Page 1

w w w . j o r n a l e d i c a o d o b r a s i l . c o m . b r

Belo

Horizonte/Brasília

13

a

20

de

maio

de

2012

1515

R$

1,00

Agência Ideal

Espertalhões continuam aplicando o golpe do e-mail A RAPHAEL Castro sugere cautela na hora da compra on-line

inda existem milhares de brasileiros que caem no golpe do e-mail falso, cuja frequência maior recai sobre as mensagens em nome de empresas renomadas ou instituições financeiras. O especialista em segurança da informática, Raphael Labaca Castro, alerta: “Fique atento. Se você não se inscreveu para receber informações e mesmo assim tem acesso a ofertas de determinada empresa, você pode estar sendo vítima de um golpe”. Cidades – Página 9

Fiador garante bons negócios imobiliários

Incremento de voos para o interior amplia o turismo de negócios em Minas Gerais

O aquecido mercado de locação de imóveis e sua liquidez continuam sendo possíveis graças aos fiadores, considerando que o seguro-fiança e a garantia-caução não são muito usados no dia-a-dia dos belo-horizontinos e brasileiros em geral. Segundo o advogado do Sindicato dos Corretores de Imóveis, Ricardo Portugal, a Lei do Inquilinato nem sempre é seguida ao pé da letra, na hora de se fechar um negócio, diante da preferência dos proprietários em assinar os contratos baseados nas fichas dos avalistas. Opinião – Página 2

A economia aquecida leva os empresários a serem mais otimistas na hora de promover investimentos em diversos setores. Em Minas, há sinais positivos diante da recente decisão das companhias aéreas de aumentar o número de voos para diferentes regiões do Estado, incrementando o turismo de negócios na Capital e também nas cidades beneficiadas com as novas rotas. A Trip já faz, diariamente, conexão com 80 destinos diferentes do interior. Por seu turno, a Azul Linhas Aéreas tem voos regulares para Uberaba, Juiz de Fora, Ipatinga, entre outros. Economia – Página 4

Divulgação

TADEU Leite falou à imprensa de BH

A assessoria do Tribunal de Contas confirmou que não está investigando a Prefeitura de Montes Claros. Seus fiscais que lá estiveram recentemente foram requisitados pelo Ministério Público. Isto reforçou a tese do prefeito Tadeu Leite, de que ele está sendo perseguido por grupos políticos rivais, interessados em desgastá-lo perante o povão, em época de pré-campanha eleitoral. Política – Página 3

Ao participar do 14º Prêmio Excelência da Indústria Minero-Metalúrgica Brasileira, o empresário Fernando Coura, presidente do Sindiextra e do Ibram, confi rmou a recente

decisão do setor mineral brasileiro de rever os valores dos investimentos a serem feitos, que serão, agora, de US$ 75 bilhões, de 2012 a 2016. Economia – Página 5

JEditorial

Setor mineral investirá US$ 75 bilhões até 2016

Caroço no seio nem sempre é câncer Divulgação

Divulgação

Prefeito de Montes Claros ataca adversários políticos

FERNANDO Coura prestigiou o evento da Revista Minérios e Minerales

As mulheres devem prestar atenção na recomendação feita pelo médico João Henrique Reis. Para ele, um nódulo nos seios nem sempre significa que a paciente esteja com câncer. Vida – Página 8


2

O P I N I Ã O

EDITORIAL Saúde brasileira vai muito mal...

A

saúde pública brasileira está na berlinda. Esta é a constatação feita por meio de pesquisas realizadas em municípios espalhados pelos mais diferentes recantos do país. Da mesma forma, os planos de saúde estão sendo questionados em Minas e nos demais estados, pela ganância dessas empresas que aceitam um número maior de clientes do que seus hospitais e médicos conveniados podem suportar. Muitos pacientes esperam até três meses por um atendimento, a não ser que este usuário aceite pagar a consulta. Sobre este tema, o parlamentar Délio Malheiros, presidente da Comissão de Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa, já se manifestou. Ele é contra o controle quase exclusivo da Unimed em nosso Estado, agregando mais de 60% de todos os pacientes da saúde suplementar. O deputado denuncia a falta de capacidade da empresa quanto ao cumprimento dos contratos, pois há excesso de associados frente ao número irrisório de leitos contratados. Voltando à sofrível saúde pública, uma recente pesquisa do Instituto Sensus aponta que 45,9% da população belo-horizontina não está satisfeita com o atendimento do SUS. Especialista no assunto, o advogado Antônio Carlos Teodoro, presidente da ONG SOS Vida, alerta: “Além da falha no atendimento, existem outras reclamações, pois faltam medicamentos, profissionais auxiliares e, principalmente, leitos”. Segundo ele, o poder público em geral precisa investir no setor, além de promover treinamentos para os gestores dos programas de saúde pública no Brasil, ao invés de simplesmente repassar recursos às prefeituras. Os administradores e políticos deviam visitar mais os postos de atendimento à população nas periferias das grandes cidades, especialmente nos fins de semana, para ver de perto o verdadeiro amontoado de pessoas em busca de atendimento. Elas ficam espalhadas pelo chão em biombos improvisadas como leitos, em um sofrimento inimaginável para um país que se diz justo com as classes sociais menos favorecidas. Se no passado o SUS era a solução de tudo, agora ajuda apenas uma pequena parcela de pacientes. Portanto, governo, parlamentares, gestores, médicos e outros especialistas terão que promover um novo debate sobre o tema “saúde”, que atinge milhões de brasileiros, inclusive os moradores da Capital mineira.

EDIÇÃO DO BRASIL Julho Editorial Ltda Cooperativa de Comunicação Social Editado sob a responsabilidade de Julho Editorial Ltda. (C.003)

ARTHUR LUIZ FERREIRA (Fundador do Edição do Brasil) EUJÁCIO ANTÔNIO SILVA Diretor-Responsável ESCRITÓRIO CENTRAL - BELO HORIZONTE AV. FRANCISCO SÁ, 360 - PRADO CEP 30.411-145 TELEFONE: (0 xx 31) 3291-9080 Endereços Eletrônicos: jornaledicaodobrasil@terra.com.br e.brasil@yahoo.com.br Site: www.jornaledicaodobrasil.com.br

Fiador garante liquidez do mercado imobiliário

O

fiador continua garantindo a liquidez do mercado imobiliário. Quem garante isso é o responsável pelo setor jurídico do Sindicato dos Corretores de Imóveis de Minas Gerais (Sindimóveis/MG), o advogado Ricardo Portugal (foto). Ele explica a exclusão da impenhorabilidade de bens de família para os casos de fiança em locação e analisa os aspectos positivos na mudança da Lei do Inquilinato. Ricardo Portugal recomenda cautela a quem decide assumir o papel de fiador em contratos locatários. “O fiador tem que ter consciência que, quando resolve garantir um contrato de locação, está dizendo o seguinte: ‘Se ele não pagar, eu pago’. O sujeito se torna responsável pelos limites daquele contrato. Se o locatário não pagar, terá que assumir a dívida”.

Gostaria que o senhor falasse sobre a importância da garantia fidejussória em um contrato de locação. das melhores opções. O seguro-fiança até ganhou alguma força, mas também não é o melhor, pois o custo ainda é alto. Os contratos das instituições financeiras que garantem essa modalidade são capciosos, com muitos detalhes, ou seja, é uma garantia em que o locador tem que ficar muito atento, pois, se não conseguir cumprir uma das condições da seguradora, ele acaba perdendo essa garantia. Eu acredito que o fiador ainda seja a melhor garantia, porque ele responde de acordo com as cláusulas contratuais, com o único bem que ele tem.

O fiador ainda é quem garante a solidez nesse mercado? Ainda é a melhor garantia, pois ele responde inclusive com o bem dele, o bem de família. No caso do fiador, não existe impenhorabilidade do bem de família, a lei exclui

textualmente a impenhorabilidade nesses casos de fiança. Então, caso venha a ser necessário, ele responderá até mesmo com o único imóvel que tem.

Qual é a sua avaliação sobre essa nova Lei do Inquilinato? Na verdade não é uma nova lei, é a antiga com algumas alterações. Nessa questão da fiança, teve uma mudança que foi extremamente interessante para o mercado, pois esclarece uma questão que afligia a todos, que é a do tempo de garantia dessa fiança. Alguns anos atrás, determinados tribunais passaram a entender que o contrato de locação que passasse a vigorar em prazo indeterminado, quando acabado o prazo determinado em contrato sem aditivo contra-

tual prorrogado, teria sua garantia estendida até a entrega das chaves. Outros tribunais davam uma interpretação diferente disso. Essa alteração veio botar uma pá de cal nessa polêmica, pois mostra que mesmo no prazo indeterminado o fiador continua dando garantia, salvo se ele pedir exoneração ao fim do contrato. Ele tem a opção, quando cair o prazo determinado, de se exonerar da garantia. Ainda sim, ele ficará responsável por mais 120 dias.

No caso de exoneração do fiador, qual procedimento deve ser adotado para que não haja despejo ou cancelamento do contrato? Tendo o fiador se exonerado, o locador ganha o direito de notificar o locatário para que ele apresente novo fiador no prazo de

30 dias. Se ele não apresentar nesse prazo, o locador pode entrar com o processo de despejo.

Que orientações o senhor prestaria a um fiador para que ele não caia numa “fria”? O fiador tem que ter consciência que, quando resolve garantir um contrato de locação, está dizendo o seguinte: “Se ele não pagar, eu pago”. O sujeito se torna responsável pelos limites daquele contrato. Se o locatário não pagar, terá que assumir a dívida. É importante ressaltar que ele não consegue se exonerar no prazo de validade do contrato, pode se exonerar depois, quando entra no chamado prazo indeterminado, mas durante o prazo que está no contrato

13 a 20 de maio de 2012

*José Maria Trindade O apagão da confiança ou a ética da malandragem

José Alves Neto

A garantia fidejussória é exatamente a fiança. A Lei do Inquilinato prevê três modalidades de garantia: o seguro-fiança, a fiança e a garantia-caução. Vamos falar primeiro das que não são muito usuais, não são as melhores. O problema da garantia-caução é que está limitada a três vezes o valor do aluguel, ou seja, se você faz um contrato usando esse tipo de garantia, três meses estarão garantidos, mas, se por acaso, houver uma ação de despejo e o processo demorar mais que três meses, o resto do período estará desprotegido, razão pela qual não é uma

EDIÇÃO DO BRASIL

ele não vai conseguir. Está ligado naquilo como co-responsável, podendo ter que pagar com o único imóvel. Essa decisão de ser fiador de alguém é muito delicada, e a pessoa tem que estar consciente sobre essa obrigação de arcar com a dívida, caso não o façam. É uma atitude que tem que ser muito bem pensada. Na prática, pelas ações que a gente realiza, vemos que na grande maioria dos casos quem acaba pagando é o fiador.

O grande capital da convivência social é a confiança. Há quem diga que a evolução da espécie se deu pela confiança. Ao começar a caçada cooperativa, os macacos pulavam de árvore em árvores sustentados pelas mãos dos outros caçadores. Eles tinham confiança total de que a mão que seguravam era firme. Muita gente vê aí o início do capitalismo. Se não houver confiança nada funciona. Quando entramos num restaurante o que está sendo vendido além do prato é a confiança de uma alimentação preparada com regras de procedência de alimentos e de higiene. Um carro não é vendido só pelo estilo e cor, mas pela crença de que os freios não falharão e que a direção é segura. A política é assim também. A confiança é a alma da vida política. A oposição está para criticar e os governistas defendem o governo, mas se a oposição defende o governo e os governistas traem o processo não vai adiante. Mas é que existem os governistas que votam contra e os da oposição que colaboram, mas dentro da confiança e do “fio do bigode”, como costumam dizer os astutos deputados que fecham acordos e costumam cumprir em plenário. Muitas disputas acirradas que o público assiste é teatro. Tudo foi combinado nos bastidores e até a briga estava dentro do que os dois lados planejaram. O caso Demóstenes Torres, o ex-líder do DEM no Senado, que foi pego com intimidades no esquema do bicheiro Carlinhos Cachoeira assusta por que ele passava confiança de que era um parlamentar defensor da moralidade. Ele traiu o espírito de corpo da Casa. Vai pagar caro. Será cassado com uma unanimidade jamais vista por aqui. Os 16 senadores do Conselho Ética foram favoráveis à cassação. Total, 15 votos, por que o presidente, senador Antônio Carlos Valadares (PSB-SE), por impedimento regimental, não votou, mas deixou claro que gostaria de votar. Processo aberto e o voto secreto no plenário do Senado vai definir quer Demóstenes Torres será cassado não por irregularidades, já que outros aqui cometeram irregularidades graves e continuam, mas por que traiu a confiança. É de dar dó o constrangimento de outros senadores que compartilhavam segredos de ações com Demóstenes, sobre atos de probidade. O senador Randolfe Rodrigues, líder do PSOL, confessa desolado: “O Demóstenes que eu conhecia nunca existiu”. Ninguém se assusta com Paulo Maluf, que continua deputado, e outros que resistem fortemente, e nem com a deputada federal Jaqueline Roriz, filmada recebendo maços de dinheiro reconhecidamente de origem ilegal. Para a ética da malandragem política, ela não traiu a confiança de ninguém. Quem traiu foi o secretário Durval Barbosa, que contrariou a lógica e filmou a corrupção. A confiança é tão presente na vida de todos que a maior confiança brasileira nem é contabilizada: o fiado. Não aparece nas estatísticas do Banco Central, do Ministério da Fazenda, IBGE ou FGV, mas existe. Eu nunca vi o ministro da Fazenda ou secretário do Tesouro chamar a imprensa para divulgar números da economia para falar sobre o fiado. Geralmente os dados mostrados são sobre o meio circulante (moeda em espécie), emprego e desemprego, índice de inflação, grau de endividamento do brasileiro, e até confiança do empresariado, mas o fiado não entra. Nem neste índice de endividamento. Mas é a confiança pura o tal fiado. Casos registrados de pessoas que fecham seus negócios e são procurados anos depois para quitar a cadernetinha sem nenhum valor legal, mas cheia de confiança. Insiste o jornalista Rodolfo Torres que o fiado é o verdadeiro sustentáculo da economia e não é medido por nenhuma entidade econômica. Como? O grau de confiança da pessoa está ali. Se ele não compra fiado na sua cidade, está desenganado como pessoa. O Congresso Nacional está sem o fiado. Não se confia mais em ninguém. A desconfiança constrange. Ninguém acima de suspeitas. O processo político está desarranjado e este foi o estrago maior entre os parlamentares neste caso Cachoeira. Para a população que assiste tudo de cima do muro nada muda, pois não confiava mesmo em ninguém que seja eleito, muito menos no Demóstenes. Mas internamente o organismo está com problemas. A cassação do senador Demóstenes Torres pode recuperar a confiança interna para a volta dos acertos, esquemas e grupos. Será o famoso bode expiatório. Quando ele voltar para Goiás, hoje quase uma Gomorra, os senhores senadores sentirão o alívio da expiação dos pecados. Não os pecados da associação ao crime, mas o pecado da quebra da confiança.

* Jornalista diretor da Rádio Jovem Pan em Brasília – josetrindadejp@gmail.com


P O L Í T I C A

EDIÇÃO DO BRASIL 13 a 20 de maio de 2012

V I G Í LI A S

Petistas insatisfeitos são cortejados pelo PMDB

C

omo política não é ciência exata, podem ocorrer mudanças de última hora. Com isso, o hoje consolidado projeto de reeleição de Marcio Lacerda corre o risco de sofrer alguns reveses, como uma retirada de apoio dos tucanos, com caminhada em direção ao candidato do PV, deputado Délio Malheiros, um nome que nos últimos dias se tornou muito badalado pelo povão, como uma das alternativas para a PBH 2012. Enquanto isto, o senador Aécio Neves, considerado pelos eleitores da Capital como político mineiro com maior capacidade de transferir votos, está dando as cartas. Nos bastidores, ele incentiva uma articulação política mais completa, como forma de acomodar os diversos partidos de sua base. Em Brasília, o ex-governador confessa aos amigos que estava ficando complicado exigir que todos os partidos da aliança ao redor de Anastasia caminhassem juntos para a sucessão de Marcio Lacerda. A partir desta constatação é que o PV

Marília governadora?

JEditorial

Tércio Amaral

No sepultamento do ex-prefeito de Contagem, José Luiz de Souza, na semana passada, no Cemitério da Colina, em BH, a sucessão daquele município tomou conta das conversas. Em determinado momento, o tucano Ademir Lucas, certamente por estar com 40% de preferência dos eleitores, tinha ao seu redor cerca de 50 pessoas: assessores, amigos e puxa-sacos. Aí chegou o seu adversário para esta eleição de 2012, deputado Carlin Moura, do PCdoB. Ele deu umas voltinhas, cumprimentou algumas pessoas, afagou outras com tapinhas nas costas, saracoteou de cima a baixo e saiu fora.

CLÉSIO Andrade tem conversado com dissidentes petistas decidiu apostar na candidatura de Délio Malheiros, podendo ter ao seu lado o Democratas e outros pequenos partidos. Também foi depois desta articulação do senador tucano que o deputado Eros Biondini, do PTB, declarou-se candidato. Agora, a grande cartada da oposição fica por conta do PMDB. Se o nome escolhido for o do deputado Leonardo Quintão, pode ter ao seu lado o PR como vice, entre outras possibilidades. Ainda com relação ao PMDB, o senador Clésio Andrade, atualmente um dos caciques do partido, tem dito a amigos o seguinte: “Há uma ala do PT insa-

tisfeita com o projeto Marcio Lacerda. Este grupo de dissidentes é liderado pelo vice-prefeito Roberto Carvalho. Estes rebeldes estariam dispostos a fazer um trabalho pelos peemedebistas, pois entendem que na aliança com o atual prefeito não teriam o menor espaço, em caso de vitória”. Aí vem a especulação de políticos experientes: trata-se do pragmatismo da política. Ou seja, para fazer este projeto de oposição tomar corpo, estariam juntos a militância petista dissidente, atuando na periferia, o carisma do Leonardo Quintão e o apoio institucional do senador Clésio Andrade, também presidente

Divulgação

Tadeu Leite acredita que essa ação seja uma tentativa de prejudicar sua candidatura para o pleito deste ano

O

prefeito de Montes Claros, Luiz Tadeu Leite, convocou a imprensa mineira para uma coletiva, na última quarta-feira, dia 09, na Assembleia Legislativa, com o intuito de levar ao conhecimento da população o que está acontecendo em sua cidade, localizada no Norte de Minas. Tadeu Leite falou para o Edição do Brasil sobre as razões dessa convocação.

Esta vem lá de Contagem. Consta que a atual prefeita Marília Campos, em seus momentos de delírio político, sonha alto. Quer desgastar-se o mínimo possível na sucessão municipal deste ano, com a finalidade de se resguardar para 2014. Um de seus sonhos secretos é ser escolhida pelo PT para disputar uma eleição majoritária, de preferência de governadora ou senadora, já que, atualmente, a estrela de seu partido, Fernando Pimentel, anda desgastado. Vê se pode...

Contagem II

da poderosa Confederação Nacional dos Transportes (CNT). Até agora ninguém desmentiu a informação vinda de São Paulo, indicando o motivo da última viagem do presidente do PT nacional, Rui Falcão, a Belo Horizonte, visando enquadrar os petistas no sentido de fazerem aliança com o atual chefe do Executivo da Capital. Falcão, em contrapartida, exigiu de Marcio Lacerda fidelidade dele e de seu partido em relação à candidatura da presidente Dilma Rousseff em 2014. Aí, a conversa vazou para o senador Aécio Neves, que começou a atirar para todos os lados.

Prefeito de Montes Claros denuncia perseguição política

Andreza Cruz

3

“Como houve uma ação contra mim no Ministério Público Federal, parece que eu vim me explicar. Mas eu tenho pouca informação sobre isso, nem citado eu fui. Eu vim mesmo fazer uma denúncia, quero mostrar que existe um complô contra Montes Claros, envolvendo os setores do Governo do Estado, do Ministério Público, do Tribunal de Contas e Polícia Federal, visando criar fatos espetaculosos para servir de manchete de jornal e prejudicar minha campanha política.

Eles estão investigando, procurando qualquer coisa. Ficaram três anos sem nenhuma prova de nada contra mim, esperaram a época das eleições para fazer barulho”, relatou o prefeito. Segundo Luiz Tadeu Leite, aproximadamente 20 técnicos do Tribunal de Contas do Estado (TCE) permaneceram durante duas semanas na Prefeitura de Montes Claros investigando contas do município. Foram solicitadas mais de 30 mil cópias de documentos com

um prazo de 24 horas para a entrega dos mesmos. “Ao final de toda essa devassa, o procurador do TCE, Marcílio Barenco Corrêa de Mello, fez uma representação na qual acusa a prefeitura de estar retendo documentos, estipulando até uma multa diária, sendo que já entregamos praticamente todos os documentos exigidos”, afirmou o prefeito, que está fazendo uma representação contra o procurador. Tadeu Leite acredita que toda essa ação seja uma tentativa de prejudicar de alguma forma sua candidatura para o pleito deste ano. “São acusações levianas, irresponsáveis e mentirosas. Na representação, o procurador diz vislumbrar um desvio de verba na prefeitura da ordem de centenas de milhões de reais, o que é incompatível até mesmo com o orçamento do município, que está na casa dos 500 milhões”, disse. De acordo com divulgações recentes, o Tribunal de Contas do Estado informou que não há qualquer fiscalização em andamento na Prefeitura de Montes Claros. E que os técnicos foram cedidos a pedido da Procuradoria de Justiça do Estado.

Sucessão em BH Durante a solenidade de entrega do título de Cidadão Honorário de Belo Horizonte ao deputado Délio Malheiros, o homenageado era tratado o tempo todo como futuro prefeito de Belo Horizonte. A denominada grande imprensa mineira perfilava para captar todos os detalhes da cerimônia, com o intuito de divulgar ao povo os bastidores dos acontecimentos.

Malheiros II Uma das pessoas que circulavam com mais desenvoltura no dia do evento era o poderoso secretário de Governo, ex-deputado Danilo de Castro, que manteve, apesar de tudo, muita discrição durante o ato.

Malheiros III Desde quando era vereador da Capital mineira, o novo Cidadão Honorário de BH já apresentava fortíssimas ligações com a presidente do Servas, Andréa Neves.

Malheiros IV No mesmo dia da badalada solenidade de agraciamento do deputado Délio Malheiros, ouviu-se de tudo um pouco. Até a possibilidade de Rodrigo de Castro, deputado federal mais votado de Minas pelo PSDB, se tornar vice de uma possível candidatura de Malheiros à PBH. Outra mega chapa seria formada pelo deputado federal Leonardo Quintão, do PMDB, com apoio do Democratas, PTB e outras pequenas siglas. Coisas da política.

Sucessão em Montes Claros Irritado com denúncia do Ministério Público, que tenta o condenar por improbidade administrativa, o prefeito Luiz Tadeu Leite, de Montes Claros, ironizou: “Os procuradores deixaram para ajuizar ações agora, no período pré-eleitoral, embora se refiram a fatos acontecidos em 2009. É uma armação política desmedida, deslavada, ou alguém duvida disso?”.

No lugar errado Terça-feira, dia 08 de maio, 11h30. No ponto de taxi, na Rua Rodrigues Caldas, em frente à Assembleia, uma caminhonete da marca Fiat, placa HMC 1591, estacionou em local proibido e simplesmente deixou os taxistas sem espaço para parar durante um bom tempo. Um flagrante de desrespeito, ora veja.

Lacerda X PT O medo do prefeito Marcio Lacerda é que o PT venha a eleger algo em torno de oito a dez vereadores. Se for reeleito, isso significa que ele ficará ainda mais refém da bancada petista de Belo Horizonte. Esta denominada aliança proporcional continua sendo o principal motivo de discussão sobre o pleito de 2012.

Perrella empresário Em Brasília, fala-se que o senador e ex-presidente do Cruzeiro, Zezé Perrella, é um dos donos do Shopping Norte, que está sendo erguido no gancho de acesso entre a Av. Cristiano Machado e a região de Venda Nova. A conferir...

Dr. Viana Conselheiro? Nos bastidores da Assembleia, os comentários indicam que, desta vez, o experiente deputado Dr. Viana está com toda chance de se tornar conselheiro do Tribunal de Contas, a partir do mês vindouro, com a renúncia do atual presidente da entidade, Antônio Carlos Andrada. Pode ser...

Resposta ao articulista Em seu recente artigo aqui no Edição do Brasil, o jornalista e escritor Mário Ribeiro fez críticas ao estado em que se encontra o Colégio Estadual Central. Aí a professora de lá, Lenise Motta, em longo texto, rebateu: “O prédio, com 56 anos, continua ativo para a finalidade à qual foi destinado. Mas como ele é tombado pelo Patrimônio Cultural, qualquer reforma exige a aprovação de diferentes órgãos de Proteção”.


E C O N O M I A

Companhias aéreas investem em Minas

VIGÍLI AS DOBRADAS Sucessão em Ipatinga O crescimento do nome da petista Cecília Ferramenta para disputar a Prefeitura de Ipatinga tem produzido muitos comentários e insinuações. Por exemplo: há muitas ironias em relação ao comportamento político da deputada Rosângela Reis. Ela também deveria estar no auge das pesquisas eleitorais, pois já foi vereadora, presidente da Câmara e está em seu segundo mandato, sem falar que sua votação como parlamentar se concentra naquele município. Porém, certamente, o fato de ser uma deputada sem grupo político pode fazer com que ela perca a oportunidade de se tornar prefeita de sua cidade. É isso aí.

Sucessão em Betim A presença da presidente Dilma Rousseff em Betim, na semana passada, foi a maneira encontrada pelo PT no sentido de dar uma ajudazinha à “companheira” prefeita Maria do Carmo, cuja popularidade na cidade anda lá em baixo. Cena Final: O ex-prefeito Carlaile Pedrosa, líder absoluto nas pesquisas rumo à sucessão de 2012, já preparou, para o início do próximo mês, uma grande convenção do PSDB, visando lançar oficialmente a sua candidatura, cuja estrela principal será o senador Aécio Neves.

Sucessão em Contagem Percebendo a inexistência de novas lideranças políticas em Contagem, o deputado federal Weliton Prado, do PT, vai se tornando cada vez mais presente no município, tendo em vista futuras eleições. É aguardar para conferir, claro.

Briga no trânsito Silenciosamente, vão aumentando as divergências entre os integrantes da BHTrans e os membros da Guarda Municipal, pelo controle do serviço de trânsito da Capital. No megacongestionamento da última terça-feira, quando a cidade parou, sobraram problemas para os donos de carros e faltou bom senso entre as duas autarquias. Nos dias seguintes, farpas entre ambos foram levadas à mídia. O prefeito Marcio Lacerda, por certo, terá de olhar mais firme para encontrar soluções que amenizem este atrito. “Povo parado no trânsito. Por isso não voto neste prefeito”, diziam muitos passageiros, no dia do espetacular engarrafamento.

E por falar em trânsito Moradores do Bairro Sagrada Família, ao lado da Arena Independência, estão ficando ilhados nos dias de jogos. As ruas são estreitas e nos momentos de competição o volume de carros impede a circulação normal de quem mora nas imediações. Vão sofrer, ora se vão...

Congresso de Municípios No passado, o Congresso Mineiro de Municípios era realizado no Minascentro, com muitas presenças importantes. Agora, como o evento vem sendo realizado no Expominas, o espaço é considerado muito grande e os estandes ficam vazios, a não ser nos horários em que acontecem as palestras mais importantes.

13 a 20 de maio de 2012

M

inas Gerais, considerado um dos principais centros de conexão do país, vem se destacando no setor aeroviário, pelo seu potencial turístico e econômico. Devido a isso, várias companhias aéreas vêm investindo no Estado, aumentando o número de voos e criando novas rotas. Destacam-se aí a Trip e Azul Linhas Aéreas. É fato que a cidade que recebe novos voos vê a sua economia estimulada e desenvolvida, principalmente em Belo Horizonte e outros municípios do Estado, que se caracterizam pelo turismo de negócios. Para se ter uma ideia, a Trip, hoje, conta com 80 destinos em Minas saindo e chegando da Capital mineira, incluindo Montes Claros, Governador Valadares, Ipatinga, Juiz de Fora, São João Del Rei, Uberaba e Uberlândia. Já a Azul chega a Uberaba, Juiz de Fora, Ipatinga e Montes Claros, também saindo de BH. O grande gargalo nessa expansão das companhias em Minas é, sem dúvida, a falta de infraestrutura de aeroportos. Para o diretor de Comunicação da Azul Linhas Aéreas, Gianfranco Beting, o crescimento do setor aeroviário foi maior que os investimentos nesses locais. “Os investimentos nos aeroportos precisam acontecer para acompanhar o crescimento das companhias aéreas. O atendimento aos milhares de usuários que viajam, inclusive por meio de Confins, está ficando prejudicado”.

para 5,5 milhões de passageiros/ ano. A transferência de voos da Capital mineira para Confins aconteceu há cerca de sete anos. De lá para cá os brasileiros passaram a voar muito mais. Em 2011, 9,6 milhões de passageiros passaram pelo terminal. “O Aeroporto de Confins é o quinto do Brasil em termos de movimentação. É procurado e competitivo em termos percentuais e um dos que mais cresce no Brasil”, relata Lopes. Vale dizer que desde 3 de maio foi realizada uma alteração de fluxo nas vias próximas ao aeroporto. A rodovia LMG 800 (Linha Verde) agora tem fluxo em mão dupla por toda extensão do aeroporto. A via de acesso ao terminal de passageiros – localizada logo após o estacionamento A – está interditada. Para quem trafega no sentido Confins, é necessário seguir pela rodovia até o fim do estacionamento E para fazer o acesso ao aeroporto, virando à esquerda. Quem trafega no sentido Belo Horizonte, deve virar à direita antes do estacionamento E para chegar ao aeroporto.

Confins O Aeroporto Tancredo Neves (Confins) está passando atualmente por reformas, com transformação do terminal de passageiros, novo pátio e reparação da pista. Segundo o encarregado de Atividades da Imprensa, Bruno Guilherme Guedes Lopes, a obra visa aumentar o conforto e a segurança

Pampulha O Aeroporto Carlos Drummond de Andrade, mais conhecido como da Pampulha, diminuiu sua capacidade de voo há alguns anos por uma definição estratégica do Governo de Minas, aliada ás suas restrições operacionais, como a localização em uma região muito densa de população, restrição da Lei Municipal do Silêncio. Opera hoje para o segmento da aviação comercial e regional. Há expectativa que um estudo técnico esteja concluído em um curto prazo para que novos voos sejam criados. Após, o aeroporto poderá receber os novos investimentos em linhas aéreas. A Infraero está desenvolvendo um projeto de melhorias das condições de conforto do Terminal de Passageiros. É uma conduta adotada para os aeroportos centrais das capitais, cada um na sua capacidade operacional. As novas linhas aéreas não estão liberadas pela ANAC para atuarem no Aeroporto da Pampulha. Isso enquanto não se concluem as definições de aeronave.

O Aeroporto de Confins está em obras

Prefeito e vereadores desligados Segundo comentários dos repórteres esportivos da Rádio Itatiaia, durante os anos em que os jogos de Cruzeiro, Atlético e América foram realizados na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, a Câmara de Vereadores e a prefeitura local sequer providenciaram uma bandeira do Brasil para que fosse erguida durante as execuções do Hino Nacional. Simplesmente um absurdo.

Muita margem para redução dos juros

Savasssi moderna A Nova Savassi. Assim está sendo denominada a tradicional praça onde a beleza estética da região fala mais alto. O prefeito Marcio Lacerda entregou à população a obra de recuperação do local, que custou cerca de R$ 11 milhões. O lado complicado de tudo ficou por conta da verdadeira quebradeira de comerciantes e lojistas, durante mais de um ano de duração das obras de melhorias.

Dinis governador Durante a sua condição de governador interino, o presidente da Assembleia, Dinis Pinheiro, manteve a rotina de chegar ao Palácio Tiradentes todos os dias às 7 horas, ficando por conta do trabalho até às 22 horas, nos compromissos oficiais. O pessoal do cerimonial teve que rebolar para dar conta de acompanhar o então governador.

Vai tarde... No centro da cidade, o ainda prefeito de Ouro Preto, Ângelo Osvaldo, segundo levantamento, é bem avaliado pela população, porém, quando chega à periferia, fica literalmente vulnerável. Considerado intelectual, ele deve voltar a militar na imprensa, como articulista. Por outro lado, tem político local dizendo: “Ele já vai tarde”.

E LO Y LANNA Fotógrafo Profissional

FOTO - JORNALISMO - CONGRESSOS - EVENTOS SOCIAIS

TELEFONES: 3450-0980 / 9603-4396 Rua Tamóios, 62 - Sala 100 - Centro Belo Horizonte / Minas Gerais

•Bruno Falci

E

stamos vivendo um importante momento em que se discute a redução das “taxas efetivas de juros” cobradas pelos bancos. Uma das decisões mais acertadas foi tomada pela presidente Dilma Rousseff que determinou as reduções de juros nas instituições financeiras públicas. Com esta medida a presidente quer reduzir o spread bancário que é a diferença entre os juros cobrados nos empréstimos pessoais a pessoas físicas e jurídicas e as taxas que eles pagam aos investidores pelas aplicações. O pacote de redução de juros anunciado pelo Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal engloba uma série de linhas de financiamento para pessoas físicas e pequenas e médias empresas. No cheque especial e no financiamento de veículos, por exemplo, os juros cobrados são praticamente metade da taxa média que o mercado praticava. Isso prova que eles têm muita gordura para cortar. Em exatas duas semanas os bancos privados seguiram a mesma linha e anunciaram novas taxas de juros a serem cobradas. Itaú Unibanco, Bradesco, HSBC e Santander viram a demanda por linhas de crédito e adesões aos pacotes anunciados pelos bancos públicos

crescerem e se renderam. Isso prova que eles também têm muita gordura para cortar. Afinal os cinco maiores bancos que atuam no país (Itaú Unibanco, Banco do Brasil, Bradesco, Santander e Caixa) tiveram lucro líquido total de R$ 52,7 bilhões em 2011. No dia 04 o Banco do Brasil anunciou mais uma rodada de redução nas taxas de juros dos financiamentos aos consumidores e empresas. A instituição também prometeu facilitar a adesão de antigos e novos clientes a um de seus programas que tem taxas e tarifas diferenciadas. Segundo dados da instituição os empréstimos dispararam no Banco do Brasil depois do corte de juros anunciado. O banco contabilizou um aumento de 50% na média diária de concessões de empréstimos em relação ao mês anterior. Houve aumento de 156,3% nas concessões para financiamento de veículos. Além do lucro elevado que permite queda dos juros, é inconcebível aceitarmos que os bancos mantenham taxas tão elevadas ou ainda as aumentem justamente quando o Banco Central reduz a taxa Selic que serve de referência para toda a economia. Os bancos passaram a pagar menos pelo dinheiro que captam no mercado, mas continuam aumentando o spread bancário.

Bruno Falci, presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH)

Divulgação

4

EDIÇÃO DO BRASIL


E C O N O M I A

EDIÇÃO DO BRASIL 13 a 20 de maio de 2012

Presidente do Sindiextra prevê investimento de US$ 75 bilhões Felipe José de Jesus

A

JEditorial

ngloGold, Vale, Votorantim, Jaguar Mining, entre outras empresas do setor minero-metalúrgico, foram homenageadas no 14º Prêmio de Excelência da Indústria Minero-Metalúrgica Brasileira, que aconteceu no dia 8 de maio, no Hotel Mercury, em Belo Horizonte. Cerca de 250 convidados estiveram presentes na solenidade realizada pelo Sindicato da Indústria Mineral de Minas Gerais (Sindiextra) e pela revista Minérios e Minerales. O evento anual tem como foco a valorização das empresas do setor mineral. Em entrevista ao jornal Edição do Brasil, Fernando Coura, presidente do Sindiextra, afirmou que o prêmio é a consolidação de Belo Horizonte como Capital da indústria mineral. Questionado sobre a posição da mineração no Brasil, o presidente lembrou que novos investimentos foram anunciados pelo Instituto Brasileiro de Mineração (Ibram), também presidido por ele. “Um prêmio que não podia continuar acontecendo como era an-

tes, em São Paulo (SP), pois aqui é a cidade que vive a mineração, onde temos empresas fortes de engenharia, mídia especializada, pesquisas. É uma oportunidade de homenagearmos o profissional, aquele que faz a diferença. Uma novidade é que há duas semanas fizemos uma reformulação e anunciamos um investimento de US$ 75 bilhões no setor, de 2012 a 2016. No ano passado, a Produção Mineral Brasileira (PMB) atingiu US$ 50 bilhões e com certeza deverá crescer 10% neste ano. A grande chance da mineração ainda está por vir, e virá”. Para o jornalista Joseph Young, editor da revista Minérios e Minerales, os profissionais têm investido mais no setor mineral após cada homenagem. “Os trabalhos estão melhores, isto é fato. Este prêmio valoriza os profissionais, e os reconhecidos se sentem valorizados. Esta é a nossa linha, não convidamos as cabeças das empresas para virem aqui, mas sim as equipes, aqueles que estão no dia a dia atrás dos resultados. É ótimo e gratificante ver a alegria deles”.

5

Cartão de crédito é o líder de vendas em Belo Horizonte O CARTÃO é o meio de pagamento mais usado pelo consumidor

A

s vendas a prazo imperam no comércio de bens, serviços e turismo de Belo Horizonte. O cartão de crédito, o cheque pré-datado e os boletos responderam por 60% da receita de vendas realizadas na Capital mineira em março deste ano, de acordo com números da pesquisa Balanço do Crédito do Comércio de Belo Horizonte – Abril. Ainda de acordo com a pesquisa, realizada pela Fecomércio Minas, o cartão de crédito é o líder, com 69% dessas vendas. Nesse item, houve uma ligeira queda na comparação com fevereiro (71%). A pesquisa também apurou dados sobre parcelamento, aceite de cheques e

inadimplência no comércio. Nas vendas com cartões, o parcelamento é comum e se concentra entre três a seis parcelas, correspondendo a 44% das vendas. Se contar de uma a seis parcelas, esse percentual sobe para quase 76% do total. Para a gerente do Departamento de Economia da Fecomércio Minas, Silvânia Araújo, “o prazo tem apelo forte no processo de decisão, ao acomodar o preço na renda, independente do valor do produto”. Do total das empresas pesquisadas, a sondagem mostrou que apenas 27% trabalharam com cheques em março, número que cai gradativamente. Em abril de 2011, esse índice ficou em 32% e em janeiro de 2010,

45%. O percentual de cheques sem fundos ficou em 2%, abaixo de patamares anteriores. A última vez que esse índice atingiu dois dígitos foi em outubro de 2010 (10%). O balanço do crédito apurou que a inadimplência no trimestre novembro/11-dezembro/11-janeiro/12 ficou em 2%. O quadro é relativamente estável e indica uma situação favorável para as finanças do comércio de bens, serviços e turismo. Para evitar os riscos de não receber o valor das vendas, 46% dos empresários entrevistados deixaram de aceitar os cheques em março (em fevereiro, foram 60%). Outra ação é a utilização de cadastro próprio de clientes, com 24% das respostas.

CeasaMinas lança novo sistema de iluminação

“O prêmio é a consolidação de Belo Horizonte como a Capital da indústria mineral”

Conselho Nacional Para alavancar ainda mais o setor, a classe quer criar um novo marco regulatório da mineração. “Já entramos com o pedido pelo Ibram. Tive um encontro com o ministro Edison Lobão, do Ministério de Minas e Energia. Na conversa, afirmei que estamos abertos para diálogo. Não seremos espectadores, mas sim protagonistas nessas mudanças. O Brasil de 1967 é muito diferente do de hoje. Defendemos uma agência nacional reguladora e um Conselho Nacional de Política Mineral, que deve ser feito por governo, trabalhador e empresário. Ele vem para criar diretrizes, definir e implantar uma política de desenvolvimento mineral no Brasil”. A respeito da entrada da Vale na Serra da Gandarela, com a construção da mina Apolo, as-

sunto quente na imprensa, Fernando afirmou que o Sindiextra tem acompanhado de perto. “A primeira palavra que posso dizer é diálogo. Só com sabedoria podemos juntar a preservação e a mineração. Mas lembro: ninguém vai preservar e minerar tudo 100%. Nós respeitamos muito o diálogo entre as classes. Só conseguiremos resolver esta situação com bom senso”, concluiu. Empresas premiadas no 14º Prêmio de Excelência: Anglo American, Gar Mineração, Indústria Carbonífera, Rio Deserto, Jacobina Mineração e Comércio, Jaguar Mining, Mineração Caraíba, Mineração Serra Grande, Mineração Usiminas, Mirabela Mineração, Vale, Vale Fertilizantes, Votorantim Cimentos, Votorantim Metais e Níquel e Votorantim Metais e Zinco.

Adalberto Lustosa de Matos Advogado Telefones: (31) 3221-3447 (31) 3282-3447 (31) 9983-3312

JEditorial

E

las são econômicas, ambientalmente corretas e duram mais. As lâmpadas de LED (Diodos Emissores de Luz) - semicondutores que produzem uma luz brilhante quando carregados de eletricidade -, cada vez mais usadas na iluminação pública de grandes cidades, chegam à CeasaMinas, trazendo mais modernidade para o entreposto de Contagem. O projeto, realizado em parceria com a Cemig, vai substituir cerca de 15 mil lâmpadas e gerar uma economia de 40% no consumo do sistema de iluminação da empresa. Na primeira etapa, serão atendidas as áreas comuns, que abrangem a iluminação de ruas, plataformas e testeiras dos pavilhões. Depois, serão atendidos todos os concessionários, sem qualquer custo para eles. Para a implantação, estão sendo investidos R$ 6,1 milhões, que serão reembolsados pela CeasaMinas à Cemig com base na economia de energia obtida. Neste recurso, está incluída a aquisição e instalação dos LEDs, além do descarte ecologicamente correto das lâmpadas atuais. Além da economia de energia, os benefícios previstos com a implantação do novo sistema também incluem a redução dos custos de manutenção devido à maior vida útil dos LEDs, que é de aproximadamente 50 mil horas de funcionamento. Para se ter ideia, as lâmpadas de vapor de sódio, as mais utilizadas atualmente, duram até 32 mil horas, as de vapor de mercúrio, 12 mil horas, e as de vapor metálico, comuns em fachadas de prédios, 10 mil horas. “Esta iniciativa é mais um passo rumo à modernização. A grandeza da CeasaMinas e da Cemig, ambas referências nacionais, mostram a importância deste projeto para o entreposto”, afirma João Alberto Paixão Lages, presidente da CeasaMinas. A estatal é a primeira central de abastecimento da América Latina a conduzir um projeto deste tipo. Ele está sendo realizado com recursos do Programa de Eficiência Energética da Cemig e foi viabilizado pela Efficientia – empresa do Grupo Cemig que atua na gestão. Outro aspecto positivo é a adequação dos níveis de iluminação às normas vigentes, melhorando, assim, a qualidade da iluminação do entreposto para os usuários. As lâmpadas de LED possuem melhor reprodução de cores, não emitem raios ultravioletas e infravermelhos, propagam menos calor e, consequentemente, atraem menor quantidade de insetos. Sob o ponto de vista da sustentabilidade, o projeto permitirá que sejam evitadas as emissões de 600 toneladas de CO2 na atmosfera por ano. A Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais (Seapa) é parceira do projeto, que também é apoiado pelas Associações dos Comerciantes (ACCeasa) e dos Produtores de Hortigranjeiros (Aphcemg) que atuam na CeasaMinas.

JOÃO Alberto: “Esta iniciativa é mais um passo rumo à modernização”

Economia A CeasaMinas deu início ao seu projeto de redução do consumo de energia em abril de 2010, quando implantou um sistema de eficiência energética fornecido pela empresa Qualilight Energia. À época, foram localizados os principais consumidores de energia do entreposto – as câmaras frigoríficas são responsáveis por 60% do consumo. Em seguida, começou a adequação para o melhor aproveitamento da energia. Entre maio de 2010 e dezembro de 2011, o gasto com energia caiu cerca de 9%, o que representou uma economia de R$ 1, 219 milhão.

SP Consultoria Empresarial e Institucional Ltda. Estratégias em Saúde Consultoria, Treinamento e Capacitação em áreas estratégicas das Secretarias de Saúde: Planejamento Estratégico e Situacional Programação em Saúde Gestão Hospitalar Gestão Contábil e Financeira de recursos do SUS

Fontes de Financiamento/Captação de Recursos Auditoria Assistencial, Contábil e Financeira Direito Constitucional e Administrativo Políticas Governamentais de Saúde Participação e Controle Social

Rua São Paulo, 1071 - Sala 1715 Centro Empresarial São Paulo - Centro Belo Horizonte - MG - CEP 30.170-907 dr.lustosa@bol.com.br / drlustosa@hotmail.com

Avenida Nossa Senhora do Carmo, 1890 - Conjunto 1108 - Bairro Sion - BH / MG - CEP 30320-000 Fones: (31) 2555-5179 / 2535-5180 / 7816-1151 / Fax: (31) 2555-1807 - E-mail: sp.consultoria@yahoo.com.br


6

G E R A L

EDIÇÃO DO BRASIL 13 a 20 de maio de 2012

JORNAL DO ACIR ANTÃO Email: acir.antao@ig.com.br

TRÂNSITO – Eu venho há muito tempo fazendo críticas contundentes à administração de Belo Horizonte, pela forma que vem enfrentando os constantes congestionamentos de tráfego na Capital. As autoridades da prefeitura acham que eu sou um implicante e que só falo das coisas da cidade para criticar. Agora, todos estão sentindo o que venho falando há muito tempo. A cidade não tem nenhuma estratégia para um dia de problemas no trânsito como aconteceu na terça-feira. Qualquer leigo vê que a BHTrans abandonou a cidade, com o apoio do prefeito Marcio Lacerda, que acha que está imune ao que vem acontecendo. Parece que a autonomia da BHTrans é tão grande que ela não deve satisfação a ninguém, e o prefeito virou refém do que ela faz, pois nunca ouvimos uma bronca contra aquela empresa. A BHTrans e o próprio prefeito colocam a culpa no aumento de automóveis emplacados na cidade, que hoje chega a casa de 1,5 milhão de veículos. Esquecem-se das obras que não são feitas e, quando inauguradas, quatro anos depois, são desmanchadas, como vem acontecendo na Cristiano Machado e Antônio Carlos. O sistema de ônibus da cidade, implantado há mais de 30 anos, é o mesmo, com todo o transporte coletivo passando pelo hipercentro, com consequências danosas à vida de quem tenta viver no centro da cidade. A BHTrans desrespeita os hotéis que enfrentam todo tipo de dificuldade para receber e despachar seus hóspedes. É bom lembrar que o prefeito acha que está fazendo uma grande obra com a implantação do BRT na Cristiano Machado e Antônio Carlos. Só isso não basta. Ele tem que andar pela cidade e ver de perto.

CIDADÃO HONORÁRIO O PSDB foi em massa à cerimônia da Câmara Municipal de Belo Horizonte, que entregou o título de Cidadão Honorário da cidade ao deputado Délio Malheiros (foto). Estiveram lá, entre outras figuras do PSDB, o presidente da Assembleia, deputado Dinis Pinheiro, que na ocasião exercia o papel de governador, e o secretário Danilo de Castro, uma das figuras mais influentes do Governo de Minas. Isso representou um recado do senador Aécio Neves, que, ao que parece, já está arrependido de ter dado o seu apoio à aliança que vai disputar a reeleição da Prefeitura de Belo Horizonte, tendo Marcio Lacerda como candidato. Na verdade, o PSDB vem despersonificando sua presença na capital, desde que o governador Aécio Neves resolveu bancar, com o então prefeito Fernando Pimentel, o nome de Lacerda. Pimentel achava que, com isso, agradava Aécio e se tornava um nome confiável das lideranças de Minas para disputar o governo do Estado, enquanto Aécio achava que agradava ao PT mineiro numa futura disputa pela Presidência da República, e ainda de sobra teria o apoio do PSB de Ciro Gomes e do governador de Pernambuco, Eduardo Campos. Nem uma coisa nem outra. Pimentel ficou só na tentativa de ser senador da República, com uma derrota imposta pelo seu amigo Aécio, que se elegeu e ainda levou de sobra Itamar Franco. Agora o PT pode dar o troco. Quer Marcio Lacerda para governador. E como ficará Aécio? É bem provável que a aliança do PT com o PSDB se exploda antes das eleições. Quem vai morrer de rir será o vice-prefeito Roberto Carvalho, que quis evitar tudo isso e foi obrigado a engolir uma ingerência de Lula na política da cidade, ao mandar o PT aprovar uma aliança com o PSDB.

DA COCHEIRA Os amigos se reuniram na semana passada para homenagear o desembargador Osmando Almeida, pela sua aposentadoria. Foi no Amadeus. O encontro serviu também para as despedidas do desembargador Antônio Armando, agora fabricante de vinhos, para uma temporada em Portugal, seu torrão natal. A bancada do PSB na Câmara Municipal pode não disputar a reeleição, se o partido impor aliança formal com o PT. Para os vereadores, se isso acontecer, será o fim da bancada do PSB na Câmara. Mais um abacaxi para o prefeito descascar.

Divulgação

O deputado Dinis Pinheiro não perdeu tempo. Ao assumir interinamente o Governo do Estado, foi a sua cidade de Ibirité e assinou um protocolo de intenções, anexando a Fundação Helena Antipof a Universidade do Estado. Um sonho antigo realizado por um filho de Ibirité. O secretário de Turismo de Minas, Agostinho Patrus Filho, disse outro dia que o maior destino dos turistas em Minas hoje são as cidades de Ouro Preto e Brumadinho, por causa do Parque e Museu Inhotim. Por incrível que pareça, as duas cidades mais prejudicadas atualmente pelas estradas que lhe dão acesso.

A NI V E RS A RI A NT E S Domingo, dia 13 de maio Niltinho Tristão Ex-deputado Wainer Ávila, São João Del Rei Ex-deputado José Militão

Segunda-feira, dia 14 Salvina de Oliveira Laura Marques Guimarães Francisco Antônio de Aráujo

Terça-feira, dia 15 Professor José Dolabela Coronel PM Luciene de Albuquerque

Quarta-feira, dia 16 Advogado Expedito Monteiro Lara - Contagem Hindemburgo Pereira Diniz

Quinta-feira, dia 17 Diva Viana – Contagem Andreza Marina Saldanha

Sexta-feira, dia 18 Ex-deputado José Fernando Aparecido de Oliveira Rafael Assumpção de Abreu Alda Rocha – Contagem

Sábado, dia 19 João Guedes Vieira – Contagem Jornalista Kátia Lage Ildeu Casagrande Eduardo Braz – ex-prefeito de Formiga Rosana Ribeiro Markú Ribas

A todos, os nossos Parabéns!


C O T I D I A N O

EDIÇÃO DO BRASIL 13 a 20 de maio de 2012

Editada por Mili Santos

mili.edicaodobrasil@globo.com

APENAS MELHORIAS pessoas, abrirá suas portas em dezembro deste ano e estará situado no interior do Centro de Facilidades do Minas I. COMO SEMPRE, o Minas se esmerou na organização, com impecável Buffet e cerimonial. O clube recebeu com elegância pessoas de renome da sociedade mineira, como o vice-governador Alberto

ESPETÁCULO

Pinto Coelho, o prefeito Marcio Lacerda, o presidente da Câmara Municipal, Léo Burguês, o presidente da ACMinas e BHC&VB, Roberto Fagundes, Carlos Alberto Teixeira, Arthur Cavalcante, Edson Simão, Kouros Monadjemi, Luis Carlos Costa, Afonso Franco, Ildeu koscky, Regis Souto e muitos outros. Fotos: Eloy Lanna

FOI ANUNCIADO recentemente pelo presidente do Minas Tênis Clube, Sérgio Bruno Zech, e pelo vice-presidente Bradesco, Domingos Figueiredo de Abreu, em evento na sede do Minas Tênis Clube, em Belo Horizonte, a inauguração de mais um espaço cultural do Bradesco. O novo Teatro Bradesco, com capacidade para 600

O SESC PALLADIUM, do Sesc Minas (Sistema Fecomércio), está se consolidando como uma das mais importantes casas de espetáculos do país. Desde que foi reinaugurado, em agosto do ano passado, tem sido palco de apresentações que inserem Belo Horizonte no roteiro das grandes produções nacionais e internacionais. A casa oferece aos artistas recursos de última geração e conforto para 1.321 pessoas, só no Grande Teatro. NESTE DOMINGO, 13 de maio, em pleno dia das mães, uma programação especial para elas. O cantor Fábio Júnior chega a Belo Horizonte com a turnê ‘Íntimo’, um show que mescla os grandes sucessos da carreira do músico com clássicos da MPB. A apresentação começa às 20h. Certamente mais uma grande produção do Centro Cultural Sesc Palladium.

PARA A NOITE OSCAR Dias Corrêa com Ildeu Koscky

ROBERTO Fagundes e Carlos Alberto Teixeira

OS ADEPTOS de um bom programa, seja em restaurante, bar ou boate, têm parada obrigatória no site Open Night (www. opennight.com.br), a partir desta semana, quando será lançada a moeda eletrônica Open, que oferece aos usuários a possibilidade de acumular pontos ao consumir nos estabelecimentos parceiros, que podem ser trocados por descontos, ofertas, produtos e serviços. AO LONGO do ano, o Open Night lançará outros programas exclusivos para os clientes, como conteúdo especializado em casas noturnas, ofertas e cortesias, além da possibilidade de compra antecipada de ingressos para eventos e boates ou reservas de mesas para os estabelecimentos que integram o portal.

SÉRGIO Bruno Zech com sua elegante esposa

PRÊMIOS OS JORNALISTAS Claret e Suely Guerra, sócios-diretores do jornal MG Turismo, lotaram o auditório do Hotel Mercury, no último dia 7 de maio, com amigos, convidados e homenageados. Na ocasião, foram entregues os prêmios MG Turismo, Mulher Influente e Palma de Ouro. Pessoas de renome da sociedade mineira estavam presentes.

DIA MINEIRO NO DIA 21 de maio, por decreto do então governador de Minas Gerais, Itamar Franco, foi constituído o Dia da Cachaça. Para comemorar esta data, a AMPAQ (Associação Mineira dos Produtores de Cachaça de Qualidade), em parceria com o Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais, reunirá, no Clube Mineiro da Cachaça, os melhores do setor para homenagear os produtores de cachaça, fornecedores do setor, autoridades federais, estaduais e municipais e a imprensa em geral. Fotos: Eloy Lanna

O ADVOGADO Marcos Souza Lima, agraciado com o prêmio MG Turismo, ao lado de sua mãe, Maria das Graças Souza Lima

O JORNALISTA e sócio-diretor do MG Turismo, Claret Guerra, e o jornalista e mestre de cerimônia, João Carlos Amaral

PARA O FUTURO MAIS UMA iniciativa visando o desenvolvimento sustentável está sendo realizada pelo Programa Germinar, programa de educação ambiental da Gerdau Açominas: para cada pessoa que visitar o Biocentro (sede do programa), uma árvore de espécie nativa será plantada pela Gerdau em sua RPPN – Reserva Particular do Patrimônio Natural Luís Carlos Jurovsky Tamassia, situada no sopé da Serra de Ouro Branco. Cada pessoa que visita o local assina o livro de visitantes e recebe uma ficha, em formato de folha, para depositar em uma árvore feita de acrílico, instalada no hall do Biocentro. Junto à árvore há um placar eletrônico que contabiliza as folhas inseridas. DESDE a sua criação, o Biocentro já recebeu mais de 200 mil visitantes em suas mais diversas atividades. Inspirado no trinômio educação, ambiente e cidadania, o Germinar capacita jovens e adultos por meio de programas educativos que atuam na formação de cidadãos com conhecimento para atuarem de forma participativa e responsável em relação ao meio ambiente.

NA BANCADA especial: Maria Elvira Sales e o presidente da Belotur, Fernando Rios

DESTAQUE O MÉDICO José Eduardo Fernandes Távora é o novo presidente da tradicional Sociedade Brasileira de Urologia - Secção Minas Gerais, para o período 2012/13. O vice é Antônio Peixoto de Lucena Cunha. Compõem a diretoria ainda os urologistas André Lopes Salazar, Arilson de Souza Carvalho Júnior, José David Kartabil, David Lopes Abelha Júnior, e Francisco de Assis Teixeira Guerra, todos de Belo Horizonte. E ainda: Paulo José Gonçalves, de Barbacena; José Cesário Martins Carneiro, de Itabira; e Newton Ferreira de Oliveira, de Juiz de Fora, entre outros. O Dr. Távora e sua diretoria estão com ótimos planos para a gestão.

MARIA VITÓRIA Capelão recebendo a Palma de Ouro da diretora do MG Turismo, Suely Guerra

A ABERTURA do 29º Congresso Mineiro de Municípios foi marcada pela presença de convidados de peso e pela assinatura de importantes parcerias. Passaram por lá o deputado Dinis Pinheiro, representando o governador de Minas Gerais, o prefeito de Belo Horizonte, Marcio Larcerda, o deputado José Henrique, representando o presidente da Assembleia (ALMG), o presidente do Tribunal de Contas, Antonio Carlos Andrada, e o presidente da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), Paulo Roberto Ziulkoski. DURANTE a sessão solene, aconteceu à entrega da Medalha do Mérito Municipalista “Celso Mello de Azevêdo”, maior reconhecimento municipal do Estado concedida a perso-

nalidades e entidades de destaque na causa municipalista. Um dos homenageados foi o ex-vice-presidente, José Alencar. Outros agraciados por seu envolvimento com o desenvolvimento dos municípios foram o prefeito de Conselheiro Lafaiete e ex-presidente da AMM, José Milton de Carvalho Rocha, e o Conselheiro-presidente do Tribunal de Contas do Estado, Antônio Carlos Doorgal de Andrada. A IMPRENSA Oficial de Minas Gerais (IOMG), representada pelo diretor geral da entidade, Eugênio Ferraz, também foi homenageada por seus 120 anos de criação. Além destes, o ex-presidente da República Itamar Franco foi agraciado com uma medalha especial Post Mortem.

Leandro Couri - Refinaria da Imagem

ENCONTROS E MÉRITO

BOM GOSTO QUEM GOSTA de viajar com conforto e sem nenhuma preocupação deve checar os pacotes de Greenwich Tours para o mês de julho. Uma opção que agrada todas as idades e gostos é o “Disney Together + New York”. São ao todo 14 dias, sendo 10 em Orlando e quatro na ilha de Manhattan. A programação inclui os melhores pontos turísticos das duas cidades, sempre com os melhores hotéis e a orientação de guias especializados. Dá pra curtir, se divertir e ainda fazer compras. Eu recomendo!

BRASILEIRO SENADOR Aécio Neves e o presidente da AMM e prefeito de São Gonçalo do Pará, Ângelo Roncalli, durante o 29° Congresso Mineiro de Municípios.

NO PRÓXIMO dia 18 de maio, o Mercado Central ficará pequeno para o almoço em homenagem ao mais famoso prato brasileiro: a feijoada. Lá estarão presentes nomes de peso da sociedade mineira, desde o setor judiciário ao turismo. A reunião acontecerá na Cozinha Escola Mercado Central Nestlé e a preparação da deliciosa feijoada ficará nas mãos do Rei da Feijoada, João Dias.

7


8

V I D A

JEditorial

Nem todo caroço no seio é câncer QUALQUER mulher no período reprodutivo pode desenvolver o Fibroadenoma

EDIÇÃO DO BRASIL 13 a 20 de maio de 2012

Dor de cabeça pode significar problemas com a articulação Cerca de 50% dos casos de cefaléia crônica (dor de cabeça) são provenientes da Articulação Temporo-Mandibular (ATM), devido a posições posturais viciosas, arcadas dentárias com apertamento ou ranger de dentes. Essas situações, associadas ao estresse, normalmente culminam em quadros crônicos de dores nos músculos da face, da cabeça e do pescoço. A afirmação é do cirurgião bucomaxilofacial Ronaldo Rettore Júnior, autor do livro Emergências Odontológicas, ao chamar a atenção para a importância de se diagnosticar corretamente as “comumentes dores de cabeça” para o tratamento correto, uma vez que uma dor de cabeça – considerada comum – pode ser, na verdade, causada por uma disfunção da Articulação Temporo-Mandibular. Segundo ele, a ATM sofre influência direta do posicionamento ósseo da maxila e mandíbula e do alinhamento dos dentes. Quando

não estão harmonicamente posicionados provocam uma tensão na região, causando a dor. O especialista explica que a ATM é a articulação situada na união entre a mandíbula (inferior) e o crânio (superior), à frente do ouvido, e é responsável pelos movimentos executados pela mandíbula tanto na fala quanto na mastigação. “A ATM é a única articulação do corpo humano que funciona simultaneamente dos dois lados (direito e esquerdo), não sendo possível movimentare somente um lado”. A disfunção, ressalta, é causada pelos movimentos desta articulação executados de forma inadequada. “Acredita-se que a principal causa da disfunção da ATM seja a má oclusão. A presença de dentes tortos, desalinhados, de próteses mal adaptadas, dentes ausentes ou inclusos e o bruxismo são fatores que contribuem fortemente para o aparecimento da disfunção”, ressalta.

Origem da dor

fibroadenomas maiores que são sentidos pelas mulheres como um nódulo de mama”. Ao serem diagnosticadas com a doença, o primeiro pensamento das pacientes diz respeito à retirada do “caroço”. No entanto, o médico afirma que esse tipo de tumor não precisa de nenhum tratamento. “Somente em alguns tipos especiais mais raros, ou caso a paciente deseje, ele é retirado cirurgicamente. Geralmente, é uma cirurgia pequena sob anestesia local. Em resumo, a remoção não é indicada porque não existe risco para a paciente, mas eventualmente é feita por opção da mulher”, conclui o mastologista.

Via Comunicação

T

oda mulher que encontra um nódulo nas mamas se assusta com a possibilidade de estar com câncer. Porém, nem todo caroço detectado é maligno ou desencadeia essa temida doença. Esse é o caso do Fibroadenoma, tipo mais frequente de nódulo nos seios, que pode ocorrer desde a puberdade até a menopausa. O Fibroadenoma apresenta-se como um nódulo de limites nítidos, forma arredondada ou lobulada, consistência firme e ampla mobilidade. O crescimento é lento e raramente ultrapassa quatro centímetros. Trata-se

de um tumor benigno, sem riscos ou consequências para a saúde da mulher. O médico mastologista João Henrique Reis explica que qualquer mulher no período reprodutivo pode desenvolver o Fibroadenoma. Mas esse tipo de nódulo é mais comum entre jovens de 20 a 30 anos. “Existe uma frequência um pouco maior nas pessoas de pele negra”, explica ele. João Henrique informa que a patologia não tem qualquer relação com o câncer. “É um nódulo inocente que na grande maioria dos casos não necessita de tratamento. Geralmente não apresenta sintomas, exceto nos

sem abrir ou com uma limitação muito grande nos movimentos de abertura. Isto se deve a uma reação muscular (trismo), que trava os músculos, evitando os seus movimentos. Ambas as situações requerem atendimento emergencial. Após tratada a emergência, deverá ser instituído o tratamento da disfunção da ATM. Nesse sentido, alerta: “O tratamento precoce é o ideal, uma vez que proporciona melhores soluções e resultados”, conclui.

Ronaldo Rettore Júnior explica que a ATM sofre influência do posicionamento da maxila e mandíbula e do alinhamento dos dentes

Glaucoma é uma das principais causas de cegueira O glaucoma é uma doença muito preocupante, que surge devido à falta de regulação da pressão intraocular. O aumento da pressão vai danificando o nervo ótico. Devido a isso, se perde a visão periférica do olho de maneira paulatina. A visão central pode ser conservada durante muito tempo, o que faz com que a doença muitas vezes passe despercebida. De fato, o problema fundamental do glaucoma é sua falta de sintomas. “Quando a elevação da pressão intraocular não é muito forte, podem passar mais de dez anos. Às vezes, é possível que transcorram até 18 anos antes de o paciente notar que algo vai mal”, explica Julián García Sánchez, catedrático de Oftalmologia da Universidade Complutense de Madri e acadêmico da Real Academia Nacional de Medicina da Espanha. “A população, em geral, tem cerca de 2% de probabilidade de padecer de glaucoma”, aponta o especialista. No entanto, as pessoas cujo pai, mãe ou irmãos tenham glaucoma multiplicam por cinco esse risco, assinala. A herança genética é um fator destacado no caso do glaucoma, mas existem outros grupos de risco. Um deles é o das pessoas de idade avançada. “Antes dos 50 anos, a probabilidade de padecer de glaucoma não chega a 0,5%. No

entanto, superados os 70, sem antecedentes de nenhuma classe, aumenta até superar 5%”, aponta o médico. O risco também é elevado entre os míopes. No entanto, García diz que este grupo não preocupa tanto os especialistas, já que se trata de pacientes “que costumam submeter-se a revisões periódicas, pelo que é mais fácil descobrir a doença”. Além disso, o glaucoma aparece com frequência entre diabéticos e cardiopatas. “Com todas estas pessoas se deve extremar a vigilância”, adverte o oftalmologista. AFE

Andreza Cruz

Ronaldo Rettore Júnior explica ainda que a proximidade entre a ATM e o ouvido pode ocasionalmente confundir o paciente sobre o local de origem da dor. No caso da dor de ouvido, ela pode se manifestar com febre, diminuição da audição, produção de secreção, acompanhada ou não por quadros infecciosos das vias aéreas superiores. Já a dor causada pela disfunção da ATM, ao contrário, apresenta como sintomas tonturas, vertigens, desgaste dental e estalos próximos ao ouvido. O paciente pode ouvir/sentir o estalido ao abrir e fechar a boca. Normalmente, ele é acompanhado de dores de cabeça, da face, do pescoço, olhos e dentes. Mas a ausência de dor não é um sinal de normalidade. Segundo Rettore, o estalido, por si só, já traduz problemas na ATM. Todo tratamento da disfunção da ATM baseia-se na eliminação dos fatores causais. Após a identificação de sua origem (oclusais, ósseas, musculares ou psíquicas), as possibilidades são: placas de mordida - uso diurno e/ou noturno; aparelhos ortodônticos - alinhamento dos dentes; reposição dos dentes ausentes - implantes dentários; fisioterapia reposicionadora - fortalecimento muscular; laserterapia - tratamento com laser; reabilitação protética - revisão das próteses; medicação específica - analgésicos, anti-inflamatórios e relaxantes musculares, além de intervenções cirúrgicas - nas condições em que a causa é a desproporção óssea. A disfunção da Articulação Têmporo-Mandibular é uma doença que, depois de instalada, é quase sempre progressiva. “O que não se consegue determinar com exatidão são a sua velocidade de progressão e as suas consequências”, acrescenta o especialista. Segundo ele, quando não instituído o tratamento adequado, pode-se ter como resultado duas situações de emergência: travamento aberto - luxação da mandíbula (queda do queixo), relacionado à flacidez dos músculos e ligamentos que ficaram comprometidos com a disfunção, ou então travamento fechado - incapacidade de abertura mandíbular: a boca fica completamente

O PROBLEMA fundamental do glaucoma é a sua falta de sintomas

Tratamentos Se a doença for diagnosticada em uma fase precoce, os tratamentos com colírios costumam ser muito eficazes. Controlam a maior parte dos casos, o que quer dizer que o glaucoma não continua progredindo. No entanto, não se pode recuperar a visão já perdida. Quando o paciente não responde ao tratamento com colírio, é possível recorrer ao laser ou à cirurgia. O tratamento com laser oferece melhores resultados em idosos, enquanto a intervenção cirúrgica é indicada para pacientes jovens. “O problema de todas as operações contra o glaucoma

é a cicatrização. Quanto pior é a cicatrização, melhor é o resultado”, ressalta o oftalmologista. Em pacientes jovens, o efeito do laser enfrenta resistência muito rapidamente. Deste modo, “o laser, abaixo dos 50 anos, praticamente não serve para nada”, acrescenta. O êxito dos tratamentos depende em grande medida da detecção precoce. Os especialistas da Clínica Universidade de Navarra ressaltam que o aumento da pressão ocular só pode ser diagnosticado se medido por um oftalmologista. Atendendo às recomendações da Organização Mundial da Saúde, García afirma que

as pessoas com antecedentes familiares ou outros fatores de risco devem controlar a pressão intraocular pelo menos uma vez ao ano. Além disso, aconselha as pessoas sem nenhum tipo de antecedente que, a partir dos 50 anos, vigiem a pressão intraocular anualmente. O glaucoma avança de maneira silenciosa. Há pessoas que não visitam nunca o oftalmologista porque aparentemente têm boa visão. Mas no dia em que, enfim, decidem marcar uma consulta, podem descobrir que já é tarde demais para prevenir a cegueira, aponta o especialista.


C I D A D E S

9

BELO HORIZONTE

NOVA LIMA

Golpes por e-mail ainda preocupam especialistas romoção de calçados, viagens, computadores etc. Estas são algumas das mensagens que bombardeiam diariamente as caixas de e-mail dos brasileiros. Contudo, por trás destas vantagens, existe um perigo: o golpe on-line. De acordo com a Symantec, empresa de proteção de dados e gerenciamento de sistemas, de 2011 para 2012, não houve um aumento, mas uma queda de 34% nas fraudes por e-mail, em função das redes sociais, que detêm quase 90% da atenção dos internautas. No entanto, experts em segurança on-line acreditam que, por falta de cautela, muitos usuários ainda caem facilmente nos golpes. De acordo com Raphael Labaca Castro, especialista em Educação, Conscientização e Pesquisa, da ESET América Latina, empresa de Tecnologia em Segurança da Informação, as pessoas devem olhar com cuidado os e-mails e ver tranquilamente o que estão recebendo. Por isso, ele deixa algumas dicas. “Hoje é muito comum as pessoas receberem mensagens de empresas renomadas, mas é bom desconfiar, principalmente daquelas que tem muita exposição na mídia. A melhor forma de identificar se é verdade, é usando os filtros antispam, olhando com calma. O objetivo dessa ferramenta é identificar e-mails falsos. Além disso, o usuário deve prestar atenção se realmente se inscreveu para receber informações daquela empresa que está enviando uma determinada mensagem. Caso contrário, será um bom indicador de spams”, diz.

Outra questão que ele chama a atenção dos internautas é o perigo ao preenchimento de dados pessoais solicitados por e-mail. “A maioria das empresas, quando precisa de informações do cliente, pede pela web. Contudo, os usuários devem permanecer atentos para não enviar informações pessoais. Bancos e operadoras de cartão de crédito, por exemplo, não solicitam dados pessoais por e-mail, isto é verdade, não pedem jamais. No entanto, caso o usuário fique em dúvida, ele deve entrar em contato com a empresa que enviou a suposta mensagem, para verificar se é legítima ou não”.

Agência Ideal

P

Felipe José de Jesus

Cidade do choro, do blues e do jazz

RAPHAEL LABACA: “Bancos e operadoras de cartão de crédito não solicitam dados pessoais por e-mail”

Mensagens CCO Labaca lembra que muitas pessoas acabam recebendo e-mails falsos ou indesejados, por que não prestam atenção em como estão enviando suas mensagens. “Na correria do dia a dia, ou por estarem ligadas às redes sociais, as pessoas não se atentam na hora do envio, e quando vão replicar uma mensagem, não colocam com cópia oculta. Os usuários devem sempre responder aos e-mails, utilizando o ‘cópia oculta’ (CCO), para proteger os endereços eletrônicos dos destinatários e, claro, o dele também”. Ele acrescenta que não existe um tipo de fraude mais comum, mas que o mais provável é que

a mesma pessoa (cibercriminoso) mande mensagens diferentes para lesar o usuário. “O mais comum é que a mesma pessoa utilize diferentes meios para propagar seu Malware (programa que pode danificar o sistema geral do computador), enviando promoções e etc, obtendo um maior índice de infecção nos computadores dos usuários. Sugiro sempre um antivírus. A educação, ou seja, o cuidado no acesso à internet é um ponto forte e que ajudará as pessoas a se manterem longe dessas ameaças. Mesmo assim, ter atenção e cuidado ao verificar a sua caixa é primordial”, conclui o especialista.

Cidade comemora aniversário homenageando seus benfeitores No aniversário de 48 anos de Timóteo, o prefeito Sérgio Mendes (PSB) entregou a “Medalha Didico Araújo” a alguns benfeitores de diversas áreas públicas e privadas, que contribuíram para o desenvolvimento da cidade. O nome da medalha foi escolhido em homenagem ao primeiro prefeito da cidade, o senhor José Antônio de Araújo, conhecido como Didico Araújo.

Este ano, foram agraciados a senhora Maria da Conceição Aparecida e os senhores Manoel Felix de Souza, Geraldo dos Reis Ribeiro, Newton de Almeida, Argental Ferreira da Silva e José Brasil. Seguindo o que determina o decreto nº 4194/2011, os homenageados foram escolhidos através de uma Comissão Especial de Agraciamento.

PMT

TIMÓTEO

“A ‘Medalha Didico Araújo’ foi criada com o intuito de prestar uma homenagem às pessoas que, de alguma maneira, participaram da construção da história do município, seja na área cultural, religiosa, econômica ou social. São cidadãos que servem como exemplo para todos nós pelo seu passado, mas, sobretudo, por permanecerem atuantes na comunidade com

DIDICO Araújo foi o 1º prefeito de Timóteo projetos e ações de cidadania. São pessoas que engrandecem a nossa cidade”, destacou o prefeito Sérgio Mendes.

produção de telhas e isso logo chegou ao conhecimento da empresa que, devido à qualidade do produto, encomendou na época 30 mil unidades. Assim, começou o primeiro negócio da sua vida. A siderúrgica estava atraindo muitas pessoas para a região que, na época, não tinha nenhum comércio que vendesse cereais, ferramentas e utensílios. E assim, mais uma ideia tomava a cabeça de José Antônio. A

de montar um armazém. Para tanto, viajou a cavalo por um trecho e completou a viagem na carroceria de um caminhão até a cidade de Dom Silvério. Dias depois chegou a Timóteo com 20 animais, que transportavam as mercadorias. Nascia assim o “Armazém do Didico”, com variedades de produtos que, até então, não havia na região. Tudo era embalado em sacolas de papel. Uma novidade para a época.

com o governador Magalhães Pinto. Enfim, em 29 de abril de 1964, aconteceu o momento tão esperado pelos moradores: a emancipação de Timóteo. Neste momento as lideranças precisavam organizar estrutura a física e administrativa do município. Então, mais uma vez, fazendeiros e comerciantes compraram, do próprio bolso, o gabinete do prefeito.

Toda parte legal da época, foi feita pelo recém formado advogado Ezio Assim Bowen. Em 1965, houve eleições diretas e José Antônio Araújo, seu Didico, foi eleito o 1º prefeito, que governou até 1967. Didico Araújo foi um cidadão que dedicou muito da sua vida à Timóteo, faleceu em 2010, aos 91 anos de idade.

RECARGA DE TONERS E TINTAS MANUTENÇÃO DE IMPRESSORAS CARTUCHOS COMPATÍVEIS E CARTUCHOS ORIGINAIS LOCAÇÃO DE IMPRESSORAS

A BANDA nova-limense foi fundada em 7 de abril de 1939, por Carlito Cerezo, o pai do ex-jogador de futebol Toninho Cerezo

Mães são homenageadas no SESC

Política Paralelo à vida de negócios, crescia um desejo de melhoria para o pequeno povoado, pertencente a Coronel Fabriciano. Melhoria essa que ocorreria com a emancipação político-administrativa. Começou então um movimento no distrito, em que fazendeiros, comerciantes, carroceiros, todos iam a Belo Horizonte discutir a possibilidade de emancipação

expoente de choro em Nova Lima, seguido por grupos como Ferro Velho, Orquestra do Amorim, American Jazz, Sexteto de Ouro e muitos outros, fizeram história na cidade. Um símbolo dessa musicalidade está eternizado na figura do saudoso José Acácio de Assis Costa (Zé Fuzil), que dá nome à Escola Municipal de Música de Nova Lima. Se nas décadas passadas Nova Lima teve em sua história grandes nomes da música, hoje a cidade abriga centenas de grupos e bandas que fazem de cada esquina um pequeno palco e têm músicos de sobra para encantar não só os nova-limenses com seus acordes, mas todo o mundo. Em cada canto, a cada esquina de Nova Lima, há sempre instrumentistas, músicos e cantores a embalar os dias com a magia que só a música pode trazer.

SANTA LUZIA

Didico Araújo José Antônio Araújo nasceu no dia 9 de fevereiro de 1919, em Marliéria, Minas Gerais, e viveu nesta cidade até os 25 anos. Em 1945, na Acesita contratava operários para a construção de casas para seus empregados. Obviamente muitos se inscreveram, menos ele, que analisando a terra de boa qualidade do terreno que o pai comprara, preferiu fazer telhas para as casas que iriam ser construídas. José Antônio começou então com a

Todas as vezes que eu fecho os olhos tocando aquele meu trompete, eu olho logo no coração da boa e velha Nova Orleans... Ela deu-me algo pelo que viver”. A frase eternizada na voz do jazzista Louis Armstrong retrata bem o cenário musical que Nova Lima quer traçar para seus músicos. Com bandas de ritmos diversos e que fazem um trabalho de qualidade, o município tem todos os ingredientes para se despontar como produtor musical e seguir os passos das grandes capitais. A história da música na cidade tem como uma de suas raízes a classe operária que trabalhava na Mina Morro Velho. Ela foi fundamental para a construção de importantes manifestações culturais. O Ciclo do Ouro teve no trabalho escravo sua primeira forma de atuação. No município, o lundu, considerado por muitos o primeiro ritmo afro-brasileiro, criado pelos escravos a partir de batuques, ditava o som com características de danças ibéricas, como o estalar dos dedos, a melodia e a harmonia, além do acompanhamento instrumental do bandolim. As apresentações contavam ainda com as valsas, abrindo espaço, mais tarde, para as corporações musicais. União Operária, Sociedade Musical Santa Efigênia e Sagrado Coração de Jesus fazem parte da história da cidade e são bens culturais pertencentes ao conjunto do patrimônio imaterial brasileiro. Elas foram o grande berço para a criação dos grupos de seresta e choro. O Regional do Sabino, primeiro

PMNL

13 a 20 de maio de 2012

A equipe do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF) Londrina da Secretaria de Saúde de Santa Luzia realizou, no dia 09 de maio, uma homenagem às mães. O evento teve teatro, dança, música, exercícios de tai-shi-shuan e muito bolo. De acordo com a organização, o objetivo do evento cultural foi o fortalecimento dos vínculos entre as equipes de Saúde da Família, bem como a socialização e a integração entre usuários do distrito do bairro. Mais de 150 pessoas participaram do evento. Cinco mães, represen-

tando os bairros das Unidades Básicas de Saúde do Baronesa, Jabaquara, Londrina, Luxemburgo e Sesc receberam faixas de “Mãe 2012”, flores e presentes. “Receber esta homenagem é uma alegria para mim. Estou emocionada”, disse Maria Matilde, de 84 anos, com três filhos adotados. Já a usuária Danuza Maria de Souza, de 28 anos disse que a gravidez foi difícil, mas superou a situação. “Minha filha tem hoje dez anos e a criei sozinha. É muito bom ser reconhecida como mãe e mulher”, concluiu. Durante a homenagem, PMSL

EDIÇÃO DO BRASIL

a primeira-dama e secretária de Desenvolvimento Social, Jane Dorneles, afirmou que ser mãe é uma dádiva e que as mulheres precisam ter coragem, força e paciência em tempos difíceis. “Para as mães que sofrem com maridos e filhos principalmente nas drogas, deixo um recado para que sejam fortes, firmes e tenham muita confiança em Deus”, completou Jane. Além da primeira-dama, autoridades da saúde participaram do evento, como o secretário municipal de Saúde, Antônio Teixeira da Costa (Bilé), as coordenadoras do PSF e da Assistência Social da Saúde, Nádia Cristina e Marta Barnabé, e a psiquiatra do NASF, Dra. Taís.

AS MÃES receberam flores e presentes


11

C I D A D E S

13 a 20 de maio de 2012

MONTES CLAROS

Conferência debate direitos das pessoas com deficiência (CAAD), da Secretaria de Desenvolvimento Social, em parceria com o Conselho Municipal em Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência e a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social. A coordenadora da CAAD, Elizabeth Amaral, acredita que o objetivo proposto pela conferência foi atingido plenamente, através da troca de experiências e da elaboração de propostas de políticas públicas que contemplem a reestruturação dos direitos da pessoa com deficiência. Entre as 16 propostas

Fábio Marçal/PMC

A terceira edição da Conferência Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência foi realizada na semana passada, no auditório da Escola Técnica, em Montes Claros, com a presença de cerca de 200 representantes do poder público e de diversas entidades da sociedade civil. Com o tema “Um olhar através da Convenção sobre os Direitos da Pessoa com Deficiência, da ONU: Novas Perspectivas e Desafios”, a iniciativa foi promovida pela Coordenadoria de Apoio e Assistência à Pessoa com Deficiência

A CONFERÊNCIA foi bem prestigiada

aprovadas, e que serão levadas pelos 12 delegados eleitos até a Conferência Estadual, que acontecerá entre 29 e 31 de maio, em Belo Horizonte, estão a criação de espaços de acessibilidade de comunicação tecnológica, como salas de cinema, teatro e quadras esportivas, a presença de um intérprete em Libras em todos os eventos públicos e a implementação de políticas para priorizar o atendimento nas redes de atenção à saúde. Também foi aprovada a proposta que aumenta o número de entidades credenciadas para fazer atendimento terapêutico junto ao Sistema Único de Saúde (SUS) e a obrigatoriedade, em todos os cursos de nível superior, de noções, definição, patologia e legislação sobre as deficiências, a criação de equipes médicas itinerantes e multidisciplinares para avaliação e atendimento a pacientes com dificuldades de locomoção e a formação de uma equipe específica para atendimento nos órgãos públicos de socorro emergencial.

PAU LO C E SA R P E D R O SA QUEM SABE, SABE

paulocesarpedrosa@yahoo.com.br

Advogado & Jornalista RP: 098523 / 296

CNTUR SOLICITA AUDIÊNCIA PÚBLICA O presidente da Confederação Nacional do Turismo, Nelson de Abreu Pinto, enviou ofício ao deputado José Rocha, presidente da Comissão de Turismo e Desporto da Câmara Federal, solicitando a convocação de uma Audiência Pública para discutir a desoneração ampla ao setor produtivo do turismo brasileiro. A solicitação tem como base a inclusão de um item do turismo, a hotelaria, dentre as atividades econômicas referenciadas no Plano Brasil Maior, anunciado recentemente pela presidente Dilma Rousseff, como estímulo ao crescimento econômico do país. Em sua carta, o presidente da CNTur destaca:

“A desoneração do turismo é uma das mais antigas reivindicações desta Confederação, que a vem discutindo como tema principal em seus diversos congressos, fóruns e seminários, por ver na iniciativa a única forma de tornar a atividade turística menos onerosa ao setor produtivo e, consequentemente, com menor custo ao consumidor final – o turista. Aplaudimos a iniciativa da presidente Dilma Rousseff quando incluiu, no conjunto de medidas de estímulo à economia nacional, a hotelaria, aliás, com muita justiça, no Plano Brasil Maior, do Governo Federal. No entanto, talvez por falta de maiores informações, deixou de beneficiar a grande máquina pro-

dutiva do turismo brasileiro, que são os setores da gastronomia, operadores e agentes de viagens, parques temáticos, empresas de diversão e lazer, organizadores de eventos, dentre outras, embora sejam eles o cerne de sustentação e base da atividade”. Nelson da Abreu Pinto afirma que um dos principais gargalos do turismo brasileiro é apontado no seu custo operacional, o que torna a atividade cara no país, especialmente pelo excesso de tributos, taxas que oneram sobremaneira a produção. Por essa razão é da maior justiça que esse setor, considerado essencial, tenha um tratamento especial, para que o turismo realmente se desenvolva no Brasil.

TURISTAS ESTRANGEIROS

ATENTADO A JORNALISTAS

Foi “recorde” o número de turistas estrangeiros no Brasil em 2011. O país recebeu 5.433.354 visitantes, segundo levantamento do Ministério do Turismo, com base nos dados da PF. Foram 271.975 pessoas a mais que em 2010. Esses números comemorados pelo Ministério do Turismo são ridículos.

A Secretaria Nacional de Direitos Humanos (SDH) criará um observatório para acompanhar investigação de atentados cometidos contra jornalistas. A decisão foi anunciada pela ministra Maria do Rosário, após encontro com representantes da Associação Nacional de Jornalistas (ANJ), Associação Brasileira de Imprensa (ABI), Federação Nacional de Jornalistas (Fenaij) e Altercom, representante dos comunicadores de blogs, que estiveram em Brasília para pedir a federalização dos crimes contra profissionais da imprensa. Também deve ser aberto um canal de comunicação direta com o governo para denunciar ameaças à liberdade de expressão. Felipe Jesus

EDIÇÃO DO BRASIL

SANTA LUZIA

Plano Municipal de Cultura tenho certeza que colheremos bons frutos no futuro”, afirma o educador social e professor de dança, Waldir Sandro Marques. O núcleo executivo do plano é formado por representantes da Secretaria de Cultura e por membros do Conselho Municipal de Políticas Culturais. A metodologia é dirigida pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), entidade responsável pelo desenvolvimento e aplicação do processo de elaboração dos planos em todo o país.

O plano será apresentado à Câmara Municipal para aprovação do texto da lei, instituindo essa ferramenta de gestão no setor cultural do município. “Creio que este plano não é mais uma teoria e sim a garantia efetiva de uma política pública de apoio à cultura”, afirma Gibram Muller, do grupo cultural “Ponto de Cultura Arte 22”, de Santa Luzia. O próximo evento será realizado no dia 19 de maio, às 09h, na Escola Jaime Avelar Lima, no Bairro Bom Destino.

CANAL ABERTO Por que esse privilégio? A apresentadora Xuxa Meneguel foi ao Consulado americano no Rio para renovar seu visto, recebendo tratamento VIP.

a criança completar 18 anos e não mais da data em que ocorreu o crime. A nova lei dará à vítima do crime e às autoridades maior prazo para apurar o caso.

Minha Casa, Minha Dívida. Ao comprar um apartamento financiado pela Caixa Econômica Federal, do programa “Minha Casa, Minha Vida”, é bom o comprador tomar cuidado para não transformar o sonho da casa própria em “Minha Casa, Minha Dívida”.

Cabral não descobriu o Brasil. O governador do Rio, Sérgio Cabral, aumentou em quase 300% os gastos da administração estadual com diárias no exterior desde 2007. Naquele ano, foram pagos R$ 663 mil para esse tipo de despesa, contra 3,2 milhões em 2011 – aumento nominal de 391%. Atualizando valores pela inflação, o aumento fica em 294%.

Dilma não vai conseguir. Com tanta mudança, a estratégia do Governo Federal de fazer a economia crescer 4,5% esse ano já dançou. Se o PIB brasileiro crescer 3% está bom demais.

JEditorial

Vários grupos de música, capoeira, dança e congado, além de escritores e poetas, participaram do encontro de apresentação da “Elaboração do Plano Municipal de Cultura”, promovido pela Prefeitura de Santa Luzia, no Bairro Cristina. Cerca de 100 pessoas estiveram no evento. Dos mais de cinco mil municípios brasileiros, Santa Luzia está entre as 20 cidades contempladas pelo projeto do Ministério da Cultura. O objetivo do Governo Federal é criar instrumentos de gestão para acompanhar a avaliação das políticas públicas e estabelecer parcerias entre os setores públicos e privados nesta área. No Cristina e no Bairro Bom Destino, a tarefa é identificar os grupos culturais envolvidos na comunidade. A apresentação do plano foi bem recebida. “O desenvolvimento do ser humano perpassa pela cultura, que o amplia e o potencializa através da arte. Nossa cidade está madura para receber este plano e

Fernando Coura, o secretário de Meio Ambiente, Adriano Magalhães, o jornalista Iran Firmino e Getúlio Amorim em recente evento do Sindiextra

A CAPOEIRA foi uma das atrações do evento

Conheça os melhores restaurantes das seguintes cidades: SANTA LUZIA: Rest. e Lanchonete Colher de Chá Espaguete na Chapa Bar Ltda MONTES CLAROS: Churrascaria Chimarrão Churrascaria e Pizzaria Papaula Bar do Toco Churrascaria Restaurante Sabor e Saúde Chicos Pizzaria e Churrascaria Uai Tchê Cervejaria Lumas Churrascaria Armandos Restaurante Restaurante Favorito Bar e Restaurante Quintal

Restaurante PauTerra CORONEL FABRICIANO Restaurante Angra Restaurante Cantina da Nona Restaurante Amigão Pizzaria do Jayme JUIZ DE FORA: Restaurante Bacco Restaurante Brazão Restaurante Belas Artes Restauante Bertu’s

IPATINGA Restaurante Tempero Mineiro Restaurante Sabor e Aroma Restaurante Bom Apetite Restaurante D’Lucas Restaurante Vovó Efigênia Restaurante Popular

VESPASIANO Restaurante Vespagril Restaurante Taberna Restaurante Vovó Marguerita Restaurante Tropic Restaurante B&N

SABARÁ Restaurante e Pizzaria 314 - Sabarabuçu Barroco Cekisabe

BETIM Restaurante e Pizzaria Hudson Churrascaria Carro de Boi Cantina da Vovó Ana

Jogou verde e colheu maduro. O comentário no meio artístico sobre a atriz Carolina Dickmann, que teve fotos íntimas publicadas na internet, é que ela conseguiu uma projeção internacional. O “problema” das fotos da atriz é tão “grave” que ela recorreu a Rodrigo Pimentel, “comentarista” de segurança, ex-policial do BOPE. O Brasil vai parar por causa das fotos da mocinha Carolina Dickmann. Será que o Brasil vai parar por causa da Carolina? Gente, que país é esse? Morte por raios. O número de mortes causadas por raios em todo o território nacional no ano passado ficou em 81, segundo balanço feito pelo Grupo de Eletricidade Atmosférica (Elat) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). A cada 50 mortes por raios no mundo, uma é no Brasil. O país é campeão mundial em incidência de descargas anuais e teve quase 1.500 vítimas fatais nos últimos 12 anos. Crime contra crianças. A Câmara Federal aprovou projeto de lei que amplia o prazo de prescrição de crimes sexuais contra crianças e adolescentes. Segundo o projeto, que vai à sanção presidencial, o tempo para que um crime prescreva começa a ser contado a partir da data em que

Cidadão Honorário. A solenidade de entrega do Título de Cidadania Honorária ao amigo e deputado estadual, Délio Malheiros, ocorrida na Câmara Municipal de Belo Horizonte, no dia 07 de maio, foi bastante concorrida e prestigiada pelo mundo político de Minas Gerais. Marcaram presença na solenidade o governador de Minas em exercício, deputado Dinis Pinheiro; o secretário de Estado do Governo, amigo Danilo de Castro; o presidente da OAB-MG, Luiz Cláudio Chaves, além de dezenas de vereadores, secretários, deputados federias e estaduais. Após a solenidade, foi servido um coquetel. Péssima educação. No Maranhão, o sobrenome Sarney está em 161 escolas, mas 61% dos moradores não têm ensino básico. O Maranhão, onde quase 40% da população vive no campo, é uma espécie de campeão das estatísticas negativas. Enquanto o Brasil tem 28% de trabalhadores sem carteira assinada, o percentual no estado supera os 50%. Conclusão: educação no Maranhão só na fachada. Dólar caro, preços altos. A culpa agora é do dólar que saiu de R$ 1,60 e foi para R$ 1,90. Soja, carne, margarina, químicos e celulose no atacado dispararam, sem contar o nosso tradicional feijão carioquinha, que está R$ 8,00. O salário mínimo, que chegou a valer US$ 390, hoje está valendo US$ 325.

Pratique educação respeitando os deficientes físicos e os idosos. “Se você diverge de mim, não é meu inimigo, você me completa”.

Dom Helder Câmara

“A imagem que gostaria que ficasse de mim é a imagem de um irmão”.

Exploração sexual não é turismo. É crime. Disque 100 e denuncie. PROTEJA NOSSAS CRIANÇAS. EM CASO DE VIOLÊNCIA, DENUNCIE. TELEFONE: 0800-311119 Cartas, críticas, convites e sugestões enviar para a redação do Edição do Brasil. Av. Francisco Sá, 360, CEP: 30.411-145, BH, MG.


12

E S P O R T E Mancini deixa Toca após mais um fiasco Divulgação

D

epois da eliminação do Cruzeiro frente ao Atlético/PR na Copa do Brasil, na despedida da Arena do Jacaré, não foi surpresa para ninguém o pedido de demissão feito pelo técnico Vágner Mancini. Pressionado desde o ano passado, o treinador havia ganhado um oxigênio a mais pela histórica goleada aplicada em cima do Atlético, pelo placar de 6 x 1. Mas o pífio desempenho dos celestes nesse primeiro semestre foi suficiente para deixar Mancini sem saída. Ao todo, o treinador comandou o Cruzeiro por 32 vezes, com 15 vitórias, sete empates e dez derrotas. Ele lamentou a pressão que vinha sofrendo por parte da torcida. “No momento mais difícil de cada um de nós, você é a única pessoa que pensa somente em você. Ninguém pensa por nós, ninguém que veio até o estádio aqui hoje lembrou daquilo que foi feito ao longo desses oito meses. Gostaria também de lembrar alguns aspectos que neste momento considero importantes. Um deles é que o clube foi deixado na minha mão e da minha equipe no momento mais delicado da história do

VÁGNER MANCINI não conseguiu dar ritmo ao time Cruzeiro, e nós deixamos a equipe na Série A. Este ano o trabalho acabou não fluindo e por isso entreguei o cargo”, desabafou. Ele admitiu que mesmo se o Cruzeiro se classificasse para a próxima fase, ele manteria o pedido de demissão. Apesar de não criticar diretamente o treinador, o presidente Gilvan de Pinho Tavares deixou a entender que não estava satisfeito com o trabalho de Mancini, sobretudo no que diz respeito à parte tática da equipe. “Acho que jogar com dois jogadores no meio-de-campo é muito perigoso. Ninguém joga dessa forma no Brasil. O time se expôs demais, os zagueiros ficam expostos, os laterais que

antes eram bons passam a não ficar no gosto da torcida, porque eles ficam vulneráveis. Todo mundo sabe disso”, tentou justificar o mandatário celeste, após a eliminação. Apesar de “creditar” categoricamente a eliminação ao treinador, Gilvan também reconheceu que o time ainda precisa se reforçar para a disputa do Campeonato Brasileiro. “Precisamos e vamos, com urgência, contratar jogadores. Nós sabemos as posições que estamos carentes, mas não vamos nos precipitar, antes de contratar o novo treinador. Eu acho que é uma temeridade, porque temos que conversar primeiro com o novo treinador e saber com

EDIÇÃO DO BRASIL 13 a 20 de maio de 2012

Independência: Casa nova com velhos problemas

que jogadores ele quer contar”, revelou. Repercussão no grupo Se reforços chegarão, alguns jogadores também deixarão a Toca da Raposa, segundo afirmou o presidente celeste. “Nós já sabemos que não vamos contar com alguns jogadores do atual plantel. Vamos emprestar e vender jogadores”, disse Gilvan, que preferiu não citar nomes. Um dos pivôs da eliminação cruzeirense, após ser expulso ainda no primeiro tempo, o meia Roger é um dos que podem deixar a Toca da Raposa. “De todo o grupo, o que tinha mais ligação com o Vágner talvez fosse eu. Não sei se tínhamos outros jogadores com a ligação afetiva tão forte quanto eu. Ele me disse que são ciclos, e que o dele havia terminado no Cruzeiro. Estou muito triste, viver e trabalhar com essa pressão é complicado. No primeiro jogo do campeonato aconteceu uma derrota e a torcida já estava questionando o trabalho dele. Ele soube o momento de pedir demissão. A gente entende e compreende, mas não ficar triste é impossível”, disse o meia celeste.

*Carlos Cruz

O

Presidente da CBF se vê ameaçado e ataca Mano para derrubar Andres CBF

V

oltaram a circular na CBF informações de que o presidente José Maria Marin prepara a queda de Andres Sanchez do cargo de diretor de seleções. Os tiros que dá em Mano Menezes visariam, na verdade, o ex-presidente do Corinthians. Resultados pífios da Seleção serviriam de pretexto para a demissão daquele que considera candidato à sua própria cadeira. Marin voltava da Suíça, onde se reuniu com membros da Fifa, e não foi encontrado para comentar. Sanchez diz que não sabe “de nada”. Há dois meses na presidência da CBF, após a renúncia de Ricardo Teixeira, José Maria Marin já discordou algumas vezes do diretor de seleções da CBF, Andres Sanchez. No início do mês passado, Marin nomeou chefes de delegação para as seleções masculina e feminina para a Olimpíada de Londres. No entanto, Andres

JOSÉ Maria Marin está há dois meses na presidência da CBF era contrário a ideia. Na opinião do ex-presidente do Corinthians, os times feminino e masculino não deveriam ter esses cargos em Londres por causa do reduzido número de credenciais concedidas pelo Comitê Olímpico Internacional. No masculino, o escolhido foi Delfim Pádua Peixoto Filho, presidente da Federação Catarinense de Futebol, enquanto Patrí-

estádio Independência vive neste domingo uma grande festa com a decisão do Campeonato Mineiro, entre América e Atlético. Majestoso, bonito, moderno, o estádio se transformou na nova Arena Independência, recebida pelo torcedor mineiro como um novo cartão postal da cidade. O que, de fato, é. Quem frequentava o velho estádio do Horto e chega agora no Independência se impressiona com a bela arquitetura da arena. Mas quem frequenta a Arena Independência para trabalhar, como nós, cronistas, sentimos na pela que a nova casa preservou velhos problemas funcionais. E o pior. Em alguns casos, ampliou e criou novos problemas. As poucas vagas de estacionamento que a imprensa tinha desapareceram, o acesso entre setores do estádio viraram obstáculos praticamente intransponíveis e a privacidade e tranquilidade para o trabalho dos profissionais de imprensa, que antes eram mínimas, viraram situação de alto risco. Os jornalistas estão expostos ao irracionalismo comum dos estádios de futebol, entregues à sorte em sua jornada de trabalho. Esses problemas e desconfortos enfrentados nos três primeiros jogos, porém, não ocorreram por falta de ação da AMCE – Associação Mineira de Cronistas Esportivos. Falta de internet, de estacionamento, de privacidade; escassez de cabines e dificuldade de acesso às dependências do estádio, entre outros, foram temas exaustivamente discutidos em diferentes reuniões com o governo, responsável pela construção do estádio, e posteriormente com representantes da BWA, empresa que administra o Independência. Tivemos o cuidado de apontar todos os problemas quando o estádio estava ainda em fase de projeto, lá atrás na gestão do governador Aécio Neves. Também foram realizadas pelo menos quatro reuniões oficiais com o atual governador Antonio Anastasia e, depois, com o secretário Extraordinário para Copa do Mundo, Sérgio Barroso, e sua equipe executiva. Em todos os encontros formais cobramos, justamente, aumento de número de cabines e postos de trabalho, além da manutenção de estacionamento e de cadeiras no Mineirão e Independência, para acomodar os cronistas em serviço com segurança e o mínimo de conforto. A BWA, empresa que administra pela primeira vez um estádio, está pagando por sua inexperiência. Demonstra interesse em atender nossas reinvindicações, mas esbarra na falta de prática. Na distribuição das poucas cabines de imprensa acatou um ranking de frequência de emissoras no Mineirão e Arena do Jacaré, informado pela AMCE, mas cometeu o erro de não permitir que a própria entidade fizesse a distribuição dos espaços. Com isso, acabou privilegiando emissoras e provocando o descontentamento na maioria. Realizamos uma vistoria técnica no estádio dias antes de sua

reabertura, com uma comissão formada por colegas de diferentes veículos. Listamos uma série necessidades e enviamos para a Secopa e BWA. Colocamos-nos, inclusive, a disposição para resolver alguns desses problemas, o que não nos permitiram. Resultado: pouca coisa foi resolvida até agora. Na questão do estacionamento, pedimos pelo menos 250 vagas para imprensa, número que tínhamos no Mineirão. No primeiro momento, negaram qualquer espaço para veículos da imprensa. Depois de muita negociação conseguimos a liberação do estacionamento na parte de baixo do estádio (Rua Esmênia Tunes) apenas para os carros das empresas, que transportam os equipamentos e as equipes de trabalho. Estamos tentando com a BHTrans a liberação de uma parte da Rua Esmênia Tunes, para usarmos como estacionamento. A empresa ainda estuda o nosso pedido. Observamos espaços ociosos no estádio que estamos pleiteando até que se encontre uma solução definitiva. A internet no estádio, essencial para nosso trabalho, foi uma de nossas primeiras cobranças. Está prometida para hoje. Durante a semana, a informação passada pela assessoria da BWA era de que a empresa estaria negociando comercialmente com as operadoras e fecharia com uma delas antes do fim de semana. O que nos preocupa muito é a segurança. Nada vale ter um estádio bonito, moderno se ele não for seguro. Mostramos, nos primeiros jogos, risco que representa os profissionais de imprensa utilizar de acessos comuns aos torcedores antes, durante e depois dos jogos. Pedimos que neste domingo os cronistas usem o portão de serviço da Rua Pitangui, mas ainda há resistência por parte dos operadores do estádio. Com tantos problemas, solicitamos uma reunião emergencial com a diretoria da BWA, quando apresentaremos as possíveis soluções. O encontro está previsto para esta semana, quando o presidente da empresa estará em Belo Horizonte. Só que no último jogo tivemos 367 profissionais trabalhando, número que deve subir em pelo menos 20% nesta final. E não podemos esperar indefinidamente por soluções que precisam ser imediatas. Curso Estão abertas as inscrições para o curso de inglês da AMCE. Com uma metodologia exclusivamente desenvolvida para quem busca o aprendizado rápido e eficaz, para trabalhar nos eventos esportivos, o curso acontecerá na “Sala de Aulas AMCE”, no Edifício Helena Passig, em plena Praça Sete. As vagas são limitadas e podem ser reservadas pelo telefone 31 3481-9796, ou pelo site www.amce.org.br. Dentista O Consultório Odontológico da AMCE também já está funcionando no Edifício Helena Passig, à disposição de associados, dependentes e pessoas indicadas. Informações e consultas: (31) 3481-9796 ou pelo site www.amce.org.br. Carlos Cruz – presidente da AMCE (Associação Mineira de Cronistas Esportivos)

A pressa é inimiga da educação cia Amorim, presidente do Flamengo, foi a escolhida para a feminina. A dirigente aceitou, mas posteriormente rejeitou o convite. Além de discordar sobre os chefes de delegação, Marin também discorda de Andres Sanches sobre a prioridade dos Jogos Olímpicos de Londres. Logo que assumiu o cargo de diretor de seleções da CBF, o ex-presidente do Corinthians afirmou que o ouro

olímpico não é prioridade. Já Marin diz que não está “medindo esforços para a seleção olímpica” conquistar a medalha dourada. Mano entendeu o recado e afirmou que vai priorizar os jogadores com idade olímpica nos próximos quatro amistosos: Dinamarca (26 de maio), Estados Unidos (30 de maio), México (3 de junho) e Argentina (9 de junho).

M I N E I R I N H O

Por Leandro Lopes

H

á um ditado que diz: a pressa é inimiga da perfeição. No caso do trânsito, ela é hostil aos bons modos. De acordo com o gerente de Educação da Empresa de Transporte e Trânsito de Belo Horizonte S/A – BHTrans, César Teixeira Lopes, em momentos diferentes, as pessoas agem de forma diferente. “Se você está atrasado para uma reunião, por exemplo, você tende a não promover gentilezas nas ruas. Porém, quando você sai de casa cedo, você fica mais cordial”, resume. A conclusão de César é uma resposta à pergunta: os mineiros são educados ao volante? A questão é bem subjetiva, mas o cotidiano nas vias belo-horizontinas permite deduzir que se não são tão mal-educados quanto motoristas de outros estados, ainda assim, é preciso melhorar. E, para isso, as locadoras podem contribuir. O Sindloc-MG quer fazer sua parte e incentivar os profissionais do segmento a orientar seus clientes. “Informações simples podem fazer a diferença para quem vai ganhar as ruas com um carro alugado. Por exemplo, não custa nada ao atendente da locadora falar sobre horários de picos na capital mineira. Assim, o locatário pode evitar determinados momentos do dia e diminuir o número de automóveis nas vias”, afirma Leonardo Soares, presidente do Sindloc-MG. A primeira sugestão que as locadoras podem fornecer é a de que saiam mais cedo. Quanto mais tempo o cliente tiver para chegar ao seu destino, mais gentileza ele promoverá. “Além disso, ele evita cometer infrações de trânsito”, lembra César. A ausência de multas é também um excelente negócio para as locadoras de automóveis. Outra sugestão do gerente de Educação da BHTrans é a programação do itinerário. Algo também simples de ser repassado para os clientes nas

locadoras. “Isso mesmo. Uma boa orientação de trajeto pode contribuir muito”, concorda Leonardo. Além disso, orientações básicas como beber e não dirigir, usar o cinto de segurança e as cadeirinhas para as crianças já são, de algum modo, uma forma de ajudar. Para César Teixeira Lopes, as locadoras podem ir além e participar mais aproximadamente das campanhas da BHTrans. “Podemos fazer um discurso único e as dicas dos profissionais do setor de locação podem estar sintonizadas com as nossas ações. Por exemplo, vamos soltar uma campanha sobre faixa de pedestre. Junto com todo o nosso trabalho nas ruas, as empresas podem divulgam, dentro dos escritórios, os mesmos ideais. Isso internalizaria na cabeça dos clientes a importância daquele gesto específico”, detalha César. Pelo Sindloc-MG, isso já pode acontecer. “Queremos paz no trânsito, queremos melhorar a vida dos nossos clientes e de todos. Vamos começar a estreitar as relações com o departamento de educação da BHTrans e repassar essas dicas a todos os associados”, promete Leonardo. Algumas orientações - Incentivar o motorista a sair mais cedo. Quanto mais tempo o seu cliente tem para chegar ao seu destino, mais gentileza ele promoverá nas ruas; - Programar o itinerário. Saber por onde passar e evitar avenidas congestionadas contribui para um trânsito melhor. Basta, para isso, que o cliente detalhe seu destino e o atendente trace para ele um bom caminho; - Orientar ações básicas como “se beber não dirigir”. - Estar em sintonia com as campanhas promovidas pela BHTrans. *Leandro Lopes é jornalista do Sindloc-MG, repórter do Programa Diverso, da Rede Minas de Televisão e editor do www.blogdaslocadoras.com.br.

jornal Edição do Brasil  

de 13 a 20 de maio de 2012

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you