Issuu on Google+

w w w . j o r n a l e d i c a o d o b r a s i l . c o m . b r

Belo Horizonte/Brasília

De 27 de março a 3 de abril de 2011

Nº 1458

R$ 1,00

Alair Vieira/Almg

Presidente da ACMinas cobra mais ação do Governo Federal O empresário Roberto Luciano Fagundes, novo presidente da Associação Comercial e Empresarial de Minas Gerais, diz em entrevista exclusiva ao Edição do Brasil que, por enquanto, o Governo Federal está só na base das promessas quando o assunto é investimentos para a Copa de 2014. Segundo ele, Minas tem a oportunidade de realizar obras importantes, fazer em três anos o que só seria feito em 30. O presidente também faz uma análise sobre o cenário industrial e comercial no Estado LUCIANO Fagundes fala sobre a aproximação entre a ACMinas e o Poder Legislativo

Opinião

“Essa é a oportunidade de colocar em prática a teoria vista na sala de aula, tornando o aprendizado muito mais eficiente”, comenta

Educação e Cultura

PÁGINA......4

COM a demanda aquecida, muitos segmentos estão em busca de técnicos qualificados

A situação econômica favorável de Minas Gerais vem abrindo portas, cada dia mais, para os profissionais formados em cursos técnicos e de qualificação. O Senai se destaca preparando muitos jovens e injetando mão-de-obra qualificada no mercado. Segundo o gerente de Educação Profissional da instituição, o sinal segue verde para quem busca uma vaga técnica na indústria, especialmente no setor de construção civil.

Economia

PÁGINA..5

Lombalgia incomoda 70% dos brasileiros entre 30 e 39 anos

A polêmica está no ar. O ex-governador e atual deputado federal Newton Cardoso, em entrevista à imprensa, criticou com veemência a maneira de fazer política da prefeita de Contagem, Marília Campos. “Ela me pediu ajuda financeira e de votos. Eu ajudei. Agora diz que eu não sou importante? Ela deve estar com Alzheimer”, desabafa. Tudo isto está acontecendo pelo fato de haver uma frenética discussão de bastidores sobre a sucessão naquele município.

Política

ESTA não é a primeira vez que Newton Cardoso usa a mídia para falar sobre os bastidores da política de Minas

PÁGINA......3

Itabirito vai intermediar emprego para albergados JEditorial

Uma grande parcela da população brasileira sofre com dores decorrentes da Lombalgia. O incômodo causado pela doença pode prejudicar as pessoas nas coisas mais simples, como varrer a casa, arrumar a cama ou praticar o esporte preferido. A médica Maria Vitória Quintero, da Sociedade Mineira de Reumatologia, esclarece os motivos que levam os pacientes a ter este quadro. Veja as dicas.

Newton Cardoso bate de frente com a prefeita Marília Campos O Tempo

Quando o estudante universitário estiver finalizando o segundo ano de seu curso, é essencial que consiga um estágio para facilitar a sua inserção no mercado de trabalho. A recomendação é feita pela educadora Amélia Cristina Borges Delgado, pedagoga, administradora de empresas e especialista em Gestão Administrativa.

Divulgação

Educação profissional se torna um diferencial no mercado de trabalho

PMI

Arquivo pessoal

Educadora comenta a importância do estágio para os universitários

PÁGINA......2

ALÉM da dor, que pode ser contínua, os pacientes sofrem com as dificuldades para exercer

Em Itabirito, o secretário de Desenvolvimento Econômico, Geraldo Magno, destaca um programa colocado em prática pela prefeitura, com a finalidade de inserir albergados (pessoas que cometeram algum tipo de delito) no mercado de trabalho. Tudo isto está sendo possível por meio de uma parceria firmada entra a prefeitura, o Sistema Nacional de Emprego (Sine) e a Defensoria pública.

GERALDO Magno analisa que essa é uma porta que se abre para alavancar a vida destas pessoas

as atividades mais corriqueiras

Vida

PÁGINA..........................8

Cidades

PÁGINA..........................9


O P I N I Ã O

EDIÇÃO DO BRASIL

De 27 março a 3 de abril de 2011

Carência de investimentos federais no Estado dificulta setores da economia Alair Vieira/Almg

NOTA ZERO JEditorial

2

José Alves Neto

o No mesmo dia em que assumiu a presidência do PSDB estadual, o deputado federal Marcus Pestana (foto) disse que o senador Aécio Neves será o candidato à Presidência da República em 2014, com apoio do partido. Ele só se esqueceu de combinar com os tucanos de São Paulo, que por sinal ficaram irritados com as primeiras declarações de Pestana como presidente em Minas. Pelo visto, faltou humildade ou experiência ao parlamentar.

EDITORIAL Visita simbólica

A

visita do presidente norte-americano, Barack Obama, ao Brasil não passou de um gesto diplomático, cuja finalidade é a reaproximação ideológica. É por todos conhecida a preocupação dos americanos em relação ao nosso país, desde que o ex-presidente Lula assumiu o governo e tratou de estabelecer laços de amizade com inimigos dos Estados Unidos, especialmente com dirigentes de Cuba, Venezuela e mais recentemente o próprio Irã. O dirigente máximo da nação mais poderosa do mundo se esforça para minimizar o desgaste político-ideológico no cone sul, tentando se reaproximar do Brasil via Dilma Rousseff. Por outro lado, não consegue acabar com a sua própria falta de prestígio junto aos congressistas de lá, que, até o momento, estão reticentes quanto à aprovação de medidas para facilitar as transações comerciais com os empresários brasileiros. Obama falou de economia e democracia, citou o nosso país como potência, afirmou ter “apreço” por ver o Brasil na ONU, lembrou do petróleo, porém nenhum acordo foi fechado, o que pode acontecer somente a médio ou longo prazo. Conclui-se, então, que a cortejada visita internacional ao Palácio do Planalto serviu, tão somente, para instigar a presidente Dilma Rousseff a visitar Obama no segundo semestre deste ano, quando se espera um aval dos senadores americanos permitindo a assinatura de contratos e parcerias mais interessantes para os comerciantes e produtores brasileiros. Hoje, acontece o contrário. A vantagem é – e sempre foi – dos parceiros entronados na América do Norte, enquanto nós, classificados como emergentes, nos esmeramos para continuar trabalhando com eficiência, soerguendo esculturalmente a áurea e o saldo bancário dos nossos primos ricos.

EDIÇÃO DO BRASIL Julho Editorial Ltda Cooperativa de Comunicação Social

ARTHUR LUIZ FERREIRA Diretor-Editor EUJÁCIO ANTÔNIO SILVA Diretor-Responsável ESCRITÓRIO CENTRAL - BELO HORIZONTE AV. FRANCISCO SÁ, 360 - PRADO CEP 30.411-145 TELEFONE: (0 xx 31) 3291-9080 Endereços Eletrônicos: jornaledicaodobrasil@terra.com.br e.brasil@yahoo.com.br Site: www.jornaledicaodobrasil.com.br

novo presidente da Associação Comercial e Empresarial de Minas Gerais (ACMinas), Roberto Luciano Fagundes, faz uma análise da atual conjuntura empresarial e comercial no Estado. Para ele, o setor ainda é carente de investimentos por parte do Governo Federal. “Desde a década de 70 que Minas Gerais não tem um grande investimento federal. Haja vista nosso Metrô, que faz 25 anos sem que 1/3 do projeto esteja pronto”, diz. Frente à entidade nos anos que antecedem à Copa do Mundo, Roberto Fagundes acha que o momento pode servir como alavanca para a economia mineira, porém ele alerta que só os governos municipais e estadual começaram a investir para a estruturação do evento. “As obras que estão acontecendo são as que estavam dentro do Orçamento do Estado e dos municípios. Do Governo Federal, por enquanto, só promessas”, revela.

Como o senhor avalia o atual cenário industrial e comercial em Minas Gerais? Nós estamos vivendo um ciclo virtuoso. Tivemos a notícia de que Minas em 2010 alcançou um PIB de 10,9%, 3,4% acima do PIB nacional, que foi de 7,5%. Isso gera responsabilidade e nos dá uma satisfação muito grande. Claro que parte deste PIB deve-se a duas commodities que colocamos no mercado: o minério de ferro e o café. Essas são as principais alavancas propulsoras do desenvolvimento. Evidente que nós, empresários, temos que fazer uma análise de que a força do Estado é muito importante nesse processo. Se não houvesse Minas Gerais, o PIB nacional teria sido bem inferior à média registrada. Temos que nos posicionar no cenário nacional e lutar por aquilo que achamos que é benéfico para nós. É preciso comentar que, desde a década de 70, Minas não tem um grande investimento federal. Haja vista nosso metrô, que faz 25 anos sem que 1/3 do projeto esteja pronto. Muita coisa tem que ser feita, pois a União fica com 70% da arrecadação. Temos que trabalhar para ficarmos com uma fatia maior desse bolo, ou tentar reduzir esse valor que fica com o Tesouro Nacional, dividindo entre estados e principalmente municípios.

ROBERTO Luciano Fagundes assumiu a ACMinas no último dia 14

para não sermos surpreendidos. Estamos muito preocupados com as micro e pequenas empresas, pois algumas estão se sentindo alijadas do Simples. Só esse ano foram 111 mil empresas nacionais alijadas por estarem inadimplentes junto à Receita. Segundo a interpretação deles, as empresas que estão inadimplentes não podem configurar no Simples. A prevalecer essa interpretação, errônea, acreditamos que cerca de 600 mil empresas serão excluídas. Isso vai representar um encargo muito grande para elas. Por serem pequenas, qualquer valor que você tire do facilitador cria dificuldades, é uma situação dramática, porque essas empresas são responsáveis por grande parte do serviço que o país absorve. Fizemos uma correspondência para a bancada mineira na Câmara Federal explicando porque achamos que essa lei não pode prosperar. Também mandamos uma cópia à Receita e todas as Associações Comerciais do país.

As chamadas Parcerias Público-Privadas (PPPs) poderiam ser uma solução? Não a curto tempo, principalmente em relação ao aeroporto. A PPP poderia ser uma solução talvez a médio ou longo prazo. Com relação à Copa, tenho dúvidas se existirá alguma empresa particular que queira.

Há aproximação entre a Associação Comercial e a bancada mineira Gostaria que o senhor comentasse no Congresso? a relação da ACMinas com outras Estamos sempre em contato com eles, desde o momento em que decidimos que esse seria entidades que defendem o mesmo um dos nossos trabalhos. Temos uma política de “público”, como a CDL e a Fiemg? aproximação muito grande com a bancada mineira. Fomos muito bem recebidos pelos deputados que já foram procurados.

Durante sua posse, o senhor falou em aproximação com o Poder Essa carência de investimentos naLegislativo. De que maneira pre- cionais em Minas pode ser superatende buscar isso? da com o período de estruturação Essa aproximação precisa acontecer devido para a Copa de 2014? a uma incompetência que nós, cidadãos, temos com relação a esse poder. Já existem estudos apontando que, em muitos casos, as pessoas não se lembram em quem votaram para deputado ou vereador. Precisamos nos aproximar mais de nossos representantes, que são eleitos com os nossos votos e estão lá para representar os nossos interesses. A Associação Comercial estará mais próxima do legislador para poder ajudá-lo. Desejamos trabalhar junto a eles por subsídios, passando nossa experiência, visão e expectativa,

Governo Federal chegue com a sua contribuição, dentre elas o Aeroporto de Confins. É a grande preocupação que temos, pois o nosso aeroporto já está sobrecarregado. No ano passado, fechou com a média de sete milhões de passageiros por ano, enquanto sua capacidade é de cinco milhões. Está prevista a licitação para a reforma do Terminal Um, que o deixará apto a receber até oito milhões de passageiros. Quem sabe Deus seja mineiro e nos ajude nessa questão.

Precisamos pensar que a Copa do Mundo é daqui a praticamente três anos. Temos que plagiar JK, que dizia 50 em cinco. Temos que fazer desses três anos 30. Devemos aproveitar esse evento e realizar coisas que geralmente demoraríamos 30 anos para fazer. No momento, os investimentos estão saindo dos municípios e do Estado. Do Governo Federal, por enquanto, só promessas. BH é uma das poucas cidades que está cumprindo o cronograma previsto pela Fifa. Esperamos que o

Não é exatamente que defendemos o mesmo “público”. É importante situar que nós alteramos o nome da Associação Comercial. Achamos que era o momento de incluirmos mais uma palavra, Empresarial, que dá um conceito maior do nosso trabalho. Mantemos a marca, ACMinas, mas o nome passa a ser Associação Comercial e Empresarial. Temos a Fecomércio, que é forte e importante, mas é uma federação que representa os seus sindicatos na área do comércio, assim como a Fiemg e a CDL. A ACMinas é uma entidade mais eclética, de fato representa diversos setores, não só o comércio, mas também a indústria, o agronegócio, os serviços. Para sermos ecléticos de fato, consideramos que somos a casa do empresário, buscando o que é importante para ele, não importando sua origem ou negócio.

Limitações Tributárias e Evolução do Mercosul

C

om o fim da Guerra Fria, muitos países perceberam a necessidade de se unirem em blocos econômicos para, mediante a quebra ou a mitigação de barreiras aduaneiras, fortalecerem suas economias nacionais. A partir desta ideia, que já contava com diversos exemplos práticos ao redor do globo (tais como o Mercado Comum Europeu e o Pacto Andino), surgiu o interesse de alguns países sul-americanos em formar um bloco econômico regional.Esse interesse levaria Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai a assinarem, em 26 de março de 1991, o Tratado de Assunção, criando assim o chamado Mercado Comum do Sul (Mercosul). Num primeiro momento, o Mercosul se resumia a uma zona de livre comércio entre os países signatários, na qual estes não tributariam ou restringiriam as importações provenientes uns dos outros. Em 1° de janeiro de 1995, porém, o bloco passou de zona de livre comércio a união aduaneira, na qual todas as Nações membros poderiam praticar as mesmas quotas (Tarifa Externa Comum – TEC) sobre as importações advindas de países não-membros. Passados 16 anos, o bloco ainda permanece nesse mesmo estágio evolutivo. Vale aqui dizer que, além de ser o instrumento fundador do bloco, o Tratado de Assunção representa uma verdadeira Constituição do Mercosul, na medida em que fixa os principais objetivos do bloco e aponta as diretrizes para que esses objetivos sejam alcançados. A propósito, a natureza constitutiva do Tratado de Assunção ganhou ainda mais evidência após a assinatura, em 17 de dezembro de 1994, do Protocolo de Ouro Preto, que, aprimorando o primeiro instrumento, conferiu estrutura institucional ao Mercosul, passo essencial ao reconhecimento jurídico e internacional do bloco como um ente autônomo em relação aos seus membros. Atualmente, o Mercosul apresenta três classes de signatários. São elas: (I) Os Países Partes: Argentina (1991), Brasil (1991), Paraguai (1991), Uruguai (1991) e Venezuela (2009);

(II) Os Países Associados: Bolívia (1996), Chile (1996), Peru (2003), Colômbia (2004) e Equador (2004); (III) O País Observador: atualmente, o México. Destaca-se que a maioria desses países lança mão do Imposto sobre Valor Agregado (IVA) para, em linhas gerais, tributar a circulação de serviços e mercadorias dentro de seus respectivos territórios nacionais. O Brasil, porém, adota modelo tributário singular, utilizando três impostos distintos (ICMS, ISS e IPI) para tributar as mesmas hipóteses de incidência abarcadas pelo IVA na maioria dos outros Países do Mercosul. Isso redunda na impossibilidade de eventual tomada de crédito nas operações com o Brasil, o que gera críticas por parte dos demais Estados signatários do bloco. Após a conversão do Mercosul de zona de livre comércio para união aduaneira, foi necessária (e até natural) a adoção de uma tarifa comum pelos Estados-membros. Criou-se, desta forma, a denominada Tarifa Externa Comum (TEC), a ser aplicada pelos Estados-membros sobre todas as importações que esses realizarem junto a países alheios ao bloco. Nota-se, então, que a TEC teria o potencial de dar viabilidade real à uniformização da tributação aduaneira dos Estados integrantes do bloco. Todavia, em razão de problemas sócio-políticos e das distintas estruturas econômico-tributárias dos Estados, a união aduaneira não apenas não foi concluída, como parece cada vez mais distante de sê-lo. Nesse cenário, as chamadas listas básicas de convergência (“Listas de Exceções”) configuram o maior obstáculo a ser superado pelo Mercosul para o avanço da integração econômica de seus signatários.As Listas de Exceções são documentos nos quais cada Estado-parte elenca aqueles produtos, serviços e setores econômicos que, segundo o seu interesse político, a princípio não se sujeitarão à TEC, e sim às alíquotas tributárias próprias daquele Estado. Inicialmente, a ideia era que cada país, contando com lista própria, adotasse singular esquema de convergência de alíquotas, para que, até o ano de 2001, fossem de fato uniformizadas as alíquotas de importação praticadas por cada Estado-membro com a TEC. Ainda, como forma de resguardar a circulação de bens e serviços dentro do próprio bloco, os produtos excetuados por um determinado Estado estariam sujeitos a alíquota fixada na TEC quando importados pelos demais Estados Partes. Desse modo, estar-se-ia respeitando as singularidades

(políticas, econômicas e tributárias, principalmente) de cada um dos integrantes do Mercosul, a fim de viabilizar o fortalecimento de suas economias internas – e o consequente fortalecimento da economia do bloco, resultante do nivelamento da força econômica de seus membros. Assim, cada Estado Parte elaborou uma Lista de Exceções à TEC, composta de produtos dos setores (I) de bens de capital, (II) informática e (III) telecomunicações, bem como outras exceções nacionais (produtos cuja incorporação imediata à TEC causaria problemas a determinado Membro do bloco). Porém, o problema que acompanha as Listas de Exceções é o grande volume de mercadorias nelas inseridas, capaz de tornar a TEC praticamente ineficaz (jocosamente se diz que a TEC, e não as Listas, é que é a exceção). Finalmente, entendida a estrutura aduaneira do Mercosul, é possível concluir que a eficácia do bloco é extremamente baixa, em comparação aos demais blocos econômicos existentes ao redor do globo. As Listas de Exceções à TEC são a mais clara prova de que os países signatários não buscam uma união aduaneira efetiva, vez que alocam cada vez mais produtos nas mencionadas relações, tomando medidas claramente protecionistas e caminhando na direção reversa à filosofia de um bloco econômico. Ademais, aspectos particulares do sistema tributário de cada país do bloco também contribuem para a não-concretização da união aduaneira do Mercosul. A política brasileira de manter a descentralização do ICMS, ISS e IPI, atribuindo para cada qual uma competência, respectivamente Estado, Município e União – apesar dos protestos dos demais Estados-membros do bloco, ante a impossibilidade de se tomar crédito nas operações com o Brasil – é apenas um dos diversos exemplos existentes nesse sentido.

Melina Joice Fioravante e Felipe Wagner de Lima Dias são advogados da equipe de Direito Tributário do Almeida Advogados – www.almeidalaw.com.br


P O L Í T I C A

EDIÇÃO DO BRASIL

De 27 março a 3 de abril de 2011

V I G Í LI A S

Newton fala mal do passado político de Marília Campos Tércio Amaral A ira de Newton Cardoso contra a atual prefeita de Contagem, Marília Campos, não parece ser apenas por causa da sucessão do ano vindouro. Consta nos bastidores que havia um acordo político entre ambos, incluindo algumas vantagens e favores a amigos do deputado

do PMDB. Como isso não aconteceu, Cardoso agora começa a bater pesado. Na opinião dele, a atual prefeita está se esquecendo rapidamente de tudo, inclusive das ajudas financeiras e dos votos alheios em suas duas eleições para a prefeitura. O PMDB, ligado ao ex-governador, rompeu com a base aliada de Marília

Esperto Newtão A alguns amigos de Brasília, o deputado Newton Cardoso confessa: quer ficar bem distante da sucessão de Contagem. A respeito de sua briga com a atual prefeita, Marília Campos, do PT, seria só para continuar com a imagem de homem polêmico. Em sua opinião, o caixa de lá está zerado e mexer com prefeitura quebrada é só dor de cabeça.

Campos na Câmara. Com isso, começou o bate-boca entre eles. Ao fazer declarações à imprensa diária, o parlamentar peemedebista chegou a insinuar possíveis problemas neurológicos da chefe do Executivo contagense, dizendo inclusive que ela está com uma espécie de “amnésia” avançada.

Clésio perdeu? Desde dezembro passado, o senador Clésio Andrade colocou seu bloco na rua, para buscar assinaturas de eleitores em número suficiente visando lançar um novo partido. Acontece que, neste intervalo, surgiu o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, com muito mais prestígio e poder financeiro. Ele lançou o seu PSD, enquanto o grupo de Clésio se viu obrigado a guardar todas as assinaturas em um cofre, com a finalidade de esperar uma nova oportunidade para voltar ao assunto. Ou seja, pode ter dormido no ponto...

Farinha da mesma fornada E m seu desabafo verbal , Newton Cardoso foi claro: “Atendi a Marília Campos quando ela me solicitou ajuda, inclusive financeira”. Esta não é a primeira vez que ele usa a mídia para falar a respeito de suas participações nos bastidores da política de Minas. Há o registro do famoso caso de sua ajuda financeira para o então candidato a prefeito de Belo Horizonte, Célio de Castro. O episódio, inclusive, foi

Deputado esforçado

explorado politicamente por Amilcar Martins, adversário de Célio naquela oportunidade. Desde então, os políticos em geral passaram a temer qualquer pedido de socorro financeiro a Newtão, pois sabem que ele ajuda, mas cobra, e quando não recebe divulga suas conversas de bastidores, como aconteceu no recente caso da prefeita de Contagem.

Conhecido como entregador de leite quando criança lá em Virgolândia, pequeno município localizado no Vale do Rio Doce, o hoje astuto deputado Carlin Moura, do PCdoB, já insinua uma candidatura para a Prefeitura de Contagem, o segundo colégio eleitoral de

Andrada X imprensa Em um dos primeiros atos de sua administração, o presidente do Tribunal de Contas de Minas, Antônio Carlos Andrada, encaminhou proposta para a Assembleia visando diminuir o número de cargos de assessores. Um dos primeiros a serem cortados é o cargo de assessor de imprensa. Deve ser por conta do seu ódio contra jornalistas, que o levaram para as páginas de jornais quando das investigações pela Polícia Federal durante a operação Pasárgada, há cerca de dois anos.

Marília não cumpre

DEVER a Newton Cardoso é ter pesadelo para sempre

Este bate-boca entre os dois políticos já deve estar encerrado, afinal, um não tem condições de falar do outro. Veja que se o ex-governador é considerado um “língua solta”, a prefeita realmente teve seus compromissos de campanha que não foram cumpridos. Em 2006, cabia ao Sr. Amarildo Oliveira a coordenação de campanha da candidatura do PT. Na estrutura, havia o segundo homem de importância, conhecido como Francisco de Fátima. Tratava-se, à época, do poderoso gerente regional da Caixa Econômica Federal no município.

Uma vez eleita, a atual prefeita se distanciou de seus antigos aliados. Hoje, não se sabe do que foi feito de Amarildo. Já o então gerente da Caixa, Francisco, tentou dialogar, mas se sentiu fora do esquema, inclusive para atender os compromissos políticos de campanha. Este Francisco, da Caixa, vem a ser o mesmo gerente que há cerca de dois anos se envolveu no episódio da Operação Pasárgada, da Polícia Federal, que culminou com prisão dele e de muitos prefeitos envolvidos em desvios de verbas públicas.

PT x estudantes Na semana passada, entre as bandeiras dos estudantes nas passeatas pela conquista do passe livre, estavam algumas bandeiras do PT. Não se sabe quem mandou, mas isto mostra como o Partido dos Trabalhadores de Belo Horizonte anda dividido, afinal, a atual administração tem como vice o polêmico Roberto Carvalho, petista antigo. Que confusão...

Começa o governo O governador Antonio Anastasia se reuniu com alguns membros de sua equipe para anunciar que em abril começam as grandes obras. Consequentemente, terão início alguns programas importantes. “O governo agora começa a funcionar pra valer”, comentam alguns dos participantes do encontro.

José Élcio Monteze é indicado para o DER O deputado Gustavo Valadares questionou o indicado sobre os impedimentos para investimentos no setor de infraestrutura no Estado. Segundo José Élcio, os financiamentos cresceram a partir de 2003, mas o governo estadual estaria buscando alternativas que garantam a sustentabilidade da malha rodoviária mineira. “Estamos ampliando as PPP’s e os projetos em conjunto com a União. Esse é nosso grande desafio, e o objetivo é resolver este problema em médio prazo”, disse. O deputado Adalclever Lopes (PMDB) destacou a importância dos projetos ligados à infraestrutura de transportes destinados ao período da Copa do Mundo de 2014. De acordo com o diretor do DER, a “Linha Verde” e as obras no Complexo da Lagoinha e no entorno do Aeroporto Internacional Tancredo Neves (Confins) foram motivadas também pelo evento. Mais que isso, ele lembra que os programas “ProMG” e “Caminhos de Minas” vão melhorar o escoamento e viabilizar a sustentabilidade da malha rodoviária da Região Metropolitana de Belo Horizonte. O deputado Tiago Ulisses (PV) cobrou de José Élcio o cumprimento dos cronogramas do “ProMG” na região de Formiga (Centro-Oeste), assim como da PPP na rodovia que liga o município à Capital mineira. Segundo o sabatinado, ambos os programas tiveram atrasos em decorrência de questões orçamentárias, mas já foram retomados. “O ‘ProMG’ terá R$ 130 milhões em investimentos este ano, e a PPP terá um aporte de R$ 108 milhões em 2011”, afirmou.

Sucessão em Neves

Alair Vieira/Almg

A Comissão Especial da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, criada para analisar a indicação de José Élcio Santos Monteze para o cargo de diretor-geral do Departamento de Estradas de Rodagem do Estado (DER-MG), aprovou no dia 24 de março o nome sugerido pelo governador Antonio Anastasia. José Élcio Monteze, que é diretor do DER-MG desde 2003, lembrou que é funcionário de carreira da autarquia há 35 anos, e que seu objetivo é dar continuidade aos programas estruturadores do Estado para o setor de transportes e obras públicas. Desta forma, citou o “Proacesso”, que pretende pavimentar cerca de 5.300 km de rodovias em Minas Gerais; o “ProMG”, que busca garantir a manutenção da malha rodoviária estadual; o “Caminhos de Minas”, que deve implantar projetos de engenharia em mais de 7.600 km de estradas; o “Prossegue”, que trabalha a segurança rodoviária, para a correção de pontos críticos, traçados e controle de velocidade e cargas; o “Minas Avança”, que atua na pavimentação de trechos urbanos; e as “Parcerias Público Privadas – PPP’s”. O deputado Tenente Lúcio (PDT) afirmou que José Élcio Monteze é a pessoa mais capacitada para o cargo, tendo em vista o que já fez pelo DER e pelos projetos em execução sob sua responsabilidade. Em sua participação, o parlamentar disse que seu principal questionamento seria sobre as prioridades para os próximos anos, o que já teria sido respondido durante a apresentação do sabatinado.

3

As lideranças de Ribeirão das Neves reclamam do prefeito Walace Ventura. Segundo comentam, na administração passada, quando de seu primeiro mandato, o prefeito era muito mais presente e disponível para todos. Cena I. Ventura foi reeleito há dois anos, assim como Marília Campos, em Contagem, Carlinhos Rodrigues, em Nova Lima, etc. Todos eles na primeira versão de suas administrações eram mais versáteis, certamente por precisarem dos votos. Agora, deixam o barco correr à deriva. Cena final. Ainda bem que esta tal de reeleição pode estar com dias contados no Congresso Nacional...

Sucessão em Santa Luzia Município influente da Grande Belo Horizonte, Santa Luzia é ponto estratégico para o governo do Estado, afinal a Cidade Administrativa está bem ao lado do maior bairro do município, o São Benedito, hoje um grande centro comercial. Até por uma questão de segurança, o governo está de olho nos acontecimentos por ali, inclusive no desenrolar das discussões políticas.

Santa Luzia II

JOSÉ Élcio Monteze foi sugerido pelo governador Antonio Anastasia

O atual prefeito da histórica Santa Luzia, Dr. Gilberto, está atravessando um momento de certa impopularidade, assim como acontece com alguns prefeitos mineiros. Porém, segundo a sua assessoria, ele promete reverter o quadro em breve.

Santa Luzia III Em relação à sucessão, não há definição clara do atual prefeito se será ou não candidato à reeleição. É aguardar para conferir.

Audiência para debater furto de gado As Comissões de Segurança Pública e de Política Agropecuária e Agroindustrial da Assembleia Legislativa marcaram para o dia 15 de abril a audiência pública solicitada pelo deputado Inácio Franco (PV), que tem como finalidade debater os constantes furtos de gado na região Centro-Oeste e no Alto Paranaíba. A discussão, que envolverá representantes do Governo do Estado e produtores rurais, acontece no Sindicato Rural de Pará de Minas. De acordo com o deputado Inácio Franco, este é um problema que

vem sendo apontado pelos produtores rurais há algum tempo. “Têm chegado várias denúncias para mim e, embora eu já tenha levado este assunto ao conhecimento de diversas autoridades, entendo que a realização da audiência pública fortalecerá a busca de uma solução”, disse ele, lembrando que já havia tomado providências na tentativa de solucionar o problema. Serão convidados para a audiência representantes da Procuradoria-Geral de Justiça, das Secretarias de Estado de Defesa

Social e de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, da Polícia Militar, da Polícia Civil, da Faemg e da Fetaemg. “Todos estes órgãos, reunidos, são capazes de buscar providências necessárias para o estancamento destas lamentáveis ocorrências”, afirma ele. Além disso, também serão convidados produtores rurais da região. “Esta é a oportunidade que os produtores terão para solicitar medidas do governo do Estado que resolvam este problema do roubo de gado”, completa o parlamentar.

2552-6333


4

EDUCAÇÃO E CULTURA Um dos pontos estratégicos para o PT de antigamente realizar manifestações, arruaças e protestos era a portaria do Incra, localizado em endereço nobre no alto da Avenida Afonso Pena. A solução encontrada pelo Instituto foi mudar o acesso da entrada principal para as portarias laterais, cujas ruas são escondidas do grande público. Com isto, o interesse pelo local deixou de existir. Esta estratégia foi bolada pelos atuais petistas que comandam a instituição, cansados de ver as barracas dos sem-terra estendidas na entrada, não permitindo o acesso das pessoas, gerando a ira de quem passava pelo local.

Sucessão em Brumadinho Diante de tantas denúncias contra o prefeito de Brumadinho, Avimar Barcellos, se fosse hoje, naturalmente, sua reeleição estaria comprometida. Empresário de sucesso no ramo da educação, produtor rural e comerciante, ele se diz vítima da oposição, mesmo discurso de todos os prefeitos quando têm problemas relacionados a antigas campanhas e administrações. Coisas da política, claro.

Problemas em Lagoa Santa O prefeito de Lagoa Santa, Rogério Avelar, agora terá de se explicar na Câmara de Vereadores, mais precisamente em uma CPI. O assunto diz respeito ao possível desvio de cerca de R$ 14 milhões. Ele se diz inocente, mas politicamente o seu desgaste é notório.

Deputados espertos Na quinta-feira, dia 24, foi aniversário do poderoso deputado Luiz Humberto, tucano de proa. Houve fila de seus colegas lhe presenteando, enviando mensagens e tudo mais. Motivo: ele agora é líder do Governo na Casa. Então, tudo foi diferente de seus aniversários anteriores. Deputados espertos, não é mesmo?

Aécio nervoso Em Brasília, o senador Aécio Neves procurou a imprensa para dizer que se sentiu traído pelo Governo Federal, pelo fato de a Petrobras transferir a implantação do Polo Petroquímico da cidade de Ibirité, na Região Metropolitana de BH, para Salvador. Cena I: Com isto, Minas deixará de criar mais de seis mil empregos diretos e indiretos. Cena Final: Nos bastidores do Planalto, as informações dão conta de que Aécio tinha linha direta com o ex-presidente Lula, o mesmo não acontecendo com a circunspeta presidente Dilma Rousseff. Ou seja, os gracejos e afagos políticos do então governador Aécio estão longe de servirem para uma boa convivência do senador com o atual comando político do Governo Federal. Vale dizer: terá de jogar mais pesado, se não quiser ver Minas definhar em termos de investimentos federais no Estado.

Democrata resistente O secretário de Obras e deputado federal Carlos Melles lutou até o fim para não deixar a presidência do diretório regional de seu partido em Minas. Porém, na semana passada, veio o ultimato: ou deixa ou o Palácio Tiradentes tomará decisões. Aí, resmungando muito, o comando partidário foi transferido ao parlamentar federal João Bittar. Em tempo: Melles é do Sul e Bittar tem como base política o Triângulo Mineiro.

Felipe José de Jesus Com as exigências e o crescimento do mercado profissional, alguns artifícios foram criados para impulsionar os jovens, como as bolsas de estudo e os programas de inserção criados pelo Governo Federal para o ensino superior. Todavia, mesmo com esses incentivos, ainda há uma acirrada concorrência para garantir espaço no mercado de trabalho em determinadas áreas. Hoje, um fator que preocupa os estudantes, especialmente aqueles que estão na universidade, é a dificuldade para se encontrar um estágio. De acordo com profissionais da educação, essa é a etapa mais importante na vida acadêmica de um jovem, principalmente porque ele treina e se prepara para o futuro profissional. Segundo Amália Cristina Borges Delgado, pedagoga, administradora de empresas e especialista em Gestão Administrativa, o estágio é extremamente importante. “Ele tem como finalidade colocar em prática a teoria vista em sala de aula, tornando o aprendizado muito mais eficiente. Caso não aconteça de uma vez para o aluno, o melhor é esperar uma oportunidade para que ele tenha uma visão 360 graus do que está sendo aprendido e possa fazer a correlação exata na prática”, diz. Questionada sobre a diferença entre um aluno que entra no estágio no segundo ano da graduação e um que entra mais tarde, a professora diz

que quanto antes melhor. “Quando se tem a oportunidade de estagiar logo no início da vida acadêmica, compreende-se a relação entre o que se estuda e o que efetivamente está acontecendo no dia-a-dia de uma empresa. A diferença está basicamente nas competências desenvolvidas dentro do ambiente empresarial”, lembra. Sobre os estágios oferecidos pelas faculdades em relação aos ofertados pelo próprio mercado, Amália ressalta que todos os dois são importantes e que na escolha entre um ou outro não há diferença. “Neste caso, não existe um mais viável. Ambos são viáveis, pois estão relacionados com o desenvolvimento integral do educando. Todo estágio deve ter a preocupação de preparar o aluno para o mercado de trabalho”. Atualmente, são encontradas poucas oportunidades em algumas áreas. Por isso, é comum alunos montarem espaços próprios para estágio e desempenho das atividades de sua futura profissão. De acordo com Amália, esta saída pode ser viável para o aprimoramento. O que vai diferenciar é o foco dado pelo aluno. “Toda e qualquer ação voltada para o alinhamento da teoria com a prática é eficaz para o aprimoramento profissional. O valor é igual, a diferença está no foco que o aluno dá para seu estágio, é nele que o jovem vai se destacar quando for contratado ou já estiver no mercado”, diz.

Maturidade Arquivo pessoal

PT X PT

Estágio deve ser realizado já no segundo ano da graduação

PARA Amália Borges, toda ação voltada ao alinhamento da teoria com a prática é eficaz para o aprimoramento profissional

Segundo Amália, para que um profissional se destaque, um dos pontos fortes é a maturidade adquirida no espaço de convivência do estágio. “Percebemos que o aluno que passa mais tempo em um determinado estágio tem mais desenvoltura nas questões de cultura organizacional e bom relacionamento interpessoal. Este tempo será recompensado ao longo da carreira. A diferença está basicamente na maturidade profissional e consciência de que só desenvolvemos uma excelente prática se a teoria estiver totalmente internalizada”, finaliza.

Trampulim: 17 anos de muita alegria Proporcionar gargalhadas barulhentas e sorrisos cômicos a diversas pessoas são os principais objetivos do Circuito Comemorativo dos 17 anos do Grupo Trampulim. Além de valorizar a arte circense prestigiando o público que participou da história do grupo, o projeto tem como missão conquistar novos adeptos em cidades que ele jamais se apresentou. Além de Belo Horizonte, São José da Lapa, Prudente de Morais e Vespasiano serão contempladas com um circuito de apresentações que sintetizam a obra do Trampulim nesses 17 anos. “Levar alguns dos espetáculos para o interior de Minas Gerais sempre foi um dos objetivos do Grupo Trampulim. Agora, esse projeto sai do papel para os palcos de algumas cidades mineiras”, comenta Adriana Morales, artista e uma das fundadoras do grupo. Durante o evento

Grupo Trampulim

V I G ÍLIAS DOBRADAS

EDIÇÃO DO BRASIL

De 27 março a 3 de abril de 2011

A INVASÃO de Palhaços espalha o projeto pelas ruas, avenidas, praças e feiras

comemorativo, a programação será formada pelos espetáculos Uma Surpresa para Benedita, Manotas Musicais e Invasão de Palhaços. As apresentações serão gratuitas e ocorrerão em locais públicos e abertos. Além dos espetáculos, a Invasão de Palhaços espalha o projeto pelas ruas, avenidas, praças, feiras e outros lugares. Os artistas vão de encontro ao público, promovendo uma interação no cotidiano das pessoas e da cidade ao transformar pontos de ônibus, ruas repletas de carros e pedestres, filas de banco e todos os lugares possíveis em verdadeiros palcos. Depois de muito improviso e de uma boa confusão armada, ninguém conseguirá calcular os efeitos dessas invasões. Mas, sem dúvida, elas serão um convite ao riso, à reflexão, à subversão, à loucura e à diversão!

O Grupo Nascido em Belo Horizonte, dentro da Spasso (Escola Popular de Circo), o Grupo Trampulim possui foco principal na linguagem circense. Tendo a figura do palhaço como seu expoente maior, o Trampulim já acumula onze espetáculos desde a sua fundação. Sempre optando

por desenvolver uma articulação particular, a filosofia do grupo é ampliar ao máximo as possibilidades artísticas de cada trabalho, lançando mão das questões mais comuns relativas à arte, ao corpo em movimento, à voz e à interpretação. A pesquisa para a criação de cada

espetáculo e o trabalho pedagógico (por meio de oficinas e workshops) levam o Trampulim a uma atualização constante. Tal busca pela renovação torna-se, portanto, uma forte identidade do grupo desde sua fundação. Informações: (31) 3029.6859 – (31) 8619.2276.

Carestia da Copasa A nossa Copasa não tem dó do bolso dos mineiros. Reajustará as suas contas em mais de 7%, valor acima de todos os índices de governo, INPC, inflação e tudo mais. O pior é que os belo-horizontinos já estão sofrendo no bolso com os pesados reajustes das tarifas de ônibus.

Padre Eustáquio desprestigiado O prefeito da Capital, Marcio Lacerda, deveria tirar um dia da semana para dar uma volta nas ruas Padre Eustáquio e Pará de Minas, até a Praça São Vicente, durante o horário das 18 às 20 horas, para ter uma ideia do quanto o trabalhador que passa pelo local todos os dias sofre com o trânsito.

SESC Minas realiza Caminhada da Saúde No dia 19 de abril, o Sesc Minas comemora a Semana da Saúde, com a Caminhada da Saúde, que acontece no Parque Municipal a partir das 8h. Na programação, alongamentos, oficinas de saúde e show com a banda do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais. Neste ano, a esti-

mativa é que mais de mil pessoas compareçam ao evento, que tem como principais objetivos despertar a população sobre a importância da prevenção de doenças e orientá-la para uma melhor qualidade de vida. Durante a caminhada, serão realizadas avaliações como teste

de glicemia, aferição de pressão arterial, oficina de prevenção ao câncer de mama e de boca,  medição de massa corporal, mapeamento de manchas da pele, espirometria, acuidade visual, acuidade auditiva, dentre outros. Informações: (31) 3279-1483.

SP Consultoria Empresarial e Institucional Ltda.

Adalberto Lustosa de Matos Advogado Telefones: (31) 3221-3447 (31) 3282-3447 (31) 9983-3312 Rua São Paulo, 1071 - Sala 1715 Centro Empresarial São Paulo - Centro Belo Horizonte - MG - CEP 30.170-907 dr.lustosa@bol.com.br drlustosa@hotmail.com

Estratégias em Saúde Consultoria e Assessoria Especializada às Secretarias Municipais de Saúde nas áreas de: Gestão Organizacional Planejamento Estratégico e Situacional Programação Assistencial Instrumentalização e formalização legal do FMS

Gestão orçamentária, Financeira

e Patrimonial do FMS Políticas Governamentais de Saúde Geoprocessamento Assessoria Jurídica

Avenida Nossa Senhora do Carmo, 1890 - Conjunto 1108 - Bairro Sion Belo Horizonte / MG - Cep 30320-000 Fones: (31) 2555-5179 / 2535-5180 - Fax: (31) 2555-1807 E-mail: sp.consultoria@yahoo.com.br


5

ECONOMIA

EDIÇÃO DO BRASIL

De 27 março a 3 de abril de 2011

Senai amplia número de unidades para qualificar mais trabalhadores Q

uem se forma nos cursos técnicos, de qualificação ou de tecnólogo oferecidos pelo Serviço Nacional de Educação Profissional (Senai) tem mais chances de conquistar uma vaga no mercado de trabalho e obter melhores salários. Essa é a percepção dos alunos e das empresas. A pesquisa da Fundação Getúlio Vargas – A Educação Profis-

sional e você no mercado de trabalho – comprovou que os egressos do Senai têm 48,2% mais chances de conquistar uma vaga do que os concorrentes sem esses cursos no currículo. Foram analisadas a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios do IBGE de 2007 e a Pesquisa Mensal de Emprego dos últimos oito anos. Se por um lado os jovens vindos

das salas de aula do Senai encontram portas abertas no mercado, por outro as empresas têm na entidade o apoio necessário para vencer a escassez de mão-de-obra enfrentada pela indústria diante do crescimento econômico. Só no ano passado foram 150 mil matrículas nos cursos de aprendizagem industrial, qualificação, aperfeiçoamento, técnicos e no ensino superior do Senai.

ALuNO do Senai tem 48,2% mais chances de conquistar uma vaga no mercado de trabalho

Formação que faz a diferença Agnaldo Cardoso Reis, hoje técnico de manutenção da Petrobras, percebeu o diferencial da educação profissional já no primeiro curso que concluiu no Senai-MG. Em 1990 fez o curso de eletricista e passou a trabalhar com rolamentos em oficinas de Belo Horizonte. Não demorou muito conseguir a sonhada carteira assinada com uma oportunidade de trabalho na Fiat. Foi na empresa de automóveis que participou do curso de eletroeletrônica, ministrado pelo Senai. “Esse curso ampliou minhas possibilidades, pois passei a entender de automação básica, pneumática e hidráulica”. Entre os alunos deste curso, ele foi escolhido para fazer instrumentação. Já com experiência, Agnaldo se inscreveu em um curso técnico. “Era o que faltava no meu currículo”, diz. Aos 39 anos, se vê realizado profissionalmente. “Toda minha vida foi pautada no Senai. Conquistei experiência e estabilidade”, afirma. Além de mais chances de entrar no mercado de trabalho, a educação profissional propicia condições de desenvolvimento. Os cursos do Senai deram a Jefferson Souza Ferreira, de 22 anos, oportunidades de crescimento sem que ele precisasse mudar de empresa. Em três anos, fez vários cursos no Senai e passou de lavador de louça a panifieiro master, em uma padaria do Bairro Renascença, em Belo Horizonte. Jefferson colocou a mão na massa, apostou no curso técnico em panificação e em outros de qualificação. Não se arrependeu. “Trabalho muito e no que gosto”, afirma. Ele se refere à confecção de pães especiais e a criação de novas receitas. O Senai recheou o currículo do jovem que hoje é disputado no mercado ávido por gente treinada. “Sempre aparece oferta de trabalho na área. Pra quem sabe fazer não faltam oportunidades”, avalia.

As indústrias preferem os profissionais técnicos Segundo o gerente de Educação Profissional do Senai de Minas Gerais, Edmar Alcântara, o sinal segue verde para quem tem qualificação e quer alcançar uma vaga na indústria. Com demanda aquecida, muitos segmentos estão em busca de gente qualificada. Especialmente a construção civil. A extrativa mineral, confecção, panificação e metal mecânico e metalúrgico também buscam profissionais para preencher seus quadros. E as remunerações também crescem. Há profissionais formados pelo ensino técnico ganhando mais que egressos dos cursos superiores. “O desejo pelo curso superior ainda é grande entre os jovens, mas as vagas oferecidas na indústria para o contingente técnico com remuneração atrativa também são muitas”, alerta Alcântara. Visando atender o crescimento da demanda no país, o Senai trabalha em parceria com sindicatos para aprimorar a qualificação profissional. Somente para o processo seletivo do segundo semestre de 2011, o Senai-MG terá 667 vagas em cursos de aprendizagem e técnicos, em 27 cidades mineiras. O gerente do Senai de Pirapora, Vivaldo Nogueira Batista, diz que o mercado da construção está aquecido e espera continuar preenchendo as turmas criadas para atender o setor. “Todo semestre lotamos as turmas para o curso de Instalação Elétrica Predial. O mercado absorve muito rápido profissionais qualificados para

a construção civil, a demanda é muito boa e deve crescer ainda mais este ano”, avalia Batista. O Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), o projeto Minha Casa Minha Vida, o aumento do crédito, a redução do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) para materiais de construção e o anúncio de obras para a Copa do Mundo de 2014 são alguns motivos para o aquecimento do setor. Todo esse pacote garante turmas cheias e o compromisso do Senai de tentar amenizar o problema da indústria. O Senai conta hoje com 81 escolas espalhadas por todo Estado e as 27 áreas de atuação são bem diversificadas. O jovem pode escolher iniciar uma carreira por um curso do Senai ou o trabalhador da indústria pode se aperfeiçoar nas áreas de Metalmecânica, metrologia, mineração, minerais não metálicos, petróleo e gás, polímeros, química, refrigeração e climatização, segurança do trabalho, tecnologia da informação, telecomunicações, têxtil e vestuário e transporte. Além das unidades fixas, o Senai oferece qualificação profissional sob rodas para atender um público diversificado e muitas vezes sem opções de se profissionalizar. São 31 unidades móveis compostas por 14 carretas e cinco furgões contendo kits didáticos nas áreas da construção, confecção, eletricidade e bombeiro hidráulico. Hoje, após 64 anos de criação, o Senai nacional está consolidado

Mulheres conquistam mais espaço As salas de aula do Senai, antes redutos exclusivamente masculinos, agora contam com pelo menos 50% de presença feminina. Aproveitando a demanda aquecida e o aperto das construtoras para preencher as vagas disponíveis, as mulheres estão colocando a mão na massa e sendo requisitadas principalmente no acabamento das obras. Em Belo Horizonte, a utilização desta mão-de-obra já não é novidade. Há tempos elas competem com os profissionais habituados há anos com este mercado. Agora, no interior, elas

como o maior complexo de educação profissional da América Latina e não para de crescer. Neste ano só em Minas serão abertas as portas de outras nove unidades. No primeiro semestre serão inauguradas escolas do Senai em Nova Serrana, na área de calçados, em Conceição do Mato Dentro, para atender a indústria da mineração, e em São Sebastião do Paraíso, para formação de mão-de-obra em manutenção industrial. As demais unidades mineiras serão abertas no segundo semestre em Coronel Fabriciano, Dionísio, Passos, São Gonçalo do Pará, Três Corações e Viçosa. Assim como nas demais unidades, jovens e profissionais poderão escolher os cursos em diferentes modalidades. A aprendizagem industrial é gratuita e promove a profissionalização de adolescentes e jovens, muitos em busca do tão sonhado primeiro emprego. A qualificação profissional destina-se a profissionais que buscam atualização para o exercício de funções demandadas pelo mercado. Os trabalhadores também encontram a opção de aperfeiçoamento profissional, que permite a atualização de competências profissionais, relacionadas à respectiva ocupação ou área profissional. O curso técnico destina-se a alunos matriculados ou egressos do Ensino Médio e os cursos superiores de tecnologia formam tecnólogos com cursos de duração entre dois e três anos.

começam a se interessar pelas profissões do setor. Nas cidades mineradoras elas já eram conhecidas por pilotar caminhões fora de estrada. Em cidades como Itabira, na Região Central do Estado, Betim, Nova Lima, Pedro Leopoldo, Sabará, Esmeraldas e Ribeirão das Neves, elas estão presentes na construção de edifícios e em plantas industriais. São eletricistas, carpinteiras e pintoras – todos ofícios ensinados no Senai. As mulheres são 70% dos três mil trabalhadores qualificados pelo Plano Setorial de Qualificação (Planseq) da construção civil em curso no entorno de Belo Horizonte, ministrado nas escolas do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai-MG). Em Itabira, por exemplo, elas são 10% dos trabalhadores que as empreiteiras da Vale buscaram na escola local do

Senai-MG. O Senai qualificou mil trabalhadores no setor para atender o projeto de construção de uma usina de tratamento de minério do projeto Conceição Itabiritos. Dos 350 contratados pelas prestadoras de serviços, 35 são mulheres. Elas são maioria nos cursos do Programa de Preparação para o Mercado de Trabalho conduzido pela mineradora para suprir de mão-de-obra nos seus projetos de expansão em Raposos, Itabirito, Nova Lima e Rio Acima. Para muitos empregadores, mulheres são mais caprichosas e detalhistas, o que faz toda diferença em acabamentos, por exemplo. Para Edmar Alcântara, a participação feminina tendê a crescer na construção. “A própria sociedade tem de entender que essa mão de obra veio para ficar”, defende.

MUITOS segmentos estão em busca de gente qualificada

O que é o Senai A educação é o caminho para elevar a competitividade brasileira. Com essa meta, o Senai promove a educação profissional e tecnológica, a inovação e a transferência de tecnologias industriais. Criado em 1942 pela classe empresarial, o Senai se renova a cada ano e hoje é uma das mais importantes entidades geradoras de conhecimento industrial. Parte do Sistema Fiemg, o Senai-MG apoia 27 áreas industriais, fornecendo recursos humanos e prestação de serviços para o setor produtivo. A estrutura do Senai está a serviço de pequenas e grandes empresas com atendimento às diferentes demandas e necessidades de cada uma. Nos seus mais de 60 anos, capacitou mais de três milhões de trabalhadores, nos mais de 120 pontos de atendimento em municípios espalhados por todo Estado. Entre eles, unidades fixas e móveis, centros de treinamento e laboratórios de última geração. Nos últimos anos, o Senai se aprimorou com uma administração planejada estrategicamente, levantando e atendendo a demandas diversas dos diferentes setores industriais. Expandiu as áreas de assistência tecnológica às empresas e a utilização de novas tecnologias também nas salas de aula. Oferece certificação profissional baseada no desenvolvimento de competências profissionais e cursos à distância. Oferta cursos superiores de tecnologia e promove a Olimpíada do conhecimento desde 2001. Para conhecer mais sobre o Senai e acompanhar seus processos seletivos acesse www. fi emg.com.br/Senai e acompanhe o Senai no www.twitter.com/senaimg


6

G E R A L

EDIÇÃO DO BRASIL

De 27 março a 3 de abril de 2011

JORNAL DO ACIR ANTÃO ALMG

Tadeuzinho reivindica O deputado Tadeuzinho Leite (foto) foi recebido em audiência pelo secretário de Estado de Esportes e da Juventude, Braúlio Braz. O parlamentar pediu apoio logístico para equipes amadoras dos municípios de Montes Claros, Espinosa, São João da Ponte e Vazante, além da participação efetiva da secretaria em programas desenvolvidos na região.

A NI V E RS A RI A NT E S

DA COCHEIRA Casa-se no próximo dia 30 de abril, na Capela do Colégio Arnaldo, na Rua Ceará, no Bairro Funcionários, em Belo Horizonte, o jornalista Marco Paulo e Danielle. As avenidas de Belo Horizonte estão ganhando outros nomes. A Avenida do Contorno já está sendo chamada de Avenida do Transtorno e a Pedro Primeiro em Venda Nova, de Avenida de Primeira.

Domingo, dia 27 de março Ex-senador Arlindo Porto Padre Sérgio, Paróquia de Mário Campos Engenheiro José Carlos Baldi

Segunda-feira, dia 28

Os deputados que assinaram o pedido de CPI dos Pardais, em Belo Horizonte, estão sendo pressionados a retirarem suas assinaturas.

Márcio Belém, ex-prefeito de Esmeraldas Silvana Castilho de Matos Elton Antônio de Sousa

Esperamos que as denúncias da Rede Globo sobre a corrupção das chamadas lombadas eletrônicas ou pardais não caiam no esquecimento.

Terça-feira, dia 29

A BHTrans está anunciando a construção de uma estação de ônibus na Barragem da Pampulha. Não existe local mais inadequado para isso. Seria uma balburdia!

Diego Lácio Brandão - Contagem Roberto Abras - Rádio Itatiaia Wagner Andrade

Quarta-Feira, dia 30 FICHA SUJA – O ministro estreante Luiz Fux, em sua primeira participação numa votação do Supremo Tribunal Federal, desapontou toda a nação brasileira. Ele decidiu desempatar o julgamento da chamada Lei da Ficha Limpa colocando-a como uma lei do futuro, votando com os mesmos argumentos do relator, que considerou que sua vigência deve valer para as próximas eleições. O mais difícil o povo brasileiro conseguiu: convencer o Congresso Nacional da necessidade de criar uma lei que impedisse que políticos de ficha suja permanecessem na vida pública. Só o STF não conseguiu atender ao clamor popular, já que a lei só foi possível depois que entidades de todo o país – e aí incluímos a Igreja Católica – saíram às ruas para receber assinaturas, num grande abaixo-assinado e dentro do que manda a constituição.

REAÇÃO – O deputado Dinis Pinheiro e o senador Aécio Neves se levantaram contra o presidente da Petrobras, que veio a Belo Horizonte, acompanhado do ministro Fernando Pimentel, para anunciar que o Pólo Petroquímico que seria instalado em Betim/Ibirité, com a criação de seis mil empregados, será instalado na Bahia, terra do presidente Sérgio Gabrieli. O governador Antonio Anastasia também protestou, mesmo com o presidente da Petrobras anunciando outros investimentos da empresa em Minas. PIMENTÉCIO – Para o ministro Fernando Pimentel, a dobradinha do PT com o PSDB poderá se repetir com relação ao prefeito Marcio Lacerda, que foi eleito com apoio de Aécio e do ministro. Pimentel deixou claro que a opinião era dele e que se o prefeito de BH está fazendo um bom trabalho deveria continuar. Na verdade, a ideia dentro do PT é ter candidato próprio,

por isso a fala desagradou novamente a militância petista. Vem aí muitas reações. ESPERA – Falando em PT, o ex-ministro Patrus Ananias está na muda, embora esteja sempre na mídia. É que ele espera uma vaga no Supremo Tribunal Federal, para onde será nomeado num futuro bem próximo. HOMENAGEM À MULHER – O advogado Lázaro Pontes marcou presença na cerimônia em homenagem ao Dia Internacional da Mulher na Câmara Municipal de Belo Horizonte. O evento ocorreu no dia 22 de março, no Plenário Amynthas de Barros. Entre as agraciadas, estavam a delegada da Delegacia especializada de Atendimento à Mulher de Belo Horizonte, Cláudia Maria Sadi Cury, e a desembargadora do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, Márcia Maria Milanêz.

Jornalista João Bosco Martins Salles Senhora Ruthe Matos Carneiro (esposa de Cleuber Carneiro)

Quinta-feira, dia 31 de março Jornalista Sinfrônio Veiga Ministro Fernando Pimentel Telma Jorge Deslandes

Sexta-feira, dia 1º de Abril Edésio Lucas Diniz Edwiges Neves Salete Maria Rodrigues

Sábado, dia 02 de Abril Publicitário Álvaro Resende Iara Tupinambá Leandro Carneiroa

A todos, os nossos Parabéns!

E C O N O M I A Cartão de crédito é líder em compromissos financeiros JEditorial

Construção civil cresce, mas imóveis não são entregues na data prometida Felipe José de Jesus

LzRicco Assessoria de Comunicação

Defesa das Relações de Consumo (Ibedec), é fundamental ficar atento aos prazos de entrega, pois, segundo especialistas, nem A construção civil no Brasil está em alta. sempre estes são cumpridos. A perspectiva para o setor em 2011 é de O engenheiro civil e diretor da Winter crescimento de 6,1%, segundo o SindusCon. Construções, Harald Winter Selbach, explica Por causa disso, muitas famílias das classes que esse formato de aquisição pode ser uma B e C estão conseguindo realizar o sonho de decisão inteligente, porém o bom andamento comprar a casa própria, principalmente atrado negócio depende de cada construtora. vés de imóveis na planta. Porém, quem faz “A compra na planta certamente não é essa opção precisa ser prudente, para que uma má decisão, pois viabiliza ao cliente a tudo isso não se transforme em pesadelo. De participação no empreendimento, financianacordo com o Instituto Brasileiro de Estudo e do parte do capital necessário para a construtora. Porém, o crescimento da construção civil em torno de 6%, a falta de planejamento e comprometimento das empresas e a falta de uma punição mais efetiva àquelas que atrasam a entrega são os principais fatores para os problemas existentes neste cenário. Com relação ao prazo de 180 dias geralmente estipulado, o engenheiro afirma que não é uma regra, mas que deve, no mínimo, ser levado em conta. “Na verdade não existe uma lei específica amparando este prazo de tolerância de 180 dias para a entrega de emDE ACORDO com especialistas, o prazo para entrega preendimentos, mas a dos imóveis não vem sendo cumprido pelas construtoras maioria das construtoras brasileiras adota. O que ocorre é um acordo, em que o promitente comprador aceita esta condição. Porém, o que muitos não sabem é que se o comprador do imóvel decidir discutir isso na Justiça pode até mesmo ganhar a Um dos motivos da falta de pontualidade causa e exigir a exclusão deste prazo de pode estar na preferência das construtoras por tolerância para a entrega do empreendimenempreendimentos mais lucrativos, deixando to”, ressalta. outros menores e já em andamento de lado, Na opinião do engenheiro, a transparênsem falar na falta de mão-de-obra e materiais cia durante a venda e construção do imóvel para a construção. deveria ser uma constante. “Para diminuir as “Em alguns casos acontece isso, embora reclamações e evitar os transtornos ao conatualmente a representatividade destes fatores sumidor, as construtoras, ao perceberem que não possa justificar o tamanho dos atrasos que a obras iriam atrasar, deviam se reunir com têm acontecido. Outros pontos são a falta de os clientes, expondo a real situação, incluinplanejamento interno das construtoras, o ímpeto do uma previsão do período de atraso para a de aproveitar o cenário econômico favorável e a entrega do imóvel. Assim o comprador teria a falta de austeridade na punição pelos atrasos. chance de se preparar e expor seus anseios. Em minha opinião, só existe um prazo para Como medida paliativa, vejo as construtoras entregar o imóvel, o prazo que foi prometido no oferecendo compensação financeira por momento em que foi fechado o negócio”, conclui meio de multas, além de custeio de aluguéis Harald Winter Selbach. ou hospedagem em hotéis”, salienta.

Justificativa

O USO descontrolado do cartão tem aumentado

C

ontas em atraso, inadimplência, comprometimento da renda familiar e despesas correntes. Tudo isso é consequência do mau uso do cartão de crédito, de acordo com a Pesquisa de Endividamento do Consumidor (PEC), realizada em janeiro e fevereiro deste ano. A pesquisa mostra que o uso descontrolado do cartão tem aumentado a porcentagem de pessoas com dívidas financeiras. Em dois meses, constatou-se um aumento de 3,3% de consumidores com a renda comprometida, devido às compras de fim de ano e ao parcelamento de compromissos tributários. Os consumidores são otimistas para comprar e parcelar, devido às facilidades e comodidades que o cartão de crédito oferece. Porém, é preciso cuidado: traçando um paralelo do início do último ano com o começo de 2011, vale frisar que houve um aumento de 6,9% do endividamento via cartão de crédito. O uso abusivo deste gera o comprometimento da renda. A PEC ilustra que 71,3% dos consumidores estão com até 30% da renda familiar futura comprometida com dívidas financeiras. Tal porcentagem é bastante elevada,

tendo em vista que o indicador anterior situou 56,4%. O aumento de 14,9% ressalta que a cultura do endividamento já faz parte do dia-a-dia da população.  Além disso, 46,5% dos consumidores dizem não planejar os gastos, por isso o descontrole. O segundo motivo causador de dívidas, demonstrado pela pesquisa, é a diminuição da renda familiar, com 15,4%, deixando o descontrole e a falta de planejamento disparados no primeiro lugar. O cartão de crédito, com 36,3% de votos dos consumidores, é o líder das prioridades dos pagamentos. Da mesma forma, a fim de liquidar os compromissos em atrasos, a ação mais comentada foi economizar no uso do crédito, com 49,5% das respostas.   O uso inadequado e abusivo do cartão de crédito leva os consumidores à inadimplência, que alcançou, também, um aumento de 0,3% em comparação ao bimestre antecessor. Conclui-se que o crédito foi o campeão dos compromissos, com 44,3% de trajetória crescente. Os consumidores acabam por atrasar suas contas devido à comodidade do crédito, às extensas parcelas,  à agilidade, liquidez imediata e facilidade de compra.


EDIÇÃO DO BRASIL

De 27 março a 3 de abril de 2011

S O C I A L

7

Editada por Emilienne Santos

mili.edicaodobrasil@globo.com

Fotos: Eloy Lanna

POSSE ACMINAS

TARSO Belém e Marcos Santana

EUJÁCIO Silva, Nourival Resende e Leo Burguês

DIA DE CHOCOLATE APAIXONADA confessa por chocolate, a empresária Cynthia Géo lembrou que sábado, dia 26 de março, foi o dia do chocolate. E tão próximo da Páscoa, as datas fazem com que a Confiserie du Chocolat, nobre chocolateria no Bairro Santo Antônio, estime um aumento de 20% a 30% da produção para o mesmo período em relação ao ano passado. Cynthia prevê a produção de 1,5 tonelada de chocolates, entre ovos e outros mimos deliciosos.

HOMENAGEM NA CÂMARA RECONHECER o trabalho de mulheres anônimas ou não que se destacam nos diversos âmbitos da Capital mineira. Esse é o objetivo da homenagem que aconteceu no dia 22 de março na Câmara Municipal de Belo Horizonte. A deputada Luzia Ferreira e Dona Geralda Ferreira Reis foram as homenageadas da vereadora Silvia Helena. LUZIA FERREIRA foi indicada por seu papel atuante na política de Belo Horizonte, por ter sido a primeira mulher a ocupar a presidência da Câmara Municipal e, também, a assumir interinamente a Prefeitura de Belo Horizonte. DONA GERALDA, outra homenageada, foi reconhecida por seu trabalho na comunidade da Vila Guaratã. Dos 97 anos de idade, ela passou 40 ajudando moradores da comunidade, cultivando e ministrando remédios fitoterápicos, fornecendo apoio espiritual e alimentação aos mais necessitados.

BETH e Edmond Curi ao lado de Cristiane Nobre

OLAVO Machado, Emilienne Santos, Dolor Santos e Romualdo Cançado

ABEL Fagundes e Paulo Roberto Brandão

COMANDANTE José Afonso Assunção, Victor Penido e Roberto Luciano Fagundes

PRÊMIO DE EXCELÊNCIA VINTE E UMA empresas do setor de mineração e metalurgia, que desenvolveram e se destacaram por projetos relacionados ao aumento de produtividade, preservação do meio ambiente e segurança dos trabalhadores, irão receber no próximo dia 05 de abril o “13º Prêmio Excelência da Indústria Minero-Metalúrgica Brasileira”. A ENTREGA da premiação acontecerá durante solenidade especial, seguida de almoço, no Hotel Promenade BH Plantinum. O evento ocorre anualmente e é uma realização da revista Minérios & Minerales e do Sindicato da Indústria Mineral do Estado de Minas Gerais (Sindextra).

MARCOS Silva e Dolor Santos

HUDSON Navarro e sua esposa juntamente com Roberto Fagundes

MAIS uM ENCONTRO SKAL NA SEXTA-FEIRA, dia 18 de março, aconteceu, no Liberty Palace Hotel, na Savassi, mais um encontro animado entre os empresários do turismo de Belo Horizonte e Minas Gerais. O Skal recebeu, desta vez, duas prestigiosas presenças de skalegas de outro Estado e até de Portugal. O primeiro é o jornalista maranhense, Fernando Borges, e o segundo é Hugo Stumpf, do Skal de Algarve – Portugal. DURANTE o delicioso encontro, o presidente do Skal, Antonio da Mata, aproveitou para entregar o PIN-SKAL para os mais novos integrantes da turma.

DIA DA ÁGuA ANIVERSÁRIO O BUFFET Club do Chef, formado pelos chefs Massimo Battaglini (Osteria Casa Mattiazzi), Clóvis Viana (Patuscada), Renato Baptista (b.a.r) e Robson Viana (ex-A Favorita), comandou a cozinha do aniversário da leiloeira do Palácio dos Leilões, Heliana Melo Ferreira. Casada com Rogério Lopes Ferreira, também leiloeiro, Heliana recebeu cerca de 250 convidados em sua residência, na Pampulha, neste sábado, dia 26 de março. À FRENTE da organização do evento esteve Suzana Melo Carneiro, irmã da aniversariante, que preparou uma surpresa dos anos 80 para embalar a festa.

COM MAIS de 20 mil fãs no Facebook, a Unilever aproveitou o dia 22 de março, considerado o Dia Mundial da Água, para lançar na fanpage da rede social o site “Cada Gota Conta” (www.cadagotaconta. com.br) e divulgar importantes dicas de uso racional da água. A ação está alinhada à campanha institucional da empresa “Cada Gesto Conta” e faz parte dos investimentos da Unilever no tema água. Na semana passada, a companhia lançou o purificador Pureit no Brasil, que tem como meta tornar a água limpa e segura disponível a 500 milhões de pessoas no mundo até 2020. AAÇÃO especificamente no Facebook tem uma razão. A fanpage da Unilever na rede social, “Cada Gesto Conta”, foi a terceira marca de maior engajamento do endereço em fevereiro, segundo relatório do próprio Facebook. Com jogos interativos e informações sobre a importância da água para a vida, o site criado pela agência F.biz é uma das ações da empresa para incentivar a discussão sobre a importância das questões relacionadas ao meio ambiente.


8

V I D A

Manuela Marques A dor lombar é algo muito comum para todos nós. É quase impossível encontrar alguém que nunca sentiu esse sintoma devido à postura ou mau jeito, porém é preciso ficar atento, pois o incômodo nas costas pode ser o primeiro indício de Lombalgia. Ela é considerada a segunda doença mais comum do mundo e atinge cerca de 70% dos brasileiros entre 30 e 39 anos. É responsável pela queda

na qualidade de vida de um número significativo de pessoas. Além da dor, que pode ser contínua, os pacientes sofrem com as dificuldades para exercer as atividades mais corriqueiras, como varrer a casa, arrumar a cama ou praticar seu esporte favorito. Causada principalmente pela má postura, a Lombalgia é reconhecida como uma síndrome clínica de diversas causas. “A coluna vertebral é constituída por várias estruturas: ossos, tendões, ligamentos, músculos, articulações e discos intervertebrais. Qualquer uma destas estruturas, isolada ou em conjunto, pode ser a causa de uma dor lombar”. É o que esclarece a médica Maria Vitória Quintero, integrante da Sociedade Mineira de Reumatologia. O uso inadequado da coluna, entorses, pequenos traumas, vícios posturais e excesso de peso são circunstâncias que podem provocar a Lombalgia. A osteoartrite também é uma causa bastante frequente da doença, causada por um processo de degeneração das cartilagens presentes na estrutura vertebral. De acordo com Maria Vitória, a dor pode surgir de modo agudo, quando dura poucas semanas, ou ser crônica, presente por mais de três meses seguidos. São manifestações que podem refletir em todo o corpo, irradiando para os membros inferiores, causando enfraquecimento e dormência nas pernas. O diagnóstico das Lombalgias é quase sempre clínico. Exames de imagem são solicitados quando há alterações clínicas e suspeita de processos compressivos. A incidência da doença aumenta com a idade e acomete igualmente homens e mulheres. Os tratamentos são específicos, variam de acordo com a causa das dores. Na maioria deles, são realizadas simples mudanças de hábitos que servem tanto para tratar como para prevenir a doença. “Em geral são: cuidar da postura, corrigir o peso corporal, ajustar o mobiliário do trabalho e evitar o sedentarismo. Essas são pequenas medidas que sempre vão trazer algum alívio”, afirma a médica. Ela acrescenta ainda que se não houver cuidados preventivos, não há cura em alguns casos de Lombalgia.

ALÉM da dor, que pode ser contínua, os pacientes sofrem com as dificuldades para exercer as atividades mais corriqueiras JEditorial

Estudo: 9 em 10 brasileiros não consomem o cálcio recomendado

E

m um dia ensolarado, dentro de um ônibus lotado, o conforto passa longe. Além de se sentir espremido (seja em pé ou nos assentos), o usuário ainda pode chegar suado ao seu destino. Essa pequena perda de suor durante o trajeto, somada ao sol, faz com que um adulto perca até 100 miligramas por hora de cálcio (primordial para a formação dos ossos e dentes). Segundo uma pesquisa desenvolvida no Brasil – The Brazilian Osteoporosis Study (Brazos) –, nove em cada dez pessoas abordadas em várias regiões do país não consomem a quantidade diária do elemento recomendado para manter a saúde dos ossos. Consequentemente, essas pessoas não se previnem da osteoporose e nem reduzem o risco de desenvolvimento de fraturas. As informações foram apresentadas em uma demonstração dos produtos da marca Nestlé, empresa que atua no segmento da nutrição. De acordo com o professor de Nutrição da Univer-

sidade de São Paulo (USP), Antonio Hebert Lancha Júnior, três copos com leite e mais um complemento, como o queijo, são necessários para suprir 100% das necessidades diárias de cálcio de um adulto, que é de 1.000 miligramas por dia. Ele completa: “É importante ingerir cálcio antes de uma atividade física ou até uma caminhada para preservar a integridade óssea e, assim, diminuir a secreção do hormônio paratireoidiano, que retira o cálcio dos ossos”. Uma preocupação, conforme explica a nutricionista Camila Freitas, é a troca do leite por um refrigerante logo pela manhã. “Eu vejo pessoas que fazem isso. É o excesso de sódio e a cafeína que inibem a ação do cálcio”, ressalta.

Ao longo dos anos, dormir ao lado de alguém que ronca pode prejudicar o relacionamento. O ronco é um problema que atinge cerca de 30% da população, sendo que, entre os homens, começa a partir dos 20 anos, entre elas, a partir dos 40. Especialistas alertam que, além de incomodar quem está por perto, o ronco pode provocar brigas entre o casal e até falta de desejo sexual. De acordo com o dentista do sono, Ismael Marques, as pessoas que roncam não têm um sono profundo, por isso não descansam. “A consequência é sonolência durante o dia, menor capacidade intelectual e de reflexo, além de falta de disposição para o sexo. Já em casos mais graves, quando há apneia (espaço mais longo entre uma respiração e outra), pode haver alterações cardiovasculares, como AVC e hipertensão, disfunção erétil, além da alta de colesterol, triglicérides e glicose”, afirma. O parceiro do roncador também não consegue ter uma noite tranquila. Isto, segundo o especialista, mais pela ansiedade e preocupação de achar que o outro não está respirando do que pelo som do ronco em si. Por ser causado por questões anatômicas – a estrutura da garganta é parcialmente fechada –, dificilmente o ronco tem cura definitiva. A cirurgia é uma opção de tratamento, mas sua eficácia não é garantida. “Neste caso, o uso de aparelhos bucais durante a noite irá complementar o tratamento e suprimir o som do ronco, dando melhor qualidade de sono e de vida ao roncador e seu parceiro”, conclui Ismael.

Sono ruim Pessoas que têm algum distúrbio do sono – além do ronco e da apneia, há insônia, síndrome das pernas inquietas e sonambulismo – têm de 7 a 10 vezes mais chances de se envolver em acidentes. E quem dorme ao lado de um roncador também, devido à fadiga. As crianças podem sofrer com a falta de sono. Segundo a Associação Mundial de Medicina do Sono, 25% dos pequenos são afetados por pouco sono, o que os predispõe à obesidade e problemas emocionais, além de falta de memória e dificuldade de aprendizagem. Para conseguir dormir bem, o ideal é manter o peso em dia, não fumar e ter horário regular para adormecer.

Mateus Leme implanta o Protocolo de Pré-Natal

A PARTIR de abril, todas as seis ESF’s realizarão consultas de pré-natal

P

Cálcio no Brasil A pesquisa informou que as pessoas estudadas consomem apenas cerca de 39% das recomendações diárias de cálcio (1.000mg/dia), o que pode gerar o aumento dos riscos da osteoporose e fraturas. Ainda de acordo com o levantamento, a partir dos 35 anos, as pessoas começam a perder massa óssea – contudo, a perda pode ser corrigida ingerindo quantidades adequadas do nutriente diariamente. “O acúmulo de cálcio é feito até os 35 anos. Depois, há só a manutenção, como se estivesse estabilizado”, explica Camila. “Tem que fazer o equilíbrio entre síntese e degradação, para evitar o sedentarismo”. As vitaminas A e D também são importantes para a saúde óssea. De acordo com a pesquisa, 33% da população consomem as recomendações diárias de vitamina A, enquanto 42% a de vitamina D. Para Camila, o ideal seria consumir peixes gordurosos três vezes por semana para adquirir Vitamina D. Fonte: Terra.

O LEITE e o iogurte são essenciais para a preservação do cálcio nos ossos

Ronco pode atrapalhar a vida sexual do casal

PML

Lombalgia: a segunda doença mais comum em todo o mundo

EDIÇÃO DO BRASIL

De 27 março a 3 de abril de 2011

Divulgação

reconizado pelo Ministério da Saúde, o Protocolo de Pré-Natal foi implantado nas Unidades de Estratégia de Saúde de Família em Mateus Leme, a partir da aprovação pelo Conselho Municipal de Saúde, no dia 17 de fevereiro, descentralizando os atendimentos às gestantes na realização de pré-natal, que eram feitos somente na Unidade de Atenção à Mulher. A partir de abril, todas as seis ESF’s realizarão consultas de pré-natal, após uma avaliação médica, que demonstrará o estado de saúde da gestante. Caso não existe nenhuma gravidade, o acompanhamento será feito na unidade de saúde mais próxima da parturiente, porém, se for um pré-natal de risco, tanto para o bebê quanto para mãe, as consultas serão realizadas na Unidade de Atenção à Mulher. Se houver constatação de alto risco, a gestante é encaminhada para tratamento em Betim e acompanhamento na ESF do bairro onde mora. O Protocolo de Pré-Natal estabelece seis consultas durante a gestação, mais uma após o nascimento do bebê, para garantir atendimento sistemático à gestante e a criança. De acordo com o secretário de Saúde Magdo Helder Marques, atualmente, o número de partos por mês gira em torno de 35 a 40 pelo SUS e rede privada, mas mensalmente as consultas passam de 300. O secretário ainda completou que, com a implantação do protocolo, é possível oferecer melhores condições no acompanhamento da gestante. Liziane Aparecida do Carmo, de 23 anos, está no nono mês de gestação. Segundo ela, esta descentralização facilita o deslocamento da gestante. “Eu não preciso mais sair aqui do Bairro Imperatriz até a Unidade de Atenção à Mulher para fazer o pré-natal, isso é mais prático, principalmente porque a barriga já incomoda nesse final de gravidez”, afirma a jovem mamãe.

Dr. Paulo César G. Guerra Tel.: (31) 3241-4777 Fax: (31) 2555-4777 Rua Piauí, 179 - Santa Efigênia CEP 30150-320 - Belo Horizonte - MG


C I D A D E S

EDIÇÃO DO BRASIL

De 27 março a 3 de abril de 2011

9

ITABIRITO

CORONEL FABRICIANO

Projeto para albergados no mercado de trabalho

Município divulga projetos aprovados pelo FIA

da Prefeitura de Itabirito e vice-presidente do Conselho Carcerário. Segundo Adriene Carvalho, há 90 presos na delegacia da cidade, sendo que 28 estão aptos a participar do projeto. A maioria deles tem entre 20 e 35 anos, presos por porte de drogas. A prefeitura, preocupada com a capacitação destas pessoas, fez uma parceria com a Vale, para que eles participem do Programa de Preparação para o Mercado de Trabalho, nos cursos de pedreiro, carpinteiro e armador. “Estamos fazendo um trabalho de conscientização junto às empresas, para a inclusão social e o aumento da autoestima destas pessoas”, afirma Maria Bernadete Alves, auxiliar administrativa do Sine, responsável pelo contato e encaminhamento para as empresas. “É uma porta que se abre, que vai alavancar a vida destas pessoas”, analisa Geraldo Magno de Almeida. “Ainda há um grande preconceito, muitas vezes dos próprios albergados, que se sentem menosprezados. Além disso, a sociedade não está preparada para receber novamente estas pessoas. Nosso trabalho é árduo, mas não podemos desanimar”, analisa a advogada criminal da Prefeitura de Itabirito.

PMI

GERALDO Magno: “Temos que oferecer uma oportunidade para que eles sigam um novo caminho”

IPATINGA

BELO HORIZONTE Anastasia assina o Projeto Observatório da Mobilidade

Ações de combate à Tuberculose são reforçadas A Prefeitura de Ipatinga intensifica a campanha de conscientização pela passagem do Dia Mundial de Combate à Tuberculose. O município conta com um programa específico de tratamento da doença. A administração municipal dispõe de equipe multidisciplinar para atender aos pacientes que são encaminhados das Unidades de Saúde com o diagnóstico de Tuberculose. Além disso, diversas ações de prevenção são realizadas como forma de combater a doença. De acordo com o Departamento de Atenção à Saúde, os pacientes com sintomas da Tuberculose devem realizar exames de escarro, disponíveis nas Unidades de Saúde. No programa, eles passam por acompanhamento com assis-

P R E V E N Ç Ã

tente social, enfermeira, técnica de enfermagem, pneumologista, nutricionista, farmacêutica e psicóloga. Além disso, alguns pacientes são acompanhados na Unidade de Saúde mais próxima de sua residência sob a supervisão da equipe. O tratamento dura de seis a nove meses. Atualmente, há 30 pacientes em acompanhamento em Ipatinga. No ano de 2010 foram registrados 67 novos casos de Tuberculose, sendo 38 da forma pulmonar positiva (forma em que há transmissão da doença). Em 2009, foram 79 novos casos, sendo 54 na forma pulmonar positiva. O programa funciona de segunda a sexta, das 13h às 18h, na Unidade de Saúde do Bairro Cidade Nobre.

A prefeitura realiza uma campanha permanente de detecção à Tuberculose em todas as Unidades de Saúde, incentivando pacientes a procurarem assistência médica. O exame para verificar se a pessoa tem a doença pode ser pedido na própria Unidade de Saúde. Em caso de tosse por mais de três semanas acompanhada de febre, a pessoa deve procurar ajuda. A Tuberculose é transmitida pelo bacilo de Koch, pelo ar, quando o doente tosse, espirra ou fala cuspindo. Tem mais facilidade de pegar a doença quem passa muito tempo com doentes de Tuberculose em

lugares fechados, com pouca ventilação. O tratamento é feito com remédios disponibilizados gratuitamente nas Unidades de Saúde de Ipatinga. Se não for interrompida, a medicação pode curar a doença. Após 15 dias de tratamento, tomando todos os remédios, o doente praticamente não transmite mais a tuberculose a ninguém. Entretanto, é fundamental realizar o exame de escarro no 2º, 4º e 6º mês de tratamento. Além disso, sintomas como febre à tarde, suor noturno e emagrecimento podem indicar a doença.

ANASTASIA assinou o termo de parceria entre o governo e a cooperação Simi-BHTrans

O

OURO PRETO rão. De acordo com o secretário Paulo Xavier, a verba necessária para o repasse já está disponível, falta apenas que as pessoas apresentem comprovação de que já estão em processo de compra do novo imóvel. Segundo o prefeito Angelo Oswaldo, a prefeitura criou um projeto para construção de um conjunto habitacional em Cachoeira do Campo, direcionado para essas pessoas. No entanto, quando estavam prontas, as casas foram invadidas. Assim, optou-se por dar a essas famílias uma indenização em dinheiro para que cada uma pudesse comprar sua moradia. “Foi uma luta muito grande, mas estamos conseguindo dar a essas pessoas a dignidade de voltar a morar em casas próprias”, finalizou.

Neno Vianna/PMOP

Prefeitura indeniza famílias devido a risco de desabamento No dia 21 de março, a Prefeitura de Ouro Preto repassou o cheque de indenização para sete famílias do Taquaral. O evento foi realizado na Secretaria de Assistência Social e Cidadania e contou com a presença do prefeito Angelo Oswaldo, do vice prefeito, Dr. Dimas Dutra, do secretário Paulo Xavier, do secretário de Esportes, Joel Penna, da vereadora Crovymara Batalha e da coordenadora do Bolsa Moradia, Leandra Clemente. Os beneficiados com a verba de R$ 25 mil tiveram as casas interditadas por risco de desabamento em 2005. Desde então, são atendidas pelo aluguel social. No total, 15 famílias já receberam o benefício e até o final do ano, as últimas doze recebe-

ENTREGA dos recursos para famílias do Taquaral Aqui você encomenda seu sonho, nós realizamos, respeitando a magia do momento.

Luciana Cyrino Pinto Coelho ADVOGADA

RUA ERÊ, 125 - 1º ANDAR - BAIRRO PRADO CEP 30.410-450 - BELO HORIZONTE / MG

TEL: (31) 3316-6692 CEL.: (31) 9932-5289

Av. Bandeirantes, 2323 Bairro Serra - CEP 30210-420 Belo Horizonte - MG Telefones: 3287-4422 / 3287-1293 www.buffetsausalito.com.br

Governo de Minas

A

Prefeitura de Itabirito, em parceria com o Sine e a Defensoria Pública, está oferecendo uma nova oportunidade de inserção no mercado de trabalho para as pessoas que cometeram algum tipo de delito. Os chamados albergados, após cumprirem as penas e entrarem em regime semiaberto, fazem um cadastro junto à Defensoria Pública, que encaminha o pedido para o Sine, responsável por entrar em contato com as empresas interessadas. “Geralmente, são pessoas muito jovens que se desviaram no caminho das drogas. Temos que oferecer a oportunidade deles seguirem um novo caminho”, destaca Geraldo Magno de Almeida, secretário de Desenvolvimento Econômico de Itabirito e idealizador do projeto. A iniciativa começou em janeiro deste ano e conta, atualmente, com 13 albergados cadastrados, sendo que seis já estão trabalhando em empresas no município. “Queremos despertar o interesse dos demais presos para esta iniciativa, que é uma grande oportunidade para a ressocialização e uma forma de obter uma renda satisfatória para a família”, ressalta Adriene Assunção Luiz de Carvalho, advogada criminal

O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) de Coronel Fabriciano acaba de divulgar a lista dos projetos e programas aprovados para recebimento de financiamento pelo Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (FIA). A informação é da Secretaria de Assistência Social da Prefeitura de Coronel Fabriciano. Ao todo, nove iniciativas foram contempladas para recebimento de recursos, que somam um total de R$ 210 mil. De acordo com o gerente de Gestão e Controle Social da prefeitura, Manoel Hemétrio, foram enviados comunicados às entidades que tiveram os projetos aprovados. “A próxima etapa será a assinatura de contrato de cooperação entre o município e as entidades. A previsão é que este procedimento aconteça no próximo mês, para que, posteriormente, os recursos sejam repassados”, explica. A relação das entidades que foram beneficiadas pelo FIA está disponível na secretaria do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, na Rua Duque de Caxias, 366, 2º Piso, no Centro. Informações: (31) 3846-7734. Entre as entidades que foram beneficiadas está o Centro de Apoio Social de Incentivo ao Bem (Casib), que pelo terceiro ano consecutivo receberá recursos para a manutenção de dois de seus projetos sociais. São eles a Instituição de Acolhimento Sorriso de Criança, que funciona no Bairro Caladão e atende cerca de 20 crianças e adolescentes, e o Programa de Proteção Especial à Família de Adolescentes Dependentes Químicos (Proefa), que beneficia cerca de 30 famílias de usuários de drogas por meio de atendimentos psicossociais. “Sem os recursos do FIA seria impossível dar continuidade aos nossos trabalhos, que beneficiam diversas famílias em nossa cidade. Esta é uma maneira de garantir a realização das nossas ações, que contribuem para transformar a realidade social do município”, ressalta o presidente do Casib, Sérgio Antônio Dias.

O presidente da BHTrans, Ramon Victor Cesar, participou, no Palácio Tiradentes, da quarta reunião do Fórum Mineiro de Inovação e da terceira reunião do Comitê de Empresários para Inovação, promovidos pelo Sistema Mineiro de Inovação (Simi). Durante a reunião, o governador Antonio Anastasia, o secretário estadual de Ciência e Tecnologia, Narcio Rodrigues, além de Ramon Victor Cesar, assinaram um termo de parceria entre o governo e a cooperação Simi-BHTrans, para desenvolvimento de ações que auxiliem o Projeto Observatório da Mobilidade, parte integrante do Plano de Mobilidade Urbana de Belo Horizonte. A parceria permitirá que o Simi articule as demandas da BHTrans com as universidades e com pesquisas para o desenvolvimento de tecnologias de mobilidade sustentável a partir do projeto Observatório da Mobilidade, mas sem se limitar a ele. A participação do Simi no projeto tem como objetivo promover a convergência de ações governamentais, empresariais, acadêmicas de pesquisa e tecnologia e criar um ambiente de diálogo

e interação entre os atores de inovação, além de um sistema de governança entre as empresas, as instituições de ciência e tecnologia e a BHTrans. O Simi ficará responsável pela articulação junto à Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig) e outros órgãos para fornecimento de bolsas de estudos de pós-graduação, mestrado ou doutorado e pela criação de um prêmio de inovação para mobilidade sustentável, que servirá como incentivo para pesquisadores e centros de pesquisa. Atuando no projeto, o sistema promoverá workshops, visando discussões entre diferentes profissionais envolvidos com mobilidade sustentável e encontros de inovação, por meio dos quais será possível mapear as demandas de tecnologia e pesquisa da BHTrans e identificar quais são os pesquisadores especialistas em mobilidade sustentável em Minas Gerais. A parceria também permitirá a criação de uma rede social virtual, onde a BHTrans vai manter contato com empresas, centros de pesquisa e universidades, potencializando parcerias em diferentes frentes.

E LO Y LANNA Fotógrafo Profissional

FOTO - JORNALISMO - CONGRESSOS - EVENTOS SOCIAIS

TELEFONES: 3450-0980 / 9603-4396

Rua Tamóios, 62 - Sala 100 - Centro Belo Horizonte / Minas Gerais


10

C I D A D E S

EDIÇÃO DO BRASIL

De 27 março a 3 de abril de 2011

SABARÁ

Feira Fenics vai movimentar vários empresários da região

Caramujo Africano preocupa a população Solon Queiroz

NORTE DE MINAS

Avanço

A ÚLTIMA edição da feira atraiu mais de 100 mil pessoas

A

Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Montes Claros (ACI) lança a 16ª edição da Feira Nacional da Indústria, Comércio e Serviços de Montes Claros (Fenics), no dia 29 de março. A maior feira multisetorial do interior de Minas acontecerá entre os dias 03 e 07 de agosto de 2011, no Parque de Exposições João Alencar Athayde. Com um público estimado em 100 mil pessoas nos cinco dias do evento, a Fenics abrange empresas das áreas de comércio, indústria, educação, turismo, veículos, construção civil, saúde, beleza, moda, cultura, lazer, arquitetura e decoração. “O evento movimenta a cidade com o turismo de negócios. São gerados mais de mil postos de trabalho diretos e indiretos, com a montagem de estandes, decoração, atendimento, segurança, divulgação e vendas”, destaca Adauto Marques, presidente da ACI. “O caráter multisetorial é um dos diferenciais da feira, que alcança empresas de todos os portes. A mostra de produtos, aliada ao lazer, atrai um público de qualidade, otimizando a rede de negócios também após o evento”. De acordo com a pesquisa realizada durante a feira, em 2010, 39% dos expositores são do segmento de serviços, 35% do comércio, 15% da indústria. Os demais expositores são de segmentos como decoração, terceiro setor, educacional, câmbio, financeiro, gestão empresarial, saúde, turismo, entre outros. O público é composto, na maioria, por empreendedores e universitários. Confirmando o caráter da Fenics, 73% dos visitantes mostraram interesse em visitar as empresas expositoras e 26% mostraram mais interesse nos shows. “Os motivos que conquistam o visitante são muitos, mas o atendimento, a disponibilidade de vendas do produto, a novidade, a criatividade e a imponência do estande fizeram a diferença, de acordo com a pesquisa”, revela Kelington Mota, gerente-executivo da ACI.

Em 2011, a área da Fenics terá aumento de 50%, serão 15 mil metros quadrados, para 230 estandes, englobando as áreas verdes do Parque e o Centro de Eventos. O local deve proporcionar maior conforto, com estacionamento interno para 20 mil veículos. “Esta edição é um desafio ainda maior, pois não será fácil vencer os números positivos do último ano. Batemos recorde em público, 100 mil pessoas. Em negócios, ultrapassamos a casa dos R$ 100 milhões. Para superar em 2011, confiamos no momento positivo da economia e na credibilidade da Fenics como a maior vitrine de negócios do interior de Minas”. A Fenics é um evento que, com planejamento, está acessível a todos os ramos de negócios e portes de empresas. Na 16ª edição, a Feira se consolidou no Norte de Minas e tem a satisfação do expositor. 16% das empresas entrevistadas em 2010 participaram da feira mais de seis vezes, 39% entre duas e quatro vezes e 32% foram estreantes. “Os espaços temáticos Espaço Construção Civil, Tecnologia, Arquidecor, Saúde, Beleza e Veículos são feiras paralelas dentro da 16ª Feira Nacional da Indústria Comércio e Serviços de Montes Claros. São mais de duzentos estandes de vários segmentos transformando o ambiente de feira em oportunidades de negócios e lazer”, destaca Adauto Marques. Informações no site www.fenics. com.br, pelo email fenics@acimoc. com.br ou pelo telefone: (38) 2101 3300.

MARIANA

Município pode ter casa de apoio a mulheres vítimas de violência Lá elas serão atendidas por assistentes sociais e psicólogos, além de receber apoio médico e jurídico. O local também oferecerá cursos de qualificação profissional e atividades educativas. A ideia é que o Programa promova campanhas e firme parcerias com diversos órgãos, contribuindo para a conscientização da população e valorização dessas mulheres. Divulgação

Diante da violência contra a mulher em todo o país e também em Mariana, a vereadora Aida Anacleto apresentou à Câmara um projeto que cria o “Programa Municipal de Apoio a Mulher em situação de violência”. Por meio dele, uma Casa de Apoio atenderá às vítimas de violência doméstica ou sexual e também seus filhos menores de idade.

A Casa de Apoio poderá servir de abrigo para as vítimas por até três meses, quando for constatado que o retorno à residência pode representar risco de vida e diante de apresentação de queixa-crime junto à Polícia contra o agressor. De acordo com a vereadora, o objetivo da criação do Programa, além de oferecer uma alternativa paras as mulheres vítimas de violência, é contribuir para o combate à criminalidade no município. Agora, o projeto segue para votação no Plenário. Se aprovado na Câmara, segue para as mãos do prefeito Geraldo Sales para ser sancionado.

A CASA de Apoio também poderá servir de abrigo para as vítimas

ENCADERNAÇÃO EM GERAL Executamos qualquer tipo de encadernação em CAPA DURA com revestimento em PERCALUX, TECIDO, COURO, PAPEL ESPECIAL, PELICA ou qualquer material escolhido pelo cliente que seja adequado para uso de cola. Temos WIRE-O nas cores: preto, branco e prata, fazemos até 42 cm de largura em PP OU CAPA DURA. Também trabalhamos com aspiral. Traga seu trabalho de faculdade.

Rua Esmeralda, 550 - Bairro Prado - Telefax: (31) 3372-2700 Site: www.abencadernacoes.com.br / E-mail: ab@encadernacoes.com.br

Estão sendo desenvolvidas pela Prefeitura de Sabará ações de combate ao Achativa Fulica, mais conhecido como Caramujo-Gicante-Africano. As atividades ocorrem nas regiões de Pompéu, General Carneiro e Alvorada, onde há incidência do molusco. No Pompéu, o controle da praga já foi feito nas proximidades da igreja. Os agentes devem retornar ao local para concluir o trabalho em outros pontos do distrito. Em General Carneiro, a equipe detectou incidência e está efetuando o combate do caramujo nas proximidades da Rua Carvalho de Brito. Também já estão ocorrendo ações no Bairro Alvorada. A próxima área a ser trabalhada é a região do Centro, onde apareceram alguns moluscos. O combate é feito após vistorias dos agentes, por meio da catação e de recursos químicos. Esse

tipo de trabalho só pode ser realizado no período de chuva, quando o solo fica mais úmido e os moluscos aparecem. Oriundo da África, esse caramujo chegou ao Brasil de forma ilegal na década de 80, com o objetivo de substituir o escargot, molusco considerado uma iguaria gastronômica. Ele pode medir de 10 a 18 centímetros, é escuro e se reproduz em larga escala, podendo um só produzir 300 durante um ano. O molusco é considerado uma praga, destrói qualquer tipo de vegetação, além de ser hospedeiro de vermes capazes de provocar doenças ao homem.

EM GENERAL Carneiro, a equipe detectou a incidência do caramujo e está efetuando o combate

o

açã

ulg

Div

BELO HORIZONTE Comissão de Turismo atuará em conjunto com o Executivo O compromisso de Legislativo e Executivo atuarem em parceria nos próximos anos para o desenvolvimento do turismo em Minas Gerais foi firmado, na semana passada, em visita da Comissão de Turismo, Indústria, Comércio e Cooperativismo da Assembleia Legislativa de Minas Gerais ao secretário de Estado de Turismo, deputado Agostinho Patrus Filho. Na ocasião, ele destacou que o Executivo conta com o apoio da comissão para resolver os principais entraves que prejudicam o setor no Estado hoje, como a necessidade de ampliação e reforma dos aeroportos e das rodoviárias e a revitalização dos espaços públicos. Agostinho Patrus Filho considerou que os aeroportos, não só em Minas Gerais, mas no Brasil como um todo, são um grande empecilho para o fomento do turismo. “Tivemos no último ano um aumento de 27% no número de passageiros em Confins e na Pampulha, o que mostra a urgência de trabalharmos em conjunto pela busca de recursos para sua ampliação e reforma”, afirmou. Segundo

ele, as estatísticas mostram que est�� havendo um grande aumento da demanda pelo transporte aéreo no Brasil. Além da questão dos aeroportos, Agostinho Patrus Filho também destacou outros pontos que serão considerados prioritários para a ação da secretaria nos próximos anos. São eles: a necessidade de melhoria da sinalização, em especial dentro dos municípios; a revitalização dos espaços públicos; a qualificação profissional na rede hoteleira e a ampliação e construção de rodoviárias no Estado. Da mesma forma, o presidente da comissão, deputado Tenente Lúcio (PDT), falou sobre a importância da parceria entre Legislativo e Executivo. “Estamos abertos para discutir e apoiar as demandas apresentadas pela Secretaria de Turismo. Vamos trocar ideias e construir soluções para o Estado em conjunto”, afirmou. Para tanto, ele pediu apoio ao secretário para a realização de Seminário Legislativo, em que parlamentares, sociedade civil e representantes do Executivo poderão discutir e apontar soluções para as questões relacionadas ao turismo no Estado.


C I D A D E S

PAULO CESAR PEDROSA

MONTES CLAROS

Fábio Marçal/PMC

Personalidades avaliam pacote de obras do prefeito

QUEM SABE, SABE

Fábio Marçal/PMC

No inicio do mês, durante reunião com o secretariado e a imprensa local, o prefeito de Montes Claros, Luiz Tadeu Leite, anunciou várias obras a serem realizadas durante os anos de 2011 e 2012. Autoridades do município opinaram a respeito das resoluções.

Gilberto Eleutério Presidente da Câmara de Diretores Lojistas “De uma maneira geral, as obras anunciadas pelo prefeito são muito importantes para a cidade. A revitalização da área central trará modernidade e dinamismo, facilitando a mobilidade e dando mais segurança às pessoas. A padronização das calçadas atende a um anseio antigo do comércio e vem beneficiar toda a classe lojista de Montes Claros, bem como os milhares de consumidores que circulam pelo comércio da área central. Montes Claros é referência comercial para o Norte de Minas e Sul da Bahia, de forma que esta obra terá repercussão direta na vida das pessoas”.

Humberto de Souza Lima Vice-Presidente da Câmara de Diretores Lojistas “A proposta de trabalho apresentada nos remete à ideia de progresso, o que é benéfico para todos. Ganham a classe dos lojistas, os consumidores e a economia local. Estamos na torcida para que se concretizem todas as obras apresentadas, que são de fundamental importância para uma cidade do porte de Montes Claros. Alavancar o desenvolvimento é a chave mestra de uma sociedade moderna, o que gera empregos e renda para o seu povo”.

Thiago Sena Torquato Construtora Mistral “O investimento no social é muito importante para a sociedade. Observamos que a administração tem a preocupação de oferecer obras e fomentar a geração de trabalho e renda. A partir do momento que as classes sociais adquirem maior poder de compra, ganham os comerciantes e a economia. E ao melhorarmos a educação, a saúde e a infraestrutura, quem sai ganhando é

a comunidade. No que diz respeito à construção civil, é muito bem-vindo o pacote de obras. Com ele, ganham dos serventes aos diretores das empresas. Estamos aqui para apoiar e desejar boa sorte à administração. Entendemos que o bem comum é alcançado quando o administrador se empenha em gerar desenvolvimento em todas as áreas”.

eficaz de levar dignidade às famílias. Com toda certeza, o projeto da prefeitura vai ajudar muito na redução da criminalidade naquele setor e em toda Montes Claros. A Polícia Militar está disponível para trabalhar em parceria com a prefeitura”.

Tenente-coronel Aristóteles Martins Rocha “As obras anunciadas pelo prefeito Luiz Tadeu Leite são de fundamental importância. O interessante é que o prefeito fez uma prestação de contas antecipada. Isso mostra também o bom planejamento das secretarias para

atender aos anseios da população. A construção dos 416 apartamentos no Conjunto Habitacional Cidade Cristo Rei vai ajudar a diminuir a violência e, ao mesmo tempo, oferecer mais segurança”.

Aldimar Rodrigues Diretor regional da Codevasf “O pacote contém obras importantes, e o prefeito escolheu a hora certa para anunciá-las. Mesmo enfrentando dificuldades no início do mandato, ele planejou corretamente e vai concretizar dezenas de intervenções que a população tanto precisa. Luiz Tadeu Leite

foi muito responsável não anunciando obras para as quais ainda não tem todos os recursos assegurados, como por exemplo a construção do Mocão, mesmo sendo o estádio uma obra ansiosamente aguardada e já tendo parcerias para colocá-la em prática”.

Joaquim Alves (Joaquinzão) Liderança do Bairro Independência “Vou levar esse monte de notícias boas para nossa comunidade. Tenho certeza que todos vão ficar muitos sa-

tisfeitos. A gente tem que pensar positivo, torcer para que tudo dê certo, porque quem ganha com isso somos nós”.

Marcos Além Presidente da Associação de Moradores “Agora ficamos mais animados com este pacote de obras. Não ficou nenhuma área sem ser beneficiada. Todas as secretarias estão trabalhando. Isso vai melhorar demais nosso município. A obra no Cidade Cristo Rei também é boa para

os bairros vizinhos, porque teremos mais segurança. Para completar, asfaltar nosso bairro será fácil, pois faltam poucas ruas. Com a urbanização do Complexo do Interlagos e os investimentos na área de esporte não ficou nada a desejar”.

Osmani Barbosa

Adalto Marques

Presidente da Sociedade Rural

Presidente da Associação Comercial e Industrial “Ficamos muito satisfeitos e felizes com o anúncio das obras. Enxergamos com bons olhos o atendimento de demandas antigas, que serão fundamentais para o processo de desenvolvimento de nossa cidade. A implantação de um novo Distrito Industrial vai tornar possível receber novas empresas. Já perdemos investidores por falta de espaço no Distrito Industrial e torcemos para que isso deixe de acontecer. Somos parceiros na busca por novas alternativas de desenvolvimento”.

“Este pacote de obras é de grande importância para o desenvolvimento de Montes Claros. A cidade está precisando, em todos os sentidos. Estamos torcendo para que sejam concretizadas todas as propostas, inclusive a reforma do mercado central e a construção do Conjunto Habitacional Cidade Cristo Rei, que além de promover a segurança de nossa cidade, vai valorizar o entorno, onde está o parque de exposições.”

Cursos da Fecomércio Departamento Pessoal - Avançado Data: 28, 29 e 30 de março Controladoria para o varejo alimentício Data: 25, 26, 27, 28 e 29 de abril Aperfeiçoamento em Controle de Estoque para Lojas de Autopeças Data: 04, 05, 06, 07, 11, 12, 13 e 14 de abril

Informações: (31) 3270-3359 E-MAIL: cde@fecomerciomg.org.br

Advogado & Jornalista RP: 098523 / 296

O Brasil não tem nenhuma instituição entre as cem universidades com melhor reputação no mundo, segundo ranking elaborado pela organização britânica Times Higher Education, referência na área. O país foi o único dos Brics – grupo de economias emergentes formado por Brasil, Rússia, Índia e China – a não figurar entre as cem melhores do ranking, que colocou a Universidade de Harverd no topo, com pontuação máxima em todos os critérios.

COPA & INFRAERO

O PRESIDENTE da Câmara Federal, Marco Maia, recebeu o presidente da Confederação Nacional do Turismo, Nelson de Abreu Pinto

FALTA DE ASSuNTO

Os preparativos para a Copa do Mundo de 2014 turbinaram os números do balanço Mais de 70% da população brasileira em todas da Infraero no ano passado. A disputa acir- as pesquisas não querem nem ouvir falar na volta da rada entre empresas que querem garantir cobrança da famigerada CPMF. Discutir CPMF é não presença na prestação de serviços em aeter o que fazer. roportos nacionais durante a competição inflou as chamadas receitas comerciais da estatal, que administra os 67 principais terminais do país. O lucro líquido da Infraero A Gol ultrapassou a TAM pela primeira vez e asfechou o período em R$ 234 milhões, 40,6% sumiu a liderança no mercado doméstico de aviação acima do ano anterior. civil, tornando ainda mais acirrada a disputa entre as duas maiores companhias aéreas nacionais. De acordo com os números divulgados pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), em fevereiro, a Gol alcançou participação de 39,77% nos voos domésticos, frente a 39,59% da concorrente. Em janeiro, a TAM respondia por 43,35% do mercado, seguida de perto pela Gol, com 37,27%. Ou seja, enquanto a fatia da Gol cresceu 2,5 pontos percentuais no mês passado, a TAM encolheu 3,76 pontos.

MERCADO AÉREO

O GOVERNADOR Antonio Anastasia e Charles Lotfi durante a posse da nova diretoria da ACMinas

CANAL ABERTO

Coronel Franklin de Paula “Vejo com bons olhos as obras e ações nos mais diversos setores contidos no pacote apresentado pela administração. Entendo como próspero e classifi co como muito importante e necessário o projeto de urbanização do Bairro Cidade Cristo Rei. Esta é uma forma

paulocesarpedrosa@yahoo.com.br

SEM REPuTAÇÃO

ADALTO Marques, presidente da Associação Comercial e Industrial

GILBERTO Eleutério, presidente da Câmara de Diretores Lojistas

11

Divulgação

De 27 março a 3 de abril de 2011

Valdez Maranhão

EDIÇÃO DO BRASIL

Administração de fluxo de caixa aplicado no Excel Obs: Para este curso é necessário notebook com Excel instalado e conhecimentos básicos deste programa. Data: 28, 29, 30, 31 de março e 01 de abril

CONFRARIA I. A Confraria San Sebastian, do Barro Preto, comemorou em grande estilo o aniversário do presidente do Conselho Deliberativo do Cruzeiro, Hermínio Lemos, na terça-feira, dia 22 de março. Entre um papo e outro, o assunto mais comentado pelos conselheiros foi a eleição para a presidência do clube e do Conselho Deliberativo. POR QUE NÃO PODE? No Cruzeiro, o presidente do clube tem direito à reeleição, porém o presidente do Conselho deliberativo não. HOMENAGEM. O presidente da Câmara Municipal de Belo Horizonte, vereador Léo Burguês, e as vereadoras Maria Lúcia Scarpelli, Neusinha Santos, Priscila Teixeira, Sílvia Helena e Eliane Matozinhos homenagearam em ato solene o Dia Internacional da Mulher, na terça-feira, 22 de março, no Plenário Amyntas de Barros. CAFÉ PARLAMENTAR. A secretária de Estado de Desenvolvimento Econômico, Dorothéia Werneck, foi a convidada do Café Parlamentar da ACMinas, na terça-feira, dia 22 de março, abordando como tema o Desenvolvimento de Minas Gerais. SEM SEXO. A deputada Myriam Rios, ex-mulher de Roberto Carlos, disse em en-

trevista à rádio Tupi, no Rio, que está há nove anos sem fazer sexo. Acredite quem quiser. MEGAFRAUDE. O Banco PanAmericano, cujo proprietário era o artista Sílvio Santos, vendido ao BTG Pactual, de São Paulo, sobreviveu claudicante numa UTI contábil, apesar do patrimônio negativo. A situação era tão grave que, em dezembro de 2010, o Índice de Basiléia do banco ficou negativo em 4,74%, quando o BC exige um mínimo de 11% positivo. O índice de Basiléia é um indicador internacional que mede o quanto um banco pode emprestar em relação a seu capital. TAM & TRIP. O comentário na Rádio Corredor diz que é dada como certa a entrada da TAM no capital da Trip, a maior empresa regional de aviação brasileira, com mais de 80 destinos. CONGRESSO INTERNACIONAL. O grão-mestre Janir Adir Moreira convida para a cerimônia de abertura do I Congresso Internacional da Grande Loja Maçônica de Minas Gerais, a realizar-se no dia 06 de abril, às 19 horas, no Minascentro, tendo como conferencista o governador Antonio Anastasia. PELADA NÃO. Sandy, a neodevassa que insinuou no Carnaval a possibilidade de mostrar seu lado feminino e posar nua, disse não às primeiras investidas da Playboy e Vip. Aceitou conversar sobre ensaio bem comportado para a “Alfa”. DESELEGANTE. Convidado por

telefone para participar do almoço com Obama, o ex-presidente Lula teria ficado contrariado por ter recebido o convite pelo cerimonial do Itamaraty e não por Dilma. Todos os ex-presidentes compareceram menos Lula. SÓ QUERO DINHEIRO. O jogador sambista Ronaldinho Gaúcho alugou seu próprio camarote no Sambódromo porque não quis “fazer propaganda de graça” usando camisa de cervejaria. COITADO DELE. O jogador mau exemplo e mau caráter Adriano disse que perdeu muito dinheiro ao deixar o Roma “para ser feliz no Brasil”. Acredite se quiser. O que faz um empregado abrir mão de um salário garantido de 3,5 milhões de euros por ano até junho de 2013? RIO DE JANEIRO GANHA DE SÃO PAULO. O R i o de Janeiro chegou ao fim do ano passado como o mercado mais importante para a Nestlé no Brasil. O Estado do Rio, hoje respondendo por 12% dos negócios da multinacional no País, tirou o título de São Paulo, que somou 11 % d o f a t u r a m e n t o . A s informações foram dadas pelo presidente da empresa no Brasil, Ivan Zurita.

“Se você diverge de mim, não é meu inimigo, você me completa”. “A imagem que gostaria que ficasse de mim é a imagem de um irmão”.

Dom Helder Câmara.

Exploração sexual não é turismo. É crime. Disque 100 e denuncie. PROTEJA NOSSAS CRIANÇAS. EM CASO DE VIOLÊNCIA, DENUNCIE. TELEFONE: 0800-311119 Cartas, críticas, convites e sugestões enviar para a redação do Edição do Brasil. Av. Francisco Sá, 360, CEP: 30.411-145, BH, MG.

Conheça os melhores restaurantes das seguintes cidades: SANTA LUZIA: Rest. e Lanchonete Colher de Chá Espaguete na Chapa Bar Ltda MONTES CLAROS: Churrascaria Chimarrão Churrascaria e Pizzaria Papaula Bar do Toco Churrascaria Restaurante Sabor e Saúde Chicos Pizzaria e Churrascaria Uai Tchê Cervejaria Lumas Churrascaria Armandos Restaurante Restaurante Favorito Bar e Restaurante Quintal

Restaurante PauTerra CORONEL FABRICIANO Restaurante Angra Restaurante Cantina da Nona Restaurante Amigão Pizzaria do Jayme JUIZ DE FORA: Restaurante Bacco Restaurante Brazão Restaurante Belas Artes Restauante Bertu’s

IPATINGA Restaurante Tempero Mineiro Restaurante Sabor e Aroma Restaurante Bom Apetite Restaurante D’Lucas Restaurante Vovó Efigênia Restaurante Popular

VESPASIANO Restaurante Vespagril Restaurante Taberna Restaurante Vovó Marguerita Restaurante Tropic Restaurante B&N

SABARÁ Restaurante e Pizzaria 314 - Sabarabuçu Barroco Cekisabe

BETIM Restaurante e Pizzaria Hudson Churrascaria Carro de Boi Cantina da Vovó Ana


E S P O R T E

Clássicos podem não ser televisionados

S

de maior torcida do Brasil, a emissora deve desembolsar algo perto dos R$ 150 milhões anuais para cada. Segundo o presidente do clube paulista, Andrés Sanchez, o Corinthians, que bateu o martelo no último dia 22, conseguiu o “melhor contrato de sua história”. Coritiba, Cruzeiro, Vitória e Goiás também já fecharam com a Rede Globo. Além destes, outros clubes revelaram negociar os direitos em separado. São eles: Flamengo, Fluminense, Botafogo, Vasco, Santos e Palmeiras. O C13 espera que o Cade inviabilize as negociações em separado e faça com que os clubes negociem em conjunto. Ainda na primeira quinzena de março, a RedeTV venceu o processo de licitação promovido pelo C13 e agora espera a ratificação de todos os clubes pertencentes à entidade para oficializar a negociação. Porém, há fortes indícios Divulgação

e no futebol poucos instantes são suficientes para mudar toda uma situação, nos bastidores não é diferente. O imbróglio envolvendo as emissoras de televisão e o Clube dos 13 sofreu grande reviravolta. Contrariando uma decisão do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), o Grêmio foi o primeiro a anunciar a assinatura de seus direitos de transmissão, em separado, com a Rede Globo. Indícios apontam que o valor assinado pelos gaúchos gira em torno de R$ 60 milhões anuais. Na ultima semana, outros clubes seguiram o mesmo caminho, incluindo o Cruzeiro. Já o Galo se mantém firme no Clube dos 13 e deve assinar com a RedeTV. Com isso, o maior clássico de Minas pode não ser televisionado. Na nova divisão proposta pela Globo aos clubes, Flamengo e Corinthians são quem mais receberão. Aos dois clubes

O TORCEDOR poderá ficar sem assistir os jogos pela TV

que essa ratificação não acontecerá e vários clubes negociarão os direitos de transmissão em separado, ferindo o que recomendou o Cade.

Divisão de clubes Há um grande perigo envolvendo todo esse processo. Com o Cruzeiro acordado com a Globo e o Atlético alinhado ao C13 e consequentemente com a RedeTV, o clássico mineiro corre o risco de não ser televisionado, a não ser que haja um acordo entre as duas emissoras cedendo mutuamente o direito de transmissão. Sobre essa possibilidade, o diretor da RedeTV, Carlos Romboli, não quis saber de conversa. “Esse não é um problema nosso. O Clube dos 13 tem que entregar o que nos vendeu. Compramos os direitos de transmissão de 20 clubes”, revelou em entrevista ao portal UOL esportes. Aos que desconfiam da capacidade da RedeTV de arcar com os aproximados R$516 milhões prometidos pelos direitos de transmissão em conjunto, o diretor foi enfático: “Já temos o suficiente para pagar e até para ter lucro. Os clubes precisam entender a importância do futebol para nós. Com o público do futebol dobraremos nossa audiência”, concluiu. Para o presidente do Atlético, Alexandre Kalil, o racha entre clubes beneficiará apenas Flamengo e Corinthians. “Quem vai ganhar muito é o Flamengo e o Corinthians, quem está indo atrás é um bando de bobos. Tem time que gosta de ficar debaixo do guarda-chuva dos cariocas e paulistas. O Atlético não aceita isso, não me interessa qual emissora de televisão é”, revelou.

Avaliação da primeira fase do Minas Olímpica em Sete Lagoas A Prefeitura de Sete Lagoas, por meio da Secretaria de Esportes e Lazer, apresentou a execução do programa estadual “Minas Olímpica – Oficina de Esportes”. O evento mostrou para atletas, pais e técnicos o trabalho feito pela administração municipal visando o resgate e o desenvolvimento do esporte de alto rendimento nas modalidades vôlei, basquete e handebol. Durante o encontro, realizado no auditório da Casa da Cultura, o secretário de Esportes e Lazer, Sérgio de Paula, apresentou a avaliação da 1ª etapa do programa do governo estadual. “A prefeitura, através da Secretaria de Esportes, realizou as seletivas para captação de talentos esportivos e composição das equipes de Sete Lagoas. Também fizemos os registros e filiações dos atletas junto às federações esportivas”, explicou. Sérgio de Paula também frisou que a Secretaria Municipal focou seu trabalho na compra dos recursos materiais necessários e previstos no convênio entre a prefeitura e o Estado, para a participação das equipes nos campeonatos mineiros e no “Minas Olímpica”. Na avaliação dos coordenadores do

programa, os atletas são beneficiados com a participação em campeonatos estaduais, com uniformes e materiais esportivos específicos por modalidade, sem falar no custeio de viagens (transporte, alimentação  e estadia) e orientação de treinadores qualificados. Para o prefeito Mário Márcio Maroca, o esforço conjunto da prefeitura e da Secretaria de Esportes faz com que a cidade permaneça entre as melhores do programa Minas Olímpica. “A prefeitura vai envolver todo o município na caça a talentos esportivos. O esporte consegue transformar positivamente a qualidade de vida de uma comunidade”, afirmou Maroca. Em janeiro deste ano, Sete Lagoas recebeu R$ 5,9 mil referentes ao Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) – critério Esportes. O valor supera a média mineira da cota-parte do imposto, que para outras localidades ficou em R$ 4,8 mil, segundo cálculos da Fundação João Pinheiro (FJP). Dos 853 municípios do Estado, somente 94 ganharam incentivos fiscais do Governo de Minas por promoverem o esporte nas cidades. Ao todo, R$

MINEIRINHO

EDIÇÃO DO BRASIL

De 27 março a 3 de abril de 2011

Ronaldinho Gaúcho é o sexto jogador mais bem pago do mundo

Divulgação

12

Ronaldinho Gaúcho voltou para o futebol brasileiro, mas continua sendo um dos jogadores mais bem pagos do mundo. Em lista divulgada pela revista francesa “France Football”, o craque do Flamengo aparece como o sexto com maior renda anual em 2011, somando salários e contratos publicitários, com cerca de € 18,3 miRONALDINHO tem motivos lhões (R$ 43,1 milhões). para sorrir em 2011: O primeiro lugar ao R$ 43,1 milhões na conta menos foi coerente com o aspecto técnico. Melhor do mundo em 2009 e 2010, o argentino Lionel Messi, do Barcelona, lidera com € 31 milhões (R$ 73,1 milhões). O português Cristiano Ronaldo (Real Madrid), com € 27,5 milhões (R$ 63,2 milhões) e o inglês Wayne Rooney (Manchester United), com € 20,7 milhões (R$ 47,61 milhões) completam o pódio. Entre os técnicos, o mais vencedor também é o mais bem pago. O português José Mourinho, campeão da tríplice coroa com o Inter de Milão, atualmente no Real Madrid, recebe € 13,5 milhões (R$ 31 milhões) por ano graças ao futebol. O espanhol Josep Guardiola, do Barcelona, é o segundo, com € 10,5 milhões (R$ 24,1 milhões). E, por incrível que pareça, o espanhol Rafael Benítez, demitido do Internazionale, receberá € 10,2 milhões (R$ 23,4 milhões) ao longo de 2011.

Camping ACM Véu da Noiva

450 mil foram distribuídos. Os recursos serão aplicados em projetos que já são desenvolvidos na cidade, como os times de basquete e vôlei do Minas Olímpica, além dos Jogos Escolares de Minas Gerais (Jemg) e dos Jogos do Interior de Minas Gerais (Jimi).  Segundo o secretário Sérgio de Paula, o recurso estadual é depositado no tesouro do município. “O repasse do imposto foi criado em 2009 pela Lei Estadual 18.030 e beneficia as cidades que comprovam o desenvolvimento do esporte”.

O ENCONTRO com os atletas e convidados ocorreu no auditório da Casa da Cultura

Imagine uma área verde, ar puro, barulho da cachoeira, canto dos pássaros... Estamos falando do Camping Véu da Noiva da Associação Cristã de Moços em Minas Gerais (ACM-MG), na Serra do Cipó, a 100 quilômetros de Belo Horizonte, por estrada asfaltada, vizinho ao PARNACIPÓ (Parque Nacional da Serra do Cipó) e inserido em uma área de  Proteção Ambiental. O Camping Véu da Noiva faz parte do Circuito do Parque Nacional da Serra do Cipó e da Estrada Real. O Camping foi fundado nos anos 80 e começou selvagem. Aos poucos, com o trabalho da ACM, foi se estruturando e se transformou hoje numa área de lazer com total  infraestrutura para atender sócios e usuários. O Carnaval, a Semana Santa e o Reveillon são as épocas mais procuradas pelos campistas. Nos finais de semana, feriados prolongados e férias é comum ver o Camping totalmente tomado. São turmas de amigos e famílias inteiras que se reúnem para o verdadeiro lazer. A criançada se diverte com os monitores de recreação e os jovens e adultos com a programação esportiva e de entretenimento. Os solitários também não ficam sozinhos. Sempre encontram uma pessoa conhecida ou fazem um amigo em meio à verdadeira confraternização.


jornal Edição do Brasil