Page 1

festa

O valor da opinião

aline milani

Echaporã/ Oscar Bressane/ Platina – setembro de 2010 – ANO I – N° 9 - R$ 1,00

Confira fotos da festa de lançamento do site jornalemdia.com no Clube Recreativo de Echaporã. Página 5

Granja Edan se instala em Echaporã Prefeitura Municipal promove limpeza em área da antiga granja Mizumoto para nova empresa Uma importante empresa do ramo avícola está desembarcando em Echaporã. A Granja Edan, cuja matriz está situada na cidade de Bastos (SP), está montando a segunda unidade da companhia no município. A Edan existe há sete anos e

ocupará parte das instalações da antiga granja Mizumoto, na rodovia SP-333 s/n. “Resolvemos aproveitar a estrutura existente da antiga empresa, além disso, Echaporã possui uma excelente malha viária, o que vai facilitar o escoamento de

nossa produção”, diz Eder de Castro Mesquita, 28, sócio-diretor da Edan. A empresa desembarca em Echaporã com uma estrutura inicial que comporta 150 mil aves. A expectativa é de que gere 23 empregos diretos. Página 3

Thermoeste apresenta crescimento recorde em Echaporã

Programa de rádio é dedicado à música sertaneja

em dia

Equipe de filmagem do documentário Tokiori – Dobras do Tempo, longa-metragem baseado na trajetória de vida de seis famílias de imigrantes japoneses, cujos destinos se cruzaram no bairro rural da Graminha, em Oscar Bressane. Página 9

em dia

Quem ouve os programas Família Sertaneja e Domingo Sertanejo, na rádio Bela Vista FM, em Echaporã, não imagina que, quando o apresentador e marceneiro, Ildeu Rodrigues Morais, 63, fala ao microfone, está realizando um antigo sonho. Página 6

aline milani

Uma companhia que, com menos de um ano, triplica o número de funcionários e o faturamento. Sonho para qualquer município, não? Echaporã possui uma assim. Trata-se da Thermoeste, empresa especializada na fabricação de telhas térmicas, painéis isotérmicos e produtos em EPS – mais conhecido como isopor. “O polo administrativo fica em Echaporã, mas possuímos unidades em Volta Redonda [RJ], Dourados [MS] e Brasília [DF]”, explica o sócio-diretor Francisco Rogério Nascimento, 31. A empresa existe há 17 anos e está no município desde novembro de 2009. Página 4

Show Baú do Raul em Echaporã Quadra da escola sendo reformada

Prefeitura reforma quadra de escola municipal Uma antiga reivindicação da comunidade foi atendida pela Prefeitura Municipal de Oscar Bressane. Começou, no dia 16 de agosto, a obra na quadra poliesportiva da Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) “Nilce Delfini Diziola”. Na reforma, serão recuperados o piso, a mureta de proteção, o alambrado e a iluminação, além de ampliação da arquibancada. Página 7 Brasília FM começa a funcionar em Oscar Bressane O município de Oscar Bressane deu um importante passo rumo ao mundo da comunicação. Já se encontra funcionando, em caráter experimental, a Rádio Comunitária 104,9 – Brasília FM. “Ainda estamos testando equipamentos e, por enquanto, transmitindo somente no período da tarde. Acredito que em 30 dias estaremos funcionando das cinco da manhã às 23 horas”, diz o comerciante e diretor da rádio, Petrônio José Bezerra, 50. Página 7 Ponto de Cultura promove oficina de doces Com o objetivo de resgatar a tradição artesanal dos doces caseiros e incentivar o aproveitamento de frutas da época, o Ponto de Cultura “Casa Albertina de Rossi Martinhão” promoveu, em parceria com a Casa da Agricultura de Oscar Bressane e Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (CATI) de Marília (SP), nos dias 18 e 20 de agosto e 1º de setembro, uma oficina de doces. Página 10 Oscar Bressane é bicampeã em artes marciais Um projeto que tinha como objetivo transmitir valores como lealdade, ética e respeito ao próximo, por meio das artes marciais, está trazendo muita alegria para Oscar Bressane. A equipe Anjos da Paz, formada por alunos da Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) “Nilce Delfini Diziola”, se tornou bicampeã do II Torneio Polic Combat. O campeonato reuniu as academias Band Sport/ADPM, Resgate, Camaleão Gedemay e Iron Sports, de Marília (SP), além do grupo bressanense que se destacou em várias categorias. Página 10

Jornal Em Dia inaugura site Uma grande festa marcou o lançamento do site jornalemdia.com. No dia 4 de setembro, o Clube Recreativo de Echaporã recebeu Marquinhos Diet e a banda Cozinha Boca de Caçapa, com apresentação do show Baú do Raul, para marcar o primeiro dia do endereço eletrônico do jornal no ar. “Agora, a região tem mais um espaço para publicar notícias com a velocidade que a internet exige”, declara o diretor de redação do Em Dia, Cesar Lopes, 43. No site, o leitor poderá encontrar todo o conteúdo das edições impressas do jornal, disponíveis para pesquisa online, além de informações produzidas, especialmente, para a web. Página 6

Meio Ambiente inicia projeto de plantio de árvores na cidade A Gerência Municipal do Meio Ambiente de Echaporã começou, no dia 20 de agosto, o

Projeto Piloto de Arborização Urbana – programa da Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo, que visa a implementar a arborização urbana e a manutenção de áreas verdes municipais. Página 4

Platina em dia

Rua de Platina logo após a aplicação de asfalto

Prefeitura asfalta ruas do centro A Prefeitura Municipal de Platina encerrou, no dia 4 de setembro, as obras de recapeamento asfáltico de trechos das ruas Sebastião Moreira da Rocha, Araceu Dias Payão e Maria Amélia de Azevedo. A verba para o ‘recape’ chegou ao município por meio de um convênio com o Ministério das Cidades. Página 11

Crianças carregam mudas do projeto de arborização

Obras no calçadão de Platina são encerradas As calçadas e o estacionamento das ruas Maria Amélia de Azevedo, Sebastião Moreira da Rocha e Araceu Dias Payão, situadas ao redor da Praça Nossa Senhora do Carmo, estão de cara nova. A Prefeitura Municipal de Platina encerrou, na primeira quinzena de setembro, a reforma no passeio público e nos muros de contenção dos canteiros da praça. Página 11


Rogério Fischer

circo brasil apresenta: o candidato-biombo

Saudades de 89

Divulgar, de modo imparcial, notícias e material jornalístico para, por meio da comunicação, contribuir com a qualidade de vida da comunidade, além de ser o elo de integração entre os municípios do Vale do Paranapanema, buscando sempre colaborar para o desenvolvimento social, econômico e cultural da região. expediente Em Dia é uma publicação L.L. dos Santos Jornal – ME CNPJ 11.359.952/0001-12 Rua Brasil, 6, Sala 4 Sobreloja, CEP 19.830-000 Centro, Echaporã - SP

peruc

Telefone 18 3356-1488 Diretora Luciene Lopes Diretor de redação Cesar Lopes MTB 05192/PR cesarlopes@jornalemdia.com Editora Ana Ribeiro anaribeiro@jornalemdia.com Diretor de arte rodrigo terra vargas Fotos Arquivo Jornal Em Dia Aline Milani Departamento comercial (18) 3356-1488 contato@jornalemdia.com Revisão Laércio Alberto de Sousa sousalaercio@globo.com Tiragem 3.000 exemplares Circulação Echaporã, Oscar Bressane e Platina - SP Atendimento online contato@jornalemdia.com Impressão Gráfica Correio Mariliense Colaboração Prefeitura Municipal de Echaporã Prefeitura Municipal de Oscar Bressane Prefeitura Municipal de PLATINA Agradecimentos

Nilza Milani, Ana Ribeiro, Marcelo Soares, Osvaldo Bedusque Filho, Clube Recreativo de Echaporã, Marcos Diet e Os Dinos, Thermoeste Isolantes Térmicos, Academia MCM Sport & Fitness, Casa Santo Antonio, BS Credi, Crê Presentes e Confecções, Farmácia Coração de Jesus, Marioti Materiais para Construção, Restaurante da Nené, Vereador Firi, Padaria Pão Francês, Tonny Carlos e Rafael, Yes! Cosmetics, Zap Cosméticos, Lucy in the Sky, Jean e Jonathan.

Os artigos publicados com assinatura não traduzem a opinião do jornal.

A internet está se tornando a praça pública para a aldeia global de amanhã. Bill Gates, empresário fundador da Microsoft

E

sta edição chega às suas mãos dias antes das eleições, portanto, a tempo de sugerir que você tire um tempinho para fazer uma reflexão. Afinal, quanto vale o nosso voto? Com a entrada do horário eleitoral gratuito nas televisões, passamos a assistir a um verdadeiro desfile de candidatos, que vão desde a celebridade, que resolve se aventurar, ao político realmente sério. O que marcou até aqui foram as candidaturas de famosos e semifamosos, querendo se eleger prometendo fazer algo por alguém. Então, dá-lhe Tiririca (deputado federal-SP), o humorista Batoré (deputado estadual-SP), a cantora Tati Quebra Barraco (deputada federal-RJ), as dançarinas Mulher Pêra (deputada federal-SP) e Mulher Melão (deputada estadual-RJ) e Ronaldo Esper, aquele costureiro das agulhadas (deputado federal-SP). Tem também a ala dos ex-jogadores de futebol como o baixinho Romário (deputado federal-RJ), Túlio Maravilha (deputado estadual-GO), Vampeta (deputado federal-

-SP) e Marcelinho Carioca (deputado federal-SP). Estes prometem driblar os problemas com projetos. Muitas vezes, essas candidaturas funcionam para aproveitar a popularidade da pessoa e alavancar votos para partidos nanicos continuarem sobrevivendo no jogo político nacional. Se não for isso, por que motivo alguém colocaria o Tiririca em horário nobre, dizendo que não sabe o que faz um deputado, mas que se for eleito voltará para explicar à população? O cenário atual é igual em qualquer localidade. Assistimos a uma verdadeira batalha de cartazes, panfletos e carros de som propagandeando este ou aquele postulante a cargo público e enaltecendo os atributos e qualidades de determinado candidato. Ouvimos, sem poder fazer nada, as musiquinhas irritantes e ensurdecedoras, tocadas nas alturas por carros de som de vários candidatos pedindo seu voto porque investirão na educação, moradia e bem estar do cidadão. A pergunta é: como, cara pálida? Como investirão em educação, moradia e bem estar? De onde sairá o dinheiro? Com que

projetos pretendem resolver os problemas da população? O jornal Em Dia acredita que as campanhas eleitorais deveriam funcionar como ferramenta elucidativa para a comunidade. De que adianta saber o nome e o número do candidato, se não soubermos o que ele pode fazer de bom para nossa cidade? É obrigação de cada um pesquisar o passado de quem pretende votar, para verificar se não existe nada que possa depor contra a idoneidade de um funcionário público. Pois, não podemos nunca nos esquecer de que, desde o presidente da república até o vereador de qualquer município, todos são funcionários públicos e têm deveres para com todos nós – tenhamos votado neles ou não. Por isso, na hora de digitar os números do candidato na urna eletrônica e depositar seu rico votinho em alguém, pergunte o que seu escolhido pode fazer pela sua cidade. Pergunte o que seu candidato pode fazer pelo seu bairro. Pergunte o que seu escolhido pode fazer pela sua rua. Pergunte o que seu candidato pode fazer por você. Boa leitura!

Muda tudo Após 21 anos tramitando no Congresso Nacional, foi aprovada e sancionada a nova Política Nacional de Resíduos Sólidos. Até então, a geração e destinação de resíduos gerados por pessoas e empresas eram relegadas a segundo plano – nos preocupávamos apenas com o consumo. Tudo era muito simples: gerávamos os resíduos, colocávamos lá fora para a prefeitura recolher e tudo era jogado em um lixão bem longe da cidade. Poluíamos o solo e a água com o chorume e perdíamos milhões de toneladas de insumos naturais contidos nos produtos recicláveis que eram enterrados, tendo que buscar na natureza mais insumos naturais para fabricar os mesmos produtos novamente. As indústrias idealizavam um novo produto, pesquisavam o mercado, produziam e comercializavam por meio de milhares de lojas espalhadas pelo Brasil, sem se preocupar com o que acontecia com aquele produto depois que ele era usado. A nova lei muda tudo isto.

Ela deixa claro que todos são responsáveis pelos resíduos, desde a indústria, o comércio, os consumidores e as prefeituras – cada um de nós tem sua parcela de responsabilidade. A indústria tem que pensar em todo o ciclo de vida do produto, não apenas em sua produção, e terá que descobrir meios para que eles sejam reciclados. Com isso, certamente vão surgir novas empresas para prestar esse serviço. Já o comércio passa a receber dos consumidores as embalagens e os produtos por ele comercializados e vai se entender com a indústria para saber onde serão reciclados. Ao consumidor, caberá separar seus resíduos em suas casas em três sacos de lixo: recicláveis, orgânico e rejeito. Os recicláveis vão ser encaminhados para reciclagem, os orgânicos vão virar adubo através da compostagem e o rejeito – papel higiênico, fraldas descartáveis, absorventes femininos, dentre outros, que representam somente 20% do lixo

gerado em uma casa – será recolhido e depositado em valas impermeabilizadas, já que ainda não existe tecnologia para reciclá-los. As prefeituras têm prazo curto para acabar com os lixões sob pena de seus prefeitos sofrerem ações judiciais. As cidades devem implantar coletas seletivas eficientes. É certo que a demora na aprovação da nova lei de resíduos causou muita poluição que poderia ter sido evitada. Com a realização obrigatória do Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos (PGRS) pelas empresas e com as novas obrigações sobre o Poder Público, todos vão ganhar. Sem poluição, certamente haverá melhor qualidade de vida para todos.

Fernando de Barros é engenheiro civil, especialista em Planejamento e Gestão Ambiental e responsável técnico da Master Ambiental. Sugestões de temas: fernando@ masterambiental.com.br.

Com exceção, talvez, dos petistas agarrados à máquina pública, a eleição que se aproxima não empolga ninguém. Era de se esperar que empolgasse. Afinal, dia 3 de outubro estaremos escolhendo o presidente do Brasil! Mas não. Antes, provoca saudades. Ao parar uns minutos para pensar se vou votar e em quem, lembrei de 1989, a primeira eleição direta para presidente depois da ditadura. E, ao contrário desta, naquela todos os as tendências e pensamentos políticos estavam lá representados. Agora, ao invés de dar a cara a tapa, a maioria prefere agarrar-se aos favoritos já no primeiro turno. Em 1989 teve de tudo. Os trabalhistas podiam votar em Brizola. Os liberais, em Afif. Os comunistas, em Roberto Freire. Os sociais-democratas, em Covas. Os ingênuos, em Lula. Os desavisados, em Collor. Os ruralistas, em Caiado. Os verdes, em Gabeira. Os saudosistas, em Aureliano. Os emedebistas velhos de guerra, em Ulisses. Os tontos, em Maluf. Os engraçadinhos, no Marronzinho. Os linha-dura, no Eneas. As alternativas atuais se resumem basicamente à candidatura dos que querem continuar no poder a todo custo, à dos que querem voltar ao poder a qualquer preço e a um balaio de siglas cuja razão de existir foi enterrada na vala comum da história no final do século passado. A honrosa exceção, talvez, seja Marina Silva, a amazônica senadora sacada do Ministério do Meio Ambiente pelos tratores do PAC, o programa que apresentou Dilma Rousseff ao País. Sem espaço no governo, Marina deixou o PT e filiou-se ao PV, para formatar uma proposta real de desenvolvimento sustentável – ou seja, o desenvolvimento, sim, mas com uma exploração racional dos nossos recursos naturais. Em uma eleição que se queria plebiscitária, entre a candidata de Lula e o candidato dos tucanos, Marina seria o nome que poderia arrebanhar um contingente de votos suficiente, pelo menos, para que houvesse segundo turno. A realidade, porém, é outra. Marina Silva, tida como a novidade, corre o risco de conquistar uma votação menor do que as intenções de voto que tinha no início da campanha. Serra foi despencando na mesma proporção que Dilma foi crescendo a partir do sempre fantasioso horário eleitoral gratuito. Nem mesmo o caso de quebra de sigilo fiscal – a Receita andou bisbilhotando dados de nomes ligados ao PSDB, inclusive da própria filha de Serra – parece suficiente para frear Dilma, a guerrilheira que tentou derrubar os militares na porrada e que está prestes a se tornar a primeira presidente da República, com as bênçãos de São Lula. Eterno candidato do PT, Lula, agora que ganhou duas eleições, desprezou a pretensa tradição do partido pelo debate e ele mesmo escalou Dilma para lhe suceder. Do alto de seus quase 80% de aprovação popular, “o cara” manda e desmanda. Calou-se diante de escândalos como o do mensalão e, ao fim de seu duplo mandato, atropela a Justiça Eleitoral a torto e a direito e está empenhadíssimo em eleger o nome que sacou do bolso. Com melhoras significativas na redução da miséria, Lula deixou o Brasil absolutamente entorpecido. Será preciso algo muito grande para reverter o quadro eleitoral. Não é uma quebrazinha de sigilo fiscal – que em qualquer país sério daria cadeia para um monte de gente – que evitará a vitória do PT no primeiro turno.

Rogério Fischer é jornalista diplomado, palmeirense juramentado e blogueiro recém-convertido. Foi repórter, redator e editor da Folha de Londrina e editor-chefe de O Diário, em Maringá, Paraná.


Granja Edan se instala em Echaporã echaporã

Prefeitura Municipal promove limpeza em área da antiga granja Mizumoto para nova empresa

Arte

unidade de Echaporã vai depender de vários fatores: preço dos produtos no mercado, como vai andar a economia do país e outras coisas que poderão influenciar o andamento de nosso ramo de negócios. Então, em virtude de todos esses apontadores, não dá para prever um crescimento, mas acreditamos que [em Echaporã] o progresso e o desenvolvimento da empresa se darão de maneira rápida”, analisa Edgard Soares Damaceno, 41, sócio-diretor da granja. As máquinas da prefeitura já se encontram no local, realizando os trabalhos de limpeza da área que será utilizada pela Edan.

Educadores da rede municipal de ensino de Echaporã participaram, no dia 17 de agosto, do curso “Projeto Educativo da 29ª Bienal de Arte de São Paulo”, oficina realizada por meio de uma parceria entre a Fundação Bienal de São Paulo (FBSP) e Diretoria de Ensino de Marília.

Arte 2

As aulas ocorreram na Faculdade de Ensino Superior do Interior Paulista (Faip), em Marília (SP), e contou com duas turmas de participantes, uma no período da tarde e a outra no da noite.

Arte 3

No total, estiveram presentes cerca de 550 profissionais e educadores de Marília e de várias cidades da região.

Arte 4

A ideia do curso foi encorajar o público a acreditar em suas próprias percepções sobre as obras de arte expostas na 29ª Bienal de Arte de São Paulo, além de oferecer informações que ampliem o universo de compreensão da arte.

Arte 5

O palestrante e representante do Educativo da 29ª Bienal de Arte foi o artista plástico e arte-educador Guilherme Sestório Teixeira.

Bressane Arte...

O Ponto de Cultura “Casa Albertina de Rossi Martinhão” promoveu, em 27 de agosto, uma oficina de Kirigami.

...milenar...

Kirigami (do japonês: kiru = recortar e kami = papel) é a arte tradicional japonesa de recortar papel, criando representações de determinados seres ou objetos.

...japonesa

O curso foi ministrado pelo instrutor Vagner Luques, policial militar que deu as aulas de Kirigami como voluntário. Assistiram às aulas crianças de 10 a 14 anos, da Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) “Nilce Delfini Diziola”.

Contagem regressiva

Faltam dois meses para o Baile do Havaí de Oscar Bressane.

Empresa presta consultoria para agropecuaristas da região Os agropecuaristas de Echaporã e região ganharam uma importante aliada para auxiliar seu trabalho. A Agrozoo Consutoria de Precisão e Comércio, empresa criada em 2010, é especializada na criação de estudos e programas que ajudam a melhorar a produção agrícola e pecuária. “Atuamos em todas as áreas relacionadas ao agronegócio. Queremos ajudar o produtor a encontrar o caminho da sustentabilidade”, explica a zootecnista e proprietária da empresa, Greiciane de Oliveira Lima. Além da elaboração de programas específicos para cada tipo de produção, a companhia acompanha todo o processo de implantação do projeto e presta assistência técnica e administrativa. “Procuramos mostrar ao produtor que não adianta investir se o negócio não se pagar. Às vezes, o problema não se encontra no investimento, mas, sim, na estratégia de manejo, por exemplo”, relata a zootecnista. A Agrozoo conta com dois veterinários, um agrônomo, dois zootecnistas, um engenheiro civil, um técnico em medicina veterinária e um técnico em meio ambiente. “Nosso objetivo é aumentar a produção agrícola e pecuária da região. Se o setor se fortalecer, todos ganham: o produtor, o fornecedor e o mercado como um todo”, analisa. A empresa também comercializa insumos como adubo, veneno e ração.

Maurílio Dias de Melo, Archimedes Dias Junior, o sócio-diretor da Edan Éder de Castro Mesquita, o prefeito Osvaldo Bedusque e o vereador João Pedro Rojo Filho Uma importante empresa do ramo avícola está desembarcando em Echaporã. A Granja Edan, cuja matriz está situada na cidade de Bastos (SP), está montando a segunda unidade da companhia no município. A Edan existe há sete

Alunos em sala de aula de Bressane

anos e ocupará parte das instalações da antiga granja Mizumoto, na rodovia SP-333 s/n. “Resolvemos aproveitar a estrutura existente da antiga empresa, além disso, Echaporã possui uma excelente malha viária, o que vai facilitar o escoa-

mento de nossa produção”, diz Eder de Castro Mesquita, 28, sócio-diretor da Edan. A empresa desembarca em Echaporã com uma estrutura inicial que comporta 150 mil aves. A expectativa é de que gere 23 empregos diretos. “O desenvolvimento da

Longo prazo A chegada na nova companhia está gerando muita expectativa no município. O prefeito municipal, Osvaldo Bedusque, revelou ao Em Dia que “o contrato [com a granja] já está assinado e a prefeitura disponibilizou máquinas para a operação de limpeza da área. Fizemos um acordo e a empresa se responsabilizou pela recuperação dos galpões utilizados pela produção. Na parte de infraestrutura, eles estão encontrando apoio total no executivo”. O vereador João Pedro Rojo Filho (PDT) informou que o contrato de arrendamento do espaço da antiga granja foi de 10 anos. “Isso indica que os empresários estão pensando a longo prazo. A serraria, que existia no local, já vai voltar a funcionar e eles vão reativar o moinho para a produção de ração para as aves. A vinda da Edan pode ajudar aquela região do município a se tornar um polo de empregos para Echaporã”, analisa o vereador. A estimativa dos diretores da empresa é de que a granja comece a funcionar até o final de novembro.


Echaporã

Com o objetivo de despertar a curiosidade das crianças da Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) “Professora Ida Bonini Romero”, a Companhia de Energia Vale Paranapanema doou para a escola 50 exemplares do livro infantil O Gigante Monstruoso do Lixo, de Patrícia Ceco, cujos temas principais são a conservação do planeta e a importância do consumo consciente e seguro. O livro conta a história das irmãs gêmeas Lelê e Trix, que vivem uma aventura num lixão, por meio de um sonho de Lelê, que se vê presa numa montanha de garrafas PET e latinhas de alumínios. “Acreditamos no potencial multiplicador das crianças e na forma como interagem com as informações. Além disso, trabalhamos o gosto pela leitura também”, declara José Maurício Falqueiro, gerente de serviços operacionais da Vale Paranapanema. O convênio para doação foi assinado na Prefeitura Municipal de Echaporã, em agosto, e estiveram presentes, além de José Maurício, o prefeito Osvaldo Bedusque, a diretora da EMEF, Dora Augusta Penachini Marcuci, a coordenadora pedagógica Marassílvia Aoki Fernandes e o coordenador da unidade de serviços da Vale de Assis (SP), Paulo Celso Barbosa. “Com esse material, vamos realizar oficinas e incentivar a produção de textos entre os estudantes”, esclarece a diretora da escola. Em Echaporã, os livros irão atender a todas as turmas da 4ª e 5ª série do ensino fundamental.

Meio Ambiente inicia projeto de plantio de árvores na cidade A Gerência Municipal do Meio Ambiente de Echaporã começou, no dia 20 de agosto, o Projeto Piloto de Arborização Urbana – programa da Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo, que visa a implementar a arborização urbana e a manutenção de áreas verdes municipais. O projeto também prevê a diversificação das espécies plantadas e a manutenção de um viveiro para produção de mudas destinadas à revegetação de áreas degradadas, no perímetro urbano ou rural. A gerente do Meio Ambiente, Greiciane de Oliveira Lima, 23, enfatiza que “o projeto é fundamental porque as árvores melhoram a qualidade de vida da comunidade. Elas ajudam a manter a umidade relativa do ar, auxiliam na diminuição dos ruídos urbanos e mantêm as temperaturas mais baixas, deixando os ambientes mais frescos”. Em Echaporã, o programa se dará de forma gradativa. Nessa primeira etapa, foram plantadas mudas em trechos das ruas Goiás, Minas Gerais, Espírito Santo e Fernando de Noronha, além de parte da avenida da Saudade. “Antes do plantio, realizamos um estudo para saber qual o tipo de árvore ideal para cada bairro e para cada residência”, explica a gerente. A abertura do projeto em Echaporã foi marcada por uma caminhada contra a poluição e contou com a participação dos alunos da Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) “Professora Ida Bonini Romero”, que plantaram 15 mudas. O Projeto Piloto de Arborização Urbana irá cobrir todo o município e a previsão para conclusão do plantio em toda a cidade é de dois anos.

em Echaporã Ana Ribeiro

Escola municipal Thermoeste apresenta crescimento recorde Em menos de um ano, empresa multiplica empregos no município de Echaporã recebe doações de livros educativos

Os sócios Vanessa, Rogério e André e o encarregado de produção João Paulo Alferes Sanches Uma companhia que, com menos de um ano, triplica o número de funcionários e o faturamento. Sonho para qualquer município, não? Echaporã possui uma assim.

Trata-se da Thermoeste, empresa especializada na fabricação de telhas térmicas, painéis isotérmicos e produtos em EPS – mais conhecido como isopor. “O polo admi-

nistrativo fica em Echaporã, mas possuímos unidades em Volta Redonda [RJ], Dourados [MS] e Brasília [DF]”, explica o sócio-diretor Francisco Rogério Nascimento, 31. A empresa existe há 17 anos e está no município desde novembro de 2009. “Viemos para cá por causa da localização. Recebemos material de Londrina e Echaporã é ideal para nossa estratégia de logística, mas o apoio que recebemos da prefeitura municipal foi fundamental para nos instalarmos aqui”, diz Vanessa Giacomini Freitas, 31, sócio-diretora da Thermoeste. A empresa trabalha com todos os tipos de isolamento térmoacústico em EPS e já prestou serviços para grandes companhias como a Fiat e o supermercado de atacados Macro, de Marília (SP). Segundo os diretores da companhia, o material utilizado nos trabalhos de isolamento térmico apresenta muitas vantagens. “Além da diminuição da temperatura em si, é possível reduzir custos com energia elétrica utilizada em ar condicionado, por exemplo. Nossos produtos também são totalmente recicláveis”, declara o sócio-diretor

André Francisco, 28. Em Echaporã, a Thermoeste conseguiu triplicar o número de empregados e a previsão é de que mais contratações ocorram em breve. “Começamos com cinco [funcionários] e hoje estamos com 20”, lembra Rogério.

Fusão e crescimento Definitivamente, o ano de 2010 está sendo positivo para a Thermoeste. Como parte do programa de expansão do grupo, a companhia se uniu à empresa Novo Tempo, especializada em painéis para construção civil em geral e frigoríficos. “[Com nossos painéis] otimizamos o custo e o tempo de uma obra convencional. Se uma construção em alvenaria levar 12 meses para realização, conseguimos derrubar esse tempo para oito meses”, garante Juliana Faria Peres, 23, sócio-diretora da Thermoeste. Além do baixo custo, a utilização do EPS na construção apresenta algumas vantagens em relação a outros materiais, tais como: baixa condutibilidade térmica, alta resistência mecânica, baixa absorção de água e resistência a produtos químicos e envelhecimento.


Echaporã em alta Novo endereço na rede

O site www.jornalemdia.com foi lançado a todo vapor, no dia 4 de setembro, no Clube Recreativo de Echaporã.

Música

Para marcar o lançamento, o cantor paranaense Marcos Diet e a banda Cozinha Boca de Caçapa apresentaram o show Baú do Raul, em homenagem ao cantor baiano Raul Seixas, morto em 1989.

Balada aline milani

A banda subiu ao palco às 24 horas e animou o público até às 3 horas da manhã.

aline milani

Marcos Diet

Flashes da festa

Criança planta árvore no início do Projeto Piloto de Arborização Urbana

Aniversário

A Gerência Municipal do Meio Ambiente de Echaporã comemorou um ano de existência, no dia 1° de setembro.

Música 2

O evento foi no Centro Comunitário e ofereceu um coquetel para os convidados. A festa contou com a música da dupla José Mauro e Marcos.

José Mauro e Marcos tocando no coquetel de aniversário

Música 3

A dupla echaporaense Tonny Carlos e Rafael acaba de lançar o CD Presente de Deus. É o primeiro trabalho dos cantores e possui 12 faixas influenciadas pelo estilo sertanejo universitário.

Publicidade

Para divulgar o trabalho, a dupla já participou de vários programas de rádio e TV como o Boi Show, da Rádio Diário FM de Marília (SP), apresentado pelo radialista Márcio Magalhães.

Noêmia cantando com Marquinhos Diet

Veja no www.jornalemdia.com fotos inéditas da festa de lançamento do site do jornal Em Dia, em Echaporã.


Echaporã

página 6

Jornal Em Dia inaugura site Endereço eletrônico www.jornalemdia.com já está no ar lístico do Em Dia também ficará mais ágil, incluindo atualizações, em tempo real, no endereço eletrônico.

Estreia O jornal abriu as portas para a internet em grande estilo. Durante toda a festa de lançamento, um telão exibiu imagens do site transmitidas diretamente da internet. “Conseguimos realizar uma navegação em tempo real, durante a festa, assim apresentamos o site à comunidade e ao mesmo tempo fizemos uma demonstração da navegabilidade do endereço jornalemdia. com”, finaliza o diretor. Para enviar sugestões de pauta para o site, ou para o jornal, escreva para o e-mail contato@jornalemdia.com ou ligue para (18) 3356-1488.

Ildeu com a dupla Pedro Bento e Zé da Estrada

Programa de rádio é dedicado à música sertaneja

aline milani

Uma grande festa marcou o lançamento do site jornalemdia.com. No dia 4 de setembro, o Clube Recreativo de Echaporã recebeu Marquinhos Diet e a banda Cozinha Boca de Caçapa, com apresentação do show Baú do Raul, para marcar o primeiro dia do endereço eletrônico do jornal no ar. “Agora, a região tem mais um espaço para publicar notícias com a velocidade que a internet exige”, declara o diretor de redação do Em Dia, Cesar Lopes, 43. No site, o leitor poderá encontrar todo o conteúdo das edições impressas do jornal, disponíveis para pesquisa online, além de informações produzidas, especialmente, para a web. Cada cidade que participa da cobertura do Em Dia possui espaço delimitado, facilitando o acesso do internauta. “Estamos montando um banco de dados muito significativo, com notícias e outros registros dos pequenos municípios de nossa região. O objetivo é que gerações futuras consigam [por meio do site] lançar um olhar histórico sobre nossa época”, diz Lopes. O site também está presente nas principais páginas de relacionamento da internet, que contarão com postagens diárias. O material jorna-

Show Baú do Raul e telão exibindo o site ao fundo

Vai lá Site www.jornalemdia.com No Twitter www.twitter.com/jornalemdia No Facebook www.facebook.com/jornalemdia No Orkut http://www.orkut.com.br/ Main#Community?cmm=104960413

opinião

Você acha que a lei da Ficha Limpa vai emplacar no Brasil?

“Penso que é o caminho correto. É uma maneira de melhorar, mas também acho que a lei foi mal feita, pois já gerou brechas para algumas pessoas escaparem juridicamente do alcance dela”. Elisângela Juliani Canhadas, 31, empresária

“Acho que estamos trilhando o caminho da responsabilidade. Por isso, acredito que a lei vai pegar. O povo tem que assumir, cada vez mais, sua posição na sociedade e reivindicar seus direitos”. José Alves Souza, 53, comerciante

“Eu acho que vai pegar, porque é um absurdo a grande maioria dos políticos cometer tantos crimes e ficar impune”. Marco Antonio Marioti, 42, comerciante

Quem ouve os programas Família Sertaneja e Domingo Sertanejo, na rádio Bela Vista FM, em Echaporã, não imagina que, quando o apresentador e marceneiro, Ildeu Rodrigues Morais, 63, fala ao microfone, está realizando um antigo sonho. “Quando eu trabalhava na roça, ouvia rádio e sonhava que um dia teria meu próprio programa. Sempre admirei locutores como o Edgard de Souza [da Rádio Nacional de São Paulo, atual Rádio Globo, morto em 2007], e Nhô Antônio, da Rádio Clube de Marília”, conta o locutor. E parece que Ildeu está tirando o atraso! Há mais de cinco anos no ar, a voz do marceneiro pode ser ouvida na rádio quase todos os dias. O programa Família Sertaneja é apresentado de segunda à sexta, das 17h às 18h. Nele, Ildeu atende a pedidos de ouvintes e revela que tem dia que não dá conta de tantos telefonemas. “Os mais pedidos são cantores mais modernos como Luan Santana e Bruno e Marrone, mas também temos espaço para a música de raiz”, explica. No domingo, é a vez de Domingo Sertanejo, que vai ao ar das 12h às 14h. O programa é um passeio pela história da música caipira nacional e o radialista explica que “no começo do programa já aviso que só vamos aceitar pedidos de músicas de raiz. Tocamos Tonico e Tinoco, Lio e Léo, Zico e Zeca, Zé Fortuna, João Mulato e Douradinho, entre outros”. Para quem quiser ouvir os programas, a frequência da rádio Bela Vista FM é 105,9.


Bressane Brasília FM começa a funcionar em Oscar Bressane Rádio Comunitária já está no ar, em fase de testes

Obras na quadra da escola

Prefeitura reforma quadra de escola municipal Uma antiga reivindicação da comunidade foi atendida pela Prefeitura Municipal de Oscar Bressane. Começou, no dia 16 de agosto, a obra na quadra poliesportiva da Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) “Nilce Delfini Diziola”. Na reforma, serão recuperados o piso, a mureta de proteção, o alambrado e a iluminação, além de ampliação da arquibancada. “Há muito tempo que a quadra precisava [das reformas]. Os equipamentos estavam precários, pondo em risco a integridade física das crianças”, lembra Maria Salete Giroto, 58, diretora municipal de Educação. Os aparelhos esportivos relativos ao espaço – cesta de basquete, traves para futebol, entre outros – também serão trocados ou reformados. “Estamos preparando o local para um segundo momento, que será a cobertura de nosso poliesportivo”, esclarece Salete. A previsão para término da obra é final de outubro.

vê a importância da ajuda do município. O prédio pertence ao Estado, mas a prefeitura entendeu a necessidade de investir no bem estar dos alunos e profissionais que trabalham aqui”, diz a diretora de Educação. As obras na quadra e no telhado da EMEF estão sendo realizadas com recursos do próprio município.

Jayr (a frente), Leila, Roberto e Petrônio, da Brasília FM O município de Oscar Bressane deu um importante passo rumo ao mundo da comunicação. Já se encontra funcionando, em caráter experimental, a Rádio Comunitária 104,9 – Brasília FM. “Ainda estamos testando equipamentos e, por enquanto, transmitindo somente no período da tarde. Acredito que em 30 dias estaremos funcionando das cinco da manhã às 23 horas”, diz o comerciante e diretor da rádio, Petrônio José Bezerra, 50. O nome da emissora é

uma homenagem ao pai de Petrônio que relata que “ele gostava muito de política e resolveu me dar o nome de um famoso político piauiense, Petrônio Portela. Além disso, nasci no mesmo ano da inauguração da cidade de Brasília”. O meio de comunicação era um sonho antigo do comerciante, que conta que levou oito anos para conseguir a concessão. “A luta foi por um veículo através do qual a comunidade pudesse interagir e, ao mesmo tempo, receber informações, lazer e

cultura”, completa. A Brasília FM terá jornalismo, música sertaneja, programas voltados para o jovem e notícias das igrejas da cidade, além de acompanhar os trabalhos dos poderes executivo e legislativo do município. “Todos têm que ter espaço. O que pretendemos é divulgar a cultura e promover os trabalhos realizados em Oscar Bressane”, explica Petrônio. Quem quiser se comunicar com a rádio, o telefone é (14) 9703-7284.

opinião

Você acha que a lei da Ficha Limpa vai emplacar no Brasil?

Telhado novo Assim como a quadra, o telhado da escola também está passando por um processo de recuperação. No primeiro semestre de 2010, foram refeitos o madeiramento e o forro, agora chegou a vez da troca das telhas. “A construção é muito antiga e [o telhado] estava precisando de reparos. Nessas horas que a gente

“Pelo jeito sim. Assim poderemos escolher pessoas mais honestas, porque quem estiver com a ficha suja não poderá concorrer”. João Bezerra, 64, comerciante

“Fiquei sabendo que os políticos que já estão condenados podem recorrer e continuar a campanha. Mas se conduzirem a questão de maneira correta, [a lei] pode ajudar a acabar com a corrupção”. Luiz Henrique Silva, 24, educador físico

“Seria o certo [a lei pegar]. Apesar de que não vi ninguém ser caçado ainda. Espero que a lei seja cumprida e respeitada”. Xisto Vezali, 75, aposentado


Bressaneem alta Filmagem

A equipe de filmagem do documentário Tokiori – Dobras do Tempo, baseado na vida de seis famílias de imigrantes japoneses residentes no bairro da Graminha, em Oscar Bressane, captou imagens do evento realizado nos dias 4 e 5 de setembro para serem incluídas no filme.

Resgate

aline milani

No evento Undokai – Graminha foi resgatada uma antiga gincana da comunidade, que não ocorria desde os anos 1980. Também foi montado um telão para projeção de filmes para a comunidade. Imagem do telão de cinema na Graminha

aline milani

Equipe de filmagem montando equipamentos

Veja no www.jornalemdia.com fotos inéditas do almoço de confraternização do CCI e do evento Undokai – Graminha, em Oscar Bressane.

Visitante segura foto antiga

Barracas com decoração típica no evento do bairro da Graminha

Público marca presença na exposição fotográfica

O prefeito Marcos Elias com visitantes do evento

Fotos ao entardecer

Melhor idade

Agenda animada, em setembro, no Centro de Convivência do Idoso (CCI) de Oscar Bressane. No dia 25, baile com o grupo Os Garotos do Forró e, no dia 30, o tradicional almoço com os aniversariantes. Em agosto, a reunião para celebrar os nascidos do mês ocorreu no dia 27.

Baile e missa

Já no dia 2 de outubro, a instituição promove o baile Miss e Mister Terceira Idade, no Centro Comunitário, a partir das 20 horas. Para encerrar a programação, missa de Ação de Graças no dia 3, às 9 horas.

Salão lotado no jantar do Centro de Convivência do Idoso

Mesa do almoço de aniversariante do mês no CCI


Bressane

Bairro da Graminha vira tema de filme

aline milani

Tradicional bairro rural de Oscar Bressane terá sua história contada em documentário

O diretor Paulo Pastorelo

Cine Mais Cultura realiza primeiras sessões Começaram as projeções do projeto Cine Mais Cultura de Oscar Bressane. As primeiras sessões de cinema ocorreram nos dias 19 de agosto e 2 de setembro, no Ponto de Cultura “Casa Albertina de Rossi Martinhão”, que recebeu uma média de 50 espectadores por projeção. O filme do dia 19 de agosto foi Orquestra dos Meninos, do diretor Paulo Thiago e com participação dos atores globais Priscila Fantin, Murilo Rosa e Othon Bastos. O filme conta história baseada em fatos reais, passada nos anos 1980, sobre o ma-

estro Mozart Vieira, um jovem que decide ensinar música para crianças e adolescentes que trabalham no campo, no Estado de Pernambuco. No dia 2 de setembro, foi a vez de Menino da Porteira, de Jeremias Moreira Filho. Refilmagem do clássico de 1976, com o cantor Daniel no papel principal, o filme é sobre Diogo, um peão que entra em conflito com o dono da fazenda Ouro Fino. O Cine Mais Cultura é um programa que visa a promover o acesso da população a filmes e apoiar a difusão da produção audiovisual nacional.

só no jornal em dia você compra, vende, troca e exibe produtos novos e usados grátis Mande seu anúncio para classificados@jornalemdia.com ou ligue para (18) 3356-1488

A trajetória de vida de seis famílias, cujos destinos se cruzaram no bairro rural da Graminha, em Oscar Bressane, é o ponto de partida de Tokiori – Dobras do Tempo, documentário que o diretor de cinema Paulo Pastorelo terminou de rodar no município. Tokiori (do japonês: toki = tempo e ori, do verbo oru = dobrar) é um longa-metragem “cuja escritura fílmica se organiza em torno das memórias de seis famílias de imigrantes japoneses”, explica o diretor. Paulo possui ligação direta com o local. Foi na fazenda do avô, localizada na Graminha, que passou a maior parte de suas férias escolares. “No meu trabalho de documentarista sempre me interessei pela micro-história, ou seja, pelo homem comum na sua vida ordinária e cotidiana, como ele vive e dá significados a algo maior (...) Esse trabalho mudou meu olhar sobre a comunidade da Graminha e provocou um desejo de partir ao encontro dessa gente e escutar a narrativa das suas memórias”, revela. O filme foi produzido pela Primo Filmes (Brasil), em coprodução com a Comme des Cinémas (França) e teve locações no Brasil e Japão. “O projeto se desdobra em três estruturas e formatos diferentes, porém, interligados: o filme longa-metragem, um happening e uma exposição”, conta Pastorelo. O filme é considerado por Paulo como “a colu-

na dorsal de todo o projeto”. O happening aconteceu na Graminha, durante as filmagens que terminaram em setembro, e a exposição mostrou parte do material coletado durante os meses de pesquisa e trabalho de recuperação dos acervos familiar e comunitário.

Programação No dia 4 de setembro, a comunidade pôde conhecer um pouco mais da cultura japonesa existente em Oscar Bressane. Às 17h, no bairro da Graminha, começou a exposição de fotos antigas e de material recolhido para o filme. À noite, a comunidade assistiu a filmes no Cine Graminha – telão instalado para relembrar as antigas projeções feitas para a comunidade japonesa, durante a Segunda Guerra Mundial, quando companhias itinerantes passavam filmes para os imigrantes japoneses no Brasil. No dia 5, a exposição de fotos continuou e ocorreu a gincana Undokai – antiga e tradicional festa da colônia, que não era realizada desde os anos 1980. Os dois dias do evento foram filmados e utilizados como material no documentário. O projeto foi aprovado pela Lei do Audiovisual (SALIC 080211) e contou com o apoio do Serviço Social do Comércio (SESC) de São Paulo e Prefeitura Municipal de Oscar Bressane. O lançamento do documentário está previsto para abril de 2011.


Bressane

Oscar Bressane é bicampeã em artes marciais Equipe do município vence torneio contra quatro academias de Marília

Equipe bressanense Anjos da Paz: bicampeonato Um projeto que tinha como objetivo transmitir valores como lealdade, ética e respeito ao próximo, por meio das artes marciais, está trazendo muita alegria para Oscar Bressane. A equipe Anjos da Paz, formada por alunos da Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) “Nilce Delfini Diziola”, se tornou bicampeã

do II Torneio Polic Combat. O campeonato reuniu as academias Band Sport/ADPM, Resgate, Camaleão Gedemay e Iron Sports, de Marília (SP), além do grupo bressanense que se destacou em várias categorias. No feminino, Ana Beatriz Camillo, 13, se sagrou campeã na categoria juvenil e Bruna Vascon Giroto, 21, campeã na

categoria especial. No masculino, o atleta paraolímpico Fernando Scaglion, 23, ficou com o primeiro lugar na categoria solo, Lucas Camilo, 16, se sagrou campeão na categoria juvenil e Caíque Nascimento Ferreira, 17, ficou com o vice-campeonato na categoria absoluto. Os atletas de Oscar Bressane ficaram com o título graças

à soma dos pontos conseguidos por toda a equipe. O programa envolvendo artes marciais foi implantado na escola em 2009 e, desde o começo, os alunos que participavam das aulas começaram a se destacar em torneios regionais. A diretora da EMEF, Denise Aparecida Andrade, 39, lembra que “este é o segundo ano do projeto [com

artes marciais], que surgiu como uma alternativa para ajudar a combater a obesidade entre os alunos. No primeiro ano, conseguimos reduzir [a obesidade] em 20% dos alunos que participaram das aulas. Este bicampeonato é um prêmio a toda equipe”. O II Torneio Polic Combat ocorreu no dia 22 de agosto, no Salão Paroquial de Oscar Bressane.

Dona Tita e os doces do curso

Ponto de Cultura promove oficina de doces Com o objetivo de resgatar a tradição artesanal dos doces caseiros e incentivar o aproveitamento de frutas da época, o Ponto de Cultura “Casa Albertina de Rossi Martinhão” promoveu, em parceria com a Casa da Agricultura de Oscar Bressane e Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (CATI) de Marília (SP), nos dias 18 e 20 de agosto e 1º de setembro, uma oficina de doces. O curso contou com o monitoramento da engenheira agrônoma e diretora da CATI Regional Marília, Fátima Caetano, que ministrou aulas sobre doces cristalizados, compotas, geleias e licores. A oficina foi realizada na sede do Ponto de Cultura e contou com 18 participantes. A aluna Maria Benta da Silva, conhecida como Dona Tita, diz que sempre participa dos cursos promovidos pelo Ponto. Com a oficina

de doces, não foi diferente. “Eu gosto [de participar das oficinas] porque é um aprendizado para mim. A cada dia eu aprendo um pouquinho”, diz. Tita contou que já sabia fazer alguns doces que foram ensinados no decorrer das aulas, mas que, com as dicas, aprendeu a otimizar a receita. “Fazia a receita que minha mãe me passou e que sempre foi passada na família. A maneira que a professora mostrou fica menos trabalhosa”, analisa. Perguntada se teve algum doce preferido durante o aprendizado, a doceira declara que gostou de todos. “É que eu gosto de cozinhar, então não posso indicar um específico”, explica. Para finalizar, no dia 1º de setembro foi a vez das bebidas. Nas aulas, os participantes aprenderam a fazer licores de maracujá, amora, jabuticaba, canela e cointreau.

7.


Platina em dia Obras no calçadão de Platina são encerradas

Prefeitura asfalta ruas do centro

Trabalho de 'recape' nas ruas do centro A Prefeitura Municipal de Platina encerrou, no dia 4 de setembro, as obras de recapeamento asfáltico de trechos das ruas Sebastião Moreira da Rocha, Araceu Dias Payão e Maria Amélia de Azevedo. A verba para o ‘recape’ chegou ao município por meio de um convênio com o Ministério das Cidades. “Essas ruas eram calçadas com paralelepípedos, que já estavam muito antigos e apresenta-

vam problemas para o tráfego de veículos”, analisa o prefeito de Platina, Manoel Possidônio. As obras foram iniciadas no dia 30 de junho e, somando todos os trechos, foi asfaltado um total de 2465 metros quadrados. A empresa que realizou as reformas foi a Sollis Terraplenagem e Pavimentação Ltda., de Parapuã (SP). O pavimento utilizado foi o concreto betuminoso usinado a quente.

Finalização das obras no calçadão As calçadas e o estacionamento das ruas Maria Amélia de Azevedo, Sebastião Moreira da Rocha e Araceu Dias Payão, situadas ao redor da Praça Nossa Senhora do Carmo, estão de cara nova. A Prefeitura Municipal de Platina encerrou, na primeira quinzena de setembro, a reforma no passeio

público e nos muros de contenção dos canteiros da praça. Ao todo, foram recuperados 597 metros quadrados de calçada e o diretor de Obras do município, Marcos Antonio Pedrotti de Andrade, 51, explica que “no princípio a metragem a ser reformada era de 485 metros quadrados, mas quando

as obras começaram, verificamos que mais espaço precisaria de reparos e fizemos um termo de aditamento para acrescentar 112 metros quadrados ao projeto inicial”. O material escolhido para o calçamento foi o piso em ladrilho hidráulico, material bastante resistente a impactos e desgaste.

opinião

Você acha que a lei da Ficha Limpa vai emplacar no Brasil?

Trabalhadores na construção da nova Escola Municipal de Educação Infantil (EMEI), de Platina. A escola contará com acesso para portadores de necessidades especiais, por meio de rampas devidamente sinalizadas, que ligarão os ambientes de uso pedagógico, administrativo, recreativo, esportivo e de alimentação.

“Penso que a lei é ótima e já devia existir há muito tempo. Minha preocupação é se ela realmente vai funcionar. Existem algumas candidaturas que estão penduradas, e se a lei pegar essas pessoas, a gente ganha confiança”. Adalto Albertini Machado, radialista

“O povo pensa em consertar o Brasil e a gente espera que as fichas sejam realmente limpas, para podermos pegar confiança na nova lei. Que tudo não fique somente em promessas de campanha”. Maria das Graças Lisboa, 43, pastora evangélica.


site

www.jornal

página 12

.com

destaques Chamadas com foto dos destaques da versão impressa e de matérias exclusivas do site.

posts A última matéria que entrou no site e o último comentario aparecem aqui.

galeria de fotos Aqui você tem fotos inéditas dos principais eventos da região.

colunas A charge e a coluna do mês a um clique.

edições digitais Todas as edições do jornal impresso em versão digital.

cidades Notícias divididas por município.

mostre a cara de sua empresa. anuncie no jornal Em Dia e no site

www.jornal O seu negócio vai agradecer. Consulte nossos planos pelo telefone

(18) 3356-1488 pelo e-mail

contato@jornalemdia.com

.com

Em Dia edição 9  

Jornal Em Dia - setembro de 2010