Page 5

Alfenas, sábado, 09 de novem bro de 2013

5

Produtores de café preparam mobilização Majô de Souza Reportagem loc al

C

afeicultores de todo o pa ís ini cia m c ont agem regressiv a para um a grande m obilização, caso o Gov erno Federal não adote m edidas para dirim ir a profunda crise por que passa o setor. Os produtores se sentem pressionados pelo endiv idam ento e pela falta de renda. Por isso, aguardam m edidas em ergenciais e pensam em deixar de pagar os bancos até a apresentação de propostas gov ernam entais. Reu n i dos na Fae m g (Federação da Agricultura e Pecuá ria do Estado de Minas Gerais), na segunda-feir a, di a 4 , em Belo Horizonte, produtores de café, lideranças e cooperativas decidiram aguardar até o dia 1 4 de nov em bro pela s m edidas em er genc ia i s q u e de v er ã o se r anunciadas pelo gov erno federa l para rem e diar a cr ise, c on si de ra da pel a classe a m aior enfrentada pelo setor desde a quebra da Bol sa de V a lor es de 1929. Se as medidas não atenderem às necessidades dos produtores, eles pretendem fazer um grande protesto nacional, iniciado no dia 1 8 de nov em bro. Neste dia, eles prom etem fechar as portas das agências bancárias nas regiões cafeeiras com tratores e cam inhões carregados de café, além de outras m edidas, com o a entrega de ca fé no ar m azém da Conab, em Varginha, ao preço m ínim o estabelecido pelo gov erno de R$ 3 07 . Outra m edida será a realização de um a cam panha de m ídia, buscando sensibilizar a sociedade para o en or m e pre ju ízo qu e os cafeicultores estão enfrentando e os sérios reflexos sociais e ec onôm icos que esta situação prov oca no m eio urbano. O presidente do Conselho Nacional do Café, deputado Silas Brasileiro, pediu dez dias até que o gov erno possa anunciar as m edidas, que são de caráte r em erg en ci al. Ent re elas, a prorrogação das dív idas do crédito rural que estão v encen do. O presiden te da Associa ção dos Sindicatos Rurais do Sul de Minas e do Sindicato Rural de Varginha, Arnaldo Brottel Reis, enfatizou que é fundam ental o setor sensibilizar e ter a seu lado a

A cafeicultura emprega oito milhões de pessoas em todo o país

Carlos Melles: à espera de medidas na semana que vem opinião pública. O dirigente da Faem g reforçou que está pedida um a audiência com a presi den te Di lm a Rousseff, form alizada pelo gov ernador Antonio Anastasia. A senadora Kátia Abreu, que tam bém é preside nte do Confederação Nacional do Café, se com prom eteu a lutar pela adoção de m edidas. Lideranças da cafeicultura m ineira tam bém se en cont rar am com o g ov ernador Anastasia, que propôs a criação de um a comissão para lev ar as reiv indicações à presidente Dilm a Rousseff. Tam bém propôs a disc ussão de estrat égias e um a ag enda em torno da cafeicultura. Entre as sugestões da com i ssã o e stão cr iaç ão de política de m arketing para aum entar o consum o de café e m ais recursos para o Fundo Estadual do Café. Dev erá ser lev ado ao gov erno federal o pedido de lançam ento do Pepro (Program a de Pr êm io Equalizador Pago ao Produtor Ru ra l) . Basic am e nt e, o program a prev ê um sub-

sí di o por sa c a de ca fé com ercializada. Funcionaria com o um a subv enção econôm ica ou à cooperativ a que v enda seu produto pela diferença entre o Preço Mínim o estabelecido pelo Gov erno Federal e o v alor do Prê m io Equ alizador arrem atado em leilão, obedecida à legislação do ICMS v igente em cada Estado. Este Program a seria lançado quando o preço de m ercado do produto está abaixo do preço m ínim o de R$ 3 1 7 ,2 3 .

Pacto do Café O setor cafee iro t am bém está propondo o Pacto do Ca fé , c uj a adesão pode ser fe it a pel o sit e www.pactodocafé.com .br. Lá estão várias reiv indicações dos produtores. Lideranças do setor e suas enti dades repr ese nta tiv as concluíram o texto final da proposta de criação do Pacto do Café. O docum ento lem bra que o Brasil possui 3 0 0 m i l produtor es em 1 .800 e 1 6 Estados e que é o m aior produtor do m undo, gerando renda, em prego e div isas. São oito m i-

lhões de em pregos diretos e indiretos. As lideranças sugerem a criação de políticas públicas para o café capazes de acabar com as cíclicas crises do setor. Entre v árias propostas está a realização de auditorias nas dív idas dos produtor es, tant o as passadas quanto as atuais, e conv ersão das m esm as em sac as de c afé, ten do com o base o custo de produção estim ado pela Com panhia Nacional de Abastecim ento m ais 3 0%, conform e prev ê o Estatuto da Terra. Algum as propostas pedem a desoneração da folha de pagam ento dos cafe ic ult or es, pr êm ios r em uneratórios, incentivo à m ecanização das lav ouras, rev isão do Funcafé, fim da duplicidade de tributação e m aior controle dos custos de produção. As reiv i ndica ções são conhecidas pelo Gov erno Federal. Em 2 009 e 2 01 0 foram realizados os m ov im entos SOS Café, que já listav am os problem as e sugeriam soluções. No recente docum ento do Pacto do Café, o setor ressalta

que a saca de 6 0 quilos do pr odut o e stá cot ada em torno de R$ 2 6 0, enquanto o custo m édio de produção está em quase R$ 4 00. O deputado federal, sec re t á ri o de Est a do de Transportes e Obras Públicas e presidente da Cooparaíso, Carlos Mell es, um dos idealizadores do Pacto do Café, defende um a m elhor organização dos produtores. Segundo ele, se a sociedade se m obilizou pelos R$ 0,2 0 do preço da passagem de ônibus, "porque os cafeicultores, cujo prej uízo é de quase 50% não param o Brasil?" Melle s afirm a q ue há com prom isso do Gov erno Federal de anun ciar na próxim a semana m edidas de curtíssim o prazo, com o a prorrogação das dív idas dos c afe icu lt ora s, tan to v encidas quanto v incendas. "Vam os ganhar aí 12 0 dias para estudar o assunto e buscar solução." Ou tra m edi da será a antecipação das opções de com pra pelo gov erno e o lançam ento do Pepro, com um prêm io por sac a de café. Ele espera também a liberação de um recurso para "salv ar as cooperativ as, que é a últim a a receber e isto sacrifica todo o sistem a. O gov erno dev e de lançar uma linha especial crédito", ressalta. Melles defende a m obil izaç ã o na ci ona l, se a o m enos as m edidas em ergenciais não forem anunciadas nos próxim os dias. "Se isto não acontecer, terem os de m a rchar para Brasília." Pa ra e le , n um pra zo m ais longo "o m ais im portante é unir Gov erno de Minas, lideranças e cafeicultores num a reorganização do setor, com políticas públicas eficientes." Além disso, defende a criação de um a base geradora de conhecim ento sobre o café.

Alfenas O presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Alfenas, Pedro Barros, inform a que até agora não tem inform ações sobre a adesão de cafeicultores ao Pacto do Café, m as acredita que 9 0% deles estão endi v idados. "A m ai oria trabalhou com a expectativ a de preço de R$ 4 00 a R$ 5 00, m as o café está sendo v endido a R$ 2 4 0." Pa ra e le , a con t ec e u agora o contrário de 2 01 1 , quando a expectativ a de preço era baixa e o preço foi sa ti sfa tór io. "Ag or a nem as cooperativ as estão pagando o preço m ínim o anunciado pelo gov erno. Os que já v enderam estão ainda arcando com juros e os que não v enderam est ão pag a n do despe sa s com o arm azenagem , por exem plo", inform a, ressalto que "algum a coisa precisa realmente ser feita."

Em Paraguaçu A defesa de m elhores con dições de produçã o e com e rcializa ção do c afé, em especial no âm bito da agricultura fam iliar, foi discutida na audiência pública realizada na tarde de sexta-feira, dia 1 º de nov em bro, no Teatro Municipal Donato Andrade, em Paraguaçu. O objetiv o do encontro foi debater a proposta de rev isão do Plano Plurianual de Ação Governam ental (PPAG) 2 01 2 2 01 5, no exercício 2 01 4 , na Re de de Desenv olv im ento Rural e no Program a Cultivar, Nutrir e Educar, que integram a proposta. Ao final do e ncont ro, foram apresentadas 1 5 sugestões, que, após análise da e q ui pe t é c ni c a da Assem bleia Legislativ a de Minas Gerais, serão transform adas em Propostas de Ação Legislativ a.

EDIÇÃO COMPLETA - JORNAL DOS LAGOS - 09 DE NOVEMBRO 2013  

*Presidente da FETA é agraciada com medalha Ordem do Mérito Legislativo; *Corrêa acelera para o título europeu; *Movimento pede soluções par...

EDIÇÃO COMPLETA - JORNAL DOS LAGOS - 09 DE NOVEMBRO 2013  

*Presidente da FETA é agraciada com medalha Ordem do Mérito Legislativo; *Corrêa acelera para o título europeu; *Movimento pede soluções par...

Advertisement