paulo, por exemplo, além de Atibaia e Jundiaí, que também tiveram a coragem de criar a Lei e ao contrário do que muitos comerciantes temem tais medidas não afetaram a lucratividade nem o desempenho comercial.

Veja mais na página 09.

Editorial

Esse país é um circo! Veja na página 02.

O mundo que nos rodeia 16

Veja na página 02.

Empreendedorismo

Mídia de apoio promocional

Veja na página 03.

Vag

ra! gos fi n Co mpre eE d s a

Veja na página 08.


02

22 à 29 de novembro de 2013

Editorial

Esse país é um circo!!!

É

vergonhoso ver tudo o que vejo desde minha infância, o meu país que tem gente morrendo por causa da fome, da seca, da falta de saneamento, da falta de médicos nos hospitais, falta de leitos… Um país tão grande e tão rico, onde falta educação, falta segurança, falta saúde, falta tanta coisa...! Político que foi eleito pra defender os direitos do povo e que está roubando o nosso dinheiro, vestido de terno e gravata que além de ganhar um salário absurdo ainda tem a capacidade de desviar a verba pública. Falta vergonha na cara do cidadão que vota sem consciência e que não vai a luta pra cobrar o seu direito. Falta vergonha na cara do estudante que cola na escola, da pessoa que para na vaga de deficientes, do playboy que suborna o guarda, da mulher que corta a fila, do comerciante que vende bebida pra menor de idade, do médico que dá atestado falso, do moleque que não devolve o troco dado a mais, do universitário que copia o trabalho da internet… Falta muita vergonha na cara de todo esse povo, uma gente que não pensa antes de votar e que depois reclama do escândalo que passou na TV , já parou para pensar que o governante saiu do meio de nós e com certeza a educação dele não começou em sua vida parlamentar… A educação de quem está lá no plenário começou em casa quando a mãe e o pai dele disseram que no Brasil tudo se resolve “COM JEITINHO”. Esse país é um circo e estamos cansados desse espetáculo! Eu quero ver o povo sorrir com verdade e para isso é necessário que todos acordem. Abram os olhos meu povo entenda que o governo é o povo e tem que ser para o povo, pare de ficar na frente da TV com a mão no queixo assistindo essa decadência e achando que a política não tem nada a ver com você. Acredite ainda podemos construir um mundo diferente e isto depende de você, de mim e de toda a nossa sociedade!!!

GRUPO PRESS BRASIL COMUNICAÇÃO INTEGRADA CNPJ: 16.627.988/0001-53 - INSC. ESTADUAL: 433.052.713.111 AV. ANTONIO DE OLIVEIRA, 18 SL 2 - CENTRO - MAIRIPORÃ - SP CEP: 07600-000 - TEL: 11 4604-9580 / 4604-9589 WWW.GRUPOPRESSBRASIL.COM.BR

O Presépio o Cristian . r P r o P Natalino arotinho G

G

raça e Paz leitores, primeiramente quero agradecer a DEUS por meio de Jesus Cristo a oportunidade de escrever-lhes. Agradecer também a direção deste semanal que abriu esta porta para alimentar nossa vida pela palavra de DEUS. Muita gente, ao se aproximar do natal enfeita seus lares com árvores, guirlandas, piscaspiscas e presépios. No entanto, biblicamente o presépio montado contendo Maria, José, o menio Jesus e os três Reis, Melquior, Baltazar e Gaspar há centenas de anos vem sendo montado errado, você sabia disso? Errado porque na bíblia não eram Reis os que visitaram Jesus na manjedoura e também não eram três! Em Mateus Cap. 2:1-2 está claro que vieram uns magos, vindo do Oriente para adorá-lo. Uns magos que poderiam ser dezenas! Os nomes Melquior, Baltazar e Gaspar também inventados, não fazem parte do momento glorioso do nascimento do Senhor Jesus. Este erro já cometido em filmes, pinturas e literaturas ocorre desde 1164, com os três já sendo venerados como santos, na catedral de Colônia (Alemanha), onde ainda se encontram. Em várias partes do mundo, há festas e celebrações em honra aos três Reis, com o nome de Festa de Santos Reis, existem hoje importantes manifestações culturais e folclóricas no Brasil. No ponto de vista Bíblico não eram três e não eram Reis os personagens, e sim uns magos vindos do Oriente. A expressão magos não se refere ao que entendemos em nossos dias com conotação mística e ocultista, e sim como ciêntistas e astrônomos, sábios entre os gentios. Você pode sujerir nosso próximo assunto enviando um e-mail; prcristianogarotinho@r7.com Filipenses 4:13

SE DEUS DISSE QUE EU POSSO ENTÃO EU POSSO!

IREI E NÃO TEMEREI MAL ALGUM

EDITOR: HUGO VINICIUS DIRETORA: ALESSANDRA FERREIRA COMERCIAL: PÉRICLES XAVIER, DIRCEU GOUVEIA REDAÇÃO: MILZA ARCANJO PROJETO GRÁFICO: ASSOCIADOS DE COMUNICAÇÃO CIRCULAÇÃO: MAIRIPORÃ E REGIÃO DISTRIBUIÇÃO: GRATUITA E DIRIGIDA EMAIL: JORNAL@GRUPOPRESSBRASIL.COM.BR IMPRESSÃO: LAUDA EDITORA

COLABORADORES: Amali Fernandez, Dirceu Gouveia Francisco Amicart Chico, Rosa Demarchi, Caio Arcanjo, Pr. Cristiano Garotinho, Essio Minozzi Jr.

Consultoria Jurídica: Drº Juliano Galiardi Nesi OAB/SP: 130.820

O jornal não se responsabiliza por conceitos, idéias ou opiniões expressadas em matérias assinadas ou pagas, por não condizerem com o pensamento deste jornal, contudo às publica, por serem manifestações da liberdade de expressão e de responsabilidade de quem as escreve.

O mundo que nos t rodeia 16 Por Francisco Ahicar hico

Amigó C

A

té aqui vimos como uma “pseuda” revolução (Liberdade, Igualdade e Fraternidade), junto com as pregações de um Protestante (Adam Smith), acabou servindo para que o sistema baseado na nobreza passasse ser dominado pela burguesia, dai ao capitalismo foi um passo. A grande diferença é que o burguês tinha cara e devia enfrentar os seus funcionários, olho no olho. O dono de uma multinacional, não existe. São inúmeros acionistas que alugam os serviços de um profissional para que os faça ganhar dinheiro. Nos começos as ações pertenciam a uma família e os patrimônios a um lugar determinado. Dai os empregados tinha a oportunidade de ir pressionando por melhores salários e condições de trabalho. A solução que acharam foi passar os investimentos para mais longe onde não tinha empregos. Conseguiam benefícios dos políticos do lugar, contratavam mão de obra barata e construíam uma nova fabrica mais moderna que produzia mais e custava menos do que aproveitar a antiga. Quando um país tinha esgotado a capacidade de repetir a operação passaram a ocupar territórios mais pobres. Mudaram ate de continente. Era o “Capitalismo Selvagem” que sugava os cidadãos de cada lugar. Os fazia produzir barato e comprar caro ate se endividar, de forma que não pudessem ficar desempregados. Era a cenoura na frente do burro! Quando este panorama apareceu na frente dos operários do mundo inteiro, uma reação foi criada. Grandes teóricos e filósofos pregavam que a propriedade era baseada no roubo do que seria um patrimônio da humanidade. A terra nunca foi doada a ninguém. Foi tomada pelos mais abusados. Depois disso criaram o direito da propriedade e o cartório que a registrava. Mesmo assim a propriedade continua sendo um roubo em prejuízo de toda a sociedade. O direito ao pão e a necessidade mínima que o ser humano merece. Naqueles tempos a burguesia negava. Tinha gente vendo morrer os filhos de fome. Trabalhavam de sol a sol e sempre estavam em divida com o patrão. A filosofia é boa, mas não resolve. Vários homens começaram a transforma-la em ação. (Bakunin e Malatesta, entre muitos outros) Ensinaram os seus direitos aos operários. Falavam que só a ação direta poderia libera-los. Nasciam as organizações sindicais e especificas (naquela época, todas secretas). Nascia o “Anarquismo Militante”. Sindicatos e Federações. Nascia a luta social! As greves e a “panela sindical” que ajudava a garantir a comida básica. Paralelamente iam-se formando os Ateneus Libertários, as Corais de bairro (para tirar o operário dos botecos), as Escolas Racionais (onde as crianças aprendiam o que é a vida), o cultivo do Esperanto (Idioma Universal). Isso era muito ruim para a patronal, daqueles tempos, inventaram um sindicato amarelo formado com “jagunços”. Para coagir e, ate matar, os verdadeiros sindicalistas. Pagaram caro, mas até agora parece que ganharam a guerra. A guerra não acabou!


03

Mídia de Apoio Promocional Alessandra Ferreira Por

M

ídia de Apoio Promocional ou materiais de Merchandising, são materiais promocionais que tem objetivo de aumentar a visibilidade de uma empresa, marca, conceito, produto ou serviço. A Mídia de Apoio Promocional costuma lembrar e reforçar aos consumidores a mensagem publicitária vista por eles antes de entrar na loja. Esses materiais geralmente ampliam os efeitos da propaganda feita em outros veículos, por que eles complementam as mensagens, diretamente ao nível da loja, onde as decisões de compra estão sendo tomadas. Ao elaborar um material de apoio promocional devemos observar os seguintes pontos: Descrição do produto com a apresentação dos seus principais atributos, realçando os pontos diferenciais em relação aos concorrentes. Destacar os benefícios oferecidos ao comprador. Citar fatos que possam enfatizar as qualidades do bem, como, por exemplo, exportação, clientes de renome e marcos significativos (líder de mercado, unidades produzidas, durabilidade etc.). Principais pontos a serem observados em uma exposição: Localização – escolha dos melhores locais de tráfego; Agrupamento – separação por categoria de produto; Posicionamento – altura para olhar, alcance para pegar; Comunicação – sinalização com preço, oferta, etc Volume – quantidade suficiente de mercadoria; Entre os benefícios de quem utiliza a Mídia de Apoio Promocional, se destacam: - A maximização do volume das vendas dos seus produtos em detrimento dos produtos concorrentes; - A valorização da imagem da marca;

Fazendo de Conta

D

sio Por És

Minozzi

22 à 29 de novembro de 2013

Jr

as treze secretarias restarão apenas oito pela nova reorganização administrativa da Prefeitura, a partir de 2014. Extintas a de Desenvolvimento Econômico e Turismo e transformadas em adjuntas as três secretarias criadas nesse primeiro ano: Cultura, Esporte e Relações Institucionais além da adjunta Gestão Pública no lugar da Administração. Instituídas, também, quatro coordenadorias: Compras, Licitações e Contratos; Segurança e Mobilidade Urbana; Comunicação e Planejamento Estratégico. A novidade fica com a da Segurança que acrescentará a Guarda Municipal. O Turismo será um departamento no Meio Ambiente e o Desenvolvimento uma divisão na de Governo. Esses novos órgãos inicialmente serão estruturados com quatro novos cargos de coordenador acrescidos no topo do quadro de pessoal comissionado abaixo, apenas, dos novos quatro cargos de secretários adjuntos. Imagina-se que para a Guarda Municipal serão contratados servidores através de concurso público. Legítimo, no primeiro ano, o gestor reavaliar o tamanho ideal do aparato administrativo necessário para atingir os seus objetivos prioritários de governo para oferecer bons serviços públicos reclamados pelos moradores do município. Nesse sentido, não se trata do tamanho da máquina pública nem dos recursos comprometidos, mas o que vale mesmo é como ela funciona em prol do cidadão, se atende com eficiência às necessidades exigidas pela cidade. Razoável crer que ao optar por aumentar o aparato administrativo o governo levou em conta o acréscimo na folha de pagamento dos comissionados com as demais despesas de custeio, o crescimento constante das despesas correntes que provoca e, por consequência, a diminuição da capacidade de investimento público na cidade. E, ainda, pela Lei de Responsabilidade, que fixa tetos máximos com a folha de pessoal, a possibilidade de melhores salários para o restante dos servidores. O desempenho da máquina pública depende do grau de satisfação e da motivação de todos os seus servidores. Enfim, os méritos das escolhas das prioridades para a cidade são do Executivo. Em jogo os rumos do desenvolvimento ambiental, econômico e social de Mairiporã.

Postura Profissional e Empregos Por Jaques Grinberg

E

sta é a minha primeira coluna no jornal Em Focco. Comentar sobre postura profissional e empregos é uma tarefa difícil, muitas vezes o conteúdo pode parecer como horoscopo, perfeito para você. Te deixa com raiva e decide não ler as próximas edições. Acertei na sua ferida. Mas quem disse que para curar não tem que doer antes? Importante esclarecer que este é o objetivo. Mas as mudanças dependem de você e não dos meus textos. Pense nisso! Mude! Surpreenda-se! Os profissionais acreditam que é possível separar, ser uma pessoa no trabalho e outra na vida pessoal. Este mito não é verdadeiro, somos únicos, onde quer que esteja. Você pode ter comportamentos diferentes, mas é sempre você. Tentar ser diferente, separar, não irá trazer frutos positivos. O assunto de hoje é sobre postura profissional e gerência. Para explicar, conto uma pequena história. Pedro trabalha em uma pequena empresa, comércio de roupas, com apenas 6 funcionários. Um gerente, 04 vendedores e uma faxineira. Pedro é o melhor vendedor da loja, número um em faturamento, todos os meses. Ganha mensalmente prêmios e a gerente, Ana Cláudia, adora. Sempre que pode convida Pedro para almoçar. Toda vez que Marcelo, também vendedor, está próximo de alcançar o resultado de vendas de Pedro, algo acontece e ele não consegue. Na empresa só a gerente gosta de Pedro, os colegas sempre reclamam, escondidos, e na presença dele ou da Ana Cláudia, só pontos positivos. Comentários sobre o caso acima: Pedro é o melhor funcionário? A gerente faz um trabalho sério e honesto com todos os funcionários? Os colegas tem postura profissional adequada? E a faxineira? Gerente: quando temos uma equipe, é como filhos. Temos que tratar todos iguais, com os mesmos benefícios e condições de trabalho, mas cada um de forma única. As pessoas são únicas e temos que respeita-las com os pontos positivos e negativos de cada um. Iremos falar mais sobre este assunto na próxima edição, importante também para empreendedores. O gerente precisa neste caso avaliar os profissionais de forma individual, ajudando todos a serem melhores e simultaneamente aumentar os resultados da loja, do comércio. Dá trabalho, mas a atenção e motivação tem que ser constante. Vendedor Pedro: pode ser que os resultados de vendas do Pedro seja todo mês o melhor, por inibir os seus colegas e não apenas por sua competência. Toda vez que temos um apoio do nosso supervisor ou gerente, um apoio especial, sem percebermos inibimos nossos colegas. Ser sempre o melhor também inibe e sem percebemos podemos ter atitudes impróprias, que não são profissionais para permanecermos no topo. Este perfil de vendedor tem que tomar cuidado. O bom vendedor apoia e ajuda os colegas a venderem mais, tem que se tornar um vendedor empreendedor. Colegas Vendedores: estão desmotivados, precisam de atenção e em alguns caso até treinamentos. O bom vendedor não é o que vende muito por ganância, mas sim o que atende bem e fideliza os clientes. É muito mais barato para as lojas venderem muitas vezes para o mesmo cliente do que vender pouco para muitos. Técnicas de vendas podemos ensinar, mas simpatia no atendimento e ética é da pessoa – impossível ensinar. Outro ponto importante é se existe algo errado, fale. Espere o momento certo, chame o gerente e converse com ele. Sempre que possível sugira melhorias. Faxineira: sabe quase tudo o que acontece na empresa, internamente e também com os clientes. E infelizmente, muitos gestores esquecem deste profissional tão importante quanto os vendedores e o gerente. É ele quem deixa tudo limpo e organizado para os clientes gostarem e voltarem. Além de deixar o ambiente agradável para todos trabalharem. Você gestor, alguma vez já chamou a sua faxineira para tomar um café e perguntar o que ela melhoraria na empresa se fosse dela?


22 à 29 de novembro de 2013

04

Boca no Trombone

G

ostaria de fazer um breve relato do fato que me ocorreu esta semana no HOSPITAL NOSSA SENHORA DO DESTERRO EM MAIRIPORÃ, NO DIA 19/11/2013 POR VOLTA DAS 19:30 mais ou menos, hospital lotado, pessoas esperando horas por atendimento, pedi para passar na emergência para a atendente que foi muito educada por sinal, eu morrendo de dor sentei lá e fiquei esperando, quando me deparei com um VEREADOR com algum familiar no mesmo lugar, porém ele foi falar com o médico, deve ter tirado alguma informação sobre seu familiar na maior cara de pau passando a frente de todos que ali estavam a horas esperando atendimento, achei uma tremenda falta de respeito e cara de pau bem grande, visto que só

TINHA UM MEDICO ATENDENDO, ASSIM A INFORMAÇÃO E CONFIRMAÇÃO QUEM ME PASSOU FOI A PRÓPRIA ATENDENTE, E QUE ESTE ÚNICO MEDICO ESTAVA ATENDENDO NA EMERGÊNCIA POR ISTO A DEMORA. Após aguardar e com muita dor desisti do atendimento e achei melhor voltar mais tarde na madrugada, resumindo quando cheguei no hospital me dirigi a recepção como de costume e não tinha atendente o qual fiquei com muita dor aguardando uns 10 minutos, pq a atendente estava resolvendo outro problema mais não ali na recepção quando ela resolveu me atender com muita má vontade eu disse que minha ficha já estava lá e que era a segunda vez que eu estava tentando ser atendida e com uma dor insuportável, esperei

mais uns 10 minutos para ela encontrar a bendita ficha, olhei para ela e pedi rapidez porque estava difícil aguentar e ela olhou para mim e disse; “e ai?”... como o que ela tem haver com minha dor...resumindo, após esperar mais um tempo fui atendida e muito bem atendida pelo medico. S.r. Prefeito Drº Marcio Pampuri, o qual eu estimo muito sua pessoa e sempre lhe acompanhei, quero deixar este pequeno relato para que chegue em suas mãos e veja o

quanto o povo esta sofrendo com o descaso no hospital, pessoas de bons cargos não precisam esperar atendimento, alguns funcionários nos tratam de forma desrespeitosa, já esta difícil a saúde publica em geral, para nós já é muito humilhante ficar esperando e sendo mal recebido então...espero que tome providências, aqui é o relato de uma cidadã que merece no mínimo respeito assim como o nosso povo! Obrigada Alessandra Ferreira / RG: 32.649274-4


05

22 Ă  29 de novembro de 2013


22 à 29 de novembro de 2013

06

Atividade extra caps: saúde mental utilizando recursos da comunidade.

O

Centro de Atenção Psicossocial - CAPS 1, por meio de usuários, familiares, equipe multidisciplinar e comunidade, realizou um passeio seguido de um piquenique, em 12 de novembro de 2013, na Chácara Polaco, do Sr. Ari, localizado no bairro Jardim Flor de Bragança, neste Município. Essa atividade aconteceu devido o apoio e colaboração de muitos setores envolvidos como: Secretaria Municipal de Educação, que forneceu o transporte; Juiz de Direito desta Comarca, Dr. Cristiano Cesar Ceolin, que

com sua sensibilidade, intervém com a Justiça Terapêutica, proposta essa iniciada nesta comarca pela Dra. Ana Paula que sempre interviu fornecendo recursos financeiros, dos quais possibilitam que a equipe do CAPS 1 implemente diversas atividades terapêuticas, que provocam mudanças na vida de usuários, no sentido de

inclusão e reinserção social com o resgate da cidadania dos mesmos. Também contamos com parceria do Varejão de Mairiporã, na doação de verduras e legumes. É importante destacar que baseado no conceito ampliado de saúde, que não contempla apenas a doença, mas o direito a qualidade de vida, faz-se

necessária a articulação com as políticas, tendo como base do trabalho, além da readequação dos serviços profissionais e instituições de saúde; do ponto de vista do setor saúde, é reorientar as políticas públicas nas práticas numa perspectiva promocional, na qual as estratégias de atenção a saúde se inserem no conjunto intersetorial e interdisciplinar de ações em prol da qualidade de vida das pessoas e das comunidades. Implica desta forma, na adoção de um conceito positivo de saúde, como qualidade de vida e um direito de cidadania.


07

Precisando Alugar equipamentos para construção? A Serraluga tem a solução.

A

Serraluga iniciou o atendimento ao público em 2013 no segmento de Locação de Equipamentos para Construção Civil e não pára de acrescentar equipamentos em seu parque. Possui, atualmente, mais de 150 itens diferentes para atender a demanda de Construtoras, Arquitetos, Empreiteiros, residências, Comércio, Indústria e demais profissionais do ramo. As mais recentes aquisições foram os martelos demolidores de 30, 15 e 10 Kg da empresa Hilti com sede no Principado de Liechtenstein localizado no Centro da Europa, entre Áustria e Suíça. O diferencial trazido por esses equipamentos é que possuem maior poder de impacto e transmite menor vibração ao operador, possibilitando melhor conforto operacional e consequentemente maior produtividade. A razão social Serraluga Locação de Equipamentos Ltda - ME, é uma homenagem à Serra da Cantareira, local sede da empresa na cidade de Mairiporã/SP- Alameda Canuto de Pito 126 A – Parque Novo Hamburgo. Venha nos visitar ou acesse o site:

www.serraluga.com.br.

22 à 29 de novembro de 2013


22 à 29 de novembro de 2013

08

Auxiliar de compras – Exp. na área e residir em Bragança Paulista Assistente comercial – Exp. na área e residir em Bragança Paulista Supervisor de compras - Exp. na área, residir em Atibaia/Mairiporã Técnico em Informática – Exp. na área de manutenção de hardware e software, cursando faculdade, residir em Atibaia/Mairiporã Auxiliar de Produção – Exp. na área de produção, preferencialmente em injetora de plásticos, residir em Atibaia/Mairiporã Conferente –Exp. na área de expedição, conferencia de produtos, residir em Atibaia/Mairiporã Operador de Moinho – Exp. na área de produção, preferencialmente em operação de moinho, residir em Atibaia/Mairiporã Interessados comparecer a Rua XV de Novembro, 234, munidos de documentos e curriculum vitae.

Chácara

48.000 metros vista panoramica p/represa ,com nascente a 4 kilometros da cidade. Valor R$ 800.000,00 tel: 956.070.892 / 46043336

Jet Sky

kawazaki 650 a toda prova : 3.500,00. telefone: 956.070.892 ou 4604-3336

Hotel Pousada Paraiso

Avenida Leonor de Oliveira 600 - Centro 1.100 metros de area construida + 5.000 metros area Sabesp valor : R$1.200.00,00 Tel: 956.070.892 4604-3336

Vendo ou Troco

Por carro menor valor, Ford Escort, Zetec, 99, gasolina, 4 portas, completo, Ar, Direção, travas, documentos ok, todo original em bom estado de conservação, Excelente para quem precisa de espaço. Maiores Informações 11 9690-77651 (Vivo) 11 9588-28-429 (Tim)


09

Prefeito cria projeto ‘Cidade Limpa’ para evitar poluição visual

A

poluição visual é um problema contemporâneo que atinge milhares de cidades, inclusive as grandes metrópoles como São Paulo, por exemplo, além de Atibaia e Jundiaí, que também tiveram a coragem de criar a Lei e ao contrário do que muitos comerciantes temem tais medidas não afetaram a lucratividade nem o desempenho comercial. Em Mairiporã, o projeto de Lei nº 39, passou por consulta pública, na segundafeira, 11, ocasião em que o prefeito Dr. Márcio Pampuri e demais vereadores ouviram a população e os comerciantes da cidade a

respeito do tema. A ideia, segundo o prefeito, é reorganizar e coordenar os elementos que compõem a paisagem urbana. “O excesso de publicidade acaba descaracterizando o espaço urbano, além de causar estresse, confusão e outros problemas em decorrência da quantidade de informação, também prejudica o bem estar estético, cultural e ambiental”, disse. O presidente do Conseg de Mairiporã, Enésio Lopes, falou sobre a importância de tal medida e parabenizou o prefeito pela ação. “Tenho que parabenizar o prefeito pela

coragem de enfrentar este problema”. Noberto Antonio de Morais Neto, proprietário do Recanto do Pastel e da Pizza, também elogiou a ação. “Sou a favor deste projeto e acho que todo mundo pode fazer um pouco para melhorar porque a nossa cidade está uma vergonha. É muita poluição visual”, desabafou. “Compreen-

do que existam várias prioridades para melhorar a cidade e muitas estão em curso de forma simultânea e sinérgica e cada caso tem o seu tempo de maturação”, considerou o chefe do Executivo. Também participaram da consulta pública representantes da Associação Comercial de Mairiporã (ACE), vereadores, comerciantes e sociedade civil.

22 à 29 de novembro de 2013


22 Ă  29 de novembro de 2013

10


11

A tradicional Casa Lena em Mairiporã está sob nova direção.

O

s novos proprietários estão aos poucos resgatando a história da casa, que está voltando a ser um empório no qual podese comprar vinhos, queijos, frios, patês, embutidos, bacalhau, e produtos a granel (azeitonas, nozes, passas, etc). Em breve frios de primeira linha fatiados na hora. E como notícia boa nunca vem sozinha a Casa Lena ganhou uma irmã mais nova: Matterello Gastronomia, empório especializado em massas pré cozidas recheadas ( caneloni, rondele, soffioli, capeletti, conchiglioni, ravióli, gnochi, gnochi recheado, lasanhas etc), lassanha de chocolate (não tem dieta que resista a essa iguaria), massas secas artesanais, produtos SEM GLÚTEN (doces, massas, pizza,pão, geléias etc), molhos, gourmeria em geral, vinhos, cervejas nacionais e importadas de diversos rótulos. E o melhor de toda essa novidade é que a Matterello é um local tranquilo e aconchegante com cara de pub europeu, com poucas mesas onde você pode fazer uma pausa para saborear as sobremesas fantásticas da empresa Mr Bey ou se preferir encerrar o seu dia fazendo um happy hour a partir das 16:30 hs degustando cervejas de diversos países. Vale a pena conferir.

GIRO EM FOCCO

22 à 29 de novembro de 2013

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO COMARCA DE MAIRIPORÃ FORO DE MAIRIPORÃ 1ª VARA Rua Dr. José Adriano Marrey Júnior, 780, Edificio do Fórum Centro - CEP 07600-000, Fone: 4604-4533, Mairiporã-SP E-mail: mairipora1@tjsp.jus.br

E quem completou mais um ano de vida no dia 21/11/2013 foi nosso amigo e parceiro Raphael Blanes (leia-se Espetinhos Mairipora), todos nos do jornal Em Focco desejamos muita saúde e sucesso!!!!

EDITAL DE CITAÇÃO

Processo nº: Classe: Assunto : dinária Requerente: outro Requerido:

E quem completou mais um ano de vida, foi nosso amigo e colunista, Francisco Ahicart Amigó, todos do jornal Em Focco desejamos muitas felicidades nesta data querida parabéns!!!

0004569-64.2004.8.26.0338 Usucapião – Usucapião OrRaimundo Epifanio de Melo e Augusto Martins e outros

EDITAL DE CITAÇÃO e intimação de requerimentos ausentes, comunheiros, eventuais interessados, ausentes, incertos e desconhecidos, confrontantes, bem com seus cônjuges e /ou sucessores, ação Usucapião, processo 000453964.2004.8.03380, ordem 1120/04, com prazo de TRINTA DIAS. O Doutor Cristiano César Ceolin, Mm Juiz de Direito da 1ª Vara Judicial da Comarca de Mairiporã, Estado de São Paulo, na forma da lei etc., FAZ SABER à todos quantos o presente edital virem, que por este juízo processasse ação de Usucapião, requerida por Raimundo Epifânio de Melo e esposa Philomena Lourenzi de Melo, visando o imóvel sito no Bairro Caraguatá, Município de Mairiporã/SP, descrito como lote 4. Para contornar o terreno no sentido horário, parte-se de um ponto IV junto à cerca que confronta com espolio de Alfred Richard Henning e segue confrontando com o lote 6, de Alexandre Lorenzi, até o ponto 112, com rumo de SW61°00´NE e distancia de 445m. No ponto 112 deflete à direita e segue com rumo NE16°00´SW e distancia de 300m confrontando o lote 5 de Arthur Lorenzi Filhoate o ponto II. No ponto II deflete à direita e segue com rumo NE78°55´SW e 182m de distancia confrontando o lote 3, de Newton Borali, até o ponto 10. No ponto 10 deflete à direita e segue confrontando com o espolio de Olegario Romaro até o ponto 12 com os seguintes rumos e distancias: 10-11SE67°57´NW e 50m; 11-12SE72°55´SW e 58m; No ponto 12 deflete à direita e vai até o ponto IV inicial confrontando com o espolio de Alfred Richard Henning, com rumo SE15°21´NW e distancia de 73m. AS coordenadas dos pontos descritos acima são conforme tabela: Coordenadas ponto IV, N7.413.195,66 - N0.332,023,41; ponto 112, N7.412.810,52 – N0.331.806,04; ponto II, N7.412.893,10 – N0.332.094,01; ponto 10, N7.412.730,13 – N0.331.795,27; ponto 11, N7.413.119,97 – N0.332.110,77; ponto 12, N413.175,96 – N0.332.093.90. O terreno assim descrito encerra área total de 60.500m². Citação válida para todos os atos do processo e para que chegue ao conhecimento de todos e ninguém alegue ignorância, advertindo-os de que possuem o prazo de QUINZE DIAS que começará a fluir da publicação deste sendo que não havendo serão aceitos como verdadeiros os fatos constantes da inicial e, para que ninguém alegue ignorância ou desconhecimento dos fatos, foi expedido o presente edital de citação que será afixado e publicado de conformidade com a lei. Cristiano Cesar Ceolin Juiz de Direito

Horóscopo

www.estrelaguia.com.br

Momento propício para contatos a distância, planos para viagens e dedicação a temas culturais que proporcionem satisfação.

Os temas profissionais apontam tendências para maior envolvimento emocional e necessidade de ponderação antes de decisões importantes.

Momento especial para cuidados com a saúde e para hábitos simples que sejam benéficos ao corpo e a mente.

Demonstrações afetuosas serão bem vindas e essenciais na vida amorosa. Seja cuidadoso(a) para evitar manias ou atitudes pegajosas.

Momento especial para convivências sociais e dedicação a assuntos que envolvam grupos, seja no trabalho ou mesmo em situações de lazer.

Precisará ser paciente com padrões e costumes de pessoas que tem vínculo afetivo. Propensões a surpresas com pensamentos e mudanças de algumas amizades.

Temas que envolvam finanças, negociações materiais e assuntos burocráticos são mais indicados para tratar a partir do meio da semana.

Ainda que possa ter algumas variações de humor ou mesmo uma postura antissocial, amigos especiais farão diferença para bons momentos de descontração na semana.

Semana que requisitará um pouco mais de paciência com as diferenças de opiniões em seus relacionamentos, especialmente os de vínculo afetivo.

O trabalho tem boas tendências para obtenção de resultados esperados há algum tempo. Também estará propício para divulgações, especialmente se lida com interesses autônomos. Questões ligadas a e-mails, papéis e documentos tomarão atenção para revisões no trabalho. Diversões entre amigos e situações sociais marcarão bons momentos ao final da semana. Bom momento para certificar-se de tudo o que for dito nas relações profissionais e não tomar atitudes com o risco de criar mal entendidos


22 Ă  29 de novembro de 2013

12


Edição 33