Page 1

ALFENAS, SÁBADO, 01 DE FEVEREIRO DE 2014 - EDIÇÃO Nº 2952

Aulas começam na segunda-feira Milhares de alunos voltam às aulas em Alfenas na próxima segunda-feira, dia 3 de fevereiro. Não houve mudanças significativas na grade curricular, mas em outros setores, sim. A principal foi aceitar a matrícula de crianças nascidas até 30 de junho na série correspondente a esta idade. Na rede municipal o ano letivo começa com alterações na direção de algumas escolas, volta de especialistas de Educação para as unidades de ensino e reforço na equipe pedagógica. Deverá haver concurso público este ano para professor de nível 1, especialista e auxiliar de desenvolvimento humano. Já estão na cidade também milhares de estudantes universitários que estarão iniciando ou dando continuidade aos cursos superiores na UNIFENAS e também na Unifal. CIDADE - PÁG. 4

Penúltima rodada pode definir classificados para semifinal de Master Copão de Futsal começa na próxima terça-feira ESPORTE - PÁG. 11

Nível do lago de Furnas causa preocupação Venício Scatolino

Mosconi acerta apoios em Alfenas O deputado estadual Carlos Mosconi se encontrou com lideranças de diversos partidos de Alfenas e obteve apoio para sua précandidatura a deputado federal. PSDB, DEM, PPS e PP vão apoiá-lo.

CIDADE - PÁG. 5 Venício Scatolino

Dia a dia a água do lago vai recuando, afastando os visitantes

Taxistas pedem mais árvores para a praça Venício Scatolino

Morre engenheiro

Eduardo Engel Morreu na quinta, dia 30, o engenheiro civil Eduardo Engel (FOTO). Defensor de políticas sociais, ambientais e econômicas para o lago de Furnas, ele integrava vários comitês e associações.

CIDADE - PÁG. 7

Taxistas do ponto da praça Getúlio Vargas reclamam da falta de árvores e consequentemente de sombra. Eles afirmam que desde a retirada das plantas doentes da espécie fícus, não houve replantio. A sugestão é que sejam plantadas mudas já altas, para acelerar o processo de

rearborização. O secretário de Agricultura e Meio Ambiente John Strauss afirma que no início de fevereiro os jardins

O nível de água do lago de Furnas, embora bem acima do alcançado no ano passado, está causando preocupação aos empresários com atividades ligadas ao turismo. Embora em vários pontos, a queda da cota ainda não seja muito sentida, todos estão assustados porque este nível está descendo todos os dias. Há vários setores que dependem da água do lago. É o caso de hospedagem, alimentação, pesca, passeios e esportes náuticos. Alguns turistas desistem de ficar na região à simples contemplação do lago seco. Outros ainda não perceberam a gravidade da situação, já que há muitos trechos onde a água não parece estar com nível tão baixo.

CIDADE - PÁGS. 6 E 7

da praça começarão a ser preparados para receber novas árvores. A espécie ainda não foi escolhida.

CIDADE - PÁG. 5

Opinião.......................2 e 3 Cidade...................... 3 a 8

Número de roubos aumenta na cidade CIDADE - PÁG. 9

Polícia..............................9 e 10 Esporte..........................11 e 12 Variedades......................13 Geral.........................14 a 16 Editais..............................16

Nem a cobertura improvisada garante a necessária sombra aos taxistas

Esta edição: 16 páginas


Alfenas, sábado, 01 de fevereiro de 2014

2 Editorial PADRE HOMERO HÉLIO DE OLIVEIRA, pároco da paróquia de Nossa Senhora de Fátima

Ano letivo 2014 Na próxima segunda-feira, dia 3, começa o ano letivo 2014. São milhares de estudantes de todas as idades retornando às aulas, desde a educação infantil até a universidade. É sempre bom ver a cidade se animar com a energia efervescente dos estudantes. Eles ocupam não apenas as escolas, mas as ruas, praças, clubes e outros espaços públicos também. A cidade adquire um novo ritmo. Há mais professores, especialistas e demais profissionais da área circulando pela cidade. O movimento de um modo geral aumenta consideravelmente. Há mais gente a pé, de carro, de transporte público, na cidade e no campo. As escolas já estão preparadas para iniciar as aulas. Elas vão recepcionar os alunos e terão muito o que fazer neste ano especial de Copa do Mundo de futebol e eleições gerais. Aliás, certamente estes dois assuntos serão temas de projetos variados em todos os segmentos de ensino. Além disso, há a expectativa de um mês inteiro de férias por causa da Copa do Mundo, entre 11 de junho e 11 de julho. Professores e demais profissionais estarão bem ocupados, mas as novidades tornarão o ano mais instigante para os alunos. Alunos ainda mais jovens estarão nas escolas. Trata-se de uma lei aprovada no ano passado, que permite a entrada no sistema de ensino de pessoas com aniversário até 30 de junho na série correspondente a idade. Se isto será bom ou ruim para as crianças, só o tempo dirá, mas não deixa de ser uma novidade. Além disso, elimina o drama encenado todos os anos, em que muitos pais queriam ter a opção de matricular os filhos na série que consideravam mais adequada, mas para isto muitas vezes tinham até de recorrer à Justiça. Para os mais velhos também há oportunidades. Nada menos que três escolas municipais vão novamente oferecer a EJA (Educação de Jovens e Adultos) no segmento de 6º ao 9º anos. Os que irão cursar o Ensino Médio nesta modalidade também poderão fazê-lo na escola estadual Coronel José Bento. Há mais salas, mais vagas, mais livros e mais professores. E tudo isto estará funcionando a partir da próxima segunda-feira.

Jornal dos Lagos Publicação da UNIFENAS. Órgão oficial de publicações de editais do Fórum de Alfenas. EDITOR: Valdir Cezário - Reg. 6.321 - DRT-MG - EDITORAÇÃO GRÁFICA: Paulo Henrique Corsini. REDAÇÃO E PUBLICIDADE: Rua Bias Fortes, 191 Centro - CEP: 37.130-000 - ALFENAS-MG TELEFAX: 35 3299-3878 PUBLICIDADE (fone): 35 3299-3892. Home page: www.jornaldoslagos.com. br - e-mail: jlagos@unifenas.br

Impresso em offset, na Arte Gráfica Atenas Ltda *** As idéias e os conceitos emitidos em artigos assinados não representam necessariamente a opinião deste jornal, sendo de exclusiva responsabilidade dos autores ***

Tráfico de pessoas: ‘globalização da indiferença’ Em 2014, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil - CNBB vai promover a Campanha da Fraternidade sobre o tema de tráfico de seres humanos. No mês de julho o Papa esteve na ilha de Lampedusa, onde aportam numerosos prófugos da miséria e da violência, procedentes da África de outras partes do mundo. Na ocasião o Papa denunciou o tráfico de pessoas como atividade ignóbil, uma vergonha para a sociedade que se diz civilizada. Diante da indiferença e falta de ação de muitos governos, o Papa conclamou a todos à superação do que ele chamou: “globalização da indiferença”. O Brasil conviveu durante séculos com a escravidão de africanos, traficados e comercializados como “coisa” em um mercado vergonhoso.

Foram séculos necessários para que o tráfico e escravidão fossem abolidos e proibidos. Mas o problema voltou em uma forma bem contemporânea, bem mais difundida e grave, envolvendo organizações e redes nacionais e internacionais. Atualmente o tráfico de pessoas é praticado em vista de vários âmbitos da economia, como, trabalho doméstico, exploração sexual, adoção e comercialização de órgãos. As vítimas geralmente são atraídas por promessas mirabolantes, através de hábeis e convincentes aliciadores, com boa proposta de emprego e renda. Sobremaneira doloroso é o tráfico de criança e adolescentes. Como está sendo enfrentada essa dolorosa chaga social? Sabemos que

as primeiras iniciativas se deram somente a partir da segunda metade do século 20, de modo especial na Organização Internacional do Trabalho e na ONU. Em 1999 foi realizada a Convenção de Palermo contra o crime organizado internacionalmente, adotada pelo Brasil somente em 2006. Desde 2008 o Brasil tem o seu Plano Nacional de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas. A nossa esperança é de que a Campanha da Fraternidade 2014 se-ja uma boa ocasião para uma tomada de consciência mais ampla sobre as dimensões e gravidade do problema. Que sejam suscitadas iniciativas e decisões para enfrentar essa vergonhosa chaga social em nosso País.

RONALDO SABÓIA, Compositor intérprete e instrumentista - Alfenas – MG E-mail: ronaldosaboia@alfenas.psi.br

Até onde vai? Que o Brasil é o país do modismo, das criações malucas, pirotécnicas e momentâneas com frases, gestos, más ideias que não aspiram e não levam a nada; das febres que poluem gêneros, tradições culturais e costumes populares! Isso eu e mais uma leva de pessoas na humanidade já sabíamos. Agora, o que não dá para aguentar, digerir e assistir são os meios de comunicação, principalmente os televisivos, explorar essas manchas sociais de forma maciça, somente esperando o lucro e nada mais. Sim, preocupando com dinheiro onde os lucros contribuem para produções ridículas e miseráveis, alimentando a mente de leigos, transformando-os num bando de imbecis. Desculpe-me a franqueza, mas sou obrigado a dissertar sobre isso de forma incisiva, franca e firme, pois há décadas venho observando o comportamento das pessoas de modo geral, e tenho percebido o mal que essa mídia tendenciosa tem causado a toda a sociedade. Vale dizer que tenho dado maior enfoque e atenção especial para a classe jovem e confesso que tenho me de-

cepcionado bastante. Isso, porque vejo, por um lado, jovens com toda energia, cheios de vida e vibrações, buscando razão para todos e, sobretudo, querendo mudar as coisas, e se possível parte do universo. Mas, por outro lado, vejo a maioria dos jovens - grande maioria mesmo - de ‘transvirtuados’. Sim, eu disse ‘transvirtuados numa cibernice sem fim’. Eu, de forma audaciosa, particularmente, tomo aqui a ousadia de criar essas palavras, mas esta foi a forma que encontrei para entender o que se passa na cabeça dessa juventude. Isso, numa tomada geral, é o que vejo nos jovens nos dias de hoje. Eles se deixam levar pela era cibernética; tudo que está na internet parece que vira lei e ordem; tudo se resume e se resolve na internet, nos sites virtuais. Por lá já se decide tudo o que fazer: para onde ir, como e com quem se deve ir e por aí vai. Então, é justamente aí que cabe a pergunta: até onde vai? Até onde vai tanta liberdade misturada com libertinagem. Vejam a última moda na internet, entre jovens, agora, são os tais ‘rolezinhos’. Poxa vida, mas quanta idiotice?! Sim, espero que

quem teve a brilhante ideia de criar essa bobagem de ‘rolezinho’, passeio no shopping, agora tenha o bom senso de criar algo que separe o joio do trigo. Se bem que não sei se há joio ou trigo nessa joça de ‘rolezinho’. A verdade é que por onde passa esta onda de ‘rolezinho’ o povo fica de cabelo em pé, principalmente os comerciantes, com medo de quebradeira. Já disseram por aí que o bom seria essa turma do ‘rolé’, durante o passeio, dar uma passadinha em uma banca de sangue e fazer uma doação espontânea, ir a um asilo ou creche fazer uma visita sadia. Dar um ‘rolezinho’ fazendo uma campanha de ação social, tipo essas que só vemos no Natal. Sim, porque muita gente pensa que o pobre come, bebe e veste somente no Natal. Há momentos que parecem que nosso país está mesmo num desgo-verno geral e nos dá uma sensação de que algo muito complicado está por vir. Tenho comigo que essa Copa do Mundo e as eleições deste ano, ainda vão dar muito o que falar. Vamos aguardar para ver até onde vai! Por hoje é só! Bom fim de semana, minha gente amiga e de paz!

Dr. MOZAR DE SOUZA CRP-MG 04.32025

Psicólogo Comportamental CONTATO COM O PSICÓLOGO: (35) 9924-4547 Consultório: Centro Multiprofissional Introcaso Rua Coronel Pedro Corrêa, 445 - centro Tels. (35) 3297-2020 // 3292-2899 Alfenas - Minas Gerais

Motivos para consulta psicológica: > Desejo de mudanças na vida. > Síndrome de pânico, solidão, estresse. > Ansiedade, depressão, angústia. > Falta de motivação, indecisão. > Dificuldade conjugal, e com os filhos. > Baixa estima, infelicidade, desânimo > Fraco desempenho no trabalho e sexual


Alfenas, sábado, 01 de fevereiro de 2014

3

Opinião

ILMA MANSO VIEIRA - Bacharel em Filosofia mansur@pitnet.com.br

WALDIR DE LUNA CARNEIRO Teatrólogo

PARTILHA - “Amar e merecer ser amado, crer e compartilhar sua fé, esperar e comunicar a sua esperança, trabalhar de todo coração com os companheiros por um mundo menos duro, acredito que seja a plenitude da vida, e que na última hora só nos restará no coração o que tivermos dado; nada teremos mais para salvar, nada mais que nos salve.” (Jean Cognetes) MISTÉRIO - “As verdades simples poderão ter efeito se tanto sobre uma dezena de indivíduos, numa nação ou num século, ao passo que o mistério levará pelo nariz milhões de pessoas.” (Bolingbroke) O INTELECTUAL E O PODER - “A associação do intelectual com o poder nunca deu certo na História. Platão teve ocasião de se arrepender amargamente de sua colaboração com o tirano de Siracusa, que acabou vendendo o filósofo como escravo. Sêneca o preceptor de Nero foi forçado a suicidar-se por ordem do imperador. Na Idade Média, Guilherme de Ockam ofereceu seus serviços ao imperador Luis da Baviera, em pé de igualdade (“tu me defenderás com a espada, eu te defenderei com a pena”), mas foi reduzido à subserviência. Jean-Paul Sartre defendeu o stalinismo até o final, obstinado em sua cegueira voluntária em relação às barbaridades cometidas da União Soviética, e Martin Heidegger, por amor ao poder, se converteu, vergonhosamente, ao nazismo.” (Gilberto de Mello Kujawski) ADOLESCENTE - “A adolescente mais simples é um ser misterioso de que a mulher mais complicada, porque todas as possibilidades estão reunidas nela, e ela ainda não escolheu.” (Sacha Guitry, ator francês) IMPOSTO DE RENDA - Fábio Lucas, escritor, crítico literário, nos explica:- “Todo ano, impreterivelmente, nos meses de março e abril, a imprensa, rádio e TV, despertam a nação brasileira para que faça sua declaração do imposto de renda. Todas as sábias vozes do jornalismo repetem a mesma recomendação exaustivamente. Só que ninguém declara imposto. Declara-se a renda (o rendimento) e sobre esta recai o imposto. Para o cidadão, em face dos abusos com que são usados os tributos que oneram o público, o ato de declarar os seus rendimentos assemelha-se ao condenado à forca que escolhe a qualidade das cordas. Uma espécie de autoflagelação. Todavia, ninguém mesmo, chega a declarar imposto de renda.” DIVÓRCIO - “É o sacramento do adultério.” (Sophie Arnoult) INTERNET - É o que mostra a todo momento a nossa ignorância. FAMÍLIA - Por ela deves ficar em casa a andar pela rua. Prefere-a a todos os seus amigos e mesmo aos filhos que ela te deu; ama esses filhos por amor dela. Fazei junto as vossas orações. “Aprendei o temor de Deus; todas as outras coisas fluirão daí como de uma fonte e a vossa família se encherá de inumeráveis bens.” Assim dizia o grego São João Crisóstomo há 1.610 anos. Simone Beauvoir, em nossos dias, desabafou: “Sempre fui contra família, mas não achei nada que pudesse substituí-la.”

No Paraíso, Adão e Eva eram imortais O medo da morte nos leva a fugir do assunto, mesmo sabendo que ela é a única certeza absoluta que temos no transcorrer da vida. O medo e o desespero acontecem, sobretudo nas culturas ocidentais. Mas é preciso viver a ideia da morte com mais coragem, apesar da angústia que o medo nos provoca quando pensamos na finitude da existência. Perguntamos: de onde vem tal medo? É tão importante nascer como morrer. A morte nos causa tanta tristeza e angústia que nos leva a não pensar nela. Vamos falar sobre o assunto com a mente voltada para a necessidade de que a morte nos impõe. “É necessário, também, analisar a morte enquanto direito de morrer, bem como a sua beleza, o seu potencial e o seu mistério. Vivemos numa sociedade de massa (*) e o que é mais valorizado é a superficialidade e o narci-sismo (**). O medo da morte (ou força da desintegração) está em contextos antigos , como na mítica bíblica: “No paraíso, Adão e Eva eram imortais”. “Deus os condenou a morrer porque Adão, o homem, violou o mandamento do pai divino”. Assim ficou o sentimento de que a morte é uma punição. A nossa limitada existência nos força a encarar a morte como um fato. Ela é um problema genuinamente humano que leva os indivíduos a se protegerem da aniquilação. A consciência sobre a morte foi diminuindo com o passar dos séculos. Isso se deve, também, ao aumento de expectativa de vida; o que mostra maior

segurança; consequentemente, um desvio da reflexão sobre a finitude humana. “O espetáculo da morte não é mais corriqueiro. Ficou mais fácil esquecer a morte no curso da vida”. A sociedade atual está mais focada na cultura do narcisismo. A vida ficou mais exigente na conquista do sucesso provocando enormes desgastes, levando os indivíduos a se sentirem obrigados a atingir objetivos idealizados e a ter que ultrapassar a todo custo suas limitações, indo além do que podem. Isso gera uma supervalorização da vida, de tal maneira que, surge a ilusão da beleza eterna e da jovialidade, próprios da sociedade que estamos vivendo. Esta é a cultura do narcisismo. Para o psicanalista americano Christopher Lasch (1932-1994), considerado um grande crítico do modelo de vida próprio da sociedade atual, na sua obra A Cultura do narcisismo, argumenta que existe um desinteresse pelo mundo exterior, exceto à medida que ele serve como fonte de gratificação. O narcisismo depende de outros para validar sua autoestima. Ele precisa de uma plateia que indique que a sua individualidade depende da aprovação dos outros, porque o seu mundo interior não tem tanto prestígio. E por quê? “Porque o temor de amadurecer e de ficar velho persegue a nossa sociedade... porque a vida interior não mais oferece qualquer refúgio para os perigos que nos envolvem... assim como o horror à velhice e à morte, restando uma preocupação com a sobrevivência de si”.

E ainda que a sociedade atual esteja desvinculada do passado e do futuro, apenas preocupada no aqui e no agora. E daí os indivíduos se agarram nas possibilidades de serem percebidos, conhecidos, famosos. E morrer é não mais ser percebido, donde o desespero frenético por uma identidade segura. “No mundo da massificação nós nos diluímos no todo para fugir da morte”. Massificamos nossos sonhos narcísicos, sendo eles os sonhos de fama, sonhos de glória, fugindo cada vez mais da realidade finita e mortal. Enfim, nós nos diluímos no todo para que a morte não nos encontre. Mas, nós fomos feitos para a morte! Ela faz parte da vida. Carregamos a morte conosco. Ela é tão necessária, tão humana, tão nossa. (*) Sociedade massa = existência individual que se dilui na coletividade. Ortega Y Gasset, criador do conceito homem massa, diz: “Massa é todo aquele que não atribui a si mesmo um valor - bom ou mal, mas que se sente como todo “mundo” e, certamente, não se angustia com isso, sente-se bem por ser idêntico aos demais”. (**) O narcisismo é símbolo da vaidade, do individualismo e da insensibilidade. A consciência de Narciso é o espelho, tão externa a ele, tão transparente. Fonte: Revista Filosofia, 87 “Sobre a necessidade de morrer”.

MÔNICA NAVES BARCELOS Farmacêutica Bioquímica Mestrado - Universidade Federal de Lavras (UFLA) monicanavesbarcelos@yahoo.com.br

Para as futuras mamães! Durante a gestação, a futura mamãe deve tomar algumas precauções para evitar que sua própria saúde e a do bebê sejam prejudicadas. Por isso, neste artigo, destaco duas dicas que considero fundamentais: o ato de fumar e de se automedicar na gravidez. Portanto, futura mamãe, não fume, pois, de acordo com o Ministério da Saúde (MS) e Instituto Nacional de Câncer (INCA), fumar durante a gravidez traz sérios riscos para a saúde da mulher e do feto. Abortos espontâneos, nascimentos prematuros, bebês de baixo peso, mortes fetais e de recém-nascidos, complicações com a placenta e episódios de hemorragia (sangramento) ocorrem mais frequentemente quando a mulher grávida fuma. A gestante que fuma apresenta mais complicações durante o parto e têm o dobro de chances de ter um bebê de menor peso e menor comprimento, comparando-se com a grávida que não fuma. Tais problemas se devem, principalmente, aos efeitos do monóxido de carbono e da nicotina exercidos sobre o feto, após a absorção pelo organismo materno. Um único cigarro fumado por uma gestante é capaz de acelerar em poucos minutos, os batimentos cardíacos do feto, devido ao efeito da nicotina sobre o seu aparelho cardiovascular. Assim, é fácil imaginar a extensão dos danos causados ao feto, com o uso regular de cigarros pela gestante. Os riscos para a gravidez, o parto e a criança não decorrem somente do hábito de fumar da mãe. Quando a gestante é obrigada a viver em ambiente poluído pela fumaça do cigarro ela absorve as

substâncias tóxicas da fumaça, que pelo sangue passa para o feto. Quando a mãe fuma durante a amamentação, a nicotina passa pelo leite e é absorvida pela criança.

Não se automedique! A automedicação consiste na utilização de medicamentos sem a orientação e/ou prescrição médica, podendo ocasionar sérios riscos à saúde. O hábito da automedicação é comum em nosso meio, sendo também utilizado pelas mulheres durante o período de gravidez como forma de amenizar situações associadas a alterações transitórias do próprio período gestacional, como crises de náuseas, enjoos, acúmulo de líquido corporal e dores generalizadas. O uso de algumas classes medicamentosas durante a gestação pode gerar efeitos teratogênicos, induzindo às malformações congênitas levando até a morte fetal, fato que muitas vezes as gestantes desconhecem. Por isso, consulte o Médico ou o Farmacêutico sobre o uso de medicamentos, pois alguns deles devem ser evitados durante todo o período de gestação e de amamentação. Um alerta: cuidado com a “farmacinha caseira” (medicamentos guardados em sua residência), importante fator que facilita o acesso ao mesmo e, portanto contribui para o uso sem as devidas informações sobre

a posologia, dose e duração do uso. Atenção também deve se voltar quanto ao consumo de sal e açúcar. Procure o médico para mais informações. É importante que toda gestante faça o pré-natal para receber o acompanhamento médico adequado e garantir uma gravidez segura, tranquila e saudável. Até a próxima semana!


4

sábado, 01 de fevereiro de 2014

Volta às aulas

Venício Scatolino

Ano letivo começa em todas as escolas do município Majô de Souza Reportagem local

O

ano letivo de 2014 começa na próxima segunda-feira, dia 3 de fevereiro. Milhares de uiniversitários já chegaram na cidade para as aulas na UNIFENAS e também Unifal. As escolas municipais e

estaduais acertam os últimos detalhes. Somente na rede municipal são aproximadamente 6.200 alunos. A preparação para receber todos eles é essencial. A designação de professores, especialistas e auxiliares de desenvolvimento humano já foi feita pela Secretaria Municipal de Educação e

Cultura. Os chamados vão suprir as vagas existentes e não preenchidas por professores efetivos. Na rede estadual, a designação aconteceu nesta semana. A maior novidade este ano, segundo a secretária Kátia Goyatá, foi a necessidade de atender mais alunos de pré-escolar por

causa da determinação governamental que permite a matrícula dos nascidos até 30 de junho no ano letivo correspondente à idade. Ou seja, quem completar seis anos até esta data, por exemplo, será matriculado no primeiro ano do Fundamental. Isto acontecerá também em toda a Educa-

Hercílio Paes Leme e Kátia Goyatá: mudanças e adaptações para novo ano letivo ção Infantil. Por isso, houve aumento de demanda por vagas. Para atender a todos, a Secretaria de Educação alugou uma casa próxima à Escola Tancredo Neves, no Jardim América. Lá vão funcionar oito turmas de pré-escolar de quatro e cinco anos, como anexo da Tancredo Neves. Na escola Raios de Sol, antigo Ca-ensa, uma sala foi adaptada como sala de aula. A Secretaria de Ação Social também disponibilizou para a Educação três salas do complexo lá existente, caso seja necessário. Estão em estudo ainda as ampliações das escolas Tancredo Neves e Tereza Paulino, mas por enquanto trata-se de uma proposta apenas. O superintendente administrativo, Hercílio Paes Leme, comemora o processo de designação de pessoal, que foi feito de forma pública na Câmara Municipal e possibilitou aos contratados entrarem de férias já sabendo onde iriam trabalhar em 2014.

Mudanças O ano letivo também começa com alterações na direção de algumas escolas. Glória Celeste Couto deixa Tancredo Neves e assume Tereza Paulino. Até o fechamento desta e-dição ainda não havia decisão sobre sua substituta. No Caic, Alexandre Flausino será o vice-diretor do período noturno. A direção geral da escola fica com Renata de Oliveira Almeida, que sai da EMEI Bem Querer (Vista Grande). Em seu lugar, assume Inês Pinelli. Kátia Frenham deixa a EMEI Santa Luzia para dirigir a EMEI Dona Vanja. Em seu lugar fica Geisiane Aparecida de Melo, que era da EMEI São Paulo. No lugar dela fica Raquel Barros. A diretora do Graal será Michele Marangão. As demais unidades continuam com a mes-

ma direção do ano passado. Kátia Goyatá disse que algumas trocas foram apenas ajustes, enquanto outras foi a necessidade de escolher pessoas com o perfil que o setor quer adotar. A equipe pedagógica da secretaria tem agora oito pessoas, sendo duas para o PIP (Programa de Intervenção Pedagógica), duas para Educação Infantil, duas para a área de inclusão, uma para o Pré-escolar e uma para o Ensino Fundamental Anos Finais (do 6º ao 9º anos). Outra medida foi a volta dos especialistas. A secretária explica que havia muitos professores no papel de coordenadores pedagógicos nas escolas, “fazendo o trabalho do especialista. Isto, além de tirar as vagas destes especialistas, que estudaram especificamente para isto, ainda onerava os cofres públicos, porque os coordenadores tinham um acréscimo no salário para exercer a função.” Kátia Goyatá comemora ainda a obtenção de valores mais baixos para os alimentos a serem servidos aos alunos. Nutricionista e estagiários fizeram pesquisas em toda a cidade. “Com isto, na hora do pregão, apresentamos os valores e conseguimos preços melhores.”

Concurso Hercílio Paes Leme também informa que este ano deverá ser realizado concurso público para preenchimento de vagas para professor de nível 1 - aqueles que atuam na Educação Infantil e Anos Iniciais do Fundamental -, especialistas de Educação e auxiliares de desenvolvimento humano. Segundo ele, a equipe pedagógica do Fundepe/ UFMG virá a Alfenas para fazer o levantamento geral de vagas, cargos, carreiras e salários. Depois disso, será aberto o edital de concurso.


Alfenas, sábado, 01 de fevereiro de 2014

5

Mosconi ganha apoio de lideranças de Alfenas

para pré-candidatura a deputado federal Reprodução

Da Redação

O

deputado estadual Carlos Mosconi con-

seguiu a adesão de políticos de quatro partidos em Alfenas à sua précandidatura à Câmara Federal nas eleições de outubro. Presidentes do PSDB, PPS, DEM e PP, mais lideranças políticas do município, algumas do primeiro escalão da atual administração, mantiveram encontro com o parlamentar esta semana e confirmaram o apoio. O grupo definiu também apoiar a précandidatura de Marcos Dias Duarte (Marcão), do PSDB da cidade, a deputado estadual. Estiveram no encontro: Wilson Silveira (PSDB), Henriquito Munhoz (PPS), Gustavo

O deputado estadual Carlos Mosconi se reuniu com várias lideranças políticas em Alfenas Costa (DEM) e os secretários municipais Miguel Diogo (Fazenda) e Kleuber Rocha (Saúde). Sérgio Coni (PP) não esteve na reunião, porém, confirmou apoio aos pré-

candidatos. As lideranças avaliam o momento em Alfenas como muito bom para as candidaturas de Mosconi e Marcão, porque ambos têm credibilidade e estão com os nomes em

evidência há muitos anos na política da cidade. Participou também do encontro, o assessor do deputado Celso Donato.

Wilson Silveira confirma que este ano a si-

tuação em Alfenas está diferente politicamente, com alguns candidatos perdendo nitidamente espaço eleitoral. O líder tucano explica que Marcão já foi duas ve-

zes candidato a prefeito na cidade, conseguindo sempre muito boa votação. Segundo ele, o atual pré-candidato deixou o PPS para concorrer a deputado estadual pelo PSDB e continua contando com apoio dos membros do antigo partido. Mosconi disse que é um orgulho receber o apoio tão significativo de partidos e lideranças representativas “de um município tão importante e que, por isso, recebe tanta atenção do governo de Minas Gerais.” O deputado ressaltou ainda a confiança no resultado positivo e a vitória da chapa que conta com as pré-candidaturas de Aécio Neves à Presidência da República, Anastasia para senador e Pimenta da Veiga ao governo do Estado.

Taxistas pedem mais árvores na Getúlio Vargas Venício Scatolino

Majô de Souza

Fica uma disputa pelas poucas sombras”, afirma o taxista Carlos Leonardo Campos. Segundo ele, “a gente vai para várias cidades pequenas e as praças são bonitas, bem arborizadas.”

Reportagem local

O

s taxistas da Getúlio Vargas, que ficam o dia todo na praça, sofrem com a falta de sombra no local, causada pela ausência de árvores. Segundo eles, desde que as árvores da espécie fícus foram retiradas, outras não foram plantadas no lugar. A cobertura improvisada por eles com um teto de Kombi não resolve o problema e até piora a situação, pois o material é muito quente. “Não plantaram árvores nem construíram um abrigo, como prometeram”, afirmam. Para eles, o ideal seria plantar mudar maiores, a fim de que as árvores cresçam mais rapidamente. Os taxistas acreditam que a espécie fícus “não adian-

O secretário de Agricultura e Meio Ambiente John Strauss afirma que nos primeiros dias de fevereiro será colocado calcário nos jardins da praça para corrigir o solo. Estagiários de Agronomia da UNIFENAS, segundo ele,

Sob sol intenso, taxistas procuram as raras sombras da praça ta; elas sempre morrem.”, dizem, apontando para um pau-brasil, que foi plantado há poucos anos, mas já está com bom tamanho e produzindo sombra no meio de um dos jardins. Para fugir do sol, cada

taxista tem no carro um pequeno banco. Quando não estão parados no ponto, levam este banquinho para onde há alguma sombra. Somente no canto da praça em que o ponto de taxi fica, faltam no mínimo

seis árvores, considerando os espaços em que as espécies antigas estavam plantadas. “Mas não somos só nós, taxistas, que reclamamos. Também passageiros e outros usuários da praça.

INSS facilita acerto da contribuição previdenciária Da Redação

no site www.previdencia. gov.br para impressão.

ontribuintes do INSS em atraso com o pagamento das mensalidades podem fazer o acerto de forma mais rápida e menos burocrática. A medida serve para os segurados que estejam com até cinco anos de atraso. A guia de pagamento pode ser aces-sada

Para isto, basta digitar os dados solicitados. Não há necessidade de criação de senha para o serviço. O sistema vai gerar uma guia consolidada, com valor único de todo o débito. Após o pagamento dessa guia, os sistemas corporati-

C

vos inserem automaticamente os valores correspondentes a cada competência, o que torna dispensável a ida do contribuinte a uma agência do INSS. Quem tiver dúvidas, deve procurar uma agência da Previdência para se informar adequadamente antes de

começar a contribuir por conta própria. Existem casos de segurados que começam a pagar as contribuições com valores mais baixos, relativas a modalidades em que não se enquadram por lei, o que pode atrasar a concessão do benefício e ainda gerar valores a serem pagos.

vão ajudar neste processo e também na abertura de covas adequadas para o plantio de novas áreas. Para Strauss, o que falta

é definir que espécie será plantada. “Vamos decidir se faremos uma consulta à população ou se acataremos a opinião de especialistas. Tão logo isso seja feito, começa o plantio.” O que já é certo é que não haverá novas tentativas com a espécie fícus. Mesmo sem definição da espécie, o secretário afirma que a preferência é por alguma que atinge até quatro metros de altura, copa grande e que não solte muitas flores e folhas no chão. Além disso, a ideia é plantar mudas com aproximadamente dois metros de altura, para que a arborização seja mais rápida.


sábado, 01 de fevereiro de 2014

6

Lago de Furnas

Baixo nível de água causa temor a e Majô de Souza Reportagem local

E

mbora o baixo nível de água do lago de Furnas ainda não esteja comprometendo as atividades ligadas ao turismo - como hospedagem e alimentação - em grande escala, o rebaixamento de um centímetro em média por dia preocupa, pois historicamente janeiro é uma época em que a água começa a subir. Com a cota em 760,55 metros em relação ao nível do mar no dia 27 de janeiro, a água está longe do nível máximo, de 768 metros. Em alguns pontos, o recuo da água é mais facilmente notado, por causa de alguns fatores. Um deles é a topografia do terreno. Locais mais planos mostram mais o nível baixo. Outro fator são os aterros. Onde eles existem, a água fica mais represada e o nível parece maior. Os mais antigos citam ainda o que chamam de canal do rio ou cabeceira. Nestes locais há mais água, como em Fama e perto da ponte das Amoras. Já nos lugares próximos a braços de rios, a água parece estar num nível mais baixo. É o caso dos estabelecimentos que ficam à margem direita da BR 491, sentido Alfenas/ Areado, como a Pousada do Porto, por exemplo. Seja como for, o fato é que a água vai recuando dia a dia. E isto acontece periodicamente. Entra ano, sai ano, a história vai se repetindo. Além da falta de chuvas regulares e constantes, do tipo que encharca o solo e faz com que a água suba, há a operação do sistema elétrico brasileiro. O Jornal dos Lagos já publicou várias matérias sobre o assunto. Basta verificar o site do ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico) para perceber que a quantidade de água que entra diariamente no lago é menor que o volume utilizado para gerar energia elétrica. Desta forma, o único resultado é mesmo o esvaziamento do lago. Os municípios lindeiros que integram a Alago (Associação dos Municípios do Lago de Furnas) defendem há anos que seja mantida uma cota mínima para o lago, a 762 metros. Apesar dos vários pedidos neste sentido, nunca foram atendidos. Uma nova reunião entre prefeitos, lideranças e Furnas para tratar do as-

Fotos: Venício Scatolino

sunto estava agendada para janeiro, mas foi adiada para fevereiro.

Alta demanda Há uma grande demanda por energia elétrica, o consumo aumentou e o nível do lago já estava baixo desde o ano passado, o que dificulta ainda mais sua recuperação. Saber disso não faz com que a região esteja perto de alguma solução. Segundo o secretário executivo da Alago, Fausto Costa, as perspectivas para o nível do lago dependem muito da operação do sistema. “A demanda por energia é muito grande, o consumo aumentou muito. Com isso, a região está mais uma vez sofrendo os prejuízos sociais, econômicos e financeiros.” A energia gerada por hidrelétrica é das mais baratas, de forma que dificilmente o sistema abrirá mão de usá-la até o limite para atender a demanda. O custo da geração e transmissão de uma térmica, por exemplo, é muito mais alto. Se elas tiverem de ficar ligadas, a conta virá para o consumidor. Outras formas de geração ainda são inexpressivas no Brasil. Com isto, o prejuízo é para quem explora comercialmente o lago, principalmente pousadas e restaurantes. Apesar da beleza da região com ou sem água, a maioria dos turistas faz questão do espelho d´água do lago para descansar, passear e pescar. Tanto que muitos chegam, observam o baixo nível da água e vão embora.

Perigo à tona O professor Antônio Carlos Mendonça Nunes, capitão amador, confirma que em alguns locais, há condições de navegação. “Já em outros, a água está apenas nos leitos dos rios. Por aqui acredito que não seja de conhecimento de muitos a questão da batimetria, que trata da profundidade, mas visualmente, em vários pontos a situação, dá para saber que ainda se pode navegar.” Também para ele, nesta época do ano o lago já deveria estar ensaiando uma subida de nível, “mas não temos visto isto. De qualquer forma, o nível mais baixo já começa a prejudicar as atividades ligadas ao turismo.” O capitão amador alerta para riscos que podem estar sob as águas e que aumentam a possibilidade de acidentes com o nível mais

Palanques de pesca na terra seca mostram baixo nível do lago baixo. “Existem pontes e árvores nunca retirados do lago e isto pode causar acidentes. É preciso tomar cuidado. É claro que depende da embarcação, do calado e do número de pessoas a bordo, mas há vários perigos”, resume. Para orientar navegadores e outros usuários do lago, ele compartilha no facebook nauticaminas informações sobre o lago e dicas de navegação. “Conhecimento e bom senso são o que evitam acidentes.”

Antônio Carlos Nunes: perigo sob as águas

Fausto Costa: perspectivas não são nada animadoras

Em Fama As principais atividades econômicas da vizinha cidade de Fama (a 15km de Alfenas) relacionam-se ao turismo. Hospedagem, alimentação, passeios e pesca, entre outros, existem no município em função do lago. Até agora, dizem os comerciantes, não há grandes prejuízos, já que “ainda há bastante água.” E enquanto lanchas e outras embarcações puderem navegar, estas atividades estão garantidas. Mesmo assim, a preocupação é grande, pois se a estiagem se prolongar, a água vai se afastar cada vez mais. Para João Luiz de Souza, proprietário do bar e restaurante PJ, “por enquanto, a maioria das lanchas ainda consegue navegar. Isto garante boa parte do movimento aqui. Quem vem de carro, também é perto e ainda dá para ver muita água.” Mas, ressalta, os costumeiros visitantes de Varginha, que vinham pela água, não aparecem mais, já que na cidade deles está difícil navegar. Para PJ, as chuvas fortes, mas rápidas, que vêm ocorrendo, “só apagam

a poeira. Não enchem o lago. Seria preciso chover vários dias”, afirma. O comerciante lamenta que “o lago nem se recuperou do ano passado. Subiu um pouco e já começou a cair de novo.” Mesmo assim, ele não reclama. Apesar da diminuição dos frequentadores do bar e restaurante, ainda há movimento. Várias pessoas aproveitam as margens agora ampliadas para se divertir. “Acho que seria uma boa hora para se fazer uma prainha em alguns pontos. Se o mato fosse cortado, se o terreno fosse acertado, um pouco de areia resolveria. Enquanto a água não volta, as pessoas poderiam se divertir”, acredita. Ele também faz um alerta para que os donos de embarcações tenham cuidado, pois há muitos tocos de árvores no lago. “Quem conhece, sabe como se desviar, mas quem não está acostumado precisa tomar cuidado. É perigoso”, avisa. Nos meios de hospedagem Náutico e Recanto das Águas, a ocupação também está normal, mas

A água já está bem longe do trampolim de Fama

Toda a estrutura do PJ está fora da água que, em tempos de cheia, cobre a escada as gerências sabem que o recuo da água vai prejudicar os negócios mais cedo ou mais tarde. Alguns visitantes nem notaram que o nível está baixo. Mas os mais experientes já começam a reclamar, porque não só a pesca, mas também a contemplação da bela paisagem do lago.

João Luiz: lago não se recuperou


sábado, 01 de fevereiro de 2014

7

empresários de turismo

Morre um defensor

do lago de Furnas Venício Scatolino

Nível baixo A

Pousada do Porto, com acesso pela BR 491, existe há quase 30 anos e periodicamente a proprietária Valéria Vieira Barbosa vê a água recuar e em seu lugar nascer o mato. Vê também muitos possíveis hóspedes desistirem da estadia ao ver que o nível da água está baixo. No site da pousada há um aviso de que o nível baixou, mas que é possível pescar no rio Cabo Verde. Às vezes, o pescador aceita este fato; às vezes, não. Para a empresária, falta representação política forte na região, capaz de defender os interesses de todos. “Estamos sozinhos. Não há incentivo ao turismo. Sempre é o mesmo problema. A água vem e volta, sem que a gente possa fazer nada. Estamos sendo prejudicados faz tempo”, afirma. Ela explica que todos os dias ouve de algum possível hóspede “Que pena! Não tem água. E eu digo, pena porquê? O lago é artificial, mas o rio está logo ali. Este não muda. Ele é do jeito que Deus nos deu.” Um dos hóspedes mais frequentes da Pousada do Porto é o corretor de imóveis José Carlos Joaquim, o Joca. Esta semana está

Eduardo Engel morreu aos 63 anos de idade Majô de Souza

Do deque do Porto é possível ver o recuo da água lá com a família e lamenta o baixo nível da água. “Eu pesco no rio, mas no lago seria bem melhor.” Ele pesca em vários pontos do lago e diz que fica sem entender como o nível pode baixar tanto e tão rapidamente. Sempre que chega a um local, coloca um marco à margem da represa. “Se chove, posso ver que a água sobe rapidamente entre 20 e 30 centímetros. Duas horas depois, já baixou 40 centímetros. Os grandes exploradores do lago ganham muito dinheiro usando a água, mas

O

Joca lamenta descaso sofrido pelo lago de Furnas e quem vive disso aqui, os pequenos?” Para Joca, “o lago está pedindo socorro. Além dessa exploração pelos grandes usuários, há pesca predatória, falta de tratamento de esgoto e falta de fiscalização.” Ele ressalta

que não é permitido a um micro produtor criar um porco perto da água, mas há cidades inteiras jogando esgoto na água. “Quem ganha muito com o lago é que deveria pagar. É o caso das geradoras de energia e de fornecimento de água.”

Pode piorar A Pousada Bom Retiro fica bem perto da ponte das Amoras. Lá, a água não parece tão longe. “Aqui a gente está no canal do rio; então não parece que a água está muito baixa”, ensina o proprietário José Vicente dos Reis. Mas, alerta, se o lago continuar se esvaziando como vem acontecendo, “vai zerar o número de visitantes que recebemos. Foi o que aconteceu no ano passado. Zerou.” Segundo ele, se fosse determinada uma cota para o lago, ainda que não fosse muito alta, “a gente se acostumaria e trabalharia de acordo com isto.” Para ele, o problema é a incerteza, o vai e vem da água. Por enquanto, a pousada continua com muitas reservas, já que pode acomodar até 30 pessoas. Já o restaurante, que funciona somente nos finais de semana, chega a receber 400 pessoas por dia. “Mas o pessoal vem cedo. Passeia a pé ou de barco, pesca e depois almoça”, informa a esposa, Eunice dos Reis. Realista, José Vicente

Na ponte das Amoras nível baixo não é bem percebido sabe que não será fácil para que os empresários da beira do lago consigam sensibilizar o operador do sistema a manter uma cota menos oscilante. “O lago é mesmo uma caixa d´água. É uma reserva e, se toda vez que for preciso, eles usarem e não houver reposição, vai acabar mesmo.” Ele se preocupa também com outro fator. “Todo ano, por mais baixa que esteja a represa, em janeiro ela começa a subir. Este ano está baixando. Nunca vi isso.”

Eunice e José Vicente temem que nível baixe ainda mais Por enquanto, José Vicente reclama mais é da estrada de acesso à pousada e restaurante. Quando não chove, a poeira é alta demais, com perigo até de acidente. Se chove,

Da Redação

vira um barro só”, explica. A esposa ressalta que já pediu que a Prefeitura aguasse a estrada, “mas até agora não fomos atendidos. É ruim porque vem gente de todo o país.”

engenheiro civil Eduardo Engel morreu na quinta-feira, dia 30, por volta de 15 horas, em Alfenas. Ele tinha sérios problemas cardíacos e estava internado no hospital Imesa. Seu corpo foi velado na Câmara Municipal e seguiu ontem, sexta-feira, para Varginha, onde seria cremado. Eduardo Engel deixa os filhos Débora, Susana e Daniel, duas netas, duas irmãs e a companheira Gláucia. Seu maior legado é certamente sua defesa, até intransigente, do lago de Furnas. Defendia ações ambientais, sociais e econômicas para a região do lago, denunciava a poluição da água e sonhava com o desenvolvimento de empreendimentos ligados ao turismo. Foi pensando no lago e em toda a região que criou em 2001 a Assul (Associação dos Usuários do Lago de Furnas), com o objetivo de garantir a quantidade e a qualidade da água do lago. Integrou associações e comitês ligados ao lago e ao desenvolvimento regional, como o CBH Furnas (Comitê de Bacia

do Entorno do Lago de Furnas). Engel foi por um curto período secretário de Obras do município. O empresário do ramo imobiliário também tinha grandes sonhos para Alfenas. Sonhava crescimento sustentável, projetos de mobilidade urbana e planejamento em todas as áreas. Eduardo Engel era um consultor informal, mas muito frequente, do Jornal dos Lagos. Com mestrado em Recursos Hídricos pela Universidade de Stanfor (EUA), era uma autoridade frequentemente chamada para analisar a situação do lago de Furnas. Segundo sua filha Susana, “meu pai adorava um bom papo e adorava sair no Jornal dos Lagos.” Para a filha Débora, “meu pai era um grande homem, carinhoso, pensava no bem das pessoas e da cidade. Gostava de planejar, organizar.” Eduardo Engel era de família alfenense, mas nasceu em São Paulo onde viveu muitos anos antes de se fixar em Alfenas - em 26 de fevereiro de 1950. Faria 64 anos em poucos dias.


sábado, 01 de fevereiro de 2014

8

Mãe procura ajuda para tratamento do filho Venício Scatolino

Cláudia Cabral

A

mãe do pequeno Kauan de Oliveira está em campanha para dar continuidade ao tratamento do menino de sete anos. Fabiana de Oliveira Gomes, por meio de redes sociais, tenta sensibilizar quem possa ajudar a dar um novo sentido à vida do filho. Fabiana acredita que com o tratamento correto o menino possa ter uma vida melhor. O objetivo é encontrar um médico neuropediatra especialista no tratamento de epilepsia que possa atendê-lo. Segundo ela, o tratamento só é feito em Ribeirão Preto, Campinas e São Paulo. A mãe já entrou em contato com a Secretaria Municipal de Saúde que se dispôs a levar o garoto até o local para tratamento. O anseio da mãe é receber ajuda em breve, pois, desde dezembro as crises convulsivas vêm aumentando gradativamente. Mesmo com todos os cuidados da família, devido às crises frequentes, o garoto está cheio de hematomas e ferimentos pelo corpo. “Não aguento mais vê-lo

Reprodução

Alegria no rosto de Kauan: ele espera tratamento com um especialista

Reportagem local

Mãe diz que Kauan gosta da cadeirinha só para passear tendo estas crises”, chora a mãe, com o menino nos braços. Fabiana lembra que ao chegar ao hospital - onde fez o parto de Kauan - já não tinha mais água na bolsa amniótica. Porém, estava sem contração e não tinha dilatação. A enfermeira de plantão não acreditou no que a mãe estava falando e, por isso, o atendimento foi demorado. Somente por meio de um exame ultrassom que se constatou que ela estava falando a verdade. E já havia passado mais de dez horas. Contudo, Kauan nasceu

como uma criança saudável com mais de três quilos e 49 centímetros. Segundo a mãe, todos os exames feitos no recém-nascido, como o teste do pezinho, não acusaram nenhuma anormalidade. No dia seguinte, mãe e filho tiveram alta. Porém, passados dois dias observou que a boca e a mão do menino estavam arroxeados. Kauan voltou para o hospital e foi diagnosticado hipoglicemia neonatal. Ficou cinco dias internado e teve uma parada cardíaca. O sofrimento da mãe e filho teve início daí em

diante. Com 13 dias de vida o menino retornou para o hospital onde ficou internado. Após essa etapa, até os seis meses o garoto não apresentou nenhum problema. Mas Fabiana observou que Kauan não tinha controle do tronco e não sentava como uma criança nesta idade. Um médico neurope-diatra de Pouso Alegre foi consultado e através de um eletroencefalograma foi diagnosticado que o garoto era compatível para a Síndrome de West que é um tipo raro de epilepsia. Neste caso, as convulsões que a doença apresenta

são chamadas de mioclonias e podem ser de flexão ou de extensão, e afetam geralmente crianças com menos de um ano de idade. São como se, de repente, a criança se assustasse e quisesse agarrar uma bola sobre o seu corpo. Os espasmos são diferentes para cada criança. Podem ser tão leves no início que não são notados ou pode-se pensar que originam-se de cólicas. Cada espasmo começa repentinamente e dura menos de alguns segundos. O médico então encaminhou o menino para o Hospital das Clínicas de

Ribeirão Preto referência no assunto. Todos os exames solicitados foram feitas e detectou-se que o garoto não tinha a Síndrome de West, mas sim uma sequela da hipoglicemia neonatal. Agora, a mãe espera encontrar um médico especialista no assunto para fazer a cirurgia para que o filho tenha uma melhor qualidade de vida. Quem quiser ajudar e também acompanhar o caso e a evolução do tratamento pode acessar em https://www.facebook.com/ pages/Kauan-pede-socorro/1413661565545853? notif_t=fbpage_fan_invite.


Alfenas, sábado, 01 de fevereiro de 2014

9 Venício Scatolino

Onda de assaltos Ladrões voltam a amedrontar comerciantes Denise Prado Editoria de Polícia

O

número de assaltos a estabelecimentos comerciais em Alfenas vem aumentando desde o ano passado. E, mesmo diante do frequente patrulhamento da Polícia Militar e da instalação de câmeras na maioria dos estabelecimentos, os ladrões continuam ousados e mais ágeis. Esta semana, em um único dia (29), foram registrados três assaltos e que, possivelmente, podem ter sido praticados pelas mesmas pessoas. Um destes estabelecimentos foi assaltado duas vezes, sendo um deles, praticado há menos de uma semana (veja matéria). Outros dois assaltos foram registrados na terça-feira, dia 28, e na quinta-feira, dia 30.

Aumento De acordo com o comandante do policiamento da cidade, tenente João Elísio de Souza, realmente houve um aumento principalmente do roubo a mão armada e, mais uma vez, a participação de adolescentes nestes crimes também é maior. Ele lembra que em cinco situações de roubos, em quatro, constatou-se a participação de adolescentes. Dos três roubos ocorridos no mesmo dia, a PM também concluiu que foram realizados por adolescentes que permanecerão por cinco dias na Unidade Prisional de Alfenas, fato que prejudica o trabalho da polícia, pois após este pequeno período de internação, eles voltam às ruas.

Prevenção No que diz respeito à prevenção, o tenente informa que a polícia está fazendo a sua parte, ou seja, realizando abordagens, blitze preventivas, realizando levantamentos a partir de informações e denúncias. As abordagens frequentes a motociclistas, segundo o tenente, tem dado resultado positivo. Ele cita, como exemplo, o caso de uma vítima que teve sua moto levada por um ladrão. Antes mesmo de a vítima dar queixa, a moto foi parada em uma

abordagem. Além do roubo, a polícia descobriu que um dos autores tinha um mandado de prisão em aberto e o outro havia saído recentemente do presídio de Alfenas. Outra medida preventiva é a de orientar, principalmente aos comerciantes, sobre o modus operandi destes autores e a importância de estarem sempre em alerta e suspeitarem de pessoas que circulam de moto, mais de uma vez em curto espaço de tempo. A participação da população também é de suma importância para a polícia, que já chegou a prender autores de determinados crimes após informações e denúncias. A descrição dos autores por parte das vítimas também é primordial. O tenente lembra que duas prisões de autores de roubo foram possíveis graças à descrição (das vítimas) sobre as tatuagens dos autores. Sobre as tatuagens, a polícia também alerta para o fato de muitos autores estarem usando blusas de manga comprida para não serem identificados. Assim, os comerciantes devem ficar atentos e chamar a polícia quando perceber determinado motociclista circulando várias vezes próximo ao seu estabelecimento, usando camisetas ou blusas de manga cumprida ou de capuz em pleno verão.

Perfil De acordo com o tenente, parte dos assaltantes é adolescente e a maioria reincidente. Outra situação encontrada é que os autores de agora eram, quando menores, reincidentes no tráfico. Sobre esta constatação, o comandante do policiamento explica que esta migração do tráfico para o assalto se dá pelo fato de que, “enquanto menores, podiam traficar à luz do dia e várias vezes, porque eram soltos logo em seguida. Ao completarem 18 anos, se forem flagrados no tráfico, ficarão presos e, por isso, optam pelo roubo e/ou furto de veículos, porque demora mais para serem descobertos”. Indagado sobre o que leva a participação destes adolescentes na crimina-

lidade, o policial acredita que um dos fatores se deve ao não cumprimento de medidas socioeducativas com mais severidade e mais fiscalizada. Outro fator seria a falta de vagas para infratores que cometem crimes mais graves, em espaços para o cumprimento da medida de internação.

Para o tenente Souza, medidas socioeducativas cumpridas com mais severidade e aumento no número de vagas para a internação de adolescentes poderiam contribuir na segurança pública

Três estabelecimentos são alvos de ladrões Venício Scatolino

Editoria de Polícia

N

a noite de quarta-feira, dia 29, pelo menos três estabelecimentos comerciais foram alvos de ladrões. Em todos, os autores se encontravam de capacetes e havia uma segunda pessoa de moto, nas imediações, dando cobertura ao crime. Segundo uma das vítimas, os ladrões estão cada vez mais ousados e não se intimidam pelo fato de o estabelecimento possuir câmera. Tanto é que um destes estabelecimentos foi alvo de ladrões por várias oportunidades, sendo duas delas somente neste mês de janeiro. Desta vez, segundo funcionários, o ladrão causou medo entre os que se encontravam dentro e fora da padaria, localizada no bairro Vila Betânia. Segundo testemunhas, o rapaz entrou de capacete e, de arma em punho, anunciou o assalto e ainda exigiu que todos deitassem no

Os ladrões não se intimidam nem mesmo quando o estabelecimento possui câmeras chão. Uma pessoa que chegou a ser refém e que se encontrava do lado de fora, chegou a passar mal, assim como uma das fun-

cionárias. A ação foi rápida. Ele fugiu na garupa de uma moto, cujo piloto dava cobertura, levando certa quantia em dinheiro.

As imagens captadas pelo sistema de câmeras já foram disponibilizadas para a polícia, que já tem o nome dos suspeitos. Mas o proprietário de um dos locais assaltados ressalta que a Polícia Militar vem desempenhando um papel importante, mas que a “impunidade ainda é grande” e que “os ladrões têm mais direitos do que a gente”. Os outros dois assaltos ocorreram em distribuidoras de bebidas, uma delas localizada na Avenida Lincoln Westin da Silveira.

Autores presos após assalto Editoria de Polícia

L

ogo após um roubo em uma loja de conveniência no bairro Residencial Oliveira, a Polícia Militar iniciou rastreamento, localizando os autores. Segundo informações, três jovens chegaram ao local,

sendo que dois estavam armados com facas e outro com objeto não especificado pelas vítimas. Um deles pulou para trás do balcão e pegou o dinheiro que estava no caixa. Eles fugiram levando pequena quantia em dinheiro. Durante rastreamento,

os policiais localizaram dois adolescentes e um jovem de 24 anos que foram reconhecidos. A PM ressalta que “sinais específicos como tatuagens e piercing foram fundamentais no reconhecimento desses infratores pelas testemunhas”.


sábado, 01 de fevereiro de 2014

10

PM evita “rolezinho” em mini shopping de Alfenas

Venício Scatolino

Adolescente de 15 anos estaria fomentando o encontro Denise Prado Editoria de Polícia

A

exemplo do que ocorrreu no Shopping Estação e no Minas Shopping, ambos em Belo Horizonte, bem como nos grandes shoppings da capital paulista, no final do ano passado, além dos ocorridos em outras cidades do país, a Polícia Militar de Al-fenas evitou a prática do chamado “rolezinho”, por uma turma que se concentraria no dia 25, em um centro comercial da cidade. Neologismo usado para definir a coordenação de encontros entre centenas de pessoas em locais públicos como praças, parques e shoppings, o “rolezinho”,

em algumas ocasiões, foi o instrumento empregado para dificultar o ir e vir de pessoas e gerar dano ao patrimônio privado. De acordo com a PM, por meio de levantamentos, a polícia identificou um adolescente de 15 anos que fomentava o encontro, intitulado de “Rolezinho no Mini Shopping de Alfenas”. Este encontro, segundo a polícia, incitava violência, quebradeiras, furtos, discriminação racial e outros distúrbios sociais em publicações na página pessoal do adolescente, na rede social Facebook. Além das ações preventivas anteriores, a PM redigiu um Boletim de Ocorrência que apontava

o adolescente como autor de incitação ao crime e realizou contato com a mãe dele que, inclusive, é comerciante em Alfenas. Ela foi orientada dos procedimentos diante do caso. Após uma hora do término do registro da Ocorrência Policial, a página não mais foi localizada no site de relacionamentos. Os comerciantes daquela galeria comercial foram orientados e alimentados com Dicas PM de Segurança, além de ser reforçado o patrulhamento ostensivo na região.

Rolezinhos São encontros marcados por redes sociais que atraem centenas de jovens

O encontro estava programado para acontecer em estabelecimento localizado no centro de Alfenas a shoppings. Eles entram pacificamente nos locais, mas, normalmente, costumam promover correria assustando lojistas e frequentadores. Os adolescentes se reúnem em grupos de cerca de 20. Nas cidades onde

ocorreram há registro de que eles passam correndo por corredores entoando batidas do funk. Os que vêm atrás se integram aos demais, numa formação conhecida como “bonde”. Os participantes alegam que a realização de

‘rolezinho’ tem o intuito de reunir pessoas para a diversão, paquerar e “zoar”. Já os lojistas e a própria polícia acredita que a intenção é tumultuar, além de alguns integrantes aproveitarem para furtar lojas.

Polícia Rodoviária ministra palestras a motoristas Denise Prado Da Redação

N

a manhã de sextafeira, dia 31, o sargento Ricardo Passatuto Caselato, do Grupamento da Polícia Rodoviária de Alfenas, ministrou palestra sobre Direção Defensiva aos motoristas efetivos e contratados pela prefeitura e que trabalham no transporte escolar urbano e zona rural. Cerca de 40 profissionais estiveram presentes. Segundo o sargento, durante a palestra foi abordado temas como direção defensiva, manutenção de veículos, Lei Seca e, em

Venício Scatolino

seguida, respondeu a algumas dúvidas por parte do público participante. Durante a palestra, o sargento Ricardo repassou várias informações que podem evitar os acidentes de trânsito e uma das orientações é a de que os motoristas devem transitar sempre com os faróis acesos nas rodovias, mesmo durante o dia, pois a utilização dos faróis aumenta a visibilidade do veículo e ajuda prevenir acidentes.

Dicas A utilização de telefone celular deve ser evitada com o veículo em movimento, pois, além de ser

infração de trânsito punida com perda de 4 pontos na habilitação, provoca perda de atenção no motorista e pode causar acidentes; Nunca dirija depois de ter ingerido bebida alcoólica, pois além do grande risco de envolvimento em acidente, o condutor que for flagrado dirigindo alcoolizado será multado em R$ 1.915,40, terá o documento de habilitação recolhido e poderá responder na justiça pela prática do crime descrito no artigo 306 do CTB; Também é muito importante a utilização do cinto de segurança por todos os ocupantes do veículo. Para

A palestra sobre direção defensiva aconteceu na Casa de Cultura o transporte de crianças com idade entre 0 e 1 ano o bebê conforto, para crian-

Motorista fica gravemente ferido em acidente Corpo de Bombeiros

Denise Prado Editoria de Polícia

N

a tarde de quinta-feira, dia 30, houve uma colisão entre dois veículos na rodovia perimetral, que dá acesso à rodovia BR 491. Uma pessoa ficou gravemente ferida e outras duas tiveram ferimentos leves. O acidente envolveu um veículo Furgão Ducato, dirigido por Nélio Aparecido Gonzaga, 32, natural de Alfenas, e o Fiat Pálio por Camilo Roberto Oliveira, 64, também de Al-fenas. Segundo versão do motorista do Furgão, ele transitava sentido bairro Pinheirinho/BR 491, quando repentinamente deparou com o Fiat Pá-

Duas equipes do Corpo de Bombeiros estiveram no local para prestar socorro às vítimas do acidente ocorrido na Perimetral lio que vinha em sentido contrário e passou para a contramão de direção. A colisão foi frontal. Duas equipes de resgate do Corpo de Bombeiros estiveram no local. O motorista e a passageira do

Furgão tiveram ferimentos leves. Já o motorista do Pálio ficou preso às ferragens, sendo retirado pelos bombeiros e encaminhado ao hospital Alzira Velano, com fraturas nas pernas e tórax, um possível trauma

de crânio, além de diversas escoriações. Segundo o Corpo de Bombeiros, para retirar a vítima presa às ferragens foi necessário o uso de equipamentos para cortar as partes que prendiam o condutor.

ças com idade entre 1 e 4 anos a cadeirinha e para aquelas com idade entre 4 e 7 anos o assento de elevação. As crianças com idade entre 7 e 10 anos de idade deverão ser transportadas no banco traseiro do veículo e utilizando o cinto de segurança; Mesmo na rotina do dia-a-dia a manutenção pre-

ventiva no veículo, como verificação dos níveis de óleo e água, pressão dos pneus, funcionamento de faróis e lanternas e do sistema de freios deve ser levada em consideração, porque se for necessário fazer uma viagem que não estava programada, o condutor não terá contratempos por falta de manutenção no veículo.


Alfenas, sábado, 01 de fevereiro de 2014

11 Torneio Independente de Futebol Master

Rodada pode definir destino de equipes Venício Scatolino

Valdir Cezário

Otávio Borba

Editoria de Esporte

A

manhã, domingo, dia 2 de fevereiro, será disputada a penúltima rodada da primeira fase do 1º Torneio Independente de Futebol Master, taça Edson Velano Dozza. Oito equipes, divididas em duas chaves, disputam a competição. Na primeira fase, os times da chave A enfrentam os da B, em turno único e, ao final, os quatro melhores colocados se classificam para a fase semifinal. O torneio é promovido e organizado pelo médico Boaventura Passos Vinhas. Por enquanto, os quatro melhores posicio-nados - ABC, Operário, Floricultura e Alfenense - continuam invictos no certame. A rodada de amanhã poderá ser decisiva para alguns clubes, tanto em termos de classificação como eliminação. Banca da Amizade, PS4 e Point do Som ainda não somaram pontos e, caso não consigam vencer na rodada de amanhã, estarão fora da disputa por vaga na próxima fase e vão para a última rodada apenas para cumprir tabela. Os jogos do torneio estão sendo disputados sempre aos

Os estádios do Alfenense (esquerda) e Rachid B. Saliba são os palcos dos jogos do Master Independente domingos, no período da manhã (início da tarde) e acontecem nos estádios do Alfenense Futebol Clube e Rachid B. Saliba.

Jogos O estádio do Alfenense será palco de duas importantes partidas. Na primeira, às 8h30, a Banca da Amizade/Pinheirense vai enfrentar a Floricultura Jardim do Éden. Com quatro pontos ganhos, a Floricultura do treinador Cláudio dos Santos, pode-se considerar numa situação confortável e se conquistar vitória amanhã poderá estar garantindo classificação para a próxima fase. Por outro lado, a Banca terá seu último

suspiro no certame, pois ainda não pontuou e, mesmo o empate, poderá afastá-lo da condição de postulante à vaga. A segunda partida da rodada dupla do Alfenense - às 10h30 - será entre o Vaec e o PS4. Com três pontos ganhos e na quinta colocação, o Vaec terá de vencer caso queira se manter na briga por vaga. Isso porque clubes que estão à sua frente - ABC, Operário e Alfenense vão ter confrontos diretos e, desta forma, o Vaec poderá se beneficiar. Então, só os três pontos darão a oportunidade do time do médico Boaventura Passos permanecer vivo na competição. Já o

PS4, na sétima posição, e sem pontuação, também tem seu último suspiro e só a vitória lhe interessa. Outras duas partidas terão como palco o estádio Rachid B. Saliba. Na primeira, às 8h30, o líder ABC enfrentará o Point do Som/Vip Pneus. Com seis pontos ganhos, a equipe do treinador Dênis de Paula, o Deninho, precisa de mais um para sacramentar sua classificação para a fase semifinal. E tem um trunfo no seu ataque: Da Silva, o artilheiro da competição, com oito gols marcados em dois jogos. Já o Point, de Gilberto Silvério, ainda não pontuou, está na última posição: tem a

pior defesa, pois sofreu dez gols e também respira com aparelho; só a vitória o tirará desta condição. Por fim, encerrando a rodada, um jogo que promete emoções do início ao fim. Às 10h30, o Alfenense/Dental Minas vai enfrentar o Clube Esportivo Operário. Em segundo lugar com seis pontos - cem por cento de aproveitamento - o time celeste precisa de pelo menos um empate para se tranquilizar ainda mais na tabela de classificação. Já o Al-fenense tem quatro pontos e é o quarto colocado e se vencer estará dando grande salto rumo à conquista

da vaga. As duas equipes estão motivadas: o Alfenense vem de vitória difícil sobre o Vaec (4x3), enquanto o Operário não encontrou dificuldade para fazer 3x1 na Banca da Amizade. A última rodada da primeira fase acontece no dia 9 de fevereiro. Os quatro classificados farão a semifinal no dia 16 e a decisão da Taça Edson Velano Dozza (neto do fundador da UNIFENAS, professor Edson Antônio Velano, homenageado pela organização) está marcada para o dia 23 de fevereiro, no estádio do Alfenense Futebol Clube. Não haverá decisão do terceiro lugar.

Copão de Futsal terá jogos só no ginásio do Sesi Otávio Borba Editoria de Esportes

C

omeça na próxima terça-feira, dia 4, a 12ª edição da Copa Alfenas de Futsal, o tradicional Copão, promovido e organizado pela Secretaria de Esportes, Lazer e juventude. Em reunião realizada na quarta-feira, dia 29, ficaram definidos todos os detalhes da competição, como número de inscritos, data de jogos, disposição das chaves, regulamento e também que toda a competição será disputada na quadra coberta do Sesi, já que o ginásio poliesportivo Tancredo Neves continua em reformas. Participaram da reunião, na sede da Secretaria, representantes da Paramotos (Luciano Assumpção), do Bar do Otávio (Thiago), da Microssul Informática (Flávio Augusto), da Ca-

sas Coelho (Juliano Santos), da Drogaria Renascer (André Albano), além de representantes da Associação Alfenense de Árbitros, Luciano Fernando de Souza e Wellington de Souza Ruela. Na reunião, sob o comando da professora Zulmira Albergaria e de Uarli Christi, foi feita a leitura do regulamento que foi aprovado e assinado por todos os presentes e realizado o sorteio das chaves. Segundo informações, os representantes das equipes que estiveram ausentes perderam o direito de voto nas decisões e devem apenas acatar as decisões tomadas pelos presentes.

Sistema As nove equipes confirmadas na competição foram divididas em duas chaves, sendo que se classificam as três melhores

pontuadas de cada grupo. Na chave A estão: Paramotos, Pinheirense/Óticas Precisão, Fumaça Gesso, Esporte Clube Chapadão/ Fênix Bebidas e Depósito de Bebidas do Alemão. Na B, estão: Bar do Otávio/ Comida de Boteco, Microssul Informática, Casa Coelho e Drogaria Renascer. Na segunda fase, serão classificadas as quatro melhores pontuados para a semifinal, independente de grupos. O diretor de Esportes da Secretaria, Thiago Alexandre, que também é treinador da seleção de futsal de Alfenas, ressalta que esta competição é muito importante e que deverá colaborar e muito para a formação do selecionado de Alfenas, “mesmo porque, certamente, novos talentos hão de aparecer”. Segundo Alexandre, em 2013 não ocorreu ne-

nhuma competição de alto nível para que fossem avaliados outros jogadores. Por isso, optou por uma equipe (Pinheirense) já formada. Neste ano, ressalta, “o Copão servirá como parâmetro para que possamos ou não, reforçar ainda mais a nossa seleção”, comenta. “O Copão é uma competição de grande valia e muito tradicional, Não foi realizada em 2013 devido às reformas no ginásio”, afirma o secretário Fabiano Tamiett. Ele disse ainda que achou viável fazer esta competição no Sesi: “Em parceria com o gerente do Sesi (Ailton Barbudo) fizemos uma acordo de cooperação e tenho fé que todos sairão satisfeitos”, ressalta. Os jogos acontecerão às terças, quintas e sextas-feiras, a partir das 19 horas.

Jogos Na tarde de quinta-feira, dia 30, a Secretaria divulgou a tabela do Copão. Na próxima terça-feira, dia 4, será realizada a cerimônia de abertura a partir das 19 horas. Em seguida, às 19h45, jogam Pinheirense/Óticas Precisão x Depósito de Bebidas do Alemão; em seguinda, fechando a primeira rodada, o Fumaça Gesso enfrenta o Esporte Clube Chapadão/Fênix Bebidas. Na quinta-feira, dia 6, às 19 horas, novamente o Depósito de Bebidas do Alemão volta à quadra e vai enfrentar o Fumaça

Gesso; na segunda partida da noite, prevista para às 20 horas, o Bar do Otávio/ Comida de Boteco jogará com a Drogaria Renascer. No encerramento da segunda rodada, a Paramotos enfrentará o Chapadão/Fênix Bebidas. E na sexta-feira, dia 7, no primeiro confronto da noite, marcado para às 19 horas, o Chapadão vai encarar o Depósito de Bebidas do Alemão; no segundo jogo, a Casa Coelho enfrenta o Microssul Informática e fechando a terceira rodada, o clássico entre Paramotos x Pinheirense.


sábado, 01 de fevereiro de 2014

12

Futsal voltar a movimentar o Primavera Otávio Borba Editoria de Esporte

O

bairro Jardim Primavera volta a ser movimentado pela realização de mais um torneio de futsal. O vereador Antônio Carlos da Silva, o Batata, organiza mais uma competição Sub-15 (a quarta edição) envolvendo atletas do bairro. De acordo com ele, apenas quatro equipe foram inscritas, totalizando a soma de 28 jogadores. Em relação a patrocínios, Batata afirma que apenas a Prefeitura local cedeu as redes e duas bolas para esta competição. O regulamento consiste em dois turnos corridos e as duas equipes que mais pontuaram vão fazer a grande final que está prevista para amanhã, domingo, dia 2, a partir das 9 horas. Haverá premiação em troféus e medalhas para o primeiro e segundo lugares. Após a partida final, haverá uma confraternização entre os garotos, em gesto de agradecimento ao cidadão José Carlos Caetano, mais conhecido no bairro

Fotos: Reprodução

BAHIINHA: Felipe (goleiro), Yan, Talysson Reis, João Paulo e Fabrício (Fabrício e Felipe são irmãos gêmeos)

Batendo bola com o leitor (*) Pedro A. Souza ***45ª Copa São Paulo de Juniores -O Santos foi o legítimo campeão. Merecidamente, devido à boa campanha. O Peixe conquistou seu quarto título ao vencer, no dia 25 (aniversário de São Paulo), o Corinthians (2x1). ***Campeonato Mineiro da Primeira Divisão

por Zé Roxinho, uma vez que a taça leva o seu nome. De acordo com informações prestadas pelo organizador Antônio Carlos a final está entre as equipes do Bahiinha, Flamengão do Primavera e Juventude. Os artilheiros da competição até o momento são os garotos Talysson Reis e Fabrício, do Bahiinha, com onze e nove gols, respectivamente.

-A primeira rodada, que começou no dia 26, prosseguiu no dia 29 e ainda tem um jogo para o dia 25 de fevereiro (Nacional x Tombense) teve a rede balançada poucas vezes (seis). Resultados: BOA 2 x 1 Villa Nova; Cruzeiro 1 x 0 URT; Guarani 0 x 0 Caldense; América 1 x 1 Tupi; e Minas Boca 0 x 0 Atlético. O Nacional é de Nova Serrana, mas sua sede agora é Muriaé. Lembrando que em Muriaé temos o Nacional local. -Segunda rodada: hoje, sábado, dia 1º de fevereiro, 17 horas, Tupi x Minas Boca (em Juiz de Fora); Tombense x América (em Tombos). Às 19h30, Caldense x Cruzeiro, em Poços de Caldas. Amanhã, dia 2, 17 horas: Atlético x Nacional, no Independência, em B H; URT x BOA Esporte, em Patos de Minas; e Villa Nova x Guarani, em Nova Lima. ***Copa do Brasil:

FLAMENGÃO - Em pé, da esquerda para a direita: Luan, Daniel (Badão), Pedro Matos, Guilherminho. Agachados, na mesma ordem: João Rafael, Leo Matos e Carneirinho. O goleiro é Patrick e ele não está na foto

A CBF divulgou, no dia 22 de janeiro, a tabela da primeira rodada. A competição contará com os times da Libertadores a partir das oitavas de final e será realizada paralelamente ao campeonato brasileiro. A primeira rodada será dia 12 de março. América, Tombense, Caldense, Tupi e Villa Nova representarão o Estado de Minas Gerais na primeira fase. Nesta fase, serão 40 confrontos (80 clubes), com o time que joga fora a primeira (sempre o de melhor ranking) podendo eliminar a volta em caso de vitória por dois ou mais gols de saldo, na casa do adversário. ***Copa Regional de Futebol Amador: No dia 11 de janeiro, em Varginha, marcaram presença no

Capoeiristas devem se cadastrar em projeto do Iphan

congresso e estão praticamente certos no certame: Grêmio Anchieta (Santa Rita do Sapucaí); EC São Jorge (Juruaia);

relativa à salvaguarda deste Bem Cultural no Estado; -Levantar informações que subsidie na mobili-zação de representantes da capoeira de todo o Estado de Minas Gerais com vistas à elaboração coletiva do Plano de Salvaguarda da Capoeira. Os interessados devem se dirigir a Secretaria de Esportes, na rua Francisco Mariano, 253, no horário de 9 às 12 horas e de 14 às 16 horas, até o dia 5 de fevereiro. Mais informações com Zulmira Albergaria.

EC Chapadão (Alfenas); Alterosense EC (Alterosa); TAC

Futsal interbairros movimenta novos talentos

Desejo aos amigos leitores um abençoado final de sema-

Denise Prado Editoria de Esporte

N

a tentativa de contribuir com o projeto “Mapeamento da Capoeira em Minas”, que está sendo realizado pelo Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), a Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude, está convocando todos os capoeiristas e mestres de Alfenas, a cadastrar seus grupos, o mais rápido possível. Segundo a superintendente de Esporte, Zulmira

Otávio Borba Editoria de Esportes

A

dolescentes com idade entre 14 e 17 anos estão participando de mais uma competição de futsal entre vários bairros da cidade de Alfenas. É o torneio interbairros que a Secretaria de Es-

Albergaria, a secretaria está apenas servindo de ponte entre os profissionais e o instituto. “Mas, aqueles que quiserem, podem fazer o próprio cadastro; porém, é bom que a secretaria também tenha estas informações”, explica a superintendente. O projeto é desenvolvido pelo Iphan e realizado pelo Minas Cidades Con-sultoria em Patrimônio Histórico e Cultural, utilizando a metodologia do Inventário Nacional de Referências Culturais, na sua primeira etapa. O Ma-

portes, Lazer e Juventude implantou juntamente com o projeto Trilhas Educativas. Para atletas com idade entre 12 e 13 anos, a competição já se encerrou na sua primeira fase. De acordo com Edvaldo Cavalcanti, coordenador de futebol da SELJ,

peamento visa auxiliar na elaboração das ações para a política relativa à salvaguarda deste Bem Cultural no Estado. Entre os objetivos estão: Produzir conhecimento e documentação sobre os mestres, grupos e/ou praticantes de Capoeira existentes em Minas Gerais; -Realizar um mapeamento dos mestres, grupos e praticantes de Capoeira em Minas Gerais, com vistas ao auxílio na elaboração das ações para a política

sete equipes já estão classificadas para a segunda fase: Pinheirinho, Jardim Primavera, Chapada, Santa Rita, Vila Formosa, Caensa e Por do Sol. Hoje, sábado, dia 1º, os jogos acontecem na região do bairro Jardim São Carlos, na quadra da Escola Municipal Dona

Zinica. A segunda fase será Municipal, com os cruzamentos das equipes campeãs em datas a serem definidas, conforme explica Cavalcanti. Os jogos de futsal interbairros começaram em janeiro e a previsão para o término é o mês de junho.

(Três Pontas); Coqueirense (Coqueiral); Campo-meense (Campo do Meio); Santo Antônio do Amparo; Machado EC; Nepomuceno; Ipiranga (Cruzília); Campos Gerais e Atlhetic (São João del Rey).

MENSAGEM: “O afeto conduz a alma como os pés conduzem o corpo”. (Catarina de Sena) O melhor meio de mudarmos o coração de uma outra pessoa é sendo gentil e carinhoso com ela. Ao fazê-lo, transformamo-nos em reflexo do verdadeiro Deus que ela busca”.

na. PA, ESPERANÇA e BONS pensamentos são os meus desejos. Um abraço a todos os leitores. Conte aos amigos, espalhe por aí o Jornal dos Lagos.

LEMBRETES: -O muito sem Deus é pouco e o pouco com Deus é muito. -A palavra possui um duplo poder: pode ser a mais mortal das armas ou o mais suave bálsamo vitalizador. -Falar mal dos outros é desrespeitar a Deus. -A bondade alheia sempre chega trazendo na mão o bem que você fez antes. RECOMENDE A RÁDIO CULTURA AOS SEUS AMIGOSE AMIGAS. ESPALHE POR AÍ (AM ou OM = 1180 KHW)

RÁDIO CULTURA AM DE ALFENAS: A RÁDIO DO POVO! e-mail: jlagos@unifenas.br - Show do Esporte - Rádio Cultura AM. Horários: de segunda a sexta, das 11h às 12 horas. Sábado: de 11h às 13 horas.

(*) Cirurgião Dentista e Comentarista Esportivo da Cultura AM


Alfenas, sábado, 01 de fevereiro de 2014

13

Curso de Aplicação de Agrotóxico do Senar ajuda a reduzir contaminação de produtos Fotos: Venício Scatolino

Cláudia Cabral Reportagem local

N

o período de 20 a 23 de janeiro aconteceu na Fazenda Espigão, zona rural de Alfenas, um curso sobre aplicação de agrotóxicos. O treinamento foi promovido pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar/Minas), em parceria com o Sindicato dos Produtores Rurais do município. Doze participantes acompanharam as instruções repassadas pelo engenheiro agrônomo Márcio Daud. De acordo com ele, o treinamento é exigido pelo Ministério do Trabalho e visa atender à Norma Regulamentadora nº 31 que tem o objetivo evitar problemas de intoxicações pelo agrotóxico. De acordo com a Norma Regulamentadora 31, os trabalhadores em exposição direta são os que manipulam os agrotóxicos, adjuvantes e produtos afins, em qualquer uma das etapas de armazenamento, transporte, preparo, aplicação, descarte e descontaminação de equipamentos e vesti-

Engenheiro agrônomo enfatiza que o curso faz parte de exigências feitas pelo Ministério do Trabalho mentas. Conforme o Senar, para realização de uma boa aplicação é necessário não só conhecer os agrotóxicos, mas também fazer a utilização correta do equipamento de proteção individual (EPI), além de saber aspectos sobre o uso dos produtos e do pulverizador. Para tanto, é de suma importância a capacitação de mão-de-obra. O conteúdo do curso é dividido entre teórico e prático. Os participantes aprendem os fundamentos da aplicação dos agrotóxicos,

uso correto para manusear os equipamentos, noções básicas de preservação da saúde, manutenção das ferramentas de aplicação e uso dos equipamentos de proteção individual (EPI), além de respeitarem as recomendações do período de carência entre a aplicação do agrotóxico e a colheita dos alimentos e o descarte correto das embalagens vazias dos produtos. Além disso, são repassados noções de primeiros socorros e tratamentos de emergência, entre outros quesitos necessários

Doze funcionários da fazenda participaram do curso para a saúde do trabalhador. O trabalhador Reis Elias Pereira, 47 anos, funcionário da fazenda há mais de 20 anos, ressalta a importância do curso. Sobretudo, com relação ao cuidado com os equipamentos utilizados na aplicação dos agrotóxicos e no seu preparo. Lembra que assim que começou a trabalhar nesta atividade não havia um cuidado tão minucioso como agora e com o treinamento pode obter melhor resultado com segurança garantindo sua saúde.

FALECIMENTOS 17/01 - INDALÉCIO ROCHA JÚNIOR, 60 anos, casado, natural de Alfenas-MG. Residia na Rua Luiz Alves Corrêa, 597, em Alfenas-MG.

anos, solteiro, natural de Alfenas-MG. Residia na Alameda Flamboyant, 107, bairro Jardim Primavera, em Alfenas-MG.

17/01 - JOSÉ CÁSSIO DE SOUZA, 50 anos, casado, natural de Alfenas-MG. Residia na Rua Prudente de Moraes, nº 158, bairro Santa Edwiges, em Alfenas-MG.

20/01 - FRANCISCO SEBASTIÃO DE CARVALHO, 69 anos, casado, natural de Campos Gerais-MG. Residia na Rua Raimundo Corrêa, 1234, bairro Jardim São Carlos, em Alfenas-MG.

17/01 - GUILHERMINA TEODORO DOS REIS, 83 anos, casada, natural de Alfenas-MG. Residia na Rua Martins Alfenas, 1616, centro, em Alfenas-MG. 18/01 - LEILA DE OLIVEIRA PRADO, 69 anos, viúvo, natural de Alfenas-MG. Residia na Rua Dr. Morato, 1414, Piracibaca-SP. 18/01 - CLAUDETE RICCI RAMOS GENEROSO, 46 anos, casada, natural de Alfenas-MG. Residia na Avenida Lincoln Westin da Silveira, 1067, em Alfenas-MG. 18/01 - JOÃO DOS REIS NOVAIS, 48 anos, divorciado, natural de Alfenas-MG. Residia na Rua Carlos Drummond de Andrade, 338, em Alfenas-MG. 18/01 - EDNEIA LOPES DE FARIA, 41 anos, solteiro, natural de Faxinal-PR. Residia na Rua Plínio Leite da Silva, 1667, bairro Jardim Alvorada, em Alfenas-MG. 18/01 - EDERSON VIEIRA, 25 anos, solteiro, natural de Alfenas-MG. Residia na Rua Ana Neri, 381, em Alfenas-MG. 19/01 - MARCO AURÉLIO CAMILO, 30 anos, amasiado, natural de Alfenas-MG. Residia na Rua das Orquídeas, 37, bairro Vila Promessa, em Alfenas-MG. 18/01 - GLEISON HENRIQUE DA COSTA, 19

21/01 - ELISA VILELA DE MOURA LEITE, 95 anos, viúva, natural de Alfenas-MG. Residia na Rua Manoel Pedro Rodrigues, 167, centro, em Alfenas-MG. 22/01 - DEMAIR CABRAL, 38 anos, divorciada, natural de Alfenas-MG. Residia na Alameda das Sibipurunas, 202, bairro Jardim Primavera, em Alfenas-MG. 23/01 - APARECIDA BERNARDES QUEIROGA, 88 anos, viúva, natural de Carmo do Rio Claro-MG. Residia na Rua Artur Bernardes, 656, centro, em Alfenas-MG. 25/01 - NATIMORTO. De Alfenas-MG. Filho de Tamires Rodrigues da Silva. Residência: Rua Raimundo Corrêa, bloco 5, apartamento 12, em Alfenas-MG. 27/01 - LUIZ DE SOUZA NETTO, 94 anos, casado, natural de Alfenas-MG. Residia na Rua Antônio Pedro de Oliveira, 976, bairro Vila Betânia, em Alfenas-MG. 28/01 - HELENA MARIA DA SILVA, 53 anos, casada, natural de Alfenas-MG. Residia no bairro rural Bárbaras, Alfenas-MG. Gentileza: Funerárias São José, São Pedro e Municipal

Reis Elias Pereira aprendeu como utilizar com cuidado o equipamento

Empregados da Copasa fazem doação para ONG Dias Melhores Da Redação

F

uncionários da Copasa pertencentes ao Distrito do Médio Rio Grande, com sede em Alfenas, fizeram doação à organização não-governamental Dias Melhores. O valor arrecadado foi oriundo do programa Confia em 6%, oferecido pela empresa. O programa foi criado em dezembro de 2005 pela Copasa e incentiva os empregados a transformarem parte do seu imposto de renda devido em doação para o Fundo da Infância e da Adolescência (FIA), que é destinado ao financiamento das políticas públicas de atendimento à população infanto-juvenil. Segundo a empresa, o programa Confia em 6% viabiliza o exercício da cidadania aos empregados da Copasa e possibilita a melhoria da qualidade de vida de crianças e adolescentes no Estado de Minas Gerais, “o que só acontece

devido ao engajamento dos copasianos nas causas sociais.” Grande parte dos funcionários aderiu, segundo a gerente da Divisão de Responsabilidade Social, Luciana Barbosa Silveira. Para fazer a doação, o empregado indica o valor e a cidade para onde deseja encaminhar a sua doação e a Copasa deposita o recurso na conta do FIA da cidade a ser beneficiada. Na campanha de 2013, os empregados do DTMG que aderiram ao programa optaram por destinar os recursos à ONG Dias Melhores, de Alfenas. A entidade é uma fundação privada sem fins lucrativos, que promove a defesa dos direitos, o exercício da cidadania e oferece o desenvolvimento de trabalhos para a promoção social de crianças, mulheres e adolescentes. Com a iniciativa, cerca de R$ 5,2 mil foram doados à associação.


Alfenas, sábado, 01 de fevereiro de 2014

14 DR. HÉLIO MOREIRA

PÉROLAS DO CLOVIS

(*) O autor é alfenense, nasceu em Gaspar Lopes e reside em Goiânia; é membro da Academia Goiana de Letras; da Academia Goiana de Medicina; Instituto Histórico e Geográfico de Goiás

CLOVIS PEREIRA, Alfenense e professor em São Paulo-SP

O doce mistério da vida! Nossa vida é cheia de mistérios. Nascemos chorando, careca, desdentado e, às vezes, entregamos a rapadura nas mesmas condições. Durante a jornada terrena, envelhecemos em constantes desenganos. Passando por muitos golpes forjados pelos amigos - da onça -, nunca estamos descartados sobre empréstimos em dinheiro - se tiver -, abono em casa bancária, testemunha em briga de casal, briga em botequim com direito a tiros, balas perdidas e encontradas, esbarrões ao transitar pela feira livre, ser fiador de aluguel e ‘chiar’ com os meses em que o inquilino mudou para um lugar ignorado, incerto e não sabido (tremenda redundância aplicada em editais forenses); apenas ignorado já mata a charada, pô, além de outros percalços como recomendar alguém para a firma onde somos um dos empregados, ajudar empurrar carro velho com bateria descarregada em dia de chuva até que o motor resolva pegar, passar a noite em velório com a garrafa térmica de café sem café,visitar doente hospitalizado com direito a dois ‘cartões amarelos’ e aproveitando o tempo,visitar um recém-nascido filho de um ex-colega, além de ensinar receita culinária etc. Vou tentar dissertá-los: - Empréstimo de dinheiro: você perde o dinheiro e o amigo e, se cobrado, poderá ser alvo de algum 38, 39 ou ‘ponto 40’ e ser atingido através de arma branca e a coisa fica preta. - Abono em casa bancária, o ritual é idêntico: o cabra dá no pé e o gerente força a barra para saldar a dívida, caso contrário, seu nome vai pro Serasa. O negócio é pagar e não chiar! -Testemunha de briga de casal: há casais que brigam mais que elementos de torcida organizada ou desorganizada. Gato e cachorro atualmente não são brigões e vivem em comunidade. Quando notar uma briga de casal, fuja logo ou jogue pela janela da casa um 38 carregado e aguarde os acontecimentos. Pelo menos aquele casal não entrará mais em litígio! - Briga em botequim: quando a coisa esquentar, pague a conta, pegue o boné e, sem condições físicas para chegar em casa, vá de táxi e após explicações à fera, vá dormir! -Esbarrões em feira livre: peça desculpa e saia de fininho. Caso o ‘esbarrado’ portar caixas de ovos terá que ressarcir o prejuízo causado. Palavrões à parte vire a esquina e dê no pé! - Fiador de aluguel: outra mancada. O inquilino muda na calada da noite e você fica com a brasa na mão. Terá que pagar os meses atrasados, consertar os estragos e servirá como lição! - Arranjar ‘trampo’ na firma em que você é considerado: o malandro dana pedir dinheiro emprestado, falta ao trabalho indo pescar e apresenta receita médica alegando doença. - Ajudar empurrar carro velho pela manhã: indique ao vizinho uma casa de bateria. O vizinho adquire a peça fiado, alegando que o amigo pagará. O revendedor acredita e a barba cresce! - Passar uma noite em velório, uma hora demora em média duas horas para passar! Sem café e ouvindo elogios dirigidos ao morto que não era ‘flor que se cheire’ é dose pra mamute! Caso a viúva seja aproveitável e detentora de polpuda pensão do INSS, um garanhão durante a missa de sétimo dia entra com ‘jogo bruto’ colocando ao seu dispor um amigo advogado. Se

BAÚ LITERÁRIO - DEIXE-ME CONTAR ENQUANTO ME LEMBRO!

Margarida Não sei bem como foi que a Margarida foi parar lá em casa, acredito que foi o senhor João Rocha (compadre da minha mãe) quem a levou. O ano também não estou muito certo, parece-me, pela associação de idéias com outros fatos, que deve ter sido no ano de 1949, inicio de 1950; a única coisa de que me lembro com certeza é que ela veio para ficar morando conosco, tornando-se com o passar dos anos, minha irmã. Quando a vi pela primeira vez, lembro-me até com detalhes: - pretinha, para dizer a verdade até azulava de tão preta, olhos muitos grandes, sobressaindo-se, na silhueta da sua face redonda e magra, grandes olhos negros (este detalhe dos olhos valeu-lhe um apelido que ela abominava: Margarida “Zóio de cobra”); não era feia, tinha uns dentes maravilhosos, cabelos sempre cuidados, com tranças amarradas no alto da cabeça. Suas vestes, naquela oportunidade, eram muito simples e com muitos remendos, deixando inclusive “janelas”, expondo as coxas; era uma criança e, por consequência, não havia a preocupação com a aparência pessoal; os pés eram descalços e, ao caminhar, exibia um passo não muito cadenciado e que com o tempo acabou por se tornar um pouco cambaleante. Quando já moça feita, sempre que alguém lhe indagava da razão desta dificuldade em caminhar ela afirmava que o problema era o joelho e realmente exibia-o com certa deformidade. Praticamente crescemos (eu e meus irmãos) juntos com a Margarida; muito trabalhadeira, esperta nos afazeres domésticos, fazia tudo com rapidez incrível, sempre com um sorriso estampado na face e a solicitude a toda prova; atendia as nossas, principalmente as minhas solicitações, com alegria: - Margarida, faça uns biscoitos para nós, faça arroz com ovo frito, frita uma linguiça, etc; nas nossas brincadeiras de “pique de esconder” era imbatível, rápida como um azougue, todos queriam ficar do lado dela, era realmente sapeca ! Ajudava minha mãe na cozinha (quando veio não sabia nem esquentar água, segundo a brincadeira que minha mãe fazia com ela) tornou-se uma grande cozinheira, de forno e fogão, como diziam. Arrumava tempo para tudo, preguiça era um nome que ela não conhecia. Dormíamos no mesmo quarto (enorme salão com várias camas dispostas uma ao lado das outras) e ficávamos, muitas vezes, até tarde da noite conversando sobre os acontecimentos do dia, principalmente sobre as brincadeiras que fazíamos após o jantar; no dia seguinte era a primeira a se levantar,

a viúva resistir à tentação, conte-lhe os ‘podres’ do finado que

blog: lumaosquefazem.blogspot.com

dico deu mostras de que o Pedrão está rondando aquela casa

Filhos de Deus

de saúde - ou de doença - e o correto é pensar na briga sobre

- Visita a recém-nascido. Leve um presente significativo e diga: “Que lindo (a), parece com o pai! Fixando a visão, o ‘baby’ se parece com o farmacêutico da praça, mas cala-te boca! - Redeitas culinárias é bobagem; poucos experimentam e ninguém copia. Esses e outros são os ‘doces mistérios da vida’, durante a vida de quem com vida, leva a vida, não sendo levado pela vida! ... A morte a tudo encerra com cenas reais! Estamos conversados!

Quase que o sepultamento foi duplo! Margarida tinha ódio de ouvir esta história e o Joaquim Marques, após ter bebido uns tragos, fazia questão de repeti-la várias vezes, imitando os gestos da Margarida e o voo do Jorge. Não sei se a história era verdadeira, mas que a Margarida tinha uma capacidade incrível de gritar alto, isto eu sei que tinha. Morávamos logo abaixo da estação da estrada de ferro e íamos jogar bola perto da Igreja, na parte alta de Gaspar Lopes, distante da nossa casa, seguramente uns 4 quilômetros. Se minha mãe precisava de um de nós (meu irmão Henio ou de mim) encarregava a Margarida de chamar-nos e ela não tinha dúvida, saia para fora do terreiro, colocava as duas mãos em concha na boca, imitando um gramofone, enchia o peito de ar e soltava um sonoro grito: - Hélinhooo, Dona Olivia tá te chamando! Não tinha titubeios, abandonava o futebol, descia as ruas numa correria desenfreada e antes que ela desse o terceiro grito já estávamos sendo avistados, Gaspar Lopes inteira conhecia os gritos da Margarida, ela não ligava para as gozações; era só ser instigada, repetia toda a sequência com a mesma boa vontade. Margarida não deu certo nos estudos, dizia ela que a “cabeça” não era boa para isto; foi tentado várias vezes colocá-la na escola, porém sempre ela abandonava, com uma variada gama de desculpas. Sempre me senti protegido por ela, meus “feitos” na escola era motivo de orgulho para ela; dizia que eu estudava o suficiente para nós todos de casa, inclusive para ela. Margarida viveu conosco muitos anos, acabou mudando para São Paulo, onde se casou e constituiu família; em uma oportunidade consegui com uns parentes dela que ficaram em Harmonia, o seu endereço e fui visitá-la. Casa muito asseada (como ela sempre foi), modesta, porém muito satisfeita com a vida; não conheci o marido, ela se encarregou de elogiá-lo bastante. Despedimos com um abraço afetuoso, ela pediu-me licença (imagine se precisava, éramos irmãos!) para beijar-me no rosto. Senti a quentura das suas lágrimas em contacto com a minha face, despedimo-nos e nunca mais a vi.

Professora de pintura ateliê ‘Fisarte’

- Visitar doente em fase terminal não resolve nada! O mé-

formal de partilha. Confiram.

pois tinha que fazer o café com leite que iríamos vender no “Barzinho” que possuíamos na Estação da Rede Mineira de Viação. Margarida foi crescendo, tornou-se moça, corpo bonito, traços fisionômicos do rosto perfeitos, pele lisinha e os lábios eram suaves e delicados, porém não era muito afeita a namoros; também minha mãe vigiava-a como se fora uma filha, não lhe dando nenhuma chance. Só me lembro de um namorado que a Margarida arranjou, o Antonio Martins, um pretinho, até bem aparentado, magro, alto e muito trabalhador (era funcionário da cerâmica). Tinha um defeito, imperdoável pela óptica da minha mãe: - bebia demais, principalmente nos finais de semana; parecia-nos que a Margarida estava muito enlevada com ele, porém as resistências da nossa casa acabaram por atrapalhar o romance; acho, hoje, que ela realmente chegou a gostar dele, porém ... Tínhamos uma pensão, denominada Santo Antonio (homenagem a meu pai) e ali Margarida era muito estimada por todos os hóspedes, tomava liberdade com os mesmos, inclusive colocando-lhes apelidos. Um dos hóspedes mais assíduos era o Joaquim Marques, compadre dos meus pais, morava em Três Corações e era maquinista da estrada de ferro e costumava levar sua mulher, Lia, com os filhos, para passearem em nossa casa; este Joaquim Marques era um inferno na vida da Margarida, quando ele chegava ela até estremecia nas bases, sabia que seriam alguns dias de constantes gozações e a que ele repetia com maior insistência e a que ela menos gostava de ouvir, era a respeito da morte do pai dela. Segundo Joaquim Marques, em uma oportunidade, estava transportando um trem carregado de madeiras, vindo de Harmonia para Gaspar Lopes e um dos empregados encarregados do transporte desta madeira, era o Jorge, irmão mais velho da Margarida. Quando o trem passava nas imediações da casa da Margarida, o Jorge, todo fagueiro, de pé em cima das madeiras, abanava as mãos para os irmãos que se postavam em cima de um barranco aguardando a hora do trem passar, inclusive a Margarida fazia parte deste grupo. Neste dia, segundo o Joaquim Marques, quando o trem passava, a Margarida, usando todas as forças armazenadas no peito, deu um grito que ecoou longe. - Jorge, o pai morreu! - Joorgeee o pai morreuuu! Não há filho que suporte uma mensagem com este teor; Jorge não teve dúvida, saltou de cima do vagão em movimento, por sorte quebrando somente uma perna, um braço e meia dúzia de costelas.

LUCIANA SIQUEIRA CARVALHO

será tiro certeiro; ela cederá!

os bens que o finado deixará, além das costumeiras brigas no

drhmoreira@gmail.com www.heliomoreira.blogspot.com www.academiagoianadeletras.org

Na primeira carta de São João diz assim:

um bem maior.

“Caríssimos, vede que grande presente de amor o Pai nos deu: De

Viver a radicalidade do Evangelho significa domar a si mesmo.

sermos chamados filhos de Deus!

Jesus não veio nos propor o conformismo.

E nós o somos! Se o mundo não nos conhece é porque não conheceu

Ele veio nos trazer a felicidade como promoção de paz, vivência da

o Pai!”

misericórdia e busca da justiça.

Como filhos de Deus somos facilmente identificados como tal, pela

Busque ser a cada dia melhor porque daremos conta de cada palavra

forma como agimos.

mal colocada.

Mas, sobretudo, pela forma que tentamos conter e melhorar o que

Existe uma diferença muito grande entre quem você é e quem você

de “difícil” há em nós.

diz que é.

Principalmente, não julgando, não ofendendo, sufocando nossos

O teu verdadeiro valor está dentro de você.

instintos mais primitivos; sobrepondo nossas vontades em prol de

Seja autêntico!


sábado, 01 de fevereiro de 2014

15

ZAPPING

Por Caroline Borges

Os resumos dos capítulos de todas as novelas são de responsabilidade de cada emissora. Os capítulos que vão ao ar estão sujeitos a eventuais reedições - de 03/02 a 08/2/2014 MALHAÇÃO Globo – 17h35 Segunda (03/02) - Sofia afirma a Sidney que fará de tudo para recuperar sua imagem na mídia. Raíssa e João Luiz se beijam. Micaela e Martin reatam o namoro. Flaviana tenta se acostumar à sua nova realidade humilde. Maura comenta com Zelândia que nunca gostou de Caetano. Anita avisa a todos que Antônio será liberado da instituição. Ben confidencia a Sidney que visitará Antônio. Madame Cozete diz a Sidney que, para se curar de seu problema, terá de ficar algum tempo longe de mulheres. Anita fica aliviada com a retirada de seu vídeo com Ben da internet. Antônio se machuca propositalmente e acusa Ben de agressão. Terça (04/02) - Os guardas da instituição detêm Ben, que é ameaçado pelos internos. Anita se envolve em uma briga no colégio por causa de seu vídeo com Ben. Giovana prepara o show que fará para arrecadar fundos para a reforma do casarão. Antônio afirma que não prestará queixa contra a suposta agressão de Ben. Sofia conta a Anita sobre o incidente entre Ben e Antônio e a menina acredita na bondade do ex-interno. Zelândia prepara chás afrodisíacos para Maura, que assedia Hernandez. Bernardete e Abelardo visitam Caetano na prisão. Todos se surpreendem com o novo visual obscuro de Anita. Quarta (05/02) - Anita faz um discurso agressivo e Ben se culpa pelo estado da menina. Caetano diz a Abelardo que precisará de sua ajuda em um esquema na prisão. Hernandez afirma a Vera e Ronaldo que os médicos liberaram o filho para o convívio social. Antônio seduz Anita. Bernardete revela que tem um capital guardado e propõe sociedade a Vera. Antônio finge querer recomeçar sua amizade com Ben. Maura afirma a Hernandez que Antônio pode ficar em sua casa. Guilherme se surpreende com o namoro de João Luiz e Raíssa. Sofia e Ben se aproximam. Quinta (06/02) - Ben agradece Sofia por seus conselhos e a menina o incentiva a esquecer Anita. Pedro se desespera ao constatar seu amor por Tita. Anita é assediada por dois motoqueiros e Antônio a resgata. Ben desconfia do ataque a Anita e acredita que seja armação de Antônio. Martin e Micaela perdem a hora namorando e a menina falta a aula. Raíssa afirma a João Luiz que é capaz de abrir mão de ter um filho por Guilherme. Junior lê a poesia de Sidney para Sofia em voz alta e a menina se ofende. Antônio agradece aos motoqueiros pela encenação com Anita. Sidney garante que fez seu poema pensando em Meg e Sofia se surpreende. Sexta (07/02) - O pai de Martin cobra um relatório sobre seu trabalho no restaurante. Martin oferece um emprego de produtora cultural para Luciana. Todos no Grajaú acreditam na mudança de comportamento de Antônio. Giovana pensa em fazer um show na praia, durante o campeonato mundial de surfe. Anita discute com Ben e Sofia defende o rapaz. Luciana tenta produzir um show no restaurante. Antônio convida Anita para meditar no bosque. Sofia, Sidney e Ben decidem assistir ao campeonato de surfe. Sofia se insinua para Ben. Antônio beija Anita.

JOIA RARA Globo – 18h15 Segunda (03/02) - Ernest diz a Pérola, Franz e Amélia que está arrependido de tudo que fez contra eles. Amélia deixa Ernest morar em sua casa no cortiço, para a alegria de Pérola. Ernest toma banho no chuveiro coletivo do cortiço e é alvo dos comentários dos moradores. Manfred chega e tripudia do pai, mas é expulso por Mundo. Sonan consegue um emprego em uma farmácia e Jampa, em uma sorveteria. Ernest diz ao delegado que Manfred causou o acidente de Sílvia. Décio marca um encontro com Aurora. Sílvia vê no jornal que Viktor procura uma babá e pede que Bibiana se candidate à vaga. Ernest chega à mansão com o delegado e Manfred queima as provas da morte de Catarina para que ninguém as encontre. Terça (04/02) - Davi ouve Aurora e Décio conversando e descobre que só conseguiu o emprego no clube por causa dela e termina o casamento. Viktor contrata Bibiana como babá de Heitor. Ernest acusa Manfred na frente do delegado, mas ele nega tudo. Tavinho dorme com Gaia e Toni. Os policiais encontram papéis queimados no quarto de Manfred, que inventa uma desculpa para eles. Sonan sugere um tratamento natural a um freguês, que acaba não comprando nenhum remédio na farmácia. Jampa distribui sorvetes para crianças que não têm dinheiro para pagar e é demitido. Manfred vai ao cortiço e ameaça Ernest, mas Mundo o defende. Bibiana leva Heitor para ver Sílvia, que se emociona ao pegar o filho no colo. Quarta (05/02) - Hilda visita Mama Francesca e encontra Gaia. Manfred vê Sílvia na rua e, descontrolado, vai para casa chorando, dizendo que viu um fantasma, e se esconde atrás das cortinas. Gertrude se preocupa com a saúde mental do filho e desabafa com Venceslau. A pedido de Manfred, Zefinha rouba um vestido de Amélia do varal do cortiço. Manfred convida Cristina para jantar na mansão e lhe dá o vestido de Amélia e uma peruca. Pérola e Ernest servem o jantar de Amélia, que fica constrangida. Volpina e Arlindo se beijam. Viktor estranha ao ver um fio de cabelo ruivo na manta de Heitor. Gertrude chega à mansão, vê Cristina vestida como Amélia e a manda embora, deixando Manfred furioso. Quinta (06/02) - Diante do descontrole de Manfred, Gertrude telefona para um psiquiatra. Bibiana incentiva Sílvia a aparecer para Viktor. O médico diz que vai internar Manfred, mas Gertrude pede para tratá-lo em casa. Manfred apenas finge que toma o remédio prescrito pelo médico, mas o joga fora. Aurora procura Davi na pensão e eles se beijam. Zefinha, Josué e Laerte mentem em seus depoimentos a favor de Manfred. Amélia pede que Julieta conte apara o delegado sobre as atitudes violentas de Manfred contra Ernest. Pérola pede que Franz vá à casa de Eufrásio e, lá, ele encontra um anel de Sílvia e recortes de jornal sobre os Hauser. Viktor vê Sílvia na porta da livraria. Sexta (07/02) - Viktor corre atrás de Sílvia, que foge. Ernest pede que Julieta deponha a seu favor, mas ela fica em dúvida. Toni e Hilda ficam juntos, mas ela diz que, para voltar para casa, ele tem de se afastar de Gaia. Sílvia aparece para Viktor e o beija. Eufrásio vê Franz em sua casa e diz que vai denunciá-lo. Lola e Aurora discutem por causa de Joel. Franz diz a Amélia e Pérola que Sílvia deve mesmo estar viva e conta o que encontrou na casa de Eufrásio. Viktor leva Sílvia para sua casa e tenta convencê-la a se encontrar com Franz. Aurora procura Fabrício no bar e os dois conversam. Viktor leva Sílvia ao hotel de Franz e ela prefere esperar na rua. Manfred sai da fundição e vê Sílvia parada na calçada. Sábado (08/02) - Sílvia foge e Manfred vai atrás dela. Viktor se desespera com o sumiço de Sílvia. Cleo vê Aurora e Fabrício no bar e conta para Joel, que avisa Lola. Manfred se faz de amigo de Sílvia e a leva para a fundição. Lola e Davi vão ao bar dar um flagrante em Aurora e Fabrício. Manfred manda Pilar ir para a fundição e ela convence Sílvia de que Franz tentou matá-la. Sílvia pega Bibiana e Viktor no ateliê e vai com Manfred para a mansão. Aurora e Lola se desentendem por causa de Fabrício. Miquelina pergunta se Arlindo está apaixonado por Volpina. Viktor conta para o delegado que Sílvia está viva, mas que desapareceu. Benito procura Manfred na mansão e o chantageia.

PECADO MORTAL RECORD - 22 horas

Segunda a Sexta - Os capítulos desta semana serão um compacto com os melhores momentos desde a estreia da novela.

ALÉM DO HORIZONTE

EM FAMÍLIA

Globo – 19h15

Globo – 21 h

Segunda (03/02) - Lili apresenta Heloísa para Angelique, que é forçada a cumprimentá-la. André impede o “motoboy” de perseguir o carro de Oscar. Heloísa e Thomaz tentam convencer Lili a contar o que sabe sobre a Comunidade. André leva William, Celina, Nilson e Sandra para seu apartamento e surpreende Júlia. LC se enfurece com Kléber e o manda de volta para Tapiré. Thomaz pede para Marlon cuidar de Lili. Keila resolve organizar um concurso para Miss Tapiré. Priscila comenta que Inês pode estar namorando e Marcelo fica incomodado. Hermes e Tereza tentam se enturmar na prisão. Olívia se declara para André e o beija no momento em que Júlia entra na delegacia. William e Celina se beijam.

Segunda (03/02) - Chica relembra o batizado de Helena. Laerte convence Helena a fazer um pacto com ele. Ramiro é rude com Chica. Helena se insinua para Virgílio e irrita Laerte. Chica e Selma falam sobre seus filhos, sem perceber que eles escutam a conversa. Helena prende o pé em cipós no fundo do lago e Shirley observa seu afogamento sem ajudá-la. Laerte e Virgílio retiram Helena do lago e a levam para o hospital. Marta e Mafalda implicam com Neidinha ao vê-la com um rapaz. Shirley debocha de Virgílio por gostar de Helena. Mafalda discute com Viriato sobre a mala cheia de dinheiro e abre sem querer fazendo todo o dinheiro voar pelos ares. Virgílio se entristece ao ver Helena com Laerte. Helena reclama com o primo por brigar com Beto. Há uma passagem de tempo.

Terça (04/02) - William e Celina se desculpam um com o outro pelo beijo. LC reclama com Angelique da intromissão de Heloísa. Keila convence Kléber a aceitar que o concurso para Miss Tapiré aconteça. Álvaro passa a noite com Inês. Celina questiona William sobre seus sentimentos. Tereza fala com Hermes por um celular. LC diz a Angelique que forjará o local do enterro de William. Júlia fica tensa ao ver Jéssica e Nilson grafitando na parede do apartamento de André. Fátima decide se inscrever no concurso depois de saber o prêmio da vencedora. Marlon e Lili levam flores para o suposto túmulo de William. André leva William para visitar Tereza. Heloísa e Thomaz se beijam. Tereza se surpreende com a visita de William.

Terça (04/02) - Helena discute com Laerte e usa Virgílio para provocar o namorado. Fernando vê, sem querer, Helena sem roupa e Laerte fica enfurecido. Juliana anuncia à família que está grávida. Laerte pilota um avião sem autorização e é expulso da escola de aviação. Neidinha decide fazer um curso de enfermagem. Helena entra no carro de Beto e deixa Laerte irritado. Shirley fala mal de Helena para as amigas no colégio. Laerte tenta obrigar Helena a ir embora com ele, mas é impedido por alunos do colégio. Juliana perde o bebê e sofre com Fernando. Shirley leva Laerte para casa. Helena vai à casa de Virgílio e fica encantada com as esculturas feitas por ele. Laerte vê Helena chegar com Virgílio em casa.

Quarta (05/02) - Tereza mente para William sobre o estado de Lili. William se desespera com a possibilidade de Lili ter entrado na máquina da felicidade. LC reclama da demora de Marlon nas pesquisas. Marcelo flagra Álvaro e Inês juntos. Tereza consegue regalias na prisão e provoca irritação nas presas. Hermes agradece a Bigode pela proteção a Tereza. Álvaro conversa com Thomaz e Marcelo sobre seu envolvimento com Inês. Marlon anima Lili para ir a um luau na Comunidade. André conta para William o que descobriu sobre Lili e Marlon. Bigode entrega a Hermes o número de sua conta bancária. Flávio e Heloísa se beijam. Celina conforta William e os dois acabam ficando juntos. Marlon beija Lili.

Quarta (05/02) - Laerte surpreende Helena e eles brigam. Ramiro ouve os gritos da filha, mas não encontra o sobrinho no quarto. Helena e Laerte dormem juntos. Chica e Selma passam por uma turbulência no avião e se desesperam. Helena humilha Laerte na frente dos colegas de escola e Shirley a critica. Maria e Neidinha pedem para Virgílio tomar cuidado com Laerte. Helena enfrenta a professora para defender o namorado e Shirley se irrita. Chica conhece Ricardo no avião. Helena exige que Laerte se trate para continuar o relacionamento com ele. Helena se forma na escola normal. Laerte tenta disfarçar o descontentamento ao ver Virgílio arrumado para ir ao baile de formatura com ele e Helena.

Quinta (06/02) - Lili se afasta de Marlon. Flávio conta para Júlia que beijou Heloísa. Heloísa é indicada a um prêmio. Thomaz e Flávio levam flores para Heloísa. Inês decide fazer um jantar em família para ela, Álvaro, Marcelo e Priscila. Hermes avisa a Tereza que está organizando a fuga dos dois. Fátima se emociona com o vestido que ganha de Vó Tita. Marlon combina de ir com Rafa ao suposto túmulo de William para pegar a lupa que esqueceu na mata. Heloísa convida Flávio para ir com ela à premiação. Inês e Priscila se desentendem durante o jantar em família. Começa o desfile em Tapiré. Marlon se surpreende com o que encontra no suposto túmulo de William. Sexta (07/02) - Marlon encontra um monte de pedra dentro da cova e se desespera. Inês pensa em se vingar de Heloísa durante a premiação. Selma tropeça durante seu desfile. Marlon questiona LC sobre o que encontrou na cova de seu irmão. Selma se enfurece ao ver Romildo vibrando por Fátima. Kléber entrega para Keila seu vestido do desfile e todos a admiram. Fátima e Keila são as finalistas do concurso de Miss Tapiré. William e Celina se beijam. Keila pensa no próximo evento de Tapiré e Kléber se irrita. Kléber e seus capangas interceptam Celina e seu grupo. Sábado (08/02) - Marlon diz a Rafa que não contará para Lili que William não foi enterrado. Kléber manda um de seus capangas vigiar a casa de Celina. Fátima decide acompanhar Vó Tita ao Rio de Janeiro. André prende os capangas de Kléber. Flávio confessa a Júlia que está apaixonado por Heloísa. Álvaro se oferece para ajudar Inês em seu divórcio. LC repreende Marlon ao vê-lo falar com os seguranças sobre William. Heloísa se incomoda com a desenvoltura de Flávio em seu programa. LC disfarça a falta de paciência com Lili. Kléber tenta obrigar Romildo a libertar seus capangas, mas André aparece para enfrentar o vilão.

Quinta (06/02) - Helena diz que gosta de Virgílio e Laerte fica furioso. Shirley decide ir sozinha ao baile. Laerte discute com Virgílio e Chica tenta intervir. A família de Shirley chega à festa e a moça foge envergonhada. Ricardo aparece na festa e pede para dançar com Chica. Shirley pede para dançar com Laerte, mas Helena não deixa. Helena sente-se mal durante um passeio com Laerte e pede para ir para casa. Chica comenta com a filha sobre o seu descontentamento com o casamento. Helena enfrenta a família e conta que está grávida de Laerte. Virgílio fica tenso com a notícia da gravidez de Helena. Ramiro informa que Helena e Laerte devem apressar o casamento. Sexta (07/02) - Helena reclama de Laerte não ter contado que iria para fora do país. Ana e Mauro observam Virgílio domar um cavalo bravo e vibram com seu desempenho. Selma convence Itamar de que Helena provocou a gravidez para que Laerte não saia do país. Laerte quebra as esculturas de Helena que encontra no quarto de Virgílio. Selma avisa a Chica que não arcará com a responsabilidade financeira do casamento de seu filho. Chica tem uma longa conversa com Helena. Helena decide ir para Esperança com Ramiro. Virgílio parte com a família para Esperança. Laerte descobre que Helena viajou e vai atrás dela. Sábado (08/02) - Ramiro discute política com Viriato. Laerte pousa seu avião em Esperança. Shirley provoca Helena, que fica desconcertada com a implicância da rival. Helena lembra do pacto que fez com Laerte e se entristece. Neidinha convence Helena a participar do desfile para Miss Esperança. Laerte e Helena se reconciliam. Shirley vence o concurso de Miss Esperança. Helena volta para Goiânia com Laerte. Laerte vai para a sua despedida de solteiro. Chica percebe Felipe embriagado e se preocupa. Thiago prepara a despedida de solteiro de Laerte e Virgílio fica constrangido. Helena afirma a Chica que acredita que será feliz com Laerte.

CHIQUITITAS SBT -20h30 Segunda (03/02) - Junior diz que gosta muito de Maria Cecília e que ela não precisa esconder que eles estão juntos. Carmen continua a espionar Cintia de sua casa, através da câmara e microfone que estão escondidos na diretoria do orfanato. Carol apresenta Maria no orfanato Raio de Luz como a mais nova chiquitita. Dani tem uma crise de ciúmes ao ver que Maria está abraçada com a boneca Laura e grita que essa boneca é dela. No Café Boutique, José Ricardo assiste à edição final do comercial com Tomás Ferraz e diz que achou o comercial horrível. Ernestina, que na verdade é Matilde, faz a cabeça de Dani e diz que Carol não gosta mais dela. Terça (04/02) - Tomás Ferraz, que na verdade é Tobias disfarçado de cantor português, vai ao SBT para participar de uma gravação do “De Frente Com Gabi”, com Marília Gabriela. No orfanato, Dani faz muita birra e consegue a boneca Laura de volta. Mili entrega sua melhor boneca para Maria, mas não consegue alegrar a pequena. Vivi finge um desmaio para que Matias e Ferrashi não entrem no orfanato com ela. Mili diz que é amiga de Maria e que sempre lhe protegerá. Maria Cecília diz para Eduarda que não ligará para Tomás, pois já está namorando outra pessoa. Quarta (05/02) - No orfanato, Dani joga a boneca Laura em uma caixa antes de subir para dormir no quarto. No meio da noite, sem ninguém ver, Maria desce até a sala e tira a boneca Laura da caixa. Com um passe de mágica, Laura cria vida e reclama que Dani lhe maltrata muito, pois a joga pelos cantos. No dia seguinte, Carmen e Duda convencem Ferrashi e Matias a irem ao orfanato. No Café Boutique, Érica tenta esnobar os amigos e diz que ficará famosa ao aparecer no comercial. No orfanato, Matias e Ferrashi descobrem que Vivi mora lá e que Carol não é sua mãe e sim apenas funcionária do orfanato. As fãs de Tomás Ferraz tentam descobrir quem é a paixão secreta dele. Quinta (06/02) - Binho, Rafa e Mosca fazem palhaçadas para tentar animar Maria, mas sem sucesso. Gabi, que s ofre de um grave bloqueio psicológico, fala a segunda palavra em anos. Carmen decide dar uma olhada no que está acontecendo na diretoria do orfanato através da câmara e microfone instalados secretamente no local. Carmen estranha o linguajar de Ernestina, que na verdade é Matilde. Dani deixa Maria ficar com sua boneca durante a refeição e surpreende a todos. Carmen escuta Cintia chamar Ernestina de Matilde e decide investigar. Chico dá 100 reais para Ernestina fazer compras para o almoço das chiquititas. Porém, ela decide comprar tudo do mais barato para pegar o troco das compras para ela. Sexta (07/02) - Matilde prepara o almoço para as chiquititas com desdém e legumes podres. Mosca chega à conclusão que a zeladora pegou o troco do dinheiro para ela, além de guardar a quantia que Chico está dando para pagar o psicólogo. Clarita e Tobias, que está vestido de Tomás Ferraz, conversam na porta do Café Boutique. Uma fotógrafa registra a cena escondida acreditando que ela é o grande amor de Tomás Ferraz. No Café Boutique, Érica diz para Armando que alguém roubou os doces do Café. No orfanato, Carmen questiona o motivo pelo qual Ernestina está tão diferente. Carmen descobre que ela é a irmã gêmea de Ernestina e que seu nome real é Matilde.

Flexibilidade Nos últimos anos, a tevê tem sido o principal veículo de José de Abreu. No ar como o vilão Ernest de “Joia Rara”, o ator sente falta de se dedicar ao teatro. Por isso, tenta manter a constância de uma peça a cada três anos. “Não gosto de fazer as duas coisas ao mesmo tempo. É difícil coordenar as gravações com ensaios e apresentações. Dá um enorme desgaste físico e mental”, explica. Ainda no ar na trama de Thelma Guedes e Duca Rachid, o ator já tem seus compromissos fechados até 2016, com uma minissérie para 2014 e uma novela para 2015. No entanto, ele também pretende voltar aos palcos. “Faço uma peça adulta e, depois, começo a ensaiar uma infantil. Aí, vou tentar fazer a novela e a infantil porque a infantil é só sexta, sábado e domingo. Mas não sei se vai mudar”, planeja. De volta para casa Samara Felippo está de volta à Globo. Longe da emissora desde “Dercy de Verdade”, a atriz assinou contrato para a série “O Caçador”, protagonizada por Cauã Reymond. O último trabalho da atriz na tevê foi na minissérie bíblica “José do Egito”, da Record. Otimismo Mesmo sem ter finalizado a primeira temporada, a Record está decidida a fazer uma nova leva de episódios de “Milagres de Jesus”. Os roteiristas já foram avisados por Marcelo Silva, número 1 do artístico e da programação, e devem começar a trabalhar nos episódios em breve. No entanto, ainda não se sabe se a emissora irá repetir a parceria com a Academia de Filmes. Repaginada A direção da Record está decidida a investir em “O Melhor do Brasil” em 2014. A produção, que não vem conseguindo a vice-liderança nas tardes de domingo, passará por uma reformulação completa, ganhará novo diretor e estreará novos quadros. Dois formatos comprados devem ir ao ar a partir deste ano. No entanto, as novidades só devem ser exibidos após o Carnaval. Eterno casal Marco Pigossi e Sophie Charlotte irão trabalhar juntos novamente no “remake” de “O Rebu”, próxima novela das 23h. Os atores interpretaram os protagonistas Bento e Amora em “Sangue Bom”. O folhetim, de autoria de George Moura e Sergio Goldemberg, também terá nomes como Tony Ramos e Patrícia Pillar em seu elenco. A trama tem estreia prevista para o fim do primeiro semestre. Cascavel Viviane Pasmanter terá uma companheira de cena bastante exótica na próxima novela das nove, “Em Família”. A intérprete da vilã Shirley terá uma cobra de estimação. A sugestão partiu da própria atriz e foi aceita pela equipe da novela. A produção já selecionou o animal, que é considerado ‘’dócil’’ e leva o nome de Ritinha. Milhagem aérea A próxima novela das nove de Aguinaldo Silva na Globo deverá ter gravações pela América Latina e Europa. O diretor de núcleo Rogério Gomes viajará com sua equipe para a Venezuela dentro de dez dias em busca de locações para o folhetim. A ideia é promover gravações em Monte Roraima, próximo à Guiana. Outras externas deverão ocorrer na Suiça, em Zurique, e em Petrópolis, na serra do Rio de Janeiro. Troca-troca A Globo inverterá em toda sua rede o “Vale a Pena Ver de Novo” com a “Sessão da Tarde” a partir de fevereiro. A mudança tem como intuito alavancar a audiência da faixa vespertina e fazer com que “Malhação” seja impulsionada com índices mais expressivos que os atuais. Com a alteração, a faixa de filmes da emissora ganha a chance de permanecer na grade por mais tempo. Só no gogó A equipe de ‘’Malhação” busca atores na faixa dos 18 anos que saibam cantar ou tocar algum instrumento, sendo a última tarefa destinada a apenas um deles. Ao todo, serão escolhidos quatro meninas e quatro meninos para fazer parte do novo núcleo do elenco. A ideia é atrair o público jovem com a música como ocorreu na temporada de 2004 com a fictícia Vagabanda, que revelou Marjorie Estiano e Guilherme Berenguer. Novo dia O novo programa de Sabrina Sato deve estrear aos sábados no Record. Contratada em dezembro, a apresentadora deve ir ao ar na faixa das 21 h, do “Legendários”. Alguns diretores têm medo de que a ex-integrante do “Pânico na Band’’ carregue o peso de “salvadora”. Tudo do zero Após alguns percalços iniciais, a Band conseguiu refazer a equipe do “Agora É Tarde”. A emissora vinha encontrando dificuldades para elaborar um novo time, já que Danilo Gentili, ex-apresentador, levou boa parte dos profissionais para o SBT. O canal pretende agilizar a reestreia do “talkshow” antes do programa de Danilo Gentili ir ao ar. e-mails para esta coluna: redacao@tvpress.com.br


sábado, 01 de fevereiro de 2014

16 JONATHAN DOMINGUES DE SOUZA (TATO) Pastor da Igreja Presbiteriana Independente Graduado em Teologia pelo CESUMAR e Graduando em Psicologia pela UNIFENAS

A Palavra da Vida Palavras! Como algo tão simples pode ser tão complicado? É por causa das palavras que ficamos magoados, mas também nos sentimos elogiados. É a palavra que expressa nosso amor, porém é ela que pode nos faz odiar. Palavra que renova a esperança nos dá alegria, mas há aquela que acaba até mesmo com a nossa fé. Palavra de autoajuda de um clinico profissional, palavra do conselheiro, do padre ou do pastor. Palavra do político, do feirante, do amante, do vendedor. Palavra da criança, palavra de esperança e palavra sem sabor. Palavra grande, palavra em alto e bom som e palavra sem som. Parece que a natureza tem palavra como do animalzinho

de estimação que num olhar falou tudo. A palavra comunica, a palavra liga e a palavra liberta. A palavra que precisa de linguista, precisa de bacharéis em letras para nos ajudar a comunicar de forma bela e principalmente de forma que se entenda. Deus se comunicou conosco através da palavra. Jo 1.1 diz que: No principio era o verbo (palavra) e o verbo era Deus. Deus se comunicou através do seu filho (a Palavra da Vida). Ele é a expressão do ser de Deus. Ele revelou o Pai em sua glória e majestade. João 6.68 Pedro disse: Tu tens a palavra de vida eterna. Ele tem, ele é a Palavra da vida. Jesus

disse: Eu sou o caminho a verdade e a vida, ninguém vai ao Pai se não for por mim. Jesus expressa, Jesus comunica, Jesus nos liga ao Pai. Ele tem a palavra de conforto, palavra de cura, palavra de libertação. Jesus mostrou a palavra de amor, de amparo e restauração. Jesus revelou uma palavra mansa, paciente, de fé e esperança. Jesus mostrou o silêncio que liberta, mas trouxe a palavra da vida. Quer se comunicar com Deus? Use a palavra da vida, se achegue a Jesus, experimente! Quer se comunicar com as pessoas, fugir de intrigas e palavras que só vão atrapalhar, siga o exemplo da Palavra da Vida. Fale como Jesus e veja o milagre de Deus em seus relacionamentos. CONVOCAÇÃO PARA ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA Assembléia Geral Ordinária. Convocação: São convocados todos os Senhores proprietários de apartamentos no Condominio Edifício Juca Lopes, a se reunirem em Assembléia Geral Ordinária, no dia 15 de fevereiro de 2014 em primeira chamada as 09:30 horas, e em segunda chamada as 10:00 HS. no salão de festa do citado Edifício. Local, Rua: Presidente Artur Bernardes 326 em Alfenas, a fim de deliberarem a seguinte ordem do dia: Prestação de contas: a) Discutir cumprimento ata da assembléia anterior, breve retrospectiva. b) Discutir e votar as contas e relatório da administração do ano findo. c) Recisão de contrato da antena da Embratel (Retirada da antena). d) Novo contrato para locação do espaço desocupado. e) Valor de garagem extra e Condominio. f) Discutir o orçamento das despesas e receitas para o ano em curso fixando fundo de reserva se for necessário. . As decisões tomadas e aprovadas em assembléias serão obrigatorias para os condôminos dissidentes e ausentes, e serão enviadas copias da ata da assembléia assinada por todos participantes presentes ou atraves de procurações especificas. A sua presença e participação e muito importante para todos. Conto com a ilustre presença de todos os proprietários de apartamentos. Alfenas 31 de janeiro de 2014. ____________________________ Condominio Edifício Juca Lopes. Jaime Moreira Filho - Síndico.

_______________________________ Condominio Edifício Juca Lopes. Carlos Tadeu Siepiesrki - Subsíndico

EDIÇÃO COMPLETA - JORNAL DOS LAGOS - 1º DE FEVEREIRO 2014  

*Aulas começam na segunda-feira; *Penúltima rodada pode definir classificados para semifinal de Master; *Copão de Futsal começa na próxima t...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you