Issuu on Google+

w w w . j o r n a l e d i c a o d o b r a s i l . c o m . b r

Belo Horizonte/Brasília

11 a 18 de setembro de 2011

Nº 1482

R$ 1,00

Plano de Saúde

A

permissão do Governo Federal para que usuários dos planos de saúde possam migrar de operadora é ineficaz, pois 80% dos interessados pertencem aos planos coletivos, não inseridos no benefício. Ao fazer a avaliação sobre a aplicabilidade da Resolução Normativa 252, da Agência Nacional de Saúde, Virgílio Baião Carneiro, presidente do Instituto Brasileiro para Estudo e Desenvolvimento do Setor de Saúde (Ibedess), chama atenção sobre a necessidade de haver uma maior sintonia entre os convênios e o SUS, para facilitar a vida do povo brasileiro. Ele diz que as empresas devem cada vez mais oferecer saúde de qualidade a seus funcionários e acrescenta: “Se o modelo de plano coletivo acabar, a partir da migração prevista na portaria normativa, a rede hospitalar brasileira quebra”. Opinião – Página 2

Marcelo Metzker/Almg

Benefício exclui 80% dos usuários

VIRGÍLIO Baião fala sobre a ineficácia da resolução 252

Equipe do Minas Tênis Clube feliz com a vitória

Carlos Cruz conta como vai ser a rádio escola da AMCE

Esporte Página 12

Saúde em Santa Luzia tem profissionais gabaritados Presidente da Fiemg comemora redução da taxa básica de juros Um brinde aos atletas do Minas Tênis Clube, vencedores da 40ª edição do Campeonato Brasileiro de Natação. Realizado nas piscinas da unidade I do clube, na Rua da Bahia, o evento reuniu 33 equipes e cerca de 400 atletas de todo o país. Uma conquista memorável, cheia de números que vão enfeitar a galeria da família minastenista. Motivo de orgulho também para os mineiros apaixonados pelo esporte. Esporte – Página 12

A redução em 0,5% na taxa básica de juros, promovida pelo Banco Central, mereceu uma manifestação positiva do presidente da Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg), empresário Olavo Machado Júnior. Ele considera que a medida gera esperança de um melhor cenário para o setor industrial, que deverá crescer apenas 2,96% neste ano de 2011. Economia – Página 4

Neilton Sávio

Orlando Bento/MTC

Minas conquista mais um troféu: agora na natação

STELIO Durães levou a boa nova aos empresários

A Federação das Indústrias de Minas Gerais, por intermédio do Ciemg e do Sesi, está colocando em prática uma significativa conquista para os interessados no Programa Minas Sustentável. Trata-se da oferta de financiamento para empresas que pretendem obter licenciamento ambiental. O valor oferecido aos pequenos empreendimentos é de R$ 50 mil. Já os interessados em adquirir maquinário ou realizar projetos voltados para a adequação ambiental receberão até 90% de financiamento. Estes valores foram divulgados para dezenas de empresários de Betim e Contagem, na semana passada. Economia – Página 5

Cidades Página 9

Encontrar nomes que representem o setor produtivo para disputar as principais prefeituras do Estado, especialmente onde os políticos consagrados encontram dificuldades nas disputas eleitorais. Esta é a nova orientação dos aliados do governo na Assembleia Legislativa de Minas, para tentar barrar o crescimento planejado da dobradinha PT/PMDB nas eleições de 2012, principalmente nos grandes municípios. Política – Página 3

Fiemg

Empresários podem tomar o lugar dos políticos profissionais

Programa Minas Sustentável já é realidade na Grande BH

OLAVO Machado elogiou o Banco Central


2

O P I N I Ã O

EDITORIAL

Resolução sobre convênios médicos beneficia apenas 20% dos usuários

Preço dos imóveis começa a declinar

O presidente do Instituto Brasileiro para Estudo e Desenvolvimento do Setor de Saúde (Ibedess), Virgílio Baião Carneiro, analisa a resolução normativa 252 da Agência Nacional de Saúde, que altera as regras ligadas à troca de convênios médicos. Ele alerta que o benéfico só é válido para planos individuais, deixando de beneficiar 80% dos usuários

que possuem planos coletivos. Virgílio Baião também faz uma avaliação do setor público no país. Para o médico, falta sintonia entre este e o setor privado. “Os dois sistemas, o público (SUS) e o particular (suplementar), funcionam como se um desconhecesse o outro. E a regulamentação disso é muito falha, pois existe um vazio legal nos papéis a serem representados pelos dois lados”, revela. Segundo ele, também falta definição nas políticas de financiamento do setor.

Marcelo Metzker/Almg

A

curva forte que sustentava os altos preços dos imóveis em todo o país começa a dar sinais de arrefecimento, e o gráfico oscila decrescentemente com mais força em Belo Horizonte, cuja desaceleração é registrada pelo terceiro mês consecutivo, com -0,9% no mês de agosto. Os dados do Índice de Preços de Imóveis foram anunciados pelo Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe). Os números são analisados pelo presidente da Câmara do Mercado Imobiliário de Minas Gerais, Arlindo Cavalcante de Paula. Para ele, as projeções estão dentro do esperado, porque depois de ter aumentado 22,8% de 2009 para 2010, o metro quadrado dos imóveis na Capital mineira já apresentou queda de 2010 para 2011, fi cando na margem dos 19,86%. Como este ano já caminha para o fi m, a avaliação é de que o crescimento não passe dos 19%. As informações disponíveis apontam uma realidade: não são só os valores dos imóveis mais simples que estão caindo. Também os de alto padrão estão no mesmo patamar de estagnação, quando não em declínio. Aqui, como nas demais capitais brasileiras, houve uma superdemanda por apartamentos novos, o que proporcionou ganhos bastante elevados para as construtoras, porém, agora, se desenha uma acomodação, que vem acompanhando a desaceleração da economia nacional. De certa forma, os especuladores e até mesmo as grandes empresas entraram firme no mercado, adquirindo imóveis como investimento, não para uso imediato, ou seja, uma espécie de diversificação de aplicações financeiras para gerar ganhos. Foi esta a realidade que elevou os preços dos imóveis em BH. De repente, uma casa de R$ 100 mil passou a valer R$ 500 mil, de uma hora para outra. Esta realidade está afetando, inclusive, o comércio, pois os aluguéis no Centro e na Savassi, em Belo Horizonte, acompanham quase que os mesmos índices de cidades como Paris, Nova Iorque e Madri, sendo isso um verdadeiro disparate. Esta realidade trouxe a espiral de preços, com lojas cobrando cada vez mais caro por seus produtos, enquanto, na prática, o consumidor não teve ganhos salariais semelhantes. Hoje em nossa cidade é comum ouvir pessoas dizendo que adquiriram um apartamento de luxo no Belvedere por mais de R$ 3 milhões. Na região do Bairro Santo Agostinho, uma unidade de alto luxo não sai por menos de R$ 2 milhões. Não havia, até quatro anos atrás, esta ideia de valores tão elevados. Belo Horizonte está vivenciando esta realidade de ter seus imóveis avaliados como se fosse uma cidade de Primeiro Mundo, enquanto os serviços básicos, como segurança e transporte, são de Terceiro Mundo. Pode acontecer que o mesmo capital especulativo que injetou milhões comece a deixar este segmento, promovendo uma espécie de caminhada de volta: mas aí já vai ser tarde demais para quem esperava apenas engordar os ganhos, sem fazer uso próprio de seu espaço. Se fosse feito um pente fino para saber quem adquire tantos imóveis e por preços tão elevados, provavelmente se descobriria grandes empresas e muitos ricos de outros estados, tudo em nome da ganância financeira.

José Alves Neto

SEGUNDO Virgílio Baião Carneiro, o alcance dessa resolução não é tão abrangente

“Se o plano coletivo acabar, a rede hospitalar brasileira quebra” Como o senhor analisa essa resolução normativa que possibilita a troca de planos de saúde sem necessidade de cumprimento de carência? Entendo que essa liberdade de você migrar de um plano para outro é uma coisa interessante do ponto de vista do usuário. A grande questão não é a ideia, que está perfeita, a questão é como será a sustentabilidade econômica disso. Todo benefício tem um custo que precisa ser calculado e estimado. Alguém sempre vai pagar a conta. No caso do plano de saúde, invariavelmente, quem vai pagar a conta é o usuário, seja ele pessoa física ou jurídica. Especificamente, essa resolução se destina ao usuário do plano individual. O plano coletivo não tem essa liberdade, pois é uma contratação coletiva feita por uma empresa, que não vai permitir que o funcionário migre de acordo com a cabeça dele para outros planos. Como os convênios individuais representam em torno de 20%, o alcance dessa resolução não é tão abrangente. O usuário deve se orientar sobre o alcance dessa medida, ou seja, quem for mudar de plano tem que mudar para um plano igual, para não pagar mais. O usuário normalmente não tem essa orientação, ele apenas percebe que está ganhando uma liberdade de transitar de um plano para o outro. Essa liberdade é importante e estimula o mercado, mas tem que se ver a realidade disso.

Então a medida se mostra ineficaz para a grande maioria dos usuários de planos de saúde? Sim, porque 80% são planos coletivos e não contratação individual. Portanto, a pessoa tem um plano não porque ela foi lá e comprou, mas porque a empresa comprou coletivamente um convênio e lhe deu o direito de usar.

EDIÇÃO DO BRASIL Julho Editorial Ltda Cooperativa de Comunicação Social ARTHUR LUIZ FERREIRA Diretor-Editor (licenciado) EUJÁCIO ANTÔNIO SILVA Diretor-Responsável ESCRITÓRIO CENTRAL - BELO HORIZONTE AV. FRANCISCO SÁ, 360 - PRADO CEP 30.411-145 TELEFONE: (0 xx 31) 3291-9080 Endereços Eletrônicos: jornaledicaodobrasil@terra.com.br e.brasil@yahoo.com.br Site: www.jornaledicaodobrasil.com.br

O plano coletivo é o carro-chefe do sistema de saúde particular no país? Acho que os planos coletivos no Brasil são fundamentais. A minha opinião particular é que as empresas, de um modo geral, deveriam ser estimuladas a proporcionar a seus empregados a assistência médica. Esse é um benefício da maior importância. É fundamental para o empregado e o mercado de saúde. Se o plano coletivo acabar, você quebra a rede hospitalar brasileira, quebra o setor médico. É fundamental para o sistema suplementar de saúde do Brasil. Isso deveria ser melhor trabalhado, mais estimulado, para que as empresas proporcionem esse benefício ao funcionário.

De que maneira isso poderia ser mais estimulado? Políticas. Acho que o governo tem instrumentos para estimular o setor empresarial visando proporcionar esses planos numa abrangência maior. Isso está acontecendo, mas um pouco à revelia e porque o próprio mercado está ditando essa necessidade. Até empresas que pagam menos, que normalmente não se preocupavam com planos de saúde, já estão se adaptando a essa realidade.

Como o senhor avalia o setor de saúde no país? Acho que o setor de saúde no Brasil tem avançado muito. O grande problema está ligado a alguns fatores. Por exemplo, precisamos avançar no sentido de articular melhor o setor público com o privado. Essa articulação não existe. Os dois sistemas, o público (SUS) e o privado (suplementar), funcionam como se um desconhecesse o outro. E a regulamentação disso é muito falha, existe um vazio legal na regulamentação dos papéis a serem representados pelos dois setores. Outra questão importante é sobre o financiamento, que tem avançado, melhorado, mas quando comparado com outros países é problemático. Precisamos organizar melhor isso, definir melhor as fontes.

EDIÇÃO DO BRASIL 11 a 18 de setembro de 2011

*Mário Ribeiro

Ficha suja, já!!! Os jovens de todas as épocas, sobretudo os atuais, odeiam referências ao passado. Não sabem o que perdem: mais à frente terão de recorrer a ele para adquirir conhecimento e experiência. Acostumados a só se contentarem com o agora, perdem a oportunidade de terem sonhos. Mas isto é problema deles, os jovens. Por exemplo: deveriam buscar informações sobre Stanislaw Ponte Preta. Aqui vão algumas delas. Este era o pseudônimo de Sérgio Porto, jornalista, contista, produtor de programas humorísticos para rádio e televisão, grande conhecedor da música brasileira e do jazz americano. Sabia tanto que, como participante dos antigos programas em que a pessoa ganhava milhões respondendo sobre determinado tema, no caso dele sobre música brasileira, afirmou que só haviam quatro exemplares da gravação de determinada música de Noel Rosa. O apresentador disse que ele perdera o prêmio porque restavam apenas três cópias. Ao que Sérgio Porto retrucou dizendo o nome das pessoas que tinham as três cópias, e da quarta, que era dele. Explica-se: Sérgio Porto era sobrinho da maior autoridade em música popular brasileira, Lúcio Rangel, e saiu-se ao tio. Bobagem falar de música brasileira hoje quando ela acabou, como no samba de Noel, trocada por essas porcarias sertanejas e ritmos ignóbeis como funk e sei lá mais o quê, que não são música, são barulhos insuportáveis. Mas o assunto é Stanislaw Ponte Preta, o pseudônimo de Sérgio Porto, que tinha talvez a mais lida coluna da imprensa brasileira, principalmente na época em que era veiculada no jornal “Última Hora”, de Samuel Wainer, que reunia outros grandes craques como Antônio Maria, Nélson Rodrigues e Paulo Francis. Alguns dos personagens de Stanislaw Ponte Preta eram fantásticos, como o Primo Altamirando, um mau caráter, e a sábia Tia Zulmira. O importante, entretanto, desta volta ao Stanislaw, era uma frase a que ele sempre recorria: – Ou nos locupletamos todos ou restaure-se a moralidade. Citamos a frase porque, mais uma vez, ela volta à ordem do dia diante da série de escândalos que explodem a todo instante, principalmente nas hostes do Governo Federal. Não há dia em que não apareça um. São ministros, executivos, enfim, gente graúda do governo e da chamada base aliada com pose de pais da pátria, mas envolvidos na lama fétida da corrupção sem freios. E fica tudo por isto mesmo. Aliás, fica por isto mesmo porque a tal faxina promovida pela presidente não passa de conversa fiada para enrolar os trouxas, para deixar o tempo passar, como se usa fazer no caso de escândalos no Brasil, dentro daquele raciocínio simples de que com o passar do tempo ninguém mais se lembra de nada. Providências mais sérias não virão e tudo vai continuar acontecendo da mesma forma, mesmo porque o contra-ataque, que ninguém duvide, será na base de propaganda e marketing político de ideologia pura e simples, buscando tocar o coração, falando na extinção da miséria e arrumação de benesses para agradar o povão e, na eleição, acontecer aquilo de sempre. Ela, dentro do plano geral, irá fortalecer sua imagem de gerentona, agregando à de faxineira, para mais à frente ganhar foros de soberana a reservar o lugar para seu grande líder e senhor: Lula. Faxina de verdade, com limpeza de lama e excremento, seguida de ácidos e detergentes poderosos, é melhor deixar para lá. Por isso que se torna importante voltar ao grande Stanislaw Ponte Preta: ou nos locupletemos todos ou restaure-se a moralidade. Como restaurar a moralidade não acontecerá mesmo, talvez devessem aproveitar a escandalosa e pouco falada Reforma Eleitoral na qual o eleitor não votará mais em um candidato, mas numa lista (podendo estar incluídos numa delas gente de passado “grandioso”, como o “nosso” Delúbio e outros de “alta estirpe”), para ao invés de aprovar o projeto de “Ficha Limpa”, que nunca sai, dar um jeito de liberar a “Lei da Ficha Suja”, definitiva. Com a Lei da Ficha Suja tudo ficaria mais simples e todos ganhariam. Todos, não. Todos eles, os sujos de sempre, os corruptos imortais.

*Jornalista, publicitário e comentarista esportivo mario.ribeiro@aol.com


P O L Í T I C A Empresários de sucesso vão disputar as eleições em 2012

3

EDIÇÃO DO BRASIL

Tércio Amaral Se deu certo com Marcio Lacerda em Belo Horizonte, pode também ser um sucesso em cidades importantes de Minas, especialmente nos centros mais produtivos. Este é o raciocínio em relação à sucessão dos grandes municípios, onde os integrantes da base aliada do governo estadual estão com dificuldades para encontrar nomes que apresentem possibilidades reais de vitória. Nomes em Uberlândia >> Deputados e conselheiros políticos do governador Antonio Anastasia estão procurando esta solução, para evitar que a dobradinha PT/PMDB possa crescer muito pelo interior a fora. É o caso, por exemplo, de Uberlândia. Até agora, a situação trabalhava apenas com o nome do deputado e líder do governo na Assembleia, Luiz Humberto. Filiado ao PSDB, o parlamentar é considerado um político ético e um produtor rural de prestígio. Ocorre que o PT de Uberlândia está afinado. Vai reunir a força dos veteranos, como os deputados Gilmar Machado, Weliton e Elismar Prado. Os petistas de lá tem acesso direto ao Palácio do Planalto, do mesmo modo que Humberto fala com o primeiro escalão do governo mineiro quando quer. Vale lembrar que Uberlândia terá segundo turno neste pleito vindouro, assim como aconteceu nas duas últimas eleições. Então, para não ficar com uma campanha

polarizada, a ordem é colocar outro nome, uma espécie de bom gerente, ao estilo do que foi feito com Marcio Lacerda. Ao ser candidato em 2008, era um mero desconhecido do povão, porém seu passado de realizador o ajudou a se tornar prefeito da Capital. E o nome de bolso do prefeito Odelmo Leão pode ser de seu secretário de Obras, Carlos Alberto Ribeiro de Sá. O prefeito tem mais de 70% de popularidade e condições de transferir prestígio, segundo pesquisas. Vale dizer que será um senhor padrinho político na hora de eleger seu sucessor. Em outros municípios, o critério para indicação pode ser o mesmo. Este seria o caso de Ipatinga. O ex-prefeito Chico Ferramenta é um dos nomes mais populares da cidade-sede do Vale do Aço. Mas ele, por enquanto, não pode se candidatar devido à Lei da Ficha Limpa. Fora do páreo, poderia indicar sua esposa, Cecília Ferramenta, que, segundo analistas, não tem a mesma popularidade do marido. Já o atual prefeito Robson Gomes, na avaliação dos matemáticos da política, é um zero à esquerda. Esta situação real levou o comando do Estado a analisar a possibilidade de indicar um nome do setor produtivo para disputar o pleito de 2012, visando ficar acima de temas menores, das discussões de portas de botequins, como tem acontecido em Ipatinga. Este nome “solução” para a base aliada surge após o deputado Alexandre Silveira ter avisado com todas as letras, até mesmo ao se-

PMU

11 a 18 de setembro de 2011

Fábio Marçal/PMC

Cena Um: O ex-deputado e ex-prefeito de Juiz de Fora, Tarcísio Delgado, já avisou: pode não ser candidato a prefeito no ano vindouro, mas não abre mão de jogar pesado em favor de seu filho, Júlio Delgado. Isso significa que a pseudobriga política entre ambos não deve passar de intriga de inimigos. Cena Dois: A decisão do TRE em não dar posse a Rodrigo Mattos como deputado suplente, pelo PSDB, deixou seu pai, o atual prefeito de JF, Custódio Mattos, frustrado, especialmente por causa de sua recandidatura à prefeitura local. Claro, seu peso político fica circunscrito à região, sem poder junto ao Palácio Tiradentes, como ele gostaria. Cena Final: Em BH, continuam os comentários e insinuações indicando um afastamento político entre os grupos de Mattos e do poderoso presidente do PSDB estadual, o deputado federal Marcus Pestana. A conferir.

Semana passada, enquanto professores se concentravam mais uma vez nas escadarias da Assembleia, circulavam informações segundo as quais o deputado Durval Ângelo tem um sofisticado esquema de escuta em seu gabinete. É difícil de acreditar que tal fato possa estar acontecendo, claro.

<< SUCESSÃO EM BH >>

cretário Danilo de Castro e ao vice-governador Alberto Pinto Coelho, que não pretende se candidatar a prefeito em hipótese alguma. Esta ideia de lançar nomes de empresários ou pessoas que tenham experiência no setor privado para serem candidatos já tem adesão em massa dos políticos governistas do Estado. Inclusive eles podem aplicar este princípio em municípios importantes, como Valadares, Teófilo Otoni, Ouro Preto, entre outros. São cidades onde o PT e PMDB governam, mas que há um desgaste natural dos atuais mandatários junto à população.

PAULO César e Hamilton escutam o prefeito Tadeu Leite

Sucessão em Juiz de Fora

Durval dedo duro?

O SECRETÁRIO de Obras, Carlos Alberto Ribeiro, está de olho na sucessão de Uberlândia

Com relação à Belo Horizonte, situação e oposição sabem que dificilmente o prefeito Marcio Lacerda perderá a eleição. Tanto é verdade que já começou a fila de nomes que desejam ser o seu vice. Neste ponto, o atual vice-prefeito, Roberto Carvalho, atalha: “No pleito de 2008, quando a candidatura de Marcio Lacerda era apenas uma promessa, eu tive coragem de participar de sua chapa. Deixei a condição de deputado estadual para entrar nesta empreitada. Agora, como a popularidade do prefeito vai bem, está cheio de gente querendo o meu lugar”, diz.

Prefeito de Montes Claros reforça a comunicação social O jornalista Paulo César Gonçalves de Almeida Júnior foi empossado como secretário-adjunto de Articulação Institucional e Comunicação de Montes Claros. A solenidade aconteceu durante a reunião do secretariado no gabinete do prefeito Luiz Tadeu Leite. O chefe do Executivo destacou a importância de se estreitar ainda mais o relacionamento com os órgãos de imprensa e desejou boas vindas ao ocupante do cargo. “O que nós recomendamos é que você exerça seu mister com a sua capacidade, criatividade de ações e responsabilidade, de comum acordo com o secretário Hamilton Trindade, que tem feito um trabalho motivador e de envolvimento de pessoas”. Na oportunidade, Tadeu Leite ressaltou que a administração ouve a opinião dos secretários de maneira a tomar as decisões em grupo. “É preciosa essa reunião não só pelos assuntos abordados como pela multiplicidade de temas dos quais todos tomam conhecimento. Aqui, nós estimulamos o compartilhamento de ideias e a troca de experiências, de informações, para que todos sejam agentes indutores dos assuntos lá fora. Isso faz a grandeza do nosso grupo”, destacou o prefeito. O novo secretário-adjunto disse que se integra ao grupo enxergando nas pessoas motivação e ansiedade pela vontade de

V I G Í LI A S

Cidadão Honorário Parece que o deputado Rodrigo de Castro está realmente levando a sério a eleição de Belo Horizonte. Tanto assim que esta semana recebe o título de Cidadão Honorário da Capital, devendo reunir centenas de convidados. É isso aí...

Protesto no Mercado Central Durante as comemorações dos 82 anos do Mercado Central, ambientalistas e entidades de proteção dos animais protestaram contra a venda de bichos no local. Houve certo constrangimento, pois uma cavalgada, com cerca de 150 animais, vinha do Centro Oeste mineiro para abrilhantar a festa. Quando os cavaleiros se depararam com a barulheira dos microfones, todo mundo ficou meio atordoado, sem entender nada do que estava acontecendo. Democracia tem destas cosias.

Cenas de Sete de Setembro

fazer a cidade se desenvolver. “Nosso papel é comunicar ações que são realizadas. Reafirmo ao prefeito minha gratidão, lealdade e compromisso. Aos colegas, a certeza de um convívio harmônico, de muito empenho, e uma participação que não pode ser pessoal nem partidária, mas um projeto que é de Montes Claros”, afirmou Paulo César Jr. O secretário titular da pasta, João Hamilton Tolentino Trindade, chamou atenção para a união da equipe. “Estamos aqui para somar. Além de sermos colegas, somos amigos. É essa amizade que fortifica o trabalho que a gente faz. A cada dia acredito mais nos jornalistas da Secom, pela eficiência, boa vontade, comprometimento e pela notícia verdadeira que está se passando, sempre acompanhada de fotografias. Não há contestação da verdade e os fatos retratam isso. Presente à posse, o vereador Athos Mameluque também destacou o papel realizado pela Secretaria Municipal de Articulação Institucional e Comunicação. “É importante que a informação chegue de forma precisa à população, que precisa tomar conhecimento das ações da prefeitura. Muitos governos já pecaram por deficiência na comunicação”, observou. Também compareceram à solenidade os vereadores Pastor Elair e Marcos Nem

Eis os dizeres de uma das tantas faixas de protesto neste Sete de Setembro de 2011: “Acorda brasileiro, estão roubando seu dinheiro”.

Zezé, lá como cá... Segundo levantou a imprensa mineira e nacional, até agora o senador Zezé Perrella nada fez no Senado. Como deputado estadual, durante dois mandatos, ele foi considerado o parlamentar mais ausente do plenário, gerando uma série de críticas internas entre os seus ex-colegas.

Aplausos à PRF Atendendo um pedido do diretor da Associação Comercial de Juatuba, Luciano Alves, o inspetor da Polícia Rodoviária Federal, Guaracy, determinou ao agente daquela instituição, Sr. Theodoro, para dar total cobertura aos integrantes de uma Cavalgada (eram cerca de 100 animais), ao atravessarem a Ponte do Rio Paraopeba, na BR-262, na divisa de Betim com Juatuba. Eles estavam indo do município de Igarantiga, no Oeste do Estado, em direção a BH, para as comemorações dos 82 anos do Mercado Central. Consta ter sido um belo espetáculo do início ao fim, pois a turma que saiu de Igarantinga era animada, organizada, e tudo saiu como manda o figurino, apesar dos cerca de 150 quilômetros percorridos, em cinco cansativos dias de caminhada.

O deputado e a imprensa

Técnicos da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional e Política Urbana (Sedru) e da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) visitaram, na semana passada, a sede da Embrapa Instrumentação Tecnológica, em São Carlos (SP). O objetivo foi conhecer a tecnologia de fossa séptica biodigestora, que será implantada no Estado, visando à melhoria do saneamento básico rural. Para a implantação das fossas sépticas biogestoras em Minas, será realizado um projeto piloto, que vai construir aproximadamente mil sistemas para atender a região com maior índice de contaminação por doenças transmitidas pela água, de acordo com diagnóstico a ser feito pela Secretaria de Estado de Saúde (SES). O projeto, que será executado pela Secretaria de Desenvolvimento Regional, terá investimento de cerca de R$ 1 milhão da Secretaria de Meio Ambiente. O biodigestor desenvolvido pela Embrapa tem o objetivo de substituir, a um custo acessível para o produtor rural, o esgoto a céu aberto e as fossas sépticas, além de utilizar o esgoto tratado como adubo orgânico, melhorando assim o saneamento rural e desenvolvendo a agricultura orgânica. Para a subsecretária de Desenvolvimento Regional, Beatriz Morais, a instalação desse sistema será um avanço para o saneamento do Estado. “Será um projeto pioneiro em Minas. Nas localidades rurais do Estado os dejetos das famílias são depositados em fossas sépticas e não há nenhum tipo de tratamento. Com a implantação do biodigestor, as famílias terão seu esgoto tratado e reutilizado como adubo orgânico”, explica. Além da subsecretária Beatriz Morais, a comitiva foi composta também pelo subsecretário de Gestão e Regularização Ambiental Integrada, Danilo Vieira, e pela diretora de Execução de Projetos de Saneamentos da Secretaria de Desenvolvimento Regional, Valéria Nascimento. O sistema >> A fossa séptica biodigestora, desenvolvida pela Embrapa, é

Governo de Minas

Tecnologia pioneira será utilizada no saneamento básico em Minas

Toda vez que faz reunião e percebe a presença de jornalistas, o deputado Sávio Souza Cruz vai logo insinuando que nada do que ele está falando será publicado, por pressão de membros do governo do Estado. Cena Um: No passado, havia o famoso radialista e então vereador Aldair Pinto, que também agia desta maneira. Falava cobras e lagartos no plenário da Câmara de Vereadores de BH, e realmente a imprensa nada falava, para não divulgar palavras de tão baixo nível proferidas por ele. Comentário: Aldair, no final de sua vida, largou a política, ficou isolado e até passou necessidade. Espera-se que Souza Cruz, ao se comportar igualzinho o seu antecessor, não tenha o mesmo destino. Cruz Credo...

TÉCNICOS mineiros conhecem novas tecnologias composta por três caixas-d’água conectadas entre si e enterradas para manter o isolamento térmico. A primeira delas é ligada ao sistema de esgoto e recebe, uma vez por mês, 20 litros de uma mistura com 50% de água e 50% de esterco bovino fresco. Esse material, junto com as fezes humanas, fermenta. A alta temperatura e a vedação das duas primeiras caixas eliminam os patógenos. No final do processo, o líquido está sem micróbios e pode ser usado como adubo. Pelos estudos da Embrapa, esse tipo de sistema é ideal para uma família composta por cinco pessoas, que despeja 50 litros de água e resíduos por dia. Estima-se que, para cada fossa, sejam investidos R$ 1 mil.

2552-6333


4

E C O N O M I A V IGÍLIAS DOBRADAS

Banco Central surpreende com corte de 0,5% na Selic

Sucessão em Ipatinga Tem um ti-ti-ti no Palácio Tiradentes indicando que a única possibilidade de a base aliada conquistar o poder em Ipatinga é se o atual secretário de Estado, Alexandre Silveira, aceitar ser candidato, para bater de frente com o PT. Ele é deputado federal e confessa não ter esta pretensão. Mas se os apelos continuarem, ele terminará aceitando, comentam alguns parlamentares.

Sucessão em Uberaba Na cidade de Uberaba, até agora, o prefeito Anderson Adauto não conseguiu um nome de consenso para disputar a sua sucessão. Pelo visto, a turma do Democratas deve por a mão de volta na prefeitura local.

O

presidente da Fiemg, Olavo Machado Jr., reagiu com surpresa à decisão do Banco Central de reduzir em 0,5% a taxa de juros. Para ele, a decisão dá esperanças aos empresários, na medida em que o Banco Central começa a perceber as necessidades da economia real, especialmente do setor industrial, que segue altamente ameaçado pelos efeitos da crise. Em junho, a produção industrial encolheu em relação a maio. Foi o segundo resultado negativo do ano. Em julho, registrou tímido crescimento de 0,5% e no acumulado dos últimos 12 meses foi registrada elevação de 2,9%, mantendo-se a trajetória descendente verificada desde outubro de

2010 (11,8%). E o emprego na indústria estagnou em julho e em junho caiu 0,2% frente a maio. Segundo o Boletim Focus do Banco Central, o mercado prevê um crescimento de apenas 2,96% para a indústria em 2011, indicando como a expectativa do mercado é de gradual redução no dinamismo deste setor; afinal no início do ano projetava-se que a indústria brasileira cresceria 4,1% em 2011. Este é um nível de crescimento muito baixo, menor que a previsão de crescimento do PIB, demonstrando como a indústria é hoje o setor mais prejudicado pelos desdobramentos econômicos dos últimos meses.

Neilton Sávio

O caos na Savassi Segundo cálculos da Associação Comercial da Savassi, cerca de 70% dos funcionários das lojas mais próximas das obras de revitalização estão sendo demitidos, enquanto cerca de 20% dos lojistas de lá estão fechando as portas. Um horror...

EDIÇÃO DO BRASIL 11 a 18 de setembro de 2011

OLAVO Machado Jr. ficou surpreso

Sucessão em Uberlândia

E então Banco Rural? No mês passado, o Banco Rural voltou a anunciar nos grandes veículos de comunicação de Belo Horizonte, dando sinais de que, apesar de doente, continua vivo. Resta saber se conseguiu salvar-se de vez de suas malignas ligações com o mensaleiro Marcos Valério.

Sucessão em BH Ao participar de encontro com a imprensa na semana passada, o cientista político Marco Camargo disse que o PMDB não deve levar em consideração os votos de 2008 quando disputou em BH contra Marcio Lacerda. “Aqueles foram votos contra o atual prefeito, não fiéis a Leonardo Quintão. Hoje, o prefeito da Capital é um nome conhecido e com todas as chances para vencer ainda no primeiro turno”, comentou.

CPI em Lagoa Santa A semana começa com a possibilidade de ser formada uma nova CPI em Lagoa Santa, na Região Metropolitana de BH, pois, segundo vereadores, o polêmico prefeito Rogério Avelar teria cometido abusos administrativos.

Falha do Malheiros Estava no ar até semana passada uma propaganda gratuita na TV, apresentada pelo Partido Verde, onde o deputado Délio Malheiros aparecia convidando: “Faça como a Marina Silva, venha para o PV”. Só que a ex-ministra desfiliou-se dos Verdes há mais de um mês, aliás, com severas críticas aos seus dirigentes. Então quer dizer que o deputado está desinformado ou efetivamente quer iludir algum eleitor desavisado. Eu hein...

INPI explica a importância da gestão de marcas Muitos empresários acreditam que por ter registrado sua empresa na Junta Comercial também estão com sua marca protegida. Engano que muitas vezes só é descoberto quando recebem uma notificação exigindo que parem de usá-la, já que outra empresa é dona do registro. Todo o trabalho que se teve para construir o bom nome da marca será usufruído por outro. Para que se evite esse e outros erros, um especialista do Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) esteve na Fiemg no dia 6 de setembro, para prestar consultoria sobre o assunto. “Isso aconteceu com a cachaça Havana. Quando seus proprietários se preocuparam em registrar a marca, um fabricante de rum já o havia feito”, contou o coordenador de orientação técnica de contratos do INPI, Mauro Catharino, que tirou as dúvidas de empresários mineiros que se inscreveram para a consultoria. Este trabalho foi promovido pelo Instituto Euvaldo Lodi (IEL) em parceria com o Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI). Trata-se de um projeto-piloto, que está sendo desenvolvido pelas duas instituições. A ideia é prestar esse atendimento técnico especializado nas regionais do

O empresário tem que ficar atento com a sua marca

INPI, para tirar dúvidas sobre temas como marcas, franquias e exploração de patentes, entre outros. Muitos empreendedores perdem dinheiro pelo desconhecimento do assunto. “A marca é um sinal distintivo da empresa, que consegue agregar valor a um produto. Pode-se negociar a marca, licenciando-a para empresas ou mesmo vendendo-a. Mas antes é preciso criar um contrato estabelecendo os termos em que isso será feito. Esses contratos de marca são registrados no INPI”, explicou Catharino. Ele disse ainda que a cultura de propriedade intelectual está em franco desenvolvimento no Brasil. As grandes empresas estão num nível mais sofisticado, mas as pequenas e médias estão começando a se mobilizar. Ainda mais nestes tempos em que a economia se baseia cada vez mais em valores intangíveis. Para confirmar esta ideia, Catharino perguntou: por que se paga mais por um produto, que é semelhante em qualidade a outro mais barato? Por causa da marca, ele respondeu. “As empresas precisam entender e aprender que a marca tem que ser objeto de gestão”, concluiu.

Mercado interno forte: prioridade de todos * Lázaro Luiz Gonzaga

V

ivemos um período de conquistas econômicas e sociais que devem ser potencializadas neste momento para o enfrentamento do cenário de crise financeira internacional. Isso evidencia a importância do acompanhamento dos indicadores da economia real, principalmente do consumo que vem ancorando o crescimento da economia brasileira. A combinação de crédito facilitado (hoje próximo de 48% do PIB), recorde de menor desemprego e aumento da massa de rendimento real, reforça a confiança das pessoas no futuro da economia. A ênfase está no âmbito social com a redução da pobreza, a ampliação da classe média e a redução da desigualdade. Assim, temos como consequência a maior propensão ao consumo e ao endividamento, gerando uma mudança de comportamento das pessoas. Por isso, tornou-se hoje objeto de monitoramento do governo e das entidades empresariais, de forma a manter a qualidade e importância do crédito como

alavanca do circuito real. A despeito da redução recente da taxa Selic para 12% ao ano, ainda temos o mais elevado custo do dinheiro do mundo, com efeitos nocivos ao poder de compra e alimentador dos riscos de inadimplência. Não há duvidas de que precisamos manter o dinamismo do mercado interno para manter o ritmo da economia, cujo consumo das famílias responde por cerca de 60% do PIB. Temos uma nova realidade, com mais de 36 milhões de brasileiros ascendendo à classe média, em busca de melhor padrão de consumo, o que representa acesso a produtos e serviços de qualidade. O ritmo do crescimento do consumo deverá persistir, pois temos a cultura de consumo aliado ao desejo reprimido por itens como bens duráveis. Todavia, para termos consumo precisamos ter renda, o que necessita de emprego. Esse, por sua vez, é gerado pelo esforço de produção da indústria, do comércio, dos serviços e da agropecuária. Nesse aspecto, é imprescindível que as lideranças empresariais

Ascom/Fecomércio Minas

Com aprovação de 78%, o prefeito de Uberlândia, Odelmo Leão, ainda não bateu o martelo quanto a nomes para sucedê-lo no cargo. Os tucanos apostam na possibilidade de Leão fechar com o deputado e líder do governo, Luiz Humberto. Mas lá na cidade tem secretário municipal querendo disputar o prestígio do prefeito entrando no páreo.

trabalhem com pensamento de longo prazo, enfatizando a importância de uma política econômica direcionada para o fortalecimento da qualidade e da expansão do mercado interno. Para isso é fundamental reforçar o papel das empresas como geradoras de emprego e renda, estimulando a eficiência produtiva, a qualidade dos produtos comercializados de maior valor agregado, o emprego e a distribuição de renda. Este é o nosso desafio como representantes do setor de bens e serviços, que responde por 58% do PIB mineiro, com 99,5% de microempresas e empresas de pequeno porte, com capacidade de gerar empregos diretos e indiretos em diversas cadeias de valor. Não podemos abrir mão das conquistas econômicas e sociais exitosas, mas precisamos lutar pela sobrevivência de nosso parque industrial e comercial que representam a força do nosso PIB.

* Presidente do Sistema Fecomércio Minas/SESC/SENAC

SP Consultoria Empresarial e Institucional Ltda. Estratégias em Saúde Consultoria, Treinamento e Capacitação em áreas estratégicas das Secretarias de Saúde:

Dr. Paulo César G. Guerra Tel.: (31) 3241-4777 Fax: (31) 2555-4777 Rua Piauí, 179 - Santa Efigênia CEP 30150-320 - Belo Horizonte - MG

Planejamento Estratégico e Situacional Programação em Saúde Gestão Hospitalar Gestão Contábil e Financeira de recursos do SUS

Fontes de Financiamento/Captação de Recursos Auditoria Assistencial, Contábil e Financeira Direito Constitucional e Administrativo Políticas Governamentais de Saúde Participação e Controle Social

Avenida Nossa Senhora do Carmo, 1890 - Conjunto 1108 - Bairro Sion Belo Horizonte / MG - CEP 30320-000 Fones: (31) 2555-5179 / 2535-5180 / 7816-1151 / Fax: (31) 2555-1807 E-mail: sp.consultoria@yahoo.com.br


E C O N O M I A

11 a 18 de setembro de 2011

Atitudes sustentáveis por um mundo melhor T

rabalho em conjunto. Preocupação. Estratégia. Conscientização. Investimentos. As questões ambientais, principalmente aquelas voltadas para a sustentabilidade do comércio, ganharam o posto central das discussões em diversos fóruns e debates do país. Para promover a multiplicação dessas discussões, através de parcerias com o governo, Fundação Dom Cabral, CNC, Feam, Fiemg, Peam e empresas, o Sistema Fecomércio Minas, Sesc, Senac e Sindicatos realizou, no dia 26 de agosto, na sede da entidade, o 2º Encontro do Comércio Sustentável. O foco principal do evento foi a discussão da Lei nº 12.305, em vigor desde agosto de 2010, que dispõe sobre a Política Nacional de Resíduos Sólidos. Responsabilidade compartilhada entre empresas e toda a população é o princípio básico dessa política, que estabelece bases para a prática da logística reversa, um termo cada vez mais presente no vocabulário da reciclagem. Isso significa a recuperação de materiais após o consumo, dando continuidade ao seu ciclo de vida como insumo para a fabricação de novos produtos. Para abrir o encontro, que abordou essa e outras técnicas, o superintendente jurídico sindical da Fecomércio Minas, Henrique M a rti ns F ar ias , f ez os cumprimentos iniciais, representando o presidente do Sistema, Lázaro Luiz Gonzaga. Posteriormente, a coordenadora da consultoria jurídica sindical da Fecomércio Minas, Tacianny Mayara Silva Machado, agradeceu a todos que contribuíram para o prestígio do evento. A advogada apresentou os propósitos do encontro: os principais aspectos da Política Nacional de Resíduos Sóli-

A PLATEIA contou com um bom público dos, as iniciativas do governo para sua implementação, os impactos, oportunidades e adequações que a PNRS trará para os negócios. Além disso, correlacionar a Política Nacional de Resíduos Sólidos de Minas Gerais (Lei Estadual nº 18.031/2009), identificando seus avanços e as medidas que contribuirão para a implementação da Política Nacional. Segundo a profissional, é preciso apresentar as necessidades e trabalhar em parceria. “Sem o trabalho de todos não é possível fechar qualquer acordo”. Para isso, o evento contou com palestras, sendo a primeira delas apresentada pela técnica da gerência de Resíduos Perigosos do Ministério do Meio Ambiente, Mirtes Boralli, que abordou temas como responsabilidade compartilhada, resíduos perigosos, logística reversa, entre outros. Logo após, o presidente

“Sem o trabalho de todos não é possível fechar qualquer acordo”

da Fundação Estadual de Meio Ambiente (Feam), José Cláudio Junqueira Ribeiro, discorreu sobre o tema “Minas e a Política de Resíduos Sólidos”, ressaltando a necessidade da participação da sociedade no planejamento, formulação e implementação das políticas públicas. É preciso, ainda, conscientização de todos. Para encerrar as palestras, a coordenadora do Departamento de Economia da Fecomércio Minas, Silvânia Araújo, ressaltou os impactos da Política Nacional no comércio varejista. “Sustentabilidade é estratégia, é promover um mundo melhor, através do conhecimento e conscientização”, endossou. De acordo com pesquisa realizada pelo departamento de Economia da Fecomércio Minas, 75% dos entrevistados não ouviram falar de responsabilidade compartilhada. As principais dificuldades encontradas para a implementação são a falta de conscientização do consumidor e falta de apoio do governo, com 47,2% e 25,2%, respectivamente.

5

Reunião debate financiamento para micro e pequenas indústrias O Programa Minas Sustentável, por meio do Ciemg e do Sesi, promoveu, na semana passada, um encontro com dezenas de empresários de Betim e Contagem, com o objetivo de apresentar diferentes linhas de financiamento para projetos na área ambiental. A reunião, realizada no Ciemg, em Contagem, contou com a palestra do superintendente da Credifiemg, Stelio Durães, que falou sobre as duas linhas de crédito que a cooperativa irá disponibilizar a partir de agora para as indústrias interessadas. A primeira opção de financiamento, voltada para as empresas que pretendem obter o seu licenciamento ambiental, irá oferecer até R$ 50 mil para micro e pequenas indústrias, que poderão pagar em até 24 meses com taxas mensais de 1% e 1,2%, respectivamente. Já para as companhias interessadas na compra de maquinário ou na realização de projetos voltados para a adequação Fiemg

EDIÇÃO DO BRASIL

ambiental, a Credifiemg irá financiar até 90% dos projetos das micro e pequenas empresas e até 80% das médias e grandes organizações, que terão até 36 meses para pagar. Além da Credifiemg, os empresários poderão contar, também, com a assessoria e o financiamento da Esco Energy Saving Company, que irá aplicar recursos próprios nas estratégias de ecoeficiência traçadas, compartilhando com as indústrias os resultados econômicos conquistados. Segundo o coordenador do Programa Minas Sustentável, essas linhas de créditos, únicas no mercado, são fundamentais para as empresas se desenvolverem. “Todas as linhas de financiamento hoje disponíveis partem do princípio de que as empresas precisam ter o seu licenciamento ambiental. Os financiamentos disponibilizados pelo Minas Sustentável vêm suprir justamente essa lacuna, oferecendo crédito para as indústrias se certificarem”, afirma. O encontro contou ainda com a palestra do gerente de Meio STELIO Durães Ambiente da Fiemg, Wagner falou sobre as Costa, que falou sobre os critérios e as práticas enduas linhas volvidas na produção mais de crédito limpa. Costa ressaltou a necessidade de as empresas promoverem uma gestão ambiental, incluindo aspectos como a adequação legal, o tratamento e a disposição final dos resíduos.

Iniciativa inovadora O Programa Minas Sustentável visa estimular a adoção de processos produtivos mais sustentáveis na indústria e em sua cadeia produtiva. Criado e desenvolvido pelo Sistema Fiemg, por meio do Ciemg e do Sesi-MG, busca soluções que proporcionem economia e, ao mesmo tempo, receita para as empresas. Tudo de uma forma responsável e com uma nova filosofia de gestão, que alia processos produtivos baseados na otimização de resultados econômicos, ambientais e sociais.

Resultado da tendência mercadológica, que identifica o tema da sustentabilidade como uma boa oportunidade para estabelecer e fortalecer marcas, o programa disponibiliza para cada uma das indústrias participantes um diagnóstico individual que avalia os impactos e mensura os custos de melhoria em cinco pilares principais: conservação de energia racionalização no uso de água, redução e reciclagem de resíduos, responsabilidade social e emissões atmosféricas.


6

G E R A L

EDIÇÃO DO BRASIL 11 a 18 de setembro de 2011

JORNAL DO ACIR ANTÃO Valdez Maranhão

Email: acir.antao@ig.com.br

MACOUD Patrocínio comemora os 82 anos do Mercado Central

DINIS PINHEIRO – Mesmo com o pé quebrado e rompimento dos ligamentos, o presidente da Assembleia não deixou de despachar seu expediente. Na medida do possível, vem cumprindo seus compromissos de agenda. Outro dia, ele almoçou com representantes dos motoristas de taxis e sindicalistas. Dinis tem mantido intenso contato com as camadas mais populares e coloca a Assembleia a serviço de projetos que combatem a pobreza no Estado. PINDUCA – Após tomar posse na cadeira para a qual foi eleito, tendo ficado de fora da casa por imposição da lei da ficha suja, Pedro Caminhas, ou Pinduca, como é conhecido, voltou à Assembleia. Perguntado por um repórter após ter tomado posse se se sentia um “ficha suja”, ele respondeu que não. “Fui processado e julgado porque servi ao povo mais pobre, disponibilizando ambulância para os doentes. Nunca usei dinheiro escondido na cueca, nunca roubei de ninguém, pois sempre vivi do meu trabalho, sem praticar nenhum tipo de corrupção”, concluiu.

Felipe José de Jesus

PREFEITURA DE BH – O deputado federal Leonardo Quintão pretende disputar novamente a Prefeitura da Capital, agora com mais experiência, depois de uma campanha que ameaçou Aécio e Pimentel no primeiro turno da eleição passada. O volume de obras de Marcio Lacerda não assusta Quintão. “As obras são realizadas com dinheiro do Governo Federal e sairia com qualquer prefeito, pois está em jogo a Copa do Mundo de 2014”, diz.

Aplausos para a PM O empresário e diretor da Associação Comercial de Juatuba, Luciano Alves, se diz muito grato ao cabo Celso, da Polícia Militar daquele município. O cabo, em nome da Corporação, deu todo apoio durante a passagem das dezenas de cavaleiros, em especial na BR-050, quando eles estavam se dirigindo para as comemorações do Dia da Independência e dos 82 anos do Mercado Central, em Belo Horizonte. Eram os cavaleiros vindos de Igaratinga, no oeste de Minas. QUEDA DE BRAÇO: O Sindicato dos Trabalhadores na Educação, inspirado pela liderança do PT na Assembleia, exercida pelo deputado Rogério Correa, está colocando a categoria em uma situação difícil. Muitos vão completar três meses sem pagamento, porque a Secretaria da Educação mandou cortar ponto de grevista. O deputado Rogério Correa e as lideranças do professorado deverão ser convocados pelo Governo para explicarem, por exemplo, de onde tirar o dinheiro do aumento proposto pelos grevistas, no orçamento já aprovado e em exercício. Uma figura do governo disse que se proporem cortar a publicidade, o total dessa rubrica não dá nem pra começar a pagar o aumento de um mês. São mais de 470 mil funcionários na Secretaria da Educação.

DA COCHEIRA

O nome da ex-deputada Maria Elvira deve ser sempre considerado para uma eleição na Capital. Pode compor uma chapa pura do PMDB. A violência praticada contra homossexuais na Praça da Liberdade veio comprovar o que temos alertado aqui na coluna. A cidade está acéfala de policiamento. E lembramos que na Praça da Liberdade fica a sede do Governo de Minas. Não acredito que o fogo se alastra nas matas e beiras de estradas por bagana de cigarro. Na verdade tem mão assassina que coloca fogo e quer ver a mata queimar. Imagina como ficam os pássaros e os poucos bichos que ainda habitam nossas matas, diante do fogaréu que estão colocando por aí. É verdadeiramente um assassinato.

A NI V E RS A RI A NT E S Domingo, dia 11 de Setembro Maria Madalena Trindade Barreto Mércia Trindade - Barra Longa Ex-vereador Sérgio Coutinho Jornalista Mirtes Helena Pereira Scalioni

Segunda-feira, dia 12 Dia Nacional da Seresta Drª Viviane Scoralick

Terça-feira, dia 13 Mardem de Castro - Loja São José Patrícia Chequer

Quarta-feira, dia 14 Antonio Orfeu Braúna Ex-deputado Antonio Fuzato Jornalista Flávio Pena Senhora Amália Borges de Andrada, esposa de Bonifácio Andrada Dr. Altair Siqueira

Quinta-feira, dia 15 Silviano Cançado Azevedo Elizeu Alves Vieira – Esmeraldas Vilma Rodrigues

Sexta-feira, dia 16 Afonso Francoi Ricardo TSunes Felisberto Amaral

Sábado, dia 17 João de Deus Jornalista Mauro Wekema Gerardo Renault – ex-deputado e presidente do IPLEMG Suelma Sueli Silva – Rádio Itatiaia Bené Guedes

A todos, os nossos Parabéns!

CULTURA E EDUCAÇÃO Professora de BH é campeã Festival de Corais homenageia do 14º “Educador Nota 10” Gonzaguinha e Gonzagão

FERNANDA: “Um dos objetivos do projeto é ampliar o conhecimento dos alunos”

Felipe José de Jesus

I

r além da ginástica corporal, com aulas de futebol, corrida e vôlei, usando apenas uma modalidade que exige esforços físicos parecidos com os destes esportes, o circo. Esta foi a sacada de mestre da professora de Educação Física, Fernanda Pedrosa de Paula, da Escola Municipal José Calasanz, de Belo Horizonte. Ela combinou atividades circenses a outras atividades anatômicas, com alunos do 4º e 5º ano, com a apresentação do projeto “Respeitável público: um circo da escola!”. O resultado desta mistura foi a colocação da docente entre as dez premiadas da 14ª Edição do Prêmio “Victor Civita – Educador Nota 10”. Entre os ganhadores, mentores de Santa Catarina, Bahia, Goiânia e Minas Gerais. Fernanda Pedrosa diz que a participação dos alunos foi vital para o bom resultado. “Fiquei muito satisfeita. É ver o reconhecimento de oito anos de trabalho na minha área. Costumo levar para a direção, no início do ano letivo, um plano de aula. Este ano pensei em algo que contemplasse a dança, exercícios corporais, além de corridas e outros. Assim surgiu a ideia do circo, que trabalha com tudo isso”. Ela conta que para realizar o projeto precisava conhecer este mundo. “Assim fiz uma aula experimental com os estudantes, pesquisas em livros e internet sobre atividades. Levei para a direção da escola e requisitei materiais circenses mais simples, que os alunos poderiam se adequar. Eles gostaram e se dedicaram totalmente. Logo fizemos uma apresentação para o público. Por isso afirmo: sem o apoio das crianças não teria conseguido”.

Objetivos De acordo com Fernanda, um dos focos do projeto era trazer atividades inusitadas do picadeiro. “O desafio era realmente trazer algo excepcional. Trabalhamos com malabarismo, lenço de tule, acrobacia com cordas, dramatização, expressão e muita mágica. Contudo, algo que coloco como objetivo também é a ampliação de conhecimento agregado às habilidades, postura e respeito. Fora isso, a inclusão, pois trabalhamos com crianças portadoras de deficiência na escola, incentivando o espírito de cooperação e criando sempre mais desafios”, diz.

Premiação nacional Além de ganhar o prêmio de educadora belo-horizontina, Fernanda concorre no dia 17 de outubro ao troféu nacional. Ela afirma que estar entre as 10 educadoras já é uma vitória gloriosa. “Estou um pouco ansiosa para receber o troféu do meu projeto. Só que para concorrer ao nacional não é tão simples assim. No dia, todas as classificadas terão que apresentar o plano classificado, como uma monografia. Logo após as apresentações, será escolhido o docente do ano. Para mim já é uma vitória estar entre os escolhidos, até por que eu acho este projeto excelente, primordialmente no enriquecimento cultural e profissional”, conclui.

De 16 a 25 de setembro, acontece, em Belo Horizonte e cidades do interior, um dos eventos mais esperados pelo público: o “Festival Internacional de Corais”, que este ano homenageia dois dos mais importantes nomes da música brasileira: Gonzaguinha e Gonzagão. Todos os grupos corais que participarão vão interpretar uma ou duas músicas de autoria ou que foram interpretadas pelos cantores e compositores Gonzagão ou Gonzaguinha. Em sua 9ª edição, o FIC 2011 confirma a participação de 140 corais nacionais e internacionais. Mais de cinco mil coralistas, entre crianças, jovens, adultos e idosos, ao lado de artistas e grupos renomados, como Menina do Céu, Kleiton e Kledir, Marcus Viana e 14 BIS, além do filho do Gonzaguinha, Daniel Gonzaga, se apresentarão em 70 locais de 12 cidades. Todas as apresentações são gratuitas. Desde 2003, ininterruptamente, são realizadas apresentações de corais e shows de renomados artistas, tendo sempre como tema musical movimentos e ícones

da música brasileira, além de estender as atividades por meio da realização de oficinas de canto e técnica vocal, regência e educação musical. O evento faz parte do calendário oficial da Belotur. O canto coral é uma das mais remotas formas de integração social e marca a história da humanidade como prática constante e engendrada de socialização. É capaz de integrar pessoas de diferentes segmentos da sociedade, que se reúnem com um fim comum: a realização cultural. Seja como coralista ou ouvinte, a apreciação da modalidade artística sobrevive ao tempo, sendo sempre consagrada pelo interesse e forte atuação das novas gerações. Neste sentido, Minas Gerais recebe há nove anos consecutivos o festival, que busca a valorização dessa arte, proporcionando o acesso e intercâmbio cultural entre pessoas de diversas regiões do país e do mundo.

Pai e Filho Luiz Gonzaga nasceu na cidade de Exu, em Pernambuco, no dia 13 de dezembro de 1912. Conhecido como o Rei do Baião, foi uma das mais completas e inventivas figuras da música popular brasileira. Cantando acompanhado de sua sanfona, zabumba e triângulo, levou a alegria das festas juninas e dos forrós pé-de-serra, bem como a pobreza, as tristezas e as injustiças de sua árida terra, o sertão nordestino, para o resto do país, numa época em que a maioria das pessoas desconhecia o baião, o xote e o xaxado. Admirado por grandes músicos, como Dorival Caymmi, Gilberto Gil e Caetano Veloso, entre outros, o genial Lula era um sofisticado inventor de melodias e harmonias. Ganhou notoriedade com as antológicas canções Baião (1946), Asa Branca (1947), Siridó (1948), Juazeiro (1948), Qui Nem Giló (1949) e Baião de Dois (1950). Filho adotivo do Rei do Baião Luiz Gonzaga, Gonzaguinha foi criado pelos padrinhos, que o iniciaram na música. Em 1973, participou de um programa de televisão com a música “Comportamento Geral”, uma incisiva crítica ao regime militar, que gerou polêmica e esgotou seu compacto. Desde então Gonzaguinha sempre teve outros problemas com a censura. Ainda na década de 70 excursionou por todo o país e gravou, em 1976, o disco “Começaria Tudo Outra Vez”, um dos maiores sucessos de sua carreira. Suas composições foram gravadas com êxito por diversos intérpretes, como Maria Bethânia, Fagner, Elis Regina,

GONZAGUINHA e Gonzagão, dois importantes nomes da música brasileira

Simone, Joanna, As Frenéticas e outros. Entre elas, “A Felicidade Bate à Sua Porta”, “Explode Coração”, “Grito de Alerta”, “Espere por Mim, Morena”, “É”, “Sangrando” e “O Que É o Que É”. O festival traz o ilustre representante da família Gonzaga, o cantor Daniel Gonzaga, filho de Gonzaguinha e neto de Gonzagão. Daniel é um músico maduro que traça seu próprio caminho, onde a poesia é o grande destaque. Por vezes, seu baião dispara palavras com a velocidade de um rap e, em outras, a reflexão sobre a sociedade em que vivemos é embalada por um xote cheio de swing.


7

S O C I A L

EDIÇÃO DO BRASIL 11 a 18 de setembro de 2011

Editada por Emilienne Santos

mili.edicaodobrasil@globo.com

Fotos: Eloy Lanna

86 ANOS AUTOMÓVEL CLUBE INADIMPLÊNCIA RECORDE

CIRCUITO DA PAMPULHA JÁ ESTÁ ABERTO o Circuito Gastronômico da Pampulha. Pra quem não conhece tudo que a região da Pampulha tem para oferecer no quesito restaurantes e paladar, esta é uma ótima oportunidade. O evento teve abertura no dia 6 de setembro e todos tem até o dia 20 do mesmo mês para apreciar ótimos bares e restaurantes com descontos excepcionais.

DENTRO DA AMÉRICA LATINA MARIA ELVIRA Salles, junto com a mineira Jeanete Mazzieiro (secretária-executiva o Fórum de Mulheres do Mercosul), está em Porto Alegre participando do Encontro da BPW do Sul do Brasil (Associação de Mulheres e Profissionais do Sul), com os temas: Comunicação, Estratégias e Ações. MARIA ELVIRA estará reportando o trabalho que as Caminhantes da Estrada Real dentro do projeto “Arvore é Vida” estão desenvolvendo em Minas Gerais em parceria com as Secretarias de Turismo, Meio Ambiente e Agricultura. ALÉM DISSO, Maria Elvira eleita em Helsinki, Finlândia, no último mês de junho, Coordenadora Internacional para América Latina, Caribe e Países da Língua Hispânica.

FRANKLIN Bethônico e Beatriz Esteves

A INADIMPLÊNCIA do consumidor registrou alta de 6,37% em agosto de 2011, na comparação com o oitavo mês de 2010, segundo dados do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil). FOI A SÉTIMA elevação seguida nessa base de comparação em 2011, o que sugere a manutenção da cautela por parte de lojistas para o restante do ano, em face do já esperado encarecimento do crédito e do cenário inflacionário, que contribuem para a redução do poder de compra do consumidor e o aprofundamento do endividamento no País.

OUVIDOS APURADOS

ALDIJA, José de Carvalho Jorge e Maria Vitória Capelão

O CIRCUITO de Órgãos Históricos de Minas Gerais, formado pelos instrumentos de Mariana, Tiradentes e São João del-Rei, está recebendo convidados especiais no mês de setembro: o Coro VivAvoz e o organista alemão Wolfgang Zerer. NO SÁBADO, 10 de setembro, a organista Elisa Freixo e o Coro VivAvoz se apresentaram na Matriz de Santo Antônio, em Tiradentes. O ORGANISTA alemão Wolfgang Zerer estará ao órgão do Museu Regional de São João del-Rei no dia 15 de setembro. Zehrer toca obras de Georg Muffat, Georg Böhm, Johann Kaspar Kerll, Antonio de Cabezon, Girolamo Frescobaldi, e Dietrich Buxtehude, entre outros autores.

PARA EXPOSIÇÃO A 13ª FEIRA Mineira de Móveis, uma das maiores do Estado, que começou no dia 6 de setembro e terminou nesse domingo, dia 11, reuniu mais de 60 expositores de todo o Brasil, no Minascentro. Eles apresentaram novidades do setor, tendências mundiais no segmento de móveis de decoração, além de preços especiais. Dentre os artigos de mobiliário expostos estão: dormitórios, sala de estar, sala de jantar, Home Office, móveis para banheiros, cozinha, móveis planejados e para área externa, colchões, adornos e decoração.

EFICIÊNCIA MARIA Elvira e Prata Neto

MULHER ATUAL E ESTILO Nos dias 16 e 17 de setembro, acontece no hospital Mater Dei, o II Encontro Mulher Atual e Estilo. Ali estarão reunidas empresárias e mulheres que são economicamente ativas em Belo Horizonte, assistindo palestras e estreitando o network.

DAMIÃO e Thereza Guimarães

A BHZ Arquitetura, associada do Gemarq – Grupo de Empresas Mineiras de Arquitetura e Urbanismo –, é a responsável pela obra construída do Call Center da Caixa, no Prado, edificação que recebeu a cobiçada etiqueta Procel A, do Inmetro. A etiqueta, que faz parte do Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica, classificou a eficiência energética do projeto do edifício como a mais eficaz. Emmerson Ferreira, diretor da BHZ e presidente do Gemarq, conta que essa foi a melhor nota de Minas Gerais e 3ª melhor do Brasil. Na terça, 13 de setembro, o Gemarq realiza no auditório do Amadeus Business Tour o evento “Eficiência Energética em Edificações”, em parceria com a UFMG/LABCON - Laboratório de Conforto Ambiental e Eficiência Energética no Ambiente Construído, para apresentar o estudo de caso.


8

V I D A

portante para retardar a progressão da osteoporose. “A prática leve de exercícios não interfere na saúde óssea, mas o exercício moderado – mais de três dias por semana, totalizando mais de 90 minutos semanais – reduz o risco de osteoporose e de fraturas em homens e mulheres com mais idade. O ideal, em termos de prevenção da doença, é que os exercícios sejam feitos de forma regular e ao longo da vida”, recomenda Lanzotti. É preciso lembrar que quando o idoso é diagnosticado com osteoporose, ele já pode ter desenvolvido outras doenças crônicas relacionadas ao envelhecimento. “Por isso, antes de iniciar qualquer programa de exercícios, os pacientes mais velhos ou aqueles que apresentam graves condições clínicas devem conversar com seus médicos”, diz o reumatologista.

Mexa-se contra essa doença Segundo Sérgio Lanzotti, para a prevenção e o tratamento da osteoporose, alguns exercícios específicos podem ser bem melhores que outros: • Exercícios com pesos exercem tensão muscular e óssea. Em jovens, podem aumentar a densidade óssea em até 8% ao ano. Para mulheres na menopausa, estes exercícios são muito protetores. Um treinamento de musculação cuidadoso também é muito benéfico para as pessoas de meia-idade e idosos, especialmente mulheres. • Longas caminhadas rápidas e regulares melhoram a densidade óssea e a mobilidade. A maioria dos idosos deve evitar exercícios aeróbicos de alto impacto – como a ginástica aeróbica –, pois eles aumentam o risco de fraturas oste-

oporóticas. Embora os exercícios aeróbicos de baixo impacto – como a natação e o ciclismo – não aumentem a densidade óssea, eles são excelentes para o condicionamento cardiovascular do idoso e devem ser parte de um regime regular de treinamento físico. • Exercícios voltados especificamente para fortalecer as costas podem ajudar a prevenir fraturas no futuro e podem ser benéficos para melhorar a postura, reduzindo assim a cifose (corcunda), mesmo em pessoas que apresentam condições severas da doença. • Exercícios de baixo impacto que melhoram a concentração, o equilíbrio e a força também são recomendados, especialmente a yoga e o tai chi chuan, que podem ajudar a diminuir o risco de quedas.

Andreza Cruz Prevenir é melhor que remediar. O ditado não poderia estar mais correto quando o assunto são as patologias visuais. De acordo com a Organização Mundial de Saúde e Agência Internacional para a Prevenção da Cegueira, a cada cinco segundos uma pessoa fica cega no mundo. Com relação à infância, uma criança fica cega a cada minuto. O vice-presidente do Departamento de Oftalmologia da Associação Médica de Minas Gerais, Luiz Carlos Molinari, diz que existem cerca de 50 milhões de cegos e 180 milhões de pessoas com alguma deficiência visual no mundo. Alguns desses casos poderiam ser facilmente tratados se fossem descobertos precocemente. O médico informa que um exame simples de acuidade visual e a medição da pressão do fundo do olho, além da avaliação das condições externas da córnea e da conjuntiva da pálpebra, são suficientes para detectar a grande maioria das doenças visuais. Luiz Carlos aconselha pelo menos uma visita ao oftalmologista por ano. No entanto, algumas patologias não têm cura na idade adulta, como é o caso do estrabismo, popularmente conhecido como olho torto. Essa doença só tem cura se tratada até os oito anos de idade. Por isso, a prevenção de problemas visuais deve começar ainda na gestação, com exames capazes de detectar doenças como a Toxoplasmose, Sífilis e Rubéola, que podem causar cegueira e outras patologias no feto. Logo após o nascimento do bebê, é importante fazer o teste do olhinho, que é capaz de diagnosticar cataratas e glaucomas congênitos. Os prematuros devem ser acompanhados com mais cuidado, para verificar a manifestação da retinopatia da prematuridade e o estrabismo. “Os próximos exames devem ser feitos quando a criança estiver com quatro anos, pois a visão já está quase igual a de um adulto. Além disso, ela é capaz de responder e se deixar examinar”, afirma o médico. Luiz Carlos informa que a ado-

Andreza Cruz

Mudar o estilo de vida do paciente portador de uma doença crônica é um tema muito delicado. É muito difícil convencê-lo de que, além da cirurgia, do medicamento e do acompanhamento médico regular, ele também precisa mudar posturas e comportamentos para manter a doença sob controle”, explica o reumatologista Sérgio Bontempi Lanzotti, que dirige o Iredo, Instituto de Reumatologia e Doenças Osteoarticulares. Este é o caso da osteoporose, na qual os hábitos de vida saudáveis são extremamente importantes para prevenir a doença, mas também são um complemento essencial ao tratamento médico. Quando falamos em novos hábitos, a prática de exercícios físicos é muito im-

Diagnóstico precoce previne cegueira e outras patologias

Luiz Carlos explica que um exame simples de acuidade visual é suficiente para detectar muitas doenças dos olhos lescência é a faixa etária mais saudável. No entanto, os jovens também podem manifestar doenças visuais, principalmente por causa do estilo de vida, como ficar muito tempo na frente do computador, videogames, leitura em excesso, etc. Os pais devem ficar atentos às queixas, mesmo que vagas. A vista cansada é um dos problemas dos adultos acima de 40 anos. “É de fácil solução, mas as pessoas muitas vezes procuram óculos em camelôs ou óticas sem um exame, perdendo a oportunidade de fazer uma avaliação correta da visão. Ao colocar os óculos, acham que estão vendo bem, quando se pode estar com um aumento da pressão no olho, que é um indício de glaucoma. Dependendo do grau de avanço, é uma patologia irrecuperável”, comenta o oftalmologista. Campanhas de prevenção são feitas todos os anos para tentar minimizar a incidência dessas doenças e conscientizar a população sobre a gravidade das mesmas. O Conselho Brasileiro de Oftalmologia efetua campanhas não-governamentais como o Dia da Visão, comemorado no mês

de outubro, quando são dadas orientações em praças, rádios e em algumas escolas. O foco dessas campanhas é a prevenção de doenças visuais. Entretanto, a prevenção não deve ser feita apenas no oftalmologista. Cuidados simples no local de trabalho e em casa podem evitar o trauma ocular, acidentes que causam danos ao olho, inclusive a perda da visão. Pessoas que trabalham com solda, ácidos ou solventes em geral, madeira e outros serviços que soltam fagulhas e pequenos objetos devem fazer uso dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), como os óculos de proteção. Essa medida simples pode evitar a perfuração e a entrada de objetos estranhos no globo ocular. Acidentes dentro da própria residência também são muito comuns. Em casa é importante não deixar objetos pontiagudos ao alcance das crianças, como facas, tesouras, garfos, quinas de mesas, etc. “Nós que trabalhamos na área sabemos como a frequência desses acidentes é grande, por isso insistimos que as pessoas se cuidem”, aconselha o médico.

Dieta da batata baixa pressão e não engorda, afirma pesquisa Pense numa refeição com batata e provavelmente ela será associada a um prato calórico que pode comprometer sua silhueta. Pois assim como o café, chocolate e outros itens, que ganharam status de benéficos à saúde, um estudo colocou a batata como o novo superalimento. Uma pesquisa da Universidade Scranton, no Estado da Pennsylvania (EUA), apontou que o tubérculo ajuda a baixar a pressão arterial, sem o efeito de colaborar com o aumento de peso. Os participantes do levantamento consumiram duas porções de batatas, no almoço e no jantar, como integrante de suas dietas usuais. A maioria deles estava obesa e controlava a pressão arterial por meio de medicamentos. Após um mês, os índices de pressão de todos haviam caído significativamente, mais do que seria possível pela ação dos re-

A batata entra na lista dos alimentos benéficos à saúde médios. E, segundo informações divulgadas pelo jornal inglês Daily Mail, nenhum deles engordou. Segundo o pesquisador Joe Vinson, os resultados foram possíveis porque os voluntários consumiram o alimento sem a

adição de óleo, manteiga, condimentos e outros itens calóricos. As batatas usadas eram pequenas e foram comidas com a casca, que reúne as substâncias que ajudam a regular a pressão sanguínea.

Mulheres que abortam têm mais chances de ter problema mental Mulheres que fazem abortos têm quase o dobro de chances de desenvolver problemas mentais em comparação com as demais pessoas. Uma pesquisa descobriu que o aborto afeta a saúde mental e pode causar ansiedade, depressão, alcoolismo, abuso de drogas e suicídio. As informações são do Daily Mail. O estudo foi baseado em uma análise de 22 projetos separados que avaliaram as experiências de 877 mil mulheres, das quais 163.831 tinham abortado. Os resultados apon-

taram que mulheres que se submeteram ao aborto tiveram um risco 81% maior de apresentar problemas de saúde mental e quase 10% das doenças mentais mostraram ligação direta com o ato. A pesquisa concluiu que o aborto estava relacionado a 34% de aumento de chances de transtornos de ansiedade, 37% de depressão, 110% de aumento de risco de abuso do álcool, 220% do uso de maconha e 155% mais chances de suicídio.

JEditorial

Exercícios são fundamentais no tratamento da osteoporose

EDIÇÃO DO BRASIL 11 a 18 de setembro de 2011

O ESTUDO concluiu que o aborto pode aumentar em 155% as chances de a mulher cometer suicídio


C I D A D E S

EDIÇÃO DO BRASIL 11 a 18 de setembro de 2011

9 SANTA LUZIA

Prefeitura e Corpo de Bombeiros fazem parceria visando os jovens

Município aumenta o número de atendimentos especializados

O EVENTO aconteceu no salão nobre da prefeitura

intensivo de dois meses, durante outubro e novembro, para testar o modelo e os processos de seleção e recrutamento, para que seja possível, a partir de fevereiro, começar com uma turma acima de 200 jovens, já com o modelo testado. O secretário municipal adjunto de Trabalho e Emprego, Ayres Mascarenhas, afirmou que a ideia do convênio é fazer com que os jovens selecionados para o Voluntários da Cidadania recuperem valores de convívio, cidadania, defesa da vida, de proteção e ao mesmo tempo saiam com o diploma com intuito de conseguir um emprego. “É como se os jovens estivessem na beira de um abismo e fizéssemos um esforço para puxá-los para a terra firme” destacou.

O comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais, coronel BM Silvio Antonio de Oliveira Melo, explicou que o programa foi elaborado com uma grade curricular voltada para prevenção e combate a incêndios, resgate e primeiros socorros, possibilitando ao jovem um campo de trabalho bem amplo, seja em empresas, edificações industriais ou eventos. “Em um prazo de dois meses, vamos formar essa turma piloto e, depois de formados, eles terão uma perspectiva muito boa no mercado de trabalho”, ressaltou. O Voluntários da Cidadania visa o resgate social de jovens, de 18 a 20 anos, com histórico de conflito com a lei, envolvimento em crimes de menor potencial ofensivo e moradores de

Atendimento humanizado, equipe integrada, médicos gabaritados com especialização no exterior, referência em tratamento de Hanseníase e Tuberculose e cerca de 3.600 atendimentos por mês. Resultado: agilidade nos tratamentos dos pacientes. Reinaugurado em maio deste ano, o Centro de Consultas Especializadas (CCE) está mostrando que veio para trazer solução na área da saúde especializada do município, funcionando em um local mais amplo, com novos equipamentos de informática e nova aparelhagem oftalmológica. Todo o investimento é realizado com orçamento próprio, disponibilizado pela prefeitura. Em Santa Luzia, o CCE funciona como suporte às Unidades Básicas de Saúde (UBS). “O CCE é uma referência para os postos. Nosso atendimento é humanizado e temos como objetivo, a redução dos agravos em saúde e a vigilância epidemiológica”, explica a Supervisora de Enfermagem do CCE, Cassiandréa Teles Tran. Com um planejamento estratégico sistemático, aliado as ações direcionadas, focadas na

áreas de vulnerabilidade social. A iniciativa é idealizada como uma proposta especial de qualificação social e profissional dos jovens, com foco no resgate de valores sociais e de cidadania, aumentando as chances de sua inserção no mercado de trabalho. A juíza titular da Vara Infracional do Tribunal de Justiça da Infância e Juventude da Comarca de Belo Horizonte, Valéria da Silva Rodrigues, ressaltou a importância da parceria. “Esse é um momento emocionante porque a Vara Infracional da Infância e Juventude depende da integração entre o Judiciário, o Executivo e o Legislativo, para que possamos cumprir com o que está determinado na Constituição, que é a prioridade absoluta da criança e do adolescente”, afirmou. Para a identificação e seleção do público alvo, a PBH contará com a parceria da Vara Infracional da Justiça da Infância e Juventude da Comarca de Belo Horizonte e de outros órgãos que atendem jovens no perfil proposto pelo programa. O curso será gratuito e vai oferecer benefícios complementares como vale-transporte, lanche, material didático, uniforme, bolsa auxílio no valor de R$ 324 por mês e certificado de conclusão.

SABARÁ

PACIENTE recebe atendimento da equipe do CCE

Especialidades oferecidas

Qualidade do ensino é prioridade A Prefeitura de Sabará realizou diversos projetos de capacitação dos profissionais da rede municipal de ensino, como o Curso de Libras e de Braile. Os servidores puderam participar, também, do Projeto “Escola que Protege”, no qual profissionais das diversas áreas de atuação foram capacitados.

Além de estreitar o relacionamento entre os funcionários e a prefeitura, o projeto teve o objetivo de formar redes de proteção a crianças e adolescentes, qualificando os profissionais para uma atuação adequada, eficaz e responsável no âmbito escolar. Além disso, o curso foi oferecido aos profissionais das creches muni-

Dermatologia – referência no tratamento da Hanseníase; Angiologia – diagnóstico e encaminhamento cirúrgico; Oftalmologia – cirurgia na retina e glaucoma, inclusive com fornecimento de óculos para pacientes, através de uma cota mensal, sujeita a avaliação socioeconômica do usuário feita pela Assistência Social do Serviço de Saúde;

cipais, que receberam explicações e tiraram suas dúvidas. As capacitações proporcionam aos profissionais a aquisição e construção crítica de co nhecimentos, habilidades e valores, contribuindo assim para a qualificação como cidadãos e como gestores de um determinado espaço escolar.

Fonoaudiologia – programa de exame de Audiometria no município em parceria com o Instituto Izabela Hendrix; Otorrinolaringologia – pequenos procedimentos; Ortopedia – avaliação e acompanhamento; Neurologia – com médico especialista em epilepsia; Ginecologia – pequenos procedimentos, como prevenção, inserção de DIU, (Dispositivo Intrauterino), Cauterização de Colo uterino;

MATEUS LEME

Pneumatologia – especialista em Espirometria (exame do sopro);

Durante o encontro, foram discutidos o início das obras de captação pluvial no centro de Mateus Leme e as mudanças solicitadas no projeto inicial da MG-050. O secretário também reafirmou o compromisso do Governador Antônio Anastasia com o município.

PML

Prefeito visita o secretário de Transportes e Obras Públicas Em mais uma visita à Cidade Administrativa, o prefeito Marlon Aurélio Guimarães foi recebido pelo secretário de Estado de Transportes e Obras Públicas, Carlos Melles, e o subsecretário de Regulação de Transportes, Oscar Borges Prosdocimi.

Urologia – atua na saúde do homem na prevenção do Câncer de Próstata; Cirurgia plástica – procedimentos simples; Pediatria – atendimento generalizado, referência em doenças respiratórias, hipotiroidismo congênito; Neurologia – especialidade em epilepsia.

OSCAR Borges Prosdocimi, Marlon Aurélio e Carlos Melles

Renata Cyrino Cirurgiã Dentista ODONTOLOGIA ESTÉTICA PRÓTESE – IMPLANTODONTIA

Academia A Praça D. Chiquinha, no distrito de Azurita, receberá o projeto esportivo da Academia ao Ar Livre, em Mateus Leme. No local, também será desenvolvido o programa Praça Viva, da Secretaria de Esporte. A inauguração será no dia 18 de setembro, às dez horas, com a presença da população. O Pro-

qualidade e satisfação do usuário, a prefeitura e a Secretaria de Saúde de Santa Luzia conseguiram mudar os números do CCE, ampliando o seu atendimento. O trabalho constante na busca de melhorias da equipe do CCE já mudou a vida de muitas pessoas. É o caso do pintor de automóveis, João Carlos Pereira, de 59 anos, paciente da rede desde agosto de 2010 e morador do Bairro Nossa Senhora das Graças. “Sentia tantas dores que não conseguia dormir, mas com o acompanhamento e orientação da equipe do CCE, melhorei bastante”, declara. Segundo João Carlos, havia dez anos que a ferida na perna não cicatrizava em decorrência de uma úlcera originada na veia. ”Aqui, vejo que os profissionais se preocupam com a gente”, diz. Visando ampliar a qualidade de vida da população da cidade, a prefeitura aumentou também o quadro de especialidades e o números de profissionais. Especialidades integradas ao CCE recentemente são Urologia, Ortopedia, Gastroenterologia e Cirurgia Plástica (pequenas intervenções). PMSL

A Prefeitura de Belo Horizonte e o Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais assinaram, no dia 6, um convênio para o desenvolvimento de ações do programa Voluntários da Cidadania. O programa prevê a qualificação social e profissional de jovens, com idade entre 18 e 20 anos, em situação de vulnerabilidade social e em cumprimento de medida socioeducativa. Os jovens selecionados terão conteúdos de moral e cívica, cidadania, ética, disciplina, preparação para o mundo do trabalho, exercícios físicos e outras atividades extracurriculares, além das matérias específicas do Ofício Brigadista Particular. O prefeito Marcio Lacerda afirmou que o programa Voluntários da Cidadania será fundamental na formação e qualificação de jovens, além de despertar vocações. “O modelo de treinamento do profissional Brigadista Particular é ideal para os jovens, já que eles enxergam desde criança o papel do bombeiro como um papel heróico, de salvar a vida. Tenho certeza que esse projeto vai dar muito certo”, disse. Marcio explicou que seria adequado fazer uma turma piloto de 35 jovens, com um treinamento mais

PBH

BELO HORIZONTE

jeto Recrear animará a garotada com brincadeiras e pintura de rosto. O espaço será aberto para a população praticar atividades físicas com acompanhamento de monitores disponibilizados pela prefeitura, para orientar os exercícios, nos onze aparelhos instalados para o público.

Av. Augusto de Lima, 655 – Sala 1015 Telefone: (31) 3271-0191 Centro - Belo Horizonte - MG www.renatacyrino.hpq.ig.com.br

E LO Y LANNA Fotógrafo Profissional

FOTO - JORNALISMO - CONGRESSOS - EVENTOS SOCIAIS

TELEFONES: 3450-0980 / 9603-4396

Rua Tamóios, 62 - Sala 100 - Centro Belo Horizonte / Minas Gerais

Luciana Cyrino Pinto Coelho Advogada

RUA ERÊ, 125 - 1º ANDAR - BAIRRO PRADO Cep 30.410-450 - Belo horizonte / mg

Tel: (31) 3316-6692 Cel.: (31) 9932-5289


10

EDIÇÃO DO BRASIL 11 a 18 de setembro de 2011

SETE LAGOAS

SANTA LUZIA

Prefeito assina contrato para iluminação do trevo da BR-040

Agentes comunitários participam do programa

“Saúde é com Agente”

O PREFEITO Maroca assinou o contrato ao lado do presidente da Cemig, Djalma Morais

Cerca de 200 agentes comunitários da atenção básica da Secretaria de Saúde de Santa Luzia participaram, de 31 de agosto a 1º de setembro, da abertura da oficina do programa “Saúde é com Agente”, no auditório da prefeitura. Segundo a secretaria, o projeto tem como objetivo fortalecer o trabalho dos ACS, através de capacitações permanentes, na busca da ampliação do vínculo do agente com a comunidade. De acordo com o assessor da Secretaria de Saúde de Santa Luzia, Alexandre Fernandes Moreira, o agente comunitário tem um papel importante na gestão estratégica, no auxílio ao desenvolvimento das ações de prevenção e promoção da saúde da família. “O agente comunitário é a mola propulsora do Sistema de Saúde. Ele é o elo entre a secretaria e a comunidade”, explica. Alexandre Fernandes afirma ainda que os encontros terão uma regularidade e a metodologia utilizada pela secretaria, além da motivação, é feita pela escolha de temas. “Abordaremos temas como o resgate e abordagem nas relações humanas e o incentivo ao gosto pelo planejamento e o trabalho em conjunto e, também, a recuperação do papel de educador do enfermeiro responsável pela equipe”. Outro tema abordado, segundo o assessor, é a potencialização da articulação conjunta dos servidores no garimpo de soluções para as demandas do atendimento e a qualidade dos serviços da saúde.

PMSL

prefeito de Sete Lagoas, Mário Márcio Maroca, e o presidente da Cemig, Djalma Bastos de Morais, assinaram, no dia 6, o contrato de mais de R$ 1 milhão que permitirá a iluminação de todo o trecho de acesso a Sete Lagoas pela rodovia federal BR-040. Nos próximos dois meses, a Cemig e a prefeitura começarão a instalar os postes de iluminação nas proximidades do trevo, sentido Brasília (DF) e Belo Horizonte. Segundo o prefeito, a obra, ao custo total de R$ 1 milhão, “proporcionará mais segurança a todos os motoristas que trafegam pelo trevo da BR040 e na entrada de Sete Lagoas”. A iluminação do acesso ao município ainda deve ser complementada com melhorias na sinalização turística. “Temos muito a comemorar com mais essa parceria com a Cemig, que tem em Sete Lagoas a sua tradicional escolinha de formação de profissionais (UniverCemig). A iluminação da BR-040 vem ao encontro do potencial turístico de Sete Lagoas, além de significar mais segurança aos milhares de motoristas que utilizam a rodovia”, afirmou o prefeito Maroca.

Quin Drummond/PMSL

O

C I D A D E S

BELO HORIZONTE

Sesc realiza seminário no Dia Mundial do Turismo O Sesc vai promover uma série de palestras no 2º Seminário em Comemoração ao Dia Mundial do Turismo. O evento acontece nos dias 27 e 28 de setembro, durante todo o dia, no Parque Municipal, no auditório do Sesc e na PUC Minas. Com o tema “Turismo e as Culturas”, o evento tem como objetivo promover o conhecimento e a sensibilização da comunidade sobre a importância do turismo e

de seus valores sociais, culturais, econômicos e políticos, cuidando ainda dos impactos causados por esta atividade. Como público alvo, o seminário promete reunir estudantes, gestores turísticos, empresários do setor, guias de turismo e entidades afins. O dia 27 de setembro foi instituído como o Dia Mundial do Turismo em 1980, pela OMT. A data foi escolhida por coincidir com um

importante evento para a história do turismo no mundo: o aniversário de adoção dos Estatutos da OMT (em 27 setembro de 1970). Por recomendação da Organização, a cada ano, é escolhido pelos países membros um tema a ser debatido internacionalmente, e este ano o tema é “Turismo e as Culturas”. Informações e inscrições: Telefone: 3279-1467

OS AGENTES compareceram para apoiar o projeto


C I D A D E S

EDIÇÃO DO BRASIL 11 a 18 de setembro de 2011

MONTES CLAROS

Jornada Mineira do Patrimônio Cultural

Fábio Marçal/PMC

A Prefeitura de Montes Claros e a Secretaria Municipal de Cultura realizam, até o dia 30 de setembro, a 3ª Jornada Mineira do Patrimônio Cultural, promovida pela Secretaria de Estado de Cultura, através do Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Iepha/MG). O evento tem o seguinte tema: “Patrimônio Cultural e Cidadania”. Por meio do estímulo à realização de ações simultâneas em diversos pontos de Minas, a Jornada Mineira do Patrimônio Cultural busca, com o imprescindível e importante apoio dos municípios mineiros e instituições culturais, sensibilizar a sociedade,

favorecendo a transmissão de seus valores e promovendo sua inserção contemporânea em um projeto amplo de valorização da riqueza do patrimônio cultural de Minas. Nesta 3ª edição, a ideia é tornar cada vez mais evidente o direito de todos não só à diversidade e identidade cultural, mas à participação na vida cultural da cidade e no próprio processo histórico e político de construção da memória e de reconhecimento de seus valores. Para o secretário de Cultura, Ildeu Braúna, “a Jornada consiste num momento único de valorização da riqueza e diversidade cultural do município, no sentido do fortaleci-

A JORNADA consiste num momento único de valorização da memória de MOC

mento da consciência de preservação do patrimônio histórico, artístico e cultural de Montes Claros junto à comunidade”. O secretário lembra, ainda, que a criação do Corredor Cultural no Centro Histórico da cidade é mais uma prova de que a atual administração procura proteger e promover o local que deu origem a Montes Claros. A 3ª Jornada está sendo coordenada pela Secretaria Municipal de Cultura de Montes Claros, através de Roberto Marques, chefe da Divisão de Cultura, e Raquel Mendonça, chefe da Divisão de Preservação e Promoção do Patrimônio Cultural. Apoiam a secretaria, na realização da “Jornada Mineira” na cidade, o Conselho Municipal do Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural de Montes Claros (Comphac), a Associação dos Grupos de Catopês, Marujos e Caboclinhos de Montes Claros, o Centro Cultural Hermes de Paula, Centro de Agricultura Alternativa (Solar dos Oliveira/Solar dos Sertões), Arquidiocese de Montes Claros (Palácio Episcopal), Universidade Estadual de Montes Claros (Sobrado da Escola Normal/Fafil), Faculdades Integradas Pitágoras (FIP/MOC), Faculdades Santo Agostinho/FASA, Academia Montesclarense de Letras, Academia de Ciências, Letras e Artes do São Francisco (Aclecia) e Instituto Histórico e Geográfico de Montes Claros (IHGMC).

11

PAULO CESAR PEDROSA QUEM SABE, SABE

paulocesarpedrosa@yahoo.com.br

Advogado & Jornalista RP: 098523 / 296

TCHAU BRASIL O ex-banqueiro Salvatore Alberto Cacciola, de 67 anos, está livre. O ex-dono do Banco Marka, condenado a 13 anos de prisão por crimes de gestão fraudulenta e desvio de dinheiro público, deixou o Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, após cumprir três anos e onze meses de prisão. Protagonista de um

dos maiores escândalos financeiros do país e ex-foragido número 1 da Justiça, Cacciola deixou o presídio de camiseta branca e calça jeans, aparentando ter ganhado peso na cadeia e sorrindo, indo direto para casa de seu irmão, o empresário Renato, no condomínio Nova Ipanema, na Barra da Tijuca.

RECORDE DO LEÃO O Refis da Crise (programa de parcelamento de dívidas tributárias atrasadas) e uma vitória da União na Justiça contra a Vale deram um reforço de R$ 8 bilhões aos cofres públicos em julho e levaram a arrecadação de impostos e contribui-

ções federais a fechar o mês com um recorde de R$ 90,247 bilhões. O montante representa um crescimento real de 21,31% em relação ao mesmo período do ano passado.

SEIS GERAÇÕES PIRAPORENSES Uma festa de aniversário em Pirapora celebrou também um fato raro. Dona Judith Guerra Diniz, de tradicional família da cidade, completou 98 anos com

muita lucidez no dia sete de setembro, reunindo seis gerações da sua família. A comemoração contou até com a banda de música da cidade.

Murai Caetano e Marcos Prota

ITABIRITO

Agnaldo Montesso/PMI

Parceria garante qualificação para os jovens do município

Mauricio de Miranda Gomes e João Euclides na Feijoada do Maranhão

CANAL ABERTO QUERO ESTUDAR. Resultados de um teste aplicado em seis mil alunos de todas as capitais e do Distrito Federal mostram que 57,2% dos estudantes do 3° ano do ensino fundamental – antiga 2º série – não conseguem resolver problemas básicos de matemática, como soma ou subtração. Inédita no país, a Prova do ABC também avaliou a aprendizagem de leitura e escrita.

QUARENTA e oito adolescentes fazem parte do Programa Jovem Aprendiz Mais uma conquista foi garantida para 132 jovens de Itabirito, por meio do Programa de Formação Profissional Jovem Aprendiz, uma parceria entre a Vale, a prefeitura e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai). “O programa é dirigido a pessoas entre 18 e 22 anos e tem o objetivo de formar mão-de-obra da comunidade para atender demandas futuras da Vale”, explicou Ana Karla Mello, Business Partner da área de Recursos Humanos da empresa. No último dia 2, na sede da Associação Comercial e Empresarial de Itabirito (Acei), aconteceu a aula inaugural para 48 aprovados no processo seletivo, nos cursos de Aprendizagem Industrial em Mecânica e Aprendizagem Industrial em Pelotização. Os outros 84 jovens iniciam

as aulas no dia 19 de setembro, nos cursos de Elétrica, Mecânica e Solda. A diretora-presidente do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) de Itabirito, Doris Garisto Lins, representou o prefeito Manoel da Mota e afirmou que o poder público tem um papel fundamental na construção da educação. “Se não houver estudo, não tem qualificação. O prefeito, através da parceria da Vale e do Senai, constitui dentro do município um novo cenário: um cenário de capacitação, de valorização para a pessoa conseguir ter espaço no mercado de trabalho”, completou Doris. Nessa parceria, a prefeitura responsabiliza-se pelo transporte dos alunos. As aulas teóricas são ministradas no Senai de Ouro Preto, porém a diretora-presidente do Saae

aproveitou a ocasião para anunciar a aquisição do terreno onde será instalada a unidade em Itabirito, que será ideal para atender mais de 700 pessoas. As aulas práticas acontecem nas unidades da Vale, quando os jovens são acompanhados por profissionais. Os que tiverem bom desempenho podem ser contratados pela empresa. “A nossa preocupação, muito antes de trazer grandes empresas para Itabirito, é qualificar nossa mão-de-obra. Por isso, a prefeitura abraçou esse projeto. Vocês fazem parte de uma geração especial e a administração municipal acredita em vocês”, disse Carlos Magno, assessor de Desenvolvimento Econômico, no primeiro dia de um provável futuro brilhante para esses jovens.

Conheça os melhores restaurantes das seguintes cidades: SANTA LUZIA: Rest. e Lanchonete Colher de Chá Espaguete na Chapa Bar Ltda MONTES CLAROS: Churrascaria Chimarrão Churrascaria e Pizzaria Papaula Bar do Toco Churrascaria Restaurante Sabor e Saúde Chicos Pizzaria e Churrascaria Uai Tchê Cervejaria Lumas Churrascaria Armandos Restaurante Restaurante Favorito Bar e Restaurante Quintal

Restaurante PauTerra CORONEL FABRICIANO Restaurante Angra Restaurante Cantina da Nona Restaurante Amigão Pizzaria do Jayme JUIZ DE FORA: Restaurante Bacco Restaurante Brazão Restaurante Belas Artes Restauante Bertu’s

IPATINGA Restaurante Tempero Mineiro Restaurante Sabor e Aroma Restaurante Bom Apetite Restaurante D’Lucas Restaurante Vovó Efigênia Restaurante Popular

VESPASIANO Restaurante Vespagril Restaurante Taberna Restaurante Vovó Marguerita Restaurante Tropic Restaurante B&N

SABARÁ Restaurante e Pizzaria 314 - Sabarabuçu Barroco Cekisabe

BETIM Restaurante e Pizzaria Hudson Churrascaria Carro de Boi Cantina da Vovó Ana

PODE IR EMBORA. O mascarado jogador Gilberto, do Cruzeiro, com seus quase 36 anos, que não fala com a imprensa e nem conseguiu ir para o Botafogo, vem prejudicando o Cruzeiro com cartões, expulsão e pênaltis. Agora chega ao absurdo de “ameaçar” não jogar mais e pedir para não enfrentar o Fluminense. PREFEITURA RICA. O generoso prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, deu R$ 200 mil para ajudar na realização da Parada Gay de Madureira. CENSURA À IMPRENSA. Balanço divulgado pela Associação Nacional de Jornais (ANJ) mostra que o número de jornalistas assassinados no Brasil cresceu. Entre agosto de 2010 e julho de 2011, cinco profissionais foram mortos em função do exercício profissional. O mais recente Relatório de Liberdade de Imprensa da ANJ revela também a ocorrência de 12 casos de censura judicial – decisões da justiça que impediram veículos de comunicação de noticiar determinados assuntos. OUTRO VEXAME. A péssima Seleção Brasileira do incompetente técnico Mano Menezes deu mais um vexame, ao vencer a seleção reserva de Gana por 1X0. PERDERAM R$ 31 BI. O tombo dos mercados internacionais tornou um pouco menos doce a vida de bilionários no Brasil, especialmente aqueles que têm seu patrimônio atrelado

aos humores dos investidores na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa). Dez das pessoas mais ricas do país perderam, somadas, este ano, R$ 30,8 bilhões com a queda das ações de suas empresas no mercado. “OS 10 MAIS POBRES”. Eike Batista, Dorothéa e Benjamin Steinbruch, Antônio Ermírio de Morais, João Alves de Queiroz Filho, Elie Horn, Jaime Garfinkel, Edson e Dulce de Godoy Bueno, Abílio Diniz, Lia Maria Aguiar e Lina Maria Aguiar. INDEVIDAMENTE MACULADA. O ex-deputado Ciro Gomes (PSB) foi condenado pela Justiça de São Paulo a pagar indenização de R$ 100 mil ao senador Fernando Collor de Mello (PTB-AL). De acordo com o juiz Roberto de Souza Bernicchi, da 5ª Vara Cível, Collor teve a honra “indevidamente maculada” por ter sido chamado por Ciro, em entrevista, de “cheirador de cocaína”, “playboy” e “picareta”. 8 MILHÕES DO TURISMO. A pequena sala num prédio da área comercial de Brasília listada na Receita Federal como endereço do Instituto Educar e Crescer (IEC) está vazia. O porteiro informou que a entidade se mudou e não deixou o novo endereço. Entre 2008 e 2009, o IEC recebeu R$ 8,8 milhões do Ministério do Turismo para a realização de eventos diversos, desde rodeios e micaretas até corridas de automóveis e festivais de músicas no Distrito Federal e em Goiás. GESTO HUMANO. Eike Batista doou R$ 30 milhões para a conclusão das obras do Hospital Pró-Criança Cardíaca, no Rio de Janeiro. ATÉ 30 MILHÕES EU PAGO. Ronaldinho Gaúcho procura uma nova mansão para comprar em lugar discreto e mais ermo, na Barra, no Rio. Até R$ 30 milhões ele paga.

“Se você diverge de mim, não é meu inimigo, você me completa”. “A imagem que gostaria que ficasse de mim é a imagem de um irmão”.

Dom Helder Câmara

Exploração sexual não é turismo. É crime. Disque 100 e denuncie. PROTEJA NOSSAS CRIANÇAS. EM CASO DE VIOLÊNCIA, DENUNCIE. TELEFONE: 0800-311119 Cartas, críticas, convites e sugestões enviar para a redação do Edição do Brasil. Av. Francisco Sá, 360, CEP: 30.411-145, BH, MG.


12

E S P O R T E

EDIÇÃO DO BRASIL 11 a 18 de setembro de 2011

Estádio Lanari Júnior, em Ipatinga, comemora 50 anos

<< Como tudo começou >> Os tijolos para construção das arquibancadas e vestiários do estádio foram fabricados em uma maromba que existia no estacionamento, ao lado do portão lateral do estádio. Os outros recursos financeiros para a construção do estádio foram obtidos com a venda de sacos de cimento, vazios, utilizados na construção da Usiminas. Estádio pronto. E para marcar o início de tudo, o engenheiro Lanari Jr. deu o pontapé na partida inaugural do campo. Naquele 7 de setembro, a equipe da Usipa empatou em 1 a 1 com o Frimisa de Santa Luzia, pela partida principal. Na preliminar, a equipe do América venceu por 4 por 1 o time do Valério Doce. “A história do estádio Lanari Júnior é a história do futebol usipense. Este campo foi palco de muitos momentos

marcantes, não só para a cidade, como também para o futebol brasileiro”, ressalta o gerente de esportes, Nilson Moura. Até 1966 foram realizados diversos jogos contra grandes clubes do futebol brasileiro. Em alguns desses jogos a Usipa venceu o Cruzeiro, empatou com Atlético Mineiro e Flamengo, perdeu e venceu o Botafogo. Nestas partidas atuaram jogadores consagrados do futebol Brasileiro como Tostão, Dirceu Lopes, Wilson Piaza, Raul, Fio Maravilha, Almir Pernambucano, Jairzinho, Didi, Zagalo, Gerson, Nilton Santos. << Estrutura >> O Estádio Lanari Jr. contém sistema de drenagem, tribuna de honra e recentemente recebeu pintura nas arquibancadas e reforma no alambrado. Seu gramado tornou-se referência para importantes equipes do futebol profissional brasileiro e internacional, que passaram pela Usipa em preparação para seus compromissos em competições oficiais. Entre os times, destacam-se: América (MG), América (RN), Atlético (MG), Atlético (PR), Brasiliense, (DF), Ceará (CE), Coritiba (PR), Fortaleza (CE), Gama (DF), Palmeiras (SP), Paraná (PR), São Paulo (SP), San Lorenzo (Argentina), Sport (PE) e São Caetano (SP). O estádio e os demais campos da Usipa são utilizados pelas categorias de base do Departamento de Futebol e funcionam também para escola de futebol, de segunda a sexta-feira. Hoje são 300 atletas divididos entre

Usipa

N

o último dia 7, o Estádio Lanari Jr., em Ipatinga, comemorou seu cinquentenário. Durante esse meio século, o estádio vem sendo palco da história do futebol usipense. Ele foi criado pensando no lazer dos funcionários da Usiminas, em 1959. Mas só no ano de 1961 é que o Lanari foi inaugurado com capacidade para receber três mil espectadores. E para celebrar a data, A Usipa e o Oriente Esporte Clube, das categorias Sub-11 e Sub-13, se confrontaram pela quarta rodada do Campeonato Regional de Futebol. Além disso, houve sorteio de brindes e uma homenagem à história do estádio.

O ENGENHEIRO Amaro Lanari Júnior deu o pontapé na partida inaugural as mais diversas categorias: Sub-8 a Sub-17 (Masculino) e Sub-15 e adulto (Feminino). << Revelações >> Diversos jogadores de futebol se revelaram na Usipa, entre eles: Somália (Figueirense), que jogou na Holanda, América Mineiro, Fluminense, São Caetano e Náutico; Edvaldo (in memorian), que em sua brilhante e curta carreira jogou pelo Atlético Mineiro, São Paulo, em clubes do México, Japão e pela Seleção Brasileira; Gomes (goleiro), que defendeu o time do Cruzeiro e do Grêmio; Kerlon, jogador que ganhou projeção jogando

pelo Cruzeiro e pela Seleção Brasileira de base, e João Pedro (Palermo Itália), atuando também pela Seleção Brasileira Sub-17 e Sub-20. << Amaro Lanari Júnior>> O Estádio da Usipa leva o nome de Amaro Lanari Júnior. O ilustre engenheiro nasceu em Ouro Preto, em 25 de outubro de 1913. Lanari Jr. foi também administrador público, professor e empresário mineiro. Era filho de Amaro Lanari e de Marianna de Andrade Lanari. Graduou-se em 1936 pela Escola de Minas de Ouro Preto. Atuou sucessivamente como engenheiro-chefe da Lamina-

Equipe Fiat/Minas conquista o hexacampeonato de natação

Rádio Escola da AMCE | *Carlos Cruz |

Orlando Bento/MTC

U A FOTO que ficará na história do Minas Tênis Clube

Um domingo (4 de setembro) para entrar na história da equipe de natação Fiat/Minas, com a conquista do título no 40º Campeonato Brasileiro Absoluto de Natação/Troféu José Finkel 2011. A equipe retoma a hegemonia nacional deste esporte, já que em maio os minastenistas haviam conquistado também o Troféu Maria Lenk, repetindo o feito do Clube na temporada de 1988, quando comemorou o primeiro lugar dos dois mais importantes campeonatos do país. Esta foi a sexta conquista minastenista (1988/ 91/93/96/98/2011). A competição, disputada pela primeira vez no Parque Aquático Itambé, no Minas I, em Belo Horizonte, foi um sucesso, contando com a participação de 33 clubes e cerca 400 atletas. A Fiat/Minas ficou em primeiro lugar com 2.493,5 pontos (12 medalha de ouro, 19 de prata e 13 de bronze), seguida pelo Pinheiros (1.799) e pelo Flamengo (1.478). Na disputa por sexo, a Fiat/Minas também comandou a competição, marcando o primeiro lugar no feminino, com 1.121,5 pontos, com Pinheiros em segundo (651) e o Corinthians em terceiro (578). Entre os homens, mais uma conquista mineira, com 892 pontos, seguidos por Pinheiros (718) e Flamengo (633). Fabiola Molina foi a atleta mais eficiente, com 141 pontos, e também apresentou o melhor índice técnico, com 945 pontos. Entre os homens, o minastenista Juan Pereira foi o segundo mais eficiente (113 pontos), atrás somente de Thiago Pereira (135). Neste ano, a Fiat/Minas quebrou tabus, já que venceu o Troféu Maria Lenk depois de 14 anos de jejum, e agora ganhou o Troféu José Finkel, 13 anos após a conquista de 1998, quando o Minas comemorou o título no Rio de Janeiro. Além disso, o Minas voltou a vencer as duas competições, em uma mesma temporada, depois de 23 anos. O último dia de provas começou com duas medalhas nos 100m costas, ouro com Fabiola Molina e bronze com Fernanda Alvarenga. Mais duas medalhas vieram nos 50m borboleta, com Inge Dekker

(ouro) e Daynara de Paula (prata). Muita emoção marcou a disputa masculina dos 50m borboleta, com o minastenista Glauber Silva marcando o segundo melhor tempo da prova (23seg65), atrás somente de César Cielo (23seg48) e na frente, pela primeira vez, de Nicholas Santos (23seg68). Carolina Belich ficou na quarta colocação nos 1500m livre, mas subiu ao pódio como a terceira melhor brasileira, já que a campeã Cecília Biagioli, do Corinthians, é estrangeira. Nos 800m masculino, o pódio foi minastenista, com Juan Pereyra em primeiro (8min05seg75), seguido por Lucas Kanieski (8min09seg58) e Marcos Ferrari (8min21seg34). Os revezamentos 4x100m medley deram mais emoção na reta final do dia de competição. Fabiola Molina, Renata Sander, Dandara Antônio e Kimberly Vandenberg ficaram com o ouro (4min11seg97). Os homens nadaram a série fraca, mas ficaram com o bronze, com Leonardo Fim, Felipe Lima, Glauber Silva e Nicolas Oliveira (3min44seg50). Depois das provas, o Parque Aquático Itambé foi palco de grande festa da equipe Fiat/Minas, a campeã do Troféu José Finkel. O banho na piscina olímpica foi para todos, comissão técnica, diretor e até o presidente do Minas, Sérgio Bruno Zech Coelho, caiu na água, além dos atletas que voltaram para piscina, onde brilharam toda a semana. Quanto o técnico interino Marcelo Vaccari recebeu o troféu de campeão, fogos de artifício ecoaram por todo parque aquático anunciando a grande conquista mineira. “Foi uma grande vitória, uma conquista de todos nós do Minas Tênis Clube, além do empenho e da qualidade dos atletas. Batalhamos para este final feliz, mesmo sabendo que a Fiat/Minas era favorito, mas é difícil transformar esta teoria na prática, fazendo resultados. A equipe se comportou bem e agora já vamos pensar nas próximas competições”, concluiu Vaccari, técnico da Fiat/Minas.

PMSL

Luziense é campeão do Mineiro de Jiu-Jitsu Bastou apenas um minuto para que o peso médio da Categoria Juvenil de Jiu-Jitsu, Gabriel Tofaneli Brandão (16 anos), se tornasse campeão pela Federação Mineira de Jiu-Jitsu na 3ª etapa do Campeonato Estadual da categoria, no Ginásio do Mineirinho, em BH. Morador do Bairro Frimisa, em Santa Luzia, Gabriel afirma que quer ser campeão mineiro da categoria. “Treinei muito para alcançar a vitória, agora é passar pela 4ª e 5ª etapa da competição”, disse o atleta. Durante o campeonato, mais de 80 atletas da academia “Felix Jiu-Jitsu”, das cidades de Belo Horizonte, Santa Luzia, Sete Lagoas e Betim, participaram do evento. De acordo com o professor de Gabriel, André Macedo (bicampeão

ção e Trefilaria da Cia Siderúrgica Belgo Mineira, engenheiro da Estrada de Ferro Brasil-Bolívia, engenheiro chefe da Siderúrgica Aliperti, em São Paulo. Foi presidente da Cia. Aços Especiais Itabira S.A – Acesita (1957) e da Usiminas (1958-1976). Presidiu ainda a Fiat Automóveis S.A. (1983-1985) e a Siderbrás (19851987). Foi professor catedrático de Metalurgia Geral e Siderurgia da Escola Politécnica de São Paulo (19431958). Presidiu também o Instituto Brasileiro de Siderurgia (1963-1968). Lanari Jr. faleceu em 7 de dezembro de 1999, na capital mineira, aos 86 anos de idade.

GABRIEL Tofaneli: “Treinei muito para alcançar a vitória”

brasileiro da categoria), Santa Luzia obteve ótimas colocações. “Os destaques foram, justamente, os atletas de nossa cidade, que conquistaram mais dois primeiros lugares na categoria adulto e um 4º lugar na categoria adulto pesado nesta etapa da competição”. Conhecida como uma das maiores equipes de Minas e maior medalhista no ano de 2010, a academia tem tradição em fazer campeões no Brasil e no Estado. “O incentivo aos nossos atletas é muito importante para a cidade. Nesta 4ª etapa, iremos levar, ainda, um maior contingente de atletas”, finaliza o bicampeão. A 4ª etapa acontecerá no dia 02 de outubro, a partir das 09h, no Ginásio do Mineirinho.

ma vez alguém, que já não me lembro quem, perguntou-me se eu sabia onde estavam as melhores ideias do mundo. Depois de algumas tentativas frustradas, dei-me por vencido e pedi a resposta. – Nos cemitérios! Disparou meu interlocutor, apressando-se em explicar o moral da história: as mentes mais brilhantes da humanidade criam projetos maravilhosos, mas nem sempre exequíveis. Uns chegam à frente de seu tempo, em cenários desfavoráveis. Outros são atropelados pelas variáveis da natureza, e o resultado é que seus criadores acabam levando suas grandes ideias para os túmulos. Desde então estou sempre repetindo tal pergunta, usando-a em reuniões e palestras para ilustrar que atuamos em dois mundos distintos: no mundo ideal e no outro real. No primeiro, projetamos nossos sonhos, nossos mais ambiciosos projetos. Neste em que vivemos, no real, executamos os projetos possíveis. Para isso, dependemos de inúmeros fatores, muitos dos quais independem de nossa vontade. E usando uma conhecida expressão do marketing – pensando no ótimo não se faz o bom –, a Associação Mineira de Cronistas Esportivos (AMCE) lançou na segunda-feira (05/09) a Rádio Web/ AMCE (www.amce.org.br/radio). Uma rádio escola que irá ajudar a preparar e reciclar profissionais para o mercado de trabalho. Está longe de ser perfeita, mas, como disse, não se pode parar no tempo à espera do ideal. É o começo de um pacote de ferramentas que serão disponibilizadas para nossos associados, dentro do projeto administrativo desta segunda gestão, da qual tenho a honra de estar à frente. Além de ser uma rádio escola, a Rádio Web/AMCE terá como principal função encurtar as fronteiras com as cidades do interior. Sem a menor pretensão de concorrer com as emissoras convencionais e comerciais, estamos firmando parcerias com faculdades e outras instituições, para recebermos conteúdos produzidos por elas, sob nossa supervisão. Ao mesmo tempo, uma equipe formada por um conselho editorial, do qual faz parte nossa diretoria executiva, alguns conselheiros e colaboradores estarão produzindo informações relevantes para nossos associados e seus ouvintes. O foco será sempre informações institucionais e de cunho social. Mas nada impedirá que matérias exclusivas sejam demandadas, e não só no segmento esportivo. E o melhor: todo este material será disponibilizado gratuitamente para os veículos parceiros da AMCE. O sucesso depende da participação de todos os associados. A importância da Rádio AMCE, porém, já sentimos. Antes mesmo de seu lançamento já fechamos parceria com o Sindicato dos Músicos, por intermédio do amigo Luiz Carlos, e estamos acertados com duas faculdades. Ao mesmo tempo, demos

outro passo fundamental para a concretização de mais um projeto. Assinamos, também no dia 05 de setembro, contrato de parceria com o Banco BMG, presente em quase todas as ações do futebol, e que passa a expor sua marca no jaleco que os jornalistas usam em campo, a exemplo do que acontece em quase todos os estádios do país. A parceria, assinada entre nossa Diretoria Executiva e o diretor do banco, Marcos Vinícius, chancelada pelo presidente da Federação Mineira de Futebol, Paulo Schettino, e o da Arfoc/Minas, meu grande amigo Valdez Maranhão, vai nos possibilitar a implantação do nosso consultório dentário, dentro dos dois próximos meses. Posteriormente, implantaremos também um consultório médico. Já temos parceria firmada com o Laboratório Falarb para o fornecimento de alguns medicamentos gratuitos aos nossos associados. Vamos priorizar o atendimento de nossos associados e conveniados, mas o tempo ocioso será usado para o atendimento de crianças e adolescentes carentes, cumprindo um de nossos objetivos de instituição de reconhecimento municipal e estadual. Na última Assembleia Geral, realizada no dia 29 de setembro, nossos conselheiros e associados presentes aprovaram a vinculação dos imóveis da AMCE para possíveis negociações com outras áreas ou imóveis no complexo esportivo da Lagoa da Pampulha. O objetivo é devolver ao associado um espaço de convivência, o que tornou uma obsessão para a maioria desde que fomos obrigados a vender a sede campestre do bairro Ressaca para pagar dívidas no passado. Não pensamos em clube e em nada magnânimo. Em princípio, queremos um espaço no qual possamos construir um mix com oficinas de trabalho e alojamentos, principalmente para os colegas do interior em serviço ou de passagem pela capital; área de recreação com espaço courme, campo ou quadra e piscina e um salão para eventos sociais e atividades profissionais (palestras, cursos, etc.) e, ao mesmo tempo, para eventos sociais em geral. Sei que são projetos ambiciosos. Mas com a participação de todos, estou certo de que podemos realizá-los bem antes do que imaginamos. Afinal, acabo de escrever esta crônica usando recursos reais, em nosso mundo real. E, tenho certeza, nenhum associado quer levar para o túmulo seus brilhantes projetos. Muito menos eu!!! Até a próxima!

Jornalista e presidente da AMCE


jornal Edição do Brasil