Page 1

w w w . j o r n a l e d i c a o d o b r a s i l . c o m . b r

Belo Horizonte/Brasília

30 de outubro a 6 de novembro de 2011

Nº 1489

R$ 1,00

Não há como evitar desastres decorrentes da chuva em BH

M

Divulgação

O RISCO de desabamentos é grande, segundo a Defesa Civil

O CEL. ALEXANDRE Lucas faz um alerta sobre os problemas da Capital mineira

TV Alterosa

Senador bate em Dilma Rousseff Em Brasília, os aliados do senador Alfredo Nascimento estão exalando ódio contra a presidente Dilma Rousseff. Motivo: ela deu um tratamento diferenciado para o episódio do ministro Orlando Silva, ao permitir que o PCdoB indicasse o substituto. Os membros do PR esbravejam que o mesmo não aconteceu quando Nascimento foi demitido, afastando o PR do governo. Política – Página 3

GÊRA Ornelas: o homem da cueca

Defensoria Pública no Norte de Minas O deputado Tadeu Martins Leite comemora a contratação de novos defensores públicos em alguns municípios do Norte de Minas. Ele diz que esteve pessoalmente no Palácio do Governo, em Belo Horizonte, para solicitar a nomeação dos aprovados no concurso público, pois a necessidade de profissionais dessa área na região é uma urgência. Cidades – Página 9

Terminou a semana sem que a população belo-horizontina fosse efetivamente informada sobre os detalhes das recentes denúncias envolvendo a Câmara de Vereadores, como o caso de Gêra Ornelas, filmado de cueca em seu gabinete, do vereador João da Locadora, acusado de usar seu local de trabalho como ponto de venda de drogas, e do vereador e corregedor da Casa, Edinho do Açougue, que tem uma ONG em seu endereço comercial pronta para receber dinheiro público. Política – Página 3

Minas Gerais trabalha para produzir 300 mil toneladas de trigo/ano

Mercado publicitário vive um bom momento

O empresário Domingos Costa, presidente do Sindicato dos Moinhos de Trigo de Minas Gerais, revela: “O Estado tem uma produção de trigo de 110 mil toneladas por ano, mas sua meta é chegar

a 300 mil em breve”. Para isto, o governo precisa promover investimentos no setor. Costa destaca como exemplo o programa “Cadeia do Trigo”, da Secretaria de Agricultura. Economia – Página 5

Divulgação

Segundo pesquisa realizada pela Zenith Optimedia, o mercado da Publicidade no Brasil deve crescer em média 13% em 2011. De acordo com o publicitário Juliano Sales, o crescimento da economia está contribuindo para o sucesso do setor, agora contando com as redes sociais e mídias eletrônicas, capazes de satisfazer os clientes mais exigentes. Economia – Pagina 4

O péssimo exemplo dos vereadores da Capital

Divulgação

Divulgação

esmo com investimentos de mais de R$ 1 bilhão da prefeitura, Belo Horizonte continua vulnerável com relação a inundações e deslizamentos causados pela chuva. O coronel Alexandre Lucas, coordenador da Defesa Civil da cidade, confessa: “Não podemos evitar os desastres, mas o trabalho preventivo diminui os danos”. Ele afirma que a convivência com o risco é uma realidade do mundo inteiro. Opinião – Página 2

Domingos Costa revela que Minas tem tido dificuldade para abastecer o mercado interno


2

O P I N I Ã O A farra das ONGs

D

esde os tempos do camarada Josef Stalin, que comandou a União Soviética por anos a fio, surgiu a ideia de estender as ações dos governos a pessoas e entidades não-oficiais, como forma de ajudar na administração pública. Naquele tempo, este foi o escopo para estrear um processo de aparelhamento do Estado, num regime totalitário, onde os mandatários tudo podiam, e as ações ficavam sempre escamoteadas em nome do interesse geral dos supremos. Mesmo agora, muitos anos depois do fim do comunismo, Moscou continua servindo de inspiração para os interessados em ampliar o controle da sociedade. Os métodos são diferentes, mas os princípios do aparelhamento são idênticos às garras de quem está governando sobre os seus súditos. Claro que o governo brasileiro, eleito pelo Partido dos Trabalhadores, não mais recorre a métodos do passado para eternizar-se no poder, como uso da baioneta, censura à imprensa e falta de liberdade sindical. Seus métodos são modernos, a exemplo dos valores arrecadados pelos impostos dos cidadãos, sorvidos, sem critérios claros, através de programas como o Bolsa Família. Isto também é um estilo moderno de controlar a vida, a alma e o voto dos brasileiros. No passado, os empreiteiros, diretores de multinacionais, entre outros segmentos significativos, eram apontados como “pagadores” de compromissos dos políticos corruptos. Hoje, na modernidade do governo petista/socialista de Dilma, Lula e tantos outros esquerdistas, surgem as Organizações Não-Governamentais. No país, existem milhares de ONGs. Então foi legalizada a situação do governo para repassar dinheiro aos Sem Terra. Estes, por sua vez, puderem, como nunca, invadir áreas rurais produtivas. Então veio a denúncia formal do policial militar João Dias, execrando o agora ex-ministro dos Esportes, Orlando Silva, delineando as ditas entidades não-governamentais como canal de malversação do dinheiro público. João Dias, além de militar, é militante do PCdoB. A ele coube apontar a existência de uma máfia que cobrava 20% das ONGs para liberar as verbas do Governo Federal. Citou a existência de 300 entidades, mas se sabe que existem milhares delas espalhadas em bairros e ruas de todas as cidades de nossa Nação. Elas, com rara exceção, servem para “drenar” dinheiro público, outra forma de governar sem ter que dar satisfação ao povo, embora os métodos usados para aparelhar o governo sejam os mesmos de outrora, desta vez com a sofisticação de repassar dinheiro a quem lhe interessa politicamente, ainda lhes restando a possibilidade de um bom respaldo financeiro, dinheiro de propina, como denuncia o militar de Brasília. Que seja feita justiça, num país cheio de invenções que surrupiam o suado dinheiro de um povo sofrido, como são os bravos trabalhadores brasileiros.

Defesa Civil de BH trabalha para minimizar os desastres

* Márcio Fagundes

O império da informalidade

José Alves Neto

O

tempo das chuvas começou e com ele o drama das pessoas que moram em áreas de risco de alagamento ou deslizamento. Ciente disso, o coordenador da Defesa Civil de Belo Horizonte, Cel. Alexandre Lucas, promete empenho nas ações preventivas. Para ele, os desastres não podem ser evitados, mas há como minimizar os efeitos. “O desastre é inerente à vulnerabilidade do ecossistema. A cidade é vulnerável. O que queremos é diminuir os danos decorrentes desses”, afirma. O coordenador também revela os bons resultados das ações da Defesa Civil em BH: em 2003, 15 mil casas estavam em áreas de risco; hoje, esse número é de 2.800.

A

DE ACORDO com o Coronel Alexandre Lucas, BH está gastando R$ 1,14 bilhão em obras de prevenção de enchentes

Quais são as medidas adotadas pela cidade com relação à prevenção? Preconizamos duas ações. A primeira está ligada à prevenção estrutural, relacionada a obras estruturais. BH está gastando R$ 1,14 bilhão em obras de prevenção de enchentes e deslizamentos. Há também as

ações não estruturais, que dizem respeito ao treinamento das comunidades de risco para convivência. Ou seja, plano de contingência para saída, implantação de sistema de monitoramento, alerta e alarme.

Com essas ações evitaremos os desastres na Capital? O desastre é inerente à vulnerabilidade do ecossistema. A cidade é vulnerável em inundação em alguns pontos, ao deslizamento em outros, há problemas com relação ao trânsito, energia e dengue. Então não pode-

mos falar que não teremos desastres. O que queremos é diminuir os danos decorrentes desses. Na medida em que temos esses trabalhos preventivos, teremos menos danos, mas os desastres vão acontecer.

Há muitas pessoas em situação de risco em Belo Horizonte? A convivência com o risco é uma realidade do mundo inteiro. Você tem um histórico de ocupação de encostas e margens de cursos de água que indicam uma convivência com o risco de inundação e

deslizamento. Belo Horizonte, em 2003, tinha 15 mil casas em situação de risco, hoje temos 2.800. Isso significa que houve um grande avanço nessa questão de prevenção. Melhoramos muito.

A Defesa Civil vem adotando várias alternativas para comunicação com a população. Uma delas é a internet, através das redes sociais. Qual a importância disso? Esse é o sistema de emissão de alerta e alarme. Estamos com um centro de monitoramento que vai contar com a tecnologia do radar meteorológico do Estado, com o sistema hidrometeorológico da prefeitura e

instrumentos de tecnologia que nos permitirão emitir alertas mais precisos. A partir desses alertas, a comunidade já está treinada para adotar comportamentos de prevenção, evitando, assim, mortes e danos.

Como o senhor vê os meios tecnológicos para a otimização dos serviços da Defesa Civil? É fundamental. A partir do momento que utilizamos todos os mecanismos de comunicação com a sociedade, ampliamos a nossa preven-

ção. Um maior número de pessoas conhecerá os comportamentos recomendados. Vamos usar a imprensa, as redes sociais e a internet.

O fato de haver árvores em encostas pode dificultar os deslizamentos, uma vez que as raízes teoricamente poderiam “fixar” a terra? O fato de ter uma árvore não significa nada. Você veja na região serrana do Rio de Janeiro e em Santa Catarina, matas inteiras desceram pelas encostas. O que se precisa mesmo é acompanhar a situação do terreno e

adotar medidas de prevenção, principalmente quem mora em encostas, após dias seguidos de chuva. Recomendamos que essa pessoa ligue para o 199 e saia dessa área. A prefeitura dá todo o apoio, abrigo e bolsa-moradia.

Gostaria que o senhor fizesse uma avaliação das ações da Defesa Civil em BH. A cidade de BH ao longo do tempo vem melhorando muito e ampliando a sua proteção civil, através de obras, mobilização comunitária e aumento da

sua capacidade de resposta. Creio que precisamos continuar melhorando, coordenando todos os esforços e contar com o apoio popular. Divulgação

EDITORIAL

EDIÇÃO DO BRASIL 30 de outubro a 6 de novembro de 2011

EDIÇÃO DO BRASIL Julho Editorial Ltda Cooperativa de Comunicação Social ARTHUR LUIZ FERREIRA Diretor-Editor (licenciado) EUJÁCIO ANTÔNIO SILVA Diretor-Responsável ESCRITÓRIO CENTRAL - BELO HORIZONTE AV. FRANCISCO SÁ, 360 - PRADO CEP 30.411-145 TELEFONE: (0 xx 31) 3291-9080

mineração é a face mais cruel da atividade econômica em Minas. Ela representa o secular atraso do Estado. Além disso, se consagra como grosseira tatuagem na geografi a montanhosa e de cerrado deste território, semelhante àquela com as quais os presos se impõem na cadeia. Um chão rasgado como chaga a sangrar é o legado, sem compromisso com nada, a não ser com os pequenos interesses, para as futuras gerações. Uma herança maldita advinda da exploração do extrativismo mineral, que, grosso modo, não gera riquezas para a população. A exploração do carvão mineral na Alemanha, a título de ilustração, já no início dos anos 80, se preocupava com um planejamento mínimo de uma década na recuperação do meio ambiente. As crateras lunares que se espalhavam por pequenas cidades eram fechadas em novo ambiente, assim que se esgotava a matéria-prima fundamental no combate ao frio. Depois que as máquinas iam embora, as pradarias compunham de novo a paisagem original sob o olhar severo das comunidades vizinhas. As empresas mineradoras se acham acima do bem e do mal no Estado. São responsáveis por desbastamentos ambientais de proporções cavalares com a conivência do mundo político e oficial. Uma boa parte das mineradoras atua como doadora de campanha política. Eis a questão. Nesse solo fértil colhe seus privilégios. Os portugueses chegaram ao Brasil e levaram árvores, diamantes e ouro e açúcar em ciclos variados. Hoje o mundo armazena o minério de ferro, em especial, como material estratégico. E consome a soja, monocultura servida de pasto aos animais no exterior. Minas Gerais possui modesta indústria de produtos não-duráveis. A melhor das provas é que aqui não se fabrica sequer uma escova de dentes encontrada nas gôndolas dos supermercados. Algum laticínio, insuficiente para atender ao mercado interno. Assim mesmo com preços pouco competitivos. Tudo do que se produz por aqui trafega de alguma maneira no campo da informalidade. Requer uma componente que, necessariamente, foge ao rigor da lei. A atividade mineradora traz em si esse receio fundado no fisco e na concorrência, que, infelizmente, se entranhou na alma dessa gente. A dissimulação tão característica da gênese mineira tem suas raízes, portanto, lá atrás. E pelo visto se perpetuou!

Endereços Eletrônicos: jornaledicaodobrasil@terra.com.br e.brasil@yahoo.com.br Site: www.jornaledicaodobrasil.com.br

* Jornalista, cronista político e advogado

Teremos menos danos, mas os desastres vão acontecer


P O L Í T I C A

EDIÇÃO DO BRASIL 30 de outubro a 6 de novembro de 2011

Escândalos roubam a cena na Câmara de Belo Horizonte Instituição centenária, a Câmara de Vereadores de Belo Horizonte, por certo, nunca passou por tanta humilhação como atualmente. Simplesmente tem sido manchete negativa quase todos os dias nos grandes jornais da Capital. O vereador Gêra Ornelas (PSB) diz que o vídeo no qual ele aparece de cueca em seu gabinete não é novo. Porém, mesmo assim, o pedido para que ele seja punido, até mesmo com cassação, já corre nos corredores da Casa. Vejam só: o corregedor da Câmara é o vereador Edinho do Açougue, do PTdoB. Ele vem a ser um dos controladores de uma ONG que funciona em seu endereço comercial, no populoso Bairro São Bernardo, zona norte da Capital. Segundo apurou a imprensa, a ONG já está inclusive habilitada a fazer convênio com as três esferas de governo – municipal, estadual e federal – para receber dinheiro público. De problema em problema, a edilidade de Belo Horizonte vem tentando administrar o caos. Por exemplo, a denúncia do vereador Cabo Júlio (PMDB), garantindo categoricamente que seu colega, João da Locadora (PT), usava o próprio gabinete para vender drogas, deixou o ambiente por lá ainda mais tenso durante toda a semana. Outra realidade: o denunciante, vereador Cabo Júlio, está envolvido em vários escândalos, inclusive em relação ao Ministério da Saúde, quando era deputado federal. Vale até citar o conhecido adágio popular: “são os sujos falando dos mal lavados”. Por sua vez, o presidente do Legislativo municipal, vereador Léo Burguês, do PSDB, nada consegue fazer para evitar os vexames nos bastidores da Casa que dirige. A fragilidade do presidente em manter seus pares em ambiente de dignidade pode ter explicações múltiplas. Enumerar estes motivos é algo inimaginável, mas pistas podem ser registradas. Trata-se de fato concreto a força da bancada evangélica. Eles acham que podem transformar seus gabinetes no que bem entenderem, sem dar satisfação ao povo, pois não precisam de votos além dos conseguidos junto aos próprios fiéis. Na atualidade, a Câmara é dirigida pelo vereador Léo Burguês, do PSDB, mas a sua eleição para a presidência foi um acordo político pesado, tirando as possibilidades das mãos do PT, que brigou horrores para fica no cargo mais importante daquele espaço. Ou seja, algumas sequelas ficaram para serem cicatrizadas depois. Hoje são vários pequenos grupos que negociam isoladamente com o prefeito seus interesses pessoais, passando por

V I G Í LI A S Perguntar não ofende Divulgação

Tércio Amaral

O deputado Sargento Rodrigues está irado com o prefeito de BH, Marcio Lacerda. Motivo: a decisão de não deixar a Secretaria de Esportes com o PDT. Segundo o deputado, agora presidente do diretório municipal do partido, Lacerda desdenhou dos seus filiados e por isso receberá o troco, especialmente nas discussões sobre a sua reeleição. Cenas da política em BH

Sucessão em Ipatinga Após deixar a Secretaria de Estado de Assuntos Metropolitanos, o deputado federal Alexandre Silveira está livre para tomar uma série de medidas políticas, inclusive em relação à sucessão de Ipatinga, sua base eleitoral, onde o PT está com as garras afiadas para tomar a prefeitura. Cena Final: O atual prefeito do município, Robson Gomes, fez tantas besteiras que terminou perdendo o apoio político do deputado. Ou seja, a sucessão de 2012 por lá está muito confusa.

LÉO Burguês não consegue controlar os vereadores

Posse do CEPPO

cima da liderança do Executivo municipal na Câmara, gerando um ambiente sempre tenso, como se tudo estivesse por um fio para desabar. Assim, o que acontece nos bastidores pode motivar denúncias engendradas pelas partes que se julgam prejudicadas. Os especialistas no assunto, mais os cientistas políticos, entendem que os 41 vereadores da Capital não têm perfil ideológico definido. A consequência desta realidade é o surgimento de pequenas tribos e seus respectivos caciques, que agem em silêncio, especialmente na hora de fazer suas reivindicações e votarem projetos importantes. Ou seja, passam como se os gabinetes fossem a extensão de suas casas e escritórios particulares, onde se pode administrar ONGs, andar de cueca e oferecer drogas ilícitas.

São esperadas cerca de 200 pessoas na posse da nova diretoria do Centro de Cronistas Políticos de Minas (CEPPO), no próximo dia 7, no plenário da Assembleia. O governador Antonio Anastasia, o vice Alberto Pinto Coelho, o prefeito Marcio Lacerda, o presidente da Assembleia, Dinis Pinheiro, e o secretário de Comunicação do Governo, Nestor Oliveira, são algumas das presenças confirmadas.

Burocracia do Dnit Na era da comunicação eletrônica, as decisões precisam alcançar uma velocidade mais intensa. Porém, no Dnit, em Minas, tudo é motivo para burocracia. Veja que os empreendedores particulares já depositaram o dinheiro, porém a entidade do Governo Federal não autoriza o início da obra que dará acesso a Nova Lima, nas imediações do BH Shopping.

Cidade dejeto

De Brasília JEditorial

José Maria Trindade

O SENADOR Alfredo Nascimento reclama da presidente Dilma no Ministério do Esporte. Mas é gente da presidente, são camaradas antigos e não é tão fácil assim”, diz o deputado Sérgio Guerra, alertando que, neste caso do Esporte, só o sintoma foi retirado. A causa, segundo ele, é o aparelhamento no Ministério. O PCdoB se transformou em especialista em esportes e montou uma máquina política. Agora o presidente do PCdoB, Renato Rabelo, jura que é um ataque ao partido e à base. A oposição, segundo ele, está mirando um a um os partidos governistas para desestabilizar a base da presidente Dilma Rousseff no Congresso. Se for assim, está mirando errado. Mata um soldado que é substituído no dia seguinte e a base de Dilma continua como um transatlântico no Congresso. Às vezes

conhecimento e a valorização do trabalho de todos os profissionais da educação do município”, afi rma a secretária de Educação de Santa Luzia, Francislene Grácio de Abreu. Segundo Francislene, a secretaria tem um histórico reconhecimento muito significativo na área. Das nove edições do prêmio “Palma de Ouro”, encontro nacional que reúne também vários secretários e lideranças do segmento, a cidade foi premiada quatro vezes.

Ninguém de Minas rebateu as ironias do poderoso presidente do Corinthians, André Sanchez. Ele soltou a seguinte pérola: “Aquela (b)... de Belo Horizonte não terá as obras da Copa entregues antes do Itaquerão”. Além de chamar a nossa Capital de “cidade de dejetos humanos”, o eminente presidente acrescentou: “Nós já sabíamos que a abertura do Mundial seria em São Paulo. A presidente Dilma Rousseff, o ex-jogador Pelé e o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, só foram a Belo Horizonte um mês antes do anúncio para fazer um afago nos mineiros, nada mais do que isto”, disse. Ele deveria ser, a partir de agora, considerado persona non grata em Minas...

desgovernado, mas continua grande e atropelando tudo. A presidente nestes primeiros meses do seu governo já perdeu seis auxiliares. É muito, mas o que impressiona é a quantidade de ministros demitidos por denúncias de corrupção: cinco deles. Só Nelson Jobim foi demitido por “língua grande”, falou o que nunca deveria ter dito. Mas para os partidos de oposição, o que está errado é o modelo nas nomeações. Quem é que não nomeia em secretarias municipais, secretarias estaduais e ministérios os seus aliados? Quando um governo é de coalizão, como este é assim mesmo, os partidos assumem pastas e ficam responsáveis tanto pelo bônus como pelo ônus da gestão. O líder do PSOL, o senador Randolfe Rodrigues, do Amapá, é que faz uma avaliação interessante: “A corrupção é endêmica. Toda gestão tem os seus corruptos. A diferença é a punição. Tem que punir e a presidente não fica menor com tantos demitidos por denúncias, mas se valoriza ao mostrar que trabalha contra o sistema”. Assim sendo, cabe aos governos cada um cuidar dos seus corruptos, ou passando a mão na cabeça ou mostrando a “serventia da casa”, a porta. Aliás, quando o ministro deu a última entrevista no Palácio do Planalto, a despedida, perguntou aos repórteres: “Estou liberado agora?” e ouviu de uma repórter: “Sim ministro, inclusive para procurar um novo emprego”. Mas ele tem amigos no poder e reservas e não o Fundo de Garantia Por Tempo de Serviço, como todo trabalhador ao receber o famoso bilhete azul cheio de elogios.

Nestor de BH O jornalista, advogado e publicitário Nestor de Oliveira, o homem da comunicação social do Governo de Minas, é natural de Santo Antônio do Monte, tendo se mudado para a Capital há várias décadas. Neste dia 28 de novembro, receberá o Título de Cidadão Honorário de BH por indicação do popular vereador Pablito.

Marques e a saúde Quem imaginava que a atuação do ex-jogador e atual deputado Marques fosse acontecer apenas no segmento esportivo enganou-se redondamente. Ele já está quase conseguindo aprovar um projeto na Assembleia estabelecendo a criação de um Programa de Incentivo ao Médico Voluntário. Uma das ideias é exigir que aqueles que se formarem nas universidades públicas dediquem um ano de trabalho nas unidades de saúde do Estado com a finalidade de atender os mais necessitados. É isso aí.

PMSL

Secretaria de Santa Luzia recebe prêmio Pelo segundo ano consecutivo, a Secretaria de Educação de Santa Luzia recebeu o prêmio “Gestor nota 10”, no Encontro Nacional de secretários de Educação, realizado em Santa Catarina, durante a “6ª Jornada Nacional de Gestores de Educação”. A premiação tem como objetivo reconhecer os esforços e o empenho dos gestores das secretarias que se destacam na busca contínua de melhoria da educação em suas cidades. “Este prêmio representa o re-

Não se sabe o motivo, mas a verdade dura e crua é que o nobre prefeito de Juiz de Fora, Custódio Mattos, do PSDB, não tem a menor paciência com a imprensa... Por que será?

Recado ao prefeito

Planalto não tem critério para demitir os ministros No lançamento nacional da bancada do PSD, aqui em Brasília, o PR reclamava: foram mesmo “faxinados” do governo sem dó. Os aliados do presidente do partido, senador Alfredo Nascimento, dizem que este episódio da demissão do ministro do Esporte, Orlando Silva, aprofundou as mágoas no PR. Se a presidente tem mesmo esta presunção de inocência, não funcionou com o PR na crise do Ministério dos Transportes. “Não sei como, mas a presidente Dilma desenvolveu uma aversão ao senador Alfredo Nascimento e resvalou para o PR”, raciocina o deputado Alexandre Silveira, eleito pelo PPS de Minas Gerais e agora no PSD. Não foi o mesmo tratamento recebido pelo representante do PCdoB, Orlando Silva, que teve tempo para se explicar, discutiu, protestou e foi convencido pelos próprios governistas de que não teria mais condições políticas para continuar ministro. O PR chora até hoje de como foi retirado do Ministério dos Transportes. O partido ficou com a pecha de corrupto, o presidente, senador Alfredo Nascimento, como chefe da corrupção no Ministério e responsável pelos aditivos contratuais no Denit. E ainda viu o seu desafeto na pasta ser nomeado para o cargo de ministro, mesmo contra a vontade do partido que considera a filiação de Paulo Sérgio ao PR apenas uma coincidência. O presidente nacional do PSDB entende que é assim mesmo: “Se fosse Orlando de um destes partidos da base, como o PR ou PTB ou PP, já estava demitido na primeira notícia de irregularidades

3

A SECRETÁRIA Francislene Grácio mostra o prêmio

2552-6333


4

E C O N O M I A Vereador X MRV Em Contagem, permanece a briga do vereador Ivair Soalheiro com a poderosa construtora MRV. Ele está exigindo a cassação do alvará de funcionamento da empresa na cidade, por entender que ela está degradando o meio ambiente de maneira “desavergonhada”, apenas pelo lucro. O bicho vai pegar...

Sucessão em Betim A respeito da sucessão em Betim, o deputado do PMDB, Ivair Nogueira, está firme em seu roteiro: quer ser candidato a prefeito, pois entende que esta seria a única maneira de levar o resultado do pleito para o segundo turno. É aguardar para conferir.

O que houve Perrella? Ninguém entendeu nada sobre a súbita decisão da família do senador Zezé Perrella, que de uma hora para outra resolveu deixar de explorar a concessão de um restaurante na Cidade Administrativa. Aí tem coisa, ora se tem...

Outra de Clésio Andrade Já está em poder do Tribunal Eleitoral um pedido do senador Clésio Andrade para se desfiliar do Partido da República. Alega falta de entrosamento com a direção da sigla. Cena Final: Alguns deputados dizem que o senador só aceita ficar em partido onde ele possa ser o cacique. Foi assim no antigo PFL, de onde saiu por discordância com a cúpula. Agora a cena se repete, ao rasgar sua ficha de filiação do PR. Coisas da política mineira.

Carvalho está vivo Semana passada, um assessor de Roberto Carvalho ligou para dizer que o vice-prefeito de Belo Horizonte ainda está inserido na discussão sobre a sucessão de BH. Vale dizer que naquele dia, quarta-feira última, ele esteve, inclusive, conversando sobre o assunto com o vice-presidente da República, Michel Temer.

Pobreza da saúde Uma ambulância com aspectos caquéticos do município de Reduto, interior de Minas, deu defeito na porta da Assembleia, levando seu motorista a ficar horas tentando consertar o motor, sem sucesso. Só depois de muito custo conseguiram rebocar o veículo de placa HMN 3455. Para refletir: naquele carro deve ter vindo pessoas enfermas, em casos de urgência, para tratamento em BH.

Sucessão em Contagem A assessoria do candidato tucano à sucessão de Contagem, Ademir Lucas, vai fazer um calendário com a contagem regressiva dos dias que faltam para a administração de Marília Campos acabar, a partir de 1º de janeiro, tipo “faltam tantos dias pra a saída da prefeita”. Naturalmente que ela ficará fula da vida.

Novidades no Mangabeiras Semana passada, o engenheiro Marco Aurélio Ferreira apresentou, na Comissão de Turismo da ACMinas, um pré-projeto para construção de um grande complexo cultural dentro do Parque das Mangabeiras, inclusive com um espaço para 1.200 pessoas. A representante da ACMinas, Elizabeth Ribeiro, solicitou que Ferreira defina a estimativa de custo do projeto, que em geral agradou aos participantes do evento.

Ora “Veja”... É sempre assim. Quando os veículos de comunicação de menor porte apresentam denúncias sem provas, logo vem a falação de todos os lados. Agora, a Revista Veja, ao publicar a entrevista do militar que denunciou o ministro Orlando Silva, não foi nada prudente. Porém, como é a Veja, fica tudo por isto mesmo...

Mercado publicitário mineiro perde para Rio e São Paulo Felipe José de Jesus Um setor que vem ganhando espaço no Brasil é o de Publicidade. De acordo com dados da consultoria de mídia Zenith Optimedia, houve crescimento de 15,4% em 2010, com arrecadação de R$12 bilhões. Em 2011, houve aumento de 13,77% somente no 1º semestre. Contudo, o mercado publicitário de Minas Gerais ainda está atrás do Rio de Janeiro e São Paulo. Os paulistas são líderes no ranking de agências com mais lucratividade. Juliano Sales, publicitário e diretor da agência de publicidade Casa Blanca, fala sobre o crescimento e a importância das classes C e D em Minas. Ressalta que a parcela de propaganda destinada para a internet ainda é pequena. “A publicidade está aumentando. Um dos fatores é o crescimento da economia. Além disto, destaca-se a entrada das classes C e D no consumo. Elas estão fazendo o dinheiro girar, adquirindo produtos de informática e até imóveis. As pessoas têm enxergado a publicidade como um fator de sucesso, fazendo parte da cultura brasileira. Alguns jargões, como ‘não é uma Brastemp’, funcionam até hoje. Por isso existe investimento em publicidade. Quanto à internet, o uso nas redes sociais é pequeno, mesmo com Facebook e Twitter. Mas isso vai mudar, o mercado é tendencioso”. A respeito das publicidades vindas do governo, ele diz que são diferenciais, mas lembra que as cotas destinadas antigamente eram maiores. “O governo é um setor importante, relevante. Porém, a situação mudou. Historicamente estas contas eram as mais importantes, hoje diminuíram. Em compensação, existem outras, como as do setor mineral. O ramo vem investindo pesado no Estado, por isso está criando mais oportunidades.

Divulgação Casa Blanca

VIGÍLIAS DOBRADAS

EDIÇÃO DO BRASIL 30 de outubro a 6 de novembro de 2011

JULIANO: “A procura pelo curso de Publicidade aumentou, mas as faculdades precisam investir em uma formação mais sólida” Tem o varejo, ele complementa as atividades publicitárias”. Questionado sobre a questão de Rio de Janeiro e São Paulo concentrarem a maior parte do mercado brasileiro, Juliano diz que Minas não deixa a desejar no quesito qualidade. Porém, lembra que as faculdades têm que investir em uma formação mais sólida, visando melhores resultados. “Em mercado, ainda perdemos para eles. Contudo, em qualidade, não ficamos atrás, temos profissionais empenhados. O que precisa ser observado é a formação acadêmica. O estudante, quando consegue um emprego na área, se acha um astro, só que tem que trabalhar muito. De uns anos para cá, a procura pelo curso aumentou, só que o nível de formação piorou demais. Para se destacar, tem que fazer estágio, trabalhar por paixão. Milhares saem verdes da faculdade. As instituições têm que investir em uma formação mais sólida. Só assim conseguiremos virar o jogo em relação aos outros Estados”.

Expectativas para o setor Sobre o mercado para o fim de 2011, Sales aposta que o índice brasileiro vai ficar perto dos 15%. “Espero um mercado bom, com mais oportunidades. Mas a crise internacional poderá trazer efeitos negativos na economia, contudo esperamos que não. As eleições municipais do ano que vem vão ajudar e muito, pois movimenta o setor de comunicação, todas as agências vão lucrar com isto. Teremos um crescimento positivo, eu aposto. Para mim, o índice de 15% previsto até 2013 vai continuar. Como dito, investimentos no curso e no setor nunca são demais para sobressairmos”, conclui o diretor da Casa Blanca.

Boas notícias para as micro e pequenas empresas | *Bruno Falci | As micro e pequenas empresas (MPEs) de Minas Gerais e do país puderam comemorar o dia dedicado a elas, 05 de outubro, em dose dupla. O Senado aprovou o projeto de lei complementar que reajusta em 50% as tabelas de enquadramento das MPEs no Simples Nacional (Supersimples), regime especial de tributação que possibilita o pagamento de diversos tributos por meio de alíquota única. O projeto também permite que as empresas tributadas pelo Simples parcelem dívidas fiscais em até 60 meses. A proposta agora segue para sanção da presidente Dilma Rousseff, que já sinalizou junto às lideranças de entidades do comércio, incluindo a CDL/BH, o compromisso de aprová-lo ainda este ano. Com o ajuste de 50% nas tabelas de tributação do Supersimples, a receita bruta anual máxima para que as microempresas possam optar pelo regime simplificado passa de R$ 240 mil para R$ 360 mil por ano. Para a pequena empresa, a nova faixa de enquadramento irá de R$ 360 mil até o teto de R$ 3,6 milhões. O projeto também amplia o limite para o Empreendedor Individual de R$ 36 mil para R$ 60 mil anuais. O parcelamento das dívidas fiscais, de acordo com o Sebrae, beneficia mais de meio milhão de empresas que estão em débito fiscal. Sem o parcelamento elas seriam retiradas do sistema em 2012. Além disso, estas mudanças permitirão o aumento do grau de formalização das MPEs, beneficiarão os micro e pequenos empresários e deverão servir de estímulo à economia brasileira. A segunda comemoração ficou por conta

da alteração do Decreto 44.630/07, que concede tratamento diferenciado e simplificado às MPEs nas compras do governo do Estado. A medida do governo de Minas prevê que os órgãos da administração direta e indireta do Estado darão exclusividade às MPEs nas aquisições de bens e serviços até o valor de R$ 80 mil. Com isso o governo espera que as micro e pequenas empresas, grande geradoras de emprego e renda, ampliem a participação nas compras governamentais. Para todos nós é muito positivo, pois a partir de agora as MPEs vão competir entre elas, e não com as médias e grandes empresas, que por poderem abrir mão de parte do lucro sempre ganhavam as concorrências do Estado. Passo acertado do governador Anastasia que contribuirá para o avanço da economia mineira e com certeza reverterá o quadro que assistimos até 2010, quando as compras do governo mineiro totalizaram R$ 4,5 bilhões e as MPEs só participaram com vendas no valor de R$ 400 milhões, menos de 10% do total. A aprovação do Supersimples pelo Senado e a decisão do governo de Minas Gerais contribuirão para manter o índice de sobrevivência das empresas mineiras. De acordo com dados divulgados pelo Sebrae, Minas Gerais é o estado da região Sudeste com o maior número de empresas que conseguem se manter no mercado nos dois primeiros anos de existência. A taxa de sobrevivência dos negócios mineiros é de 78%, superando a média nacional que é de 73%. Com este índice, Minas Gerais garantiu o quarto lugar do país, atrás dos estados de Roraima, Paraíba e Ceará. Na região Sudeste, Minas Gerais está à frente de São

Paulo, com 77%, Espírito Santo, com 73%, e o Rio de Janeiro, com 72%. O setor do comércio ocupa a segunda posição em Minas Gerais com uma taxa de sobrevivência de 77,3%, atrás da indústria com 79%. Na terceira posição, está o setor de serviços, com 74,5%. E, por último, a construção civil, com 70,5%. No Brasil, o setor com maior índice de sobrevivência também é o da indústria, com uma média de 74,5%. O comércio ficou em segundo lugar, com 72,5%, seguido do setor de serviços, com 71,3%, e a construção civil, que apresentou índice de 61,6%. Fatores como o crescimento da economia brasileira e incentivos fiscais foram essenciais para este bom resultado. Para continuar no ranking, as empresas mineiras precisam continuar recebendo incentivos dos governos municipal, estadual e federal. É garantia de resultado positivo para todos.

*Presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH)

SP Consultoria Empresarial e Institucional Ltda. Estratégias em Saúde Consultoria, Treinamento e Capacitação em áreas estratégicas das Secretarias de Saúde:

E LO Y LANNA Fotógrafo Profissional

FOTO - JORNALISMO - CONGRESSOS - EVENTOS SOCIAIS

TELEFONES: 3450-0980 / 9603-4396

Rua Tamóios, 62 - Sala 100 - Centro Belo Horizonte / Minas Gerais

Planejamento Estratégico e Situacional Programação em Saúde Gestão Hospitalar Gestão Contábil e Financeira de recursos do SUS

Fontes de Financiamento/Captação de Recursos Auditoria Assistencial, Contábil e Financeira Direito Constitucional e Administrativo Políticas Governamentais de Saúde Participação e Controle Social

Avenida Nossa Senhora do Carmo, 1890 - Conjunto 1108 - Bairro Sion Belo Horizonte / MG - CEP 30320-000 Fones: (31) 2555-5179 / 2535-5180 / 7816-1151 / Fax: (31) 2555-1807 E-mail: sp.consultoria@yahoo.com.br


30 de outubro a 6 de novembro de 2011

JEditorial

Produção de trigo em Minas não supre a demanda interna

A PRODUÇÃO mineira de trigo já alcançou 90 mil toneladas em 2011 Maria Miranda

Divulgação

A produção de trigo em Minas vem crescendo. Por isso, e com o propósito de ajudar os produtores a desenvolverem o cultivo do grão durante a entressafra de outros produtos, foi criado pela Secretaria de Agricultura o “Programa de Desenvolvimento da Competitividade da Cadeia do Trigo de Minas Gerais” (Comtrigo). Este projeto foi oficializado pelo Decreto Estadual 45.756, de 7 de outubro de 2011. De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a produção mineira de trigo alcançou 90 mil toneladas em 2011. O cresci-

mento é de 6% se comparado ao mesmo período do ano passado. Porém, esses números representam apenas 10% da demanda das indústrias de trigo do Estado. A região do Alto Paranaíba lidera a produção de trigo em Minas, com 60,7% da safra total. Os municípios de Perdizes, Rio Paranaíba e Romaria têm safras de 15,4 mil toneladas, 9,1 mil toneladas e 7,5 mil toneladas respectivamente. Segundo o presidente do Sindicato dos Moinhos de Trigo de Minas Gerais, Domingos Costa, a produção de trigo no Estado gira em torno das 110 mil toneladas/ano. O objetivo é chegar a 300 mil toneladas/ano. “Para que isso ocorra é preciso que haja mais investimentos”, diz. A região de São Gotardo é a que mais tem desenvolvido o plantio, principalmente na época da rotatividade do cultivo de feijão, milho e outros. A produção tem sido pequena, mas de qualidade. Costa relata que Minas tem

Segundo Domingos Costa, o investimento que o Governo de Minas tem dado a essas indústrias é muito pequeno

tido dificuldade para abastecer o mercado interno, porque consome em média 320 mil toneladas/ ano, enquanto a produção tem sido em média 110, 120 mil toneladas/ano. Para suprir essa necessidade, o Estado compra de Goiás e do Paraná, além de importar da Argentina, do Paraguai e Uruguai. A distribuição do trigo para as indústrias e padarias é feita através de negociação dos preços e qualidade do produto. Mesmo tendo de importar trigo, Minas está em 2º lugar em produção de massas no Brasil, ficando atrás apenas do Paraná. Este segmento tem gerado dois mil empregos diretos e cinco mil indiretos, contribuindo assim para a economia nacional. Porém, o investimento que o Governo de Minas tem dado a essas indústrias é somente a isenção do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). A categoria reivindica, a nível federal, zerar a Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins). Quanto à alteração no valor do dólar, Domingos explica que essa variação traz preocupação, desconforto e instabilidade para o setor, pois gera mudanças nos preços dos grãos, inclusive o trigo.

Vai pegar empréstimo? Confira quais são as taxas em cada banco

JEditorial

Tanto as taxas de juros do cheque especial como as do empréstimo pessoal apresentaram recuo neste mês de outubro. De acordo com pesquisa feita pela Fundação Procon de São Paulo, no primeiro caso, a média diminuiu para 9,55% ao mês. No segundo caso, a taxa recuou para 5,85% ao mês. Antes de contratar um empréstimo pessoal, o consumidor deve ficar atento e avaliar a real necessidade, os custos envolvidos e a capacidade de pagamento. A mesma atenção deve ser dada para o uso do limite do cheque

5

E C O N O M I A

especial, que deve ser destinado para situações emergenciais e de curto prazo. Se contratar o crédito for realmente inevitável, o consumidor deve fazer uma pesquisa entre as instituições bancárias, pois as taxas variam de banco para banco. Em outubro, o recuo das taxas médias do empréstimo pessoal foi pressionado pelas quedas das

taxas do Banco do Brasil e do Bradesco. Já o recuo da taxa média do cheque especial ocorreu por conta das diminuições na Caixa Econômica Federal, além de Bradesco e Banco do Brasil.

Comportamento por banco Independentemente da alta ou queda na média mensal, é importante saber que as taxas variam de banco para banco, o que faz com que o gasto com juros seja muito diferente, de acordo com a instituição onde o consumidor contrata o crédito. Para se ter uma ideia da diferença, a menor taxa cobrada para a modalidade cheque especial é de 8,20% ao mês – percentual cobrado pela Caixa Econômica Federal. Para a mesma modalidade, a taxa chega a 12,3% no Safra – a maior verificada pelo Procon neste mês. Já quando se toma um empréstimo pessoal, a menor taxa pode ser encontrada no Banco do Brasil (5,35% ao mês). No Itaú é encontrada a maior taxa média para essa modalidade de crédito (6,45% a.m.).

ANTES de contratar um empréstimo pessoal, o consumidor deve ficar atento

Lojistas da Capital mineira estão otimistas com o Natal Mesmo sabendo das dívidas do consumidor belo-horizontino, os empresários do comércio varejista apostam suas fichas em um Natal melhor do que o de 2010. Talvez por dezembro ser a melhor data de vendas para o comércio e o período das confraternizações. O fato é que, segundo Pesquisa de Opinião do Lojista, realizada pelo departamento de economia da Fecomércio Minas, 88,5% dos empresários creem em vendas superiores. A expectativa é a melhor desde 2007. “O percentual dos otimistas situa-se acima do patamar de 80,3% do último ano. Isso mostra maior confiança na força comercial da data, reforçada pelo clima econômico favorável, apesar dos efeitos da crise internacional sobre a percepção dos consumidores”, ressalta a gerente do departamento de economia da Fecomércio Minas, Silvânia Araújo. Segundo ela, o acesso fácil ao crédito permeia que as vendas sejam boas, afinal 51,5% dos lojistas apontam que os consumidores optam pelo cartão de crédito na hora de fi nalizar suas compras. As estimativas de aumento das vendas também são

favoráveis, girando de 10% a 20% para 30,5% dos entrevistados; e de 20% a 50% para 27,2% deles. Esse, de acordo com a economista, é um indicativo de confiança no futuro desempenho das vendas. Para estimular esse crescimento, os lojistas adotam estratégias específicas: investir na decoração das vitrines é o ponto crucial para o sucesso, segundo 23,2% dos empresários. Logo atrás, está a contratação de temporários, com 17,9% de aprovação. Outras ações como aquisição de mercadorias para diversificar o estoque (17,2%), treinamento e capacitação dos funcionários, produtos mais baratos e prazo também foram citados. A combinação perfeita, de acordo com Silvânia Araújo, conta com estoque, condições de pagamentos e equipe treinada. “O tripé formado por equipe, vitrine e estoque dão vida à rotina e aos processos de relacionamento do comércio, criando, dessa forma, o clima de vendas, um ambiente saudável de compras”, evidencia a economista. Dentre a lista de preferências do consumidor estão as roupas, produtos eletrônicos, celulares, smartphones e tablets. JEditorial

EDIÇÃO DO BRASIL

OS EMPRESÁRIOS apostam em um Natal melhor do que o de 2010

Instituto CeasaMinas e CDL fazem parceria O Instituto CeasaMinas e a Fundação CDL assinaram um convênio. O objetivo é beneficiar jovens (16 a 20 anos de idade) que estejam em situação de vulnerabilidade. A maioria dos beneficiados devem ser moradores de bairros próximos ao entreposto de Contagem e a intenção é inseri-los no mercado de trabalho. Segundo o diretor-executivo do Instituto CeasaMinas, Francisco Ozéas, 1.500 jovens devem ser ajudados nos próximos 14 meses. Ao todo serão 1.484 horas de treinamento. As primeiras quatrocentas serão teóricas. De acordo com o presidente da Fundação CDL, Altair Rezende, os jovens vão receber diversas instruções, por exemplo, como se vestir ou evitar o uso de gírias. As outras 1.084 horas serão práticas. O Instituto CeasaMinas vai ficar responsável por ser o elo entre as empresas e a Fundação CDL. Caberá ao instituto ceder o espaço para a realização das atividades. Inicialmente, vão ser utilizadas quatro salas de aula, duas de reunião e um auditório. A notícia da parceria foi bem recebida pela ACCeasa, que deve colaborar na formação dos adolescentes.

Sobre o Instituto CeasaMinas O Instituto foi criado em 2008 e é o responsável pelas ações sociais da CeasaMinas, Prodal Banco de Alimentos, Banco Popular, Aprendiz Legal, Telecentro, Apoio a Associação dos Catadores de Materiais Recicláveis de Contagem (Asmac), Escola Ceasa Cidadã, Rede Que Vale, Ação Ceasa Cidadã e Ação Saúde. A Fundação CDL pró-criança foi criada em 1986 e não tem fins lucrativos. Ela faz cinco projetos: Programa Educação e Trabalho (Promove a qualificação profissional de jovens e adolescentes), Projeto Sorridente (cuida da saúde bucal), Brincar é Coisa Séria (constrói brinquedotecas), Natal de Todo Mundo (doação de brinquedos no Natal), Projeto Ver é Bom Demais (oferece assistência oftalmológica) e Cidadania Digital (ensina computação). Informações: Decom 3399-2011.


6

G E R A L

EDIÇÃO DO BRASIL 30 de outubro a 6 de novembro de 2011

JORNAL DO ACIR ANTÃO Email: acir.antao@ig.com.br

TIAGO LACERDA – O prefeito Marcio Lacerda anunciou outro dia a demissão de seu filho do cargo de presidente do Comitê Executivo do Mundial em Belo Horizonte. A verdade é que o filho do prefeito deixou a presidência do Comitê depois que o Ministério Público questionou sua presença no cargo como “nepotismo”, já que o cargo é da prefeitura, embora ele alegue que nunca recebeu salários. Tiago Lacerda viajou à África e outros países como presidente desse Comitê, naturalmente com as despesas pagas pelo erário municipal. Agora, alguns elementos da oposição estão questionando: se a presença de Tiago Lacerda no cargo era ilegal, todas as decisões que ele tomou como presidente são inválidas?

A NI V E RS A RI A NT E S

LIBERDADE E CIDADANIA – São João del Rei, Tiradentes e Ritápolis se uniram para comemorar o Dia da Liberdade, data de nascimento de Tiradentes na Fazenda do Pombal. Depois que os municípios de Tiradentes e Ritápolis foram criados, iniciou-se uma disputa pelo berço do inconfidente, já que a Fazenda do Pombal, onde nasceu o Alferes, fica no município de Ritápolis. Na verdade, todos pertenciam a São João del Rei. Por iniciativa do Dr. Eugênio Ferraz, superintendente regional do Ministério da Fazenda em Minas, os três municípios se uniram para comemorar o Dia da Liberdade com a entrega da Comenda da Liberdade e Cidadania. O agraciamento ocorrerá junto às ruínas da Fazenda do Pombal, às 10 horas do dia 13 de novembro. O músico Marcus Viana compôs o Hino da Comenda da Liberdade num grande show com a Orquestra Sinfônica de Minas Gerais. Várias autoridades estarão entre os agraciados, como o senador Aécio Neves, o governador Antonio Anastasia, o vice-governador Alberto Pinto Coelho, o presidente da Assembleia, Diniz Pinheiro, o presidente do Tribunal de Contas, Antônio Carlos Andrada, ministros, artistas e figuras de destaque de todo o país.

Domingo, dia 30 de outubro João Heraldo Lima – Banco Rural Sra. Neide Batista de Castro (Esposa do secretário Danilo de Castro) Segunda-feira, dia 31 Altamir Alves Filho Rogério Vasconcelos Guimarães Quintino Carvalho – Contagem Terça-feira, dia 1º de novembro Jornalista Jadir Barroso Maria Bonita – Sabará Quarta-feira, dia 02 Dia dos Mortos Waldemar Pilo Desembargador Antonio Armando

Medalha Santos Dumont

Quinta-feira, dia 03 Omar Freire/Imprensa MG

BURITIS – O que está acontecendo naquele bairro, com a possibilidade de dois prédios desabarem, pode ser creditado à falta de fiscalização da prefeitura, que permitiu construções em áreas de risco. Também a qualidade das construções pode ser contestada, já que os prédios são feitos sem colunas de concreto desde as suas fundações, com amarrações apenas na construção de escadas ou fosso de elevadores. O resto é feito na base, de laje sobre laje, o que pode possibilitar qualquer tipo de risco, como acontece no momento no Bairro Buritis. Lá naquele bairro tudo foi feito no afogadilho e, hoje, ao invés de ser uma solução de moradia, tem se transformado num problema para a cidade. A região cresceu verticalmente com dificuldades na entrada e saída do bairro, além de gravíssimos problemas de trânsito.

Jornalista Ronan Ramos Ex-deputado Getúlio Neiva Sexta-feira, dia 04 Dr. Hugo Biondini Drª Luzia Zevalos Carlos Sevidanes – Rádio Itatiaia

AFUNILANDO – O presidente do PT municipal, vice-prefeito Roberto Carvalho, esteve reunido com o presidente nacional do PMDB, Michel Temer. O assunto foi a eleição em Belo Horizonte, com a ampla possibilidade do PT dobrar com o PMDB no primeiro turno, ou os dois partidos caminharem juntos num segundo turno. Embora José Dirceu tenha dado “pitaco” defendendo a aliança do PSDB, a ideia dentro do PT é ter candidato próprio.

Sábado, dia 05 Ex-deputado Otacílio Miranda Maria D’Ajuda

O PRESIDENTE da Assembleia, Dinis Pinheiro, recebeu a condecoração das mãos do vice-governador Alberto Pinto Coelho

A todos, os nossos Parabéns!


7

S O C I A L

EDIÇÃO DO BRASIL 30 de outubro a 6 de novembro de 2011

Editada por Emilienne Santos

mili.edicaodobrasil@globo.com

ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL

O ORTOPEDISTA Guydo Marques Horta Duarte, coordenador do serviço de Ortopedia do Hospital Vila da Serra, nome expressivo da ortopedia mineira e brasileira, participou em Columbus/Geórgia, Estados Unidos, do tradicional Simpósio de Cirurgia do Quadril e do Joelho. O evento, que aconteceu de 26 a 28 de outubro, reuniu os grandes nomes da área de todo mundo. O Dr. Guydo Marques, ex-presidente da Regional Sudeste da Sociedade Brasileira de Quadril, volta para Minas Gerais com muitas novidades da área.

A GRANPRIE, empresa mineira especializada em produtos saudáveis para o setor Food Service, esteve presente no maior Congresso de Enogastronomia das Américas – o Mesa Tendência –, realizado em São Paulo, entre os dias 25 e 27 de outubro. Estavam presentes no Congresso Julianna Assis, química responsável pelo desenvolvimento de produtos, e Pablo Giovane, chef de cozinha da Granprie.

O PRESIDENTE do Sicepot, Alberto Salum, com o governador em exercício, Alberto Pinto Coelho

ALBERTO Pinto Coelho com Terci Rodrigues

Arquivo Pessoal

MATRIMÔNIO EM PARÁ DE MINAS NA NOITE de 24 de outubro, com a igreja repleta de pessoas queridas, casaram-se Paulo André (Padé) e Márcia. O casal irradiava felicidade. A recepção de alto nível para 1.200 convidados foi no Patafufo Campestre Clube, com a participação de várias bandas, inclusive com atuação do próprio noivo, que cantou várias músicas de Milionário e José Rico, entre outras. Parabéns Padé, são os votos dos amigos Luciano e Luciana.

Paulo e Márcia felizes após a cerimônia RAPIDINHAS NO DIA 4 de novembro acontece a posse do novo presidente da ABAV-MG, Antônio da Mata, no Hotel Liberty.

ESTÁ MARCADO para o dia 6 de novembro o show do tenor, compositor e produtor musical, Andrea Boccelli. O evento será ao ar livre, na Praça da Estação, seguindo o modelo apresentado nos Estados Unidos. Especula-se que Andrea Bocelli levará alguns amigos para a apresentação. O patrocínio principal é do grupo Fiat, em comemoração aos 35 anos. Ainda não foram confirmados outros shows em solo brasileiro.

MARIA ELVIRA Salles Ferreira, eleita em junho de 2011 membro Executiva Internacional da BPW – Business and Professional Women´s Association –, está em missão pela associação com a função de coordenar as confederações nacionais, federações e clubes BPW da América Latina, Caribe e Países da língua Hispânica. Ela já visitou grupos em El Salvador, Santiago, Mendonça, Porto Alegre, Assunção e, nesta semana, aproveita viagem de turismo ao Pará Ilha de Marajó, Santarém, Alter do Chão e Belém – para realizar dois contatos com clubes BPW nas cidades de Belém e Ananindeua.

A HH PICCHIONI ofereceu, na última sexta-feira, dia 28 de outubro, um Press-Conference coffee, com uma apresentação dos representantes do Beacon Council, entidade promotora de investimentos estabelecida em Miami/USA.

ENCONTRO SKAL

O SECRETÁRIO de Defesa Social, Lafaiete Andrade, com o prefeito Marcio Lacerda

FUN MUSIC 2011 O FUN MUSIC, maior festival de música universitária do Brasil, idealizado pela Trunfo Comunicação, realizou a sétima eliminatória da edição 2011 na cidade de Itajubá, localizada no sul de Minas. A festa aconteceu no Bar Cultural, no dia 28 de outubro, com um super show do Grupo Batucada de 1ª, do DJ Paulo Xonho e convidados. O FESTIVAL já percorreu metade das doze cidades que sediam as etapas classificatórias do festival, que conta com os renomados jurados Juca Novaes, Kid Vinil, Sonekka e Carlos Rennó, como responsáveis pela seleção dos classifica-

dos para a semifinal e para a finalíssima do Fun Music 2011. Das 54 músicas classificadas para esta eliminatória em Itajubá, apenas 5 se apresentaram e somente uma segue na competição, as demais concorrem a três vagas de repescagem para a semifinal. AS TRÊS melhores canções de todo o Festival serão premiadas, respectivamente, com R$ 15 mil e uma viagem para Londres, R$ 8mil e R$ 5 mil. O Fun Music conta com o patrocínio do Conta Universitária Bradesco e da STI Semp Toshiba e incentivo do Ministério da Cultura através da Lei Rouanet.

INTERNET INFORMATION O GOOGLE Transparency Report – relatório de transparência do Google – divulgou informações sobre os pedidos de tribunais e governos para remoção de conteúdos ou para acessar dados de usuários. As autoridades brasileiras, alemãs e americanas são as que mais reportaram pedidos à empresa, no primeiro semestre de 2011, para retirar do ar conteúdos que consideram infringir suas legislações. O BRASIL apresentou 224 solicitações para o Google retirar conteúdos de diferentes sites,

de janeiro a junho de 2011. 67% dos pedidos foram atendidos. As queixas tinham relação com difamação, anonimato, direitos autorais de propriedade intelectual e privacidade e segurança. ATRÁS do Brasil aparece a Alemanha, com 125 pedidos (86% foram considerados), Estados Unidos, com 92 pedidos, e remoção de 63%, e Coreia do Sul, com 88 solicitações. Na América Latina, o Brasil é também o país mais ativo no pedido de dados sobre usuários, com 703 solicitações no primeiro semestre e 87% de resposta.

FRANCHISING FAIR

No ÚLTIMO dia 26 de outubro, o grupo de empresários de turismo Skal Internacional curtiu uma festança. Realizada no restaurante Maria das Tranças, os skalegas festejaram ao som de banda, chope gelado e um delicioso jantar a la Fotos/ Eloy Lanna

Fotos/ Eloy Lanna

DE MINAS PARA O MUNDO

MEDALHA SANTOS DUMONT

mineira. Para brindar a noite, o presidente da entidade, Antonio da Mata, homenageou, com uma placa Skal, Ricardo Rodrigues, encarregado do restaurante.

MARCOS AURÉLIO, Marquinhos Souza Lima, Antônio de Pádua e Eujácio Silva JOÃO CARLOS Amaral e Ricardo Rodrigues

ESTA SEMANA Belo Horizonte será palco de uma das mais importantes feiras do país. A Franchising Fair, Feira Nacional de Franquias, realizada há 12 anos nas principais capitais do país de forma itinerante, acontece pela segunda vez na Capital mineira. A data marcada é de 3 a 5 de novembro, no Minascentro. A FEIRA pretende reunir cerca de 15 mil pessoas, e estima faturamento superior a R$ 15 milhões. Ademar Pahl, organizador da Franchising Fair, garante que adquirir uma franquia é

investir em um negócio seguro, com a garantia de uma marca já consagrada no mercado por trás do negócio. ENTRE OS mais de 120 expositores dos segmentos de alimentação, cosméticos, ensino profissionalizante, prestação de serviços, vestuário, decoração, esportes e lazer, medicamentos, máquinas, acessórios, equipamentos, estão: Bob’s, Is Frozen Yogurt, Hertz, Não+Pêlo, Tonus Academia, Mix Potato, Instituto Embelezze, Tim Brasil, Microlins, Wizard, PinkBiju, etc.

CASAMENTO BRUNA Barroso de Vasconcelos, filha de Luiz Vasconcelos Santos e Heloisa Maria Barroso Vasconcelos, e o noivo Gustavo Sousa Franco, filho de Afrânio Franco Machado e Maria Ângela de Sousa, movimentaram o Canadá

Eventos no dia 29 de outubro para a celebração de seu casamento. O cerimonial Ventura atendeu os desejos da noiva nos mínimos detalhes e a decoração ficou encantadora, a cargo da Festas e Flores.


V I D A

Evolução no tratamento do diabetes tipo 2 chega ao Brasil

Proibição de emagrecedores pode prejudicar pacientes com obesidade Andreza Cruz

N

o dia 10 de outubro, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou no Diário Oficial da União (DOU) a resolução que proíbe a comercialização, prescrição e exportação de medicamentos reguladores de apetite à base de anfetamina. Os remédios que tiverem em sua composição anfepramona, femproporex e mazindol estão proibidos. A Anvisa manteve a comercialização dos remédios que possuem sibutramina, porém de forma mais restrita. Todas as farmácias e drogarias que vendem esses medicamentos terão o prazo de 60 dias para retirá-los das prateleiras. Após essa data, a Anvisa começará com a rotina de fiscalização dos estabelecimentos. O motivo da proibição são os efeitos colaterais provocados por esses medicamentos, como problemas cardíacos e alterações no sistema nervoso central, assim como a baixa eficácia no tratamento de perda de peso. O presidente da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia Regional de Minas Gerais, Paulo Augusto Miranda, questiona o benefício dessa resolução, pois esses medicamentos faziam parte de um arsenal restrito. Preocupa-lhe que os pacientes que tinham boa resposta ao seu uso fiquem sem opção de tratamento. “Apesar de usados há mais de 30 anos, os medicamentos derivados da anfetamina não têm uma base de evidência de uso de longo prazo como a sibutramina”, afirma Paulo Augusto. O presidente também explica que os reguladores de apetite a base de sibutramina podem ser usados por até um ano, enquanto os a base de anfetamina não podem ser utilizados por mais de quatro meses, sob o risco de provocarem dependência. No entanto, alguns pacientes podem não se adaptar ao tratamento a base

A Boehringer Ingelheim e a Eli Lilly lançam no Brasil o Trayenta (linagliptina), medicamento que visa o desenvolvimento de um portfólio mais completo para o tratamento do diabetes nos próximos 20 anos. Aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em julho deste ano, Trayenta (linagliptina) é a última geração dos inibidores da DPP-4 (enzima dipeptidil peptidase 4) para o tratamento do diabetes tipo 2 e já está disponível nas farmácias de todo o Brasil. Entre os medicamentos da mesma classe terapêutica, Trayenta foi o mais estudado até o momento do lançamento, envolvendo mais de seis mil pacientes em todo o mundo. A linagliptina é considerada um medicamento “inteligente”, pois age conforme a quantidade de glicose na circulação – evitando assim o inconveniente das hipoglicemias (níveis de açúcar no sangue abaixo do normal), efeito adverso de outros medicamentos. Os estudos comprovaram a eficácia do novo remédio na redução da hemoglobina glicada (parâmetro de controle da glicose no sangue) e no controle do diabetes, sem provocar ganho de peso, náuseas e outros incômodos gastrointestinais – inconvenientes de outros remédios orais amplamente utilizados. A evolução de Trayenta está relacionada ao seu perfil de segurança comparado aos demais medicamentos da classe dos inibidores de DPP-4. A linagliptina inova pela sua via de excreção do organismo, além de ser o único medicamento da classe que não necessita de ajuste de dose. Ele é eliminado do organismo pela bile e pelo intestino, não sobrecarregando os rins, órgãos que devem ser poupados ao máximo nas pessoas com diabetes, por ser alvo de muitas complicações. O diabetes é a segunda causa de falência renal no mundo. “Todos os inibidores da DPP-4 disponíveis no mercado são eliminados do corpo principalmente pelos rins, que excretam pelo menos 70% do medicamento. A diferença é que apenas 5% da linagliptina é eliminada pelos rins, sendo a maior parte dela excretada pela bile e pelo intestino. Devido à essa propriedade, o médico não precisa diminuir a dose quando o paciente apresenta insufici-

de sibutramina. Paulo Augusto afirma que a substância é tolerada e eficaz para uma parcela dos usuários, porém algumas pessoas não respondem bem a nenhum tratamento farmacológico. “Nestes casos, os pacientes terão que se envolver mais no tratamento, e a equipe de saúde terá que fazer esforços redobrados para ajudá-los a seguir as orientações”. O grande problema encontrado é que, além da sibutramina, o mercado conta apenas com mais uma medicação aprovada para o tratamento da obesidade. “Ambos tem efeitos limitados e não conseguem atingir todos os objetivos”, conclui o presidente. Já a nutricionista Liliane Monteiro de Barros Moura concorda plenamente com a resolução da Anvisa, embasada no fato de que os medicamentos a base de anfetamina podem trazer sérios efeitos colaterais e dependência, além de estarem sendo prescritos de maneira abusiva. “Esses medicamentos possuem ação no Sistema Nervoso Central e podem provocar vários efeitos nocivos à saúde, como aumento dos batimentos cardíacos e da pressão sanguínea, além de abuso e dependência”, afirma. Ela ressalta que é possível emagrecer com saúde. “O tratamento para a obesidade deve ser realizado de maneira ampla e criteriosa, contando com o trabalho de vários profissionais, principalmente médico, nutricionista, educador físico e psicólogo. O ideal para um emagrecimento saudável é a reeducação alimentar, que proporciona uma modificação sustentável e frequente dos hábitos alimentares, e não um tratamento em um período pré-determinado de tempo, como era o caso dos medicamentos emagrecedores”.

Emagrecedores com anfetamina podem viciar a partir do quarto mês de uso

Durante visita às obras de construção da Unidade de Pronto Atendimento em Sabará, o secretário de Estado de Saúde, Antônio Jorge, anunciou o repasse de R$ 1,3 milhão para a aquisição dos equipamentos a serem instalados após a conclusão da edificação. O prefeito William Borges, o vice Argemiro Ramos e representantes da população, além do deputado estadual e atual secretário de Estado de Desenvolvimento Social, Wander Borges, acompanharam Antônio Jorge durante a visita. “Esse é um momento muito importante para os sabarenses. É uma grande obra que vem consolidar o nosso desempenho em dar uma saúde de qualidade para a população. A UPA 24 horas será um exemplo no atendimento de urgência e emergência no município. Agradeço a todos que vieram aqui e aos secretários Wander Borges e Antônio Jorge, além do governador Antonio Anastasia, grandes parceiros da cidade”, ressaltou o prefeito. De acordo com o secretário de Saúde, a construção da UPA em Sabará será um exemplo para todas as outras no Estado. “Esse é um padrão que queremos reproduzir em todos os cantos de Minas. Acompanho esta obra com muita atenção porque o que se faz aqui pode ser um padrão para todo o Estado”, destacou Antônio Jorge. O secretário de Desenvolvimento Social, Wander Borges, lembrou do início das negociações para a construção da Unidade e destacou a dimensão da construção. “Quero aqui dizer que a construção é um desafio permanente. As pessoas que passam pela estrada ao lado podem não ter a ideia e nem a dimensão do que está sendo construído aqui”, observou. A moradora Maria Sueli Moreira estava

JEditorial

Mais investimentos para a UPA de Sabará

WILLIAM Borges: “A UPA 24 horas será um exemplo no atendimento de urgência e emergência” encantada com o tamanho da construção. “É uma estrutura muito boa. Parece que, com ela, vai ficar mais confortável para o atendimento dos pacientes”, disse. “A gente vê no papel e não imagina como está ficando. Acho que Sabará vai ganhar muito em valores humanos com a implantação dessa unidade. A cidade saiu na frente da Região Metropolitana. Trabalho com taxi e nunca tinha visto uma UPA com essa estrutura”, destacou Adilson Cardoso. A UPA 24 horas de Sabará é do tipo III, terá capacidade de atender mais de 400 pacientes por dia e contará com serviços como raio-X, eletrocardiograma, exames laboratoriais, odontologia de urgência, entre outros, além de um corpo clínico com seis médicos plantonistas e leitos de observação adulta, infantil e de urgência. A obra conta com recursos provenientes dos governos municipal, estadual e federal.

JEditorial

8

EDIÇÃO DO BRASIL 30 de outubro a 6 de novembro de 2011

ESTUDOS demonstram que metade dos diabéticos apresenta algum grau de comprometimento da função renal

ência renal. O medicamento é administrado em dose única diária, sem necessidade de qualquer ajuste posológico,” afirma Marcos Antônio Tambascia, médico endocrinologista e chefe da disciplina de Endocrinologia da Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp. Estudos demonstram que metade dos diabéticos apresenta algum grau de comprometimento da função renal. Geralmente, as pessoas com diabetes são polimedicadas, pois costumam tomar outros remédios para diabetes e para doenças como hipertensão e colesterol alto, e todos eles são eliminados pelos rins. Para se ter uma ideia, no Brasil, entre 70% a 90% das pessoas com diabetes são hipertensas. Por isso, os rins desses pacientes correm maior risco de complicações. Trayenta (linagliptina) age no organismo impedindo a degradação do hormônio GLP-1, que estimula o pâncreas a produzir insulina apenas quando o paciente ingere alimentos, momento em que aumentam os níveis de glicose no sangue. Por estimular o organismo a produzir insulina de maneira natural, com seus próprios recursos, a linagliptina tem poucos efeitos colaterais. O tratamento é feito com um comprimido para ser tomado apenas uma vez ao dia, não necessitando de ajuste de dose, mesmo em pacientes com algum grau de comprometimento dos rins ou do fígado. Essa comodidade posológica representa uma evolução no que se refere ao tratamento do DM2. Informações: www.boehringer-ingelheim. com e www.ajudareomelhorremedio.com.br.


C I D A D E S

EDIÇÃO DO BRASIL 30 de outubro a 6 de novembro de 2011

9 NOVA LIMA

Montes Claros, Curvelo e Almenara ganham novos defensores públicos

1ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia

TADEU Martins esteve reunido com a cúpula da Defensoria Geral do Estado

A questão de Francisco Sá deve ser amenizada porque dois dos três defensores recém-nomeados para Montes Claros terão atuação também no município. Foram nomeados esta semana três novos defensores para Montes Claros, dois para Almenara e dois para Curvelo. O deputado lembra que existe uma necessidade eminente de que sejam feitas novas nomeações, já que a presença

da Defensoria Pública é a forma mais concreta de permitir o acesso universal à Justiça. “Grande parte da população não tem como pagar um profissional. Por isso a presença de defensores em todas as comarcas é de grande importância para facilitar o acesso dos mais pobres à Justiça”, lembrou o deputado, que disse que continuará fazendo gestões junto à Defensoria Geral do Estado pedindo novas nomeações.

O Centro Vocacional Tecnológico (CVT) de Nova Lima realizou, de 17 a 23 de outubro, a 1ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, com o apoio do Ministério da Ciência e Tecnologia, da Secretaria do Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e da Fundação de Amparo a Pesquisa de Minas Gerais (Fapemig). O evento integra uma ação organizada e conectada com todo o Brasil, que tem como objetivo mobilizar a população, em especial crianças e jovens, em torno de atividades de ciência e de tecnologia, valorizando a criatividade, atitude científica e inovação. Com o tema “Mudanças climáticas, desastres naturais e prevenção de riscos”, a feira contou com uma série de atividades, incluindo Concurso de Projetos. Dentre as vencedoras do concurso, a Utramig unidade Nova Lima – que possui parceria com a prefeitura – foi premiada pelo projeto “Colmeia: conscientização do Meio Ambiente”, desenvolvido pelos alunos dos cursos técnicos de Instrumentação Cirúrgica, Segurança do Trabalho e Eletrônica. A ideia consiste num conjunto de intervenções que contribuirão para a

redução de resíduos sólidos na região onde se localiza a escola, podendo ser estendido para toda a cidade. Para o prefeito Carlinhos Rodrigues, o reconhecimento do trabalho elaborado pelos alunos é uma importante comprovação de que vale a pena investir na educação técnica dos estudantes. “A nossa parceria com a Utramig veio justamente para que possamos formar profissionais qualificados que pensam não só no desenvolvimento de suas habilidades, como também na elaboração de projetos que promovam melhorias para o município”, afirma. Os estudantes do curso técnico em Eletrônica estão desenvolvendo a “Lata de lixo educada”. Isso mesmo. O projeto foi inspirado em uma experiência nos parques de Londres onde a lata de lixo, ao receber os resíduos, emite uma mensagem de agradecimento, por meio de palavras ou aplausos. Com o patrocínio da Prefeitura de Nova Lima, a expectativa é de que o primeiro protótipo fique pronto em maio de 2012. Após essa data, os alunos objetivam patentear a tecnologia desenvolvida e dar início à produção de outras lixeiras. Arquivo CVT

Mais sete defensores públicos foram nomeados para atuar nas comarcas de Almenara, Montes Claros e Curvelo, reduzindo o déficit existente nas regiões Norte, Centro e Jequitinhonha. O deputado Tadeu Martins Leite, que fez gestões junto à Defensoria Geral do Estado, pedindo a nomeação dos aprovados no último concurso público, principalmente para estas regiões onde o número de defensores é muito pequeno, comemorou as nomeações, mas lembrou que elas ainda são insuficientes, já que muitas comarcas ainda estão desprovidas destes profissionais. “A situação da Defensoria Pública no Norte de Minas é a mais complicada do Estado. Para se ter ideia, das 23 comarcas instaladas na região, apenas três contam com defensores públicos. Atualmente, só Montes Claros, Pirapora e Janaúba possuem o serviço, mas com número insuficiente. Nas demais comarcas, inclusive em Francisco Sá, que possui uma Penitenciária de Segurança Máxima com 800 presos, não existem defensores”, lembrou o deputado Tadeu Martins.

Divulgação

NORTE DE MINAS

SETE LAGOAS

Governo e prefeitura liberam R$ 1 milhão para hospital

Quin Drummond/PSL

Reforçando o compromisso de priorizar a saúde em sua gestão, o prefeito Mário Márcio Maroca assinou convênio com o Governo Estadual para o repasse de R$ 1 milhão ao Hospital Irmandade Nossa Senhora das Graças (HNSG). Os recursos serão utilizados na aquisição de equipamentos para atendimento do SUS (Sistema Único de Saúde). A diretora do HNSG, Patrícia Alves Costa, ao se comprometer com o secretário de Estado da Saúde, Antônio Jorge Souza Marques, em trabalhar com afinco para ampliar e melhorar o pronto-atendimento e o atendimento primário destacou o empenho da comunidade sete-lagoana, do prefeito Maroca e do secretário-adjunto da Saúde, Breno Henrique Avelar. “Eu e eles somos ligados historicamente ao Hospital Nossa Senhora das Graças e participamos ativamente da recuperação e melhoria da instituição”. Há alguns anos, a Irmandade Nossa Senhora das Graças se encontrava em uma situação precária, com baixas condições de atendimento

O PREFEITO Maroca e o secretário Antônio Jorge realizaram convênio em prol da população

para a população de Sete Lagoas e região. Hoje, o hospital é referência não apenas em maternidade, mas também em UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) – com 20 leitos. O atendimento de hemodiálise foi ampliado e atende hoje 205 pessoas. Possui equipamentos de última geração e sua maternidade é a quinta maior de Minas Gerais. O setor de saúde, porém, é um setor em constante crescimento e sempre demanda um alto investimento para que se possa manter a qualidade do atendimento, em especial se tratando da saúde pública. De acordo com o prefeito Maroca, a prioridade do seu governo foi sempre a saúde, por ser uma questão de necessidade primária. “Dentro de uma gestão, você possui recursos limitados e, por causa disso, os gastos devem ser priorizados. Mesmo investindo sempre na saúde, esta é uma área que requer sempre mais investimentos e esse dinheiro que estamos arrecadando hoje para o Hospital Nossa Senhora das Graças é de extrema importância”, explicou. Durante a solenidade de assinatura do convênio de R$ 1 milhão que irá beneficiar o HNSG, que atende ainda 35 municípios da região, o secretário Antônio Jorge Souza Marques disse que é essencial adequar os hospitais ao Protocolo Manchester. Este é um procedimento que visa dinamizar e dar mais qualidade ao pronto atendimento. Não podemos deixar que aconteçam imagens que tanto incomodam ao gestor público, que são os pacientes do SUS pelos corredores, salientou ao destacar as ações destacadas pelo governador Anastasia junto à Secretaria de Estado da Saúde para pôr fim a este quadro. Segundo ele o Governo de Minas vai disponibilizar uma diária de R$ 300,00 para cada leito dos 40 que o HNSG se comprometeu a operacionalizar como contrapartida aos investimentos públicos.

ALUNOS e profissionais da Utramig Drogas Uma ação que começou no mês de agosto e que tem obtido grandes resultados em Nova Lima foi a série de reportagens “Crack: temos de vencê-lo”, do jornal Mãos à Obra, informativo oficial da prefeitura. Exemplo disso é a realização da primeira Conferência Municipal de Políticas Públicas sobre Drogas, no próximo dia 4 de novembro, das 13h às 18h, no auditório do Caic (Rua José Agostinho, nº 2335, Bairro Oswaldo Barbosa Pena. Esse é um assunto que preocupa a todos e, por isso, precisa da participação da sociedade para escolher as melhores ações a

serem desenvolvidas. Promovido pelo Conselho Municipal Antidrogas (Comad), a conferência será composta por palestras, divisão de grupos de trabalho e votação de propostas para serem encaminhadas à V Conferência Estadual de Políticas sobre Drogas. O objetivo é que a população participe junto com o Governo Municipal, avaliando os serviços desenvolvidos e recursos investidos. O evento é ainda uma possibilidade de partilhar experiências e decidir quais ações serão efetivadas pela gestão nos anos seguintes.

BELO HORIZONTE

Moradores da região da Pampulha apresentam propostas ao prefeito Depois de participarem de duas reuniões e contribuírem para a elaboração de propostas de melhorias para a região, cerca de 350 moradores da Pampulha estiveram reunidos, na semana passada, com o prefeito Marcio Lacerda, para apresentação dos resultados das discussões anteriores. O encontro, realizado no Clube Sírio de Belo Horizonte, fez parte do modelo de Planejamento Participativo Regionalizado e contou com a presença do secretário da Regional Pampulha, Osmando Pereira, e da secretária municipal adjunta de Gestão Compartilhada, Maria Madalena Franco Garcia, além de lideranças comunitárias, representantes de organiza-

ções não-governamentais, comerciantes, conselheiros, gestores da PBH e comunidade em geral. Moradores dos quatro territórios da região, estabelecidos conforme o modelo de gestão compartilhada, apresentaram propostas de mudança nas áreas de segurança, educação, saúde, mobilidade urbana, assistência social, limpeza urbana, esporte, cultura, meio ambiente e desenvolvimento econômico, entre outras. Combate ao tráfico de drogas, construção de novas Unidades Municipais de Educação Infantil (Umeis), implantação de novas unidades da Academia da Cidade e preservação de áreas verdes da região. O prefeito Marcio La-

cerda destacou o objetivo da prefeitura ao implantar o modelo do Planejamento Participativo. “Estamos pretendendo radicalizar cada vez mais o processo democrático e fazer com que a participação dos cidadãos na gestão da cidade seja cada vez mais intensa”, afirmou. Marcio também falou sobre a importância do modelo para a Capital e para os moradores. “O importante deste modelo de planejamento participativo regionalizado é pensar em propostas de longo prazo. Tendo a contribuição dos cidadãos, vamos ter conhecimento de como os belo-horizontinos vêem a cidade e assim definir melhor as nossas prioridades”, destacou o prefeito.

Adalberto Lustosa de Matos Advogado Telefones: (31) 3221-3447 (31) 3282-3447 (31) 9983-3312 Rua São Paulo, 1071 - Sala 1715 Centro Empresarial São Paulo - Centro Belo Horizonte - MG - CEP 30.170-907 dr.lustosa@bol.com.br / drlustosa@hotmail.com


10

C I D A D E S BELO HORIZONTE

SANTA LUZIA

MARIA ILSE: “Para o aluno que nasceu com as novas tecnologias, é difícil aguentar este processo antigo” por isso ele não leva tão a sério. Enquanto nós ficarmos usando os mesmos artefatos, não tem como avançar, por isso é preciso reciclar. Assim, quando os professores tiverem especialização para isto, teremos outro paradigma, os alunos vão se adequar”.

Fora do Brasil

Com o objetivo de conhecer as estratégias de planejamento das cidades do Vetor Norte, 40 alunos do 6º período de Geografia da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) foram recebidos, na semana passada, pelas secretarias de Obras, Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico e Desenvolvimento Urbano da Prefeitura de Santa Luzia. Há 10 anos lecionando e pela segunda vez em Santa Luzia, o professor da disciplina de Planejamento Territorial, Geraldo Magela Costa, afirma que o foco da matéria é o planejamento metropolitano. Segundo ele, os alunos têm a oportunidade de aliar teoria e prática com um aproveitamento maior no contato com as secretarias. “Santa Luzia, por sua importância estratégica, está no ‘olho do furacão’ do Vetor Norte. Para os alunos, este contato é fundamental”, diz o professor. Durante a exposição do Plano Diretor e da história do município aos alunos da UFMG, o diretor de Habitação da Prefeitura de Santa Luzia, Eduardo Cabral de Oliveira, disse que a cidade está em constante expansão. De acordo com ele, a localização de relevância privilegiada no eixo logístico, econômico e

turístico do Vetor Norte demonstra que o planejamento da cidade deve ser pensado a longo prazo. “Atualmente, o desenvolvimento das cidades deve ser pautado no âmbito de toda a RMBH. As decisões devem ser alinhadas e compartilhadas com os municípios vizinhos, pois todos nós recebemos, de alguma forma, os impactos das mudanças estruturais e econômicas deste eixo”, explica. Para o aluno Alisson Ramos, de 32 anos, a postura na busca de estratégias e ações das secretarias para melhorar a qualidade de vida da população vem agregar ainda mais a bagagem técnica transmitida pela universidade. “É um privilégio conhecer o planejamento e a operacionalização das ações do poder”, diz. Ainda durante o evento, o engenheiro da Secretaria de Obras, Vicente Reis, e a secretária de Desenvolvimento Econômico e Planejamento, Ângela Miranda, explanaram sobre alguns projetos em implementação da prefeitura, como as obras da Avenida Senhor do Bonfim e a construção do Instituto Federal de Educação Tecnológica, o IFET, que irá benefi ciar mais de cinco mil pessoas no município.

Na Espanha e na Inglaterra, muitas empresas requisitam profissionais que já passaram pela metodologia. “Nestes dois, o Ensino a Distância é super valorizado. Estive nos lugares, mas achava que era mentira, porém logo descobri que o mercado quer este aluno, pois entende que ele se dedica mais, estuda mais e está mais focado em resultados. Por este motivo, confio que, com o tempo, o Brasil terá que se adequar a este novo caminho. Com certeza, o meu livro vai ajudar as pessoas a conhecerem mais este universo”, conclui. A obra Educação na Cibercultura está à venda somente na livraria Leitura do Pátio Savassi, em Belo Horizonte, ou pelo site www.livrarialeitura.com.br. OS ALUNOS foram recebidos por representantes da prefeitura

MONTES CLAROS

Iluminação pública melhora a segurança dos pedestres como luminárias no formato de pétalas, cada qual com quatro lâmpadas de vapor de sódio, e 400 watts de potência. O secretário explicou que a pre-

Praças As obras de iluminação realizadas até agora pela SSU atenderam até o momento sete praças da cidade, sendo que as contempladas foram a Doutor Carlos Versiane (Região Central); Honorato Alves (Santa Casa); Godofredo Guedes; Duque de Caxias (Santa Rita); Praça do Santuário Bom Jesus (em frente à igreja); Deputado Fernando Diniz (Monte Carmelo), em frente ao Ginásio Poliesportivo Tancredo Neves; e Praça São Cristóvão (Bairro JK).

Pinto – acesso ao aeroporto e Bairro JK), saída para Juramento; Avenida Mestra Fininha (em frente ao zoológico); e Avenida Deputado Esteves Rodrigues (em frente ao Condomínio Castanheiras).

Fábio Marçal/PMC

A Divisão da Secretaria de Serviços Urbanos (SSU) da Prefeitura de Montes Claros continua com as obras de iluminação pública, para melhorar a segurança dos pedestres e motoristas que transitam principalmente no período da noite. As obras visam aumentar a claridade em logradouros públicos, avenidas e outros locais onde as pessoas se concentram, principalmente nos pontos de ônibus da cidade. De acordo com o secretário-adjunto da SSU, Edvaldo Nunes Filho, foram instalados postes especiais de aço com 16 metros de altura, bem

Trevos Edvaldo Nunes explicou que as obras extensivas à iluminação na cidade beneficiaram vários trevos, como o da Estação Rodoviária; trevo do Depósito Real, localizado na Avenida Deputado Plínio Ribeiro; Churrascaria Chimarrão (Av. Deputado Magalhães

Alunos de Geografia da UFMG visitam a cidade

ILUMINAÇÃO Interlagos

Rotatórias As rotatórias do Bairro Todos os Santos (Unimontes); Deputado Esteves Rodrigues (em frente ao Senac); Avenida Cula Mangabeira (Acesso á Estação Rodoviária); Bairro Doutor João Alves; e Morrinhos (em frente à rede Inter tv) também receberam iluminação nova. Canteiros Os canteiros da Avenida Mestra Fininha (entre a Avenida Deputado Esteves Rodrigues e Rua Diamante); Rua Engenheiro Antônio Pimenta (Vila Santa Maria em frente ao Trimanos

PMSL

Nas últimas décadas, formas e ferramentas de comunicação foram inventadas, como os aparelhos celulares, computadores e a internet. Com o tempo, os processos foram evoluindo, ganhando espaço nos meios empresariais e mais recentemente na esfera estudantil, com o chamado Ensino a Distância (EAD). De acordo com dados do Ministério da Educação (MEC), o Brasil tem 900 mil alunos no EAD, instituído em 1999. Até o fim de 2011, cerca de um milhão de estudantes estarão matriculados nessa modalidade, nos cursos de graduação, pós-graduação, mestrado e doutorado. Maria Ilse Rodrigues Gonçalves, doutora em Ciência da Educação, que lançou recentemente o livro “Educação na Cibercultura”, fala da relevância do EAD e ressalta que o método já é muito utilizado fora do Brasil. “Para o livro, estudei a internet nas décadas de 90 e 2000, ou como classifico, a internet 1 e 2. Foram cerca de quatro anos no Doutorado e em dois anos consegui concluí-lo. Neste volume, falo das novas tecnologias em educação no Brasil e das técnicas que podem ser usadas via web, como, fórum, chat e o grupo de discussão. São ferramentas utilizadas em estudos on-line, servem de apoio ao aluno”. O objetivo do livro é mostrar aos educadores como a educação via internet pode ser trabalhada. “O EAD é uma revolução em vários pontos. Não é fácil, tem que estudar de verdade, pois para as provas presenciais é necessário ter conhecimento. Fora do Brasil, o método já é um sucesso”. Questionada se o processo poderá ser o futuro do aprendizado nas facul-

dades do país, a doutora afirma que é inevitável a mudança. “As pessoas não conhecem muito, por isso acham que o ensino é aquele por correspondência. Isso foi uma etapa do EAD de hoje. No futuro, é provável que tenhamos uma educação híbrida. No livro eu cito, vai ser misturada com a presencial. As crianças já nascem teclando na internet. Contudo advirto, neste início é importante ter EAD semipresencial, a legislação educacional exige. É uma mudança que deve ser acompanhada de perto”, ressalta. De acordo com Maria, o Ensino a Distância pode ser aplicado no ensino médio, mas os professores terão que se preparar para isso. “Na realidade é fácil aplicar, pois os jovens vivem as novas tecnologias. Hoje, a educação dada é expositiva e maçante. Acredito que daqui uns 10 anos tudo vai mudar. Basta pensar que, para o aluno que nasceu com as novas tecnologias, é difícil aguentar este processo antigo,

Divulgação

Livro discute o futuro do ensino a distância Felipe José de Jesus

EDIÇÃO DO BRASIL 30 de outubro a 6 de novembro de 2011

feitura ao intensificar a iluminação noturna em locais de grande movimento, atua de forma a reforçar a integridade física dos cidadãos. “As pessoas sentem-se mais seguras em ambientes amplamente iluminados”, frisa Edvaldo, acrescentando que já foram instalados postes na rotatória da Avenida Deputado Esteves Rodrigues, na altura do Residencial Castanheira (Vila Regina); Praça Duque de Caxias, no Bairro Santa Rita; trevo da Avenida Cula Mangabeira, no Bairro Santo Expedito; e nos canteiros centrais do Terminal Rodoviário Hildeberto Alves de Freitas.

Lanches); Praça de Esportes e Avenida Eusébio Godinho (em frente à instalação do “Olho Vivo”), já se encontram todos iluminados. Conforme as informações do secretário, a troca de lâmpadas luminárias e braços antigos e a mercúrio foram trocadas pelas de sódio de 250 wats, beneficiando os becos e as Avenidas Armênio Veloso, Eusébio, Godinho, Padre Chico e Osvado Cruz, todos situados em torno da mesma praça. A Rua Altino de Freitas também recebeu iluminação especial. O secretário destacou outra importante obra de iluminação que foi levada a efeito na Avenida Pedro Augusto Veloso (em frente ao parque Municipal Milton Prates) extensiva á Rua Benedito Xavier, principal via de acesso aos bairros Major Prates e Maracanã e Avenida Francisco Gaitane, até o trevo de saída para Pirapora.


11

C I D A D E S

EDIÇÃO DO BRASIL 30 de outubro a 6 de novembro de 2011

SANTA LUZIA

PAULO CESAR PEDROSA

Prefeitura investe em infraestrutura PMSL

QUEM SABE, SABE

paulocesarpedrosa@yahoo.com.br

Advogado & Jornalista RP: 098523 / 296

BARES: A ALEGRIA DA CIDADE Os bares, restaurantes, lanchonetes e similares são responsáveis pela alegria de BH. Nos botequins, encontramos com amigos, comemoramos aniversários, namoramos, reclamamos da vida e fechamos negócios. Os bares e restaurantes estão entre as principais atividades econômicas

do Brasil, com mais de um milhão de empregos diretos. Quem reclama do tal do “barulho” deveria ficar em casa. Belo Horizonte é conhecida mundialmente como a Capital dos Botequins, por isso é que pedimos ao Poder Público respeito com a nossa atividade econômica. BH não tem mar, tem bar.

DESEMBARCANDO Os aeroportos do país, em 2011, já registraram 58,8 milhões de desembarques domésticos, até setembro. Foi um salto de 18,67% sobre 2010.

AVENIDA C, no Bairro Rosarinha A Prefeitura de Santa Luzia está cumprindo, mais uma vez, o compromisso firmado com a população no que diz respeito a obras de infraestrutura na cidade. Ruas como a Matozinhos, no Bairro Rio das Velhas, Rio Grande do Sul, no Bairro Bonanza, e Avenida C, no Bairro Rosarinha, são exemplos do trabalho efetivo e planejado, realizado pela Secretaria de Obras do município. “Vai melhorar bastante. No tempo de chuva não dava nem para sair de casa”, diz aliviada Andréia Lúcia dos Santos, de 45 anos, moradora

do Bonanza. Andréia, que mora há oito anos no bairro, afirma ainda que a poeira agravava ainda mais a situação. “Agora não teremos mais lama e poeira na porta de casa”, relata também o empresário Alexandro Benedito, de 33 anos, residente há mais de 20 anos no Bairro Bonanza. Segundo ele, o calçamento da Rua Rio Grande do Sul era uma antiga reivindicação dos moradores. No Bairro Rosarinha, a prefeitura realiza intervenções importantes. De acordo com a Secretaria de Obras,

ARROGÂNCIA TEM PREÇO

as primeiras etapas de melhoria passam pela pavimentação de todo o trajeto da Avenida C. Ainda dentro deste cronograma, estão sendo feitas uma terraplenagem, construção de platôs nas encostas da escola estadual local e colocação de grama na encosta para evitar erosões. Ainda de acordo com a Secretaria de Obras, várias intervenções estruturais já foram realizadas no município, como reformas de praças, limpeza de vias, recapeamento asfáltico, reformas em postos de saúde e escolas públicas da cidade.

Depois de muitos anos com denúncias e mais denúncias, o segundo presidente do Brasil, Ricardo Teixeira, começa a ser investigado

pelo Ministério Público. A torcida para que ele saia da presidência da CBF até a Copa do Mundo vai ser muito grande.

NOSSO DINHEIRO A Controladoria Geral da União (CGU) terá dificuldades para reaver os R$ 12,5 milhões repassados à Universidade do Professor, do Paraná, e à ONG Instituto Rumo Certo, no Rio.

ITABIRITO

As duas entidades – no topo de uma lista de 26 que estão sendo cobradas a devolver R$ 49 milhões por irregularidades – estão com as suas atividades paralisadas.

O VICE-PREFEITO de Paraopeba, Sérgio Moreira, entregou reivindicações do município ao presidente da Assembleia, Dinis Pinheiro

PMI

Cidade em 1º lugar no ranking de Responsabilidade Social de Minas Reconhecendo a importância do trabalho para o desenvolvimento contínuo de Itabirito, a cidade assumiu o 1º lugar no ranking da terceira edição do Índice Mineiro de Responsabilidade Social (IMRS), obtendo o melhor desempenho entre os 853 municípios de Minas Gerais. “Esse resultado me deixa com mais vontade de trabalhar pelo povo de Itabirito, pautado na humildade e na responsabilidade por esse dinheiro sagrado que é o dinheiro público”, afirma o prefeito Manoel da Mota. “O 1º lugar que recebemos, hoje, também é fruto e mérito do trabalho de muitos que me antecederam, como Geraldo Magno de Almeida, Gastão Melillo, Celso Matos e o professor José Bastos Bittencourt”. As informações divulgadas no dia 18 de outubro foram organizadas pelo Centro de Estudos de Políticas Públicas da Fundação João Pinheiro e é resultado do levantamento de mais de 500 indicadores para todos os municípios mineiros, nas seguintes áreas: saúde, educação, segurança pública, assistência social, meio ambiente e saneamento, cultura, esporte e turismo, renda e emprego e finanças municipais. “Esse índice mostra uma vitória para o município e confirma que estamos no caminho certo. A diversificação econômica e os novos investimentos, como a fábrica da Coca-Cola e a ampliação da Delphi, garantirão mais recursos e menor dependência da atividade mineradora”, avalia João Guilherme, secretário de Fazenda de Itabirito.

Serão 79 milhões de desembarques domésticos, marca recorde, segundo o Ministério do Turismo.

Vista da cidade de Itabirito No ranking das cidades com mais pontos no Índice Mineiro de Responsabilidade Social, depois de Itabirito, estão Extrema, Ouro Preto, Barão de Cocais, Nova Lima, Congonhas, Mariana, Belo Horizonte e Catas Altas. “Percebemos que os municípios que ocupam as primeiras posições no IMRS, como Itabirito, Ouro Preto, Mariana e Nova Lima, estão fortemente ligados à mineração. Independentemente da maneira como os recursos são gastos, eles estão sendo revertidos em responsabilidade social”, afirma Maria Luíza de Aguiar Marques, coordenadora do projeto na Fundação João Pinheiro. Para o pesquisador da Fundação João Pinheiro e doutor em gestão pública, João Batista Rezende, a justificativa é que “a arrecadação com Imposto sobre Serviços (na fase de implantação da mina) e o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços amplia a receita dos muni-

cípios e, por consequência, permite maiores investimentos em setores essenciais”. Segundo o secretário de Fazenda, o interessante desse índice é destacar as administrações municipais que estão trabalhando ativamente no desenvolvimento social de sua cidade. “A gestão do prefeito Manoel da Mota sempre foi pautada na administração responsável do dinheiro público. Mantendo as finanças em dia, temos condições de trabalhar de forma segura e sustentável na qualidade de vida dos moradores”, explica João Guilherme. A classificação de Itabirito no topo do ranking no IMRS reflete as posições favoráveis do município nas áreas de meio ambiente, cultura, renda e finanças públicas. “Itabirito possui, por exemplo, grande área de proteção ambiental e esgoto tratado, o que influencia em seu bom posicionamento no IMRS”, explica Maria Luiza de Aguiar Marques.

Conheça os melhores restaurantes das seguintes cidades: SANTA LUZIA: Rest. e Lanchonete Colher de Chá Espaguete na Chapa Bar Ltda MONTES CLAROS: Churrascaria Chimarrão Churrascaria e Pizzaria Papaula Bar do Toco Churrascaria Restaurante Sabor e Saúde Chicos Pizzaria e Churrascaria Uai Tchê Cervejaria Lumas Churrascaria Armandos Restaurante Restaurante Favorito Bar e Restaurante Quintal

Restaurante PauTerra CORONEL FABRICIANO Restaurante Angra Restaurante Cantina da Nona Restaurante Amigão Pizzaria do Jayme JUIZ DE FORA: Restaurante Bacco Restaurante Brazão Restaurante Belas Artes Restauante Bertu’s

IPATINGA Restaurante Tempero Mineiro Restaurante Sabor e Aroma Restaurante Bom Apetite Restaurante D’Lucas Restaurante Vovó Efigênia Restaurante Popular

VESPASIANO Restaurante Vespagril Restaurante Taberna Restaurante Vovó Marguerita Restaurante Tropic Restaurante B&N

SABARÁ Restaurante e Pizzaria 314 - Sabarabuçu Barroco Cekisabe

BETIM Restaurante e Pizzaria Hudson Churrascaria Carro de Boi Cantina da Vovó Ana

CANAL ABERTO Tá de mal. A presidente Dilma está de mal de Joseph Blatter, presidente da FIFA. O poderoso chefão marcou uma reunião com Dilma na Bélgica e não compareceu, mandando o secretário-geral da entidade para representá-lo. Ela está uma arara com Blatter.

que ONGs ligadas ao PCdoB se alimentam de recursos federais. Elas aparecem como beneficiárias de verbas dos Ministérios da Cultura, Saúde e Cidades. Uma delas é o Centro de Estudos e Memória da Juventude Socialista, ligada ao partido, na Rua Treze de Maio, em São Paulo.

Vexame. Desculpa pra lá e desculpa pra cá do técnico Ney Franco, da Seleção Sub-20, ao ser eliminado pela Costa Rica. A verdade é que a equipe entrou em campo com toda máscara e arrogância, desmerecendo o adversário, causando um grande vexame.

Anistia negada. O Ministério da Justiça tomou decisão inédita de reduzir o valor de 129 indenizações. O TRF/RJ negou um pedido da advogada Joselice Cerqueira de Jesus, militante do PCdoB presa em 1970, que alega ter sofrido perseguição política. O tribunal reformou a sentença da primeira instância, que mandava a União pagar R$ 100 à advogada.

O royalty é meu. E a briga pelos royalties continua entre Rio e Espírito Santo. Os estados produtores abriram guerra contra a União. Amigos camaradas. Não é apenas no Ministério do Esporte

Saudade do amigo irmão. O ex-presidente Lula deve estar muito triste nesses últimos dias por causa da perda do “amigo irmão” Muammar Kadhafi.

“Se você diverge de mim, não é meu inimigo, você me completa”. “A imagem que gostaria que ficasse de mim é a imagem de um irmão”.

Dom Helder Câmara

Exploração sexual não é turismo. É crime. Disque 100 e denuncie. PROTEJA NOSSAS CRIANÇAS. EM CASO DE VIOLÊNCIA, DENUNCIE. TELEFONE: 0800-311119 Cartas, críticas, convites e sugestões enviar para a redação do Edição do Brasil. Av. Francisco Sá, 360, CEP: 30.411-145, BH, MG.


12

E S P O R T E

Hipismo brasileiro é destaque no Pan 2011

D

estaque nos jogos Pan-Americanos de Guadalajara, a equipe de Hipismo do Brasil obteve um ótimo resultado na competição durante a prova de CCE – Concurso Completo de Equitação. Conquistando o 3º lugar e levando a medalha de bronze no torneio, a equipe brasileira conseguiu vaga para as Olimpíadas de 2012 em Londres e, mais uma vez, elevou o Hipismo brasileiro entre as melhores equipes internacionais. Além do preparo dos jóqueis, os cavalos também são considerados verdadeiros atletas. E são tratados como tal pela equipe de veterinários da Confederação Brasileira de Hipismo, comandada por Thomas Wolff. Com seis mil cavalos ativos cadastrados nas federações equestres no Brasil, o esporte ganha cada vez mais notoriedade no País e, a cada competição, chama a atenção pelos diversos fatores que fazem do hipismo um esporte único. Exemplo disso são os cuidados necessários com os animais antes, durante e depois dos torneios que muitas vezes são desconhecidos por parte do público que acompanha o esporte.

regra 03 – o número de jogadores

U

| * Wanderley Paiva | to das placas publicitárias e câmeras de transmissão. Anualmente, a International Board se reúne e formaliza algumas dessas alterações nas interpretações das regras ou em algum ponto específico na organização da partida. O objetivo nem sempre é bem compreendido pelos amantes do futebol, daí a importância de conhecer um pouco mais sobre as regras deste esporte tão popular e apaixonante. A propósito, apresento-lhes a regra 03: O número de jogadores.

JOGADORES:

RODRIGO Pessoa montou HH Rebozo no primeiro dia do Mundial de saltos

- A partida será jogada por duas equipes formadas por um máximo de 11 jogadores cada uma, dos quais um jogará como goleiro. A partida

não se iniciará se uma das equipes tiver menos de sete jogadores.

COMPETIÇÕES OFICIAIS:

avaliados pelo médico-veterinário, permitindo um grande descanso antes de voltar às suas atividades diárias atléticas. Em alguns casos, como no dos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara, o retorno ao Brasil envolve ainda um período de quarentena para os animais, por questões sanitárias. Todos esses cuidados envolvem uma grande equipe. Os animais recebem total acompanhamento e atenção de profissionais especializados. Estão incluídos tratadores, médicos-veterinários, ginetes, técnicos, ferradores, fisioterapeutas e nutricionistas. Para Thomas Wolff, diretor veterinário da Confederação Brasileira de Hipismo, cada preparação exige todo um contexto que deve ser seguido rigorosamente. “Nossos cavalos são tratados como verdadeiros atletas, que é o que eles são. Deles são exigidos concentração, disciplina e muita dedicação, além de cuidado e carinho. O que mostra isso é a nossa confirmação nas Olimpíadas de Londres em 2012, um ótimo resultado que nos anima ainda mais para novas conquistas”, afirma o profissional.

Sindloc

Sindloc-MG promove curso sobre acidentes de trânsito

Sindloc

Luciana Mascarenhas proferiu a palestra

Cerca de 50 pessoas participaram do curso

As leis do jogo: ma partida de futebol é composta por apenas 17 regras que determinam os aspectos primordiais do jogo, como número de jogadores, bola, terreno do jogo, infrações entre outros. Ao contrário de outras modalidades, no futebol, as regras sofreram poucas modificações ao longo do tempo. As principais mudanças são notadamente nas interpretações das regras e pequenos detalhes que acontecem ao redor do campo de jogo, como, por exemplo, posicionamen-

Atletas de quatro patas Por trás de uma participação rica em detalhes e perfeita em movimentos, os cavalos brasileiros recebem cuidados. Antes: O cavalo que participa de competições recebe os mesmos cuidados que são fornecidos aos atletas humanos, ou seja, a melhor preparação possível para enfrentar os desafios. Sendo assim, tem a mais balanceada alimentação, reforçada com suplementos minerais, vitamínicos e aminoácidos. Além disso, recebem os cuidados médicos-veterinários normais e também recorrem à quiropraxia, acupuntura, laser, ultrassom terapêutico, entre outros. O bom condicionamento físico aliado ao técnico é de vital importância para os melhores resultados. Durante: Na viagem até o local do torneio, uma das principais preocupações é com o estresse que o animal pode sofrer. Portanto, é importante que para enfrentar este desgaste o animal esteja bem fisicamente, devendo seguir um cronograma bem elaborado. Depois: Os animais deverão ser novamente

EDIÇÃO DO BRASIL 30 de outubro a 6 de novembro de 2011

O

Da Redação do Sindloc-MG

que mais se ouviu ao final do curso “Análise prática de acidentes de trânsito”, encerrado no dia 25, no auditório da concessionária e patrocinadora do evento, Automax Fiat, foi que os dois dias de atividades “passaram voando”. O treinamento promovido pelo Centro de Capacitação do Sindloc-MG aconteceu nos dias 24 e 25, e, dessa vez, o curso não foi realizado no auditório do sindicato, mas no espaço cedido pela Automax. “Tivemos uma participação de quase 50 pessoas”, festeja o presidente do Sindloc-MG, Leonardo Soares. O curso foi ministrado pela especialista em Direito de Trânsito e assessora jurídica do sindicato, Luciana Mascarenhas. Ela tirou dúvidas e orientou os profissionais do segmento a agir em casos de acidentes de trânsitos com seus clientes. Ações básicas como saber como preencher um boletim de ocorrência e proceder diante de exames como os de culpabilidade, são essenciais para que as empresas não tenham problemas jurídicos futuros.

- Poderão ser utilizados no máximo três substitutos em qualquer partida de uma competição oficial jogada sob os auspícios da FIFA, as Confederações ou das Associações

Nacionais. - O regulamento da competição deverá estipular quantos substitutos poderão ser designados, desde três até um máximo de sete.

OUTRAS PARTIDAS: - Em partidas de seleções nacionais “A”, podem ser realizadas no máximo seis substituições por equipe. Em outras partidas, um número maior de substituições pode ser realizado, desde que as equipes envolvidas cheguem a um acordo sobre o número máximo

de substituições o árbitro tenha sido informado antes do início da partida. Se o árbitro não for informado ou as equipes não chegarem a um acordo antes do início da partida, não serão permitidas mais de seis substituições por equipe.

TODAS AS PARTIDAS: - Em todas as partidas, os nomes dos substitutos deverão ser entregues ao árbitro antes do início da partida. Todo substituto

cujo nome não tiver sido informado ao árbitro nesse momento não poderá participar da partida.

PROCEDIMENTO DE SUBSTITUIÇÃO: - Para substituir um jogador por um substituto, deverão ser observadas as seguintes condições: o árbitro deverá ser informado antes de ser efetuada a substituição proposta o substituto não poderá entrar no campo de jogo, até que o jogador a ser substituído tenha saído do campo de jogo, e o substituto tenha recebido o sinal do árbitro o substituto entrará no campo de jogo somente pela linha de meio campo e durante uma paralisação do jogo.

- Uma substituição terminará quando o substituto entrar no campo de jogo. A partir desse momento, o substituto se torna um jogador e o jogador a quem substituiu se converte em jogador substituído. - Um jogador substituído não voltará a participar da partida. - Todos os substitutos estão submetidos à autoridade e jurisdição do árbitro, sejam chamados ou não a participar da partida.

TROCA DE GOLEIRO: Qualquer jogador poderá trocar de posição com o goleiro, desde que: - O árbitro seja informado previamente.

- A troca se efetue durante uma paralisação do jogo.

INFRAÇÕES/SANÇÕES: Se um substituto ou um jogador substituído entrar no campo de jogo sem a autorização do árbitro: - O árbitro paralisará o jogo (ainda que não imediatamente se tal pessoa não interferir no jogo). - O árbitro advertirá com cartão amarelo o infrator por conduta antidesportiva e ordenará que ele saia do campo de jogo. Se o árbitro tiver paralisado o jogo, o mesmo será reiniciado com um tiro livre indireto a favor da equipe adversária, do local onde se encontrava a bola no momento da paralisação.

Se um jogador trocar de posição com o goleiro sem a autorização prévia do árbitro: - O árbitro permitirá que o jogo continue. - O árbitro advertirá com cartão amarelo os jogadores envolvidos assim que a bola estiver fora de jogo Por qualquer outra infração a esta regra: - Os jogadores envolvidos serão advertidos com cartão amarelo. A partida será reiniciada com um tiro livre indireto a favor da equipe adversária, do local onde se encontrava a bola no momento da paralisação.

JOGADORES E SUBSTITUTOS EXPULSOS: - Um jogador expulso, antes do tiro de saída para iniciar uma partida, somente poderá ser substituído por um dos substitutos relacionados.

- Um substituto relacionado expulso antes do tiro de saída para iniciar uma partida ou depois de seu início, não poderá ser substituído.

DECISÕES DO INTERNATIONAL F. A. BOARD: - Sujeito às disposições básicas da Regra 3, o número mínimo e jogadores em uma equipe deixa-se a critério das Associações Nacionais. Não obstante, o Board estima que uma partida não deverá continuar se tiver menos e sete jogadores em uma das equipes.

- O treinador poderá dar instruções táticas aos jogadores durante a partida. Ele e os demais componentes da comissão técnica deverão permanecer dentro dos limites da área técnica nos lugares onde exista uma zona tal, e deverão comportar-se de maneira correta. (Livro de Regras Fifa-2011).

* Desembargador do TJMG e bacharel em Jornalismo

A INSUSTENTÁVEL LEVEZA DE ORLANDO | *Mauro Bomfim | Cai o sexto ministro do Governo Dilma. Orlando Silva deixa o Ministério dos Esportes. O Governo Federal está parecendo mais uma estação rodoviária de alta rotatividade. Ministros caem como frutas maduras. Espera-se que a faxina ética da Dilma seja prá valer e que a presidente empunhe uma vassoura gigante, que não varra sujeita para debaixo do tapete. Que os casos de corrupção não sejam considerados apenas “malfeitos”, como a presidente Dilma conceituou. Na verdade trata-se de roubo de dinheiro público e crimes contra a administração pública, além de atos de improbidade administrativa. As penas para o peculato, por exemplo, superam quatro anos, e a suspensão de direitos políticos pode chegar a dez anos para o agente ímprobo. Ministros que se enquadram na metade dos artigos do Código Penal simplesmente não podem ser tratados como autores de malfeitos. Os malfeitores precisam, no mínimo, ser condenados

à prisão e ter confiscado os bens que adquiriram ilicitamente. Essa a grande diferença entre o Brasil e países de primeiro mundo. Canadá e Austrália, por exemplo, raramente estão no noticiário por conta de corrupção de seus agentes públicos. Mas em alguns países quando um político é flagrado roubando dinheiro público, ou se suicida com um tiro no meio da boca em frente às câmaras ou é encerrado no cárcere por alguns anos. Orlando Silva se dizia indestrutível, em carta ao PCdoB, parodiando carta que o poeta chileno Pablo Neruda em correspondência que encaminhou ao partido: “Me sinto indestrutível, porque contigo, meu partido, não termino em mim mesmo”. O indestrutível ministro dos Esportes acabou caindo como uma fruta podre, respingando lama no PCdoB. A queda de Orlando lembra o romance Insustentável Leveza do Ser, publicado em 1984 por Milan Kundera, sobre a Primavera de Praga em 1968. A problemática da leveza e do peso possui amparo na filo-

sofia de Parmênides, filósofo pré-socrático que situou sua problemática em torno das dualidades ontológicas do Ser. Orlando Silva viveu a dualidade das luzes dos holofotes do período pré-Copa do Mundo às trevas do túnel escuro da corrupção que o destruíram. O rastro de destruição das denúncias o reduziu à leveza de uma pluma. Dualidade peso e leveza. Alguém indestrutível que de repente é reduzido a pó de traque. A leveza, porém, despe a vida de seu sentido. O peso do comprometimento é uma âncora que finca a vida a uma razão de ser. No clássico de Kundera, o personagem é amarrado pela força de sua impotência, chegando ao final à admissão do fato de ter “destruído sua vida”. Orlando Silva, de ministro indestrutível a um ser levemente insustentável.

*Mauro Bomfim é advogado e cronista maurobomfim@maurobomfim.com.br

jornal Edição do Brasil  

de 30 de outubro a 6 de novembro de 2011

Advertisement