Page 1


página 2 | Dezembro de 2013

Ceia de Natal A ceia de Natal envolve muitas tradições familiares. Algumas famílias têm suas próprias receitas “secretas” para a ceia, outras comem apenas os pratos natalinos tradicionais, como peru ou chester. Cada país tem em sua ceia de Natal algumas peculiaridades. Os russos, por exemplo, evitam a carne e os jamaicanos usam e abusam das ervilhas em suas receitas. Na Alemanha come-se carne de porco. Pratos tradicionais de tempero forte também são muito comuns durante a ceia de Natal. Na Austrália, onde as festividades natalinas acontecem durante o verão, as pessoas costumam fazer a ceia em praias. Na África do Sul, outro país que comemora o Natal durante o verão, é comum fazer a ceia em mesas colocadas do lado de fora das casas. A brasileira incorporou várias receitas locais como a rabanada e o bolinho de bacalhau, que chegou ao país com a colonização portuguesa.


Dezembro de 2013 | pรกgina 3


página 4 | Dezembro de 2013

HISTÓRIA DO NATAL: origem e curiosidades

Celebrações durante o inverno já eram comuns muito antes do Natal ser celebrado no dia 25 de Dezembro. Antes do nascimento de Jesus, a história do Natal tem início com os europeus, que já celebravam a chegada da luz e dos dias mais longos ao fim do inverno. Tratava-se de uma comemoração pagã do “Retorno do Sol”. Na verdade, no início da história do Natal, esta era uma festividade sem data fixa celebrada em dias diversos em cada parte do mundo. No século 4 aC, o então Papa Julius I muda para sempre a história do Natal escolhendo o dia 25 de Dezembro como data fixa para a celebração das festividades. A idéia era substituir os rituais pagãos que aconteciam no Solstício de Inverno por uma festa cristã. No ano de 1752, quando os cristãos abandonaram o calendário Juliano para adotar o Gregoriano, a data da celebra-ção do Natal foi adiantada em 11 dias para compensar esta mudança no calendário. Alguns setores da Igreja Católica, os chamados “calendaristas”, ainda festejam o Natal em sua data original, antes da mudança do calendário cristão, no dia 7 de janeiro. A HISTÓRIA DO NATAL AO REDOR DO MUNDO: ALGUMAS CURIOSIDADES A história do Natal é controversa desde o início. Muitas das celebrações que deram origem ao feriado cristão eram práticas pagãs e, por isso, eram vistas com maus olhos pela igreja católica. Hoje, as tradições de Natal diferem de acordo com os costumes de cada país. O final do mês de dezembro era a época perfeita para celebrações na maior parte da Europa. Neste período do ano muitos dos animais criados nas fazendas eram mortos para poupar gastos com alimentação durante o inverno. Para muitas pessoas esta era a única época do ano em que poderiam dispor de carne fresca para sua alimentação. Além disso, a cerveja e o vinho produzidos durante o ano estavam fermentados e prontos para o consumo no final do inverno. Muito antes do cristianismo, os suíços já celebravam o “midvinterblot” ao final do inverno. A comemoração acontecia em locais específicos para a realização de cultos, com sacrifícios humanos e animais. Por volta de 1200 aC, uma grande mudança na história do Natal na Suíça, que passa a homenagear seus deuses locais nesta data.


Dezembro de 2013 | pรกgina 5


página 6 | Dezembro de 2013

Artesanato confere diferencial em peças natalinas para decoração Por Heloisa Rocha Aguieiras

Fazer peças para a decoração natalina da casa ou do ponto comercial pode sair mais barato e ter um cenário diferente dos tradicionais, conferindo personalidade à decoração. Artesãs de São Sebastião do Paraíso estão usando a criatividade e aumentando a renda nesta época do ano. Trabalhando por encomenda ou expondo em suas lojas e escolas têm alcançado resultados positivos em vendas. Esse é o caso de Fernanda Gonzales de Pádua Menezes, que há três anos trocou a Nutrição pelo artesanato. “Fiz um curso para fazer o Papai Noel em tecido e não parei mais, hoje faço arranjos de mesa, guirlandas, árvore em tecido e outras peças. Trabalho por encomenda e vendas diretas”, conta ela.

Ana Cláudia da Silva Cunha tem experiência com artesanato há 18 anos. Em seu ateliê dá aulas e trabalha com encomendas. Neste ano ela investiu nos bonecos, propondo uma decoração natalina cheia de encanto.

“Faço Papai Noel, Mamãe Noel e bonecos de neve feitos em tecido com a técnica de ‘patchwork’. São peças únicas e há muitas encomendas. Esse trabalho é o meu sustento”, diz a artesã que também expõe trabalhos de ou-

tras colegas e diz que as pessoas devem investir na decoração natalina feita de produtos artesanais, afinal gera empregos, movimenta a economia e proporciona uma decoração totalmente diferente.


Dezembro de 2013 | página 7

A História do Papai Noel O Papai Noel nem sempre foi como o conhecemos hoje. No início da história do Natal cristão, quem distribuía presentes durante festividades natalinas era uma pessoa real: São Nicolas. Ele vivia em lugar chamado Myra, hoje Turquia, há aproximadamente 300 anos AC. Após a morte de seus pais, Nicolas tornou-se padre. As histórias contam que São Nicolas colocava sacos de ouro nas chaminés ou os jogava pela janela das casas. Os presentes de natal jogados pela janela caíam dentro de meias que estavam penduradas na lareira para secar. Daí a tradição natalina de pendurar meias junto à lareira para que o Papai Noel deixe pequenos presentinhos. Alguns anos depois, São Nicolas

tornou-se bispo e, por esse motivo, passou a vestir roupas e chapéu vermelhos e barba branca. Depois de sua morte, a Igreja nomeou-o santo e, com o início das celebrações de Natal, o velhinho de barba branca e roupas vermelhas passou a fazer parte das festividades de fim de ano.

Papai Noel atual: como foi construída sua imagem O Papai Noel que conhecemos hoje surgiu em 1823, com o lançamento de “Uma visita de São Nicolas”, de Clement C. Moore. Em seu livro, Moore descrevia São Nicolas como “um elfo gordo e alegre”. Quarenta anos mais tarde, Thomas Nast, um cartunista político criou uma imagem diferente do Papai Noel, que era modificada ano a ano para a capa da revista Harper's Weekly. O Papai Noel criado por Nast era gordo e alegre, tinha barba branca e fumava um longo cachimbo. Entre 1931 e 1964, Haddon Sundblom inventava uma nova imagem do Papai Noel a cada ano para propagandas da CocaCola, que eram veiculadas em todo o mundo na parte de traz da revista National Geografic. E é esta a imagem do Papai Noel que conhecemos hoje.


página 8 | Dezembro de 2013

Comerciantes estão otimistas para o Natal deste ano Por Heloisa Rocha Aguieiras

Previsão de economistas é que as vendas cresçam 4,5% ante 8,4% no ano passado Comerciantes paraisenses estão otimistas em relação ao Natal de 2013, apesar de previsões financeiras acreditarem que neste ano a data será fraca. As lojas estão trabalhando com preços e produtos diferenciados para chamar atenção do cliente. Esse é o caso da loja de calçados de Onofre Donizete da Silva, que está com promoções e os sapatos estão com preços mais acessíveis. “Já é possível perceber que o Natal de 2013 começou melhor que o do ano passado. A meta é faturar cerca de 50% a mais, em comparação com o mesmo período de 2012 e por isso já

estamos em promoção”, contou o empresário. Em um dos maiores supermercados da cidade, o gerente de loja, Luciano Tonin, disse que os produtos natalinos estão chegando e os lançamentos de panetones, por exemplo, chegaram e já acabaram. “Estamos comprando 15% a mais e vendendo um volume um pouco maior em comparação com o ano passado. A segunda semana de dezembro deve ter um aquecimento em vendas ainda melhor”, disse. O auxiliar administrativo de um atacado de produtos alimentícios para festas e importados, João Daniel da Silva, disse que a loja está preparando muitas novidades em produtos para cestas. “O nosso forte são as cestas de Natal, com preços que se encaixam em todo tipo de bolso. Neste ano vamos oferecer muitos produtos di-

ferenciados para o cliente montar a cesta do jeito que quer. O nosso forte são os panetones, vinhos e doces”, esclareceu, dizendo que a loja tem como meta vender 30% a mais que no ano passado e que o movimento das compras de fim de ano já começou. VENDAS FRACAS O site R7 divulgou que “o prenúncio de que o comércio terá um desempenho mais modesto em 2013 minou a confiança dos empresários do setor e já se reflete numa percepção de demanda menor neste Natal. Um estudo da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) projeta expansão de 6,1% nos estoques do varejo para o quarto trimestre, ante igual período do ano anterior. Em 2012, os comerciantes ampliaram seus estoques em 8,3%, no mesmo tipo de comparação”.


Dezembro de 2013 | página 9

Papai Noel dos Correios atende mais de 600 crianças neste ano Por Heloisa Rocha Aguieiras

O Papai Noel já passou na agência central dos Correios de Paraíso para coletar as 620 cartinhas que as crianças escreveram, pedindo presentinhos para ele. Neste ano, os Correios estão trabalhando com uma escola no bairro Veneza e as dos distritos de Guardinha e Termópolis.

Os Correios trabalham com o projeto social de promoção do apadrinhamento das cartinhas que chegam para o Papai Noel em todo o Natal, há 24 anos. Em 2013 o tema da campanha é “É você quem tira esses sonhos do papel”. O gerente da agência paraisense, Agenor Bernardo de Souza Filho conta que desde 2010 o

projeto vem atendendo aos “objetivos de desenvolvimento do milênio”, com ênfase em atingir a educação básica de qualidade para todos, desenvolvido em parceria com a secretaria municipal de Educação. “As empresas e instituições da cidade participaram em peso do apadrinhamento. Recolheram um número maior de cartas e, também cumprindo a responsabilidade social que elas têm, distribuíram entre seus funcionários”. A entrega dos presentes aconteceu até o dia 6 deste mês. Os Correios foram responsáveis de endereçar e entregar cada presente. Na Guardinha a entrega foi no dia 11, Termópolis no dia 12 e no dia 13 de dezembro, foram entregues o da escola Boa Vista. Foi grande a festa de recolhimento das certinhas em Guardinha, com a presença de Papai Noel que foi buscar suas correspondências pessoalmente e levou pipoca, algodão doce – doados pelos Correios - para a criançada

Gerente da agência paraisense, Agenor Bernardo de Souza Filho

da Escola Municipal Francisco Daniel. Em Termópolis o Bom Velhinho chegou de charrete, e os alunos da Escola Municipal Termópolis aproveitaram muito.


página 10 | Dezembro de 2013

Falsa casquinha de siri - Entrada Por Ulysses Cardoso Ulysses Cardoso é proprietário e comanda a cozinha do Maria Gabriella Restaurante, em São Sebastião do Paraíso onde o cliente pode saborear um cardápio variado e requintado, com toques de comida do Mediterrâneo. Foi proprietário do Gabriella de Castro Buffet e fez diversos cursos de gastronomia como chef de cozinha. INGREDIENTES 1 cebola grande ralada 2 dentes de alho espremido 8 colheres de (sopa) de azeite 5 tomates maduros, (sem pele e sem sementes) bem picadinhos 2 tabletes de caldo de camarão amassados 1 pacote de kani desfiado 1/2 lata de molho de tomate 2 vidros de leite de coco, do pequeno (400 ml) 10 fatias de pão de forma sem casca e esmigalhados 2 colheres de salsa picada 2 colheres de coentro picado 1 pacote de queijo ralado de (50 g) Pimenta e sal a gosto “MISTURINHA” 2 colheres de (sopa) farinha de rosca 1 colher de (sopa) de queijo ralado MODO DE PREPARO 1. Coloque as fatias de pães picados no refratário (pequeno) com os dois vidros de leite de coco, deixando o pão bem encharcado, fazendo uma massa 2. Refogue o alho e a cebola no azeite junte os tomates e o caldo de camarão

3. Adicione o molho de tomate, o kani, os pães umedecido, a salsa o coentro, o queijo 4. não precisa untar o refratário 5. Quando estiver pronta a massa, coloque em um refratário, e adicione a misturinha, para 6. Gratinar “MISTURINHA” 1. Polvilhar por cima da casquinha de siri 2. Leve ao fogo até gratinar


Dezembro de 2013 | pรกgina 11


pรกgina 12 | Dezembro de 2013


Dezembro de 2013 | página 13

Caravana de Natal da Coca Cola emociona comunidade paraisenses

Por Heloisa Rocha Aguieiras

A tradicional Carreata de Natal da Coca-Cola, promovida pela Companhia de Bebidas Ipiranga, começou no dia 20 de novembro e percorreu 32 municípios da região de Ribeirão Preto e sul de Minas de Gerais. Em Paraíso, nem a chuva afastou o público e a criançada que saiu às principais ruas do centro para ver os caminhões iluminados e a alegria que o Papai Noel trouxe. Há mais de 15 anos, a Companhia de Bebidas Ipiranga promove a “Carreata de Natal Coca-Cola”. A comitiva é formada por três caminhões cheios de luzes, um trio elétrico iluminado e uma caminhonete trenó, trazendo o Papai Noel, veículo que abre a carreata. Os veículos são equipados com mais de mil e quinhentos metros de mangueiras iluminadas com cerca de 40 mil lâmpadas. Antes de Paraíso a carreata percorreu as cidades de Piumhi, Carmo do Rio Claro, Campestre, e Passos. Em Paraíso a caravana de Natal da Coca-Cola fez o mesmo percurso dos anos anteriores com saída na Avenida Wenceslau Braz, em frente a Copasa. A carreata passará pela Pimenta de Pádua, Avenida Oliveira Resende, Avenida Brasil, Avenida Alferes Manoel Caetano do Nascimento, Placidino Brigagão, Avenida Angelo Calafiori, Avenida Monsenhor Felipe e Dárcio Cantieri, com encerramento em frente ao Parque de Exposições João Bernardes Pinto Sobrinho. Depois de Paraíso a caravana foi para Guaxupé, Monte santo de Minas e Itamogi. Em seguida percorreu São José do Rio Pardo (SP), São João da Boa Vista e Poços de Caldas. A agente administrativa, Josiane Rosa Reis, assistiu ao desfile dos veículos da Coca-Cola e disse que sempre se emociona. “É um evento que emociona, ajuda a entrar no clima natalino, é muito bonito”.


pรกgina 14 | Dezembro de 2013


Dezembro de 2013 | pรกgina 15


página 16 | Dezembro de 2013

APAE Noel sorteará cinco veículos Esta é a chance de começar o ano com um veículo zero quilômetro. A APAE de São Sebastião do Paraíso está vendendo bilhetes que serão sorteados valendo dois carros e três motos. Além de concorrer, quem compra o bilhete está ajudando. Quem adquire o bilhete por R$ 8, está concorrendo a um Fiat Estrada, 1.4; a um novo Fiat Uno, 1.0; uma moto Dafra Speed de 150 cilindradas, uma moto Dafra Zig-50 e uma moto Dafra Zig Mais. O gestor da APAE de Paraíso,

APAE NOEL PELO BRASIL Todas as APAEs do Brasil estão participando da Campanha APAE Noel. O embaixador oficial é o cantor Daniel, que está participando de todo o material de divulgação. Com os dizeres “A APAE agradece todo seu empenho em fazer dessa campanha um verdadeiro ato de soli-

dariedade. Além de ganhar muitos prêmios, você colabora para a inclusão de pessoas com deficiência intelectual”. Como parte da divulgação da campanha, o cantor Daniel quando há espaço na sua agenda inclui visitas às APAES, durante suas apresentações.

Ademar Paschoalino, disse que 66% do valor dos bilhetes vendidos vai para a instituição. “A Apae da cidade onde o bilhete foi sorteado recebe também uma van”, explicou.

O sorteio será dia 21 pela loteria federal. Ademar disse que todos os funcionários da instituição estão vendendo o bilhete e os interessados também podem pedir pelo telefone 3531-1103.


Dezembro de 2013 | pรกgina 17


página 18 | Dezembro de 2013

Sugestões de presentes todos os gostos sentes mais caros ainda são as joias e bolsas importadas de Dar presente natalino para marcas famosas que, depenamigos e familiares muitas ve- dendo do modelo, custam perzes não é tarefa fácil. Porém, to de R$ 5 mil. Porém, roupas e hoje em dia há sugestões de acessórios (bijuterias), cremes objetos com preços bem varia- e perfumes, agradam desde as dos e que contenta diversos mais jovens até as vovós. Com estilos diferentes. R$ 100 encontra uma bonita bluEntre os presentes mais pro- sa, por exemplo. curados, os celulares ganham Para os homens é bom condisparados, pois há os mais siderar os estilos. Se afoito por baratos, desde R$ 95 até os esportes, os tênis importados tops de linha, como o smart- são mais caros, mas agradam, phone da Apple, que custa R$ podendo custar de R$ 300 a R$ 3.199. 700 ou mais. Para quem pode Para as mulheres, os pre- gastar um pouco mais uma boa Por Heloisa Rocha Aguieiras

bicicleta é a pedida, custando a partir de R$ 1.500 ou até o chinelo mais famoso do Brasil, que é bem mais em conta. Se o homem for mais do tipo “executivo”, uma camisa de marca famosa por R$ 300, ou um terno e ainda uma gravata italiana. Bebidas são bem vindas para quem gosta de receber, como um bom vinho, encontrado a partir de R$ 30 até garrafas com preços impraticáveis para a maioria dos bolsos. Saquê, vermutes e licores são considerados presen-


Dezembro de 2013 | página 19

para e bolsos tes de bom gosto tanto para quem dá quanto para quem recebe. Os jogos eletrônicos são ótimos para agradar os jovens. Aos cinéfilos, caixas de DVDs de filmes famosos. Livros para os intelectuais, agenda 2014 para o amigo secreto, chocola-

tes, panetones e cestas para a sogra ou cunhada. EVITAR Se não conhece bem a pessoa melhor evitar os presentes considerados “pessoais”, como os cremes e perfumes, a não ser que saiba exatamente qual é o predileto do presenteado. Para dar um bom livro é melhor tentar descobrir antes quais são os autores prediletos para quem vai ganhar o mimo. E nunca dê um “vale alguma coisa”, fica parecendo que não houve o menor interesse em escolher o presente, aparenta descaso total.


página 20 | Dezembro de 2013

Filé Mignon suíno recheado com damasco e castanha de caju Por Igor Dias Igor Dias (25) vem de uma família que sabe fazer a boa cozinha, a começar pela avó, Dona Maria. Formado em gastronomia e gestão de alimentos e bebidas, fez MBA na AnhembiMorumbi (SP) em gastronomia, fez estágio no Restaurante Mocotó (cozinha nordestina sertaneja). Trabalhou no “Flor de Sal Bistrô” (Ribeirão Preto), Eñe (cozinha espanhola – SP) e foi chefe especializado em carnes no restaurante do famoso ‘chef’ Alex Atala, o “D.O.M”. Hoje comanda a cozinha do tradicional “Bar do Zé Dias”, onde tem feito jantares gourmets muito apreciados para quem já teve a oportunidade de degustá-los. Ele sugere para a ceia natalina carne de porco com sabor de festa em família, como um dos pratos principais. Ingredientes: 1kg de filé suíno limpo 5 dentes de alho picado 100 ml de vinho branco seco 150 gramas de damasco cortado em cubos 150 gramas de castanha de caju dessalgada e triturada 5 fatias de pão de forma alecrim tomilho 20 g mostarda . manteiga em cubos barbante pra amarrar. Modo de Preparo: Corte as laterais do pão de forma,

reserve apenas o miolo, fazendo uma farofa. Em um bowl coloque o damasco cortado, a castanha de caju triturada, um pouco do alho e a manteiga em cubos. Corrigir sal e pimenta. Misture tudo e reserve. Faça um corte de uma ponta a outra da peça do filé, abrindo ao meio, tempere com o vinho branco, a mostarda o tomilho, o alecrim picados, o alho, corrigir sal e pimenta do reino. Deixe na geladeira por 4 horas mari-nando. Para finalizar, coloque a farofa no corte e amarre com o barbante. Leve ao forno pré-aquecido a 180°c e asse por 45 minutos ou até o ponto desejado


Dezembro de 2013 | página 21

Maionese de frutas com sucrilhos Por Josiane Rosa Reis Josiane Rosa Reis é uma agente administrativa que diz que não tem talento para a cozinha. Porém, os amigos dizem que ela faz o melhor macarrão de panela do mundo e é muito caprichosa nos cortes e na arrumação dos pratos. Sua maionese natalina de frutas com sucrilhos já é tradicional na família. Ingredientes 1 abacaxi 3 maçãs verdes (sem casca) 4 colheres (sopa) de maionese 4 colheres (sopa) de creme de leite 2 xícaras (chá) de cereal tipo sucrilhos 2 xícaras (chá) de batata palha Se preferir, pode acrescentar sal a gosto Modo de preparo Cortar as frutas em cubinhos. Reservar o abacaxi num escor-redor. Pingar algumas gotinhas de limão nas maçãs picadinhas para não escurecer. Em uma tigela, misture a maionese e o creme de leite. Acrescente as frutas e mexa. Coloque o sucrilhos e a batata palha e misture. Sirva logo em seguida para manter o sucrilhos e a batata palhas crocantes. Dica Esta salada fica muito bem ser-

vida em cestinhas de queijo parmesão ralado fino. Como fazer: Aqueça uma frigideira antiaderente. Faça uma camada fina de parmesão ralado cobrindo bem o fundo da frigideira. Quando começar a dourar, vire a lâmina de queijo com uma espátula sobre um copo com a boca para cima, coberto com papel alumínio. Com a ajuda de um pano de prato aperte a lâmina sobre o copo formando uma cestinha. Deixe-a esfriar e retire do copo. Podem ser feitas com antecedência.


página 22 | Dezembro de 2013

Chester à Califórnia Por Guariguazil da Silva

Guariguazil nasceu em São Tomás de Aquino e, ainda criança, veio viver em São Sebastião do Paraíso. Na adolescência foi procurar trabalho na cidade grande e transformou-se em cozinheiro. Atuou em restaurantes em São Paulo, Rio de Janeiro e até no Pará. Voltou para Paraíso e de vez em

quando figura nas páginas do Jornal do Sudoeste com deliciosas receitas, como essa do prato principal de nossa ceia natalina. Ingredientes 1 chester entre 2 a 3 kg 2 kg de batatas (grande) 1 lata de pêssego em calda

1 lata de abacaxi em calda Meia dúzia de ameixas grandes (em calda) 1 folha de louro 1 copo de vinho branco seco 1 pimentão verde, 1 cebola, sal a gosto 2 maçãs verdes, descascadas cortadas em fatia Modo de preparo do chester Corte o pimentão e a cebola em cubos, bem pequenos. Adicione o vinho, a folha de louro. Salpique o chester com o molho e leve para assar. Assar o chester sem papel alumínio. Enquanto estiver assando, vá banhando com o próprio molho da forma. Sal a gosto. Observação: não se deve colocar papel alumínio, porque o chester ficará cozido, mas, não assado. Depois do chester assado, coloque em uma travessa com purê de batatas. Decore com as frutas em calda (pêssego, abacaxi, maçã e ameixas). Acompanha arroz branco, e, para quem aprecia, um bom vinho.


Dezembro de 2013 | página 23

O maior Natal da década Marcos Crivelaro* Presentes de maior valor Depois de vários Natais de “lembrancinhas”, este poderá ser o Natal dos presentes de maior valor, com vantagem para as vendas efetuadas a prazo. Neste ano, as lojas alongaram os prazos, inclusive das vendas anunciadas sem juros. Grandes redes varejistas anunciam os produtos em 17 vezes sem acréscimo, quando, no ano passado, esse prazo não passava de 10 vezes. Apenas com o 13º salário entrarão na economia cerca de R$ 78 bilhões. O faturamento real do comércio em dezembro deste ano, já descontada a inflação, deve atingir R$ 91,9 bilhões - segundo projeções da MB Associados feitas com base na Pesquisa Mensal de Comércio do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Dados das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte e de São Paulo apontam que os lojistas estão otimistas. A maioria acredita que o gasto médio por presente ficará entre R$ 51 e R$ 100. Presentes importados estão com os preços em queda. Por exemplo, o preço de uma máquina fotográfica caiu 5,95% de janeiro a outubro, de acordo com o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), medido pelo IBGE. O mesmo índice mostra queda também no preço de aparelhos telefônicos (-5,27%) e computadores (-5,24%). Já segundo a ABEIM (Associação Brasileira do Varejo Têxtil), o presente mais ofertado nesse Natal deverá ser a roupa de verão. Dicas: Verifique se o preço total parcelado é realmente igual ao preço à vista. Para compras de pequeno valor, compre à vista e peça desconto de pelo menos 10%. Comidas & Bebidas importadas No ano passado, o dólar estava no patamar de R$ 2,30. Em 2009, a cota-

ção está perto de R$ 1,70 desde o fim de setembro. Isso deve significar produtos cerca de 15% mais baratos nas gôndolas e vendas até 20% maiores. O Natal do ano passado foi tenso por causa da crise. Agora, as pessoas estão mais confiantes e vão gastar mais. Boa parte do 13º deve ir para o consumo. Uma pesquisa de Natal realizada pela Abras (Associação Brasileira de Supermercados) aponta que os supermercados esperam crescimento de 7,9% no faturamento das vendas de Natal deste ano, em comparação com o mesmo período do ano passado. Produtos mais encomendados pelos supermercadistas foram frutas típicas importadas (14,2%), refrigerantes (14%), cerveja (13,8%), vinhos (10%), azeites e azeitonas (9%) e queijos (8%). No caso do bacalhau, o produto ficou 13% mais barato em reais nos últimos 12 meses, segundo pesquisa da FGV (Fundação Getúlio Vargas). As cervejas mais importadas deste verão serão as de 1 litro oriundas da Argentina, Uruguai e Alemanha porque, além da economia no tamanho da embalagem - diferentemente da cerveja tipo pilsen -, essas cervejas são do tipo lager e weiss (mais encorpadas) e que agradam os paladares das classes A e B. No caso dos vinhos, destaque para os proseccos brancos devido ao baixo preço e alta temperatura. Dicas: Faça um consumo consciente. Anote no papel tudo o que você pretende comprar e gastar. É importante que essa lista seja feita em um momento tranquilo, em que você calcule quanto pode e deve gastar. Não exagere na quantidade de produtos perecíveis. Mas se encontrar excelentes preços no azeites, vinhos, atum em lata e frutas em calda, compre para estocar. *Marcos Crivelaro é professor PhD da FIAP


página 24 | Dezembro de 2013

Natal é comemorado de diferentes maneiras pelo mundo O Natal é comemorado de diferentes maneiras pelo mundo, com os povos cristãos, que acreditam que em 25 de dezembro nasceu Jesus Cristo.

ce em uma mesa colocada no jardim ou no quintal. Tal como na maioria dos países, tradições como árvores e presentes são quase obrigatórias.

Suécia Nos países escandinavos o Natal tem início em 13 de dezembro, data em que se comemora o Dia de Santa Luzia. Nas festividades tem procissão com pessoas carregando tochas acesas. Na noite de Natal, a filha mais velha se veste de branco com uma faixa vermelha amarrada na cintura e uma grinalda de folhas verdes com sete velas acesas na cabeça. Ela leva cuidadosamente café e bolinhos para cada membro da família aos seus quartos.

Inglaterra As tradições são levadas muito à sério. Presentes, pinheirinhos decorados e músicas natalinas são mais

Finlândia Há a estranha tradição natalina de frequentar saunas na véspera. Outra tradição é visitar cemitérios para homenagear os entes falecidos. Rússia É comemorado no dia 7 de janeiro,13 dias depois do Natal ocidental. Durante o regime comunista, as árvores de Natal foram substituídas por árvores de Ano Novo. Segundo a tradição natalina dos russos, a ceia deve ter muito mel, grãos e frutas, mas nenhuma carne. Japão Só 1% da população é cristã e o Natal ganhou força graças à influência americana, depois da segunda guerra. A festa é cheia de significados e a troca de presentes fortemente apreciada pelos japoneses. As crianças adoram conhecer a história do nascimento de Jesus em uma manjedoura porque e quando travam contato com a ideia de “berço” já que os bebes japoneses não dormem neles. Austrália É usado para lembrar as raízes britânicas do país. Tal como na Inglaterra, a ceia inclui o tradicional peru e os presentes são dados na manhã do dia 25. Devido ao calor alguns australianos comemoram o Natal na praia. Iraque Para os poucos cristãos residentes no Iraque a principal tradição natalina é uma leitura da bíblia feita em família. Há também o “toque da paz”, é uma benção que as pessoas recebem de um padre. África do Sul Acontece durante o verão, quando as temperaturas podem passar dos 30 graus. Devido ao calor, a ceia aconte-

comuns na Inglaterra que em qualquer outro país do mundo. Estados Unidos É rico em cor e brilho. Semanas antes, milhões de pessoas percorrem as ruas em busca dos presentes para a família. As decorações das lojas e shoppings são conhecidas no mundo

todo. Nas casas, a decoração com lâmpadas coloridas, bonecos de neve, velas vermelhas e guirlandas feitas de plantas verdes completam o clima. Na véspera, vizinhos se unem para cantar canções de Natal. Índia Os cristãos na Índia decoram pés de manga e bananeiras. Algumas pessoas decoram suas casas com folhas de manga. Em partes da Índia pequenas lâmpadas de argila são acesas com óleo e servem também para decorar a casa. China As casas são enfeitadas com lanternas e árvores de Natal com correntes e flores de papel. As crianças penduram meias e esperam pelo Papai Noel. Já que a grande maioria dos chineses não e cristã, a maior celebração do inverno é o Ano Novo Chinês, no fim de janeiro. Nessa data as crianças recebem roupas e brinquedos novos e são servidos pratos especiais. Itália A principal entrega de presentes é no dia 6 de janeiro, em lembrança a visita dos Reis Magos ao menino Jesus. As crianças esperam a visita da Befana que traz presentes para os bons e castigo para os maus. De acordo com a lenda, os três Reis Magos pararam durante a ida até Belém e pediram comida e abrigo a uma velha senhora. Ela negou ajuda e então eles seguiram a viagem com fome e cansados. A velha senhora sentiu depois um aperto no coração, mas os Reis Magos já estavam muito longe. A lenda conta que A Befana ainda vaga pelo mundo procurando o menino Jesus e tem várias formas: uma rainha, uma fada, uma velha ou uma bruxa. Portugal Em Portugal o Natal e igual ao nosso, com missa e ceia. As crianças esperam pelos presentes que Papai Noel vai colocar em seus sapatos e tanto a ceia como o almoço do dia 25 são dados normalmente na casa dos parentes mais velhos. Belém Em Belém, a cidade onde Jesus nasceu, o Natal é comemorado com peregrinos e tribos árabes da região que se ajoelham na cripta da capela dos franciscanos para adorar um berço. Segundo a tradição, esse é o berço de Jesus, que e conservado na igreja e apenas montado na noite de 24 para 25 de dezembro. Depois que termina a missa, os franciscanos oferecem uma ceia aos peregrinos: apenas pão preto acompanhado de vinho.


Dezembro de 2013 | página 25

Natal e os significados que cada um crê e valoriza Por Heloisa Rocha Aguieiras

O Natal tem diversos simbolismos. Obviamente, o religioso é o mais forte deles, mas para muito há o sentimento de alegria e de festa familiar que faz a data tão especial. Veja algumas opiniões:

“É uma data para se passar junto da família, com sentimentos como paz, harmonia, tudo de bom para todos. Tenho um sentimento de que é uma data que pode trazer tudo de bom”. Dayane da Conceição Neto – Estudante de Magistério –

“É uma data muito comemorada, muita festa muita alegria. Uma ocasião muito boa para todo mundo, alegrando pessoas de qualquer idade e que toca qualquer um”. Givaldo dos Santos Oliveira – Estudante –

“É uma época festiva, o nascimento de Jesus, quando todos ficam felizes. As crianças esperam pelos presentes, a família unida. É uma pena que na noite de Natal eu trabalho”. Rosemeire Queiroz – Cozinheira –

“É uma comemoração muito importante porque é o nascimento de Jesus. Para mim, representa uma vida nova, um recomeço muito especial para todos que vivenciam esse dia”. Vanessa Rosário da Silva – Estudante de Magistério –


página 26 | Dezembro de 2013

Paraíso já está Por Heloisa Rocha Aguieiras

A Prefeitura preparou a programação de Natal 2013 com eventos em diversas partes da cidade, valorizando principalmente os locais que receberam enfeites. A abertura será na Praça Comendador João Alves (da Fonte), no dia 5, com apresentação de coral com músicas alusivas à data, a partir das 20h. O papai Noel vai chegar à cidade na sexta-feira (6/12), às 19h, na Praça Comendador José Honório (da Matriz). Na sequência, a Orquestra Filarmônica Jovem SESI/ ACISSP faz apresentação. No dia 7/12, a Casa da Cultura recebe o Circo Social. A programação vai até o dia 22 de dezembro, com diversos eventos, sempre nas Praças da Matriz e da Fonte (de acordo com o quadro abaixo). A Associação Comercial, Industrial, Agropecuária e de Serviços de São Sebastião do Paraíso (ACISSP) divulgou o horário comercial para o Natal 2013, com início no dia 9. Na primeira semana as lojas ficam abertas até 20h e sábado até 17h.

Diretora de Cultura, Cinira Mumic Ribeiro Magalhães na abertura das comemorações natalinas


Dezembro de 2013 | página 27

preparado para o Natal Na segunda semana, até o dia 20/ 12, os presentes poderão ser comprados até às 22h. Na véspera de Natal, os atrasados poderão contar com o comércio aberto até às 18h (acompanhe o quadro).

FOTOS: Nelson P. Duarte


página 28 | Dezembro de 2013

A tradição do pinheirinho de Natal A primeira referência à árvore de Natal como a conhecemos hoje data do século XVI. Em Strasbourg, Alemanha (hoje território francês), tanto famílias pobres quanto ricas decoravam pinheirinhos de Natal com papéis coloridos, frutas e doces. A tradição espalhou-se, então, por toda a Europa e chegou aos Estados Unidos no início de 1800. De lá pra cá, a popularidade da árvore só cresceu. A lenda conta que o pinheiro foi escolhido como símbolo do Natal por causa da sua forma triangular, que de acordo com a tradição cristã, representa

a Santíssima Trindade: o Pai, o Filho e o Espírito Santo. A ÁRVORE DE NATAL AO REDOR DO MUNDO Na Europa, uma das tradições natalinas consiste em decorar um pinheiro com maçãs, doces e pequenos wafers brancos, representando a eucaristia. A árvore do Paraíso, como é chamada, era o símbolo da festa de Adão e Eva, que acontecia no dia 24 de dezembro, muito antes da tradição cristã do Natal. Hoje, a árvore não só representa o Paraíso como no início da tradição, mas também a salvação.

1386442622  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you